Você está na página 1de 5

RIO DE JANEIRO 02 DE abril de 20

TRICOLOGIA BÁSICA

ESTUDO DO CABELO - AULA 1


PH – POTENCIAL DE HIDROGÊNIO

------------------------------------------------
Baseado no livro - TRICOLOGIA E A QUÍMICA COSMÉTICA CAPILAR de JOHN HALAL –

Como referência científica, e baseado em anos de experiência como TERAPEUTA CAPILAR.

A ciência mudou radicalmente nossos conhecimentos sobre cabelo e pele, com todos os méritos do
lado positivo, o que venho propor é uma unificação da intuição e ancestralidade neste formato
científico.

Avançamos muito no mercado da beleza de forma desordenada, onde não sabemos mais o que
estamos usando ou fazendo. Tendo em vista que somos fruto da evolução humana me apego no
encontro da ancestralidade e da tecnologia. Um novo conceito em beleza com base científica.

Patrícia Santos

WhtsApp 21 9856601438
– PATRÍCIA SANTOS –
TÉCNICA CAPILAR NATUROPATA
RIO DE JANEIRO 02 DE abril de 20

A escala de PH está em tudo, acredito que isso define os paradoxos humanos, e suas duas pontas
são excessos e o meio é o equilíbrio.

Usamos mesmo sem saber desse jogo natural da química.

Podemos modificar a hora que quiser e souber, essa escala em nossas vidas, tanto no cabelo, pele
ou alimentação. Como somos o equilíbrio e perfeitos na nossa criação, o corpo interno precisa se
alcalinizar, a pele que é nosso maior órgão e o cabelo fazem parte do nosso corpo externo precisa
acidificar, porém as duas pontas significam MORTE neste contexto. Logo temos que estar em
equilíbrio. E como fazer isso em um mundo que pouco se sabe sobre POTENCIAL DE HIDROGÊNIO.

Então vamos lá, o que é potencial de hidrogênio?

Uma escala logarítmica que mede o grau de acidez, neutralidade ou alcalinidade de uma
determinada solução.

Este conceito foi introduzido em 1909 pelo químico dinamarquês Soren Peter Lauritz Sorensen. O
PH varia de acordo com a temperatura e a composição de cada substância ( concentração de ácidos,
metais, sais, etc.).

CURIOSIDADE: A água que é o alimento mais nobre humano tem PH 7

Por isso imagino o quanto estamos desordenados brincando com os excessos dentro dos salões e
até na nossa alimentação.

WhtsApp 21 9856601438
– PATRÍCIA SANTOS –
TÉCNICA CAPILAR NATUROPATA
RIO DE JANEIRO 02 DE abril de 20

Essa imagem nos ensina a entender a dança química dentro da nossa rotina profissional, sabendo
que podemos corrigir qualquer dano entrando na escala do meio.

Onde naturalmente somos seres aquosos, teremos sempre que repor água indiferente do problema,
é simples assim.

Já dizia minha avó quando qualquer que fosse a gripe, dor de cabeça, dor no corpo e etc.: “dá água
pra ela”, frase que ouvi a vida inteira e ainda escutamos de médicos e até aleatoriamente dentro da
nossa rotina de vida.

Logo com cabelo não é diferente!

Teremos mesmo que entender bastante o potencial de hidrogênio para ficar eficaz nossa forma de
trabalhar, já ouvi relatos de clientes que tratamentos não funcionam e que é uma forma que os
salões encontraram para ganhar dinheiro, e eu vejo que não estão errados quando dizem que não
funciona. É obvio que se não temos claro o PH na visão capilar a nível de diagnostico, não sabemos
o que colocar para funcionar.

A escala de PH não serve apenas para aplicar produtos, e saber qual PH estamos aplicando,
precisamos antes saber o PH original, o PH atual, e o PH que estamos querendo trabalhar (para onde
estamos indo), do cabelo a ser atendido, e isso parece simples mas sem sensibilidade,
conhecimento, contato e conversa é quase impossível.

Estamos a muito tempo perdendo mercado para o YouTube, e para o Google. Sabe por que?

Nós nos transformamos em aplicadores de produtos, e pior não conhecemos nossos clientes a
fundo, e quem é nossos clientes?

OS CABELOS!

Sem o conhecimento claro, inicial e primário sobre potencial de hidrogênio, nunca conheceremos
de cabelo. Isto é um fato!

WhtsApp 21 9856601438
– PATRÍCIA SANTOS –
TÉCNICA CAPILAR NATUROPATA
RIO DE JANEIRO 02 DE abril de 20

SHAMPOO CONDICIONADOR

Essa imagem mostra um contato bem simples entre o shampoo e o condicionador ainda dentro da
escala, no ácido, imagina está imagem entre o pó descolorante e o nada. É assim que estamos
trabalhando a anos, pois não se coloca esse cabelo no lugar (ácido), depois de retirado grande parte
das vitaminas e proteínas... uma progressiva por exemplo acabaria de vez com esse cabelo, pois
dado que é muito ácido fecharia totalmente as cutícula sem nutrientes algum.

Onde entra o conhecimento nisto?

Quando colocamos os cabelos em uma posição de alta agressão precisamos entender deste cabelo
na essência vital, quais são as vitaminas e nutrientes que ele carrega naturalmente, se a dona do
cabelo tem alguma doença crônica como diabetes e outras, como é a alimentação da mesma e
principalmente quantas transformações drásticas esse cabelo passou ao longo da vida ativa.
Sabendo destas informações podemos entender como sair do alcalino colocar no neutro e depois
levar ao ácido. É simples porém não é fácil. Exige muito conhecimento e dedicação.

Todos os procedimentos capilares para resultados excelentes, precisa fazer esses diagnósticos, até
para cortes, sim. Indiferente do serviço prestado precisamos saber a qualidade do fio inicialmente,
depois a pessoa que carrega o fio (essa já é uma parte terapêutica), só depois disso podemos
entender o que fazer em relação a beleza externa e estética.

O potencial de hidrogênio nos dá o poder de entender a origem das coisas e as necessidades de


reposição. Logo quando a cliente fala que tratamento não dá resultado, bem provável que tenhamos
colocado o tratamento errado!

Pois senão fizer exatamente esse jogo entre o alcalino e o ácido os tratamentos serão sempre de
qualidade ruim indiferente do produto ser maravilhoso, vejamos que não adianta uma Ferrari na
mão de quem não sabe dirigir.

Vou deixar um texto bem bacana do livro onde tiro as referências e encerrar nossa aula. Tem muito
para misturar e aprender, mas basicamente esse é o melhor e mais simples jeito de entender a
escala de PH.

WhtsApp 21 9856601438
– PATRÍCIA SANTOS –
TÉCNICA CAPILAR NATUROPATA
RIO DE JANEIRO 02 DE abril de 20

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
LIVRO: TRICOLOGIA E A QUÍMICA COSMÉTICA CAPILAR

AUTOR: JOHN HALAL

PÁGINA: 10

O MILAGRE DA VIDA
Tudo no universo tem uma tendência natural de perder energia e se tornar mais desordenado. Essa perda é
referida como entropia. Entropia é o que acontece com seu quarto se não o mantiver limpo, é também o
motivo por que sua comida estraga caso se esqueça de colocá-la na geladeira. Apodrecimento é o estado
natural da matéria, e entropia é a força que faz isso acontecer.

Em um universo guiado pela entropia e constantemente levado na direção de mais desordem, a beleza e o
mistério da vida são a habilidade de criar uma forma organizada a partir da amorfia. A vida organiza a matéria.
A magia da vida é sua habilidade de extrair ordem de um mar de desordem. Todo organismo vivo tem
habilidade de impor ordem a si próprio, o que lhe permite escapar da força da entropia.

Embora os cientistas possam observar o nascimento de simples moléculas orgânicas, eles não podem gerar
vida de matéria não viva. George Washington Carver criou mais de 300 produtos diferentes a partir do
amendoim, mas foi incapaz de fazer que nem mesmo um deles voltasse a ser um amendoim.

Biologia é a ciência que estuda as coisas vivas. A palavra combina bio (vida), e logia (estudo da). O estudo
dessa ciência é essencial para os cabeleireiros, porque ela está relacionada ao cabelo e a pele. A primeira regra
da biologia é que todas as coisas vivas contêm carbono. Isso é verdade para tudo que está, ou já esteve, vivo.
Todas as plantas, animais e bactérias contêm carbono. Sem esse elemento, a vida como conhecemos não
existiria; ele é o suporte da vida.

O carbono é apenas um dos mais de 90 elementos diferentes que são encontrados na natureza. O hidrogênio
é o mais leve, e o urânio é o mais pesado.

Nosso corpo contém muitos outros elementos além do carbono. Hidrogênio, oxigênio e nitrogênio formam
mais de 78% do corpo humano; esses elementos se combinam com o carbono (ou um com o outro) para
formar as moléculas compostas nele encontradas. Por sua vez, o carbono se combina com o oxigênio, o
hidrogênio e o oxigênio para formar quase que um número ilimitado de compostos diferentes.

A química usa abreviações para mostrar que os elementos estão em uma molécula. O carbono é representado
por um C maiúsculo; O representa o oxigênio; H, hidrogênio; N, nitrogênio; e S é enxofre. Por estes serem
elementos primários que formam o cabelo, a pele e as unhas, é importante lembrar-se deles e de seus
símbolos. Isso se torna fácil se você colocar os símbolos na palavra “COHNS”.

Os elementos COHNS compõem mais de 99% do corpo humano.

FIM por hoje, e bom estudo!

WhtsApp 21 9856601438
– PATRÍCIA SANTOS –
TÉCNICA CAPILAR NATUROPATA