Você está na página 1de 2

Identificação

do texto SANTOS, D. R.; PESSANHA, M. C. R. UNIVERSALIZAÇÃO DO ENSINO MÉDIO E A EDUCAÇÃO ESPECIAL:


(ABNT) REFLEXÕES DOS ALUNOS DE ESTÁGIO DA LICENCIATURA EM FÍSICA. In: V CONAVE – Congresso Nacional
de Avaliação em Educação - Da Educação Básica à Educação Superior, 2018, S Equidade, Inclusão Social e Estudos Culturais e
o Ensino de Física, Bauru, 2018.
Identificação Danielle dos SANTOS– Universidade Federal de São Carlos (santos.danirita@yahoo.com.br)
dos autores do Márlon PESSANHA– Universidade Federal de São Carlos - UFSCar/Depto. Metodologia de Ensino - DME
texto (pessanha@ufscar.br)
Tema: do que Os autores buscar analisar as percepções de 8 alunos, concluintes do curso de licenciatura em Física – durante a disciplina de
trata o texto? estágio supervisionado - acerca da inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais em classes regulares do ensino
(máx 3 linhas) médio por meio de entrevistas semi-estruturadas.

Que questão
se propõe a Os autores propõem-se a responder três questões: (i) o que os licenciandos dos cursos de Física (participantes da pesquisa)
responder? compreendem por “inclusão” e “ educação especial”; (ii) quais são as características dos alunos público-alvo presentes nas salas
de aula dos estagiários; (iii) qual a relação entre o professor de Física e os alunos público-alvo da educação especial, na opinião
dos estagiários.

Just. : Porque Uma escola na perspectiva inclusiva é uma escola capaz de atender as demandas de todos os alunos. Propor uma escola para
falar disso é todos exige muitas reflexões e estudos pelos profissionais da área de educação e ciências correlatas. As indagações perpassam
importante? pelo planejamento sobre “o que ensinar”, “como ensinar”, “por que ensinar” e “como avaliar”. Essas indagações extrapolam os
(máx. 10 muros da escola, sendo importante considerar aspectos econômicos, sociais e políticos. Falar sobre a temática discutida no texto
linhas é importante para que, o futuro professor, ou mesmo professores já atuantes, reflitam acerca dos objetivos da educação (e de sua
disciplina) e da concepção que possui sobre seus alunos. A temática permite refletir ainda, sobre a existência do sujeito
epistêmico, um suposto sujeito, que seria ideal, para o processo de ensino e de aprendizagem. Durante os últimos anos, houve
uma política que apoiava a “inserção” dos alunos das escolas de educação especial nas classes regulares. Com o atual governo
(Bolsonaro – Mourão) as medidas estão na contramão desse processo, fortalecendo a permanência dos alunos público-alvo da
educação especial em “escolas” especializadas.

Como o autor Os autores iniciam apresentando as bases legais que fundamentaram o processo de inclusão dos alunos público-alvo da
estruturou o educação especial. Na sequência apresentam o contexto histórico, perpassando por relações entre a sociedade e as pessoas com
texto? Max 3 deficiência. Apresentam o desenvolvimento da pesquisa, os resultados obtidos (percepções dos estagiários) e as conclusões.
linhas
Faça uma - Utilizam a legislação, lei nº 12.796, de 4 de abril de2013, apontando: “a definição da educação especial como uma modalidade
síntese, por da educação escolar oferecida preferencialmente na rede regular de ensino para educandos com deficiência”;
tópicos, dos
principais - Por meio de referenciais como Mantoan (2003) apresentam preocupações a respeito de como os alunos com deficiência estão
argumentos inseridos na rede pública regular de ensino, argumentando que, é preciso destacar que a inclusão dos alunos com necessidades
do autor especiais envolve pensar nas diferentes ações e nos diferentes recursos que permitiriam aos alunos a discussão e o tratamento do
Máx. 15 conhecimento, de modo ativo e interativo.
linhas
- Utilizando referenciais como Ropoli et al (2010) afirmam que a noção de educação inclusiva consiste em uma ruptura com a
ideia de uma identidade do considerada normal, é preciso reconhecer que há multiplicidade de indivíduos garantir uma educação
inclusiva.
Consideraçõe Os autores afirmam que a inclusão dos alunos com necessidades especiais envolve pensar nas diferentes ações e nos diferentes
s finais: como recursos que permitiriam aos alunos a discussão e o tratamento do conhecimento, de modo ativo e interativo. Os autores
o autor acreditam que a fim de garantir uma educação inclusiva, ainda existem muitos obstáculos a serem vencidos para que a formação
responde à dos alunos com deficiência, citam: recursos financeiros, recursos infraestruturais, recursos humanos, materiais de apoio,
questão que estratégias, metodologias, atitudes, disponibilidade de todas as partes envolvidas, diálogo, transparência, formação de
se propôs? professores, projeto político pedagógico organizado e dimensão de valores. De acordo com as entrevistas, os autores
Qual a argumentam que a temática da inclusão não foi abordada de forma mais profunda durante o curso de licenciatura dos
posição dele? entrevistados. Destacam ainda que, nenhum dos entrevistados mencionou ter conhecimento sobre alguma sala de recursos
(máx. 10 existente dentro da escola com a função de realizar um apoio complementar e/ou suplementar. Finalizam o artigo argumentando
linhas) que cursos de formação docente sobre a temática inclusão poderiam auxiliar os futuros professores nas tomadas de decisão.

Quais as
contribuições O texto permite refletir sobre os processos de ensino e de aprendizagem de todos os alunos, inclusive dos alunos com
do texto para deficiência. Como o próprio texto apresenta, a temática, muitas vezes é pouco explorada nos cursos de graduação. Em relação ao
sua formação? curso de licenciatura em Física da Unesp – Bauru, acredito que vários professores, em diversas disciplinas – principalmente nas
disciplinas de metodologia e prática de ensino em física, sempre que possível, abordavam transversalmente a temática inclusão e
deficiência, essa discussão é primordial para o exercício da profissão, visto que, em nossos estágios nas escolas públicas,
percebemos a presença de diversos alunos com deficiências ou dificuldade de aprendizagem. Evidenciando assim a necessidade
de se discutir o tema.

Pseudônimos: Árvore

Você também pode gostar