Você está na página 1de 2

TEXTO: Ef 4.

11-14
ANÁLISE DO TEXTO

v.11
E
Ele mesmo concedeu Cristo, o provedor dos ministérios para a igreja
Uns para apóstolos
Outros para profetas
Outros para evangelistas e Ministérios específicos e distintos
Outros para pastores e mestres

Princípio: Cristo é o provedor de ministros que habilitam a igreja ao exercício de sua missão.

v. 12
Com vistas ao aperfeiçoamento dos santos Propósito: habilitação espiritual para o exercício do ministério
para Objetivos específicos:
O desempenho do seu serviço, competência para o exercício do ministério individual
Edificação do corpo de Cristo, crescimento espiritual e numérico da igreja

Princípio: O crescimento da igreja é obtido pelo exercício do ministério de crentes devidamente habilitados.

v. 13
Até que Processo – subentende tempo e propósito
Todos cheguemos Estágio final caracterizado por:
à unidade da fé Unificação da igreja pela fé no único Salvador.
Do pleno conhecimento do Filho de Deus, Relação de intimidade profunda com Jesus Cristo
À perfeita varonilidade, Natureza humana destituída de deformações
À medida da plenitude de Cristo, Jesus como protótipo humano para todos os predestinados (Rm
8.29)

1
Princípio: Perfeição é o alvo de Deus para os crentes unidos a Jesus pela mesma fé.

v.14
Para que Resultado Final:
Não sejamos como meninos, Maturidade
Agitados de um lado para outro e Firmeza de caráter
Levados por todo vento de doutrina, Segurança doutrinária
Pela artimanha dos homens, Prevenção para o combate
Pela astúcia com que induzem ao erro. Resistência em combate

Princípio: A maturidade habilita os crentes em Cristo a resistirem com firmeza aos agentes do mal.