Você está na página 1de 23

Medidas em saúde–

Morbidade e Mortalidade
AULA 3_ REMOTA
prof. Dr. Flávio Henrique Ragonha
Disciplina Epidemiologia e Bioestatística
Área da Saúde
2 Tipos de Estudos
Epidemiológicos
Descritivos Analíticos
Exame da distribuição de uma Provando uma hipótese
doença em uma população e específica acerca da relação
observação dos de uma doença a uma causa,
acontecimentos básicos de sua conduzindo estudos
distribuição em termos de epidemiológicos que se
TEMPO, LUGARES E relacionem á exposição de
PESSOAS interesse com a doença
3
Então, como é realizada a
medida de saúde?
Através de dados absolutos e dados relativos

Dados obtidos através da combinação de


Dados coletados diretamente
dados absolutos ou relativos com uma
dda fonte de dados sem determinada operação que permita sua
nenhuma outra operação que comparação com outros dados do mesmo
não seja a contagem tipo
Exemplo: 257 caos de dengue Exemplo: Incidência de dengue no PR é de
(2019) 9,62 casos a cada 100.000 habitantes
4
Morbidade:
• São medidas utilizadas para descrever e analisar uma
situação existente, avaliar o cumprimento dos objetivos, as
metas e suas mudanças ao longo do tempo, além de prever
tendências futuras.

• PREVALÊNCIA;

• INCIDÊNCIA;

• TAXA ATAQUE.
5

PREVALÊNCIA
6 Coeficientes e índices mais
utilizados em epidemiologia
Coeficiente de Prevalência

Soma dos casos anteriormente conhecidos e que


ainda existem com os novos casos que foram
computados desde a data da computação anterior
dividido pelo número total da população.
A prevalência é boa para trabalhar com doenças
crônicas
7 Coeficientes e índices mais
utilizados em epidemiologia
Número de casos
conhecidos de uma n
Coeficiente de
= doença X 10
Prevalência
População
Base Referencial da
Nem sempre a população 100;
constante será 5 1.000; 10.000;
100.000
8 Coeficientes e índices mais
utilizados em epidemiologia
EXEMPLO
Entre as mesmas 400 crianças submetidas a exame
parasitológico de fezes, no início do ano, foram encontrada 40
com exame positivo para Ascaris lumbricoides

40/400X100

10 ou 10 %
9
EXEMPLO
Em uma população 2500 adultos em uma bairro em Maringá
apresentaram 158 casos positivos hipertensão arterial. Calcule a
prevalência de hipertensão nessa população.

158/2500 x 1000
0,0632
63,2

Resposta a cada 1000 tenho 63,2 casos


10
EXEMPLO
No Município A do interior dentre 1500 crianças da rede
pública encontramos 183 casos de obesidade grau III. Calcule a
prevalência de obesidade nas crianças nas escolas.

183/1500 x 1000
0,122
122

Resposta a cada 1000 tenho 122 casos


11
EXEMPLO
Em outro Município B dentre 1670 crianças da rede pública
encontramos 186 casos de obesidade grau III. Calcule a
prevalência de obesidade nas crianças nas escolas.

186/1670 x 1000
0,111
111

Resposta a cada 1000 tenho 111 casos


12

INCIDÊNCIA
13 Coeficientes e índices mais
utilizados em epidemiologia
Coeficiente de Incidência

Medida da incidência mede o número de casos


novos de uma doença, episódios ou eventos na
população dentro de um período definido de
tempo( dia, semana, mês e /ou ano).
14 Coeficientes e índices mais
utilizados em epidemiologia
Coeficiente de Incidência
Um dos melhores indicadores para avaliar se uma
condição está diminuindo, aumentando ou
permanecendo estável, pois indica o número de
pessoas da população que passou de um estado de
não doente para doente.
A incidência é boa para trabalhar com doen;cas
agudas
15 Coeficientes e índices mais
utilizados em epidemiologia
Número de casos
novos da doença n
Coeficiente de
= X 10
Incidência
Numero da População
Exposta Base Referencial da
Nem sempre a população 100;
constante será 5 1.000; 10.000;
100.000
16
EXEMPLO
Na região tinhamos 250 novos casos de HIV positivo em 2019 em
uma cidade de 52300 habitantes. Calcule a incidência de HIV
nessa cidade

250/52300 x 10000
0,004
47,8

Resposta a cada 10000 tenho 48 casos


17
EXEMPLO
Na região tinhamos 250 novos casos de HIV positivo em 2019 em
uma cidade de 83458 habitantes. Calcule a incidência de HIV
nessa cidade

250/83458 x 10000
0,002
29,9

Resposta a cada 10000 tenho 30 casos


18

TAXA DE
ATAQUE
19 Coeficientes e índices mais
utilizados em epidemiologia
Número de pessoas em
risco de desenvolver n
Taxa de ataque
= certa doença X 10

Número da total de
pessoas em risco
20
EXEMPLO
Dos 257 estudantes que almoçaram no RU no dia 25 de julho de
2019, 90 desenvolveram um Quadro agudo de gastroenterite

90/257 x 100

35%

Resposta a taxa de ataque foi de 35%


21 A primeira tabela mostra o número total de pessoas que comeram cada um de dois alimentos especificados
que foram possivelmente infectadas com o Streptococcus grupo A. A segunda tabela mostra o número de
pessoas que tiveram dor de garganta, de acordo com a combinação de alimentos ingeridos.

Tabela 1
Número total de pessoas que que comeram cada combinação específica de alimentos

Salmão Não Salmão


Comeu salada de maionese
Não comeu Salada de maionese
75
200
100
50
Exercícios 1
Tabela 2
Número total de pessoas que que comeram cada combinação específica de alimentos e ficou doente depois

Salmão Não Salmão


Comeu salada de maionese 60 75
Não comeu Salada de maionese 70 _15__

1 - Qual é a taxa de ataque em pessoas que comeram salada de maionese e salmão?

2- Quais itens (se mais de um) são os mais provavelmente envolvidos na contaminação?
22
Exercícios 2
Considerando que a população de homens com idade entre 35 a
44 anos em Maringá até 2018 era de 127.802 homens e que
22.116 destes homens estavam cadastrados no programa de
Hiperdia com diagnóstico de hipertensão arterial (HAS). Calcule
a prevalência de HAS nesta população.
23
Exercícios 3
Considere os dados da tabela abaixo para calcular a
incidência de dengue no ano de 2020 nas cidades abaixo
descritas: Qual cidade apresenta maior Coeficiente de
incidência
Cidades Número de casos Número população
de dengue exposta
Londrina 125 920.266
Maringá 47 782.186
Foz do Iguaçú 33 403.411
Paranavaí 55 271.732