Você está na página 1de 2

Como soluciconar [solucionar] o "bullying"?

Muitos adolescentes que estão cursando o Ensino fundamental [Fundamental] e até


mesmo o Ensino Médio, [Médio] estão se comportando de uma maneira agressiva,
[agressiva] e hoje isso e [é] conhecido como "bullying", ou seja, são atos de
violências física ou psicológicos [psicológica].Eles podem acontecer dentro
[tanto dentro] de escolas como até mesmo num local de trabalho, com a vizinhança,
política entre outros [no meio político e em outros espaços sociais].

Pesquisas comprovam que os [os atos de] "bullying" não geram grandes
violências, pois estas maneiras agressiva de como os jovens vem tendo uns
com os outros são na maioria das vezes uma formar [esses atos agressivos
que os jovens vêm tendo uns com os outros são, na maioria das vezes, uma
forma de eles se considerarem "valentões", de se [de] acharem que podem
mandar, de terem personalidades autoritárias.

Depressão, ansiedade, estresse, perda de auto-estima, problemas de


relacionamento, abuso de drogas e álcool são os principais problemas associados
que uma pessoa que sofre com o [pelos quais a vítima do] "bullying" pode passar.

A melhor solução que se possa ter sobre este [para esse] assunto é a família mais
[e] os adolescentes passarem até [a] ter mais diálogos, pois o dialogo e [diálogo é]
a melhor maneira do [de] adolescentes aprenderem e dos [de] pais ensinarem,
porque trata-se [porque se trata] de uma forma educada onde [de] a pessoa
que esta [está] com um determinado problema possa entender [entender] qual
é o melhor caminho [caminho a seguir] .

Em fim, o "Bullying", [Enfim, o "bullying"] não é uma maneira legal para que se
possa ter uma convivência bacana, e para que esse comportamento diminua,
deve-se evitar o maxímo de cuidado, tanto jovem e principalmente os
adolescentes com quem estão andando [tanto os jovens quanto,
principalmente, os adolescentes devem ter o máximo de atenção para perceber
com quem estão andando] e saber escolher que [quais] são as melhores
companhias para que [com as quais] possa [possam] estar andando dentro de
uma escola ou ate [até] mesmo num local de trabalho [.]
Comentário geral
No primeiro parágrafo, mesmo que de modo confuso, o texto apresenta o tema, o
que é um aspecto positivo da introdução. Mas, depois, as frases vão ficando cada
vez mais mal estruturadas e sem sentido, e o conteúdo mostra-se superficial e
insuficiente para sustentar uma argumentação.

Aspectos pontuais
1) Primeiro parágrafo: a) definição imprecisa para bullying, já que não se trata de
qualquer ato de violência física ou psicológica; b) "entre outros" o quê? Use
expressões claras, completas.

2) Segundo parágrafo: a) "pois" deveria iniciar uma explicação que comprovasse o


comentário anterior (no caso, que os atos de bullying NÃO geram grandes
violências), mas não faz isso. b) Parágrafo incoerente tanto pela frase imprecisa e
mal estruturada quanto pelo conteúdo: a atitude agressiva não gera violência?

3) Terceiro parágrafo: não há relação clara com o parágrafo anterior, falta coesão.

4) Quarto parágrafo: conteúdo superficial, redundante, mal exposto.

5) Quinto parágrafo: a) as gírias (legal, bacana) não são adequadas para a


dissertação; b) falhas graves na organização dos dados na frase, gerando até
incoerência ("evitar o cuidado"); c) proposta incoerente com a análise, pois em
momento algum o bullying foi associado à escolha de companhias.

Competências avaliadas

1. Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita.

2. Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das


várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema,
dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-
argumentativo.

3. Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações,


fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de
vista.

4. Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos


necessários para a construção da argumentação.

5. Elaborar a proposta de solução para o problema abordado,


mostrando respeito aos valores humanos e considerando a
diversidade sociocultural.