Você está na página 1de 545

GPLUX TEINAMENTO SAP

ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

HA200
SAP HANA 2.0 SPS03 - Instalação e administração

GPLUX CONSULTORIA
Educação e Treinamento SAP

1
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Conteúdo
Unidade 1: Introdução ao SAP HANA2
Lição: Introdução ao SAP HANA
Lição: Fontes de informação do SAP HANA22

Unidade 2: Preparativos da instalação


Lição: Dimensionamento do SAP HANA
Lição: Requisitos de sistema operacional Linux47

Unidade 3: Instalação do SAP HANA


Lição: Introdução às ferramentas de gerenciamento de ciclo de vida do SAP HANA
Lição: Descrição de opções avançadas de instalação
Lição: Explicação de um sistema distribuído68

Unidade 4: arquitetura do SAP HANA


Lição: Arquitetura e tecnologia do SAP HANA
Lição: Gerenciamento de memória do SAP HANA e persistência de dados

Unidade 5: SAP HANA Cockpit 2.0


Lição: Introdução ao SAP HANA Cockpit 2.0
Lição: Instalação do SAP HANA Cockpit 2.0
Lição: Configuração do SAP HANA Cockpit 2.0
Lição: Atualização do SAP HANA Cockpit 2.0

Unidade 6: cenários do SAP HANA e opções de implantação


Lição: Descrevendo o Roteiro e Cenários do SAP HANA
Lição: Identificando opções de implantação

Unidade 7: Tarefas pós-instalação


Lição: Executando as etapas de pós-instalação
Lição: Atualizando o SAP HANA
Lição: Usando a ferramenta residente do SAP HANA Database Lifecycle Manager
(HDBLCM)
Lição: Usando o SAP HANA Interactive Education (SHINE)
Lição: Explicando a estratégia de revisão do SAP HANA

Unidade 8: Ferramentas de administração


Lição: Explicando as ferramentas de administração
Lição: Usando a ferramenta de linha de comando HDBSQL
Lição: Trabalhando com o cockpit do DBA
Lição: Gerenciando paisagens SAP
Lição: Usando SAP HANA Studio

Unidade 9: Tarefas de administração de banco de dados


Lição: Iniciando e Parando o SAP HANA
Lição: Configurando o Banco de Dados SAP HANA
Lição: Executando Tarefas Regulares de Administração de Banco de Dados
Lição: SAP HANA Mini Checks
Lição: Configurando Rastreios
Lição: Trabalhando com Informações de Diagnóstico e Arquivos de Diagnóstico
Lição: Usando o SQL Console
Lição: Executando a administração de tabelas do SAP HANA
Lição: Transportando alterações

2
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 10: Backup e recuperação


Lição: Explicação de backup e recuperação
Lição: Execução de backup da área de dados
Lição: Configuração de um backup da área de log
Lição: Descrição de tópicos adicionais de backup
Lição: Execução de recuperação de banco de dados
Lição: Explicação de backup e recuperação usando instantâneos de dados
Lição: criando um Instantâneo de fallback
Lição: Explicando a cópia do banco de dados

Unidade 11: Segurança


Lição: Descrição de funções de segurança
Lição: Explicação da criptografia
Lição: Descrição da auditoria

Unidade 12: Manutenção de usuários e autorização


Lição: Autenticação e autorização do SAP HANA
Lição: Tipos de privilégios
Lição: Funções do SAP HANA
Lição: Tarefas administrativas
Lição: Fontes de informação para administradores

3
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Visão geral do curso


AUDIÊNCIA ALVO

Este curso é destinado aos seguintes públicos:


● Administrador do Sistema

4
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

UNIDADE 1
SAP HANA Introdução

Lição 1 Introdução ao SAP HANA


Lição 2 Fontes de informação do SAP HANA

OBJETIVOS DA UNIDADE
● Compreender a necessidade do SAP HANA.
● Encontrar fontes de informações do SAP HANA.

5
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 1
Lição 1
Introdução ao SAP HANA

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Nesta lição, você aprenderá sobre os componentes do SAP HANA.

OBJETIVOS DA LIÇÃO
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Entender a necessidade do SAP HANA

SAP HANA como plataforma O SAP HANA é um sistema de gerenciamento de banco


de dados relacional, orientado a colunas e em memória. Ele combina o processamento
analítico online (OLAP) e o processamento de transações online (OLTP) em um
sistema de banco de dados. Sua principal função como servidor de banco de dados é
armazenar e recuperar dados conforme solicitado pelos aplicativos. Além disso, ele
executa as seguintes funções analíticas avançadas:

● Análise preditiva
● Processamento de dados espaciais
● Analítica de texto
● Pesquisa de texto
● Análise de fluxo contínuo
● Processamento de dados gráficos Processamento de dados gráficos

O SAP HANA também inclui recursos de ETL e um servidor de aplicativos.

6
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Design do SAP HANA


O SAP HANA é diferente por design. Ele armazena todos os dados na memória e em
um formato colunar compactado.

Como o SAP HANA é muito rápido, não requer somas, índices, visualizações
materializadas ou agregados. Isso reduz a área de cobertura do banco de dados. Tudo
é calculado sob demanda e na memória principal. Esse processo possibilita às
empresas executar o processamento de transações on-line (OLTP) e aplicativos de
análise (OLAP) na mesma instância ao mesmo tempo. Permite qualquer tipo de
consultas e análises específicas em tempo real.

Além disso, a SAP construiu soluções para todos os problemas de bancos de dados
colunares, como simultaneidade (o SAP HANA usa MVCC) e desempenho de inserção
e atualização no nível de linha (o SAP HANA usa vários mecanismos, como uma loja
delta). A SAP também adicionou mecanismos no SAP HANA para fornecer as
seguintes funções:

● Processamento analítico online virtual (OLAP)


● Virtualização de dados ● Análise de texto
● Pesquisa
● Geoespacial
● Gráfico
● Web

O SAP HANA suporta os seguintes padrões abertos:

● Transferência de estado representacional (REST)


● JavaScript Object Notation (JSON)

7
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● OLE DB para OLAP (ODBO)


● Expressões multidimensionais (MDX)
● Conectividade de banco de dados aberto (ODBC)
● Conectividade de banco de dados aberto (ODBC)
● Conectividade de banco de dados Java (JDBC)

Irritações diárias
A tecnologia existente não foi projetada para desafios e casos de uso modernos,
conforme mostrado na figura Irritações diárias. Transações de longa duração não
conseguem acompanhar o ritmo da informação.

Em primeiro lugar, os usuários precisam de uma nova plataforma tecnológica. Por


exemplo, eles precisam de uma plataforma unificada, de baixa latência e baixa
complexidade que suporte os requisitos de negócios em tempo real.

Computação na memória
A economia aprimorada de hardware e as inovações de software tornaram possível
para a SAP entregar sua visão da empresa em tempo real com aplicativos de negócios
na memória.

8
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O passado: plataformas de processamento singulares e centradas em disco

O aumento do volume de dados causa grandes gargalos nas transferências de dados.


Por exemplo, as taxas de transferência de entrada / saída de discos de
armazenamento para servidores não acompanharam os volumes de dados. A
computação centrada em disco cria gargalos significativos no gerenciamento de
dados. Como resultado, os usuários experimentam transações online lentas e
processos em lote.

O futuro: computação de baixa latência impulsionada pela tecnologia na memória

Para superar gargalos de desempenho, os sistemas de TI adicionaram arquiteturas de


implantação complexas que comprometeram a flexibilidade do usuário comercial e
agregaram custos significativos.

É necessário, portanto, usar inovações recentes para criar software que use
características-chave em seus princípios de design.

A lista a seguir descreve alguns recursos exclusivos da tecnologia na memória:


● Armazena quantidades consideráveis de informações compactadas na memória
principal
● Usa processamento paralelo em vários núcleos
● Move cálculos com muitos dados da camada de aplicativo para a camada de banco
de dados para um processamento ainda mais rápido

Como todos os dados detalhados estão disponíveis na memória principal e


processados sem interrupção, não há necessidade de informações agregadas e
visualizações materializadas. Essa abordagem simplifica a arquitetura e reduz a
latência, complexidade e custo. Além disso, com novos processadores multicore e

9
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

multithread, espaço de endereço de 64 bits e avanço no processamento paralelo de


dados, a escalabilidade é significativamente aprimorada.

Armazenamento de linhas vs. colunas

O SAP HANA é um banco de dados em memória compatível com ACID. ACID é um


acrônimo que significa que o banco de dados pode suportar Atomicidade,
Consistência, Isolamento e Durabilidade (ACID). Esse é um requisito de dados de um
banco de dados, que deve provar que é 100% confiável para aplicativos de missão
crítica. O banco de dados deve garantir a precisão e a integridade dos dados, mesmo
quando houver muitas atualizações simultâneas em várias tabelas.

Os sistemas de banco de dados tradicionais concentram-se em uma carga de trabalho


OLTP ou OLAP. Com o SAP HANA, isso mudou porque lida muito bem com a carga
de trabalho transacional e analítica. O banco de dados SAP HANA armazena os dados
de maneira colunar, organizando os dados na DRAM da maneira ideal para o acesso
da CPU.

As consultas de aplicativos analíticos enviadas ao banco de dados geralmente


requerem apenas um subconjunto dos dados gerais na tabela. Normalmente, apenas
colunas limitadas são necessárias. Com o armazenamento de colunas, apenas as
colunas necessárias são pesquisadas, para evitar pesquisas desnecessárias na
memória.

Com o armazenamento de colunas, o SAP HANA verifica colunas de dados tão


rapidamente que geralmente não são necessários índices adicionais. Isso ajuda a
reduzir a complexidade, evitando a necessidade de criar constantemente índices de
queda e reconstrução. As tabelas de armazenamento de colunas são ideais para
processamento paralelo, pois cada núcleo pode trabalhar em uma coluna diferente.

10
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O armazenamento de colunas é considerado ideal para o processamento analítico,


mas com a inclusão do armazenamento delta, o armazenamento de colunas também
apresenta desempenho ideal para o processamento transacional. Um armazenamento
delta é adicionado a todas as tabelas de colunas e é otimizado para gravação. Dessa
forma, uma tabela colunar é rápida para operações de leitura e gravação.

Visualização de implantação do SAP HANA

O SAP HANA pode ser implantado ou instalado como um sistema de host único ou de
vários hosts. Um sistema host único fornece todos os recursos e desempenho do SAP
HANA, mas não possui recursos de alta disponibilidade. Para tornar o SAP HANA
mais resiliente, instale o sistema SAP HANA como um sistema multi-host usando
vários nós de computação e um ou mais nós em espera.

Visão da arquitetura de componentes: AFL (Application Function Libraries)

O mecanismo de computação em memória SAP oferece vários algoritmos para


computação em memória. Ele fornece várias bibliotecas de aplicativos para
desenvolvedores, parceiros e clientes que desenvolvem aplicativos executados no
SAP HANA. As bibliotecas estão vinculadas ao kernel do banco de dados SAP HANA.

A Business Function Library (BFL) é uma dessas bibliotecas de aplicativos. Ele contém
funções pré-construídas e controladas por parâmetros na área financeira. As funções
são implementadas pelo C ++. As funções incluem, mas não estão restritas a:

● Funções de previsão
● Valor máximo
● Inflar função de fluxo de caixa

Nota: Para obter informações mais detalhadas sobre as funções suportadas,


consulte o guia Business Function Library (BFL).

11
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Essa biblioteca ajuda a desenvolver algoritmos de negócios compostos que são


totalmente compatíveis com o mecanismo de cálculo do SAP HANA. Oferece a
flexibilidade e a eficiência para desenvolver aplicativos baseados em HANA com
desempenho incrível.

Para obter uma lista completa das bibliotecas disponíveis, consulte a Nota SAP
2198403: AFL e componentes correspondentes.

Conteúdo HTML do SAP HANA Info Access Toolkit

O kit de ferramentas da interface do usuário para o SAP HANA Info Access é um


modelo HTML5 predefinido, de finalidade única, configurado para acessar dados por
meio de visualizações de atributos. Ele fornece uma interface de pesquisa um pouco
estática. O kit de ferramentas expõe um intervalo limitado de opções de configuração,
mas não possui opções para extensões programáticas. Como tal, é mais adequado
para prototipagem e demonstração rápidas, ou para fins de exploração de recursos.

O kit de ferramentas permite uma pesquisa de estilo livre de uma visualização de


atributo do SAP HANA e exibe e analisa o conjunto de resultados. O kit de ferramentas
fornece elementos da interface do usuário (widgets), como uma caixa de pesquisa e
filtro, uma lista de resultados com uma visualização detalhada e gráficos para análises
básicas no conjunto de resultados. Os widgets são interconectados e se adaptam
imediatamente às entradas e seleções do usuário.

O kit de ferramentas é baseado em bibliotecas HTML5 e JavaScript, como JQuery /


JQueryUI, d3 (Data Driven Documents) e Tempo. Os widgets usam o serviço HTTP do
SAP HANA Info Access. Você não precisa de uma camada adicional para executar a
interface do usuário: SAP HANA e um navegador da Web são suficientes.

SAP HANA Interactive (SHINE)

12
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O SAP HANA Interactive Education, ou SHINE, é um aplicativo de demonstração que


ensina aos usuários como criar aplicativos nativos do SAP HANA. O aplicativo de
demonstração, entregue com o SAP HANA em uma unidade de entrega especial (DU),
inclui os seguintes recursos:

● Amostra de dados e objetos de desenvolvedor em tempo de design para as tabelas


de banco de dados do aplicativo.
● Exibições de dados
● Procedimentos armazenados
● OData
● Uma interface do usuário

Para obter mais informações sobre o SHINE, consulte o seguinte arquivo:


https://help.sap.com/hana/ SAP_HANA_Interactive_Education_SHINE_en.pdf.

Enterprise Procurement Model (EPM) O Enterprise Procurement Model é uma


estrutura desenvolvida pela SAP. Inclui todos os modelos de dados, tabelas,
visualizações, painéis e assim por diante, com um caso de uso corporativo
real.Biblioteca de Funções de Aplicativos (AFL) A Biblioteca de Funções de Aplicativos
inclui a Biblioteca de Análise Preditiva (PAL) e a Biblioteca de Funções de Negócios
(BFL).Biblioteca de análise preditiva (PAL) A Biblioteca de análise preditiva (PAL)
define funções que podem ser chamadas nos procedimentos SQLScript para executar
algoritmos analíticos. Esta versão do PAL inclui algoritmos de análise preditiva
clássicos e universais nas seguintes categorias de mineração de dados:

● Clustering
● Classificação
● Regressão
● Association
● Séries temporais
● Pré-processamento
● Estatísticas
● Análise de redes sociais
● Diversos

Carregador de Arquivos

O carregador de arquivos é um conjunto de serviços HTTP que você pode usar para
desenvolver seus próprios aplicativos para procurar no conteúdo do arquivo. O pacote
do carregador de arquivos também contém um aplicativo de exemplo básico com
informações estatísticas e de monitoramento sobre o planejamento atual do
carregador de arquivos.

Verificação de configuração de hardware do SAP HANA

A ferramenta Verificação de configuração de hardware do SAP HANA permite medir o


desempenho de seus componentes de hardware para que eles atendam aos critérios
de execução do SAP HANA. Para baixar a versão mais recente da ferramenta como
um arquivo SAR do SAP Service Marketplace, siga as instruções na Nota 1943937 da
SAP: Ferramenta de verificação de configuração de hardware - Nota central.

SAP S / 4HANA
O SAP S / 4HANA representa o SAP Business Suite 4 SAP HANA, onde "S" significa
Simples e Suíte. O "4" significa quarta geração. O SAP S / 4HANA é a suíte de
negócios da próxima geração. É um novo produto, totalmente construído na

13
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

plataforma SAP HANA e projetado com a experiência do usuário do SAP Fiori. O SAP
S / 4HANA oferece simplificações significativas na adoção, modelo de dados,
experiência do usuário, tomada de decisão e processos de negócios. Ele também
fornece inovações para a Internet das Coisas, big data, redes de negócios e
dispositivos móveis primeiro, o que ajudará a reinventar os negócios. O SAP S /
4HANA traz a próxima série de inovações para os clientes, semelhante à transição do
SAP R / 2 para o SAP R / 3.

SAP S / 4HANA vs SAP Business Suite desenvolvido com SAP HANA

O que há de novo no SAP S / 4HANA comparado ao SAP Business Suite


desenvolvido com SAP HANA?

Com o SAP Business Suite desenvolvido com o SAP HANA, o SAP é o único
fornecedor de software que permite aos clientes do SAP Business Suite reunir
transações e análises em uma única plataforma de memória. Essa inovação foi
extremamente bem-sucedida: em menos de 2 anos, mais de 1.850 clientes existentes
e novos adquiriram o SAP Business Suite, com tecnologia SAP HANA, para
administrar seus negócios em tempo real. Isso o tornou um dos produtos que mais
crescem na história da SAP.

Com o SAP Business Suite desenvolvido com o SAP HANA, a abordagem do produto
foi portar os aplicativos na plataforma SAP HANA e otimizar o código. Isso permitiu
que os clientes aprimorassem o desempenho em seus processos de negócios e
atividades de relatório de missão crítica, além de melhorar o desempenho em bancos
de dados relacionais. O SAP HANA representou uma nova alternativa de banco de
dados para clientes existentes, exigindo apenas uma simples migração de banco de
dados para impulsionar todo o negócio em tempo real.

O SAP S / 4HANA cria oportunidades únicas para executar seus negócios diários em
tempo real com as melhores práticas do setor, além de reinventar modelos de
negócios e gerar novas receitas.SAP S / 4HANA:

O novo conjunto de negócios

SAP S / 4HANA é um novo conjunto de aplicativos de negócios. Ele foi desenvolvido


para gerar valor instantâneo em empresas, setores, linhas de negócios, dados, regiões

14
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

e implantações, com maior simplicidade. A lista a seguir descreve os principais


recursos do pacote de aplicativos SAP S / 4HANA:

● Experiência do usuário reinventada


A SAP construiu a plataforma SAP S / 4HANA para se adequar ao modo como os
usuários de negócios trabalham, com uma experiência consistente e baseada em
rolagem disponível em qualquer dispositivo.

● Modelos de negócios reinventados


O SAP S / 4HANA simplifica as conexões em tempo real com pessoas, dispositivos e
redes de negócios, para que você possa oferecer novas experiências e valor aos
clientes. A Internet das Coisas e o big data se tornam acessíveis a qualquer empresa,
eliminando a necessidade de colaboração e interações comerciais mais complexas.

● Processos de negócios reinventados


O SAP S / 4HANA oferece simplicidade para se concentrar nas tarefas essenciais em
tempo real e ganhar flexibilidade e agilidade, para que você possa alterar os
processos de negócios conforme necessário para novas eficiências.

● Modelo de dados reinventado


O SAP S / 4HANA foi desenvolvido propositadamente para oferecer o melhor nível de
capacidade de resposta e desempenho com o menor tamanho possível de dados.

De uma perspectiva de valor de TI, isso significa que o SAP S / 4HANA cria
oportunidades únicas para simplificar o cenário e reduzir o custo total de propriedade,
com o SAP HANA como o principal driver. Agora, as empresas podem reduzir
significativamente sua área de cobertura de dados e trabalhar com conjuntos de dados
maiores em um sistema (por exemplo, SAP ERP, SAP CRM, SAP SRM, SAP SCM e
SAP PLM em um sistema). Isso economiza custos de hardware, custos operacionais e
tempo. Com uma fonte comum de dados ao vivo em um sistema, as empresas não
enfrentam mais discrepâncias entre sistemas diferentes. A inovação também é

15
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

simplificada por uma plataforma aberta (SAP Cloud Platform) que impulsiona
aplicativos avançados, como prever, recomendar e simular, além de proteger os
investimentos existentes. Os usuários corporativos podem usar uma experiência
simples e baseada em funções, com base nos princípios de design moderno, para
minimizar os esforços de treinamento e aumentar a produtividade. Observe que os
clientes também são suportados com uma configuração simples, como configurar o
sistema e assim por diante durante o uso. As empresas têm uma opção de
implantação para facilitar a adoção: nuvem, no local e até híbrido.

O SAP S / 4HANA é baseado no SAP HANA porque apenas a plataforma SAP HANA
pode oferecer um nível tão significativo de simplificação e inovação.Exemplo: SAP S /
4HANA Simple Finance Esse novo tipo de arquitetura foi testado no Simple Finance e
adotado no Simple Logistics. Ele funciona e executa para o SAP HANA, que é a
arquitetura de destino para todos os outros componentes simplificados. Anteriormente,
índices e tabelas totais eram criados para impedir que os sistemas calculassem
continuamente. Isso garantiu o desempenho geral do sistema, mas aumentou a
complexidade e a inflexibilidade. Agora, ambos foram eliminados do sistema.

Uma reserva típica do Financials tocou 15 mesas; agora é 4, trabalhando no nível do


documento. No lado dos dados, a estrutura de dados subjacente é simplificada para
produzir um sistema otimizado e de alto desempenho. A estrutura de dados
subjacente não se baseia em índices, agregados ou redundâncias.Benefícios do SAP
S / 4HANA O SAP S / 4HANA inclui os seguintes benefícios principais:

● Menor área total de dados


● Maior taxa de transferência
● Análises e relatórios mais rápidos
● Menos etapas do processo
● Sem bloqueio, paralelismo
● Dados reais (25%) e históricos (75%)
● Prever, recomendar, simular ● Extensões do SAP Cloud Platform
● Multitenancy do SAP HANA ● Todos os dados: social, texto, geografia, gráfico,
processamento

16
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Novas experiências do usuário do SAP Fiori para qualquer dispositivo (celular,


desktop, tablet)

SAP HANA e SAP BW

O SAP HANA substitui o SAP Business Warehouse (SAP BW)? Não, eles se
complementam. Não há plano de retirada do SAP BW. O SAP BW é melhor no SAP
HANA, porque o SAP BW é gratuito. Há muito conteúdo pré-construído para o SAP
BW e você pode ter soluções instantâneas e certificadas sobre o SAP BW. Muitos
clientes do SAP BW possuem o SAP Business Warehouse Accelerator para aumentar
a velocidade no sistema de gerenciamento de banco de dados relacional baseado em
disco do SAP BW. O SAP HANA fornece um cenário muito mais simples, reduzindo o
custo total de propriedade e a complexidade. Reduz drasticamente a sua pegada de
hardware. Por exemplo, acelerar 5 TB de dados do SAP BW requer 21 blades, contra
um servidor no HANA. Ele possui o benefício adicional de nenhum banco de dados de
terceiros, porque o SAP HANA é o único banco de dados persistente. O SAP HANA é
muitas coisas (um banco de dados para SAP BW, um dispositivo analítico de alto
desempenho, uma plataforma para novos aplicativos). Mas é um projeto enorme para
qualquer empresa que corresponda a todo o sistema, conhecido como SAP BW, ponto
a ponto.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Entender a necessidade do SAP HANA

17
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 1
Lição 2
Fontes de informação do SAP HANA

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Nesta lição, você aprende como encontrar fontes de informação e diretrizes para o
SAP HANA.

OBJETIVOS DA LIÇÃO
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Encontrar fontes de informações do SAP HANA

As fontes de informação mais importantes para o SAP HANA

O site de documentação da SAP https://help.sap.com/hana contém a documentação


oficial do SAP HANA. Este é o melhor ponto de entrada ao procurar informações sobre
o SAP HANA. O site da comunidade SAP
https://www.sap.com/community/topic/hana.html contém muitas informações
relacionadas ao SAP HANA, escritas por administradores e desenvolvedores e
consultores da SAP e não da SAP.

Um conjunto completo da documentação atual do SAP HANA pode ser baixado em


https: // help.sap.com/hana como um arquivo zip.

Guias de administração Todos os guias importantes de administração do sistema,


incluindo aqueles para instalação e atualização do SAP HANA, podem ser
encontrados em https://help.sap.com/hana. Os seguintes guias são uma seleção do
que pode ser encontrado no site de documentação da SAP:

18
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● O SAP HANA Master Guide é o ponto de entrada para o planejamento da instalação


do cenário do sistema SAP HANA.

● O Guia de instalação e atualização do servidor SAP HANA explica como instalar e


atualizar um sistema SAP HANA com as ferramentas de gerenciamento do ciclo de
vida do SAP HANA.

● O SAP HANA Administration Guide explica como configurar, gerenciar, manter e


otimizar sua instalação do SAP HANA usando as ferramentas de administração do
SAP HANA.

● O SAP HANA Security Guide explica como garantir a segurança da plataforma SAP
HANA e seus componentes.

● O guia SAP HANA SQL e Referência de visualizações do sistema descreve os


recursos SQL suportados pelo SAP HANA, incluindo SQL específico da opção usado
por várias opções do SAP HANA.

● O Guia do desenvolvedor do SAP HANA para SAP HANA explica como criar e
implantar aplicativos executados no tempo de execução do modelo SAP HANA XS
Advanced.

Documentação de versões anteriores do SAP HANA

Em https://help.sap.com/hana, você também pode encontrar a documentação para


versões mais antigas do SAP HANA. Para alcançar o local de download da
documentação antiga do SAP HANA, siga o caminho mostrado na figura, Localizando
a documentação mais antiga do SAP HANA.

Para localizar a documentação mais antiga do SAP HANA Para encontrar a


documentação do SAP HANA para releases anteriores, proceda da seguinte maneira:

19
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

1.No menu suspenso Versão, escolha a versão do SAP HANA 1.0 SPS12.
2. Localize a seção Download da documentação e selecione a versão desejada.
Localização do conteúdo do SAP HANA

Tabela 1: Local do conteúdo do SAP HANA

Conteúdo Local

Documentação mais recente https://help.sap.com/hana


do SAP HANA https://help.sap.com/hana_platformSAP HANA
Quick Sizer com diretrizes de
https://service.sap.com/sizing
tamanho
O diretório de hardware https://global.sap.com/community/ebook/ 2014-09-02-
certificado do SAP HANA hana-hardware / enEN / index.html
Coleção de todos os guias de
segurança dos aplicativos https://service.sap.com/securityguide
SAP
O Centro de Download de
https://support.sap.com/swdc
Software SAP

Comunidade SAP https://www.sap.com/ community / topic / hana.html

Opções de implantação https://hana.sap.com/deployment.html

Um bom ponto de entrada


para obter informações sobre https://hana.sap.com/
o SAP HANA

Diretório de hardware do SAP HANA


O diretório de hardware do SAP HANA lista todos os hardwares que foram certificados
ou são suportados nos seguintes cenários:
● Hardware que foi certificado no programa de certificação de hardware do SAP HANA
● Hardware validado anteriormente com base na tecnologia Westmere, conforme
refletido anteriormente em Matriz de disponibilidade do produto (PAM).
● Sistemas Intel® suportados: apenas sistemas de nó único com no mínimo 8 núcleos
por arquitetura Intel suportada e válidos para versões específicas do SAP HANA SPS.

Nota:
O diretório de hardware do SAP HANA pode ser encontrado em: https: //
www.sap.com/dmc/exp/2014-09-02-hana-hardware/enEN/index.html.

A certificação é válida pelo período estipulado no Contrato de Certificação de


Integração. A data exata de validade da certificação é indicada na carta de certificação
emitida após a conclusão bem-sucedida dos testes. A certificação confirma a
existência de recursos do produto de acordo com os procedimentos de certificação
SAP. A SAP apenas certifica a integração bem-sucedida do produto com as soluções
SAP. O fornecedor é responsável pelo próprio produto e sua operação sem erros. É
necessário que o hardware tenha uma certificação de hardware válida do SAP HANA
no momento da compra pelo cliente. Após a data de validade da certificação, o
hardware continua sendo suportado pelo Parceiro até o final da manutenção, conforme
indicado pelo Parceiro.Cenários de configuração do SAP HANA A documentação

20
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

consistente para o grupo de dispositivos é aplicável a todos os cenários de


configuração do SAP HANA, incluindo nó único, escalabilidade e escalabilidade, da
seguinte forma:

● Escalonar
BWoH / BW4H / DM / SoH / S4H inclui hardware aprovado para todos os cenários de
configuração de servidor único para SAP BW, com tecnologia SAP HANA, S / 4HANA.

O SoH / S4H inclui configurações adicionais de servidor único específicas para o SAP
Business Suite, alimentadas pelo SAP HANA e S / 4HANA, não cobertas pelo
aumento de escala: BWoH / BW4H / DM / SoH / S4H.

● Dimensionar
BWoH / BW4H / DM inclui cenário de configuração de vários servidores para SAP BW
desenvolvido com SAP HANA

S4H inclui cenário de configurações de vários servidores para S / 4HANA (consulte a


nota SAP 2408419 SAP S / 4HANA - Suporte para vários nós)

Nota:
BWoH = BW no HANA
BW4H = BW para HANA
DM = Data Mart
SoH = Suite no HANA
S4H = SAP S / 4HANAO

SAP Business One inclui configurações de servidor único específicas para o SAP
Business One. As CPUs adicionais para SAP Business One incluem o seguinte:
Arquitetura Haswell EP: Intel E5-2670 v3, arquitetura Broadwell EP: Intel E5-2650 v4
ou E5-26 ## v4 com especificação mais alta; O tamanho do sistema menor ou igual a
256 GB é suportado no E5-2630 v4. Os sistemas de nível de entrada suportados são
válidos para service packs específicos. O hardware foi testado pelo parceiro de
hardware do SAP LinuxLab. Os sistemas são suportados pelo SAP HANA.

Currículo do SAP HANA Estão disponíveis cursos adicionais, focados em aspectos


específicos do SAP HANA. Eles incluem os seguintes tópicos:
● SAP HANA: Administração e Instalação
● SAP HANA: Modelagem
● SAP: Desenvolvimento
● SAP BW para SAP BW / 4HANA

Nota:
Os currículos para as diferentes funções no SAP HANA podem ser encontrados em
https: // training.sap.com/de/en/courses-and-curricula/hana

Outros cursos do SAP HANA abrangem os seguintes tópicos:


● SAP HANA: Monitoramento e desempenho (HA215)
● Autorização, segurança e cenários (HA240)
● Migração para o SAP HANA usando DMO (HA250)
● SAP HANA Data Provisioning (HA350)
● SAP Integração de dados inteligentes HANA (HA355)
● SAP Vora (HA500)
● SAP BW no SAP HANA (BW305H, BW310H e BW362) Mais informações sobre
esses cursos podem ser encontradas em https://training.sap.com/de/en/ .

21
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Encontrar fontes de informações do SAP HANA

22
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 1
Avaliação da Aprendizagem

1. Quais inovações de software a SAP ofereceu com o SAP HANA? Escolha as


respostas corretas.
□ A Loja de linhas e delta.
□ B Compressão e descompressão.
□ C Particionamento.
□ D Insira apenas no armazenamento de colunas.
2. Quais dos seguintes sites são os sites de documentação do SAP HANA? Escolha a
resposta correta.
□ A https://help.sap.com/hana
□ B https://support.sap.com/swdc
□ C https://www.sap.com/community/topic/hana.html

23
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 1
Avaliação de Aprendizagem - Respostas

1. Quais inovações de software a SAP ofereceu com o SAP HANA? Escolha as


respostas corretas.
□ A Loja de linhas e delta.
□ B Compressão e descompressão.
■C Particionamento.
□ D Insira apenas no armazenamento de colunas.
Corrigir. Armazenamento de linha e delta e Particionamento de tabelas na memória
são inovações fornecidas pela SAP com o SAP HANA.

2. Quais dos seguintes sites são os sites de documentação do SAP HANA? Escolha a
resposta correta.
■ A https://help.sap.com/hana
□ B https://support.sap.com/swdc
□ C https://www.sap.com/community/topic/hana.html
Corrigir. O site da documentação do SAP HANA é https://help.sap.com/hana. Leia
mais sobre isso na lição "Fontes de informação do SAP HANA" do curso HA200.

24
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

UNIDADE 2
Preparativos para Instalação

Lição 1 Dimensionamento do SAP HANA


Lição 2 Requisitos do sistema operacional Linux

OBJETIVOS DA UNIDADE
● Executar dimensionamento do SAP HANA.
● Entender os requisitos do sistema para o SAP HANA.

25
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 2
Lição 1
Dimensionamento do SAP HANA

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


O objetivo desta lição é entender o que precisa ser considerado para o
dimensionamento correto do SAP HANA para um dispositivo SAP HANA ou para uma
abordagem de Integração de Datacenter Personalizado (TDI) do SAP HANA.

Exemplo de negócios

Sua empresa decidiu que todos os sistemas SAP Business Suite e SAP BW serão
migrados para o banco de dados SAP HANA. É sua tarefa investigar qual é o melhor
método para implantar o banco de dados SAP HANA, ou seja, implantar como um
SAP In-Memory Appliance (SAP HANA) ou implantar seguindo a abordagem TDI (SAP
HANA Tailored Datacenter Integration).

OBJETIVOS DA LIÇÃO
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Executar o dimensionamento do SAP HANA

Conceito geral de dimensionamento do SAP HANA O banco de dados SAP HANA


pode ser implantado como um SAP In-Memory Appliance (SAP HANA) ou seguindo a
abordagem de integração de data center personalizada do SAP HANA.

Nota:
As informações a seguir se referem apenas ao dimensionamento do servidor de
banco de dados SAP HANA. Dependendo do cenário, o dimensionamento de outros
componentes, como o servidor de aplicativos, deve ser considerado separadamente.

Ao dimensionar um sistema SAP HANA, todo cliente SAP HANA deve executar um
dimensionamento de memória. Dependendo da implantação do SAP HANA, a
abordagem de dimensionamento difere da seguinte maneira:

● Para novas implementações do SAP HANA, é necessário dimensionar a memória


para um sistema SAP HANA usando o SAP Quick Sizer em Informações relacionadas.

● Para sistemas que estão migrando para o SAP HANA, recomendamos o seguinte:
- Se a migração for de um sistema baseado no SAP NetWeaver, use o relatório de
dimensionamento no banco de dados de origem.

- Se a migração for de uma fonte de dados que não seja do SAP NetWeaver, use o
dimensionamento como na Nota 1514966 da SAP.

● Qualquer sistema grande ou complexo exige dimensionamento de um especialista


em dimensionamento da SAP.

O dimensionamento do banco de dados SAP HANA é baseado principalmente no


tamanho da memória principal necessária. O tamanho da memória é determinado pela
quantidade de dados que devem ser armazenados na memória.

26
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O SAP HANA compacta os dados. Como o fator de compactação depende do cenário


usado, você não pode estimar a quantidade de memória necessária. O
dimensionamento da memória sempre deve ser executado usando o Quick Sizer para
SAP HANA ou os relatórios de dimensionamento do SAP HANA e as notas do SAP.

Dica:
Se você está interessado em saber como a compactação do SAP HANA funciona,
consulte a Nota SAP 2112604: FAQ - SAP HANA Compression.

Cenários de dimensionamento do SAP HANA


Dependendo do cenário usado, a tabela a seguir fornece a abordagem de
dimensionamento recomendada.

Tabela 2: Cenários de dimensionamento do SAP HANA

Cenário Dimensionamento Suíte de Dimensionando


SAP BW / 4HANA dimensionamento não-NetWeaver
no SAP HANA
Nova Quick Sizer para Quick Sizer para Guia de
Implementação SAP BW / 4HANA Suite no SAP dimensionamento
HANA conforme
disponível
Migração de banco Nota SAP Nota da SAP Nota 1514966 da
de dados 1637145: 1514966 - SAP SAP: SAP HANA:
Dimensionamento HANA 1.0: Dimensionando o
para SAP BW no Dimensionamento banco de dados
HANA Nota SAP SAP HANA Nota SAP InMemory
1736976: Relatório da SAP 1793345:
de Dimensionamento
dimensionamento para o SAP Suite
para SAP BW no no SAP HANA
HANA Nota SAP Nota da SAP
2121330 FAQ: 1872170: Suíte no
SAP BW no HANA relatório de
Relatório de dimensionamento
dimensionamento de memória do
Nota SAP 2296290 SAP HANA Nota
Novo relatório de da SAP 2367595
dimensionamento Suíte no
para BW / 4HANA dimensionamento
de memória do
SAP

Recomendação de hardware

O resultado do dimensionamento da memória é a base da recomendação de hardware


para um sistema SAP HANA. Se você decidir comprar o dispositivo em memória (SAP
HANA), terá uma seleção de dispositivos certificados de parceiros de hardware
certificados. Verifique o hardware ou hardware SAP HANA, certificado e suportado
pela SAP, que corresponda aos seus resultados de dimensionamento de memória. Os
clientes do Ivy Bridge devem verificar a SAP Community Network (SCN). Para um
dispositivo em memória, não é necessário considerar o armazenamento e o
dimensionamento da CPU, porque eles estão incluídos na oferta do dispositivo
certificado.

27
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Cuidado:
Outros aplicativos que não o software de banco de dados SAP HANA não devem
ser instalados no servidor de banco de dados, exceto em cenários explicitamente
suportados pela SAP. Isso é discutido na lição, Descrevendo as opções de
implantação.

Abordagem de dimensionamento para o SAP In-Memory Appliance Se você decidir


comprar o In-Memory Appliance, terá à sua disposição uma seleção de dispositivos de
parceiros de hardware. Verifique o Diretório de hardware do SAP HANA para
encontrar o hardware que corresponde aos resultados de dimensionamento da
memória.

Nota:
Para um dispositivo na memória, não é necessário considerar o
armazenamento e o dimensionamento da CPU, porque eles estão incluídos na
oferta do dispositivo.

Para calcular os requisitos de memória, use as seguintes notas da SAP:

● SAP Quick Sizer: https://service.sap.com/quicksizer


● Nota da SAP 1514966: SAP HANA - Dimensionamento do banco de dados de
memória SAP SAP
● Nota da SAP 1637145: Dimensionamento para SAP BW / 4HANA
● Nota SAP 1736976: Relatório de dimensionamento do SAP BW / 4HANA
● Nota SAP 1793345: Dimensionamento para SAP Suite no SAP HANA
● Nota SAP 1872170: Relatório de dimensionamento de memória Suite on HANA

Appliances SAP HANA Uma visão geral dos appliances SAP HANA disponíveis e
certificados pode ser encontrada no diretório de hardware do SAP HANA. A lista é
exibida no URL https://global.sap.com/ community / ebook / 2014-09-02-hana-
hardware / enen / index.html.

28
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Cuidado:
É obrigatório começar com os nós de computação do SAP HANA 2.0 com pelo
menos CPU Intel Haswell ou posterior. Consulte a Nota 2399995 da SAP: Requisito
de hardware para o SAP HANA 2.0.

As recomendações de tamanho aplicam-se apenas a hardware certificado. Entre em


contato com o fornecedor do hardware para obter a configuração adequada. A equipe
de desenvolvimento do SAP HANA está otimizando constantemente o banco de dados
do SAP HANA. Recomendamos que você sempre verifique a documentação mais
recente e as Notas do SAP ao pré-formar um dimensionamento de memória do SAP
HANA.

Abordagem de dimensionamento para o sistema SAP HANA Tailored Datacenter


Integration (TDI)

Ao lado da abordagem de caixa preta, um cliente pode aumentar a flexibilidade de


acordo com o cenário de TI e otimizar para requisitos especiais, escolhendo entre as
seguintes opções:

● Para usar o hardware disponível


● Para reutilizar o hardware e economizar custos

Se você decidir criar o sistema SAP HANA com base na abordagem de integração
personalizada do data center do SAP HANA, você deve ser certificado na integração
personalizada do data center. Para obter recomendações de tamanho de
armazenamento, consulte o white paper SAP HANA Storage Requirements no site da
SAP Documents (https://www.sap.com/docs/download/ 2015/03 / 74cdb554-5a7c-
0010-82c7-eda71af511fa.pdf).

29
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota:
A IBM fornece um processo para suportar o mapeamento do dimensionamento SAP
para uma configuração de hardware ou partição que atenda às necessidades de
dimensionamento do cliente. Para obter mais informações, consulte SAP Note
2055470: SAP HANA on POWER - Especificações de planejamento e instalação -
Nota central.

Dimensionando uma instalação de integração de data center personalizada do SAP


HANA O dimensionamento de uma configuração de integração de data center do SAP
HANA consiste em três etapas principais, a seguir:

● Dimensionamento da RAM para dados estáticos e dinâmicos


● Dimensionamento do disco para armazenamento de persistência
● Dimensionamento da CPU para consultas e cálculos

As três etapas de dimensionamento são explicadas nas seções a seguir.


Dimensionamento da memória principal

O primeiro passo do cliente para dimensionar um sistema de integração de data center


personalizado do SAP HANA é executar um dimensionamento de memória.
Dependendo do caso de uso, mostrado na figura Exemplo de resultado do relatório de
dimensionamento para o conjunto na memória do SAP HANA, você usaria o seguinte:

● SAP Quick Sizer: http://service.sap.com/quicksizer


● Nota da SAP 1514966: SAP HANA: Dimensionamento do banco de dados SAP na
memória
● Nota SAP 1637145: Dimensionamento para SAP BW / 4HANA
● Nota da SAP 1736976: Relatório de dimensionamento do SAP BW / 4HANA
● Nota da SAP 1793345: Dimensionamento para o SAP Suite no HANA
● Nota da SAP 1872170: Relatório de dimensionamento de memória do Suite on SAP
HANA
● Nota da SAP 2055470: Especificações de planejamento e instalação do SAP HANA
on POWER - Nota central

O uso do SAP Quick Sizer ou do SAP Notes ajuda a determinar o tamanho da


memória do SAP HANA.Dimensionamento para Suite no SAP HANA Usando as Notas
SAP 1793345 e 1872170 Estas duas Notas SAP descrevem a abordagem de
dimensionamento de um sistema Business Suite no SAP HANA e SAP S / 4HANA. Há
também um script de dimensionamento anexado a essas notas.

30
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Dimensionamento para SAP BW / 4HANA Usando as Notas SAP 1637145 e 1736976

As notas de dimensionamento descrevem o dimensionamento da memória (coluna,


armazenamento de linhas e componentes adicionais), o dimensionamento do disco
para arquivos de dados e log e o dimensionamento da CPU. Há também um script de
dimensionamento anexado a essas notas.

Nota:
O relatório ZNEWHDB_SIZE é executado com uma carga baixa do sistema,
dependendo do tamanho do seu conjunto no sistema SAP HANA, leva de 8 a 12
horas ou mais. Portanto, recomendamos que você teste o relatório no seu sistema
de consolidação antes de carregar.

Dimensionamento do SAP HANA para a abordagem não-NetWeaver usando a Nota


SAP 1514966

Esta nota da SAP descreve o dimensionamento do SAP HANA em um cenário não-


NetWeaver, por exemplo, quando os dados são provenientes de uma fonte de dados
externa e o SAP HANA é usado para modelar e analisar esses dados. Não use essas
regras de dimensionamento para dimensionar o SAP BW / 4HANA, Business Suite nos
sistemas SAP HANA ou S / 4HANA.

31
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Requisitos de memória estática vs. dinâmica

Distinga entre os requisitos de RAM estática e dinâmica da seguinte maneira:

- Requisitos de memória de dados estáticos


Os requisitos de RAM estática se referem à quantidade de memória principal usada
para armazenar os dados da tabela. O dimensionamento da memória estática do SAP
HANA é determinado pela quantidade de dados que devem ser armazenados na
memória. Especificamente, esta figura refere-se à quantidade de espaço em disco
coberto pelas tabelas correspondentes do banco de dados, excluindo seus índices
associados.

Observe que, se o banco de dados suportar compactação, será necessário o espaço


dos dados não compactados. Com base nessa quantidade de dados, um fator de
compactação é aplicado para determinar o tamanho da RAM necessária para o SAP
HANA.

- Requisitos de memória de dados dinâmicos


É necessária memória adicional para objetos criados dinamicamente quando novos
dados são carregados ou consultas são executadas. Como recomendamos reservar
tanta memória para objetos dinâmicos quanto para estáticos, calcule a RAM total
multiplicando a RAM estática por dois.

32
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota:
As seguintes Notas da SAP fornecem informações sobre o suporte do SAP HANA
para ambientes virtualizados e o Business Suite no SAP HANA:
● Nota da SAP 1788665: Suporte da SAP HANA para ambientes virtualizados ou
particionados (multitenantes)
● Nota da SAP 1995460: Cenários de produção suportados pela SAP HANA em
VMware
● Notas SAP 1781986, 1825774 e 1950470: Suporte para Business Suite no SAP
HANA

Dimensionamento de disco

O SAP HANA é um banco de dados em memória, que armazena e processa a maior


parte de seus dados na memória. Além disso, fornece proteção contra perda de
dados, salvando os dados em locais de armazenamento persistentes.

O armazenamento persistente distingue entre o volume de dados e o volume de log.


No volume de dados do SAP HANA, uma cópia dos dados na memória persiste
gravando os dados alterados no volume de dados. O volume do log garante a
recuperação do banco de dados com zero perda de dados em caso de falhas. O SAP
HANA registra cada transação na forma de uma entrada de redo log.

Espaço em disco necessário para o volume de dados

Sempre que você cria um ponto de salvamento ou um instantâneo ou realiza uma


mesclagem delta, os dados persistem da memória para o volume de dados em / hana /
data / <SID>. O tamanho recomendado do volume de dados para um determinado
sistema SAP HANA é igual aos resultados calculados dos relatórios de
dimensionamento. Use o valor do tamanho líquido dos dados no disco mais um
espaço livre adicional de 20%. A figura, Determinando o tamanho do volume de dados
do SAP HANA, mostra um exemplo de resultado do relatório de dimensionamento
para o Suite no HANA. O relatório de dimensionamento mostra o tamanho líquido dos
dados no disco. Para determinar o tamanho do volume de dados do SAP HANA
necessário, adicione 20%.

Durante a migração de um banco de dados que não seja do SAP HANA para o SAP
HANA, o sistema pode precisar temporariamente de mais espaço em disco para dados
do que o calculado na fase de dimensionamento. Com o Enterprise Storage, isso não
é considerado relevante para o dimensionamento geral do armazenamento, porque o
sistema de armazenamento pode fornecer esse espaço adicional, se necessário.

Espaço em disco necessário para o volume de log

33
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O tamanho mínimo do volume de log depende do número de alterações de dados que


ocorrem entre dois pontos de salvamento do SAP HANA que, por padrão, são criados
a cada 5 minutos. O mais alterações de dados que são executadas por transações de
gravação nesse período de tempo, mais segmentos de redo log são gravados no
volume de log em / hana / log / <SID>. Ao dimensionar o volume do log, considere os
seguintes pontos:

● O log de refazer não deve ser substituído antes que uma entrada do Savepoint
esteja disponível no volume de dados; caso contrário, o banco de dados SAP HANA
poderá não conseguir reiniciar.

Podem ocorrer situações em que a gravação de um Savepoint está atrasada. Por


exemplo, ocorrem atrasos se uma alta carga de trabalho precisar ser processada
durante um processo de migração de banco de dados em um ambiente com entrada /
saída lenta entre o banco de dados de origem e destino (SAP HANA). Nesses casos,
desde que o Savepoint não tenha sido gravado no volume de dados, a quantidade de
refazer logs no volume de log continuará a crescer até que todos os segmentos de log
estejam cheios.

● Se LOG_MODE = NORMAL estiver definido, o log de refazer não deve ser


substituído antes que um backup ocorra. Portanto, mantenha algum espaço extra
disponível para situações em que incidentes ou falhas podem interromper o processo
de backup. Esse espaço extra permite que os administradores do sistema corrijam e
concluam o processo de backup antes que o volume do log fique cheio.

Determinar o tamanho do volume do log

Não há correlação direta entre o tamanho do banco de dados SAP HANA e o tamanho
do volume do log necessário. No entanto, recomendamos o uso da fórmula na figura,
Determinar o tamanho do volume do log, porque ela se baseia nas melhores práticas e
experiências com instalações produtivas do SAP HANA. Diferentemente da fórmula do
volume de dados, ele é calculado dependendo do requisito de memória total (“RAM”).

Exemplos: Tamanho do volume de log

Exemplos de tamanho de volume de log são os seguintes:

● Sistema de 128 GB ≥ Volume de log de tamanho = 64 GB


● Sistema de 256 GB ≥ Volume de log de tamanho = 128 GB
● Sistema de 512 GB ≥ Volume de log de tamanho = 256 GB
● 1 TB sistema ≥ Tamanho log volumemin = 512 GB
● 2 TB sistema ≥ Tamanho log volumemin = 512 GB

34
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● sistema de 4 TB ≥ Tamanho log volumemin = 512 GB

Nota:
Para sistemas com mais de 512 GB de tamanho de banco de dados na memória, a
fórmula anterior representa um valor mínimo. Atualmente, com base na experiência
adquirida com instalações produtivas internas do SAP HANA, esse valor é
considerado suficiente para cada caso de uso do SAP HANA. No entanto, conforme
descrito anteriormente, como a quantidade de dados armazenados no volume de log
depende da carga de trabalho processada, pode haver situações em que esse valor
não seja suficiente para o dimensionamento do volume de log.

Espaço em disco necessário para instalação do SAP HANA

Todos os arquivos binários, de rastreio e de configuração são armazenados em um


sistema de arquivos compartilhado, exposto a todos os hosts de um sistema em / hana
/ shared / <SID>. Portanto, é necessário espaço adicional para os rastreamentos
gravados pelo (s) nó (s) de computação do banco de dados SAP HANA. A experiência
com instalações produtivas do SAP HANA mostra que, quanto maior o tamanho do
banco de dados do SAP HANA, mais traços são gravados. Portanto, o cálculo é
baseado no requisito de memória total (RAM).

Para sistemas SAP HANA de nó único, o espaço em disco recomendado para / hana /
shared / <SID> é mostrado na figura Determine o tamanho do host único de
compartilhamento.

Exemplos: nó Tamanho único

A seguir, são apresentados exemplos de tamanhos de instalação do SAP HANA de nó


único:
● Nó único 128 GB ≥ Instalação de tamanho = 128 GB
● Nó único 256 GB ≥ Instalação de tamanho = 256 GB
● Nó único 512 GB ≥ Instalação de tamanho = 512 PT
● 1 TB de nó único ≥ instalação de tamanho = 1 TB
● 2 TB de nó único ≥ instalação de tamanho = 1 TB
● 4 TB de nó único ≥ instalação de tamanho = 1 TB

Determinar tamanho de escalonamento compartilhado

Para sistemas SAP HANA escalonáveis, o o espaço em disco para / hana / shared /
<SID> depende do número de nós do trabalhador. Um espaço em disco de 1x RAM
por trabalhador é recomendado para cada quatro nós de trabalhador de um
determinado sistema de expansão.

35
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Exemplos: Instalação escalonável do HANA


A seguir, são apresentados exemplos de tamanhos de instalação escalonáveis do
SAP HANA:
● sistema 3 + 1, 512 GB por nó ≥ instalação de tamanho = 1x 512 GB = 512 GB
● sistema 4 + 1, 512 GB por nó ≥ instalação de tamanho = 1x 512 GB = 512 GB
● sistema 5 + 1, 512 GB por nó ≥ instalação de tamanho = 2x 512 GB = 1 TB
● ...
● sistema 9 + 1, 512 GB por nó ≥ instalação de tamanho = 3x 512 GB = 1,5 TB
● ...
● sistema 3 + 1, 1 TB por nó ≥ instalação de tamanho = 1x 1 TB = 1 TB
● sistema 4 + 1, 1 TB por nó ≥ instalação de tamanho = 1x 1 TB = 1 TB
● 5 + 1 sistema, 1 TB por nó ≥ instalação de tamanho = 2x 1 TB = 2 TB
● 9 + 1 sistema, 1 TB por nó ≥ instalação de tamanho = 3x 1 TB = 3 TB

Espaço em disco necessário para backups

Um backup completo de dados contém toda a carga útil de todos os volumes de


dados. O tamanho exigido pelo diretório de backup não depende apenas do tamanho
total dos volumes de dados, mas também do número de gerações de backup mantidas
em disco e da frequência com que os dados são alterados no banco de dados SAP
HANA. Por exemplo, se a política de backup exigir que você execute backups
completos de dados diariamente e mantenha esses backups por uma semana, o
tamanho do armazenamento de backup deverá ser sete vezes o tamanho da área de
dados.

Além dos backups de dados, o armazenamento de backup para backups de log deve
ser reservado para fornecer a possibilidade de uma recuperação de banco de dados
point-in-time. O número e o tamanho dos backups de log a serem gravados dependem
do número de operações de alteração no banco de dados SAP HANA.

Tecnicamente, é possível armazenar os backups de vários bancos de dados SAP


HANA em um armazenamento central de backup compartilhado. Porém, se vários
processos de backup ou recuperação forem executados em paralelo, isso afeta a taxa
de transferência geral de dados do armazenamento de backup fornecido. Ou seja, se
o armazenamento de backup não puder garantir um nível constante de taxa de
transferência de dados quando o número de processos paralelos exceder um
determinado número, os processos de backup e recuperação poderão ficar
significativamente mais lentos.

Espaço em disco necessário para exportação

Às vezes, o conteúdo do banco de dados é necessário para uma análise de problemas


com causa raiz. Para esse fim, é necessário fornecer espaço em disco suficiente para
armazenar as exportações binárias. Na maioria dos casos, não é necessário exportar
todo o conteúdo do banco de dados para análise de causa raiz. Portanto, é suficiente

36
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

reservar espaço de armazenamento aproximadamente duas vezes o tamanho da


maior tabela de banco de dados.

Dimensionamento da CPU do banco de dados

Os requisitos de CPU para migrar para o SAP HANA independente são difíceis de
prever, pois não há uma referência real com a qual comparar. Portanto, o
dimensionamento mencionado anteriormente possui a seguinte fórmula: 300 SAPS por
usuário ativo / 0,65 para um buffer de utilização da CPU. Um usuário ativo é aquele
que consome energia da CPU em um determinado momento. No dimensionamento, os
clientes geralmente superestimam os padrões de atividade (sobrepostos) de seus
usuários finais. Alguns usuários finais também podem executar cálculos mais ou
menos intensivos no nível do banco de dados.

Considere esta recomendação como uma estimativa inicial que precisa de verificação.
Quanto mais usuários houver no sistema, menor a probabilidade de que essa fórmula
seja precisa. A decisão de investir tempo em análises adicionais da CPU depende do
risco de atingir os limites da CPU. Os servidores SAP HANA com dois soquetes, por
exemplo, fornecem cerca de 60.000 SAPS.

Se você deseja verificar os requisitos da CPU, um teste com as 5 a 10 transações


principais do SAP HANA pode ser útil, seja em um único teste de usuário ou em um
teste de carga.

Dimensionando o SAP HANA usando o Quick Sizer

O banco de dados do SAP HANA também pode ser dimensionado usando o SAP
Quick Sizer. Para mais informações, consulte http://service.sap.com/quicksizer.

O Quick Sizer calcula o seguinte:


● CPU
● Disco
● Memória
● Categorias de recursos de entrada / saída

37
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Calcula-os com base nos números de taxa de transferência e no número de usuários


que trabalham com as diferentes soluções SAP em um formato independente de
hardware e banco de dados. O dimensionamento é um processo iterativo que reúne
continuamente clientes, fornecedores de hardware e SAP. Assim, por exemplo, links
diretos para fornecedores de hardware da SAP facilitam o procedimento de licitação.

Para uma recomendação inicial de dimensionamento usando o SAP Quick Sizer, siga
as etapas mostradas na figura, Ferramenta AP Quick Sizer. Configurações de
amostra, que podem ser verificadas em http: // www.sap.com/benchmark.

No SAP Quick Sizer, vários cenários predefinidos podem ser selecionados. Por
exemplo, os seguintes cenários podem ser selecionados:

● SAP Business Suite desenvolvido com SAP HANA


● SAP BW / 4HANA
● SAP HANA independente

Para cada um dos cenários, a compactação esperada dos dados é diferente.

Comentários adicionais

Para vários cenários do SAP HANA, as tecnologias nativas e de terceiros fornecem


recursos para deslocar dados que não são freqüentemente usados tanto para a
persistência do SAP HANA quanto para outros sistemas de gerenciamento de banco
de dados. Se uma tecnologia desse tipo for usada, isso será considerado no
dimensionamento da memória principal. A seguir, exemplos:

● Conceito de dados não ativos para SAP BW / 4HANA (Nota SAP 1767880) e
Nearline Storage Solutions

38
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Os grandes sistemas SAP BW contêm grandes quantidades de dados que não são
mais ou raramente são usados. No entanto, eles permanecem no sistema, por
exemplo, dados históricos, mantendo os dados por motivos legais e assim por diante.
Esses dados são chamados de dados não ativos. Uma implementação para SAP BW /
4HANA permite o deslocamento de dados não ativos se os principais gargalos de
memória usarem o último conceito usado recentemente. Este conceito melhora o
recurso de memória principal gerenciamento, que tem efeitos positivos no
dimensionamento de hardware para uma grande quantidade de dados não ativos.
Para obter mais informações, consulte a Nota SAP 1736976. Além disso, as soluções
de armazenamento nearline podem ser usadas para armazenar dados frios, o que
também pode ajudar a reduzir a quantidade de memória.

● Acesso inteligente a dados do SAP HANA (Nota 1879294 da SAP)


O acesso inteligente a dados do SAP HANA permite o acesso a dados remotos como
se estivessem armazenados em tabelas locais. Como os dados não são copiados para
o SAP HANA, você não precisa mais considerá-los no dimensionamento da memória
principal do servidor SAP HANA.

● Níveis dinâmicos do SAP HANA (Nota SAP 2225582: Nota de versão do SAP HANA
Dynamic Tiering SPS 11)
Os níveis dinâmicos do SAP HANA são uma solução nativa de big data para o SAP
HANA. Os níveis dinâmicos adicionam armazenamento estendido inteligente e
baseado em disco ao banco de dados SAP HANA. aprimora o SAP HANA com grande
volume e capacidade de gerenciamento de dados quentes Ao usar as camadas
dinâmicas para colocar dados quentes nas tabelas de memória do SAP HANA e dados
quentes em tabelas estendidas, os dados de maior valor permanecem na memória e
dados mais frios e menos valiosos é salvo no armazenamento estendido, o que pode
reduzir o tamanho do banco de dados na memória.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Executar o dimensionamento do SAP HANA

39
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 2
Lição 2
Requisitos do sistema operacional Linux

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição descreve os requisitos do sistema operacional Linux que devem ser
atendidos antes que você possa iniciar a instalação de um sistema SAP HANA. Esta
lição não substitui o “Guia de Instalação e Atualização do Servidor SAP HANA” e as
Notas SAP da instalação do SAP HANA.

Exemplo de negócios
Você precisa configurar o sistema operacional Linux para que todos os requisitos do
SAP HANA sejam atendidos e você possa iniciar a instalação do SAP HANA.

OBJETIVOS DA LIÇÃO
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Compreender os requisitos de sistema do SAP HANA

Requisitos de sistema para o SAP HANA


Antes de discutirmos os requisitos do SAP HANA para o sistema operacional Linux,
esta lição descreve alguns termos que são frequentemente usados na documentação
do SAP HANA. Os sistemas SAP HANA estão disponíveis nos dois tipos a seguir,
conhecidos como tipos de sistema:

● Um sistema de host único é o tipo mais simples de instalação do sistema. O sistema


SAP HANA é executado inteiramente em um host e o servidor precisa lidar com a
carga completa da consulta.

● Um sistema com vários hosts é um sistema com mais de um host, que pode ser
configurado como hosts ativos do trabalhador ou hosts inativos em espera. Isso
significa que a carga pode ser equilibrada entre diferentes hosts.

Sistema de host único


A figura, Sistema de host único, mostra o layout do sistema de arquivos para um
sistema de host único.

40
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Sistema com vários hosts

A figura Sistema com vários hosts mostra o layout do sistema de arquivos para um
sistema com vários hosts.

Nota:
Os parceiros de hardware certificados pelo SAP HANA ou proprietários de um
C_HANATEC_11 ou mais recente podem instalar um sistema SAP HANA. Nos dois
casos, o hardware executando o SAP HANA deve ser certificado pela SAP.

Componentes básicos de um sistema SAP HANA


Um sistema SAP HANA é composto por três componentes principais, como a seguir:
● O host
● O sistema SAP HANA
● A instância do SAP HANA

41
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Termos no sistema SAP HANA É importante entender os termos a seguir, que se


aplicam ao sistema SAP HANA:

Host
Um host é o hardware e o ambiente operacional em que o banco de dados SAP HANA
é executado. O SAP HANA é suportado no SUSE Linux Enterprise Server e no Red
Hat Enterprise Server. O host fornece todos os recursos e serviços (CPU, memória,
rede e armazenamento) exigidos pelo banco de dados SAP HANA. O armazenamento
para uma instalação não precisa estar no host; também pode ser armazenamento
compartilhado. Os sistemas SAP HANA com vários hosts exigem armazenamento
compartilhado ou armazenamento acessível sob demanda por todos os hosts.

Sistema
Um sistema é uma ou mais instâncias com o mesmo ID do sistema SAP e número da
instância. O termo sistema é intercambiável com o termo banco de dados SAP HANA.
Se um sistema SAP HANA tiver mais de uma instância, ele será distribuído por vários
hosts. O ID do sistema SAP (SAPSID ou SID) é o identificador do sistema SAP HANA.

Instância
Uma instância do SAP HANA é o conjunto de componentes do sistema SAP HANA
instalados em um host. Um sistema pode ser distribuído como várias instâncias entre
vários hosts, mas cada instância em um sistema com vários hosts deve ter o mesmo
número de instância.

Sistema SAP HANA autônomo com instalações de SID único e vários SID

A figura, Sistema SAP HANA autônomo com instalações de SID único e Múltiplos SID,
mostra duas configurações possíveis do sistema SAP HANA de host único.

42
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Sistemas operacionais suportados pelo SAP HANA 2.0 em plataformas de hardware


baseadas na Intel O SAP HANA está disponível no SUSE Linux e Red Hat Linux.
Verifique se você está usando a versão suportada pelo SAP. Antes de iniciar a
instalação do SAP HANA, configure o sistema Linux de acordo com as configurações
recomendadas do sistema operacional para SUSE Linux Enterprise Server (SLES) e
Red Hat Enterprise Linux (RHEL).

Nota:
Para obter uma visão geral de todas as versões suportadas do Linux, consulte a Nota
SAP 2235581: SAP HANA: Sistemas operacionais suportados.

Para um sistema SAP HANA em plataformas de hardware baseadas na Intel, os


seguintes sistemas operacionais estão disponíveis para o SAP HANA 2.0:

● SUSE Linux Enterprise Server (SLES) para aplicativos SAP 12 SP1


- Nota SAP 2205917: SAP HANA DB: configurações recomendadas de SO para SLES
12 / SLES para aplicativos SAP 12
- Nota SAP 1984787: SUSE LINUX Enterprise Server 12: Notas de instalação

● Red Hat Enterprise Linux para SAP HANA (RHEL para SAP HANA) 7.2
- Nota SAP 2292690: SAP HANA DB: configurações recomendadas de SO para RHEL
7.2Sistema operacional para SAP HANA 2.0 em servidores IBM Power Para um
sistema SAP HANA em servidores IBM Power, o seguinte sistema operacional está
disponível para SAP HANA 2.0:

● SUSE Linux Enterprise Server (SLES) para aplicativos SAP 12 SP1

- Nota SAP 2205917: SAP HANA DB: configurações recomendadas de SO para SLES
12 / SLES para aplicativos SAP 12
- Nota SAP 1984787: SUSE LINUX Enterprise Server 12: notas de instalação
- Nota SAP 2055470: HANA on POWER - Planejamento e instalação - Especificação
central informações de migração para IBM Power Systems (Big-Endian para Little-
Endian), consulte o documento SAP_HANA_System_Migration_en.pdf anexado à Nota
SAP 2380257: Nota da versão do SAP HANA Platform 2.0 SPS 00.

43
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota:
Consulte a Nota SAP 2188482: SAP HANA no IBM Power Systems: hardware
permitido.

Requisitos de hardware

Para uma nova instalação, você deve ter pelo menos 20 GB de RAM no total para o
software, 15 GB para o software básico e 5 GB para programas, além de algum
espaço para arquivos de rastreamento. A memória adicional necessária para volumes
de dados e log varia de acordo com seus requisitos. Você também precisa desse
espaço para uma atualização, porque a versão antiga do software não é excluída.

Nota:
Durante uma instalação ou atualização do banco de dados SAP HANA, uma
verificação de hardware é executada para garantir que o hardware em uso seja
suportado.
A verificação de hardware é um script chamado automaticamente pela ferramenta de
instalação do SAP HANA. Ele interrompe o processo de instalação se algum
hardware não suportado for detectado. As configurações certificadas do SAP HANA
foram projetadas e testadas em conjunto com nossos parceiros de hardware para
garantir que o banco de dados SAP HANA seja executado de maneira ideal no
hardware usado. O desempenho e a estabilidade do SAP HANA não podem ser
garantidos ao usar hardware não suportado.

Requisitos de hardware para a conexão de rede SAP HANA

Para replicação eficiente de dados, use uma comunicação de rede de servidor


dedicada de 10 GBit / s entre o cenário SAP HANA e o sistema de origem.

Sistema de host único de requisitos de espaço em disco

A figura, Sistema de host único de requisitos de espaço em disco, mostra uma lista
dos sistemas de arquivos importantes a serem incluídos em um host SAP HANA.

44
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota:
Para aplicar patches, você deve ter aproximadamente 3 GB em seu diretório de
trabalho.

Estrutura do sistema de arquivos para uma instalação TDI Multi-SID

Nota:
As ferramentas hdblcm (gui) suportam a instalação de cenários multi-SID.

45
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Um sistema SAP HANA em um ambiente de produção não deve compartilhar


nenhuma infraestrutura com outro sistema SAP HANA. Os hosts que executam mais
de um sistema SAP HANA (às vezes chamado de instalações multi-SID) devem ser
usados apenas para fins de não produção, como desenvolvimento, garantia de
qualidade ou teste.

A SAP suporta a execução de vários sistemas SAP HANA em um único host em


produção. Isso é restrito apenas a um único host e cenários de expansão. Observe
que o multi-SID requer atenção significativa a várias tarefas detalhadas relacionadas à
administração do sistema e gerenciamento de desempenho. Para obter mais
informações, consulte a Nota SAP 1681092: Vários DBMSs (SIDs) do SAP HANA em
um sistema SAP HANA.

Para sistemas de produção com alta disponibilidade, é possível compartilhar alguns


recursos temporariamente não utilizados dos hosts em espera. Assim que os recursos
em espera são necessários, eles se tornam exclusivamente disponíveis para o sistema
de produção e não são mais compartilhados. Para mais detalhes, consulte as
informações de alta disponibilidade no Guia de administração do SAP HANA.

Cuidado:
A SAP recomenda enfaticamente que você mantenha os volumes de dados em
diferentes discos.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Entender os requisitos de sistema para o SAP HANA

46
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 2
Avaliação da Aprendizagem

1. Quais componentes de um dispositivo em memória você precisa considerar para


dimensionar? Escolha a resposta correta.
□ Um armazenamento
□ B Memória
□ CPU C
2. Qual é o requisito de espaço mínimo para o volume de dados? Escolha as
respostas corretas.
□ A 1,2 * RAM (TDI)
□ B Min. 1 * RAM
□ C mín. 0,5 * RAM
□ D 3 * RAM (dispositivo)

47
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 2
Avaliação de Aprendizagem - Respostas

1. Quais componentes de um dispositivo em memória você precisa considerar para


dimensionar? Escolha a resposta correta.
□ A Armazenamento Memória
■ B CPU
□ C Corrigir.
Você precisa considerar o componente Memória de um dispositivo na memória para
dimensionar. Leia mais sobre isso na lição de dimensionamento do SAP HANA.

2. Qual é o requisito de espaço mínimo para o volume de dados? Escolha as


respostas corretas.
■ A 1.2 * RAM (TDI)
□ B mín. 1 * RAM
□ C Min. 0,5 * RAM
■ D 3 * RAM (dispositivo)
Corrigir. 1,2 * RAM (TDI) e 3 * RAM (Dispositivo) são os requisitos mínimos de espaço
para o Volume de Dados.

48
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

UNIDADE 3
Instalação do SAP HANA

Lição 1:
Introdução às ferramentas de gerenciamento de ciclo de vida do SAP HANA

Lição 2 Descrição de opções avançadas de instalação

Lição 3 Explicando um Sistema Distribuído

OBJETIVOS DA UNIDADE
● Explicar as ferramentas de gerenciamento de ciclo de vida do SAP HANA
● Explicar as opções avançadas de instalação
● Explicar um sistema de vários hosts

49
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 3
Lição 1
Introdução às ferramentas de gerenciamento de ciclo de vida do SAP HANA

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição explica as várias ferramentas de gerenciamento de ciclo de vida do SAP
HANA para instalar o sistema SAP HANA.

Exemplo de negócios

Você deseja instalar um sistema host único do SAP HANA e está investigando quais
ferramentas de gerenciamento de ciclo de vida do SAP HANA são as melhores para
uso.

OBJETIVOS DA LIÇÃO
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Explicar as ferramentas de gerenciamento do ciclo de vida do SAP HANA

As ferramentas de gerenciamento de ciclo de vida do SAP HANA


A versão do SAP HANA SPS09 significa que as ferramentas de gerenciamento de
ciclo de vida do SAP HANA (HDBLCM) substituem todas as outras ferramentas de
versões anteriores. O instalador unificado do SAP HANA, a ferramenta de
configuração no local, o SAP SUM for HANA, hdbinst e as ferramentas do gerenciador
do ciclo de vida do SAP HANA são substituídas pelas ferramentas de gerenciamento
do ciclo de vida do SAP HANA.

Nota:
As instalações do SAP HANA são executadas usando o gerenciador de ciclo de vida
do banco de dados SAP HANA (HDBLCM).

50
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Ferramentas de gerenciamento do ciclo de vida do aplicativo

As tarefas de gerenciamento do ciclo de vida do aplicativo (ALM) do SAP HANA


podem ser executadas usando diferentes interfaces de usuário. As interfaces
disponíveis são as seguintes:

● Uma interface da Web


● Uma ferramenta de linha de comando (hdbalm)

O gerenciamento do ciclo de vida do aplicativo SAP HANA fornece suporte em todas


as fases do ciclo de vida de um aplicativo ou produto complementar SAP HANA. Isso
inclui modelar a estrutura do produto, desenvolvimento de aplicativos, transporte,
montagem e instalação e atualização de produtos que você baixou do SAP Service
Marketplace ou que você montou.

Os administradores de sistema usam o gerenciamento do ciclo de vida de aplicativos


SAP HANA principalmente para instalar e atualizar aplicativos ou produtos
complementares do SAP HANA.

As interfaces do usuário do HDBLCM


SAP HANA podem ser instaladas usando a interface do usuário da linha de comandos
ou uma interface gráfica do usuário. Para instalação avançada de Integração com
Datacenter Datacenter (TDI), a interface da linha de comandos é a mais adequada.

51
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota:
Também existe uma interface da Web, mas ela só pode ser usada para atualizações
do SAP HANA e algumas outras tarefas de gerenciamento do ciclo de vida.

Visão geral das tarefas da ferramenta HDBLCM

As ferramentas de gerenciamento do ciclo de vida da plataforma SAP HANA podem


ser usadas para instalar, configurar e atualizar um sistema de banco de dados SAP
HANA, adicionando componentes obrigatórios e componentes adicionais. As
ferramentas também podem ser usadas para executar tarefas de configuração pós-
instalação.

Nota:
A instalação e as atualizações são executadas usando o meio de instalação. As
tarefas de configuração são executadas usando a ferramenta HDBLCM residente no
SAP HANA.

52
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Localização das ferramentas HDBLCM

Os locais dos arquivos das ferramentas HDBLCM e HDBLCM residentes são


diferentes. Você pode encontrar as ferramentas nos seguintes locais:

● HDBLCM: / <local do download> / DATA_UNITS / HDB_LCM_LINUX_X86_64


(baseado na Intel) HDBLCM: / <local do download> / DATA_UNITS /
HDB_LCM_LINUX_PPC64 (IBM Power)

● HDBLCM residente: / <sapmnt> / <SID> / hdblcm Em nossa configuração de


treinamento, seria: / hana / shared / H94 / hdblcm

As interfaces de usuário residente em HDBLCM podem ser executadas tarefas de


gerenciamento do ciclo de vida da plataforma SAP HANA usando a linha de comando,
uma interface gráfica do usuário ou um navegador. interface de usuário baseada. Na
figura Interface de usuário residente HDBLCM, você vê todas as três opções. Escolha
a interface do usuário que você preferir.

53
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

As tarefas de configuração são executadas usando o HDBLCM residente no SAP


HANA.

HDBLCM residente por meio da interface da linha de comandos

A versão da linha de comandos do HDBLCM residente pode ser usada se você não
tiver uma interface gráfica do usuário instalada no servidor Linux. Para iniciar o
HDBLCM residente, conecte-se ao servidor SAP HANA usando ssh e altere para o
diretório hdblcm usando o comando:

cd / hana / shared / <SID> / hdblcm ./hdblcm

As ações possíveis disponíveis estão listadas. O número de ações disponíveis


depende da conta de usuário usada, raiz ou <sid> adm.

HDBLCM residente por meio da interface gráfica do usuário

A versão da interface gráfica do usuário do HDBLCM residente pode ser usada se


você tiver uma interface gráfica do usuário instalada no servidor Linux. Para iniciar o
HDBLCM residente, conecte-se ao servidor SAP HANA usando a área de trabalho
gráfica. Existem muitas opções para conectar-se ao sistema X Window; você pode
usar o VNC, encapsular o X Window sobre o ssh ou até usar a Área de Trabalho
Remota via xrdp. Use o explorador de arquivos para mudar para o diretório hdblcm /
hana / shared / <SID> / hdblcm e iniciar o aplicativo hdblcmgui.

HDBLCM residente por meio da interface do usuário da web

O gerenciador do ciclo de vida do banco de dados SAP HANA (HDBLCM) pode ser
acessado como uma interface do usuário da web usando um navegador compatível
com HTML5.

54
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Os pré-requisitos para o uso da interface com o usuário da Web para HDBLCM são os
seguintes:

● O banco de dados SAP HANA é de revisão 90 ou superior.


● A porta de comunicação 1129 está aberta.

Vários navegadores são suportados quando você usa a interface do usuário da Web.
Os seguintes navegadores da Web são suportados:

● Internet Explorer - Versão 9 ou superior


● Mozilla Firefox - Versão mais recente e suporte estendido
● Google Chrome - Versão mais recente
● Safari 5.1 ou superior no Mac OS

Você tem duas opções para iniciar a interface da Web, dependendo se você usa o
cockpit do SAP HANA ou um navegador.

No cockpit do SAP HANA, abra a tela Visão geral do seu sistema e role para baixo até
a área Gerenciamento do ciclo de vida da plataforma. No Platform Lifecycle
Management, você encontrará links para as funções do HDBLCM residente.

A interface do usuário da web do gerenciador do ciclo de vida do banco de dados SAP


HANA (hdblcmweb) é hospedada pelo SAP Host Agent, que é instalado no host SAP
HANA. Para acessar a interface com o usuário da Web, no navegador, abra o URL:
https: // <hostname>: 1129 / lmsl / HDBLCM / <SID> /index.html.

Nota:
Não inicie o hdblcmweb manualmente. O hdblcmweb executável é iniciado
automaticamente pelo SAP Host Agent assim que uma ação é acionada na interface
com o usuário da Web.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Explicar as ferramentas de gerenciamento de ciclo de vida do SAP HANA

55
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 3
Lição 2
Descrição de opções avançadas de instalação

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição explica os vários métodos avançados de instalação de um sistema SAP
HANA.

Exemplo de negócios

Você deseja instalar vários sistemas SAP HANA e precisa conhecer os métodos
avançados de instalação orientados a lotes disponíveis para a instalação de vários
sistemas SAP HANA.

OBJETIVOS DA LIÇÃO
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:

● Explicar as opções avançadas de instalaçãoOpções avançadas de instalação A


automação da instalação foi projetada para aqueles que estão familiarizados com o
SAP HANA e os instalam regularmente em vários ambientes de produção. Refere-se à
instalação dos sistemas SAP HANA usando o modo em lote, com uma combinação de
um arquivo de configuração e opções de chamada passadas na linha de comando.

Para fornecer flexibilidade, você pode instalar o mesmo sistema SAP HANA de várias
maneiras. As diferenças entre os métodos de instalação são melhor mostradas por
uma comparação individual do mesmo sistema instalado com cada método disponível.
A figura Exemplos avançados de instalação mostra as especificações para uma
instalação que ilustra as diferenças entre os métodos de instalação.

56
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Usando a linha de comando

A ferramenta hdblcm na linha de comando pode ser usada de duas maneiras


diferentes. Ambos os métodos podem ser usados no modo de lote, que não requer
interação do usuário, como as seguintes opções mostram:

● Opções de linha de comando (no modo de lote)


● Arquivo de configuração (no modo de lote)

Usando a linha de comando com parâmetros

57
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Conforme mostrado na figura Usando a linha de comando com parâmetros, a


instalação do SAP HANA é realizada semiautomaticamente. Os parâmetros
especificados na linha de comandos são usados, mas o instalador ainda deve
confirmar os valores padrão dos parâmetros. Isso pode ser melhorado adicionando a
opção de linha de comando - lote. Isso é mostrado na figura Usando a linha de
comando no modo de lote. No modo de lote, os valores padrão para parâmetros não
especificados são usados sem confirmação. Os parâmetros obrigatórios ainda são
solicitados.

Cuidado:
Os parâmetros de senha são obrigatórios, portanto devem ser fornecidos.

Usando a linha de comando no modo de lote

Na figura Usando a linha de comando no modo de lote, os parâmetros obrigatórios


para as senhas são fornecidos. No entanto, evite fornecer a senha na linha de
comando como esta, porque a instrução é armazenada no arquivo de histórico no
Linux. Em vez disso, crie um arquivo de configuração que contenha todos os
parâmetros necessários.

Usando um arquivo de configuração e o modo de lote

Para executar uma instalação automatizada com a ferramenta hdblcm de


gerenciamento de ciclo de vida do SAP HANA, você deve combinar o arquivo de
configuração e o modo de lote. Observe que, até agora, era necessário inserir senhas
interativamente ou especificá-las na linha de comando. O modo de lote foi projetado
para automatizar o processo de instalação. O modo de lote executa o instalador sem
solicitar nenhuma confirmação ou entrada de parâmetro. Isso permite que a instalação
seja concluída sem nenhuma interação do usuário. Ele pode ser iniciado na linha de
comando com o uso de um arquivo de configuração.

58
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Com o arquivo de configuração e o modo em lote, a instalação do SAP HANA é


instalada completamente sem a interação do usuário. Isso é útil se você deseja
configurar muitos sistemas com uma configuração padrão ou se deseja reimplementar
um sistema semanalmente devido às cópias do sistema. Para gerar um modelo de
arquivo de configuração de instalação, você pode usar a ferramenta de gerenciamento
de ciclo de vida da plataforma SAP HANA da seguinte maneira:

./hdblcm --action = install --dump_configfile_template = <caminho do arquivo> No


arquivo de configuração gerado, você encontrará todos os parâmetros de configuração
e seus valores padrão.

Parâmetros variáveis de instalação A menos que você escolha alterá-los, o


gerenciador do ciclo de vida do banco de dados SAP HANA (HDBLCM) usa valores
padrão durante a instalação. Alguns valores padrão são baseados nos valores
predefinidos no host atual.

Vários dos valores padrão são mostrados nas figuras Parâmetros padrão e
Parâmetros padrão adicionais. Esta lista não está completa porque é atualizada com
todas as pilhas de pacotes de suporte do SAP HANA.

Cuidado:
Em um sistema com vários hosts, verifique manualmente os valores obrigatórios em
cada host antes da instalação.

59
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Parâmetros padrão adicionais

Dica:
para obter a lista completa dos parâmetros alteráveis, consulte o Guia de instalação
do SAP HANA.

Usuários criados durante a instalação

Tabela 3: Descrições do usuário durante a instalação, os seguintes usuários são


criados automaticamente:

Utilizador Descrição
<sid> adm O administrador do sistema operacional.
O usuário <sid> adm é o usuário do
sistema operacional necessário para
tarefas administrativas, como iniciar e
parar o sistema. O ID do usuário <sid>
adm é definido durante a instalação do
sistema. O ID do usuário e o ID do grupo
deste usuário do sistema operacional
devem ser exclusivos e idênticos em
cada host de um sistema com vários
hosts. A senha do usuário <sid> adm é
definida durante a instalação com o
parâmetro password.

60
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

sapadm O administrador do SAP Host Agent. Se


não houver um SAP Host Agent
disponível no host da instalação, ele será
criado durante a instalação, junto com o
usuário sapadm. Se o SAP Host Agent já
estiver disponível no host da instalação,
ele não será modificado pelo instalador.
O usuário e a senha do sapadm também
não são modificados. A senha do usuário
sapadm é configurada durante a
instalação com o parâmetro
sapadm_password.

SISTEMA O superusuário do banco de dados.


Inicialmente, o usuário do sistema tem
todas as permissões do sistema.
Permissões adicionais podem ser
concedidas e revogadas novamente. No
entanto, as permissões iniciais nunca
podem ser revogadas. A senha do
usuário SYSTEM é configurada durante a
instalação com o parâmetro
system_user_password.

Solução de problemas de instalações com falha


Consulte a solução de problemas se a instalação falhar por um motivo desconhecido
ou para soluções alternativas em circunstâncias especiais.

Verificando os arquivos de log


As ferramentas de gerenciamento do ciclo de vida do SAP HANA hdblcm e hdblcmgui
gravam arquivos de log durante a instalação. O arquivo de log mais recente está
sempre disponível em /var/tmp/hdblcm.log ou /var/tmp/hdblcmgui.log. Além disso, uma
cópia dos arquivos de log é arquivada no diretório hdb_ <SID> _hdblcm_ <action> _
<date>.

Como as ferramentas de gerenciamento do ciclo de vida do SAP HANA hdblcm e


hdblcmgui são invólucros para instaladores de componentes subjacentes, você
também pode verificar os logs do componente. Revise e analise os logs das
ferramentas de gerenciamento do ciclo de vida do SAP HANA hdblcm e hdblcmgui
primeiro. Depois de limitar a origem do problema a um componente específico, você
poderá analisar mais os logs do componente.

Os arquivos de log do componente são armazenados no seguinte caminho: / var /


tmp / hdb_ <SID> _ <action> _ <time_stamp> em que <action> se refere à instalação,
atualização, addhost, desinstalação e assim por diante.

Os seguintes arquivos de log são gravados ao executar a ação:

● <hdbcommand> .log: pode ser lido usando um editor de texto


● <hdbcommand> .msg: formato XML para exibição na ferramenta de instalação com
a GUI
● <hostname> _tracediff.tgz: fornece uma análise delta dos arquivos de rastreamento
originais e facilita uma análise detalhada

61
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Se o instalador do SAP HANA travar ou fazer um loop, rastreie o instalador até que o
problema seja encontrado. Para ativar o rastreio do instalador, configure a variável de
ambiente HDB_INSTALLER_TRACE_FILE como <tracefilename>. O diretório que
contém o arquivo de rastreio já deve existir.

Após a geração do rastreamento, você pode abri-lo e verificar se há mensagens de


erro no arquivo de rastreamento. Se necessário, abra um tíquete de suporte SAP em
http://support.sap.com e anexe o arquivo de rastreamento para análises adicionais.

Além dos principais componentes instalados nos sistemas de arquivos padrão, você
também pode localizar os arquivos temporários do sistema SAP HANA. Eles podem
ser encontrados nos diretórios mostrados na figura Localizando todos os componentes
do sistema de arquivos do SAP HANA.

Como hdblcm e hdblcmgui são ferramentas de wrapper, em alguns casos de solução


de problemas, você pode passar opções de componentes para as ferramentas de
componentes subjacentes (hdbinst ou hdbupd) em combinação com a chamada para
as ferramentas de gerenciamento do ciclo de vida do SAP HANA hdblcm ou
hdblcmgui.

Para visualizar os parâmetros do componente subjacente disponíveis como saída de


ajuda estendida, use o parâmetro pass_through_help. Especifique o parâmetro de
ação e --help ou -h em combinação com pass_through_help.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Explicar as opções avançadas de instalação

62
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 3
Lição 3
Explicando um sistema distribuído

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição descreve o que você precisa para instalar um sistema distribuído e explica
como executar esta instalação.

A instalação de um sistema distribuído é descrita no Guia de instalação do servidor


SAP HANA.

Exemplo de negócios

Um cenário distribuído que consiste em vários hosts fornece mais memória e mais
energia da CPU, além das limitações de uma única caixa de hardware físico.

OBJETIVOS DA LIÇÃO
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Explicar um sistema de vários hosts

Explicando um sistema com vários hosts


É importante entender os conceitos do sistema com vários hosts, como opções de
agrupamento e armazenamento, antes de instalar um sistema com vários hosts.

Ao configurar um sistema com vários hosts, defina os hosts adicionais como nós de
trabalho ou de espera. A opção do trabalhador é a opção padrão. Os seguintes tipos
de host podem ter alta disponibilidade:

● Nós de trabalhadores processam dados. Eles também são chamados de nós de


computação.
● Nós em espera aguardam para assumir os processos de um nó de trabalho com
falha.

63
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Outro termo importante é a função de servidor. Existem dois tipos de funções de


servidor:

● Função MASTER

O servidor de indexação principal é atribuído ao mesmo host que o servidor de nomes


com a função MASTER real. A função real do servidor de indexação desse host é
MASTER. O servidor de indexação mestre fornece metadados para os outros
servidores de indexação ativos (ou seja, aqueles com a função SLAVE real).

● Função ESCRAVO

A função de servidor de indexação dos hosts restantes (exceto aqueles configurados


como hosts em espera) é ESCRAVO. Estes são servidores de índice ativos e são
atribuídos a um volume. Se um servidor de indexação ativo falhar, o servidor de nome
mestre ativo atribuirá seu volume a um dos hosts em espera.

Nota:
A SAP recomenda que todos os servidores tenham o mesmo tamanho.

Layout do sistema de arquivos para sistemas com vários hosts


O sistema multi-host SAP HANA é o nome para vários nós conectados de um banco
de dados SAP HANA que usam a mesma instalação de software para servidor. Todo
sistema possui um ID de sistema SAP exclusivo. Isso é chamado de <SID> As
ferramentas de gerenciamento do ciclo de vida do SAP HANA hdblcm e hdblcmgui
podem instalar um sistema multi-host SAP HANA em um dos modos do instalador e
com uma combinação de métodos de especificação de parâmetros.

Criando um sistema com vários hosts durante a instalação As ferramentas de


gerenciamento do ciclo de vida do SAP HANA, hdblcm e hdblcmgui, podem criar um
sistema com vários hosts durante a instalação no modo interativo, no modo em lote e
com os métodos de especificação de parâmetros disponíveis: interativamente, usando
as opções da linha de comando ou com o arquivo de configuração.

64
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O pré-requisito para criar um sistema com vários hosts é que os sistemas de arquivos
compartilhados dos arquivos de dados e de log sejam configurados para que estejam
presentes e montados em todos os hosts, incluindo o host principal.

Os locais sugeridos para os sistemas de arquivos são os seguintes:


● / hana / shared
● / hana / data / <sid>
● / hana / log / <sid>

Para teste e depuração, você pode copiar um cenário de expansão para um único nó.
Para configurar o sistema de teste e depuração, execute uma cópia do sistema. A
unidade "Backup e recuperação" explica os métodos que podem ser usados.

Dica:
use um sistema sandbox separado para testar todas as tarefas do administrador,
como backup e recuperação.

Opções de armazenamento
Nos sistemas SAP HANA de host único, você pode usar dispositivos de
armazenamento conectados simples, como discos rígidos da interface do sistema de
computadores pequenos, unidades de estado sólido (SSDs) ou redes de área de
armazenamento (SANs). No entanto, para criar um sistema com vários hosts com
recursos de failover, o armazenamento deve garantir o seguinte:

● O host em espera possui acesso a arquivos.

● O host do trabalhador com falha não tem mais acesso à gravação em arquivos,
chamado de esgrima.

65
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Existem duas configurações de armazenamento fundamentalmente diferentes que


atendem a essas duas condições: dispositivos de armazenamento compartilhado e
dispositivos de armazenamento separados com reatribuição de failover. Um
subsistema de armazenamento compartilhado, como NFS (Network File System) ou
GPFS (General Parallel File System) da IBM, é a opção de armazenamento
comumente usada, pois é fácil garantir que o host em espera tenha acesso a todos os
arquivos de host ativos no sistema.

Sistema de armazenamento compartilhado

Em uma solução de armazenamento compartilhado, os dispositivos do subsistema de


armazenamento conectados externamente podem fornecer pontos de montagem
dinâmicos para hosts. Como os subsistemas de armazenamento compartilhado variam
no manuseio de esgrima, é responsabilidade do parceiro de hardware e de seus
parceiros de armazenamento desenvolver uma solução de failover à prova de
corrupção.

Um sistema de armazenamento compartilhado pode ser configurado como mostrado


na figura, Sistema de armazenamento compartilhado. No entanto, as montagens
podem diferir entre os parceiros de hardware e suas configurações.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Explicar um sistema com vários hosts

66
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 3
Avaliação da Aprendizagem

1. Qual das seguintes ferramentas de gerenciamento de ciclo de vida do SAP HANA


pode ser usada para configuração?
Escolha a resposta correta.
□ A hdblcm
□ B hdblcmgui
□ C Residente hdblcm
□ D hdblcmweb
2. Durante a instalação, os seguintes usuários são criados automaticamente. Qual
deles é o administrador do SAP Host Agent?
Escolha a resposta correta.
□ A usuário <sid> admUsuário sapadm
□ B Usuário do
□ C SYSTEM
3. Se você optar por construir um sistema com vários hosts durante a instalação, os
sistemas de arquivos compartilhados para arquivos de dados e log serão configurados
e montados em todos os hosts, incluindo o host principal, automaticamente.
Determine se esta afirmação é verdadeira ou falsa.
□ Verdadeiro
□ Falso

67
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 3
Avaliação da Aprendizagem - Respostas

1. Qual das seguintes ferramentas de gerenciamento de ciclo de vida do SAP HANA


pode ser usada para configuração?
Escolha a resposta correta.
□ A hdblcm
□ B hdblcmgui
■ C Residente hdblcm
□ D hdblcmweb
Corrigir.
O hdblcm residente pode ser usado para configuração. Leia mais sobre isso na lição
"Introdução às ferramentas de gerenciamento de ciclo de vida do SAP HANA".

2. Durante a instalação, os seguintes usuários são criados automaticamente. Qual


deles é o administrador do SAP Host Agent?
Escolha a resposta correta.
□ A usuário <sid> admUsuário sapadm
■ B Usuário do
□ C SYSTEM
Corrigir.
sapadm user é o administrador do SAP Host Agent. Leia mais sobre isso na lição
"Descrevendo as opções avançadas de instalação".

3. Se você optar por construir um sistema com vários hosts durante a instalação, os
sistemas de arquivos compartilhados para arquivos de dados e log serão configurados
e montados em todos os hosts, incluindo o host principal, automaticamente.
Determine se esta afirmação é verdadeira ou falsa.
□ Verdadeiro
■ Falso
Corrigir.
Se você optar por construir um sistema com vários hosts durante a instalação, os
sistemas de arquivos compartilhados para arquivos de dados e log NÃO serão
configurados e montados em todos os hosts, incluindo o host principal,
automaticamente. Leia mais sobre isso na lição "Explicando um sistema distribuído" do
curso HA200.

68
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

UNIDADE 4
Arquitetura SAP HANA

Lição 1
Arquitetura e tecnologia do SAP HANA

Lição 2
Gerenciamento de memória do SAP HANA e persistência de dados

BJETIVOS DA UNIDADE
● Explicar a arquitetura e a tecnologia do SAP HANA.
● Explicar o gerenciamento de memória e a persistência de dados do SAP HANA.

69
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 4
Lição 1
Arquitetura e tecnologia do SAP HANA

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição fornece uma breve visão geral da arquitetura de contêineres de banco de
dados de vários participantes.

OBJETIVOS DA LIÇÃO
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:

● Explicar a arquitetura e tecnologia do SAP HANA

Visão geral da arquitetura e tecnologia


Um sistema SAP HANA é um sistema de gerenciamento de banco de dados (DBMS);
isto é, é um componente do servidor que gerencia um modelo de banco de dados. Um
sistema de gerenciamento de banco de dados captura e analisa dados interagindo
com o usuário, outros aplicativos e o próprio banco de dados.

Um DBMS de uso geral permite a definição, criação, consulta, atualização e


administração de bancos de dados. Um DBMS executa as seguintes funções:

● Gerencia grandes quantidades de dados em um ambiente multiusuário para que


muitos usuários possam acessar simultaneamente os mesmos dados.
● Mantém relacionamentos entre dados.
● Fornece acesso seguro aos dados usando o conceito de autorização do usuário.
● Recupera dados automaticamente ao máximo. status consistente recente após uma
falha do sistema
● Oferece alto desempenho para o processamento de solicitações de dados

Terminologia do banco de dados


Um banco de dados é uma coleção organizada de dados e metadados. É a coleção de
esquemas, tabelas, consultas, relatórios, visualizações e outros objetos. Como o
banco de dados é apenas uma parte passiva de um servidor de banco de dados, ele
requer alguns processos e estruturas de memória para acessar os dados e gerenciar o
banco de dados. A combinação de processos e buffers de memória é chamada de
instância de banco de dados.

70
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Sistema de contêiner único versus contêiner múltiplo

Um sistema SAP HANA pode ser instalado como um sistema de contêiner único ou
como um sistema de contêiner múltiplo. Um sistema de contêiner único consiste em
um banco de dados gerenciado pelo sistema de gerenciamento de banco de dados
SAP HANA. Um sistema SAP HANA instalado no modo de vários contêineres pode
conter mais de um contêiner de banco de dados multitenant.

71
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O conceito de um sistema de contêiner de banco de dados multitenant é baseado em


um único sistema SAP HANA, ou sistema de gerenciamento de banco de dados, com
um único ID do sistema. Esse ID de sistema único contém pelo menos um banco de
dados de inquilino, além de um banco de dados do sistema. O banco de dados do
sistema mantém as informações da paisagem em todo o sistema e fornece
configuração e monitoramento em todo o sistema. Os usuários de um banco de dados
de inquilino não podem se conectar a outros bancos de dados de inquilino. Eles
também não podem acessar os dados do aplicativo, a menos que o sistema esteja
ativado para acesso entre bancos de dados.

Os bancos de dados do inquilino são, por padrão, isolados um do outro em termos de


dados do aplicativo e gerenciamento de usuários. Cada banco de dados de inquilino
pode ser copiado e recuperado independentemente um do outro. Como todos os
bancos de dados de inquilino fazem parte do mesmo sistema de gerenciamento de
banco de dados SAP HANA, todos são executados com a mesma versão do SAP
HANA (número da revisão). Além disso, o cenário de recuperação de desastre de alta
disponibilidade definido se aplica a todos os bancos de dados de inquilinos. Um
sistema de contêiner múltiplo sempre possui exatamente um banco de dados do
sistema, usado para administração central do sistema, e qualquer número de
contêineres de banco de dados com vários participantes (incluindo zero), também
chamados de bancos de dados de inquilino. Um sistema SAP HANA instalado no
modo de vários contêineres é identificado por uma única identificação de sistema
(SID).

Os bancos de dados são identificados por um SID e um nome de banco de dados. Da


perspectiva da administração, há uma distinção entre tarefas executadas no nível do
sistema e aquelas executadas no nível do banco de dados. Clientes de banco de
dados, como o SAP HANA studio, se conectam a bancos de dados específicos. Em
um sistema com vários contêineres, apenas o banco de dados do sistema executa o

72
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

servidor de nomes. O servidor de nomes contém informações de paisagem sobre o


sistema como um todo, incluindo quais bancos de dados de inquilinos existem. Ele
também fornece a funcionalidade do servidor de indexação para o banco de dados do
sistema. Diferente do servidor de nomes em um sistema de contêiner único, o servidor
de nomes do banco de dados do sistema em um sistema de contêiner múltiplo não
possui informações de topologia. Ou seja, ele não possui informações sobre o local de
tabelas e partições de tabela nos bancos de dados. As informações de topologia
relacionadas ao banco de dados são armazenadas no catálogo relevante do banco de
dados do inquilino.

Os bancos de dados de inquilino requerem apenas seu próprio servidor de indexação.


Servidores que não mantêm dados, como o servidor de compilação e o servidor de
pré-processador, são executados no banco de dados do sistema e atendem a todos os
bancos de dados. O servidor para serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA é
executado incorporado no servidor de indexação (mestre) do banco de dados de
inquilinos por padrão. No entanto, ele pode ser adicionado como um serviço separado,
se necessário.

Nota:
No SAP HANA 2.0 SPS 01, o modo de banco de dados com vários contêineres é o
único modo de banco de dados. Por padrão, um único banco de dados de inquilino é
criado durante a instalação. O sistema atualizado terá um banco de dados de inquilino
que corresponde ao contêiner único antigo. Você pode adicionar bancos de dados de
inquilino adicionais posteriormente usando o cockpit do SAP HANA.

Um sistema de contêiner único será convertido automaticamente em um sistema de


banco de dados de inquilino durante a atualização. O banco de dados de um sistema
de contêiner único é convertido em um banco de dados do sistema e em um banco de
dados de inquilino. O sistema atualizado compreenderá um banco de dados de
inquilino que corresponde ao contêiner único antigo. O banco de dados do sistema
(SYSTEMDB) cria um novo usuário (SYSTEM). Durante a atualização, uma senha
deve ser fornecida para esse usuário. O superusuário do banco de dados (SYSTEM)
do sistema de contêiner único se torna o usuário SYSTEM do banco de dados
inquilino. Pode ser necessário adaptar seu conceito de operações para incluir o novo
banco de dados do sistema.

Recursos do SAP Web Dispatcher

O SAP Web Dispatcher é executado como um serviço de banco de dados separado no


banco de dados do sistema. Ele roteia solicitações HTTP de entrada dos clientes para
o servidor correto para serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA, com base
em nomes de host virtual. Isso faz parte da configuração de rede.

Todos os bancos de dados em um sistema de vários contêineres compartilham a


mesma instalação do software do sistema de banco de dados, os mesmos recursos de
computação e a mesma administração do sistema. Eles possuem os seguintes
recursos:

● Instalação compartilhada do software do sistema de banco de dados


● Bancos de dados de inquilino identificados por nome ou porta
● Dimensionamento aditivo para todos os bancos de dados de inquilinos
● Recursos fortes de isolamento, para que cada banco de dados de inquilinos possua
o seguinte:

73
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

- Administração de banco de dados e usuários finais, banco de dados catálogo,


repositório, persistência, backups, rastreamentos e logs

- Dimensionamento de memória e consumo de CPU dos inquilinos, que podem ser


configurados independentemente ● Integração com os procedimentos de operação do
datacenter do SAP HANA, limpeza, backups, etc.

MDC (Multitenant Database Containers): Arquitetura

Durante a instalação de um sistema com vários contêineres, o banco de dados do


sistema é criado. Ele contém informações sobre o sistema como um todo e todos os
bancos de dados de inquilinos. É usado para administração central do sistema.

Se você usar um sistema de vários contêineres, terá um banco de dados do sistema e


qualquer número de bancos de dados de inquilino. Vários aplicativos são executados
em diferentes bancos de dados de inquilinos. Você pode usar esta opção de
implantação para substituir os cenários existentes no MCOS no local.

MDC: camada de usuário e administração

74
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

As tarefas de administração executadas no banco de dados do sistema se aplicam ao


sistema como um todo e a todos os seus bancos de dados (por exemplo, definições de
configuração no nível do sistema). Como alternativa, ele pode direcionar bancos de
dados de inquilino específicos (por exemplo, backup de um banco de dados de
inquilino).

A criação do banco de dados do Sistema de Banco de Dados do Sistema ocorre


durante a instalação de um sistema de vários contêineres ou durante a conversão de
um sistema de contêiner único para um sistema de contêineres múltiplos. O banco de
dados do sistema contém informações sobre o sistema como um todo, bem como
todos os bancos de dados de inquilinos. É usado para administração central do
sistema. Um sistema de vários contêineres possui exatamente um banco de dados do
sistema. Ele é criado durante a instalação do sistema ou durante a migração de um
sistema de contêiner único. Ele contém os dados e usuários para administração do
sistema.

Ferramentas de administração do sistema, como o cockpit do SAP HANA ou o SAP


HANA Studio, podem se conectar a esse banco de dados. O banco de dados do
sistema armazena informações gerais da paisagem do sistema, incluindo informações
sobre os bancos de dados de inquilinos existentes no sistema. No entanto, ele não
possui informações de topologia relacionadas ao banco de dados, ou seja,
informações sobre o local de tabelas e partições de tabela nos bancos de dados.

As informações de topologia relacionadas ao banco de dados são armazenadas no


catálogo relevante do banco de dados do inquilino. As tarefas de administração
executadas no banco de dados do sistema se aplicam ao sistema como um todo e a
todos os seus bancos de dados (por exemplo, definições de configuração no nível do
sistema). Como alternativa, ele pode direcionar bancos de dados de inquilino
específicos (por exemplo, backup de um banco de dados de inquilino).

Pontos a serem observados sobre o banco de dados do sistema

75
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Observe as seguintes informações sobre o banco de dados do sistema:

● O banco de dados do sistema não é um banco de dados com suporte completo ao


SQL.

● O banco de dados do sistema não pode ser distribuído por vários hosts: a expansão
não é possível.

● Se você precisar de um banco de dados completo do SAP HANA em um sistema de


vários contêineres, crie pelo menos um banco de dados de inquilino.

● O banco de dados do sistema pode mostrar dados de monitoramento dos bancos de


dados de inquilinos (visualizações no esquema SYS_DATABASES), mas nunca pode
mostrar o conteúdo real dos bancos de dados de inquilinos.

MDC: Isolamento do banco de dados

O Isolamento do banco de dados especifica o isolamento dos bancos de dados de


inquilino no nível do sistema operacional para sistemas SAP HANA de contêiner de
banco de dados multitenant. Por padrão, todos os processos do banco de dados em
um sistema de vários contêineres são executados no usuário do SO <sid> adm. Se
você deseja mitigar ataques de banco de dados através de mecanismos do SO,
configure o sistema para alto isolamento. Dessa maneira, os processos de bancos de
dados de inquilino individuais devem ser executados em usuários dedicados do SO
pertencentes a grupos de SO dedicados. Os dados específicos do banco de dados no
sistema de arquivos são protegidos com permissões padrão de arquivos e diretórios
do SO.

Propriedades do isolamento do banco de dados MDCAs propriedades de um sistema


com um alto nível de isolamento são as seguintes:

76
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Os processos de bancos de dados de inquilinos individuais são executados sob os


usuários dedicados do SO pertencentes a grupos de SO dedicados.

● Os dados específicos do banco de dados no sistema de arquivos são protegidos


usando permissões de arquivo e diretório do SO. Observe que <sid> adm não tem
acesso do SO a volumes de dados, volumes de log ou backups do inquilino, mas pode
acessar arquivos de configuração e rastreio específicos do inquilino.

● Operações que requerem acesso ao SO são restritas a usuários com as permissões


corretas. Esse recurso adiciona outra camada de proteção entre os inquilinos: os
administradores de inquilinos com acesso ao SO não podem acessar outros inquilinos
ou o banco de dados do sistema com comandos do SO.

Atribuição de portas em bancos de dados de inquilinos

Todo banco de dados de inquilinos em um sistema de vários contêineres possui portas


dedicadas para comunicação com cliente baseada em SQL e HTTP, bem como para
comunicação interna. No entanto, não há atribuições de número de porta padrão. Os
números de porta são atribuídos automaticamente a partir do intervalo de números de
portas disponíveis, de acordo com a disponibilidade no momento da criação do banco
de dados ou quando um serviço é adicionado. Os administradores também podem
especificar quais números de porta usar ao criar um banco de dados de inquilino ou
adicionar um serviço. A única exceção a essa prática é o banco de dados do inquilino.
Esse banco de dados é criado automaticamente quando você converte um sistema de
contêiner único em um sistema de contêiner múltiplo. Esse banco de dados retém os
números de porta do sistema singlecontainer original.

O intervalo de número da porta padrão para os bancos de dados do inquilino é 3


<instância> 40 - 3 <instância> 99. Isso significa que o número máximo de bancos de
dados de inquilino que podem ser criados por instância é 20. No entanto, você pode
aumentar esse número reservando os números de porta de outras instâncias. Para
fazer isso, configure a propriedade [multidb] Reserved_instance_numbers no arquivo
global.ini. O valor padrão desta propriedade é 0. Se você alterar o valor para 1, os
números da porta de uma instância adicional estarão disponíveis (por exemplo, 30040
a 30199, se a primeira instância for 00). Se você alterar para 2, os números da porta
de duas instâncias adicionais estarão disponíveis (por exemplo, 30040 a 30299, se a
primeira instância for 00).

77
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Acesso do cliente HTTPS

O servidor para serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA permite que


aplicativos baseados na Web acessem o SAP HANA via HTTPS. O Web Dispatcher
interno do sistema SAP HANA gerencia essas solicitações HTTPS recebidas. Para
permitir que os aplicativos enviem solicitações para bancos de dados específicos em
um sistema de vários contêineres, todo banco de dados de inquilino precisa de um
nome de host alternativo.

As solicitações para o nome alternativo do host são encaminhadas para o servidor do


banco de dados do inquilino correspondente. Solicitações com o nome do host físico
no cabeçalho do host HTTP são encaminhadas para o servidor em execução no banco
de dados do sistema.

As portas HTTP padrão são usadas em todos os casos, ou seja, 80 <instância>


(HTTP) e 43 <instância> (HTTPS). Os nomes de host alternativos são mapeados para
portas HTTPS internas, para que as solicitações recebidas possam ser roteadas para
o banco de dados correto. Para configurar o SAP Web Dispatcher interno, especifique
os URLs pelos quais os bancos de dados de inquilino são acessíveis ao público no
arquivo xsengine.ini de cada banco de dados de inquilino individual. Você não precisa
especificar o URL do banco de dados do sistema, porque isso é feito
automaticamente.

Cenário de expansão de escala


Um sistema com contêineres de banco de dados multitenant pode ser distribuído por
vários hosts. Para garantir a disponibilidade, uma instância do banco de dados do
sistema é executada em todos os hosts (trabalhador e espera) em uma configuração
de um único mestre e vários trabalhadores. Os bancos de dados de inquilino podem
ser criados em hosts de trabalho e os bancos de dados existentes podem ser
expandidos por meio da adição de serviços. Se um host falhar, a instância em espera
fará failover de todos os bancos de dados ativos e de seus serviços.

78
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

A figura MDC: Scale-Out-Scenario mostra um cenário de expansão para um sistema


de vários contêineres com três bancos de dados de inquilino distribuídos em quatro
hosts (três trabalhadores e um em espera). Se o host 2 ficar inativo, o host em espera
se tornará ativo. Os bancos de dados de inquilino normalmente em execução no host
2 tornam-se ativos no host em espera.

Migração de um banco de dados único para um sistema de banco de dados


multitenant

Você pode migrar um sistema de banco de dados único SAP HANA para um sistema
de banco de dados multitenant. Este passo é irrevogável. Quando você migra um
único banco de dados para um sistema de banco de dados multitenant, ocorre o
seguinte:

● O banco de dados do sistema é gerado.


● O banco de dados único é convertido automaticamente em um banco de dados de
inquilinos.
● Nenhuma alteração nos dados do aplicativo ou do cliente.
● A migração deve ser explicitamente acionada.

79
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Explicar a arquitetura e a tecnologia do SAP HANA

80
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 4
Lição 2
Gerenciamento de memória do SAP HANA e persistência de dados

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Embora o SAP HANA seja frequentemente referido como um sistema de
gerenciamento de banco de dados na memória, os dados não são apenas mantidos
na RAM. Em vez disso, também é mantido de forma durável em volumes de dados e
log. Esta lição descreve o gerenciamento de memória e persistência.

Exemplo de negócios

Para fins de monitoramento, você deseja entender o comportamento de uso e


alocação de memória do SAP HANA em detalhes e aprender sobre o potencial de
otimização.

OBJETIVOS DA LIÇÃO
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:

● Explicar o gerenciamento de memória e a persistência de dados do SAP HANA

Componentes do servidor SAP HANA


Um sistema SAP HANA contém todos os componentes do servidor para uma
instalação do SAP HANA. Um sistema SAP HANA consiste em vários servidores, o
mais importante dos quais é o servidor de indexação. O servidor de indexação contém
os armazenamentos de dados reais e os mecanismos para processamento dos dados.

81
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Processos principais em uma instância de nó único do SAP HANA

As funções do banco de dados SAP HANA são implementadas em diferentes serviços.


Estes são descritos resumidamente nos processos principais em uma figura do
sistema SAP HANA. Seguindo o conceito de uma arquitetura compartilhada, cada um
dos processos mantém os dados nos volumes correspondentes de dados e log
independentemente.

82
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Dica:
Observe que alguns dos serviços são opcionais. Por exemplo, o serviço xsengine
pode ser desativado e removido, se não for necessário. Para detalhes, consulte a
Nota SAP 1867324.

O mecanismo de serviços estendidos do SAP HANA para serviços de aplicativos

SAP HANA é o servidor de aplicativos para aplicativos Web nativos baseados no SAP
HANA. Ele é instalado com o sistema SAP HANA e permite que os desenvolvedores
gravem e executem aplicativos baseados no SAP HANA sem a necessidade de
executar um servidor de aplicativos adicional. Os serviços de aplicativos estendidos do
SAP HANA também são usados para executar ferramentas baseadas na Web que
acompanham o SAP HANA, por exemplo, para administração, gerenciamento do ciclo
de vida e desenvolvimento.

Servidor no modelo clássico dos serviços de aplicativos estendidos do SAP


HANA

O modelo clássico dos serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA é a


implementação original dos serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA. O
servidor no modelo clássico dos serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA
pode ser executado como um processo separado do servidor ou incorporado ao
servidor de indexação. Tempo de execução para o modelo avançado dos serviços de
aplicativos estendidos do SAP HANA Desde o SAP HANA 1.0 SPS 11, o SAP HANA
inclui um ambiente de tempo de execução adicional para o desenvolvimento de
aplicativos: serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA, modelo avançado.

O modelo avançado dos serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA representa


uma evolução da arquitetura do servidor de aplicativos no SAP HANA. Ele se baseia
nos pontos fortes e expande o escopo do modelo clássico dos serviços de aplicativos
estendidos do SAP HANA.

83
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O tempo de execução do modelo avançado dos serviços de aplicativos estendidos do


SAP HANA consiste em vários processos para serviços de plataforma e execução de
aplicativos.

Para obter mais informações sobre os serviços individuais, consulte o Guia de


administração do SAP HANA. O tempo de execução do modelo avançado dos
serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA é executado em hosts dedicados ou
em conjunto com outros componentes do SAP HANA no mesmo host.

Nota:
A SAP recomenda que clientes e parceiros que desejam desenvolver novos
aplicativos usem o modelo avançado dos serviços de aplicativos estendidos do SAP
HANA. Se você deseja migrar aplicativos existentes do modelo clássico dos serviços
de aplicativos estendidos do SAP HANA para executar no novo ambiente de tempo
de execução avançado, verifique primeiro os recursos disponíveis com a versão
instalada dos serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA, modelo avançado. Se
os recursos do modelo avançado dos serviços de aplicativos estendidos do SAP
HANA corresponderem aos requisitos do aplicativo clássico que você deseja migrar,
você poderá iniciar o processo de migração. Para obter mais informações, consulte o
Guia de migração avançada do SAP HANA Extended Application Services.

Arquitetura do servidor de indexação SAP HANA

Como ele mantém as tabelas na memória principal e executa solicitações, o processo


do servidor de indexação é mais relevante para esta lição. É descrito em detalhes na
seção a seguir.

Do ponto de vista arquitetural, o servidor de indexação SAP HANA consiste em vários


componentes que implementam vários recursos, como a seguir:

● Interfaces externas

84
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Linguagem de consulta estruturada (SQL), Expressões multidimensionais (MDX) e


interfaces da Web permitem que os clientes se conectem e se comuniquem com o
banco de dados SAP HANA.

● Processamento de solicitação e controle de execução

Dependendo da interface e da instrução, diferentes componentes para processamento


podem ser usados. Por exemplo, as implementações de scripts SQL são executadas
no Mecanismo de Cálculo.

● Mecanismos relacionais

Os dados da tabela no SAP HANA são mantidos em dois repositórios relacionais


diferentes: Row Store e Column Store. Cada uma dessas lojas mostra diferenças
significativas em relação ao gerenciamento de memória principal.

● Mecanismo de armazenamento e armazenamento em disco

Para obter consistência e manter alterações duráveis, é usado um mecanismo de


armazenamento com gerenciamento de páginas e criador de logs. Isso garante que o
banco de dados possa ser restaurado para o estado confirmado mais recente após
uma reinicialização. Também garante que as transações sejam completamente
executadas ou completamente desfeitas. O armazenamento em disco é dividido em
volumes de dados e volumes de log. Embora as alterações precisem ser gravadas na
área de log antes de uma confirmação bem-sucedida de uma transação (gravação
síncrona), a área de dados contém o conteúdo completo da memória principal em um
momento específico e é gravada de forma assíncrona.

Persistência

O armazenamento em disco ainda é necessário para permitir reinicializações em caso


de falta de energia e persistência permanente. A camada de persistência do SAP

85
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

HANA armazena dados em volumes de disco persistentes organizados em páginas.


Ele é dividido na área de log e de dados, da seguinte maneira:

● Alterações de dados como inserção, exclusão e atualização são salvas no disco


imediatamente nos logs (de forma síncrona). Isso é necessário para tornar uma
transação durável. Não é necessário manter os dados inteiros, mas o log de
transações pode ser usado para reproduzir as alterações após uma falha ou
reinicialização do banco de dados.

● Em intervalos personalizáveis (padrão: a cada cinco minutos), um novo ponto de


salvamento é criado. Ou seja, todas as páginas que foram alteradas são atualizadas
na área de dados da persistência.

Se o acesso ao disco pode ou não se tornar um gargalo de desempenho depende do


uso. Como as alterações são gravadas nos volumes de dados de forma assíncrona, o
usuário ou aplicativo não precisa esperar por isso. Quando os dados que já residem
na memória principal são lidos, não há necessidade de acessar o armazenamento
persistente. No entanto, ao aplicar alterações nos dados, a transação não pode ser
confirmada com êxito antes que as alterações persistam na área de log.

Para otimizar o desempenho, o armazenamento rápido é usado para a área de log.


Por exemplo, ele usa unidades de estado sólido (SSDs) ou unidades Fusion-io
(consulte também, configurações de hardware certificadas na matriz de disponibilidade
do produto).

Armazenando dados em volumes de dados: detalhes

Como muitos sistemas modernos de gerenciamento de banco de dados, o SAP HANA


pode usar a camada de abstração de arquivo do sistema operacional host.

Cada volume de dados contém um arquivo no qual os dados são organizados em


páginas com tamanho variando de 4 KB a 16 MB (classe de tamanho de página). Os
dados são gravados e carregados do volume de dados por página. Com o tempo, as
páginas são criadas, alteradas, substituídas e excluídas. O tamanho do arquivo de
dados é aumentado automaticamente à medida que mais espaço é necessário. No
entanto, não diminui automaticamente quando menos espaço é necessário. Isso

86
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

significa que, a qualquer momento, a carga útil real de um volume de dados (que é o
tamanho cumulativo das páginas atualmente em uso) pode ser menor que o tamanho
total.

Isso não é necessariamente significativo; significa simplesmente que a quantidade de


dados no arquivo é atualmente menor do que em algum momento no passado (por
exemplo, após um grande carregamento de dados). Se um volume de dados tiver uma
quantidade considerável de espaço livre, pode ser apropriado reduzir o volume de
dados. No entanto, um arquivo de dados excessivamente grande para sua carga útil
típica também pode indicar um problema mais sério com o banco de dados. O suporte
da SAP pode ajudar a analisar a situação.

Conceito de paginação de sombra

Enquanto as entradas (refazer) do log são gravadas de forma síncrona, os dados


alterados nos volumes de dados são copiados periodicamente para o disco em uma
operação de ponto de salvamento. Durante a operação do ponto de salvamento, o
banco de dados SAP HANA libera todos os dados alterados da memória para os
volumes de dados. Os dados pertencentes a um ponto de salvamento representam um
estado consistente dos dados no disco. Permanece assim até que a próxima operação
do ponto de salvamento seja concluída.

Nota:
A frequência para criação do ponto de salvamento pode ser configurada. Isso é
descrito em detalhes posteriormente neste curso. Os pontos de salvamento também
são acionados automaticamente por várias outras operações, como backup de dados,
desligamento e reinicialização do banco de dados. Você pode acionar um ponto de
salvamento manualmente executando a instrução ALTER SYSTEM SAVEPOINT.

87
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

As fases da operação do ponto de salvamento são mostradas na figura, Conceito de


paginação de sombra. O SAP HANA usa um "Conceito de paginação de sombra". Isso
significa que as operações de gravação gravam em novas páginas físicas e a versão
anterior do savepoint ainda é mantida nas páginas de sombra. Portanto, se um
sistema travar durante uma operação de ponto de salvamento, ainda poderá ser
restaurado a partir do último ponto de salvamento.

Processo de reinicialização

Durante uma reinicialização do banco de dados (por exemplo, após uma falha), os
dados do último ponto de salvamento concluído podem ser lidos nos volumes de
dados e as entradas de redo log gravadas nos volumes de log desde o último ponto de
salvamento. Isso permite que o banco de dados seja restaurado para o último estado
confirmado.

Segurança da computação na memória

● O banco de dados SAP in-memory mantém a maior parte de seus dados na


memória para obter o máximo desempenho. No entanto, ele ainda usa
armazenamento persistente para fornecer um fallback em caso de falha. O log captura
todas as alterações por transações do banco de dados (refazer logs).

● Dados e informações de log de desfazer (parte dos dados) são salvos


automaticamente no disco em pontos de salvamento regulares.

● O log também é salvo no disco de forma contínua e síncrona após cada COMMIT de
uma transação do banco de dados (aguardando a operação de gravação no final do
disco).

● Após uma falha de energia, o banco de dados pode ser reiniciado como um banco
de dados baseado em disco:

- O sistema normalmente é reiniciado (recarregamento lento das tabelas para manter o


tempo de reinicialização curto)

- O sistema retorna ao seu último estado consistente (reproduzindo refazer o log


desde o último ponto de salvamento)

Nota:
Após uma reinicialização do sistema, por padrão, nem todas as tabelas são
carregadas na memória principal imediatamente.

88
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Início do banco de dados SAP HANA

A sequência de reinicialização do sistema SAP HANA restaura o sistema rapidamente


para um estado totalmente operacional.

Processo de inicialização: atividades da camada de persistência

Quando você reinicia um sistema SAP HANA, as seguintes atividades são executadas
pelo agente de reinicialização da camada de persistência:

1. O volume de dados de cada serviço é acessado para ler e carregar o registro de


reinicialização.

2. A lista de transações abertas é lida na memória.

3. As tabelas de linhas são carregadas na memória.

4. As transações abertas são processadas usando o registro refazer, da seguinte


maneira:

a. As transações de gravação que estavam abertas quando o banco de dados foi


parado são revertidas.

b. As alterações das transações confirmadas que não foram gravadas na área de


dados são encaminhadas. As primeiras tabelas de coluna são recarregadas na
memória porque são acessadas para rollforward

c. Após esta etapa, o banco de dados está tecnicamente disponível e o logon é


possível.

89
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

5. Transações canceladas são determinadas e revertidas.

6. Um ponto de salvamento é executado com o estado consistente restaurado do


banco de dados.

7. As tabelas de colunas, marcadas para pré-carregamento, e seus atributos são


carregados de forma assíncrona em segundo plano, se ainda não tiverem sido
carregados como parte da reprodução do log.

O parâmetro preload é configurado nos metadados da tabela. Esse recurso


disponibiliza determinadas tabelas e colunas que foram usadas por importantes
processos de negócios mais rapidamente.

8. As tabelas de colunas que foram carregadas antes da reinicialização e seus


atributos começam a ser recarregadas de forma assíncrona em segundo plano, se
ainda não foram carregadas como parte da reprodução do log ou porque estão
marcadas para pré-carregamento.

Durante a operação normal, o sistema rastreia as tabelas atualmente em uso. Esta


lista é usada como base para recarregar tabelas após uma reinicialização.

Nota:
Como um desligamento regular ou suave grava um ponto de salvamento, não há
entradas de log de reprodução a serem processadas.

Processo de inicialização

Enquanto o armazenamento de linhas sempre é carregado inteiramente, apenas as


colunas das tabelas de colunas essenciais são carregadas na memória.

90
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

As outras colunas são carregadas, se solicitado. Por exemplo, se uma consulta usar
apenas alguns dos campos (colunas) de uma tabela, somente esses campos serão
carregados na memória no momento da execução da consulta. Todas as tabelas
baseadas em linhas (geralmente tabelas do sistema) estão disponíveis na memória
principal. Seu tamanho influencia significativamente o tempo necessário para iniciar o
banco de dados. Outros fatores que influenciam o tempo de inicialização são
mencionados na figura Processo de inicialização.

Processo de inicialização: tabelas

Durante a operação normal, o SAP HANA rastreia uma lista de tabelas de colunas
atualmente carregadas (uma vez por dia). Esta lista é agora a base do carregamento
das tabelas necessárias na memória principal durante a reinicialização. Recarregar
tabelas de colunas dessa maneira restaura o banco de dados para um estado
totalmente operacional mais rapidamente. No entanto, ele cria sobrecarga de
desempenho e pode não ser necessário em sistemas não produtivos. Você pode
desativar o recurso recarregar no arquivo indexserver.ini, configurando o parâmetro
reload_tables na seção sql para false. No Além disso, você pode configurar o número
de tabelas cujos atributos são carregados em paralelo usando o parâmetro
tables_preloaded_in_parallel na seção paralela de indexserver.ini. Este parâmetro
também determina o número de tabelas que são pré-carregadas em paralelo.

Nota:
Você pode marcar colunas individuais e tabelas de colunas inteiras para pré-
carregamento.

Quando a caixa de seleção Pré-carregar está marcada, as tabelas são carregadas na


memória automaticamente após o início do servidor de indexação. O status atual da
caixa de seleção Pré-carregamento é visível na tabela do sistema TABLES na coluna
PRELOAD. Os valores possíveis são COMPLETO, PARCIALMENTE e NÃO. Além
disso, na tabela do sistema TABLE_COLUMNS na coluna PRELOAD, os valores
possíveis são TRUE ou FALSE.

Nota:
Quando os campos de tabelas grandes de colunas não estão na memória principal, o
primeiro acesso à tabela pode ser significativamente mais lento. Isso ocorre porque
todas as colunas solicitadas são carregadas na memória principal antes que a
consulta possa ser executada. Isso se aplica mesmo se um único registro for
selecionado.

Cuidado:
A simples seleção de todas as tabelas para pré-carregamento para acelerar as
consultas iniciais pode diminuir consideravelmente o tempo de inicialização. A caixa
de seleção Pré-carregamento é uma opção de ajuste e deve ser usada com cuidado,
dependendo do cenário e dos requisitos individuais.

Uso da memória
A quantidade total de memória usada pelo SAP HANA é chamada de memória usada.
Inclui código e pilha de programas, todos os dados e tabelas de sistema e a memória
necessária para cálculos temporários. No ambiente operacional Linux, a memória é
alocada para o código do programa (às vezes chamado de texto), a pilha do programa
e os dados. A maior parte da memória de dados, chamada heap, está sob controle do
programa.

91
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Como um banco de dados na memória, é crucial para o SAP HANA gerenciar e


rastrear seu próprio consumo de memória com cuidado. Para esse fim, o banco de
dados SAP HANA pré-aloca e gerencia seu próprio conjunto de memórias de dados. O
pool de memória é usado para armazenar tabelas na memória, pilhas de
encadeamentos, cálculos temporários, resultados intermediários e outras estruturas de
dados. O uso de memória pelo SAP HANA, portanto, inclui seu código de programa
(exclusivo e compartilhado), a pilha de programas e o conjunto de memórias que inclui
todas as tabelas de dados (linha e coluna), tabelas de sistema e tabelas criadas.

Partes do pool estão sempre em uso para cálculos temporários. A quantidade total de
memória em uso é referida como memória usada. Este é o indicador mais preciso da
quantidade de memória que o banco de dados SAP HANA usa.

Memória virtual, física e residente

Quando parte da memória praticamente alocada precisa ser usada, ela é carregada ou
mapeada para a memória física real do host e se torna "residente". Memória física é a
memória dinâmica de acesso aleatório (DRAM) instalada no host. Nos hosts SAP
HANA, varia de 128 GB a 4 TB. Ele executa o sistema operacional Linux, SAP HANA
e todos os outros programas. Memória residente é a memória física usada por um
processo.

92
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O banco de dados SAP HANA, em seus diferentes processos, reserva um conjunto de


memória antes do uso real. Esse conjunto de memória alocada é pré-alocado do
sistema operacional ao longo do tempo, até um limite de alocação global predefinido.
Em seguida, é usado com eficiência conforme necessário pelo código do banco de
dados SAP HANA.

Quando a memória é necessária para o crescimento da tabela ou para cálculos


temporários, o código SAP HANA a obtém do pool de memória existente. Quando o
pool não pode atender à solicitação, o gerenciador de memória do SAP HANA solicita
e reserva mais memória do sistema operacional. Nesse ponto, o tamanho da memória
virtual dos processos do SAP HANA aumenta. Depois que uma computação
temporária é concluída ou uma tabela é descartada, a memória liberada é retornada
ao gerenciador de memória. O gerente recicla a memória em seu pool, sem informar o
Linux. Portanto, da perspectiva do SAP HANA, a quantidade de memória usada
diminui. No entanto, os tamanhos virtual e residente do processo não são afetados. A
memória usada, portanto, pode encolher para abaixo do tamanho da memória
residente do SAP HANA, o que é perfeitamente normal.

Nota:
O banco de dados também pode descarregar ativamente tabelas ou colunas
individuais da memória. Por exemplo, se uma consulta ou outros processos no banco
de dados exigirem mais memória do que a disponível no momento. Isso é feito com
base no algoritmo usado menos recentemente.

Cuidado:
Devido à pré-alocação de memória, os indicadores de memória do Linux, como top e
meminfo, não refletem com precisão o tamanho real da memória usada pelo SAP
HANA. Sempre baseie o monitoramento da memória principal nos recursos de
monitoramento do SAP HANA.

Gerenciamento de memória no armazenamento de colunas

O armazenamento de colunas é a parte do banco de dados SAP HANA que gerencia


os dados organizados em colunas na memória. As tabelas criadas como tabelas de
colunas são armazenadas aqui. O armazenamento de colunas é otimizado para
operações de leitura, mas também fornece bom desempenho para operações de
gravação. Isso é alcançado através de duas estruturas de dados: armazenamento
principal e armazenamento delta.

93
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O armazenamento principal contém a parte principal dos dados. Aqui, a compactação


de dados eficiente é aplicada para economizar memória e acelerar pesquisas e
cálculos.

Porém, as operações de gravação em dados compactados no armazenamento


principal são caras. Portanto, as operações de gravação não modificam diretamente
os dados compactados no armazenamento principal. Em vez disso, todas as
alterações são gravadas em uma estrutura de dados separada chamada
armazenamento delta. O armazenamento delta usa apenas compactação básica e é
otimizado para acesso de gravação. As operações de leitura são executadas nas duas
estruturas, enquanto as operações de gravação afetam apenas o delta.

Operação de mesclagem delta

O objetivo da operação de mesclagem delta é mover as alterações coletadas no


armazenamento delta para o armazenamento principal otimizado para leitura. Após a
operação de mesclagem delta, o conteúdo do armazenamento principal é mantido no
disco. Sua compactação é recalculada e otimizada, se necessário. Um resultado
adicional da operação de mesclagem delta é o truncamento do log delta. A estrutura
de armazenamento delta em si existe apenas na memória e não é mantida no disco. O
armazenamento de colunas cria suas entradas lógicas de redo log para todas as
operações executadas no armazenamento delta. Esse log é chamado de log delta.

Se ocorrer uma reinicialização do sistema, as entradas do log delta serão repetidas


para reconstruir os armazenamentos delta na memória. Depois que as alterações no
armazenamento delta são mescladas no armazenamento principal, o arquivo de log
delta é truncado, removendo as entradas que foram gravadas antes da operação de
mesclagem.

94
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota:
Os dados que estão no armazenamento delta só podem ser totalmente carregados ou
descarregados. O carregamento parcial não é possível. Portanto, se uma mesclagem
delta não tiver sido executada e os dados inteiros da tabela estiverem no
armazenamento delta, a tabela será totalmente carregada ou descarregada.

Processo de mesclagem Delta

As etapas a seguir são executadas no processo de mesclagem:

1. Antes da operação de mesclagem, todas as operações de gravação vão para o


armazenamento Delta 1 e todas as operações de leitura são lidas nos
armazenamentos Principal 1 e Delta 1.

2. Enquanto a operação de mesclagem estiver em execução, ocorrem os seguintes


eventos:

a. Todas as operações de gravação vão para o segundo armazenamento delta, Delta


2.

b. Operações de leitura lidas no armazenamento principal original, Principal 1, e nos


armazenamentos delta, Delta 1 e Delta 2. c. Alterações não confirmadas no Delta1 são
copiadas para o Delta2. d. O conteúdo do Main 1 e as entradas confirmadas no Delta
1 são mescladas no novo armazenamento principal, Main 2.

3. Após a conclusão da operação de mesclagem, ocorrem os seguintes eventos:

a. Os armazenamentos Main1 e Delta1 são excluídos.

95
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

b. A compactação do novo armazenamento principal (Principal 2) é reavaliada e


otimizada. Se necessário, esta operação reordena as linhas e ajusta os parâmetros de
compactação. Se a compactação foi alterada, as colunas são recarregadas
imediatamente na memória.

c. O conteúdo do armazenamento principal completo é mantido no disco.

Nota:
Com esse conceito de buffer duplo, a tabela precisa ser bloqueada apenas por um
curto período de tempo: no início do processo, quando as transações abertas são
movidas para Delta2, e no final do processo, quando os armazenamentos são
“alternados”.

Cuidado:
O requisito mínimo de memória para a operação delta merge inclui o tamanho atual
do armazenamento principal, o tamanho futuro do armazenamento principal, o
tamanho atual do armazenamento delta e mais memória adicional. Mesmo se uma
tabela de armazenamento de colunas estiver descarregada ou parcialmente
carregada, a tabela inteira será carregada na memória para executar a mesclagem
delta.

Motivo da despesa da operação de mesclagem delta

A operação de mesclagem delta pode ser cara pelos seguintes motivos:

● O armazenamento principal completo de todas as colunas da tabela é reescrito na


memória. Isso usa alguns recursos da unidade de processamento central e duplica
temporariamente a memória necessária para os armazenamentos principais (enquanto
Main 1 e Main 2 existem em paralelo).

● Os armazenamentos principais completos são mantidos no disco, mesmo que


apenas um número relativamente pequeno de registros tenha sido alterado. Isso cria
carga de entrada / saída do disco.

Esse impacto potencialmente negativo no desempenho pode ser reduzido pelas


seguintes estratégias:

● Executando mesclagens somente de memória


Uma mesclagem somente de memória afeta apenas as estruturas da memória e não
persiste em nenhum dado.

● Dividir tabelas
O desempenho da mesclagem delta depende do tamanho do armazenamento
principal. Esse tamanho pode ser reduzido dividindo a tabela em várias partições,
cada uma com seus próprios armazenamentos principal e delta. A operação de
mesclagem delta é executada no nível da partição e apenas para partições que
realmente exigem isso. Isso significa que menos dados são mesclados e persistidos.
Observe que há desvantagens nas tabelas de particionamento que também devem ser
consideradas.

Mesclar motivações
A solicitação para mesclar o armazenamento delta de uma tabela em seu
armazenamento principal pode ser acionada de várias maneiras. Estes são chamados
de motivações de mesclagem.

96
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

A figura a seguir ilustra as diferentes motivações de mesclagem e como elas são


acionadas.

Mesclagem automática

O método padrão para iniciar uma mesclagem no SAP HANA é a mesclagem


automática. Um processo do sistema chamado mergedog verifica periodicamente as
tabelas de armazenamento de colunas carregadas localmente. Para cada tabela
individual ou partição única de uma tabela dividida, determina se uma mesclagem é
necessária ou não com base em determinados critérios (por exemplo, tamanho do
armazenamento delta, memória disponível, tempo desde a última mesclagem e
outros).

Se o parâmetro ativo na seção mergedog do arquivo indexserver.ini estiver definido


como yes, a mesclagem automática estará ativa.

Nota: Você pode ativar ou desativar a mesclagem automática para uma tabela
individual na visualização do sistema TABLES (SYS). Altere o valor na coluna
AUTO_MERGE_ON para TRUE ou FALSE.

Mesclagem inteligente

Se um aplicativo desenvolvido pelo SAP HANA exigir um controle mais direto sobre o
processo de mesclagem, o SAP HANA fornece uma função que permite ao sistema
verificar se uma mesclagem delta faz ou não sentido. Essa função é chamada
mesclagem inteligente. Por exemplo, se um aplicativo começar a carregar volumes de
dados relativamente grandes, uma mesclagem delta durante o carregamento poderá
ter um impacto negativo no desempenho do carregamento e em outros usuários do
sistema. Portanto, o aplicativo pode desativar a mesclagem automática para as
tabelas que estão sendo carregadas e enviar uma dica ao banco de dados para
mesclar após a conclusão do carregamento.

97
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Quando o aplicativo emite uma dica de mesclagem inteligente para o banco de dados
para acionar uma mesclagem, o banco de dados avalia os critérios que determinam se
uma mesclagem é ou não necessária. Se os critérios forem atendidos, a mesclagem
será executada. Se os critérios não forem atendidos, o banco de dados não executará
nenhuma ação adicional. Somente uma dica subsequente do aplicativo aciona outra
avaliação dos critérios.

Se o parâmetro ativo na seção smart_merge_enabled do arquivo indexserver.ini


estiver definido como yes, a mesclagem inteligente estará ativa.

Cuidado: Para tabelas que você deseja mesclar com a mesclagem inteligente,
desative a mesclagem automática. Caso contrário, a mesclagem automática e a
mesclagem inteligente podem interferir entre si.

Mesclagens forçadas e forçadas


Você pode acionar a operação de mesclagem delta para uma tabela manualmente
executando a instrução SQL MERGE DELTA OF "<nome_tabela>". Isso é chamado
de fusão direta. Isso faz com que o banco de dados execute a mesclagem delta da
tabela imediatamente se houver recursos suficientes do sistema disponíveis ou assim
que recursos suficientes do sistema estiverem disponíveis. A mesclagem rígida está,
portanto, sujeita ao mecanismo de controle do token de mesclagem.

Se você deseja que a mesclagem ocorra imediatamente, independentemente da


disponibilidade de recursos do sistema, você pode passar um parâmetro opcional.
Uma mesclagem forçada pode ser útil em uma situação em que há uma carga pesada
do sistema, mas uma pequena tabela precisa ser mesclada. Também é útil se uma
mesclagem perdida de uma determinada tabela afeta negativamente o desempenho
do sistema. Para executar uma mesclagem forçada, execute a instrução SQL MERGE
DELTA OF '<table_name>' WITH PARAMETERS ('FORCED_MERGE' = 'ON').

Nota: Diferentemente das operações de mesclagem delta acionadas pelo sistema,


todas as operações de mesclagem delta executadas manualmente listadas aqui não
acionam posteriormente uma otimização da compactação do novo armazenamento
principal da tabela. Se a tabela foi compactada antes da operação de mesclagem
delta, ela permanecerá compactada com a mesma estratégia de compactação
posteriormente. Se não foi compactado antes da operação de mesclagem delta,
permanecerá descompactado posteriormente. Após uma mesclagem delta manual,
você deve, portanto, disparar a otimização da compactação manualmente.

Mesclagem crítica

Para manter o sistema estável, o banco de dados pode disparar uma mesclagem
crítica. Por exemplo, quando a mesclagem automática está desativada e nenhuma
dica de mesclagem inteligente é enviada ao sistema, o tamanho do armazenamento
delta pode aumentar muito para que ocorra uma mesclagem delta bem-sucedida. O
sistema inicia uma mesclagem crítica automaticamente quando um determinado limite
é passado.

Parâmetros

Tabela 4: Limite para compactação de otimização

Os limites para a compactação de otimização ocorrer são definidos como parâmetro,


conforme mostrado na tabela a seguir:

98
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Parâmetro Padrão Descrição


Ativo sim Status de otimização
de compactação
min_change_ratio 1,75 Contagem mínima
necessária de linhas
de alteração
(proporção)
min_hours_since_last_merge_of_part 24 Horas mínimas desde
a última mesclagem da
peça
min_rows 10240 Linhas mínimas
necessárias
(armazenadas na
tabela)

As operações de gravação nesses dados compactados são caras, pois exigem a


reorganização da estrutura de armazenamento. Portanto, as operações de gravação
no armazenamento de colunas não modificam diretamente os dados compactados.
Todas as alterações entram em uma área separada chamada armazenamento delta.
O armazenamento delta existe apenas na memória principal. Somente as entradas
delta do log são gravadas na camada de persistência quando as entradas delta são
inseridas.

Recursos das operações de mesclagem Delta

Os recursos da operação de mesclagem Delta são os seguintes:

● A operação de mesclagem delta é executada no nível da tabela.

● Move as alterações coletadas no armazenamento delta otimizado para gravação


para o armazenamento principal compactado e otimizado para leitura.

● As operações de leitura sempre leem do armazenamento principal e do


armazenamento delta e mesclam os resultados.

● A operação de mesclagem delta é dissociada da execução da transação que


executa as alterações. Isso acontece de forma assíncrona em um momento posterior.

Nota:
Para a operação delta merge, é usado um conceito de buffer duplo. Isso tem a
vantagem de que a tabela precisa ser bloqueada apenas por um curto período de
tempo. Para mais informações, consulte o Guia de Administração.

Cuidado:
O requisito mínimo de memória para a operação delta merge inclui o tamanho atual
do armazenamento principal, o tamanho futuro do armazenamento principal, o
tamanho atual do armazenamento delta, além de alguma memória adicional. Mesmo
se uma tabela de armazenamento de colunas estiver descarregada ou parcialmente
carregada, a tabela inteira será carregada na memória para executar a mesclagem
delta.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Explicar o gerenciamento de memória e a persistência de dados do SAP HANA

99
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 4
Avaliação da Aprendizagem

1. Do ponto de vista arquitetural, qual dos seguintes componentes pertence ao


servidor de indexação SAP HANA? Escolha as respostas corretas.
□ A Interfaces externas
□ B Pré-processador
□ C Motores relacionais
□ D SAP Web Dispatcher
2. Qual dos seguintes eventos ocorre enquanto a operação de mesclagem está em
execução? Escolha as respostas corretas.
□ A Alterações não confirmadas no primeiro armazenamento delta são revertidas.
□ B O conteúdo do armazenamento principal completo é mantido no disco.
□ C O conteúdo do primeiro armazenamento principal e as entradas confirmadas no
primeiro armazenamento delta são mescladas no novo segundo armazenamento
principal.
□ D Todas as operações de gravação vão para o segundo armazenamento delta.

100
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 4
Avaliação da Aprendizagem - Respostas

1. Do ponto de vista arquitetural, qual dos seguintes componentes pertence ao


servidor de indexação SAP HANA? Escolha as respostas corretas.
■ A Interfaces externas
□ B Pré-processador
■ C Motores relacionais
□ D SAP Web Dispatcher
Corrigir! Interfaces externas e mecanismos relacionais pertencem ao servidor de
índices SAP HANA.

2. Qual dos seguintes eventos ocorre enquanto a operação de mesclagem está em


execução? Escolha as respostas corretas.
□ A Alterações não confirmadas no primeiro armazenamento delta são revertidas.
□ B O conteúdo do armazenamento principal completo é mantido no disco.
■ C O conteúdo do primeiro armazenamento principal e as entradas confirmadas no
primeiro armazenamento delta são mescladas no novo segundo armazenamento
principal.
■ D Todas as operações de gravação vão para o segundo armazenamento delta.

Corrigir! O primeiro armazenamento principal e as entradas confirmadas no primeiro


armazenamento delta são mescladas no novo segundo armazenamento principal,
enquanto todas as operações de gravação vão para o segundo armazenamento delta.

101
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

UNIDADE 5
SAP HANA Cockpit 2.0

Lição 1:
Introdução ao SAP HANA Cockpit 2.0
Lição 2
Instalando o SAP HANA Cockpit 2.0
Lição 3
Configurando o SAP HANA Cockpit 2.0
Lição 4
Atualizando o SAP HANA Cockpit 2.0

BJETIVOS DA UNIDADE
● Compreender a arquitetura do SAP HANA Cockpit 2.0
● Instalar o SAP HANA Cockpit 2.0
● Configurar o SAP HANA Cockpit 2.0
● Entender a estratégia de revisão do SAP HANA Cockpit 2.0
● Atualizar o SAP HANA Cockpit 2.0 para um pacote de suporte mais recente

102
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 5
Lição 1
Introdução ao SAP HANA Cockpit 2.0

OBJETIVOS DA LIÇÃO
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Entender a arquitetura do SAP HANA Cockpit 2.0

Introdução ao SAP HANA Cockpit 2.0


O SAP HANA cockpit 2.0 fornece um único ponto de acesso a uma variedade de
ferramentas usadas para a administração e o monitoramento detalhado de vários
bancos de dados individuais do SAP HANA. Ele também integra os recursos de
desenvolvimento da Structured Query Language (SQL) exigidos pelos
administradores. O cockpit do SAP HANA possui uma interface de usuário HTML5
baseada na Web que você acessa por meio de um navegador. É executado nos
serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA, modelo avançado. Use o cockpit
para monitorar e gerenciar sistemas executando o SAP HANA 2.0 ou SAP HANA 1.0
SPS 12.

Nota: Embora o cockpit tenha sido parte integrante das versões anteriores do SAP
HANA, o novo cockpit do SAP HANA para SAP HANA 2.0 é instalado separadamente
em hardware dedicado. Isso fornece mais flexibilidade, pois permite gerenciar mais de
um sistema SAP HANA em um único ambiente de administração.

O cockpit do SAP HANA consiste em duas partes:


● O gerenciador do cockpit do SAP HANA
● O cockpit do SAP HANA

Gerenciador de cockpit do SAP HANA

103
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Com o gerenciador de cockpit do SAP HANA, você pode registrar recursos e criar
grupos de recursos que outros usuários do cockpit podem acessar no cockpit do SAP
HANA. Os recursos são gerenciados através do usuário administrador do cockpit. Este
usuário é criado durante a instalação do cockpit do SAP HANA e recebe a senha
principal fornecida durante a instalação.

Um recurso é um sistema SAP HANA, identificado por um número de host e de


instância. Suponha que uma unidade de negócios tenha configurado um novo sistema
SAP HANA e deseje que ele seja gerenciado através do cockpit. A primeira etapa é
registrar o sistema ou recurso do SAP HANA no cockpit.

Cockpit do SAP HANA

O cockpit do SAP HANA fornece recursos agregados, de sistema e de administração


de banco de dados. Por exemplo, fornece monitoramento de banco de dados,
gerenciamento de usuários e backup de dados. Os administradores podem usar o
cockpit do SAP HANA para iniciar e parar serviços, monitorar o sistema, definir
configurações do sistema e gerenciar usuários e autorizações. As páginas do cockpit
que permitem gerenciar as opções e os recursos do SAP HANA (por exemplo,
hierarquização dinâmica do SAP HANA) só estarão disponíveis se a opção ou o
recurso tiver sido instalado.

104
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Inicialmente, o cockpit do SAP HANA exibe dados no nível da paisagem ou da


empresa. Você pode detalhar rapidamente uma visão geral de um recurso individual.
Por exemplo, você pode detalhar os links, dados, blocos e partes diferentes de um
único bloco. Isso fornece acesso a informações e funções mais detalhadas.

O gerenciador de banco de dados SAP HANA é integrado ao cockpit. Ele permite


consultar informações sobre o banco de dados usando instruções SQL e Expressões
Multidimensionais (MDX). Você também pode visualizar informações sobre os objetos
de catálogo do seu banco de dados.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Entender a arquitetura do SAP HANA Cockpit 2.0

105
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 5
Lição 2
Instalando o SAP HANA Cockpit 2.0

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Instalar o SAP HANA Cockpit 2.0

Requisitos de hardware
O cockpit do SAP HANA pode ser instalado em plataformas de hardware baseadas na
Intel ou no IBM Power Systems. Os requisitos mínimos de hardware para um ambiente
de produção são 16 GB de RAM em um servidor dedicado.

Os sistemas operacionais suportados são o SUSE Linux Enterprise Server (SLES) e o


Red Hat Enterprise Linux (RHEL). Para obter informações específicas sobre os
sistemas operacionais suportados para o cockpit do SAP HANA, consulte as seguintes
notas do SAP.

Requisitos mínimos de hardware

● Plataformas de hardware baseadas na Intel


● IBM Power Systems
● 16 GB de RAM em um servidor dedicado (para produção)

Requisitos do sistema operacional

● SLUSE (SUSE Linux Enterprise Server)

- Nota 1944799 da SAP - Diretrizes do SAP HANA para o sistema operacional SLES

- Nota da SAP 1984787 - SUSE Linux Enterprise Server 12.x para SAP Applications
Config. Guia

● Red Hat Enterprise Linux (RHEL)

- Nota SAP 2009879 - Diretrizes do SAP HANA para o sistema operacional Red Hat
Enterprise Linux

- Nota SAP 2002167 - Guia de configuração do Red Hat Enterprise Linux 7.x para SAP
HANA

Visão Geral da Instalação


O gerenciador do ciclo de vida do banco de dados SAP HANA (HDBLCM) instala o
cockpit do SAP HANA em uma interface gráfica do usuário ou na interface da linha de
comandos.

Durante o processo de instalação, você pode criar um usuário de administração


totalmente autorizado chamado COCKPIT_ADMIN. A senha mestre digitada durante a
instalação é atribuída a esse usuário.

As portas, através das quais o cockpit do SAP HANA e o gerenciador do cockpit do


SAP HANA podem ser acessados, são atribuídas automaticamente pelo instalador. O
nome do host local, portas e o a senha mestra é necessária para configurar o cockpit

106
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

do SAP HANA. Certifique-se de passar essas informações ao administrador do


cockpit.

Nota:
No final da instalação, os URLs do cockpit do SAP HANA e do gerenciador do cockpit
do SAP HANA são mostrados na tela de logs de instalação.

Instalação do SAP HANA Cockpit 2.0


O software do SAP HANA cockpit 2.0 pode ser baixado do SAP Support Portal
(https: // support.sap.com/swdc) através do SAP Software Download Center. Faça o
download do arquivo .SAR no servidor do cockpit do SAP HANA e descompacte-o
usando a linha de comando

SAPCAR -vxf SAPHANACOCKPIT ## _ $$. SAR -manifest SIGNATURE.SMF

Cuidado:
Descompactar o .SAR com o-manifesto SIGNATURE.SMF cria o arquivo de
assinatura necessário. ## é o número da pilha do pacote de suporte. $$ é o nível do
patch.

O aplicativo de cockpit do SAP HANA não pode ser implantado como um aplicativo
para o modelo avançado de serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA em uma
instância existente do SAP HANA. Em vez disso, você o instala ou atualiza em
combinação com seu próprio ambiente de tempo de execução para os serviços de
aplicativos estendidos do SAP HANA, modelo avançado. O ambiente de tempo de
execução do modelo avançado de serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA,
fornecido com o cockpit do SAP HANA, não pode ser usado para implantar aplicativos
para serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA, modelo avançado.

Extraia o arquivo .SAR do SAP HANA Cockpit

Depois que o arquivo .SAR for descompactado, inicie a instalação, como usuário root,
executando o comando hdblcmgui.sh.

107
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

A entrada necessária é predefinida ao usar o hdblcmgui, mas pode ser alterada. Você
só precisa fornecer a senha mestra para os usuários criados durante a instalação.

Configurações de instalação predefinidas para o SAP HANA Cockpit

Assim que a instalação estiver concluída, você poderá começar a configurar o cockpit
do SAP HANA criando recursos, grupos de recursos e usuários do cockpit.

Localizando os URLs do SAP HANA Cockpit

Anote os URLs do cockpit do SAP HANA que são exibidos na tela de resumo da
instalação no final da instalação. Os URLs podem mudar durante uma atualização
para uma versão mais recente do cockpit do SAP HANA.

Após a atualização, os novos URLs podem ser recuperados com os seguintes


comandos:

Etapas para recuperar os URLs do SAP HANA Cockpit

1. Use ssh para conectar-se ao servidor de cockpit do SAP HANA como: <sid> adm.

2. Faça logon no XS Advanced com o comando: xs login Nome de usuário:


cockpit_admin Senha: <senha principal da instalação>

3. Liste os aplicativos XS Advanced com o comando: xs apps O gerenciador de cockpit


do SAP HANA está listado como cockpit-admin-web-app O cockpit do SAP HANA está
listado como cockpit-web-app

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Instalar o SAP HANA Cockpit 2.0

108
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 5
Lição 3
Configurando o SAP HANA Cockpit 2.0

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Configurar o SAP HANA Cockpit 2.0

Recursos, grupos de recursos e usuários do cockpit


Com o aplicativo gerenciador de cockpit do SAP HANA, você pode registrar recursos e
criar grupos de recursos e usuários pessoais do cockpit. Isso permite gerenciar
facilmente todos os sistemas SAP HANA em seu cenário. Com seu usuário pessoal do
cockpit do SAP HANA, você pode efetuar logon no cockpit do SAP HANA 2.0 e
monitorar e administrar todos os recursos (sistemas SAP HANA) atribuídos a você.

Nota:
As tarefas de registrar recursos, criar grupos e criar usuários do cockpit não têm uma
ordem definida.

Você pode registrar usuários, grupos de recursos e recursos do cockpit no gerenciador


de cockpit do SAP HANA. Inicie o gerenciador de cockpit com o seguinte URL: https: //
<cockpit-host>: <portnumber>.

Procedimentos guiados no cockpit do SAP HANA

Criando recursos, grupos e usuários no SAP HANA Cockpit 2.0

109
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Você pode registrar um sistema SAP HANA no gerenciador de cockpit do SAP HANA
usando a conta de usuário COCKPIT_ADMIN e sua senha. Essa conta e senha são
criadas durante a instalação do SAP HANA cockpit 2.0.

Para registrar um recurso, siga as etapas do procedimento guiado e forneça as


informações necessárias, como host, número da instância, usuário técnico, tipo de
conexão e atribuição de grupo.

Criar usuário técnico

No recurso SAP HANA, crie uma conta de usuário técnico que o cockpit utilizará para
coletar dados de monitoramento (como informações sobre alertas e desempenho do
sistema). O usuário técnico requer o privilégio do sistema CATALOG READ e SELECT
no esquema _SYS_STATISTICS.

Nota:
Configure uma conta dedicada para o uso técnico. Esta conta de usuário técnico não
deve ser usada por nenhuma outra pessoa.

Antes de poder registrar um sistema SAP HANA como um recurso no cockpit do SAP
HANA 2.0, você precisa de um usuário técnico nesse sistema. Não é possível criar o
usuário técnico usando o cockpit do SAP HANA. Crie esse usuário manualmente e
conceda a seguinte autorização mínima necessária:

CRIAR USUÁRIO <nome do usuário> PASSWORD <senha> NO


FORCE_FIRST_PASSWORD_CHANGE;
CATÁLOGO DE CONCESSÃO LIDO para <nome do usuário>; GRANT SELECT em
SCHEMA _SYS_STATISTICS para <username>

Se você planeja gerenciar a telemetria no recurso registrado, conceda autorização


adicional da seguinte maneira:

110
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

GRANT SELECT, INSERT, UPDATE, DELETE, EXECUTE em SCHEMA


_SYS_TELEMETRY para <username>

Criando grupos de recursos

Um grupo de recursos é um conjunto nomeado de um ou mais recursos registrados.


Grupos de recursos associam recursos a usuários do cockpit para que eles possam
gerenciar e monitorar recursos específicos por meio do cockpit. Use o Cockpit
Manager para atribuir recursos e usuários do cockpit a grupos de recursos.

Cada recurso registrado pertence a um grupo de recursos do tipo de uso. Esses


grupos de recursos criados automaticamente (Produção, Teste, Desenvolvimento) são
baseados no tipo de uso do sistema de cada recurso. O tipo de uso do sistema é
atribuído durante a instalação.

Para criar um grupo de recursos, siga as etapas do procedimento guiado e forneça as


informações necessárias, como nome do grupo, atribuição de recursos e usuário do
cockpit.

Nota:
O tipo de uso do sistema pode ser alterado no arquivo global.ini com o parâmetro de
uso na seção system_information. Os recursos também podem pertencer a um ou
mais grupos criados por você.

O administrador do cockpit pode usar os grupos de recursos para visualizar e


administrar bancos de dados similares do SAP HANA (recursos).

O administrador do cockpit também pode controlar quais outros usuários têm acesso a
um recurso. Para ter acesso a um recurso, um usuário do cockpit deve pertencer a um
dos grupos de recursos que você criou contendo o recurso.

Nota:
Você não pode atribuir usuários a um grupo criado automaticamente.

Depois de concluir a configuração do seu cenário no Cockpit Manager, você pode


acessar o cockpit do SAP HANA para monitorar e administrar os sistemas SAP HANA
no seu cenário.

Criando usuários do cockpit

Com o Cockpit Manager, você pode criar usuários do cockpit e atribuí-los a grupos de
recursos. Os usuários do cockpit são usuários do aplicativo SAP HANA. Portanto, eles
são separados das credenciais do usuário do banco de dados associadas aos
recursos gerenciados e monitorados através do cockpit. Cada usuário do cockpit pode
receber acesso a grupos de recursos.

O COCKPIT_ADMIN, criado durante a instalação, é o usuário de administração que


pode criar outros usuários do cockpit e atribuir funções e permissões.

Para criar um usuário do cockpit, siga as etapas do procedimento guiado e forneça as


informações necessárias, como nome de usuário, senha e atribuição de grupo.

111
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota:
Para detalhar um sistema específico, cada usuário do cockpit também requer acesso
como usuário do banco de dados. Os usuários do banco de dados não são
gerenciados pelo Cockpit Manager, mas pelo link Manage Users na visão geral de um
único recurso.

Quando um usuário do cockpit é atribuído a um grupo de recursos, esse usuário pode


monitorar cada um dos recursos desse grupo. O usuário também vê os dados
agregados para o grupo. Se nenhum grupo de recursos existir atualmente, você
poderá adicionar usuários a um novo grupo de recursos depois de criar grupos de
recursos.

Um usuário do cockpit que não esteja atribuído a nenhum grupo ou que esteja
atribuído a um grupo vazio pode acessar o cockpit do SAP HANA. No entanto, o
cockpit não mostra dados porque o usuário do cockpit possui zero recursos atribuídos.

Gerenciamento de usuários do cockpit do SAP HANA


Cada usuário do cockpit deve ter pelo menos uma função no cockpit, que determinará
quais partes do cockpit ou o gerente do cockpit eles poderão acessar. (As funções do
cockpit não estão relacionadas às funções associadas aos usuários do banco de
dados. Os últimos governam quais privilégios do SAP HANA são atribuídos a um
usuário do banco de dados).

As três funções disponíveis são: administrador do cockpit, administrador do recurso do


cockpit e usuário do cockpit.

● Administrador de cockpit Esta função fornece acesso à configuração Gerenciar


usuários e cockpit. Essa função é atribuída automaticamente ao usuário
COCKPIT_ADMIN.

● Administrador de recursos do cockpit Essa função fornece acesso às seções


Recursos registrados e Grupos de recursos do Cockpit Manager,

● Usuário do cockpit Esta função fornece acesso ao aplicativo SAP HANA Cockpit,
onde o usuário pode visualizar os recursos no grupo de recursos atribuído.

112
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Durante a instalação e configuração, existem vários tipos de usuários criados ou


atribuídos.

● O usuário do Cockpit Manager (COCKPIT_ADMIN) é responsável pela criação e


atribuição de recursos, grupos e usuários do cockpit.

● O usuário do aplicativo Cockpit (Cockpit_User_A) é um usuário pessoal do aplicativo


para conceder ao administrador do banco de dados acesso ao aplicativo SAP HANA
Cockpit.

● O usuário do banco de dados (HANA_ADMIN_A) é uma conta de usuário pessoal


nos recursos pelos quais o administrador do banco de dados é responsável. A
atribuição do usuário do banco de dados pessoal ao usuário do cockpit é feita no
diretório de recursos.

● O usuário do SO é o usuário do sistema operacional, geralmente <sid> adm, usado


para acessar o processo de controle do SAP. Este usuário é usado para iniciar e parar
o banco de dados e para controlar o processo de restauração.

● O usuário técnico (COCKPIT_MONITOR) é uma conta de usuário criada por recurso


usada para a coleta de dados do monitor no Monitor de integridade agregado. O
usuário técnico precisa ser criado manualmente em cada recurso que precisa ser
monitorado.

Com essa configuração, a segregação de tarefas pode ser facilmente implementada.

Iniciando o SAP HANA Cockpit

113
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Você pode iniciar o cockpit do SAP HANA 2.0 usando o seguinte URL: https: // <host
do cockpit>: <número da porta>. Após o logon, você recebe uma visão geral dos
recursos atribuídos à sua conta de usuário.

Na visão geral, para ver o status dos sistemas SAP HANA rapidamente, selecione o
Monitor de Integridade Agregado.

Visão Geral Detalhada do Sistema

No Monitor de integridade agregado, navegue até a página de visão geral do sistema


SAP HANA. Esta página exibe o status detalhado do sistema SAP HANA selecionado.

114
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Os blocos na visão geral detalhada do sistema fornecem informações sobre o status


do banco de dados SAP HANA. Os blocos são atualizados a cada poucos segundos e
representam as informações de monitoramento atuais.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Configurar o SAP HANA Cockpit 2.0

115
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 5
Lição 4
Atualizando o SAP HANA Cockpit 2.0

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Compreender a estratégia de revisão do SAP HANA Cockpit 2.0
● Atualize o SAP HANA Cockpit 2.0 para um pacote de suporte mais recente

Estratégia de revisão do SAP HANA Cockpit 2.0


O cockpit do SAP HANA 2.0 e todos os seus subcomponentes, incluindo o Database
Explorer e o SQL Analyzer, receberão novas funcionalidades, atualizações e
correções regularmente. Nesta lição, você aprenderá sobre a estratégia de revisão do
cockpit 2.0 do SAP HANA.

Edição SAP HANA Express; Os serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA,


modelo avançado (XSA) e um conjunto de aplicativos multi-destino XSA são os
principais componentes do cockpit do SAP HANA 2.0. Uma atualização para um
pacote de suporte do cockpit 2.0 do SAP HANA mais recente atualizará todos os
componentes necessários do cockpit 2.0 do SAP HANA.

Os pacotes de suporte são lançados periodicamente para o SAP HANA cockpit 2.0.
Esses pacotes de suporte incluem novas funcionalidades, além de correções e
patches de segurança. Cada novo pacote de suporte inclui todos os recursos e
correções dos pacotes de suporte anteriores.

116
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Os patches, que incluem apenas correções e patches de segurança para o Pacote de


Suporte lançado mais recentemente, são fornecidos até que um novo Pacote de
Suporte seja fornecido. Assim que um novo pacote de suporte for lançado, a SAP
deixará de fornecer correções para pacotes de suporte anteriores.

Os pacotes e patches de suporte do cockpit do SAP HANA 2.0 estão disponíveis no


SAP Software Downloads Center (https://support.sap.com/en/my-support/software-
downloads.html) na seção Pacotes e patches de suporte, em SAP HANA Platform
Edition 2.0. Cada item é denominado "SP NN Patch MM para SAP HANA COCKPIT
2.0", em que NN representa o número do pacote de suporte e MM representa o
número do patch.

Para definir seu caminho de atualização, a SAP recomenda que você consulte a Nota
SAP para cada release do Pacote de Suporte, que pode ser acessada na Nota da
Versão Central do cockpit do SAP HANA 2.0.

● Nota da SAP 2380291 - Nota da versão do SAP HANA 2.0 Cockpit Central
● Nota 2433181 da SAP - Estratégia de revisão e manutenção do cockpit do SAP
HANA 2.0
● Nota SAP 2513227 - cockpit do SAP HANA 2.0 SP 04
● Nota 2378962 da SAP - Estratégia de revisão e manutenção do SAP HANA 2.0

Para a plataforma SAP HANA, as pilhas do pacote de suporte são lançadas


anualmente. Essas pilhas de pacotes de suporte introduzem novos recursos no SAP
HANA. Um novo cockpit do SAP HANA 2.0 é lançado como parte da pilha de pacotes
de suporte da plataforma SAP HANA. Entre esse ciclo de lançamento anual, os
pacotes de suporte do cockpit do SAP HANA 2.0 podem ser lançados.

Você não precisa alinhar versões entre o SAP HANA cockpit 2.0 e os sistemas de
banco de dados SAP HANA para poder administrar e monitorar esses bancos de
dados. O cockpit do SAP HANA 2.0 pode administrar e monitorar os bancos de dados
do SAP HANA a partir do SAP HANA 1.0 SPS12 ou posterior.

Atualizar o SAP HANA Cockpit 2.0


O cockpit do SAP HANA pode ser atualizado usando o gerenciador de ciclo de vida do
banco de dados SAP HANA (HDBLCM). Isso facilita a atualização, pois é o mesmo
procedimento usado para atualizar o SAP HANA.

Dica:
Antes de iniciar a atualização, é recomendável executar um backup do banco de
dados ou ter um backup recente disponível.

Para atualizar um cockpit do SAP HANA, é necessário primeiro fazer o download dos
arquivos de instalação do SAP Service Marketplace (SMP). Você pode fazer isso
manualmente usando a interface com o usuário da web do SAP HANA database
lifecycle manager (HDBLCM). Após a preparação dos pacotes de componentes, a
atualização do sistema pode ser acionada a partir de qualquer uma das três interfaces
de usuário do gerenciador de ciclo de vida do banco de dados SAP HANA.

Cuidado:
Não atualize os componentes do cockpit do SAP HANA individualmente. Sempre use
o gerenciador de ciclo de vida do banco de dados SAP HANA (HDBLCM) para
atualizar o cockpit e todos os seus componentes em uma única etapa.

117
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

A ferramenta HDBLCM reconhece um cockpit do SAP HANA instalado e sugere a


atualização do sistema existente. Esta atualização atualizará todos os componentes
necessários do cockpit do SAP HANA. O HDBLCM também solicitará que você
forneça a senha para os usuários <sid> adm, SYSTEM e o usuário COCKPIT_ADMIN.

118
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota:
Uma atualização do cockpit do SAP HANA leva cerca de 30 minutos.

Quando toda a entrada necessária é fornecida, um resumo é exibido para que você
possa revisar sua entrada. Os administradores do banco de dados devem parar de
usar o cockpit do SAP HANA temporariamente, porque o banco de dados e seus
componentes serão reiniciados durante a atualização. Os dados do aplicativo,
recursos registrados, grupos criados e usuários e suas atribuições são mantidos
durante a atualização.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Compreender a estratégia de revisão do SAP HANA Cockpit 2.0
● Atualize o SAP HANA Cockpit 2.0 para um pacote de suporte mais recente

119
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 5
Avaliação da Aprendizagem

1. O novo cockpit do SAP HANA para SAP HANA 2.0 é instalado separadamente em
hardware dedicado. Determine se esta afirmação é verdadeira ou falsa.

□ Verdadeiro
□ Falso
2. Quais arquivos são criados depois que o arquivo .SAR do cockpit do SAP HANA é
descompactado? Escolha as respostas corretas.

□ A arquivo de configuração
□ B Arquivo de assinatura
□ C Arquivo hdblcm.sh
3. Qual é a ordem especificada para registrar recursos e criar grupos de recursos e
usuários do cockpit com o gerente do cockpit? Escolha a resposta correta.

□ A Recursos, grupos de recursos, usuários do cockpit


□ B Grupos de recursos, recursos, usuários do cockpit
□ C Usuários, recursos, grupos de recursos do cockpit
□ D Não há ordem a seguir.

120
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 5
Avaliação da Aprendizagem - Respostas

1. O novo cockpit do SAP HANA para SAP HANA 2.0 é instalado separadamente em
hardware dedicado. Determine se esta afirmação é verdadeira ou falsa.

■ Verdadeiro
□ Falso
Corrigir. O novo cockpit do SAP HANA para SAP HANA 2.0 é instalado
separadamente em hardware dedicado. Leia mais sobre isso na lição "Introdução ao
SAP HANA Cockpit 2.0" no curso HA200.

2. Quais arquivos são criados depois que o arquivo .SAR do cockpit do SAP HANA é
descompactado? Escolha as respostas corretas.

□ A arquivo de configuração
■ B Arquivo de assinatura
■ C Arquivo hdblcm.sh
Corrigir! O arquivo Signature e o arquivo hdblcm.sh são criados depois que o
arquivo .SAR do cockpit do SAP HANA é descompactado.

3. Qual é a ordem especificada para registrar recursos e criar grupos de recursos e


usuários do cockpit com o gerente do cockpit? Escolha a resposta correta.

□ A Recursos, grupos de recursos, usuários do cockpit


□ B Grupos de recursos, recursos, usuários do cockpit
□ C Usuários, recursos, grupos de recursos do cockpit
■ D Não há ordem a seguir.
Corrigir. Não há ordem a seguir. Leia mais sobre isso na lição "Configurando o SAP
HANA Cockpit 2.0" no curso HA200.

121
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

UNIDADE 6
Cenários e opções de implantação do SAP HANA

Lição 1
Descrição do roteiro e cenários do SAP HANA

Lição 2
Identificando opções de implantação

OBJETIVOS DA UNIDADE
● Fale sobre pacotes de soluções
● Explique as diferentes opções de implantação do SAP HANA

122
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 6
Lição 1
Descrição do roteiro e cenários do SAP HANA

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição se concentra nos casos de uso e nas categorias de cenário do SAP HANA.
Estes são discutidos em conjunto com o roteiro do SAP HANA e exemplos de clientes.

Exemplo de negócios

Embora o SAP HANA possa ser usado como sistema de gerenciamento de banco de
dados em configurações clássicas do sistema para aplicativos existentes, também
pode ser a base para uma nova geração de aplicativos na memória e casos de uso.
Para os clientes, é importante entender os diferentes casos de uso e categorias de
cenário para poder discutir possíveis roteiros e caminhos de migração para o cenário
do sistema.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:

Visão geral do roteiro do SAP HANA


A figura Um roteiro potencial para usar o SAP HANA no cenário do sistema mostra um
possível roteiro para a adoção do SAP HANA. Os cenários de carro lateral permitem
que você comece com um pequeno sistema SAP HANA, implemente cenários claros e
resolva problemas existentes. O uso do SAP HANA como persistência primária para
aplicativos existentes facilita otimizações mais abrangentes. A melhoria máxima pode
ser alcançada implementando aplicativos personalizados para o SAP HANA.

123
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota:
Este é um exemplo de um roteiro potencial com uma crescente adoção do SAP HANA
no cenário do sistema e não é uma recomendação padrão. Dependendo dos
requisitos do cliente, outras etapas podem ser mais razoáveis, por exemplo, usando o
SAP HANA como o banco de dados principal na primeira vaga.

Cenários do SAP HANA Dependendo da arquitetura do sistema, é possível distinguir


entre cenários lado a lado e cenários integrados. Em cenários lado a lado, o SAP
HANA é adicionado como um componente adicional a um cenário existente para
facilitar os recursos analíticos ou acelerar os processos. Em cenários integrados, o
SAP HANA é usado como um banco de dados primário.

Além disso, o SAP HANA contém recursos que permitem usá-lo como plataforma para
uma nova geração de aplicativos. Exemplos de cenários lado a lado do SAP HANA
são data marts operacionais e ágeis e aceleradores baseados no SAP HANA.

Cenários de data mart


Um data mart é um termo do setor para um repositório de dados coletados de dados
operacionais originados em sistemas transacionais ou outras fontes. Ele foi projetado
para atender uma comunidade específica de profissionais da informação, formando
uma base para análises, relatórios ou uso específico em outro tipo de aplicativo. O
data mart visa atender às necessidades específicas de um grupo específico de
usuários em termos de análise, conteúdo, apresentação e facilidade de uso.

Com o SAP HANA, os data marts operacionais oferecem análises e relatórios em


tempo real sobre dados replicados do banco de dados de um sistema transacional. As
tabelas brutas são copiadas (estrutura e dados) do banco de dados do sistema
transacional para o SAP HANA. À medida que novos dados são adicionados às
tabelas relevantes no banco de dados do sistema transacional, cópias desses
registros são transferidas automaticamente para o SAP HANA usando a tecnologia de
replicação. Essas tabelas replicadas formam a base para visualizações especializadas
criadas para fins de análise. Em alguns casos, o esforço de modelagem de dados
envolvido no desenvolvimento dessas visualizações pode ser significativo,
principalmente quando eles convertem dados brutos da tabela transacional em um
formato mais adequado para análise. Ferramentas de inteligência de negócios, como o
BI Tool Suite, disponível no SAP BusinessObjects, são usadas para análise e geração
de relatórios.

Data Marts ágeis

124
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Um data mart ágil é um tipo de data mart que oferece análises e relatórios sobre
dados adquiridos de um sistema transacional. Quando implantados no SAP HANA,
eles podem oferecer maior flexibilidade em comparação com abordagens mais
abrangentes ao gerenciamento de informações organizacionais; abordagens como
implantar data marts no contexto de um Enterprise Data Warehouse.

O objetivo de usar o SAP HANA como um data mart ágil é criar mais flexibilidade em
comparação com um Enterprise Data Warehouse, porque geralmente é realizado
usando o SAP Business Warehouse. Os dados são carregados por uma extração,
transformação e carregamento tradicional (ETL), por exemplo, SAP Data Services, e já
foram transformados. Além disso, os modelos de dados no SAP HANA podem ser
implementados para conectar dados em diferentes tabelas ou aplicar lógica adicional.
Os data marts ágeis geralmente não visam a realização de relatórios em tempo real,
mas visam o aumento da flexibilidade de modelagem e geração de relatórios.

Março de Dados Operacionais

125
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Ao contrário dos data marts ágeis, os data marts operacionais estão focados nos
requisitos dos relatórios operacionais. Os dados podem ser adquiridos com baixa
latência de fontes SAP e não SAP usando o SAP Landscape Transformation
Replication Server para SAP HANA. O SAP Landscape Transformation Replication
Server é uma ferramenta baseada no SAP NetWeaver ABAP que fornece replicação
de dados em tempo real. Além disso, um SAP Replication Server baseado em log
também pode ser usado para fornecer replicação de dados em tempo real para um
sistema SAP Business Suite.

Como os modelos de dados implementados no SAP HANA não exigem que você
materialize dados agregados, a combinação do uso de modelos de dados do SAP
HANA com tecnologias de aquisição de dados em tempo real permite implementar
soluções de relatórios que refletem alterações de dados nos sistemas de origem
imediatamente.

Aceleradores SAP HANA

Os aceleradores SAP HANA permitem a aceleração de relatórios ABAP padrão, bem


como processos de negócios selecionados nos sistemas SAP Business Suite. Um
exemplo disso é uma solução para SAP O HANA acelerou as finanças e o controle
que usam o SAP HANA para contabilidade financeira, controle, ledger de materiais,
análise de custos de produção e análise de rentabilidade. Também é oferecido como
solução de implantação rápida (RDS). Para mais informações, consulte SAP Best
Practices Explorer em https://rapid.sap.com/bp/.

Vários outros aceleradores baseados no SAP HANA são oferecidos pela SAP.
Também é possível usar o SAP HANA como um acelerador para implementações
individuais do cliente. A abordagem típica para aceleradores envolve a replicação de
dados para operações com uso intenso de dados que geralmente são gargalos para a
operação especificada em uma tabela do SAP HANA.

Um tipo de "switch" é então definido no aplicativo SAP Business Suite para indicar que
sempre que essas tabelas especificadas são lidas, a operação de leitura ocorre no
SAP HANA usando uma conexão de banco de dados secundária. Arquiteturalmente,
os dados são transferidos com baixa latência para o SAP HANA, que é usado como
banco de dados secundário.

Utilizando a Biblioteca Compartilhada do Banco de Dados apropriada, o sistema SAP


Business Suite acessa o SAP HANA em vez do banco de dados primário dos

126
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

relatórios ou processos especificados. Isso permite que você se beneficie da


aceleração ou funcionalidade adicional implementada no SAP HANA.

SAP HANA como persistência primária para aplicativos baseados no SAP NetWeaver
Os aplicativos SAP Business Suite (SAP ERP, SAP CRM, SAP SCM etc.), SAP
Business Warehouse (SAP BW) e outras soluções corporativas da SAP são
construídos na plataforma geral da SAP, SAP NetWeaver.

O SAP NetWeaver possui dois aspectos distintos: ABAP e Java. Muitos aplicativos
criados nos servidores de aplicativos ABAP ou Java do SAP NetWeaver podem ser
executados no SAP HANA, onde o SAP HANA serve como o único banco de dados na
arquitetura.

As interfaces técnicas estão disponíveis para aplicativos criados no SAP NetWeaver


Application Server (SAP NetWeaver AS) para ABAP e SAP NetWeaver Application
Server para Java para execução no SAP HANA. No entanto, normalmente é
necessária a ativação específica do desenvolvimento para cada aplicativo, para
garantir que ele seja executado de maneira ideal no SAP HANA. Os aplicativos SAP
Business Suite (SAP ERP, SAP CRM, SAP SCM etc.), SAP Business Warehouse
(SAP BW) e outros aplicativos baseados no SAP NetWeaver foram renovados para
serem executados no SAP HANA para que possam explorar suas muitas vantagens .
Além disso, vários componentes e aplicativos complementares criados no SAP
NetWeaver também podem ser executados no SAP HANA através do uso das
interfaces fornecidas do SAP NetWeaver DB.

SAP HANA como persistência primária No cenário em que SAP HANA é a persistência
primária para aplicativos baseados no SAP NetWeaver, observe que os servidores de
aplicativos SAP NetWeaver ABAP e Java devem ser executados em servidores de
hardware separados do hardware do SAP HANA.

Em cenários integrados, o SAP HANA é usado como a persistência principal dos


aplicativos. Isso é alcançado migrando os sistemas existentes do SAP Business Suite
para o SAP HANA ou executando instalações greenfield diretamente no SAP HANA.

127
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Ao se tornar a persistência principal do servidor de aplicativos ABAP, todos os objetos


e processos podem usar a tecnologia na memória

Cuidado:
Embora arquitetonicamente, pareça que a alteração afetou apenas a camada do
banco de dados, o aplicativo em execução no SAP HANA deve ser otimizado
explicitamente com antecedência para usar os recursos e empurrar a lógica intensa
de cálculo para o banco de dados. Portanto, as versões mínimas, especialmente os
níveis do Pacote de aprimoramento, existem e contêm suporte ao SAP HANA.

Opções de implantação para SAP HANA e SAP NetWeaver AS for ABAP

O SAP HANA e o SAP NetWeaver AS para ABAP podem ser implantados em dois
servidores diferentes ou em um servidor.

A implantação do SAP HANA e SAP NetWeaver AS for ABAP em um hardware está


disponível para todas as instalações produtivas e não produtivas do SAP HANA de nó
único. Todos os produtos baseados no SAP NetWeaver AS for ABAP 7.4 são
suportados.

Os requisitos são os seguintes:

● Dimensionamento aditivo: recursos de memória adicionais para o sistema SAP


NetWeaver AS for ABAP devem estar disponíveis no servidor SAP HANA.

● Ambos os sistemas exigem SIDs separados.

Conexão do processo de trabalho ABAP ao SAP HANA

Os dados do aplicativo dos aplicativos baseados no SAP NetWeaver são


armazenados no esquema SAP <ID do esquema> do sistema SAP HANA. Os
processos de trabalho ABAP se conectam ao sistema SAP HANA com o nome de
usuário SAP <Schema-ID> e a respectiva senha do usuário.

Para logon automático durante o início do sistema SAP NetWeaver AS for ABAP, a
senha é armazenada no repositório seguro de usuários do SAP HANA (hdbuserstore).

128
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Esta é uma ferramenta instalada com o software cliente SAP HANA. Ele é usado para
armazenar informações de conexão com segurança nos sistemas SAP HANA no
cliente, para que os aplicativos clientes possam se conectar ao SAP HANA sem que
os usuários tenham que inserir essas informações. Geralmente é usado pelo sistema
SAP NetWeaver AS for ABAP ou por scripts que se conectam ao SAP HANA.

As informações de conexão do usuário SAP <Schema-ID> são armazenadas na chave


"DEFAULT".

Em um sistema SAP NetWeaver AS for ABAP, o programa hdbuserstore está


localizado no diretório / usr / sap / <SID> / hdbclient.

Nota:
Como alternativa, você pode usar o "Armazenamento seguro no sistema de arquivos
(SAP NetWeaver AS para ABAP)" (SSFS) para o armazenamento da senha do
usuário do banco de dados ABAP. Consulte a Nota SAP 1639578: SSFS como
armazenamento de senhas para conexão com o banco de dados primário.

Se você alterar a senha do SAP <Schema-ID> de um sistema baseado no NetWeaver,


também deverá atualizar as entradas de conexão DEFAULT relevantes no
hdbuserstore ou atualizar o SSAP ABAP do <sapsid> adm (Linux) ou Domain \
SAPService <SAPSID > Usuário do sistema operacional (Windows). Caso contrário,
os processos de trabalho do SAP NetWeaver AS for ABAP continuam a usar a senha
antiga ao estabelecer a conexão.

Migração para o SAP HANA


Tecnicamente, uma migração para o SAP HANA é apenas uma alteração do banco de
dados e não afeta a maioria dos outros componentes no cenário. Um sistema SAP
Business Suite em execução no SAP HANA ainda pode se conectar e ser integrado a
outros sistemas e hubs da mesma maneira que um sistema Business Suite em

129
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

execução em qualquer outro banco de dados. Além disso, os mesmos front-ends e


clientes podem ser usados para conectar-se ao sistema. Até os servidores de
aplicativos podem ser reutilizados como estão, porque são executados em servidores
separados e não no host do banco de dados.

A migração do seu sistema SAP existente para o banco de dados SAP HANA envolve
a troca do sistema SAP para um novo banco de dados executado em um novo host,
porque o SAP HANA é um dispositivo.

Duas maneiras de migrar para o SAP HANA

Uma migração para o SAP HANA pode ser realizada das duas maneiras a seguir:

● Cópia heterogênea do sistema usando o Software Provisioning Manager (SWPM)

● Opção de migração de banco de dados (DMO) do Software Update Manager (SUM)

130
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Situação inicial

A migração clássica envolve a sequência da atualização de software SAP, que usa o


Software Update Manager (SUM), e a cópia heterogênea do sistema, que usa o
Software Provisioning Manager (SWPM). A opção de migração de banco de dados
simplifica a migração e é referida como o procedimento de uma etapa para o SAP
HANA.

A opção de migração de banco de dados não é uma nova ferramenta, é apenas uma
opção. Uma nova opção é uma ferramenta existente chamada Software Update
Manager (SUM). SUM é a ferramenta confiável para manutenção do sistema, como as
seguintes:

131
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Liberar atualizações
● Implementações de pacotes de aprimoramento
● Pilhas de pacotes de suporte para sistemas baseados no SAP NetWeaver

O processo de migração

Para uma migração no local usando a opção de migração de banco de dados, a


atualização e a migração são realizadas em um procedimento combinado, o que reduz
o custo total de propriedade e os riscos. A execução da migração em um
procedimento combinado oferece os seguintes benefícios:

● O procedimento combinado requer apenas uma fase de manutenção e não duas.


Isso reduz o tempo de inatividade dos negócios (custo total de propriedade) e menos
testes de regressão são necessários.

● O banco de dados original é mantido e pode ser reativado como substituto. Isso
reduz o risco, nenhuma restauração é necessária e há mais tempo para testes antes
da transição.

● Existem menos pré-requisitos para as versões iniciais do SAP e do DB. Isso reduz o
esforço (custo total de propriedade) e não há licenças adicionais para atualizações
tradicionais do banco de dados.

● A migração no local mantém o servidor de aplicativos e o ID do sistema estáveis.


Isso tem um baixo impacto no cenário do sistema, porque apenas o servidor de banco
de dados é novo.

● No SAP BW, a opção de migração do banco de dados pode ser aplicada quando a
PCA (Post Copy Automation) é usada.

SAP HANA como plataforma de aplicativos


O SAP HANA fornece a base para uma plataforma de desenvolvimento de aplicativos,
na qual muitos tipos diferentes de aplicativos podem ser criados e executados no SAP
HANA. O SAP HANA pode ser usado como um side-car para ou banco de dados
primário de aplicativos existentes. Também pode ser usado como uma plataforma de
aplicativos inteira da seguinte maneira:

● Qualquer aplicativo pode se conectar diretamente ao SAP HANA usando interfaces


padrão, como Java Database Connectivity e Open Database Connectivity. ●
Aplicativos nativos do SAP HANA podem ser implementados no SAP HANA, sem a
necessidade de um servidor de aplicativos adicional dos serviços de aplicativos
estendidos do SAP HANA.

Nota:
No SPS 11, o SAP HANA inclui um ambiente de tempo de execução adicional para o
desenvolvimento de aplicativos: serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA,
modelo avançado. Os serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA, modelo
avançado, representam uma evolução da arquitetura do servidor de aplicativos no
SAP HANA. Ele se baseia nos pontos fortes e expande o escopo dos serviços de
aplicativos estendidos do SAP HANA, modelo clássico. Os clientes e parceiros que
desejam desenvolver novos aplicativos devem usar os serviços de aplicativos
estendidos do SAP HANA, modelo avançado.

Se você deseja migrar aplicativos existentes dos serviços de aplicativos estendidos do


SAP HANA, modelo clássico, para os novos serviços de aplicativos estendidos do

132
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

SAP HANA, modelo avançado, ambiente de tempo de execução, verifique primeiro os


recursos disponíveis com a versão instalada dos serviços de aplicativos estendidos do
SAP HANA, modelo avançado . Se os recursos corresponderem aos requisitos dos
serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA, modelo clássico, que você deseja
migrar, poderá iniciar o processo de migração.

Serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA, modelo clássico

Dentro dessa categoria, existem dois tipos diferentes de aplicativos que podem ser
projetados dessa maneira: aplicativos nativos do SAP HANA e aplicativos com outro
servidor de aplicativos que se conecta ao SAP HANA. Esses aplicativos podem ser
descritos da seguinte maneira:

● Aplicativos nativos do SAP HANA

Embora o SAP HANA seja um banco de dados composto por tecnologia inovadora,
também é muito mais do que isso. O SAP HANA inclui um servidor de aplicativos de
tamanho reduzido, um servidor da Web e um repositório de conteúdo, que fornece
funcionalidade de gerenciamento do ciclo de vida para artefatos de desenvolvimento.
Juntamente com as ferramentas de desenvolvimento, esses componentes formam
uma plataforma de desenvolvimento de aplicativos e um tempo de execução que pode
ser usado para criar, implantar e operar todos os tipos de aplicativos de software
baseados no SAP HANA. Esses aplicativos normalmente têm uma interface de usuário
em HTML ou aplicativo móvel que se conecta ao SAP HANA usando HTTP. O nome
desses recursos é serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA.
● Aplicativos baseados no SAP HANA com outro tipo de servidor de aplicativos (por
exemplo, .NET ou Java)

Vários tipos de aplicativos podem ser criados e executados no SAP HANA, usando a
arquitetura de outros servidores e idiomas de aplicativos conhecidos. Os aplicativos
gravados usando .NET são integrados ao SAP HANA usando ODBC (Open Database
Connectivity), que é uma API baseada em C independente de implementação e
padrão para acessar um banco de dados. Os aplicativos gravados usando Java
integram-se usando o Java Database Connectivity (JDBC), que funciona de maneira
semelhante ao ODBC. Esses tipos de interface fornecem métodos para criar e manter
conexões, transações e outros mecanismos para criar, ler, atualizar e excluir
operações no SAP HANA. Esses métodos são mapeados diretamente para a

133
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

semântica SQL subjacente, ocultando os detalhes reais da comunicação.


Essencialmente, qualquer aplicativo que possa usar ODBC, ODBO ou JDBC pode se
integrar ao SAP HANA.

Dica:
os serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA para desenvolvimento,
modelagem e ferramentas estarão mudando. Eles serão baseados nos serviços de
aplicativos estendidos do SAP HANA, modelo avançado. A SAP planeja remover os
serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA, o modelo clássico e o Repositório
SAP HANA correspondente com a próxima versão do produto principal do SAP HANA
(consulte a nota 2465027 da SAP
Descontinuação dos serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA, modelo
clássico e Repositório SAP HANA.

Serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA


Uma combinação de várias tecnologias pode ser usada para controlar a lógica de
processamento e cálculo de dados, implementar o fluxo de controle e criar o front end.

Serviços avançados de aplicativos SAP HANA, modelo avançado

Os serviços avançados de aplicativos SAP HANA, modelo avançado, fornecem uma


plataforma abrangente para o desenvolvimento e a execução de aplicativos nativos
com uso intensivo de dados.
O SAP HANA funciona como uma plataforma abrangente para o desenvolvimento e a
execução de aplicativos nativos com uso intensivo de dados que são executados com
eficiência no SAP HANA, aproveitando sua arquitetura de memória e recursos de
execução paralela. Estruturado de acordo, os aplicativos podem obter ganhos com o
desempenho aprimorado fornecido pelo SAP HANA devido à integração com a fonte
de dados.

O SAP HANA Extended Application Services, modelo avançado, é uma plataforma de


aplicativos poliglota que suporta várias linguagens de programação e ambientes de
execução, por exemplo, Java e Node.js. O JavaScript para serviços de aplicativos
estendidos do SAP HANA, modelo clássico, é suportado por uma estrutura em
execução no tempo de execução do Node.js.

134
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Em termos simples, os serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA, modelo


avançado, são basicamente a plataforma como serviço (PaaS) de código aberto do
Cloud Foundry com vários ajustes e extensões fornecidos pela SAP. Esses
aprimoramentos do SAP incluem o seguinte:

● Integração com o banco de dados SAP HANA


● suporte OData
● Compatibilidade com os serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA, modelo
clássico
● Recursos adicionais projetados para melhorar a segurança do aplicativo

Os serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA, modelo avançado, também


fornecem suporte para aplicativos de negócios compostos por vários microsserviços.
Eles são implementados como aplicativos separados do Cloud Foundry, que
combinados também são conhecidos como Aplicativos Multitarget (MTA). Um
aplicativo multitarefa inclui vários módulos, que são equivalentes aos aplicativos Cloud
Foundry.

Regras para desenvolvedores

Para desenvolvedores que consideram criar aplicativos executados nos serviços de


aplicativos estendidos do SAP HANA, modelo avançado, as seguintes regras gerais se
aplicam:

● aplicativos SAP HANA XSA


Se você deseja desenvolver novos aplicativos, por exemplo, Java ou JavaScript
(incluindo Node.js), que são executados apenas nos serviços de aplicativos estendidos
do SAP HANA, modelo avançado, considere o desenvolvimento nativo do SAP HANA.
Esses novos aplicativos avançados são aplicativos multitarget (MTA), que incluem

135
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

vários módulos (componentes de software) que compartilham um ciclo de vida comum


para desenvolvimento e implantação.

● aplicativos integrados
Para enriquecer aplicativos existentes (por exemplo, SAP HANA Live, SAP Fiori),
combine o desenvolvimento nativo do SAP HANA com o ABAP.

● SAP Business Suite ou SAP BW


No contexto do SAP Business Suite ou SAP Business Warehouse (SAP BW), use
ABAP se o escopo for simplesmente otimizar programas existentes.

Plataforma SAP HANA


A plataforma SAP HANA combina recursos de banco de dados, processamento de
dados e plataforma de aplicativos. Ele fornece bibliotecas para planejamento preditivo,
análise de texto, espacial e de negócios, para permitir que os negócios operem em
tempo real.

O SAP HANA é um sistema de gerenciamento de banco de dados em memória, mas


também contém muitos recursos adicionais para casos de uso específicos. Exemplos
são processamento espacial, pesquisa e mineração de texto e bibliotecas integradas.
Alguns desses recursos podem ser usados ao executar aplicativos tradicionais no SAP
HANA. Outros são usados em aplicativos de memória totalmente novos.

Esses recursos permitem novos cenários e casos de uso. A execução de aplicativos


tradicionais no SAP HANA já oferece vantagens significativas em comparação ao
DBMS tradicional baseado em disco. De adaptando aplicativos ao modelo e
arquitetura inovadores de dados do SAP HANA, as vantagens são ainda mais
abrangentes e possibilitam cenários de negócios totalmente novos.

Os clientes usam o SAP HANA em diferentes cenários. Além do potencial de


otimização, a maneira como o SAP HANA é integrado ao cenário do sistema também
afeta aspectos como arquitetura, administração, operações e segurança do sistema.
Portanto, é essencial incluir todas as partes interessadas na discussão do cenário.

RESUMO DA LIÇÃO

136
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Agora você deve ser capaz de:

137
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 6
Lição 2
Identificando opções de implantação

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Dependendo dos requisitos para uso produtivo e não produtivo, existem várias opções
de implantação para o SAP HANA. Estes são explicados em detalhes nesta lição.

Exemplo de negócios

No momento de sua introdução no mercado, a SAP ofereceu o SAP HANA seguindo


um modelo de dispositivo. Portanto, uma combinação certificada de hardware e
software que pode ser implantada como uma solução on-premise. Enquanto isso, a
SAP trabalha continuamente para aumentar a flexibilidade e a escolha das opções de
implantação do SAP HANA. Para os clientes, é essencial entender quais opções de
implantação existem, quais são seus recursos e limitações e quais cenários podem ser
combinados e executados juntos em um servidor ou banco de dados SAP HANA.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Fale sobre pacotes de soluções
● Explique as diferentes opções de implantação do SAP HANA

Componentes do SAP HANA


A plataforma SAP HANA é composta por vários componentes. O SAP HANA, edição
da plataforma, é a base técnica da plataforma SAP HANA e várias edições do SAP
HANA. A figura a seguir mostra os componentes do SAP HANA, edição de plataforma.

Os componentes do sistema SAP HANA podem ser instalados, atualizados ou


desinstalados usando o gerenciador de ciclo de vida de banco de dados SAP HANA
(HDBLCM).

O sistema SAP HANA é composto pelos seguintes componentes obrigatórios:

● Servidor SAP HANA O software de banco de dados SAP HANA é instalado no


sistema operacional Linux em hardware certificado.

138
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Cliente SAP HANA O software cliente SAP HANA é necessário para conectar-se ao
banco de dados S AP HANA. Existem versões para AIX, HP-UX, Linux, Microsoft
Windows e Solaris.

Componentes adicionais do SAP HANA


O sistema SAP HANA também possui os seguintes componentes:

● SAP HANA Studio


O SAP HANA Studio é uma coleção de aplicativos para o software do dispositivo SAP
HANA. Ele permite que usuários técnicos gerenciem o banco de dados SAP HANA,
criem e gerenciem autorizações de usuário e criem novos ou modifiquem modelos de
dados existentes no banco de dados SAP HANA.

● Serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA, modelo avançado, tempo de


execução
O SAP HANA inclui um novo ambiente de tempo de execução adicional para o
desenvolvimento de aplicativos: serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA,
modelo avançado.
Os serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA, modelo avançado, representam
uma evolução da arquitetura do servidor de aplicativos no SAP HANA, aproveitando os
pontos fortes (e expandindo o escopo) dos serviços de aplicativos estendidos do SAP
HANA, modelo clássico.

● Mecanismo de serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA


Os aplicativos nativos do SAP HANA podem ser implementados no SAP HANA, sem a
necessidade de um servidor de aplicativos adicional baseado nos serviços de
aplicativos estendidos do SAP HANA.

● Processamento de dados avançado do SAP HANA


O SAP HANA fornece funções de mineração de texto para analisar documentos.

● SAP HANA, edição espacial


O SAP HANA suporta o processamento de dados espaciais para análise de dados de
vendas.

Opções do SAP HANA


Recursos do SAP HANA, recursos do SAP HANA e opções do SAP HANA fornecem
funções adicionais. Para usar as opções do SAP HANA e os recursos do SAP HANA,
você precisa de uma licença dedicada para as opções ou recursos que deseja usar
(consulte o aviso de isenção de responsabilidade a seguir). A figura a seguir mostra
algumas opções do SAP HANA e recursos do SAP HANA.

139
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Várias extensões podem ser instaladas ou adicionadas ao servidor SAP HANA,


incluindo o seguinte:

● Opção Acelerador SAP HANA para SAP Adaptive Server Enterprise (SAP ASE)

● Camadas dinâmicas do SAP HANA

● Sincronização remota de dados do SAP HANA

● Servidor de replicação de transformação de paisagem SAP

● SAP Streaming Analytics

Nota:
Para obter informações sobre a disponibilidade dos recursos do SAP HANA, recursos
do SAP HANA, opções do SAP HANA em plataformas de hardware baseadas na Intel
ou em servidores IBM Power, consulte Requisitos de hardware e software do SAP
HANA no SAP HANA Master Guide. A documentação para os componentes opcionais
do SAP HANA está disponível no SAP Help Portal em
http://help.sap.com/hana_options.

Cuidado:
Você precisa de licenças adicionais para as opções do SAP HANA. Entre em contato
com seu representante de vendas da SAP para obter detalhes.

Opção SAP HANA Accelerator para SAP Adaptive Server Enterprise (SAP ASE)

O acelerador para SAP ASE adiciona aceleração de análise ao mecanismo de banco


de dados SAP ASE usando o SAP HANA. Os usuários do SAP ASE podem executar
relatórios no SAP HANA usando os dados no SAP ASE para análise em tempo real.
Os usuários podem alcançar esse processo replicando os dados do SAP ASE para o
SAP HANA ou criando tabelas virtuais no SAP HANA que acessam dados do SAP
ASE.

Você também pode usar o acelerador SAP HANA para SAP ASE para acelerar os
procedimentos armazenados do SAP ASE (não aplicativos OTLP), pressionando a
execução do procedimento armazenado no SAP HANA. São necessárias alterações
mínimas ou inexistentes nos procedimentos armazenados existentes. Os
procedimentos armazenados continuam a ser executados no servidor de relatório do
SAP ASE, com a execução sendo enviada para o SAP HANA. Os resultados são
trazidos de volta para o SAP ASE e depois enviados para o aplicativo SAP ASE do
cliente.

Níveis dinâmicos do SAP HANA e sincronização remota de dados do SAP HANA

A classificação dinâmica por níveis do SAP HANA é uma solução nativa de big data
para o SAP HANA. As camadas dinâmicas adicionam armazenamento estendido
inteligente baseado em disco ao seu banco de dados SAP HANA. Ele aprimora o SAP
HANA com grande volume, capacidade de gerenciamento de dados quentes.

Ao usar as camadas dinâmicas para colocar dados quentes nas tabelas de memória
do SAP HANA e dados quentes em tabelas estendidas, os dados de maior valor
permanecem na memória e os dados mais frios e menos valiosos são salvos no
armazenamento estendido. Isso pode reduzir o tamanho do seu banco de dados na

140
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

memória. Na sincronização remota de dados, muitos clientes são sincronizados


através do servidor de sincronização remota de dados com fontes de dados centrais.

Servidor de replicação de transformação de paisagem do SAP HANA O servidor de


replicação de transformação de paisagem do SAP permite carregar e replicar dados
em tempo real dos sistemas de origem ABAP e sistemas de origem não ABAP para
um ambiente SAP HANA. O SAP Landscape Transformation Replication Server usa
uma abordagem de replicação baseada em acionador para passar dados do sistema
de origem para o sistema de destino.

Análise de streaming do SAP HANA A opção de análise de streaming do SAP HANA


processa fluxos de eventos de alta velocidade e alto volume em tempo real. Ele
permite filtrar, agregar e enriquecer dados brutos antes de enviá-los ao seu banco de
dados. Com a análise de streaming do SAP HANA, é possível aceitar a entrada de
dados de várias fontes, incluindo feeds de dados, aplicativos de negócios, sensores,
infraestrutura de monitoramento de TI e assim por diante. Você também pode aplicar
lógica e análise de negócios aos dados de streaming e armazenar seus resultados
diretamente no SAP HANA.

Opções de implantação do SAP HANA O SAP HANA pode ser implantado de


diferentes maneiras. Aqui está uma visão geral de todas as opções disponíveis
oferecidas pela SAP hoje. Com as opções de implantação do SAP HANA, é possível
distinguir entre um dispositivo on-premise pré-configurado, uma implantação na nuvem
e um modelo híbrido que combina instâncias na cloud e on-prememise. Para cada
uma das opções de implantação, existem várias soluções, a seguir.

SAP HANA no local


Uma implantação típica de servidor único do SAP HANA pode variar de uma
configuração de 2 CPU com 128 GB de RAM como um sistema básico (consulte o
Diretório de hardware certificado e suportado do SAP HANA para obter uma lista

141
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

completa de todas as configurações disponíveis fornecidas pelo Parceiros de


tecnologia SAP) para uma configuração avançada de 8 CPUs com 8 TB de RAM (veja
a Figura abaixo). Layouts especiais para SAP S / 4HANA suportam até 20 TB por host
e muito mais.

Se o volume de dados exceder o volume aplicável às implantações de servidor único,


conforme detalhado anteriormente, uma configuração de expansão é a configuração
preferida. Um cluster de dimensionamento típico consiste em 2 a n servidores por
cluster, onde, em teoria, não há limite para n. A maior configuração certificada é de
112 servidores, enquanto a maior configuração testada possui mais de 250 servidores.
Cada configuração do servidor é de 4 CPU / 2 TB ou 8 CPU / 4 TB. Ambas as
arquiteturas, expansão e expansão, fornecem suporte completo para alta
disponibilidade e recuperação de desastres.

Opção de integração de data center personalizada do SAP HANA: visão geral Em uma
implantação local, o SAP HANA é executado em hardware dedicado. O SAP HANA
local é implantado por meio das seguintes ofertas:

● Como um dispositivo, o SAP HANA combina componentes de software da SAP


otimizados em hardware comprovado fornecido por parceiros de hardware. Essa
abordagem é válida apenas para plataformas de hardware baseadas em Intel. Embora
essa abordagem seja simples, ela possui limitações para flexibilidade de hardware e
conformidade com os processos operacionais de TI existentes. Portanto, a integração
personalizada do data center do SAP HANA é oferecida como uma nova opção para
oferecer aos clientes maior flexibilidade.

● Comparada à abordagem de entrega de dispositivo, a integração personalizada do


data center do SAP HANA é uma abordagem mais aberta e flexível para a integração
do SAP HANA no data center. Os requisitos para esta opção de implantação são os
seguintes:
- O servidor é certificado e pertence ao hardware permitido.

142
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

- A solução de armazenamento passou com sucesso na certificação de hardware SAP


HANA.
- Os componentes do SAP HANA podem ser instalados apenas por parceiros de
hardware certificados ou por qualquer pessoa que possua uma certificação em
hardware validado executando um sistema operacional aprovado.

A integração personalizada do data center pode reduzir o custo de hardware e


operações, reutilizando os componentes e processos de hardware existentes.

Nota:
As integrações personalizadas do datacenter oferecem liberdade e flexibilidade, o que
também leva ao aumento da responsabilidade do cliente pelo sistema, desde a
instalação até a execução da paisagem.

Integração com data center SAP HANA

143
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Na primeira onda, todo o armazenamento que passa com êxito na certificação de


hardware pode ser usado em combinação com os servidores listados na Matriz de
Disponibilidade do Produto. Para detalhes, consulte o Partner Information Center em
http://www.sap.com/partners/overview.html

Os seguintes documentos e ferramentas fornecem informações sobre a integração


personalizada do data center do SAP HANA com o armazenamento corporativo:

● White paper de armazenamento: conhecimento básico

- Layout de armazenamento conceitual, armazenamento não compartilhado versus


armazenamento compartilhado
- Fórmulas de dimensionamento de armazenamento
- Ajuda a entender o impacto dos KPIs de taxa de transferência de dados SAP na
operação diária do SAP HANA
- Explica o suporte de alta disponibilidade (Host Auto Failover) do SAP HANA -
Requisitos de armazenamento :: https://www.sap.com/documents/ 2015/03 /
74cdb554-5a7c-0010-82c7-eda71af511fa.html

● Configuração de armazenamento: Guia de configuração específica do


fornecedor

- Para certificação, cada fornecedor de armazenamento deve arquivar em um guia de


configuração
- Explica como configurar o armazenamento para uma colaboração ideal com o SAP
HANA
- Obtenha uma cópia diretamente do seu fornecedor de armazenamento

● Ferramenta de verificação de configuração do SAP HANA HW (HWCCT)

- Ferramenta de linha de comando

144
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

- Usado por fornecedores de armazenamento, suporte SAP e clientes


- Mede o tempo de transferência de dados e latência entre os servidores SAP HANA e
o sistema Enterprise Storage
- Faça o download no SAP Support Portal
- Documentado em anexo em PDF da Nota SAP 1943937

Leia o whitepaper de armazenamento da SAP com atenção e obtenha uma cópia do


guia de configuração do seu fornecedor de armazenamento para o SAP HANA.
Certifique-se de executar a Ferramenta de verificação de configuração do SAP HANA
HW para verificar seus KPIs de armazenamento sempre que alterar sua configuração
de armazenamento.

Nota:
Os clientes devem considerar o envolvimento do SAP Digital Business Services para
executar um HANA Go
Live Check antes de iniciar a produção

Integração personalizada do data center do SAP HANA com a rede corporativa

Com a introdução da integração personalizada do data center com a rede corporativa,


a SAP oferece suporte a configurações de hardware, que cumprem os pré-requisitos
mencionados na figura, SAP HANA na nuvem: visão geral. Além disso, não é
necessária nenhuma aprovação adicional da SAP. A SAP não introduz nenhuma
certificação de componentes de rede para configurações personalizadas de integração
de data center. Os clientes devem considerar o envolvimento do Suporte Global Ativo
da SAP para executar uma verificação do Go-Live do SAP HANA antes de iniciar a
produção.

145
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

SAP HANA na nuvem


Várias opções são oferecidas pela SAP e parceiros para executar o SAP HANA na
nuvem. O SAP HANA é mais do que apenas um banco de dados na memória, mas
uma plataforma completa de desenvolvimento de aplicativos. Dada essa característica
exclusiva e a ampla variedade de cenários de uso, três pacotes distintos que são
logicamente baseados um no outro estão disponíveis.

Opções para SAP HANA na nuvem

● Nuvem privada, serviço gerenciado


A SAP oferece uma oferta de nuvem privada, escalável e segura, chamada SAP
HANA Enterprise Cloud. Ele inclui uma licença de software SAP HANA, infraestrutura
de nuvem subjacente e serviços gerenciados pela SAP.

SAP HANA Enterprise Cloud é uma nuvem privada totalmente escalável e segura,
disponível apenas na SAP. Oferece a você todo o poder do SAP HANA em um
ambiente de nuvem gerenciado privado. Os benefícios incluem a simplicidade por
meio da implantação rápida, um modelo de suporte integrado e um portfólio
abrangente de soluções em nuvem inovadoras. Ideal para aplicativos de missão crítica
- como SAP Business Suite, SAP Business Warehouse e aplicativos personalizados
SAP HANA - o SAP HANA Enterprise Cloud está disponível a preços acessíveis, com
base em assinatura. Pode ser implantado para uso produtivo ou aceleração de projeto.

● Nuvem pública, infraestrutura como serviço (IaaS)

Serviços de infraestrutura SAP HANA é uma infraestrutura de nuvem pública que


permite aos clientes implantar e gerenciar rapidamente sua instância pré-licenciada do
SAP HANA sem um investimento em hardware. Traga sua própria licença do SAP
HANA para executar em provedores de nuvem pública de terceiros: Amazon Web
Services, Google Cloud Platform, IBM Bluemix Cloud Platform e Microsoft Azure. Os
cenários suportados incluem data marts, data warehouses, aplicativos customizados e
aplicativos SAP - incluindo SAP S / 4HANA, SAP BW / 4HANA e SAP Business One.
Estão disponíveis configurações de 128 GB a 3 TB, além de escalabilidade horizontal.

● Nuvem pública, pagamento conforme o uso

146
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

SAP HANA One é uma oferta de pagamento em nuvem pública conforme o uso. Ideal
para projetos em escala de departamento, integração de sistemas, fornecedores
independentes de software e startups inovadoras.

SAP Cloud Platform


O SAP Cloud Platform é uma oferta pública e pública de PaaS que inclui o SAP HANA
como DBaaS, permitindo que os desenvolvedores usem dados avançados
armazenados no SAP HANA para criar, estender e integrar aplicativos sem investir em
infraestrutura ou ferramentas separadas. O SAP Cloud Platform fornece uma
variedade de recursos e serviços inovadores para enriquecer seu aplicativo com
análises avançadas, Internet das Coisas e recursos de segurança e para integrar seus
aplicativos na nuvem e no local.

Casos de negócios para SAP HANA na nuvem

Quando escolher qual dessas ofertas em nuvem?

A seguir, são apresentados os motivos pelos quais você pode escolher o SAP HANA
Enterprise Cloud:

● Você é um novo cliente SAP HANA que não deseja configurar um novo ou ampliar
um data center existente

● Você não possui recursos qualificados para operações e manutenção do SAP HANA
ou não deseja investir neles

● Você deseja reduzir os custos de licenciamento de software ou evitar altos


investimentos iniciais

● Você deseja ampliar seu cenário local com aplicativos inovadores fornecidos pelo
SAP HANA Enterprise Cloud A seguir, são apresentados os motivos pelos quais você
pode escolher o SAP HANA Infrastructure Services e executar o SAP HANA em
uma nuvem pública:

● Você possui suas próprias licenças do SAP HANA, mas deseja aproveitar a
infraestrutura de nuvem para escalabilidade flexível

147
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Você deseja reduzir sua área de cobertura de hardware

Você pode escolher o serviço SAP HANA One se pagar para executar tarefas
específicas que exijam recursos únicos de alto desempenho (por exemplo, fechamento
mensal ou no final do ano).

Você pode escolher o SAP Cloud Platform pelos seguintes motivos:

● Você deseja criar, estender e integrar aplicativos rapidamente em um ambiente de


desenvolvimento completo baseado em nuvem, baseado no SAP HANA

● Você deseja usar uma abordagem híbrida na qual as implantações no local e na


nuvem são combinadas. Nesses casos, são aplicáveis requisitos específicos para
integração de dados e processos. O serviço de integração em nuvem do SAP Cloud
Platform suporta essas tarefas, fornecendo tecnologia de integração de dados e
processos como um serviço para conectar sua nuvem e melhorar os sistemas
empresariais em tempo real

SAP HANA, edição expressa

O SAP HANA, express edition é uma versão simplificada do SAP HANA que pode ser
executada em laptops e outros hosts com recursos limitados, como uma máquina
virtual hospedada na nuvem. O SAP HANA, express edition é gratuito para uso em
bancos de dados em memória de até 32 GB de RAM.

Os aumentos de capacidade de memória acima de 32 GB estão disponíveis para


compra na SAP Store.

O SAP HANA, express edition está disponível para download no centro de


desenvolvedores da SAP gratuitamente: https://www.sap.com/developer/topics/sap-
hana-express.html. Esta versão do SAP HANA pode ser instalada em laptops ou
computadores de mesa, servidores baseados em Linux, máquinas virtuais ou uma
nuvem privada.

Opções de implantação técnica As opções de implantação técnica determinam como


os sistemas SAP HANA, os hosts usados para sistemas SAP HANA e os aplicativos
em execução no SAP HANA são implantados. Para executar vários cenários em um
sistema ou banco de dados, você precisa entender a disponibilidade e os recursos das
opções de implantação técnica.

Opções de implantação técnica

● Recipiente de banco de dados multitenant (MDC)

● Vários componentes em um banco de dados (MCOD)

● Vários componentes em um sistema (MCOS)

● SAP HANA com virtualização

● Co-implantação técnica

Contêineres de banco de dados de vários participantes


Os contêineres de banco de dados multitenant do SAP HANA estabelecem uma base
para fornecer multitenancy no SAP HANA.

148
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

No SAP HANA 2.0 SPS01, um sistema SAP HANA é instalado no modo de vários
contêineres. Ele pode conter mais de um contêiner de banco de dados multitenant.

Um sistema de vários contêineres sempre tem exatamente um banco de dados do


sistema, usado para administração central do sistema. Ele também possui qualquer
número de contêineres de banco de dados multitenant (incluindo zero), chamados
bancos de dados inquilinos. Um sistema SAP HANA instalado no modo multi-
recipiente é identificado por um único ID do sistema (SID). Os bancos de dados são
identificados por um SID e um nome de banco de dados. Da perspectiva da
administração, há uma distinção entre tarefas executadas no nível do sistema e
aquelas executadas no nível do banco de dados. Clientes de banco de dados, como o
SAP HANA Studio, se conectam a bancos de dados específicos.

Todos os bancos de dados em um sistema de vários contêineres compartilham a


mesma instalação do software do sistema de banco de dados, os mesmos recursos de
computação e a mesma administração do sistema. No entanto, cada banco de dados
é independente e totalmente isolado, conforme a seguir:

● Conjunto de usuários do banco de dados


● Catálogo de banco de dados
● Repositório
● Persistência
● Backups
● Rastreios e logs

Embora objetos de banco de dados, como esquemas, tabelas, visualizações,


procedimentos, etc. sejam locais para o banco de dados, são possíveis consultas
SELECT entre bancos de dados. Isso suporta relatórios entre aplicativos, por exemplo.

149
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Os contêineres de banco de dados multitenant do SAP HANA permitem gerenciar


vários bancos de dados em um sistema de gerenciamento de banco de dados.
Observe que um único contêiner de banco de dados também é chamado de banco de
dados de inquilino.

Conceito e Terminologia
O conceito e a terminologia dos contêineres de banco de dados multitenant do SAP
HANA são os seguintes:

Conceito e terminologia dos contêineres de banco de dados multitenant do SAP HANA

● Execute vários bancos de dados de inquilino em um sistema SAP HANA

● Execute e suporte vários aplicativos ou cenários em um sistema SAP HANA em


produção

● Forte separação de dados e usuários

● Backup e restauração disponíveis pelo banco de dados do inquilino

● Gerenciamento de recursos por inquilino (CPU, Memória)

● Mova ou copie bancos de dados ou aplicativos de inquilino para diferentes hosts ou


sistemas

● Integração com os procedimentos operacionais existentes do data center

Vários componentes em um banco de dados (MCOD)


Vários aplicativos em um sistema SAP HANA também são conhecidos como MCOD
(Multiple Components on One Database).

O tipo de implantação técnica MCOD refere-se ao cenário em que mais de um


aplicativo, cenário ou componente é executado em um sistema SAP HANA. Esse tipo
de implantação está disponível, com restrições, para os sistemas SAP HANA de
produção. Para sistemas de produção, há listas brancas que especificam
explicitamente os cenários suportados.

150
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Vários componentes em um sistema (MCOS) Vários sistemas SAP HANA em um host


também são conhecidos como Vários componentes em um sistema (MCOS).

A SAP suporta a execução de vários sistemas SAP HANA (SIDs) em um único host
SAP HANA de produção. Isso é restrito apenas a cenários de host único ou de
expansão. Vários componentes em um sistema requerem atenção significativa a
várias tarefas detalhadas relacionadas à administração do sistema e gerenciamento
de desempenho.

O suporte à produção é restrito ao SAP HANA SPS 09 ou superior devido à


disponibilidade de alguns parâmetros de gerenciamento de recursos (por exemplo,
afinidade). A execução de multi-SID em um host SAP HANA pode afetar o
desempenho de vários tipos de operações, pois pode ocorrer concorrência por
recursos de computação (memória, CPU, E / S e assim por diante).

151
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Execute os testes necessários em todos os projetos antes de entrar em operação. Em


geral, os testes de estresse ou volume fornecem bons indicadores do desempenho
esperado. Ao operar um sistema que possui uma implantação multi-SID, use os
recursos de gerenciamento de recursos do SAP HANA (por exemplo, parâmetros que
controlam os limites de memória e influenciam a utilização dos núcleos da CPU, etc.)
para otimizar o desempenho.

Virtualização
O SAP HANA oferece suporte a muitos supervisores populares de virtualização, como
VMware vSphere 5.1 ou mais recente, Hitachi LPAR, Huawei FusionSphere, IBM
PowerVM ou outros para ambientes não produtivos. Você pode escolher a
virtualização para uma ampla variedade de configurações, para máquinas virtuais
únicas e múltiplas, em configurações de um ou vários nós, para dispositivos dos
métodos de entrega de integração de data center personalizados do SAP HANA e
SAP HANA.

O tipo de implantação técnica, SAP HANA com virtualização, refere-se ao cenário em


que um ou mais SIDs do banco de dados SAP HANA são implantados em uma ou
mais máquinas virtuais em execução no hardware do servidor SAP HANA.

Um benefício da virtualização é que você pode atribuir recursos dedicados de CPU e


memória a bancos de dados específicos e aumentar a flexibilidade do uso de
hardware.

152
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Para clientes que já padronizam a tecnologia de virtualização, o SAP HANA oferece ao


cliente total de reduções de custo de propriedade e opções adicionais para planejar e
gerenciar os cenários de seus sistemas, como segue:

● Facilidade de substituição de HW e prevenção de recertificação de instalações de


SO e SAP

● Separação de propriedade de TI (camada HW e SW)

● monitoramento independente do SO

● Recursos de alta disponibilidade de baixo custo em ambientes de desenvolvimento e


teste

● Impacto positivo nas despesas de capital Recomendações sobre virtualização de


implantações do SAP HANA

Dependendo dos requisitos de desempenho, número de usuários e parâmetros


técnicos, entre outros critérios, existem práticas recomendadas nas quais
recomendamos virtualizar uma implantação do SAP HANA e outras em que não
recomendamos essa opção. Veja a figura abaixo para uma visão geral.

153
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Co-implantação técnica
A co-implantação técnica é uma alternativa adicional que pode ser usada para
combinar vários aplicativos. Está disponível para Gerenciamento de relacionamento
com fornecedores (SRM) e Gerenciamento da cadeia de suprimentos (SCM). Ele é
fornecido como um complemento do SAP ERP e pode ser usado produtivamente.

154
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Informação relacionada
Para obter informações adicionais sobre as opções de implantação do SAP HANA,
consulte as seguintes notas do SAP:
● Nota 1666670 da SAP: vários bancos de dados SAP HANA em um dispositivo

● Nota SAP 1661202: Suporte para vários aplicativos no SAP HANA

● Nota 1826100 da SAP: Vários aplicativos SAP Business Suite desenvolvido com
SAP HANA

● Nota SAP 1681092: SAP BW / 4HANA - planejamento de implantação em paisagem

● Nota SAP 1788665: SAP HANA em execução nas VMs do VMware vSphere

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Fale sobre pacotes de soluções
● Explique as diferentes opções de implantação do SAP HANA

155
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 6
Avaliação da Aprendizagem

1. Usando a opção de migração de banco de dados (DMO) do Software Update


Manager (SUM), você pode simplificar as etapas de migração combinando a
atualização do sistema e a migração do banco de dados em uma ferramenta e reduzir
o tempo de inatividade dos negócios. Determine se esta afirmação é verdadeira ou
falsa.

□ Verdadeiro
□ Falso
2. Quais dos seguintes elementos são componentes do sistema SAP HANA? Escolha
as respostas corretas.

□ A banco de dados SAP HANA


□ B Níveis dinâmicos SAP HANA
□ C Processamento de dados avançado do SAP HANA
□ D Sincronização remota de dados do SAP HANA
3. A integração personalizada do data center do SAP HANA é uma abordagem aberta
e flexível para a integração do SAP HANA no data center. A integração personalizada
do data center pode reduzir o custo de hardware e operações, reutilizando os
componentes e processos de hardware existentes. Determine se esta afirmação é
verdadeira ou falsa.

□ Verdadeiro
□ Falso

156
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 6
Avaliação da Aprendizagem - Respostas

1. Usando a opção de migração de banco de dados (DMO) do Software Update


Manager (SUM), você pode simplificar as etapas de migração combinando a
atualização do sistema e a migração do banco de dados em uma ferramenta e reduzir
o tempo de inatividade dos negócios. Determine se esta afirmação é verdadeira ou
falsa.

■ Verdadeiro
□ Falso
Corrigir. Usando a opção de migração de banco de dados (DMO) do Software Update
Manager (SUM), você pode simplificar as etapas de migração combinando a
atualização do sistema e a migração do banco de dados em uma ferramenta e reduzir
o tempo de inatividade dos negócios. Leia mais sobre isso na lição "Descrição do
roteiro e cenários do SAP HANA" no curso HA200.

2. Quais dos seguintes elementos são componentes do sistema SAP HANA? Escolha
as respostas corretas.

■ A banco de dados SAP HANA


□ B Níveis dinâmicos SAP HANA
■C Processamento de dados avançado do SAP HANA
□ D Sincronização remota de dados do SAP HANA
Correct. The SAP HANA database and SAP HANA advanced data processing software
are SAP HANA system components.

3. A integração personalizada do data center do SAP HANA é uma abordagem aberta


e flexível para a integração do SAP HANA no data center. A integração personalizada
do data center pode reduzir o custo de hardware e operações, reutilizando os
componentes e processos de hardware existentes. Determine se esta afirmação é
verdadeira ou falsa.

■ Verdadeiro
□ Falso
Corrigir. A integração personalizada do data center do SAP HANA é uma abordagem
aberta e flexível para a integração do SAP HANA no data center. A integração
personalizada do data center pode reduzir o custo de hardware e operações,
reutilizando os componentes e processos de hardware existentes. Leia mais sobre
isso na lição "Identificando opções de implantação" no curso HA200.

157
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

UNIDADE 7
Tarefas pós-instalação

Lição 1
Executando etapas pós-instalação

Lição 2
Atualizando o SAP HANA

Lição 3
Usando a ferramenta Resident SAP HANA Database Lifecycle Manager (HDBLCM)

Lição 4
Usando o SAP HANA Interactive Education (SHINE)

Lição 5
Explicando a estratégia de revisão do SAP HANA

OBJETIVOS DA UNIDADE
● Execute as etapas pós-instalação após uma instalação do SAP HANA
● Atualize um banco de dados SAP HANA usando a ferramenta HDBLCM
● Explique as funções residentes do HDBLCM
● Explique a instalação e o uso do SAP HANA InteractiveEducation (SHINE)
● Compreender a estratégia de manutenção do SAP HANA

158
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 7
Lição 1
Executando etapas pós-instalação

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Nesta lição, você aprenderá o que fazer após a instalação do SAP HANA. Exemplo de
negócios Como parte da configuração inicial, você deve estabelecer a conectividade
do SAP Solution Manager e configurar uma conexão de serviço remoto (via
SAProuter).

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Execute as etapas pós-instalação após uma instalação do SAP HANA

Conectividade do Solution Manager


Além de executar a ferramenta de configuração no local, você pode estabelecer a
conectividade do SAP Solution Manager e configurar uma conexão de serviço remoto
(via SAProuter) como parte da configuração inicial.

No Solution Manager 7.1 SP04, os bancos de dados do SAP HANA podem ser
integrados no SAP Solution Manager. Isso inclui o seguinte:

● Armazém de desempenho
● Infraestrutura de alerta
● A transação DBACOCKPIT

A conexão de serviço remoto pode ser estabelecida através do SAProuter.

O novo tipo de conexão permite que o suporte da SAP acesse bancos de dados do
cliente por meio da instalação local do estúdio SAP HANA.

Componentes envolvidos

A conectividade do Solution Manager envolve os seguintes componentes:

● Hostagent (o hostagent precisa se comunicar com o banco de dados SAP HANA)

● Agente de diagnóstico (o agente de diagnóstico precisa se comunicar com o host)

159
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Solution Manager (o Diagnostics Agent deve ser atribuído a um Solution Manager)

Conexão remota ao Solution Manager

Como parte da configuração inicial, estabeleça a conectividade do Solution Manager e


a conexão de serviço remoto (via SAProuter).

O SAP HANA pode ser conectado ao Solution Manager 7.1 maior que o SP02 Nível 3,
mas a recomendação é usar o mais novo. Estabeleça uma conexão SAP GUI e HTTP
padrão ao Solution Manager (consulte a Nota SAP 962516).

Configurar o Suporte Remoto via SAProuter para o SAP HANA Database Studio

Para configurar a análise de causa raiz, o monitoramento do sistema e o alerta do


EarlyWatch para o SAP HANA com o Solution Manager Versão 7.10, consulte a Nota
1747682 da SAP. A nota possui anexos que contêm instruções detalhadas sobre o
processo de instalação.

A conexão da rede SAP à rede do cliente é feita através do sapstartsrv no servidor


SAP HANA com o servidor de indexação mestre.

160
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Informações do SAProuter
A instalação do SAProuter é necessária no site do cliente. O Suporte SAP pode
fornecer suporte aos sistemas do cliente por meio dessa conexão SAProuter. Para
obter mais informações sobre como instalar e configurar a conexão SAProuter,
consulte https://support.sap.com/ remoteconnection.

O SAProuter cria uma conexão segura de estúdio do SAP HANA do Suporte da SAP
ao banco de dados do SAP HANA do cliente. O cliente abre a conexão remota para
um tipo de conexão específico, ou seja, banco de dados SAP HANA ou ssh.

O cliente define os diferentes tipos de conexão nos dados do sistema. Para obter mais
informações sobre a conexão remota SAP para suporte, consulte as seguintes notas
do SAP:
● Nota SAP 1592925 - Conexões de serviço de banco de dados SAP HANA
● Nota 1635304 da SAP - Nota central para conexões de suporte do SAP HANA

Suporte remoto via SAProuter ao SAP HANA Database Studio

Na tela de configuração Conectar-se ao SAP para o banco de dados SAP HANA, você
especifica os números de porta do serviço sapstartsrv e do servidor de indexação
mestre. O sapstartsrv é usado para solucionar o problema quando o banco de dados
SAP HANA está inoperante. Os arquivos de rastreio podem ser revisados pelo
sapstartsrv e o status dos serviços do SAP HANA pode ser verificado. Quando o
banco de dados está em execução, o servidor de indexação principal pode ser usado
para solucionar o problema. Em alguns casos de suporte, pode ser necessário
fornecer acesso no nível do SO ao suporte SAP, da seguinte maneira:

1.Para sistemas SAP HANA Linux, configure uma conexão remota SSH (nota 1275351
da SAP) ou VNC (nota 1327257 da SAP).

2. Para sistemas Windows usados para componentes do SAP BusinessObjects,


configure uma conexão Netviewer (Nota 1036616 da SAP). Uma conexão Netviewer
requer que o cliente aceite ativamente uma solicitação de conexão.

3. Para acesso autônomo, configure uma conexão do Windows Terminal Server


(consulte a Nota 605795 da SAP).

Execute as etapas pós-instalação

Após a conclusão da instalação, o sistema SAP HANA é configurado e em execução.


Você não precisa iniciar o sistema SAP HANA, mas precisa seguir as instruções de
pós-instalação no guia de instalação e nas notas de instalação do SAP.

161
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Implemente as recomendações de parâmetros para o banco de dados SAP HANA,


fornecidas no documento "Parâmetros de configuração usados com freqüência no
SAP HANA", anexado à Nota 2036111 da SAP. Outras tarefas pós-instalação são as
seguintes:

● Defina o local do backup de dados usando o parâmetro: basepath_databackup

● Defina o local do backup de log usando o parâmetro: basepath_logbackup

● Ative o parâmetro de espelhamento de log: basepath_logmirror

● Verifique o modo de log do banco de dados usando o parâmetro: log_mode

● Atribua o limite de alocação de memória do banco de dados usando o parâmetro:


global_allocation_limit

● Crie contas de usuário pessoais para os administradores do banco de dados.

● Desative o sistema como descrito no guia de administração do SAP HANA (SAP


HANA 2.0 SPS03) na página 693.

● Reserve Connections for Administrators, conforme descrito no guia de administração


do SAP HANA (SAP HANA 2.0 SPS03) na página 297.

● Instale e configure o SAP HANA cockpit 2.0 para monitorar e administrar o banco de
dados SAP HANA.

● Se necessário, atualize o banco de dados SAP HANA para a revisão mais recente.

Licença SAP HANA


O processo geral de licenciamento

162
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Como em todos os produtos SAP, você precisa de uma licença da SAP para executar
o SAP HANA. Existem dois tipos de chaves de licença, como a seguir:

● Chaves de licença temporárias


Uma chave de licença temporária, válida por 90 dias, é automaticamente instalada no
banco de dados do sistema de um novo sistema SAP HANA e é eficaz para todos os
bancos de dados de inquilinos. Durante esse período, você deve solicitar e instalar
uma chave de licença permanente.

● Chaves de licença permanentes


Você pode solicitar uma chave de licença permanente no SAP Support Portal (https: //
support.sap.com/licensekey) em Iniciar o aplicativo de chave de licença. As chaves de
licença permanentes são válidas até a data de vencimento predefinida. Além disso,
eles especificam a quantidade de memória licenciada para o banco de dados SAP
HANA de destino. Antes de uma chave de licença permanente expirar, você deve
solicitar e aplicar uma nova chave de licença permanente. Se uma chave de licença
permanente expirar no banco de dados do sistema, uma chave de licença temporária,
válida por 28 dias, será instalada automaticamente. Durante esse período, você pode
solicitar e instalar uma nova chave de licença permanente, por exemplo, usando o
cockpit do SAP HANA.

● Chaves de licença para bancos de dados de inquilino


Você pode instalar chaves de licença permanentes em bancos de dados de inquilinos
individuais. A chave de licença instalada em um banco de dados de inquilino é válida
apenas para esse banco de dados e tem precedência sobre a chave de licença
instalada no banco de dados do sistema. Se uma chave de licença específica do
inquilino não estiver instalada, a chave de licença do banco de dados do sistema
entrará em vigor no banco de dados do inquilino.

Chaves de licença não e forçadas


Existem dois tipos de chave de licença permanente disponíveis para o SAP HANA:
não aplicados e impostos.

163
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Chave de licença não imposta


A operação do SAP HANA não será afetada se o consumo de memória exceder a
quantidade licenciada de memória.

● Chave de licença imposta


O banco de dados fica bloqueado quando o consumo atual de memória do SAP HANA
excede a quantidade licenciada de memória mais alguma tolerância. Se isso
acontecer, o SAP HANA precisa ser reiniciado ou uma nova chave de licença que
cubra a quantidade de memória em uso precisa ser instalada.

Bloqueio de banco de dados


Se o banco de dados entrar no modo de bloqueio, pode ser por um dos seguintes
motivos:

Banco de dados do sistema


A chave de licença permanente expirou porque:
● Você não renovou a licença dentro de 28 dias.
● Você alterou o hardware e não solicitou uma nova chave de licença.
● A quantidade de memória licenciada foi excedida da licença imposta.
● Você excluiu todas as chaves de licença.

Banco de dados do inquilino


● A chave de licença permanente expirou devido às mesmas condições do banco de
dados do sistema.
● A quantidade de memória licenciada para a licença aplicada foi excedida.

Se a chave de licença imposta efetiva estiver instalada no banco de dados do


inquilino, ela terá precedência sobre a chave de licença instalada no banco de dados
do sistema. O banco de dados do inquilino permanece no modo de bloqueio, mesmo
se houver uma chave de licença válida disponível no banco de dados do sistema.

No modo de bloqueio, não é possível consultar o banco de dados. Somente um


usuário com o privilégio do sistema LICENSE ADMIN pode se conectar ao banco de
dados e executar consultas relacionadas à licença, como obter dados de licença
anteriores, instalar uma nova chave de licença e excluir as chaves de licença
instaladas. Não é possível fazer backup do banco de dados no modo de bloqueio.

Nota:
Em um banco de dados de inquilino bloqueado, a exclusão da chave de licença
instalada localmente resolverá a situação, assumindo que o banco de dados do
sistema tenha uma licença válida e a chave de licença instalada localmente não seja
uma chave de licença imposta.

Licenças adicionais são necessárias para certos aplicativos em execução no banco de


dados SAP HANA, bem como certas opções e recursos do SAP HANA. Para mais
informações, consulte a Nota SAP 1644792.

Instale a chave de licença do SAP HANA

164
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Somente um sistema com uma licença válida, que não esteja bloqueada, pode ser
feito backup. O backup da licença também é restaurado com a Recuperação. Quando
a recuperação do backup é realizada no mesmo sistema, não há alteração no ID do
sistema e na chave de hardware; a chave de licença do backup é recuperada e usada
para verificação da licença. Se o backup for muito antigo, a chave de licença do
backup pode ter expirado. Nesse caso, o banco de dados é bloqueado após a
recuperação e você precisa de uma nova chave de licença válida para desbloquear o
banco de dados.

Nota:
Você é alertado 30 dias antes do vencimento da licença.

Chaves de licença Informações adicionais Para todas as tarefas relacionadas ao


gerenciamento de licenças no banco de dados SAP HANA, você precisa do privilégio
do sistema LICENSE ADMIN.

A memória licenciada é a quantidade de memória que um cliente deseja atribuir a uma


instância específica do SAP HANA. Quando um cliente solicita uma chave de licença
do SAP Service Marketplace, o cliente deve inserir a quantidade de memória
necessária. O cliente pode decidir quanto deseja atribuir à instância específica a partir
do valor total que comprou. Em seguida, o número especificado é colocado no arquivo
de chave de licença gerado. Depois que a chave de licença é instalada na instância
designada do SAP HANA, o número é definido na instância do SAP HANA e é exibido
no cockpit do SAP HANA.

A alocação de memória no SAP HANA usa um conceito de pool. A memória é pré-


alocada no sistema operacional para obter desempenho nas alocações reais feitas no
código do banco de dados SAP HANA.

165
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O parâmetro global_allocation_limit é usado para limitar a quantidade de memória que


pode ser usada pelo banco de dados. O valor é o limite máximo de alocação em MB.
Por padrão, o parâmetro global_allocation_limit possui um valor 0. Dependendo da
quantidade de memória física disponível no servidor SAP HANA, o gerenciador de
memória aloca a memória de acordo com as seguintes regras:
● 90% dos primeiros 64 GB de memória física disponível
● 97% de cada GB adicional

Nota:
Quando a memória física é inferior a 10 GB, 1 GB é mantido livre para o sistema
operacional.

Notas SAP relacionadas a licenciamento

Tabela 5: Notas SAP relacionadas a licenciamento


A tabela contém Notas SAP relacionadas a licenciamento para referência adicional:

SAP Note Descrição / Conteúdo


1644792 Requi, da chave de licença / instalação dos bancos de dados SAP HANA
1704499 Medição do sistema para auditoria de licenças
1817105 Chave de licença / SMP mostra apenas o SAP HANA Platform Edition
2078724 O SAP HANA Live exige uma chave de licença separada?
2366280 Como criar chaves de licença para SAP S / 4HANA, edição local
2375378 Como criar uma chave de licença para o BW / 4HANA 1.0

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Executar as etapas pós-instalação após uma instalação do SAP HANA

166
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 7
Lição 2
Atualizando o SAP HANA

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição descreve como você pode atualizar o sistema de banco de dados SAP
HANA usando o gerenciador de ciclo de vida do SAP HANA (HDBLCM).

Exemplo de negócios
A equipe do projeto solicitou um sistema de sandbox do SAP HANA 2.0 SPS02 para
que eles possam adquirir experiência com os recursos mais recentes do SAP HANA
2.0 SPS02, como contêineres de banco de dados com vários participantes. Atualize o
sistema de sandbox SAP HANA 1.0 SPS12 para SAP HANA 2.0 SPS02.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Atualize um banco de dados SAP HANA usando a ferramenta HDBLCM

Atualização do banco de dados SAP HANA


A ferramenta de gerenciamento do ciclo de vida do banco de dados SAP HANA
(HDBLCM) pode ser usada para atualizar componentes do sistema SAP HANA, como
o banco de dados SAP HANA e o software cliente SAP HANA. Também pode atualizar
componentes adicionais do sistema, como Application Function Libraries (AFL e AFLs
POS, SAL, SCA, SOP, UDF), aplicativos SAP liveCache (SAP LCA ou LCAPPS-
Plugin), serviços de aplicativos estendidos SAP HANA, modelo avançado , aplicativos
de tempo de execução ou SAP HANA Smart Data Access (SDA).

Antes de atualizar o banco de dados SAP HANA, faça o download dos componentes
separados no site de suporte da SAP (https://support.sap.com). Existem várias
maneiras de baixar os componentes necessários, da seguinte maneira:

● Manualmente, através do SAP Software Download Center


(https://support.sap.com/swdc).

● Usando a opção Download Components no cockpit do SAP HANA.

Usando o planejador de manutenção do SAP Solution Manager.

Execute uma atualização do sistema SAP HANA a partir de um host local. Isso
minimiza o risco de falha na atualização devido a falhas na rede.

Três ferramentas para atualizar o sistema SAP HANA

As ferramentas do gerenciador do ciclo de vida do SAP HANA hdblcm (linha de


comando), hdblcmgui (X Window) e hdblcmweb (navegador) podem executar todas as
ações oferecidas no portfólio de gerenciamento do ciclo de vida da plataforma SAP
HANA. Eles são as únicas ferramentas recomendadas para essas ações.

Você não precisa iniciar o hdblcmweb manualmente. O hdblcmweb executável é


iniciado automaticamente pelo SAP Host Agent assim que uma ação é acionada na
interface com o usuário da Web.

167
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Cuidado:
Desde o SPS09, a ferramenta de gerenciamento do ciclo de vida do banco de dados
SAP HANA (HDBLCM) é o único conjunto de ferramentas suportado para tarefas de
gerenciamento do ciclo de vida SAP HANA. As ferramentas de gerenciamento do
ciclo de vida do SAP HANA substituem todas as outras ferramentas, como o
instalador unificado do SAP HANA, a ferramenta de configuração no local, SUM for
HANA, hdbinst, hdbupd e as ferramentas do gerenciador de ciclo de vida do SAP
HANA.

Duas maneiras de atualizar o SAP HANA


Existem duas versões das ferramentas do gerenciador de ciclo de vida do SAP HANA:
o hdblcm localizado na mídia de instalação e o hdblcm residente incorporado no banco
de dados SAP HANA. Ambas as ferramentas são necessárias e são usadas para
executar diferentes tarefas administrativas.

O hdblcm localizado na mídia de instalação do SAP HANA instala e atualiza um banco


de dados do SAP HANA e seus componentes principais. Nenhuma tarefa
administrativa adicional é possível.

O hdblcm residente executa tarefas administrativas para o banco de dados em que


está incorporado. O hdblcm residente instala ou atualiza componentes adicionais do
SAP HANA, mas não pode atualizar os arquivos executáveis do banco de dados SAP
HANA. A figura Visão geral da tarefa do hdblcm e a figura residente do hdblcm
descrevem as diferenças entre as duas ferramentas.

Verificações antes do processo de atualização


Antes de atualizar os componentes do SAP HANA, verifique se nenhum processo de
leitura ou gravação está em execução no banco de dados do SAP HANA. Execute o
processo de atualização fora do horário comercial, porque o sistema SAP HANA é
reiniciado durante o processo de atualização. Após a conclusão da atualização, o
sistema SAP HANA é iniciado e operacional.

O tempo de inatividade dos negócios é reduzido usando o método Phased System


Update ou o método Near Zero Downtime. Ambos os métodos são explicados neste
curso.

O processo de atualização

Para executar a atualização, proceda da seguinte maneira:

168
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

1.Uptime: Faça o download de todos os componentes de software necessários no SAP


Service Marketplace.

2. Tempo de atividade: Prepare os arquivos do software baixado para a atualização.

3. Tempo de atividade: Faça backup do banco de dados SAP HANA.

4. Início do tempo de inatividade: feche todo o acesso externo ao sistema.

5. Tempo de inatividade: execute a atualização do SAP HANA.

6. Tempo de inatividade: atualize os componentes dependentes.

7. Fim do tempo de inatividade: abra todo o acesso externo ao sistema.

8. Tempo de atividade: execute as etapas pós-atualização.

Quando você inicia a ferramenta de gerenciamento do ciclo de vida do SAP HANA no


cockpit do SAP HANA, é exibida uma interface amigável do SAP Fiori.

Quanto tempo a atualização levará?


Hora da atualização = (Hora do encerramento do banco de dados) + (Hora do início do
banco de dados) + 20 minutos.

O tempo de reinicialização do banco de dados é influenciado pelo tamanho do


armazenamento ROW e pelo desempenho de entrada / saída do armazenamento
usado para o SAP HANA.

Iniciar a ferramenta de gerenciamento de ciclo de vida do SAP HANA

169
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Solução de problemas com o SAP HANA Lifecycle Manager


Se o gerenciador do ciclo de vida do SAP HANA não funcionar conforme o esperado,
você poderá verificar os logs quanto à origem do problema, reiniciar o gerenciador do
ciclo de vida ou atualizar para uma versão mais recente.

Verificando os arquivos de log

As ferramentas de gerenciamento do ciclo de vida do SAP HANA hdblcm e hdblcmgui


gravam arquivos de log durante a instalação. O arquivo de log mais recente está
sempre disponível em /var/tmp/hdblcm.log ou /var/tmp/hdblcmgui.log. Além disso, uma
cópia dos arquivos de log é arquivada no diretório hdb_ <SID> _hdblcm_ <action> _
<date>.

Como as ferramentas de gerenciamento do ciclo de vida do SAP HANA hdblcm e


hdblcmgui são invólucros para instaladores de componentes subjacentes, você
também pode verificar os logs do componente. No entanto, revise e analise os logs
hdblcm e hdblcmgui das ferramentas de gerenciamento do ciclo de vida do SAP
HANA. Depois que a origem do problema estiver isolada em um componente
específico, você poderá analisar mais os logs do componente.

Você também pode visualizar os três últimos arquivos de log no estúdio SAP HANA
usando a função de administração Arquivos de diagnóstico.

Atualização em fases

Com uma atualização padrão do sistema SAP HANA, o sistema fica offline quando a
atualização é acionada. Isso inclui as verificações preliminares e a troca de software
real. A partir do SPS 10, para reduzir o tempo de inatividade do sistema, você pode
executar uma atualização do sistema SAP HANA em duas fases. A atualização
faseada do sistema é realizada em duas etapas, da seguinte maneira:

1.Executando a ação de atualização do LCM com a caixa de seleção preparar


atualização selecionada. Essa fase é realizada enquanto o sistema está online.

2. Execute a ação de atualização do LCM uma segunda vez, como de costume, que
retoma as atualizações e coloca o sistema offline para a opção de software.

170
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Você pode executar a fase de atualização da preparação usando a interface gráfica do


usuário do gerenciador do ciclo de vida do banco de dados SAP HANA, a interface da
linha de comandos ou a interface do usuário da Web. A fase de resumo da atualização
pode ser realizada a partir de qualquer uma das três interfaces de usuário do
gerenciador de ciclo de vida do banco de dados SAP HANA.

Pré-requisitos

Os pré-requisitos para uma atualização de fase são os seguintes:

● Você está atualizando para uma nova pilha de pacotes de suporte a partir de uma
mídia de instalação ou se preparou para a atualização, no estúdio SAP HANA ou
manualmente.

● Você parou a replicação de dados.

● Você executou um backup do sistema. Observe que, durante a atualização, há um


tempo de inatividade comercial para o seu sistema SAP HANA.

● Você conhece as senhas <sid> adm e administrador de banco de dados.

● Você aplicou uma chave de licença válida para o sistema SAP HANA.

● O sistema SAP HANA foi instalado ou atualizado com a pilha de pacotes de suporte
10 do gerenciador de ciclo de vida do banco de dados SAP HANA (HDBLCM) ou
posterior.

● O servidor de banco de dados SAP HANA está em funcionamento. Caso contrário,


ocorrerão inconsistências na configuração.

Benefícios de uma atualização de sistema em fases

Após fazer o download do software SAP HANA e preparar os arquivos baixados para
execução da atualização, você pode atualizar o sistema SAP HANA em uma etapa ou
em uma abordagem em fases para minimizar o tempo de inatividade do sistema.

Quando você inicia o gerenciador do ciclo de vida do banco de dados SAP HANA com
a caixa de seleção prepare_update selecionada, o gerenciador do ciclo de vida do
banco de dados SAP HANA extrai os pacotes (como o SAP Host Agent e as unidades
de entrega) da nova fonte, mas não executa a atualização.

A troca de software ocorre quando o gerenciador do ciclo de vida do banco de dados


SAP HANA é executado pela segunda vez, o que retoma a atualização do sistema. A
atualização faseada inclui os seguintes benefícios:

● Diminuição do tempo de inatividade do sistema

● Chance reduzida de falha na atualização do sistema, pois as etapas preliminares


incluem a preparação do arquivo e conflitos de dependência

171
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Executar uma atualização de sistema em fases


Abra o seguinte diretório no meio de instalação: cd <meio de instalação> /
DATA_UNITS / HDB_LCM_LINUX_X86_64

Execute a etapa da fase de preparação da atualização com o gerenciador do ciclo de


vida do banco de dados SAP HANA usando um dos seguintes comandos:

● ./hdblcmgui --action = update --prepare_update

● ./hdblcm --action = update --prepare_update

Continue a atualização do SAP HANA. Durante a janela de manutenção planejada,


você pode retomar a atualização preparada usando qualquer um dos procedimentos
de atualização padrão.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Atualize um banco de dados SAP HANA usando a ferramenta HDBLCM

172
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 7
Lição 3
Usando a ferramenta Resident SAP HANA Database Lifecycle Manager (HDBLCM)

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Explique as funções residentes do HDBLCM

A ferramenta HDBLCM residente


Como administrador do banco de dados SAP HANA, você executa muitas tarefas
complexas, como renomear um sistema SAP HANA ou instalar componentes
adicionais em um sistema SAP HANA. Essas tarefas complexas de administração do
sistema podem ser otimizadas com a ferramenta SAP HANA lifecycle manager
(HDBLCM). No SAP HANA 2.0, a ferramenta HDBLCM residente ajuda você a
executar as seguintes tarefas usando um procedimento simples:

● Adicione ou remova funções de host.


● Adicione hosts adicionais ao banco de dados SAP HANA.
● Configure a comunicação entre serviços em um ambiente de expansão.
● Configure a conexão com o System Landscape Directory (SLD).
● Desinstale o banco de dados completo do SAP HANA ou os componentes
individuais.
● Instale ou atualize componentes adicionais do SAP HANA.
● Remova um nó de computação do SAP HANA do armazenamento do SAP HANA
para ampliar o nó de computação.
● Renomeie o ID do sistema ou o número da instância de um sistema SAP HANA.

Quando você inicia o hdblcmgui residente no diretório / hana / shared / <SID> /


hdblcm, uma interface gráfica é exibida. Você também pode executar as mesmas
funções com o hdblcm residente.

173
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Adicionar ou remover funções de host

A opção Adicionar ou remover função do host permite especificar funções adicionais


para hosts existentes do SAP HANA durante a instalação da opção SAP HANA.
Diversas funções de host não são suportadas em ambientes de produção, mas podem
ser úteis nos sistemas de desenvolvimento e controle de qualidade para manter o
tamanho da paisagem do sistema sob controle. Se um tempo de execução avançado
dos serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA estiver instalado, os hosts
poderão compartilhar várias funções.

Adicionar hosts a um sistema de banco de dados SAP HANA

Se você deseja aumentar o tamanho do banco de dados do SAP HANA, pode


adicionar hosts adicionais ao sistema em um processo chamado Expansão. Isso
permite aumentar o tamanho da memória e o número de CPUs no sistema SAP HANA
adicionando hosts. Você pode especificar a lista de servidor e funções (trabalhador ou
espera) a serem adicionados à ferramenta HDBLCM residente. A instalação e a
configuração são executadas automaticamente pela ferramenta HDBLCM residente.

174
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Definir as configurações de comunicação entre serviços

Com esta opção, você pode especificar qual interface de rede o SAP HANA usa para
comunicação interna da rede. As seguintes opções estão disponíveis:

● Global: vincula os processos a todas as interfaces

● Interno: vincula os processos apenas a este endereço e a todas as interfaces de


host local

● Local: abre as portas de comunicação para uso interno nas interfaces locais. Essa
configuração é apenas uma opção para instalações únicas porque o servidor não é
acessível externamente.

As opções globais e locais não requerem uma entrada de endereço de rede interno. A
opção interna requer uma entrada de endereço de rede interno.

175
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Configuração do System Landscape Directory Registration (SLD)

Se você possui o SAP Solution Manager, pode usá-lo para atualizar seu sistema SAP
HANA como outros sistemas SAP em seu cenário. Registre seu sistema SAP HANA
usando o System Landscape Directory (SLD).

Depois de executar essa configuração, o banco de dados SAP HANA atualiza


automaticamente as informações do SLD regularmente para mantê-las atualizadas.
Esses dados podem ser usados pelo SAP Solution Manager para calcular os
caminhos de atualização para o seu sistema SAP HANA.

176
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Desinstalar os componentes do banco de dados SAP HANA


Com o HDBLCM residente, você pode desinstalar o sistema completo do banco de
dados SAP HANA ou desinstalar componentes individuais do sistema SAP HANA. Os
seguintes tipos de componentes podem ser gerenciados:

● Componentes obrigatórios do SAP HANA (servidor e cliente SAP HANA)

● Componentes adicionais do SAP HANA (como Application Function Libraries,


aplicativos SAP liveCache e acesso inteligente a dados do SAP HANA)

● Opções do SAP HANA (como camadas dinâmicas do SAP HANA e fluxo de dados
inteligentes do SAP HANA)

177
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Instalar ou atualizar componentes adicionais

Depois que o sistema de banco de dados SAP HANA estiver instalado, você poderá
adicionar facilmente componentes adicionais ao sistema. Isso pode até ser feito após
o upgrade do banco de dados SAP HANA para uma pilha ou pacote de pacotes de
suporte (SPS) superior.

Para instalar ou atualizar os componentes do SAP HANA, verifique primeiro se você


baixou os componentes que deseja do portal de suporte da SAP
(https://support.sap.com). A versão do componente deve corresponder à versão do
banco de dados SAP HANA.

Depois de descompactar o componente, inicie a ferramenta HDBLCM residente e


aponte-a para o local do download. O diretório é pesquisado e todos os componentes
encontrados são mostrados como opções que podem ser instaladas ou atualizadas.

178
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Cancelar o registro do sistema de banco de dados SAP HANA

Quando um banco de dados SAP HANA ficar sem memória, aumente a memória
desse sistema SAP HANA. Isso pode ser feito por expansão ou expansão. No cenário
de expansão, substitua o host atual do SAP HANA por um novo e maior. Para
substituir o host menor por um host maior, cancele o registro do servidor menor no
banco de dados SAP HANA. O host maior pode ser registrado no banco de dados
SAP HANA com a opção renomear na ferramenta HDBLCM residente.

179
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Renomeie o banco de dados SAP HANA

Um sistema SAP HANA pode ser renomeado alterando os identificadores do sistema,


como nomes de host, SID e número da instância. Você pode alterar os identificadores
do sistema com o gerenciador de ciclo de vida do banco de dados SAP HANA
(HDBLCM).

Cenário de exemplo: Cancelar registro

180
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Realocação do SAP HANA

Pode ser necessário mover o sistema SAP HANA para um hardware diferente e maior.
Para fazer isso, cancele o registro do sistema SAP HANA no hardware antigo e
registre-o novamente no novo hardware. Para concluir esta tarefa, use a ferramenta de
gerenciamento de ciclo de vida do SAP HANA hdblcm (gui).

A ferramenta de gerenciamento do ciclo de vida da plataforma SAP HANA hdblcm


fornece uma maneira fácil de realocar seu sistema SAP HANA atual para novos hosts,
sem o uso de mecanismos de reinstalação ou backup e restauração.

As etapas para este cenário são as seguintes:


● Faça logon no host de origem.
● Navegue até o hdblcm residente.
● Execute HDBLCM --ACTION = UNREGISTER_SYSTEM.

Cenário de exemplo: Register

181
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

As etapas para registrar o novo host são as seguintes:

● Faça logon no host de destino e monte a área compartilhada.

● Execute HDBLCM –ACTION = REGISTER_RENAME_SYSTEM.

● Execute o mapeamento de host.

Recursos adicionais para a ferramenta HDBLCM residente

Com cada nova pilha de pacotes de suporte, recursos novos ou aprimorados são
adicionados à ferramenta HDBLCM residente. A versão da linha de comando pode ter
mais recursos que a versão gráfica. Além disso, você pode usar a versão da linha de
comandos em scripts para automatizar tarefas recorrentes de administração do
sistema. Para obter mais informações sobre o uso da opção de linha de comando para
o HDBLCM residente, consulte o Guia de Instalação e Atualização do SAP HANA.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Explique as funções residentes do HDBLCM

182
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 7
Lição 4
Usando o SAP HANA Interactive Education (SHINE)

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição descreve o aplicativo SAP HANA Interactive Education (SHINE), que
demonstra como criar aplicativos nativos do SAP HANA.

Exemplo de negócios
Na sua empresa, os desenvolvedores do SAP HANA desejam um sistema de sandbox
com algum conteúdo para que possam entender os recursos fornecidos pelo SAP
HANA SPS10.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:

● Explique a instalação e o uso do SAP HANA InteractiveEducation (SHINE)

O aplicativo de demonstração do SAP HANA Interactive Education (SHINE)


O SAP HANA Interactive Education, ou SHINE, é um aplicativo de demonstração que
mostra como criar aplicativos nativos do SAP HANA. O aplicativo de demonstração,
entregue com o SAP HANA em uma unidade de entrega especial (DU), vem com
dados de amostra e objetos de desenvolvedor em tempo de design para as tabelas de
banco de dados do aplicativo, visualizações de dados, procedimentos armazenados,
OData e interface do usuário.

A unidade de entrega define os seguintes aplicativos:

● Console de administração do modelo de aprovisionamento corporativo Você pode


gerar grandes quantidades de dados para teste e criar sinônimos para uso em
conversões de moeda.

● Aplicativo de amostra do modelo de suprimento corporativo Este é um painel de


pedidos de vendas e uma lista de trabalho de pedidos de compras que mostra como
construir aplicativos nativos semelhantes do SAP HANA.

A unidade de entrega cria o esquema SAP_HANA_DEMO. Nesse esquema, os


objetos de banco de dados, incluindo as tabelas, são criados. As visualizações e
procedimentos são criados no esquema _SYS_BIC.

A unidade de entrega também vem com objetos em tempo de design para criar
aplicativos com base nesses objetos de banco de dados. Eles estão localizados no
pacote sap.hana.democontent.epm.

Recursos disponíveis no SHINE


Após a instalação do aplicativo de demonstração SHINE, os desenvolvedores e
modeladores podem explorar os recursos no sistema SAP HANA.

183
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Os seguintes recursos estão disponíveis:

● associação HDB

Os serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA permitem usar a sintaxe do


núcleo de serviços de dados (CDS) para criar associações entre entidades. As
associações são definidas como parte da definição da entidade, que são arquivos de
tempo de design no repositório.

● espacial

Os dados espaciais descrevem a posição, forma e orientação dos objetos em um


espaço definido. Os dados espaciais são representados como geometrias
bidimensionais (2D) na forma de pontos, seqüências de linhas e polígonos.

● API de acesso simples a informações (SINA) do SAP HANA

A API SINA é uma API JavaScript do lado do cliente ou front-end para o


desenvolvimento de UIs de pesquisa baseadas em navegador.

● Site da barra de ativação do SAP Fiori dos serviços de integração de interface do


usuário do SAP HANA

O ponto de entrada para aplicativos SAP Fiori em dispositivos móveis ou desktop.

● Solicitações em lote de OData

O padrão OData coleta várias solicitações HTTP individuais em uma solicitação HTTP
em lote.

● Pesquisa difusa

184
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

A pesquisa difusa é um recurso de pesquisa rápida e tolerante a falhas que pode ser
usado no SAP HANA.

● Cálculo de impostos usando regras

As regras para cálculo de impostos são usadas para determinar o código de imposto
com base na empresa (ID do parceiro de negócios) e no ID do produto.

● Serviços principais de dados (CDS) / HDBDD

Essa é uma nova infraestrutura para definir e usar modelos de dados semanticamente
ricos no SAP HANA. O CDS usa uma linguagem de definição de dados (DDL), uma
linguagem de consulta (QL) e uma linguagem de expressão (EL). Inclui operações de
gravação, semântica de transações, restrições e muito mais.

● Regras no SAP HANA

Isso introduz regras de negócios na forma de tabelas de decisão na camada de banco


de dados SAP HANA.

● Serviços de integração de interface do usuário do SAP HANA

Isso fornece os serviços e padrões de interface do usuário necessários para criar e


projetar aplicativos e sites únicos com base nos aplicativos nativos dos serviços de
aplicativos estendidos do SAP HANA por meio de ferramentas de desenvolvimento
eficientes, serviços padronizados e uma experiência consistente da interface do
usuário.

● Serviços

Muitos novos serviços foram adicionados.

● Agendamento de tarefas

Trabalhos agendados definem tarefas recorrentes que são executadas em segundo


plano.

● XSJS de saída

Os serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA incluem uma API JavaScript do


lado do servidor (API de saída) que permite o acesso a um destino HTTP definido.

● Serviços de integração de interface do usuário do SAP HANA

Você deseja permitir que o usuário final personalize seu aplicativo. Você pode usar o
mecanismo de personalização fornecido pelo SAP HANA UI Integration Services
(UIS).

Aplicativo de demonstração SHINE Para trabalhar com o aplicativo de demonstração,


um administrador do sistema precisa executar as seguintes tarefas:

● Importe a unidade de entrega do aplicativo demo.

185
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Atribua funções aos desenvolvedores que desejam trabalhar com o aplicativo de


demonstração. Posteriormente, um desenvolvedor com a função adequada pode
executar as seguintes tarefas:

● Gere dados de demonstração adicionais, se necessário. O aplicativo de


demonstração vem com um conjunto inicial de dados.

● Visualize o aplicativo de demonstração e, em seguida, explore os objetos em tempo


de design dos aplicativos de demonstração para ver como os aplicativos foram
criados.

Uso do aplicativo de demonstração SHINE


Você pode trabalhar e explorar o aplicativo EPM de demonstração e, em seguida,
visualizar o código por trás dele para aprender como ele funciona. O aplicativo usa os
dados do pedido e o pedido de venda.

Para iniciar e explorar, você deve ter a função sap.hana.democontent.epm.roles ::


User atribuída ao seu usuário.

Se você deseja configurar o aplicativo de demonstração SHINE, precisa da função


sap.hana.democontent.epm.roles :: Admin atribuída ao seu usuário.

O aplicativo Launchpad é o ponto de entrada no aplicativo de demonstração SHINE.


No Launchpad, você pode iniciar os outros aplicativos que deseja explorar.

Barra de ativação do SAP HANA Interactive Education

Abra o aplicativo Launchpad usando a URL https: // <hostname>. <Xs port> / sap /
hana / democontent / epm / ui / NewLaunchpad.html.

Substitua <hostname> e <xs port> pelo nome do host e porta da instalação dos
serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA. A porta é 43 mais o número da
instância de 2 dígitos. Por exemplo, se a instância for 00, a porta será 4300.

186
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Alguns exemplos dos aplicativos de demonstração do SAP HANA SHINE No aplicativo


Launchpad, você pode explorar todos os aplicativos de educação interativa do SAP
HANA. Alguns aplicativos precisam de configuração extra antes de serem executados.
Essa configuração extra é explicada na documentação do SHINE e também é descrita
nas caixas de diálogo de introdução quando você inicia um aplicativo pela primeira
vez.

Nota:
Para usar a barra de ativação do SAP HANA SHINE, o usuário precisa da função
sap.hana.democenter.epm.roles :: admin.

187
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Importação do conteúdo do SAP HANA SHINE O gerenciamento do ciclo de vida do


aplicativo SAP HANA oferece suporte em todas as fases do ciclo de vida do aplicativo
SAP HANA, desde a modelagem da estrutura do produto até o desenvolvimento,
transporte, montagem e instalação do aplicativo.

Para importar unidades de entrega, como SAP HANA SHINE, use a ferramenta de
gerenciamento de ciclo de vida de aplicativos SAP HANA. Esta é uma ferramenta
baseada em navegador que pode ser iniciada em https: // <host> :: 43 $ $ / sap /
hana / xs / lm / index.html, em que $$ = Número da instância.

Dica:
Para usar a ferramenta de gerenciamento do ciclo de vida de aplicativos SAP HANA
em um navegador, você precisa da função de autorização: sap.hana.xs.lm.roles ::
Administrator.

O gerenciamento do ciclo de vida do aplicativo SAP HANA pode implantar conteúdo


adicional no seu sistema SAP HANA. Você pode usar isso para implantar o seguinte
conteúdo do aplicativo SAP HANA:
● SAP HANA SHINE
● SAP HANA Live
● Desenvolvimentos do cliente
● Aplicativos de terceiros

Importar conteúdo do aplicativo SAP HANA

A figura Importar conteúdo do aplicativo SAP HANA mostra como iniciar a ferramenta
de gerenciamento do ciclo de vida do aplicativo SAP HANA a partir do navegador.

188
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Informação relacionada
Para obter informações adicionais sobre o aplicativo de demonstração SAP HANA
SHINE, consulte o seguinte:

● Guia do SAP HANA Interactive Education (SHINE) em http://help.sap.com/hana/


SAP_HANA_Interactive_Education_SHINE_en.pdf

● Nota SAP 1934114: SAP HANA DEMO MODEL - SHINE Release & Information
Note

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Explique a instalação e o uso do SAP HANA InteractiveEducation (SHINE)

189
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 7
Lição 5
Explicando a estratégia de revisão do SAP HANA

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


O SAP HANA é um produto dinâmico e de rápida mudança. É importante saber a
melhor maneira de manter seu banco de dados SAP HANA atualizado. Esta lição
fornece informações e recomendações sobre como proceder.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de: ● Entender a estratégia de
manutenção do SAP HANA

Estratégia de revisão do SAP HANA


Como arquiteto de TI, você precisa configurar uma estratégia de manutenção do SAP
HANA que se alinhe à estratégia de manutenção do data center do cliente.

Terminologia da estratégia de revisão do SAP HANA

No contexto da plataforma SAP HANA, existem vários termos usados para descrever
partes da estratégia de revisão do SAP HANA, incluindo os seguintes:

● Revisões padrão do SAP HANA


● Revisões de manutenção do SAP HANA
● SPS (pilha de pacotes de suporte)
● Pacotes de suporte (SP)

Revisões padrão do SAP HANA

O termo "revisão padrão" ou "revisão" refere-se a um pacote de manutenção de um


componente principal do SAP HANA (banco de dados SAP HANA, estúdio, clientes,
bibliotecas de funções de aplicativos, ferramenta HWCC).

As revisões padrão do SAP HANA são remessas após a liberação para o cliente
(RTC) da revisão inicial de uma certa pilha de pacotes de suporte (SPS). Por exemplo,
000, 001 ou 011. As revisões padrão são enviadas até o RTC da próxima pilha de
pacotes de suporte. As revisões padrão fornecem correções incrementais com base
no conjunto de recursos da pilha de pacotes de suporte inicial.

190
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Revisões de manutenção do SAP HANA

As revisões de manutenção do SAP HANA são remessas menores após a última


revisão padrão do SAP HANA para determinadas pilhas de pacotes de suporte. Por
exemplo 002.01, 012.01 ou 022.01.

As revisões de manutenção são enviadas após o RTC a próxima versão até o final da
manutenção das respectivas pilhas do pacote de suporte. As revisões de manutenção
fornecem correções para os seguintes erros:

● Principais erros relacionados a funções críticas nos principais cenários do SAP


HANA (SAP Business Suite no SAP HANA, SAP BW no SAP HANA, SAP S / 4HANA,
SAP BW / 4HANA, data marts do SAP HANA)

● Erros sem soluções conhecidas

Por compatibilidade ascendente, entende-se que, ao mudar da versão de software n


de um produto para uma versão de produto n + 1, as funções existentes da versão n
continuam sendo suportadas ou substituídas por funções equivalentes no caso de uma
função ter sido descontinuada e finalmente removida.

Os dados da versão n podem ser transformados e usados com a versão n + 1 sem


grandes alterações. As interfaces da versão n (APIs, interfaces para outros sistemas /
produtos) permanecem inalteradas.

Nota:
Para obter mais informações sobre possíveis caminhos de atualização da
manutenção do SAP HANA para as revisões padrão do SAP HANA, consulte a Nota
1948334 da SAP.

Pilha de pacotes de suporte

Uma pilha de pacotes de suporte (SPS) refere-se à versão da plataforma SAP HANA,
que agrupa novos recursos e funções por meio de um conjunto de revisões de
componentes e pacotes de suporte (SPs). Estes são totalmente validados e são
fornecidos como um meio único de consumo. Novas funções são introduzidas uma vez
por ano, sempre que uma nova pilha de pacotes de suporte do SAP HANA (SPS) é
lançada. Para facilitar o manuseio, a numeração do SAP HANA SPS e as revisões
foram alinhadas.

Por exemplo, a revisão 020 refere-se às primeiras revisões do SAP HANA, que
contêm os recursos do SAP HANA 2.0 SPS 02.

Pacote de Suporte

Um pacote de suporte refere-se a todas as outras partes da plataforma SAP HANA


que são componentes não essenciais para o banco de dados SAP HANA. Ou seja, o
SAP Host Agent ou o SAP HANA acessam dados inteligentes. Esses componentes
são visíveis nos pacotes de suporte do SAP Support Portal (SP).

Revisões e pacotes de suporte têm seu próprio ciclo de lançamento e podem ser
instalados ou atualizados separadamente.

Estratégia de manutenção do SAP HANA

191
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

A estratégia de manutenção do SAP HANA é baseada em atualizações de inovação


incrementais e sem interrupções.

Novas funções são introduzidas uma vez por ano, sempre que uma nova pilha de
pacotes de suporte do SAP HANA (SPS) é lançada. Isso acontece no início de abril.

No SAP HANA 2.0 SPS02, a SAP fornece correções de bugs e patches de segurança
para cada SPS por dois anos após o RTC. O último SPS de uma versão principal do
produto está em manutenção por cinco anos após o RTC.

O SAP fornece correções de bugs e patches de segurança para cada SPS até o
lançamento do próximo SPS.

Nota:
Ajuste os prazos de manutenção e as datas de ativação do projeto para este
cronograma de lançamento. Consulte a Nota 2378962 da SAP
Estratégia de revisão e manutenção do SAP HANA 2.0 para obter mais detalhes.

Como as atualizações enviadas para a plataforma SAP HANA são estritamente


compatíveis com as versões anteriores, as revisões anteriores podem ser removidas
do SAP Support Portal quando uma revisão mais recente do mesmo SPS do SAP
HANA fica disponível. Alterações incompatíveis são consideradas por razões legais ou
de segurança, mas estão sujeitas a um rigoroso processo de aprovação de exceções.

O produto da plataforma SAP HANA permanece em manutenção, desde que qualquer


versão de aplicativo de negócios da SAP construída sobre o SAP HANA esteja em
manutenção convencional, manutenção estendida ou suporte prioritário.

Atualize para o SAP HANA 2.0

Você pode atualizar para o SAP HANA 2.0 para sistemas executando o SAP HANA no
SPS10 ou mais recente. Os sistemas em execução no SAP HANA SPS09 ou inferior
primeiro precisam atualizar para uma versão do SAP HANA após o SPS10.

192
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota: Para obter detalhes sobre os possíveis caminhos de atualização, consulte a


Nota SAP 1948334.

A SAP recomenda que você atualize para a revisão mais recente do SAP HANA 1.0
SPS12 antes de atualizar para o SAP HANA 2.0, para que você possa usar a
ferramenta de captura e reprodução para testes de regressão.

Suporte de manutenção a longo prazo para SAP HANA SPS12

Os clientes que executam sistemas de missão crítica no SAP HANA 1.0 exigem uma
janela de suporte de manutenção mais longa antes de atualizar para o SAP HANA 2.0.
Para acomodar isso, a SAP fornecerá Revisões de Manutenção para o SAP HANA 1.0
SPS12 por um período de cinco anos após o RTC. Isso significa que o final da
manutenção do SPS12 está definido para maio de 2021.

As revisões de manutenção do SAP HANA SPS12 não estão agendadas. Em vez


disso, eles são entregues sob demanda.

Nota:
Para a versão de manutenção de longo prazo do SAP HANA SPS12, a SAP fornece
caminhos de atualização regulares do SPS12 para qualquer SPS mais recente.

Manutenção regular usando revisões padrão

Os clientes podem atualizar para qualquer revisão disponível de um novo SPS a


qualquer momento. A partir do SAP HANA 2.0 SPS00, a SAP não declarará mais
explicitamente um DSP.

193
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota: O status do DSP é fornecido automaticamente com a liberação ao cliente (RTC)


de um novo SPS.

Manutenção estendida usando revisões de manutenção

A SAP fornece revisões padrão do SAP HANA até que a liberação para o cliente do
próximo SPS seja declarada. Essas revisões padrão contêm apenas correções
incrementais.

A SAP fornece revisões de manutenção do SAP HANA entre o RTC do seguinte e o


próximo SPS. Essas revisões de manutenção contêm apenas as principais correções
de erros, que são identificadas como relevantes para os ambientes de produção.

A implementação da mais alta revisão do SAP HANA disponível no SAP Support


Portal se beneficia de melhorias incrementais, mas sem interrupções.

Ferramenta de captura e reprodução

O SAP executa testes de regressão para aplicativos enviados pela SAP. Regressões
conhecidas estão documentadas na nota de versão do SAP HANA de uma revisão. Os
clientes devem executar testes de regressão com base em sua configuração e uso
reais dos aplicativos SAP.

Ao executar testes de regressão, pode ser suficiente executar apenas testes de


regressão técnicos. Os testes de aceitação de negócios não são necessários, desde
que nenhum novo recurso de banco de dados seja usado no nível do aplicativo.

Os clientes podem entrar em contato com o gerenciamento do produto SAP HANA


para incluir o cenário do SAP HANA nos testes de regressão.

Os desenvolvimentos do cliente ou aplicativos de terceiros podem executar testes de


regressão completos antes de atualizar para uma revisão mais recente do SAP HANA.

194
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Para apoiar os clientes na execução de testes de regressão, a SAP fornece a


ferramenta de captura e reprodução. Essa ferramenta permite capturar cargas de
trabalho reais do sistema em ambientes produtivos, preparar e reproduzir a carga de
trabalho capturada no sistema de destino.

Notas importantes da SAP

Para mais informações, consulte as seguintes notas do SAP:

● Nota 1948334 da SAP: Caminhos de atualização recomendados para as revisões de


manutenção do SAP HANA

● Nota 2021789 da SAP: Estratégia de revisão e manutenção do SAP HANA 1.0

● Nota 2378962 da SAP: Estratégia de revisão e manutenção do SAP HANA 2.0

● Nota 2235581 da SAP: Sistemas operacionais suportados pelo SAP HANA

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Compreender a estratégia de manutenção do SAP HANA

195
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 7
Avaliação da Aprendizagem

1. Quais dos seguintes tipos de chave de licença do SAP HANA bloqueiam o sistema
quando o consumo atual de memória do SAP HANA excede a quantidade de memória
licenciada?

Escolha a resposta correta.

□ A Chave de licença temporária


□ B Chave de licença não reforçada
□ C Chave de licença imposta
2. O hdblcm residente localizado na mídia de instalação do SAP HANA executa tarefas
administrativas, como instalar e atualizar um banco de dados do SAP HANA e seus
componentes principais.

Determine se esta afirmação é verdadeira ou falsa.

□ Verdadeiro
□ Falso
3. Quais das seguintes propriedades de comunicação entre serviços vinculam os
processos apenas ao endereço inserido e a todas as interfaces de host local?

Escolha a resposta correta.

□ A Global
□ B Interno
□ C Local
4. Quais dos seguintes recursos fazem parte do SAP HANA Interactive Education
(SHINE)?

Escolha as respostas corretas.

□ A acesso simples a informações do SAP HANA


□ B Ferramenta de gerenciamento do ciclo de vida do aplicativo SAP HANA SHINE
□ C XSJS de saída
□ D Serviços de dados centrais (CDS) / HDBDD

196
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

5. No contexto da estratégia de manutenção do SAP HANA, qual dos seguintes termos


está relacionado ao empacotamento de novos recursos e funções na plataforma SAP
HANA?

Escolha a resposta correta.

□ A Revisões do padrão SAP HANA


□ B Revisões de manutenção do SAP HANA
□ C Pilha de pacotes de suporte (SPS)
□ D Pacotes de suporte (SP)

197
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 7
Avaliação da Aprendizagem - Respostas

1. Quais dos seguintes tipos de chave de licença do SAP HANA bloqueiam o sistema
quando o consumo atual de memória do SAP HANA excede a quantidade de memória
licenciada?

Escolha a resposta correta.

□ A Chave de licença temporária


□ B Chave de licença não reforçada
■ C Chave de licença imposta
Corrigir. A chave de licença imposta bloqueia o sistema quando o consumo atual de
memória do SAP HANA excede a quantidade licenciada de memória. Leia mais sobre
isso na lição "Executando etapas pós-instalação" no curso HA200.

2. O hdblcm residente localizado na mídia de instalação do SAP HANA executa tarefas


administrativas, como instalar e atualizar um banco de dados do SAP HANA e seus
componentes principais.

Determine se esta afirmação é verdadeira ou falsa.

□ Verdadeiro
■ Falso
Corrigir. O hdblcm residente localizado na mídia de instalação do SAP HANA NÃO
executa tarefas administrativas, como instalar e atualizar um banco de dados do SAP
HANA e seus componentes principais. Leia mais sobre isso na lição "Atualizando o
SAP HANA" no curso HA200.

3. Quais das seguintes propriedades de comunicação entre serviços vinculam os


processos apenas ao endereço inserido e a todas as interfaces de host local?

Escolha a resposta correta.

□ A Global
■ B Interno
□ C Local
Corrigir. A propriedade de comunicação entre serviços Internal vincula os processos
apenas ao endereço inserido e a todas as interfaces do host local. Leia mais sobre
isso na lição "Usando a ferramenta Resident SAP HANA Database Lifecycle Manager
(HDBLCM)" no curso HA200.

4. Quais dos seguintes recursos fazem parte do SAP HANA Interactive Education
(SHINE)?

198
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Escolha as respostas corretas.

■ A acesso simples a informações do SAP HANA


□ B Ferramenta de gerenciamento do ciclo de vida do aplicativo SAP HANA SHINE
■ C XSJS de saída
■ D Serviços de dados centrais (CDS) / HDBDD
Corrigir! O acesso simples a informações do SAP HANA, XSJS de saída e serviços de
dados principais (CDS) / HDBDD fazem parte do SHINE.

5. No contexto da estratégia de manutenção do SAP HANA, qual dos seguintes termos


está relacionado ao empacotamento de novos recursos e funções na plataforma SAP
HANA?

Escolha a resposta correta.

□ A Revisões do padrão SAP HANA


□ B Revisões de manutenção do SAP HANA
■ C Pilha de pacotes de suporte (SPS)
□ D Pacotes de suporte (SP)
Corrigir. No contexto da estratégia de manutenção do SAP HANA, a pilha de pacotes
de suporte (SPS) está relacionada ao pacote de novos recursos e funções na
plataforma SAP HANA. Leia mais sobre isso na lição "Explicando a estratégia de
revisão do SAP HANA" no curso HA200.

199
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

UNIDADE 8
Ferramentas de administração

Lição 1
Explicando as ferramentas de administração

Lição 2
Usando a ferramenta de linha de comando HDBSQL

Lição 3
Trabalhando com o cockpit do DBA

Lição 4
Gerenciando paisagens SAP

Lição 5
Usando o SAP HANA Studio

OBJETIVOS DA UNIDADE
● Explique as ferramentas administrativas disponíveis
● Use a ferramenta de linha de comando HDBSQL
● Trabalhar com o cockpit do DBA
● Gerenciar paisagens SAP complexas
● Gerenciar paisagens SAP com tecnologia SAP HANA
● Use o SAP HANA Studio

200
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 8
Lição 1
Explicando as ferramentas de administração

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição fornece uma visão geral das ferramentas que podem ser usadas para a
administração de um banco de dados SAP HANA.

Exemplo de negócios
Os administradores dos sistemas SAP HANA precisam conhecer as ferramentas para
administração e monitoramento, como eles são integrados ao SAP HANA e quais são
seus recursos. Anteriormente, a ferramenta mais comum era o estúdio SAP HANA,
mas, com o SPS09, o cockpit do SAP HANA é usado cada vez mais. Como várias
ferramentas estão disponíveis para a administração do SAP HANA, é importante
conhecer as diferenças entre essas ferramentas.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Explique as ferramentas administrativas disponíveis

Ferramentas de administração do SAP HANA: visão geral

Tabela 6: Ferramentas de administração do SAP HANA: visão geral


A tabela fornece uma visão geral das ferramentas de administração mais importantes
do SAP HANA. Uma visão geral completa está disponível no guia de administração da
SAP.

201
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Ferramenta Descrição
Cockpit do O cockpit do SAP HANA fornece um único ponto de acesso a uma
SAP HANA variedade de ferramentas para administração e monitoramento
detalhado de bancos de dados SAP HANA múltiplos, individuais e de
inquilino. Também integra as funções de desenvolvimento SQL
exigidas pelos administradores. O cockpit do SAP HANA, uma interface
de usuário HTML5 baseada na Web que você acessa por meio de um
navegador, é executado nos serviços de aplicativos estendidos do SAP
HANA, modelo avançado. Você pode usar o cockpit para monitorar e
gerenciar sistemas executando o SAP HANA 2.0 ou SAP HANA 1.0
SPS 12.
SAP HANA O estúdio SAP HANA suporta administração central e monitoramento
studio de bancos de dados SAP HANA, incluindo configuração do sistema,
gerenciamento de usuários e recursos de monitoramento de
desempenho. Ele também suporta o desenvolvimento de conteúdo do
SAP HANA, incluindo visualizações modeladas e procedimentos
armazenados, tarefas gerais de administração e monitoramento do
sistema.
SAP HANA O SAP HANA HDBSQL é uma ferramenta de linha de comando para
HDBSQ executar comandos nos bancos de dados SAP HANA.
Gerente de O SAP Solution Manager é um hub central para o gerenciamento
Soluções holístico do ciclo de vida do seu cenário de soluções SAP. Ele contém
SAP infra-estrutura central de alerta e análise de processos de negócios,
análise de causa raiz de ponta a ponta, monitoramento e caixa de
entrada de alerta unificada para todo o cenário da solução, resolução
orientada de problemas e relatórios de processos de negócios.
Cockpit do O DBA Cockpit é uma ferramenta independente de plataforma
SAP DBA fornecida pelos sistemas ABAP, que você pode usar para monitorar e
administrar seu banco de dados SAP HANA.
SAP O SAP Landscape Management é uma poderosa solução automatizada
Landscape projetada para simplificar, centralizar e orquestrar o gerenciamento e
Management as operações de todo o cenário de aplicativos desenvolvido pelo SAP
HANA. Com a edição corporativa do SAP Landscape Management,
você pode executar várias operações nas instâncias do SAP HANA,
como iniciar, parar, monitorar ou operações de replicação do sistema.

Ferramentas de administração do SAP HANA: visão geral

O estúdio SAP HANA é o ambiente de desenvolvimento central e a principal


ferramenta de administração do banco de dados SAP HANA. Além disso, com o
SPS09, uma primeira versão do cockpit do SAP HANA baseada na Web foi introduzida
para monitorar o SAP HANA. O cockpit do SAP HANA também pode ser usado em
dispositivos móveis. Além disso, o SAP HANA está totalmente integrado ao SAP
Solution Manager.

Seguindo a estratégia de nuvem da SAP, o SAP HANA oferece ferramentas baseadas


na Web para monitoramento e administração.

202
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota:
No futuro, a perspectiva de administração do SAP HANA studio será substituída pelo
SAP DB Control Center e pelo cockpit do SAP HANA.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Explique as ferramentas administrativas disponíveis

203
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 8
Lição 2
Usando a ferramenta de linha de comando HDBSQL

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição descreve o uso do HDBSQL e alguns dos comandos mais importantes.

Exemplo de negócios
O SAP HANA HDBSQL é uma ferramenta de linha de comando para inserir e executar
instruções SQL, executar procedimentos de banco de dados e consultar informações
sobre bancos de dados SAP HANA. Os administradores podem executar instruções a
partir de uma linha de comando ou agendar scripts que acessam o banco de dados
SAP HANA.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Use a ferramenta de linha de comando HDBSQL

Conexão do SAP HANA com HDBSQL O SAP HANA HDBSQL é uma ferramenta de
linha de comando para executar comandos nos bancos de dados SAP HANA. Com o
SAP HANA HDBSQL, você pode executar instruções SQL e procedimentos de banco
de dados e consultar informações sobre o banco de dados e os objetos de banco de
dados. O SAP HANA HDBSQL é instalado com o software SAP HANA. Ele acessa
bancos de dados no computador local e em computadores remotos. Ligue para o SAP
HANA HDBSQL com o comando hdbsql [options] no seguinte local: / usr / sap /
<SIDY / HDB <instância> / exe. Você pode executar comandos individuais de maneira
interativa ou não interativa. Você também pode importar comandos de um arquivo e
executá-los em segundo plano.

Recursos do HDBSQL
O HDBSQL possui os seguintes recursos:
● Executar instruções SQL
● Executar procedimentos de banco de dados
● Solicitar informações sobre o catálogo do banco de dados
● Executar comandos shell
● Executar comandos (sintaxe e opções de comando)
● Visão geral de todas as opções de chamada HDBSQL
● Visão geral de todos os comandos HDBSQL

Para usar o HDBSQL interativamente e executar alguns comandos, efetue logon no


banco de dados como um usuário do banco de dados.

Nota: O logon do usuário deve ser um usuário do banco de dados. Se você não
especificar um nome de usuário e senha de um usuário do banco de dados, poderá
fazer logon usando a autenticação Kerberos.

Opções para conectar-se a um sistema SAP HANA As seguintes opções estão


disponíveis:
● Logon de uma etapa com nome de usuário e senha
- Especifique credenciais no comando start do hdbsql

● Logon em duas etapas com nome de usuário e senha


- Inicie o hdbsql primeiro
- Conecte-se ao sistema

204
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota:
Em um sistema com vários contêineres, a opção —d especifica o nome do contêiner
de banco de dados com vários locatários.

Logon com HDBSQL: Exemplo

Neste exemplo, o HDBSQL é usado para conectar-se a um sistema SAP HANA com o
número da instância 01 no host local. O usuário do banco de dados MONA é
especificado com a senha RED.

Execução de comandos
Os comandos HDBSQL podem ser executados no modo interativo e não interativo.
Para executar comandos, faça logon no banco de dados.

205
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Além de executar comandos individualmente, você pode executar vários comandos de


um arquivo em lotes. O HDBSQL importa os comandos do arquivo especificado e os
processa em segundo plano.

Nota:
Quando você executa a partir de um arquivo em lotes, o modo AUTOCOMMIT é
ativado por padrão. Se você desativá
lo, o arquivo em lotes deverá conter uma instrução COMMIT explícita para garantir
que o HDBSQL execute as instruções SQL imediatamente após a importação do
arquivo em lotes.

Comandos HDBSQL
A figura, comandos HDBSQL, mostra um subconjunto de comandos HDBSQL.

Nota:
Para obter uma descrição detalhada dos recursos, consulte o Guia de Administração
do SAP HANA.

206
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota:
Em vez de um comando HDBSQL, você também pode inserir uma instrução SQL ou
um procedimento de banco de dados.

Armazenamento seguro do usuário (hdbuserstore)


O armazenamento seguro do usuário (hdbuserstore) é uma ferramenta instalada com
o cliente SAP HANA. Use-o para armazenar informações de conexão com sistemas
SAP HANA com segurança no cliente. Esse processo garante que os aplicativos
clientes possam se conectar ao SAP HANA sem que os usuários tenham que inserir
essas informações. É usado por scripts que se conectam ao SAP HANA.

O armazenamento seguro do usuário permite armazenar informações de conexão do


SAP HANA, incluindo senhas do usuário, com segurança nos clientes. Dessa maneira,
os aplicativos clientes podem se conectar ao SAP HANA sem que o usuário precise
digitar o nome do host ou credenciais de logon. Você também pode usar o repositório
seguro para configurar o suporte a failover para servidores de aplicativos em um
cenário de três camadas (por exemplo,

SAP Business Warehouse) armazenando uma lista de todos os hosts aos quais o
servidor de aplicativos pode se conectar.

Nota:
O armazenamento seguro do usuário pode ser usado apenas para conexões
baseadas em SQLDBC e JDBC. O estúdio SAP HANA não usa o repositório seguro
de usuários do SAP HANA. Em vez disso, ele usa o armazenamento seguro do
Eclipse. Para obter mais informações, consulte a documentação do Eclipse.

Programa hdbuserstore O repositório de usuários seguro é instalado com o pacote do


cliente SAP HANA. Depois de instalar o cliente SAP HANA, o programa hdbuserstore
está localizado em um dos seguintes diretórios:
● / usr / sap / hdbclient (Linux ou UNIX)
●% SystemDrive% \ Arquivos de Programas \ sap \ hdbclient (Microsoft Windows)

O repositório de usuários seguros é específico do usuário, portanto, somente o usuário


do sistema operacional que possui o arquivo de repositório seguro correspondente
pode acessar o repositório seguro. No entanto, você pode, com os privilégios
apropriados do sistema operacional, gerenciar o armazenamento seguro de outro

207
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

usuário. Essa opção é necessária, por exemplo, para gerenciar os detalhes da


conexão do ABAP no Microsoft Windows porque o servidor de aplicativos é executado
sob um usuário diferente (SAPService <SAPSID> em vez de <sapsid> adm).

Comandos hdbuserstore

Use o programa hdbuserstore para armazenar e gerenciar informações de conexão no


armazenamento seguro. Para mais informações sobre os comandos disponíveis,
consulte o SAP HANA Security Guide.

Nota:
A ferramenta não verificou se o usuário realmente existe.

Você também pode usar o hdbuserstore para configurar o suporte a failover para
servidores de aplicativos em um cenário de três camadas (por exemplo, SAP
NetWeaver Business Warehouse) armazenando uma lista de todos os hosts aos quais
o servidor de aplicativos pode se conectar.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Use a ferramenta de linha de comando HDBSQL

208
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 8
Lição 3
Trabalhando com o cockpit do DBA

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição descreve as funções do cockpit do DBA.

Exemplo de negócios
O Cockpit do DBA no SAP Solution Manager fornece uma visão detalhada do status
do banco de dados. Isso usa os mesmos dados que você pode ver no estúdio SAP
HANA para o seu banco de dados de memória, mas o DBA Cockpit também suporta
outros bancos de dados. Se você possui bancos de dados heterogêneos em seu
ambiente porque seus aplicativos de negócios ainda são executados em bancos de
dados tradicionais, o DBA Cockpit permite que você use a mesma ferramenta para os
diferentes bancos de dados.

OBJETIVOS DA LIÇÃO
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Trabalhar com o cockpit do DBA

Cockpit do DBA: visão geral


O DBA Cockpit é uma ferramenta independente de plataforma que monitora e
administra bancos de dados de um ambiente SAP NetWeaver AS for ABAP. Ele
permite monitorar remotamente os bancos de dados do SAP HANA usando o SAP
Solution Manager. Para bancos de dados SAP HANA, o cockpit do DBA oferece
muitas das mesmas funções que o estúdio SAP HANA. No entanto, você também
pode usar o DBA Cockpit para agendar backups do banco de dados.

209
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Para iniciar o DBA Cockpit, use o código de transação DBACOCKPIT. Como


alternativa, você pode usar os códigos de transação para ferramentas específicas de
monitoramento SAP para abrir o aplicativo correspondente no DBA Cockpit.

Layout da tela no cockpit do DBA

A tela inicial do cockpit do DBA é dividida nas diferentes áreas, conforme indicado na
figura Layout da tela no cockpit do DBA.

A tela inicial do cockpit do DBA é dividida nas seguintes áreas:


● Barra de ferramentas do aplicativo
Fornece funções básicas. Por exemplo, para exibir ou ocultar a barra de ferramentas
Paisagem do sistema e o quadro de navegação.

● Barra de ferramentas paisagem do sistema


Fornece funções centrais para gerenciar o cenário do sistema. Por exemplo, para
gerenciar conexões com o banco de dados e escolher o sistema a ser monitorado.

● quadro de navegação
Fornece acesso rápido a uma variedade de informações de análise. Por exemplo,
monitoramento de desempenho, gerenciamento de espaço e agendamento de tarefas.

● Janela de mensagem da estrutura


A janela de mensagem da estrutura contém um histórico completo das mensagens
enviadas durante a sessão. O quadro de navegação à esquerda mostra as funções
disponíveis. Por exemplo, Visão geral e alertas na pasta Status atual, arquivos INI na
pasta Configuração, Desempenho, Trabalhos, Diagnósticos, Informações do sistema e
assim por diante.

● Dados do sistema central


Fornece informações, como a hora da última atualização, a hora de inicialização do
banco de dados e o nome do banco de dados.

210
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● área de ação
Exibe os detalhes da ação selecionada no momento.

● Janela de mensagem de ação


Exibe informações adicionais para a ação selecionada.

Algumas funções estão disponíveis apenas em ferramentas específicas e não em


outras. Por exemplo, o calendário de planejamento do DBA está disponível apenas no
DBACOCKPIT e ainda não está disponível no estúdio SAP HANA.

Cockpit do DBA para SAP HANA: visão geral da funcionalidade

A figura mostra o DBA Cockpit for SAP HANA Database.

Monitor: Status Atual


O monitor Status Atual fornece uma visão geral dos status dos recursos mais
importantes do banco de dados. A visão geral da seção fornece informações sobre o
seguinte:

● O status do espaço em disco disponível e da memória física

● O status dos serviços

● A hora em que o banco de dados foi iniciado

● Alertas atuais

● Consumo de memória e CPU do banco de dados SAP HANA

● Consumo de disco do banco de dados SAP HANA

211
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Consumo de memória e CPU do sistema operacional

● Espaço em disco usado em um host específico, no sistema operacional

Cockpit do DBA comparado ao SAP HANA Studio: visão geral

Para usar o cockpit do DBA, escolha Status atual → Visão geral. Você pode exibir o
status geral do sistema SAP HANA, por exemplo, alocação de CPU, disco e memória.
Os mesmos valores são mostrados na guia Visão geral no console de administração
do SAP HANA Studio.

Nota:
Mesmo se o banco de dados não estiver disponível, a seção Visão geral estará
sempre disponível e os trabalhos sempre poderão ser agendados.

As outras seções neste monitor fornecem mais informações sobre o status dos
serviços do sistema, encadeamentos atualmente ativos e o uso de discos e volumes.

Monitor: Desempenho
Você pode analisar os dados de desempenho do seu sistema de banco de dados
usando o Performance Warehouse. Como pré-requisito, ele requer um sistema SAP
Solution Manager com o Solution Manager Diagnostics (SMD) ativado.

No Performance Warehouse, todos os indicadores de desempenho relevantes


coletados pelo DBA Cockpit são armazenados em um sistema SAP Business
Intelligence (BI). Esse sistema SAP BI é usado pelo back-end SMD (Solution Manager
Diagnostics) de um sistema SAP Solution Manager. O SMD já usa esse SAP BI para
armazenar os dados da carga de trabalho dos aplicativos SAP. Para configurar a
extração de dados no SMD BI, use o SMD Setup Wizard.

Com base nessa arquitetura, o DBA Cockpit usa a tecnologia SAP BI para fornecer
relatórios para análises de desempenho, que você pode personalizar de acordo com

212
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

suas necessidades. Todos os dados coletados têm uma dimensão de tempo, para que
você possa analisar o desempenho do banco de dados para qualquer ponto no tempo
ou durante um período especificado.

Quase todos os relatórios são exibidos como um gráfico para visualizar os principais
indicadores de desempenho (KPIs). Além disso, há uma visão detalhada da tabela.
Para navegar nesses relatórios, use o recurso de pesquisa detalhada do SAP BI. Para
informá-lo imediatamente sobre problemas de desempenho, as violações dos limites
de desempenho são destacadas com base nas exceções predefinidas do SAP BI.

O Performance Warehouse é enviado com conteúdo predefinido que você pode usar
para criar seus próprios relatórios, de acordo com suas necessidades.

Monitor: Diagnóstico
O nó Diagnóstico contém as seguintes seções:

● Registro de auditoria
O log de auditoria do DBA registra todas as ações que alteram o banco de dados. Por
exemplo, iniciando, parando e reconfigurando serviços, alterações nos parâmetros nos
arquivos de configuração, exclusão de arquivos de rastreio e importação de tabelas

● Tabelas e índices ausentes


Tabelas e índices ausentes mostra as diferenças entre o banco de dados no sistema
SAP e o dicionário ABAP

Nota:
A função Tabelas e índices ausentes está disponível apenas para sistemas locais ou
ABAP, para os quais um destino RFC adicional foi atribuído. Não está disponível para
sistemas remotos.

● EXPLIQUE
EXPLAIN mostra o plano de execução para instruções SELECT, INSERT, UPDATE ou
DELETE

● Editor SQL
Use o Editor SQL para executar instruções SQL

● Tabelas ou vistas
Você pode exibir uma exibição de tabela, uma exibição ou uma exibição de
monitoramento

● Arquivos de diagnóstico
Usado para bancos de dados SAP HANA que estão offline e que não podem ser
acessados pelo SQL

● Rastreio SQLDBC
Ativando, Desativando e Analisando o Rastreio SQLDBC

● Rastreamento de banco de dados


Ativando, Desativando e Analisando o Rastreio SQLDBC

Monitor: Informações do sistema


As informações exibidas nas seções deste monitor podem ser úteis para analisar
problemas de desempenho.

213
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Conexões
Fornece informações detalhadas sobre conexões abertas

● Transações
Exibe transações abertas

● Estatísticas de conexão
Fornece informações sobre conexões abertas, como estatísticas de entrada / saída de
rede

● Caches
Fornece informações sobre caches criados pelo banco de dados SAP HANA. A coluna
Tamanho total mostra o tamanho dos caches disponíveis.

● Cache de consulta
Fornece informações sobre o cache de consulta, que é onde as instruções SQL
executadas são armazenadas em cache

● Mesas grandes
Fornece informações sobre as maiores tabelas do sistema SAP HANA. Essas
informações são úteis para analisar o desempenho e as dimensões do sistema. Você
pode ver os tamanhos das tabelas na memória principal, os tamanhos delta e as
tabelas de crescimento mais rápido.

● Carga de trabalho SQL


Fornece uma visão geral das instruções executadas

● Navegador de dados para tabelas do sistema


Fornece uma visão geral das tabelas no esquema SYS e no esquema
_SYS_STATISTICS. Essas tabelas contêm dados que são úteis para analisar o
desempenho do sistema. Para exibir o conteúdo de uma tabela, selecione a tabela e
escolha Exibir tabela / exibir conteúdo.

214
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Integrando o SAP HANA como um banco de dados remoto


Com o SAP Solution Manager Versão 7.10 Support Package 4 ou superior, o SAP
HANA pode ser integrado ao monitoramento como um banco de dados remoto e
incluído na análise de banco de dados de ponta a ponta.

Os pré-requisitos para a integração do Solution Manager são os seguintes:

● Instalação do software cliente SAP HANA

● Versão do kernel suportada (pelo menos 7.20 Patch 100)

● SAP HANA DBSL (mínimo 7.20 Patch 110)

● SAP Host Agent (pelo menos 7.20 Patch 84)

● Agente de diagnóstico do SAP Solution Manager Você também pode consultar as


seguintes notas da SAP:

● Nota SAP 1664432: Cockpit do DBA: banco de dados SAP HANA como banco de
dados remoto

● Nota SAP 1612172: correções adicionais para configurar o cockpit do DBA usando o
SAP Solution Manager

● Nota 1672429 da SAP: correções em relação ao sistema técnico HANA DATABASE


para a configuração no SAP Solution Manager

215
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Nota SAP 1721598: Correções relacionadas ao sistema técnico HANA DATABASE;


o sistema também salva os atributos necessários no LMDB (Landscape Management
Database)

Adicionando um sistema SAP HANA como banco de dados remoto

Se os pré-requisitos forem atendidos, um sistema SAP HANA pode ser adicionado ao


DBA Cockpit, selecionando o botão Adicionar.

Conexões do banco de dados: adicionar entrada de conexão

Para conectar-se a um banco de dados SAP HANA remoto, primeiro adicione uma
conexão de banco de dados secundária respectiva.

Especifique os seguintes parâmetros:

● Nome da conexão

● Sistema de banco de dados (banco de dados SAP HANA)

● Nome de usuário (usuário do banco de dados SAP HANA com pelo menos
privilégios de monitoramento)

216
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Senha (senha de usuário do banco de dados SAP HANA)

● Host do banco de dados (nome do host do banco de dados SAP HANA)

● Porta SQL (3 <número da instância> 15)

Adicionar entrada do sistema

Uma nova entrada do sistema para o banco de dados SAP HANA pode ser
adicionada. Esta entrada refere-se à conexão com o banco de dados criada na etapa
anterior.

Resultado da configuração

Depois de escolher Salvar, o DBA Cockpit armazena as informações e tenta se


conectar ao sistema recém-adicionado. O sistema SAP HANA aparece na barra de
ferramentas Paisagem do sistema (H00 na figura). Para exibir a funcionalidade
disponível, escolha o sistema SAP HANA.

217
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Trabalhar com o cockpit do DBA

218
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 8
Lição 4
Gerenciando paisagens SAP

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Gerenciar paisagens SAP complexas
● Gerenciar paisagens SAP com tecnologia SAP HANA

SAP Landscape Management


O SAP Landscape Management (LaMa) automatiza e simplifica o sistema SAP e o
gerenciamento de paisagens. O SAP Landscape Management permite o
gerenciamento central e o provisionamento de um cenário SAP, incluindo sistemas
SAP equipados com SAP HANA em execução em infraestruturas físicas, virtuais e em
nuvem. É possível otimizar e automatizar processos críticos de negócios e maximizar
a visibilidade e o controle da paisagem.

O SAP Landscape Management é um complemento do SAP NetWeaver 7.5, instalado


como um aplicativo com o SAP NetWeaver Application Server para Java (SAP
NetWeaver AS para Java). Ele usa a tecnologia subjacente SAP NetWeaver AS for
Java. Portanto, para monitorar e gerenciar o sistema SAP Landscape Management,
use os mecanismos de monitoramento e gerenciamento do SAP NetWeaver AS for
Java.

● O software SAP Landscape Management é um produto licenciado e o produto está


disponível em duas edições: Standard Edition e Enterprise Edition. A edição padrão
está disponível para todos os clientes da SAP com pelo menos uma licença de
aplicativo SAP ativa e não possui nenhum custo de licença associado a ela. A edição
Enterprise está disponível para todos os clientes da SAP como um produto licenciado

219
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

separadamente. Entre em contato com o executivo de conta ou o representante de


vendas da SAP para obter mais detalhes.

A figura a seguir fornece uma visão geral sobre as operações que podem ser
executadas com o SAP LaMa.

Gerenciamento de paisagens SAP com SAP HANA O SAP Landscape Management é


a solução padrão da SAP para gerenciar paisagens baseadas no SAP HANA: SAP
LaMa4HANA. Ele executa as seguintes operações:

● Simplifica o gerenciamento de paisagens híbridas SAP e padroniza suas operações


SAP

● Automatiza tarefas administrativas repetitivas e demoradas e orquestra para suas


necessidades específicas

● Centraliza as operações em paisagem e oferece visibilidade em toda a paisagem


através de um único painel de vidro

220
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nas figuras a seguir, são mostrados dois exemplos relacionados a como a


administração do sistema SAP HANA pode se beneficiar da automação.

Recursos que ajudam você a se beneficiar da automação:

221
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Gerenciar paisagens SAP complexas
● Gerenciar paisagens SAP com tecnologia SAP HANA

222
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 8
Lição 5
Usando o SAP HANA Studio

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição apresenta uma introdução ao estúdio SAP HANA e ao cockpit do SAP
HANA e explica alguns recursos básicos de ambas as ferramentas. Mais detalhes são
discutidos em outras lições deste curso.

Exemplo de negócios
Com o SPS09, uma nova ferramenta de administração está disponível, o cockpit do
SAP HANA. O cockpit do SAP HANA é uma ferramenta baseada na barra de ativação
do SAP Fiori. Atualmente, ele não substitui o estúdio SAP HANA, mas é um objetivo a
longo prazo ter apenas uma ferramenta de administração. A versão atual ainda não
está completa, mas mais recursos serão incluídos na próxima versão. O conhecido
estúdio SAP HANA é executado na plataforma Eclipse e é o ambiente de
desenvolvimento central e a principal ferramenta de administração do SAP HANA.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Use o SAP HANA Studio

223
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

SAP HANA Studio

Os administradores usam o SAP HANA studio, por exemplo, para iniciar e parar
serviços, monitorar o sistema, definir configurações do sistema e gerenciar usuários e
autorizações. O estúdio SAP HANA acessa os servidores do banco de dados SAP
HANA pelo SQL.

Os desenvolvedores podem usar o estúdio SAP HANA para criar conteúdo como
visualizações modeladas e procedimentos armazenados. Esses artefatos de
desenvolvimento são armazenados no repositório, que faz parte do banco de dados
SAP HANA.

SAP HANA Studio: perspectivas disponíveis

O estúdio SAP HANA é desenvolvido em Java e é baseado na plataforma Eclipse. O


estúdio SAP HANA apresenta suas várias ferramentas na forma de perspectivas. Os
recursos de administração e monitoramento de banco de dados estão contidos na
perspectiva do SAP HANA Administration Console. Perspectivas adicionais incluem a
perspectiva do SAP HANA Modeler e a perspectiva de desenvolvimento do SAP
HANA.

224
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

SAP HANA Studio: Adicionando um sistema

Após a instalação, o SAP HANA studio não contém nenhum sistema. Para adicionar
sistemas SAP HANA, clique com o botão direito do mouse na janela do sistema. As
duas opções a seguir estão disponíveis:

● Adicionar sistema ...


● Adicionar link de arquivamento do sistema ...

Adicionar sistema

225
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

A primeira opção adiciona um sistema SAP HANA individual, seguindo um


procedimento orientado, no qual você pode fornecer as seguintes informações:

● nome do host
● Número da instância
● Descrição (para identificação apenas no estúdio SAP HANA)
● Localidade
● Usuário do banco de dados
● Senha do banco de dados

Adicionar link de arquivamento do sistema

O link Adicionar sistema de arquivamento é um novo recurso que permite que os


usuários se conectem a vários sistemas SAP HANA. Um arquivo armazenado
centralmente dos sistemas SAP HANA é uma maneira eficiente de implantar
informações do sistema para todos os usuários do estúdio SAP HANA. Os usuários
não precisam mais obter os detalhes da conexão de todos os sistemas
individualmente ou adicioná-los individualmente. Um usuário pode gerenciar a lista de
todos os sistemas em um arquivo morto acessível centralmente (em Arquivo →
Exportar → SAP HANA → Paisagem. Outros usuários podem então vincular-se a esse
arquivo morto no modo somente leitura.

226
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

A segunda opção, Adicionar link de arquivamento do sistema, permite inserir um link


em um arquivamento armazenado centralmente dos sistemas SAP HANA.

Para permitir que os usuários que trabalham no estúdio SAP HANA se conectem com
eficiência a vários sistemas SAP HANA, você pode gerenciar uma lista de todos os
sistemas em um arquivo acessível centralmente. Os usuários podem então criar um
link para este arquivo.

Um arquivo armazenado centralmente dos sistemas SAP HANA é uma maneira


eficiente de implantar informações do sistema para todos os usuários do estúdio SAP
HANA, por exemplo, desenvolvedores, modeladores de conteúdo e outros
administradores. Os usuários não precisam mais obter os detalhes da conexão de
todos os sistemas individualmente ou adicioná-los individualmente. Além disso, se
você alterar o arquivo central, por exemplo, para adicionar novos sistemas ou alterar o
host de um sistema existente, poderá garantir que os usuários sempre tenham acesso
atualizado ao sistema.

SAP HANA Studio: Navegador

Depois que o sistema é adicionado, ele aparece na tela do navegador à esquerda da


janela do estúdio do SAP HANA. Ele contém os seguintes elementos:

● Backup
Você pode configurar o backup (Destino, Tamanho do arquivo) e visualizar o catálogo
de backup.

● Catálogo
O catálogo contém todos os esquemas que possuem as respectivas tabelas de
colunas e linhas. Enquanto alguns esquemas existem por padrão para uso interno do
SAP HANA, outros podem ser criados por usuários, respectivamente administradores.

● Conteúdo
A pasta de conteúdo contém pacotes que armazenam artefatos de desenvolvimento e
modelagem.

● Provisionamento
O provisionamento refere-se à funcionalidade do "Smart Data Access". Ele contém
fontes remotas e tabelas de proxy.

227
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Segurança
Na pasta de segurança, você pode manter usuários, funções e outras configurações
de segurança.

Perspectiva do console de administração: áreas de tela

A figura Perspectiva do console de administração: áreas da tela fornece uma visão


geral das atividades de administração e monitoramento do SAP HANA usando o
console de administração do estúdio SAP HANA (o estúdio). O console de
administração do estúdio permite que os administradores de sistema gerenciem o
banco de dados, incluindo a criação e o gerenciamento de autorizações de usuário. O
estúdio também contém perspectivas para outras tarefas, como o modelador de
informações que permite que os usuários de modelagem criem novos ou modifiquem
modelos de dados existentes e o gerenciamento do ciclo de vida que permite atualizar
o sistema SAP HANA.

O console de administração é pré-entregue pelo SAP. Você pode acessar o console


de administração de uma das seguintes maneiras:

● Escolha o botão Administração no canto superior direito.

● Clique duas vezes no sistema no monitor do sistema.

● Clique duas vezes no sistema na visualização Navegador.

Exibir menu de contexto do SAP HANA Studio

A visualização Sistemas SAP HANA fornece uma visão hierárquica de todos os


sistemas SAP HANA gerenciados no estúdio SAP HANA e seu conteúdo (catálogo de
banco de dados, usuários, funções). Essa visão permite ver rapidamente o status de
seus sistemas. É também o ponto de acesso central para executar atividades de
administração e monitoramento específicas do sistema.

Você pode acessar uma variedade de funções administrativas no menu de contexto da


visualização de sistemas.

228
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Console de administração: guia Visão geral

O console de administração contém as seguintes guias:


● Visão geral
● Paisagem
● Alertas
● desempenho
● Volumes
● Configuração
● Informações do sistema
● Arquivos de diagnóstico
● Configuração de rastreamento

Verifique o status do banco de dados na ficha de registro Visão geral do editor de


Administração regularmente. Para abrir o editor de Administração, escolha
Administração no menu de contexto ou clique duas vezes na entrada do banco de
dados. As informações mais importantes do banco de dados são exibidas aqui.

Na parte superior da tela, o estado geral do banco de dados e as informações gerais


do banco de dados (versões de software etc.) são exibidos. A seção de aviso mostra
os últimos avisos gerados pelo servidor de estatísticas. As visualizações de barra
fornecem uma visão geral dos recursos importantes do banco de dados: a quantidade
de memória, CPUs e espaço de armazenamento disponível no servidor, bem como a
quantidade usada por esses recursos (usada por todos os processos, não apenas pelo
banco de dados SAP HANA).

Em um cenário distribuído, a quantidade de recursos disponíveis é agregada em todos


os servidores. Além disso, as informações de recursos do servidor com o maior
consumo de recursos são exibidas. Os links em cada seção o guiam para obter
informações mais detalhadas sobre o tópico específico. Por exemplo, mostra um
histórico de versão do banco de dados, uma lista detalhada de alertas ou informações
detalhadas de armazenamento.

O Editor de Administração: Modo de Diagnóstico

229
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O estúdio SAP HANA coleta informações sobre o sistema usando SQL. No entanto,
quando o sistema ainda não foi iniciado ou está inoperante, nenhuma conexão SQL
estará disponível. Nessa situação, o SAP HANA studio coleta informações sobre o
banco de dados usando a conexão do serviço de inicialização SAP (sapstartsrv).

Você pode visualizar essas informações no editor de administração no modo de


diagnóstico. Dessa forma, você pode analisar quaisquer problemas que ocorram
durante a inicialização ou enquanto o sistema estiver parado. Você também pode
acessar arquivos de diagnóstico.

Você só pode abrir o editor de Administração no modo de diagnóstico como usuário do


sistema operacional, <sid> adm.

Instruções SQL definidas pelo usuário para monitoramento do sistema Quando você
salva o editor de Administração, todas as instruções, juntamente com a estrutura de
pastas definida, são salvas em um único arquivo XML. Eles estão disponíveis na guia
Informações do sistema do editor de administração para todos os sistemas registrados
no estúdio SAP HANA.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Use o SAP HANA Studio

230
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 8
Avaliação da Aprendizagem

1. Quando foi o primeiro lançamento do cockpit do SAP HANA? Escolha a resposta


correta.

□ A SAP HANA 1.0 SPS09


□ B SAP HANA 1.0 SPS11
□ C SAP HANA 1.0 SPS12
□ D SAP HANA 2.0
2. Quando conectado ao banco de dados SAP HANA, qual comando hdbsql exibe
informações gerais sobre o banco de dados? Escolha a resposta correta.

□ A \ di
□ B\s
□ C\c
□ D\a
3. Quais dos seguintes recursos de banco de dados podem ser monitorados no
monitor Visão Geral do Status Atual do Cockpit do DBA? Escolha as respostas
corretas.

□ A hora em que o banco de dados foi iniciado


□ B Consumo de disco do banco de dados SAP HANA
□ C Estatísticas de conexão sobre conexões abertas
□ D Consumo de memória e CPU do banco de dados SAP HANA
4. O SAP Landscape Management é uma poderosa solução automatizada projetada
para simplificar, centralizar e orquestrar o gerenciamento e as operações de todo o
cenário de aplicativos desenvolvido pelo SAP HANA. Com a edição corporativa do
SAP Landscape Management, você pode executar várias operações nas instâncias do
SAP HANA, como iniciar, parar, monitorar ou operações de replicação do sistema.
Determine se esta afirmação é verdadeira ou falsa.

□ Verdadeiro
□ Falso

231
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

5. Quais dos seguintes elementos estão contidos pelo SAP HANA Studio System
Navigator? Escolha as respostas corretas.

□ A Backup
□ B Conteúdo
□ C Configuração
□ D Segurança

232
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 8
Avaliação da Aprendizagem - Respostas

1. Quando foi o primeiro lançamento do cockpit do SAP HANA? Escolha a resposta


correta.

■ A SAP HANA 1.0 SPS09


□ B SAP HANA 1.0 SPS11
□ C SAP HANA 1.0 SPS12
□ D SAP HANA 2.0
Corrigir. O SAP HANA 1.0 SPS09 foi o primeiro lançamento do cockpit do SAP HANA.
Leia mais sobre isso na lição "Explicando as ferramentas de administração" no curso
HA200.

2. Quando conectado ao banco de dados SAP HANA, qual comando hdbsql exibe
informações gerais sobre o banco de dados? Escolha a resposta correta.

□ A \ di
■ B\s
□ C\c
□ D\a
Corrigir. Quando conectado ao banco de dados SAP HANA, o comando hdbsql \ s
exibe informações gerais sobre o banco de dados. Leia mais sobre isso na lição
"Usando a ferramenta de linha de comando HDBSQL" no curso HA200.

3. Quais dos seguintes recursos de banco de dados podem ser monitorados no


monitor Visão Geral do Status Atual do Cockpit do DBA? Escolha as respostas
corretas.

■ A hora em que o banco de dados foi iniciado


■ B Consumo de disco do banco de dados SAP HANA
□ C Estatísticas de conexão sobre conexões abertas
■ D Consumo de memória e CPU do banco de dados SAP HANA
Corrigir! A hora de início do banco de dados, o uso do disco do banco de dados e o
consumo de memória e CPU podem ser monitorados no monitor Visão Geral do Status
Atual do Cockpit do DBA.

233
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

4. O SAP Landscape Management é uma poderosa solução automatizada projetada


para simplificar, centralizar e orquestrar o gerenciamento e as operações de todo o
cenário de aplicativos desenvolvido pelo SAP HANA. Com a edição corporativa do
SAP Landscape Management, você pode executar várias operações nas instâncias do
SAP HANA, como iniciar, parar, monitorar ou operações de replicação do sistema.
Determine se esta afirmação é verdadeira ou falsa.

■ Verdadeiro
□ Falso
Corrigir. Leia mais sobre isso na lição "Gerenciando paisagens SAP" no curso HA200.

5. Quais dos seguintes elementos estão contidos pelo SAP HANA Studio System
Navigator? Escolha as respostas corretas.

■ A Backup
■ B Conteúdo
□ C Configuração
■ D Segurança
Corrigir. O elemento Backup e as pastas Conteúdo e Segurança estão contidos no
SAP HANA Studio Navigator.

234
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

UNIDADE 9
Tarefas de administração de banco de dados

Lição 1
Iniciando e parando o SAP HANA

Lição 2
Configurando o banco de dados SAP HANA

Lição 3
Executando tarefas regulares de administração de banco de dados

Lição 4
Verificações do SAP HANA Mini

Lição 5
Configurando rastreamentos

Lição 6
Trabalhando com informações de diagnóstico e arquivos de diagnóstico

Lição 7
Usando o console do SQL

Lição 8
Executando a administração de tabelas do SAP HANA

Lição 9
Transportando alterações

OBJETIVOS DA UNIDADE
● Iniciar e parar o SAP HANA
● Configurar o banco de dados SAP HANA
● Executar tarefas regulares de administração de banco de dados
● Usando as mini verificações do SAP HANA
● Configurar traços do SAP HANA
● Trabalhar com informações de diagnóstico
● Use o console do SQL
● Executar administração da tabela SAP HANA
● alterações de transporte

235
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 9
Lição 1
Iniciando e parando o SAP HANA

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


O objetivo desta lição é aprender sobre as diferentes maneiras de iniciar e parar o
SAP HANA. As seguintes ferramentas são descritas: cockpit do SAP HANA, HDB e
SAPControl.

Exemplo de negócios
Como administrador do banco de dados SAP HANA, você deve poder iniciar, parar e
reiniciar o sistema de banco de dados SAP HANA para fins de manutenção. Para
determinar as ferramentas mais adequadas, você investiga as seguintes ferramentas:
SAP HANA cockpit, HDB e SAPControl.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Iniciar e parar o SAP HANA

Ferramentas para iniciar e parar o banco de dados SAP HANA Para iniciar e parar um
banco de dados SAP HANA, você precisa das credenciais do usuário do sistema
operacional <sid> adm. Esse usuário do sistema operacional é criado durante a
instalação do banco de dados SAP HANA. Como alternativa, você também pode usar
o usuário root para iniciar e parar o banco de dados SAP HANA usando o comando do
sistema operacional SAPControl.

O serviço de início do SAP (sapstartsrv) é o mecanismo padrão do SAP para iniciar e


parar sistemas. Inicia todos os serviços de banco de dados necessários, como o
servidor de nomes, o servidor de indexação e, por exemplo, os serviços de pré-
processador.

Você pode iniciar ou parar o banco de dados SAP HANA usando o cockpit do SAP
HANA ou os comandos do sistema operacional HDB ou SAPControl.

Nota:
O SAP HANA studio também pode ser usado para iniciar e parar o sistema de banco
de dados SAP HANA. No entanto, isso não é mostrado nesta lição porque o SAP
HANA studio está depreciado.

236
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Iniciando e parando o banco de dados SAP HANA com o cockpit do SAP HANA

O SAP HANA foi projetado para fornecer disponibilidade contínua do sistema, mas há
alguns motivos para o reinício do sistema de banco de dados SAP HANA. Nas
seguintes situações, uma reinicialização pode ser necessária:

● Durante a manutenção planejada, quando o banco de dados SAP HANA é


atualizado, ou para ativar alterações nos parâmetros de configuração que só podem
ser ativadas por uma reinicialização do sistema.

● Durante a manutenção não planejada, devido a uma falha de hardware ou software.


O banco de dados SAP HANA não responde ou está inativo.

Manutenção planejada: iniciar ou parar o SAP HANA

Durante a manutenção planejada, você pode iniciar e parar o sistema de banco de


dados SAP HANA usando o bloco Status geral do banco de dados do sistema na tela
de visão geral do SYSTEMDB do cockpit do SAP HANA. O bloco Status Geral do
Banco de Dados do Sistema mostra o status dos serviços usados pelo SAP HANA
SYSTEMDB. Dependendo do estado atual do sistema de banco de dados SAP HANA,
escolha o botão Iniciar sistema ou Parar sistema para iniciar ou parar o banco de
dados.

237
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Para iniciar e parar o banco de dados SAP HANA usando o cockpit do SAP HANA em
um navegador, verifique se você forneceu as credenciais de administrador de banco
de dados (usuário de administração de banco de dados pessoal ou usuário do
SISTEMA) e as credenciais de usuário do SAP Control (um usuário pessoal do
sistema operacional ou o <sid> adm) no cockpit do SAP HANA - Diretório de
Recursos.

A SAP recomenda que você não use o usuário SYSTEM para atividades diárias em
ambientes de produção. Em vez disso, use o usuário SYSTEM para criar usuários
pessoais do banco de dados com o conjunto de privilégios mínimos necessário para
suas tarefas diárias.

Dica:
Se suas políticas de segurança corporativa recomendam o uso de usuários pessoais
do sistema operacional, em vez do usuário <sid> adm, para executar tarefas de
administração de banco de dados, leia a Nota SAP 1881622
“SAP HANA DB: acesso para rastrear arquivos via sapstartsrv”. Esta nota explica
como configurar usuários pessoais do sistema operacional para sapstartsrv.

Manutenção não planejada


Durante a manutenção não planejada, o sistema de banco de dados SAP HANA não
responde ou está inativo. A causa raiz desse problema pode estar relacionada ao
software ou hardware e precisa de mais investigação. No cockpit do SAP HANA para o
SYSTEMDB na área Alerta e diagnóstico, você pode solucionar problemas de um
sistema que não responde e exibir os arquivos de rastreamento e diagnóstico.

Antes de reiniciar o banco de dados SAP HANA, use o aplicativo Gerenciar despejos
de informações completas do sistema para salvar todos os arquivos de log e rastreio
importantes, gerando um despejo completo do sistema. Após esta investigação, você

238
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

pode usar o bloco Status Geral do Banco de Dados do Sistema para iniciar o sistema
de banco de dados SAP HANA.

Nota:
Para iniciar e parar o banco de dados SAP HANA usando o aplicativo Status geral do
banco de dados do sistema, é necessário fornecer as credenciais <sid> adm. Essas
credenciais são necessárias porque a inicialização e a parada são executadas pelo
sapstartsrv.

O aplicativo Solucionar problemas do sistema que não responde é executado pelo


serviço SAP Start (sapstartsrv). Portanto, ele pode investigar um sistema de banco de
dados SAP HANA que não responde no nível do sistema operacional.

Interrompendo o banco de dados SAP HANA usando o cockpit do SAP HANA Ao


interromper o sistema de banco de dados SAP HANA usando o aplicativo Status geral
do banco de dados do sistema, você pode especificar um desligamento imediato ou
um desligamento suave com tempo limite. O desligamento suave aguarda a conclusão
de todas as instruções em execução.

Se as instruções em execução não forem concluídas dentro do tempo limite


especificado, um desligamento imediato será realizado. Ao parar o banco de dados
SAP HANA, você pode definir como deseja parar o sistema, conforme descrito na
tabela a seguir.

239
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Tabela 7: Parando o banco de dados SAP HANA usando o cockpit do SAP HANA

Opção Descrição
Imediatamente O sistema é parado imediatamente. As transações abertas são
abortadas e revertidas.
Suavemente - O sistema é parado após a conclusão de todas as instruções em
tempo limite execução. Se o sistema não parar antes do tempo limite especificado,
(s) ele será parado imediatamente. O tempo limite padrão é de 5
minutos.

Atividades de início do sistema

Quando o sistema de banco de dados SAP HANA é iniciado, as seguintes atividades


são executadas:

1.O volume de dados de cada serviço é acessado para ler e carregar o registro de
reinicialização.

2. A lista de transações abertas é lida na memória.

3. As tabelas de linhas são carregadas na memória.

4. As transações abertas são processadas usando o registro refazer da seguinte


maneira:

● As transações de gravação que estavam abertas quando o banco de dados foi


interrompido são revertidas.

● As alterações das transações confirmadas que não foram gravadas na área de


dados são roladas adiante.

● As tabelas da primeira coluna começam a ser recarregadas na memória porque elas


são acessadas para avançar.

Nota:
Após esta etapa, o banco de dados está tecnicamente disponível e o logon é
possível. Como um desligamento regular ou suave grava um ponto de salvamento,
não há entradas de log de repetição a serem processadas nesse caso.

5. Transações canceladas são determinadas e revertidas.

6. Um ponto de salvamento é executado com o estado consistente restaurado do


banco de dados.

7. As tabelas de colunas marcadas para pré-carregamento e seus atributos são


carregadas de forma assíncrona em segundo plano (se ainda não foram carregadas
como parte da reprodução do log).

8. As tabelas de colunas que foram carregadas antes da reinicialização e seus


atributos começam a ser recarregadas de forma assíncrona em segundo plano (se
ainda não foram carregadas como parte da reprodução do log ou porque estão
marcadas para pré-carregamento).

Recarregar tabelas de colunas, conforme descrito nas etapas 7 e 8, restaura o banco


de dados para um estado totalmente operacional mais rapidamente. No entanto, ele

240
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

cria sobrecarga de desempenho e pode não ser necessário em sistemas de não


produção.

Você pode desativar o recurso recarregar no arquivo indexserver.ini, configurando o


parâmetro reload_tables na seção sql para false. Além disso, você pode configurar o
número de tabelas cujos atributos são carregados em paralelo usando o parâmetro
tables_preloaded_in_parallel na seção paralela de indexserver.ini. Este parâmetro
também determina o número de tabelas que são pré-carregadas em paralelo.

Iniciando e parando o banco de dados SAP HANA usando comandos do SO

No nível do sistema operacional, o banco de dados SAP HANA pode ser iniciado ou
interrompido usando os comandos sapcontrol ou HDB

Exibindo a lista de processos

241
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Iniciando e interrompendo inquilinos individuais


Com a introdução do MDC (Multitenant Database Containers) no banco de dados SAP
HANA, os administradores de banco de dados nem sempre devem parar e iniciar todo
o sistema de banco de dados SAP HANA. Qualquer sistema de banco de dados SAP
HANA executando a versão SAP HANA 2.0 SPS 01, ou posterior, é definido no modo
de vários contêineres, portanto, é mais provável que apenas um inquilino individual
precise ser parado ou iniciado. O cockpit do SAP HANA suporta a parada e o início de
bancos de dados de inquilinos.

Nota:
O SAP HANA studio não suporta o início e a parada de inquilinos individuais

242
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Como administrador de um sistema de inquilino (banco de dados), você é responsável


por criar e configurar novos bancos de dados de inquilino, monitorando
subsequentemente a disponibilidade e o desempenho desses bancos de dados e
executando determinadas tarefas de administração de banco de dados. Você pode
executar muitas dessas tarefas básicas de administração em bancos de dados de
inquilinos usando o cockpit do SAP HANA, mas para algumas operações avançadas,
você pode precisar das ferramentas de linha de comando SQL.

Como administrador do sistema, você pode iniciar ou parar os bancos de dados de


inquilino individualmente, usando os seguintes comandos SQL:

● ALTER SYSTEM START DATABASE <nome do inquilino>


● ALTER SYSTEM STOP DATABASE <nome do inquilino>

Se você parar um banco de dados de inquilino individualmente, poderá iniciá-lo


novamente individualmente. Você não pode iniciá-lo com uma reinicialização completa
do sistema.

Iniciar e parar um sistema SAP HANA com contêineres de banco de dados multitenant
afeta o banco de dados do sistema e todos os bancos de dados de inquilino.

Nota:
Se você parou o banco de dados, é uma parada difícil. O banco de dados é
interrompido imediatamente, mesmo se os usuários estiverem conectados. As
transações abertas são abortadas e revertidas nenhuma operação de ponto de
salvamento é forçada. Você não pode fazer backup de um banco de dados parado.

O início e a parada de um sistema de banco de dados distribuído do SAP HANA O


início ou a parada do HDB é iniciado e interrompido apenas o host local. Não pode ser
usado para iniciar ou parar o sistema SAP HANA completo.

243
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Use SAPCONTROL para iniciar ou parar todos os hosts em um sistema SAP HANA
em escala reduzida na linha de comando.

Nota:
Você precisa estar conectado ao host do sistema SAP como usuário <sid> adm ou
como um usuário com permissões de root.

Iniciando e interrompendo serviços individuais do banco de dados SAP HANA Você


pode interromper e iniciar os serviços individuais do banco de dados (servidor de
nomes, servidor de indexação, xsengine etc.) em execução nos hosts.

Para parar, iniciar ou reiniciar os serviços de banco de dados, você deve ter o
privilégio de sistema SERVICE ADMIN.

A seguir, exemplos de situações em que você precisa reiniciar um serviço de banco de


dados individual:

● Um host em um sistema distribuído falhou e um host em espera assumiu. No


entanto, os serviços do host com falha permanecem inativos mesmo depois que o host
está disponível novamente. Nesse caso, você precisa reiniciar os serviços
manualmente.

● Após uma atualização dos serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA, é


necessário reiniciar o serviço xsengine.

Opções para parar e iniciar serviços de banco de dados

244
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Tabela 8: Opções para parar e iniciar serviços de banco de dados

Opções Descrição
Parar Serviço O serviço para normalmente e, em seguida, reinicia
normalmente.
Matar Serviço O serviço para imediatamente e, em seguida, reinicia
normalmente.
Iniciar serviços ausentes Qualquer serviço inativo é iniciado.

Nota:
O banco de dados SAP HANA fornece vários recursos de suporte à alta
disponibilidade, um dos quais é a reinicialização automática do serviço. Se ocorrer
uma falha ou se uma intervenção intencional de um administrador desabilitar um dos
serviços do SAP HANA, a função de reinicialização automática do serviço do SAP
HANA detectará automaticamente a falha. Em seguida, reinicia o processo de serviço
interrompido.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Iniciar e parar o SAP HANA

245
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 9
Lição 2
Configurando o banco de dados SAP HANA

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição explica como configurar o SAP HANA studio e o banco de dados SAP
HANA.

Exemplo de negócios
Você é um administrador e deseja ajustar a configuração do estúdio SAP HANA e
alterar os parâmetros do banco de dados de acordo com seus requisitos.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Configurar o banco de dados SAP HANA

Parâmetros de configuração do banco de dados SAP HANA


As propriedades de um sistema de banco de dados SAP HANA são definidas pelos
parâmetros em seus arquivos de configuração. Os arquivos de configuração são
separados em seções; essas seções agrupam parâmetros da mesma categoria.

Abrindo a ferramenta Configurar propriedades do sistema

Você pode exibir e alterar parâmetros usando o cockpit do SAP HANA 2.0 através da
opção Configurar propriedades do sistema. Para alterar os parâmetros dos arquivos
de configuração, você precisa do privilégio do sistema INIFILE ADMIN.

Nota:
Não altere os parâmetros diretamente nos arquivos de configuração no nível do
sistema operacional.

Localizando parâmetros de configuração usando a pesquisa

246
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O SAP HANA possui muitos arquivos e parâmetros de configuração. Portanto, para


encontrar um parâmetro facilmente na estrutura de parâmetros, use a função
Pesquisar.

No campo Pesquisar, digite o nome de um parâmetro ou alguns caracteres de um


parâmetro e pressione Enter no teclado.

Se você atualizar para uma nova revisão do SAP HANA, as configurações mais
recentes dos parâmetros com base nas experiências mais recentes serão incluídas
automaticamente, mas suas próprias alterações permanecerão inalteradas nesta
atualização.

Você pode distinguir facilmente entre parâmetros que ainda possuem seu valor padrão
ou são alterados. Os parâmetros alterados têm o ícone Lápis atrás do nome.

Alteração dos valores dos parâmetros de configuração Na lista, você pode encontrar
os parâmetros pesquisados. Agora você pode alterar o parâmetro escolhendo o botão
de adição (+) na frente do parâmetro que deseja alterar.

Cuidado:
Altere os parâmetros de configuração do banco de dados SAP HANA somente se
essas alterações forem recomendadas na documentação, nas notas ou nos
funcionários da SAP (por exemplo, consultoria, desenvolvimento e suporte).

Para garantir o desempenho ideal e a mais alta estabilidade, os parceiros de hardware


do dispositivo SAP podem fornecer sistemas SAP HANA com configurações diferentes
do padrão. Para obter mais informações, consulte a Nota SAP 1730999: Alterações na
configuração do dispositivo SAP HANA.

247
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Alteração de valores de parâmetro no cockpit do SAP HANA


Depois de escolher o botão de adição (+) ou Alterar camada, é exibida uma janela da
caixa de diálogo onde é possível manter os valores dos parâmetros.

Dica:
Antes de escolher o botão de adição (+), copie o nome do parâmetro para a área de
transferência. Dessa forma, você pode colar o nome do parâmetro no campo Nome
do parâmetro:

Para alterar ou restaurar um valor de parâmetro de configuração alterado para seu


valor padrão, escolha o botão Editar valor específico atrás do valor. Se você selecionar
a opção Atribuir padrão, a alteração será revertida.

248
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Parâmetros importantes de configuração A seção a seguir apresenta vários


parâmetros importantes de configuração do SAP HANA. Verifique esses parâmetros e,
se necessário, altere-os durante o processo de pós-instalação.

Parâmetro: global_allocation_limit

O parâmetro global_allocation_limit limita a quantidade de memória usada pelo banco


de dados. O valor é o limite máximo de alocação em MB.

Nota:
Se houver uma entrada ausente ou um valor 0, o sistema utilizará as configurações
padrão.

O limite de alocação global é calculado como 90% dos primeiros 64 GB de memória


física disponível no host, mais 97% de cada GB adicional. Ou, para memória física
pequena, é calculada como a memória física menos 1 GB.

Se você digitar apenas um valor para o sistema, ele será usado para todos os hosts.
Por exemplo, se você tiver cinco hosts e definir o limite para 5 GB, o banco de dados
poderá usar até 5 GB em cada host (25 GB no total). Se você inserir um valor para um
host específico, o valor específico será usado para esse host e o valor do sistema será
usado para todos os outros hosts. Isso é relevante apenas para sistemas distribuídos.

Dica:
Para obter informações sobre a alocação de memória do SAP HANA, consulte a lição
sobre gerenciamento de memória e persistência de dados.

Parâmetro: savepoint_interval_s O parâmetro savepoint_interval_s controla com que


frequência os buffers internos são liberados para o disco e quando um registro de
reinicialização é gravado. Após uma falha de energia ou falha, o log desde o último
ponto de salvamento precisa ser reproduzido. Portanto, esse parâmetro controla
indiretamente o tempo de reinicialização. Se você definir o ponto de salvamento com
um valor menor, a inicialização será reduzida, mas a carga da CPU aumentará um
pouco. Se você definir o ponto de salvamento com um valor mais alto, o tempo de
inicialização aumentará, mas a carga da CPU diminuirá um pouco. Se você definir o
ponto de salvamento como 0, a gravação dos pontos de salvamento será desativada.

249
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Sem pontos de salvamento, você não pode recuperar o banco de dados. Use essa
configuração apenas para fins de teste, como testes de desempenho de E / S de log.

Nota:
nunca use savepoint_interval_s = 0 para um sistema produtivo de banco de dados
SAP HANA.

Nota:
Como as alterações nos dados são persistentes na área de log de forma síncrona,
elas não serão perdidas se ocorrer uma falha de energia ou falha.

Parâmetro: enable_auto_log_backup

O backup automático de log está sempre fazendo backup dos segmentos de log
fechados do banco de dados. Os backups gerados são armazenados no local definido
pelo parâmetro basepath_logbackup.

Você pode ativar ou desativar o backup automático de log com o parâmetro


enable_auto_log_backup. A configuração padrão é enable_auto_log_backup = yes.

250
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Durante a operação normal do sistema (modo de log normal), mantenha o backup


automático de log ativado.

Cuidado:
Se o backup automático de log estiver desativado e o modo de log normal for usado,
a área de log aumentará até que o sistema de arquivos esteja cheio. Se o sistema de
arquivos estiver cheio, o banco de dados congela.

Parâmetro: log_mode

Quando o log_mode é definido como normal e o parâmetro enable_auto_log_backup é


ativado, os backups dos logs são copiados automaticamente. A configuração normal
para log_mode fornece suporte para recuperação point-in-time.

Depois que o sistema faz backup do segmento de log completo, ele pode reutilizar o
espaço que o segmento de log completo ocupava na área de log para substituí-lo por
novas entradas de log. Se a área de log ficar cheia e novos segmentos de log não
puderem ser criados no disco, uma situação de log cheio aparecerá e o banco de
dados será congelado. Quando a área de log estiver cheia, o sistema não poderá
gravar mais entradas de log até que um backup de log seja concluído.

Outro modo também está disponível. Se o log_mode estiver configurado para


substituir, os segmentos de log serão liberados pelos pontos de salvamento e nenhum
backup de log será executado. Por exemplo, isso é útil para instalações de teste que
não requerem backup ou recuperação. Os backups automáticos de log podem impedir
a ocorrência de situações de log cheio.

Nota:
Não use a configuração de substituição para sistemas de produção. Quando
log_mode está definido para substituir, a recuperação point in time não é possível.
Para recuperação, apenas backups de dados são usados; os logs não são usados.
Você só pode selecionar a opção Recuperar o banco de dados para uma recuperação
de dados específica.

Cuidado:
Ao alterar o modo de log, reinicie o sistema de banco de dados para ativar as
alterações e crie um backup completo dos dados do banco de dados.

251
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Parâmetro: log_buffer_size_kb

O parâmetro log_buffer_size_kb define o tamanho de um buffer de log na memória em


kilobytes. Se você definir um tamanho de buffer mais alto, a taxa de transferência
aumentará, mas ao custo da latência do COMMIT.

Um tamanho maior do buffer aumenta a taxa de transferência ao custo da latência do


COMMIT. Durante o COMMIT de uma transação, se todos os buffers anteriores já
estiverem limpos, esses dados deverão ser limpos no subsistema de E / S.

Parâmetro: content_vendor
Uma unidade de entrega é uma coleção de pacotes que são transportados juntos.
Para garantir que todos os pacotes pertencentes ao seu aplicativo sejam
transportados consistentemente juntos no cenário do sistema, atribua-os à mesma
unidade de entrega. Cada unidade de entrega tem uma identidade única.

A identidade de uma unidade de entrega consiste em duas partes: um nome de


fornecedor e um nome de unidade de entrega. O ID combinado garante que as
unidades de entrega de diferentes fornecedores sejam facilmente distinguidas e sigam
um padrão que a SAP usa para vários componentes de software.

Para criar e gerenciar unidades de entrega, primeiro mantenha a identidade do


fornecedor ao qual as unidades de entrega estão associadas e em cujo espaço de
nome os pacotes que compõem a unidade de entrega estão armazenados.

Portanto, antes de criar uma unidade de entrega, defina o parâmetro content_vendor


no arquivo indexserver.ini.

Nota:
Se o valor do parâmetro content_vendor for UNDEFINED, você não poderá criar a
unidade de entrega.

252
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Arquivos de configuração
O SAP HANA armazena os parâmetros de configuração nos arquivos de configuração
no nível do sistema operacional. Durante o início do banco de dados SAP HANA,
esses arquivos são lidos e as alterações são ativadas.

Os arquivos de configuração (arquivos .ini) são criados apenas no sistema de arquivos


se forem feitas alterações específicas do cliente após a instalação. Se nenhuma
alteração específica do cliente for feita, esses diretórios permanecerão vazios.

Os arquivos de configuração estão localizados nos seguintes diretórios:

● / usr / sap / <SID> / SYS / global / hdb / custom / config

253
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● / usr / sap / <SID> / HDB <número da instância> / <nome do host>

Durante a instalação do banco de dados SAP HANA, os seguintes arquivos de


configuração específicos do cliente são criados:

● sapprofile.ini
Ele contém informações de identificação do sistema, como o nome do sistema (SID)
ou o número da instância.

● daemon.ini
Contém informações sobre quais serviços de banco de dados devem ser iniciados.

● nameserver.ini
Ele contém informações globais para cada instalação. A seção paisagem contém o ID
da paisagem específico do sistema e as atribuições de hosts para as funções
MASTER, WORKER e STANDBY.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Configurar o banco de dados SAP HANA

254
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 9
Lição 3
Executando tarefas regulares de administração de banco de dados

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição descreve tarefas típicas de um administrador e como o cockpit do SAP
HANA pode ser usado para dar suporte à sua execução.

Exemplo de negócios
Após a instalação, você precisa de uma visão geral de quais tarefas você precisa
executar como administrador e como concluir essas tarefas usando o cockpit do SAP
HANA. Você deseja garantir um bom desempenho para o processamento do seu
banco de dados SAP HANA. Portanto, faça verificações regulares e tome medidas
preventivas, se necessário.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Executar tarefas regulares de administração de banco de dados

Visão geral das tarefas administrativas


Você pode executar tarefas administrativas para o banco de dados SAP HANA usando
o cockpit do SAP HANA. A visão geral detalhada do cockpit do SAP HANA permite
que o administrador do banco de dados gerencie o banco de dados do SAP HANA.
Também permite criar e gerenciar usuários e funções.

As tarefas administrativas são divididas em três categorias: tarefas iniciais, regulares e


sob demanda.

Visão geral das tarefas administrativas do banco de dados


As tarefas administrativas são as seguintes:

● Tarefas iniciais
- Execute um backup completo dos dados e do sistema de arquivos

● Tarefas regulares
- Verifique o status do sistema
- Verifique o status dos serviços
- Executar backups de dados
- Verifique os alertas e logs de erros
- Verifique o desempenho
- Verifique a configuração do volume
- Manter configuração
- Verifique as informações do sistema

● Tarefas sob demanda


- Verifique os arquivos de diagnóstico
- Ative e analise traços adicionais
- Evite situações de LOG FULL
- Evite que a área de backup de log fique cheia
- Monitore o espaço em disco usado para arquivos de diagnóstico

Tarefas Iniciais
Executando um backup inicial

255
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Após a configuração inicial e o carregamento inicial, você deve executar um backup


completo dos dados e do sistema de arquivos, incluindo um backup de configuração.
Isso para proteger as alterações feitas nos dados e na configuração do banco de
dados.

No SAP HANA 2.0 SPS01, o banco de dados SAP HANA é definido como Multitenant
Database Containers por padrão. Isso significa que o backup inicial completo dos
dados precisa ser executado no banco de dados do SystemDB e do inquilino para
garantir a capacidade de recuperação do sistema SAP HANA.

Nota:
O tópico de backup e recuperação é abordado em detalhes na seguinte unidade,
Backup and Recovery.

Instalando uma licença válida para o banco de dados SAP HANA

É necessária pelo menos uma chave de licença para usar o sistema SAP HANA. Essa
chave de licença deve estar instalada no banco de dados do sistema. Existem dois
tipos de chave de licença: chaves de licença temporárias e chaves de licença
permanentes.

Chaves de licença para bancos de dados de inquilino

Você pode instalar chaves de licença permanentes em bancos de dados de inquilinos


individuais. A chave de licença instalada em um banco de dados de inquilino é válida
apenas para esse banco de dados e tem precedência sobre a chave de licença
instalada no banco de dados do sistema. Se uma chave de licença específica do
inquilino não estiver instalada, a chave de licença do banco de dados do sistema
entrará em vigor no banco de dados do inquilino. A unidade anterior, Tarefas pós-
instalação, explica como instalar uma licença no banco de dados SAP HANA.

Tarefas regulares de administração

Verificando a integridade do sistema de banco de dados

256
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Na página Meus Recursos, selecione o aplicativo Aggregate Health Monitor para


verificar regularmente o status de alto nível de todos os bancos de dados do SAP
HANA sob sua responsabilidade. Todos os recursos, bancos de dados SystemDB e
Inquilino, atribuídos à sua conta de usuário do cockpit do SAP HANA, serão exibidos
no aplicativo Aggregate Health Monitor.

O Monitor de integridade agregado exibe os cinco indicadores de status de alto nível:

● Status
Os recursos gerenciados estão em execução? Os status possíveis são Executando e
Parado.

● Disponibilidade
Os recursos gerenciados estão acessíveis na rede? Eles são capazes de atender às
necessidades de negócios de seus usuários, incluindo humanos e aplicativos?
Problemas de desempenho e capacidade podem afetar a disponibilidade.

● desempenho
Os recursos gerenciados atendem às expectativas de tempo de resposta dos usuários
do banco de dados, incluindo humanos e aplicativos?

● Capacidade
Os recursos gerenciados possuem os recursos do sistema para suportar seus
aplicativos?

● Alertas
O monitor exibe o número de alertas de alta e média prioridade.

Visão Geral Detalhada do Banco de Dados

Ao selecionar um banco de dados no aplicativo Aggregate Health Monitor, você


navegará para a página de visão geral detalhada do banco de dados do cockpit do

257
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

SAP HANA 2.0. Esta página de visão geral exibe os KPIs do sistema mais
importantes, como os seguintes:

● O bloco Status geral do banco de dados mostra o status de todos os serviços de


banco de dados.

● O bloco Alertas mostra um resumo dos alertas mais importantes do sistema gerados
pelo serviço de estatísticas, que é a ferramenta de monitoramento do banco de dados.
Ele coleta informações estatísticas e de desempenho usando instruções SQL.

● O bloco Uso da memória mostra o uso de memória do host nos últimos 30 minutos.

● O bloco Uso da CPU mostra o uso da CPU do host nos últimos 30 minutos.

● O bloco Uso do disco mostra o uso do disco do host nos últimos 30 minutos.

Nota:
Para o SystemDB, a página Visão geral também mostra os blocos Status geral do
inquilino e Bancos de dados principais com alertas. Com esses dois blocos adicionais,
você pode identificar facilmente os inquilinos que precisam de sua atenção.

Bloco de status geral do banco de dados


Para monitorar a integridade do seu banco de dados SAP HANA com mais detalhes,
por exemplo, para solucionar problemas de gargalos de desempenho, você pode
analisar o status e o uso de recursos de serviços de banco de dados individuais.

O status geral do banco de dados é exibido no bloco Status Geral do Banco de Dados.
Se existirem alertas de alta prioridade, eles também serão mostrados no bloco. Abra o

258
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

aplicativo Status geral do banco de dados escolhendo o bloco. O status de todos os


serviços no sistema é exibido.

Para cada serviço, estão disponíveis informações detalhadas sobre sua memória,
consumo de CPU e status. Você pode personalizar a visualização e adicionar mais
colunas.

Como administrador, pode ser necessário executar determinadas operações em todos


os serviços ou em serviços selecionados (por exemplo, iniciar serviços ausentes ou
interromper ou interromper um serviço).

Verificando o status dos serviços

Na página Gerenciar Serviços, verifique se todos os serviços pertencentes ao seu


banco de dados estão em execução. Verifique se o servidor de nomes, pré-
processador, servidor de indexação, webdispatcher, xsegine e compileserver estão em
execução no sistema de banco de dados. A página Gerenciar serviços também
contém informações sobre o status de todos os serviços de banco de dados. Os
serviços de execução corretos são indicados com um ícone verde e têm o status Em
execução.

259
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Além das informações sobre o uso de recursos, na barra de tarefas inferior, você pode
escolher Iniciar serviços ausentes ou Interromper um serviço selecionado. Use o botão
Mais (◦◦◦) para abrir o menu onde você pode optar por matar ou remover serviços. Ao
usar o comando Parar ou Eliminar, o serviço selecionado é interrompido ou eliminado
e é iniciado automaticamente novamente. Como todos os serviços são reiniciados
automaticamente quando são interrompidos, não há necessidade de iniciar serviços
únicos manualmente.

Você pode redefinir as estatísticas da memória no menu Mais (◦◦◦).

Detalhes de uso de memória e CPU

A barra CPU usada mostra o uso geral da CPU por serviço, mas esse uso da CPU é
usado por vários serviços. Escolha a barra da CPU para abrir a tela Monitor de
desempenho da CPU.

260
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

A barra Memória usada mostra o uso geral da memória por serviço, mas essa
memória é usada por vários componentes. Escolha a barra de memória para abrir a
tela Estatísticas detalhadas de alocação de memória.

Use o aplicativo Estatísticas de alocação de memória para visualizar e explorar o


histórico de alocação de memória dos componentes de cada serviço no banco de
dados SAP HANA coletado pelo serviço de estatísticas.

Estatísticas de Alocação de Memória

O SAP HANA Cockpit fornece uma análise gráfica das seguintes categorias principais
de uso de memória: memória física, banco de dados SAP HANA, dados de tabela e
gerenciamento de banco de dados. Você pode visualizar outras informações sobre o
tamanho atual dos recursos usados na guia Visão geral do editor de Administração.

As informações a seguir são exibidas nas áreas da tela identificadas na figura,


Estatísticas de alocação de memória:

1.Os componentes do serviço selecionado listados em ordem decrescente da memória


usada atualmente, por padrão.

2. O detalhamento atual da memória usada do SAP HANA é exibido como um gráfico


de pizza.

3. As alocações do componente selecionado são listadas em ordem decrescente da


memória inclusiva usada atualmente, por padrão.

4. A divisão atual do uso de memória das 10 alocações de maior consumo é exibida


como um gráfico de pizza.

Monitor de desempenho da CPU

261
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O CPU Performance Monitor permite visualizar e explorar o histórico de uso da CPU.


KPIs adicionais podem ser adicionados para uma melhor compreensão dos recursos
de sistema usados.

Aplicativo Monitor de Desempenho da CPU

Os recursos do CPU Performance Monitor são os seguintes:

● Exibe o histórico de uso da CPU dividido em vários componentes como um gráfico.

● Mais KPIs podem ser adicionados ao gráfico.

● O período mostrado no gráfico pode ser alterado para o período necessário.

Monitor de desempenho do disco

262
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O bloco Uso do Disco exibe o nível de preenchimento por disco e indica problemas de
espaço. Abra o aplicativo Disk Performance Monitor para investigar possíveis
problemas ao longo do tempo.

O bloco Monitor de Desempenho de Disco indica o uso do disco em discos


pertencentes ao banco de dados SAP HANA. Os valores são exibidos para todos os
discos. O disco com o uso mais alto ou mais crítico do disco também é mostrado. Esse
bloco fornece acesso ao aplicativo Utilização de Recursos, onde você pode visualizar
e explorar o histórico de uso do disco.

Outros recursos importantes do sistema (como CPU, memória e disco) podem ser
adicionados, se necessário. O bloco analisa gargalos, identifica padrões e prevê
requisitos. Abra-o através do menu de contexto do sistema SAP HANA específico.

Alertas lado a lado

263
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O serviço de estatísticas é um dos principais componentes da infraestrutura de


monitoramento do banco de dados SAP HANA. Ele realiza verificações regulares e
emite um alerta quando uma condição de alerta é atendida. Os alertas são agregados
e os alertas mais importantes são mostrados no bloco Alertas.

Você pode usar a função de filtro para filtrar alertas ou prioridades específicos.

Os alertas atuais estão listados. No entanto, quando você seleciona Alertas Antigos,
pode visualizar um resumo de todos os alertas que ocorreram no sistema nos últimos
30 dias.

Mosaico de alertas: configuração de alerta

264
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Ao selecionar um alerta, você pode configurar as notificações por email e editar as


propriedades dos alertas. Você também pode executar o recurso Verificar agora, para
verificar se há novos alertas.

Com o recurso de notificação por email, você pode especificar o remetente, o servidor
SMTP, a porta SMTP e os destinatários. Após a configuração da notificação por email,
o sistema de banco de dados SAP HANA envia emails de notificação aos destinatários
sempre que esse alerta ocorre.

Configurar aplicativo de alertas

265
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Com o aplicativo Configure Alerts, é possível visualizar todos os alertas do sistema de


banco de dados SAP HANA disponíveis. Você também pode editar as propriedades e
configurar notificações por email para alertas selecionados.

O aplicativo Configure Alerts também fornece uma função de pesquisa para que você
possa encontrar facilmente um alerta específico.

Todas as verificações são exibidas no formato de lista à esquerda. Para obter


informações detalhadas sobre uma verificação específica à direita, basta selecioná-la.
Você pode alterar os valores limite que acionam alertas de diferentes prioridades.
Além disso, você pode ativar e desativar os cheques. No modo de edição de um
alerta, você também pode definir a prioridade.

A prioridade do alerta indica a gravidade do problema. Depende da natureza da


verificação e dos valores limite configurados. Por exemplo, por padrão, um alerta de
baixa prioridade é emitido se 90% do espaço em disco disponível for usado. Se 98%
for usado, um alerta de alta prioridade será emitido.

Para cada verificação, você pode configurar o seguinte:

● Um alerta de email específico


● um limite
● O cronograma e a ativação dessa verificação concreta

Além disso, você pode escolher o botão Executar a verificação agora. Isso é útil para
quando a verificação é executada a cada seis horas (backup), por exemplo, e você
deseja saber se o processo está funcionando agora.

Tile Threads

266
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O bloco Threads fornece uma visão geral do número ativo e bloqueado de threads no
sistema de banco de dados SAP HANA. Essas informações são úteis ao investigar
problemas de desempenho, pois indicam quantos encadeamentos estão ativos e / ou
bloqueados nos sistemas.

Ao selecionar o bloco Threads, você obtém informações detalhadas sobre os threads


atuais em execução no sistema de banco de dados SAP HANA.

Uma visão geral dos cinco principais usuários está disponível para análise rápida. Na
parte inferior, todos os threads atuais são exibidos, com informações detalhadas. Você
pode usar a opção Filtro para procurar um segmento específico.

Quando um encadeamento causa problemas no sistema, você pode cancelar esse


encadeamento. Selecione a linha e escolha o botão Cancelar operações para cancelar
a linha em execução. Faça isso somente quando tiver certeza de que esse
encadeamento está causando os problemas.

Bloco de sessões

267
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O bloco Sessões fornece uma visão geral do número total e ativo de sessões
conectadas ao sistema de banco de dados SAP HANA. Essas informações são úteis
ao investigar problemas de desempenho, pois indicam quantas sessões estão
conectadas ao sistema.

Ao selecionar o bloco Sessões, é possível visualizar informações detalhadas sobre as


sessões atuais conectadas ao sistema de banco de dados SAP HANA. Um dos cinco
principais usuários e aplicativos está disponível para análise rápida. Na parte inferior,
todas as sessões atuais são exibidas, com informações detalhadas.

Você pode usar a opção Filtro para procurar uma sessão específica. Quando uma
sessão causa problemas no sistema, você também pode cancelar esta sessão.
Selecione a sessão e escolha o botão Cancelar sessões para cancelar a sessão em
execução. Faça isso somente quando tiver certeza de que esta sessão está causando
os problemas.

Monitore o bloco de instruções

268
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O bloco Monitor Statements fornece uma visão geral de Long Running Statements e
indica se há Instruções Bloqueadas. Essas informações são úteis ao investigar
problemas de desempenho, pois mostram quantas instruções de execução longa
estão bloqueadas nos sistemas. Ao selecionar o bloco Monitor Statements, você
obtém informações detalhadas sobre as instruções atuais em execução no sistema de
banco de dados SAP HANA. A lista mostra todas as instruções de execução longa no
sistema.

Nos detalhes, você pode ver o ID da sessão e as informações do usuário, o usuário do


banco de dados e o usuário do aplicativo. Com essas informações do usuário, você
pode identificar rapidamente qual sessão do usuário está causando o problema.

Além disso, a sessão de bloqueio é mostrada. Quando uma instrução em execução é


a causa do problema no sistema, ela pode ser interrompida cancelando sua sessão
correspondente. Selecione a instrução e escolha o botão Cancelar sessão para
cancelar a instrução em execução. Faça isso somente quando tiver certeza de que
esta declaração está causando os problemas. Para obter informações mais detalhadas
sobre o uso da memória nas instruções em execução, você pode ativar ou desativar o
rastreamento de memória.

Bloco de Replicação do Sistema

269
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O bloco Replicação do Sistema fornece uma visão geral do status da Replicação do


Sistema. Essas informações são úteis quando a replicação do sistema está
configurada e ativa, pois fornece uma visão geral rápida do status da Replicação do
Sistema.

Ao selecionar o bloco Replicação do Sistema, você obtém informações detalhadas


sobre o status atual da replicação do sistema em execução no sistema de banco de
dados SAP HANA.

A lista mostra as informações sobre o status do site primário e secundário. Ele mostra
o modo de replicação escolhido e o status da replicação. Com essas informações,
você pode identificar rapidamente se o site secundário está pronto para uma aquisição
do sistema.

Neste curso, a unidade sobre alta disponibilidade e tolerância a desastres fornece


mais informações sobre as possíveis opções de replicação do sistema e mostra como
configurar a replicação do sistema.

Bloco de informações gerais

270
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O bloco Informações Gerais fornece uma visão geral das versões instaladas do SAP
HANA e Linux. Esta informação é útil ao determinar se um determinado patch está
instalado ou não. Ao selecionar o bloco Informações gerais, você obtém informações
detalhadas como Tipo de uso do sistema, Versão do SAP HANA, Versão do kernel do
Linux e Fabricante de hardware.

Na guia Histórico de versões do SAP HANA, uma lista mostra o histórico de


atualizações do sistema de banco de dados SAP HANA.

A guia Detalhes dos plug-ins instalados mostra informações detalhadas sobre os plug-
ins instalados.

Tarefas sob demanda

● Em caso de problemas com o banco de dados SAP HANA, é possível verificar se há


erros nos arquivos de log e rastreio no aplicativo View Trace and Diagnostics na área
Alerting and Diagnostics do cockpit do SAP HANA.

● Você pode ativar e configurar vários rastreamentos na área de alerta e diagnóstico


do cockpit do SAP HANA.

● Em determinadas situações, é necessário reiniciar o sistema (por exemplo, após


uma falha de energia). Isso pode ser feito usando o bloco Status geral do banco de
dados no cockpit do SAP HANA.

● Evite situações de LOG FULL (sistema de arquivos cheio) com o Backup


automático de log ativado.

● Evite que a área de backup de log fique cheia excluindo blocos obsoletos de backup
de log.

271
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Monitore o espaço em disco usando o bloco Uso do disco no cockpit do SAP HANA.

Evitando situações completas de log

Quando o backup é feito, os segmentos de backup permanecem em disco até serem


liberados automaticamente após um ponto de salvamento. Após o lançamento do log,
o segmento de log não utilizado mais antigo é substituído por novas entradas de log.
Se não houver segmentos de log não utilizados, novos segmentos de log serão
criados. Se o disco ficar cheio e não for possível criar mais segmentos de log, surgirá
uma situação de log cheio. Quando o log estiver cheio, não será mais possível fazer
log até que o backup do log seja concluído. O backup automático de log evita que
surjam situações completas de log.

Impedir que a área de backup de log fique cheia. Arquive regularmente backups de log
antigos em um local diferente usando os comandos do sistema operacional.

Se houver problemas com o banco de dados SAP HANA, você poderá verificar se há
erros nos arquivos de log e rastreio. Esses arquivos de log estão disponíveis no link
Visualizar rastreamento e arquivos de diagnóstico na área Alerta e diagnóstico do
cockpit do SAP HANA.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Executar tarefas regulares de administração de banco de dados

272
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 9
Lição 4
Verificações do SAP HANA Mini

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:

● Usando as mini verificações do SAP HANA

Executando as mini verificações do SAP HANA Durante a análise de problemas


complexos, convém determinar informações especiais do banco de dados que não
estão totalmente disponíveis nas funções padrão. Por esse motivo, o SAP fornece
uma coleção de instruções SQL úteis para análise do banco de dados SAP HANA.
Para obter informações sobre como baixar as instruções SQL, consulte a Nota SAP
1969700.

Nota:
Para o anexo de mini cheques, consulte a Nota SAP 1969700: coleção de instruções
SQL para SAP HANA. Para a documentação de mini cheques, consulte a Nota SAP
1999993: Instruções: Como interpretar resultados do SAP HANA Mini Check.

Depois de importar o arquivo SQL_Statements.zip, você pode executar essas


verificações no Database Explorer - Library de Instruções para ajudar no
monitoramento diário e na análise do sistema SAP HANA.

273
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Uso de mini cheques

Você pode usar cada instrução separadamente, mas pode usar mini verificações para
executar as instruções mais importantes com uma chamada. Use a versão que melhor
se adapta ao seu ambiente do sistema, para que o conjunto mais abrangente de
verificações seja executado. É importante saber o seu número de revisão do SAP
HANA e se você estiver usando um servidor de estatísticas independente ou
incorporado. O servidor de estatísticas ajuda você a monitorar o sistema SAP HANA,
coleta dados históricos de desempenho e alerta sobre alertas do sistema (como
esgotamento de recursos). Os dados históricos são armazenados no esquema
_SYS_STATISTICS.

Nota:
O novo servidor de estatísticas também é chamado de servidor de estatísticas
incorporado ou serviço de estatísticas. Antes do SP7, o servidor de estatísticas era
um processo separado, como um servidor de indexação extra com serviços de
monitoramento. O novo servidor de estatísticas agora está incorporado no servidor de
indexação. Isso simplifica a arquitetura do SAP HANA e ajuda a evitar problemas de
falta de memória no servidor de estatísticas. Por padrão, o servidor de estatísticas
está configurado para usar apenas 5% da memória total.

Você também pode excluir consultas e instruções se elas não forem úteis.

Inicie a mini verificação todos os dias, para que você saiba o que está acontecendo no
seu sistema. Se você planeja mover seu sistema para uma versão mais recente, pode
pré-verificar seu sistema com a versão correspondente da sua revisão de destino.

274
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Para analisar melhor os resultados, você pode fazer o download dos resultados em um
arquivo simples e abrir os resultados em uma ferramenta de edição.

Nota:
Os valores na coluna Expected_Value são atualizados regularmente, portanto, é
importante importar a versão mais recente da coleção SQL ocasionalmente.

A filtragem de áreas que se desviam dos valores esperados (filtro em X na coluna C)


mostra em quais áreas você deve se concentrar. O exemplo na figura mostra que há
problemas com usuários e privilégios. O SAP Notes fornece mais informações sobre o
problema e como resolvê-lo.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Usando as mini verificações do SAP HANA

275
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 9
Lição 5
Configurando rastreamentos

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição descreve como ativar os rastreamentos no SAP HANA studio.

Exemplo de negócios

Você é um administrador e deseja ativar um rastreamento para analisar um problema.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Configurar traços do SAP HANA

Rastrear Configuração
Esta lição explica como ativar e configurar as diferentes ferramentas de rastreamento
disponíveis no SAP HANA 2.0.

Os vários rastreamentos podem produzir informações detalhadas sobre as ações do


sistema de banco de dados. Você pode ativar e configurar rastreamentos na área
Administração do SAP HANA cockpit ou via SAP Web IDE para SAP HANA.
Diferentes opções de configuração estão disponíveis para cada rastreamento.

Nota: Para configurar rastreios, você deve ter o privilégio do sistema TRACE ADMIN.
Para configurar o criador de perfil do kernel, você deve ter a função padrão
SAP_INTERNAL_HANA_SUPPORT.

276
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Traços úteis

Você pode usar os seguintes rastreamentos:

● Rastreamento de banco de dados (incluindo rastreamentos de banco de dados


específicos e de ponta a ponta do usuário)

O rastreamento do banco de dados registra informações sobre a atividade nos


componentes do banco de dados SAP HANA. Use essas informações para analisar o
desempenho e diagnosticar e depurar erros. Cada serviço do banco de dados SAP
HANA grava em seu próprio arquivo de rastreamento. Por padrão, o rastreamento do
banco de dados está ativo com o nível de rastreamento padrão ERROR.

● rastreamento SQL

O rastreamento SQL coleta informações sobre todas as instruções SQL executadas e


as salva como um programa python executável. Isso é útil para gravar um cenário. Por
padrão, o rastreamento SQL está inativo.

● Rastreamento de extrato caro

Instruções caras são consultas SQL individuais que têm um tempo de execução acima
de um limite configurado. O rastreio de instruções caras registra informações sobre
essas instruções para análise posterior. Por padrão, o rastreamento de instruções
caras está inativo.

● Rastreio de desempenho

O rastreamento de desempenho é uma ferramenta de rastreamento de desempenho


criada no banco de dados SAP HANA. Ele registra indicadores de desempenho para
etapas individuais de processamento de consultas no kernel do banco de dados. Por
padrão, o rastreamento de desempenho está inativo.

● Planejar rastreamento

Com o rastreamento do plano, é possível visualizar e analisar os planos de execução


para cada consulta que foi executada no aplicativo especificado.

● Profiler do Kernel

O criador de perfil de kernel é um criador de amostra de amostra incorporado no


banco de dados SAP HANA. Ele coleta, por exemplo, informações sobre caminhos
frequentes e caros durante o processamento de consultas. Por padrão, o profiler do
kernel está inativo.

Nota:
Somente o suporte ao desenvolvimento da SAP possui o conhecimento técnico
necessário para interpretar as informações coletadas pelo rastreamento de
desempenho e pelo criador de perfil de kernel.

Configuração de rastreamento de instruções caras

Rastrear com status de configuração padrão

277
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Tabela 9: Rastrear com status de configuração padrão A tabela lista os rastreamentos


e seus status de configuração padrão.

Vestígio Configuração ou status padrão


Rastreio de banco de dados Ativo com nível de rastreio padrão ERRO
Rastreio SQL Inativo
Rastreio de desempenho Inativo
Perfil do Kernel Inativo
Rastreio de instruções caras Inativo
Planejar rastreamento Inativo

Para ativar o rastreamento do SQL no SAP Web IDE

1. Abra o seguinte URL: https: // <hostname>: 43 ## / sap / hana / ide / trace Observe
que ## é o número da instância.

2. Se solicitado, insira as seguintes credenciais:

Campo Valor
Nome do usuário Sistema
Senha Bem-vindo1

3. No SAP Web IDE para SAP HANA, na janela Rastreio, escolha o botão
Configuração.

4. Na guia Rastreio do SQL, escolha o botão Editar configuração (ícone de lápis) para
o Index Server.

5. Na caixa de diálogo Configuração de rastreamento do SQL para o Index Server,


selecione o botão de opção Ativo.

278
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

6. Selecione o Filtro de usuário e a Tabela / exibição que você deseja.

7. Para ativar o rastreamento SQL, escolha OK.


Nota: Lembre-se de desativar o rastreio após a coleta de informações suficientes.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Configurar traços do SAP HANA

279
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 9
Lição 6
Trabalhando com informações de diagnóstico e arquivos de diagnóstico

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição explica como lidar com arquivos de diagnóstico do SAP HANA.

Exemplo de negócios

Quando há um problema no sistema, você - como administrador do sistema SAP


HANA - precisa analisar os arquivos de diagnóstico para resolver o problema.

Como administrador do SAP HANA, quando você recebe suporte da SAP, pode enviar
os arquivos de diagnóstico para a SAP. É necessário fazer backup dos arquivos de
configuração periodicamente com o backup do banco de dados.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Trabalhar com informações de diagnóstico

Trabalhando com arquivos de diagnóstico

Trabalhando com arquivos de diagnóstico no banco de dados

Explorer O gerenciador de banco de dados SAP HANA permite diagnosticar e analisar


erros em um banco de dados SAP HANA, exibindo os arquivos de diagnóstico
relevantes No navegador de banco de dados, os arquivos de diagnóstico para bancos
de dados online são agrupados por host e depois por serviço.

Em um sistema com vários hosts, verifique cada pasta do host para visualizar todos os
arquivos de diagnóstico associados a um serviço específico.

280
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Trabalhando com arquivos de diagnóstico no SAP Web IDE para SAP HANA:
Rastreios

Os arquivos de diagnóstico incluem arquivos de log e rastreio, bem como uma mistura
de outros arquivos de diagnóstico, erro e informações. Se houver problemas com o
banco de dados SAP HANA, você poderá verificar esses arquivos de diagnóstico
quanto a erros. Você também pode filtrar, excluir e baixar arquivos de diagnóstico.

Para acessar os arquivos de rastreamento e diagnóstico, abra a ferramenta


Trabalhando com arquivos de diagnóstico no SAP HANA WebIDE - Rastreios em um
navegador usando o seguinte URL: https: // <nome do host>: 43 ## / sap / hana / ide /
trace. Observe que ## é o número da instância.

Você também pode visualizar os arquivos de rastreamento e diagnóstico no nível do


sistema operacional. Por padrão, os arquivos de rastreamento e diagnóstico são
armazenados no seguinte local: / usr / sap / <SID> / HDB <instância> / <host> / trace.

Nesse local, você pode monitorar o espaço em disco usado para arquivos de
diagnóstico e excluir arquivos que não são mais necessários.

Nota:
Para visualizar arquivos de diagnóstico e excluir arquivos de rastreio, você deve ter o
privilégio do sistema TRACE ADMIN.

Arquivos de diagnóstico no SAP Web IDE: visão geral

281
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Na visualização WebIDE: Arquivos de rastreamento, é possível visualizar os arquivos


de rastreamento e de diagnóstico. Os diferentes arquivos são exibidos em guias
separadas.

Para arquivos grandes, convém usar uma ferramenta diferente do navegador. Por
esse motivo, uma opção de download é fornecida no menu de contexto quando você
clica com o botão direito do mouse no arquivo.

Verifique os arquivos de diagnóstico

Se houver problemas com o banco de dados, você poderá verificar se há erros nos
arquivos de log e rastreio. Esses arquivos de diagnóstico estão disponíveis no SAP
Web IDE para SAP HANA no bloco Rastreios. Quando você seleciona um arquivo na
lista Arquivos de rastreamento, à esquerda, ele é aberto no editor. Todo arquivo é
aberto em uma nova guia. A rotação do arquivo de rastreamento impede que os
arquivos de rastreamento cresçam indefinidamente, limitando o tamanho e o número
de arquivos de rastreamento. Você pode configurar a rotação do arquivo de
rastreamento globalmente para todos os serviços no sistema e para serviços
individuais.

Nota:
Os parâmetros maxfiles e maxfilesize, encontrados no global.ini, controlam a rotação
do log.

Filtrando a lista de arquivos de diagnóstico

Para reduzir a longa lista de arquivos de diagnóstico, você pode filtrar a lista em um
padrão de nome de arquivo específico. A função de filtro está localizada no menu de
contexto quando você clica com o botão direito do mouse em Trace Files ou em uma
pasta de um serviço SAP HANA. Por exemplo, para visualizar tudo relacionado ao

282
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

servidor de nomes, clique com o botão direito do mouse em Arquivos de rastreamento,


selecione o menu Filtros e insira o servidor de nomes do padrão de filtro.

Arquivo de exibição

Quando você escolhe um arquivo na lista de arquivos, ele é aberto automaticamente


em uma nova guia no lado direito da tela. Use as opções de menu Mostrar final do
arquivo, Mostrar início do arquivo ou Mostrar arquivo inteiro para navegar com
facilidade em arquivos grandes. Ao filtrar o arquivo dessa maneira, você pode
especificar quantas linhas deseja visualizar.

Nota:
Dependendo do tipo de dados no arquivo de diagnóstico, o número de linhas
realmente exibidas pode ser maior ou menor que o especificado. Isso ocorre porque
os dados em alguns arquivos de diagnóstico são buscados em bytes e o número de
bytes por linha varia.

Exibir arquivos de diagnóstico que terminam com arquivo .gz (zipado). Os recursos
dos arquivos .gz são os seguintes:

● O arquivo .gz (compactado) é extraído automaticamente e mostrado no SAP Web


IDE para SAP HANA.

● As últimas 1.000 linhas são exibidas por padrão.

● O botão Download no SAP Web IDE baixa o arquivo na sua pasta de download
local. Esta localização depende das configurações do seu navegador.

Compactar arquivos

Se você precisar fazer o download de um arquivo de diagnóstico (por exemplo, para


enviá-lo ao Suporte SAP), poderá compactá-lo primeiro no servidor. Isso é útil para
arquivos de diagnóstico grandes e para conexões lentas. Para compactar um arquivo,
clique com o botão direito do mouse e escolha Compactar. Após a compactação, o
arquivo tem o formato de arquivo * .zip. Você pode selecionar vários arquivos para
compactar.

Deletar arquivos

Você pode excluir arquivos usando as seguintes opções:

● Exclua arquivos de log individuais, arquivos de rastreamento (* .trc) e outros


arquivos não rastreados mostrados na lista de arquivos.
Para excluir um ou mais arquivos individuais da lista, selecione o arquivo ou os
arquivos e, no menu de contexto, escolha Excluir.

● Arquivos de rastreamento de exclusão em massa (* .trc)


Você pode excluir em massa arquivos de rastreamento, por exemplo, excluir todos os
arquivos de rastreamento de um serviço específico, escolhendo Excluir arquivos de
rastreamento ... e selecionando os arquivos necessários.

283
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O arquivo excluído pode realmente não ser excluído. Se um serviço em execução


estiver gravando no arquivo, ele não poderá ser excluído. Nesse caso, o arquivo
desaparece da lista no estúdio SAP HANA e fica oculto no sistema de arquivos no
nível do sistema operacional. Enquanto um serviço ainda estiver gravando no arquivo,
ele ainda existe e usa espaço em disco. Quando o arquivo atinge o tamanho máximo,
o sistema para de gravar nele e cria um novo arquivo de rastreamento. A exclusão
física do arquivo depende de como a rotação do arquivo de rastreio está configurada.

Se os arquivos de rastreio estiverem abertos, você não poderá excluir os arquivos de


rastreio. Nesse caso, o conteúdo dos arquivos é limpo, mas o arquivo ainda existe e
seu tamanho é reduzido.

Baixar arquivos

Para baixar um arquivo de diagnóstico para análise offline, clique com o botão direito
do mouse e escolha Download. Você pode selecionar vários arquivos para baixar.

Coleta e download de informações de diagnóstico


Para ajudar o Suporte SAP a analisar e diagnosticar problemas com o seu sistema,
você pode coletar uma série de informações de diagnóstico do seu sistema em um
arquivo zip. Você pode acionar a coleta de informações de diagnóstico no cockpit do
SAP HANA e na linha de comando.

No cockpit do SAP HANA, você pode usar Alerta e diagnóstico → Gerenciar despejos
completos de informações do sistema para analisar e diagnosticar problemas com o
sistema de banco de dados SAP HANA. Ele coleta todas as informações importantes
de diagnóstico em um arquivo zip, que pode ser baixado em um PC local. Você pode
anexar esse arquivo zip baixado a uma mensagem de suporte SAP.

O gerenciamento de informações completas do sistema inclui os seguintes recursos:

284
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Coletar informações importantes sobre diagnóstico

● Coletar arquivos de despejo RTE (Runtime Environment)

● Exibir uma visão geral dos arquivos zip das informações de diagnóstico coletadas

● Baixe e exclua as informações coletadas de diagnóstico

Quando você começa a coletar informações de diagnóstico, o sistema coleta as


informações relevantes executando o script Python fullSystemInfoDump.py. Você pode
executar esse script no Gerenciar despejos completos de informações do sistema no
cockpit do SAP HANA ou diretamente na linha de comando no servidor SAP HANA
como usuário <sid> adm.

Processo de coleta de informações de diagnóstico

Para coletar informações de diagnóstico usando o cockpit do SAP HANA, Alerta e


diagnóstico → Gerenciar despejos completos de informações do sistema, faça o
seguinte:

1. No cockpit do SAP HANA, role para baixo até a área Alerta e diagnóstico e escolha
o link Gerenciar despejos de informações completas do sistema.

2. Escolha o botão Collect Diagnostics e escolha Collect from Existing Files ou Create
from Runtime Environment.

3. Na caixa de diálogo, especifique as informações necessárias e escolha Iniciar.

4. Quando o sistema terminar de coletar as informações relevantes, o arquivo zip


aparecerá na lista de arquivos de diagnóstico.

Informações de diagnóstico

285
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Ao coletar informações de diagnóstico, você pode especificar o período. Certifique-se


de especificar o período para que inclua o horário em que o problema ocorreu.

Para a coleção de arquivos de despejo do Runtime Environment, especifique os hosts,


número de conjuntos e intervalo de tempo para iniciar a coleção. Esteja ciente de que
a coleta de informações do Runtime Environment é uma operação demorada.

O script Python pode coletar mais informações quando o banco de dados SAP HANA
estiver online, pois pode conectar-se ao banco de dados e recuperar informações de
monitoramento da visualização do monitor SAP HANA. Essas visualizações não estão
disponíveis quando o banco de dados está offline.

Coleção de arquivos de despejo RTE

Para cada serviço, o arquivo de despejo RTE contém informações sobre sistema,
CPU, memória, threads, módulos carregados e assim por diante. Um arquivo chamado
<nome do serviço> _ <nome do host> _ <port> _runtimedump_ <data> .trc é
adicionado ao zip de despejo completo do sistema. Esses arquivos são armazenados
no arquivo completo do System Dump.

Coletando informações de diagnóstico usando a linha de comando

O script fullSystemInfoDump.py faz parte da instalação do servidor e pode ser


executado na linha de comando. Ele está localizado no diretório $ DIR_INSTANCE /
exe / python_support.

286
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Inicie o script a partir de sua localização com o comando: python


fullSystemInfoDump.py. Certifique-se de executar o script como <sid> adm user.

O script Python coleta as informações importantes do arquivo de rastreamento e


adiciona uma cópia ao arquivo de despejo com o mesmo nome que o arquivo de
rastreamento. Por motivos de armazenamento, apenas os arquivos de rastreio dos
últimos sete dias são coletados integralmente. Nos arquivos de rastreamento mais
antigos, apenas as 10.000 linhas mais recentes são coletadas.

Coleção de arquivos de configuração

Todos os arquivos .ini de configuração são coletados e armazenados no arquivo de


despejo completo do sistema usando o nome do arquivo .ini original.

Os seguintes arquivos de log de backup são coletados integralmente:

● $ DIR_INSTANCE / <SAPLOCALHOST / trace / backup.log

287
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● $ DIR_INSTANCE / <SAPLOCALHOST / trace / backint.log

Informações adicionais coletadas se a conexão SQL estiver disponível

Todas as linhas das seguintes tabelas de sistema e visualizações de monitoramento


são exportadas para um arquivo CSV com o nome da tabela:
● SYS.M_INIFILE_CONNECTIONS com CONNECTION_ID> 0
● SYS.M_DATABASE_HISTORY
● SYS.M_INIFILE_CONTENTS
● SYS.M_LANDSCAPE_HOST_CONFIGURATION
● SYS.M_SERVICE_STATISTICS
● SYS.M_SERVICE_THREADS
● SYS.M_SYSTEM_OVERVIEW
● SYS.M_TABLE_LOCATIONS
● SYS.M_TABLE_LOCKS
● SYS.M_TABLE_TRANSACTIONS
● _SYS_STATISTICS.STATISTICS_ALERT_INFORMATION
● _SYS_STATISTICS.STATISTICS_ALERT_LAST_CHECK_INFORMATION
● _SYS_STATISTICS.STATISTICS_ALERTS
● _SYS_STATISTICS.STATISTICS_INTERVAL_INFORMATION
● _SYS_STATISTICS.STATISTICS_LASTVALUES
● _SYS_STATISTICS.STATISTICS_STATE
● _SYS_STATISTICS.STATISTICS_VERSION

Nota:
As primeiras 2.000 linhas de todas as tabelas restantes no esquema
_SYS_STATISTICS são exportadas conforme solicitado pela coluna SNAPSHOT_ID.

Informações adicionais coletadas se a conexão SQL não estiver disponível

Todas as informações de topologia disponíveis são exportadas para um arquivo


chamado topology.txt. Ele contém informações sobre a topologia do host em uma
estrutura semelhante a uma árvore. As chaves são agrupadas usando colchetes,
enquanto os valores correspondentes são referenciados pelo símbolo ==>.

A figura a seguir mostra um exemplo do conteúdo do arquivo topology.txt.

288
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Solução de problemas de um sistema que não responde

Com o cockpit do SAP HANA para administração offline, você também pode analisar
um sistema SAP HANA que não responde. As informações são coletadas usando um
script Python que é executado pelo sapstartsrv. Você deve fornecer as credenciais do
usuário do sistema operacional <sid> adm.

289
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Quando um sistema não pode ser acessado pelo SQL ou se estiver enfrentando
problemas importantes de desempenho devido a situações de alta carga ou bloqueio,
você poderá coletar informações usando a conexão do serviço de início SAP
(sapstartsrv). O status operacional de todas as conexões, transações, transações
bloqueadas e threads no sistema é coletado. Se necessário, você pode cancelar
conexões e transações individuais, ou mesmo cancelar todas as transações.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Trabalhar com informações de diagnóstico

290
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 9
Lição 7
Usando o console do SQL

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


A lição descreve brevemente os seguintes tópicos:

● Executando instruções SQL no estúdio SAP HANA


● Recursos de análise de consulta
● Planejar visualizador, que cria uma representação gráfica da consulta

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:

● Use o console do SQL

Execução de instruções SQL no cockpit do SAP HANA


Algumas tarefas podem exigir que você trabalhe com instruções SQL. Por exemplo,
certas tarefas de administração só podem ser executadas usando SQL. No Database
Explorer, você pode inserir, executar e analisar instruções SQL.

Para abrir o SQL Console, no cockpit do SAP HANA, role para baixo até a área
Administração de banco de dados e escolha o link Abrir SQL Console. Isso abre o
Database Explorer, onde você pode adicionar seu banco de dados.

Adicionar um banco de dados ao banco de dados Explorer

291
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Inicialmente, a visualização do Database Explorer está vazia. No entanto, você pode


adicionar um banco de dados clicando no sinal de mais (+). Na próxima tela de
diálogo, selecione o banco de dados que você deseja adicionar e escolha OK.

Agora você pode explorar o banco de dados abrindo a pasta Catálogo e navegando
para o esquema em que a tabela está localizada. Quando você clica com o botão
direito do mouse em uma tabela, o menu de contexto é aberto. Este menu contém
muitas opções para analisar a tabela selecionada.

Monitorar aplicativo de declarações caras

Com o aplicativo Monitor de declarações caras, você pode ativar e visualizar o


rastreamento de instruções caras. Essas informações são úteis para investigar qual
instrução SQL específica está causando a alta carga do sistema.

292
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Quando você escolhe o link Monitor de instruções caras na área Monitoramento, o


Rastreio de instruções caras fica ativo e você obtém informações sobre as instruções
caras rastreadas. Se nenhuma informação de rastreamento for mostrada, você poderá
ativar o rastreamento de extrato caro usando o botão Configurar rastreamento.

Atributos de rastreamento adicionais

Na tela de diálogo Configurar rastreamento de extrato caro, você pode ativar ou


desativar o rastreamento. Para criar um rastreamento mais preciso, você pode
especificar vários atributos de rastreamento adicionais, como o seguinte:

● Valores limite de tempo, memória e duração da CPU


● Um filtro de usuário no banco de dados ou usuário do aplicativo
● Um filtro em uma tabela, exibição ou aplicativo específico
● Definir um nível de rastreamento de passaporte
● O local de destino do rastreamento para estar na memória ou no sistema de
arquivos
● O número de registros de rastreamento mantidos na memória e o intervalo de
liberação do rastreamento

Use o Rastreamento de instrução caro para analisar instruções SQL, mas em


operações normais de produção, verifique se está desativado por padrão.

Aplicativo de cache do plano SQL

Com o aplicativo SQL Plan Cache, você pode ativar e visualizar o SQL Plan Cache
mantido pelo sistema de banco de dados SAP HANA.

293
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Quando uma instrução SQL é executada pela primeira vez, um plano de execução é
gerado. O processo de geração de um plano de execução é um procedimento caro.
Portanto, para melhorar o desempenho da geração de planos de execução, o banco
de dados SAP HANA armazena a execução gerada para reutilização posterior.

Ao selecionar o link de cache do plano Open SQL na área Monitoramento, você obtém
informações detalhadas sobre os Planos SQL em cache. Para ver a instrução SQL
completa que está em cache, escolha o link Mais. Você pode adicionar colunas
adicionais com KPIs medidos escolhendo Configurar colunas.

Para obter uma visão geral resumida do cache do plano SQL, escolha o link Visão
Geral do Cache do Plano SQL. A visão geral fornece informações sobre KPIs, como
tamanho do cache, contagem de uso e tempo total de execução.

Com o botão Configurar, você pode habilitar a coleta de estatísticas de cache do plano
SQL. Isso permite analisar problemas de desempenho do SQL Plan Cache.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Use o console do SQL

294
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 9
Lição 8
Executando a administração de tabelas do SAP HANA

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


A administração da tabela é uma tarefa importante para os administradores do SAP
HANA. Esta lição aborda detalhes da definição e particionamento de tabela e explica
várias tarefas administrativas nesta área.

Exemplo de negócios

Você é um administrador e precisa criar tabelas, otimizar o particionamento e executar


tarefas administrativas neste contexto.

OBJETIVOS DA LIÇÃO
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:

● Executar administração da tabela SAP HANA

Armazenamento baseado em colunas e linhas O banco de dados SAP HANA suporta


armazenamento baseado em linhas e colunas. No entanto, ele é otimizado para
armazenamento de colunas. Ao criar uma tabela, escolha com antecedência se ela
será armazenada por linha ou coluna.

Quando usar o armazenamento de colunas


● Cálculos em um pequeno número de colunas
● A tabela é pesquisada com base nos valores de algumas colunas
● A tabela possui um grande número de colunas
● A tabela possui um grande número de linhas e são necessárias operações colunares
● Altas taxas de compressão devem ser alcançadas

As tabelas organizadas em colunas são otimizadas para leitura. Eles têm melhores
taxas de compactação do que as tabelas organizadas em linhas. Além disso, alguns
recursos do banco de dados SAP HANA, como particionamento, estão disponíveis
apenas para tabelas de colunas. O armazenamento baseado em coluna é usado para
tabelas grandes com atualizações em massa. No entanto, o desempenho de
atualização e inserção é melhor nas tabelas de linhas. O armazenamento baseado em
linhas é usado para pequenas tabelas com atualizações únicas e frequentes.

Nota:
Você pode associar tabelas de linhas a tabelas de colunas no banco de dados SAP
HANA. No entanto, é mais eficiente associar tabelas do mesmo tipo de
armazenamento.

Quando usar o armazenamento de linhas


● Processando registros únicos de uma só vez / muitas seleções e atualizações
● Acessando registros completos
● As colunas contêm principalmente valores distintos
● Não são necessárias agregações ou pesquisa rápida
● Número pequeno de linhas

Dica:
Você pode alterar uma tabela existente de um tipo de armazenamento para outro
(ALTER TABLE ALTER TYPE).

295
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Criação de tabela Para carregar dados no banco de dados SAP HANA, você precisa
criar tabelas. As tabelas podem ser mantidas no armazenamento em linha ou
armazenamento em coluna, dependendo do caso de uso.

Nota:
Para criar uma tabela, você deve estar autorizado a criar objetos no esquema
selecionado.

As tabelas podem ser criadas usando o SQL ou a interface de estúdio do SAP HANA.

A figura Exemplo de comando SQL para criar uma tabela de colunas mostra um
exemplo de comando SQL para criar uma tabela de colunas. A tabela da coluna
CLIENTE é criada no esquema de banco de dados TRAINING. Ele contém cinco
colunas diferentes, das quais CUSTOMER_ID é a chave primária.

Dica:
para detalhes e opções, consulte Referência SQL do SAP HANA.

Usando o Database Explorer

Como alternativa, você pode criar uma tabela diretamente no SQL Console, conforme
mostrado na figura Criar Tabela Usando o Explorador de Banco de Dados.

Para criar tabelas usando o SAP HANA Database Explorer

296
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

1.No Database Explorer, abra o esquema do catálogo no qual deseja criar a nova
tabela.

2. No menu de contexto do esquema no qual você deseja criar a tabela, escolha Abrir
console do SQL.

3. Digite o nome e o tipo da tabela (armazenamento de colunas ou armazenamento de


linhas).

4. Defina as colunas da sua tabela (nome e propriedades).

5. Se necessário, você pode adicionar índices.

6. Escolha Executar.

Exibição da definição e do conteúdo da tabela O Database Explorer no cockpit do SAP


HANA oferece várias opções para exibir a definição e o conteúdo da tabela.

Exibindo a definição da tabela

Para exibir definições de objetos de catálogo e alterar objetos de catálogo existentes,


você precisa de privilégios específicos. Se estes não lhe forem concedidos, o erro
Privilégio insuficiente é exibido.

297
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Para abrir a definição de tabela no SAP HANA Database Explorer, escolha Abrir no
menu de contexto de uma tabela específica.

A definição da tabela exibe colunas e índices no Database Explorer, tipos de dados,


chave e valores nulos. O conteúdo da tabela pode ser aberto escolhendo o botão Abrir
dados.

Nota:
Por padrão, para abrir a definição de uma tabela, clique com o botão esquerdo na
tabela específica na Lista de Tabelas.

Exibindo o conteúdo da tabela

298
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

A exibição do conteúdo da tabela pode ser útil, por exemplo, se você deseja exibir o
conteúdo de uma visualização do sistema para ajudá-lo a entender o que está
acontecendo no banco de dados.

Nota:
Por padrão, apenas as primeiras 1.000 linhas são exibidas. Para alterar essa
configuração nas preferências do Database Explorer, escolha Preferências →
Console SQL → Número máximo de linhas a serem exibidas.

Visualização de análise de dados abertos

299
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Particionamento e Distribuição de Tabela


Com o recurso de particionamento do banco de dados SAP HANA, você pode dividir
as tabelas de armazenamento de colunas horizontalmente em subtabelas ou partições
disjuntivas. Assim, tabelas grandes podem ser divididas em partes menores e mais
gerenciáveis.

Dica:
o particionamento geralmente é usado em sistemas distribuídos, mas também pode
ser útil para sistemas de host único.

Instruções DDL adicionais para particionamento no banco de dados SAP HANA

● Criar partições de tabela


● Tabelas de reparticionamento
● Mesclar partições em uma tabela
● Adicionar / excluir partições
● Mover partições para outros hosts

Quando uma tabela é particionada, a divisão garante que cada partição contenha um
conjunto diferente de linhas da tabela. Existem várias maneiras diferentes de atribuir
as linhas às partições de uma tabela, por exemplo, particionamento de hash,
particionamento por intervalo ou valor.

Vantagens do particionamento

● Balanceamento de carga
● Superando a limitação de tamanho das tabelas de armazenamento de colunas
● paralelização
● Poda de partição
● Melhor desempenho da operação delta merge
● Manipulação explícita da partição

O particionamento possui as seguintes vantagens:

● Balanceamento de carga em um sistema distribuído


Partições individuais podem ser distribuídas por vários hosts. Portanto, uma consulta
em uma tabela não é processada por um único servidor, mas por todos os servidores
que hospedam partições.

● Superando a limitação de tamanho das tabelas de armazenamento de colunas


Uma tabela não particionada não pode armazenar mais de 2 bilhões de linhas. Você
pode superar esse limite distribuindo as linhas por várias partições. Cada partição não
deve conter mais de 2 bilhões de linhas.

● Paralelização
As operações podem ser paralelizadas usando vários threads de execução para cada
tabela.

● Poda de partição
As consultas são analisadas para determinar se correspondem ou não à especificação
de particionamento fornecida de uma tabela. Se uma correspondência for encontrada,
você poderá determinar as partições reais que mantêm os dados que estão sendo
consultados. Este método reduz a carga geral no sistema e melhora o tempo de
resposta.

300
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Melhor desempenho da operação delta merge


O desempenho da operação de mesclagem delta depende do tamanho do índice
principal. Se os dados forem modificados apenas em algumas partições, é necessário
mesclar menos partições delta e, portanto, o desempenho é melhor.

● Manipulação explícita da partição


Os aplicativos podem controlar ativamente as partições, por exemplo, adicionando
partições para armazenar os dados para o próximo mês.

Particionamento de nível único: especificações suportadas


Quando uma tabela é particionada, suas linhas são distribuídas para partições de
acordo com diferentes critérios, conhecidos como especificações de particionamento.
O banco de dados SAP HANA suporta várias especificações de particionamento de
nível único.

● Hash
● alcance
● Robin Redondo

O banco de dados SAP HANA suporta as seguintes especificações de particionamento


de nível único:

● Particionamento de hash
O particionamento hash distribui linhas para partições igualmente para balanceamento
de carga. Expande a limitação de 2 bilhões de linhas. O número da partição atribuída é
calculado aplicando um hash para o valor de uma coluna especificada. O
particionamento de hash não requer um conhecimento aprofundado do conteúdo real
da tabela.

● Particionamento de intervalo
O particionamento de intervalo cria partições dedicadas para determinados valores ou
determinados intervalos de valores em uma tabela. Isso requer um conhecimento
profundo dos valores que são usados ou são válidos para a coluna de particionamento
escolhida. Por exemplo, um esquema de particionamento de intervalo cria uma
partição para cada mês do calendário.

● Particionamento Round Robin


O particionamento round-robin produz uma distribuição igual de linhas para partições.
No entanto, diferentemente do particionamento de hash, você não precisa especificar
colunas de particionamento. Com o particionamento round-robin, novas linhas são
atribuídas às partições em uma base de rotação. A tabela não deve ter chaves
primárias.

Dica:
para obter mais informações, consulte o Guia de administração do SAP HANA.

Nota:
Além do particionamento de nível único, o SAP HANA possui várias opções para
particionamento multinível. Os detalhes são descritos no Guia de administração do
SAP HANA.

Particionamento de seleção de tempo: envelhecimento O SAP HANA SPS7 inclui um


novo recurso chamado "Particionamento de seleção de tempo (envelhecimento)".

301
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Exemplo para criar uma tabela particionada em hash usando SQL

Na figura, Exemplo para criar uma tabela particionada em hash usando SQL, três
partições são criadas nas colunas aeb da tabela MY_TABLE.

Distribuição da tabela

Como alternativa, no SAP HANA Cockpit, você pode escolher o link Gerenciar
distribuição da tabela na página Visão geral do banco de dados de um inquilino.

302
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

A página Distribuição de tabela descreve as informações de particionamento e


distribuição de tabelas em um sistema distribuído. Para abri-lo, escolha o link
Gerenciar distribuição da tabela na página Visão geral do banco de dados de um
inquilino.

Além disso, você pode escolher ações adicionais na página Distribuição de tabela.

As operações disponíveis são:


● Exibir distribuição de tabela
● Gerar plano de redistribuição de tabela
● Salvar a distribuição atual da tabela
● Restaurar plano de distribuição apresentado salvo
● Execute novamente o plano de distribuição de tabela

Editor de distribuição de tabela: ações adicionais

Se uma tabela é distribuída para várias partições, ela exibe o host que armazena cada
uma dessas partições. Partições existentes podem ser movidas para hosts diferentes,
gerando um plano de redistribuição específico. Você pode equilibrar a distribuição da
tabela, também após adicionar novos hosts ao sistema. Verificar, otimizar, compactar,
desfragmentar, carregar tabela, mesclar delta e avaliar o reparticionamento de tabelas
que não são particionadas para outros hosts também.

303
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota:
Antes de mover tabelas ou partições, o sistema verifica se o host possui memória
suficiente. Alterar como as tabelas são distribuídas pelos hosts é uma operação crítica
→ faça backup do cenário antes de executar uma operação de redistribuição

Administração de tabelas
Para garantir consistência nas tabelas particionadas, execute verificações e instruções
de reparo, se necessário.

304
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota:
As verificações de dados podem levar muito tempo para serem executadas,
dependendo do volume de dados.

Tarefas administrativas: Replicação de tabela (opção de ajuste)

A partir do SAP HANA SPS7, uma nova opção de ajuste chamada está disponível. A
opção Replicação de tabela permite replicar tabelas para vários hosts.

Nota:
Vários aspectos precisam ser considerados. Consulte o Guia de administração do
SAP HANA para obter detalhes.

Tarefas administrativas: Carregando e descarregando tabelas de colunas

305
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Como o banco de dados SAP HANA gerencia o carregamento e descarregamento de


tabelas automaticamente, você não precisa interferir nesse processo. No entanto, se
necessário, você pode carregar e descarregar tabelas individuais e colunas da tabela
manualmente. Por exemplo, isso ocorre nos seguintes casos:

● Medir, com precisão, a memória total ou a quantidade de memória usada por uma
tabela específica (carga)

● Para liberar ativamente memória (descarregar)

Dica:
Para obter mais informações sobre o uso atual da memória e o status de
carregamento de uma tabela, consulte sua definição de tabela.

Tarefas administrativas: Executando operações manuais de mesclagem Delta

Por padrão, o SAP HANA controla o processo de mesclagem delta automaticamente.


No entanto, pode ser necessário ou útil disparar uma operação de mesclagem
manualmente em algumas situações. Por exemplo, isso ocorre nos seguintes casos:

● Um alerta foi emitido porque uma tabela excede o limite para o tamanho máximo de
armazenamento delta.

● Você precisa liberar memória.

As mesclagens Delta podem ser acionadas manualmente usando o SAP HANA


Cockpit ou SQL.

Nota:
Existem opções adicionais. Para mais informações, consulte o Guia de Administração
do SAP HANA.

306
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Dica:
Embora a operação de mesclagem delta mova dados do armazenamento delta para o
armazenamento principal, o tamanho do armazenamento delta não é zero. Isso
ocorre porque os registros gravados por transações abertas são movidos para o novo
armazenamento delta enquanto a operação de mesclagem delta ocorre. Além disso,
mesmo que os contêineres de dados do armazenamento delta estejam vazios, eles
ainda precisam de algum espaço na memória.

Carregar, descarregar e mesclar estão disponíveis no menu de contexto de uma


tabela específica de armazenamento de colunas. Você pode selecionar várias tabelas
ao mesmo tempo. Essa operação é então executada para todas as tabelas
selecionadas.

Tarefas administrativas: Importando e exportando tabelas

É possível exportar e importar tabelas com facilidade, como outros objetos de


catálogo, de volta para outro banco de dados, conforme mostrado na figura Tarefas
administrativas: Importando e exportando tabelas.

Nota: O tamanho de um arquivo no formato .CSV pode ser grande comparado ao


tamanho do arquivo binário.

Por padrão, os dados exportados são armazenados no servidor de banco de dados.


No entanto, você também pode exportar os dados para a máquina cliente local. A
importação de dados cria as tabelas no mesmo esquema que no sistema de origem.
Se a tabela já existir, marque a caixa de seleção para que possa ser substituída. Caso
contrário, a importação será interrompida com uma mensagem de erro.

307
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Executar administração da tabela SAP HANA

308
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 9
Lição 9
Transportando alterações

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição fornece uma visão geral das opções de transporte.

Exemplo de negócios
O gerenciamento do ciclo de vida do SAP HANA abrange os dois aspectos a seguir:

● Gerenciamento do ciclo de vida da plataforma para personalizar e atualizar sua


plataforma SAP HANA

● Gerenciamento do ciclo de vida do aplicativo para gerenciar produtos e transportes


de conteúdo do SAP HANA Nesta lição, você aprenderá como gerenciar o conteúdo
do SAP HANA, incluindo modelagem, registro de alterações, transporte e instalação.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:

● alterações de transporte

SAP HANA Application Lifecycle Management: visão geral


O gerenciamento do ciclo de vida do aplicativo inclui todas as atividades necessárias
para garantir que os componentes de software que você desenvolve para o SAP
HANA não sejam apenas produzidos e enviados de forma regulada, mas também
atendam aos requisitos estabelecidos para a plataforma SAP HANA.

No SAP HANA, vários objetos podem ser desenvolvidos para criar aplicativos
independentes ou integrar-se a outros produtos, como sistemas SAP.

Conteúdo do SAP HANA

Esses objetos são considerados como conteúdo transportável. O que é definido como
conteúdo do SAP HANA é mostrado na figura, O que é definido como conteúdo do
SAP HANA?

309
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Objetos de tempo de design e tempo de execução: SAP HANA Repository

É importante distinguir entre objetos de tempo de design e tempo de execução. Os


objetos de tempo de design são considerados como conteúdo do SAP HANA.

Para garantir consistência ao transportar objetos, envie objetos que pertençam juntos
ao mesmo tempo.

Contexto: Pacotes

310
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

No repositório, os objetos do SAP HANA que pertencem um ao outro são compostos


por pacotes e os pacotes podem ser atribuídos a uma unidade de entrega.

Todo o conteúdo entregue como parte do aplicativo que você desenvolve para o SAP
HANA é armazenado em pacotes no repositório do SAP HANA. Os pacotes são
organizados em uma hierarquia que torna o processo de manutenção dos pacotes
transparente e lógico.

Os pacotes permitem agrupar os artefatos que você cria e mantém para seus
aplicativos. Esteja ciente dos privilégios que os desenvolvedores de aplicativos
precisam para acessar (e executar operações) os pacotes.

Contexto: unidades de entrega

311
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Uma unidade de entrega é uma coleção de pacotes que são transportados juntos.
Atribua todos os pacotes pertencentes ao seu aplicativo à mesma unidade de entrega.
Isso garante que eles sejam transportados consistentemente juntos dentro do cenário
do sistema. Cada unidade de entrega tem uma identidade única.

A identidade de uma unidade de entrega consiste em duas partes: um nome de


fornecedor e um nome de unidade de entrega. O ID combinado garante que as
unidades de entrega de diferentes fornecedores sejam distinguidas facilmente.
Também garante que eles sigam um padrão que a SAP usa para vários componentes
de software.

Para criar e gerenciar unidades de entrega, primeiro você precisa manter a identidade
do fornecedor. As unidades de entrega estão associadas ao fornecedor e os pacotes
que compõem a unidade de entrega são armazenados no espaço de nome do
fornecedor.

Unidade de entrega
A unidade de entrega possui os seguintes recursos:

● Coleta de pacotes a serem transportados juntos

● Ajuda a garantir o transporte consistente de todos os pacotes de um aplicativo

● Identidade única
- Nome do fornecedor (compare o atributo content_vendor)
- Nome da unidade de entrega

Visão geral: produtos, unidades de entrega, pacotes e objetos

As unidades de entrega estão associadas a uma instância do produto. Um produto


corresponde a um aplicativo, que pode ser um aplicativo entregue pelo SAP, um
aplicativo parceiro ou aplicativo do cliente desenvolvido com base no projeto.

312
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Paisagem típica de transporte básico

Um cenário típico de transporte básico para o SAP HANA consiste em um sistema de


desenvolvimento, um sistema de teste e um sistema produtivo.

Transporte de conteúdo do SAP HANA: opções disponíveis

313
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Existem várias opções para transportar o conteúdo do SAP HANA. Qual deles é
adequado depende do caso de uso e do cenário de integração, da seguinte maneira:

● Conteúdo nativo do SAP HANA


O SAP HANA Application Lifecycle Manager pode ser usado para transportar conteúdo
nativo do SAP HANA. Por ser uma ferramenta de gerenciamento de transporte
autônomo do SAP HANA, é adequada para clientes sem presença no ABAP. É uma
ferramenta de transporte leve e fácil de usar.

● Conteúdo nativo do SAP HANA ou como parte de uma solução


Com o Sistema de mudanças e transporte aprimorado (CTS +), o conteúdo do SAP
HANA pode ser transportado como qualquer outro conteúdo que não seja ABAP. Isso
facilita a integração no cenário de transporte CTS existente e a integração nas
ferramentas de processo SAP (ChaRM, QGM).

● Conteúdo do SAP HANA usado exclusivamente pela ABAP


Uma alternativa para transportar o conteúdo do SAP HANA são os contêineres de
transporte do SAP HANA, usados exclusivamente pelo ABAP (ABAP para SAP
HANA). Com isso, os artefatos do SAP HANA podem ser transportados com o
transporte ABAP padrão. Isso também garante a integração no cenário de transporte
CTS existente e nas ferramentas de processo SAP.

● Conteúdo que precisa ser transferido rapidamente sem o sistema de


gerenciamento de transporte
O conteúdo pode ser transferido rapidamente de um sistema SAP HANA para outro
usando a funcionalidade de exportação e importação. Isso facilita a movimentação de
objetos com pouco esforço. No entanto, em muitos casos, usar uma solução de
gerenciamento de transporte é uma opção melhor do que esta abordagem manual.

Transporte de conteúdo nativo do SAP HANA com o SAP HANA Application


Lifecycle Manager (HALM)
O SAP HANA Application Lifecycle Manager permite criar seu produto, unidade de
entrega, pacote e componentes básicos de aplicativo. Além disso, o SAP HANA
Application Lifecycle Manager permite que os administradores configurem o transporte

314
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

de unidades de entrega e alterações, iniciem e monitorem transportes e carreguem ou


baixem arquivos da unidade de entrega.

SAP HANA Application Lifecycle Manager: Recursos

● Recursos de gerenciamento de produtos


Ele fornece recursos de gerenciamento de produtos para definir e manter produtos,
unidades de entrega e pacotes para a configuração de metadados para o
desenvolvimento de conteúdo do SAP HANA.

● Recursos de gerenciamento de transporte


Ele fornece recursos de gerenciamento de transporte para gerenciar alterações de
conteúdo entre dois sistemas nativos do SAP HANA.

SAP HANA Application Lifecycle Manager: Processo de Transporte

Como administrador, você pode usar o SAP HANA Application Lifecycle Manager
como um único ponto de acesso para executar as seguintes tarefas:

● Atribuir as unidades de entrega apropriadas ou alterações na rota de transporte


● Executar exportações e importações (uploads e downloads)
● Monitorar os processos de transporte

Nota:
A ferramenta SAP HANA Application Lifecycle Manager está disponível no servidor da
Web SAP HANA XS.

315
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

SAP HANA Lifecycle Manager: aplicativo da Web

A responsabilidade pelo gerenciamento comum do ciclo de vida do aplicativo


executado com o SAP HANA Application Lifecycle Manager é compartilhada entre as
várias funções de gerenciamento do ciclo de vida. Essas funções devem ser atribuídas
aos usuários do SAP HANA que iniciam o SAP HANA Application Lifecycle Manager.

Por exemplo, a função Administrador fornece acesso a todas as opções e ferramentas


no SAP HANA Application Lifecycle Manager. Para iniciar uma operação de transporte
com base em uma rota definida, você só precisa dos privilégios atribuídos à função de
usuário ExecuteTransport. A função Exibir permite que o usuário visualize detalhes
das unidades de entrega, rotas e transportes, mas não pode fazer alterações.

316
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Granularidade de Transportes

A granularidade dos transportes no SAP HANA Lifecycle Manager é a seguinte:

● Unidade de entrega completa ou produto (sem registro de alterações)


● Unidade ou produto completo de entrega liberada (com a gravação de alterações
ativada)
● Alterar (com a opção Alterar gravação ativada)

Alterar gravação no SAP HANA

O registro de alterações fornece a infraestrutura para registrar as alterações durante o


desenvolvimento.
A gravação de alterações fornece o seguinte:

● Gravação e agrupamento automáticos de alterações de objetos


● Desacoplamento da ativação e transporte
● Cálculo predecessor de alterações

O Change Recording pode ser ativado como configuração global do sistema em seu
ambiente de desenvolvimento.

O transporte sem gravação de alterações possui os seguintes recursos:

● O transporte da unidade de entrega contém todos os objetos ativos nos pacotes


dessa unidade de entrega específica.

● Se um objeto estiver pronto para ser transportado, sua Unidade de entrega deverá
estar ativada.
Acompanhamento de alterações O transporte com gravação de alterações possui os
seguintes recursos:

● A gravação automática de objetos muda para uma lista de alterações quando um


objeto é ativado

Desenvolvimento de equipe
Permite que um desenvolvedor (ou equipe) trabalhe em um artefato de
desenvolvimento e libere a “mudança” somente quando o artefato estiver pronto para
promover o sistema de teste. Para desenvolvedores que não contribuem para essa
alteração, os objetos estão bloqueados.

● Solte em duas etapas


Os colaboradores precisam aprovar primeiro antes que uma alteração possa ser
liberada.

Transporte
O transporte da unidade de entrega contém apenas objetos onde suas alterações são
liberadas.

317
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Visualizador de Dependências

O SAP HANA Lifecycle Manager inclui uma ferramenta gráfica para exibir
dependências entre as unidades de entrega.

Usando o SAP HANA Application Lifecycle Manager

318
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Dica:
Para obter mais informações sobre como configurar e usar o SAP HANA Application
Lifecycle Manager, consulte o SAP HANA Developer Guide.

Transporte do conteúdo do SAP HANA com o sistema aprimorado de mudança e


transporte (CTS +)

O Sistema de Mudança e Transporte (CTS) do ABAP foi aprimorado para que também
possa ser usado para transportar objetos não ABAP, conhecidos como CTS + ou CTS
aprimorado.

Você já pode usar o CTS, por exemplo, para gerenciar transportes não-ABAP para
aplicativos como o SAP Enterprise Portal ou para transportar seus objetos SAP BW
ABAP. Nesse caso, convém usar a mesma ferramenta para transportar os objetos do
SAP HANA. Com a integração do SAP HANA no CTS, isso agora é possível. Você
pode modelar seu cenário para seus sistemas SAP HANA no Transport Management
System (TMS) da mesma maneira que com qualquer outro aplicativo não ABAP
suportado pelo CTS.

Para usar o SAP HANA com CTS, conforme descrito nesta lição, seus sistemas
precisam atender a certos pré-requisitos.

Usando o CTS + com SAP HANA: Pré-requisitos

● Sistema CTS +

- SAP Solution Manager 7.1 SPS05, SAP NetWeaver 7.3, incluindo o pacote de
aprimoramento 1 ou SAP NetWeaver 7.4 (AS ABAP e AS JAVA)

319
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

- Plug-in CTS instalado no sistema CTS (extraído do SL Toolset 1.0 SP04 - pelo
menos, use sempre o mais novo plug-in CTS disponível)

- A nota 1731044 da SAP ou a nota 1730989 da SAP deve ser implementada no host
do CTS Deploy Web Service

● SAP HANA

- Plataforma SAP HANA

Usando o CTS + com SAP HANA: Paisagem

A figura, Usando CTS + com SAP HANA: Landscape, mostra os sistemas envolvidos
no cenário. A figura mostra, como exemplo, um cenário de três sistemas consistindo
em um desenvolvimento, um teste e um sistema de produção. Este é um exemplo
básico. Você pode configurar paisagens maiores ou mais simples no CTS. Todas as
opções que você pode conhecer do TMS também estão disponíveis para os sistemas
SAP HANA. Você pode, por exemplo, ter vários sistemas seguidos ou mais de um
sistema de destino ao mesmo tempo.

Além disso, você precisa de um sistema em que o CTS esteja configurado. Para a
configuração, use um SAP Solution Manager ou SAP NetWeaver onde o CTS Plug-In
contido no Software Logistics (SL) Toolset está instalado. A configuração está descrita
no Guia de instruções em: http://scn.sap.com/ docs / DOC-8576. Nesta lição, este
sistema é referido como "sistema CTS".

A figura, Usando CTS + com HANA: Landscape, também ilustra o processo de


exportação e importação de objetos com o SAP HANA. O front end é o SAP HANA
Studio ou (a partir do SPS08) o SAP HANA Application Lifecycle Management
(HALM). Você pode iniciar a exportação no SAP HANA Developer Studio ou no SAP
HANA Application Lifecycle Management. Você não precisa mais usar a opção de
exportar conteúdo para um sistema de arquivos e anexá-lo manualmente a uma
solicitação de transporte.

320
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O próximo passo é liberar a solicitação de transporte. Dependendo da sua


configuração, isso é feito automaticamente ou pela interface da Web do Transport
Organizer. Você pode então iniciar a importação. Isso é feito no sistema CTS.

Nota:
Desde o SAP HANA studio SP05, não é mais necessário exportar o conteúdo do SAP
HANA para o sistema de arquivos e anexá
lo manualmente a uma solicitação de transporte do CTS. Agora você pode exportar o
conteúdo do SAP HANA e anexá
lo a uma solicitação de transporte em uma etapa (referido como "Fechar
acoplamento"). Agora é a maneira preferida de exportar o conteúdo do SAP HANA
para uma solicitação de transporte.

Uso de contêineres de transporte do SAP HANA para conteúdo ABAP for SAP
HANA
Desde o SAP NetWeaver 7.4, existem inúmeras otimizações relacionadas ao SAP
HANA que ajudam a desenvolver aplicativos ABAP para SAP HANA.

O desenvolvimento da codificação ABAP e artefatos do SAP HANA que pertencem um


ao outro significa que eles também precisam ser transportados juntos de forma
consistente pelo cenário do sistema. O SAP HANA Transport Container (HTC) pode
ser usado para isso.

SAP HANA Transport Container (HTC): visão geral

● Destinado a aplicativos ABAP para SAP HANA:


- Transportando a codificação ABAP e os artefatos do SAP HANA juntos de forma
consistente

● Contêiner de transporte SAP HANA para ABAP:


- Objeto de desenvolvimento ABAP
- Permite a integração do conteúdo do SAP HANA no Sistema de Mudança e
Transporte (CTS) padrão

Contêiner de transporte SAP HANA (HTC): paisagem

321
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O SAP HANA Transport Container é um objeto de desenvolvimento ABAP, que integra


o conteúdo do repositório SAP HANA ao CTS (Sistema de Transporte e Mudança)
padrão. Desde o SAP NetWeaver AS for ABAP 7.4, o SAP HANA Transport Container
foi integrado ao Organizador de Transporte do SAP NetWeaver AS for ABAP. Dessa
maneira, o conteúdo do repositório do SAP HANA é integrado ao sistema de mudança
e transporte. Garante uma entrega eficiente de aplicativos criados a partir do conteúdo
ABAP e SAP HANA através do mecanismo de transporte ABAP. O SAP HANA
Transport Container (HTC) transporta DUs completas com base no estado ativo dos
objetos contidos.

Nota:
Isso significa que os aplicativos ABAP para SAP HANA são transportados
normalmente, como em qualquer aplicativo clássico baseado em ABAP.

SAP HANA Transport Container (HTC): visão geral do procedimento

● Sistema de origem
- Criar unidade de entrega e atribuir pacotes
- Criar contêiner de transporte SAP HANA
- Liberar solicitação de transporte

● Sistema de destino
- Solicitação de transporte de importação
- Ativar conteúdo do SAP HANA

Dica:
Para obter mais informações, consulte: http://scn.sap.com/docs/DOC
43035

Opções para exportar e importar manualmente o conteúdo do SAP HANA


Como alternativa ao uso de uma solução de gerenciamento de transporte para uma
transferência rápida de teste, você pode usar a funcionalidade de exportação e
importação do SAP HANA. É possível exportar e importar como cliente e servidor.

322
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Usando exportação e importação de clientes para modelos

Você pode exportar todos os objetos de catálogo para um sistema de arquivos e


importá-los novamente para outro banco de dados. Por exemplo, se você deseja
mover dados de um sistema de teste para um sistema de produção, clone seu sistema
ou forneça os dados ao Suporte SAP para que eles possam replicar um cenário.

Nota:
Se você deseja especificar um diretório diferente no sistema de arquivos do servidor,
ele já deve existir e o banco de dados deve ter autorização para acessá
lo.

323
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Exportação e Importação de Tabelas: Considerações

Nota:
Você pode usar sua autorização para impedir a exportação de conteúdo. Para mais
informações, consulte o guia do desenvolvedor.

Dica:
Para a exportação de tabelas pequenas ou exportações apenas de catálogo, uma
exportação de CSV para o sistema de arquivos do cliente é apropriada. No entanto,
considere o tamanho máximo do arquivo do seu sistema operacional. Uma
exportação binária no servidor é recomendada para grandes exportações (por
exemplo, exportações acima de 2 GB).

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● alterações de transporte

324
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 9
Avaliação da Aprendizagem

1. Qual dos seguintes usuários pode iniciar e parar um sistema de banco de dados
distribuído do SAP HANA? Escolha as respostas corretas.

□ A usuário DO SISTEMA
□ B usuário <SID> ADM
□ C Usuário ROOT
2. Quais dos seguintes arquivos de configuração são criados se forem feitas
alterações específicas do cliente após ou durante a instalação do banco de dados SAP
HANA? Escolha as respostas corretas.

□ A sapprofile.ini
□ B hanaconfig.ini
□ C daemon.ini
□ D nameserver.ini
3. Após a configuração inicial e após o carregamento inicial, você deve executar um
backup completo dos dados e do sistema de arquivos, incluindo um backup da
configuração. Determine se esta afirmação é verdadeira ou falsa.

□ Verdadeiro
□ Falso
4. Qual dos seguintes rastreios tem o status de configuração padrão "Ativo"? Escolha
a resposta correta.

□ A Rastreio de desempenho
□ B Rastreio de banco de dados
□ C Rastreio SQL
□ D Perfilador de núcleo
5. Os parâmetros maxfiles e maxfilesize, encontrados no global.ini, controlam a
rotação do log. Determine se esta afirmação é verdadeira ou falsa.

□ Verdadeiro
□ Falso

325
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

6. No rastreio de declarações caras de monitoramento, qual opção de rastreio


adicional precisa ser configurada como “false” para gravar os dados de rastreio
diretamente no arquivo? Escolha a resposta correta.

□ A memória de limite
□ B Use rastreamento na memória
□ C Intervalo de liberação do rastreio
□ D Registros de rastreamento na memória
7. Em quais circunstâncias você cria uma tabela de armazenamento de colunas?
Escolha as respostas corretas.

□ A Quando os cálculos são baseados em um pequeno número de colunas


□ B Ao acessar registros completos
□ C Quando são necessárias agregações ou pesquisa rápida
□ D Quando a tabela possui um grande número de colunas
8. Uma unidade de entrega é uma coleção de pacotes que são transportados juntos
Determine se esta afirmação é verdadeira ou falsa.

□ Verdadeiro
□ Falso

326
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 9
Avaliação da Aprendizagem - Respostas

1. Qual dos seguintes usuários pode iniciar e parar um sistema de banco de dados
distribuído do SAP HANA? Escolha as respostas corretas.

□ A usuário DO SISTEMA
■ B usuário <SID> ADM
■ C Usuário ROOT
Corrigir. O usuário <SID> ADM e o usuário ROOT podem iniciar e parar um sistema de
banco de dados distribuído do SAP HANA.

2. Quais dos seguintes arquivos de configuração são criados se forem feitas


alterações específicas do cliente após ou durante a instalação do banco de dados SAP
HANA? Escolha as respostas corretas.

■ A sapprofile.ini
□ B hanaconfig.ini
■ C daemon.ini
■ D nameserver.ini
Corrigir. Os arquivos sapprofile.ini, daemon.ini e nameserver.ini são criados se forem
feitas alterações específicas do cliente após ou durante a instalação do banco de
dados SAP HANA.

3. Após a configuração inicial e após o carregamento inicial, você deve executar um


backup completo dos dados e do sistema de arquivos, incluindo um backup da
configuração. Determine se esta afirmação é verdadeira ou falsa.

■ Verdadeiro
□ Falso
Corrigir. Leia mais sobre isso na lição "Executando tarefas regulares de administração
de banco de dados" no curso HA200.

4. Qual dos seguintes rastreios tem o status de configuração padrão "Ativo"? Escolha
a resposta correta.

□ A Rastreio de desempenho
■ B Rastreio de banco de dados
□ C Rastreio SQL
□ D Perfilador de núcleo

327
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Corrigir. O rastreamento do banco de dados tem o status de configuração padrão


"Ativo". Leia mais sobre isso na lição "Configurando rastreamentos" no curso HA200.

5. Os parâmetros maxfiles e maxfilesize, encontrados no global.ini, controlam a


rotação do log. Determine se esta afirmação é verdadeira ou falsa.

■ Verdadeiro
□ Falso
Corrigir. Leia mais sobre isso na lição "Trabalhando com informações de diagnóstico e
arquivos de diagnóstico".

6. No rastreio de declarações caras de monitoramento, qual opção de rastreio


adicional precisa ser configurada como “false” para gravar os dados de rastreio
diretamente no arquivo? Escolha a resposta correta.

□ A memória de limite
■ B Use rastreamento na memória
□ C Intervalo de liberação do rastreio
□ D Registros de rastreamento na memória
Corrigir. No rastreio de declarações caras de monitoramento, a opção de rastreio
adicional Usar rastreio de memória precisa ser configurada como "false" para gravar
os dados de rastreio diretamente no arquivo. Leia mais sobre isso na lição "Usando o
SQL Console" no curso HA200.

7. Em quais circunstâncias você cria uma tabela de armazenamento de colunas?


Escolha as respostas corretas.

■ A Quando os cálculos são baseados em um pequeno número de colunas


□ B Ao acessar registros completos
■ C Quando são necessárias agregações ou pesquisa rápida
■ D Quando a tabela possui um grande número de colunas
Corrigir! Quando os cálculos se baseiam em um pequeno número de colunas, se
forem necessárias agregações ou pesquisa rápida, ou quando a tabela tiver um
grande número de colunas, você deverá criar uma tabela de armazenamento de
colunas.

8. Uma unidade de entrega é uma coleção de pacotes que são transportados juntos
Determine se esta afirmação é verdadeira ou falsa.

■ Verdadeiro
□ Falso

328
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Correct. Read more about this in the "Transporting Changes" lesson.

329
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

UNIDADE 10
Restaurar e recuperar

Lição 1
Explicando backup e recuperação

Lição 2
Executando backup da área de dados

Lição 3
Configurando um backup da área de log

Lição 4
Descrevendo tópicos adicionais de backup

Lição 5
Executando recuperação de banco de dados

Lição 6
Explicando backup e recuperação usando instantâneos de dados

Lição 7
Criando um instantâneo de fallback

Lição 8
Explicando a cópia do banco de dados

OBJETIVOS DA UNIDADE
● Explicar backup e recuperação
● Executar backup da área de dados
● Configurar um backup da área de log
● Descrever tópicos adicionais de backup
● Executar recuperação de banco de dados
● Explicar backup e recuperação usando instantâneos de dados
● Criar um instantâneo de fallback
● Explique os cenários para uma cópia do banco de dados

330
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 10
Lição 1
Explicando backup e recuperação

VISÃO GERAL DA LIÇÃO

Exemplo de negócios
Você deve executar backups para o banco de dados SAP HANA. Portanto, você
precisa conhecer o
conceito de backup e recuperação do banco de dados SAP HANA.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:

● Explicar backup e recuperação

Persistência do SAP HANA

Para garantir o desempenho ideal, o banco de dados SAP HANA mantém a maioria de
seus dados na memória.
No entanto, ele ainda usa armazenamento persistente para fornecer um fallback em
caso de falha.

Durante a operação normal do banco de dados, os dados são salvos automaticamente


da memória no disco em
pontos de salvamento regulares. Além disso, todas as alterações de dados são
registradas no log de refazer. O log de refazer é
salvo da memória no disco com cada transação de banco de dados confirmada. Após
uma falha de energia, você pode reiniciar o banco de dados como faria com qualquer
banco de dados baseado em disco. Em seguida, retorna ao seu

331
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

último estado consistente, repetindo o log de refazer desde o último ponto de


salvamento.

Embora os pontos de salvamento e a gravação de log protejam seus dados contra


falhas de energia, eles salvam
não ajuda se o armazenamento persistente estiver danificado. Para se proteger contra
a perda de dados devido a
falhas de disco, backups são necessários. Os backups salvam a carga útil (os dados
reais) dos dados
área e área de log para diferentes locais. Não é feito backup do espaço não utilizado
no banco de dados.

O backup de dados inclui todas as estruturas de dados necessárias para restaurar o


banco de dados.
Isso inclui dados do usuário, modelos de informações, informações de topologia e o
arquivo de armazenamento seguro
sistema (SSFS). Um backup de dados não inclui configuração específica do cliente.

Visão geral do backup e recuperação

Os backups são executados enquanto o banco de dados está em execução. O


impacto dos backups no sistema
o desempenho é insignificante e os usuários podem continuar trabalhando enquanto o
backup está em execução.

É feito backup paralelo da área de dados para cada um dos serviços do SAP HANA.
Se o SAP HANA for executando em vários hosts, um backup de dados inclui todas as
partes de backup específicas do serviço para todos os anfitriões.

332
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Enquanto um backup de dados está em execução, são realizadas algumas


verificações de integridade. Se essas verificações forem com êxito, os dados são
gravados no destino de backup.

Os backups de dados salvam o conteúdo da área de dados em um local diferente no


sistema de arquivos. Dependendo do cenário, isso inclui os dados comerciais
replicados do SAP ERP e todos os os dados de modelagem.

Visão geral

As propriedades de um sistema SAP HANA são definidas nos parâmetros de sua


configuração
arquivos. Não é feito backup desses arquivos como parte do backup do banco de
dados. Se você deseja fazer backup
arquivos de configuração que contêm alterações específicas do cliente, você pode
fazer isso manualmente.

Em uma situação de recuperação, os arquivos de configuração podem ajudar a


identificar e restaurar as alterações específicas do cliente. Os arquivos de
configuração não são essenciais para executar uma recuperação. Se você quiser
para usar uma configuração específica do cliente, reconfigure o sistema recuperado
usando o SAP
Estúdio HANA.

Visão geral dos recursos de backup e recuperação

O SAP HANA suporta os seguintes recursos de backup e recuperação:

● Backup completo
● Backup Delta
● Refazer backups de log
● Backup e recuperação usando ferramentas de terceiros
● Verificações de integridade para backups

Gerenciamento de ciclo de vida de backup

● Recuperação para o estado mais recente


● Recuperação para um momento específico
● Recuperação para um backup de dados específico
● Cópia de banco de dados usando backup e recuperação

333
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Executando backups
Os backups podem ser criados usando as seguintes ferramentas:

● Criando backups de dados manualmente:


- Cockpit do SAP HANA
- SAP HANA studio
- Cockpit do DBA
- comandos SQL (linha de comando)

● Agendando backups de dados:


- Agendador de backup no cockpit do SAP HANA
- Calendário de planejamento no DBA Cockpit
- Usando scripts (via interface SQL)

Destinos para backups

Você pode especificar se os backups de dados e log serão gravados no sistema de


arquivos (consulte a Nota 1820529 da SAP) ou usando ferramentas de backup de
terceiros (consulte a Nota 1730932 da SAP). O kit de desenvolvimento de software
BACKINT (SDK) para a interface do SAP HANA executa todas as ações necessárias
para gravar os dados de backup no armazenamento externo. As ferramentas de
backup se comunicam diretamente com o SAP Banco de dados HANA através do
BACKINT SDK para a interface SAP HANA.

BACKINT SDK para SAP HANA

O BACKINT SDK para SAP HANA é uma API (interface de programação de


aplicativos) que pode ser implementado por um agente de backup de terceiros. Possui
os seguintes recursos:

● Fornece funções para backup, recuperação, consulta e exclusão.

334
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● O agente de backup de terceiros é executado no servidor SAP HANA e se comunica


com o servidor de backup de terceiros.

● Os backups são transferidos através de tubos.

● Possui total integração com o SAP HANA studio (configuração e execução de


backups no BACKINT).

● Pode ser configurado para backups de dados e backups de log.

Nota:
A certificação SAP é necessária para implementações do BACKINT SDK for SAP
HANA por fornecedores de terceiros.

A configuração padrão é definida quando uma ferramenta de backup de terceiros é


instalada. Após a instalação de uma ferramenta de backup, você pode fazer backup e
recuperar o banco de dados SAP HANA sem fazer mais alterações.

Backup de contêineres de banco de dados multitenant


Os princípios usuais de backup e recuperação do SAP HANA aplicam-se a bancos de
dados multitenantes recipientes. O banco de dados do sistema e todos os bancos de
dados de inquilino criam seu próprio backup.

Visão geral: backup de contêineres de bancos de dados com vários locatários

Estratégia de backup e recuperação

Esta é uma visão geral das informações a serem consideradas ao planejar sua
estratégia de backup e recuperação com o banco de dados SAP HANA. Você pode
encontrar mais informações sobre os pontos individuais em as seções a seguir.

Pontos a serem observados

335
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Os backups só podem ser criados quando o SAP HANA está online. Todo o SAP
HANA configurado serviços devem estar em execução.

● Enquanto os backups estão sendo criados, o impacto no desempenho do sistema é


insignificante, e os usuários podem continuar trabalhando normalmente.

● Com um backup de dados, apenas é feito o backup dos dados reais; não é feito
backup do espaço não utilizado no banco de dados. Um backup completo de dados
inclui todos os dados necessários para recuperar o banco de dados para um estado
consistente. Isso inclui dados comerciais e administrativos.

● O banco de dados do sistema desempenha um papel central. Pode iniciar backups


do sistema próprio banco de dados e de bancos de dados de inquilinos individuais.

● Um banco de dados de inquilino pode criar seus próprios backups sem a


necessidade de conexão através do banco de dados do sistema.

● Os bancos de dados do sistema e de inquilino têm seus próprios catálogos de


backup.

● O backup de dados reflete o estado consistente do banco de dados a partir do


momento em que o backup de dados foi iniciado.

● O backup e a recuperação sempre se aplicam a todo o banco de dados. Você não


pode fazer backup e recuperar objetos de banco de dados individuais.

Liberar compatibilidade de backups do SAP HANA

Em algumas situações, os backups de versões anteriores do SAP HANA podem ser


usados para uma recuperação.

● Os backups do SAP HANA criados com a versão 1.0 SPS10 ou mais recente podem
ser usados para recuperar a SAP HANA 2.0.

● Um backup de um sistema de contêiner único SAP HANA só pode ser recuperado


para um inquilino base de dados.

● Um backup de um sistema de contêiner único SAP HANA não pode ser recuperado
para um sistema base de dados.

Privilégios para backup e recuperação

As operações de backup e recuperação só podem ser executadas por usuários que


possuam o autorizações. Nos contêineres de banco de dados multitenant do SAP
HANA, a autorização necessária depende se as tarefas administrativas são
executadas no nível do sistema ou no banco de dados.

Tabela 10: Autorizações necessárias

Para executar operações relacionadas ao backup e recuperação, as seguintes


autorizações são requeridos:

336
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Tarefa Autorizações necessárias


Faça backup do SAP BACKUP ADMIN ou BACKUP OPERATOR
HANA usando SAP CATÁLOGO LIDO
Cockpit do HANA ou Esse privilégio é necessário para coletar as informações
SAP HANA estúdio necessárias pelo assistente de backup
Faça backup do banco BACKUP ADMIN ou BACKUP OPERATOR (recomendado
de dados sem uma apenas para usuários em lote)
interface de usuário
Recover the database Isso é suportado para um sistema de contêiner único do
without a user interface SAP HANA ou para o banco de dados do sistema em um
contêiner de banco de dados multitenant do SAP HANA. A
recuperação é executada como o usuário do sistema
operacional (<sid> adm). Portanto, você precisa das
credenciais de logon deste usuário.
Exclua fisicamente BACKUP ADMIN
dados e faça logon de
backups e versões
obsoletas do catálogo
de backups do local do
backup
Tarefas de DATABASE ADMIN
administração
executadas
em um banco de dados
inquilino através
o banco de dados do
sistema

Diferença entre o BACKUP ADMIN e o BACKUP OPERATOR

Qual é a diferença entre o BACKUP ADMIN e o BACKUP OPERATOR?

Os privilégios do sistema BACKUP ADMIN e BACKUP OPERATOR existem para que


você possa implementar uma separação de tarefas mais clara, se necessário em sua
organização. Um usuário com o privilégio do sistema BACKUP ADMIN pode executar
todas as operações relacionadas ao backup, incluindo exclusão e configuração do
backup. Um usuário com o privilégio do sistema BACKUP OPERATOR pode executar
apenas backups.

Por exemplo, se você automatizou o desempenho regular de backups usando o Cron,


é mais seguro usar um usuário com o privilégio BACKUP OPERATOR para evitar a
exclusão maliciosa de backups.

Informação relacionada
Para mais informações, consulte o seguinte:

● documentação do SAP HANA


- Portal de Ajuda da SAP: http://help.sap.com/hana_appliance
- Guia de administração do SAP HANA, capítulo: “Fazendo backup e recuperando o
SAP HANA Base de dados"
- Manual de operações técnicas do SAP HANA

● Notas SAP
- Nota 1642148 da SAP: FAQ: backup e recuperação de banco de dados SAP HANA
- Nota 1730932 da SAP: Uso de ferramentas de backup com BACKINT

337
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

- Nota 1812980 da SAP: alterações no catálogo de backup na revisão 45


- Para obter mais notas sobre backup e recuperação, consulte BC-DB-HDB-BAC

● BACKINT para certificação SAP HANA


- Anúncio e descrição da certificação

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Explicar backup e recuperação

338
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 10
Lição 2
Executando backup da área de dados

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


O objetivo desta lição é entender como funciona o backup de dados.

Exemplo de negócios

Você precisa definir uma estratégia de backup para o banco de dados SAP HANA.
Portanto, você precisa
saber como executar backups da área de dados.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:

● Executar backup da área de dados

Visão geral do backup da área de dados


Os princípios a seguir para backups de dados se aplicam a um banco de dados
individual em um sistema de contêiner de banco de dados multitenant.
Um backup de dados inclui todos os dados necessários para recuperar o banco de
dados para um estado consistente.

Com um backup de dados, apenas é feito o backup dos dados reais; não é feito
backup do espaço não utilizado no banco de dados.

Nota:
Um backup de dados não inclui a área de log ou as definições de configuração
específicas do cliente.

É feito backup paralelo da área de dados para cada um dos serviços do SAP HANA.
Se o SAP HANA estiver em execução em vários hosts, um backup de dados incluirá
todas as partes de backup específicas do serviço para todos os hosts.

Enquanto um backup de dados está em execução, são realizadas algumas


verificações de integridade. Se essas verificações forem bem-sucedidas, os dados
serão gravados no destino de backup.

É possível fazer backup da carga útil da área de dados executando um backup


completo de dados ou um backup delta. Os backups delta contêm dados que foram
alterados desde o último backup completo dos dados.

Os backups Delta permitem reduzir a quantidade de dados dos quais é feito backup,
em comparação com os backups completos de dados. Por sua vez, isso significa que
os backups delta são mais rápidos de criar do que os backups completos de dados.

Tipos de backups Delta

Dois tipos de backups delta estão disponíveis, a seguir:

Diferencial
Ele armazena todos os dados que foram alterados desde o último backup completo de
dados.

339
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

A quantidade de dados a serem salvos com cada backup diferencial aumenta.

Incremental
Ele armazena os dados que foram alterados desde o último backup completo de
dados ou o último backup delta (incremental ou diferencial).

Se os dados permanecerem inalterados, eles não serão salvos em mais de um


backup. Por esta razão, backups incrementais são os menores dos tipos de backup.

Backup da área de dados

Nota:
Os backups delta são backups de dados. Ao contrário dos backups delta, os backups
de log contêm as entradas de redo log de um segmento de log fechado.

O tipo de backup delta a ser usado depende dos requisitos específicos de backup e
recuperação. Você também pode misturar backups incrementais e diferenciais.

Observe que, em termos de backup e recuperação, "dados alterados" estão


relacionados ao layout físico dos dados no armazenamento persistente do SAP HANA.
Isso nem sempre se correlaciona com a quantidade de dados realmente alterada.

Por exemplo, uma mesclagem delta de uma partição de armazenamento de coluna


não altera o conteúdo de um banco de dados SAP HANA. No entanto, ele recria toda a
partição para acesso otimizado à leitura dos dados. Nesse caso, é feito o backup de
toda a partição em um backup de dados delta, mesmo que nenhum dado seja
alterado.

Nota:
O SAP HANA suporta a integração perfeita de ferramentas de backup de terceiros
certificadas pela SAP. Normalmente, os backups delta funcionam com as definições
de configuração padrão. No entanto, em algumas situações, podem ser necessárias
etapas adicionais para criar backups delta com uma ferramenta de backup de
terceiros.

Backup completo da área de dados

340
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Quando é feito o backup da área de dados, é feito o backup de todos os dados da


carga útil de todos os servidores. Isso acontece nos ambientes de host único e
multihost.

Backups baseados em arquivo

Os arquivos de backup de dados são gravados no local especificado pelo parâmetro


basepath_databackup na seção persistência do arquivo de configuração global.ini. Por

341
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

padrão, o local para arquivos de backup de dados é $ (DIR_INSTANCE) / backup /


data. Para usar um local diferente, especifique um caminho diferente ao executar o
backup. Se você precisar para, você pode especificar um caminho diferente para cada
backup. Como alternativa, você pode alterar o valor de o parâmetro
basepath_databackup em global.ini → persistência.

Se você alterar o local do backup em basepath_databackup, a alteração ocorrerá


imediatamente. Para maior segurança dos dados, especifique um caminho para um
local de backup externo. O local do backup nunca deve estar no mesmo sistema de
arquivos que as áreas de dados ou log.

Observe que todos os arquivos para um backup de dados específico são gravados no
mesmo local. Os arquivos pertencentes ao mesmo backup de dados não podem ser
gravados em vários locais. Dados diferentes os backups podem ser gravados em
locais diferentes, mas todos os arquivos pertencentes a um dado específico o backup
é gravado no mesmo local. Crie as estruturas de diretório antes que o backup seja
começado.

Observe as seguintes informações para backups baseados em arquivo:

● O destino configurado para backups de dados e log deve ser válido durante todo o
sistema, não apenas para hosts específicos.

● Use armazenamento de backup compartilhado para disponibilizar a área de backup


para todos os nós em um base de dados.

O armazenamento de backup compartilhado permite que o servidor de nomes mestre


execute verificações de disponibilidade para backups baseados em arquivo no início
da recuperação.

Além disso, o armazenamento compartilhado oferece suporte para cópia do banco de


dados.

● O local do backup no sistema de arquivos é especificado em todo o sistema.


Backups do inquilino
os bancos de dados são sempre criados em subdiretórios desse local.

Nota:
O destino de backup padrão só pode ser alterado para backups baseados em arquivo.
Os backups feitos com ferramentas de terceiros sempre usam o destino / usr / sap /
<SID> / SYS / global / hdb / backint. Por esse motivo, você não pode alterar o
destino de backup para ferramentas de terceiros.

Elementos dos arquivos de backup


Cada nome de arquivo de backup contém os seguintes elementos: <<caminho> /
<prefixo> _ <cadeia> _ <sufixo>>. Esses elementos são descritos da seguinte
maneira:

● O <caminho> é opcional. Se nenhum caminho completo for especificado, o local de


backup padrão será usava.

● Você pode especificar um <prefixo> para o nome do arquivo de backup ou pode


usar o prefixo proposto pelo sistema.

● A <sequência> define o tipo de backup de dados.

342
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● O sistema adiciona um <sufixo> exclusivo a cada nome de arquivo de backup que


indica o volume ID e o ID da partição. Como isso é feito para cada serviço incluído no
backup, você só precisa especificar um prefixo de nome de arquivo para todos os
backups nos diferentes hosts.

Para backups delta, o sufixo também contém o ID do backup que o delta


o backup é baseado.

O sufixo anexado a um prefixo de nome de arquivo é exclusivo apenas para cada


serviço. Portanto, na próxima vez que você fizer o backup de um serviço, o sistema
atribuirá o mesmo sufixo de backup ao arquivo de backup desse serviço. Se você não
alterar o nome do arquivo, o arquivo de backup existente para esse serviço será
substituído pelo novo backup.

Durante o processo de backup, um arquivo de backup para cada serviço é criado no


local do backup.

Nota:
Para backups baseados em arquivo, use um prefixo exclusivo para cada nome de
backup de dados. Para exemplo, um carimbo de data / hora. Se você usar os
mesmos prefixos, replique um backup de dados para um novo destino assim que o
backup for criado. Caso contrário, um backup completo de dados existente com o
mesmo nome será substituído pelo próximo backup de dados.

Gerenciamento de configuração de backup

A configuração das configurações de backup (por exemplo, integração da ferramenta


de backup de terceiros, caminhos de destino de backup, configurações de backup de
log) está disponível no gerenciamento da configuração de backup do SAP HANA
cockpit 2.0.

As opções de configuração de backup do cockpit do SAP HANA incluem:

● Configurações do catálogo
● Configurações de log
● Configurações de backup de dados
● Restrições para usuários do banco de dados inquilino
● Tempo limite do BackintResponse

Gerenciamento de configuração de backup no cockpit do SAP HANA

343
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Em grandes sistemas SAP HANA, os arquivos de backup de dados podem ser


maiores que o tamanho máximo que pode ser armazenado no respectivo sistema de
arquivos. As opções de configuração permitem especificar o tamanho máximo do

344
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

arquivo para arquivos de backup. Se um backup exceder esse tamanho, ele será
dividido em vários arquivos.

Estimativa do tamanho de um backup

Verifique se há espaço livre suficiente disponível no sistema de arquivos para


backups. Se não houver espaço suficiente, o backup falha. Por esse motivo, antes de
fazer backup do banco de dados, estime a quantidade de espaço necessária no
destino de backup.

O administrador garante que haja espaço livre suficiente para os arquivos de backup.
Eles
calcule a quantidade de espaço livre necessária no diretório de backup.

Para estimar o tamanho de um backup, você pode usar a tabela de sistema


M_BACKUP_SIZE_ESTIMATIONS no editor SQL no estúdio SAP HANA. Esta tabela
do sistema contém informações sobre os blocos usados.

Nota:
O tamanho real de um backup de dados pode ser maior ou menor que o tamanho
estimado. Por exemplo, se os dados forem alterados no banco de dados após a
estimativa do tamanho e antes da execução do backup, o tamanho real do backup
pode ser diferente de o tamanho estimado.

Portanto, é recomendável manter algum espaço livre adicional em reserva.

345
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Dica:
A parte mais difícil é o dimensionamento para backups de log, porque isso depende
da número de alterações de dados que ocorrem no banco de dados. Por sua vez, é
uma quantidade única para cada sistema e período de tempo.

Ao carregar dados, a experiência mostra que o tamanho do disco das entradas de log
geralmente é pelo menos duas vezes o tamanho dos dados carregados após a
compactação no SAP HANA.

Executando backups usando o cockpit do SAP HANA

Backup de um sistema de contêiner de banco de dados multitenant

Usando o cockpit do SAP HANA, é possível criar backups de dados e backups delta
backups e backups incrementais). Você precisa criar um backup para o banco de
dados do sistema e todos os bancos de dados de inquilino.

Os backups de dados do banco de dados do sistema são necessários regularmente.

O banco de dados do sistema contém informações sobre o sistema como um todo e


todos os bancos de dados de inquilinos. É usado para administração central do
sistema.

Você pode executar um backup de dados do banco de dados do sistema com o


cockpit do SAP HANA. Selecione o banco de dados do sistema na lista de recursos do
cockpit do SAP HANA e escolha Administração de banco de dados → Gerenciar
backups do banco de dados. Em seguida, especifique suas configurações de backup e
inicie o backup.

Como os backups de dados do banco de dados do sistema contêm apenas


informações sobre o sistema como um todo, os backups de dados dos bancos de
dados de inquilinos também são necessários regularmente.

346
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Os bancos de dados do inquilino contêm os dados comerciais. Eles têm seus próprios
servidores de indexação.

Você pode executar um backup de dados de um banco de dados de inquilino com o


cockpit do SAP HANA. Selecione o banco de dados do sistema na lista de recursos do
cockpit do SAP HANA e escolha Status Geral do Locatário. Em seguida, selecione o
banco de dados do inquilino na tela Gerenciar bancos de dados e escolha Fazer
backup do inquilino. Em seguida, especifique suas configurações de backup e inicie o
backup.

Dependendo da configuração do sistema, você também pode iniciar um backup de


dados diretamente de um banco de dados de inquilinos. Selecione o banco de dados
do inquilino na lista de recursos do cockpit do SAP HANA e escolha Administração de
banco de dados → Gerenciar backups do banco de dados. Em seguida, especifique
suas configurações de backup e inicie o backup.

Executando backups usando o cockpit do SAP HANA

Se um backup for iniciado, o assistente de backup também mostrará o tamanho


estimado do backup. Veja a figura, Executando backups usando o SAP HANA Cockpit.

347
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Executando um backup de dados usando o cockpit do SAP HANA

Para criar um backup de dados usando o SAP HANA Cockpit, execute as seguintes
etapas:

1. No cockpit do SAP HANA, escolha Gerenciar backups do banco de dados.

2. Para abrir a página de configurações de backup, escolha o botão Criar backup na


parte inferior do catálogo de backup.

3. Selecione o tipo de backup de dados de uma das seguintes opções:


● Backup completo de dados
● Backup de dados diferenciais
● Backup Incremental de Dados

4. Especifique o local (diretório) e o prefixo do arquivo de backup a ser usado e


escolha Fazer backup.

O SAP HANA Cockpit usa o registro de data e hora para o prefixo do arquivo de
backup por padrão.

O local padrão mostra o caminho especificado em global.ini sob o parâmetro de


backup basepath_databackup.

5. Depois de iniciar o backup, o progresso é exibido.

Visão geral das operações de backup

348
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Depois de iniciar o backup, o progresso é exibido. Quando o backup é concluído, os


detalhes do backup são mostrados.

Você pode cancelar um backup de dados em execução na tela de detalhes do


progresso.

Executando um backup de dados usando o SAP HANA Studio

Para criar um backup de dados usando o SAP HANA Studio, execute as seguintes
etapas:

1. Na visualização Navegador, selecione o sistema que você deseja fazer o backup.

2. No menu de contexto, escolha Fazer backup.

3. Selecione o tipo de backup de dados de uma das seguintes opções:


● Backup completo de dados
● Backup de dados diferenciais
● Backup Incremental de Dados

4. Especifique o local (diretório) e o prefixo do arquivo de backup a ser usado e


escolha Avançar. O local padrão mostra o caminho especificado em global.ini sob o
parâmetro de backup basepath_databackup.

5. Quando todas as configurações estiverem corretas, escolha Concluir. O backup é


iniciado. O andamento do backup é mostrado para todos os tipos de serviços (por
exemplo, o servidor de nomes e os servidores de indexação). Quando o backup de
todos os volumes é feito, uma mensagem de confirmação é exibida.

349
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota: Um backup de dados realizado com o estúdio SAP HANA salva apenas a carga
útil dos volumes de dados do banco de dados. Os arquivos de configuração do banco
de dados (e arquivos .ini) não são armazenados em backup. Os arquivos de
configuração (arquivos .ini) que contêm alterações específicas do cliente podem ser
copiados manualmente, para que você possa identificar e restaurar facilmente
alterações específicas do cliente em uma situação de recuperação.

Executando um backup de dados usando comandos SQL

Você pode inserir comandos SQL usando o editor SQL no SAP HANA studio ou o
programa hdbsql na linha de comando.

Nota:
Use backups apenas com comandos SQL para o modo em lote (consulte a seção
sobre backup e recuperação no guia de administração).

Agendando backups usando o SAP HANA Cockpit

Agendando backups usando o SAP HANA Cockpit

Os backups de dados podem ser agendados com o cockpit do SAP HANA. Você pode
agendar backups completos, incrementais ou diferenciais, bem como backups para
ferramentas de arquivo ou de terceiros (BACKINT).

Para abrir a página de agendamento de backup de dentro do aplicativo Data Backup,


escolha Criar agendamento na parte inferior do catálogo de backup. Para visualizar
agendamentos de backup de dados existentes, escolha Ir para Agendamentos.

350
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota:
O cockpit do SAP HANA 2.0 não pode agendar backups para bancos de dados do
SAP HANA 1.0.

Configurações de dados de programação Especifique as configurações de dados de


programação da seguinte maneira:

● Selecione as configurações gerais de backup de dados:


- Tipo de backup
- Tipo de destino
- Prefixo de backup
- Destino de backup

● Especifique as configurações apropriadas dos dados da programação:


- Nome da programação
- Início da programação
- Padrão de recorrência
- Tempo de execução (no horário UTC)

351
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota: No momento, as capturas instantâneas não podem ser agendadas.


Cuidado: Para fazer a transição do SAP HANA 1.0 para SAP HANA 2.0, observe o
seguinte:

● As agendas de backup criadas com o cockpit 1.0 do SAP HANA não são
compatíveis com o cockpit 2.0 do SAP HANA.

● Antes de atualizar do SAP HANA 1.0 para o SAP HANA 2.0, use o cockpit do SAP
HANA 1.0 para excluir todos os agendamentos de backup criados com o SAP HANA
1.0.

● Depois de atualizar para o SAP HANA 2.0, crie novos agendamentos de backup.

Pré-requisitos para agendar backups


Os agendamentos de backup devem ser ativados globalmente.
Na visão geral do catálogo de backup no cockpit do SAP HANA, escolha Ir para
agendamentos e defina Agendamentos de backup como Ativado.

Ativar o agendador de backup O agendador de backup deve ser ativado para o banco
de dados do sistema e para cada banco de dados do inquilino. Um backup de um
banco de dados de inquilino deve ser agendado por meio do próprio banco de dados
de inquilino. Um backup de um banco de dados de inquilino não pode ser agendado
por meio do banco de dados do sistema. Para o banco de dados do sistema, o
planejador de backup deve estar ativado no arquivo nameserver.ini. Para ativar o
agendador de backup, você pode usar a seguinte instrução SQL: ALTER SYSTEM
ALTER configuration ('nameserver.ini', 'SYSTEM') SET ('scheduler', 'enabled') = 'true'
WITH reconfigure Para cada banco de dados de inquilino, o planejador XS deve estar
ativado no arquivo xsengine.ini. Para ativar o agendador XS, você pode usar a

352
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

seguinte instrução SQL: ALTER SYSTEM ALTER configuration ('xsengine.ini',


'SYSTEM') SET ('agendador', 'ativado') = 'true' COM reconfigurar Para agendar
backups, você requer o privilégio do sistema BACKUP ADMIN e autorização de leitura
para as tabelas _SYS_XS.JOB_SCHEDULES e _SYS_XS.JOBS.

Visão geral dos backups agendados de dados

Nota:
Para visualizar os prefixos de backup de dados na página Visão geral do backup,
configure a coluna prefixo escolhendo o ícone de engrenagem.

Calendário de Planejamento DBA

353
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O calendário de planejamento do DBA pode ser usado para agendar, executar e


verificar quase todas as ações regulares de administração do banco de dados,
incluindo backup de dados e verificações de consistência. O calendário de
planejamento do DBA executa as seguintes tarefas:

● Executa ações agendadas automaticamente

● Exibe ações que estão agendadas para execução em segundo plano

Para iniciar o DBA Cockpit, use o código de transação DBACOCKPIT.

Executando agendamento

Para agendar uma ação, proceda da seguinte maneira:

1.Para abrir o calendário de planejamento do DBA, no Cockpit do DBA, escolha


Trabalhos → Calendário de planejamento do DBA.

2. Para criar uma nova ação, execute um dos seguintes procedimentos:


● Clique duas vezes em uma linha do calendário.
● Selecione uma célula do calendário e escolha Adicionar.
● Mova uma ação do Action Pad para uma célula do calendário no futuro. Você
também pode mover ações para reagendá-las.
● Para copiar uma ação, mantenha pressionada a tecla Ctrl enquanto arrasta.

3. Especifique os seguintes detalhes da ação:


● Início planejado: especifique a data e hora de início da ação.
● Parâmetros de ação: se diferente do padrão, especifique o local e o prefixo do
arquivo.
● Recorrência: especifique quando a ação será repetida ou se será executada apenas
uma vez.

Backups de multitransmissão de dados com ferramentas de backup de terceiros Ao


criar um backup de dados, uma ferramenta de backup de terceiros pode usar vários
canais para gravar os dados de backup de cada serviço. Por exemplo, esse recurso
permite distribuir dados de backup em paralelo a vários dispositivos.

Por padrão, o SAP HANA usa um canal para backups de dados. Se necessário, você
pode configurar o SAP HANA para usar canais adicionais. Quando vários canais são
usados, o SAP HANA distribui os dados igualmente entre os canais disponíveis. Todas
as partes de um backup multitransmissão são aproximadamente do mesmo tamanho.

354
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Alterar o número de canais para multitransmissão

Se fluxos paralelos tiverem sido configurados, os backups de serviço individuais serão


distribuídos por todos os fluxos disponíveis. Observe que os diferentes serviços
sempre usam fluxos de backup dedicados. Os backups são distribuídos apenas se
forem maiores que 128 GB. Os backups completo e delta são suportados.

Para configurar o número de fluxos paralelos, use o parâmetro do arquivo


parallel_data_backup_backint_channels.ini (padrão: 1, max: 32).

Durante a recuperação, o número de fluxos usados é o mesmo que durante o backup.


Isso é independente da configuração atual do parâmetro.

Nota:
Para criar backups de dados multitransmitidos, configure a ferramenta de backup de
terceiros para usar vários canais com bom desempenho. Para mais informações
sobre a configuração da ferramenta de backup, consulte a documentação do
fornecedor.

Backup de sistemas de expansão

355
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O SAP HANA lida automaticamente com a sincronização de backups para todos os


nós. A figura Sistemas de nó único e Escala de expansão lista o processo interno que
ocorre durante a execução de backups para todos os nós.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Executar backup da área de dados

356
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 10
Lição 3
Configurando um backup da área de log

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição fornece uma visão geral da configuração e dos diferentes modos de log.

Exemplo de negócios

Você precisa definir uma estratégia de backup para o banco de dados SAP HANA.
Além de executar backups da área de dados, você deve configurar um backup da área
de log.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Configurar um backup da área de log

Gerenciamento de Log

Um log é gravado para registrar os buffers na memória.

Se um buffer de log ficar cheio ou uma entrada de confirmação for gravada, ele será
gravado no volume de log designado.

O log é finalmente gravado em segmentos de log, onde vários buffers de log podem
ser combinados.

Você pode encontrar muitos arquivos de log como segmentos de log (1 GB) no volume
de log.

Modo de registro

357
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O sistema pode reutilizar o espaço ocupado no volume de log pelos segmentos de log.
O parâmetro log_mode controla como os segmentos de log são reconsumidos.

O modo de substituição é o seguinte: log_mode = substituir.

Os segmentos de log são liberados pelos pontos de salvamento e nenhum backup de


log é executado. Isso pode ser útil, por exemplo, para instalações de teste das quais
você não precisa fazer backup ou recuperar.

Cuidado:
O modo de substituição, log_mode = overwrite, não é recomendado para sistemas de
produção. Com log_mode = overwrite, nenhuma recuperação point
in
time é possível. Para recuperação, apenas backups de dados são usados; os logs
não são usados. A opção Recuperar o banco de dados para uma recuperação
específica de backup de dados é a única opção que pode ser selecionada.

O modo normal é o seguinte: log_mode = normal (padrão). Os recursos do modo


normal são os seguintes:
● Mantém os segmentos de log até o backup
● Backup automático de log disponível (com base no tempo ou quando o segmento
está cheio)
● Diretório de backup de log configurado com o parâmetro basepath_logbackup
Manutenção de catálogo de backup
● Restauração de qualquer backup de dados disponível com repetição de log até o
último estado confirmado
● Restauração de qualquer backup disponível sem repetição de log

Nota:
Após a instalação, o SAP HANA é executado temporariamente no modo de registro
de substituição. Depois de criar o primeiro backup de dados completo, o SAP HANA
alterna automaticamente para o modo de log normal padrão.

Visão geral do backup da área de log

358
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Para sistemas produtivos, use o modo de log normal, pois fornece a mais alta
segurança para a restauração de dados durante uma recuperação do banco de dados
SAP HANA. No modo de log normal, o sistema cria automaticamente backups de log
que podem ser usados para uma recuperação, além dos backups de dados. No
entanto, é necessário mais espaço de backup nesse modo de log devido aos backups
de log. Portanto, um conceito operacional para administrar backups de dados e log é
um pré-requisito para usar o modo de log normal.

Após alterar os parâmetros do modo de log, reinicie o sistema de banco de dados para
ativar as alterações. Além disso, crie um backup completo de dados do banco de
dados.

Backups do segmento de log

Para permitir a reutilização de segmentos de log, o sistema pode executar backups


regulares de log. Durante um backup de log, a carga útil dos segmentos de log é
copiada da área de log para arquivos de backup de log específicos do serviço.

É feito backup de um segmento de log nas seguintes situações:


● O segmento de log está cheio.
● O segmento de log é fechado após exceder o limite de tempo configurado.
● O banco de dados é iniciado.

Se você não mover regularmente os arquivos de backup de log para um destino


externo, corre o risco de o sistema de arquivos ficar cheio. Os segmentos de log só
podem ser substituídos pelo sistema após o backup.

Cuidado:
Não exclua segmentos de log no nível do sistema operacional, porque a área de log
ficará inutilizável e o banco de dados poderá parar de funcionar imediatamente.

Nota:
Se os backups forem para o sistema de arquivos, você também deverá arquivar
regularmente o log BACKUPS para evitar que o log BACKUP DESTINATION fique
cheio.

359
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Configuração do backup de log

Local dos arquivos de backup de log usando o tipo de destino FILE


Os arquivos de backup do log são gravados no local especificado pelo parâmetro
basepath_logbackup na seção persistência do arquivo de configuração global.ini. Por
padrão, o local para os arquivos de backup de log é $ (DIR_INSTANCE) / backup / log.

O destino de backup padrão só pode ser alterado para backups baseados em arquivo.
Se você alterar o local do backup em basepath_logbackup, a alteração ocorrerá
imediatamente.

Nota:
Os backups feitos com ferramentas de terceiros sempre usam o destino: / usr /
sap / <SID> / SYS / global / hdb / backint. Por esse motivo, não é possível alterar
o destino do backup para ferramentas de terceiros. Para um destino para
ferramentas de terceiros, apenas pipes nomeados são criados no sistema de
arquivos. Os pipes nomeados não ocupam espaço no sistema de arquivos.

Backup automático de log

360
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Você pode ativar ou desativar o backup automático de log com o parâmetro


enable_auto_log_backup. A configuração padrão é ENABLE_AUTO_LOG_BACKUP =
YES.

Nota:
No modo padrão log_ normal, se o backup automático de log estiver desativado, a
área de log aumentará até que o sistema de arquivos esteja cheio. Nesse estágio, o
banco de dados congela.

Parâmetro de tempo limite do backup de log

O parâmetro log_backup_timeout_s no arquivo de configuração global.ini define o


intervalo no qual os backups de log são criados. Por padrão, o intervalo de backup do
log é de 15 minutos (900s).

A especificação de um intervalo apropriado para backups de log permite recuperar um


banco de dados SAP HANA com um bom RPO (Objetivo do Ponto de Recuperação).
No caso de falha do banco de dados, o RPO é o período máximo de dados que serão
perdidos se a área de log não puder ser usada para recuperação e se apenas backups
de dados, backups delta e backups de log estiverem disponíveis.

Nota:
Se os segmentos de log ficarem cheios antes do intervalo de backup, os backups
serão efetuados automaticamente. Um intervalo de tempo 0 significa que os backups
de log são criados apenas quando um segmento de log está cheio e quando os
serviços são reiniciados.

361
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota:
O parâmetro log_backup_timeout_s entra em vigor apenas se
enable_auto_log_backup estiver definido.
Para LOG_MODE = NORMAL, esses parâmetros devem ter os seguintes valores:

● ENABLE_AUTO_LOG_BACKUP = YES
● LOG_BACKUP_TIMEOUT_S> 0

Para fornecer capacidade de recuperação total no momento, habilite backups de log


automáticos em sistemas de produção. Um alerta notifica os administradores quando
os backups automáticos de log estão desativados.

Nota:
Os aprimoramentos para backups de log ao usar BACKINT incluem o seguinte:

● Em alguns casos, as ferramentas de backup de terceiros encontraram conflitos


quando dois serviços de banco de dados do SAP HANA solicitaram backups de log da
mesma fita (não há acesso simultâneo à fita). O tratamento de recuperação interna do
SAP HANA foi adaptado para evitar situações de conflito ao recuperar backups de log
de uma ferramenta de backup de terceiros que usa fitas.

● Em alguns cenários, o início de um agente de backup de terceiros para um backup


de log pode demorar mais que o próprio backup de log real. Durante períodos de
carga alta, isso pode causar muitos backups de log pendentes e, na pior das
hipóteses, registrar situações completas (os segmentos de log são liberados apenas
para substituição após um backup de log bem-sucedido). O SAP HANA agora usa
uma única chamada de backup para o agente de terceiros para todos os segmentos
de log de um serviço que estão prontos para backup.

Opções para otimizar a carga de trabalho do backup de log

Com um sistema SAP HANA bem operado, muitos backups de log são criados. É
comum ter mais de 2.000 arquivos de backup por dia. As ferramentas de backup
externo podem ter problemas para digerir muitos arquivos.

O SAP HANA usa várias opções para reduzir o número de arquivos de backup
criados.

362
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Gravando vários segmentos de log em um backup de log

Para melhorar o desempenho dos backups de log, o SAP HANA pode gravar todos os
segmentos de log de um serviço que estão prontos para o backup em um determinado
momento em um único backup de log. Você pode definir o tamanho máximo desse
backup de log único. Esta opção é suportada para backups baseados em arquivo e
ferramentas de terceiros.

Se uma única operação de backup de log demorar muito, vários outros segmentos de
log poderão ser colocados na fila para backup durante esse período. Durante períodos
de alta carga, os segmentos de log são fechados e enfileirados para backup mais
rapidamente do que uma única operação de backup é concluída.

Os segmentos de log na área de log são liberados apenas para substituição após um
backup de log bem-sucedido. Em algumas situações, pode haver um atraso na
liberação dos segmentos de log porque eles estão aguardando o backup. Como
resultado desse atraso, a área de log pode aumentar. Se não for possível fazer backup
e liberar os segmentos de log mais rapidamente do que a área de log, a área de log
poderá ficar ainda mais cheia.

Para solucionar esse problema, o SAP HANA pode gravar todos os segmentos de log
de um serviço que estão prontos para o backup em um determinado momento em um
único backup de log.

O tamanho máximo dos segmentos de log a serem processados por uma única
operação de backup é definido pelo parâmetro max_log_backup_size na seção de
backup do arquivo global.ini. O valor padrão é 16. Isso significa que uma operação de
backup cria backups de log com um tamanho máximo de 16 GB.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Configurar um backup da área de log

363
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 10
Lição 4
Descrevendo tópicos adicionais de backup

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição explica como o catálogo de backup fornece informações sobre os backups
que você executou.

Exemplo de negócios

Você precisa definir uma estratégia de backup para o banco de dados SAP HANA.
Portanto, você precisa definir uma estratégia para fazer backup dos arquivos de
configuração do seu banco de dados. Depois de definir uma estratégia para a área de
dados e o backup da área de log, você precisa de informações sobre a execução de
backups e seu histórico.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Descrever tópicos adicionais de backup

O log de backup Os arquivos backup.log e backint.log registram informações sobre


backups. Esta informação pode ser usada para diagnosticar erros.

Nota:
À medida que mais dados são gravados em backup.log e backint.log, os arquivos
aumentam, mas seu tamanho aumentado não afeta o desempenho do banco de
dados. Se backup.log ou backint.log se tornar muito grande para o espaço em disco
disponível, você poderá excluir ou renomear com segurança qualquer arquivo,
conforme necessário.

O backup.log registra informações sobre backups de dados, backups de log, o


andamento de um backup e o catálogo de backups. Ele também registra informações
sobre operações de recuperação.

O arquivo backup.log registra informações sobre os backups de dados e log.

O arquivo backint.log contém informações sobre as atividades do agente BACKINT. O


agente BACKINT faz parte de uma ferramenta de backup de terceiros.

Catálogo de backup

364
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O catálogo de backup fornece informações sobre a execução de backups e seu


histórico. Ele permite que o sistema faça o seguinte:

● Determinar se uma recuperação é possível

● Escolha quais dados e backup de log usar para recuperar o banco de dados

● Determine quais arquivos de backup não são mais necessários para uma
recuperação
Informações no catálogo de backup O catálogo de backup contém informações sobre
o seguinte:

● Backups criados para um banco de dados

● Os horários de início e conclusão dos backups

● Se um backup ainda está em execução

● Se um backup foi bem-sucedido ou não

● Volumes que foram copiados em backup

● Backups de log e qual parte do log eles contêm

● Destinos de backup e seus tamanhos

● O tipo de destino

● O ID de backup

● Um ID de backup externo ao usar uma ferramenta de backup de terceiros


Catálogo de backup no cockpit do SAP HANA

O Catálogo de backup exibe uma lista de backups anteriores. Esta lista permite ver
rapidamente o status de cada entrada do catálogo, bem como suas informações
principais. Para ver todos os detalhes de uma entrada específica, selecione-a na lista.
Mais informações são exibidas na área Detalhes do backup.

Isso inclui, por exemplo, tempos de início e conclusão do backup, duração, tamanho,
tempo de taxa de transferência e detalhamento de cada serviço.

Por padrão, apenas backups completos de dados são exibidos. Para ver backups
delta, marque as caixas de seleção Backup de dados diferenciais ou Backup de dados
incrementais.

365
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota: Você também pode acessar o catálogo de backup usando o Editor de backup no
SAP HANA Studio.

Fazendo backup do catálogo de backup

O backup do catálogo é feito em backup e com versão após cada operação de backup
concluída. Isso permite que o catálogo de backup seja acessado durante uma
recuperação. Mesmo quando log_mode = overwrite estiver definido, onde os logs não
forem criados, o backup do catálogo ainda será feito. Se o backup do catálogo de
backup for feito com uma ferramenta de terceiros, o controle de versão do catálogo de
backup será tratado pela ferramenta de backup. O SAP HANA grava um backup do
catálogo de backups para backups simultâneos de log de diferentes serviços. Isso
significa que o backup do catálogo de backup abrange todos os backups de log que
foram gravados desde o backup anterior do catálogo de backup. Esta ação está
ativada por padrão. Para desativá-lo, escolha global.ini → backup e defina o parâmetro
de configuração do banco de dados enable_accumulated_catalog_backup como
False. O catálogo de backup é gravado como um backup separado. Por padrão, o
backup do catálogo de backup é feito no mesmo destino que os backups de log.

Cuidado:
Se você alterar o destino padrão dos backups de log, o backup do catálogo não será
feito automaticamente no mesmo local.

Os parâmetros para configurar o destino do catálogo de backup são mostrados na


figura a seguir.

366
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Monitorando exibições do catálogo de backup

Você pode acessar o catálogo de backup usando as visualizações de monitoramento.


As visualizações de monitoramento estão localizadas no esquema SYS.

As visualizações de monitoramento M_BACKUP_CATALOG,


M_BACKUP_CATALOG_FILES e M_BACKUP_PROGRESS fornecem diferentes
visões gerais de informações do catálogo de backup.

● M_BACKUP_PROGRESS fornece informações detalhadas sobre o backup de dados


mais recente.

● M_BACKUP_CATALOG_FILES fornece informações sobre os backups criados e os


destinos de backup para backups de dados e log.

● M_BACKUP_PROGRESS fornece informações sobre os backups atualmente em


execução e os últimos finalizados. É limpo na reinicialização do banco de dados.

367
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

M_BACKUP_PROGRESS fornece informações detalhadas sobre o backup de dados


mais recente.

Gerenciamento do ciclo de vida do backup Para manter seu espaço de


armazenamento de backup em um nível ideal, exclua regularmente os backups que
não são mais necessários para uma recuperação.

Para liberar o armazenamento de backup, você pode excluir fisicamente backups de


dados e backups de log e excluir as entradas associadas no catálogo de backups.
Para reduzir o tamanho do catálogo de backup, exclua os registros de backups de
dados individuais do catálogo de backup. No entanto, guarde os backups físicos, por
exemplo, para cumprir os requisitos legais para retenção de dados. O gerenciamento
do ciclo de vida do backup fornece uma estrutura para excluir backups de dados e log
antigos apenas do catálogo de backups ou do catálogo de backups e fisicamente do
local do backup. Você pode excluir backups do sistema de arquivos ou de um servidor
de backup conectado de terceiros através da interface BACKINT. Isso permite que
você gerencie seu espaço de armazenamento de backup ou atenda aos requisitos de
exclusão regulamentar. A funcionalidade de exclusão está disponível no SAP HANA
studio e na linha de comandos usando comandos SQL.

368
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Há um evento de auditoria que você pode ativar que cria uma entrada na trilha de
auditoria sempre que um backup é excluído usando esta função.

Nota:
Se os instantâneos de dados forem excluídos do catálogo de backup, eles não serão
excluídos fisicamente. Os instantâneos de dados que não são mais necessários
devem ser excluídos manualmente.

Executando backups com scripts

Além de executar operações de backup e recuperação usando o SAP HANA Cockpit e


o estúdio SAP HANA, você também pode usar instruções SQL. A sintaxe para essas
instruções é descrita no Guia de administração do SAP HANA. Você pode usar essas
instruções SQL para definir scripts que acionam um backup do banco de dados com a
funcionalidade de backup do SAP HANA. Para um exemplo de um script de backup,
consulte a Nota SAP 1651055.

369
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Exemplo de parâmetros específicos do banco de dados

Tabela 11: Exemplo de parâmetros específicos do banco de dados

Nome Padrão Descrição


SID * --- ID do SISTEMA do
sistema de banco de
dados SAP HANA
INSTÂNCIA --- Número da instância do
sistema de banco de
dados SAP HANA
NOME DE ANFITRIÃO --- Nome do host (o nome
do host local do servidor
de banco de dados. Não
use “localhost”. Não use
o nome totalmente
qualificado (<hostname>.
<Domínio>).
SIDPATH /usr/sap/${SID} O diretório no qual os
binários do sistema de
banco de dados SAP
HANA estão instalados
INSTPATH ${SIDPATH}/HDB${INSTANCE O diretório que contém
os dados da instância do
banco de dados SAP
HANA

Nota: (*) significa que o parâmetro deve ser ajustado à sua instalação específica; (**)
significa que o parâmetro se refere a uma configuração padrão do banco de dados
SAP HANA que dificilmente será alterada em qualquer instalação do banco de dados.

370
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Especifique os parâmetros da seguinte maneira:

● <name> = <value>
● Não há espaço nos dois lados do operador "="
● O nome dos parâmetros não deve ser alterado
● Diferencia maiúsculas de minúsculas
● Use $ {<name>} para parâmetros que fazem referência a outros parâmetros
Opções de linha de comando

Tabela 12: Opções da linha de comando


O script de backup oferece as seguintes opções de linha de comando:

Nome Descrição
-h Exibir informações de uso e sair (independentemente de quaisquer
outros parâmetros de linha de comando fornecidos).
-t Modo de teste: não crie ou exclua arquivos de backup, ou seja, não
crie backup de dados, não crie backup de arquivo de configuração.
Grava mensagens de log no arquivo $ {SCRIPT_LOG}.
-q Suprimir o tempo de espera e a saída de informações (recomendado
no modo em lote).
-d Crie apenas um backup de dados. Não faça backup dos arquivos de
configuração.
-c Faça backup apenas dos arquivos de configuração. Não execute um
backup do banco de dados.
-p Adicione parametrização de script e opções de linha de comando ao
arquivo de log de script.
-- Crie arquivos de backup que não contêm o dia da semana como parte
suffix=<value> do nome, mas, em vez disso, <valor>. Nota: Não deve haver nenhum
espaço em branco em nenhum dos lados do sinal “=”.

Backup de arquivos de configuração

As configurações específicas do cliente (arquivos * .ini) não são copiadas


automaticamente como parte de um backup completo. As definições de configuração
não são essenciais para executar uma recuperação de banco de dados. Se você
deseja fazer backup de arquivos de configuração que contêm alterações específicas
do cliente, você pode fazer isso manualmente.

Em uma situação de recuperação, um backup das configurações pode ser útil para
identificar e restaurar com mais facilidade as alterações específicas do cliente nas
configurações padrão. Se você desejar usar as definições de configuração específicas
do cliente após uma recuperação, precisará reconfigurar o sistema recuperado usando
o cockpit do SAP HANA ou o estúdio do SAP HANA.

As propriedades de um sistema SAP HANA são definidas nos parâmetros de seus


arquivos de configuração.

371
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Os arquivos de configuração são criados apenas nesses diretórios se forem feitas


alterações específicas do cliente após a instalação. Se nenhuma alteração específica
do cliente tiver sido feita, esses diretórios estarão vazios.

O arquivo nameserver.ini contém informações globais para cada instalação. A seção


paisagem contém o ID da paisagem específico do sistema e as atribuições de hosts
para as funções MASTER, WORKER e STANDBY. Se o cenário do sistema for
alterado, por exemplo, os hosts forem adicionados ou removidos, a seção de
paisagem do nameserver.ini também será alterada.

Cuidado:
O sapprofile.ini contém informações específicas de cada host. Por esse motivo, em
uma situação de recuperação, não copie o arquivo sapprofile.ini manualmente para
um host diferente, pois não será compatível com um novo cenário.

Arquivo de Configuração Binária


Além dos arquivos de configuração, todas as alterações específicas do cliente também
são salvas em um arquivo de configuração (binário) separado. Este arquivo é criado
quando o SAP HANA está instalado e é armazenado no mesmo diretório que os
arquivos de configuração.

O arquivo de configuração binária é versionado. Quando o arquivo é alterado, uma


nova versão é criada e a versão anterior é renomeada sequencialmente. Todas as
versões do arquivo são armazenadas no mesmo diretório.

Se você deseja fazer backup das alterações de configuração específicas do cliente,


faça backup de todas as versões do arquivo de configuração binária manualmente,
juntamente com os outros arquivos de configuração.

372
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Em um cenário de recuperação, se você quiser restaurar configurações específicas do


cliente, use os arquivos de configuração (arquivos .ini) e o arquivo de configuração
binário.

Para restaurar definições de configuração específicas do cliente a partir do arquivo


binário, use a ferramenta de linha de comando hdbparam. Se você não deseja
restaurar a versão mais recente do arquivo binário, use hdbparam para verificar os
valores individuais dos parâmetros e decidir qual versão do arquivo binário restaurar.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Descrever tópicos adicionais de backup

373
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 10
Lição 5
Executando recuperação de banco de dados

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição explica quando é necessário recuperar o SAP HANA e como você pode
fazer isso.

Exemplo de negócios

Devido a um erro de hardware, o banco de dados não pode mais ser iniciado. Depois
de resolver o problema de hardware, você executa uma recuperação do banco de
dados.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:

● Executar recuperação de banco de dados

Recuperação de contêineres de bancos de dados multitenantes Um banco de dados


SAP HANA pode ser recuperado usando backups de dados e backups de log. Para
contêineres de banco de dados multitenant do SAP HANA, você pode recuperar o
banco de dados do sistema. Você também pode recuperar um banco de dados de
inquilinos por meio do banco de dados relevante do sistema. O banco de dados do
sistema e o banco de dados de inquilino podem ser recuperados um por um no
mesmo sistema (recuperação) ou em um tipo de sistema diferente (cópia do sistema)
dos contêineres de banco de dados multitenant do SAP HANA. Para uma
recuperação, o banco de dados de origem e de destino deve ter configurações
idênticas.

Uma recuperação do banco de dados do sistema pode ser necessária, por exemplo,
se houver erros físicos nos volumes do banco de dados do sistema. Recuperação de
um banco de dados SAP HANA Quando é necessário recuperar o banco de dados
SAP HANA?

● Falha no disco da área de dados


● Falha no disco da área de log
● Redefina o sistema para um determinado ponto no tempo para fins especiais de
recuperação
● Crie uma cópia do banco de dados

Que tipo de procedimentos de recuperação estão disponíveis para o banco de dados


SAP HANA?

● Recuperação ao status antes da falha


● Recuperação pontual
● Recuperação para um backup de dados específico

Etapas para recuperar o banco de dados

As etapas para recuperar o banco de dados dependem do cenário de recuperação e


do motivo da recuperação. Esta lição descreve alguns cenários de recuperação.

374
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Área de dados inutilizável

Se a área de dados estiver inutilizável e todos os dados alterados após o último


backup completo dos dados ainda estiverem disponíveis nos backups e na área de
log, você poderá recuperar os dados das transações confirmadas que estavam na
memória no momento da falha. Nenhum dado confirmado é perdido. Para
recuperação, são usados os backups de dados, os backups de log e a área de log.
Quando você restaura o backup de dados com sucesso, as entradas de log dos
backups de log e a área de log são reproduzidas automaticamente. Você também
pode recuperar o banco de dados usando um backup de dados mais antigo e backups
de log. Todos os backups de log relevantes feitos após o backup dos dados são
necessários para a recuperação. Para obter mais informações, consulte a Nota SAP
1705945: Determinando os arquivos necessários para uma recuperação.

Área de log inutilizável

Se a área de log estiver inutilizável, você poderá reproduzir apenas os backups de log.
Portanto, quaisquer alterações feitas após o backup de log mais recente são perdidas.
Além disso, todas as transações que foram abertas durante o backup do log são
revertidas. Você ainda pode recuperar o banco de dados em um determinado
momento nos backups de log existentes. Para recuperação, os backups de dados e
backups de log são usados. Quando o backup de dados é restaurado com sucesso, as
entradas de log dos backups de log são automaticamente reproduzidas. Para impedir
a recuperação de entradas da área de log inutilizável, no Assistente de Recuperação,
especifique a opção Inicializar área de log.

Erro lógico: recuperação pontual no tempo

Para redefinir o banco de dados para um ponto específico no tempo, você precisa de
um backup de dados antes do ponto no qual recuperar, os backups de log
subsequentes e a área de log. Todas as alterações feitas após o tempo de
recuperação são perdidas. Se você executar essa recuperação, considere recuperar o
banco de dados em um sistema diferente.

Tipos de recuperação

A figura Histórico de backup mostra uma visão geral dos possíveis tipos de backup
durante a operação normal.

375
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Tipos de recuperação

Os seguintes tipos de recuperação estão disponíveis:

(A) Recupere o banco de dados para o estado mais recente

Esta opção recupera o banco de dados o mais próximo possível do horário atual. Esta
opção de recuperação usa os seguintes dados:
● O backup de dados mais recente
● Backups de log feitos desde o backup de dados mais recente
● área de log

(B) Recupere o banco de dados em um momento específico

Esta opção de recuperação usa os seguintes dados: ● O último backup de dados


disponível antes do momento especificado
● Registre backups feitos desde o backup de dados a ser usado
● área de log

(C) Recupere o banco de dados em um backup de dados específico

Esta opção de recuperação usa os seguintes dados: ● O backup de dados


especificado

Nota:
A opção (C) não é suportada para backups delta. As entradas de log não são
reproduzidas, nem a partir dos backups nem da área de log. Todas as entradas de log
que ainda existem na área de log são excluídas.

376
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Exigências
Requisitos para executar uma recuperação

● O banco de dados SAP HANA deve ser desligado

● O usuário deve ter privilégio no sistema BACKUP ADMIN

● O usuário do sistema operacional <sid> adm é necessário

● É necessário pelo menos um backup de dados

● Antes de iniciar uma recuperação, todos os backups de dados e log devem estar
acessíveis no sistema de arquivos ou disponíveis por meio da ferramenta de backup
de terceiros

● O número e o tipo de serviços nos sistemas de origem e destino devem ser idênticos

● Para recuperar configurações específicas do cliente, defina as configurações


específicas do cliente antes de iniciar a recuperação

Restrições

● A recuperação para uma versão inferior do software não é possível

Executando um banco de dados SAP HANA

Recuperação Para executar uma recuperação do banco de dados SAP HANA, os


seguintes requisitos devem ser atendidos:

● O software de banco de dados SAP HANA deve estar instalado, para que exista um
banco de dados inicial. Em uma situação de recuperação, você pode usar o cockpit do
SAP HANA ou o estúdio do SAP HANA para restaurar alterações específicas do
cliente nesse banco de dados inicial.

377
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Observe que, se você quiser restaurar as definições de configuração específicas do


cliente, poderá fazer isso antes de restaurar o banco de dados e os backups de log ou
no final da recuperação.

● Verifique se o sistema de destino e o sistema de origem têm configurações


idênticas. O número e os tipos de serviços (por exemplo, servidor de indexação) em
cada host devem ser idênticos para os dois cenários do sistema.

● No início de uma recuperação, todos os backups de dados e log a serem usados


devem estar acessíveis no sistema de arquivos ou disponíveis por meio da ferramenta
de backup de terceiros.

● Pelo menos um backup de dados deve estar disponível antes do início da


recuperação.

● Para restaurar o banco de dados para um momento específico, você precisa de um


backup de dados e de todos os backups até o momento da recuperação (incluindo os
backups feitos após o momento desejado da recuperação). As restrições a seguir se
aplicam à recuperação do banco de dados SAP HANA:

● Um banco de dados SAP HANA não pode ser recuperado em um banco de dados
SAP HANA com uma versão de software inferior. A versão do software SAP HANA
usada para a recuperação deve sempre ser a mesma versão ou superior à do banco
de dados SAP HANA usada para criar o backup de dados,

● Os backups do SAP HANA criados com a versão 1.0 SPS10 ou mais recente podem
ser usados para recuperar o SAP HANA 2.0. Isso vale para os sistemas de contêiner
único SAP HANA e para os bancos de dados de inquilinos. Para o SAP HANA em
execução nos sistemas IBM Power, são aplicadas diferentes compatibilidades de
release.

Nota:
Para recuperar o banco de dados SAP HANA, o banco de dados precisa ser
desligado. Por esse motivo, durante a recuperação, o banco de dados não pode ser
acessado por usuários finais ou aplicativos.

Verificação de backups O sucesso de uma recuperação de banco de dados só pode


ser garantido se os backups necessários estiverem disponíveis e não tiverem sido
alterados desde que foram criados. Por esse motivo, verifique manualmente os
backups periodicamente ou se você suspeitar que eles foram alterados de alguma
forma desde que foram criados. Quando os backups de dados ou log do SAP HANA
são criados, a integridade dos dados a serem copiados é verificada automaticamente
enquanto os backups estão sendo gravados. Os dados são gravados no destino de
backup apenas se a verificação de integridade for bem-sucedida. Quando uma
recuperação é iniciada, a integridade dos backups a serem usados é verificada
automaticamente. Se um erro for detectado, a recuperação será interrompida e deverá
ser repetida. Além das verificações automáticas de backup realizadas pelo SAP
HANA, você pode verificar manualmente os backups de dados e os backups de log
sem executar uma recuperação. Você pode verificar se todos os backups necessários
para uma recuperação estão disponíveis e podem ser acessados, e se os backups
foram alterados ou movidos desde que foram gravados pela primeira vez. Ferramentas
para executar verificações de backup manuais Execute verificações de backup
manuais usando as seguintes ferramentas:

378
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● verificação de hdbback

Verifica se os backups de dados individuais e os backups de log foram alterados


desde que foram criados.

● hdbbackupdiag

Determina quais backups de dados e log são necessários para concluir uma
recuperação. Ele também verifica se esses backups estão disponíveis e se podem ser
acessados.

Nota:
Use hdbbackupcheck periodicamente para verificar a consistência dos metadados de
um backup. hdbbackupdiag pode ser usado antes do início de uma recuperação.

Cuidado:
Para manter um bom desempenho de recuperação e permitir que a verificação seja
concluída rapidamente, hdbbackupdiag verifica apenas os metadados de um backup.
Ele não verifica a integridade do conteúdo do backup no nível do bloco. Em algumas
situações, embora um backup pareça ser consistente e seus metadados corretos, ele
pode ter erros internos. Nesses casos, use hdbbackupcheck para verificar se há
corrupção nos dados individuais ou nos backups de log.

Verificando backups individuais

Use a ferramenta hdbbackupcheck para verificar a integridade de backups de dados


individuais e backups de log manualmente.

Um backup de dados de uma instância do SAP HANA consiste em várias partes, cada
uma com o mesmo prefixo. Uma parte de um backup é um arquivo de backup no
armazenamento do sistema ou um objeto de backup que foi transferido para uma
ferramenta de backup externa. Para verificar um backup de dados, inicie
hdbbackupcheck para cada parte individual do backup de dados. A ferramenta
hdbbackupcheck notifica se algum erro foi detectado na parte marcada do backup. As
notificações são as seguintes:

● 0: se nenhum erro foi detectado


● 1: se um erro foi detectado

379
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Verificando os backups necessários para uma recuperação

A ferramenta hdbbackupdiag determina quais backups são necessários para concluir


uma recuperação em um determinado momento. Ele também verifica se esses
backups estão disponíveis e se podem ser acessados.

hdbbackupdiag

A ferramenta hdbbackupdiag é usada nas seguintes situações:

● Para backups baseados em arquivo:


- O backup está disponível no sistema de arquivos, no local em que foi gravado ou em
um local especificado por um caminho de pesquisa.

- O usuário atual do sistema operacional possui autorização de leitura para o arquivo.

- O tamanho real do arquivo de backup é igual ao tamanho registrado no cabeçalho do


arquivo de backup.

- O ID do backup é idêntico ao ID do backup especificado no catálogo de backup.

● Para backups criados usando uma ferramenta de terceiros:

- O backup está disponível na ferramenta de terceiros.

380
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Recuperação de banco de dados

Recuperação com contêineres de banco de dados multitenant do SAP HANA Para


uma recuperação com contêineres de banco de dados multitenant do SAP HANA,
observe as seguintes informações:

● Para executar uma recuperação, um banco de dados SAP HANA precisa ser
desligado.

● Para recuperar um sistema SAP HANA completo, o banco de dados do sistema


precisa ser recuperado primeiro e, em seguida, todos os bancos de dados de inquilino
são recuperados individualmente.

● A recuperação de um banco de dados de inquilino é sempre iniciada no banco de


dados do sistema. Se os bancos de dados de inquilino precisarem ser recuperados,
eles serão recuperados individualmente e nem todos juntos em uma única operação.

● Se um banco de dados de inquilino for desligado para recuperação, o banco de


dados do sistema e quaisquer outros bancos de dados de inquilino permanecerão
online.

● O banco de dados do sistema só precisa ser recuperado se estiver corrompido. Se


apenas um banco de dados de inquilino estiver corrompido, o banco de dados do
sistema não precisará ser recuperado.

● Se o banco de dados do sistema for desligado para recuperação, todos os bancos


de dados do inquilino também serão automaticamente desligados.

381
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Para recuperar um banco de dados, pelo menos um backup completo (backup ou


captura instantânea de dados) deve estar disponível.

● Quando um contêiner de banco de dados multitenant do SAP HANA é recuperado,


os serviços necessários são gerados automaticamente nos bancos de dados do
inquilino.

● Com o SAP HANA 2.0, um sistema de contêiner único do SAP HANA pode ser
recuperado em um banco de dados de inquilinos.

● Um banco de dados SAP HANA não pode ser recuperado em um banco de dados
SAP HANA com uma versão de software inferior.

Recuperando um banco de dados de inquilinos


Para recuperar um banco de dados de inquilino, faça o seguinte:

● A recuperação de bancos de dados de inquilino só pode ser iniciada a partir do


banco de dados do sistema.

● O banco de dados do sistema e outros bancos de dados de inquilino não são


afetados.

● Selecione o banco de dados do inquilino a ser recuperado.

● Especifique seu tipo de recuperação e outras configurações de recuperação e inicie


a recuperação.

Nota:
Enquanto um banco de dados de inquilino está sendo recuperado, o banco de dados
do sistema e quaisquer outros bancos de dados de inquilino permanecem online.

Nota:
O sistema não suporta cópia de banco de dados de inquilino usando backup e
recuperação com ferramentas de terceiros. Um backup de um banco de dados de
inquilino pode ser recuperado em um contêiner de banco de dados multitenant
diferente do SAP HANA usando backups baseados no sistema de arquivos.

Recuperando o banco de dados do sistema


Para recuperar o banco de dados do sistema, faça o seguinte:

● Todo o sistema está desligado, incluindo todos os bancos de dados de inquilinos.

● Especifique seu tipo de recuperação e outras configurações de recuperação e inicie


a recuperação.

● O banco de dados do sistema é recuperado e reiniciado.

● Reinicie os bancos de dados do inquilino.

● O conteúdo dos bancos de dados inquilinos não é afetado pela recuperação do


banco de dados do sistema.

382
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota:
Se o banco de dados do sistema for desligado para recuperação, os bancos de dados
do inquilino também serão desligados automaticamente. Isso significa que, até que a
recuperação do banco de dados do sistema seja concluída, todos os bancos de
dados de inquilinos estarão indisponíveis.

Uma recuperação de um banco de dados de inquilino pode ser necessária se, por
exemplo, ocorreu um erro lógico no banco de dados de inquilino.

Se os bancos de dados de inquilino precisarem ser recuperados, eles serão


recuperados individualmente e nem todos juntos em uma única operação.

Recuperação de um banco de dados com o SAP HANA Cockpit As opções para


recuperar um banco de dados usando o SAP HANA Cockpit são as seguintes:

● Ao estado consistente mais recente


● Para um momento específico

Nota:
Usando o cockpit do SAP HANA, apenas um banco de dados de inquilino pode ser
recuperado até um determinado momento. Para recuperar um banco de dados do
sistema em um determinado momento, use SQL.

Para recuperar um banco de dados SAP HANA, execute as seguintes etapas:


1.No cockpit do SAP HANA, escolha o seguinte:

● Status geral do inquilino, selecione o banco de dados do inquilino na visão geral e


escolha Recuperar inquilino.

383
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Recuperar banco de dados para recuperar o banco de dados do sistema.

2. Especifique o tipo de recuperação de uma das seguintes opções:

● Recupere o banco de dados para o estado mais recente

● Recupere o banco de dados para um momento especificado

3. Especifique o local do catálogo de backup mais recente.

Uma visão geral dos backups completos disponíveis é exibida.

4. Selecione o backup completo dos dados a ser usado para a recuperação.

5. Especifique se deseja usar backups delta.

6. Se você estiver usando backups diferentes dos registrados no catálogo de backup,


especifique seus locais.

7. Verifique se os backups estão disponíveis.

Decida se o SAP HANA verifica antes do início da recuperação, se todos os backups


estão disponíveis e se podem ser acessados.

8. Especifique se deseja inicializar a área de log.

Se você inicializar a área de log, o conteúdo da área de log será perdido. Nenhuma
entrada de log da área de log pode ser reproduzida durante a recuperação. As
entradas de log dos backups de log são reproduzidas, se necessário.

Inicialize a área de log quando a área de log estiver inutilizável ou quando você estiver
recuperando o banco de dados em um sistema diferente.

9. Escolha Revisão. Uma visão geral das configurações de recuperação é exibida.


Para alterar as configurações, escolha Editar. Todas as configurações que você
especificou são mantidas até você alterá-las.

10.Para exibir a instrução SQL usada para a recuperação, escolha Exibir instrução
SQL.

11. Escolha Iniciar recuperação.

O progresso da recuperação para cada serviço SAP HANA é exibido.

Quando a recuperação estiver concluída, uma mensagem confirma isso e mostra o


carimbo de data e hora em que a recuperação foi concluída.

O banco de dados é reiniciado automaticamente após a recuperação.

Recuperar um banco de dados usando o SAP HANA Studio As opções para recuperar
um banco de dados usando o SAP HANA Studio são as seguintes:

● Ao estado consistente mais recente


● Para um momento específico
● Para um backup completo de dados especificado

384
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Antes de iniciar a recuperação, desligue o banco de dados SAP HANA. Para recuperar
um banco de dados SAP HANA, execute as seguintes etapas:

1. Abra o Assistente de recuperação.

2. Confirme se o banco de dados pode ser desligado.

3. Especifique o tipo de recuperação de uma das seguintes opções:

● Recupere o banco de dados para o estado mais recente

● Recupere o banco de dados para um momento especificado

● Para um backup completo de dados especificado

4. Se os backups de log não estiverem no local original, especifique um novo local.

Uma visão geral dos backups de dados é exibida.

5. No catálogo de backup, selecione um backup de dados completo.

6. Finalize as configurações de recuperação.

7. Inicie a recuperação

O progresso da recuperação para cada serviço do SAP HANA é exibido na caixa de


diálogo. Quando a recuperação estiver concluída, uma mensagem confirma isso e
mostra o carimbo de data e hora de quando a recuperação foi concluída.

O banco de dados é reiniciado automaticamente após a recuperação.

Recursos de recuperação Os recursos de recuperação são os seguintes:

Verificações automáticas para backups do sistema de arquivos no início de uma


recuperação

Além de verificar se há backups ausentes no início de uma recuperação, o SAP HANA


também verifica automaticamente os backups do sistema de arquivos quanto a
corrupção.

Um exemplo de corrupção pode ser se o tamanho ou o ID do backup não


corresponderem às informações registradas no catálogo de backup. Se o SAP HANA
detectar uma corrupção, a recuperação não será iniciada. Os detalhes são exibidos no
assistente de recuperação e gravados no arquivo de log de backup.

Nota:
As verificações estendidas são executadas apenas para backups do sistema de
arquivos. Se uma ferramenta de backup de terceiros for usada, apenas a existência
dos backups no servidor de backup de terceiros será verificada.

O relatório de progresso de uma recuperação mostra o processo de recuperação em


detalhes

385
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Após a coleta inicial de informações do sistema para a recuperação, o assistente de


recuperação mostra as seguintes fases (progresso por serviço):

● Fase 1: recuperação de dados usando backup ou instantâneo de dados

● Fase 2: recuperação de log Usando backups de log ou log ainda disponível na área
de log

● Fase 3: reiniciar

Recuperação com a ferramenta de linha de comando


Para recuperar um banco de dados SAP HANA, é altamente recomendável que você
use o cockpit do SAP HANA. Você também pode recuperar o banco de dados do
sistema de um banco de dados multitenant do SAP HANA

sistema de contêineres ou um sistema de contêiner único SAP HANA usando o script


Python recoverSys.py.

As instruções SQL para recuperação não podem ser executadas usando os clientes
SQL normais, como hdbsql, e não podem ser executadas quando o banco de dados
está online. Por esse motivo, o script Python recoverSys.py é usado para passar
instruções SQL para o SAP HANA.

Cuidado:
Os bancos de dados do inquilino não podem ser recuperados usando a ferramenta de
linha de comando. Para recuperar um banco de dados de inquilino, use o cockpit do
SAP HANA ou a ferramenta recoverSys.py para executar instruções SQL no banco de
dados do sistema online para recuperar um banco de dados de inquilino offline
.

Procedimento de recuperação usando a ferramenta de linha de comando A seguir, é


apresentado o procedimento para executar a recuperação usando a ferramenta de
linha de comando:

1.O administrador chama o script com os parâmetros necessários, especificando o


tempo de destino da recuperação, o tipo de recuperação e outras opções.
HDBSettings.sh recoverSys.py [<parâmetros>]

2. O script interrompe o banco de dados SAP HANA, prepara e executa a


recuperação.

3. Depois que o servidor de nome mestre do banco de dados SAP HANA for iniciado
com êxito, o script será encerrado.

Observe que, neste momento, a recuperação ainda não está concluída. Chame o
script usando a opção --wait, pois isso garante que o script aguarde até que a
recuperação seja concluída.

386
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Para verificar se a recuperação foi bem-sucedida, consulte o backup.log.

Reinício da recuperação
Você pode retomar uma recuperação interrompida, em vez de repetir toda a
recuperação. Normalmente, é apenas necessário retomar uma recuperação em
circunstâncias excepcionais.

Se uma recuperação for cancelada ou interrompida, um banco de dados SAP HANA


não poderá ser iniciado. Antes que o trabalho possa continuar no banco de dados, a
recuperação deve ser concluída. Em muitas situações, uma recuperação pode ser
repetida desde o início razoavelmente rapidamente, e o banco de dados pode ser
executado novamente com apenas uma perda mínima de tempo de trabalho.

No entanto, ter que repetir uma recuperação interrompida desde o início às vezes
pode causar uma perda significativa do tempo de trabalho. Por esse motivo, a opção
de retomar uma recuperação interrompida pode economizar uma quantidade
significativa de tempo, tanto em um banco de dados grande quanto em um menor.

387
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Retomar recuperação após erro

A recuperação de dados ocupa a maior parte do tempo de uma recuperação. Se uma


recuperação falhar durante a recuperação de backup de dados delta ou durante a
reprodução do log, o SAP HANA poderá retomar a recuperação, reduzindo assim
significativamente a interrupção.

Um exemplo típico que pode causar uma falha durante a reprodução do log é uma
interrupção temporária da rede de backup.

O SAP HANA pode retomar a recuperação do banco de dados se ocorrerem


interrupções durante a recuperação de backup de dados delta ou após a repetição de
logs com êxito, reduzindo ainda mais possíveis interrupções. Uma recuperação de
dados pode ser retomada a partir do último backup completo recuperado com sucesso
ou dos backups delta recuperados com sucesso que dependem de pontos de fallback
adicionais definidos entre backups completos e backups delta durante a recuperação.
Falhas durante a reprodução do log podem se beneficiar de alterações preservadas
em intervalos freqüentes do ponto de salvamento, para que apenas o conjunto mais
recente de logs após o ponto de salvamento precise ser repetido.

Nota:
Uma recuperação de apenas um backup de dados completo não pode ser retomada.
Se uma recuperação de apenas um backup completo de dados for interrompida,
repita a recuperação desde o início.

Durante uma recuperação, o SAP HANA define automaticamente pontos de fallback,


que marcam o ponto após o qual você pode retomar uma recuperação.

388
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Se você retomar a recuperação do banco de dados após uma falha durante a


recuperação de backup de dados delta, ocorrerá o seguinte:

● Acelere a recuperação subsequente usando backups completos de dados


recuperados, backups de dados diferenciais e incrementais e backups de log.

● Os backups de dados recuperados com êxito são mantidos implicitamente como um


instantâneo de banco de dados interno (ponto de fallback) na área de dados.

● Se ocorrer uma falha de recuperação durante a recuperação de backup de dados


delta, a recuperação de backup completo será preservada. Somente os backups de
dados delta e os backups de log são reprocessados. Se você retomar a recuperação
do banco de dados após uma falha durante a recuperação do log, ocorrerá o seguinte:

● As alterações de dados causadas pela reprodução de backups de log durante uma


recuperação de banco de dados são periodicamente armazenadas na área de log com
pontos de fallback.

● A frequência dos pontos de fallback pode ser definida usando o parâmetro de


configuração log_recovery_resume_point_interval (padrão: 1.800 s; máximo: 18.000 s,
0

= desativado).

● Quando o intervalo expirar, a próxima entrada do log do ponto de fallback será


repetida.

● Se ocorrer uma falha de recuperação após um ponto de fallback, apenas os backups


de log após o ponto de fallback mais recente deverão ser reprocessados.

389
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Após uma recuperação ser concluída com êxito, os pontos de fallback são invalidados.
Não é mais possível executar uma nova recuperação com base nesses pontos de
fallback.

Nota:
Os pontos de fallback são registrados no arquivo backup.log. Os pontos de fallback
indicam se você pode retomar uma recuperação.

Executar recuperação após erro

Uma recuperação que pode ser retomada também é registrada no catálogo de backup.
No cockpit do SAP HANA e no SAP HANA studio, uma recuperação parcialmente
concluída que pode ser retomada recebe o prefixo de backup RESUME. Para retomar
a recuperação desse backup, faça o seguinte:

1.Inicie a recuperação no cockpit do SAP HANA.


2. Na caixa de diálogo de recuperação, selecione o backup com o prefixo RESUME.
3. Siga as etapas descritas na tela para concluir a recuperação.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Executar recuperação de banco de dados

390
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 10
Lição 6
Explicando backup e recuperação usando instantâneos de dados

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição fornece uma breve visão geral da execução de backup e recuperação
usando um instantâneo de armazenamento.

Exemplo de negócios

Você deve executar backups para o banco de dados SAP HANA. Portanto, você
precisa saber como as capturas instantâneas de armazenamento são integradas no
conceito de backup.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:

● Explicar backup e recuperação usando instantâneos de dados


Instantâneos de dados Os instantâneos de dados oferecem uma opção adicional para
proteger a área de dados do SAP HANA e recuperar um banco de dados do SAP
HANA. Um instantâneo de dados captura os dados persistidos na área de dados em
um determinado momento.

Um instantâneo de dados inclui todos os dados necessários para recuperar o SAP


HANA para um estado consistente.
Benefícios dos instantâneos de dados

Os instantâneos de dados têm os seguintes benefícios:

● Eles podem ser criados com um impacto mínimo no sistema. Isso ocorre porque as
capturas instantâneas de dados são criadas no sistema de armazenamento e não
consomem recursos do banco de dados.

● A recuperação de um instantâneo de dados é mais rápida que a recuperação de um


backup de dados. A captura instantânea de dados precisa estar disponível apenas na
área de dados do sistema de armazenamento. Para uma recuperação baseada em um
instantâneo de dados, você também pode usar backups delta e backups de log da
mesma maneira que em uma recuperação baseada em um backup de dados.

Se você estiver planejando uma estratégia de backup que use instantâneos de dados,
esteja ciente de vários pontos importantes.

● Atualmente, um instantâneo de dados de um banco de dados SAP HANA com mais


de um inquilino não é suportado. Você pode criar e recuperar apenas uma captura
instantânea de dados de um sistema SAP HANA com um banco de dados de inquilino
ou um sistema de inquilino único SAP HANA.

● Instantâneos de dados podem ser criados apenas através do banco de dados do


sistema. Não é possível criar instantâneos de dados para o banco de dados do
inquilino separadamente.

● Para criar um instantâneo de dados, você precisa usar o SQL nativo.

391
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● A recuperação de um instantâneo de dados é suportada pelo cockpit do SAP HANA


e pelo estúdio do SAP HANA.

● Para fazer backup dos sistemas SAP HANA com mais de um banco de dados de
inquilino, use backups de dados. Para criar um instantâneo de dados, primeiro crie um
instantâneo de banco de dados interno. Esse instantâneo de banco de dados interno
fornece uma visão do banco de dados no momento em que foi iniciado. O instantâneo
interno do banco de dados garante o estado consistente do instantâneo de dados. Isso
é particularmente importante se vários grupos de volumes de armazenamento
estiverem envolvidos.

Nota:
Como nos tipos de backup de dados suportados pelo SAP HANA (File ou BACKINT),
um instantâneo de dados é criado enquanto o banco de dados SAP HANA está em
execução.

Enquanto um backup de dados é gravado em um local de armazenamento separado,


um instantâneo de dados deve ser armazenado manualmente em um local fisicamente
separado da área de dados do SAP HANA.

Nota:
O instantâneo interno do banco de dados reflete um estado consistente. Quando um
instantâneo de dados é criado, a integridade dos dados não é verificada. Nos backups
de dados, a integridade dos dados a serem copiados é verificada automaticamente
enquanto os backups são criados.

Um banco de dados SAP HANA pode ser recuperado em um único procedimento,


usando um instantâneo de dados ou usando um instantâneo de dados em combinação
com backups de log. É possível reproduzir backups de log após o banco de dados ter
sido recuperado com um instantâneo de dados.

Criação de instantâneos de dados Você pode criar apenas um instantâneo de dados


para um sistema de locatário único do SAP HANA. Um instantâneo de dados para um
banco de dados com mais de um inquilino não é suportado. Para fazer backup de
bancos de dados do SAP HANA com mais de um inquilino, use backups de dados.

Existe um vínculo fraco entre o SAP HANA e a ferramenta de armazenamento. As


capturas instantâneas de dados são registradas no catálogo de backup do SAP HANA.
Para criar um instantâneo de dados, o banco de dados SAP HANA deve estar online e
todos os serviços configurados devem estar em execução.

Criando um instantâneo de dados

392
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Para criar um instantâneo, faça o seguinte:

1.Prepare o banco de dados para o instantâneo de dados. Isso cria um instantâneo de


banco de dados interno.

2. Crie a captura instantânea de dados da área de dados do SAP HANA com a


ferramenta fornecida pelo seu fornecedor de armazenamento.

3. Confirme se o instantâneo de dados foi bem-sucedido. Uma entrada com o ID de


backup externo é gravada no catálogo de backup. Se o instantâneo de dados não
puder ser criado ou se a confirmação falhar, escolha Abandonar.

Depois de confirmar ou abandonar um instantâneo de dados, ele é registrado no


catálogo de backup como bem-sucedido ou malsucedido.

O banco de dados SAP HANA exclui automaticamente o instantâneo interno da área


de dados do SAP HANA após ter sido confirmado ou abandonado.

Criando um instantâneo de dados usando o comando SQL Você pode usar comandos
SQL para criar um instantâneo de dados e confirmar o instantâneo de dados bem-
sucedido.

● Crie um novo instantâneo de banco de dados interno:


DADOS DE BACKUP CRIAR INSTANTÂNEO COMENTÁRIO 'snapshot_test'

● Encontre o ID de backup da captura instantânea do banco de dados interno com o


estado PREPARADO:
SELECT * FROM M_BACKUP_CATALOG WHERE ENTRY_TYPE_NAME =
'instantâneo de dados'; Anote o ID do backup.

● Crie o instantâneo de dados usando a ferramenta fornecida pelo seu fornecedor de


armazenamento

393
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Confirme ou abandone o instantâneo de dados:

Confirme: INSTANTÂNEO DE FECHAMENTO DOS DADOS DE BACKUP


BACKUP_ID 3456789 SUCESSO 'snapshot_id_12345 ‘

Abandonar: INSTANTÂNEO DE FECHAMENTO DE DADOS DE BACKUP


BACKUP_ID 3456789 UNSUCCESSFUL 'snapshot_id_12345 ‘

Você pode especificar um ID externo para identificar a captura instantânea de dados


posteriormente no sistema de armazenamento.

Para obter informações sobre como criar instantâneos de dados usando comandos
SQL, consulte o SAP HANA Administration Guide.

As capturas instantâneas de dados preparadas existem apenas até que a captura


instantânea de dados seja executada usando a ferramenta de armazenamento.
Quando um instantâneo de dados é preparado, mas não confirmado por um longo
período, ocorre um alerta. Para mais informações, consulte a Nota SAP 1991615.

Procedimento para criar um instantâneo de dados

1.Crie um novo instantâneo de banco de dados interno. Use a seguinte instrução SQL:

DADOS DE BACKUP PARA O INSTANTÂNEO CRIAR SISTEMA COMPLETO


[COMENTAR <STRING>]

Opcionalmente, adicione um comentário. Este comentário ajuda a identificar o


instantâneo de dados no catálogo de backup.

2. Localize o ID de backup da captura instantânea do banco de dados interno que


possui o estado PREPARADO.

SELECT * FROM M_BACKUP_CATALOG WHERE ENTRY_TYPE_NAME =


'instantâneo de dados'

3. No sistema de armazenamento, disponibilize todos os arquivos e diretórios da área


de dados em um local de armazenamento separado. Para criar o instantâneo de
dados, você pode usar a ferramenta fornecida pelo seu fornecedor de
armazenamento.

4. Confirme ou abandone o instantâneo de dados.

Confirme: DADOS DE BACKUP PARA O INSTANTÂNEO FECHADO DO SISTEMA


COMPLETO BACKUP_ID <BACKUP_ID> <STRING> COM SUCESSO

Abandonar: DADOS DE BACKUP PARA O INSTANTÂNEO FECHADO DO SISTEMA


COMPLETO BACKUP_ID <ID_BACKUP_ID> NÃO <STRING> SEM SUCESSO

Nota:
É altamente recomendável confirmar ou abandonar um instantâneo de dados o
mais rápido possível após a criação.

Enquanto o instantâneo de dados está sendo preparado ou criado, os dados


relevantes do instantâneo são congelados. Enquanto os dados relevantes à

394
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

captura instantânea permanecem congelados, ainda é possível fazer alterações


no banco de dados. Tais alterações não farão com que os dados relevantes do
instantâneo congelado sejam alterados. Em vez disso, as alterações são
gravadas em posições na área de dados separadas do instantâneo de dados. As
alterações também são gravadas no log.

Recuperação com um instantâneo de dados


Se você estiver usando um instantâneo de dados para sua recuperação, primeiro
transfira-o de volta para a área de dados do banco de dados SAP HANA usando a
ferramenta de armazenamento.

Para usar um instantâneo para recuperação, proceda da seguinte maneira:

1.Usando a ferramenta de armazenamento, transfira o instantâneo de dados para a


área de dados do banco de dados SAP HANA.

2. Usando o cockpit do SAP HANA ou o estúdio do SAP HANA, recupere o banco de


dados com o instantâneo de dados. Está disponível no assistente de recuperação.

Observe que todas as opções de recuperação estão disponíveis, incluindo a


recuperação pontual usando backups de log da área de log.

Nota:
Você também pode acessar o assistente de recuperação antes de transferir o
instantâneo de dados para a área de dados do SAP HANA. Nesse caso, o assistente
de recuperação mostra todos os instantâneos de dados registrados no catálogo de
backup do SAP HANA. Você pode decidir qual transferir para a área de dados do SAP
HANA.

Após a recuperação, o SAP HANA exclui automaticamente o instantâneo de dados


internos da área de dados, que estava contida no instantâneo de dados transferidos.

Atualmente, o sistema não oferece suporte à recuperação de backups delta usando


um instantâneo de dados.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Explicar backup e recuperação usando instantâneos de dados

Unidade 10
Lição 7
Criando um instantâneo de fallback

LIÇÕES OBJETIVAS

395
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Depois de concluir esta lição, você será capaz de:

● Criar um instantâneo de fallback

Criar um instantâneo de fallback


Você pode criar um instantâneo de fallback para um banco de dados de inquilino. Isso
permite reverter para um estado de banco de dados específico. Se você não precisar
mais do instantâneo de fallback, poderá excluí-lo.

Um instantâneo de fallback pode ser útil se você executar alterações no conteúdo de


um banco de dados que talvez você precise reverter rapidamente, por exemplo, se
atualizar para uma nova versão de um aplicativo.

Pontos a serem observados sobre os instantâneos de fallback

● As capturas instantâneas de fallback podem ser criadas apenas para bancos de


dados de inquilinos.

● Alterações na configuração não estão incluídas.

● Você pode criar apenas um instantâneo de fallback por banco de dados de inquilino.
Se você precisar criar um novo instantâneo de fallback, exclua primeiro o existente.

● Um serviço não pode ser adicionado ou removido se já existir um instantâneo de


fallback.

● Um instantâneo de fallback não pode ser criado se o banco de dados do inquilino for
o banco de dados principal em um cenário de replicação do sistema.

● Um instantâneo de fallback não substitui um backup do banco de dados.

● Um instantâneo de fallback não é incluído em um backup do banco de dados.

396
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

A visualização do sistema SYS_DATABASES.M_SNAPSHOTS fornece informações


sobre capturas instantâneas de fallback.

Redefinir para um instantâneo de fallback


Você pode reverter para um estado de banco de dados específico, redefinindo para
um instantâneo de fallback. Para reverter para um instantâneo de fallback, use
Gerenciar bancos de dados no cockpit do SAP HANA e escolha Redefinir para
instantâneo de fallback ou execute a instrução SQL ALTER SYSTEM START
DATABASE <nome do banco de dados> DO INSTANTÂNEO DE FALLBACK; .

Excluir um instantâneo de fallback

Se um instantâneo de fallback para um banco de dados de inquilino não for mais


necessário, ele poderá ser excluído.

Você pode criar apenas um instantâneo de fallback por banco de dados de inquilino.
Se você precisar criar um novo instantâneo de fallback, exclua primeiro o existente.

Para excluir um instantâneo de fallback, use Gerenciar bancos de dados no cockpit do


SAP HANA e escolha Excluir instantâneo de fallback ou execute a instrução SQL
ALTER DATABASE <nome do banco de dados> INSTANTÂNEO DROP FALLBACK; .

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:

● Criar um instantâneo de fallback

Unidade 10
Lição 8
Explicando a cópia do banco de dados

397
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição descreve como você pode clonar o banco de dados.

Exemplo de negócios

Para configurar um cenário de três sistemas, você deve clonar seu banco de dados
SAP HANA.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:

● Explique os cenários para uma cópia do banco de dados

Copiando um banco de dados usando backup e recuperação


Você pode criar uma cópia homogênea de um banco de dados SAP HANA usando
backups desse banco de dados para recuperar no mesmo sistema ou em um sistema
diferente. Uma cópia homogênea do banco de dados é uma maneira rápida de
configurar um banco de dados clonado, por exemplo, para treinamento, teste ou
desenvolvimento.

Você pode usar o backup e a recuperação para copiar um banco de dados do sistema
ou de inquilino no mesmo sistema ou em um sistema diferente.

Pré-requisitos para copiar um banco de dados usando backup e recuperação

Antes de criar uma cópia do banco de dados SAP HANA, são necessárias algumas
preparações importantes.

Pré-requisitos para uma cópia do banco de dados

● A versão do banco de dados de destino do SAP HANA é igual ou superior ao banco


de dados de origem do SAP HANA.

● Você pode copiar um banco de dados para máquinas de diferentes fornecedores e


com diferentes configurações de hardware, desde que as máquinas de origem e de
destino sejam compatíveis com as especificações do dispositivo SAP HANA.

Requisitos especiais podem ser aplicados para garantir a compatibilidade dos backups
do SAP HANA com o IBM Power Systems.

398
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Para copiar um sistema SAP HANA completo, o banco de dados do sistema precisa
ser recuperado primeiro e, em seguida, todos os bancos de dados de inquilino são
recuperados individualmente.

● Para o banco de dados do sistema, você deve ter as credenciais de logon do usuário
do sistema operacional (<sid> adm). Para um banco de dados de inquilino, o usuário
do banco de dados do sistema deve ter a autorização DATABASE ADMIN.

● Se você espera que um conjunto diferente de volumes seja recuperado, antes de


iniciar a recuperação de uma cópia do banco de dados, remova os volumes de dados
e log existentes.

Após uma recuperação para criar uma cópia do banco de dados, o sistema pode
incluir volumes diferentes ou volumes podem ser atribuídos a hosts diferentes.

Os volumes existentes que não são usados para o novo sistema não serão
substituídos ou removidos. Qualquer espaço em disco adicional não é liberado. Isso
pode levar a situações inesperadas de disco cheio.

● Uma chave de licença válida está disponível para o banco de dados de destino.

● O banco de dados de destino possui espaço em disco e memória suficientes.

● Para uma cópia do banco de dados usando o cockpit do SAP HANA, o banco de
dados de destino deve ser pelo menos o SAP HANA 2.0 SPS 01.
Copiar um banco de dados usando um backup do banco de dados Você pode copiar
um banco de dados SAP HANA usando backups baseados em arquivo ou backups
criados usando ferramentas de terceiros.

Nota:
Você pode copiar um banco de dados SAP HANA usando backups baseados em
arquivo ou backups criados usando ferramentas de terceiros.

O catálogo de backup, os backups de dados e os backups de log devem ser de


apenas uma ferramenta de backup de terceiros ou apenas do sistema de arquivos.

(Para uma recuperação de banco de dados padrão, é possível usar uma combinação
de backups de uma ferramenta de terceiros e do sistema de arquivos, desde que os
backups tenham origem no mesmo banco de dados SAP HANA.)

399
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Usando o cockpit do SAP HANA, você pode criar uma cópia de um banco de dados do
SAP HANA usando backups desse banco de dados para recuperar no mesmo sistema
ou em um sistema diferente.

Se você estiver copiando um banco de dados usando apenas um backup de dados


completo, poderá selecionar o backup de dados no catálogo de backup ou especificar
seu local sem usar um catálogo de backup.

400
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Uma cópia para um ponto no tempo não é possível se o backup completo dos dados
não for registrado no catálogo de backup.

Copiar um banco de dados usando um instantâneo de dados

Cuidado:
Usando um instantâneo de dados, só é possível copiar um sistema SAP HANA com
um único banco de dados de inquilino. Se você tentar usar um instantâneo de dados
para copiar um sistema SAP HANA com mais de um banco de dados de inquilino,
isso poderá inutilizar a área de dados de todos os bancos de dados de inquilino.

Para uma cópia do banco de dados usando capturas instantâneas de dados, o número
de hosts, o número e o tipo de serviços designados a cada host devem ser os mesmos
para o banco de dados de origem e o banco de dados de destino, e os IDs do ponto
de montagem devem ser idênticos.

Cópia de banco de dados do sistema com m nós para um sistema com n nós

401
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Você pode copiar um banco de dados SAP HANA de expansão com m nós para um
banco de dados SAP HANA com n nós (m> n). Isso é útil para quando você deseja
usar uma cópia do seu sistema de produção para testes em um sistema de controle de
qualidade menor, por exemplo.

Para executar uma cópia do banco de dados de um sistema com m nós para um
sistema com n nós, proceda da seguinte maneira:

1.Crie um backup de dados do banco de dados de origem.

2. No banco de dados de destino, configure (m-n) servidores de indexação adicionais


para corresponder à configuração do sistema de origem (parâmetro do arquivo .ini).

Você pode escolher como deseja distribuir esses servidores de índice entre os nós
disponíveis.

3. Recupere o backup de dados do banco de dados de origem no banco de dados de


destino.

Observe que, antes da execução da recuperação no sistema de destino, o SAP HANA


verifica se ela foi configurada corretamente.

Cópia ou clonagem de um sistema SAP HANA


Você pode usar o gerenciador do ciclo de vida do banco de dados SAP HANA
(HDBLCM) para fazer uma cópia ou clone de um sistema SAP HANA, copiando o
sistema de arquivos que contém a instalação do banco de dados SAP HANA de uma
solução de armazenamento antiga para uma nova solução de armazenamento e
registrando a cópia copiada. Sistema SAP HANA em novos hosts.

402
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Antes de clonar o sistema SAP HANA, você deve criar uma cópia física do sistema
SAP HANA (instantâneo de armazenamento, cópia de sistemas de arquivos). O
sistema de origem deve estar offline ou um a captura instantânea do banco de dados
deve ter sido obtida no sistema de origem antes da criação da cópia física do sistema
SAP HANA.

Nota:
Um sistema SAP HANA só pode ser clonado ou copiado para um sistema de destino
que é executado na mesma plataforma de hardware que o sistema de origem.

A clonagem de um sistema SAP HANA produz um novo sistema SAP HANA, idêntico
ao existente. Copiar um sistema SAP HANA produz um novo sistema SAP HANA com
o mesmo cenário que o existente, mas com configurações de parâmetros ligeiramente
diferentes. Se os padrões de parâmetros interativos forem aceitos durante o registro
do host, o sistema será efetivamente clonado. Se os novos parâmetros do sistema
estiverem configurados com valores diferentes, o novo sistema será semelhante, mas
não idêntico ao sistema de origem.

Você pode, por exemplo, copiar um sistema de produção existente e aceitar todos os
padrões de parâmetros durante o registro do host, exceto system_usage, que seria
especificado como "teste". Essa configuração permite que você tenha uma cópia
quase idêntica do sistema existente para fins de teste ou garantia de qualidade.

Cópia e movimentação de bancos de dados de inquilino entre sistemas

A cópia e a movimentação de bancos de dados de inquilino entre sistemas permitem


gerenciar o cenário do sistema com eficiência e responder com flexibilidade às
mudanças nos requisitos de recursos. Portanto, o SAP HANA usa mecanismos de
replicação do sistema. Esses mecanismos permitem copiar e mover bancos de dados
de inquilino de forma segura e conveniente, com tempo de inatividade quase zero.

403
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

A única diferença entre copiar e mover um banco de dados de inquilino, portanto, é o


que acontece com o banco de dados de inquilino original depois que todos os dados
foram transferidos para o novo banco de dados de inquilino no sistema de destino.

Nos dois casos, o novo banco de dados inquilino começa a ser executado como um
banco de dados independente e totalmente separado.

Vários bancos de dados de inquilino podem ser copiados ou movidos para um sistema
ao mesmo tempo. Também é possível copiar ou mover um banco de dados de
inquilino para um sistema com um nível de isolamento diferente do sistema de origem.

Casos de uso para cópia e movimentação de bancos de dados de inquilino

Copiar e mover um banco de dados de inquilino de um sistema para outro dessa


maneira possui vários aplicativos.

Casos de uso

● Balanceamento de carga entre sistemas

Por exemplo, um banco de dados de inquilino está executando uma carga de trabalho
mais exigente do que o previsto, então você o move para um sistema em execução
em um host com mais recursos de CPU.

● Gerenciamento do ambiente de implantação

Por exemplo, você deseja copiar um banco de dados de inquilino em execução no seu
sistema de teste para o sistema de produção ao vivo.

● Atualizações específicas do banco de dados do inquilino

404
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Por exemplo, você deseja atualizar um único banco de dados de inquilino, mas não o
sistema inteiro, para mover o banco de dados de inquilino para um sistema que já
esteja executando a versão superior.

● Bancos de dados de modelos

Por exemplo, você cria um banco de dados de inquilino com uma configuração padrão
que deseja reutilizar como base para novos bancos de dados de inquilino em outros
sistemas. Você pode simplesmente copiar o banco de dados do inquilino como um
modelo para outros sistemas.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Explique os cenários para uma cópia do banco de dados

405
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 10
Avaliação da Aprendizagem

1. Quais das seguintes tarefas requerem a autorização BACKUP ADMIN? Escolha as


respostas corretas.

□ A Fazendo backup do banco de dados sem uma interface com o usuário


□ B Recuperando o banco de dados sem uma interface com o usuário
□ C Excluindo fisicamente backups de dados e log e versões obsoletas do catálogo
de backup do local do backup
□ D Tarefas de administração executadas em um banco de dados inquilino por meio
do banco de dados do sistema

2. Quais dos seguintes elementos são regras válidas para o local dos arquivos de
backup? Escolha as respostas corretas.

□ A O ID do volume é adicionado automaticamente a um nome de arquivo


especificado.
□ B Os arquivos de backup nunca devem estar no mesmo diretório e no mesmo
sistema de arquivos que os dados.
□ C O ID de backup é exclusivo apenas para cada persistência.
□ D A pasta de backup será criada automaticamente quando o processo de backup
for iniciado.

3. Seu banco de dados SAP HANA está sendo executado no modo de log. Os
backups normais e automáticos estão ativados. Com essa configuração, em quais
situações os segmentos de log são copiados automaticamente? Escolha as respostas
corretas.

□ A O segmento de log está cheio.


□ B O banco de dados é iniciado.
□ C O segmento de log é fechado após exceder o limite de tempo configurado.
□ D O banco de dados está parado.
4. Para diagnosticar erros de backup, você pode usar os arquivos backup.log e
backint.log. Determine se esta afirmação é verdadeira ou falsa.

□ Verdadeiro
□ Falso

406
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

5. Qual dos seguintes tipos de recuperação não é suportado para backups delta?
Escolha a resposta correta.

□ A Recupere o banco de dados para o estado mais recente.


□ B Recupere o banco de dados em um momento específico.
□ C Recupere o banco de dados para um backup de dados específico.
6. A criação de snapshots de armazenamento tem um grande impacto no sistema, e a
recuperação dos snapshots de armazenamento leva mais tempo. Determine se esta
afirmação é verdadeira ou falsa.

□ Verdadeiro
□ Falso
7. Quais dos seguintes elementos são necessários para implementar uma cópia do
banco de dados? Escolha as respostas corretas.

□ A O banco de dados de destino deve ter a mesma versão ou mais alta que o banco
de dados de origem.
□ B O número do host da origem e do sistema de destino é idêntico.
□ C Os bancos de dados de origem e destino podem ter diferentes números e tipos
de serviços.
□ D Está disponível um backup de dados (backups baseados em arquivo ou backups
usando uma ferramenta de backup de terceiros) ou uma captura instantânea de
armazenamento do sistema de origem.

407
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 10
Avaliação da Aprendizagem - Respostas

1. Quais das seguintes tarefas requerem a autorização BACKUP ADMIN? Escolha as


respostas corretas.

■ A Fazendo backup do banco de dados sem uma interface com o usuário


□ B Recuperando o banco de dados sem uma interface com o usuário
■ C Excluindo fisicamente backups de dados e log e versões obsoletas do catálogo
de backup do local do backup
□ D Tarefas de administração executadas em um banco de dados inquilino por meio
do banco de dados do sistema

Corrigir. O backup do banco de dados sem uma interface com o usuário e a exclusão
física de backups de dados e logs e versões obsoletas do catálogo de backup do local
do backup requerem a autorização BACKUP ADMIN.

2. Quais dos seguintes elementos são regras válidas para o local dos arquivos de
backup? Escolha as respostas corretas.

■ A O ID do volume é adicionado automaticamente a um nome de arquivo


especificado.
■ B Os arquivos de backup nunca devem estar no mesmo diretório e no mesmo
sistema de arquivos que os dados.
■ C O ID de backup é exclusivo apenas para cada persistência.
□ D A pasta de backup será criada automaticamente quando o processo de backup
for iniciado.

Corrigir. As regras válidas para o local dos arquivos de backup são: O ID do volume é
adicionado automaticamente a um nome de arquivo especificado, os arquivos de
backup nunca devem estar no mesmo diretório e no mesmo sistema de arquivos que
os dados e o ID de backup é exclusivo para cada persistência apenas.

3. Seu banco de dados SAP HANA está sendo executado no modo de log. Os
backups normais e automáticos estão ativados. Com essa configuração, em quais
situações os segmentos de log são copiados automaticamente? Escolha as respostas
corretas.

■ A O segmento de log está cheio.


■ B O banco de dados é iniciado.
■ C O segmento de log é fechado após exceder o limite de tempo configurado.
□ D O banco de dados está parado.

408
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Corrigir. No modo de log Normal, com os backups automáticos de log ativados, é feito
o backup automático dos segmentos de log quando o segmento de log estiver cheio,
quando o banco de dados for iniciado ou quando o segmento de log for fechado após
exceder o limite de tempo configurado.

4. Para diagnosticar erros de backup, você pode usar os arquivos backup.log e


backint.log. Determine se esta afirmação é verdadeira ou falsa.

■ Verdadeiro
□ Falso
Corrigir. Leia mais sobre isso na lição "Descrevendo tópicos adicionais sobre backup"
no curso HA200.

5. Qual dos seguintes tipos de recuperação não é suportado para backups delta?
Escolha a resposta correta.

□ A Recupere o banco de dados para o estado mais recente.


□ B Recupere o banco de dados em um momento específico.
■ C Recupere o banco de dados para um backup de dados específico.
Corrigir. Leia mais sobre isso na lição "Executando recuperação de banco de dados"
no curso HA200.

6. A criação de snapshots de armazenamento tem um grande impacto no sistema, e a


recuperação dos snapshots de armazenamento leva mais tempo. Determine se esta
afirmação é verdadeira ou falsa.

□ Verdadeiro
■ Falso
Corrigir. Leia mais sobre isso na lição "Explicando backup e recuperação usando
instantâneos de dados", naturalmente HA200.

7. Quais dos seguintes elementos são necessários para implementar uma cópia do
banco de dados? Escolha as respostas corretas.

■ A O banco de dados de destino deve ter a mesma versão ou mais alta que o banco
de dados de origem.
□ B O número do host da origem e do sistema de destino é idêntico.
□ C Os bancos de dados de origem e destino podem ter diferentes números e tipos
de serviços.
■ D Está disponível um backup de dados (backups baseados em arquivo ou backups
usando uma ferramenta de backup de terceiros) ou uma captura instantânea de
armazenamento do sistema de origem.

409
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Corrigir. Para implementar uma cópia do banco de dados, o banco de dados de


destino deve ter a mesma versão ou mais alta que o banco de dados de origem e um
backup de dados (backups baseados em arquivo ou backups usando uma ferramenta
de backup de terceiros) ou uma captura instantânea de armazenamento do sistema de
origem devem estar disponíveis.

410
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

UNIDADE 11
Segurança

Lição 1
Descrevendo funções de segurança

Lição 2
Explicando a criptografia

Lição 3
Descrevendo a auditoria

OBJETIVOS DA UNIDADE
● Descrever as funções de segurança do SAP HANA. ● Explicar a criptografia.
● Descrever auditoria

411
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 11
Lição 1
Descrevendo funções de segurança

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição fornece uma visão geral das funções de segurança no SAP HANA.

Exemplo de negócios

Dependendo do cenário de implementação, o banco de dados SAP HANA facilita a


integração de diferentes funções de segurança. Portanto, você precisa de uma visão
geral das funções de segurança suportadas.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:

● Descrever as funções de segurança do SAP HANA

Perspectiva de segurança em diferentes cenários de implementação A maneira como


você implementa o SAP HANA determina seus requisitos de segurança.

Cenários de implementação

Os seguintes cenários principais do SAP HANA são possíveis:

● SAP HANA como data mart para relatórios e análises

● SAP HANA em uma arquitetura clássica de três camadas como o banco de dados
primário, por exemplo, nas instalações do SAP BW / 4HANA ou SAP S / 4HANA

● SAP HANA como uma plataforma para fornecer serviços de banco de dados e
aplicativos a aplicativos nativos baseados em SAP HANA

Para obter mais informações sobre segurança do SAP HANA nos diferentes cenários,
consulte o Guia de segurança do SAP HANA.

Cenário Data Mart

412
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Em um cenário de data mart, os dados são replicados de um sistema de origem, como


o SAP Business Suite, no banco de dados SAP HANA. Os relatórios são executados
nos dados no SAP HANA (por exemplo, usando visualizações somente leitura, painéis
e assim por diante). As seguintes arquiteturas podem ser usadas neste cenário:

● A arquitetura implementada determina como os problemas de segurança são


tratados no SAP HANA.

● Alguns usuários finais geralmente têm acesso direto ao SAP HANA. Portanto, o
gerenciamento de usuários e funções no SAP HANA é necessário para esses usuários
finais, bem como para usuários técnicos e administradores.

● Os recursos de segurança do SAP HANA são necessários para outros aspectos de


segurança, como a autorização do usuário final para visualizações.

SAP HANA em uma arquitetura clássica de três camadas

413
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Você pode usar o SAP HANA como um banco de dados relacional em uma arquitetura
clássica de três camadas (cliente, servidor de aplicativos e banco de dados). Os
recursos relacionados à segurança estão localizados e são aplicados na camada do
servidor de aplicativos. Esses recursos de segurança incluem autenticação,
autorização, criptografia e auditoria. O banco de dados é usado apenas como um
armazenamento de dados.

A arquitetura clássica de três camadas possui os seguintes recursos:

● O mesmo modelo de segurança para acesso do usuário se aplica a outros bancos


de dados.

● Os usuários finais não têm acesso direto ao próprio banco de dados ou ao servidor
de banco de dados no qual está executando.

● A segurança na camada do banco de dados concentra-se principalmente na


proteção do acesso administrativo ao banco de dados.

● Recursos de segurança específicos do SAP HANA são necessários para controlar o


acesso dos administradores ao banco de dados.

SAP HANA as a Platform

414
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O SAP HANA inclui serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA. Os serviços de


aplicativos estendidos do SAP HANA incorporam um servidor de aplicativos, servidor
Web e ambiente de desenvolvimento completos no SAP HANA. Os aplicativos podem
ser implantados diretamente nos serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA.
Expõe esses aplicativos aos usuários finais por meio de uma interface da web.

Possui os seguintes requisitos:

● O modelo de segurança para os serviços de aplicativos estendidos do SAP HANA é


diretamente integrado ao modelo de segurança do SAP HANA.

● Usuários de aplicativos nativos do SAP HANA têm acesso direto ao SAP HANA:
- Os usuários devem existir no SAP HANA.
- Privilégios de banco de dados SAP HANA e privilégios adicionais de aplicativo
devem ser atribuídos.

Funções de segurança no SAP HANA As funções de segurança no SAP HANA


incluem os seguintes recursos:

● O SAP HANA fornece recursos de segurança que permitem implementar diferentes


políticas de segurança e atender aos requisitos de conformidade.

● Dependendo do cenário de implementação em que o SAP HANA é usado, apenas


alguns desses recursos podem ser necessários; outros podem ser fornecidos em
outras camadas da arquitetura.

● O SAP HANA suporta interfaces padrão para que a rede de segurança do cliente e
as infra-estruturas de data center possam ser integradas.

415
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Integração com Data Center


A infraestrutura de segurança do SAP HANA facilita a integração no data center.

A infraestrutura de segurança do SAP HANA inclui os seguintes recursos:

● Soluções de provisionamento de usuários e funções


- Conector pronto para uso para SAP Identity Management
- Interface SQL para integração com outras soluções de gerenciamento de identidades

● Infraestrutura de conformidade

416
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

- Conector pronto para uso para SAP Access Control 10.1

● Infraestruturas de logon único baseadas em padrão


- Por exemplo, Microsoft Active Directory

● Infraestruturas de registro existentes - trilha de auditoria do banco de dados


Administração e monitoramento de segurança Muitos recursos relacionados à
segurança são integrados ao cockpit do SAP HANA.

O painel de segurança no SAP HANA Cockpit fornece uma visão geral dos KPIs de
segurança importantes durante a operação do seu sistema.

O SAP HANA Cockpit pode ser usado para as seguintes tarefas de administração,
configuração e monitoramento de segurança: ● Gerenciamento de usuários e funções

● Gerenciamento de privilégios

● Gerenciamento de políticas de auditoria

● Configuração da política de senha

Gerenciamento de certificados
Nota: A maioria das tarefas de administração também pode ser realizada usando
comandos SQL.

Informações relacionadas Para obter mais informações, consulte o seguinte:

● Guia de segurança do SAP HANA em http://help.sap.com/hana/


SAP_HANA_Security_Guide_en.pdf.

417
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Guia mestre do SAP HANA em http://help.sap.com/hana/


SAP_HANA_Master_Guide_en.pdf.

● Manual de operações técnicas do SAP HANA em http://help.sap.com/hana/


SAP_HANA_Technical_Operations_Manual_en.pdf.

● Guia de instalação do SAP HANA em http://help.sap.com/hana/


SAP_HANA_Installation_Guide_en.pdf.

● Guia de administração do SAP HANA em http://help.sap.com/hana/


SAP_HANA_Administration_Guide_en.pdf.

● Guia de atualização e configuração do SAP HANA em http://help.sap.com/hana/


SAP_HANA_Update_and_Configuration_Guide_en.pdf.

● SAP Identity Management em http://help.sap.com/nwidm.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Descrever as funções de segurança do SAP HANA

418
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 11
Lição 2
Explicando a criptografia

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Nesta lição, você aprenderá sobre criptografia de conexão SSL e criptografia de
volume de dados.

Exemplo comercial

Para se proteger contra violações de segurança ou ataques externos, as empresas


preferem proteger os dados usando criptografia. A criptografia pode ser feita em
transferências de dados e nos dados armazenados em um sistema.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:

● Explique a criptografia
Visão geral da criptografia

● Comunicação segura - Criptografia de comunicação de dados na rede


- O tráfego de rede pode ser criptografado usando o Transport Layer Security (TLS),
entre o banco de dados e os clientes SAP HANA, bem como entre hosts em um
sistema SAP HANA distribuído.

● Criptografia da camada de persistência de dados


- O banco de dados SAP HANA pode criptografar dados em repouso.
- A criptografia funciona no nível da página e usa o algoritmo de criptografia AES256.
Um provedor de serviços criptográficos no servidor oferece as seguintes funções:

● A configuração da comunicação segura usando o Transport Layer Security

● A criptografia da camada de persistência


Bibliotecas criptográficas O SAP HANA suporta as seguintes bibliotecas criptográficas:

● CommonCryptoLib (padrão)

CommonCryptoLib (libsapcrypto.so) é instalado por padrão como parte da instalação


do servidor SAP HANA em $ DIR_EXECUTABLE.

● OpenSSL

A biblioteca OpenSSL é instalada por padrão como parte da instalação do sistema


operacional.

O SAP CommonCryptoLib é o sucessor do SAPCRYPTOLIB e é a biblioteca


criptográfica padrão do SAP HANA. CommonCryptoLib é instalado como parte do SAP
HANA

instalação do servidor no local padrão para consulta da biblioteca: / usr / sap /


<SID> /SYS/exe/hdb/libsapcrypto.so.

Nota: A biblioteca OpenSSL também é instalada como parte da instalação do sistema


operacional. Na maioria dos casos, você pode usar o OpenSSL em vez do

419
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

CommonCryptoLib. No entanto, existem alguns recursos no SAP HANA que são


suportados apenas pelo CommonCryptoLib; recursos futuros também podem ser
suportados apenas pelo CommonCryptoLib. Para mais informações, consulte a Nota
SAP 2093286.

Comunicação segura
Os canais de comunicação de rede usados pelo SAP HANA podem ser classificados
da seguinte maneira:

● Canais usados para clientes de banco de dados que se conectam ao SAP HANA

● Canais usados para comunicação interna do banco de dados Use canais de


comunicação criptografados sempre que possível.

Tipos de canais de comunicação de rede


Para dar suporte aos diferentes cenários e configurações do SAP HANA, o SAP HANA
fornece os seguintes tipos de canais de comunicação de rede:

● Canais usados para acesso externo à funcionalidade SAP HANA por clientes
usuários finais, clientes de administração, servidores de aplicativos e para
provisionamento de dados por meio de SQL ou HTTP.

● Canais usados para comunicação interna do SAP HANA no banco de dados, entre
hosts em sistemas com vários hosts e entre sistemas em cenários de replicação do
sistema

Integração de Rede

As conexões entre o SAP HANA e os componentes e aplicativos externos estão nas


seguintes categorias: Canais de Comunicação Externa

● Conexões usadas para fins administrativos

● Conexões usadas para provisionamento de dados

● Conexões de clientes de banco de dados que acessam a interface SQL / MDX do


banco de dados SAP HANA

● Conexões de clientes HTTP (S)

● Conexões de saída

Conexões entre o SAP HANA e componentes externos

A figura, Integração de rede, mostra um exemplo de como essas conexões são. As


conexões de rede são representadas por setas pontilhadas. O início da seta indica
qual componente é o iniciador, enquanto o ponto final da seta indica o ouvinte. As
setas pontilhadas azuis indicam acesso administrativo de e para o SAP HANA através
do cockpit do SAP HANA. Os números das portas têm um fundo amarelo. O xx nos
números da porta representa o número da sua instância do SAP HANA.

Embora a figura mostre apenas uma instalação de host único do SAP HANA, as
conexões na figura se aplicam igualmente a um cenário distribuído.

420
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Além disso, os diferentes componentes do SAP HANA, bem como os hosts em um


cenário distribuído, também se comunicam através das conexões internas do SAP
HANA. Essas conexões também são usadas em cenários de replicação do sistema
para comunicação entre um site primário e um site secundário. Isso garante alta
disponibilidade no caso de uma falha no data center.

Os seguintes canais de comunicação interna podem ser protegidos:

Canais de Comunicação Interna

● Comunicação interna do banco de dados

● Comunicação interna entre hosts em um sistema SAP HANA distribuído (vários


hosts)

● Comunicação interna entre sistemas nos diferentes sites em um cenário de


replicação do sistema (alta disponibilidade)

● Comunicação interna entre o banco de dados SAP HANA e os componentes do


servidor, como armazenamento estendido (classificação dinâmica por camadas do
SAP HANA).

421
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Comunicações usando o protocolo de segurança da camada de transporte

O SAP HANA suporta comunicação criptografada para canais de comunicação de


rede. Use canais criptografados onde quer que ataques de rede, como a
interceptação, não sejam protegidos por outras medidas de segurança de rede, por
exemplo, acesso de redes de usuários finais. Como alternativa, você pode usar túneis
de rede virtual privada (VPN) para transferir informações criptografadas.

A comunicação de rede pode ser protegida com o protocolo Transport Layer Security
(TLS), da seguinte maneira:

● Comunicação entre o banco de dados SAP HANA e os clientes que acessam a


interface SQL do banco de dados

● Comunicação de rede interna entre os componentes individuais de um sistema SAP


HANA em um único host e também entre vários hosts, se o sistema for distribuído

● Para o Acesso a aplicativos clientes, o SAP Web Dispatcher pode ser configurado
para usar HTTPS (TLS) para solicitações de entrada de aplicativos e front-end da
interface do usuário, por exemplo, aplicativos SAP HANA. As solicitações são
encaminhadas ao SAP HANA.

● Comunicação entre as ferramentas do SAP HANA Lifecycle Management e o SAP


HANA Cockpit, o SAP Service Marketplace e o SAP Host Agent

● Comunicação entre o SAP HANA Cockpit e sapstartsrv

● Comunicação entre o SAP HANA Cockpit e o SAP Host Agent

Coleções de certificados separadas são suportadas para comunicação interna e


externa.

Uma coleção de certificados também é chamada de ambiente de segurança pessoal


ou PSE. É um local seguro onde as informações públicas (certificados de chave
pública) e informações privadas (chaves privadas) do servidor SAP HANA são
armazenadas. Uma coleção de certificados também pode conter as informações

422
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

públicas (certificados de chave pública) de parceiros de comunicação confiáveis ou


certificados raiz de autoridades de certificação confiáveis.

Por padrão, as coleções de certificados para comunicação cliente-servidor por JDBC /


ODBC são armazenadas no banco de dados. No entanto, para manter a
compatibilidade com versões anteriores, as coleções de certificados (PSEs) também
podem ser armazenadas no sistema de arquivos. Você pode criar as coleções de
certificados no banco de dados diretamente.

Uso da comunicação em chaves e certificados

As chaves e certificados na coleção de certificados para comunicação interna são


usados para as seguintes comunicações:

● Comunicação entre serviços de banco de dados

● Comunicação entre hosts em um sistema com vários hosts

● Comunicação entre hosts e sites em um cenário de replicação do sistema

Certificados para comunicação externa (por exemplo, acesso de cliente JDBC, acesso
HTTP) geralmente são assinados por uma Autoridade de Certificação (CA) disponível
externamente. Isso ocorre porque os certificados da CA precisam ser integrados nos
clientes relevantes.

O protocolo Transport Layer Secure (TLS) / Secure Sockets Layer (SSL) protege a
comunicação entre o banco de dados SAP HANA e os clientes que acessam a
interface SQL do banco de dados. Para usar esta função, configure o TLS / SSL no
servidor e no cliente.

Comunicação segura entre clientes SAP HANA e JDBC / ODBC

A validação do certificado do servidor é fornecida ativando o TLS / SSL para a


comunicação cliente-servidor. O servidor se identifica com o cliente quando a conexão
é estabelecida. Isso reduz o risco de ataques intermediários e evita que servidores
falsos obtenham informações de clientes.

Se a identidade do cliente que está se conectando ao SAP HANA deve ser validada,
você também pode ativar a validação do certificado do cliente.

Nota: Você pode forçar todos os clientes que se comunicam com o banco de dados
SAP HANA através da interface SQL a usar uma conexão segura. Para fazer isso,
defina o parâmetro sslEnforce na seção de comunicação do arquivo de configuração
global.ini como true. O banco de dados recusa as tentativas de conexão SQL que não
usam SSL.

Comunicação segura entre clientes SAP HANA e JDBC / ODBC

● Configuração TLS / SSL no servidor SAP HANA

● Propriedades de configuração TLS / SSL no servidor para comunicação externa


(JDBC / ODBC)

● Configuração TLS / SSL no cliente

423
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● TLS no lado do cliente Propriedades de configuração / SSL (ODBC)

● Propriedades de configuração TLS / SSL do lado do cliente (JDBC)

● Configurar SSL para conexões do cockpit do SAP HANA Quando você configura o
TLS / SSL no servidor SAP HANA, os seguintes pré-requisitos gerais se aplicam:

● Biblioteca de criptografia da SAP CommonCryptoLib está disponível no servidor.

● O servidor SAP HANA possui um par de chaves públicas e privadas e um certificado


de chave pública. Configuração de criptografia de conexão: configuração do lado do
servidor

● TLS está instalado (por exemplo, Open SSL)

● Para conectar-se ao Studio usando TLS, você também precisa de um certificado no


servidor

● Hierarquia de certificados e certificado para o servidor de banco de dados SAP


HANA estão disponíveis

O certificado raiz correspondente foi implantado em todos os clientes que devem usar
uma conexão TLSencrypted com o servidor.

● A configuração pode ser personalizada para clientes baseados em SQLDBC / JDBC


usando parâmetros no arquivo indexserver.ini → seção Comunicação

Configuração de criptografia de conexão: configuração TLS para SAP HANA Studio

● Pré-requisito: o banco de dados SAP HANA está online, mas ainda não foi
adicionado ao SAP HANA studio

O procedimento para configuração do TLS para o SAP HANA Studio é o seguinte:

1.No estúdio do SAP HANA, escolha Adicionar sistema ... na árvore do navegador.

2. Digite suas credenciais de usuário e escolha Conectar usando TLS.

3. Se você deseja validar o certificado, marque a caixa de seleção correspondente.

4. Se você deseja verificar o nome do host no certificado, marque a caixa de seleção


correspondente.

5. Todas as conexões do estúdio SAP HANA com o banco de dados agora estão
criptografadas.

Nota:
O procedimento para configurar o TLS é descrito em detalhes no SAP HANA Security
Guide.

Gerenciamento de certificados

O SAP HANA usa certificados de cliente X.509 para proteger os canais de


comunicação internos e externos, bem como para vários mecanismos de autenticação

424
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

do usuário. Os certificados podem ser armazenados e gerenciados em arquivos no


sistema de arquivos e, em alguns casos, diretamente no banco de dados SAP HANA.

Tabela 13: Certificados necessários para proteger a comunicação cliente-servidor


usando TLS

Chave privada do servidor ● Usado pelo servidor para criptografar a


conexão

● Armazenado com segurança usando o


serviço interno de criptografia de dados
do banco de dados SAP HANA
Certificado do servidor ● Usado pelo cliente para autenticar o
servidor
Certificados raiz de CAs confiáveis ou ● Opcional
certificados de parceiros de comunicação
confiáveis ● Usado pelo cliente para validação de
confiança (cadeias de certificados)

Tabela 14: Certificados necessários para autenticação do usuário

Certificados de usuário ● Usado pelo servidor para autenticar o


usuário que está se conectando

● Asserções SAML, tickets de logon ou


asserção SAP, certificados X.509 (acesso
HTTP somente através de XS)

Todos os mecanismos de autenticação de usuário baseados em certificado no SAP


HANA contam com certificados de cliente X.509 para autenticação e verificação de
assinaturas digitais. A comunicação segura entre o SAP HANA e os clientes que
acessam a interface SQL do banco de dados também conta com esses certificados.
Para melhorar o gerenciamento, você pode armazenar esses certificados e configurar
seu uso diretamente no banco de dados SAP HANA.

Armazenamento de certificados

Em sistemas que oferecem suporte a contêineres de banco de dados com vários


locatários, os certificados no banco de dados também são usados para proteger a
comunicação ao copiar ou mover um banco de dados de inquilino entre dois sistemas.

Embora seja recomendável usar o armazenamento no banco de dados sempre que


possível, você pode armazenar e gerenciar certificados nos armazenamentos de
confiança e de chaves localizados no sistema de arquivos. Esses são ambientes de
segurança pessoal ou PSEs.

No entanto, nem todos os certificados podem ser armazenados no banco de dados.


Em particular, os certificados necessários para proteger os canais de comunicação
interna com a infraestrutura de chave pública do sistema (PKI do sistema) e o acesso
do cliente HTTP usando o SAP Web Dispatcher não podem ser armazenados lá.
Esses certificados estão contidos nos arquivos PSE no sistema de arquivos. Não
exclua esses arquivos do sistema de arquivos.

425
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

A figura a seguir mostra como os certificados no banco de dados armazenados nas


coleções de certificados podem ser usados e como os certificados armazenados nos
PSEs no sistema de arquivos.

Os certificados no banco de dados e as coleções de certificados podem ser


certificados totalmente gerenciados no cockpit do SAP HANA.

Gerenciamento de certificados usando o SAP HANA Cockpit

O gerenciamento de certificados no banco de dados SAP HANA segue um fluxo de


trabalho típico. A autorização do usuário permite uma separação completa de tarefas.
O fluxo de trabalho completo é suportado pelo cockpit do SAP HANA.

Fluxo de trabalho de gerenciamento de certificados no banco de dados

Para gerenciar certificados no banco de dados, faça o seguinte:

1.Importe os certificados de chave pública de parceiros de comunicação confiáveis e


os certificados raiz de autoridades de certificação confiáveis no armazenamento de
certificados.

2. Conclua as seguintes etapas:


a. Crie as coleções de certificados necessárias.

b. Adicione certificados confiáveis do armazenamento de certificados às coleções de


certificados.

c. Adicione os certificados do servidor SAP HANA às coleções que serão usadas para
autenticação do servidor (por exemplo, comunicação segura entre cliente e servidor
através de JDBC / ODBC).

3. Defina o objetivo das coleções individuais. O privilégio necessário depende do


objetivo definido.

Gerenciamento de certificados com o SAP HANA Cockpit

Os certificados no banco de dados podem ser gerenciados usando o SAP HANA


Cockpit ou SQL. Existem certificados gerenciados no sistema de arquivos, por
exemplo, TLS / SSL para HTTP e TLS / SSL para comunicação interna (configuração

426
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

automática via SystemPKI). Eles não podem ser gerenciados com a funcionalidade do
SAP HANA Cockpit. A configuração simplificada para esses cenários é alcançada por
outros meios (SystemPKI).

Nota:
Para obter informações sobre a migração de certificados baseados em arquivo para o
banco de dados, consulte a Nota SAP 2175664.

Geração automática de PKI / certificados para canais de comunicação interna

Você pode proteger os seguintes canais de comunicação interna:

● Entre bancos de dados em um sistema de vários contêineres Para um sistema MDC,


apenas a criptografia está disponível; a autenticação de inquilino está indisponível.

● Entre hosts em um sistema de expansão horizontal também entre processos em um


sistema de host único.

● Entre sistemas SAP HANA em cenários de replicação do sistema Metadados + canal


de dados.

● Entre o banco de dados SAP HANA e componentes adicionais do servidor

Por exemplo, um servidor de armazenamento estendido (opção de hierarquia dinâmica


do SAP HANA) e um servidor de fluxo de dados inteligente (opção de fluxo inteligente
de dados do SAP HANA).

427
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Uma infraestrutura de chave pública (sistema PKI) para proteger os canais de


comunicação internos usando TLS é configurada automaticamente durante a
instalação. Nenhuma interação do usuário é necessária para a instalação.

Nota: O sistema PKI não pode ser usado para proteger a comunicação entre o
servidor e os clientes do SAP HANA.

Chaves do sistema PKI e recursos de certificado As chaves e certificados usados pelo


sistema PKI incluem os seguintes recursos:

● Cada componente (host, banco de dados, servidor adicional etc.) recebe um par de
chaves pública / privada e um certificado de chave pública para autenticação mútua.

● Os certificados são assinados por uma autoridade de certificação confiável (CA)


dedicada, única para cada sistema SAP HANA.

● Os certificados são renovados automaticamente.

● CommonCryptoLib é usado como a biblioteca criptográfica.

Dependendo do canal de comunicação, pode ser necessário ativar o TLS


explicitamente.

Nota:
Para obter informações sobre a migração da configuração SSL do sistema manual
para o sistema PKI, consulte a Nota SAP 2175672.

Monitoramento das configurações de segurança de rede

428
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Configurações de segurança de rede

A tela Informações de segurança da rede mostra as seguintes informações:

● Configuração de segurança de rede interna e externa

● Armazenamento de certificados e chaves privadas Volume de dados e criptografia


de redo log Para proteger os dados salvos no disco contra acesso não autorizado no
nível do sistema operacional, o banco de dados SAP HANA suporta criptografia de
dados na camada de persistência. A criptografia de volume de dados protege a área
de dados em disco, enquanto a criptografia de redo log protege a ondisk da área de
log. Os backups de dados e log do SAP HANA também podem ser criptografados.

O banco de dados SAP HANA mantém a maioria dos dados na memória para obter o
máximo desempenho. No entanto, ele ainda usa o armazenamento em disco
persistente como substituto em caso de falha. Durante a operação normal, os dados
são salvos automaticamente da memória para o disco em pontos de salvamento
regulares. Além disso, todas as alterações de dados são capturadas nas entradas de
redo log. Uma entrada de redo log é gravada no disco com cada transação de banco
de dados confirmada. Após uma falha de energia, o SAP HANA pode ser reiniciado
como qualquer banco de dados baseado em disco. Ele retorna ao seu último estado
consistente, reproduzindo as entradas de redo log desde o último ponto de
salvamento.

Criptografia de restante de dados

O volume de dados, refazer logs e backups (dados e log) pode ser criptografado da
seguinte maneira:

● Criptografia de volume de dados

Se os volumes de dados forem criptografados, todas as páginas que residem na área


de dados em disco serão criptografadas usando o algoritmo AES-256-CBC. As
páginas são descriptografadas de forma transparente como parte do processo de
carregamento na memória. Quando as páginas residem na memória, elas não são
criptografadas e não há sobrecarga de desempenho nos acessos às páginas na
memória. Quando as alterações nos dados são mantidas no disco, as páginas
relevantes são criptografadas automaticamente como parte da operação de gravação.

As páginas são criptografadas e descriptografadas usando chaves de criptografia de


página de 256 bits. As chaves da página são válidas para um determinado intervalo de
pontos de salvamento e podem ser alteradas executando instruções SQL. Depois que
a criptografia do volume de dados é ativada, uma chave de página inicial é gerada
automaticamente. As chaves da página não podem ser lidas em texto sem formatação,
mas são criptografadas com uma chave raiz de criptografia de volume de dados
dedicada. Essa chave é gerada aleatoriamente durante a instalação.

● Refazer criptografia de log


Se os logs de refazer forem criptografados, as entradas de log serão criptografadas
usando o algoritmo AES-256-CBC antes de serem gravadas no disco. As entradas de
log são criptografadas e descriptografadas usando uma chave raiz de 256 bits, gerada
aleatoriamente durante a instalação.

● Criptografia de backup

429
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Ative a criptografia de backup e todos os backups de dados subsequentes, delta e


logon serão criptografados. Observe que os instantâneos de dados não são
criptografados, a menos que a criptografia de volume de dados esteja ativada.

Durante a inicialização, a interação do administrador não é necessária. As chaves raiz


de criptografia de volume de dados, redo log e criptografia de backup são
armazenadas usando o armazenamento seguro na funcionalidade do sistema de
arquivos (SSFS) e são recuperadas automaticamente a partir daí.

O SAP HANA permite criptografar volumes de dados e refazer logs


independentemente um do outro. No entanto, se você precisar de proteção total na
camada de persistência, habilite os dois.

A ativação da criptografia não aumenta o tamanho dos dados.

Nota:
O SAP HANA usa a instância SSFS para proteger as chaves raiz de criptografia
contra acesso não autorizado. Essas chaves raiz protegem todas as chaves de
criptografia usadas no sistema SAP HANA e são criptografadas usando a chave
mestra SSFS.

Dados não criptografados

O recurso de criptografia de persistência não criptografa os rastreamentos do banco


de dados.

Por motivos de segurança, não execute o sistema com rastreamento estendido para
mais do que análises de curto prazo. Isso ocorre porque o rastreamento pode expor
dados relevantes à segurança criptografados na camada de persistência, mas não no
rastreamento. Portanto, não mantenha esses arquivos de rastreamento em disco além
da respectiva tarefa de análise.

430
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Configuração e monitoramento da criptografia de volume de dados A criptografia de


dados em repouso no disco pode ser configurada usando o cockpit do SAP HANA ou
comandos SQL.

Após ativar a criptografia, os novos dados salvos no disco são criptografados,


começando com o próximo ponto de salvamento, gravação de log ou backup. Devido à
natureza da memória de sombra da persistência do SAP HANA, as versões
desatualizadas das páginas podem permanecer não criptografadas no disco. Todas as
entradas futuras de redo log persistidas para os volumes de log são criptografadas.

Cuidado:
Para obter proteção completa, ative a criptografia do volume de dados após a
reinstalação do sistema. Todos os seus dados são criptografados somente após a
conclusão desse processo. Isso também garante que uma nova chave de criptografia
raiz seja gerada.

Você pode alterar a chave de criptografia da página para a criptografia do volume de


dados com o cockpit do SAP HANA ou com os comandos SQL.

Depois de alterar a chave de criptografia da página, você pode escolher se também


deseja criptografar novamente os dados criptografados existentes com a nova chave.
Isso acontece em segundo plano. Você pode monitorar o progresso da criptografia no
cockpit do SAP HANA ou com comandos SQL.

Nota:
Embora seja possível criptografar volumes de dados e refazer logs
independentemente um do outro com o SAP HANA, se você precisar de proteção
total na camada de persistência, ative os dois.

431
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota:
Você pode visualizar o status da criptografia de volume de dados e refazer a
criptografia de log na visualização do sistema M_ENCRYPTION_OVERVIEW.

Chaves de criptografia SSFS


O SAP HANA inclui serviços de criptografia para criptografar dados em repouso. Ele
também possui um serviço de criptografia interna para aplicativos com requisitos de
criptografia de dados. O SAP HANA usa o armazenamento seguro na funcionalidade
do sistema de arquivos (SFFS) para proteger todas as chaves raiz de criptografia.

Repositórios seguros no sistema de arquivos (SSFS)


O SAP HANA usa dois repositórios seguros no sistema de arquivos: a instância SSFS
e a PKI SSFS do sistema. A instância SSFS protege as chaves raiz usadas para todos
os serviços de criptografia de dados em repouso e o serviço interno de criptografia de
aplicativos. O PKI SSFS do sistema protege os certificados raiz internos do sistema
necessários para a comunicação interna segura.

O SAP HANA usa a instância SSFS para proteger as seguintes chaves raiz de
criptografia:

● A chave raiz usada para criptografia de volume de dados

● A chave raiz usada para criptografia de redo log

● A chave raiz usada para o serviço de criptografia de aplicativo interno do banco de


dados

● A senha do backup da chave raiz

● Informações de configuração de criptografia

432
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Essas chaves raiz protegem todas as chaves de criptografia e dados usados no banco
de dados SAP HANA contra acesso não autorizado.

Nota:
A chave raiz de criptografia do aplicativo é usada pelo armazenamento de credenciais
interno seguro. Isso é necessário em alguns cenários, como acesso inteligente a
dados, para armazenar credenciais adicionais de usuário com segurança (por
exemplo, para acesso a sistemas remotos).

Para impedir que os dados criptografados no banco de dados SAP HANA se tornem
inacessíveis, o conteúdo do SSFS da instância e as informações principais no banco
de dados devem permanecer consistentes. Se não for esse o caso, por exemplo, se a
instância SSFS for corrompida, o banco de dados emitirá um alerta (marque 57). Entre
em contato com o suporte da SAP para resolver esses problemas.

As chaves de criptografia da página usadas para criptografia de volume de dados são


criptografadas pela chave raiz de criptografia de volume de dados. A chave raiz é
gerada aleatoriamente durante a instalação. As chaves da página são criadas quando
a criptografia de volume de dados está ativada.

Esse armazenamento seguro, usado pelo SAP HANA para armazenar chaves raiz
internas, é protegido pela chave mestre do SSFS. Para dar suporte à inicialização
automática e autônoma do sistema SAP HANA, o armazenamento de chaves e a
chave mestre do SSFS são armazenados no sistema de arquivos. Eles são protegidos
pelas permissões do sistema operacional, que requerem acesso ao sistema
operacional com o usuário do sistema operacional <sid> adm.

Gerenciamento de chave de criptografia

O SAP HANA gera chaves exclusivas durante a instalação. No entanto, se você


recebeu o SAP HANA pré-instalado de um fornecedor de hardware, pode alterá-los

433
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

para garantir que eles não sejam conhecido fora da sua organização. Faça isso
imediatamente após a entrega do seu parceiro de hardware.

As seguintes chaves mestra e raiz podem ser alteradas:

● Chave mestra SSFS da instância

Chave mestre do sistema PKI SSFS

● Chave raiz de criptografia de volume de dados

● Refazer chave raiz de criptografia de log

● A senha do backup da chave raiz

● Chave raiz do serviço de criptografia de aplicativo

Você pode alterar todas as chaves mestre e raiz reinstalando o sistema. Você também
pode alterar as teclas manualmente e individualmente.

A figura a seguir mostra o processo recomendado para configurar a criptografia no seu


sistema SAP HANA pela primeira vez.

Gerenciando a criptografia de dados em repouso

434
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Para gerenciar a criptografia de dados, faça o seguinte:

1.Altere as chaves mestras da instância SSFS e a PKI SSFS do sistema.

Chaves mestras exclusivas são geradas durante a instalação ou atualização. Você


também pode alterar as chaves mestras a qualquer momento.

Um administrador pode alterar a chave principal do SSFS usando a ferramenta de


linha de comando rsecssfx e as credenciais do usuário do sistema operacional <sid>
adm. Portanto, o sistema SAP HANA deve ser parado. Para cenários especiais como
backup e restauração baseados em instantâneo ou replicação do sistema, consulte a
Nota SAP 2194396.

2. Configure a senha para o backup da chave raiz.

Essa senha é necessária para fazer backup das chaves raiz e restaurar as chaves raiz
de backup durante a recuperação de dados.

3. Altere as chaves raiz de criptografia para todos os serviços de criptografia, incluindo


o seguinte: ● Criptografia de volume de dados
● Refazer criptografia de log
● Criptografia de aplicativo interno

4. Ative os seguintes serviços necessários:

● Criptografia de volume de dados


● Refazer criptografia de log

5. Altere periodicamente as chaves mestras do SSFS e as chaves raiz de criptografia


de acordo com sua política de segurança.

435
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Fazer backup de chaves raiz

Depois de gerar ou ativar novas chaves raiz de criptografia ou criar um novo banco de
dados de inquilino com novas chaves raiz, você deve fazer backup de todas as chaves
raiz.

Nota:
Antes de fazer backup das chaves raiz, você deve definir a senha de backup da
chave raiz

Cuidado:
Armazene o arquivo de backup da chave raiz em um local seguro. Perder esse
arquivo pode resultar em irrecuperável banco de dados.

Alteração do armazenamento seguro nas MasterKeys do sistema de arquivos (SSFS)

Alterando o armazenamento seguro nas chaves mestras do sistema de arquivos


(SSFS)

As chaves mestras padrão iniciais que protegem os dois armazenamentos seguros no


sistema de arquivos (SSFS) usados pelo SAP HANA são alteradas durante a
instalação ou atualização. Se você recebeu seu sistema pré-instalado de um hardware
ou de um parceiro de hospedagem, altere-os imediatamente após a entrega para
garantir que eles não sejam conhecidos fora da sua organização.

Pré-requisitos

A seguir, são pré-requisitos para alterar as chaves mestras do SSFS:

436
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Você tem as credenciais do usuário do sistema operacional <sid> adm que foi criado
quando o sistema foi instalado.

● Você tem o privilégio do sistema INIFILE ADMIN.

O SAP HANA usa SSFS para proteger as chaves de criptografia raiz. Essas chaves
raiz protegem todas as chaves de criptografia usadas no banco de dados SAP HANA
contra acesso não autorizado. As chaves de criptografia raiz são as seguintes:

● A chave raiz usada para o serviço interno de criptografia de dados do banco de


dados

● A chave raiz usada para criptografia de volume de dados

Em um sistema que suporta contêineres de banco de dados com vários inquilinos, o


banco de dados do sistema e todos os bancos de dados de inquilino têm suas próprias
chaves de criptografia raiz para o serviço de criptografia de dados e a criptografia de
volume de dados.

Você pode alterar as chaves mestras do SSFS usando a ferramenta de linha de


comando RSECSSFX, instalada com o SAP HANA. Está disponível em / usr / sap /
<SID> / HDB <instância> / exe.

Antes de alterar as chaves mestras do SSFS, observe o seguinte:

● A alteração das chaves mestras do SSFS requer tempo de inatividade do sistema.

● Em um sistema SAP HANA distribuído, todos os hosts devem poder acessar o local
do arquivo da chave mestre SSFS da instância.

● Em um sistema que oferece suporte a contêineres de banco de dados com vários


locatários, você só precisa alterar as chaves mestras do SSFS uma vez para o banco
de dados de instância inteira e não por inquilino.

Alterar as chaves mestras do SSFS

Para alterar as chaves mestras do SSFA, faça o seguinte:

1.Faça logon no host do sistema SAP HANA como o usuário do sistema operacional
<sid> adm.

2. Desligue o sistema usando o programa sapcontrol: / usr / sap / hostctrl / exe /


sapcontrol -nr <instance_no> -function Stop

3. Altere a chave mestra da instância SSFS da seguinte maneira:

a. Criptografe novamente a instância SSFS com uma nova chave com o comando:

b. Configure o local do arquivo-chave especificado no arquivo de configuração


global.ini em /usr/sap/<SID>/SYS/global/hdb/custom/config/global.ini.

437
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Se o arquivo não existir, crie-o. Adicione as seguintes linhas:

[criptografia] ssfs_key_file_path = <caminho para o arquivo de chave>

4. Criptografe novamente o SSK da PKI do sistema com uma nova chave usando o
seguinte comando:

5. Reinicie o sistema usando o seguinte comando: / usr / sap / hostctrl / exe /


sapcontrol -nr <instance_no> -function Start

SSFS e replicação do sistema

Em uma configuração de replicação do sistema, configure o local do arquivo de chave


mestre do SSFS da instância no (s) sistema (s) secundário (s). O arquivo em si é
copiado automaticamente.

Para cópias baseadas no sistema de arquivos das instalações do banco de dados


SAP HANA, salve e restaure o arquivo de chave mestre da SSFS da instância
manualmente; caso contrário, poderá ocorrer perda de dados. Em cenários regulares
de backup e recuperação (incluindo instantâneos), você não precisa executar
nenhuma ação para a chave mestra. Isso ocorre porque apenas o conteúdo do SSFS,
não a chave mestra, está contido no backup.

Nota:
Não é necessário salvar o arquivo de chave PKI SSFS do sistema. O sistema gera um
novo PKI SSFS do sistema automaticamente, se necessário.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Explique a criptografia

438
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 11
Lição 3
Descrevendo a auditoria

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição aborda a infraestrutura de log de auditoria.

Exemplo de negócios
Muitos requisitos regulamentares exigem registro em auditoria.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Descrever auditoria

Visão Geral da Auditoria


A auditoria mostra quem fez o que (ou tentou fazer o que) no banco de dados SAP
HANA e quando. Isso permite, por exemplo, registrar e monitorar o acesso de leitura a
dados confidenciais.

Log de auditoria: introdução

● O log de auditoria registra eventos críticos do sistema


- Gerenciamento de usuários: por exemplo, alterações de usuário, concessão de
função
- Acesso e configuração do sistema: por exemplo, logons com falha, alterações de
parâmetros
- Acesso a dados: por exemplo. acesso de leitura e gravação a tabelas e
visualizações, execução de procedimentos
- “Log all”: registro de bombeiros, por exemplo, para casos de suporte

● Políticas de auditoria
- Incluir eventos a serem gravados
- Se o log de auditoria estiver ativado, alguns eventos críticos serão sempre
registrados

● trilhas de auditoria
- As entradas de auditoria são criadas em uma ou mais trilhas de auditoria quando
uma política de auditoria é acionada

O recurso de auditoria do banco de dados SAP HANA permite monitorar e registrar as


ações selecionadas que são executadas em seu banco de dados. Para usar esse
recurso, primeiro ative-o no banco de dados. Você pode criar e ativar as políticas de
auditoria necessárias. Uma política de auditoria define as ações que devem ser
auditadas. Ele também descreve as condições sob as quais a ação deve ocorrer para
que seja relevante para a auditoria. Quando uma ação ocorre, o A política é acionada
e um evento de auditoria é gravado na trilha de auditoria. As políticas de auditoria são
específicas para cada banco de dados.

instalação do servidor no local padrão para consulta da biblioteca: / usr / sap /


<SID> /SYS/exe/hdb/libsapcrypto.so.

439
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota:
A biblioteca OpenSSL também é instalada como parte da instalação do sistema
operacional. Na maioria dos casos, você pode usar o OpenSSL em vez do
CommonCryptoLib. Contudo, existem alguns recursos no SAP HANA que são
suportados apenas por CommonCryptoLib; recursos futuros também podem ser
suportados apenas por CommonCryptoLib. Para mais informações, consulte a Nota
SAP 2093286.

Comunicação segura
Os canais de comunicação de rede usados pelo SAP HANA podem ser classificados
da seguinte maneira:

● Canais usados para clientes de banco de dados que se conectam ao SAP HANA
● Canais usados para comunicação interna do banco de dados

Use canais de comunicação criptografados sempre que possível.


Tipos de canais de comunicação de rede
Para dar suporte aos diferentes cenários e configurações do SAP HANA, o SAP HANA
fornece os seguintes
tipos de canais de comunicação de rede:
● Canais usados para acesso externo à funcionalidade SAP HANA por clientes
usuários finais,
clientes de administração, servidores de aplicativos e para provisionamento de dados
por meio de SQL ou HTTP
● Canais usados para comunicação interna do SAP HANA no banco de dados, entre
hosts
em sistemas com vários hosts e entre sistemas em cenários de replicação do sistema
Integração de rede
As conexões entre o SAP HANA e componentes e aplicativos externos estão incluídas
as seguintes categorias:
Canais de Comunicação Externa

● Conexões usadas para fins administrativos


● Conexões usadas para provisionamento de dados
● Conexões de clientes de banco de dados que acessam a interface SQL / MDX do
SAP HANA base de dados

● Conexões de clientes HTTP (S)


● Conexões de saída
Conexões entre o SAP HANA e componentes externos

A figura, integração de rede, mostra um exemplo de como essas conexões são. As


conexões de rede são representadas por setas pontilhadas. O início da seta indica
qual componente é o iniciador, enquanto o ponto final da seta indica o ouvinte. As
setas pontilhadas em azul indicam acesso administrativo de e para o SAP HANA
através do cockpit do SAP HANA. Os números das portas têm um fundo amarelo. O xx
nos números da porta representa o número da sua instância do SAP HANA.

Embora a figura mostre apenas uma instalação de host único do SAP HANA, as
conexões no A figura se aplica igualmente a um cenário distribuído.

440
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Além disso, os diferentes componentes do SAP HANA, bem como os hosts em um


ambiente distribuído
cenário, também se comuniquem através das conexões internas do SAP HANA.
Essas conexões também são usadas em cenários de replicação do sistema para
comunicação entre
um site primário e um site secundário. Isso garante alta disponibilidade no caso de um
data center
falha.
Os seguintes canais de comunicação interna podem ser protegidos:
Canais de Comunicação Interna
● Comunicação interna do banco de dados
● Comunicação interna entre hosts em um sistema SAP HANA distribuído (vários
hosts)
● Comunicação interna entre sistemas nos diferentes sites em uma replicação do
sistema
cenário (alta disponibilidade)
● Comunicação interna entre o banco de dados SAP HANA e os componentes do
servidor, como
como armazenamento estendido (hierarquização dinâmica do SAP HANA).

441
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Comunicações usando o protocolo de segurança da camada de transporte


O SAP HANA suporta comunicação criptografada para canais de comunicação de
rede. Usar
canais criptografados onde quer que ataques de rede, como a interceptação, não
sejam protegidos por
outras medidas de segurança de rede, por exemplo, acesso de redes de usuários
finais. Alternativamente,
você pode usar túneis de rede virtual privada (VPN) para transferir informações
criptografadas.
A comunicação de rede pode ser protegida com o TLS (Transport Layer Security)
protocolo, como segue:

● Comunicação entre o banco de dados SAP HANA e os clientes que acessam o SQL
interface do banco de dados
● Comunicação de rede interna entre os componentes individuais de um SAP HANA
sistema em um único host e também entre vários hosts, se o sistema for distribuído
● Para acesso ao aplicativo cliente, o SAP Web Dispatcher pode ser configurado para
usar HTTPS
(TLS) para solicitações recebidas dos aplicativos e front-end da interface do usuário,
por exemplo, SAP HANA
formulários. As solicitações são encaminhadas ao SAP HANA.
● Comunicação entre as ferramentas do SAP HANA Lifecycle Management e o SAP
HANA
Cockpit, SAP Service Marketplace e SAP Host Agent
● Comunicação entre o SAP HANA Cockpit e sapstartsrv
● Comunicação entre o SAP HANA Cockpit e o SAP Host Agent
Coleções de certificados separadas são suportadas para comunicação interna e
externa
comunicação.
Uma coleção de certificados também é chamada de ambiente de segurança pessoal
ou PSE. É um
local seguro onde as informações públicas (certificados de chave pública) e
informações privadas
(chaves privadas) do servidor SAP HANA são armazenadas. Uma coleção de
certificados também pode conter o
informações públicas (certificados de chave pública) de parceiros de comunicação
confiáveis ou
certificados de autoridades de certificação confiáveis.

442
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Por padrão, as coleções de certificados para comunicação cliente-servidor por JDBC /


ODBC são
armazenado no banco de dados. No entanto, para manter a compatibilidade com
versões anteriores,

as coleções de certificados (PSEs) também podem ser armazenadas no sistema de


arquivos. Você pode criar o
coleções de certificados diretamente no banco de dados.
Uso da comunicação em chaves e certificados
As chaves e certificados na coleção de certificados para comunicação interna são
usados para
as seguintes comunicações:
● Comunicação entre serviços de banco de dados
● Comunicação entre hosts em um sistema com vários hosts
● Comunicação entre hosts e sites em um cenário de replicação do sistema
Os certificados para comunicação externa (por exemplo, acesso do cliente JDBC,
acesso HTTP) são
normalmente assinado por uma autoridade de certificação (CA) disponível
externamente. Isso ocorre porque a autoridade de certificação
os certificados precisam ser integrados nos clientes relevantes.
O protocolo Transport Layer Secure (TLS) / Secure Sockets Layer (SSL) protege
comunicação entre o banco de dados SAP HANA e os clientes que acessam o SQL
interface do banco de dados. Para usar esta função, configure o TLS / SSL no servidor
e o cliente.
Comunicação segura entre clientes SAP HANA e JDBC / ODBC
A validação do certificado do servidor é fornecida ativando o TLS / SSL para cliente-
servidor
comunicação. O servidor se identifica com o cliente quando a conexão é estabelecida.
Isso reduz o risco de ataques intermediários e evita que servidores falsos obtenham
informações de clientes.
Se a identidade do cliente que está se conectando ao SAP HANA deve ser validada,
você também pode ativar
validação de certificado de cliente.

Nota:
Você pode forçar todos os clientes que se comunicam com o banco de dados SAP
HANA através a interface SQL para usar uma conexão segura. Para fazer isso, defina
o sslEnforce parâmetro na seção de comunicação do arquivo de configuração
global.ini para verdade . O banco de dados recusa as tentativas de conexão SQL que
não usam SSL.

Comunicação segura entre clientes SAP HANA e JDBC / ODBC


● Configuração TLS / SSL no servidor SAP HANA
● Propriedades de configuração TLS / SSL do lado do servidor para comunicação
externa (JDBC /
ODBC)
● Configuração TLS / SSL no cliente
● Propriedades de configuração TLS / SSL do lado do cliente (ODBC)
● Propriedades de configuração TLS / SSL do lado do cliente (JDBC)
● Configurar SSL para conexões do cockpit do SAP HANA
Ao configurar o TLS / SSL no servidor SAP HANA, os seguintes pré-requisitos gerais
Aplique:
● O CommonCryptoLib da biblioteca criptográfica da SAP está disponível no servidor.

443
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● O servidor SAP HANA possui um par de chaves públicas e privadas e um certificado


de chave pública.
Configuração de criptografia de conexão: configuração do lado do servidor
● TLS está instalado (por exemplo, Open SSL)
● Para conectar-se ao Studio usando TLS, você também precisa de um certificado no
servidor
● Hierarquia de certificados e certificado para o servidor de banco de dados SAP
HANA estão disponíveis
O certificado raiz correspondente foi implantado em todos os clientes que devem usar
uma conexão TLSencrypted com o servidor.
● A configuração pode ser personalizada para clientes baseados em SQLDBC / JDBC
usando parâmetros em
o arquivo indexserver.ini → seção Comunicação
Configuração de criptografia de conexão: configuração TLS para SAP HANA Studio
● Pré-requisito: o banco de dados SAP HANA está online, mas ainda não foi
adicionado ao SAP HANA estúdio

O procedimento para configuração do TLS para o SAP HANA Studio é o seguinte:


1. No estúdio do SAP HANA, escolha Adicionar sistema ... na árvore do navegador.
2. Digite suas credenciais de usuário e escolha Conectar usando TLS.
3. Se você deseja validar o certificado, marque a caixa de seleção correspondente.
4. Se você deseja verificar o nome do host no certificado, marque a caixa de seleção
correspondente.
5. Todas as conexões do estúdio SAP HANA com o banco de dados agora estão
criptografadas.

Nota:
O procedimento para configurar o TLS é descrito em detalhes no SAP HANA Security
Guia.

Gerenciamento de certificados
O SAP HANA usa certificados de cliente X.509 para proteger a comunicação interna e
externa
canais, bem como para vários mecanismos de autenticação de usuário. Certificados
podem ser armazenados
e gerenciados em arquivos no sistema de arquivos e, em alguns casos, diretamente
no SAP HANA
base de dados.

Tabela 13: Certificados necessários para proteger a comunicação cliente-servidor


usando TLS

Chave privada do servidor ● Usado pelo servidor para criptografar a


conexão
● Armazenado com segurança usando os
dados internos
serviço de criptografia do banco de dados
SAP HANA
Certificado do servidor ● Usado pelo cliente para autenticar o
servidor
Certificados raiz de CAs confiáveis ou ● opcional
certificados de parceiros de comunicação ● Usado pelo cliente para validação de
confiáveis confiança (cadeias de certificados)

444
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Tabela 14: Certificados necessários para autenticação do usuário

Certificados de usuário ● Usado pelo servidor para autenticar o


usuário conectando
● Asserções SAML, logon ou asserção
SAP
tickets, certificados X.509 (acesso HTTP
somente no XS)

Todos os mecanismos de autenticação de usuário baseados em certificado no SAP


HANA contam com o cliente X.509
certificados para autenticação e verificação de assinaturas digitais. Comunicação
segura
entre o SAP HANA e os clientes que acessam a interface SQL do banco de dados
também contam com
esses certificados. Para melhorar o gerenciamento, você pode armazenar esses
certificados e configurar
seu uso diretamente no banco de dados SAP HANA.
Armazenamento de certificados
Em sistemas que oferecem suporte a contêineres de banco de dados com vários
locatários, os certificados no banco de dados também
usado para proteger a comunicação ao copiar ou mover um banco de dados de
inquilino entre dois
sistemas.
Embora seja recomendável usar o armazenamento no banco de dados sempre que
possível, você pode armazenar e
gerenciar certificados em armazenamentos de confiança e de chaves localizados no
sistema de arquivos. Estes são pessoais
ambientes de segurança ou PSEs.
No entanto, nem todos os certificados podem ser armazenados no banco de dados.
Em particular, os certificados
necessário para proteger os canais de comunicação interna com a infraestrutura de
chave pública do sistema
(PKI do sistema) e acesso do cliente HTTP usando o SAP Web Dispatcher não podem
ser armazenados lá.
Esses certificados estão contidos nos arquivos PSE no sistema de arquivos. Não
exclua esses arquivos de
o sistema de arquivos.
A figura a seguir mostra como os certificados no banco de dados armazenados nas
coleções de certificados podem ser
usado e como os certificados armazenados nos PSEs no sistema de arquivos são
usados.
Os certificados no banco de dados e as coleções de certificados podem ser
certificados totalmente gerenciados no diretório
Cockpit do SAP HANA.

445
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Gerenciamento de certificados usando o SAP HANA Cockpit


O gerenciamento de certificados no banco de dados SAP HANA segue um fluxo de
trabalho típico. Do utilizador
A autorização permite uma separação completa de funções. O fluxo de trabalho
completo é suportado pelo SAP
Cockpit HANA.
Fluxo de trabalho de gerenciamento de certificados no banco de dados
Para gerenciar certificados no banco de dados, faça o seguinte:

1. Importe os certificados de chave pública de parceiros de comunicação confiáveis e


a raiz
certificados de autoridades de certificação confiáveis, no armazenamento de
certificados.
2. Conclua as seguintes etapas:
uma. Crie as coleções de certificados necessárias.
b. Adicione certificados confiáveis do armazenamento de certificados às coleções de
certificados.
c. Adicione os certificados do servidor SAP HANA às coleções que serão usadas para
o servidor
autenticação (por exemplo, comunicação segura entre cliente e servidor por JDBC /
ODBC).
3. Defina o objetivo das coleções individuais. O privilégio necessário depende da
finalidade definida.

Gerenciamento de certificados com o SAP HANA Cockpit

Os certificados no banco de dados podem ser gerenciados usando o SAP HANA


Cockpit ou SQL. Existem certificados gerenciados no sistema de arquivos, por
exemplo, TLS / SSL para HTTP e TLS / SSL para comunicação interna (configuração
automática via SystemPKI). Estes não podem ser
gerenciado com a funcionalidade do SAP HANA Cockpit. Configuração simplificada
para estes
cenários é alcançado por outros meios (SystemPKI).

446
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota:
Para obter informações sobre a migração de certificados baseados em arquivo para o
banco de dados, consulte a Nota SAP 2175664.

Geração automática de PKI / certificados para canais de comunicação interna


Você pode proteger os seguintes canais de comunicação interna:
● Entre bancos de dados em um sistema de vários contêineres
Para um sistema MDC, apenas a criptografia está disponível; a autenticação de
inquilino está indisponível.
● Entre hosts em um sistema de expansão
Também entre processos em um sistema host único.
● Entre sistemas SAP HANA em cenários de replicação do sistema
Metadados + canal de dados.
● Entre o banco de dados SAP HANA e componentes adicionais do servidor
Por exemplo, um servidor de armazenamento estendido (opção de hierarquia dinâmica
do SAP HANA) e
servidor de transmissão de dados (opção SAP HANA Smart Data Streaming).
Uma infraestrutura de chave pública (sistema PKI) para proteger canais de
comunicação interna usando
O TLS é configurado automaticamente durante a instalação. Nenhuma interação do
usuário é necessária para a instalação.

Nota:
O sistema PKI não pode ser usado para proteger a comunicação entre o servidor e os
clientes do SAP HANA.

Chaves do sistema PKI e recursos de certificado


As chaves e certificados usados pelo sistema PKI incluem os seguintes recursos:

447
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Cada componente (host, banco de dados, servidor adicional etc.) recebe um serviço
público / privado.
par de chaves e um certificado de chave pública para autenticação mútua.
● Os certificados são assinados por uma autoridade de certificação confiável
dedicada, que é
exclusivo para cada sistema SAP HANA.
● Os certificados são renovados automaticamente.
● CommonCryptoLib é usado como a biblioteca criptográfica.
Dependendo do canal de comunicação, pode ser necessário ativar o TLS
explicitamente.

Nota:
Para obter informações sobre a migração da configuração SSL do sistema manual
para o sistema PKI, consulte a Nota SAP 2175672.

Monitoramento das configurações de segurança de rede

Configurações de segurança de rede


A tela Informações de segurança da rede mostra as seguintes informações:
● Configuração de segurança de rede interna e externa
● Armazenamento de certificados e chaves privadas
Volume de dados e criptografia de log refazer
Para proteger os dados salvos no disco contra acesso não autorizado no nível do
sistema operacional, o
O banco de dados SAP HANA suporta criptografia de dados na camada de
persistência. Volume de dados
a criptografia protege a área de dados em disco, enquanto a criptografia refazer log
protege o ondisk da área de log. Os backups de dados e log do SAP HANA também
podem ser criptografados.

448
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

O banco de dados SAP HANA mantém a maioria dos dados na memória para obter o
desempenho máximo.
No entanto, ele ainda usa o armazenamento em disco persistente como substituto em
caso de falha. Durante o normal
operação, os dados são salvos automaticamente da memória para o disco em pontos
de salvamento regulares.
Além disso, todas as alterações de dados são capturadas nas entradas de redo log.
Uma entrada de redo log é gravada em
disco com cada transação de banco de dados confirmada. Após uma falha de energia,
o SAP HANA pode ser
reiniciado como qualquer banco de dados baseado em disco. Ele retorna ao seu último
estado consistente, reproduzindo o
refazer entradas de log desde o último ponto de salvamento.
Criptografia de restante de dados
O volume de dados, refazer logs e backups (dados e log) pode ser criptografado da
seguinte maneira:

● Criptografia de volume de dados


Se os volumes de dados forem criptografados, todas as páginas que residem na área
de dados em disco serão criptografadas
usando o algoritmo AES-256-CBC. As páginas são descriptografadas de forma
transparente como parte do carregamento
processo na memória. Quando as páginas residem na memória, elas não são
criptografadas.
e não há sobrecarga de desempenho para acessos à página na memória. Quando
muda para
Se os dados persistirem no disco, as páginas relevantes serão criptografadas
automaticamente como parte do
operação de gravação.
As páginas são criptografadas e descriptografadas usando chaves de criptografia de
página de 256 bits. As teclas da página são
válido para um certo intervalo de pontos de salvamento e pode ser alterado
executando instruções SQL.
Depois que a criptografia do volume de dados é ativada, uma chave de página inicial é
gerada automaticamente.
As chaves da página não podem ser lidas em texto sem formatação, mas são
criptografadas com dados dedicados
chave raiz de criptografia de volume. Essa chave é gerada aleatoriamente durante a
instalação.

● Refazer criptografia de log


Se os logs de refazer forem criptografados, as entradas de log serão criptografadas
usando o algoritmo AES-256-CBC
antes de serem gravados no disco. As entradas de log são criptografadas e
descriptografadas usando um mecanismo de 256 bits.
chave raiz longa, gerada aleatoriamente durante a instalação.

● Criptografia de backup
Ative a criptografia de backup e todos os backups de dados subseqüentes, backups
delta e log os backups serão criptografados. Observe que os instantâneos de dados
não são criptografados, a menos que o volume de dados
criptografia está ativada.
Durante a inicialização, a interação do administrador não é necessária. A criptografia
do volume de dados, refaz

449
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

chaves raiz de criptografia de log e backup são armazenadas usando o


armazenamento seguro no sistema de arquivos
(SSFS) e são recuperados automaticamente a partir daí.

O SAP HANA permite criptografar volumes de dados e refazer logs


independentemente um do outro.
No entanto, se você precisar de proteção total na camada de persistência, habilite os
dois.
A ativação da criptografia não aumenta o tamanho dos dados.

Nota:
O SAP HANA usa a instância SSFS para proteger as chaves raiz de criptografia
contra acesso não autorizado. Essas chaves raiz protegem todas as chaves de
criptografia usadas no SAP Sistema HANA e são criptografados usando a chave
mestra SSFS.

Dados não criptografados


O recurso de criptografia de persistência não criptografa os rastreamentos do banco
de dados.
Por motivos de segurança, não execute o sistema com rastreamento estendido por
mais de curto prazo
análise. Isso ocorre porque o rastreamento pode expor dados relevantes à segurança
criptografados no
camada de persistência, mas não no rastreamento. Portanto, não mantenha esses
arquivos de rastreamento no disco além
a respectiva tarefa de análise.
Configuração e monitoramento da criptografia de volume de dados
A criptografia de dados em repouso no disco pode ser configurada usando o cockpit
do SAP HANA ou o SQL
comandos.

450
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Após ativar a criptografia, os novos dados salvos no disco são criptografados,


começando com o próximo
savepoint, gravação de log ou backup. Devido à natureza da memória de sombra do
SAP HANA
persistência, as versões desatualizadas das páginas podem permanecer não
criptografadas no disco. Todo o futuro refazer log
as entradas persistentes para registrar os volumes são criptografadas.

Cuidado:
Para obter proteção completa, ative a criptografia do volume de dados após a
reinstalação do sistema. Todos os seus dados são criptografados somente após a
conclusão desse processo. Isso também garante que uma nova chave de criptografia
raiz seja gerada.

Você pode alterar a chave de criptografia da página para a criptografia do volume de


dados com o SAP HANA
cockpit ou comandos SQL.
Depois de alterar a chave de criptografia da página, você pode escolher se também
deseja criptografar novamente o
dados criptografados existentes com a nova chave. Isso acontece em segundo plano.
Você pode monitorar o progresso da criptografia no cockpit do SAP HANA ou com
comandos SQL.

Nota:
Embora seja possível criptografar volumes de dados e refazer logs
independentemente um do outro com o SAP HANA, se você precisar de proteção
total na camada de persistência, ative os dois.

451
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Nota:
Você pode visualizar o status da criptografia de volume de dados e refazer a
criptografia de log na visualização do sistema M_ENCRYPTION_OVERVIEW.

Chaves de criptografia SSFS


O SAP HANA inclui serviços de criptografia para criptografar dados em repouso.
Também possui um interno
serviço de criptografia para aplicativos com requisitos de criptografia de dados. O SAP
HANA usa o
armazenamento seguro na funcionalidade do sistema de arquivos (SFFS) para
proteger todas as chaves raiz de criptografia.
Repositórios seguros no sistema de arquivos (SSFS)

O SAP HANA usa dois repositórios seguros no sistema de arquivos: a instância SSFS
e a PKI do sistema
SSFS. A instância SSFS protege as chaves raiz usadas para todos os serviços de
criptografia de dados em repouso
e o serviço de criptografia de aplicativo interno. O PKI SSFS do sistema protege os
certificados raiz internos do sistema necessários para a comunicação interna segura.
O SAP HANA usa a instância SSFS para proteger as seguintes chaves raiz de
criptografia:

● A chave raiz usada para criptografia de volume de dados


● A chave raiz usada para criptografia de redo log
● A chave raiz usada para o serviço de criptografia de aplicativo interno do banco de
dados
● A senha do backup da chave raiz
● Informações de configuração de criptografia

452
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Essas chaves raiz protegem todas as chaves e dados de criptografia usados no banco
de dados SAP HANA contra
acesso não autorizado.

Nota:
A chave raiz de criptografia do aplicativo é usada pelo armazenamento de credenciais
interno seguro. Isso é necessário em alguns cenários, como acesso inteligente a
dados, para armazenar credenciais adicionais de usuário com segurança (por
exemplo, para acesso a sistemas remotos).

Para impedir que os dados criptografados no banco de dados SAP HANA se tornem
inacessíveis, o
o conteúdo da instância SSFS e as principais informações no banco de dados devem
permanecer consistentes. E se
caso contrário, por exemplo, se a instância SSFS for corrompida, o banco de dados
emitirá um
alerta (marque 57). Entre em contato com o suporte da SAP para resolver esses
problemas.
As chaves de criptografia de página usadas para criptografia de volume de dados são
criptografadas
chave raiz de criptografia do volume de dados. A chave raiz é gerada aleatoriamente
durante a instalação. o
as chaves da página são criadas quando a criptografia de volume de dados está
ativada.
Esse armazenamento seguro, usado pelo SAP HANA para armazenar chaves raiz
internas, é protegido pelo
Chave mestra do SSFS. Para dar suporte à inicialização automática e autônoma do
sistema SAP HANA, o
o armazenamento de chaves e a chave principal do SSFS são armazenados no
sistema de arquivos. Eles são protegidos por

453
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

permissões do sistema operacional, que requerem acesso ao sistema operacional com


o <sid> adm
usuário do sistema operacional.
Gerenciamento de chave de criptografia
O SAP HANA gera chaves exclusivas durante a instalação. No entanto, se você
recebeu o SAP HANA
pré-instalado de um fornecedor de hardware, você pode alterá-los para garantir que
eles não sejam conhecido fora da sua organização. Faça isso imediatamente após a
entrega do seu
parceiro de hardware.
As seguintes chaves mestra e raiz podem ser alteradas:

● Chave mestra SSFS da instância


Chave mestre do sistema PKI SSFS
● Chave raiz de criptografia de volume de dados
● Refazer chave raiz de criptografia de log
● A senha do backup da chave raiz
● Chave raiz do serviço de criptografia de aplicativo

Você pode alterar todas as chaves mestra e raiz reinstalando o sistema. Você também
pode mudar teclas manualmente e individualmente. A figura a seguir mostra o
processo recomendado para configurar a criptografia no seu SAP Sistema HANA pela
primeira vez.

Gerenciando criptografia de dados em repouso

454
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Para gerenciar a criptografia de dados, faça o seguinte:

1. Altere as chaves mestras da instância SSFS e a PKI SSFS do sistema.


Chaves mestras exclusivas são geradas durante a instalação ou atualização. Você
também pode alterar o
chaves mestras a qualquer momento.
Um administrador pode alterar a chave principal do SSFS usando a ferramenta de
linha de comando rsecssfx
e as credenciais do usuário do sistema operacional <sid> adm. Portanto, o SAP HANA
o sistema deve ser parado. Para cenários especiais como backup e restauração
baseados em instantâneo,
ou replicação do sistema, consulte a Nota SAP 2194396.

2. Configure a senha para o backup da chave raiz.


Essa senha é necessária para fazer backup das chaves raiz e restaurar as chaves raiz
de backup
durante a recuperação de dados.

3. Altere as chaves raiz de criptografia para todos os serviços de criptografia, incluindo


o seguinte:

● Criptografia de volume de dados


● Refazer criptografia de log
● Criptografia de aplicativo interno
4. Ative os seguintes serviços necessários:
● Criptografia de volume de dados
● Refazer criptografia de log

5. Altere periodicamente as chaves mestras do SSFS e as chaves raiz de criptografia


de acordo com o seu

455
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

política de segurança.

Fazer backup de chaves raiz

Depois de gerar ou ativar novas chaves raiz de criptografia ou criar um novo inquilino
banco de dados com novas chaves raiz, você deve fazer backup de todas as chaves
raiz.

Nota:
Antes de fazer backup das chaves raiz, você deve definir a senha de backup da
chave raiz

Cuidado:
Armazene o arquivo de backup da chave raiz em um local seguro. Perder este
arquivo pode resultar na sendo irrecuperável do banco de dados.

Alteração do armazenamento seguro nas MasterKeys do sistema de arquivos (SSFS)


Alterando o armazenamento seguro nas chaves mestras do sistema de arquivos
(SSFS)
As chaves mestras iniciais padrão que protegem os dois armazenamentos seguros no
sistema de arquivos (SSFS)
usado pelo SAP HANA são alterados durante a instalação ou atualização. Se você
recebeu seu sistema
pré-instalado a partir de um hardware ou um parceiro de hospedagem, altere-os
imediatamente após a entrega
para garantir que eles não sejam conhecidos fora da sua organização.
Pré-requisitos
A seguir, são pré-requisitos para alterar as chaves mestras do SSFS:

456
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

● Você tem as credenciais do usuário do sistema operacional <sid> adm que foi criado
quando
o sistema foi instalado.
● Você tem o privilégio do sistema INIFILE ADMIN.
O SAP HANA usa SSFS para proteger as chaves de criptografia raiz. Essas chaves
raiz protegem todos
chaves de criptografia usadas no banco de dados SAP HANA a partir de acesso não
autorizado. A raiz
chaves de criptografia são as seguintes:
● A chave raiz usada para o serviço interno de criptografia de dados do banco de
dados
● A chave raiz usada para criptografia de volume de dados
Em um sistema que suporta contêineres de banco de dados multitenant, o banco de
dados do sistema e todos
os bancos de dados de inquilino têm suas próprias chaves de criptografia raiz para o
serviço de criptografia de dados
e criptografia de volume de dados.
Você pode alterar as chaves mestras do SSFS usando a ferramenta de linha de
comando RSECSSFX, que é
instalado com o SAP HANA. Está disponível em / usr / sap / <SID> / HDB <instância> /
exe.
Antes de alterar as chaves mestras do SSFS, observe o seguinte:
● A alteração das chaves mestras do SSFS requer tempo de inatividade do sistema.
● Em um sistema SAP HANA distribuído, todo host deve poder acessar o local do
arquivo de
a chave principal do SSFS da instância.
● Em um sistema que suporta contêineres de banco de dados multitenant, você só
precisa alterar o
Chaves mestras do SSFS uma vez para toda a instância e não para o banco de dados
do inquilino.
Alterar as chaves mestras do SSFS
Para alterar as chaves mestras do SSFA, faça o seguinte:
1. Faça logon no host do sistema SAP HANA como o usuário do sistema operacional
<sid> adm.
2. Desligue o sistema usando o programa sapcontrol:
/ usr / sap / hostctrl / exe / sapcontrol -nr <instance_no> -function
3. Altere a chave mestra da instância SSFS da seguinte maneira:
uma. Criptografe novamente a instância SSFS com uma nova chave com o comando:

RSEC_SSFS_DATAPATH = / usr / sap / <SID> / SYS / global / hdb / security / ssfs


RSEC_SSFS_KEYPATH = <caminho para o arquivo de chave> rsecssfx changekey $
(rsecssfx generatekey -getPlainValueToConsole)

b. Configure o local do arquivo-chave especificado no arquivo de configuração


global.ini
em /usr/sap/<SID>/SYS/global/hdb/custom/config/global.ini.
Se o arquivo não existir, crie-o. Adicione as seguintes linhas:
[criptografia] ssfs_key_file_path = <caminho para o arquivo de chaves>
4. Criptografe novamente o PKI SSFS do sistema com uma nova chave usando o
seguinte comando:
RSEC_SSFS_DATAPATH = / usr / sap / <SID> / SYS / global / security / rsecssfs /
data
RSEC_SSFS_KEYPATH = / usr / sap / <SID> / SYS / global / security / rsecssfs / key
rsecssfx changekey $ (rsecssfx generatekey –getPlainValueToConsole
5. Reinicie o sistema usando o seguinte comando:

457
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

/ usr / sap / hostctrl / exe / sapcontrol -nr <instance_no> -function


SSFS e replicação do sistema
Em uma configuração de replicação do sistema, configure o local do arquivo de chave
mestre da SSFS da instância em
o sistema ou sistemas secundários. O arquivo em si é copiado automaticamente.
Para cópias baseadas no sistema de arquivos das instalações do banco de dados
SAP HANA, salve e restaure o
arquivo de chave mestre da instância SSFS manualmente; caso contrário, poderá
ocorrer perda de dados. Em backup e backup regulares
cenários de recuperação (incluindo instantâneos), você não precisa executar nenhuma
ação para o mestre
chave. Isso ocorre porque apenas o conteúdo do SSFS, e não a chave mestra, está
contido no
cópia de segurança.

Nota:
Não é necessário salvar o arquivo de chave PKI SSFS do sistema. O sistema gera um
novo PKI SSFS do sistema automaticamente, se necessário.

RESUMO DA LIÇÃO
Agora você deve ser capaz de:
● Explique a criptografia

458
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Unidade 11
Lição 3
Descrevendo a auditoria

VISÃO GERAL DA LIÇÃO


Esta lição aborda a infraestrutura de log de auditoria.

Exemplo de negócios
Muitos requisitos regulamentares exigem registro em auditoria.

LIÇÕES OBJETIVAS
Depois de concluir esta lição, você será capaz de:
● Descrever auditoria

Visão Geral da Auditoria


A auditoria mostra quem fez o que (ou tentou fazer o que) no banco de dados SAP
HANA e quando. Isso permite, por exemplo, registrar e monitorar o acesso de leitura a
dados confidenciais.

Log de auditoria: introdução

● O log de auditoria registra eventos críticos do sistema


- Gerenciamento de usuários: por exemplo, alterações de usuário, concessão de
função
- Acesso e configuração do sistema: por exemplo, logons com falha, alterações de
parâmetros
- Acesso a dados: por exemplo. acesso de leitura e gravação a tabelas e
visualizações, execução de procedimentos
- “Log all”: registro de bombeiros, por exemplo, para casos de suporte

● Políticas de auditoria
- Incluir eventos a serem gravados
- Se o log de auditoria estiver ativado, alguns eventos críticos serão sempre
registrados

● trilhas de auditoria
- As entradas de auditoria são criadas em uma ou mais trilhas de auditoria quando
uma política de auditoria é acionada

O recurso de auditoria do banco de dados SAP HANA permite monitorar e registrar os


dados selecionados. ações que são executadas em seu banco de dados. Para usar
esse recurso, primeiro ative-o para o base de dados. Você pode criar e ativar as
políticas de auditoria necessárias.

Uma política de auditoria define as ações que devem ser auditadas. Também
descreve as condições sob qual a ação deve ocorrer para ser relevante para a
auditoria. Quando uma ação ocorre, o A política é acionada e um evento de auditoria é
gravado na trilha de auditoria. As políticas de auditoria são específicas para cada
banco de dados.

459
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

. Se o destino da trilha de auditoria for uma tabela de banco de dados, a tabela de


auditoria poderá aumentar continuamente. Para
Para evitar isso, exclua as entradas de auditoria criadas até uma determinada hora e
data.
Você pode usar o cockpit do SAP HANA ou o SQL para ativar a auditoria, configurar
destinos de trilha de auditoria,
e criar políticas de auditoria.
O log de auditoria não está ativado por padrão.
Eventos que podem ser auditados
Uma ação corresponde à execução de uma ação no banco de dados pela instrução
SQL. Para
Por exemplo, para rastrear o provisionamento de usuários em seu sistema, crie uma
política de auditoria que audite o
execução das instruções SQL CREATE USER e DROP USER.
Embora a maioria das ações corresponda à execução de uma única instrução SQL,
algumas ações
cobrir a execução de várias instruções SQL. Por exemplo, a ação GRANT ANY audita
a concessão de várias entidades para as instruções SQL GRANT PRIVILEGE,
GRANT ROLE,
PRIVILÉGIO ESTRUTURADO DE CONCESSÃO e PRIVILÉGIO DE APLICAÇÃO DE
CONCESSÃO.
Ações que podem ser auditadas

● As seguintes ações geralmente são auditadas:


- Alterações na autorização do usuário
- Criação e exclusão de objetos de banco de dados
- Autenticação de usuários
- Alterações na configuração do sistema
- Acesso ou alteração de dados do sistema

● Ações bem-sucedidas e malsucedidas podem ser registradas


Você pode auditar as seguintes ações:

● Alterações na autorização do usuário


- Crie ou solte usuário e crie ou solte função
- Conceder ou revogar papel
- Conceda ou revogue privilégios de SQL, privilégios de sistema e privilégios analíticos
- Crie ou elimine privilégios analíticos
- Crie ou descarte e altere privilégios estruturados

● Autenticação de usuários
Tentativas de conexão dos usuários ao banco de dados

● Alterações na configuração do sistema


- Alterações na configuração do sistema, por exemplo, arquivo ini
- Instalar chave de licença
- Defina a licença do sistema ou a licença do sistema não configurada para todos
- Alterações na criptografia do volume de dados

Quando você ativa o log de auditoria para alterações na configuração, os valores


anteriores de
parâmetros são gravados na trilha de auditoria.

● Acesso ou alteração de dados confidenciais


Você pode especificar os seguintes objetos de banco de dados a serem auditados:

460
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

- Mesas
- Visualizações
- Procedimentos
- Esquema
O acesso de gravação e leitura aos dados pode ser registrado da seguinte maneira:
- SELECIONAR
- INSERIR
- ATUALIZAÇÃO
- EXCLUIR
- EXECUTAR

Nota:
Atualmente, apenas as instruções que foram executadas são registradas.

Dica:
você só pode auditar ações que ocorrem dentro do mecanismo de banco de dados.
Se o mecanismo do banco de dados não estiver online quando ocorrer uma ação, ela
não poderá ser detectada e, portanto, não poderá ser auditada. Essas ações incluem,
por exemplo, uma atualização de uma instância do banco de dados SAP HANA ou
alterações diretas nos arquivos de configuração do sistema usando
comandos do sistema operacional.

Ações de auditoria obrigatórias


Se a auditoria estiver ativa, certas ações serão sempre auditadas e, portanto, não
estarão disponíveis para
inclusão em políticas de auditoria definidas pelo usuário. Na trilha de auditoria, essas
ações são rotuladas com o
política de auditoria interna Política de Auditoria Obrigatória.

As ações de auditoria obrigatórias incluem o seguinte:

● Criação, modificação ou exclusão de políticas de auditoria


● Exclusão de entradas de auditoria da trilha de auditoria
Isso se aplica apenas se as entradas de auditoria forem gravadas nas tabelas do
banco de dados de armazenamento de colunas.
● Alterações na configuração de auditoria:
- Ativando ou desativando a auditoria
- Alterando o destino da trilha de auditoria
- Alterando o local do destino da trilha de auditoria, se for um arquivo de texto CSV

Eventos Não Auditáveis

Somente ações que ocorrem dentro do mecanismo de banco de dados podem ser
auditadas. Se o mecanismo de banco de dados
não está online quando uma ação ocorre, não pode ser detectada e, portanto, não
pode ser auditada.
Isso é importante a considerar nos seguintes casos:

● Atualização de uma instância do banco de dados SAP HANA


A atualização é acionada quando a instância está offline. Quando ficar disponível on-
line novamente,
você não pode determinar qual usuário acionou a atualização e quando.

● Alterações diretas nos arquivos de configuração do sistema usando comandos do


sistema operacional

461
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Somente as alterações feitas usando o SQL são visíveis para o mecanismo do banco
de dados. Você pode mudar
arquivos de configuração quando o sistema estiver offline.

Políticas de Auditoria

Uma política de auditoria define as ações a serem auditadas, bem como as condições
sob as quais o
A ação deve ser executada para ser relevante para a auditoria. Quando uma ação
ocorre, a política é
acionado e um evento de auditoria é gravado na trilha de auditoria. As políticas de
auditoria são específicas do banco de dados.
Uma política de auditoria pode especificar qualquer número de ações a serem
auditadas, mas nem todas as ações podem ser
combinados na mesma política.
Além das ações a serem auditadas, uma política de auditoria especifica parâmetros
que
restringir o número de eventos realmente auditados.
Políticas de Auditoria
As políticas de auditoria são as seguintes:

● Especifica qualquer número de ações a serem auditadas.


● Especifica parâmetros que restringem ainda mais o número de eventos realmente
auditados.
- Status da ação auditada (com ou sem êxito)
- Objetos de destino (esquemas, tabelas, ...)
- Usuários auditados
- nível de auditoria

Quando a política de auditoria é acionada, uma entrada de auditoria do nível


correspondente é gravada no trilha de auditoria. Isso permite ferramentas que
verificam as ações auditadas para encontrar as informações mais importantes, por
exemplo.

Log de auditoria: infraestrutura

462
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Quando uma ação na política ocorre nas condições definidas na política, uma política
de auditoria
é acionado. Quando isso ocorre, uma entrada de auditoria é criada em uma ou mais
trilhas de auditoria.
Os seguintes destinos de trilha de auditoria são suportados para sistemas de
produção:

● Tabela de banco de dados interno


Para consultar e analisar informações de auditoria rapidamente, você pode usar um
banco de dados SAP HANA
tabela como o destino para a trilha de auditoria. Também fornece um armazenamento
seguro e inviolável
localização.
A tabela de armazenamento de colunas internas está no esquema _SYS_AUDIT do
banco de dados SAP HANA.
Você pode acessar apenas entradas de auditoria através da visualização do sistema
público AUDIT_LOG. Somente usuários
com privilégios de sistema AUDIT ADMIN ou AUDIT OPERATOR pode executar
operações SELECT
por essa perspectiva.
Para evitar que a tabela de auditoria fique muito grande, você pode excluir entradas de
auditoria antigas.

● syslog do Linux
O sistema de log do sistema operacional Linux (syslog) é um local de armazenamento
seguro para
a trilha de auditoria, porque nem mesmo o administrador do banco de dados pode
acessá-lo ou alterá-lo. o
O syslog possui inúmeras possibilidades de armazenamento, incluindo o
armazenamento em outros sistemas. No

463
GPLUX TEINAMENTO SAP
ACADEMIA EXECUTIVA SAP BASIS HANA

Além disso, o syslog é o daemon de log padrão nos sistemas UNIX. O syslog,
portanto,
fornece um alto grau de flexibilidade e segurança, além de integração em um sistema
maior
panorama. Para obter mais informações sobre como configurar o syslog, consulte a
documentação de
seu sistema operacional.

● Rastreio do kernel do SAP HANA

O log de auditoria pode ser gravado em um arquivo de rastreamento do kernel (* .ltc)


no diretório de rastreamento
(/ usr / sap / <sid> / <instância> / <host> / trace). A saída de rastreamento do kernel
não é legível por humanos. Ele deve ser convertido em arquivos CSV usando a