Você está na página 1de 11

1

Adjuntós

Para quem não sabe, adjuntós é o Orixá que "casa" ou "acompanha" seu Orixá de cabeça.
Todos temos um Orixá que rege nosso eledá (cabeça) e outro que rege nosso corpo, além dos
Orixás de perna e passagem. 

Invariavelmente o Orixá do corpo precisa "casar" com o Orixá de cabeça, precisam combinar, e
a essa combinação chamamos "adjuntós". 

Abaixo seguem os possíveis adjuntóss entre os Orixás:

Bará Elegba com Oyá Timboá.


Bará Lodê com Oyá e com Obá.
Bará Lanã com Obá e algumas vezes com Oyá Niqué.
Bará Adague com Oyá Niqué e com Obá.
Bará Agelú com Oxum Pandá e algumas vezes com Oyá Niqué.

Ogum Avagã com Oyá Dirã.


Ogum Onira com Oyá Niqué.
Ogum Olobedé com Oyá.
Ogum Adiolá com Oxum Pandá e com Yemanjá Bocí.

Oyá Timboá com Bará Elegba e com Ogum Avagã.


Oyá Dirã com Ogum Avagã.
Oyá Niqué com Bará Adague (às vezes com Bará Lanã e com Bará Agelú), com Ogum Onira,
Xangô Aganjú e Xapanã Jubeteí.
Oyá Com Bará Lodê, Ogum Olobedé, Xangô Agodô, Xapanã Belujá e Xapanã Sapatá.

Xangô Aganjú Ibeje com Oxum Pandá Ibeje.


Xangô Aganjú com Oyá Niqué, Obá, Oxum Pandá e Yemanjá Bocí.
Xangô Agodô com Oyá e Oxum Olobá.

Odé com Otim e Yemanjá Bocí.


Otim com Odé.

Obá com Bará Lodê, Bará Lanã, Bará Adague, Xangô Aganjú, Xapanã Jubeteí e Xapanã
Sapatá.

Ossanha com Oxum Demun e Yemanjá Bocí.

Xapanã Jubeteí com Oyá Niqué e Obá.


Xapanã Belujá com Oyá e Oxum Olobá.
Xapanã Sapatá com Oyá e Obá.

Oxum Pandá Ibeje com Xangô Aganjú Ibeje.


Oxum Pandá com Bará Agelú, Ogum Adiolá, Xangô Aganjú, Oxalá Bocum e Oxalá Olocum.
Oxum Demun com Ossanha.
Oxum Olobá com Xangô Agodô e Xapanã Belujá.
Oxum Docô com Oxalá Jobocum (às vezes com Oxalá Oromilaia).

Yemanjá Bocí com Ogum Adiolá, Xangô Aganjú, Odé, Ossanha e Oxalá Dacum.
Yemanjá Bomí com Oxalá Jobocum (às vezes com Oxalá Oromilaia).
Yemanjá Nanã Borocum com Oxalá Jobocum.
2

Oxalá Bocum com Oxum Pandá (quando a passagem de Orixá for Xangô Aganjú).
Oxalá Olocum com Oxum Pandá (quando a passagem de Orixá for Xapanã Jubeteí).
Oxalá Dacum com Yemanjá Bocí.
Oxalá Jobocum com Oxum Docô e Yemanjá Bomí.
Oxalá Oromilaia: somente em casos especiais este Orixá faz adjuntós com Oxum Docô e
Yemanjá Bomí.

SOBRENOMES DOS ÓRIXAS

Bará Lodê: Alalupagema, Açuã, Beí, Bô, Bemi, Berí, Bomi, Bicuim, Borocum, Denim, Djeteiú,
Dalé, Elupanda, Elauê, Fumí, Fumilaió, Lonã, Lakê, Modibau, Motim, Nabuê, Obí, Obe-emí,
Sapatá, Xê.

Bará Adague: Ajanadá, Aguidê, Aguidê-omí, Borocum, Berim, Bí, Belomí, Birim, Bomí,
Caminoloa, Dikí, Deí, Epanadá, Ingué, Kraví, Larom, Lonã, Lapô, Naum, Sebiú, Tukí, Tuebí. 

Bará Agelú: Apanadá, Bí-omí, Biomí, Bí, Darê, Deí, Demí, Emim, Funiquê, Gebí, Grajé, Idê,
Lolú, Lonan, Lobí, Niqué, Remí, Tolalú, Tolabí, Unã.

Bará Lanã: Aguidê, Aguidê-omí, Apanadá-lanã, Açanã, Bí, Bilanã, Belomí, Borocum, Borocum-
lanã, Crony, Diquí, Dê, Deí, Darê, Emí, Funiquê, Haraxé, Hô, Homí, Krajeú, Kaminoloa, Laqué,
Mí, Odeí, Omulúm, Tukí, Tiriri, Tiriri-lanã.

Ogum Avagã: Adeí, Abedé, Adiolá, Beí, Bomaté, Doveí, Deí, Eléfa, Elunã, Jaré, Onira,
Olobedé, Peremí, Roneí, Riolú.

Ogum Onira: Adiokô, Adiolá, Avagã, Bolá, Beí, Djobí, Doveí, Darê, Dê, Luã, Lobe-dê, Malé,
Olobedé, Obiratã, Peremí.

Ogum Olobedé: Anirê, Adi-o-laia, Avagã, Adiolá, Abedé, Bomaté, Bomí, Cassadjó, Darê, Eléfa,
Irajé, Miremí, Naruê, Onira, Onira-adiolá.

Ogum Adiolá: Adeiba, Adeí, Avagã, Birí, Bomí, Bolá, Dê, Jaré, Lecí, Megê, Nira, Onirê, Onira,
Olobedé, Omí, Onira-olobedé, Omim-maré, Riolú.

Oyá Timboá: Bará-tená, Balê, Dilajá, Daní, Difí, Kitala, Lajá, Odá, Tofan.

Oyá Dirã: Akí, Bomí-micê, Cará, Dilajá, Daní, Ditolá, Dilaim, Difí, Fumí, Lajá, Micê, Miguê,
Tofan.
3

Oyá Niqué: Abedé, Akí, Bolá, Cará, Diolá, Diuá, Di-beiji, Delê, Dê, Difí, Dilaim, Emí, Lajá, Laté,
Ladê, Miguê, Mí, Miuá, Micê, Nirê, Niná, Tofan, Tolá.

Iansã: Bomí, Bomí-micê, Bará-tená, Demí, Ditolá, Diodá, Dilajá, Deí, Doaé, Funiquê, Iomí,
Kitala, Ladiá, Mitolá, Miodá, Mirê, Miremí, Niqué, Odá, Sessú, Taladê.

Xangô Aganjú Ibeje: Awá, Açuã, Baim, Baruá, Deí, Doum, Doluá-midi-omí, Irã, Luá, Midiomí,
Midi-omí-oduluá, Oduluá, Omí, Oduluá-midi-omí, Tokí, Tokiuí, Toquím, Tuquê.

Xangô Aganjú: Açuã, Bolá, Boboxé, Bibolá, Baim, Bomí, Baruá, Deí, Demí, Delé, Dopan,
Doluar, Emí, Fuké, Fumilayó, Herí, Idê, Irã, Lelê, Muqué, Mací, Mukê, Odeí, Oloxé, Oí, Okô-
axé, Toió-elê, Toelê, Toió, Tuquê, Tukí, Unã.

Xangô Agodô: Aluá, Aloxé, Abaluá, Amalací, Abaduamí, Baruálofina, Babá-alafim, Bamboxé,


Boboxé, Babá-orofina, Doluá, Dadá, Edumbadeí, Iwá, Klaobé, Kamucá, Luá, Lofina,
Odumbadeí, Oloqué, Olofuké, Odemã, Oko-axé, Sabalujá, Toquí, Taió, Tokí, Toquím,
Zanzadureí.

Otim: Abelujam, Abaim, Alé, Burú, Belujam, Bilade, Bomí, Cadinã, Cardinam, Dirê, Deí, Dê,
Elefaburú, Emí, Indé, Jipié, Labiá, Laté, Ludiú, Malé, Miremí, Mirê, Mí, Omiburú, Oberemí,
Omintundê, Omialé, Omí, Omimalé, Omimarú, Ride, Tindê.

Odé: Abelujam, Abaim, Alé, Burú, Belujam, Bilade, Bomí, Cadinã, Cardinam, Dirê, Deí, Dê,
Elefaburú, Emí, Indé, Jipié, Labiá, Laté, Ludiú, Malé, Miremí, Mirê, Mí, Omiburú, Oberemí,
Omintundê, Omialé, Omí, Omimalé, Omimarú, Ride, Tindê.

Ossanha: Aqué, Ajubé, Ambí, Bí, Beremim, Beremim-osé, Benedí, Badueí, Beremí, Dequé,
Dompé, Difí, Fumagué, Gué, Guetemã, Lajupé, Miguê, Miuá, Malé, Niqué, Obiotá, Ossí,
Osanibim, Oguniqué, Rá, Seká, Serebuá, Tolá, Tunexé, Tumiché.

Obá: Axurúm, Bomí, Beremim-omí, Dê, Daí, Demim, Fumí, Fumí-layô, Fumí-otá, Fumilaké,
Koemí, Layó, Ladê, Labaê, Ladiá, Lafim, Luké, Lubemí, Mirê, Mideí, Niké, Nafiqué, Olomí-otá,
Olomí, Suemí, Sumí-otá, Soarê, Taladê.

Xapanã Jubeteí: Atá-udê, Bolá, Djobí, Dionã, Djobí-toió, Djobí-teum, Dompé, Inatã, Idiu-ofã,
Jobioní, Jubeteó, Jobí-teiú, Jobí, Omí-dompé, Obó-robô, Tanhô, Tonhô, Teum, Udê.
4

Xapanã Belujá: Irocô, Mido-sum, Orocô, Onirobô, Omimarum, Obeloní, Obe-oní, Obejoní,


Obemim, Obe-jobí, Obeteum, Obetoió, Omimbolá, Obe-emim, Omidê, Omiorô, Omiorobô, Omí-
barum, Omo-robô, Obiribara, Okô, Omitoió, Toió, Teiú.

Xapanã Sapatá: Ajorotomí, Baruê, Costasum, Costasanfrê, Costabaruê, Costasunsê, Djam-


djam, Gama, Guangaúna, Guenví, Obi-robô, Obi-taió, Obi-ti-udê, Olokô, Obi-tunjê, Obibolá,
Obi-alê.

Oxum Ibeje: Aguidá, Aguidá-mí, Bomí, Digama, Dudú, Dê, Didú, Demí, Diní, Dinibomí, Dewê,
Diniomí, Dinilomí, Dioní, Dionicí, Decí, Deí, Iomã, Iocí, Ie ie erichê, Locí, Maré, Miuá, Mobomí,
Mirê, Niná, Niná-demí, Omiuá, Omibolá, Ocí, Olomí, Olobomí, Olocim.

Oxum Pandá: Aguidá, Aguidá-mí, Adimun, Bomí, Beremí, Dê, Deí, Demun, Decí, Dionicí, Dioní,
Dewê, Diniomí, Dinilomí, Diní, Dinibomí, Didú, Demí, Dudú, Digama, Ie Ie Erichê, Iocí, Iomã,
Lomí, Locí, Mobomí, Miuá, Mirê, Maré, Niná, Niná-demí, Olobomí, Olomí, Olocim, Ocí, Omiuá,
Olobá, Omibolá, Tuké.

Oxum Demun: Aminarê, Alaôro, Dokô, Adimun-idê, Bambalá, Bambalawebo, Beremim-omí, Dã,


Duô, Emiremí, Emireomí, Emilomí, Emibomi, Emiomã, Emiocí, Emiodaça, Emiomí, Emiuê,
Iaôro, Ludú, Miremí, Mirê, Oní, Olobá, Omí, Olelê-omí, Orugã, Raçanã, Uiagadê.

Oxum Olobá: Atolá, Adocô, Bomí, Carurum, Carurum-bolá, Diuá, Dopon, Duô, Delê, Diniocí,
Diniobí, Diniodá, Dinioá, Dokô, Emí, Epandá, Icári, Iecariô, Iaôro, Ladiá, Lobe-edé, Miuá,
Midéle, Niqué, Odá, Oló, Omiorô-oní, Omilokum, Orô, Omi-lokum-idê, Tarai-dê.

Oxum Docô: Adimun, Bambalá, Bocô, Dudú, Emiluá, Emí, Ie Ie Dokô, Ie Ie Cari, Laké, Lokum-
idê, Midéle, Minioá, Miniocí, Miniolí, Nanã, Omiorô, Oní-bibolá, Odá, Olí, Omiodaça, Olobá,
Omi-lokum, Omiorô-oní, Oromí, Ocí, Omidocô, Tiomí, Tiodaça, Tiolá, Taladê, Talabí, Tualê.

Yemanjá Bocí: Afobocí, Afalomí, Afatoá, Afatolá, Afaocí, Afací, Afaemí, Afami, Afatobí, Aebocí,
Aelomí, Aeocí, Aetobí, Afayabá, Agomaré, Akré, Bemiké, Beremí, Bomí, Djabocí, Dilê, Emiodô,
Emiremí, Emitobí, Emiocí, Emeremí, Emitoalê, Emiké, Ialé, Iakerê, Iakejá, Lobocí, Ladê,
Miremí, Mitoalê, Mike, Mirê, Nanã, Niná, Odoaxé, Obí, Olobocí, Ocí, Olocí, Olomiké, Sessun,
Tobí, Toalê, Yabocí.

Yemanjá Bomí: Aebomí, Afaomí, Afamiô, Afabomi, Aeomí, Bocí, Domí, Emiomí, Emilomí,
Emibomi, Iakelê, Jaomí, Jalomí, Jaobí, Lomí, Miniú, Miremí, Maré, Nanã, Naruá, Omimaré,
Omidopan, Omí-ofá, Omí-anú, Omidelê, Omitolá, Olomí, Omitobí, Omitoalê, Omí, Omiocí,
Omiaxé, Olú, Rê, Totolé, Yabomí, Yaomí.

Yemanjá Nanã Borocum: Afayaomí, Domí, Domimarú, Dopan-naruá, Eminanã, Iakelê, Jalomí,


Jaomí, Jalomirê, Ladê, Miremio, Mikeomí, Miniú, Nanamí, Nanaeu, Nanamio, Naruá, Nakelé,
Naruá-ibím, Omimaré, Omí-naruá, Olú-omí, Omiaxé, Rê-omí.
5

Oxalá Bocum: Atá-u-dê, Alufan, Becum, Bocum, Dacum, Elefan, Efam-deí, Elefan-efam-deí,


Falabí, Falufan, Kenchá, Krinã, Nitolê, Orocô, Olocum, Orifan, Odomiaia, Olobojô, Odomaia,
Oxeredê, Omibomai, Odomeuí, Odoceuí.

Oxalá Olocum: Atá-u-dê, Alufan, Becum, Bocum, Dacum, Elefan, Efam-deí, Elefan-efam-deí,


Falabí, Falufan, Kenchá, Krinã, Nitolê, Orocô, Obocum, Orifan, Odomiaia, Olobojô, Odomaia,
Oxeredê, Omibomai, Odomeuí, Odoceuí, Olomirê, Orifan-efam-deí.

Oxalá Dacum: Atá-u-dê, Alufan, Becum, Bocum, Elefan, Efam-deí, Elefan-efam-deí, Falabí,


Falufan, Kenchá, Krinã, Nitolê, Orocô, Obocum, Orifan, Odomiaia, Olobojô, Odomaia, Oxeredê,
Omibomai, Odomeuí, Odoceuí, Orifan-efam-deí.

Oxalá Jobocum: Bô, Babá, Bonifan, Bí, Babakerê, Babakejauê, Ebí, Elerum, Grenã, Idê, Ibím,
Jibocum, Kejauê, Lerô, Lerum, Omí, Onifan, Omã, Oromí, Omilá, Obí, Oromilaia, Orifan, Obí-
omi, Taladê, Talabí.

Oxalá Oromilaia: Bô, Babá, Bonifan, Bí, Babakerê, Babakelê, Babakejauê, Ebí, Elerum, Grenã,
Idê, Ibím, Jibocum, Jobocum, Kejauê, Lerô, Lerum, Lorum, Omí, Onifan, Omã, Oromí, Omilá,
Obí, Obí-omi, Taladê, Talabí.
Qualidades dos Orixás
Bará
* Bará Lodê: Primeiro Orixá a ser saudado, é o senhor do destino. É o Orixá das chaves que
abre e fecham os caminhos para todas as existências. É o conhecedor dos atalhos para que os
objetivos possam ser atingidos. Lodê é o responsável pelo cuidado com os cruzeiros, sejam
estradas, matos ou ruas.

É o guardião da entrada de todos os Ilês, por isso é assentado em uma casinha na frente do
mesmo. Lodê aceita dividir a sua casa apenas com Ogum Avagã, unico que se aproxima de
seus fundamentos. Lodê não aceita o manuseio de mulheres que menstruam sob pena de se
revoltar com a casa e prejudicar a pessoa pois não é um Bará compativel com o sexo feminino.
* Bará Lanã: Senhor dos caminhos dos cruzeiros de rua, de mato, de praia e de  lomba, é o
Bará que trabalha em todos os reinos. É conhecido como principal responsável por abrir as
estradas e atalhos. É o organizador dos caminhos. A responsabilidade desse Bará é de zelar
pela segurança interna do Ilê.
* Bará Adague: É responsável pela limpeza dos Ilês. Bará do trabalho e dos cruzeiros de
mato, trabalhando para os Orixás desse reino. Adague é o Bará que cuida das portas.
* Bará Elegba: Orixá que trabalha na lomba no cemitério. Enquanto Lodê vai do cruzeiro até o
portão do cemitério, do portão do mesmo pra dentro pertence a Elegba e a seus companheiros.
* Bará Agelú: É o mais novo de todos os Barás, reina nos cruzeiros de praia. Trabalha pra
Oxum, Iemanjá e Oxalá. A responsabilidade dele é zelar pelos templos.
6

Ogum
* Ogum Avagã: Responde no meio do cruzeiro e tem seu assentamento do lado de fora do Ilê,
junto com Bará Lodê.
* Ogum Onira: Responde em cantos de cruzeiros e matos. Guerreiro impulsivo, é o cortador de
cabeças, ligado à morte e aos antepassados.
Orgulhoso, muito impaciente, arrebatado, não pensa antes de agir, porém acalma-se
rapidamente.
* Ogum Olobedé: Responde no meio do mato, e é o Ogum ferreiro. Representa um tipo mais
velho de Ogum, trabalhador consciencioso, severo, que não brinca em serviço. Ciente de seus
deveres e seus direitos é exigente e rabujento.
* Ogum Adiolá: Responde na beira da praia. Tem ligação com Iemanjá, é guerreiro e
considerado o Ogum de Oxalá.

Iansã

* Oyá: É a mais nova, é a dona da aliança, formando com Ogum e Xangô a famosa “aliança de
Oyá”. Ela é o raio, a beleza deste fenômeno natural. É o seu poder, é a eletricidade.
* Oyá Timboá: É tida como a mais quieta das Iansãs, a que sabe fazer as coisas. Senhora dos
cemitérios, controla os eguns. É assentada no igbalé (casa dos mortos), nos fundos do Ilê. É
ela que servirá de guia, ao lado de Xapanã, para aquele espírito que se desprendeu do corpo.
É ela que indicará o caminho a ser percorrido por aquela alma.
* Oyá Dirã: Senhora dos cruzeiros em T, é a Iansã que fica na rua.
* Iansã: É a mais velha de todas, é casada com Xangô Agodô e é dona dos tetos. É mãe de
nove filhos. Ela é o choque elétrico, a energia viva, pulsante, vibrante. Iansã é a disputa pelo
ser amado. É ela que rege o amor forte e violento.
7

Xangô

* Xangô Aganjú de Ibejis: É o Xangô criança.


* Xangô Aganjú: Responde nas pedras, em beiras de rio, pedreiras e na lomba aonde pesa as
almas. É o Xangô novo, dono da balança e do equilíbrio. Xangô guerreiro, feiticeiro, representa
tudo que é explosivo, que não tem controle, ele é a personificação dos vulcões. É o mais cruel,
é aquele que leva o coração do inimigo na ponta da lança.
* Xangô Agodô: Responde em pedreiras e é dono do machado com duas lâminas. É o Xangô
velho, dono dos livros e das escritas. É tambem o juiz. Muito ruim e brutal, inclinado a dar
ordens e a ser obedecido. É aquele que, ao lançar raios e fogo sobre seu próprio reino, o
destrói.
* Xangô Kamuká: Responde nos cemitérios, junto com Iansã é o senhor dos eguns.

Xapanã
* Xapanã Jubetei: É o mais jovem.
* Xapanã Belujá: Responde com os Orixás de praia. É o Xapanã de meia idade.
* Xapanã Sapatá: Responde na lomba e nas encruzilhadas. É o velho, o feiticeiro, o deus da
varíola e das doenças de pele.
8

Oxum
* Oxum Pandá de Ibejis: É a Oxum criança.
* Oxum Pandá: É a Oxum jovem e guerreira. Esposa de Oxossi Ibualama, vive no mato com
seu marido. É desconfiada, astuta, observadora e intuitiva. É muito feiticeira e tem ligação com
o fogo. É a rainha da cidade que leva seu nome, a verdadeira Ọ̀ṣun Ijeṣa que veio de Ijesa ou
de Ipondá.
* Oxum Demun: É a Oxum de meia idade, a que se casa com Ossanhe, é maternal e amorosa.
* Oxum Olobá: Uma Oxum velha, porém se manifesta ereta.
* Oxum Docô: a mais velha das Oxums, a matriarca e idosa. É chefe das mulheres. Maternal,
avó amorosa é uma mulher que tem numerosos filhos e netos, porém é bastante severa e
autoritária.

Iemanjá

* Iemanjá Bocí: A mais nova. Guerreira, dona da espada, esposa de Ogum. Vive perto das
praias, no encontro das águas com as pedras.
* Iemanjá Bomí: É a Iemanjá de meia idade.
* Iemanjá Nanã Burucum: A mais velha e severa de todas. Rabugenta, feiticeira, rancorosa e
violenta.
9

O
oxalá

* Oxalá Obocum: O mais novo dos Oxalás, o abençoado. Oxalá que cuidava de Orumilaia por
este ser muito velho. É o Orixá do crescimento e do progresso.
* Oxalá Olocum: É o Oxalá adulto e guerreiro.
* Oxalá Dacum: É o Oxalá de meia idade, o velho que se manifesta ereto. É o Oxalá do
equilibrio.
* Oxalá Jobocum: É Oxalá velho, vive nas águas.
* Oxalá Orumilaia: O mais velho dos Oxalás. Apesar de ser cego, e Iansã ser a menina dos
olhos dele no qual carrega seus olhos,  ele é o Orixá da visão e da clareza. Ele que concede o
jogo de buzios e o pertence.

Armas e Ferramentas dos Orixás

Algo que sempre me chamou a atenção desde o primeiro dia que adentrei num quarto de santo
e pude ver as “famosas pedrinhas”, eram seus acompanhamentos, as armas e ferramentas de
cada Orixá. Confesso que me despertaram uma curiosidade ímpar. Eu sempre ao longo de
minha trajetória dentro da religião, me acostumei a sempre de longe, olhas os assentamentos
dos Ocutás e as ferramentas de todos os Orixás, que acompanham nossos Ocutás.

Achei tão interessante a temática, que coincidentemente, nessa semana, recebi um e-mail que
as ordenavam focadas a cada Orixá, suas qualidades e suas classes. Compartilho esse e-mail
conforme abaixo segue.

BARÁ ( Elegba )
Lança, Rebenque, Foice, Corrente, Ponteira, Tridente, Gadanho,
Chave, Xaivá, Cadeado, Canivete, Sineta, Cachimbo de Barro ou de
Taquara, Moedas, Búzios.

 BARÁ ( Lodê )
Corrente, Porrete de Cambuí, Xaivá, Gadanho, Chave, Cadeado,
Ponteira, Canivete, Cachimbo de Barro ou de Taquara, Foice, Sineta,
Moedas, Búzios.

BARÁ ( Lanã, Adague, Agelú )


Corrente, Foice, Chave, Cadeado, Ponteira, Porrete de Cambuí,
Sineta, Canivete, Moedas, Búzios.

OGUM ( Avagã )
Cobra feita de Aço, Lança feita de Aço, Bigorna, Malho, Martelo,
Tenaz, Alicate, Ferradura, 07 Cravos de Ferradura, Ponteira, Prego,
Capacete, Foice, Trilho de Trem, Xaivá, Lima, Espora, Escudo,
10

Troques, Parafuso com Porca, Dobradiça, Pá, Enxada, Moedas, Búzios,


Espada.

OGUM ( Onira, Olobedé, Adiolá )


Cobra feita de Aço, Lança feita de Aço, Espada, Bigorna, Malho, Pá,
Martelo, Alicate, Tenaz, Ferradura, 07 Cravos de Ferradura, Prego,
Ponteira, Lima, Capacete, Xaivá, Espora, Troquês, Parafuso com
Porca, Dobradiça, Marreta, Enxada, Moedas, Búzios.

IANSÃ ( Oiá Timboá, Oiá Dirã )


Espada, Aliança ( um par ), Raio de 02 ou 04 Segmentos, Punhal,
Taça, Coração, Leque de Penas, Vassoura de Crina de Cavalo, Cálice,
Espelho, Pente, Espada feita em Raio, Relho feito de Crina de
cavalo, Rebenque de 03 Pernas, Moedas, Búzios.

IANSÂ ( Oiá, Iansã )


Espada, Cálice, Taça, Espelho, Pente, Alianças ( um par ), Coração,
Raio de 02 ou 04 segmentos, Espada feita em Raio, Relho de Crina de
Cavalo, Leque de Penas, Moedas, Búzios.

XANGÔ ( Agandjú Ibeje )


Brinquedos em geral, Mobília para Criança brincar, Um Vulto (
boneco ) Masculino de madeira, Mamadeira, Chocalho,Bonecas,
Bichinhos, Estrela de 06 pontas, Pedras de Fogo, Raio de 03
Segmentos, Moedas, Búzios.

XANGÔ ( Agandjú, Agodô )


Espada, Balança, Livro, Tinteiro, Pilão com mão de pilão, Punhal,
Enxó ( Machado de Garela ), Raio de 03 segmentos, Estrela de 06
pontas, Pedra de Fogo, Uma Pena de escrever ( Caneta ou Lápis ),
Machado de 02 Lados, Moedas, Búzios.

ODÉ
Arco e Flecha, Um Vulto ( Boneco ) Masculino de Madeira, Espingarda,
Faca do Mato, Funda, Bodoque, Tacape, Machado
( Simples ), Lança, Moedas, Búzios.

OTIM
Arco e Flecha,Um Vulto ( Boneco ) Feminino de Madeira, Espingarda,
Faca do Mato, Funda, Bodoque, Tacape, Machado
( Simples ), Lança, Moedas, Búzios.

OBÁ
Rolimã, Navalha, Orelha, Espada, Roda de Madeira, moedas, Búzios.

OSSANHA
Um Pé de Madeira, Um Vulto ( Boneco ) Masculino de Madeira e com uma
Perna só, Um Par de Muletas, Tesoura, Agulha, Linha de Cozer,
Figueira de Ossanha de Metal com Búzios, Corrente feito de Cobre com
todos os Fetiches de Ossanha, Bisturi, Plaina, Esquadro, Compasso,
Serrote, Prego, Martelo, Formão, Arco e Púa, Pinça, Faca, Enxada, Pá
de Corte, Pá de Concha, Ancinho ( Rastilho ), Facão, Lima,
Grossa, Cachimbo de Madeira, Moedas, Búzios.

XAPANÃ ( Jubeteí, Belujá, Sapatá )


Vassoura, Cachimbo, Gadanho, Relho de crina de Cavalo, Revólver,
Chicote, Moedas, Búzios.
11

OXUM ( Epandá Ibeje )


Brinquedos em geral, Mobília para Criança Brincar, Um Vulto (
Boneco ) Feminino de Madeira, Mamadeira, Chocalho, Bonecas,
Bichinhos, Pente, Espelho, Brinco, Leque de Ouro ( Dourado ou de
Latão ), Corrente de Ouro ( Dourada ou de Latão ), Bracelete de Ouro
( Dourado ou de Latão ), Moedas de Ouro ( Dourado ou de Latão ),
Peneira, Espada, Punhal, Lua Crescente, Coração de Ouro ( Dourado ou
de Latão ), Estrela, Peixe, Caramujo, Sol de Ouro ( Dourado ou de
Latão ), Anel com Pedra Vermelha ( Rubí ), Moedas, Búzios.

OXUM ( Epandá, Ademun, Olobá, Adocô )


Espelho, Pente, Coração de Ouro ( Dourado ou de Latão ), Caramujo,
Peixe, Estrela, Lua Crescente, Sol de Ouro ( Dourado ou de Latão ),
Punhal, Espada, Peneira, Brinco, Moedas de Ouro ( Dourado ou de
Latão ), Bracelete de Ouro ( Dourado ou de Latão ), Corrente de Ouro
( Dourado ou de Latão ), Leque de Ouro (Dourado ou de Latão ),
Moedas, Búzios.

Epandá: As ferramentas e armas acrescidas de um anel com pedra


vermelha ( Rubi ).
Ademun: As ferramentas e armas acrescidas de um anel com pedra
amarela ( Topázio ).
Olobá: As ferramentas e armas acrescidas de um anel com pedra
amarela ( Topázio ).
Adocô: As ferramentas e armas acrescidas de um anel com pedra branca
( Brilhante ).

IEMANJÁ ( Bocí, Bomi, Nanã Borocum )


Âncora, Leme, Navio, Jóias de Prata, Caramujo, Peixe, Cavalo-
Marinho, Estrela-Marinha, Espada, Meia Lua, Comêta, Remo, Pérola,
Concha, Macassite de Prata, Concha Madrepérola, Moedas, Búzios.

OXALÁ ( Obocum, Olocum, Dacum, Jobocum )


Bastão, Jóias de Prata, Caramujo, Sabre, Estrela de 8 pontas,
Espada, Pilão de Madeira, Pomba de Metal ou Prata, Sol, Moedas,
Búzios.

OXALÁ ( Oromilaia )
As ferramentas e armas de Oxalá, acrescidas de um par de olhos de
vidro.

As ferramentas e as armas dos Orixás devem acompanhar o Acutá do


Orixá no momento em que o Babalorixá ou Yalorixá começar a fazer a
primeira feitura para a preparação de assentamento de Orixás,
devendo também, estarem sempre juntas ao Orixá mesmo depois de
assentado, durante toda a vida do futuro Babalorixá ouYalorixá.

Fonte:OS FUNDAMENTOS RELIGIOSOS DA NAÇÃO DOS ORIXÁS (Paulo Tadeu


Barbosa Ferreira) Editora TOQUÍ 1983