Você está na página 1de 3

FENÔMENOS DE TRANSPORTE II

LISTA DE EXERCÍCIOS 1 – PROBLEMAS DE CONDUÇÃO


Prof: Audirene Amorim Santana
Disciplina: Fenômenos de Transporte II

1. O fluxo térmico através de uma lâmina de madeira, com espessura de 50 mm,


cujas temperaturas das superfícies são de 40ºC e 20ºC, foi determinado como
de a 40 watts para cada metro quadrado. Qual é a condutividade térmica da
madeira?
2. As temperaturas interna e externa de uma janela de vidro com 5 mm de
espessura são de 15°C e 5°C. Qual é a perda de calor através de uma janela com
dimensões de 1m por 3m? A condutividade térmica do vidro é de 1,4 W/(m.K).
3. Um recipiente barato para alimentos e bebidas é fabricado com poliestireno
(k=0,023 W/(m.K)), com espessura de 25 mm. Sob condições nas quais a
temperatura da superfície interna, de aproximadamente 2°C é mantida por uma
mistura de gelo-água e a temperatura da superfície externa de 20°C é mantida
pelo ambiente, qual é o fluxo térmico através das paredes do recipiente?
4. Considere condução de calor unidimensional, em regime estacionário, através
da geometria simétrica mostrada na figura.

Supondo que não há geração interna de calor, desenvolva uma expressão para
a condutividade térmica k(x) para as seguintes condições: A(x) = (1 – x), T(x) =
300(1 – 2x – 𝑥 3 ), e q = 6000 W, onde A está em metros quadrados, T em kelvins
e x em metros.
5. Um circuito integrado (chip) quadrado de silício (k = 150 W/m.K) possui w =
5mm de lado e uma espessura t = 1 mm. O chip está alojado no interior de um
substrato de tal modo que as suas superfícies laterais e inferior estão isoladas
termicamente, enquanto sua superfície superior encontra-se exposta a uma
substância refrigerante.
Se 4 W estão sendo dissipados pelos circuitos que se encontram montados na
superfície inferior do chip, qual a diferença de temperatura que existe entre as
suas superfícies inferior e superior, em condições de regime permanente?
6. Informa-se que a condutividade térmica de uma folha de isolate extrudado
rígido é igual a k = 0,029 W/(m.K). A diferença de temperaturas medida entre
as superfícies de uma folha com 20 mm de espessura deste material é 𝑇1 − 𝑇2=
10°C.
a) Qual é o fluxo térmico através de uma folha do isolante com 2 m x 2 m?
b) Qual é a taxa de transferência de calor através da folha de isolante?
7. Considere uma parede plana com 100 mm de espessura e condutividade
térmica de 100 W/(m.K). Sabe-se que há condições de regime estacionário
quando T1 = 400K e T2 = 600K. Nessas condições, determine o fluxo térmico 𝑞𝑥 ′′
e o gradiente de temperatura dT/dx para os sistemas de coordenadas mostrados.

8. Um aparelho para medir condutividade térmica de sólidos emprega um


aquecedor elétrico que é posicionado entre duas amostras idênticas, com 30 mm
de diâmetro e 60 mm de comprimento, do material cuja condutividade se deseja
medir. As amostras encontram-se pressionadas entre placas que são mantidas a
uma temperatura uniforme de 𝑇0 = 77°C, através da circulação de um fluido.
Uma graxa condutora é colocada entre todas as superfícies para garantir um bom
contato térmico. Termopares diferentes, com espaçamento de 15 mm, são
instalados no interior das amostras. As superfícies laterais das amostras são
isoladas de modo a garantir transferência de calor unidimensional através do
sistema.
a) Com duas amostras de aço inoxidável AISI 316 no aparelho, a corrente elétrica
no aquecedor é de 0,353 A a 100 V, enquanto os termopares diferenciais indicam
∆T1= ∆T2 =25,0°C. Qual a condutividade térmica do aço inoxidável das amostras?
Qual a temperatura média das amostras? Compare o seu resultado com o valor
da condutividade térmica deste material fornecida na Tabela mostrada no livro
base (Incropera).
b) Por engano, uma amostra de ferro Armco foi colocada na posição inferior do
aparelho. Na posição superior permanece a amostra de aço inoxidável 316
utilizada no item a). Para essa situação, a corrente no aquecedor é de 0,601 A a
100V, e os termopares diferenciais indicam ∆T1 = ∆T2 = 15,0°C. Quais são a
condutividade térmica e a temperatura média da amostra de ferro Armco?
c) Qual a vantagem em se construir o aparelho com duas amostras idênticas
imprensando o aquecedor, em vez de construí-lo com uma única combinação
aquecedor-amostra? Em qual situação a perda de calor pelas superfícies laterais
das amostras se tornaria significativa? Em quais condições você esperaria ∆T1 ≠
∆T2?
9. Em um elemento combustível cilíndrico para reator nuclear, com 50 mm de
diâmetro, há geração interna de calor a uma taxa uniforme de 𝑞1̇ = 5 𝑥 107 W/𝑚3 .
Em condições de regime permanente, a distribuição de temperatura no seu
interior tem a forma T(r) = a + 𝑏𝑟 2, onde T está em graus Celsius e r em metros,
enquanto a = 800°C e b = – 4,167 ∗ 105 °C/𝑚2 . As propriedades do combustível
são k = 30 W/m.K, ρ = 1.100 kg/m3 e 𝑐𝑝 = 800 J/kg.K.

a) Qual a taxa de transferência de calor, por unidade de comprimento do


elemento, em r = 0 (a linha do centro) e em r = 25 mm (a superfície)?
b) Se o nível de potência do reator for subitamente aumentado para 𝑞2̇ =108
W/𝑚3 , qual a taxa inicial de variação da temperatura em função do tempo em
r=0 e r=25mm?