Você está na página 1de 3

CENTRO DE CIÊNICAS SOCIAIS, SAÚDE E TECNOLOGIA CCSST - UFMA.

CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS


DISCIPLINA: FENÔMENOS DOS TRANSPORTES
Prof. Cléber Cândido da Silva

Lista de Exercícios Fenômenos dos Transportes II (2018.1)

1. Através de uma seção de determinado material isolante, com área de seção reta de 10
m2 e espessura de 2,5 cm, passa um fluxo de calor de 3 KW. A temperatura da
superfície interna (quente) do material é 415 ºC e a condutividade térmica do material
0,2 W/m.K. Qual é a temperatura da superfície externa?

2. O fluxo de calor através de uma chapa de madeira, com 50 mm de espessura e


temperaturas de 40 e 20 ºC em cada uma das faces é 40 W/m 2. Qual a condutividade
térmica da madeira?

3. Um chip quadrado de sílicio (k = 150 W/m.K) tem 5 mm de aresta (W) e espessura


de 1 mm (t). O chip está montado numa chapa que isola as suas faces laterais e a face
traseira mas expõe a face frontal a uma corrente de resfriamento. Havendo uma
dissipação de 4 W nos circuitos montados na face traseira do chip, qual deve ser a
diferença de temperatura, nas condições de estado permanente, entre a face frontal e a
traseira?

Resfriamento

4. Um calefator elétrico tem a forma de um cilindro de comprimento L = 200 mm e


diâmetro externo D = 20 mm. Nas condições normais de operação, o calefator dissipa 2
kW, imerso numa corrente de água a 20 ºC, e proporciona um coeficiente de
transferência convectiva de calor h = 5.000 W/m2.K. Calcular a temperatura da
superfície do calefator (Ts), desprezando a transferência de calor pelas extremidades.
Num certo instante, o fluxo de água é suspenso e o calefator continua a operar com a
sua superfície exposta ao ar (Tar = 20 ºC), mas com h = 50 W/m2.K. Qual será, então, a
temperatura da superfície do calefator?

5. Um resistor elétrico de calefação está dentro de um cilindro comprido cujo diâmetro é


de 30 mm. Quando a água, na temperatura de 25 ºC e com velocidade de 1 m/s, escoa
transversalmenta ao cilindro, é necessária uma potência de 28 kW/m, por unidade de
comprimento, para manter a superfície do cilindro na temperatura uniforme de 90 ºC.
Quando o ar, também a 25 ºC, porem com velocidade de 10 m/s, escoa nas mesmas
circunstâncias, a potência necessária para manter a mesma temperatura superficial é 400
W/m. Calcular e comparar os coeficiêntes de transferência convectiva nos escoamentos
da água e do ar.
6. Uma sonda interplanetária esférica com 0,5 m de diâmetro contém eletrônicos que
dissipam 150 W de potência. Se a superfície da sonda tem emissividade de 0,8 e essa
mesma sonda não recebe radiação em outras superfícies, como por exemplo do sol, qual
a temperatura dessa superfície?

7. Geada em pomares acontece em noites claras, sem vento, como resultado de perda de
calor de radiação da fruta. Em noites claras a fruta irradia para o infinito espaço vazio.
Em situações sem vento não há nenhuma outra transferência de calor para a fruta.
Calcule o tempo decorrido para esfriar uma laranja de 20°C a - 1°C (congelação)
exposto em condições de noites claras. Considere a laranja como uma esfera com 7 cm
de diâmetro e densidade de 1000 Kg/m3 e calor específico de 3.800 J/Kg.K.

8. Um cilindro de raio ro, comprimento L e condutividade térmica k está imerso num


fluido cujo coeficiente de convecção é h e a temperatura T∞ é desconhecida. Num certo
instante, a distribuição de temperatura no cilindro é T(r) = a + br2, onde a e b são
constantes. Deduzir as expressões da taxa de transferência de calor em ro e a
temperatura do fluido.

9. O perfil de temperatura em uma parede composta é apresentado na figura abaixo.

Qual material deve ter a maior condutividade térmica? Justifique

10. Algumas seções de oleodutos localizados no Alasca ficam acima do solo e são
suportadas por colunas verticais de aço (k = 25 W/m.K) que tem 1 m de comprimento e
área da seção reta de 0,005 m2. Em condições operacionais normais, a variação de
temperatura ao longo da altura da coluna é governada por uma expressão da forma:
T(x) = 100 – 150x + 10x2; onde T e x têm as unidades em ºC e metro, respectivamente.
As Variações de temperatura são desprezíveis sobre a seção reta da coluna. Estimar a
temperatura e a taxa de condução de calor na junta coluna-oleoduto (x=0) e na interface
coluna-solo (x=L). Explicar a diferença nas taxas de transferência de calor.

11. Qual a taxa de perda de calor através do vidro?


h = 30 W/m2.K
L = 5 mm
Kv = 1,4 W/m.k
T∞ = 25 ºC
T2 = 5 ºC

12. Qual o espaçamento entre as placas (x) para manter a mesma perda de calor
calculada no item 4, figura (a)?