Fenômenos Elétricos

1

Pré-instalação
‡ Aprenderemos neste modulo, valiosos conceitos, noções e praticas necessárias para determinar seguramente o ambiente de instalação elétrica de equipamentos de informática. ‡ Estes conceitos, noções e praticas serão também de grande relevância no decorrer dos demais aprendizados propostos.
2

Energia Elétrica
A energia elétrica é uma forma de energia baseada na geração de diferenças de potencial elétrico entre dois pontos, que permitem estabelecer uma corrente elétrica entre ambos. Mediante a transformação adequada é possível obter energias finais de uso direto, em forma de luz, movimento ou calor, segundo os elementos de transformação que se empreguem.
3

Ao fio que faz essa ligação denominamos "fio terra". 4 . Quando se diz que algum aparelho está aterrado (ou eletricamente aterrado) significa que um dos fios de seu cabo de ligação está propositalmente ligado à terra. O aterramento é o fio ou a barra de cobre enterrado. onde passa a corrente elétrica para o solo.Aterramento ‡ A palavra aterramento refere-se à terra propriamente dita.

5 .

6 . mas se a rede elétrica que for ligada o computador não estiver bem preparada podem ocorrer choques ao usuário ou danos ao equipamento.Por que aterramento? ‡ Falar sobre aterramento e rede Elétrica pode parecer algo fora do comum na área de informática. levando-se em consideração o aterramento e os equipamentos de energia: estabilizador. ‡ A vida útil dos seus equipamentos de informática depende da qualidade da sua instalação elétrica. nobreak e filtro de linha.

nas carcaças dos equipamentos.‡ Acontece que o fio neutro pode ficar "sujo" devido a fugas apresentadas pelos equipamentos elétricos presentes na sua casa ou trabalho. ‡ Tem equipamentos que simplesmente não funcionam sem aterramento. Então o terra é o referencial de zero ideal para os equipamentos de informática em geral. pois ele é o retorno natural de corrente. além de receber descargas elétricas para evitar choques aos usuários. 7 .

Ela mede a capacidade do aterramento de descarregar a energia para a terra. A norma brasileira de proteção contra descargas atmosféricas (NBR 5419/93) recomenda um valor máximo de 10 ohms. 8 . Quanto menor essa resistência. a norma de instalações elétricas (NBR 5410/97) não define diretamente nenhum valor. enquanto a norma americana de instalação elétrica exige um valor máximo de 25 ohms. Embora alguns fornecedores cheguem a exigir 1 ohm (é a Unidade de Resistência). pois mais rápida será a atuação das proteções. melhor para a instalação.‡ Outro ponto de dúvida é o valor da resistência de aterramento.

Formatos 9 .

‡ Nós podemos e devemos nos certificar se este esta dentro do padrão NBR 5410/97 e NBR 5419/93.Confecção ‡ A confecção de aterramento é uma atribuição de engenharia. ‡ O aterramento deve ser de ponto único e não deve ser curto-circuitado ao neutro 10 .

‡ A medição é feita no mínimo por três vezes em direções diferentes. ‡ Existem megometros/terrometros que tem 3 ou 4 pontos de conexão simultânea. seguindo a linha das hastes conforme simulação 11 . devemos faze-lo diretamente junto as hastes. utilizando um Megometro ou terrometro.Aterramento ‡ Para medir um aterramento.

12 .

13 .

14 .

Ligação da Tomada 2P1T 15 .

Ligação da Tomada 2P1T 16 .

Dicas ‡ Ao medir entre terra e neutro a tensão não pode ser superior a 1. 17 . nunca na tomada. ‡ A resistência do aterramento só é medida diretamente junto as hastes por meio de um termômetro ou megometro. Em sendo será necessário melhorar o aterramento no neutro da concessionária ate que a medida seja inferior a voltagem limite.0 Volts.

Senoide Normal 18 .

Distorções. eventos críticos 19 .

por terem uma impedância maior que a rede elétrica. fontes de alimentação. são ainda mais danosos. 20 . Surtos de Tensão São transientes de alta energia. Os efeitos destes transientes na rede telefônica. os surtos de tensão são os potencialmente mais perigosos e provocam grandes estragos.1. fiação de rede. etc. queimando placas de computadores. que muitas vezes atingem a magnitude de kilovolts e aparecem na rede elétrica com muita freqüência. winchester. placas de rede. De todos os eventos críticos. principalmente no verão pela ação de descargas atmosféricas (raios). hubs.

Distorções. eventos críticos 21 .

etc. o efeito de chuviscamento na tela de televisores. provocam por exemplo. 22 . ar-condicionados.2. fontes chaveadas.Dependendo da magnitude. à rede elétrica. etc. Ruídos de Linha ‡ São ruídos de alta-freqüência provocados pela conexão de equipamentos como motores. monitores..

eventos críticos 23 .Distorções.

principalmente aquelas cargas com baixo fator de potência. solenóides. Distorção Harmônica ‡ Este fenômeno é uma deformação da senóide (formato da onda) e é provocado por cargas pesadas conectadas à rede. do tipo de motores de indução. etc.3.. Este distúrbio pode provocar uma desenergização momentânea da fonte de alimentação do computador. geradores. travando-o. 24 .

Distorções. eventos críticos 25 .

certamente haverá queima de equipamentos 26 . Se a subtensão atingir valores extrapolados. pode provocar perda de dados nos computadores. etc. distorção na tela de monitores e televisores.4 e 5 Sub e Sobretensão de Rede ‡ Estes eventos ocorrem quando o nível da energia fornecido pela concessionária ultrapassa os limites aceitáveis e suportáveis pelos equipamentos. Ocorrendo sobretensão.

eventos críticos 27 .Distorções.

Pequenas Interrupções (efeito Flicker) ‡ Interrupções muito curtas no fornecimento da energia elétrica. Provocam freqüentemente perda de dados em arquivos de computadores ou travamento de sistemas. com duração da ordem de milésimos de segundos e que quase sempre são imperceptíveis ao usuário.6. 28 .

Distorções. eventos críticos 29 .

maior o investimento que deverá ser realizado a fim de minimizar ou eliminar a atuação deste evento. Este evento é o maior causador de prejuízos em empresas.7. São geralmente provocadas por algum distúrbio grave nas subestações ou na rede de distribuição. Podem durar minutos ou se prolongar por horas. 30 . Grandes Interrupções (black-out) ‡ Grandes interrupções de energia ou o que popularmente chamamos de "black-out". Quanto mais informatizada a empresa.

eventos críticos 31 .Distorções.

Ocorrendo uma variação superior a este limite poderá provocar superaquecimento e até queima da carga* que estiver conectada à rede.0. 32 .5Hz é um sério compromisso que as mesmas assumem com os consumidores.8. além de um limite não superior a +/. Variação da Freqüência ‡ A freqüência da energia fornecida pelas concessionárias é 60 Hz para todo o território nacional. A não variação desta freqüência.