Você está na página 1de 40

Capa 20.8.

2002 10:27 Page 2

DEDICATED TO MAKING A DIFFERENCE

valor do produto ou serviço


=
influência ambiental

medir a
eco-eficiência
um guia para comunicar o desempenho da empresa

Hendrik A. Verfaillie, Monsanto Company

Robin Bidwell, Environmental Resources Management plc

World Business Council for Conselho Empresarial para o


Sustainable Development Desenvolvimento Sustentável
BCSD PORTUGAL
Capa 20.8.2002 10:27 Page 3

prefácio
Estamos confiantes de que este relatório irá contribuir para ajudar as
empresas em todo o mundo a medir o seu progresso rumo ao
desenvolvimento sustentável. Trata-se do resultado de um projecto
com a duração de dois anos, com o objectivo de desenvolver uma
abordagem de avaliação e medição da eco-eficiência, que pudesse
ser utilizada por todas as indústrias.

O conceito de eco-eficiência foi introduzido, em 1992, pelo WBCSD


e tem vindo a ser adoptado em grande escala. Muitas actividades
económicas, espalhadas pelos vários continentes, têm vindo a
introduzir diversas formas de reduzir o impacto no ambiente,
assegurando, ao mesmo tempo, o crescimento e o desenvolvimento
económicos. Todavia, as técnicas de interpretação e de medição
diferem de empresa para empresa. O nosso propósito foi o de
encontrar uma abordagem comum que, por um lado, facilitasse às
empresas a medição do desempenho e, por outro lado, permitisse às
diversas partes interessadas a avaliação do progresso feito.

Este trabalho foi conduzido através do diálogo com diversas pessoas,


dentro e fora das empresas, com responsabilidades ou interesses na
eco-eficiência empresarial. Acima de tudo, testámos a abordagem
em 22 empresas de mais de 10 sectores industriais espalhados por
15 países.

Este teste rigoroso provou que esta abordagem, princípios,


definições e indicadores podem ser utilizados por todas as empresas.
Não pretendemos definir uma abordagem rígida e estamos
convictos de que deixámos espaço à flexibilidade exigida pela
diversidade da actividade empresarial. Embora os projectos-piloto ao
longo de um ano tenham demonstrado que os indicadores aqui
apresentados podem ser utilizados por todo o mundo empresarial,
referimos também outras medidas que poderão orientar a procura
do perfil da eco-eficiência adequado a cada empresa.

Gostaríamos de agradecer a todos aqueles que contribuíram para


este trabalho, sobretudo aos directores das empresas-piloto, que
tiveram a tarefa difícil de pôr em prática estes conceitos.

Encorajamos todas as empresas a adoptarem esta abordagem, como


forma de medir e comunicar o próprio progresso, contribuindo,
assim, para uma sociedade mais sustentável. Acreditamos que
ajudará a estabelecer a ligação entre o desempenho ambiental e o
económico, essencial para o desenvolvimento sustentável.

Hendrik A. Verfaillie Robin Bidwell


Monsanto Company Environmental Resources Management plc

Junho de 2000
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 1

setting the scene

índice

2 Sumário
Exemplo do perfil da eco-eficiência

PRIMEIRO CAPÍTULO

6 enquadramento
Fundamentos para medir o progresso através da eco-eficiência

A Abordagem • A eco-eficiência no âmbito da sustentabilidade • Definições


• A necessidade de indicadores • Medir a eco-eficiência

SEGUNDO CAPÍTULO

10 os elementos fundamentais da abordagem


Princípios sólidos e conceitos práticos

Princípios

Conceitos
Indicadores de aplicação genérica e específicos do negócio • Orientação na selecção dos
indicadores específicos do negócio • O conjunto de indicadores de aplicação genérica

TERCEIRO CAPÍTULO

16 recolha de Informação
Utilização dos indicadores correctos

Desenvolver indicadores • Indicadores de valor de aplicação genérica • Indicadores


de influência ambiental de aplicação genérica • Potenciais indicadores de aplicação
genérica • Indicadores específicos do negócio

Quadro de indicadores

QUARTO CAPÍTULO

22 a medição e a comunicação na prática


Lições retiradas do programa-piloto

Questões sobre a medição


Selecção de fronteiras • Disponibilidade da informação • Sensibilidade e erro
• Transformação e Conversão • Agregação • Interpretação e benchmarking

Questões sobre a comunicação


Entender as necessidades dos utilizadores • Atingir as necessidades dos destinatários
• Âmbito e limitações

O perfil da eco-eficiência
As componentes do perfil da eco-eficiência da empresa • Comunicar a evolução das tendências

31 anexos
Lista de categorias, aspectos e exemplos de indicadores
• Exemplos de indicadores específicos do negócio • Listagem das empresas-piloto
• Empresas associadas e organizações no Grupo de Trabalho

36 sobre o WBCSD
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 2

sumário

A ABORDAGEM DA MEDIÇÃO submetem-se a uma abordagem de


medição semelhante. Outros
O conceito de eco-eficiência foi indicadores, utilizados pelas empresas
desenvolvido pelo WBCSD em 1992 e por se adaptarem à sua especificidade,
foi largamente reconhecido pelo mundo são denominados «específicos do
empresarial. Reúne os ingredientes negócio». A abordagem define os de
essenciais - progresso económico e aplicação geral, fornece directrizes às
ambiente -, necessários para o aumento empresas para a selecção dos
da prosperidade económica, através da indicadores específicos do negócio e
utilização mais eficiente dos recursos e orienta a implementação e a
de menos emissões nocivas para o comunicação. Os indicadores foram
ambiente. rigorosamente testados num programa-
piloto com a duração de um ano,
Todavia, as abordagens para envolvendo 22 empresas de mais de 10
implementar o conceito e medir o sectores industriais. Esta prática revelou
desempenho têm variado bastante. Este que a abordagem é adaptável a todas as
relatório estabelece uma abordagem, empresas e permitiu afiná-la, de modo a
que pode ser utilizada por qualquer garantir a possibilidade de implementá-
negócio na medição do progresso rumo la no terreno.
à sustentabilidade económica e
ambiental.
OS INDICADORES
A abordagem é suficientemente flexível
para poder ser largamente utilizada e Os indicadores baseiam-se em 8
facilmente interpretada por todo o princípios, que lhes asseguram o valor
tecido empresarial. Respeita a científico, a relevância ambiental, a
diversidade dos negócios, embora precisão e a utilidade em todos os
forneça um conjunto comum de negócios a nível mundial. O objectivo
definições, princípios e indicadores. primordial é melhorar o desempenho
do negócio e monitorizá-lo com
Identificou-se um número restrito de medições transparentes, verificáveis e,
indicadores, como válidos para consequentemente, relevantes, tanto
praticamente todos os negócios, para os gestores do negócio, como para
denominados «de aplicação genérica». as diversas “partes interessadas”.
São extremamente relevantes e Independentemente do ênfase ser dado

2
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 3

sumário

a áreas sob o controlo directo dos Os indicadores de aplicação genérica para aprendizagem e a comparabilidade da
órgãos de gestão, reconhecemos o valor do produto ou serviço são: evolução, dos sectores e das indústrias.
também que nas actividades das Ao mesmo tempo, as empresas deverão
empresas há aspectos importantes a Quantidade de bens ou serviços desenvolver uma descrição mais
montante (Ex. com os fornecedores) e a produzidos ou fornecidos aos detalhada do seu desempenho,
jusante (Ex. com a utilização do clientes adicionando mais indicadores
produto). específicos do negócio.
Vendas líquidas
Os indicadores de aplicação geral
podem ser utilizados por praticamente Os indicadores de aplicação genérica PREPARAÇÃO E COMUNICAÇÃO DA
todos os negócios. Para além de serem relacionados com a influência INFORMAÇÃO
mais ou menos universalmente ambiental na criação do produto
relevantes, cada um destes indicadores ou serviço são: O programa-piloto identificou vários
diz respeito a uma preocupação aspectos práticos, importantes para
ambiental global ou valor do negócio, Consumo de energia constituir o perfil da eco-eficiência de
sendo os métodos de medição e as uma empresa e comunicá-lo interna e
definições genericamente estabelecidos Consumo de materiais externamente. Este relatório ajuda a
e aceites. seleccionar as fronteiras de
Consumo de água parametrização dos dados, onde
Todos os outros indicadores que não se procurar os dados e como compilá-los
enquadram neste critério foram Emissões de gases com efeito de correctamente, tendo em consideração
denominados específicos do negócio, estufa (GEE) a sensibilidade e o erro, assim como
ou seja, a sua utilização depende da problemas de transformação e
especificidade do negócio ou sector. Emissões de substâncias conversão. É importante que as
Estes indicadores não são deterioradoras da camada de ozono empresas esclareçam questões, tais
necessariamente menos importantes do (SDCO) como, o âmbito e as limitações dos
que os do primeiro grupo. Essa indicadores seleccionados, de modo a
avaliação dependerá da própria Embora a influência ambiental na que os utilizadores entendam a natureza
natureza do negócio. Limitam-se a ser utilização dos produtos e serviços seja da informação fornecida.
menos abrangentes na sua importante, não identificámos quaisquer
aplicabilidade. O perfil do desempenho indicadores de aplicação genérica para Questões como a agregação e o
da eco-eficiência da empresa inclui esta categoria de eco-eficiência. Todos benchmarking são especialmente
ambos os tipos de indicadores. os indicadores deste grupo são relevantes. Apesar da agregação ser
considerados como específicos do muitas vezes desejável, pode
Estes indicadores dividem-se em dois negócio ou do produto. eventualmente, desvirtuar informação
grupos, de acordo com a fórmula da potencialmente importante sobre o
eco-eficiência que reúne as duas eco- Os seguintes indicadores adicionais desempenho eco-eficiente da empresa.
-dimensões - economia e ecologia -, poderão tornar-se de aplicação Por exemplo, tipos diversificados de
para relacionar o valor do produto ou genérica se os esforços a decorrer, no emissões não relacionadas entre si ou
do serviço com a influência ambiental. A sentido de desenvolver um acordo emissões entre áreas geográficas
eco-eficiência é representada por: global sobre métodos de medição, diferentes, ao serem agregadas, podem
forem bem sucedidos: impedir uma avaliação significativa de
potenciais influências no ambiente.
Indicadores adicionais de valor Do mesmo modo, estimativas da
Valor do produto ou serviço financeiro eco-eficiência de diferentes produtos,
processos ou áreas geográficas podem
Influência ambiental Emissões gasosas acidificantes ser combinadas e calculada a média,
podendo obscurecer pormenores sobre
Resíduos totais o desempenho individual das unidades.
A agregação tem, por conseguinte,
A influência no ambiente inclui aspectos Entendemos que o número reduzido de de ser efectuada com cuidado e de
relacionados com a criação do produto indicadores de aplicação genérica é útil forma transparente, de modo a que as
ou do serviço e relacionados com o na avaliação da eco-eficiência, porque a limitações da informação sejam
consumo ou a utilização do produto ou proliferação de medições dificultaria a claramente perceptíveis. Esta questão é
do serviço. clareza e a compreensão dos relatórios, particularmente importante, quando a
especialmente para o exterior da informação é tornada pública e se fazem
empresa. Um pequeno núcleo de comparações entre diferentes empresas,
indicadores comuns facilita a processos ou produtos.

3
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 4

Os utilizadores externos da informação Propomos os seguintes cinco da sustentabilidade, e serem incluídos


sobre a eco-eficiência pretendem, elementos para sintetizar o perfil da nos relatórios financeiros existentes,
certamente, estabelecer comparações eco-eficiênca, para além da como uma extensão da comunicação
entre a evolução das empresas, mas é certificação, caso o relatório tenha puramente financeira.
importante reconhecer a diversidade sido sujeito a uma auditoria externa:
inerente ao negócio e a particularidade A seguir e para ilustar esta abordagem,
de cada empresa, devendo somente Perfil da organização – apresentamos um exemplo do perfil da
efectuar-se comparações entre empresas contextualização da informação eco-eficiência numa empresa fictícia.
fornecedoras do mesmo produto ou sobre a eco-eficiência, incluindo o Através do endereço internet do WBCSD
serviço. É igualmente importante ter em número de colaboradores, - www.wbcsd.org. - está disponível o
conta que a gama de produtos dos segmentos de negócio, produtos acesso a perfis da eco-eficiência, aos
diferentes negócios muda principais e alterações relevantes na níveis corporativo e de unidade fabril,
frequentemente e que este aspecto estrutura da empresa. das várias empresas-piloto.
pode afectar os valores da
eco-eficiência, independentemente dos Perfil do Valor – indicadores da
esforços ambientes efectuados pela parte relativa ao “valor” da
empresa. O impacto destas mudanças abordagem do WBCSD, incluindo
deve ser abordado pelas empresas ao informação financeira, a quantidade
comunicarem os dados da dos produtos ou indicadores
eco-eficiência, para permitir aos funcionais para produtos
utilizadores uma interpretação correcta. específicos.
O corolário desta questão é o facto das
empresas poderem utilizar a informação Perfil Ambiental – incluindo
sobre a eco-eficiência no indicadores de aplicação genérica
desenvolvimento do mix de produtos de influência ambiental, assim como
rumo a uma gama mais eco-eficiente. indicadores específicos do negócio
relativos à criação e utilização do
A evolução das tendências é importante produto/serviço.
para a avaliação das alterações de
desempenho ao longo do tempo, Rácios da Eco-eficiência – para
comparando-as com um ponto de além de nos dois pontos anteriores
referência. Os dados podem ser se fornecer a informação básica do
apresentados como valores absolutos, “numerador” e do “denominador”
rácios da eco-eficiência, indexados a um para estimar a eco-eficiência, as
determinado ano ou a um objectivo. O empresas podem também
desempenho pode também ser expresso pretender apresentar cálculos para
em relação à média de uma os indicadores da eco-eficiência que
determinada indústria, se tal informação considerem mais relevantes e
estiver disponível. No entanto, se forem significativos para o respectivo
usados índices, os números absolutos negócio.
que lhes estão subjacentes, devem
também ser publicados, de modo a que Informação Metodológica –
os utilizadores possam calcular os seus abrange a abordagem utilizada na
próprios rácios. É essencial que os dados selecção de indicadores, as
apresentados nestes gráficos sejam metodologias de recolha de dados e
verdadeiramente comparáveis, de quaisquer limitações na utilização
modo a que as tendências dos dados.
representem, com precisão, o
desempenho da eco-eficiência. O WBCSD recomenda que as empresas
integrem a informação sobre a
eco-eficiência em todos os processos
de tomada de decisões e de
comunicação. Internamente, deverá ser
utilizada como parte integrante dos
sistemas de gestão. Externamente, os
indicadores da eco-eficiência podem ser
apresentados em relatórios ambientais
ou de sustentabilidade, como um dos
elementos integradores dos três pilares

4
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 5

sumário

Exemplo de perfil da eco-eficiência

A seguir apresenta-se um gráfico de barras exemplificativo do Os perfis da eco-eficiência de diversas empresas-piloto estão
modo como a abordagem do WBCSD pode ser utilizada. disponíveis no endereço internet do WBCSD
Ilustra os conceitos definidos no segundo capítulo deste (www.wbcsd.org). Estes perfis exemplificam a forma escolhida
relatório, concentrando-se, sobretudo, nos indicadores de pelas empresas para os publicar como parte integrante do
aplicação genérica descritos no terceiro capítulo. projecto-piloto.

Perfil da Organização Nome, telefone e endereço electrónico


Designação da empresa: Exemplis Inc. Informação Metodológica
Segmentos do negócio: Indústria Farmacêutica (listagem dos produtos A ISO 14.031 foi utilizada para identificar os aspectos relevantes da
principais) actividade do negócio e seleccionar os respectivos indicadores.
Relatório: Relativo ao Exercício de 1999
Fronteiras da Abordagem: inclui todas as unidades consolidadas da
Exemplis Inc., exclui parcerias e actividades com participação minoritária As nossas metodologias de recolha e utilização de dados estão disponíveis
Número de colaboradores: 2.500 para análise.
Internet: Endereço, hiperligação ao relatório de sustentabilidade na
internet
Contacto para informações adicionais

Perfil do Valor Vendas líquidas


em milhões de USD
Massa do produto vendido = 300,000 kg 600
540
Vendas líquidas = 470 milhões de USD
500 470
Valor acrescentado = 220 milhões de USD
391
Margem bruta = 45 milhões de USD 400
323
EBIT = 45 milhões de USD
300
236

200 190

134

100

0
90 92 94 96 98 99 OBJECTIVO
2002

Perfil Ambiental
Consumo de Energia = 50.000 gigajoules
Consumo de Materiais = 4.500 ton
Consumo de Água = 60.000 m3
Emissões de GEE = 7.000 ton CO2 equiv.
Consumo de energia em terajoules Emissões de GEE
Emissões de SDCO = 25 ton CFC11 equiv. em quilotoneladas de CO2 equivalentes
60 10
Consumo de electricidade = 35.300 gigajoules
51
Emissões de GEE associados à electricidade 50
50
8.1
8
gerada a montante = 4.600 ton CO2 44
7.2
7.5
7.0
40
equivalente 40 6.3
6 5.8
Consumo de gás natural = 11.500 gigajoules 32
30 5.0
Emissões acidificantes = 400 ton SO2 equiv. 24
Emissões de Compostos Orgânicos Voláteis 20
4
20
(COV) = 230 ton
Carência Química de Oxigénio nos efluentes 10 2

(CQO) = 86 ton
0 0
Resíduos totais = 1.450 ton
90 92 94 96 98 99 OBJECTIVO 90 92 94 96 98 99 OBJECTIVO
Resíduos para aterro = 650 ton 2002 2002

Rácios da Eco-eficiência Massa do produto por GEE Vendas Líquidas


(em kg por ton de CO2 equivalentes) por GGE
Massa de produto vendida por: (em 1000 USD por ton CO2 equivalentes)

Consumo de Energia = 6,0 kg por gigajoule 100 100


93

Consumo de Materiais = 66,7 kg por ton


80 80
Emissões GEE = 42,9 kg por ton CO2 equivalente 66 67
referencia 1990
1996
60 55 60
52 1998
48 47
46
43 objectivo 1999
40
40 36 40 1999
Vendas líquidas por: 27 objectivo 2002
Consumo de Energia = 9.400 USD por gigajoule 20 20

Consumo de Materiais = 104.000 USD por ton


0 0
Emissões de GEE = 67.100 USD por ton CO2 90 96 98 99 99 02 90 96 98 99 99 02

equivalente

5
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 6

primeiro capítulo

enquadramento
Fundamentos para medir o progresso
através da eco-eficiência

O objectivo deste relatório é o de encorajar o uso do conceito da eco-eficiência,

através de uma abordagem de medição comum, que possa ser difundido por

todas as empresas, independentemente do objecto do negócio e da localização

geográfica. Pretende-se que os gestores das empresas e as restantes “partes

interessadas” utilizem os indicadores da eco-eficiência como medição e

contributo para o progresso rumo à sustentabilidade económica e ambiental.

O objectivo não é desenvolver uma única abordagem para medir e comunicar a

eco-eficiência, nem estabelecer uma única forma de medição do desempenho.

Pelo contrário, pretende-se criar uma abordagem, suficientemente flexível para

ser abrangente, aceite e usada de forma generalizada e interpretada facilmente

por todos os negócios. Esta abordagem baseia-se no reconhecimento de que as

especificidades da definição, medição e comunicação da eco-eficiência variam

necessariamente consoante os negócios.

Esta abordagem foi testada num programa-piloto envolvendo 22 empresas a

nível mundial, oriundas de mais de 10 sectores industriais, durante um período

de 12 meses. Os resultados deste programa-piloto estão sintetizados no último

capítulo deste relatório.

6
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 7

enquadramento

A ABORDAGEM A ECO-EFICIÊNCIA NO ÂMBITO DA melhorar o desempenho da eco-


SUSTENTABILIDADE eficiência é a promessa de que atingirão
Este relatório tem como objectivo mais valor com consequências menos
descrever uma abordagem flexível O WBCSD define a eco-eficiência como: adversas para o ambiente.
para identificar e medir os “A eco-eficiência atinge-se através da
indicadores da eco-eficiência e disponibilização de bens e serviços a Embora a eco-eficiência seja um
comunicar o seu desempenho. É preços competitivos, que, por um lado, instrumento útil para o mundo
constituída por: satisfaçam as necessidades humanas e empresarial e um conceito político
contribuam para a qualidade de vida valioso para os órgãos de soberania em
um conjunto de indicadores de e, por outro, reduzam progressivamente prol da sustentabilidade, é preciso
aplicação genérica, que o WBCSD o impacto ecológico e a intensidade de reconhecer que há outros passos
considera serem aplicáveis a utilização de recursos ao longo do ciclo igualmente necessários para atingir este
praticamente todos os negócios de vida, até atingirem um nível, que, objectivo de longo prazo, que abrange
pelo menos, seja compatível com a os vectores económico, ambiental e
directrizes para a selecção de capacidade de renovação estimada social.
indicadores específicos do negócio, para o planeta Terra.”
relevantes para a empresa ou para o Os negócios existem para safisfazer
sector A eco-eficiência é o conceito-chave, que necessidades humanas e, em troca,
pode ajudar as empresas, indivíduos, serem recompensados com lucros. Os
orientações para a implementação órgãos de soberania e outras negócios responsáveis encaram a
organizações a tornarem-se mais melhoria da qualidade de vida, como
recomendações sobre o modo de sustentáveis. Reúne os ingredientes um dos factores que os tornará mais
comunicar, interna e externamente, essenciais - progresso económico e sustentáveis. Contudo, este processo
a informação sobre a eco-eficiência. ecológico - os quais são necessários para por si só dentro do mundo empresarial
o crescimento da prosperidade é incapaz de evitar o crescimento da
económica, com uma utilização mais utilização total de recursos e o impacto
“ A abordagem dos indicadores da eco- eficiente dos recursos e com uma ambiental em toda a economia. A
eficiência é fácil de entender e, na diminuição de emissões de substâncias sustentabilidade só poderá ser atingida
nossa opinião, a sua utilização e que possam ter consequências adversas com o mundo empresarial a trabalhar
aplicação fazem sentido para o para o ambiente. lado a lado com a administração pública
negócio. Manter a abordagem flexível e as restantes “partes interessadas”
e evitar um formato rígido de O conceito desafia o mundo empresarial externas, tais como fornecedores,
comunicação são pontos essenciais a obter mais valor para o negócio, clientes e organizações não-
para facilitar a sua aceitação e reduzindo as quantidades de materiais, -governamentais (ONG’s). Por exemplo,
demonstrar a sua praticabilidade.” energia e emissões. As empresas têm de é importante que os governos
ser criativas e inovadoras. Por exemplo, apresentem políticas económicas e
REUNIÃO DE PARTILHA DE EXPERIÊNCIAS EM novas tecnologias, práticas mais industriais que, por um lado,
TÓQUIO, 28 DE SETEMBRO DE 1999 eficientes na cadeia de fornecimento e encoragem a eco-eficiência nos
produtos melhorados podem contribuir negócios e, por outro, conduzam à
para estimular a eco-eficiência. O redução da utilização de energia e
incentivo para o mundo empresarial recursos em toda a economia.

Sete componentes para a melhoria da eco-eficiência

A eco-eficiência desafia o mundo 1 Redução da intensidade material


empresarial a obter mais valor para o 2 Redução da intensidade energética
negócio, reduzindo as quantidades de 3 Redução da dispersão de substâncias
materiais, energia e emissões. Aplica-se a tóxicas

todo o negócio, desde o marketing e


4 Aumento da reciclabilidade
5 Optimização do uso de materiais
desenvolvimento do produto, até à renováveis
produção e distribuição. A listagem 6 Prolongamento do ciclo de vida do
abaixo indicada demonstra a natureza produto
abrangente da eco-eficiência: 7 Aumento da intensidade do serviço

7
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 8

primeiro capítulo

DEFINIÇÕES Influência ambiental na utilização “grupos de interesse”, um elemento-


do produto/serviço -chave sobre o progresso da empresa
O WBCSD propõe uma abordagem rumo ao desenvolvimento sustentável.
contendo três níveis de organização da características do
informação da eco-eficiência: categorias, produto / serviço
MEDIR A ECO-EFICIÊNCIA
aspectos e indicadores. Estes níveis são
consistentes com a terminologia resíduos da embalagem
utilizada nas séries ISO 14000 e na A eco-eficiência reúne as duas
Global Reporting Initiative (Iniciativa consumo de energia dimensões «eco» - de economia e de
de Comunicação Global). ecologia -, para relacionar o valor do
emissões durante a produto ou serviço com a influência
As categorias são vertentes alargadas utilização/eliminação ambiental. Pode ser representada do
de influência ambiental ou valor do seguinte modo:
negócio. Cada uma tem um número de
aspectos, que são tipos genéricos de
informação, relacionados com uma
categoria específica. A sua função é A NECESSIDADE DE INDICADORES Valor do produto ou serviço
descrever o que é medido.
Indicadores são as medidas específicas Influência ambiental
Fixar objectivos e monitorizar o
de um aspecto individual, que pode ser
desempenho com indicadores são
usado para pesquisar e demonstrar o
instrumentos de gestão utilizados em
desempenho. Um determinado aspecto Na eco-eficiência, o progresso pode ser
pode ter diversos indicadores, tal como todo o mundo dos negócios, incluindo
atingido, conseguindo-se atribuir mais
se pormenoriza no terceiro capítulo. na gestão ambiental e na medição da
valor por unidade de influência no
eco-eficiência, sendo necessários para
ambiente ou por unidade de recurso
Uma listagem completa de categorias, medir o progresso da empresa rumo a
consumido.
aspectos e indicadores é apresentada no um futuro mais sustentável.
Anexo 1.
Há diversas formas de calcular a eco-
As 3 categorias identificadas neste As empresas podem decidir medir o
eficiência, utilizando esta equação
relatório para a eco-eficiência e os desempenho da eco-eficiência por básica. Tanto o valor do produto ou
aspectos principais que lhe estão
diversas razões: analisar e documentar serviço como a influência ambiental
associados são:
o desempenho e o progresso, incluem diferentes indicadores que não
prioritizar oportunidades de melhoria, podem ser fundidos num único número.
Valor do produto/serviço
identificar poupanças de custos e As empresas terão de escolher rácios da
volume/massa outros benefícios relacionados com a eco-eficiência, que melhor sirvam o seu
eco-eficiência. É inclusivamente processo de comunicação e de tomada
monetário possível que uma empresa pretenda de decisões. Cálculos específicos
demonstrar por que razão, em certas dependerão das necessidades
função áreas, a melhoria é limitada ou mesmo particulares dos órgãos de decisão. Por
impossível ao nível que algumas exemplo: um director industrial poderá
“partes interessadas” esperariam. desejar concentrar-se no número de
Influência ambiental na criação do produtos expedidos por quilojoule de
produto/serviço energia consumida durante o processo
Os indicadores da eco-eficiência
podem também ajudar os gestores a de fabrico. Um analista financeiro, pelo
consumo de energia contrário, pode pretender concentrar-se
tomar decisões sobre um determinado
produto ou carteira de negócios e no valor económico dos produtos
consumo de materiais vendidos por quilojoule.
contribuir com informação que permita
consumo de recursos estruturá-los de forma mais eco-
O valor e a influência no ambiente
naturais eficiente e sustentável.
podem também ser medidos para
diferentes entidades, tais como linhas de
saídas não relacionadas com o Monitorizar e comunicar para o
produção, unidades industriais ou
produto exterior a eco-eficiência é também uma
empresas propriamente ditas, assim
forma de transmitir às audiências
como por produtos individuais,
acontecimentos externas, incluindo investidores,
imprevistos segmentos de mercado ou economias
seguradoras, consumidores e outros por inteiro. Do mesmo modo, rácios da
eco-eficiência podem ser calculados e

8
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 9

enquadramento

utilizados por muitas destas entidades. intensidade podem ser apresentados, se


O mesmo indicador pode não ser os agentes económicos e as “partes
apropriado para cada um dos casos. Por interessadas” entenderem que são
exemplo, um indicador da eco-eficiência importantes indicadores específicos para
para o fabrico de detergente pode ser um determinado negócio. A informação
medido por quilogramas produzidos por relevante contida em ambos os rácios,
quilojoule de energia consumida eficiência e intensidade, é a mesma.
durante o processo de fabrico.
Alternativamente, o gestor do produto
pode calcular o indicador, tendo por outras iniciativas de desenvolvimento de indicadores
base o valor económico (Ex.: vendas de
detergente em USD) por quilojoule de Ao longo deste projecto, o grupo de trabalho do O facto de as directrizes de comunicação da GRI
energia consumida no processo de WBCSD manteve ligações a outras iniciativas e a abordagem do WBCSD terem sido
fabrico ou tendo por base a importantes nas áreas dos indicadores e desenvolvidas no mesmo período de tempo e,
comunicação tanto do desempenho da empresa em parte, com o apoio das mesmas empresas,
funcionalidade do produto (Ex. ciclos
(ao nível microeconómico) como do conduziu a uma interacção frutuosa, com
médios de lavandaria por quilojoule de desempenho da economia em geral (ao nível cruzamento e adaptação de informações.
consumo de energia na produção). macroeconómico).
Canadian National Round Table on the
As iniciativas e os programas mais importantes Environment and the Economy - NRTEE
Os indicadores também podem ser úteis
foram: (Mesa Redonda Nacional para o Ambiente e
para ajudar os clientes a compreender o Economia - Canadá)
desempenho ambiental dos produtos. A norma internacional da ISO de Avaliação A NRTEE conduziu estudos-piloto sobre a forma
Os rácios da eco-eficiência para de Desempenho Ambiental (ADA) ISO 14031 de medir a eco-eficiência no mundo
(International Standards Organization’s empresarial, especialmente no que respeita a
produtos individuais ou segmentos de
International Standard on Environmental utilização da energia e materiais. Os resultados
mercado podem ajudar a demonstrar o Performance Evaluation (ISO 14013) dos estudos-piloto da NRTEE foram tomados em
desempenho do produto, de formas De facto, a ISO 14031 é recomendada pelo consideração no desenvolvimento da
mais acessíveis aos utilizadores. Muitos WBCSD como a primeira abordagem a ser abordagem do WBCSD.
utilizada na seleccção dos indicadores
negócios utilizam já os rácios da eco-
específicos de influência ambiental para o sector OCDE, UNCSD, e a European Environment
eficiência para exprimir a utilização ou empresa. Agency - EEA (Agência Europeia para o
funcional dos produtos relacionada com Ambiente)
o impacto ambiental destes. Por Coalition for Environmentally Responsible Estas organizações estão a trabalhar em
Economies - CERES (Coligação para as indicadores que descrevam o desempenho das
exemplo: a eficiência da utilização de
Economias Ambientalmente Responsáveis) economias nacionais e regionais em relação à
combustível de um automóvel expressa com a Global Reporting Initiative - GRI sustentabilidade e/ou eco-eficiência. O WBCSD
em quilómetros por litro de combustível (Iniciativa Global de Comunicação) trabalhou com estes grupos, para estabelecer
utilizado (ou milhas por galão) é um A GRI concentra-se no desenvolvimento de um uma ligação entre os aspectos microeconómicos
formato comum, harmonizado, para a e macroeconómicos dos indicadores da eco-
rácio bem conhecido da eco-eficiência.
comunicação da sustentabilidade das empresas. eficiência.

Até agora, muitas empresas e


utilizadores têm seguido a influência
ambiental por unidade de valor - o
inverso da fórmula aqui exposta. Tais
cálculos resultam em rácios de
intensidade de impacto, em que um
rácio de intensidade em declínio reflecte
uma melhoria positiva no desempenho.

O WBCSD recomenda a utilização de


rácios da eco-eficiência (valor por
influência ambiental), uma vez que,
deste modo, um aumento do rácio da
eficiência reflecte uma melhoria positiva
no desempenho. Assim funciona o
desempenho financeiro, em que, cada
vez mais, indicadores financeiros, tais
como, vendas, lucro, retorno de capitais
empregues, reflectem um desempenho
financeiro positivo. Rácios de

9
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 10

segundo capítulo

os
elementos fundametais
da abordagem
Princípios sólidos e conceitos
práticos

Qualquer tipo de indicadores deve fundamentar-se num conjunto

de princípios definidores da sua selecção e utilização, contribuindo,

deste modo, para garantir que os programas de medição sejam

cientificamente fundamentados, relevantes, precisos e úteis.

A medição e a comunicação do desempenho devem ser práticas,

claras e perceptíveis para toda a comunidade empresarial. Esta é a

razão, por que o conceito desenvolvido por nós admite dois tipos

de indicadores - os de aplicação genérica e os específicos do

negócio. Esta abordagem permite às empresas, por um lado, manter

o sistema de medição concentrado nas questões relevantes e, por

outro, fornecer informação de uma forma perceptível e aceite por

todos.

10
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 11

os elementos fundamentais da abordagem

Princípios

Os indicadores devem: O WBCSD recomenda que estes oito utilizar os indicadores da eco-eficiência
princípios sejam adoptados como para apoiar tomadas de decisões sobre
1 ser relevantes e significativos na indicadores em qualquer âmbito, os riscos económicos associados ao
protecção do ambiente e da saúde incluindo o da eco-eficiência. O WBCSD desempenho ambiental de uma
humana e/ou na melhoria da entende que estes princípios são empresa.
qualidade de vida aplicáveis a todos os elementos de
medição do desempenho de uma
2 fornecer informação aos órgãos empresa e poderão alargar-se a outras 3 reconhecer a diversidade inerente a
de decisão, com o objectivo de áreas da sustentabilidade, tais como o cada negócio
melhorar o desempenho da impacto social. Os indicadores devem:
organização
Um dos desafios mais importantes no
desenvolvimento de indicadores é a
3 reconhecer a diversidade 1 ser relevantes e significativos na diversidade inerente a cada negócio. Por
inerente a cada negócio protecção do ambiente e da saúde exemplo, os factores relevantes para o
humana e/ou na melhoria da desempenho ambiental de uma
4 apoiar o benchmarking e qualidade de vida indústria química diferem dos de uma
monitorizar a evolução
fábrica de automóveis. Embora seja
tentador presumir que há um conjunto
5 ser claramente definidos, O objectivo primordial do conceito da «universal» de indicadores que se aplica
mensuráveis, transparentes e eco-eficiência é melhorar o desempenho a todos os negócios, a verdade é que,
verificáveis ambiental de uma empresa em relação na prática, os aspectos e valores
ao valor dos produtos e serviços que ambientais da actividade e dos produtos
6 ser compreensíveis e fornece à sociedade. Por forma a de uma empresa dependem fortemente
significativos para as várias “partes assegurar que as empresas e as “partes da natureza específica do próprio
interessadas” interessadas” concentrem a sua atenção negócio.
em áreas prioritárias, todos os
7 basear-se numa avaliação geral indicadores devem estar intimamente
da actividade da empresa, relacionados com aspectos, para os 4 apoiar o benchmarking e
produtos e serviços, sobretudo quais haja uma necessidade absoluta de monitorizar a evolução
concentrando-se naquelas áreas melhoria do desempenho ambiental da
controladas directamente pela empresa ou para aumentar o valor do Melhorar a eco-eficiência das actividades
gestão produto para os utilizadores e sociedade e produtos das empresas exige a
em geral. utilização de indicadores, cuja evolução
8 tomar em consideração questões possa ser seguida de forma consistente
relevantes e significativas,
e que permita a comparação fiável entre
relacionadas com as actividades da
2 fornecer informação aos órgãos de o desempenho passado e o actual. Para
empresa, a montante (Ex. decisão, com o objectivo de melhorar maximizar o valor do benchmarking e da
fornecedores) e a jusante (Ex. a o desempenho da organização monitorização, os indicadores devem ser
utilização do produto)
concebidos de forma a minimizar a
Em última análise, o objectivo dos influência de factores externos, que não
indicadores da eco-eficiência é facilitar estejam relacionados nem com o
a tomada de decisões relacionadas com desempenho ambiental nem com o
o desempenho da empresa. O aspecto valor do produto. Caso contrário, os
primordial é ajudar a gestão a tomar utilizadores poderiam observar
decisões quanto à forma de modificar alterações «falsas» na eco-eficiência.
os processos produtivos e a concepção Os indicadores devem também
dos produtos, de modo a reduzir a basear-se em sistemas de medição
utilização de recursos e as pressões sólidos, reprodutíveis, atemporais,
ambientais; ou como melhorar o devendo assegurar-se de que a
desempenho de um produto agregação de informação entre
incrementando a sua eco-eficiência. Os processos e produtos diferentes resulta
indicadores da eco-eficiência podem em informação com significado.
também ser utilizados por destinatários O benchmarking serve, antes de mais,
externos à organização. Por exemplo, as para aprender e não para hierarquizar.
“partes interessadas”, tais como Onde se efectuar o benchmarking ou a
instituições financeiras, que poderão monitorização da evolução do

11
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 12

segundo capítulo

desempenho, é importante que os examinar todas as áreas relevantes da “A abordagem acrescenta uma nova
indicadores dos diversos processos, sua actividade, produtos ou serviços. No perspectiva aos indicadores habituais
produtos ou negócios estejam definidos mínimo, esta avaliação deverá e leva a organização a rever a robustez
do mesmo modo, permitindo assim concentrar-se naquelas áreas que a dos indicadores existentes. O facto de
comparações entre factores análogos, própria empresa pode controlar ou os indicadores da eco-eficiência e a
sem misturar aspectos diferentes. influenciar directamente (o que poderia evolução das tendências poderem ser
denominar-se como questões «dentro utilizados para validar as decisões
de portas»). Por exemplo, deve incluir a relativas ao negócio, coloca-nos em
5 ser claramente definidos, selecção de matérias-primas, a utilização melhor posição para estabelecer
mensuráveis, transparentes e de recursos naturais, o processo objectivos e benchmarks, internos e
verificáveis produtivo da organização, as externos.
características dos produtos e a
Para informar os órgãos de decisão de distribuição destes no mercado. AVALIAÇÃO DO CONCEITO ELABORADA PELAS
uma forma genuína, os indicadores EMPRESAS-PILOTO, MAIO DE 2000
devem ser claramente definidos e
directamente mensuráveis ou calculados 8 tomar em consideração questões
por estimativas precisas. A definição, os relevantes e significativas,
significados e fronteiras de medição relacionadas com as actividades da
devem estar disponíveis para transmitir empresa, a montante
aos decisores e o processo de recolha de (Ex. fornecedores) e a jusante
dados (incluindo aspectos relacionados (Ex. a utilização do produto)
com a variabilidade e os procedimentos
do controlo da qualidade) devem ser Para além das áreas controladas ou
sujeitos a verificações internas e influenciadas directamente pela
externas. empresa, pode haver também outras
áreas igualmente relevantes (do ponto
de vista ambiental, económico e social).
6 ser compreensíveis e significativos Estas poderão incluir, por exemplo, a
para as diversas partes interessadas eco-eficiência da produção de matérias-
-primas por fornecedores relevantes
Para facilitar a tomada de decisões, é (questões a montante - «do berço até à
importante que os indicadores sejam porta») ou questões associadas com a
claramente compreensíveis, tanto para utilização e o destino final de produtos
os gestores da empresa como para as pelos utilizadores (questões a jusante -
“partes interessadas” externas. Os «da porta até à sepultura»). Em geral,
indicadores não devem ser complexos, estas áreas devem ser diferenciadas dos
ao ponto de dificultarem a sua utilização indicadores directamente controláveis
de forma efectiva. A agregação de pela empresa, porque, na maior parte
dados provenientes de processos e das vezes, o controlo detido nestas
produtos diferentes deve ser questões é limitado.
cuidadosamente considerada, de modo
a que cada indicador e respectivas “Acreditamos que a qualidade das
limitações sejam evidentes. decisões aumenta com o nível de
pormenor e diversidade dos indicadores
utilizados. Também é importante estar
7 basear-se numa avaliação geral consciente das preocupações globais
da actividade da empresa, produtos comuns. O modelo do WBCSD fornece
e serviços, sobretudo concentrando- informações muito úteis para as
-se naquelas áreas controladas empresas desenvolverem os seus
directamente pela gestão próprios indicadores.”

Ao definir os indicadores apropriados “O conceito pode potenciar fortemente a


para o seu negócio e que vão de qualidade das decisões, não só no que
encontro às necessidades dos respeita à questão de onde investir,
utilizadores, tanto dentro como fora da como também à de quanto investir.”
empresa, uma organização deve

12
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 13

os elementos fundamentais da abordagem

Conceitos

O WBCSD define dois tipos de relevante em determinados negócios. É de relevar que estas distinções não
indicadores que ajudam a manter a O WBCSD escolheu o termo «de implicam que os indicadores «de
flexibilidade do sistema de comunicação aplicação genérica» para designar os aplicação genérica» sejam mais
das empresas, o que permite uma maior indicadores que podem ser utilizados importantes do que os «específicos do
eficiência na tomada de decisões universalmente por praticamente todos negócio». Essa questão dependerá da
internamente, respeitando os requisitos os negócios, embora possam ter um natureza do próprio negócio. Esta
das “partes interessadas”. valor e grau de importância diferente, distinção serve simplesmente para
Esta secção explica o conceito consoante o negócio. Para cada um identificar um pequeno conjunto de
subjacente a esta abordagem, apresenta destes indicadores, tem de haver um indicadores que pode ser utilizado por
a orientação necessária para as acordo internacional geral sobre o todos os negócios dentro de um leque
empresas e enumera os indicadores de seguinte: mais vasto e relevante para cada
aplicação genérica, válidos para todos organização.
os negócios.
o indicador está relacionado com uma
preocupação ambiental global ou com ORIENTAÇÃO NA SELECÇÃO DOS
INDICADORES DE APLICAÇÃO um valor global para o mundo dos INDICADORES ESPECÍFICOS DO
GENÉRICA E ESPECÍFICOS DO negócios NEGÓCIO
NEGÓCIO
A abordagem da eco-eficiência pelo
Alguns indicadores têm uma aplicação é relevante e significativo para WBCSD é feita através de uma série de
universal em todos os negócios, outros praticamente todos os negócios indicadores que cobrem a generalidade
não. O que pode dever-se, por um lado, dos aspectos ambientais relacionados
a diferenças fundamentais entre as com a produção e a utilização de
questões relacionadas com o valor e o os métodos de medição estão produtos e serviços. Contém também
ambiente nos diversos sectores de uma estabelecidos e as definições são opções para medir o «valor» dos
empresa e nos produtos, e por outro globalmente aceites produtos e serviços. A conjugação de
lado, à falta de métodos adequados ambos permite descrever a eco-
para medir alguns parâmetros e, ainda, Todos os outros indicadores que não eficiência da empresa. Nem todos os
a diferentes prioridades para as questões respeitam estes três critérios são indicadores são necessariamente
ambientais específicas nas diversas denominados de «específicos do aplicáveis a todas as empresas. Por
regiões do mundo. Alguns indicadores negócio», o que significa que devem conseguinte, cada empresa deve avaliar
poderão também medir parâmetros ser definidos consoante o negócio a que o seu próprio negócio e determinar
diferentes, consoante o negócio (Ex. se referem. Provavelmente existirá quais os indicadores «específicos do
emissões gasosas provenientes de uma também uma diversidade de negócio» que são aplicáveis e úteis à
refinaria são diferentes das de uma abordagens sobre a forma de medir e gestão e às “partes interessadas”
fábrica de produção de energia). definir, para além de que a sua externas, para além dos indicadores de
Finalmente, alguns dos indicadores, relevância e peso variam de negócio aplicação genérica.
simplesmente não têm um significado para negócio.
O WBCSD recomenda a utilização da
ISO 14031, relativa à «Avaliação do
Desempenho Ambiental», na orientação
Aprendizagem com a experiência-piloto: da selecção dos indicadores específicos
como seleccionar indicadores específicos do negócio do negócio. Esta norma descreve um
processo de gestão interno e
A selecção de indicadores específicos do procedimentos existentes, para instrumentos concebidos para fornecer
negócio, relevantes e significativos no acrescentar novos elementos, ou para à gestão informação fiável e verificável.
âmbito da instalação, unidade de negócio alargar a área de aplicação de uma região Define procedimentos gerais para a
ou empresa foi uma questão central do geográfica à empresa global. selecção de indicadores ambientais,
desenvolvimento do programa-piloto, recolhendo e analisando dados,
pormenorizado no quarto capítulo. Para seleccionar indicadores específicos avaliando e comunicando a informação
do negócio para uma determinada
resultante. De acordo com a
As empresas-piloto, que estavam no início unidade, uma empresa-piloto utilizou,
classificação da ISO, o indicador mais
da implementação de um sistema de como critério de selecção adicional - para
recolha de dados, tiveram de passar por além do aspecto da relevância para o
importante que permite medir a eco-
este processo. Outras, que tinham já negócio -, a questão da importância -eficiência é o Indicador de
estabelecido sistemas de recolha de dentro da própria unidade, simplicidade e Desempenho Operacional (Operational
dados ambientais, utilizaram a disponibilidade de dados. Performance Indicator).
experiência-piloto para testar os

13
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 14

segundo capítulo

A selecção de indicadores de valor 1000 viaturas de passageiros não são No entanto, esta abordagem tem
depende da forma como os indicadores equivalentes a 1000 viaturas comerciais. diversas limitações:
da eco-eficiência serão utilizados para a Deve ser dada especial atenção, quando
tomada de decisões. Por exemplo, os os indicadores de volume para produtos
engenheiros de processo poderão diferentes sejam agregados ou se se • Frequentemente, é difícil quantificar
pretender medir a eco-eficiência, em comparar a eco-eficiência de diferentes com clareza a «função» de um
termos de número ou massa dos tipos de produtos. produto. Por exemplo: como se
produtos a serem produzidos. Os quantifica o valor funcional de
analistas financeiros ou gestores do Em geral, os indicadores de cosméticos ou de televisores?
negócio poderão pretender medir a desempenho financeiro estão bem
eco-eficiência, em termos do volume de definidos. O WBCSD recomenda que as
negócios global da empresa ou empresas utilizem métodos de selecção • Frequentemente, o mesmo produto
proveitos, para avaliar os dos indicadores e termos contabilísticos desempenha funções múltiplas. Por
riscos/benefícios económicos. Para um reconhecidos. exemplo: as toalhas de papel têm
produto específico, os órgãos de decisão uma variedade de utilizações no lar.
da empresa poderão querer considerar a Indicadores do valor funcional
eco-eficiência, em termos de função ou representam a medição da função que
serviço que o produto presta (Ex. um produto ou serviço providencia ao • Parâmetros secundários de valor, que
exprimindo os quilómetros percorridos utilizador final respectivo. Em muitos são, muitas vezes, importantes para o
em automóvel por passageiro, ou aspectos, esta é a expressão mais pura utilizador, como por exemplo, a
hectares de terra tratada no caso de um da eco-eficiência, porque relaciona estética e o conforto, não são
produto agrícola). especificamente os atributos ambientais facilmente integráveis numa
Os indicadores de volume e massa, tais de um produto com o valor que quantificação.
como o número de unidades do proporciona, maximizando a
produto e quantidade de produto são possibilidade de examinar a influência
relativamente simples. Todavia, a das inovações, que, tanto reduzem os • É igualmente importante reconhecer
agregação de diferentes produtos pode danos ambientais, como melhoram o que as estimativas de eco-eficiência
levantar outras questões. Por exemplo, desempenho do produto. não podem ser agregadas para
produtos com funções diferentes.
aprendizagem com a experiência-piloto:
a questão financeira versus a massa ou volume

A experiência das empresas na selecção e produtos no negócio se altera, o valor da


aplicação de indicadores de valor durante eco-eficiência pode modificar-se sem
o programa-piloto demonstrou que qualquer alteração genuína na eco-
alguns são mais úteis para traçar o eficiência. Assim, por exemplo, se a
desempenho no âmbito corporativo, por empresa vende mais produtos com maior
exemplo, Vendas líquidas. Outros são intensidade de material (devido à
mais úteis para desenvolver acções de crescente procura), então a eco-eficiência
melhoria do desempenho ao nível fabril, da utilização média do material diminuirá,
por exemplo, Quantidade de produção. mesmo que a eco-eficiência actual dos
Ao nível da produção, por vezes, os próprios produtos não tenha sido
valores das Vendas Líquidas não estão alterada.
ainda disponíveis e devem ser
substituídos por valores financeiros Algumas empresas utilizam um indicador
alternativos, por exemplo, Custos das conhecido por «Unidade Estatística». Este
Mercadorias Vendidas, para permitir é um indicador híbrido, entre os
exprimir o valor em termos monetários. financeiros e os de volume, e é definido
como o número de produtos equivalente
O mix de produtos ou mercados é uma a um valor fixo de vendas.
questão fundamental na utilização de A vantagem deste indicador é normalizar
indicadores de valor. Diversas empresas, os diferentes tipos de produtos dentro do
que fabricam diferentes produtos, negócio da empresa para uma unidade
gostariam de apresentar a eco-eficiência fixa de valor financeiro, evitando
como um valor médio agregado entre problemas causados pelas mudanças no
diferentes linhas de produção. Se a mix de produtos.
contribuição relativa dos diferentes

14
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 15

os elementos fundamentais da abordagem

CONJUNTO DE INDICADORES DE deste grupo são considerados como


APLICAÇÃO GENÉRICA específicos do negócio.

Os seguintes indicadores poderão


No percurso de criação deste conceito e também tornar-se de aplicação
durante a experiência-piloto, o WBCSD genérica, se forem bem sucedidos os
procurou elaborar um conjunto de esforços para alcançar um acordo global
indicadores gerais que pudessem ser para os métodos de medição.
utilizados por todos os negócios e
constituíssem uma descrição e um Indicadores adicionais de valor
método de medição globalmente financeiro
aceites, contribuindo, assim, para um
entendimento comum. Os seguintes Emissões gasosas acidificantes
indicadores respeitam os três critérios de
aplicabilidade geral e podem, por Resíduos totais
conseguinte, ser utilizados por todas as
empresas. São apresentadas descrições O WBCSD recomenda a todas as
mais ormenorizadas destes indicadores empresas que recolham e divulguem os
gerais no terceiro capítulo. dados relativos aos indicadores de
aplicação genérica. Contudo, estes
indicadores por si só não representarão
Valor do Produto/Serviço necessariamente o desempenho da eco-
-eficiência da empresa. Normalmente,
deverão ser associados a indicadores
Quantidade de mercadoria produzida específicos do negócio e rácios
/serviços prestados aos clientes relevantes da eco-eficiência para
identificarem o perfil do desempenho
da eco-eficiência numa empresa.
Vendas líquidas

Influência ambiental durante a


criação do produto/serviço

Consumo de energia

Consumo de materiais
Aprendizagem com a experiência-piloto:
comparações utilizando os indicadores gerais

Consumo de água
Provavelmente, as comparações entre A comparação só faz sentido quando as
empresas serão mais credíveis, quando características individuais da empresa
utilizando os indicadores de aplicação podem ser tomadas em consideração. A
Emissões de GEE geral. No entanto, sobretudo quando as comparação entre indicadores diferentes,
“partes interessadas” tentam comparar o normalmente, deve ser feita entre
desempenho entre diferentes empresas, é produtos, serviços e operações
Emissões de SDCO importante reconhecer a diversidade semelhantes. As diferenças observadas
inerente a cada negócio e compreender devem ser discutidas e explicadas.
que as comparações são, antes de mais, Quando se agrega dados provenientes de
para aprender a compreender as operações, áreas geográficas e
Não há indicadores de aplicação
diferenças e tendências e identificar as produtos/serviços diferentes, torna-se
genérica para a influência ambiental da
melhorias potenciais. mais difícil fazer comparações correctas,
utilização do produto/serviço, uma vez
mesmo tratando-se de indicadores de
que todos os indicadores no âmbito aplicação genérica

15
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 16

terceiro capítulo

recolha de
informação
Utilização dos indicadores adequados

Só um pequeno número de indicadores respeita os três critérios necessários

para se tornarem de aplicação genérica: ter em consideração o valor global do

negócio ou o aspecto ambiental, serem relevantes para praticamente todos os

negócios e possuírem uma definição e um método de medição globalmente

aceites. Apesar de haver muitos aspectos e indicadores associados, a maior

parte deles não consegue respeitar pelo menos um destes três critérios.

De facto, um tal conjunto de indicadores é muito útil na avaliação da eco-

eficiência das empresas, sobretudo na comunicação para o exterior, porque

uma proliferação de medidas tornaria difícil a clareza e a compreensão dos

relatórios. Por outro lado, um pequeno núcleo de indicadores comuns

permitirá compreender e comparar a evolução entre sectores e indústrias. Ao

mesmo tempo, as empresas, individualmente, desenvolverão uma descrição

mais completa do seu desempenho, complementando-os com um número de

indicadores específicos do negócio.

Este capítulo descreve os indicadores de aplicação genérica, explicando o que

deve ser incluído e excluído. O quadro pormenoriza todos os indicadores

identificados, com referências a medidas e à proveniência dos dados, que as

empresas poderiam utilizar na recolha da informação.

16
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 17

recolha de informação

DESENVOLVER INDICADORES específicos do negócio, caso esses podem distorcer os valores do


aspectos sejam relevantes. Contudo, a desempenho.
O objectivo de desenvolver indicadores separação não deve ser vista como uma
e encorajar as empresas a recolher e representação física. Assim, os negócios
publicar a informação é a melhoria da da distribuição devem contabilizar as
eco-eficiência. Todavia, as empresas suas operações para além dos limites
devem evitar produzir informação físicos da empresa, tal como as
excessiva. Embora, em teoria, cada companhias aéreas devem incluir as
indicador de valor possa ser usado em operações de voo.
conjunto com cada indicador da
influência ambiental para produzir um
lista exaustiva de rácios da eco- INDICADORES DE VALOR DE
-eficiência, não é necessário nem APLICAÇÃO GENÉRICA
desejável utilizar todas as combinações
possíveis. Somente as mais significativas A quantidade de produto/serviço1
devem ser usadas, com o objectivo de produzido ou vendido é uma medida
concentrar a medição do desempenho física ou de contagem do produto ou
nas questões mais relevantes, serviço produzido, entregue e vendido a Aprendizagem com a experiên-
fornecendo a informação mais útil ao clientes. É mais útil em situações de cia-piloto: A indústria mineira
órgão de decisões. produto específico, tais como fábricas
ou unidades de serviço. Pode ser A indústria mineira é um exemplo de
“Devemos seguir a regra do «recolher medida em massa, volume ou número. um negócio que não controla os
menos quantidade e usá-la», querendo Na maior parte dos casos, esta preços, pois a maior parte dos seus
produtos são comercializados em
com isto dizer que qualquer dado informação pode ser obtida através dos
bolsas centralizadas de
coligido tem de ser utilizado para relatórios internos existentes e mercadorias/matérias-primas. Os
algum fim. Esta é a melhor forma das facilmente disponíveis. Somar os fluxos de receitas podem flutuar de
empresas melhorarem o seu números correspondentes a produtos um ano para o outro, sem que
desempenho” diferentes para uma organização inteira tenham ocorrido mudanças nos
processos produtivos. Por
deve ser feito com cuidado,
conseguinte, utilizar «Vendas
REUNIÃO DE TROCA DE EXPERIÊNCIAS EM reconhecendo as limitações da Líquidas», como indicador de valor
CINCINNATI, 27 E 28 DE JULHO DE 1999 informação agregada. Informação ao para o desempenho da eco-eficiência
nível da organização pode ser útil para na indústria mineira, tem pouco
O mesmo se aplica à recolha de dados, traçar o desempenho geral, no entanto, significado.

que pode excluir quantidades menores a informação específica do produto é


No sector mineiro, a influência
de informação, desde que os restantes mais útil no desenvolvimento de planos ambiental causada pelas operações
valores cubram, pelo menos, 90 % do de acção que melhorem o desempenho. de extracção é, sobretudo, função da
total e forneçam informação suficiente quantidade de material manuseado.
para uma sólida tomada de decisões. Vendas Líquidas representam o total Portanto, o «Total de material
removido» ou as «Toneladas de
Esta regra dos 90% pretende evitar de vendas registadas menos descontos,
minério removido» será um indicador
esforços e custos desproporcionados, devoluções e empréstimos. É o de valor específico do negócio mais
dispendidos na recolha de dados de indicador de valor mais facilmente útil para relacionar os indicadores de
relevância marginal e não deve excluir mensurável e disponível em todos os influência ambiental e encontrar o
as quantidades, mesmo que pequenas, negócios. Utilizar as vendas como um desempenho da eco-eficiência das
operações de extracção.
de dados relevantes ou outras fontes de indicador de valor para medir o
influência ambiental. desempenho de uma fábrica é mais O «Total de material removido» e as
problemático, visto que as unidades de «Toneladas de minério removido»
No que respeita a criação do produção, geralmente, não estão parecem funcionar como indicadores
produto/serviço, a definição de ligadas aos valores das vendas. É preciso de valor, tanto para as operações de
extracção mineira, como para a
indicadores gerais inclui somente também reconhecer que estes podem
agregação de diferentes produtos
aqueles aspectos sob controlo directo ser influenciados por uma variedade de mineiros; enquanto que a
da empresa. Aspectos ambientais não factores que não estão relacionados «Quantidade de mercadoria
controláveis directamente, a montante com a eco-eficiência, tais como preços produzida» não serve. Agregar
ou a jusante da cadeia de valor (ou seja, das mercadorias e taxas de câmbio, que quantidades de diferentes produtos
mineiros não é prático, porque
controlados por fornecedores ou
alguns produtos são medidos em
clientes, como por exemplo as emissões quilates e onças, enquanto que
resultantes da geração de electricidade 1 Para simplificar, no resto deste capítulo, esta infor- outros são medidos em
proveniente de centrais eléctricas), têm mação será descrita sempre como «produto». No quilotoneladas.
entanto, o termo deve ser entendido, como produto e
de ser avaliadas através de indicadores serviço, consoante o negócio em causa.

17
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 18

terceiro capítulo

INDICADORES DE INFLUÊNCIA materiais incluídos neste indicador directamente relacionadas com a


AMBIENTAL DE APLICAÇÃO excluem a água e os combustíveis, os empresa, embora esta possa decidir
GENÉRICA quais são identificados por indicadores analisar as emissões de GEE dos
gerais independentes. Os materiais de fornecedores, tais como, instituições de
O consumo de energia é uma embalagem são também excluídos fornecimento de energia e utilizadores
questão global e relevante para todos os deste indicador. A embalagem não se do produto, nos casos que entenderem
negócios em todos os sectores. O total integra nos critérios de aplicação geral, ser relevantes. Num esforço conjunto
da energia consumida é igual à energia porque, à partida, não é um aspecto com o World Resources Institute (Instituto
comprada ou obtida (Ex. carvão, gás com relevância para todos os negócios e Mundial de Recursos) e outras
natural) menos a energia vendida a não existe consenso quanto a uma organizações, o WBCSD participa no
terceiros para sua utilização (Ex. metodologia adequada para a sua desenvolvimento de um protocolo
electricidade, vapor). A definição medição. Este aspecto deve ser (www.ghgprotocol.org), que seja aceite
acordada para a aplicação geral tem a considerado como um indicador por todos, para medição e comunicação
ver somente com a energia consumida e específico do negócio para a utilização das emissões de GEE, o qual irá fornecer
transformada na unidade, o que do produto. informação exaustiva sobre os GEE.
significa que as empresas de
electricidade informariam a quantidade Este ponto, que representa o peso dos As emissões de substâncias
de energia comprada e subtrairiam a materiais utilizados, fornece um deterioradoras da camada do
energia vendida, mantendo a geração e denominador útil para os rácios da ozono (SDCO) são uma preocupação
as perdas por transferência como parte eficiência dos materiais. As empresas global, definida pelo Protocolo de
do seu consumo. As empresas poderiam podem também alargar as medições Monreal, que regista os grupos de gases
detalhar mais sobre a utilização da para identificar categorias específicas que contribuem para este efeito e
energia, identificando separadamente o dos materiais, tais como as relacionadas descreve o potencial do seu impacto.
consumo de energias renováveis e o com a reprodução (Ex. Esta questão é relevante para todos os
desdobramento em diferentes tipos de colheitas/culturas naturais, madeira negócios, apesar de os mercados
fontes energéticas, tais como o gás proveniente de florestas geridas de específicos dos gases mais perigosos
natural, o petróleo e outros. forma sustentável), a não-renovação, a terem sido fortemente reduzidos, com a
perigosidade e a não-perigosidade. introdução de alternativas menos
O consumo de água é a soma de nefastas. Mesmo assim, o efeito
toda a água de abastecimento As emissões de gases com efeito permanecerá visível na camada de
comprada a um fornecedor ou obtida a de estufa (GEE) incluem emissões de ozono da estratosfera durante muitas
partir de fontes superficiais ou dióxido de carbono (CO2), metano décadas ou mesmo séculos. Num futuro
subterrâneas. A disponibilidade de água (CH4), óxido nitroso (N2O), próximo, este indicador terá tendência a
de abastecimento é um tema global. hidrofluorcarbonetos e perder a sua relevância, à medida que
Embora em muitas áreas não haja uma perfluorcarbonetos (HFC’s e PFC’s) e políticas de eliminação da utilização
preocupação local com a hexafluoreto de enxofre (SF6) destes gases forem sendo
disponibilidade, é cada vez mais caro provenientes dos sistemas de implementadas, com sucesso, à escala
gerar água potável. «A água de combustão, reacções do processo e global.
abastecimento» inclui água de processos de tratamentos. A mudança
arrefecimento, mesmo se não houver climática associada ao aumento da
contacto físico para processar materiais concentração de gases com efeito de
e exclui a água do mar. estufa é uma preocupação global e -
porque está intimamente ligada às
O consumo de materiais é a soma emissões provenientes de fontes
do peso dos materiais comprados ou energéticas - é uma questão relevante
obtidos através de outras fontes, tais para todos os negócios. A definição das
como a extracção, incluindo matérias- emissões GEE abrange todos os que
primas para conversão, outros materiais estão registados no Anexo A do
do processo (Ex. catalizadores, Protocolo de Quioto, sendo as suas
solventes), e mercadorias pré- ou semi- contribuições aceites por todos, tal
acabadas, componentes e módulos (Ex. como consta do trabalho do Painel
peças/componentes de automóveis, Intergovernamental sobre as Mudanças
componentes de computadores). A Climáticas.
desmaterialização é um requisito global
para a sustentabilidade, o que torna a Neste indicador, o conceito de
utilização dos materiais numa «fronteira» é muito importante. Este
preocupação global e relevante para indicador de aplicação genérica abrange
praticamente todos os negócios. Os somente as emissões das actividades

18
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 19

recolha de informação

POTENCIAIS INDICADORES DE fluorídrico, óxidos de azoto, dióxido de recolha e comunicação das quantidades
APLICAÇÃO GENÉRICA enxofre e ácido sulfúrico), provenientes de resíduos. De qualquer modo, as
de sistemas de combustão e de empresas têm a possibilidade de incluir
O pequeno número de indicadores reacções do processo e processos de indicadores específicos do negócio para
gerais pode, eventualmente, vir a ser tratamento. Os métodos de medição e abranger diferentes tipos de produções
alargado a outros, que, actualmente, definições do efeito ainda não estão de não-produtos, identificando o tipo
não se enquadram claramente nos três globalmente aceites, embora muitas de residuo (Ex. perigosos/não-
critérios. empresa europeias tenham utilizado -perigosos) ou o seu destino final (Ex.
Os três pontos seguintes são factores, desenvolvidos para analisar a aterros, reciclagem ou incineração).
claramente importantes para a eco- contribuição relativa de diversos ácidos
-eficiência, mas a sua medição não é no efeito da acidificação. Este indicador
ainda consensual. Num futuro próximo, pode vir a tornar-se de aplicação INDICADORES ESPECÍFICOS DO
esta situação pode vir a modificar-se e genérica, se se atingir um acordo global NEGÓCIO
estes tornar-se-ão indicadores de para a metodologia de medição.
aplicação genérica. Sempre que se Alguns exemplos de indicadores
utilizem estes indicadores, é importante Os resíduos totais são a quantidade específicos do negócio estão incluídos
especificar a definição a que se referem. total de substâncias e objectos para no Anexo 2, para ajudar as empresas a
eliminar. Os resíduos são um tema cuja identificar os seus indicadores relevantes
Indicadores de valor financeiro preocupação global tem vindo a e fornecer orientações, baseadas na
adicional: Estamos a envidar esforços crescer. Contudo, o termo é utilizado experiência adquirida durante o
no sentido de encontrar indicadores de diferentemente pelas várias indústrias exercício-piloto. As descrições, os
valor financeiro adicional (para além do nos diversos países. Apesar disso, existe métodos de medição e as fontes de
de Vendas Líquidas), tais como uma convenção global ratificada por dados são retiradas das informações
indicadores da rendibilidade ou valor muitos países, que inclui uma definição. fornecidas pelas empresas-piloto. Muitos
acrescentado. A rendibilidade, Os resíduos totais poderão vir a tornar- destes indicadores são utilizados nestas
enquanto medida do desempenho -se num indicador de aplicação empresas, cujos exemplos podem ser
global financeiro de uma determinada genérica se se atingir um acordo vistos no endereço do WBCSD,
actividade, é obviamente um indicador quanto à definição e metodologia de www.wbcsd.org.
de valor relevante e importante para o medição, provavelmente baseado na
mundo dos negócios. Como abordagem da Convenção da Basileia.
praticamente todas as empresas a Até isso acontecer, as empresas terão
medem, poderia parecer estranho que de especificar a definição e a
nós não a categorizássemos como um metodologia de medição utilizadas na
indicador geral. Contudo, a
rendibilidade é um termo lato e pode
Aprendizagem com a experiência-piloto: Os resíduos são uma questão controversa
ter significados diferentes, consoante as
empresas. Deste modo, quando se usar
informação sobre a rendibilidade, é Tanto o grupo de trabalho como as A redução dos resíduos é, desde há algum
importante especificar que definição empresas-piloto discutiram largamente tempo, uma questão central para muitas
como utilizar e descrever o indicador de empresas. Estas, muitas vezes, preferem
está a ser utilizada, (Ex. US Generally
resíduos, para as quantidades totais e trabalhar com «Resíduos» ou «Produções
Accepted Accounting Principles - GAAP - para os tipos específicos, relativamente à de Não-Produto», em vez de «Consumo
Princípios Genericamente Aceites de sua composição e eliminação. total de Materiais», porque as
Contabilidade dos EUA) relativamente quantidades compradas estão somente
As discussões centraram-se na questão de disponíveis em termos monetários,
ao lucro, proveitos ou receitas. encontrar uma definição de resíduos, enquanto que os «Desperdícios» e as
Há ainda diferenças muito grandes no susceptível de ser aceite por todos. «Produções de não-produto» são
que respeita ao significado e à medição Alguns participantes recomendaram, tradicionalmente medidas em toneladas.
como indicador simples geral, a utilização
das questões financeiras, tais como,
de «Resíduos Totais» (Ex. seguindo a Uma das empresas estabeleceu um
EBIT («Proveitos antes de juros e Convenção da Basileia), ou «Total de objectivo a longo-prazo de redução da
impostos”), Margem Bruta e Valor Produções de Não-Produto», incluindo totalidade das «Produções de Não-
Acrescentado, por isso, inserimo-las nos efluentes líquidos e emissões gasosas. -Produto», incluindo tudo o que não
Tipos de resíduos específicos, tais como entra nos produtos (resíduos, emissões
indicadores específicos do negócio. Os «Resíduos para Aterros» ou «Resíduos gasosas e emissões líquidas), porque,
negócios que pretenderem relacionar a para Incineração» seriam incluídos nos desta forma, atinge-se o máximo da eco-
influência ambiental com estas indicadores específicos do negócio. Para -eficiência. Como exemplo ilustrativo: de
estes tipos de resíduos, os participantes um valor original de 1.000 USD/ton, a
medições devem, por conseguinte,
não encontraram definições aceitáveis por reciclagem permite um benefício de 100
especificar a definição que estão a usar. todos. USD/ton, enquanto que 900 USD/ton são
perdidos, mas poderiam ser poupados,
As emissões gasosas acidificantes através da redução do total de «Produção
de Não-Produto».
incluem gases ácidos e nuvens
(Ex. amoníaco, ácido clorídrico, ácido

19
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 20

terceiro capítulo

Quadro de indicadores

INDICADORES DE VALOR DE APLICAÇÃO GENÉRICA

INDICADOR UNIDADE METODOLOGIA DE MEDIÇÃO POTENCIAL FONTE DE DADOS

Quantidade
Medição ou contagem física do produ- adequada à especifici- Método específico da empresa usado Custo, produção ou
to fabricado ou serviço prestado, dade do negócio, por para medir quantidades, por exemplo, relatórios de vendas
entregue ou vendido aos clientes exemplo, número ou massa ou número do produto ou
massa serviço, produzidos ou vendidos

Vendas Líquidas
Total de vendas registadas, não con- em USD, EUR, JPY ou International Accounting Standards Com- Relatórios e Contas anuais
siderando descontos, devoluções e na unidade monetária mittee (IASC), Generally Accepted
empréstimos corrente da empresa Accounting Principles (GAAP)

INDICADORES DE APLICAÇÃO GENÉRICA DE INFLUÊNCIA AMBIENTAL

INDICADOR UNIDADE METODOLOGIA DE MEDIÇÃO POTENCIAL FONTE DE DADOS

Consumo de Energia
Soma total da energia consumida em gigajoules Factores de transformação: Arquivos das compras.
(igual à compra de energia menos a (ou outro multiplicador • valor calorífico máximo do com- Energia usada na
energia vendida para utilização de out- do joule mais apropria- bustível baseado nos produtos da unidade/inventários da uti-
rem), incluindo:
do) combustão (estados físicos): água lização de combustíveis
• electricidade e aquecimento (líquido), dióxido de carbono Relatórios de gestão da
• combustíveis fósseis (Ex. gás natural, (gasoso) e azoto (gasoso) unidade fabril Literatura
petróleo e carvão)
• electricidade e aquecimento da diversa
• outras energias derivadas de com-
bustíveis (Ex. biomassa, madeira e região, como quantidade comprada
resíduos) de energia final
• energias derivadas de não-com-
bustíveis (Ex. solar e eólica)

Consumo de Materiais
Soma do peso de todos os materiais em toneladas métricas Métodos específicos da empresa para Arquivos das compras
comprados ou obtidos de outras medir as quantidades utilizadas Relatórios da produção
proveniências, incluindo, Relatórios de custos
• matérias-primas para conversão
• outros materiais do processo, tais
como: catalizadores e solventes
• mercadorias ou componentes pré-ou
semi-acabadas, excluindo embala-
gens, consumo de água e materiais
usados para fins energéticos

Consumo de Água
Soma da quantidade de água de em metros cúbicos Método específico da empresa Arquivos das compras
abastecimento, comprada às entidades Relatórios da produção
públicas ou proveniente de águas Relatórios de custos
superficiais ou do solo (incluindo água
de arrefecimento)

Emissões de Substâncias Deterio-


radoras da Camada do Ozono em toneladas métricas Listagem das substâncias controladas Inspecções às fábricas
(SDCO) CFC11 equivalente deterioradoras da camada do ozono e Relatórios Ambientais,
Quantidade das emissões gasosas das potenciais deterioradoras: Protoco- Saúde e Segurança
destas substâncias, provenientes dos
lo de Montreal, Anexos de A a E Estimativa ou cálculo
processos e perdas/substituições dos
reservatórios ou depósitos («chillers»)

20
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 21

recolha de informação

INDICADOR UNIDADE POTENCIAL METODOLOGIA DE MEDIÇÃO POTENCIAL FONTE DE DADOS

Emissões de Gases com Efeito de


Estufa (GEE) em toneladas métricas • Listagem de gases com efeito de estu- Relatórios de custos
Quantidade de emissões gasosas destes de CO2 equivalente fa: Protocolo de Quioto, Anexo A Facturas de combustíveis
gases, a partir da combustão de com- • Gases potenciais de aquecimento Inspecções às fábricas
global: IPPC, Alterações Climáticas
bustíveis, reacções dos processos e pro- Relatórios Ambientais,
1995, Segundo Relatório de Avaliação
cessos de tratamento, incluindo CO2, Saúde e Segurança
• Factores de transformação para com-
CH4, N2O, HFC's, PFC's e SF6, excluin- Estimativa ou cálculo
bustíveis: do conteúdo de carbono
do as emissões libertadas na produção combustível, por ex. Responsible Care:
de electricidade comprada Health, Safety and Environmental
Reporting CEFIC, Novembro de 1998,
pág. 31 e seguintes
Estas emissões relativas às reacções dos
processos e aos processos de tratamen-
tos são calculadas/estimadas usando o
conhecimento específico dos processos,
composição dos resíduos e eficiência do
tratamento.

Nota: Os negócios e as “partes interessadas” podem achar útil a disponibilização de informação adicional para alguns indicadores gerais (por ex.
o indicador deConsumo de Energia, tanto a totalidade do consumo de energia como o consumo de energia de fontes específicas, por ex.: electri-
cidade, consumo derivado e não-derivado de combustíveis; Emissões de GEE em total de CO2 equivalente ou em emissões específicas de CO2,
CH4, N2O, HFCs, PFCs e SF6..
INDICADORES DE IMPACTE AMBIENTAL

Neste quadro, referimos os indicadores com tendência a tornarem-se gerais, se forem bem sucedidos os esforços para encontrar um acordo global
sobre a metodologia de medição a adoptar.

INDICADORES DE VALOR

INDICADOR UNIDADE POTENCIAL METODOLOGIA DE MEDIÇÃO POTENCIAL FONTE DE DADOS

Resultados líquidos
em USD, EUR, JPY ou Vendas Líquidas menos todas as despesas do Relatórios financeiros
na unidade monetária período em causa, incluindo: custos da merca-
habitual da empresa doria vendida; despesas de venda, despesas
gerais e administrativas; despesas com
tecnologias; custos de investigação e
desenvolvimento; amortização e ajustes de
imobilizados incorpóreos; encargos especiais e
de reestruturação; juros; outras despesas;
imposto de rendimento; International Accounting
Standards Committee
(IASC), Generally Accepted Accounting Principles
(GAAP)

INDICADORES DE IMPACTE AMBIENTAL

INDICADOR UNIDADE POTENCIAL METODOLOGIA DE MEDIÇÃO POTENCIAL FONTE DE DADOS

Emissões gasosas acidificantes


Quantidade de gases ácidos e de em toneladas métricas - Listagem dos ácidos: Inspecções às fábricas
nuvens ácidas emitidos para o ar de SO2 equivalente ICI - Environmental BurdenThe ICI Relatórios Ambientais,
(incluindo NH3, HCI, HF, NO2, SO2 e Approach, 1997 Saúde e Segurança
nuvens ácidas sulfúricas), provenientes - Potenciais acidificantes: Heijungs et al., Estimativa ou cálculo
de sistemas de combustão, reacções do CML
processo e processos de tratamento. Universidade de Leiden, 1992; e
Hauschild and Wenzel, Chapman & Hall,
Londres, 1997

Resíduos Totais
Quantidade total de substâncias ou em toneladas métricas Definições de resíduos e eliminação: Inspecções às fábricas
objectos para eliminação. Convenção da Basileia, 1992: Relatórios Ambientais,
Definições e Anexo IV Saúde e SegurançaEstima-
tiva ou cálculo

21
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 22

quarto capítulo

a medição
e a comunicação na prática
Lições retiradas do programa-piloto

Um programa-piloto envolvendo 22 empresas associadas do

WBCSD permitiu testar a abordagem e as recomendações contidas

neste relatório. Os resultados obtidos provaram que este conceito

é válido para todos os tipos e dimensões de empresas e que os

iindicadores gerais adequam-se a diversos sectores e a diferentes

zonas geográficas.

Este capítulo estrutura as lições retiradas do programa-piloto como

orientações para a medição e comunicação, expõe uma proposta

de apresentação do desempenho das empresas sob a forma de

perfil da eco-eficiência. No endereço do WBCSD, www.wbcsd.org.,

encontra-se uma plataforma de informação exaustiva,

apresentando perfis da eco-eficiência corporativa.

22
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 23

a medição e a comunicação na prática

Questões sobre a medição

“Esperamos que este projecto-piloto nos É evidente que a recolha e a ser analisadas, apesar de não serem
permita desenvolver critérios claros e apresentação de dados relativos à eco- controláveis directamente.
criar um processo transparente de eficiência não é, de momento, tão
avaliação da relevância e significado simples e directa como a da informação Mesmo no âmbito da actividade
de um indicador. Vemos, também, aqui, financeira, onde, para além das operacional, há numerosas limitações
uma excelente oportunidade de metodologias estabelecidas, está que têm de ser definidas para a selecção
estabelecer os objectivos correctos.” presente a força unificadora da moeda. e utilização de indicadores. Por
Pelo contrário, o desempenho ambiental exemplo, num determinado processo
REUNIÃO DE LANÇAMENTO DO PROJECTO-
abarca uma complexa mistura de pode haver múltiplas entradas de
-PILOTO EM ST. LOUIS, 26 A 27 DE ABRIL DE
parâmetros, que se relacionam com energia e múltiplas saídas de emissões
1999
impactos diferentes, para os quais as provenientes de vários sub-processos. A
metodologias de medição ou são muito selecção dos sub-processos e a
“Envolvemos na actividade-piloto, não recentes ou ainda não estão totalmente distribuição das medidas por estes
só os órgãos de decisão dos negócios, definidas. podem ter uma grande influência num
como também os departamentos de determinado indicador. Há já alguns
marketing, financeiro, desenvolvimento Esta situação tem uma série de anos que estas questões têm vindo a ser
do produto e produção. Entendemos implicações práticas na preparação do tratadas pelas metodologias de
que este envolvimento é muito perfil da eco-eficiência de uma empresa Avaliação do Ciclo de Vida e, para
importante para o sucesso dos nossos ou actividade. orientação, recomenda-se a consulta da
esforços.” série ISO 14040 da Normalização
Internacional.
REUNIÃO DE PARTILHA DE EXPERIÊNCIAS, EM
SELECÇÃO DE FRONTEIRAS
MONTERREY, MÉXICO, 26 A 27 DE OUTUBRO As fronteiras devem ser seleccionadas,
DE 1999
A definição das fronteiras de uma com base nas necessidades de
análise da eco-eficiência é um desafio informação dos utilizadores
crucial para qualquer organização. Os (Ex. órgãos de gestão e “partes
princípios 7 e 8 dizem respeito a este interessadas” externas). A entidade
aspecto, sugerindo que deve ser dada a que a informação se refere deve ser
prioridade às áreas que estão sob especificada num relatório de
controlo directo da empresa, mas, não eco-eficiência ou de sustentabilidade.
esquecendo, que questões relevantes a
montante e a jusante devem também

Aprendizagem com a experiência-piloto:


fronteiras do sistema para os indicadores gerais

As empresas-piloto entenderam que o Por outro lado, a electricidade comprada


conceito de «fronteira» é importante para faz parte do consumo total de energia de
a definição dos indicadores de aplicação uma determinada entidade, sendo,
genérica. Esta opinião sobressai portanto, incluída no indicador de
claramente nas diferentes abordagens, consumo de energia e no perfil de eco-
por exemplo, das emissões de GEE e -eficiência dessa mesma entidade.
utilização de electricidade.
De acordo com o indicador do princípio
A montante, o fornecedor mede, 8, as empresas podem, apesar de tudo,
identifica e comunica as emissões GEE. desejar seguir a evolução dos impactos
Por exemplo, as emissões libertadas pelo relevantes, quer a montante, quer a
fornecedor de electricidade comprada jusante, como por exemplo, os impactos
serão comunicadas pela entidade da geração de electricidade comprada e
fornecedora e não serão incluídas, de da utilização do produto. Podem fazê-lo,
novo, nas medições da própria empresa. considerando-os como indicadores
Por conseguinte, o indicador geral específicos e identificando-os como
relativo às emissões de GEE abrangerá relevantes para o negócio.
somente as emissões provenientes das
actividades da própria empresa.

23
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 24

quarto capítulo

DISPONIBILIDADE DE INFORMAÇÃO reutilizáveis não poderão facilmente ser Aprendizagem com a experiên-
reintegrados num processo específico, cia-piloto: uma etapa
Seguir a evolução do desempenho da nem o histórico dos seus danos
eco-eficiência deve, sempre que ambientais poderá ser facilmente As empresas-piloto entenderam que
possível, basear-se na informação já quantificado. «construir um sistema adequado de
disponível no negócio ou que possa ser avaliação e comunicação do
desempenho é uma etapa» e,
adquirida a um custo razoável quando Na ausência de um tipo de codificação
normalmente, necessita do esforço
comparado com o valor que lhe irá ser bem desenvolvida e disponível para a
corporativo, durante muito anos.
atribuído pelos utilizadores. Algumas informação financeira, as empresas terão
informações têm de ser estimadas, de se debater com questões Uma empresa propôs que a
porque não é prático obter medidas relacionadas com a definição. Este é o implementação de um sistema
reais (Ex. emissões GEE, associadas à caso das empresas internacionais, em adequado contivesse os seguintes
electricidade comprada). A maior parte que pode haver diferenças de definição quatro passos:
1 seleccionar os indicadores
da informação necessária para ou apresentação de país para país,
relevantes específicos do negócio
desenvolver os indicadores incluindo unidades de medição. Mas
2 implementar um novo sistema de
recomendados para o valor e a criação também é verdade que as definições de recolha de dados para esses
do produto/serviço (exceptuando o termos comuns (Ex. resíduos sólidos e indicadores
aspecto da função proporcionada ao perigosos) podem ser diferentes de 3 seleccionar os indicadores a serem
utilizador) pode, normalmente, ser Estado para Estado, asssim como entre utilizados na comunicação externa
obtida nas seguintes fontes principais de diferentes sectores. 4 estabelecer objectivos ao nível
corporativo
infomação do negócio:
A informação necessária para
relatórios de produção desenvolver os indicadores para a
categoria de utilização do
relatórios de custos produto/serviço é, muitas vezes,
SENSIBILIDADE E ERRO
extremamente difícil de obter, porque
relatórios anuais financeiros tem a ver directamente com a forma
É importante ter sempre presente a
específica de utilização do produto.
relevância ou a materialidade dos dados,
fichas técnicas sobre a segurança Informações deste género podem estar
por forma a assegurar que o esforço
dos materiais disponíveis internamente como parte
investido na recolha de informação seja
dos planos do negócio, mas não têm
proporcional à sua importância. A
relatórios ambientais (gestão necessariamente de estar disponíveis
informação utilizada no
interna e informação externa) nas fontes normais de informação do
desenvolvimento dos indicadores da
negócio, como por exemplo, nos
eco-eficiência deve ter a qualidade
Apesar desta disponibilidade, poderá relatórios financeiros e de custos. Esta
suficiente para ir de encontro às
não ser fácil compilar a informação informação é claramente específica de
necessidades dos utilizadores,
necessária para traçar o desempenho da um produto e não pode ser agregada,
especialmente no que respeita a
eco-eficiência. A maior parte dos com o mesmo peso, aos restantes
evolução do desempenho. Todavia, nem
sistemas normais do negócio não estão produtos.
sempre é necessária uma precisão
preparados para gerar este tipo de
absoluta em toda a informação. Por
informação para o conjunto da Cada negócio necessita de desenvolver
exemplo, se três em dez matérias-
empresa. Tipicamente, esta informação um sistema de informação ao nível da
primas utilizadas no processo
é preparada e gerida ao nível da empresa que abranja todos estes
constituírem 90% do volume total, a
unidade fabril, do processo ou do sub- desafios na recolha, gestão, análise e
precisão do volume desses três materiais
processo. comunicação de dados. A base para a
principais tem de ser elevada e o
informação (medições ou estimativas e
volume para os restantes sete pode ser
Nalguns casos, os dados não poderão metodologia) e terminologia utilizada
estimado, sem sacrificar muita precisão
ser suficientemente bem desagregados têm de ser documentadas em relatórios.
nos valores finais. Similarmente, se 90%
para identificar os valores necessários Tanto quanto possível, a terminologia e
da energia utilizada num negócio
para os indicadores de produtos ou as definições utilizadas devem ser
ocorrer numa das dez localizações, a
processos específicos. Por exemplo, os aquelas apresentadas no terceiro
precisão da utilização energética nessa
recursos partilhados nem sempre estão capítulo, mas há diferenças claras de
localização tem de ser elevada,
imputados por processo ou produto país para país (Ex. diferenças dos
enquanto que a utilização energética
final, sobretudo em instalações regulamentos para a definição de
nas restantes nove pode ser estimada.
integradas de multi-produtos. Do resíduos perigosos).
mesmo modo, os materiais reciclados e

24
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 25

a medição e a comunicação na prática

TRANSFORMAÇÃO E CONVERSÃO deve ser efectuada com muito cuidado “A interpretação dos dados é a questão
e com transparência para o utilizador central da avaliação e da comunicação
Para vários dos indicadores gerais, há final, de modo a que as fronteiras da do desempenho. Os órgãos de decisão
métodos internacionalmente informação possam ser perceptíveis. É o pretendem saber o significado dos
reconhecidos para a transformação dos caso particular das informações valores atribuídos aos seus vários
dados em unidades comuns (Ex. o apresentadas publicamente em que, negócios, em comparação com os
cálculo de equivalentes a GEE). comparações entre empresas, processos objectivos e com os valores dos
Contudo, para muitos outros e produtos diferentes podem ser concorrentes. É importante registar as
parâmetros, como por exemplo os efectuadas. tendências durante vários anos para
resíduos perigosos, não há métodos efectuar uma interpretação correcta.”
genericamente aceites para este tipo de
conversão. Nestes casos, é necessário INTERPRETAÇÃO E BENCHMARKING REUNIÃO DE PARTILHA DE EXPERIÊNCIAS EM
tomar em atenção a transformação dos LONDRES, 6 A 7 DE JULHO DE 1999
dados, devendo o método utilizado ser A comunicação da eco-eficiência serve
descrito claramente. para marcar o percurso do
desempenho, identificar oportunidades
potenciais de melhoria e documentar o
AGREGAÇÃO progresso. No âmbito de uma empresa,
o benchmarking pode ser efectuado
Geralmente, a informação sobre eco- para traçar o desempenho de ano para
-eficiência será agregada e comunicada ano e para comparar com os objectivos.
para a totalidade da empresa, e não
para produtos e unidades individuais. Para comparações entre empresas, é
Normalmente, segue-se este rumo importante reconhecer a diversidade
quando se comunica com as “partes inerente a cada negócio. Só deverão
interessadas” externas (Ex. num fazer-se comparações entre empresas
relatório de sustentabilidade da que forneçam o mesmo produto/serviço
empresa) e nas grandes empresas com (Ex. a electricidade). É igualmente
dezenas e até centenas de unidades e importante perceber que a gama de
produtos, espalhados por todo o produtos dos diferentes negócios é, por
mundo. Alguns negócios poderão vezes, alterada, o que pode afectar o
decidir comunicar o desempenho de desempenho da eco-eficiência,
eco-eficiência ao nível da empresa, independentemente das actividades
segmento e/ou produto. Contudo, a ambientais da empresa. O impacto
maior parte prefere limitar-se ao destas mudanças deve ser discutido ao
primeiro nível, para proteger a comunicar os dados da eco-eficiência,
informação confidencial do negócio ou para permitir aos utilizadores a
para limitar o volume de informação. interpretação correcta das tendências de
ano para ano.
Embora a agregação seja, muitas vezes,
necessária, pode, eventualmente,
desvirtuar informação importante sobre
o desempenho de eco-eficiência na
empresa. Por exemplo, diferentes tipos
de emissões independentes ou
ocorrendo em diferentes zonas
geográficas podem ser adicionadas, não
permitindo uma avaliação significativa
das potenciais influências no ambiente
local. As estimativas de eco-eficiência de
produtos, processos ou áreas
geográficas diferentes pode ser
agregada e calculada em média,
impedindo pormenores acerca do
desempenho das unidades individuais.
Como resultado, a agregação de dados

25
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 26

quarto capítulo

Questões sobre a
comunicação
Internamente: Comunidades locais que podem estar
O objectivo primordial da maior parte interessadas no desempenho das
dos sistemas de medição dos negócios Os órgãos de gestão utilizam a unidades fabris localizadas nas suas
é a recolha de informação de informação para tomar decisões, por áreas residenciais.
desempenho para a gestão interna. exemplo, como melhorar produtos e
Embora o receptor principal da processos e para estabelecer objectivos Consumidores que podem pretender
informação da eco-eficiência esteja na de negócio. incluir a informação do desempenho da
própria empresa, há também diversos eco-eficiência como uma parte
destinatários externos interessados Os colaboradores, com funções nos integrante das decisões sobre as
nessa informação, sobretudo ao nível departamentos financeiro, engenharia compras.
corporativo. do processo e gestão ambiental,
poderão ter um interesse profissional no Grupos de interesse que podem
O WBCSD não recomenda às empresas desempenho de eco-eficiência da pretender que as empresas descrevam e
a elaboração de relatórios ambientais empresa, sobretudo para decidirem quantifiquem a eco-eficiência nas
em separado ou autónomos, pelo como actuar para melhorar. Os restantes comunicações externas, como forma de
contrário, a informação da eco- colaboradores terão também interesse, ajudar a documentar o progresso
eficiência deve ser integrada nos por um lado em conhecer o atingido rumo à sustentabilidade.
processos globais de tomada de desempenho da empresa e, por outro,
decisão e de comunicação. em quantificar o seu próprio contributo.
Internamente, deve fazer parte ATINGIR AS NECESSIDADES DOS
integrante dos sistemas de gestão. Os conselhos de administração DESTINATÁRIOS
poderão incorporar a informação da
Externamente, os indicadores da eco- eco-eficiência e outros aspectos ligados As seguintes questões podem ajudar a
-eficiência podem ser disponibilizados e à sustentabilidade nas suas decisões desenvolver uma forma de
interpretados em relatórios de estratégicas. comunicação, em que os esforços da
sustentabilidade ou ambientais, como empresa se concentrem nas
um dos elementos integradores dos necessidades dos destinatários e na
três pilares da sustentabilidade e Os destinatários externos podem identificação das questões primordiais a
incluídos nos relatórios financeiros incluir: tratar:
existentes. A informação da eco-
eficiência pode ser comunicada a Investidores, contabilistas / • O que pretendem da empresa
diferentes níveis: unidade fabril, região, revisores de contas, accionistas e determinados destinatários?
departamento/divisão ou corporativo, analistas financeiros, os quais
tendo em atenção os riscos, atrás começam a perceber que o • Qual é o objectivo da comunicação?
identificados, da agregação da desempenho da eco-eficiência de uma
informação relativa a produtos e/ou empresa pode influenciar o valor • Qual é a mais-valia para a empresa ao
operações diferentes. financeiro e a qualidade dos comunicar a eco-eficiência?
investimentos.
• Qual o risco (e como pode ser gerido)
ENTENDER AS NECESSIDADES DOS Instituições bancárias, que tentam em que a empresa incorre ao
UTILIZADORES integrar a eco-eficiência, tanto nas comunicar ou não:
decisões sobre empréstimos, como na - informações que não vão ao
A comunicação da informação sobre atribuição de créditos a empresas. encontro das expectativas do
a eco-eficiência pressupõe o utilizador
conhecimento dos utilizadores e das Empresas seguradoras, que poderão - informações sobre a reputação
suas necessidades, para que a utilizar os indicadores da eco-eficiência corporativa
informação apresentada sirva os seus como meio de identificar os riscos - informações que deixam tansparecer
interesses. A informação sobre a potenciais dos seguros e estabelecer «más notícias»
eco-eficiência pode ser utilizada por prémios/bónus, assim como avaliar as - informações que levantam questões
um público vasto, interno e externo consequências económicas do novas, ainda desconhecidas
às empresas. desempenho ambiental.
• Na comunicação da informação sobre
Entidades Internacionais de a eco-eficiência, poderá haver
Normalização que podem tentar questões relacionadas com a
integrar os indicadores da eco-eficiência concorrência, tais como informações
nas normas relativas às práticas de confidenciais ou questões delicadas.
gestão. Como gerir estas preocupações?

26
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 27

a medição e a comunicação na prática

• Deverá a informação ser avaliada e “Depois de termos implementado, com


inspeccionada por uma entidade êxito, esta abordagem numa das nossa
independente para aumentar a sua unidades fabris, tencionamos alargá-la
credibilidade para com terceiros? a outras unidades do mesmo negócio e,
por fim, a todo o grupo. A equipa deste
• Quais são os melhores meios de projecto adquiriu uma enorme
comunicação: relatórios impressos, experiência e será capaz de ajudar
internet? outras empresas no futuro.”

• As empresas deverão fornecer quadros “Enquanto empresa, aprendemos que


de referência/análises comparativas ainda temos muitas oportunidades
(Ex. de outras empresas ou com a para melhorar a eco-eficiência, embora
informação da média das indústrias) e achássemos que éramos já um negócio
sob que forma? fortemente lucrativo e ambientalmente
responsável, quando decidimos
• Haverá outros aspectos que devam ser participar neste projecto-piloto”.
comunicados sobre a influência do
desempenho da eco-eficiência em
relação a: REUNIÃO DAS CONCLUSÕES DO PROJECTO-
- tecnologias em mudança -PILOTO, NYON, SUÍÇA, 27 A 28 DE MARÇO DE
- mercados em mutação 2000
- novos conhecimentos ambientais?
• Qual a relevância e a base científica
dos dados relativos ao ambiente e à
saúde humana?

• Há aspectos geográficos e
preocupações especiais a serem
considerados e comunicados?

ÂMBITO E LIMITAÇÕES

É extremamente importante que as


empresas apresentem o âmbito e as
limitações dos seus indicadores. A
informação deverá ser fornecida
relativamente a questões como
exactidão e precisão (Ex. margens de
erro); grau de agregação de informação;
âmbito da recolha de dados; relevância
ambiental; influência de mudanças no
mercado, que poderão não estar
relacionadas com mudanças na eco-
-eficiência; limites das comparações,
entre outros. O propósito destas
explicações é o de assegurar que os
utilizadores compreendem a natureza
da informação fornecida.

27
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 28

quarto capítulo

O perfil da eco-eficiência

Não há regras para comunicar a Regra geral, a informação de eco- Apesar de as empresas pretenderem
informação sobre a eco-eficiência e o -eficiência tem de ser apresentada de publicar os seus próprios rácios de eco-
WBCSD não propõe um formato-tipo, forma clara e precisa, não favorecendo -eficiência, recomenda-se que os dados
dada a flexibilidade necessária para ir de más interpretações e sendo consistente ambientais e de valor sejam também
encontro às necessidades dos diversos com as referências técnicas do utilizador apresentados separadamente em valores
destinatários. Uma abordagem possível final. brutos (Ex. toneladas de materiais e
é ilustrada no exemplo inserido no início emissões, total de gigajoules de energia
deste relatório e nesta secção. Os utilizadores poderão pretender utilizada, total de proveitos). Deste
exprimir a eco-eficiência através de uma modo, o cálculo de rácios adicionais de
série de rácios diferentes, conjugando eco-eficiência pode ser efectuado pelo
vários indicadores de valor e de utilizador final.
influência ambiental.

AS COMPONENTES DO PERFIL DE perfil da organização


ECO-EFICIÊNCIA DA EMPRESA
Designação da empresa Exemplis Inc.
O WBCSD propõe as cinco Segmentos do negócio Indústria farmacêutica (listagem dos produ-
componentes seguintes para um tos principais)
relatório sintético. Se o relatório for Relatório Relativo ao Exercício de 1999
submetido a análise por uma entidade Fronteiras do sistema inclui todas as unidades consolidadas da
independente, a certificação que esta Exemplis Inc., exclui parcerias e actividades
emitir, deverá ser incluída. com participação minoritária
Número de colaboradores 2.500

Perfil da Organização – permite a Internet Endereço na internet, hiperligação ao relató-


rio de sustentabilidade/ambiental na internet
contextualização da informação da eco-
Contacto para informações adicionais Nome, telefone e endereço electrónico
eficiência. Um perfil-tipo pode incluir o
número de empregados, os segmentos
do negócio, os produtos principais, as
perfil do valor
fronteiras do sistema e contactos para
obtenção de mais informações. Esta
Indicadores de aplicação genérica:
parte deverá também incluir as
Massa do produto vendido = 300.000 kg
alterações da estrutura da empresa
Vendas líquidas = 470 milhões de USD
ocorridas desde a emissão do relatório
anterior. Indicadores específicos do negócio:
Valor acrescentado = 220 milhões de USD
Perfil do Valor – esta secção do Margem bruta = 45 milhões de USD
relatório apresenta o perfil dos EBIT = 45 milhões de USD
indicadores de aplicação geral e
específicos do negócio, relativos ao
«valor» da abordagem do WBCSD. Esta perfil ambiental
secção deverá incluir indicadores de
informação financeira, a quantidade de Indicadores gerais:
produtos vendidos ou indicadores Consumo de Energia = 50.000 gigajoules
funcionais para produtos específicos. Consumo de Materiais = 4.500 ton
Consumo de Água = 60.000 m3
Perfil Ambiental – inclui indicadores Emissões de GEE = 7.000 ton CO2 equivalente

de aplicação genérica de influência Emissões de SDCO = 25 ton CFC11 equivalente

ambiental e indicadores específicos do


Indicadores específicos do negócio
negócio relativos à criação e utilização
Consumo de electricidade = 35.300 gigajoules
do produto/serviço, relevantes e
GEE associados à electricidade
significativos para uma determinada gerada a montante = 4.600 ton CO2 equivalente
empresa. Consumo de gás natural = 11.500 gigajoules
Emissões acidificantes = 400 ton SO2 equivalente
Emissões de COV’s = 230 ton
Efluentes líquidos CQO = 86 ton
Resíduos totais = 1.450 ton
Resíduos para aterro = 650 ton

28
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 29

a medição e a comunicação na prática

Rácios da Eco-eficiência – Para além


da informação-base para o “numerador” rácios da eco-eficiência
e “denominador” a fim de se estimar a
eco-eficiência, as empresas poderão Massa de produto vendida por:

também querer apresentar cálculos dos Consumo de Energia = 6,0 kg por gigajoule

indicadores de eco-eficiência, que Consumo de Materiais = 66,7 kg por ton

entendam por relevantes e significativos Emissões GEE = 42,9 kg por ton CO2 equivalente

para o próprio negócio.


Vendas líquidas por:

Informação Metodológica – abrange Consumo de Energia = 9.400 USD por gigajoules

a abordagem utilizada na selecção dos Consumo de Materiais = 104.000 USD por ton de material

indicadores, as metodologias de recolha Emissões de GEE = 67.100 USD por ton CO2 equivalente

de dados e quaisquer limitações à


utilização dos dados.
informação metodológica
Os indicadores específicos do negócio
e a informação devem ser apresentados
A ISO 14.031 foi utilizada para identificar A recolha de informação e as metodolo-
com o mesmo formato utilizado para
os aspectos relevantes da actividade do gias utilizadas estão disponíveis para
os indicadores de aplicação geral,
negócio e seleccionar os respectivos indi- análise.
ambos em termos absolutos e, se for
cadores.
relevante e significativo, como rácios da
eco-eficiência. Os indicadores apropria-
dos serão determinados pelas circun-
stâncias específicas.

relatórios ambientais:

No âmbito do programa-piloto, foi efectu- • Enquanto que as «Vendas Líquidas» • Mais de 70% dos relatórios incluem indi-
ado um levantamento analítico dos mais estão incluídas na maior parte dos cadores de «Resíduos», mas com
recentes 29 relatórios ambientais corpora- relatórios, somente um terço destes definições e âmbitos diferentes.
tivos e de sustentabilidade. O estudo anal- inclui as «Quantidade de Produto».
isou as práticas de comunicação das • Na maior parte dos casos, a utilização de
empresas na utilização dos elementos • 15 % dos relatórios não apresentam rácios continua a ser relativa à intensi-
recomendados, indicadores de aplicação nenhuns indicadores de valor. dade e não à eco-eficiência.
genérica (de valor e de influência ambien-
tal), rácios de eco-eficiência e a compara- • Enquanto que a maior parte apresenta • Raramente são utilizados objectivos.
ção entre a informação comunicada e os dados sobre «Energia Total» e «Consumo
objectivos. de Água», somente 20 % dos relatórios Deste estudo concluiu-se que as recomen-
incluem valores relativos a «Materiais». dações sobre as práticas gerais de infor-
Segue-se uma listagem das principais con- mação incluem a necessidade de clarificar
statações: • Mais de 60 % das empresas apresenta, a definição dos indicadores e o âmbito do
sob formas diferentes, valores relativos relatório, a criação de unidades consis-
• A informação recomendada relativa ao às «Emissões de GEE», mas poucas apre- tentes para dados da mesma espécie e a
perfil da organização não estava comple- sentam informação sobre «SDCO». utilização de gráficos que permitam a
ta. leitura exacta destes ou a apresentação
desses dados em separado.

29
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 30

quarto capítulo

COMUNICAR A EVOLUÇÃO DAS subjacentes têm também de ser “ Deve dar-se uma grande ênfase à
TENDÊNCIAS publicados, por forma a permitir aos utilização da evolução das tendências
utilizadores o seu próprio cálculo. e comparações com os cálculos da eco-
Para avaliar as mudanças de eficiência. Quando se apresentam
desempenho ou compará-las com um Por conseguinte, um relatório pode separadamente, estes indicadores têm
quadro de referência é fundamental incluir dados de diversos anos, assim pouco significado quando comparados
recolher dados sobre a evolução das como um ano de referência e com o impacto ambiental que
tendências. Os dados podem ser objectivos, de forma a poder ilustrar a representam”.
apresentados como valores absolutos e evolução das melhorias e apresentar os
valores de influência ambiental, como resultados em comparação com os AVALIAÇÃO DO CONCEITO PELAS EMPRESAS-
rácios da eco-eficiência, ou indexados a objectivos, tal como se demonstra no -PILOTO, MARÇO DE 2000
um determinado ano ou objectivo exemplo abaixo indicado. Todavia, é
programado. O desempenho pode fundamental que os dados apresentados
também ser apresentado em nestes gráficos sejam verdadeiramente
comparação com a média da própria comparáveis, de forma a que as
indústria, se essa informação estiver tendências resultantes representam
disponível. Contudo, se se utilizarem com precisão o desempenho da eco-
índices, os valores que lhes estão -eficiência.

evolução do desempenho

Vendas líquidas Consumo de energia em terajoules Emissões de GEE


em milhões de USD em quilotoneladas de CO2 equivalentes
600 60 10
540
50 51
500 50 8.1
470 8
44 7.5
7.2 7.0
40
400 391 40 6.3
6 5.8
323 32
30 5.0
300
236 24
20
4
200 190 20
134
10 2
100

0 0 0
90 92 94 96 98 99 OBJECTIVO 90 92 94 96 98 99 OBJECTIVO 90 92 94 96 98 99 OBJECTIVO
2002 2002 2002

rácios da eco-eficiência
Vendas Líquidas
Massa do produto por GEE
por GGE
(em kg por ton de CO2 equivalentes)
(em 1000 USD por ton CO2 equivalentes)

100
93
100

80
80 referencia 1990
66 67
1996
60
60 55 52 1998
48 47 objectivo 1999
46
43 40
40 36
40 1999
27 objectivo 2002
20 20

0 0
90 96 98 99 99 02
90 96 98 99 99 02

30
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 31

anexos
Anexo 1: Listagem de categorias, aspectos e exemplos de indicadores

CATEGORIA ASPECTO EXEMPLO DE INDICADOR

Valor do Produto/Serviço Volume • Unidades vendidas (ex. número)


• Unidade Estatística (ex. média, indexada)
• Colaboradores (ex. número, horas de trabalho)
• Espaço (ex. no edifício administrativo)
Massa • Quantidade vendida (ex. quilogramas)
• Quantidade produzida (ex. quilogramas)
Monetário • Vendas Líquidas / Volume de Vendas
• Margem Ilíquida (Vendas Líquidas - Custo das Mercadorias Vendidas)
• Valor Acrescentado (Vendas Líquidas - Custo das Mercadorias
Compradas)
• Resultados Líquidos
• Valor por Acção
• Obrigações (ex. Custos dos Seguros)
• Reservas / Provisões
• Investimentos e Desinvestimentos
• Custos (ex. Custos das Mercadorias Vendidas, Produção, Energia,
Materiais, Eliminação de Resíduos, Controlo da Poluição)

Função • Desempenho do Produto (ex. cargas de roupas lavadas, nº de fraldas


usadas na vida de um bebé)
• Serviços Prestados (ex. transacções bancárias normais)
• Produção Agrícola (ex. alqueires colhidos)
• Eficácia Agrícola (ex. hectares tratados)
• Durabilidade/Tempo de Vida do Produto (por ex. milhas percorridas
por uma viatura)
• Capacidade de Transporte (ex. toneladas/quilómetros; passageiro
/quilómetros)

Nota: A função descreve o valor funcional de um produto/serviço para


o utilizador final. Por conseguinte, é um aspecto extremamente
específico, só podendo ser utilizado para produtos e serviços
individuais.

Outra informação que • Preço do Produto


pode ser considerada relevante • Quota de Mercado
• Margens
• Mix do Mercado
Criação do Produto/Serviço Consumo de Energia • Gigajoules Consumidos.
Influência Ambiental • Tipo de Combustível Fóssil (ex. carvão, gás natural, petróleo, entre
outros, em gigajoules)
• Fontes (ex. renováveis, não-renováveis, em gigajoules)
• Emissões (ex. SOx, NOx, COV’s, gee, em toneladas)
Consumo de Materiais • Toneladas Consumidas
• Tipo (ex. matérias-primas, materiais indirectos/auxiliares, em
toneladas)
• Fontes (ex. renováveis, não-renováveis, reciclados, virgem,
extracções, em toneladas)
• Características (ex. materiais com alguma segurança/ algum risco
ambiental, em toneladas)
Consumo de Recursos • Toneladas Consumidas (ex. água, madeira, minerais)
Naturais • Fonte (ex. renováveis, não-renováveis em toneladas, m 3
de águas
subterrâneas, águas superficiais e água salgada)
• Utilização do Solo (ex. hectares de biodiversidade/habitats de
espécies protegidas)
• Água Utilizada Fora do Processo (ex. m3 de utilidade, consumo do
produto)

31
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 32

anexo 1

CATEGORIA ASPECTO EXEMPLO DE INDICADOR

Produção de Não-Produto • Antes do Tratamento (ex. toneladas de entradas de material para o


processo menos toneladas de saída de produto)
• Técnicas de Tratamento (ex. quantidades de tratamento biológico,
incineração e aterro)
• Descargas Para o Solo ou Água, Depois do Tratamento (ex.
quantidade para tratamento local e no exterior, quantidade de
perigosos e não-perigosos, quantidade para águas superficiais,
injecção para o subsolo, toneladas de CBO5 e/ou cqo do efluente,
toneladas de emissões de nutrientes de azoto e fósforo)
• emissões gasosas (ex. toneladas de emissões acidificantes por
NO2/NOx, SO2/SOx, gases gee, SDCO, COV)
• descargas de metais pesados prioritários (ex. descargas em toneladas)
• descargas tóxicas de compostos persistentes e bioacumuláveis (ex.
descargas de poluentes orgânicos persistentes em toneladas)

Acontecimentos Imprevistos • Descargas Acidentais (ex. nº de descargas)

Criação do Produto/Serviço Produto/Serviço • Características (ex. reciclabilidade, reutilização, bio-degradibilidade,


Influência Ambiental durabilidade, segurança/risco)

Resíduos de Embalagem • Toneladas vendidas


• Fontes (ex. material virgem, reciclado)
Consumo de Energia • Igual ao da Criação do Produto/Serviço, acima referido

Emissões Durante a • Emissões para o solo, água e ar do uso e eliminação


Utilização e a Eliminação

32
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 33

anexo 2

Anexo 2: Exemplos de indicadores específicos do negócio

Alguns exemplos de indicadores específicos Os factores de ponderação (Ex. Heijungs et • Indicadores para fracções específicas
do negócio estão incluídos neste anexo e al. na Universidade de Leiden, 1992; ICI: de resíduos ou produções de não-
servem de orientação às empresas, baseada Environmental Burden, The ICI Approach, -produto (Ex. resíduos para aterros)
na experiência adquirida durante o projecto- 1997; Responsible Care: Health, Safety and
piloto. As descrições, métodos de medição e Environmental Report Guidelines; CEFIC, • Indicadores de utilização do produto
fontes de dados foram retiradas das Novembro de 1998), com os quais gases (Ex. embalagem do produto,
informações fornecidas pelas empresas-piloto. individuais e compostos dos efluentes consumo de energia durante a
Muitos destes indicadores são utilizados contribuem para efeitos ambientais, foram utilização do produto): Estes tipos de
nestas empresas. Os indicadores ambientais desenvolvidos para alguns indicadores. indicadores podem, frequentemente, ser
específicos do negócio podem ser Nalgumas zonas geográficas (Ex. na definidos com os mesmos termos dos
identificados nas seguintes áreas: Europa), o conceito do factor de indicadores da criação do produto, mas
ponderação é largamente utilizado. restringidos ao âmbito da utilização.
• Indicadores sobre as emissões gasosas
ou líquidas individuais ou de grupos • Parâmetros sumários para efluentes • Indicadores sobre aspectos de
de gases e metais (Ex. COV, SO2, NOX, líquidos (Ex. Carência Química de impactos a montante, emergentes da
metais pesados) Oxigénio (CQO) e outros): Os actividade dos fornecedores: Também
parâmetros sumários para efluentes líquidos estes tipos de indicadores podem,
• Indicadores dos danos ambientais são também muito comuns, no entanto, as frequentemente, ser definidos pelos
(Ex. eutrofização, fotosmog, substâncias dos efluentes líquidos não são mesmos termos dos indicadores da criação
toxicidade humana): Os indicadores dos relevantes para todo o tipo de negócios. Os do produto, mas restringidos ao âmbito da
danos ambientais são indicadores sumários negócios, para os quais essa informação for cadeia de valor a montante do produto ou
para diferentes gases ou compostos dos da utilização.
relevante, terão de optar entre parâmetros
efluentes que contribuem para o mesmo
alternativos ou métodos de medição.
dano ou efeito ambiental.

INDICADORES DE VALOR

INDICADOR UNIDADE POTENCIAL METODOLOGIA DE MEDIÇÃO POTENCIAL FONTE DE DADOS

EBIT
Resultados antes de juros e impostos em USD, EUR, JPY International Accounting Standards Relatórios financeiros
Committee, (IASC), Generally Accepted Relatórios de compras
Accounting Principles (GAAP)

Margem Líquida
Vendas Líquidas menos custos das mer- em USD, EUR, JPY International Accounting Standards Relatórios financeiros
cadorias Committee, (IASC), Generally Accepted Relatórios de compras
Accounting Principles (GAAP)

Valor Acrescentado
Vendas Líquidas menos custos das mer- em USD, EUR, JPY International Accounting Standards Relatórios financeiros
cadorias Committee, (IASC), Generally Accepted Relatórios de compras
Accounting Principles (GAAP)

INDICADORES DE INFLUÊNCIA AMBIENTAL

INDICADOR UNIDADE POTENCIAL METODOLOGIA DE MEDIÇÃO POTENCIAL FONTE DE DADOS

Metais Pesados Prioritários (MPP)


Emissões para águas superficiais em toneladas métricas - Metais Pesados tal como são Relatórios ambientais, de
Total de descargas aquáticas do con- de Cu equivalentes definidos em Responsible Care: higiene e segurança
junto dos metais pesados (As, Cd, Cr, Health, Safety and Environmental Estimativas ou Cálculos
Cu, Pb, Hg, Ni, Zn) e seus compostos Reporting CEFIC, Novembro de
para a água 1998, pág. 12
- Factores de transformação: ibid.,
Apêndice 9, pág 38

33
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 34

appendix 2

INDICADOR UNIDADE POTENCIAL METODOLOGIA DE MEDIÇÃO POTENCIAL FONTE DE DADOS

Resíduos para Aterros


Resíduos de processos, tratamentos e em toneladas métricas Métodos específicos da empresa, utiliza- Relatório de eliminação de
embalagens eliminadas em aterro dos para medir ou avaliar a quantidade resíduos. Relatórios ambien-
(massa) de resíduos eliminados em aterro tais, de higiene e segurança.
Estimativas ou Cálculos

Resíduos para Incineração


Resíduos de processos, tratamentos e em toneladas métricas Métodos específicos da empresa, uti- Relatório de eliminação de
embalagens eliminados por incineração lizados para medir ou avaliar a quanti- resíduos. Relatórios ambien-
dade (massa) de resíduos (de acordo tais, de higiene e segurança
com a legislação em vigor) eliminados Estimativas ou Cálculos.
por incineração

Produção de Oxidantes Foto-


-químicos em toneladas métricas - COV tal como definido em: Responsi- Inspecções às unidades fab-
COV (excluindo o metano) e descargas de COV e NOx ou ble Care: Health, Safety and Environ- ris
de NOx etileno equivalente mental Reporting CEFIC, Novembro Relatórios ambientais, de
de 1998, pág. 12 higiene e segurança
- Potencial de Formação de Oxidantes Estimativas ou Cálculos
Fotoquímicos (PFOF): Heijungs et al.,
CML Universidade de Leiden, 1992 e
Hauschild and Wenzel, Chapman &
Hall, Londres, 1997

Emissões de eutrofização para


águas superficiais em toneladas métricas Nutrification Potentials: Inspecções às unidades fabris
Descargas totais aquáticas de fósforo e de fósforo equivalente Heijungs et al., CML Universidade de Relatórios ambientais, de
compostos azotados Leiden, 1992 higiene e segurança
Estimativas ou Cálculos

Carência Química de Oxigénio


para águas superficiais em toneladas métricas CQO tal como definido em: Relatórios de descargas de
Quantidade total de oxigénio de oxigénio Responsible Care: Health, Safety and efluentes
necessária para a oxidação química dos Environmental Reporting CEFIC, Relatórios ambientais, de
compostos em todos os efluentes Novembro de 1998, pág. 12 higiene e segurança
Estimativas ou Cálculos

Embalagem
Embalagens provenientes de mercado- em toneladas métricas Métodos específicos da empresa, utiliza- Relatórios de compras
rias compradas e para os produtos dos para medir ou avaliar as quantidades Relatórios de eliminação de
de material de embalagem (massa) resíduos
Estimativas e cálculos

Emissões de gases com efeito est-


ufa (GEE) provenientes da electri- em toneladas métricas - Listagem de gases com efeito estufa: Relatórios de Custos
cidade comprada de CO2 equivalente Protocolo de Quioto, Anexo A Estimativas e Cálculos
Emissões de GEE libertadas pelo - Potenciais de Aquecimento Global:
fornecedor da electricidade comprada IPPC, Mudanças Climáticas, 1995,
Segundo Relatório de Avaliação
- Factores de transformação para
combustíveis provenientes de com-
bustíveis com carbono: Responsible
Care: Health, Safety and Environmen-
tal Reporting
CEFIC, Novembro de 1998, pág. 31 e
seguintes
As emissões de GEE libertadas pelo
fornecedor de electricidade comprada
são calculadas/estimadas utilizando o
conhecimento específico da rede
eléctrica do fornecedor.

34
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 35

anexos 3 e 4

Anexo 3: Listagem das empresas-piloto

3M Consumíveis EUA
Broken Hill Proprietary Sector Mineiro Austrália
Companhia Vale do Rio Doce Sector Mineiro Brasil
General Motors Veículos de Transporte EUA
Grupo Vitro Sector Vidreiro México
Monsanto Company Ciências da Vida (Biologia) EUA
Noranda Sector Mineiro Canadá
Norsk Hydro Conglomerado Noruega
Novartis International Ciências da Vida (Farmacêutica) Suíça
Novo Nordisk Químicos Dinamarca
Procter & Gamble Consumíveis EUA
Rio Tinto Sector Mineiro Reino Unido
Shell Chemicals Químicos Reino Unido
Sonae Investimentos Produtos derivados de madeira e Retalho Portugal
Sony Europe Electrónica e Entretenimento Europa
STMicroelectronics Micro-electrónica França
Suez Lyonnaise des Eaux Utilidades França
TECO Electric & Machinery Sector Eléctrico Formosa
Tokyo Electric Power Company Utilidades Japão
Toyota Automóveis Japão
Volkswagen Automóveis Alemanha
WMC limited Sector Mineiro Austrália
Taiwan ind. Sector Assoc. Cimento, Papel, Semi-condutores Formosa

Anexo 4: Empresas associadas e organizações no Grupo de Trabalho

3M Deloitte Touche Tohmatsu Zurich Financial Services Group


PLIVA Storebrand Mitsui & Co
Austrian BCSD Dow Chemical Monsanto Company
Anova Holding Suez Lyonnaise des Eaux Noranda
PowerGen UK DuPont Norsk Hydro
BCSD Argentina Suncor Energy Novartis International
Arthur D. Little Eastman Kodak Novo Nordisk
Procter & Gamble ThermoRetec Corporation Petro-Canada
BCSD Brazil Environmental Resources Management plc
AT&T Tokyo Electric Power Company
Rio Tinto Fiat Auto
BCSD Colombia Toyota
Aventis General Motors
SC Johnson & Son UBS
BCSD Taiwan Gerling-Konzern Insurances
BASF Unilever
Samsung Electronics Grupo IMSA
Environmental Forum of Zimbabwe Volkswagen
BOC Group Grupo VITRO
Severn Trent Wetsvaco
Industrial Environmental Forum of Southern Interface
Africa (IEF) Weyerhaeuser
Broken Hill Proprietary Johnson & Johnson
SGS Société Générale de Surveillance WMC Limited
CH2M HILL Kikkoman Corporation
Shell International
Chemical Works Sokolov
Sonae Investimentos
CIMPOR
Sony
Companhia Vale do Rio Doce
STMicroelectronics

35
Paginação Final 20.8.2002 10:22 Page 36

sobre o WBCSD
O World Business Council for Sustainable Development (WBCSD) é uma coligação de
130 empresas internacionais, que partilham o compromisso do desenvolvimento
sustentável. Os membros associados provêm de 30 países e de mais de 20 sectores
industriais importantes. A organização beneficia ainda de uma sólida rede global de
conselhos empresariais nacionais e regionais e organizações em parceria.

O objectivo do WBCSD é actuar como catalisador da mudança e fomentar uma


cooperação próxima entre o mundo empresarial, a administração pública e outras
organizações preocupadas com o desenvolvimento sustentável. Serve também como
um fórum, onde reconhecidas personalidades do tecido empresarial podem trocar
ideias e partilhar práticas de gestão, com vista ao desenvolvimento sustentável. O
programa de trabalho da organização reflecte a determinação em estabelecer uma
abordagem orientada para a acção, visão partilhada pelo mundo empresarial. O
WBCSD prossegue uma programa que concentra a sua atenção nas seguintes áreas:
comunicação da sustentabilidade; responsabilidade social ao nível corporativo;
sustentabilidade através do mercado; inovação, tecnologia, sociedade e
sustentabilidade; clima e energia; recursos naturais.

Para além destas, estão a decorrer presentemente no âmbito do WBCSD quatro


projectos sectoriais sobre mobilidade sustentável, cimento, sector mineiro e
floresta/silvicultura.

Agradecimentos
O Grupo de Trabalho «Eco-Eficiência: Sistemas de Medição e Comunicação» do
WBCSD beneficiando do facto de poder contar com o empenho e a liderança de
Robin Bidwell, presidente da ERM plc e de Hendrik Verfaillie, presidente da Monsanto
Company. Gostaríamos de alargar o nosso apreço pelo esforço dedicado, a Charles
W. Reffer, Administrador da Monsanto Company, responsável pelas políticas de
Ambiente, Higiene e Segurança e de Desenvolvimento de Sistemas de excelência
operacional. Os nossos agradecimentos a Markus Lehni, Director de Programas do
WBCSD, que supervisionou o trabalho da eco-eficiência, desenvolvido pelo WBCSD
ao longo dos último três anos e conduziu o projecto sobre a medição e a
comunicação até obter resultados palpáveis. Finalmente, gostaríamos de agradecer a
todos os que participaram, ao longo de um ano, no programa-piloto, testando,
afinando e tornando os indicadores uma realidade.

Advertência
Os relatórios do WBCSD, onde se enquadra este documento, são publicados em
nome do WBCSD. Cada publicação representa o resultado produzido por um grupo
de trabalho, que inclui executivos de empresas associadas, mandatados pelo
conselho para abordarem um determinado tópico, por vezes, subscrevendo o parecer
de especialistas de renome internacional.
Cada grupo de trabalho é presidido por membros do conselho, que lideram o
processo de autorização, incluindo a revisão do texto por todos os membros do
conselho e a aprovação final pelo comité executivo. Este processo garante que cada
documento representa a opinião maioritária do WBCSD, não significando, no
entanto, que todos os membros concordem com cada palavra expressa.

Direitos de autor © World Business Council for Sustainable Development

Junho de 2000
ISBN 2-940240-14-0

36
Capa 20.8.2002 10:27 Page 1

Conselho Empresarial para o Av. António Serpa, 23 - 2º Esq. Tel.: +351 217819001 E-mail: pcsdportugal@yahoo.com
Desenvolvimento Sustentável 1050-026 Lisboa Fax.: +351 217956700 Internet: www.wbcsd.org
BCSD PORTUGAL Portugal
Capa 20.8.2002 10:27 Page 4

valor do produto ou serviço


=
influência ambiental

Texto de Roger Cowe, Londres


Concebido por Red Letter Design, Londres