Você está na página 1de 5

06/01/2011

Os deuses Nórdicos Arianos

"A verdade não é o que ela é;


a verdade é o que as
pessoas acreditam que ela seja".
Hitler - Mein Kampf

Hitler sabia o que estava dizendo. Em seu primeiro contato com os


extraterrestres ele tremeu.

"O Novo Homem está vivendo entre nós!...


Ele é intrépido e cruel!
Eu tive medo em sua presença!”
- Adolf Hitler

A região que confere o titulo Nórdico é formada por 5 estados-nação -


Dinamarca, Finlândia, Islândia, Noruega e Suécia, e suas 3 regiões
autônomas que incluem as Ilhas Faroé, Groenlândia, Svalbard e Aland,
compartilhando uma história em comum, bem como um modelo nórdico de
traços físicos, sistemas político e cultural em comuns em suas
respectivas sociedades.

Nordicismo (também "teoria nórdica") é a ideologia da supremacia racial,


que para além da mera classificação de uma "raça nórdica" constituiria uma
raça superior por conta de uma capacidade inata de liderança e domínio.

O nome Nórdico dados aos ETs arianos é uma analogia


que a comunidade ufológica encontrou para definir
esses seres entre outros, devido às características bem
definidas das variações da raça caucasiana dos
Germânicos, Celtas e Anglo-Saxões.

1
Já a expressão ariana - De acordo com Paul Thieme (1938), o termo Védico
arya -, no seu uso original, refere-se a "estrangeiros", mas "estrangeiros"
que são potencialmente "convidados" - isto é, com os quais se estabelece certa
solidariedade étnica, em oposição aos "bárbaros".

Bem, como aliens convidados, esses possuem um conjunto de características


físicas que aparecem em todos que se apresentam para os humanos de forma
cordata: cabelos louros ondulados ou ruivos, com olhos azuis olhos claros, pele
avermelhada, estatura média alta - se comparado aos outros humanos - de
mais 1,75m podendo chegar a mais de 2 metros de altura.

São ícones de beleza - todos esbeltos, musculosos, homens ou mulheres


parecem ter saído de capa de revista, com aparência,
eu diria, “quase perfeita”.

Relatos de pessoas que tiveram contato com


extraterrestres com essas características nos anos 50
nos contaram que eles vieram de Saturno, Vênus e
Júpiter, porém coisa de pouco tempo atrás,
repentinamente, mudaram seu CEP, seu endereço
para um lugar ainda no sistema solar, conhecido como
constelação de Plêiades.

Nos anos 50, George Adamski foi um dos casos mais


destacados na história ufológica em contato com essa
raça nordica-ariana. Ele alcançou fama
nacional quando começou a receber visitas dos
"Irmãos do Espaço", assim chamado por ele, que pediram que Adamski fosse
seu mensageiro, embaixador entre a raça terrestre.

Inicialmente se apresentaram dizendo serem oriundos do planeta Vênus e


apesar de estarem fazendo contato com ele pessoalmente na Polônia,
falavam entre eles em alemão. George reconheceu facilmente a língua e
rapidamente os irmãos arianos disseram que falavam todas as línguas do
planeta Terra, “of course”.

Em 1961, o caso de abdução mais relatado


com perda de memória recuperada pela
hipnose, foi o evento passado pelo casal
Betty e Barny Hill. Em uma das sessões de
hipnose, Barney afirma quase em voz de
pânico que ele está vendo um "Capitão"
com os pequenos Grays. Questionado como
ele sabia quem era o Capitão, Barney
respondeu que ele estava de boné e
uniforme de um Nazista.

Já nos anos 70 e com novo endereço, os


Plêidianos fazem contato com um
fazendeiro humilde suíço de nome Billy Meir. Os Pleidianos proclamaram
que uma 3ª Guerra Mundial seria inevitável e que ele avisasse a todos para

2
mudarem seus comportamentos enquanto podiam! Eles insistiram na
importância da cessação dos testes nucleares e uma vida em paz e harmonia.

Anjos ou demônios?

No mundo de mistérios e fatos presentes, muitas pessoas têm comparado a


intervenção desse lindos seres com a humanidade, como se fossem anjos e
até mesmo um novo Deus.

Os Nórdicos arianos explicam que há


muito tempo eles têm uma guerra
entre os hostis Grays - seu inimigo é
a serpente, a criatura reptiliana e que
suas ações de não envolvimento
com a raça humana, se fazem
respeitando seu livre arbítrio, fato
controverso já que sua convivência
conosco inclui a criação de mitos e
lendas através da história e em todas
as culturas. Alguns pesquisadores têm
comparado seu envolvimento com a humanidade como se fossem os Anjos da
Bíblia.

Não nos parece que há aqui uma nítida polaridade entre BONS e MAUS?
Seres evoluídos se dizendo “inimigos” de alguém?! Guerra contra? Não vou me
meter, já se metendo?

John Carpenter, um investigador bem conhecido, cita que no Apocalipse 11 é


descrita uma guerra no céu entre o arcanjo Miguel (loiro, olhos azuis) e o
dragão (um réptil).

Os Nórdicos arianos agem como


"guardiões" do cosmos e se dizem
“neutros” no que diz respeito à
humanidade... Quando em contato com
humanos, muitos experimentaram visitas
desses à luz do dia, assim como à noite.

Sua fala mansa, materna e carinhosa


encoraja os indivíduos a aprenderem e a
estudarem “as verdades” de todas as
fontes e ajudar a unir a humanidade.
(???)

A presença Nórdica diferentemente dos Grays, que são mais presentes que
nos Estados Unidos, são mais avistados na Grã Bretanha e no resto da
Europa ou em outro lugar.

Seus símbolos, quando aparecem, têm sido serpentes aladas ou suásticas


estilizadas e a cruz de malta, símbolo presente em todas as batalhas
sangrentas da humanidade.

3
Esses anjos de bondade proclamam as mesmas
visões Teosóficas de Deus como uma força
energética assim como os Grays, e também
incluem a reciclagem dos humanos, dizendo que
de alguma forma estamos relacionados, sendo almas
encarnadas de seu mundo.

Assim como os Grays os Nórdicos arianos também


fazem abduções, mas segundo especialistas no
assunto, seus encontros (na maioria dos casos)
diferentemente dos contatos com os grays, são
totalmente relembrados sem a experiência da
"perda de tempo" e mascaramento de memória,
não sendo experiências traumáticas onde não
incluem experimentos médicos evasivos.

Diferente dos Grays, os Nórdicos arianos demonstram emoção e parecem ter


um cuidado para com a humanidade.

Eles são delicados e cuidadosos – diria até empáticos - com os indivíduos


abduzidos, se preocupando com seus sentimentos, respondendo as
questões feitas e dando certeza de que tudo vai ficar bem, mesmo que estejam
quase sempre em companhia da mesma nave com seus arqui-inimigos grays.

Você consegue imaginar alguém te violentando


e dizendo que tudo vai ficar bem?

Morcegos mordem e “assopram” - injetam anestesia com sua saliva


para que suas vítimas não sintam desconforto com sua mordida...

Bons alienígenas contra Maus alienígenas e nós no meio!


Estão nos empurrando contra a parede para que tenhamos que fazer uma
escolha entre a cruz e a calderinha - Uma "guerra celestial" como narrado na
Bíblia, transformada em uma batalha de ficção científica interestelar nos
tempos modernos.

No conhecimento antigo, Vishnu é a terceira


deidade no topo dos deuses que ameaça voltar
num cavalo branco. Os antigos Vedas descrevem
o mundo pré-diluviano, cheio de aeronaves
chamadas Vimnas entrando em combate aéreo,
lançando mísseis, e descrições de uma guerra
nuclear com destruição e radioatividade. Veja
outro texto aqui.

Na América do Sul os Viracochas são


interpretados como os Mestres Brancos dos céus.
Eles são descritos como deuses brancos
barbados que vieram do céu e prometeram
retornar. Eles foram desenhados dirigindo um

4
veículo numa posição reclinada segurando algum tipo de controle, uma
imagem muito conhecida por nós.

Os índios Hopi encontraram Bahana e Bahana significa, "irmão branco" dos


céus.

É muito mais do que simples “coincidência” através da história de muitas


culturas, os encontros com um Espírito Branco ou Mestres Brancos dos
céus.

E segundo dita a lenda, os Pleaidianos pregam uma política de não-


intervenção. Imagine se metem-se a colher?

Uma conexão interessante nessas culturas que afirmam


terem entrado em contato com vários deuses brancos,
irmãos e mestres, é o uso comum da Suástica. Só os
Assírios e Egípcios não usaram esse símbolo. No
entanto, eles usaram a Cruz dos Cavaleiros
Germânicos.

Suas visitas a diversas culturas têm coincidido com um


repentino crescimento e avanço dessas
sociedades.

As passagens proféticas em Daniel 2:43, Isaías 14:9+29, 26:14, Gênesis 6:4,


Jó 26:5 e Apocalipse 13:15 descrevem uma hibridização genética e
ressurreição dos anjos caídos e sua descendência que são agora espíritos
sem corpos.

Já em Isaías 14:29

“Eles irão mais uma vez aparecer como humanos em carne e sangue para
novamente enganar a humanidade”

Os Nórdicos arianos estão sendo aceitos por milhões de seguidores como “os
caras bons” que estão vindo para nos salvar...

Eu te pergunto: Salvar de que?


Pense nisso.

laura botelho