Você está na página 1de 1

“pastor de ovelhas”.

É de supor que um CLÁUDIO MANUEL DA COSTA


pastor não disponha de linguagem so- Nasce em 5 de junho de 1729, em Ribeirão
fisticada. Daí a idéia de simplicidade no do Carmo (hoje Mariana), Minas Gerais.
escrever. O próprio tema da poesia con-
Suicida-se em Vila Rica (MG), em 4 de julho
verge para assuntos bucólicos, amoro-
de 1789, aos 60 anos.
sos, com riachos, campinas, fontes, reba-
nho, ovelhas, cajado. A própria condição Filho de mineradores abastados, forma-se
de amar e ser feliz é condicionada à convi- em Direito pela Universidade de Coimbra.
vência campestre. Tem um papel lateral na na Incofidência Mi-
f) Uso de pseudônimos – O poeta árcade neira. Preso e interrogado uma só vez, con-
adota nome falso porque se considera fessa seus crimes e inculpa seus compa-
01. Identifique o período literário a que um “pastor de ovelhas”. É como se o es- nheiros. É encontrado morto na cela, fato
pertence o poema seguinte. que se atribui a suicídio.
critor tivesse duas identidades: uma real,
Árvores aqui vi tão florescentes, outra especial, usada apenas para com- Introduz o Arcadismo no Brasil com o livro
Que fazem perpétua a primavera: por poemas. Tomás Antônio Gonzaga, o Obras Poéticas (poesias, 1768).
Nem troncos vejo agora decadentes. nosso maior poeta árcade, era advogado
Nome árcade: Glauceste Satúrnio.
Em me engano: a região esta não era: e político na vida real. Na momento de
Mas que venho a estranhar, se estão escrever poemas lírico-amorosos, trans- Musas que aparecem na sua poesia lírica:
[presentes formava-se em Dirceu, um simples (às Nise e Eulina. Nise é a musa preferida.
Meus males, com que tudo degenera! vezes nem tanto) pastor de ovelhas. Tipos de poesia: lírico-amorosa e épica.
a) Barroco g) Presença de musas – Diz-se que a con- Considerado, até hoje, um dos melhores so-
b) Seiscentismo dição precípua para ser poeta, no Arca- netistas de nossa literatura.
c) Arcadismo dismo, é estar apaixonado. Exageros à Temas comuns em sua poesia: o amante
d) Quinhentismo parte, a maioria dos poetas árcades bra-
e) Romantismo infeliz e a tristeza da mudança das coisas
sileiros notabilizam-se fazendo poesias em relação aos sentimentos.
02. Identifique o período literário a que líricas para suas amadas. Alguns comedi-
OBRAS
pertence o poema seguinte. dos (caso de Gonzaga, que se inspira em
uma só mulher: Marília), outros mais ou- 1. Obras Poéticas (poesias líricas, 1768).
O todo sem parte não é todo;
sados (caso de Cláudio Manuel da Cos- Reúne a produção lírica do poeta: sone-
A parte sem o todo não é parte;
ta, que faz poemas para Nise e Eulina), tos, éclogas, epicédios, cantatas e outras
Mas se a parte o faz todo, sendo a parte,
Não se diga que é parte, sendo todo. a verdade é que poucos se aventuram à modalidades.
lavra pura e simples da poesia dissocia- 2. Vila Rica (poema épico, 1839). Poemeto
a) Quinhentismo
b) Barroco da da figura feminina. épico-clássico, à maneira de Os Lusía-
c) Arcadismo das, de Camões.
6. ARCADISMO NO BRASIL
d) Romantismo ANTOLOGIA
e) Parnasianismo QUADRO GERAL A vida é sofrimento – Veja, no soneto a se-
03. Identifique o período literário a que a) Início: 1768 (meados do século XVIII). guir, a angústia provocada pela constatação
pertence o poema seguinte. b) Fim: 1836 (princípio do século XIX). de que a vida é feita de sofrimento:
Aqui um regato c) Livro inaugurador: Obras Poéticas (poe- Soneto XIII
Corria sereno, sias líricas). Continuamente estou imaginando,
Por margens cobertas
d) Primeiro autor: Cláudio Manuel da Costa. Se esta vida, que logro, tão pesada,
De flores e feno:
Há de ser sempre aflita, e magoada,
À esquerda se erguia e) Local onde o movimento nasce: Vila Rica,
Se com o tempo enfim se há de ir mudando.
Um bosque fechado; atual Ouro Preto, Minas Gerais.
E o tempo apressado, f) Capital do Brasil: Rio de Janeiro. Em golfos de esperança flutuando
Que nada respeita, Mil vezes busco a praia desejada;
g) Movimento histórico importante: Inconfi-
Já tudo mudou E a tormenta outra vez tão esperada
dência Mineira.
a) Quinhentismo Ao pélago infeliz me vai levando.
b) Barroco 7. GÊNEROS DO ARCADISMO
Tenho já o meu mal tão descoberto,
c) Arcadismo
POESIA LÍRICA Que eu mesmo busco a minha desventura;
d) Romantismo
e) Parnasianismo a) Claúdio Manuel da Costa – autor de Pois não pode ser mais meu desconserto.
Obras Poéticas. Que me pode fazer a sorte dura
04. Os versos do poema da questão anterior
são: b) Tomás Antônio Gonzaga – autor de Ma- Se para não sentir seu golpe incerto,
rília de Dirceu. Tudo o que foi paixão, é já loucura!
a) redondilha maior;
b) redondilha menor; c) SIlva Alvarenga – autor de Glaura. Soneto XCVIII
c) octossílabos; d) Alvarenga Peixoto – autor de Obras Poé- Destes penhascos fez a natureza
d) hexassílabos; ticas. O berço em que nasci: oh! quem cuidara,
e) heterométricos.
e) Caldas Barbosa – autor de Viola de Que entre penhas tão duras se criara
05. A rima sereno/feno só não é: Lereno. Uma alma terna, um peito sem dureza!
a) perfeita; Amor, que vence os tigres, por empresa
POESIA ÉPICA
b) feminina;
a) Basílio da Gama – autor de O Uraguai. Tomou logo render-me; ele declara
c) rica;
Contra o meu coração guerra tão rara,
d) soante; b) Santa Rita Durão – autor de Caramuru.
Que não me foi bastante a fortaleza.
e) toante. c) Cláudio Manuel da Costa – autor de Vila
Por mais que eu mesmo conhecesse o
06. A rima fechado/apressado só não é: Rica.
[dano,
a) perfeita; POESIA SATÍRICA A que dava ocasião minha brandura,
b) feminina;
Tomás Antônio Gonzaga – autor de Cartas Nunca pude fugir ao cego engano:
*c)rica;
Chilenas.
d) soante; Vós, que ostentais a condição mais dura,
e) emparelhada. 8. AUTORES DO ARCADISMO Temei, penhas, temei; que amor tirano,
BRASILEIRO Onde há mais resistência mais se apura.