Você está na página 1de 6

Adoração: Texto Jo 4:24

TRES TÓPICOS

1º O QUE É ADORAÇÃO

2º ADORAÇÃO COMUNITÁRIA

3º ADORAÇÃO INDIVIDUAL

1º O QUE É ADORAÇÃO

DEFINIÇÕES: pode ser o ato de fazer reverencia inclinar-se, demonstrar


respeito e amor excessivo, incondicional.

A adoração pode ser demonstrada a partir do louvor, mas isso não indica
que adorar a Deus esta restringido apenas a isso

Louvor: alegria, regozijo, júbilo, contemplação, constrição

A Bíblia afirma que fomos criados para o louvor da sua glória Ef 1: 12

Mas também afirma que devemos prestar um culto racional ao Senhor Rm


12:1

Esse prestar culto é que define a adoração. É reverenciar ao Senhor, é


reconhecer sua soberania, é nos apresentar a Deus e não esperar que Ele se
apresente a nós.

Em síntese: Louvar está ligado ao elogio, ou exaltação

Adorar esta ligado a nossa atitude de cultuar a Deus.

Louvor e adoração deve caracterizar uma forma de se viver, deve ser o


resultado do novo nascimento, do encontro com a Verdade que liberta, e
não um momento que dedicamos ao Senhor.

O verdadeiro louvor e adoração são provenientes da obra criativa de Deus (nova criatura), pois quem
dentre as suas criaturas poderá acrescentar honra, glória e louvor a Deus? É por isso que Deus faz todas
as coisas para e em louvor de sua glória!

• Um verdadeiro adorador não está vinculado a templos, pois é templo e morada do Espírito Santo
( 1Co 3:16 );
• Um verdadeiro adorador não necessita de sacrifícios, pois é sacrifício vivo, santo e agradável a
Deus ( Rm 12:1 );
• Um verdadeiro adorador oferta a Deus sacrifício de louvor, ou seja, o fruto dos lábios que
professam a Cristo ( Hb 13:15 );
• Um verdadeiro adorador não precisa de intermediário, pois exerce sacerdócio santo, oferecendo
sacrifícios espirituais a Deus ( 1Pe 2:5 );
• Um verdadeiro adorador não precisa de tempo específico, pois o momento da adoração foi
estabelecido quando Cristo chegou entre os homens, em que os verdadeiros adoradores adoram
em espírito e em verdade ( Jo 4:23 ). (fonte:
http://www.estudobiblico.org/ensaios/o-que-e-adorar-em-espirito-e-
em-verdade)

2º Adoração Comunitária:

A adoração comunitária envolve todos aqueles que estão dispostos a Render-se, Servir, Reverenciar ao
Senhor.

Render-se significa prostrar-se, ajoelhar-se. Nos rendemos ao Senhor quando curvamos nossas cabeças
para orar, quando nos submetemos à sua vontade, enfim quando reconhecemos o seu Senhorio sobre
nós.

Servir, significa trabalho, ou seja ofertar a ele toda a nossa potencialidade, capacidade, inteligência,
energia, experiência e devoção Rm 12:1

Reverenciar esta ligado ao fato de mantermos uma atitude decente e ordenada diante de Deus 1 Co
14:40

( texto do teatro)

3º Adoração individual

Engloba todos os parâmetros acima.

Importante notar que podemos nos fazer de adoradores dentro da igreja, diante da comunidade, até
mesmo dentro de nossas casas, e nos convencermos de que realmente somos adoradores por causa de
n motivos, porém o que nos define como verdadeiros adoradores é estarmos submissos à vontade e aos
preceitos de Deus.

É usar nosso entendimento: Rm 12:1

É nos aproximar de Deus com fé: Hb 11:6 e Hb 11:1

É investir todas as nossas forças: Mt 12:30

É buscar ansiosamente a Deus Sl 42: 1 e 2

É dispor-se a cada dia ser mudado por Deus. Sl 51


• Um verdadeiro adorador não está vinculado a templos, pois é templo e morada do Espírito Santo
( 1Co 3:16 );
• Um verdadeiro adorador não necessita de sacrifícios, pois é sacrifício vivo, santo e agradável a
Deus ( Rm 12:1 );
• Um verdadeiro adorador oferta a Deus sacrifício de louvor, ou seja, o fruto dos lábios que
professam a Cristo ( Hb 13:15 );
• Um verdadeiro adorador não precisa de intermediário, pois exerce sacerdócio santo, oferecendo
sacrifícios espirituais a Deus ( 1Pe 2:5 );
• Um verdadeiro adorador não precisa de tempo específico, pois o momento da adoração foi
estabelecido quando Cristo chegou entre os homens, em que os verdadeiros adoradores adoram
em espírito e em verdade ( Jo 4:23 ). (fonte:
http://www.estudobiblico.org/ensaios/o-que-e-adorar-em-espirito-e-
em-verdade)

Nada disso tem a ver com o que chamam por aí de adoração


extravagante.

Novo Dicionário do Cristão


sexta-feira, outubro 17th, 2008 | Author: André Lucas

É impossivel não ver como que os valores de um cristão estão em decadência, muitos são

Cristãos não compromissados, e que não entende o significado de ser realmente filho de

Deus.

Olhe abaixo um dicionário para aqueles que é um cristão superficial

Fé - Crer absolutamente naquilo que o pastor/apóstolo diga

Amor - Atender o chamado do pregador e dizer para a pessoa ao seu lado: “Eu te amo em

Cristo Jesus”

Promessa - Carro, casa, dinheiro

Evangelismo - Mandar alguém ir à igreja

Adorar - Chorar durante horas cantando algum tipo de música lenta e repetitiva

Fidelidade - Qualidade mostrada no ato de dizimar/ofertar mensalmente

Levita - Pseudo-músico que se acha superior aos demais por cantar/tocar

Perdão - Ficar fora de comunhão durante um tempo variável de acordo com o pecado

Comunhão - Não ter ninguém te acusando ou falando a seu respeito


Profeta - Expert em leitura corporal e oratória

Deus - O cara responsável por abençoar quando mandado

Espírito Santo - Ser que faz as pessoas caírem e receberem novas unções

Jesus - Um cara que fez o oposto do que deve-se fazer

Inferno - Lugar para onde os que não tem salvação irão

Diabo - O culpado por tudo de ruim que aconteça

Esperança - Ser tão rico quando os apóstolos da TV

Salvação - Alcançada indo à igreja e sendo fiel (vide fidelidade)

Unção - Algo que se recebe para se sentir superior aos outros

Abençoado - Ser cabeça e não cauda

Pecado - Infração cometida contra a igreja e variável com a cartilha

Igreja - Templo luxuoso que exige fidelidade para sua manutenção

Breve dicionário extravagante

A nossa proposta nesse dicionário é esclarecer aos próprios e à outros que


tenham curiosidade de entender o que significam alguns jargões e/ou o que tem
sido entendido sobre algumas coisas, no contexto pós-moderno de adoração e
adorador, o extravagante.

Fruto de aguda observação e alguns anos de vivência na mentalidade do adorador


pós moderno, lhes trago esse material. Quem tem ouvidos, ouça!

Adoração: Momento no qual, por meio de músicas ora barulhentas, ora


melancólicas, porém igualmente maçantes e superficiais, é seguido um ritual de
sons, movimentos exagerados e expressões faciais de dor com os quais o
indivíduo se torna mais santo, menos mundano e mais perto de Deus. Ritual esse
comandado por um ministro e em alguns casos até mesmo por um CD.

Adorador: status do indivíduo que se dispõe, sem sombra de indagação à tudo o


que disser o ministro de adoração e/ou seus cantores favoritos.

Arte: Estratégia de evangelização.


Artista: O oposto de adorador; do ministro.

Bíblia: Livro largamente (e erroneamente, na maioria dos casos) citado, mas


pouco consultado, pesquisado ou minimamente lido. Para os levitas: Fonte
inesgotável de analogias, utilizada muito para justificar todo o tipo de exagero e
manipulação congregacional no momento do louvor; os chamados "atos proféticos"
por eles realizados. Muito lembrado, também no momento em que se escolhem os
nomes para as bandas ou ministérios. Para os pregadores: Instrumento principal
de imposição da "verdade" e de toda sorte de doutrinas e, consequente
manipulação em massa. Também utilizado para dar algumas ordens à Deus.

Dança: Uma forma de adoração espontânea e profética. Como expressão de


cultura nacional é considerada um pecado, contudo, quando dançado em ritmos
norte-americanos como o hip hop, break dance, se torna uma boa forma de
evangelismo. Na reunião congregacional há a dança profética, um conjunto de
movimentos suaves, repetitivos e teoricamente carregados de significado
sobrenatural, se assemelha à dança contemporânea ou ao balé, porém sem a
mesma riqueza.

Deus: Ser desconhecido, não obstante muito admirado e aspirado. Se apresenta


de diversas maneiras: no momento de dor, assume o papel de um analgésico: foi
feito para acabar com o sofrimento em algumas horas e caso não o faça, é alvo de
profunda decepção; nos momentos de felicidade, geralmente é relevado; algumas
vezes se mostra como Todo Poderoso e todo castigador, detentor da grande
marionete do mundo, velho, rabugento, severo tentador de seus servos; outras
porém, como um ser inseguro e carente, que necessita de toda a adulação do
Universo, e que para recebê-la, cede a todos os nossos desejos. Um ser a nossa
imagem e semelhança.

Diabo: O responsável por tudo de ruim que acontece e aconteceu no mundo. Ser
maligno que impõe mais temor e respeito aos seguidores de Cristo que o próprio
Cristo, motivo pelo qual os cristãos não gostam que se mencione o seu nome ou
de seus demônios, nem mesmo que se zombe dele o que atrairia sua fúria.

Gafanhoto: Pseudônimo para irresponsabilidade na administração financeira.


Espírito que se fortalece quando não dizimamos ou quando não ofertamos com
generosidade.

Ímpio: quem não é crente.

Jovem: Casta facilmente amoldável. Amantes de músicas agitadas e tudo que não
exija reflexão, seus intelectos não devem ser estimulados, assim como sua
capacidade analítica, o que causaria um pandemônio, deixando-os indomáveis e
facilmente tragáveis pelo Inimigo.

Incrédulo: quem não é crente.

Louvor: Música de estilo norte-americanos ou europeu que possui uma boa


quantidade de referencias bíblicas.

Mundo: todas as pessoas que não se declaram explicitamente cristãs.


Pecador: quem não é crente.

Samba: Musica extremamente mundana, exceto se de conteúdo explicitamente


cristão. Ainda assim, inapta para a reunião congregacional. A dança é inaceitável
em qualquer dos casos.

Unção: Soma de carisma e fama. A capacidade de fazer a platéia gritar, pular,


chorar etc. e de fazer milagres de cura espetaculares.

Universidade: Um dos lugares mais perigosos da Terra, onde é aprendido toda a


sorte de teorias heréticas, lugar onde noventa e nove porcento dos jovens cristãos
se desviam dos caminhos do Senhor, logo, um lugar a ser evitado.

Interesses relacionados