Você está na página 1de 24

Este 3º ano aprofundamos a grandeza sem limites

do amor do Pai e do Filho.

catequista: Fátima Pereira


«Confesso que pequei»,
Lição 18;10

O lenço branco símbolo do Baptismo “Sou de Cristo sou feliz”


Com a data do seu Baptismo, ou seja do seu nascimento em
Cristo

Depois o lenço aparece com nódoas negras símbolo do pecado.


Reflectimos com o pecado nos separa de Deus e de Jesus e
nos faz infelizes;
Vimos com é grande o amor de Jesus que sempre nos perdoa
Aprendemos a reconhecer e a confessar os pecados, através da
Palavra que fundamenta o nosso conhecimento (Mt 26, 69-75))
Pedro é o exemplo “nega Jesus 3 vezes”
Reencontro a alegria arrependendo-me diante de Deus e dos
irmãos.
Qual a Oração para confessar os pecados?
catequista: Fátima Pereira confissão
«Meu Deus Porque sois tão bom»,
Lição 19

Na Palavra aprofundamos o perdão e a bondade de Jesus (Jo


21, 15-17) “Simão filho de João amas-me mais do que estes?”
Três vezes Jesus pergunta a Pedro, porque Pedro tinha negada
três vezes Jesus.
Pedro mostra o seu arrependimento e Jesus perdoa e dá-lhe
uma grande missão.

Quando magoamos aqueles a quem amamos pedimos


desculpa, beijamos, abraçamos.

Com Jesus é a mesma coisa, pedir desculpa (confessar os


pecados) E como Pedro mostrar o nosso amor e
arrependimento, rezando o Acto de Contrição
catequista: Fátima Pereira
«Tenho muita pena de vos ter ofendido»

Precisamos vivificar os sentimentos de tristeza e mágoa,


que sentimos quando se ofende ou se é ofendido,
principalmente por aqueles que amamos.
Com Jesus e com Deus é a mesma coisa, quanto mais O
amamos, mais pedimos perdão pelas ofensas e ficamos
arrependidos de O ter ofendido.
A Palavra, ajuda a interiorizar que ofender a Deus é não
fazer a Sua vontade, mas sim fazer a nossa vontade,
aquilo que nos apetece…(Lc 15,11.24) Como fez o filho
pródigo

Descobrimos o grande amor do Pai


Como se chama o grande sinal de perdão de Deus?

Sacramento da Reconciliação
catequista: Fátima Pereira
 «Ajudai-me a não tornar a pecar»
 Pedir desculpa e perdão aqueles que ofendemos pode
custar um bocadinho, mas depois vai dar-nos muita paz e
alegria, porque o nosso coração fica cheio de amor. E não
queremos mais fazer essa asneira.

Devemos sempre lembrar a que Jesus nos ensinou: Pai


perdoai as nossos ofensas assim como nós perdoamos a
quem nos tem ofendido.
Se não perdoamos aos outros é sinal que ainda não
acolhemos o perdão de Deus.
 O que devemos fazer para não voltar a pecar?
Propósito firme de emenda, isto é procurar com todas as minhas
forças mudar de vida , não voltar a cometer aqueles pecados.
catequista: Fátima Pereira
«Na Eucaristia ouvimos a Palavra do Senhor»

A semente é a Tua Palavra Senhor


quem a acolhe no coração dará fruto e
terá vida catequese 16 )

As crianças semearam o trigo, cuidaram dele e


assim experimentam o sentido da semente que
cai na terra boa

Quem acolhe no coração a Palavra de Deus, semeada na


Eucaristia e na catequese acontece-lhe como o grão que
cai na terra boa
dá fruto e parecer-se mais com Jesus e não faz pecados e
se faz, procura logo pedir perdão a nosso Senhor.
catequista: Fátima Pereira
«Na Eucaristia damos graças ao Senhor nosso Deus»
(Liturgia Eucarística - Ofertório)
O Celebrante bendiz a Deus pelo pão e pelo vinho
SAC -Bendito sejais, senhor, Deus do Universo,
pelo pão que recebemos da Vossa bondade,
fruto da terra e do trabalho do homem:
que hoje Vos apresentamos e que para nós se vai tornar Pão da vida.

ASS - Bendito seja Deus para sempre.

SAC - Bendito sejais, Senhor, Deus do universo,


pelo vinho que recebemos da Vossa bondade,
fruto da videira e do trabalho do homem:
que hoje Vos apresentamos e que para nós se vai tornar Vinho da Salvação..
ASS - Bendito seja Deus para sempre.

(Eucaristia também se chama Sacrifício Significa oferta, Jesus ofereceu-se a Deus


por nós e a seguir o celebrante convidamos a oferecer-nos a Deus com Jesus)
(de pé)
- Orai,
Irmãos, para que o meu e vosso sacrifício seja aceite por Deus Pai
Todo-Poderoso.

ASS- Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para honra e glória do Seu
Nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

catequista: Fátima Pereira


«Na Eucaristia damos graças ao Senhor nosso Deus»
Oração Eucarística
E em diálogo louvamos e agradecemos a Deus

Sac.: O Senhor esteja convosco


Ass.: Ele está no meio de nós
Sac.: Corações ao alto
Ass.: O nosso coração está em Deus
Sac.: Demos graças ao Senhor,
nosso Deus
Ass.: É nosso dever, é nossa
salvação
Repararam no que dissemos? O nosso coração está em Deus,
estamos a afirmar que abrimos o coração ao grande Amor de
Deus
«Na Eucaristia celebramos a oferta de Jesus por nós»
Depois da aclamação de toda a assembleia: Santo, santo, santo
É o Senhor, Deus do Universo
Consagração

É o momento que devemos estar de


joelhos e em silencio, cheios de respeito e
admiração pelo que Jesus esta a fazer
através do Sr. Padre
É quando o sacerdote invoca o Espírito
Santo sobre o pão e o vinho, através das
mãos estendidas, para que se encham da
força divina e se tornem no Corpo e no
Sangue de Cristo.
«Na Eucaristia celebramos a oferta de Jesus por nós»
(Catequese 22)

As palavras de Jesus:
Tomai todos e comei. Isto é o Meu Corpo, que
será entregue por vós.
Tomai todos e bebei. Este é o cálice do Meu
Sangue, o Sangue da nova e eterna aliança,
que será derramado por vós e por todos
para remissão dos pecados.
Fazei isto em memória de Mim.
Depois de cada momento, guarda-se um tempo
de silêncio e adoração, em que cada um pode
rezar a Cristo ali presente, aclamando-O “meu
Senhor e meu Deus”
«Na Eucaristia celebramos a oferta de Jesus por nós»

Ao dizer as palavras de Jesus, o


sacerdote entrega-se
totalmente.
Deixa de ser, assim, um mero
relato:
É o próprio Cristo que, através
do sacerdote, fala e repete as
palavras da Última Ceia para
cada um daqueles que
participam na Eucaristia.
«Na Eucaristia celebramos a oferta de Jesus por nós»

De pé cheia de alegria a
assembleia aclama o
acontecimento do qual são
sacramento o pão e o vinho:
Sac.: Mistério da Fé!
Ass.: Anunciamos, Senhor, a
Vossa Morte, proclamamos a
Vossa Ressurreição. Vinde,
Senhor Jesus!
«Na Eucaristia celebramos a oferta de Jesus por nós»
Depois o sacerdote, recorda o sentido do sacramento:
Que é o memorial da Morte e Ressurreição de Jesus Cristo.

Apresenta-se ao Pai este Sacramento,


que é a única oferenda que realizou
plenamente a união entre Deus e os
homens, o único sacrifício.
Neste momento, invoca-se novamente o
Espírito Santo, para que a obra
realizada por Jesus Cristo continue nos
que celebram este memorial e para
que estes realizem também aquilo que
Ele realizou
«Na Eucaristia celebramos a oferta de Jesus por nós»

Intercessões
Neste momento, recordam-se as
necessidades da Igreja e do mundo,
Lembramos a Igreja, espalhada por todo o
mundo, o Papa, os Bispos e todos os que
estão ao serviço do povo.
Os irmãos que já partiram (os defuntos)
E todos os que ainda vivemos neste mundo.
«Na Eucaristia celebramos a oferta de Jesus por nós»

Comunhão

Toda a celebração conduz


para este último momento:
Alimentar-se do Corpo e Sangue
de Jesus.
É o Banquete Pascal, para o qual
está convidada toda a Igreja.
«Na Eucaristia celebramos a oferta de Jesus por nós»

Comunhão
Pai Nosso

É a oração dos filhos ao Pai.


Manifesta o desejo de tudo o que nos é
dado sacramentalmente na comunhão:
-o pão deste mundo e o pão da Vida,
-o Reino, o perdão de Deus, a capacidade
de perdoar mutuamente, a libertação do
mal.
«Na Eucaristia celebramos a oferta de Jesus por nós»
Comunhão

2 - Gesto da Paz Este não é só um momento


simpático. É-o na condição de que
se entenda que, ao fazê-lo, cada
um aceita o compromisso de
trabalhar pela comunhão e
reconciliação com os irmãos.
Tem um sentido não só individual,
mas também colectivo, pelo qual
afirmamos a superação daquilo
que nos divide.
«Feliz os convidados para a Ceia do Senhor»
Do único pão que é Jesus Cristo, participa toda
Comunhão a assembleia, de maneira que toda a
assembleia não é já uma justaposição de
Fracção do Pão pessoas isoladas, mas uma comunidade que
participa do mesmo alimento, Jesus Cristo Filho
de Deus e Maria.
(Catequese 14 “Comungamos o Corpo de Cristo”)

Enquanto se faz este gesto, canta-se ou reza-se


o Cordeiro de Deus, no qual a ideia de “Jesus
Cristo, pão partido” passa a “Jesus Cristo
partido e entregue à morte por nós”
FORMAMOS UM SÓ CORPO (ESSE CORPO É?)
O Espírito Santo que recebemos pela 1ª vez no Baptismo fez de cada um de nós
membros do Corpo de Cristo que é a Igreja.
O Corpo de Cristo que comungamos na Missa faz-nos tão amigos uns dos outros
que todos juntos formamos o Corpo de Cristo que é a Igreja
CATEQUESE FAMILIAR
Está a chegar a 1ª Comunhão dos vossos filhos
Que é também uma festa da família, por isso se deve
preparar, para o grande acontecimento.
Dando continuidade ao Baptismo que pediste à Igreja para os
vossos filhos
Vós, Pais, sois chamados a preparar e a viver com os vossos
filhos esta caminhada para 1ª Comunhão.
Procurai visitar com eles, neste tempo de preparação para a
Comunhão, o Santíssimo Sacramento, mostrai gestos e sinais de
veneração pela presença de Jesus no Sacrário chamem a atenção
para o significado da lâmpada, do silêncio,
da genuflexão, do momento de oração pessoal.

Rezem com eles diariamente, dando graças a Deus pelo dom da


vida, do amor, do perdão…
CATEQUESE FAMILIAR

 A 1ª Comunhão é o momento da visita maravilhosa do


Senhor Jesus presente na Hóstia Consagrada ao coração
das crianças (dos vossos filhos) é este o fundamento
espiritual que dá beleza e encanto a 1ª Comunhão

 Se cuidamos só do brilho e da aparência exterior (as


roupas, as flores, o lanche, as prendas…) e
esquecemos a visita sacramental de Jesus, esvaziamos a
festa do seu significado.

 Desejamos que a 1ª Comunhão seja o início de uma


amizade profunda e duradoira com Jesus Cristo que dê,
ao longo da vida deles, muitos frutos: frutos de alegria, de
esperança, de amor, de santidade e de paz.
catequista: Fátima Pereira
«Feliz os convidados para a Ceia do Senhor»
5 - Pós-Comunhão

Conversai com eles sobre este


momento depois da comunhão
Que deve ser um espaço
oração pessoal
Rezai com eles para que fixem
a oração:
“Graças e louvores se dêem a
todo o momento ao
Santíssimo Sacramento”
catequista: Fátima Pereira
catequista: Fátima Pereira