Você está na página 1de 1

Física

Professor Carlos Jennings

Aula 148

Termologia
TEMPERATURA E CALOR Em nosso curso, utilizaremos as seguintes es-
O nível de energia interna de um corpo depende calas:
da velocidade com que suas partículas se 01. Numa rua de Manaus, um fio de cobre é
movimentam. preso entre dois postes distantes 150m.
O estado de aquecimento de um corpo influi no
Durante o dia, a temperatura chega a 35°C e,
estado de agitação de suas partículas, tornando-
o mais acentuado à medida que o corpo vai fi- durante a noite, cai para 25ºC. Sabendo-se
cando mais quente. que o coeficiente de dilatação linear do cobre
é de 17 . 10–6 °C–1, a variação de comprimento
do fio, em centímetros, seria de:
a) 1 b) 1,5 c) 1,70
d) 2 e) 2,55
1. Escalas Celsius: o intervalo de 0ºC a 100ºC é
Quente Frio dividido em 100 partes iguais, e cada uma das
divisões corresponde a 1ºC. 02. (UFSC) Um termômetro de gás de volume
Temperatura
2. Escala Fahrenheit: o intervalo de 32ºF a constante indica uma pressão de:
É uma grandeza física que mede o estado de
agitação das partículas de um corpo, caracteri- 212ºF é dividido em 180 partes iguais, e cada a) 60 cmHg na mistura água-gelo em equilíbrio
zando o seu estado térmico. uma das divisões corresponde a 1ºF.
térmico.
Termômetros 3. Escala Kelvin: o intervalo de 273K a 373K é
b) 82cmHg no vapor da água em ebulição (sob
dividido em 100 partes iguais, e cada uma das
Aparelhos que permitem medir a temperatura de pressão normal).
divisões corresponde a 1K. A escala Kelvin é
um corpo.
chamada escala absoluta de temperatura. c) 104 cmHg em óleo aquecido.
A temperatura de um corpo indica se esse corpo
Kelvin propôs atribuir o zero absoluto à
vai ganhar ou perder energia interna ao entrar em Qual é a temperatura do óleo em ebulição
menor temperatura admitida na natureza.
contato com outro corpo. na escala Celsius?
Se dois corpos, um quente e outro frio, forem Relações termométricas entre escalas
a) 22°C b) 44°C c) 164°C
colocados em contato, uma parcela da energia
interna do corpo quente passará para o corpo frio d) 186°C e) 200°C
sob a forma de calor.
Um termômetro colocado sobre o corpo quente 03. (UFSM–RS) Uma escala termométrica X atribui
mostra que sua temperatura diminui, enquanto
20°X para o ponto de gelo e 80°X para o ponto
que outro termômetro colocado sobre o corpo
frio mostra que sua temperatura aumenta. do vapor de água. Quando um termômetro
Equilíbrio Térmico
graduado na escala centígrada marcar 50°C,
o termômetro graduado na escala X marcará:
Após um certo tempo, as temperaturas dos dois
Variação de Temperatura – Consideremos que a
corpos igualam-se. Nesse momento, o fluxo de a) 30°X b) 40°X c) 50°X
temperatura de um sistema varia de um valor
calor é interrompido e diz-se que os corpos se d) 60°X e) 70°X
inicial t1 para um valor final t2 num dado intervalo
encontram em equilíbrio térmico.
de tempo. A variação de temperatura ∆t é dada
É importante diferenciar calor de temperatura,
pela diferença entre o valor final, t2, e o valor 04. (UFJF) Um recipiente de cobre tem 1000cm3
pois são grandezas físicas diferentes: tempe-
inicial, t1.
ratura é a medida do nível de energia interna de de capacidade a 0°C. Sua capacidade, a
∆t = t2 – t1
um corpo; calor é a passagem de energia de um
Logicamente, a variação de temperatura será 100,0°C, mede
corpo para outro, devido à diferença de tem- (αCu = 1,700 . 10–5 °C–1):
positiva (∆t > 0) quando a temperatura aumentar
peratura entre eles.
(t2 > t1); negativa (∆t < 0) quando a temperatura a) 1017cm3
Calor é a energia térmica em trânsito, entre dois
final for menor que a inicial (t2 < t1).
corpos ou sistemas, decorrente apenas da existên- b) 1005cm3
Vamos correlacionar as variações de temperatura
cia de uma diferença de temperatura entre eles. c) 1003cm3
expressas na escala Celsius (∆tC), Fahrenheit
Escalas Termométricas (∆tF) e Kelvin (∆tK). d) 1002cm3
Uma escala termométrica corresponde a um Então: e) 1001cm3
conjunto de valores numéricos, em que cada um
desses valores está associado a uma temperatura.
Pontos fixos Simplificando: 05. (USC–SP) Um estudante elaborou um ter-
mômetro e atribuiu – 20°X para o ponto de
Para a graduação das escalas, foram escolhidos,
para pontos fixos, dois fenômenos que se repro- fusão do gelo e 340°X para o ponto de
duzem sempre nas mesmas condições: a fusão ebulição da água. A equação termométrica
do gelo e a ebulição da água, ambos sob pressão Aplicação
que relaciona essa escala com a escala
normal. Uma variação de 6°C corresponde a que varia-
Fahrenheit é:
1.° ponto fixo: corresponde à temperatura de ções nas escalas Kelvin e Fahrenheit?
fusão do gelo; é chamado ponto do gelo. Solução: a) t = 0,6 . X + 44
b) t = 0,6 . X + 20
2.° ponto fixo: corresponde à temperatura de a)
ebulição da água; é chamado ponto do vapor. c) t = 0,5 . X + 22

b) d) t = 0,6 . X + 42
e) t = 0,5 . X + 42