Você está na página 1de 35

FISIOPATOLOGIA DA INSUFICIÊNCIA RESPIRATÓRIA

MECANISMOS DE DOENÇA LAFiP Liga Acadêmica de Fisiopatologia
Prof. João Adriano de Barros Laboratório de Função Pulmonar – HC/UFPR
28 de março de 2007

Insuficiência Respiratória DEFINIÇÃO
É a incapacidade do sistema respiratório de desempenhar sua principal função, a troca gasosa – ou seja, a captação de oxigênio e a eliminação de gás carbônico Qualquer desequilíbrio que leve à pouca oferta de oxigênio aos tecidos e/ou à eliminação inadequada de gás carbônico caracteriza insuficiência respiratória

Insuficiência Respiratória DEFINIÇÃO
RESPIRAÇÃO é um processo fisiológico a nível
celular relacionado diretamente a captação de oxigênio e eliminação de gás carbônico As causas mais comuns de insuficiência respiratória são as doenças pulmonares (aguda ou exacerbação de doença crônica) Pode existir insuficiência respiratória com pulmão normal (ausência de doença pulmonar)

Hemoglobina .Ventilação .Perfusão Transporte de oxigênio .Periférico (carótida) Medula espinhal Nervos periféricos Músculos e caixa torácica Pulmão .Central (cérebro) .RESPIRAÇÃO Centros respiratórios .Débito cardíaco Extração de oxigênio (célula) .Difusão .

2 – 0.27 x idade PaCO2 normal: 35 a 45 mmHg .Insuficiência Respiratória DIAGNÓSTICO Distúrbio agudo ou crônico de gases sanguíneos arteriais com repercussão clínica: PaO2 < 60 mmHg (ar ambiente) e/ou PaCO2 > 45 mmHg PaO2 normal: 104.

R.I. Ventilatória (tipo II): redução da ventilação alveolar . Aguda: horas ou pouco dias .R.I.I. Hipoxêmica (tipo I): alteração na barreira alvéolo-capilar . Crônica agudizada MECANISMO BÁSICO .I.R. Crônica: meses ou anos .R.Insuficiência Respiratória CLASSIFICAÇÃO TEMPO DE INSTALAÇÃO .I.R.

Hipoxemia Dispnéia Alteração da freqüência respiratória Alteração da freqüência cardíaca Agitação psicomotora Cianose Uso de musculatura respiratória acessória Tiragem intercostal e supraclavicular Alteração da ausculta pulmonar .Insuficiência Respiratória QUADRO CLÍNICO .

Hipercapnia Edema cerebral (sintomas relacionados) Alteração do nível de consciência (sonolência) Alteração da freqüência cardíaca Cefaléia Letargia Rubor Alteração respiratória (Biot e bradipnéia) .Insuficiência Respiratória QUADRO CLÍNICO .

Insuficiência Respiratória FISIOPATOLOGIA Redução da pressão alveolar de oxigênio (PAO2) Hipoventilação alveolar Distúrbio V/Q (desequilíbrio da relação ventilação/perfusão) Shunt direito-esquerdo Distúrbio da difusão .

Insuficiência Respiratória REDUÇÃO DA PAO2 Causa rara Altitudes muito elevadas (montanhas) Secundária a redução intensa da pressão barométrica Há redução do gradiente entre o alvéolo e o capilar pulmonar .

.

Incapacidade neuromuscular .Depressão do drive respiratório .Insuficiência Respiratória HIPOVENTILAÇÃO ALVEOLAR Insuficiência respiratória extra-alveolar Queda da ventilação alveolar secundária a redução do volume minuto Característica é a elevação da PACO2 e PaCO2 Causas .Aumento da carga ventilatória .

Insuficiência Respiratória DISTÚRBIO V/Q Insuficiência respiratória alveolar Efeito espaço morto e efeito shunt Causa mais comum de insuficiência respiratória Evolução adequada com o tratamento precoce da causa básica e com a oferta de oxigênio Causas mais comuns .Doenças vasculares (embolia) .Doenças do parênquima (pneumonia) .Doenças brônquicas (asma e DPOC) .

.

.

.

.

.

Insuficiência Respiratória SHUNT DIREITO-ESQUERDO Insuficiência respiratória alveolar GRAVE Diagnóstico leva a indicação de UTI Evolução incerta mesmo com o tratamento precoce da causa básica e pouca resposta a oferta de oxigênio Causas mais comuns .Edema pulmonar cardiogênico .Pneumonia grave bilateral .Edema pulmonar não cardiogênico (SARA) .

.

.

Insuficiência Respiratória DISTÚRBIO DA DIFUSÃO Insuficiência respiratória difusional Algumas vezes é difícil distinguir do distúrbio V/Q (associação de processos fisiopatológicos) Causas mais comuns .Diminuição do tempo de trânsito capilar .Espessamento da barreira alvéolo-capilar .Diminuição da área de troca alvéolo-capilar .

.

.

.

.

.

PAO2 = (685-47).8 .0.PAO2 = (PB-PH20).FIO2 – PaCO2/0.PAO2 = PIO2 – PaCO2/0.8 .PaO2 (gasometria) .21 – PaCO2/0.8 (Curitiba) Teste com oxigênio a 100% (máscara com fluxo de oxigênio de 10 litros/minuto) .P(A-a)O2 = PAO2 .Insuficiência Respiratória DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL Quadro clínico Gasometria arterial Gradiente alvéolo-arterial: P(A-a)O2 .

P(A-a)O2 elevado (> 15 mmHg) .Teste com oxigênio NÃO normaliza a PaO2 .Hipoxemia – hipocapnia .Hipoxemia – hipercapnia .Teste com oxigênio normaliza a PaO2 SHUNT DIREITO-ESQUERDO .Hipoxemia – hipocapnia .Insuficiência Respiratória DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL HIPOVENTILAÇÃO ALVEOLAR .P(A-a)O2 normal (< 15 mmHg) DISTÚRBIO V/Q e DISTÚRBIO DA DIFUSÃO .P(A-a)O2 elevado (> 15 mmHg) .

45 ALCALOSE RESPIRATÓRIA CRÔNICA .Insuficiência Respiratória DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL Equilíbrio Ácido-básico ALCALOSE RESPIRATÓRIA AGUDA .PaCO2 > 45 mmHg e pH < 7.PaCO2 > 45 mmHg e pH normal .PaCO2 < 35 mmHg e pH normal ACIDOSE RESPIRATÓRIA AGUDA .35 ACIDOSE RESPIRATÓRIA CRÔNICA .PaCO2 < 35 mmHg e pH > 7.

Doenças brônquicas agudizadas .R.R.Insuficiência Respiratória DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL Equilíbrio Ácido-básico ALCALOSE RESPIRATÓRIA AGUDA .I.Causas: .Doenças vasculares . aguda de causa pulmonar . aguda .Doenças do parênquima .Padrão mais comum na I.

Ansiedade crônica . .Insuficiência Respiratória DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL Equilíbrio Ácido-básico ALCALOSE RESPIRATÓRIA CRÔNICA .Doenças restritivas crônicas .I.Causas: .Padrão incomum na I. crônica de causa pulmonar e síndromes de hiperventilação .R.R.

I.Doenças extrapulmonares .R.Causas: .Exacerbação aguda da DPOC .Insuficiência Respiratória DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL Equilíbrio Ácido-básico ACIDOSE RESPIRATÓRIA AGUDA . aguda ou crônica na hipoventilação alveolar e de aumento agudo da demanda ventilatória .

Insuficiência Respiratória DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL Equilíbrio Ácido-básico ACIDOSE RESPIRATÓRIA CRÔNICA .Causas: .DPOC .Doenças extrapulmonares .I. crônica na hipoventilação alveolar e de aumento crônico da demanda ventilatória .R.

Cateter nasal .Insuficiência Respiratória TRATAMENTO Doença de base Oxigenoterapia .Máscara (névoa) Suporte ventilatório .Não invasiva .Invasiva (entubação) .