Você está na página 1de 32

SERVIÇO DE NOTÍCIAS REGIONAIS

MADEIRA EMIGRANTE

DE 14 A 20 DE JANEIRO DE 2012

ATUALIDADES

Jardim inicia encontros com bases do PSD/M para falar de plano de ajustamento financeiro

bases do PSD/M para falar de plano de ajustamento financeiro O plano de ajustamento financeiro que

O plano de ajustamento financeiro que está a ser negociado para a Madeira será um dos temas

abordados no ciclo de reuniões que o presidente do PSD/M inicia hoje com as comissões políticas de freguesia dos onze concelhos da Região.

O primeiro encontro previsto de Alberto João Jardim com as bases é com os autarcas das freguesias do

Funchal, que terá lugar no Centro de Conferências e Exposições da Madeira (CEMA), em Santa Quitéria.

A próxima reunião está agendada para 02 de fevereiro, com o líder social-democrata madeirense a

deslocar-se à ilha do Porto Santo. Em 13 de fevereiro, Jardim encontra-se com as comissões políticas social-democratas dos concelhos do Porto Moniz e S. Vicente, na costa norte da Madeira. Programada para 15 de fevereiro está a reunião do líder do PSD/M na zona norte da ilha, com os militantes e autarcas da Ponta do Sol e Calheta. Depois de um interregno, Jardim retoma as reuniões em 28 de fevereiro, estando agendados idênticos encontros nos concelhos de Santana e Machico.

A 2 de março reúne com as bases do partido do concelho de Santa Cruz e três dias depois com as da

Ribeira Brava, terminando esta série de contactos em Câmara de Lobos a 07 de março.

Programa de ajustamento da RAM irá chegar a bom porto

Programa de ajustamento da RAM irá chegar a bom porto O presidente do Tribunal de Contas,

O presidente do Tribunal de Contas, Guilherme d’Oliveira Martins, afirmou acreditar que o programa de

ajustamento financeiro para a Região Autónoma da Madeira vai chegar a bom porto.

O antigo ministro das Finanças disse que é “indispensável” que os diferentes processos sejam

acompanhados “com muito cuidado e com muito rigor”, em declarações aos jornalistas, à margem das

Conferências do Palácio da Bolsa, organizadas pela Associação Comercial do Porto. “Acredito que vai chegar a bom porto o plano de recuperação para a Madeira”, disse Guilherme d’Oliveira Martins.

O secretário regional do Plano e Finanças da Madeira disse hoje não haver “nada de novo” em relação ao

programa de ajustamento financeiro, referindo, apenas, que se vai aguardar “calmamente”. Fonte do Governo Regional da Madeira informou depois que “prosseguem as negociações” entre os Executivos central e regional. Em dezembro, o governo madeirense, liderado por Alberto João Jardim, apresentou uma carta de intenções para o programa de ajustamento financeiro que prevê a equiparação do IRS e IRC aos valores do Continente, o aumento do IVA para 22 por cento e a transferência para Lisboa da gestão da dívida regional.

“Porque os madeirenses têm que pagar as obras da RAM?”

“Porque os madeirenses têm que pagar as obras da RAM?” Agostinho Gouveia, deputado do PSD-M questionou,

Agostinho Gouveia, deputado do PSD-M questionou, na passada quinta-feira, de manhã, no plenário “porque razão as obras da Região é que têm que ser pagas pelos madeirenses. Ninguém ouve dizer que os portugueses do Porto têm que pagar o metro do Porto!”.

O deputado apontou, ainda, que quatro empresas na área dos transportes a nível nacional (Metro de

Lisboa, Refer, Metro do Porto e Estradas de Portugal) apresentam uma dívida de 18 milhões de euros, um valor que é três vezes mais que a dívida da Madeira.

Agostinho Gouveia falava no Período Antes da Ordem do Dia, no decorrer de uma intervenção do deputado do PS-M, Carlos Pereira, sobre a dívida da Madeira. Carlos Pereira falou, ainda, da Carta de Intenções assinada pelo Governo Regional tendo deixado críticas a Alberto João Jardim por a ter assinado, ao Governo da República por a ter aceite e ao Presidente da República que se fosse “justo, diria que há limites para impor a austeridade”.

Programa de ajustamento continua num impasse

austeridade”. Programa de ajustamento continua num impasse Há fortes probabilidades de o Programa de Ajustamento

Há fortes probabilidades de o Programa de Ajustamento Financeiro da Madeira não ser assinado quinta- feira, conforme estava previsto. Isto porque, segundo declarações de Guilherme Silva ao Diário Económico da passada quarta-feira, o Ministério das Finanças não terá aceite algumas contra-propostas apresentadas pelo Governo Regional. O deputado madeirense na Assembleia da República diz mesmo que o acordo volta a estar «embrulhado», mas escusa-se a dizer quais são as matérias que foram alvo da discórdia das Finanças. «Está tudo muito embrulhado. Há questões que voltam para trás e para a frente. Vejo isto muito negro», disse Guilherme Silva ao Diário Económico (DE).

Negociações prosseguem

Por outro lado, ainda de acordo com o DE, fonte da Presidência do Governo Regional terá garantido que «as negociações prosseguem», adiantando que « chegaram no início da semana novas respostas do Governo da República às contra-propostas apresentadas pelo Governo Regional no sábado passado». A mesma fonte terá acrescentado que «ainda não há acordo». Quanto à possibilidade de o documento ser assinado quinta-feira, como tem sido ventilado nos últimos dias, a referida fonte da Presidência do Governo Regional terá adiantado ao DE que «nada está previsto para amanhã», [quinta-feira], visto ser o dia em que «decorre o habitual Conselho do Governo, que se realiza na Quinta da Vigia, a partir das 15 horas».

Jogo perigoso

Ainda de acordo com a notícia do DE, “fonte próxima às negociações” terá adiantado que «ainda não foi encontrado um patamar para este programa de ajustamento, que possa estabelecer um denominador comum, que sintetize o interesse nacional e a solidariedade que a Constituição exige nesta matéria», acrescentando que se estará perante uma “guerra” entre a Região e a República. Essa mesma fonte diz que «o Executivo de Passos Coelho quer criar uma situação de não cedência a Jardim, do tipo: é isto ou nada e a responsabilidade não é nossa». Ora, na opinião dessa fonte «usar a Madeira num exercício de autoridade é um jogo perigoso que pode acabar numa crise política». Quanto à possibilidade de este impasse poder vir a gerar a bancarrota da Região, a fonte em causa diz que «se isso acontecer é um desastre para a imagem externa do País». Conforme salienta, «isto não é um jogo entre a Região e a República». Antes pelo contrário, como diz, «é uma questão nacional», acrescentando que «ou há solução, ou é o País que paga».

«Isto não é uma guerra»

Embora em consonância com essa fonte sobre o impacto nacional que este diferendo pode ter, relembre- se que, nas várias entrevistas dadas por Guilherme Silva ao Jornal da Madeira, o deputado madeirense na Assembleia da República sempre salientou que «isto não é uma guerra entre a Região e a República», mantendo a sua crença de que tudo se resolveria. Mesmo quando o documento não foi assinado na passada segunda-feira, como tinha sido inicialmente previsto, Guilherme Silva manteve a sua convição de que as duas partes chegariam a um entendimento e que a espera até era boa, no sentido de propiciar um «aprofundamento» das questões.

Rotas da TAP para Madeira e Açores sem aumentos

questões. Rotas da TAP para Madeira e Açores sem aumentos A TAP decidiu aumentar as sobretaxas

A TAP decidiu aumentar as sobretaxas de combustível dos voos à partida de Portugal em três euros por percurso nas rotas intra-europeias e do Norte de África e em cinco euros por percurso nas ligações de longo curso com Angola, Moçambique, Brasil, Estados Unidos e Venezuela, segundo informação às

agências de viagens a que o site “PressTUR” teve acesso e noticiou na sua página on-line. Contudo, decidiu manter fora destes aumentos as ligações entre o continente e regiões autónomas dos Açores e Madeira, que se mantêm em 31 euros por percurso.

De acordo com a informação, o aumento entrou em vigor nas emissões de bilhetes a partir de dia 13 para viagens a partir de dia 14. A informação específica que a sobretaxa dos voos dentro de Portugal continental e para a Alemanha, Benelux, Croácia, Espanha, França, Itália, Reino Unido e Suíça passou de 38 para 41 euros por percurso. Nos voos para a Escandinávia, Finlândia, Hungria, Polónia, República Checa, Grécia e Áustria, bem como Cabo Verde, Guiné-Bissau, Senegal, São Tomé, Gana e Mali o aumento é de 42 para 45 euros. Nos voos da Rússia, que são os mais longos dentro da Europa, o aumento é de 60 para 63 euros. A sobretaxa das ligações com Angola, Moçambique, Brasil, Estados Unidos e Venezuela passou de 155 para 160 euros. Como já foi dito, fora destes aumentos ficam as ligações entre o continente e regiões autónomas dos Açores e Madeira, que se mantêm em 31 euros por percurso. A sobretaxa dos voos dos Açores é actualizada trimestralmente pelo INAC, pela aplicação de uma portaria que leva em conta os preços do combustível e o câmbio do euro, mas a TAP decidiu estender a sua aplicação às ligações com a Madeira.

A informação às agências de viagens da Direcção de Vendas para Portugal da TAP a que o PressTUR

teve acesso sublinha ainda que “existem algumas excepções, para tarifas e destinos específicos, em que

o valor da taxa YQ [combustível] aplicável é mais baixo”.

Madeira com 10 candidatas às "7 Maravilhas - Praias de Portugal"

candidatas às "7 Maravilhas - Praias de Portugal" A fase de candidaturas para a eleição em

A fase de candidaturas para a eleição em 2012 das 7 Maravilhas – Praias de Portugal, que será revelada

a 8 de Setembro, terminou este domingo com um total de 327 praias candidatas de todo o país e que

estão a ser analisadas pelo Conselho Científico. De acordo com o site PressTur, o Algarve, com 77 praias, foi a região com mais candidaturas, seguindo-

se Lisboa e Setúbal com 52 candidaturas. A Beira Litoral com 47 candidaturas foi a terceira, seguindo-se

o Alentejo com 35, Estremadura e Ribatejo com 33, Entre Douro e Minho com 25, Beira Interior com 23, Açores com 20, Madeira com 10 e Trás-os-Montes e Alto Douro com 5 candidatas.

A maioria das candidaturas foi apresentada por 64 municípios de todo o país e as restantes foram

apresentadas por outras entidades públicas e privadas. Um comunicado da empresa diz que Praias Urbanas é a categoria que tem o maior número de

candidaturas, com 73, seguindo-se as categorias de Praias de Dunas e Praias de Arribas, com 53 candidaturas cada seguindo-se as Praias de Rios com 43, as Praias Selvagens com 41, as Praias de Uso Desportivo com 33 e as Praias de Albufeiras e Lagoas com 31 candidatas. Nesta fase, as 327 candidaturas têm que ser validadas pelo Conselho Científico, composto pela Secretaria de Estado do Ambiente e do Ordenamento do Território, Marinha Portuguesa, Associação Bandeira Azul da Europa, GEOTA, Liga para a Protecção da Natureza, Quercus e SOS – Salvem o Surf. As Maravilhas candidatas a “7 Maravilhas – Praias de Portugal ®” são organizadas em 7 categorias e as 7 vencedoras serão apuradas pelo maior número de votos, uma por categoria, não podendo ser eleitas mais do que duas maravilhas por região. Ainda esta semana, um painel de 70 especialistas vão analisar a lista de nomeados e eleger as 70 praias pré-finalistas que será divulgada a 27 de Fevereiro, tendo em conta os critérios: Beleza da praia; Qualidade da água e Limpeza da praia; Estado de conservação dos sistemas naturais (fauna e flora) e sistemas edificados; Serviços prestados aos utentes da praia; Espaços públicos de qualidade; Preservação da Identidade Local; e as Condições naturais para a prática desportiva. Posteriormente um painel de 21 personalidades notáveis vai seleccionar uma short list de 21 Finalistas para votação pública. A representatividade geográfica do país é assegurada através da presença no mínimo de um finalista de cada uma das 10 regiões do país e todo o processo de selecção e votação é auditado pela Pricewaterhouse Coopers & Associados - S.R.O.C. Lda.

Educação Ambiental debatida em encontro

- S.R.O.C. Lda. Educação Ambiental debatida em encontro A Região acolherá em Março as XIX Jornadas

A Região acolherá em Março as XIX Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental, evento organizado pela Associação Portuguesa de Educação Ambiental (ASPEA) e que este ano serão subordinadas ao tema “Aprender fora de portas: percursos de aprendizagem”. De acordo com Joaquim Pinto, presidente da ASPEA, este encontro realizar-se-á não só dentro de um espaço físico (Casa da Cultura de Câmara de Lobos) mas também em vários locais da ilha, como por exemplo, em Santana, São Vicente Funchal e Câmara de Lobos, através da realização de itinerários educativos apoiados pelas autarquias e entidades referenciadas.

Com um leque variado de oradores convidados, alguns deles especialistas nacionais e internacionais que trabalham na área da educação ambiental, estas jornadas destinam-se a todos aqueles que trabalham directa ou indirectamente com questões ambientais e que se interessam pelos trabalhos de investigação que se desenvolvem sobre esta matéria. Acreditadas pelo Conselho Científico de Formação Contínua, estas jornadas tornam-se assim «numa oportunidade para os próprios professores poderem promover a troca de experiências e de aprendizagem relacionadas com a Educação Ambiental» como aproveitou para lembrar o responsável da ASPEA que espera ver neste encontro cerca de 180 participantes.

913 incêndios no segundo semestre do ano passado

913 incêndios no segundo semestre do ano passado No segundo semestre do ano passado, as diversas

No segundo semestre do ano passado, as diversas corporações de bombeiros da Região Autónoma da Madeira combateram um total de 913 incêndios, incluindo incêndios em mato, florestais, urbanos e industriais. A informação consta dos dados estatísticos das actividades decorridas neste período, apresentados no sítio na internet do Serviço Regional de Protecção Civil. De acordo com a informação, nos últimos seis meses de 2011 registaram-se 801 incêndios em mato e 45 incêndios florestais. No que aos primeiros diz respeito (em mato), é de referir que os Bombeiros Voluntários da Ribeira Brava, os Voluntários de Câmara de Lobos e os Municipais de Santa Cruz foram aqueles que intervieram em mais ocorrências. Por outro lado, neste mesmo período verificaram-se 66 incêndios urbanos e um industrial. Os dados das Protecção Civil indicam ainda que no segundo semestre de 2011 registaram-se 40 acidentes de viação com vítimas encarceradas.

ECONOMIA e FINANÇAS

Estudante confiante no turismo em 2012

A secretária regional da Cultura, Turismo e Transportes está confiante de que o ano de 2012 será bom

para o turismo madeirense. Pelo menos em relação a Espanha, as expectativas são de que «grande parte

dos operadores vai-se manter idêntica à do ano passado». Este o balanço do primeiro dia na Fitur, uma das mais importantes feiras mundiais de Turismo, que está a decorrer em Madrid e onde a Madeira está representada. Conceição Estudante disse já ter participado numa série de reuniões, quer paralelas, quer em conjunto com outros operadores, especialmente espanhóis, visto estarem na feira operadores de toda a Europa. Segundo Conceição Estudante, o objectivo desses encontros foi o de «tentar saber de que forma é que o mercado está a reagir», com a situação financeira e económica da Europa. «Há mercados que têm uma consolidação grande para a Madeira e dos quais não se esperam grandes oscilações; outros nem tanto, mas tudo somado estamos em crer que o ano de 2012 poderá manter-se na mesma senda de 2011, com algum crescimento sobretudo nos mercados mais consolidados», disse Conceição Estudante, dando o exemplo da Espanha.

A secretária regional da tutela lembra que, «em 2011 tivemos bons resultados de Espanha»,

acrescentando: «Foi um resultado ao nível dos melhores anos. Não sabemos ainda os resultados de Novembro e Dezembro, mas tivemos um pouco acima de 30.000 turistas espanhóis, o que é dos melhores resultados dos últimos anos». Neste contexto, garante que «vamos fazer os possíveis para que 2012 atinja esses níveis e patamares». Em relação à feira, Conceição Estudante diz que, «para além dos operadores houve contactos com a imprensa nacional e estrangeira, que é outra área de intervenção nesta feira e o trabalho vai continuar nos próximos dias com as equipas que estão aqui, quer da parte pública, quer dos parceiros privados, que estão a fechar os seus negócios e a projectar, em alguns casos o ano de 2013».

Estudante admite aposta chinesa no Turismo

o ano de 2013». Estudante admite aposta chinesa no Turismo A secretária regional da Cultura, Turismo

A secretária regional da Cultura, Turismo e Transportes, admite que, “consoante o evoluir da situação e

das nossas possibilidades, poderá haver a oportunidade de estabelecer alguns laços que possam vir a estimular o investimento chinês na Madeira”. Conceição Estudante, que participou, na passada quinta-

feira, nas celebrações do novo Ano Novo Chinês, que decorreu na Póvoa do Varzim, reconheceu que, “neste momento, a China tem grandes investimentos e está a desenvolver muito a área do turismo”.

Adianta que essa questão foi aflorada numa primeira conversa que decorreu ontem durante o almoço. “Agora poderemos tentar ver se existem condições para estabelecer alguns contactos e promover essa possibilidade”. Em relação ao evento que aconteceu esta semana, Conceição Estudante recordou que a sua presença

no norte do País acontece na sequência do que tem acontecido em ocasiões semelhantes nos anos anteriores com o seu antecessor, o dr. Brazão de Castro, e que, em seu entender tem resultado “num diálogo construtivo com vista ao acolhimento e integração da comunidade chinesa residente na Madeira”. Uma realidade que motivou a atribuição ao Governo Regional da Madeira do Prémio Integração e Acolhimento, recebido ontem por Conceição Estudante.

A entrega do galardão foi feita por Y Ping Chow, presidente da Liga dos Chineses em Portugal, por

ocasião da referida Festa de Ano Novo Chinês, que decorreu no Casino da Póvoa com os chineses residentes na Póvoa de Varzim e em Vila do Conde.

Reconhecida, a governante sublinhou que o executivo madeirense continuará empenhado “em manter o bom relacionamento que já existe e aprofundar as relações com a comunidade chinesa e estabelecer eventuais acordos de cooperação e de actuações que possam beneficiar ambas as comunidades”.

A festa do Ano Novo Chinês é o grande encontro anual da comunidade chinesa em Portugal, para a qual

são sempre convidadas personalidades portuguesas das áreas política, cultural e económica.

O ano 4710 do calendário chinês (que é lunar e não solar) começa no próximo dia 23 e prolonga-se até

23 de Fevereiro de 2012. É dedicado ao Dragão. Segundo cálculos do líder da comunidade, estão radicados em Portugal 20.000 a 22.000 chineses, que se repartem na actividade comercial, restauração e na prestação de serviços.

Machico com duas novas unidades hoteleiras

de serviços. Machico com duas novas unidades hoteleiras Dois promotores turísticos preparam-se para construir no

Dois promotores turísticos preparam-se para construir no concelho de Machico: um no Caniçal e outro no Santo da Serra. Recentemente, estiveram reunidos com o presidente da Câmara Municipal local, António Olim e receberam deste a garantia de que será feito tudo ao alcance da edilidade para que todo o processo decorra de forma célere. «É uma boa notícia porque as pessoas estão convencidas que tudo isto está parado, mas afinal não

Continuamos a trabalhar. Claro que o investimento caiu, mas não vai desaparecer

Segundo António Olim, tratam-se de «uma unidade hoteleira, ligada ao enoturismo, a construir na freguesia do Caniçal e de uma outra, que será localizada na freguesia do Santo da Serra, associada ao

campo de golfe». «A Câmara, obviamente, acolhe de braços abertos todas as iniciativas na área do Turismo. E da nossa parte vamos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para que as coisas andem o mais depressa possível», garante. António Olim sublinha que «o Turismo é, de facto, uma das nossas prioridades e uma das nossas maiores riquezas».

«No passado Machico já foi um dos principais pólos turísticos da Região e tem todas as condições para o voltar a ser. Essa será uma grande aposta nossa. O Turismo poderá ser a nossa principal fonte de riqueza», perspectiva.

O autarca recorda que o concelho já tem os equipamentos públicos necessários, faltando agora a parte

privada, ou seja a construção de unidades hoteleiras. «Eu costumo dizer, com muita pena minha, que Machico, se calhar, andou em contra-ciclo. Quando conseguimos fazer as obras públicas necessárias para chegarmos ao patamar onde os outros concelhos da Região já estavam (por razões que toda a gente conhece, só de há dez anos a esta parte é que Machico deu o salto que necessitava em termos de desenvolvimento), cai-nos esta conjuntura em cima, o que vem dificultado o ressurgimento turístico, o darmos o próximo passo. Mas, vamos conseguir dar a volta e fazer de Machico o segundo pólo turístico da razão», promete.

», enalteceu o edil.

Reid's Palace no top25 mundial do Traveler's Choice 2012 da TripAdvisor

top25 mundial do Traveler's Choice 2012 da TripAdvisor O 5-estrelas Reid's Palace by Orient Express, localizado

O 5-estrelas Reid's Palace by Orient Express, localizado no Funchal, está no top 25 dos melhores hotéis

do mundo da Travelers' Choice da TripAdvisor, segundo noticiou a agência PressTur.

O hotel madeirense é o único português a integrar o ranking e ficou colocado no 25.º lugar, com 250

apreciações entre as quais se destacam adjectivos como "impecável" ou opiniões como "um hotel muito

especial"

O ranking é liderado pelo Phoenix Resort, em San Pedro, no Belize, seguido do Anastasis Apartment em

Imerovigli na Grécia e do Hamanasi dventure and Dive Resort em Hopkins no Belize.

O Riad Kniza, em Marraquexe, Marrocos, o Derwent House Boutique Hotel, na Cidade do Cabo na África

do Sul, o Castlewood House em Dingle, Irlanda, o Palais Amani em Fés, Marrocos, o Loch Lein Country House em Killarney, Irlanda, o Tambo del Inka, a Luxury Collection Resot & SPA, em Urubamba, Peru e o Golden Well (U Zlate Studne) em Praga na República Checa, completam os dez primeiros lugares do top dos 25 melhores do mundo escolhido pelos viajantes para 2012. No ranking europeu dos melhores all-inclusive Portugal volta a estar presente com o Pestana Porto Santo Beach Resort & SPA All Inclusive que ocupa o 19.º lugar com apreciações de viajantes que o apelidam de "paraíso", "relaxante e bonito" ou "simplesmente o melhor". O top 3 é liderado pelo Club Med Kemer, em Kemer na Turquia, seguido do Adler Thermae Spa & Relax Resort, em San Quirico d'Orcia em Itália e do Club Med Palmiye também em Kemer na Turquia. Das 25 posições do top europeu de melhores all-inclusives, 16 são ocupados por unidades na Turquia. Espanha e Grécia são os destinos seguintes com mais unidades no ranking, três cada um, seguido de Itália representada por duas unidades.

Nomeada nova administração no IVBAM

por duas unidades. Nomeada nova administração no IVBAM O Governo Regional procedeu a algumas mudanças ao

O Governo Regional procedeu a algumas mudanças ao nível da administração no Instituto do Vinho e do Bordado e Artesanato da Madeira. De acordo com o secretário regional do Ambiente e dos Recursos Naturais, que tutela aquele organismo, «mantém-se a engenheira Paula Cabaço, como presidente, e nomeia a Dr.ª Isabel Figueiroa e o Dr. Rui Fernandes, como vogais». No caso de Isabel Figueiroa, acrescentou Manuel António Correia, «transita do grupo IGSERV, onde já desempenhou, transitoriamente, funções de presidente do conselho de administração da Valor Ambiente, sendo até aqui responsável pelo pessoal daquela empresa». Relativamente a Rui Fernandes, professor do ensino secundário de profissão, transita da Secretaria Regional do Equipamento Social.

De acordo com Manuel António Correia, «além do currículo e da competência técnica dos nomeados, salienta-se a sua particular ligação aos dois maiores centros produtores de uvas da Madeira. A Dr.ª Isabel Figueiroa é originária de São Vicente e o Dr. Rui Fernandes a Câmara de Lobos, de onde é natural e residente e onde ocupa o cargo de presidente da Assembleia Municipal. Esta ligação a São Vicente e a Câmara de Lobos, respetivamente, aumentará, na opinião do secretário regional do Ambiente e dos Recursos Naturais, «a articulação entre o IVBAM e as entidades locais produtoras de vinho, bem como a perceção do IVBAM como entidade ao serviço dos produtores».

Tal como afirmou Manuel António Correia, um dos critérios que foi seguido foi «haver, pela primeira vez, na administração do IVBAM pessoas com uma ligação umbilical aos dois grandes centros produtores». «Isto é importante para o bom desempenho do instituto e melhorar a sua ação, mas é importante também no sentido inverso, ou seja, uma maior percepção e uma maior articulação entre os próprios produtores e

a entidade que está ao seu serviço, que é o IVBAM», destacou.

Por isso, rematou o secretário regional do Ambiente e dos Recursos Naturais, «estamos convencidos que

é reciprocamente positivo e é um aspecto que consideramos novo nesta administração».

Manuel António Correia aproveitou ainda para destacar o «bom trabalho e desempenho» de João Nunes,

membro da anterior administração do IVBAM, «e que irá desempenhar funções noutras áreas da Secretaria, onde o seu desempenho, com toda a certeza, será muito útil».

Investidos 46,2 milhões na recuperação

muito útil». Investidos 46,2 milhões na recuperação Foram assinados, no passado dia 18 de janeiro, 55

Foram assinados, no passado dia 18 de janeiro, 55 contratos de concessão de apoios financeiros, no âmbito do PRODERAM, a agricultores, associações e empresas agrícolas. Alguns dos contratos celebrados, na manhã de ontem, no auditório da Secretaria Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais foram os últimos do processo de recuperação de infra-estruturas agrícolas públicas e privadas, após os temporais. No total, foram investidos 46,2 milhões de euros, tendo beneficiado 1.160 entidades «atingidas pelo mau tempo, que foram objecto de apoio e cujo resultado é positivo para a economia regional», adiantou o secretário regional do Ambiente e dos Recursos Naturais, Manuel António Correia. Relativamente à assinatura dos contratos de concessão dos apoios financeiros, Manuel António Correia revelou que o valor do investimento dos projectos é de 525 mil euros, sendo que 425 mil são «a fundo perdido». «É uma ajuda importante que cria uma dinâmica cada vez maior à agricultura e que é importante para as economias locais», afirmou. Realçando que alguns destes contratos «são o culminar do processo de recuperação dos temporais», Manuel António Correia informou que o projecto de recuperação do sector agrícola, após os temporais, «correu bem, na origem teve uma causa má, mas depois correu muito bem, porque foi possível melhorar

a agricultura e posso afirmar com segurança que hoje, depois destes projectos de recuperação, o

potencial produtivo da agricultura regional é maior do que era antes dos temporais». Segundo o responsável, com as ajudas dadas a fundo perdido «não só se recuperou o que foi destruído, mas melhorou-se muitas infra-estruturas públicas e privadas», acrescentando valor e melhorando a capacidade de produção.

Guida Henriques é uma das agricultoras que ontem recebeu apoio. Tem apostado na agricultura biológica com um terreno no Arco de São Jorge. Aquela licenciada de 31 anos garante que o balanço de cinco anos de actividade é «positivo» e apela a quem não tem trabalho que se dedique à agricultura.

SAÚDE

Oito a 10 mil madeirenses sofrem de Alzheimer

SAÚDE Oito a 10 mil madeirenses sofrem de Alzheimer Na Madeira existem entre oito a 10

Na Madeira existem entre oito a 10 mil pessoas que sofrem da doença de Alzheimer. O número tem vindo

a “aumentar”, mas tal se deve ao aumento da esperança de vida e pelo facto de, nos últimos tempos, estarem a ser reportados mais casos, o que não acontecia antigamente.

O dado foi avançado pelo neurologista Armando Morganho, profissional de saúde que se dedica

especialmente a esta doença. Sobre esta matéria, disse que, actualmente, «não há nada para prevenir» a doença, na medida em que esta é o «resultado do envelhecimento cerebral (que pode ser genético), associado a factores vasculares», como a diabetes, hipertensão, colesterol e sedentarismo.

É possível atrasar a doença

Não obstante, fez notar que é possível retardar e atenuar o aparecimento da doença de Alzheimer, que normalmente surge a partir dos 65 anos - antes desta idade «é muito raro», acrescentou. Para atrasar o seu aparecimento, Armando Morganho diz que há que actuar nos factores vasculares, logo que estes sejam detectados. Além disso, destacou a importância da actividade cognitiva como, por exemplo, ler um livro, ter uma actividade social, como estar no café com amigos, e, ainda, ter uma actividade recreativa, como a jardinagem. Também aqui, mas de forma indirecta, a alimentação pode dar o seu contributo.

Instado a comentar um estudo publicado em Novembro na revista “Neurology”, levada a cabo por um grupo de investigadores do Instituto de Linus Pauling da Universidade do Oregon, nos EUA, que dava conta que a alimentação pode ser decisiva para ajudar os idosos na manutenção da sua capacidade mental e de memória, particularmente com o consumo de vitaminas B, C, D, E e ómega 3 que podem ser obtidas nas frutas, legumes e peixes, este neurologista referiu que a melhor “dieta” é a mediterrânica. «Sabe-se que todos os tipos de vitaminas que tenham ácidos gordos polinsaturados podem ter efeito na memória», disse, apontando ao azeite, o vinho (em quantidades razoáveis), os legumes e os vegetais como os produtos de destaque da dieta mediterrânica. «Quando fazemos uma alimentação rica em anti-oxidantes, estamos a prevenir a morte das células e a má irrigação do cérebro», acrescentou. Todavia, no entender de Armando Morganho, a alimentação terá um «efeito protector, mas não é uma evidência robusta» mas, defendeu, a alimentação dever ser «variada e colorida» pois, na sua opinião, «temos maus hábitos alimentares».

Sinais de alerta da doença de Alzheimer

A doença de Alzheimer pode começar a evidenciar-se com a perda de memória, designadamente a perda

de memória mais recente. Ou seja, o indivíduo esqueceu-se do que fez recentemente, mas tem memória de coisas que se passaram há muitos anos. A partir daqui, são feitos vários testes ao indivíduo a fim de

verificar se este padece efectivamente de Alzheimer. Porém, outros sintomas dão conta da sua presença e denunciam o seu agravamento: Dificuldade em planear ou resolver problemas, dificuldade em executar tarefas familiares, perda de noção de tempo e desorientação, dificuldade em perceber imagens e relações especiais, problemas de linguagem, trocar o lugar das coisas, discernimento fraco ou diminuído, afastamento do trabalho ou da vida social e alterações de humor e de personalidade.

Estudo diz que alimentação ajuda na saúde mental

A equipa de investigadores do Instituto de Linus Pauling da Universidade de Oregon, nos EUA seguiu 104

pessoas com idade média de 87 anos e os resultados obtidos, através de análises, demonstraram que aqueles que consumiram ómega 3 e as vitaminas em questão não experimentaram uma redução do volume do cérebro. O estudo evidencia assim que os efeitos positivos destes nutrientes, presentes em

grande quantidade no peixe e em vários tipos de legumes, na saúde mental e em todo o organismo.

Assembleia vai ouvir parceiros sociais sobre unidose

Esteve, ontem, em discussão, na Assembleia Legislativa da Madeira (ALM), um projecto de decreto legislativo

Esteve, ontem, em discussão, na Assembleia Legislativa da Madeira (ALM), um projecto de decreto legislativo regional, que estabelece o regime de dispensa de medicamentos em unidose.

A proposta, apresentada com processo de urgência, foi aprovada na generalidade com os votos a favor

dos deputados do PSD, PCP, MPT, PAN, PTP e PND. O CDS e o PS abstiveram-se.

A proposta vai agora ser analisada na respectiva Comissão Parlamentar, no prazo de oito dias, onde

serão ouvidos os parceiros sociais: Ordem dos Farmacêuticos, Ordem dos Médicos e o responsável pela

farmácia do Hospital Central do Funchal. Rafaela Fernandes, do PSD, em resposta a críticas feitas pelo

CDS explicou que o Governo Regional já vem trabalhando neste projecto, há algum tempo, com o objectivo de reduzir os custos do erário público e, sobretudo, dos utentes com os medicamentos.

O CDS pretende apresentar uma alteração no que se refere à dispensa dos medicamentos tendo a

deputada do PSD acusado a bancada popular de estar a pensar apenas nos “interesses corporativos” e

não nos interesses dos utentes.

EDUCAÇÃO E CULTURA

“A Arte em John dos Passos” aborda obra junto dos estudantes

Arte em John dos Passos” aborda obra junto dos estudantes Divulgar a obra de John Dos

Divulgar a obra de John Dos Passos junto dos estudantes do ensino secundário e universitário é o principal objectivo do 5º Simpósio que se iniciou no passado dia 16 de Janeiro, pelas 9.30 horas, no Centro Cultural John dos Passos, contando com a presença da secretária regional da Cultura, Turismo e Transportes, precisamente para celebrar e assinalar o 115.º aniversário deste escritor luso-descendente. Alguns estudantes têm vindo a realizar, ao longo dos últimos meses, diferentes abordagens à obra literária e artística deste autor, participando activamente com exposições de trabalhos na Universidade da

Madeira, na Escola Secundária Francisco Franco e na Escola Secundária da APEL, onde, aliás, estão previstas visitas e prelecções – pelos oradores convidados do Simpósio, durante os dois dias em que decorre o evento.

Este 5º Simpósio conta com prelecções de estudiosos regionais, nacionais e internacionais que irão debater a produção artística de John Dos Passos, enquanto artista plástico, assim como a influência das artes visuais na sua obra literária. Trata-se de uma iniciativa que conta com o apoio do Governo Regional, da autarquia ponta-solense e da Embaixada dos EUA em Lisboa. De salientar que estarão ainda patentes ao público duas exposições sobre a vida e obra do escritor que tem neste espaço, desde 2004, um acervo documental ímpar que permite a qualquer estudioso/ investigador desenvolver pesquisas sobre assuntos relacionados com a sua obra.

“Levada d' Amores” apresentado no Baltazar Dias

“Levada d' Amores” apresentado no Baltazar Dias Dado o sucesso obtido o ano passado, no Porto

Dado o sucesso obtido o ano passado, no Porto da Cruz, o musical “Levada d' Amores” voltará a ser apresentado ao público, desta feita no Funchal, no Teatro Municipal Baltazar Dias, nos próximos dias 21 e 22 (sábado e domingo), pelas 21h30 e 18h, respectivamente. O evento já tinha sido apresentado pela Associação Grupo Cultural “Flores de Maio”, no passado mês de Novembro, no Auditório do Centro Cívico do Porto da Cruz, com o objectivo de assinalar as suas bodas de prata, mas, «uma vez que o feed-back do público presente superou todas as expectativas», a organização «achou por bem replicar tal espectáculo num meio urbano». De acordo com esta colectividade, liderada por Virgílio Caldeira, esta repetição pretende «levar este espectáculo a outros públicos que ainda não tiveram a oportunidade de assistir ao mesmo, além de proporcionar a todos os artistas participantes a oportunidade de “pisarem” um palco que dignificasse a performance artística de cada um, motivando os mesmos para outras experiências do género». A “Flores de Maio” refere ainda que «este projecto, pela sua envolvência e dimensão artístico cultural, marcou um período áureo no percurso artístico desta Associação, cujos impactos foram bem visíveis, não só na freguesia do Porto da Cruz, como fora dela. O libreto, de José Abel Mendes, reflecte as vivências e

tradições do Porto da Cruz, no início do século XX, confrontando as diferentes classes sociais da época». Lembra também que este musical conta com a participação de cerca de 80 artistas, «desde músicos, cantores, dançarinos e actores».

RELIGIÃO

Papa Bento XVI afirma que emigrantes "não são números"

Bento XVI afirma que emigrantes "não são números" O papa Bento XVI afirmou, no decurso desta

O papa Bento XVI afirmou, no decurso desta semana, que os emigrantes “não são números”, são pessoas que procuram um lugar onde viver em paz e que são os protagonistas do anúncio do evangelho no mundo contemporâneo. Perante os milhares de pessoas que assistiram hoje ao ângelus dominical, na Praça de São Pedro, o papa recordou que a Igreja celebra hoje o 98.º Dia Mundial do Emigrante e Refugiado. “Milhões de pessoas vêm-se implicadas no fenómeno da migração, mas elas não são números, são homens e mulheres, crianças, jovens e idosos que procuram por um lugar onde viver em paz”, disse. Bento XVI sublinhou que os emigrantes “não são apenas destinatários, são também protagonistas do anúncio do Evangelho no mundo contemporâneo”. Na sua mensagem, o papa defendeu que os Estados têm o dever de acolher e respeitar a dignidade humana e os direitos dos refugiados, “superando os medos e evitando formas de discriminação”. Mesmo assim, assegurou que o fenómeno migratório é também uma “oportunidade” para o anúncio do Evangelho no mundo atual e que a Igreja tem de arranjar os modos adequados para que essas pessoas possam encontrar Cristo.

Igreja alerta para dificuldades por que passam os emigrantes na Europa

para dificuldades por que passam os emigrantes na Europa A Igreja Católica assinalou no último domingo

A Igreja Católica assinalou no último domingo o 98.º Dia Mundial do Migrante e Refugiado. Este ano, a

mensagem de Bento XVI tem como tema a nova evangelização e os problemas associados aos

fenómenos migratórios.

Em Portugal, assinala-se também este ano as bodas de ouro da criação da Obra Católica das Migrações, instituição de apoio aos nossos emigrantes que, presentemente, passam por grandes dificuldades." É cada vez mais difícil encontrar emprego na Europa, os salários baixam e os contratos são precários, mas continua a haver portugueses decididos a emigrar, ainda que alguns não tenham que comer nem encontrem onde dormir", refere a Agência Ecclesia.

Há emigrantes lusos que diariamente “têm batido à porta das missões católicas em busca de alimentação

e dormida”, afirmou o coordenador nacional da Pastoral das Missões da Igreja na Suíça, acrescentando que no último ano entraram no país cerca de 11 mil portugueses.

Bispo do Funchal apela a uma "fé esclarecida"

Bispo do Funchal apela a uma "fé esclarecida" D. António Carrilho presidiu esta semana à Missa

D. António Carrilho presidiu esta semana à Missa do 128.º aniversário da fundação das Irmãs Vitorianas, na Escola Arendrup, no Santo da Serra.

A congregação foi fundada na diocese do Funchal (a 15 de Janeiro de 1884) por Madre Mary Wilson,

"uma mulher culta, corajosa", que continua a ser uma referência para o nosso tempo, destacou o Bispo do Funchal na homilia. O prelado funchalense salientou a actualidade e a importância do carisma apostólico do instituto fundado pro Madre Wilson que ficou conhecida entre os madeirenses como a "Boa Mãe", dizendo que o seu exemplo deve ser seguido em termos de "uma fé mais esclarecida e em diálogo com a cultura", para melhor se responder "às necessidades do nosso tempo". "Madre Mary Wilson permanece como uma figura a brilhar na Madeira, não apenas ontem, mas também hoje e sempre", acrescentou D. António durante a celebração que reuniu dezenas de pessoas e vários sacerdotes no Pavilhão desportivo da Escola Arendrup, no Santo da Serra.

A paróquia está a mudar

Arendrup, no Santo da Serra. A paróquia está a mudar «A paróquia já não é só

«A paróquia já não é só um contexto geográfico, mas afectivo», sublinha João Silva Carmona. Perante as “mudanças” que actualmente se verificam a vários níveis, deve-se entender a «nova paróquia» como «identidade que se abre ao mundo, e não apenas como instituição para fazer um serviço religioso; a paróquia é congregação dos cristãos e de todos aqueles que se abeiram da Igreja para vir buscar alguma

coisa, seja espiritual ou material», explica.

E dá exemplos:«moro a 20 metros da igreja de Santa Joana Princesa, em Lisboa, mas sou paroquiano de São João de Deus, que fica a centenas de metros. A minha inserção nesta comunidade teve a ver com a empatia, a realidade com que me identifico mais, a abertura e vivacidade que encontrei no exercício dos dons de cada um para construir a paróquia.» Conclusão, «a paróquia é o lugar da celebração da fé, mas também o lugar onde me encontro e sinto bem para testemunhar e ajudar o outro a crescer na fé». «Ser cristão é viver em comunidade e é este o desafio que está colocado nos nossos dias: as pessoas vão à missa onde é mais conveniente, onde encontram uma identidade, ou porque os filhos estão na catequese naquela paróquia; e é isto que faz família e cria raízes na paróquia, não é o espaço geográfico», afirmou o Diácono Permanente ao JM, na sequência das conferências que proferiu nas “Jornadas de actualização” para os leigos no Funchal.

Relíquia de João Paulo II para nova igreja do Atouguia

A comunidade paroquial do Atouguia recebeu, no dia 15 de janeiro, a visita do Bispo

A comunidade paroquial do Atouguia recebeu, no dia 15 de janeiro, a visita do Bispo do Funchal, num

ambiente de “grande alegria” pelo anúncio da bênção da "nova igreja" ainda este ano, provavelmente por altura da festa do seu Padroeiro, São João Baptista.

Trata-se de um "sonho antigo" desta comunidade criada há 50 anos, disse o actual pároco, Pe. Silvano Vieira, na saudação ao Bispo do Funchal.

D. António Carrilho, que presidiu a uma concelebração eucarística na "sede provisória da paróquia", instalada na capela de São Pedro de Alcântara, destacou também o acontecimento e o empenho da população nesta "construção", sinal de uma "Igreja viva". E aos muitos fiéis presentes na missa, entre os quais se destacava a presença do presidente da Câmara Municipal da Calheta, Manuel Baeta, o Bispo do Funchal anunciou que o «novo templo será contemplado com uma relíquia do Papa / beato João Paulo II,

a

ser colocada no altar».

O

pedido foi feito em tempos pelo pároco, «por ocasião da beatificação do Papa, tendo então sido dirigido

a

Roma, ao postulador da causa de canonização, e foi aceite», confirmou D. António aos paroquianos do

Atouguia.«Ao mesmo tempo que me congratulo com este esforço de edificação da nova igreja, também sinto que é uma alegria para a diocese poder contar com uma relíquia do Papa João Paulo II, que será colocada no altar, lugar especial para proclamar a mensagem e convidar todos para o encontro com Cristo através da oração e da eucaristia; vivências que com certeza se intensificarão com melhores condições e espaços, a partir do novo templo», sublinhou.

Semana Bíblica com muito entusiasmo

templo», sublinhou. Semana Bíblica com muito entusiasmo A realização da Semana Bíblica na Ilha do Porto

A realização da Semana Bíblica na Ilha do Porto Santo está a motivas as comunidades paroquiais de

Nossa Senhora da Piedade e do Espírito Santo. Orientada pelas Irmãs Paulinas aquela Semana integra diversas actividades, entre elas encontros nos sítios, visitas aos doentes e às escolas.

Hoje às 20 horas será celebrada a Eucaristia na Igreja da Piedade (Igreja Matriz) com o tema: “Jesus Cristo, resposta plena ao Pai - Banquete”.O programa de amanhã inclui a Eucaristia, às 20 horas, também na Igreja da Piedade com o tema “Igreja, lugar de respostas”. No próximo sábado a Eucaristia celebrada naquela igreja às 20 horas terá o tema: “Maria, Mãe da Igreja e modelo de escuta”.O encerramento da Semana Bíblica inclui um desfile Bíblico" na Igreja da Piedade às 15 horas do próximo domingo. O início desta Semana Bíblica que se realizou no dia 13 de janeiro, foi com um vigília de oração com o tema “Vinde Espírito Santo” organizado pelos alunos do 10.º ano das duas paróquais do Porto Santo. No sábado foi recitado o “Terço Bíblico Missionário” e no domingo decorreu a cerimónia da solene entronização da Bíblia. Todas estas actividades têm registado grande participação das pessoas das duas paróquais da Ilha do Porto Santo.

“Concerto do Ambão no Porto Santo

O Padre João Paulo Vaz, sacerdote da Diocese de Coimbra irá dar um "Concerto do Ambão" às 19h30 na Igreja da Piedade, Porto Santo, no próximo dia 26 de Janeiro (quinta-feira), sendo a entrada livre. Como se lê na pagina da Internet daquele sacerdote "os "Concertos do Ambão" são uma proposta inovadora e nova no projecto de evangelização pela música do Pe. João Paulo Vaz. A par com os concertos de auditório e ar livre que continua a realizar, surge esta oferta de um concerto orante, a partir do seu 4º trabalho de originais - "Um Pedacinho desse Céu" - em ambiente calmo e de recolhimento, como são as Igrejas e Capelas ou outros espaços de culto. Os "Concertos do Ambão" pretendem ser uma partilha e uma oração: é do Ambão que a Palavra é proclamada e partilhada; é diante dele que é assumida e respondida em oração. Integrando simplesmente quatro músicos, este é um concerto possível para qualquer espaço de culto. Sendo orante, é também possível para qualquer número de pessoas”.

Seis paróquias vão celebrar padroeiros

de pessoas”. Seis paróquias vão celebrar padroeiros No mês de Janeiro são celebradas festas litúrgicas em

No mês de Janeiro são celebradas festas litúrgicas em diversas paróquias madeirenses, sendo a maioria delas em louvor dos respectivos santos padroeiros. Assim no primeiro dia do ano as paróquias de Ponta Delgada e Santa Cruz festejaram o Bom Jesus e São Salvador. No dia 15 foi celebrada a festa de Santo Amaro no Paul do Mar, Santa Cruz, Lombada (Ponta do Sol) e Boaventura. Santo Antão foi assinalado na igreja da Fajã do Penedo e nos Prazeres,

aqui com a bênção dos animais. No próximo domingo, dia 22 de Janeiro, vão ser celebradas festas em seis igrejas da Madeira, sendo todas em louvor dos respectivos padroeiros. No Caniçal a festa de São Sebastião inicia-se às 13 horas. A missa da vigília, no sábado será às 20 horas. A paróquia do Seixal vai celebrar a festa de Santo Antão às 15 horas. No sábado a missa vespertina principiará às 20 horas. Também no Caniço será celebrada a festa de Santo Antão às 16 horas. No sábado às 20 horas inicia-se a missa da vigília. Na igreja de Câmara de Lobos a festa de São Sebastião inicia-se às 16 horas. Estão a ser celebradas novenas às 19 horas. A paróquia de Santo Amaro festeja Santo Antão no sábado às 18 horas e no domingo celebra o padroeiro às 16 horas. Em São Vicente a festa do padroeiro será celebrada às 15h30. Hoje e amanhã as novenas iniciam-se às 19h30 e no sábado a missa da vigília principia às 20h30.

DESPORTO

Nova filosofia no apoio ao desporto

às 20h30. DESPORTO Nova filosofia no apoio ao desporto «Não tomámos ainda conhecimento de todos os

«Não tomámos ainda conhecimento de todos os contornos da situação, mas desejo que as coisas se desenvolvam num sentido mais favorável, porque precisamos da participação de todos, pois não quero viver numa sociedade onde tudo começa e acaba no Estado». Palavras de Jaime Freitas, secretário regional da Educação à margem da apresentação da Liga ZON Kids, sobre o pedido de insolvência da UD Santana. O governante mostrou-se convicto de que todos «vamos ser capazes de superar este momento. Não nos podemos basear única e exclusivamente nos apoios do Governo Regional à actividade das diferentes colectividades. Teremos de ter imaginação e encontrar diversas fontes de financiamento. Todos nós, clubes e associações, vamos ter de fazer reformular o tipo de actividades que pomos em prática e adaptá-las às novas realidades. Com a participação, empenho e esforço de todos vamos encontrar maneiras de garantir a continuidade das associações e dos clubes em benefício da prática desportiva».

Relativamente aos anunciados cortes (15%) na área do Desporto, Jaime Freitas aludiu ao facto de «ser encarada uma nova filosofia para enquadrar os apoios ao Desporto. Temos a ambição de garantir a mesma prática desportiva, sabendo que isso irá implicar muitas adaptações. Estamos a apostar muito nos ganhos de eficiência. Sabemos que muitos dos agentes desportivos serão capazes de pôr em prática um plano de actividades, igual ao que existe, até melhorado, ainda que haja diminuição nos níveis de financiamento das actividades». Questionado sobre o atraso nas subvenções públicas, sempre foi dizendo que «os compromissos vão ser cumpridos, mas neste momento não estamos em condições de poder anunciar o timing certo e a forma certa desse compromisso. O Governo é uma pessoa de bem e os compromissos que assumiu serão cumpridos». A esse respeito ainda, afirmou que «compreendemos todas as situações, mas todos conhecem as situações difíceis que estamos a passar, no âmbito das finanças, da tesouraria e liquidez disponível. Tem de haver essa compreensão, sendo certo que nós não viramos a cara a todos os compromissos que foram assumidos no passado. Encontraremos uma forma de serem cumpridos». Sobre as declarações do presidente do Marítimo que disse rejeitar fazer alterações ao projecto aprovado para os Barreiros, o secretário afiançou que «o mesmo será executado, mas não tenho o timing certo. Só quando tivermos uma definição política, económica e financeira mais segura é que poderemos projectar o futuro. As condições do projecto serão definidas a seu tempo. Mas há uma solução que importa a mim e a todos os madeirenses, que é finalizar o projecto e criar ali um espaço com dignidade», até porque «o plano de ajustamento financeiro não foi assinado e sem termos esse dado de base não poderemos avançar com datas». Para o Desporto em geral, garantiu que «há prioridades que estão definidas, mas naturalmente que também há situações aflitivas no âmbito do desporto».

Paulo Fontes recebe Prémio César Torres

do desporto». Paulo Fontes recebe Prémio César Torres A Federação Portuguesa de Karting e Automobilismo (FPAK)

A Federação Portuguesa de Karting e Automobilismo (FPAK) agendou para esta semana a sua habitual

gala anual de homenagem os melhores de cada ano, no caso específico referente a 2012.

A cerimónia terá lugar a partir das 20h00, no Auditório Professor Armando Simões dos Santos, na

Faculdade de Medicina Dentária da Cidade Universitária de Lisboa.

A lista oficial de distinguidos não foi ainda divulgada, mas sabe-se já que uma individualidade (ou

entidade) da Madeira vai receber pela quarta vez o "Prémio César Torres": Paulo Fontes sucede a Alberto

João Jardim, Rafael Costa e Club Sports da Madeira na lista de distinguidos com aquele galardão. De resto, Paulo Fontes vai mesmo regressar ao palco onde em Janeiro de 2011 recebeu idêntico troféu,

na ocasião em nome do Club Sports Madeira, colectividade que preside. O "Prémio César Torres" é atribuído anualmente como reconhecimento pela dedicação ao desporto automóvell, recordando-se que Paulo Fontes é presidente da comissão organizadora do Rali Vinho Madeira desde 1988.

Atletismo – Campeonato Regional absoluto de inverno com 204 atletas

– Campeonato Regional absoluto de inverno com 204 atletas Decorreu, no passado fim-de-semana, o Campeonato Regional

Decorreu, no passado fim-de-semana, o Campeonato Regional Absoluto de Inverno 2012, em Atletismo, evento que se dividiu pelo “RG3” e pelo Complexo Desportivo da Madeira, na Ribeira Brava, com a participação de 204 atletas, em representação de oito clubes. Em termos colectivos, o Club Sport Marítimo venceu tanto em masculinos (88 pontos), como em femininos (50 pts), seguido da Associação Desportiva e Recreativa de Água de Pena (74 pts) em masculinos, e da Associação Cultural e Desportiva do Jardim da Serra (46 pts) em femininos. Já o Grupo Desportivo do Estreito classificou-se em 3.º lugar, em ambos os sexos (69 pts masculinos e 41 pts femininos respectivamente). Para a obtenção dos dois títulos colectivos por parte dos “verde-rubros” contribuíram, e muito, os oito títulos individuais no sector masculino e os sete no feminino.

No plano individual, o principal destaque vai para os dois novos recordes regionais: Décio Faria, da Associação Cultural e Desportiva do Jardim da Serra, saltou 4,90 metros no Salto com Vara, e superou desta forma o anterior máximo regional que pertencia a Hélder Fernandes com 4,87 mts; e Sérgio Mendes do Grupo Desportivo do Estreito, nos 60 metros planos, com o tempo de 7,18 segundos alcançou, alcançou novo recorde do escalão de Juniores, sendo 3.º classificado final.

Árbitros madeirenses recebem insígnias FIFA

A Madeira tem dois árbitros ao mais alto nível na arbitragem internacional, integrados nos quadros da

FIFA. Duarte Gomes, a residir actualmente fora da região, e Sérgio Serrão, este último pertencente aos quadros

da AF Madeira, receberão no próximo dia 21 de Janeiro as insígnias FIFA 2012, atestando a qualidade que o máximo organismo do futebol mundial lhes confere.

A iniciativa terá lugar no Centro Nacional de Exposições em Santarém (CNEMA).

A oportunidade será igualmente aproveitada para a apresentação do novo Conselho de Arbitragem e do

Gabinete de Apoio Técnico da Federação Portuguesa de Futebol a todos os árbitros das primeiras,

segundas e terceiras categorias.

O Grande Auditório receberá, para além de Duarte Gomes e Sérgio Serrão, outros juizes que irão

igualmente receber as insígnias FIFA. Olegário Benquerença (Leiria), Pedro Proença (Lisboa), Bruno Paixão (Évora), Jorge Sousa (Porto), João Ferreira (Braga), Carlos Xistra (Castelo Branco), Artur Soares

Dias (Porto) e João Capela (Lisboa) serão os galardoados.

O madeirense Duarte Gomes tem 39 anos, é bancário e árbitro da primeira categoria nacional desde a

época de 1999/2000, ao passo que o “assistente” Sérgio Serrão cumpriu em 2001/02 a sua última época na II divisão nacional, sendo promovido nesse mesmo ano vindo a merecer, posteriormente, o estatuto de árbitro internacional. Sérgio Serrão tem 41 anos de idade e é escriturário de profissão.

Marítimo assegurou três milhões e 30% do passe de Baba

Marítimo assegurou três milhões e 30% do passe de Baba O Marítimo vendeu apenas 70% dos

O Marítimo vendeu apenas 70% dos direitos desportivos de Baba aos espanhóis do Sevilha, pelo valor de

3 milhões de euros. Assim sendo, o Marítimo assegurou uma participação de 30% numa futura venda do

avançado senegalês que esta época marcou 15 golos, 10 dos quais na Liga.

O jogador que ainda ontem treinou no complexo, em Santo António, irá rubricar um compromisso com os

sevilhanos, por três anos e meio, constituindo assim uma aposta séria para o ataque da equipa do Sul de Espanha que já investiu 6,5 milhões no reforço do plantel, este mês de Janeiro.

O senegalês deverá apresentar-se o mais tardar na segunda-feira, em Sevilha, a fim de realizar os

imprescindíveis exames médicos. Baba fez o seu último jogo pelo Marítimo na passada sexta-feira, em Paços de Ferreira, apontando o golo que ditou o empate (1-1) conseguido pela equipa no Estádio da Mata Real.

Empate a zero entre o Nacional e o Portimonense

Empate a zero entre o Nacional e o Portimonense Nacional e Portimonense empataram esta semana a

Nacional e Portimonense empataram esta semana a zero e disseram adeus à Taça da Liga. Aliás a atitude de ambas as equipas dentro do relvado fez parecer, aos poucos espectadores que subiram à Choupana, que a Taça da Liga é uma competição que pouco vale nos seus objectivos, que não conta para nada e que só serve para “treinar”, até porque a mesma está feita à medida dos grandes clubes de Portugal. No mais, é certo que o Nacional teve mais posse de bola, mais oportunidades de golos, dominou o seu adversário mas só isso não chega, pois faltou sentido de baliza mas sobretudo atitude e entrega. Oliver foi o primeiro a criar algum sufoco na baliza algarvia mas o remate acabou por sair ao lado, isto aos 6’ pois mais oportunidades apenas aos 18’ e aos 40’ o que diz bem do espectáculo de ontem. Na segunda parte Caixinha fez algumas alterações mas o resultado acabou por ser nulo. Ainda assim, o perigo foi mais constante por parte dos “alvinegros” na área contrária mas sem qualquer efeito prático e nem Claudemir (47’) e Márcio Madeira (54’) deram a melhor sequência. Aliás, a segunda parte apresentou-se com um Portimonense mais atrevido, mais perigoso mas sem sentido de baliza e a verdade é que o resultado no final dos 90’ não poderia ser outro. Um empate a zero que penaliza ambos os conjuntos sobretudo pelo mau futebol praticado.

Pedro Caixinha:

«Faltou personalidade»

«Assumo total responsabilidade pelo resultado desta tarde. Mas também assumo a falta de personalidade de alguns dos meus jogadores neste jogo. Não gostei da atitude e se continuarmos assim não vamos a lado nenhum», disse o técnico dos madeirenses».

José Augusto:

«Outras prioridades»

«A nossa prioridade é a Liga Orangina. Estamos a passar um mau bocado e este jogo para nós serviria para levantarmos a moral dos nossos jogadores. Isso foi conseguido. Brevemente saberão quem será o novo treinador», disse José Augusto, interino do Portimonense.

André Recife de volta

André Recife de volta Durou poucos dias a aventura de André Recife enquanto jogador “azul-amarelo”. O

Durou poucos dias a aventura de André Recife enquanto jogador “azul-amarelo”.

O

volte face aconteceu porque o União SAD alega que o que foi acordado com entre o jogador o Nacional

e

os “azul-amarelos” não está a ser cumprido e por isso mesmo o futebolista brasileiro regressou ao

Nacional e já se apresentou no apronto de ontem dos “alvinegros”, deixando para trás esta aventura de poucos dias ao serviço da equipa comandada por Predrag Jokanovic. No mais, caso não seja encontrada

uma solução para o jogador, os “alvinegros” deverão continuar a ser o clube do jogador. Recorde-se que André Recife chegou à Madeira no início da presente temporada, contratado ao Serrano da Bahía, mas nunca teve nenhuma oportunidade, quer com Ivo Vieira, quer agora com Pedro Caixinha.

A cedência ao União SAD surgia como uma oportunidade para o jogador, que não veio a acontecer, e o

regresso à Choupana confirmou-se.

Rui Alves está na Europa de Leste

Rui Alves está ausente da Região. O presidente do Nacional viajou na última quarta-feira para o leste da Europa. O objectivo da viagem é desconhecido mas não é de descartar a contratação ou observação de algum jogador.

Caixinha com dois lesionados

O Nacional tem algumas dúvidas para o embate diante do Feirense. Stojanovic continua limitado com

dores musculares na face posterior da coxa e faz tratamento. Juliano padece de um estiramento no joelho

e fez tratamento.

Vladan regressa, Neto falha Feirense

O guarda-redes Vladan está de regresso para a partida diante do Feirense após cumprir jogo de castigo

frente ao Portimonense. Quem não vai defrontar a equipa nortenha é Luís Neto, pois vai cumprir castigo

em virtude do quinto amarelo.

Dois jovens à experiência

Mayko e David chegaram para o Nacional e já estão a treinar à experiência. Os jovens serão observados

nos próximos dias pela equipa técnica “alvinegra” que deverá tomar uma decisão quanto ao valor de ambos os jogadores.

Futebol de Praia está de regresso

A equipa do CD Nacional de Futebol de Praia está de regresso à actividade. Já este Domingo os

“alvinegros” vão realizar um jogo treino com o Benfica. No horizonte estão previstas participações em torneios no continente e no estrangeiro.

Sténio não treinou mas entra nas contas para jogo com o Nacional

Um ligeiro problema muscular impediu na manhã de ontem o médio defensivo Sténio de integrar em pleno

o treino do plantel do Feirense, que continua a preparar a viagem ao Funchal onde Domingo próximo vai defrontar o Nacional em jogo a contar para a 16.ª jornada da Liga Portuguesa.

O jogador, Ainda assim, deverá estar apto para o jogo com o Nacional, marcado para o Estádio da

Madeira, pelas 16:00. No mais, o treinador Quim Machado também continua sem poder contar com alguns jogadores devido a

lesão. São eles Carlos Fonseca, Henrique e Rabiola, futebolistas que estão em dúvida na formação de Santa Maria da Feira. Serginho e Anderson, foram reintegrados na passada semana após paragens prolongadas, continuam a ganhar ritmo e só muito dificilmente serão chamados para a viagem à Madeira.

O plantel do Feirense volta a treinar esta Sexta-feira, pelas 10.30 horas, seguindo-se conferência de

imprensa com o treinador Quim Machado a fazer a habitual antevisão do jogo que colocará frente a

frente, Nacional e Feirense.

Tomasevic não viaja até à Vila das Aves

e Feirense. Tomasevic não viaja até à Vila das Aves Negócios só aqueles que a SAD

Negócios só aqueles que a SAD considera serem bons. Vem isto a propósito dos potenciais reforços que

o União procura mas que terão de obedecer ao rigor financeiro azul-amarelo decretado pela sua direcção.

É nesse contexto que se pode dizer que os madeirenses mantêm-se activos no mercado mas não a

qualquer preço. Jokanovic veria com bons olhos a entrada de um médio-esquerdo e de um avançado mas

a verdade é que alguns nomes propostos até agradaram, como foi o caso do maritimista Gonçalo, mas

faltou o acordo entre as partes envolvidas. André Recife, esse, acaba por também não ficar no clube.

Marcos Júnior, um brasileiro que está á experiência não deverá receber uma “guia de permanência” sendo praticamente assente que não vai ficar no grupo de trabalho azul-amarelo. Dito de outro modo: o único jogador que o União tem mesmo contratado é o do central Tomasevic que vinha representando o Nacional mas para a próxima partida com o Aves, na Vila das Aves, agendada para o próximo domingo, ainda não é solução dado não estar ainda devidamente inscrito. No capítulo disciplinar o panorama está desanuviado com a equipa técnica a receber Bruno. Fábio Ervões e Vítor Hugo continuam a recuperar dos seus problemas clínicos mas ainda não estão aptos para o jogo que se segue.

Marítimo empatou por 1-1 em Paços de Ferreira

se segue. Marítimo empatou por 1-1 em Paços de Ferreira O Marítimo terminou esta semana a

O Marítimo terminou esta semana a primeira volta do campeonato com um empate em Paços de Ferreira, num resultado algo sofrido, mas que acaba por premiar o esforço dos “verde-rubros” na busca pela igualdade, depois de se terem visto em desvantagem nos instantes iniciais da segunda parte. Talvez surpreendido pela entrada mais aguerrida do Paços de Ferreira na partida, o Marítimo sentiu dificuldades em assentar o seu futebol, no primeiro tempo, permitindo um ascendente aos locais, e respondendo apenas com uma outra iniciativa de contra-ataque. Roberto Sousa, logo nos instantes iniciais da partida, ainda apontou um livre com algum perigo para Cássio, mas a partida de então escassearam as jogadas contundentes criadas pelos insulares. Foi o Paços então a assumir a partida, ganhando claramente o meio campo, mas com dificuldades para romper a coesa defesa maritimista. Os “verde-rubros” viviam, nesta etapa inicial, de iniciativas individuais, e não fosse uma jogada de Danilo, que exagerou demasiado drible, e um remate de cruzado de Sami, que Cássio defendeu, pouco mais haveria a registar da passagem dos pupilos de Pedro Martins pelos primeiros 45 minutos. Esperava-se que o intervalo pudesse despertar a equipa madeirense, e João Guilherme, com um remate de ressaca, 4 minutos após o reatamento, ainda agitou as hostes madeirenses. No entanto, não demorou a que a partida ganhasse os contornos da primeira parte, com o Paços mais pressionante e uma Marítimo com pouca ligação entre os sectores, e praticamente inofensivo no ataque. Perto dos 60 minutos os locais dispuseram de soberana oportunidade para inaugurar o marcador, numa falta de João Diogo sobre Luisinho, que o árbitro Hugo Miguel não hesitou em apontar para a marca da grande penalidade. Mas na cobrança do castigo máximo Peçanha esteve enorme a defender, em pleno voo, e com os pés, o remate de William. Apesar da perdida, os nortenhos estavam bem mais moralizados que o Marítimo, e ficaram ainda mais quando Melgarejo, à passagem dos 63 minutos, inaugurou o marcador, recebendo a bola sem oposição rematando forte para a baliza madeirense. Só com desvantagem a turma da Região despertou.

Heldon entrou para dar mais frescura ao ataque, e criou logo perigo, e Baba pouco depois, deixou uma primeira sinal de perigo para a Cássio. O golo do empate acabaria por chegar a 6 minutos do final, na sequência de um canto, que Baba se superou a toda a defensiva e cabeceou para o 1-1 final, num resultado lisonjeiro para o Marítimo, mas que acaba por premiar o acreditar dos madeirenses.

«Tivemos a “estrelinha” da sorte

»

«Tenho de reconhecer que foi um bom resultado hoje (ontem) aqui na Mata Real». Palavras de Pedro Martins no final do jogo, frente ao Paços de Ferreira, «depois de uma primeira parte equilibrada e com oportunidades repartidas pelas duas equipas. O empate ao intervalo justificava-se, mas a equipa esteve muito expectante e só reagiu depois do golo. Posso dizer que uma “estrelinha” da sorte neste jogo e, depois, o Peçanha também esteve muito bem e evitou que o adversário marcasse». Ainda para o treinador dos insulares, «o Paços é uma equipa muito forte, sobretudo quando joga em casa e não merece estar na posição que ocupa. Quanto à minha equipa, tecnicamente não estivemos bem e podemos estar satisfeitos com este resultado». Pedro Martins falou, ainda, sobre a mais que provável saída do avançado Baba: «é complicar o jogador ficar no Marítimo. No entanto, temos soluções internamente para colmatar essa saída. É claro que gostaríamos de contar com o jogador, mas quase de certeza que não vamos manter no plantel». Finalmente, sobre a 1.ª volta que ontem chegou ao fim, o técnico frisou que a classificação «é muito boa. É excelente estarmos com 26 pontos e temos de manter a fasquia lata e continuar da forma que temos vindo a fazer até aqui». Já para o guarda-redes Peçanha, que defendeu um penálti, disse: «penso que é um bom resultado para o Marítimo. O Paços tem uma boa equipa e os pontos não refletem o seu valor. Conseguimos controlar na 1.ª parte, mas na 2.ª entrámos um pouco receosos, mas conseguimos felizmente chegar ao empate. Nos planos do grupo estava nos nossos planos estar nesta posição no final da 1.ª volta. Espero que possamos estar assim, para no final podermos garantir um lugar na Europa». Desiludido, Henrique Calisto, treinador dos pacenses, analisou o jogo da seguinte forma: «Toda a gente viu que o Paços merecia ganhar. Marcámos primeiro, falhámos um penálti e depois do 1-0 recuámos no terreno, devido ao posicionamento que temos na tabela. Demos o jogo ao Marítimo, mas podíamos ter marcado em contra-ataque. Não conseguimos, mas este resultados dá-nos ânimo para a 2.ª volta».

Uma verdadeira “armada” de “olheiros” ontem à noite na Mata Real

Uma autêntica armada de olheiros estiveram ontem na Mata Real a observar a partida e a tirar notas dos dois jogadores dos dois conjuntos. Da Alemanha veio o Arminda Bielefeld, de Espanha Desp. Corunha, Rayo Vallecano e Betis, de França Stade Brestois e Saint Etiene, da Dinamarca Odense e Aarhus, e ainda os holandeses do Feyennord, além dos nacionais Porto, Beira Mar, Feirense e Nacional.

Novidades na equipa na próxima semana diz Carlos Pereira

Carlos Pereira, presidente do Marítimo, esteve ontem na Mata Real a assistir à partida. No final do jogo, o líder dos “verde-rubros” confessou que “haverá novidades” no que toca ao plantel maritimista no decorrer da próxima semana, mas escusou-se a clarificar se dizem respeito a entradas ou saídas do grupo de trabalho orientado por Pedro Martins.

Entretanto, Baba deve estar muito próximo de sair e foi o próprio treinador a dizer que «só muito dificilmente o jogador se manterá no plantel», após o mercado de Inverno.

Vitória obtida com a segunda linha

o mercado de Inverno. Vitória obtida com a segunda linha Acabou por ser justa a vitória

Acabou por ser justa a vitória do Marítimo em Guimarães, na segunda jornada do Grupo B da Taça da Liga. O 0-2 final acaba por ser construído na segunda metade de um jogo que, em vários momentos, quase parecia uma partida de pré-temporada, tal era a lentidão e a falta de intensidade na disputa dos lances. O Guimarães, nesta fase da prova já sem aspirações, pouco mostrou em campo, limitando-se a tentar travar o maior ímpeto maritimista imposto quase sempre por Benachour, na primeira parte, e por Heldon, na segunda. Ambos procuraram servir Pouga que por muito pouco não saiu de Guimarães com um golo marcado. E quase o conseguiu à passagem do minuto 12, quando desperdiçou apenas com o guarda- redes pela frente. Numa primeira-parte fraca, o Guimarães só conseguiu assustar o Marítimo aos 17’, valendo Robson a travar uma recarga de El Adoua, após defesa incompleta de Salin. Daí e até ao intervalo, Pouga voltaria a falhar o alvo, não aproveitando de cabeça um cruzamento bem medido de Gonçalo. No reatamento o Guimarães pareceu melhor, mas depois de um cabeceamento de Soudani, superiormente defendido por Salin, o Marítimo voltou a mostrar a eficácia total. O golo de Tchô, aos 75’, desatou o nó de um jogo que parecia estar condenado ao nulo. A partir daí tudo ficou mais fácil para o Marítimo que, por intermédio de Danilo Dias, “matou” a partida a quatro minutos do final, culminando um rápido contra-ataque conduzido por Fábio Felício.

Martins aplaudiu menos utilizados

Satisfeito pela «clara demonstração de força deixada neste jogo pelo grupo de trabalho», o técnico maritimista deixou vincado que a passagem à meia-final da competição é possível de concretizar: «Iremos ao Estádio da Luz com a ambição de ganhar», prometeu Pedro Martins.

«Cometemos dois erros fatais»

Do lado vitoriano, o treinador justificou a derrota da sua equipa com base nos «dois erros fatais» e que, tal

como frisou, «foram muito bem aproveitados pelo Marítimo». «Sofremos esses golos quando estávamos por cima», acrescentou Rui Vitória.