Você está na página 1de 54

Propriedades da Água e

Soluções

Carlos Eduardo

Caruaru, 2013.
Água e sua importância Biológica

• Seres vivos;

• Um adulto jovem é cerca de 75% de água;

• Neste planeta, sem água, não há seres vivos;

• O uso racional da água.


Água e sua importância Biológica
– Importância em seres vivos: transporte de
nutrientes e reações metabólicas;

– Todos os aspectos de estrutura celular e suas


funções são adaptadas às propriedades físico-
químicas da água;

– Animais: Intracelular: 55-60% e Extracelular: 40-


45%;

– Vias de Eliminação: Pele, pulmões, rins e intestino;


Fases da água

VAPOR

LÍQUIDO

GELO
Estrutura da molécula de Água
– Hibrido sp3;
– Caráter misto (60% covalente e 40% iônico);
– As valências H-O (105°=assimetrica);
Pontes de H

ESQUEMA DA FORMAÇÃO DE
UMA PONTE DE HIDROGÊNIO
Propriedade Macroscópicas da Água
– Densidade;

– Calor Especifico;

– Calor de vaporização;

– Tensão Superficial;

– Viscosidade
Propriedade Macroscópicas da Água

Densidade
– É a quantidade de massa por unidade de volume
é definida.
M
D=
V

– O congelamento da água ocorre com aumento


de volume e diminuição da densidade.(formação
de gelo, cima para baixo)
Propriedade Macroscópicas da Água

Calor Especifico

– Muito alto (1 Kcal=4,2KJ);

– É a quantidade de calor necessária para


aumentar a temperatura de 1 g de água em
1°C;

– Proteção contra mudanças bruscar de


temperature.
Propriedade Macroscópicas da Água

Calor de vaporização
– Alto ( isotermicamente de líq. a vapor, exige
10,3Kcal/mol= 0,58 Kcal/g= 2,4KJ/g);

– Vantagens:
• Desidratação reduzida ( energia);
• Controle da temperatura do corpo;
• Eliminação pela sudorese;
• A vaporização de apenas 2g de água, diminuem a
temperatura das 998g de Água restantes, em 1 oC.
Propriedade Macroscópicas da Água

– Tensão Superficial
– Atrações intermoleculares;

– As moléculas externa são atraídas para o centro


e formam uma espécie de membrana;

– Alta ( ação de surfactentes na trocas gasosas


nos alvéolos);
TENSÃO SUPERFICIAL
Propriedade Macroscópicas da Água
Viscosidade

Resistência de um fluido em deslocar-se.

– Baixa viscosidade (flutuações da pontes de H);

– Favorece as trocas hídricas do organismo;

– Hemodinâmica.
Propriedade Microscópicas da Água
A água como Solvente

– Substâncias Iônicas;

– Substâncias Covalentes;

– Substâncias Anfipática;
O Processo de Dissolução
• Considere o NaCl (soluto) dissolvendo-se em
água (solvente):
– as ligações de H da água têm que ser quebradas,
– o NaCl se dissocia em Na+ e Cl-,
– formam-se atrações íon-dipolo: Na+ … -OH2 e Cl- …
+H2O.
Propriedade Microscópicas da Água
– Substâncias Iônicas;
Propriedade Microscópicas da Água
– Substâncias Covalentes;

DEFINIÇÃO DE PONTE DE HIDROGÊNIO: interação que ocorre com o Hidrogenio


quando ligado a elementos químicos eletronegativos (F, O e N).
Exemplos biológicos de pontes de hidrogênio
Compostos apolares produzem mudanças desfavoráveis na
Organização da água.
Propriedade Microscópicas da Água
– Substâncias Anfipáticas
Em meio aquoso se orientam com a
parte covalente para dentro e a
parte polar para fora.
Propriedade Microscópicas da Água
Substâncias Anfipáticas
Soluções
SOLUÇÃO É UMA MISTURA HOMOGÊNEA DE
DOIS OU MAIS COMPONENTES

Solução

soluto solvente
O processo de dissolução
O processo de dissolução

Mudanças de energia e formação de solução

• A quebra de forças intermoleculares é sempre


endotérmica.

• A formação de forças intermoleculares atrativas


é sempe exotérmica.
SOLUTO: COMPONENTE GERALMENTE
EM MENOR QUANTIDADE.

SOLVENTE: COMPONENTE QUE


DISSEMINA O SOLUTO.
Soluções no cotidiano

Café forte ou fraco?

Mais ou menos doce?

O quanto de chumbo é permitido aparecer na


água potável?
Solução Soluto Solvente Exemplo
Sólido Sólido Liga metálica Cu – Ni
Sólida Líquido Sólido Hg em Cu (amálgama de cobre)
Gasoso Sólido H 2 dissolvido em Ni
Sólido Líquido NaCl em H 2O
Álcool comum em H 2O
Líquido líquido
Líquida
Gasoso Líquido CO2 dissolvido em H 2O

Sólido Gasoso Poeira no ar atmosférico

Gasosa Líquido Gasoso Água no ar atmosférico

Gasoso Gasoso Ar atmosférico


Características de uma solução:
Porém, substâncias diferentes se dissolvem em
quantidades diferentes em uma mesma quantidade
de solvente na mesma temperatura.
Isto depende do Coeficiente de solubilidade?

O QUE É O COEFICIENTE DE SOLUBILIDADE


(Cs)?
O Cs é a quantidade máxima dissolvida de uma
substância em uma determinada temperatura e
pressão, em uma quantidade padrão de solvente.

Exemplo Cs (0ºC) Cs (100ºC)

SAL 357g/L 398g/L


NaCl
SACAROSE 420g/L 3470g/L
C12H22O11
Classificação das soluções quanto a relação
soluto x solvente

Soluções insaturadas

Classificação das Soluções Soluções saturadas

Soluções supersaturadas
CONCENTRAÇÃO
DAS
SOLUÇÕES
C
O Concentração Comum (C)
N
C
É a razão entre a massa, em
E
gramas, do soluto (m1) e o
N
volume, em litros (V), da solução.
T
R
A m
Ç C 1
unidades: grama/litro
Õ V
E
S
C
O Exemplo
N
C Uma solução de NaOH apresenta
E 200 mg dessa base num volume de 400
mL de solução. Qual a Concentração
N (g/L)?
T
R Solução:
A m1 = 200 mg = 0,2 g ; V = 400 mL = 0,4 L
Ç C = 0,2 g / 0,4 L = 0,5 grama/Litro
Õ
E Resposta: C = 0,5 g/L
S
C
Concentração Molar ou
O
N Molaridade (M)
C
E É a razão entre o no de mols do
N soluto (n1) e o volume, em litros
T (V), da solução.
R
A
Ç M n 1
unidades: mol/litro ou M
Õ V
E
S
C
O Exemplo
N
C Uma solução de H2SO4 contém 0,75
E mols desse ácido num volume de 2500
N cm3 de solução. Qual a Molaridade ?
T Solução:
R
A n1 = 0,75 mol ; V = 2500 mL = 2,5 L
Ç M = n1 / V = 0,75 / 2,5 = 0,3 mol/L ou 0,3 M
Õ
E Resposta: M = 0,3 mol/L
S
Diluições
D Diluir uma solução é
I adicionar solvente
L
U
(em geral água)
I mantendo a
Ç quantidade de soluto
Õ constante.
E
S
Solução 1 Solução 2

D
I
L + Vágua
U
I
Ç
Õ M = n1/ V M’ = n1/ V’
E n1 = M.V n1 = M’.V’
S
M . V = M’ . V’
Exemplo
D
I Foram adicionados 750 mL de água
destilada à 250 mL de uma solução 0,5 M de
L HCl. Qual a molaridade da solução formada ?
U
Solução:
I
Vágua = 0,75 L ; V = 0,25 L ; M = 0,5 ; M’ = ?
Ç
M .V = M’.V’  M’ = M.V / V’
Õ
E M’ = 0,5 . 0,25 / 1,0 = 0,125 mol/L ou 0,125 M

S
Resposta: M = 0,125 mol/L
I - MESMO SOLUTO (sem reação química)

M Solução 1 Solução 2 Solução 3

I
S
+
T
U
R
n1 = M.V + n1’ = M’.V’ = n1’’ = M’’.V’’
A
S resulta:

n1 + n1’ = n1’’ M.V + M’.V’ = M’’ .V‘’


Exemplo
M
I Foram misturados 0,5 L de solução 1 M
S de NaOH, com 1,5 L de solução 2 M, da mesma
base. Qual a Molaridade resultante ?
T
Solução:
U
M = 1 ; V = 0,5 ; M’ = 2 ; V’ = 1,5 ; V’’ = 2,0 ; M’’ = ?
R
M .V + M’.V’ = M’’.V’’  M’’ = M.V + M’ V’ / V’’
A
M’’ =(1 . 0,5) + (2 . 1,5) / 2,0 = 1,75 mol/L = 1,75 M
S
Resposta: M = 1,75 M
Osmose

• Membrana semipermeável:

Exemplo: membranas celulares e celofane;

• Osmose: é o movimento de um solvente a partir de


uma concentração baixa de soluto para uma
concentração alta de soluto.
Osmose
OSMOSE E MEDIÇÃO DA PRESSÃO OSMÓTICA

Pressão osmótica: é medida como a força que precisa ser colocada para (em b) para
restabelecer o nível do líquido no becker.
Osmose

A pressão osmótica, , segue a uma lei similar


em forma à lei de gás ideal.

V  nRT
 n 
   RT
V 
  cRT
Tipos de soluções
• Isotónica: soluções da mesma pressão osmótica

• Hipertónica: solução de pressão osmótica superior


(concentração também superior)

• Hipotónica: solução de pressão osmótica inferior


(concentração também inferior)
Osmose
• Murchamento:

– glóbulos vermelhos colocados


em solução hipertônica;

– existe uma concentração de


soluto mais baixa na célula do
que no tecido circundante;

– água passa através da


membrana fora da célula;

– A célula murcha.
Osmose
• Hemólise:
– glóbulos vermelhos colocados em
uma solução hipotônica;

– existe uma concentração maior de


soluto na célula;

– água entra na célula;

– a célula se rompe.
Obrigado!