Você está na página 1de 31

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO

CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS


DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA
CURSO DE AGRONOMIA

MELHORAMENTO
GENÉTICO EM CAPRINOS

São Luis
2008
HISTÓRICO
Primeiro registro em 1535 região
Nordeste;
Trazidas da Europa ( Portugal e
Espanha);
Seleção Natural ( negativa).
Características Genéticas
(+) (-)
Produção
Rusticidade
leiteira
Qualidade de Produção de
pele carne
HISTÓRICO DO
MELHORAMENTO EM
CAPRINOS
1971, Primeiros trabalhos de
melhoramento (regeneração das
raças nordestinas);
Praticados por Manelito Dantas e
Ariano Suassuna (Taperoá-PB);
Identificação das raças homólogas
(pelagem e anatomia);
Raças identificadas:

Sul da
Graúna Murciana
Espanha
Serpentina / Portuguesa /
Moxotó
Alpina Francesa
Azul Serrana -
Grisona
Canindé -
negra
Branca
Marota -
celtibercia
Graúna Murciana
Raça Azul Serrana
CENÁRIO DA
CAPRINOCULTURA
OBJETIVOS DO
MELHORAMENTO
Produtivo

Adaptação
Reprodutivos
Climática

Objetivos

Resistência
Resistência
Parasita
doenças
JUSTIFICATIVA DO
MELHORAMENTO EM
CAPRINOS
As raças nativas serem de pouca
importância para o agronegócio e
associações;

Valorização dos atributos


produtivos, real e potencial.
Herdabilidade das
principais
características dos
caprinos e ovinos:

2 Herdabilidade
estimada;

3 Herdabilidade

comprovada.
RAÇAS
NATIVAS;
LEITEIRAS;
CORTE;
DUPLA APTIDÃO.
RAÇAS NATIVAS

NATIVA ORIGINAL

+ SEL. NATURAL - SEL. NATURAL

- SEL. ARTIFICIAL + SEL. ARTIFICIAL


RAÇAS NATIVAS
Raça Moxotó

CANINDÉ;
MOXOTÓ;

Raça Canindé (+ leite)


REPARTIDA; Raça Marota

MAROTA;

Raça Repartida
AZUL;
GURGUÉIA.
Raça Azul
RAÇAS LEITEIRAS
SAANEN;
TOGGENBURG;
Toggenburg

Raça Saanen
PARDA ALPINA; Murciana

MURCIANA.

Parda Alpina
RAÇAS DE CORTE
BOER;
Savana
SAVANA;
KALAHARI.

Boer
Kalahari
RAÇAS DE DUPLA
APTIDÃO
ANGLO-NUBIANA.
SELEÇÃO MASSAL

SELEÇÃO FENOTÍPICA;
SELEÇÃO GENOTÍPICA.

G. S.

G.0 Prole

G = S X h2
Raça Marota (esquerda)

Raça Azul
CRUZAMENTO

CRUZAMENTO SIMPLES;
CRUZAMENTO TRIPLO;
CRUZAMENTO ABSORVENTE.
CRUZAMENTO SIMPLES
OBTENÇÃO DE VIGOR HÍBRIDO;
INCORPORAÇÃO DE GENES
DESEJÁVEIS A TAXAS MAIS
RÁPIDAS;
COMPLEMENTARIEDADE.

Ex: NATIVA = 35-37% de Rend. C.


NATIVA X BOER = 45-47% de Rend. C.
Parda Sertaneja X Parda Alpina

Graúna X Murciana - Granadina Moxotó X Alpina Mantelé


CRUZAMENTO TRIPLO

ANIMAL ½ X 1 RAÇA DESEJADA =


CABRITO TRICROSS
CRUZAMENTO ABSORVENTE
RAÇA A SER ABSORVIDA X RAÇA
DESEJADA =

F1 = 1/2 X RAÇA DESEJADA =


F2 = 3/4 X RAÇA DESEJADA =
F3 = 7/8 X RAÇA DESEJADA =
F4 = 15/16 X RAÇA DESEJADA =
F5 = 31/32 RAÇA DESEJADA + 1/32
RAÇA ABSORVIDA = P.C.
Grau Máximo de Heterose Retida
Conforme o Tipo de Cruzamento, Raça e
Composição da População Composta
PROGRAMAS DE
MELHORAMENTO EM
CAPRINOS
INICIATIVAS IMPORTANTES;
EMEPA, BANCO DO NORDESTE e CNPq
(produção de carne);
EMBRAPA CAPRINOS (preservar raças
nativas).

PERSPECTIVA.
CONCLUSÃO
O melhoramento genético em
caprinos é uma ótima alternativa para
se obter ganho de produtividade,
rusticidade, evolução dos aspectos
reprodutivos entre outros, além de ser
acessível a todos os produtores,
permitindo ainda a melhoria
simultaneamente à conservação das
raças nativas e a máxima exploração
das raças exóticas em nosso ambiente.
OBRIGADO.