Você está na página 1de 14

Refração da luz

Refração da luz

Quando a luz incide na superfície de separação de dois meios, para além de ser refletida
também pode ser transmitida. É o que acontece quando a luz visível passa do ar para a
água ou para o vidro, meios transparentes a este tipo de luz.

Quando a luz passa de um meio para outro a sua velocidade altera-se, pois depende das
características do meio. Essa variação da velocidade provoca, em geral, um desvio da
direção da luz.

Ao desvio da direção de propagação da luz quando esta muda de meio chama-se


refração da luz.
Refração da luz

Refração de uma onda eletromagnética

Desvio da direção de propagação da onda ao passar de um meio para outro, em


consequência da diferente velocidade de propagação nos dois meios.
Quanto maior for essa diferença de velocidades, maior será o desvio.

A «quebra» aparente da palhinha é devida ao desvio


da luz quando passa da água para o vidro.
Refração da luz

Em geral, a refração da luz ocorre em simultâneo com a reflexão e com a absorção.

Reflexão e refração

Se a luz incidir na face de um bloco paralelepipédico de vidro, chamado «lâmina


de faces paralelas», ela reflete-se e refrata-se na fronteira ar-vidro; transmite-se
depois no vidro até encontrar a fronteira vidro-ar; aí volta a refletir-se e a
refratar-se, passando para o ar novamente com um desvio.
Refração da luz

O maior ou menor desvio da onda eletromagnética quando passa de um meio para


outro meio diferente depende do índice de refração de cada meio.

O índice de refração de um meio para uma onda eletromagnética, n, é a razão


entre a velocidade de propagação da onda eletromagnética no vazio, c, e a
velocidade de propagação da onda nesse meio, v :
𝑐
𝑛= Grandeza adimensional.
𝑣
O índice de refração é maior do que 1 em todos os materiais onde ocorre propagação
da luz (exceto no vácuo, onde é 1), pois a velocidade da luz no vácuo é a velocidade
máxima de propagação.
Refração da luz

Quanto maior for o índice de refração menor será a velocidade de propagação da


onda.
O índice de refração no vidro para luz visível é
Luz n(vidro)
diferente para cada frequência de luz diferente. Vermelha 1,513
Laranja 1,514
Amarela 1,517
Verde 1,519
O índice de refração aumenta do vermelho para o Azul 1,526
violeta, significando que a velocidade de propagação Anil 1,528

diminui do vermelho para o violeta. Violeta 1,532

Quanto menor for a velocidade de propagação no vidro, maior será o desvio da luz
quando passa do ar para o vidro ou do vidro para o ar.
Refração da luz

A luz branca, que inclui luz de todas as frequências da banda visível, sofre uma
refração na fronteira ar-vidro: é separada em ondas de várias frequências, pois
estas sofrem desvios diferentes. Essas ondas voltam a sofrer refração na
fronteira vidro-ar, sofrendo aí novos desvios. A luz violeta é a mais desviada.

Refração da luz branca num prisma


Refração da luz

A intensidade da onda refratada é inferior à intensidade da onda incidente porque os


fenómenos de reflexão e absorção ocorrem simultaneamente com o da refração.

A frequência da onda refratada é igual à da incidente (a frequência só depende da fonte


emissora).

A velocidade de propagação da onda e o comprimento de onda da onda refratada


sofrem alteração.

𝑣 = 𝜆𝑓
Refração da luz

Relação entre os índices de refração de uma onda nos meios 1 e 2 e os respetivos


comprimentos de onda.
𝑐
Ar 𝑛1 𝑛 = 𝑐 =𝑛𝑣
𝑣

𝑛1 𝑣1 = 𝑛2 𝑣2
𝜆1
𝑣 = 𝜆𝑓 → 𝑛1 𝜆1 𝑓 = 𝑛2 𝜆2 𝑓

𝜆2 𝑛2 𝑛1 𝜆1 = 𝑛2 𝜆2

Como 𝑛1 < 𝑛2 → 𝜆1 > 𝜆2

Água
Refração da luz

Quando a luz passa do ar, cujo índice de refração é cerca de 1, para a água,
onde o índice de refração é superior a 1, a velocidade de propagação e o
comprimento de onda diminuem.
Ar 𝑛1

Como a frequência se mantém,


𝜆1
𝑣1 > 𝑣2

𝜆2 𝑛2

Água
Refração da luz

Leis da Refração (Leis de Snell-Descartes)

1. O raio incidente na superfície de separação de dois meios (i), a normal à superfície


no ponto de incidência (n) e o raio refratado (R) estão no mesmo plano.

2. Os índices de refração n1 e n2, o ângulo de incidência, α 1, e o ângulo de refração, α2,


relacionam-se por:

n1 sin α 1 = n2 sin α 2
Refração da luz

A expressão da Lei da Refração mostra que o índice de refração de um meio e o seno


do ângulo correspondente a esse meio são inversamente proporcionais.

Ao meio que tiver maior índice de refração corresponderá o menor valor do seno, ou
seja, o ângulo menor.

A luz passa de um meio de menor índice de


refração para um meio de maior índice de
refração: desvia-se, aproximando-se da normal.

αrefração < αincidência


Refração da luz

A luz passa de um meio de maior índice de refração para um meio de menor índice
de refração: desvia-se, afastando-se da normal.

αrefração > αincidência


Questões (Resolução)

Uma radiação monocromática propaga-se no ar e incide na água, com um ângulo de 40˚


em relação à superfície, sofrendo reflexão e refração.
Considere nar = 1,00 e nágua = 1,33. Raio
Raio α1 αr refletido
incidente
1. Represente o esquema do trajeto da luz.

2. Indique o ângulo de incidência.


Raio
αincidência= 90 – 40 = 50˚ α 2 refratado
3. Calcule o ângulo de refração.
n1 sin α 1 = n2 sin α 2 1,00 sin (50˚)= 1,33 sen α 2  α 2= 35˚
4. Indique qual o meio em que a radiação se propaga com menor
comprimento de onda.
O comprimento de onda da radiação diminui quando
esta se passa a deslocar na água.