Você está na página 1de 23

TERMOQUÍMICA

Entalpia (H)
Propriedade termodinâmica que informa a quantidade de energia desse sistema que pode
ser transformada em calor em um processo a pressão constante

H  H Final  H Inicial

H  H Produtos  H Reagentes
TERMOQUÍMICA
Graficamente: Reação Exotérmica X Reação Endotérmica

Reação Exotérmica Reação Endotérmica


A  B 
 PRODUTOS  Energia A  B  Energia 
 PRODUTOS
TERMOQUÍMICA
O ESTADO PADRÃO DOS ELEMENTOS
Um elemento ou composto químico está no estado padrão quando se
apresenta a 25°C e 1 atm.
• seu estado físico mais comum e estável
• sua forma alotrópico ou cristalino mais comum e estável

Toda substância simples no estado padrão, tem:


ENTALPIA IGUAL A ZERO
TERMOQUÍMICA
O ESTADO PADRÃO DOS ELEMENTOS
Um elemento ou composto químico está no estado padrão quando se apresenta em seu
estado (físico, alotrópico ou cristalino) mais comum e estável, a 25°C e 1 atm. Toda
substância simples no estado padrão, tem entalpia igual a zero.
TERMOQUÍMICA
ENTALPIA DE FORMAÇÃO
A entalpia padrão de formação ou calor molar de formação (ΔH0f) de uma substância é a
variação de entalpia constatada na formação de
1 mol da substância, a partir das substâncias simples correspondentes, estando todas no
estado padrão. Considerando o exemplo a seguir, no qual todas as substâncias estão no
estado padrão:
TERMOQUÍMICA
ENTALPIA DE COMBUSTÃO
O calor molar de combustão é sempre negativo, pois reações de combustões são
exotérmicas, conforme mostrado no exemplo da combustão do metano, a seguir:

Cuidado!!
Nem toda reação de combustão libera CO2 e H2O.

Combustão
• Um dos reagentes é O2
• Libera calor, ou seja, é exotérmica
• Tendência de formar óxidos de átomos constituintes do combustível
TERMOQUÍMICA
ENTALPIA DE NEUTRALIZAÇÃO
 A entalpia ou calor de neutralização é a variação de entalpia (quantidade de calor
liberada) verificada na neutralização de 1 mol de H+ do ácido por 1 mol de OH- da
base, supondo-se todas as substâncias em diluição total ou infinita, a 25°C e 1 atm.

A reação de neutralização:

ÁCIDO + BASE → SAL + ÁGUA ΔH < 0


É uma reação que sempre libera calor (exotérmica), consequentemente, ΔH é sempre
negativo. Por exemplo:
TERMOQUÍMICA
ENTALPIA DE NEUTRALIZAÇÃO
A reação de neutralização:

ÁCIDO + BASE → SAL + ÁGUA ΔH < 0


É uma reação que sempre libera calor (exotérmica), consequentemente, ΔH é sempre
negativo. Por exemplo:
Quando o ácido e/ou a base são fortes (como no primeiro exemplo), a entalpia de
neutralização é constante e vale aproximadamente -57,9 kJ/mol, já que neste tipo de reação a
dissociação fica:
TERMOQUÍMICA
ENTALPIA DE NEUTRALIZAÇÃO

Entretanto, se o ácido e/ou a base forem fracos (como nos exemplos 2 e 3), não haverá
ionização total e o calor liberado será menor, pois uma parte da energia, que seria liberada pela
reação, é gasta no trabalho de ionização do ácido e/ou base, como nos exemplos 2 e 3.
TERMOQUÍMICA
ENERGIA DE LIGAÇÃO
  A energia de ligação é a variação de
entalpia (quantidade de calor absorvida)
observada na quebra de 1 mol (6x1023) de
uma ligação química, supondo-se todas as
substâncias em diluição total ou infinita, a
25°C e 1 atm.
A quebra de ligações é sempre um processo
endotérmico, portanto ΔH é sempre
positivo. Por exemplo:

Para romper  H positivo


Para ligar  H negativo
TERMOQUÍMICA
ENERGIA DE LIGAÇÃO
  É apresentada a seguir uma tabela que mostra as energias de ligação de vários tipos diferentes de compostos:
TERMOQUÍMICA
ENERGIA DE LIGAÇÃO

Quanto maior é a energia de ligação, mais forte é a ligação, ou seja, é mais difícil
quebra-la. Pelo contrário, ligações fracas (de energia de ligação pequena) se quebram mais
facilmente.
Do mesmo modo que ao quebrarem-se ligações é necessário absorver energia, para ligar
dois átomos, a mesma quantidade de energia absorvida na quebra é liberada – uma
consequência do princípio da conservação da energia.
As energias de ligações, assim como as entalpias de formação podem ser utilizadas para
encontrar entalpias de reações.
TERMOQUÍMICA
ENERGIA DE LIGAÇÃO

  A leitura destas quantidades energéticas dadas acima é:


 838,8 kJ – energia total necessária para a quebra das moléculas reagentes;
 1012,7 kJ – energia total devolvida para a formação das moléculas dos produtos.
Deste modo, se gastamos 838,8 kJ para quebrar as ligações das moléculas reagentes, mas ganhamos 1012,7
kJ na formação das moléculas dos produtos, então a quantidade de energia que sobra é:

Essa quantidade de calor é liberada, portanto:


TERMOQUÍMICA
LEI DE HESS
 
Ela estabelece que:
A variação de entalpia (quantidade de calor liberada ou absorvida) em uma reação química
depende apenas dos estados inicial e final da reação.
Um exemplo simples pode explicar este princípio:
Na transformação de carbono grafite e oxigênio gasoso em gás carbônico têm-se duas rotas:
TERMOQUÍMICA
LEI DE HESS

 Observe que:

Assim:
Exercícios Questão 01 p.29 EP
Exercícios Questão 02 p.29 EP
Exercícios Questão 04 p.29 EP
Exercícios Questão 09 p.30 EP
Exercícios Questão 12 p.30 EP
Exercícios Questão 02 p.33 EP
Exercícios Questão 06 p.34 EP
Exercícios Questão 14 p.35 EP