P. 1
Cirurgia PlÁstica Trabalho

Cirurgia PlÁstica Trabalho

5.0

|Views: 3.224|Likes:
Publicado poryoshie_shiatsu

More info:

Categories:Types, Resumes & CVs
Published by: yoshie_shiatsu on Mar 02, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/29/2013

pdf

text

original

CIRURGIA PLÁSTICA

DRENAGEM LINFÁTICA

Aluna: Roberta Yoshie Nakagawa nº18

1

Turma: Técnico em Massoterapia(Manhã) Escola: Senac Prof: Marcelo Bombardi Data Entrega: 12/01/2009

Cirurgias Corporais

Lipoaspiração e Lipoescultura Prótese de mama (Mamoplastia de Aumento) Mamoplastia Redutora Abdominoplastia ou Dermolipectomia (Cirurgia do Abdômen) Lipo-Abdominoplastia Cirurgia do abdomen após grandes emagrecimentos Dermolipectomia do Braço Dermolipectomia da Coxa Prótese de Glúteo Prótese de Panturrilha Cirurgias Íntimas

2

Ginecomastia

Cirurgias Faciais

Rinoplastia (Cirurgia do Nariz) Otoplastia (Orelha de Abano) Ritidoplastia ou Lifting Completo (Cirurgia da Face) Mini Lifting (Cirurgia da Face) Blefaroplastia (Cirurgia das Pálpebras) Mentoplastia (Cirurgia do Queixo)

3

Lipoaspiração e Lipoescultura

Indicação: A lipoaspiração é uma cirurgia para a redução do volume de gordura corporal, em áreas localizadas, conferindo ao paciente um melhor contorno corporal. Embora muitos pensem, a lipoaspiração não é feita para perder peso, pois a maior mudança se dá na silhueta corporal e não balança. Os melhores resultados são obtidos nas lipoaspirações em que o paciente apresenta gordura localizada. Cirurgias em áreas extensas e grandes volumes têm maior probabilidade de deixar irregularidades. No caso da lipoescultura, parte da gordura aspirada é usada para enxertar áreas em que se precisa um maior preenchimento (glúteo, sulcos da face, etc.). Tipo de anestesia: Depende da área a ser operada e do volume de gordura a ser lipoaspirado. Pode ser desde a anestesia local, local com sedação, peridural, ou geral. Tempo de internação: Varia de 12 a 24 horas, dependendo do tamanho da lipoaspiração. Técnica Cirúrgica - Ilustrações

Pós-operatório: Geralmente há edema (inchaço) e equimoses (manchas roxas), que resolvem sozinhos em 21 dias , na maioria dos casos. Durante o 1o mês depois da Lipoaspiração o paciente apresenta notável melhora do edema, quando então passa a notar endurecimento na área operada, decorrente da cicatrização interna. Este endurecimento melhora progressivamente durante o 2o e 3o meses, época na qual ocorre uma maior retração da pele. Uma cinta elástica deve ser usada por 1,5 mês e é indicada drenagem linfática e ultrassom a partir de 7 dias da cirurgia, no intuito de acelerar

4

a recuperação, reduzir o inchaço e o endurecimento. Complicações: São raras as complicações em lipoaspiração, porém podem ser citadas: hematoma, seroma, irregularidades, infecção, trombose, acidentes durante a cirurgia e problemas anestésicos. O seroma, a complicação mais comum em grandes lipoaspirações, é o acúmulo de um liquido claro na região operada, formando como uma “bolsa de água”. Nestes casos procede-se ao esvaziamento através de punções, com resolução do problema e sem prejuízo do resultado. Pode-se usar drenos em lipoaspirações extensas, o que reduz o risco de seroma, por drenar o liquido formado, evitando assim que este acumule. Resultado Definitivo: O resultado definitivo da Lipoaspiração se dá após 6 meses, porém chega-se a 80% aos 4 meses.

HLPA | Hidrolipoclasia Aspirativa | Lipo Light

A HLPA é similar a uma lipoaspiração, mas na HLPA não existe a necessidade de internação ou anestesia geral. A técnica pode ser realizada em clínica, sob anestesia local e em intervalos de 5 a 7 dias, para cada nova área a ser tratada. A diferença é que na HLPA a gordura fica mais liquida saindo com maior facilidade, e pode ser aspirada por uma cânula muito fina e com menos trauma, conseqüentemente a recuperação do paciente é mais rápida. A pós de uma lipoaspiração HLPA é bem confortável se comparada com a lipo tradicional. O paciente pode sair da clínica no mesmo dia e andando. Recomendamos que o paciente faça um repouso de 1 a 2 dias.

Mamoplastia de aumento (Prótese de Mama)

Indicação: A mamoplastia de aumento, conhecida também como cirurgia da prótese de mama, é indicada para os pacientes com mamas pequenas ou que após amamentação tiveram grande redução do volume mamário, sem que houvesse queda da mama. Durante algum tempo especulou-se que a prótese de silicone poderia trazer prejuízo à saúde da mulher (câncer de mama, doenças reumáticas, etc.). Após extensos estudos realizados pelos Estados Unidos, ficou comprovada a inexistência destes malefícios. É recomendável a troca periódica das próteses para se evitar o desgaste das mesmas. Devido a crescente qualidade das próteses estima-se a troca deverá ser realizada em torno de 20 anos. Tipo de anestesia: Local com sedação, peridural ou geral.

5

Técnica Cirúrgica: A prótese de mama pode ser colocada através de 3 incisões diferentes (periareolar = envolta da aréola, submamária = no sulco da mama ou axilar = através da axila). A localização da prótese também pode ser em dois espaços diferentes: embaixo da glândula ou abaixo do músculo. Cada método tem suas vantagens e desvantagens, devendo ser a escolha feita em conjunto pelo médico e paciente, após discussão sobre os prós e contras de cada técnica. 1. Anestesia local com sedação ou geral. 2. A incisão é feita no local pré determinado (periareolar, submamária ou axilar). 3. Descola-se o plano em que a prótese será colocada, formando um espaço vazio (sob a glândula ou sob o músculo). 4. Insere-se a prótese na mama. 5. Sutura-se a gordura e a pele.

OBS: Geralmente deixa-se um dreno para que as secreções formadas nos primeiros dias não fiquem coletadas junto à prótese. Tipos de próteses de mama: Há vários tipos e modelos de próteses de mama, cada uma com uma indicação dependendo do tipo de mama da paciente e do plano a ser colocado (subglandular ou submuscular). As próteses de mama podem variar de perfil, de conteúdo e de envoltório. O perfil (forma) pode ser redondo (baixo,moderado, alto) ou anatômico ("gota"), conforme a projeção da prótese. O conteúdo pode ser de silicone ou de soro fisiológico (prótese salina). O envoltório da prótese também pode variar, sendo texturizado ou liso. A escolha da prótese de mama ideal será feita na consulta médica, quando o cirurgião examinará a paciente e escolherá a melhor prótese para produzir um melhor resultado para o aumento das mamas, que em cada paciente é diferente. Geralmente no Brasil se escolhe a prótese de silicone, texturizada, redonda ou anatômica. Tempo de internação: De 12 a 24 horas. Pós-operatório: O pós-operatório da mamoplastia de aumento costuma ser tranqüilo, pouco doloroso. Deve-se evitar

6

esforços com os braços por 1 mês. O dreno é retirado geralmente no 1o ou 2o dia pós-operatório. Complicações: Apesar de raras, podem ocorrer: hematoma, infecção, extrusão da prótese, contratura da cápsula que é formada ao redor da prótese e problemas anestésicos. Resultado definitivo: O resultado quanto à forma já é bastante evidente no pós operatório.. Durante o primeiro mês há a redução do edema (inchaço) e a cicatrização ganha força. Como toda Cirurgia Plástica, o resultado definitivo da mamoplastia de aumento se dá após os 6 meses, devido ao amadurecimento da cicatriz. Felizmente, a cirurgia das mamas, ou mamoplastia, pode ser capaz de ajudar a resolver muitos destes problemas. A cirurgia das mamas pode ajudar muitas pacientes cujas mamas determinam, além dos problemas já citados, algum grau de desconforto estético, dor nas costas e no pescoço, infecções na pele do sulco mamário e dor (e até marcas) nos ombros devido à pressão da alça do sutiã sobre a pele.

Mamoplastia Redutora e Lifting das Mamas

Indicação: As mamas após a puberdade são rígidas devido à quantidade de glândula. Com o passar do tempo há uma diminuição da quantidade de glândula, aumento da gordura e tendência à ptose (queda da mama). A gravidez é um importante fator na aceleração da ptose mamária. A mamoplastia tem como objetivo reverter este quadro, suspendendo a mama e retirando o excesso de pele e tecido mamário existentes. É indicada para a redução de mamas volumosas e para suspensão de mamas ptosadas (caídas). Pode também ser indicada para correção de assimetrias entre as mamas. Tipo de anestesia: Geralmente é geral ou peridural. Raramente é usada a anestesia local com sedação. Técnica Cirúrgica - Ilustrações

Tempo de internação: Geralmente 24 horas. Pós-operatório: A paciente deverá ficar afastada de esforços por 30 dias, evitando nos primeiros 14 dias de elevar os braços. Deve-se usar um sutiã cirúrgico por aproximadamente 1,5 mês, dependendo da orientação médica. A prática de esportes poderá ser retomada após dois meses. Não é comum haver dor importante, apenas um leve desconforto, contornável com analgésicos e antiinflamatórios comuns. No caso de gravidez pós-operatória a amamentação costuma ser normal, o resultado no entanto poderá ser prejudicado, com retorno de certa flacidez, devida ao aumento durante a lactação e a posterior redução de volume. Complicações:

7

Embora raras as complicações da mamoplastia, podem ser citadas: hematoma, infecção, deiscência (abertura de pontos), quelóides (conforme predisposição individual do paciente), sofrimento de pele e problemas anestésicos. Resultado definitivo: Nos primeiros meses a cicatriz encontra-se avermelhada, tornando-se geralmente esbranquiçada com o tempo, dependendo da genética da paciente. Por volta do 3o mês ocorre a báscula da mama (acomodação), a qual produz o contorno arredondado da região inferior da mama, que logo após a cirurgia fica retificada. O resultado final da mamoplastia é alcançado entre 6 meses e 1 ano.

Cirurgia do Abdomen (Abdominoplastia ou Dermolipectomia)

Indicação: Com o envelhecimento, gravidez, alternância de engorda e emagrecimento, ocorre um abalamento flácido do abdômen, formado por sobra de gordura e principalmente de pele. A dermolipectomia abdominal, conhecida também como abdominoplastia remodela o abdômen ao retirar o excesso de tecido (pele e gordura) que se acumula abaixo do umbigo e ao ajustar a cinta muscular frouxa. Não é uma cirurgia para emagrecer e sim para o remodelamento do abdômen. No caso de pacientes que além de flacidez e excesso de pele apresentam gordura localizada no abdômen, a lipoaspiração poderá ser associada para retirar a gordura, enquanto a abdominoplastia corrige a flacidez e o excesso de pele. Tipo de anestesia: Geralmente a anestesia é peridural, podendo ser utilizada a geral e raramente a local. Técnica Cirúrgica - Ilustrações

Tempo de internação: Geralmente 24 horas, dependendo da recuperação e da orientação do médico. Pós-operatório: O paciente fica com o dreno abdominal por alguns dias e que será retirado conforme a orientação do seu médico, tendo como referencial o volume drenado diário. O dreno serve para drenar o liquido que se forma abaixo da pele, evitando que ele se acumule (seroma), facilitando assim a cicatrização e a recuperação mais rápida. Deve-se evitar esforços e manter-se em uma postura curvada por até 15 dias, para evitar tensão na cicatriz.

8

Exercícios físicos devem ser evitados por no mínimo 1,5 mês. Deve-se usar uma cinta elástica por ao menos 1,5 mês, ou pelo período estipulado pelo médico. A cicatriz costuma ficar avermelhada por alguns meses, tendendo a clarear entre 6 meses e um ano, dependendo do tipo de pele e genética do paciente. Complicações: Dentre as complicações possíveis, menos freqüentes podem ser citados: hematoma, seroma, infecção, sofrimento da pele abertura da sutura e problemas anestésicos. Entretanto, quando a indicação da cirurgia é precisa, a técnica cirúrgica bem executada, os cuidados pré e pós-operatórios seguidos, as complicações são raras. Por serem as complicações mais freqüentes em paciente fumantes, estes devem abster-se do cigarro por um mês antes da cirurgia, para minimizar os riscos.

Resultado definitivo: O resultado definitivo da dermolipectomia é atingido após 6 meses da cirurgia, período necessário para a acomodação dos tecidos e amadurecimento da cicatriz.

Lipo-Abdominoplastia

Indicação: A lipo-abdominoplastia é a associação de duas cirurgias: a lipoaspiração e a abdominoplastia. A lipoaspiração é indicada para retirar excesso de gordura localizada, reduzindo o abaulamento gorduroso, porém sem tratar a flacidez de pele. Um paciente com flacidez de pele, pode tê-la piorada, caso venha a se submeter apenas à lipoaspiração A abdominoplastia, por sua vez, trata a flacidez de pele abdominal, sem, no entanto, retirar o excesso de gordura localizada. A lipo-abdominoplastia é indicada para os pacientes que apresentam gordura localizada no abdômen, associada à flacidez de pele abdominal. A técnica consiste primeiramente na realização da lipoaspiração, com retirada do excesso de gordura e deixando a pele do abdômen mais solta. Em seguida procede-se à abdominoplastia, com retirada do excesso de pele. Pós-operatório: O paciente fica com um dreno abdominal por alguns dias e que será retirado conforme a orientação do seu médico, tendo como referencial o volume drenado diário. O dreno serve para drenar o liquido que se forma abaixo da pele, evitando que ele se acumule (seroma), facilitando assim a cicatrização e a recuperação mais rápida. Em lipos médias (até 3 litros) é comum a drenagem de um litro de secreção nas primeiras 24 horas. Deve-se evitar esforços e se manter em uma postura curvada por até 15 dias, para evitar tensão na cicatriz. Exercícios físicos devem ser evitados por no mínimo 1,5 mês.

9

Abdominoplastia após grandes emagrecimentos

Indicação: Após grandes emagrecimentos, com a redução drástica do volume de gordura abdominal, ocorre um abaulamento flácido do abdômen, formado por um excesso de pele. Devido ao grande estiramento da pele durante o período de obesidade, a pele perde parte da sua elasticidade, e quando ocorre a perda de peso, ela não retrai o suficiente, originando o "abdômen em avental" caracterizado por um sobra de pele pendular abaixo do umbigo.

A abdominoplastia, ou dermolipectomia do abdômen remodela o abdômen ao retirar o excesso de tecido (pele e gordura) que se acumula principalmente abaixo do umbigo e também por ajustar a cinta muscular frouxa. Não é uma cirurgia para emagrecer e sim para o remodelamento do abdômen. Tipo de anestesia: A anestesia pode ser a peridural ou a geral. Tempo de internação: Geralmente entre 24 e 48 horas, dependendo da recuperação e da orientação do médico. Pós-operatório: O paciente fica com o dreno abdominal por alguns dias, que será retirado conforme a orientação do seu médico. Deve-se evitar esforços e manter-se em uma postura curvada por até 15 dias, para evitar tensão na cicatriz. Exercícios físicos devem ser evitados por no mínimo 1 mês. Deve-se usar uma cinta elástica por ao menos 1,5 mês, ou pelo período estipulado pelo médico. Complicações: Dentre as complicações possíveis da abdominoplastia, podem ser citados: hematoma, seroma, infecção, necrose (sofrimento da pele), deiscência (abertura da sutura), quelóide, trombose, embolia, problemas anestésicos. Por serem as complicações mais freqüentes em paciente fumantes, estes devem se abster do cigarro por um mês antes da cirurgia, para minimizar os riscos. No caso de uso de anticoncepcional oral, deve-se suspender o uso 1 mês antes da cirurgia, período no qual outro método anticoncepcional deve ser adotado. Resultado definitivo: O resultado definitivo da abdominoplastia é atingido após 6 meses da cirurgia, período necessário para a acomodação dos tecidos e amadurecimento da cicatriz.

10

DERMOLIPECTOMIA BRAQUIAL Lifting de braço

A parte posterior dos braços é uma região normalmente pouco exercitada, daí a tendência a acumular gordura, associada com flacidez e perda muscular. A flacidez desta região ocorre principalmente por envelhecimento e emagrecimento, afetando mais as mulheres a partir dos 45 anos. A prática de exercícios regulares e direcionados aos músculos desta região melhoram bastante o aspecto estético dos braços, porém, se a flacidez já estiver em um grau muito elevado, os exercícios não irão resolver, sendo a cirurgia plástica dos braços a única alternativa para melhorar a aparência estética deste local que tanto incomoda a maioria das mulheres. A plástica de braço recebe o nome de dermolipectomia braquial ou braquioplastia. É uma cirurgia na qual deve-se avaliar a relação custo-benefício. Ou seja, se a pessoa está incomodada com o aspecto antiestético dos braços, deve decidir se faz a cirurgia, sabendo que está trocando a flacidez por uma cicatriz em uma região relativamente aparente. Embora a cicatriz seja demarcada para ficar na face interna, sempre irá aparecer ao levantar os braços. Para quem tem braço gordo, sem flacidez e ainda é jovem, a melhor indicação é a lipoaspiração, já que a retração da pele na juventude é boa. A lipoaspiração porém não é indicada em pessoas de mais idade, pois a retirada da gordura irá aumentar a flacidez da pele. Nesta cirurgia, em situações mais simples, a remoção da pele pode ser feita por meio de uma incisão somente na axila. Quando há um maior excesso de flacidez, a cicatriz vai da axila até o cotovelo, sendo feita pelo lado interno do braço. Esta cirurgia pode devolver toda a estética de seu braço, porem é muito importante ficar ciente de que trocará a flacidez antiestética por uma cicatriz que poderá ir do cotovelo até a axila. Tanto a lipoaspiração como a braquioplastia podem ser realizadas com anestesia local e sedação ou então com anestesia geral. O período de internação é de 24 horas. Em alguns casos, pode-se sair no mesmo dia, a critério do cirurgião. O tempo cirúrgico é de 1 a 2 horas. CUIDADOS PRÉ- CIRÚRGICOS - avaliações clínica e laboratorial são necessárias para estabelecer se a paciente está em boas condições de saúde. CUIDADOS PÓS – CIRÚRGICOS - A paciente deve usar uma cinta para sustentar os braços, alguns dias. Para amenizar a cicatriz, esta será tratada com cremes. Se a paciente só fez a lipoaspiração, está liberada para suas atividades normais a partir do 10º dia. No caso, da braquioplastia, isolada ou associada à lipo, só depois de 20 dias. Não pode dirigir, carregar peso ou levantar os braços, durante um mês. Sol, só depois de 90 dias.

Dermolipectomia da coxa(Retirada da pele da Coxa)

11

A dermolipectomia de coxa visa retirar o excesso de pele da coxa provocado por grandes emagrecimentos, idade, ou persistente variação do peso. A cirurgia proporciona um contorno da coxa mais natural e menos flácido. O excesso de pele formado por uma das razões citadas acima é retirado e a aparência corrigida.

Prótese de Glúteo( Aumento do Bumbum)
A gluteoplastia é recomendada para casos de assimetria e hipotrofia dos glúteos com aumento e remodelagem das nádegas. O método vem sendo muito procurado no Brasil por razões socioculturais, já que o padrão estético das mulheres brasileiras recomenda um quadril arredondado e cheio. A cirurgia dá um aspecto natural e anatômico à região glútea e é indicada para pacientes acima de 16 anos”. Indicada para pacientes que necessitam aumentar a projeção do glúteo. Esta cirurgia rejuvenesce e torna mais atraente o contorno corporal. Este procedimento é realizado pela inclusão de uma prótese de silicone na região glútea. Anestesia: Peridural Tempo de Cirurgia: aproximadamente 3 hora(s) Tempo de Internação: 1 dia Recuperação: aproximadamente 15 dias A gluteoplastia também pode ser a colocação de uma prótese de silicone específica para essa região. A prótese é utilizada para dar volume àquelas pacientes que não têm. É realizada sob anestesia peridural ou geral, com uma pequena incisão no sulco existente entre as nádegas, criando um espaço entre o músculo glúteo máximo e os glúteos médios, locais onde é introduzida a prótese de silicone. A cicatriz, de aproximadamente seis centímetros, é praticamente imperceptível. “Desde que seja feita a opção correta de volume do implante, a aparência fica muito natural, difícil de ser identificada. Além disso, ocorre a projeção dos glúteos ao se olhar de perfil.”, avalia a médica. Como em qualquer ato cirúrgico, a gluteoplastia requer cuidados pré-operatórios, que consistem basicamente na realização de exames de sangue: glicemia de jejum, eletrólitos, coagulograma e hemograma, além de um eletrocardiograma e teste de esforço, caso necessário evitar o fumo e suspender drogas que contenham vitamina E, ginko biloba e ácido acetisalicílico, pois aumentam a possibilidade de sangramento durante a cirurgia. No pós-operatório, a paciente deve fazer repouso, já que será um pouco dolorido sentar-se nos primeiros dias pós-operatórios. A dor no local pode ser minimizada por analgésicos e a drenagem linfática para acelerar a recuperação é sempre recomendável. Outros cuidados são: higienização rigorosa do local; evitar sentar-se normalmente, preferindo ficar de bruços nos dois primeiros dias, usar almofada macia ou sentar-se de lado nesse período.

12

Tratamentos indicados para: GLÚTEO CHATO: Colocação de próteses. Podem variar de 180 a 300 ml para modelar. Anestesia peridural; 1 dia de internação. DESARMONIA CORPORAL: Lipoescultura, prótese e lipoenxerto. Grande acúmulo de gordura nas costas, braços, abdômen e bumbum pequeno. A lipoaspiração modela, e o volume do glúteo poderá ser conseguido por prótese ou lipoenxertia. GLÚTEO CAÍDO: Lifting. Para tirar o excedente de pele. Nem sempre é indicado para quem tem os bumbuns muito pesados, que deve passar antes por dieta e lipo.

Prótese de Panturrilha( Aumento da Panturrilha)
A procura por cirurgia plástica aumenta a cada ano. Só em 2004 foram realizadas mais de 365 mil cirurgias estéticas no Brasil. Quem lidera o ranking é lipoaspiração (198.137 mil), seguida das cirurgias de mamoplastia - aumento e redução de mama (117.759 mil) - e de face (100.227 mil). Porém, nos últimos dois anos, duas técnicas estão sendo bastante procuradas: a gluteoplastia (aumento de bumbum) e a cirurgia de panturrilha. Indicada para pacientes que tem pernas finas , tortuosas ou com alguma anomalia adquirida ou genética, trata-se da inclusão de uma prótese de silicone na região da "batata da perna", com isto o médico devolve ao paciente um contorno harmonioso da silhueta da perna. Anestesia: Perdirual (geralmente) Tempo de Cirurgia: Aproximadamente 2 h Tempo de Internação: 1 dia Recuperação: aproximadamente 5 dias A cirurgia de panturrilha é uma das mais procuradas, por exemplo, nas cidades do Norte e Nordeste. Só em 2005 foram realizadas mais de 50 cirurgias de panturrilha na cidade de Recife (PE). A técnica visa corrigir as imperfeições da panturrilha, mais conhecida como batata da perna. Essa cirurgia é indicada para coxas e pernas finas e também para pacientes que apresentam panturrilhas pequenas em relação ao resto das pernas. O implante é colocado através de uma incisão na prega posterior da dobra do joelho, de cerca de 3,5 cm, e não há necessidade de mudá-lo com o passar do tempo. O pós-operatório é tranqüilo e o paciente pode caminhar um dia após a cirurgia quando deve ser iniciadas as sessões de fisioterapia e as de drenagem linfática. Os pontos são retirados depois de sete dias. "O paciente deve usar meia-calça elástica de alta compressão nos primeiros 45 dias. No caso das mulheres, outra dica é usar salto alto o máximo possível. Os pés devem repousar em posição elevada algumas vezes ao dia, durante

13

os primeiros 15 dias", aconselha o cirurgião. Dr. Joaquim afirma que não são só as mulheres que procuram a técnica. Muitos homens também estão recorrendo as próteses de panturrilha. A Silimed, única empresa de produção de implantes de silicone da América Latina, vendeu 485 próteses de panturrilha em 2005. Em 2006, foram 733 unidades. Ou seja, um aumento de 50%. Existem dois desenhos destas próteses: um deles, simétrico, tem 7 tamanhos. O outro, assimétrico, tem 3 tamanhos. O mais vendido é de 140ml. Depois de 180ml.

Ninfoplastia - Cirurgia Intima( Cirurgia de Correção da Vagina)
Normalmente a causa do excesso de desenvolvimento dos lábios vaginais é genética. Porém existem casos provocados pelo uso intensivo de anabolizantes com o objetivo de ganhar massa muscular. Estes hormônios masculinos provocam como efeito colateral na mulher um aumento do clitóris e dos pequenos lábios vaginais. Indicada para mulheres que se sentem incomodadas com a sua aparência intima, os motivos mais comuns estão no excesso do tamanho dos pequenos ou grandes lábios ou ainda com o volume excessivo do púbis, a solução destes problemas é muito simples e devolve a mulher situação psicológica equilibrada. Anestesia: Local + Sedação Tempo de Cirurgia: Aproximadamente 1 hora(s) Tempo de Internação: Aproximadamente 6 hora(s) Recuperação: aproximadamente 1 semana Atividade Sexual: abstinência aprox. 30 dias As Cirurgias Íntimas mais comuns são:

PEQUENOS LÁBIOS: (Redução dos lábios vaginais) A cirurgia de redução dos pequenos lábios é simples, na qual é retirado o excesso de tecido, restaurando um aspecto estético e natural. A sutura é feita com fio absorvível, que cai espontaneamente, não ficando nenhuma cicatriz aparente. A anestesia utilizada pode ser local com sedação, durando a cirurgia entre 30 minutos e 1 hora, podendo-se ter alta logo após a cirurgia. A região pode ficar sensível por alguns dias. Não existe qualquer perda de sensibilidade, sendo a única recomendação a abstinência sexual por 30 dias.

GRANDES LÁBIOS: (Redução dos lábios vaginais) No caso dos grandes lábios muito espessos e volumosos, dependendo do caso pode ser feita a lipoaspiração, algumas vezes com retirada de parte do tecido. Em algumas mulheres com a idade podem ficar murchos e flácidos; neste caso pode ser feito preenchimento com gordura da própria paciente retirada de outro local.

14

MONTE DE VENUS VOLUMOSO: (Lipoaspiração no monte de Vênus) O monte de Vênus volumoso é ocasionado por gordura localizada sobre o púbis, interferindo na aparência estética genital. A correção é feita por meio de lipoaspiração local, sendo uma cirurgia bastante simples, com duração de no máximo 30 minutos. O pós-operatório é o mesmo da cirurgia de pequenos lábios.

ESTREITAMENTO VAGINAL: (Perineoplastia) em geral, as mulheres que tiveram parto normal e aquelas com mais idades costumam apresentar alargamento vaginal. A correção é feita através da retirada de mucosa e fechamento do músculo, com anestesia local. O tempo cirúrgico médio é de 60 minutos. A paciente só deve retornar às suas atividades normais após 48 horas. Deve guardar um certo repouso e não fazer exercícios por 15 dias. Abstinência sexual de 45 dias

Ginecomastia( Cirurgia do Seio Masculino)
Ginecomastia é o nome dado ao crescimento das mamas nos homens devido a gorduras ou hormônios. É caracterizada no começo da adolescência.

Ginecomastia, uma condição dos peitos sobre em desenvolvimento ou ampliados nos homens. É comum em homens de todas as idades. Pode ser o resultado de mudanças hormonais, de origem hereditária, de doença ou do uso de determinadas drogas. Ginecomastia pode causar o desconforto emocional e prejudicar a autoconfiança. Alguns homens podem mesmo evitar determinadas atividades e intimidades físicas simplesmente para esconder sua condição. A Ginecomastia é caracterizado por:

15

• • • •

Gordura localizada em excesso Desenvolvimento glandular adicional do tecido Uma combinação do tecido gordo e glandular adicional Pode estar presente unilateralmente (um peito) ou bilateralmente (ambos os peitos)

O diagnóstico pode ser feito tanto por um endocrinologista como por um cirurgião plástico. São duas as causas do aumento de volume na região peitoral: excesso de tecido mamário em decorrência de descontrole hormonal ou acúmulo de gordura. A cirurgia para retirada do tecido mamário é feita por um cirurgião plástico. Após a cirurgia, o paciente é encaminhado a um tratamento hormonal. Há casos que apenas há o acumulo de gordura que pode ser retirada com lipoaspiração. É muito comum em pessoas que engordam e depois emagrecem (o chamado efeito sanfona) acumularem gordura localizada na região peitoral.

Rinoplastia( Cirurgia Plástica do Nariz)
Nariz é a parte externa do sistema respiratório de alguns animais, incluindo o homem.

O nariz é constituído pelas fossas nasais e pela pirâmide nasal. A pirâmide nasal é a estrutura visível que forma proeminência na face. É constituída essencialmente por lâminas cartilagíneas. As fossas nasais compreendem o espaço situado entre as coanas e as narinas; são divididas pelo septo nasal. Os ossos que compõem o nariz são: o frontal, os nasais e os maxilares. Dentro do nariz existem pequenos fios, os cílios, que são cobertos por um líquido pegajoso, o muco. As partículas de poeira e microrganismos do ar grudam nesse muco e, com o movimento dos cílios, são varridos para fora do corpo ou para a garganta sendo digeridos pelas enzimas produzidas ao longo do tubo digestório. Muitas pessoas não gostam de seus narizes, e então fazem Rinoplastia, que é a cirurgia plástica no nariz.

16

Rinoplastia é uma cirurgia realizada na estrutura nasal para melhorar a estética ou a respiração do indivíduo. Serve para correção de deformidades traumáticas ou naturais e ainda para corrigir disfunções. Muitas vezes é associada a uma mentoplastia, para o resultado harmonizar as formas do rosto. A Rinoplastia pode ser executada sob anestesia local ou anestesia geral, depende da extensão do procedimento e em e preferências do paciente e do cirurgião. Com anestesia local, você normalmente será ligeiramente sedado, e o seu nariz e a área adjacente serão anestesiados; estará acordado durante a cirurgia, mas relaxado e insensível a dor. Com anestesia geral, você dormirá durante a operação. Nas duas técnicas é necessária a presença do anestesista. O tipo da pele, a etnia, e a idade são fatores importantes a serem considerados nas discussões com seu cirurgião antes da cirurgia. Antes que o nariz esteja alterado, é aconselhável que o paciente tenha mais do que quinze anos de idade. As exceções são os casos em que respirar é difícil. Antes de decidir-se por rinoplastia, pergunte a seu cirurgião plástico facial se alguma cirurgia adicional pode ser recomendada para realçar a aparência de seu rosto. Muitos pacientes têm o aumento do queixo (Mentoplastia) conjuntamente com a rinoplastia para criar um contrapeso melhor das características. A CIRURGIA A Rinoplastia normalmente leva de uma hora a duas horas, embora procedimentos mais complicados possam tomar um tempo mais longo. Durante a cirurgia a pele do nariz é separada da estrutura de osso e cartilagem, que é então esculpida na forma desejada. A natureza da escultura dependerá de seu problema e da técnica preferida do cirurgião. Finalmente, a pele é readaptada sobre a nova estrutura. Muitos cirurgiões plásticos executam Rinoplastia por dentro do nariz, fazem sua incisão dentro das narinas. Outros preferem um procedimento "aberto", especialmente em casos mais complicados; faz uma incisão pequena através da columela, a faixa vertical de tecido que separa as narinas. Quando a cirurgia está completa, uma tala será aplicada para ajudar o seu nariz a manter sua nova forma. Tampões nasais internos também são utilizados. Tipo de anestesia: geral + local. Pós operatório: Em alguns casos, as dores são combatidas com analgésicos. Mas normalmente é uma cirurgia que o paciente não sente muita dor após a cirurgia. Apenas um desconforto devido às talas no nariz. Cuidados: O nariz será imobilizado com uma placa plástica ou engessado. Este curativo permanece por cerca de 7 a 10 dias. Após isto apenas curativos micropore por cerca de 2 semanas.O sol do dia-a-dia não há problema. Entretanto evite praias, clubes e exposições prolongadas ao sol. Evite completamente o sol apenas na primeira semana. Pode ocorrer nas primeiras semanas que o paciente tenha uma certa dificuldade em se adaptar devido ao inchaço e edemas no nariz. Mas nada que prejudique o paciente. Recuperação:

17

O resultado é progressivo, melhorando a cada semana. O resultado definitivo (onde o organismo estará reconstituído) será percebido no 6º mês. Mas as diferenças você já notará após 2 semanas.

Otoplastia( Cirurgia Plástica na Orelha – Abano)
Tradicionalmente, dá-se o nome de orelha (do latim: auricula) ou pavilhão auricular (ou pavilhão auditivo externo ou ainda ouvido) à parte externa cartilaginosa dos aparelhos auditivos, ligados diretamente ao canal do ouvido externo.

Geralmente as orelhas apresentam músculos que as seguram ao crânio capazes de executar movimentos semicirculares, ampliando a área de alcance das orelhas. A orelha, estrutura presente em muitos mamíferos, opera, de maneira geral, na localização da fonte de emissão sons, o que facilita tanto a caça quanto a fuga. Morcegos possuem orelhas excepcionalmente grandes e complexas que operam como receptor de ondas hipersônicas emitidas pelo animal, que refletem sobre qualquer superfície, e são interpretadas pelo cérebro como uma imagem, e assim permitem a localização espacial do animal no escuro. Nos seres humanos, as orelhas possuem arquitetura complexa, mas são relativamente menores que em outros grandes primatas, como o chimpanzé, e raramente possuem capacidade de movimento. Muitas culturas utilizam a orelha como chamariz, prendendo adornos de pedra, metal, ou outros materiais à sua cartilagem. Em algumas comunidades, a laceração do lóbulo da orelha é um símbolo de status, e quanto maior o buraco (aberto e ampliado por objetos como discos, ou pesos), mais alta é a posição do indivíduo na sociedade. De maneira geral, o lóbulo da orelha, bem como sua curva superior, são apontadas como zonas erógenas. Otoplastia é uma cirurgia estética realizada para mudar a aparência das orelhas do paciente. A otoplastia é a cirurgia para correção de deformidades na orelha externa. Podem ser anomalias do crescimento, deformidades adquiridas por trauma ou outras doenças. A deformidade mais conhecida é a orelha em abdução ou "orelha-de-abano". A otoplastia normalmente é realizada para aproximar a orelha da cabeça, corrigir a forma e o "desenho".

18

O tratamento cirúrgico é feito através de um corte internos na pele atrás da orelha. A pele é descolada da cartilagem e esta é tratada e fixada na nova posição com pontos internos. Os pontos internos não precisam ser removidos. A anestesia pode ser local, local com um anestesista propiciando uma sedação, ou geral. Ao optarem pela Otoplastia, os pais devem estar confiantes de que têm os melhores interesses para sua criança. Uma atitude positiva para a cirurgia é um fator importante em toda a cirurgia plástica facial, mas é ainda mais importante quando o paciente é uma criança ou um adolescente. Os pacientes adultos que optam pela otoplastia devem compreender que a cartilagem mais firme das orelhas adultas não fornece a mesma capacidade do molde que nas crianças. Uma consulta com um cirurgião ajuda aos pais decidirem o que é o melhor para sua criança, não somente esteticamente, mas também psicologicamente e fisicamente. O sincronismo é sempre uma consideração importante. Ter o procedimento ainda novo é altamente positivo em dois aspectos: A cartilagem é menos rígida, desse modo permite dar melhor forma; e em segundo, a criança experimentará benefícios psicológicos da melhoria se tornando um adulto mais confiante.

Ritidoplastia( Rejuvenescimento Facial)
Rejuvenescimento facial é tratamento para a prevenção ou correção dos sinais de envelhecimento facial decorrentes da perda da elasticidade da pele (ritidose ou rugas), pela queda dos tecidos, pele, músculos, gordura, pelo crescimento das cartilagens e pela absorção óssea (esqueletização). Dois fatores costumam ser os vilões do envelhecimento facial: A Força da Gravidade e a Radiação Solar além de fatores genéticos, ou características familiares e raciais. Para prevenir este envelhecimento são necessários alguns cuidados como: evitar ganho e perda excessiva de peso, limitar a exposição solar, inclusive utilizando filtros bloqueadores solares e não fumar. Existem tratamentos com procedimentos menos evasivos, como as inclusões de substâncias nas marcas da pele; a paralisação temporária e seletiva de grupos musculares utilizando-se a toxina botulínica; os "peelings" com ácidos ou com laser. O tratamento cirúrgico inclui o chamado "Lifting" cérvico-facial ("levantamento" da pele, tecidos subcutâneos e dos músculos da face e do pescoço); o reposicionamento da sobrancelha e dos músculos da região frontal e da "maçã" do rosto através da cirurgia videoendoscópica; a blefaroplastia (cirurgia das pálpebras); a lipoaspiração da região do sub-mento (debaixo do queixo); o aumento de volume e reposicionamento dos lábios; a utilização de enxertos ósseos ou inclusões de substitutos ósseos nas áreas onde o esqueleto apresenta sinais de absorção; a rinoplastia (correção do nariz), entre outros.

19

A anestesia pode ser local, local com um anestesista propiciando uma sedação, ou geral. A escolha do método de anestesia, sempre em comum acordo com o anestesista, levará em consideração o tamanho da cirurgia, as condições clínicas e psicológicas do paciente. Apesar de poder ser realizada em caráter ambulatorial (alta hospitalar logo após a recuperação da anestesia) é mais seguro e cômodo para o paciente permanecer a primeira noite no hospital (24 horas de internação). Os cuidados pós-operatórios também variarão segundo a magnitude dos procedimentos efetuados. Sempre haverá um inchaço, maior nos primeiros 2 dias, que gradativamente vai diminuindo. Em geral 10-15 dias é o tempo suficiente para o paciente retornar às suas atividades sociais e laborais. É importante ressaltar que as alterações de cicatrização e acomodação dos tecidos em seu novo local seguem por mais algum tempo. Pelo menos três meses são necessários para se observar o resultado final do tratamento.

Blefaroplastia( Cirurgia Plástica das Pálpebras)
Blefaroplastia é uma cirurgia estética destinada a remover a pele enrugada e descaída das pálpebras superiores e/ou inferiores.

À medida que a pessoa envelhece, a pele perde alguma da sua gordura e grande parte da sua elasticidade, tornando-se flácida e com rugas. Este processo, que pode ser acelerado pela perda súbita de peso, faz com que as pálpebras fiquem salientes. A remoção da pele em excesso - acompanhada de lipectomia - tem por fim melhorar a aparência do indivíduo. Na blefaroplastia superior, remove-se, do centro de cada pálpebra superior, umas dobras horizontais de pele, de modo a que a cicatriz corra ao longo de uma prega natural. Na blefaroplastia inferior, a incisão é feita abaixo das pestanas, de modo a que a cicatriz fique na zona de sombra das mesmas e se prolongue obliquamente, de modo a parecer uma ruga de expressão.

20

A intervenção é realizada com anestesia local ou anestesia geral em regime de cirurgia de ambulatório e demora cerca de hora e meia. Após a cirurgia, o paciente sentirá ardor e terá equimoses e uma tumefação ao redor dos olhos. Estes serão cobertos por um ungüento antibiótico para evitar a infecção. Aplica-se também gelo sobre os olhos para reduzir a tumefação e as equimoses. O primeiro desaparece, normalmente, ao fim de três dias, e as equimoses por volta das duas semanas. Os pontos de sutura são removidos três a cinco dias após a cirurgia e as cicatrizes tornam-se inaparentes ao fim de seis a doze meses, na maioria dos casos. Nas pessoas com propensão para a formação de quelóides, estas podem se manter, pelo que a consulta pré-operatória deve avaliar esse risco. Consulta Blefaroplastia remove a gordura, o músculo, e as peles adicionais das tampas superiores e mais baixas. Os resultados podem ser uma aparência refrescada, com uma área mais nova, mais firme do olho. Os pacientes devem confiar nas habilidades diagnósticas de seu cirurgião plástico para determinar se a blefaroplastia é uma opção a considerar. A consulta com o cirurgião plástico facial pode ajudar-lhe decidir-se se alguma cirurgia adicional ou complementar aumentaria o sucesso da cirurgia. Seu cirurgião pode recomendar uma correção na testa para retirar marcas de expressão na mesma.

Mentoplastia( Cirurgia no Queixo)
Como o nariz, o queixo participa muito na harmonia do rosto, particularmente de perfil. No dito popular, (um queixo bem quadrado representa uma pessoa determinada).

A intervenção cirúrgica tentará restabelecer o equilíbrio do perfil do paciente. O queixo pode ser esquematicamente fugitivo ou proeminente. A mentoplastia é a cirurgia para correção de deformidades no mento ou queixo. Podem ser anomalias do crescimento, deformidades adquiridas por traumatismos ou outras doenças. A mentoplastia pode ser para retroposicionar, avançar, encurtar ou alongar o queixo, corrigir desvios ou alterar a forma.

21

Se você quer saber como a cirurgia do queixo poderia melhorar sua aparência, você necessita saber como a cirurgia é executada e o que você pode esperar deste procedimento. A cirurgia plástica facial bem sucedida é um resultado da boa comunicação entre o paciente e o cirurgião. Seu cirurgião pode responder a perguntas específicas sobre suas necessidades específicas. Como qualquer cirurgia, a boa saúde e as expectativas do paciente são pré-requisitos. É também chave compreender todos os aspectos da cirurgia. Um perfil equilibrado pode ser conseguido introduzindo um implante ou movendo o osso para frente para a configuração acima de um queixo receding, ou reduzindo um queixo jutting ou proeminente. O resultado pode ser uma harmonia facial maior e um aumento na autoconfiança. Uma outra possibilidade para a melhoria com a cirurgia do queixo é o liposucção em que o tecido adicional é removido para redefinir o queixo ou pescoço. Quando há um problema no maxilar ou genésica a cirurgia do maxilar pode melhorar a estética e a função do rosto. Atualmente dois materiais são os mais utilizados: o politetrafluoroetileno e o silicone rígido. A anestesia pode ser local, local com um anestesista propiciando uma sedação, ou geral. A Consulta Deve, sobretudo verificar a arcada dentaria que poderá necessitar de um tratamento de ortodontia e até mesmo uma cirurgia maxillofacial. Se a arcada dentária não possui defeito, o tratamento torna-se então claramente mais simples que a cirurgia maxillofacial. Estes tratamentos são efetuados logo que a ossificação do rosto for terminada (idade adulta). Todos os tratamentos as vezes são associados com a rinoplastia se necessário. A duração do efeito de inchaço é de em torno 6 meses. Após este período você poderá voltar as suas atividades normais.

Drenagem Antes e Pós cirurgia
Durante a sessão de drenagem linfática manual os movimentos são feitos com suavidade e delicadeza. Tudo começou em 1932 na Alemanha quando o fisioterapeuta Emil Vodder desenvolveu uma massagem que pode ajudar o sistema linfático quando o organismo está passando por algum processo infeccioso ou inflamatório, o procedimento é recomendada também quando o próprio sistema linfático está comprometido em seu funcionamento. Se a circulação da linfa estiver prejudicada por algum motivo, ela se acumulará, causando o inchaço e impedindo a limpeza adequada do organismo. Portanto, toda vez que o corpo apresenta inchaço (edema) interno ou externo, a massagem linfática pode ser uma boa opção. O edema pode ser causado por deficiências circulatórias, tóxicas e outros processos inflamatórios e infecciosos. “Um dos casos mais conhecidos da aplicação bem sucedida da drenagem linfática é no pós-operatório da cirurgia plástica, contribuindo para um retorno mais rápido da sensibilidade das áreas operadas”.

22

Os benefícios da drenagem linfática: O que a massagem faz é ativar o sistema linfático, que fica logo abaixo da pele. Ele é formado por capilares, vasos e mais de 400 gânglios e tem como função principal transportar e absorver os líquidos que ficam nos espaços intracelulares - em caso de cirurgia, essa quantidade é muito maior por causa do rompimento dos vasos. Durante a sessão de drenagem linfática, os gânglios são pressionados para que consigam bombear os líquidos retidos nos órgãos excretores para purificar a linfa e enriquecê-la com os linfócitos - que são as células de defesa. E, só então, ela é devolvida à corrente sangüínea. “Pelo fato de fazer o fluído `caminhar`, o corpo desincha, se fortalece contra as infecções, ativa a circulação nas pernas, diminuindo as dores e a sensação de peso. Há melhora também da oxigenação e da nutrição dos tecidos, resultando em pele, unhas e cabelos muito mais bonitos. Indiretamente, os toques ainda estimulam o funcionamento de alguns órgãos internos, especialmente do intestino”.

Seroma: É uma coleção líquida com o aspecto e composições semelhantes ao plasma, que pode se acumular em espaços abaixo da pele no pós-operatório de cirurgias. Embora contenha menos oxigênio, menos alfa e gamaglobulina e maior quantidade de radicais ácidos, se desenvolve na espessura do tecido subcutâneo determinando um abaulamento e flutuação local. Sua formação se dá através do extravasamento de plasma ou linfa. O seroma e diferente do hematoma, porque este último é constituído em sua maior parte de células vermelhas; mas pode estar associado a ele, caracterizando o chamado sero-hematoma. Também difere do abscesso, que é o resultado de um líquido infectado e contém muitas células brancas do sangue com o intuito de combater aquela infecção e de microrganismos.

Bibliografia:

http://www.bgcirurgiaplastica.com.br/ep-seroma.htm http://www.info-cirurgiaplastica.com/2008/07/drenagem-linftica-aps-plstica-trz.html http://www.cirurgiaestetica.com.br/index.asp http://www.fitcorpus.com.br/#

23

24

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->