Você está na página 1de 21

Aliança de Sangue

Ap. Renan Santiago


renansantiago@mtf.org.br
ZOE – Rio de Janeiro – 2008
Introdução

Portanto, lembrai-vos de que vós noutro tempo éreis gentios na


carne, e chamados incircuncisão pelos que na carne se chamam circuncisão feita pela
mão dos homens; estáveis naquele tempo sem Cristo, separados da comunidade de Israel,
e estranhos aos pactos (Alianças) da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no
mundo. Mas agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo
chegastes perto.
Efésios 2. 11-13

Enfrentamos uma época de crise, caracterizada por perplexidade, mudanças de


âmbito mundial, revoluções políticas e econômicas. Um dos elementos mais importantes
para se viver uma vida cristã vitoriosa, dentro dessa conjuntura adversa é o conhecimento do
pacto que Deus estabeleceu conosco.
Precisamos sobreviver diante das crises e superar os momentos finais que antecedem a
segunda vinda de Cristo. Para isso é necessário que tenhamos ampla compreensão do pacto
estabelecido com Deus, seus termos e condições, bem como nossos direitos e privilégios. Só assim poderemos
enfrentar todas as adversidades, com esperança de vitória total.
A aliança que Deus estabeleceu conosco é o fundamento de nossa fé, pois somos, de direito, seus filhos
e co-herdeiros de seu reino. O Deus Todo-Poderoso se comprometeu conosco mediante urna aliança de
sangue que garante a satisfação de todas as nossas necessidades.
Essa aliança é o contrato de garantia de nossa herança. Ê um contrato, um pacto legal de compromisso
entre nós e Deus.
Chegou o momento em que o povo de Deus deve assumir plenamente a propriedade desse contrato.
Entraremos assim no usufruto dessa aliança com o Senhor, e nos apropriaremos diariamente das promessas
que ele firmou para a nossa vida. Permitimos que Satanás nos despojasse daquilo que legalmente nos
pertencia: cura, bênçãos de Deus na nossa vida financeira, sua promessa em relação à família, além de uma
mente vitoriosa, totalmente livre de preocupações. Chegou o momento de determos a marcha de Satanás, para
tomarmos plena posse de nossa herança espiritual, como legítimos herdeiros do reino de Deus!
As exigências e o preço para a consumação desse contrato já foram
pagos e cumpridos; selados e sacramentados pelo sangue de Jesus. Tendo
em mente essa realidade, precisamos levantar-nos com fé e nos apropriar
dessa aliança.
Oro a Deus para que você ultrapasse os limites do pensamento
intelectual e tenha realmente uma experiência estreita com Ele. Você se
abastecerá assim continuamente das bênçãos restantes da divina aliança na
sua vida.
>>> ALIANÇA DE SANGUE <<<
1- Entendendo o porquê das Alianças.

⇒ Deus criou o Homem com Autoridade e Domínio


Sl.8.6. Deste-lhe domínio...
Sl.115:16 Os céus são os céus do Senhor, mas a terra deu-a Ele aos homens...
⇒ O que o Homem perdeu, somente outro Homem
deveria retomar - Gn.3.15; Rm.5.15-19.
⇒ A condição espiritual desse Homem sem Deus: Ef.2.1-3.
o Governados, agora, pelo Diabo;
o Perdeu a condição de Filho de Deus e chama-se agora
filhos do príncipe das potestades do ar ;
o Afastados (dos benefícios) da Aliança Ef.2.11-13.

2 - Um Mistério Oculto Em Deus Seu Plano De Redenção

⇒ Entendendo o Plano da Redenção de Deus.


As 2 principais ALIANÇAS:
- Antigo Testamento à Aliança com Abraão Gn 15.18
- Novo Testamento à Aliança em Jesus Lc 22.20

⇒ No começo da história, Deus criou a Terra e a entregou ao homem para que ele a
dominasse como filho de Deus.

-Adão, o único Filho de Deus. (Lc.3.38; Gl.4.4,5)


-Com o pecado de Adão, toda a sua descendência ficou contaminada pela semente
da desobediência. (Rm.5.19)
-Quando Adão e Eva pecaram, eles se tornaram membros da família de Satanás.
-Deus dominava no Céu e Adão dominava na Terra. Por causa da sua
obediência a Satanás, este se tornou o deus deste século . (II Co.4.4)

Deus jamais contou ao homem os detalhes do Seu plano para a sua redenção. A Bíblia diz que
nem mesmo os profetas compreendiam o que eles profetizavam. Eles examinavam
diligentemente suas próprias profecias, imaginando qual seria o significado delas
(I Pe.1.10,11).
O diabo não sabia o que Deus estava fazendo.
O apóstolo Paulo escreveu em I Coríntios 2.8,9:

a qual nenhum dos príncipes deste mundo


compreendeu; porque se a tivessem compreendido, não teriam
crucificado o Senhor da glória. Mas, como está escrito: As coisas
que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem penetraram o
coração do homem, são as que Deus preparou para os que o
amam . I Co.2:8,9

⇒ DEUS SABE O QUE ELE ESTÁ FAZENDO! ALELUIA!!!


- Na multiplicação dos pães Jesus sabia o que estava para fazer. (Jo. 6.6)
- Jesus também disse sobre o grão de trigo:
Em verdade, em verdade vos digo: Se o grão de trigo
caindo na terra não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito
fruto. - Jo..12.24
⇒ Deus, então, estabelece um propósito: resgatar, restituir o que se havia perdido,
mediante o estabelecimento de um PACTO, TESTAMENTO, CONCERTO,
CONTRATO. Mateus 18:11

⇒ Abraão é o homem do AT onde Deus se revela mais detalhadamente sobre seu


propósito.

⇒ Abraão não entendia que Deus tinha de recuperar Seu direito legal sobre o
homem, retirando-o de Satanás.
Abraão não sabia que Deus tinha de encontrar um homem para fazer aliança
com Ele. Ele tinha de encontrar alguém que lhe prestasse obediência, em todas
as circunstancias, alguém que cresse na Palavra de Deus.

⇒ Através de Abraão, Deus faria surgir uma nação. Dessa nação faria surgir
uma família e dessa família escolheria uma mulher, mediante a qual enviaria um
Redentor, o Messias. Lembre-se: essa foi a declaração profética de Gn.3:15

"Vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou Seu Filho, nascido de


mulher, nascido sob a lei, para resgatar os que estavam sob a lei, a fim de que
recebêssemos a ADOÇÃO de filhos. (esta é uma expressão ADOÇÃO - que,
diferentemente do sentido em nossa língua, para a cultura judaica dos dias de
Paulo significava maturidade, direito legal de ser herdeiro. - NÓS RECEBEMOS O
DIREITO LEGAL DE FILIAÇÃO EM CRISTO. Aleluia!!!) Gl. 4.4,5

⇒ Deus faria uma nova aliança com este Messias e remiria a humanidade.
Ninguém no Antigo Testamento compreendia isso. Era um mistério.

3 O Que É Uma Aliança de Sangue?


Qual o valor em se estudar sobre Aliança de Sangue?

Em primeiro lugar, precisamos entender que a Bíblia é um livro que contém a


revelação progressiva do Plano de Redenção de Deus para a humanidade. Esta é a razão
pela qual é de grande valor conhecer sobre as alianças do AT com suas figuras e
sombras para se entender o desenvolvimento e cumprimento da maior e mais perfeita
aliança de Sangue preparada por Deus em Jesus.
Em segundo lugar, é que, se não conhecermos nossos DIREITOS, DEVERES E
PROMESSAS garantidos em virtude do sangue da aliança em Jesus, viveremos reféns
de ensinos e rudimentos de homens que ensinam o que não convém, do tipo:
- você ainda é um vermezinho de Jacó ; (?)
- você ainda é pobre, miserável, cego e nu ; (?)
- você ainda permanece refém das maldições hereditárias (?)
- e, por aí vai...

⇒ Tipos de Aliança.
Na cultura oriental havia 3 tipos de pactos: do sapato, do sal, do sangue.

O pacto das sandálias - as 2 pessoas que entravam nesta aliança, trocavam as suas
sandálias e enquanto um tivesse a sandália do outro, o pacto estaria de pé. Inclusive
o pacto só poderia ser desfeito se um conseguisse tomar a sua sandália do
outro. (Rt. 4:7,8)
O pacto do sal - todos carregavam um pacotinho de sal amarrado à cintura naquele
clima do oriente, para manter a saúde (especialmente em viagens). Quando 2
pessoas entravam nesta aliança, cada uma tirava uma pitada de sal de seu
pacotinho e misturava à sacolinha do outro. Enquanto aquele sal durasse, o pacto
estava de pé.

O pacto de sangue - neste último, as duas partes concordavam com os termos da


aliança, matavam um animal, cortava-o no meio, colocava-o no chão com um
espaço entre as duas metades. As duas pessoas,então, repetiam os termos do pacto,
e, de mãos dadas, passavam pelo meio das partes do animal.

⇒ Existem várias formas de Aliança que podem receber outros nomes


assemelhados.

v Compra e Venda há um preço e transferência de posse


v Prestação de Serviços há um tempo definido
v Aluguel
v Sociedade Comercial
v ALIANÇA DE SANGUE

Dentre todos os tipos de contrato, a Aliança de Sangue é a mais profunda e


significativa, pois nela as partes em aliança envolvem suas próprias vidas.

⇒ Os diversos tipos de Aliança de Sangue:


v Casamento Ml.2.14-16; Mt.19:6; Ef 5.31
v Entre Tribos (Povos) Josué e os Gibeonitas Js 9.14,15
v Entre Homens Davi e Jonatas I Sm 18.1-4
v Entre o Homem e Satanás Ex. candomblé
v Entre o crente e sua igreja (comunhão) Hb.10:25
v Entre o Homem e Deus Gn 6.18; 15.18; II Sm 23.5

4 - Definição para Aliança de Sangue:


⇒ É um contrato legal de compromisso firmado solenemente entre duas pessoas com
derramamento de sangue e que não pode ser rompido, pois a própria vida daqueles
que fazem aliança está envolvida.

A palavra grega para aliança é DIATHEKE que significa contrato, acordo, pacto,
concerto, convenção.
A palavra hebraica para aliança provem do radical "BERITH", que significa firmar. O
termo que a acompanha (para a realização de uma aliança) é "KARATH", que significa cortar -
e se refere ao corte cerimonial de animais, destinados ao sacrifício exigido para o
estabelecimento de uma aliança. Usamos a expressão fazer uma aliança , porém, a melhor
definição para o ato de se estabelecer uma aliança é cortar e unir o sangue

5 - As 7 Alianças Redentivas na Bíblia.


São 7 as Alianças Redentivas registradas na bíblia. Seis delas estão no Antigo Testamento ou
antiga aliança.São elas:
1 Aliança Adâmica (ADÃO);
2 Aliança Noética (NOÉ);
3 Aliança Abraâmica (ABRAÀO);
4 Aliança Mosaica (MOISÉS);
5 Aliança Palestínica (POVO HEBREU) e
6 Aliança Davídica (DAVI)
e, a sétima e última e maior aliança no Novo Testamento, ou Nova Aliança:
7 A Nova Aliança em Jesus.

Nota: Houve uma aliança de sangue antes do pecado (não redentiva). Esta aliança é conhecida
como a Aliança Edênica . Tem este nome em razão do local onde ocorreu: no Éden

No estabelecimento de cada Aliança de Sangue há 3 elementos principais:

v Palavras
- São os termos, juramento ou registros da Aliança.

v Sangue
Envolve:
- Um SACRIFÍCIO; significando a doação da VIDA;
- Um MEDIADOR, e
- Um ALTAR

v Selo
- Havia a necessidade de uma PROVA ou TESTEMUNHO.

6 - O Processo Para Se Estabelecer Uma Aliança De Sangue


Vamos tomar o texto de I Sm. 18:1-4 como exemplo:

1º - Trocam suas vestimentas (capas=vida), dando o sentido de proteção mútua


- Jesus recebeu a nossa vestimenta (vida) manchada pelo pecado e deu-nos a sua (vida)
revestida de santidade. I Jo 2.2 (propiciação = cobertura - A Tampa da Arca =
Propiciatório).
2º - Trocam os cintos das armas que representam poder e força.
- Gn 15.1 (escudo); I Sm 18.4; Ef 6.14(armas)
3º - Cortam uma Aliança
- Gn 15.7-18
- Cortam um animal em duas metades;
- As duas pessoas andam em figura de oito sobre o sangue derramado entre as metades;
4º - Trocam seus nomes entre si, tornando-se partes um do outro; - Ex 3.8; Mt 28.19;
Jo.16.24 (Neste trecho observe que Jesus disse Até agora nada tendes pedido no meu
Nome; pedi e recebereis . Isto é dito porque até então Ele não havia derramado o Seu Sangue. Quando
o fizesse na cruz, receberíamos o seu Nome, pois a Aliança de Sangue seria estabelecida.)
5º - Fazem declarações sobre o motivo e intenções da Aliança (Ex.: Casamento);

6º - Fazem uma cicatriz no corpo e misturam o sangue como testemunho eterno da


aliança;
7º - Dar os termos da Aliança e trocam a lista dos bens um com o outro; Rm 8.17
8º - Comem a ceia da celebração simbólica da Aliança; Ex 24; Mt 26.26-30

7 - Razões Para Se Fazer Uma Aliança de Sangue


v Amor Rm. 5:6-10 Ele nos amou quando ainda éramos fracos
Deus desceu da glória e desejou ter comunhão conosco. Deus em Cristo decidiu dar a sua vida
por nós fazendo-se como um de nós, por Amor.

v Proteção Gn. 3:7-11, 21


Adão e Eva experimentaram a força e o poder de uma Aliança de Sangue. Quando eles
pecaram, ficaram descobertos e perceberam que estavam nus.

A revelação da Aliança de Sangue neste episódio:


As forças da carne de Adão e Eva tentam realizar alguma coisa para se protegerem. Deus,
entretanto, remove as folhas de figueira, que representava a tentativa do homem em
permanecer diante de Deus por seus próprios méritos, e põe em seu lugar as peles do animal.

v Igualdade Cl. 1:18-19; Ef. 2:11-19


Quando Jesus completa com sua morte o derramamento de Sangue, algo começa a acontecer
como demonstração visível de que Deus estava dando um grande passo para proporcionar esta
relação de igualdade. O que separava agora já não separa mais: o véu do santuário se rasga de
alto a baixo e o véu da inimizade é desfeita Ef.2.14
Você pode estar com ousadia no Santo dos Santos Hb.10:19-23.
Você já não precisa de um homem na terra para poder ter comunhão com o Pai. O sangue de
Jesus nos franqueou este lugar!

8 - Porque nas Alianças, os homens derramavam Sangue ?

É uma demonstração de amor, doação, entrega.


O sangue é a própria vida. Uma pessoa ferida com seu sangue derramando, diz-se que essa
pessoa está morrendo . Seu sangue (vida) está se perdendo.
O visível nos dá um entendimento do invisível. Por exemplo nas propriedades do sangue, temos:
a) HEMOGLOBINA mantém o sangue limpo das toxinas. O sangue de Jesus nos
PURIFICA de todo pecado I Jo.1:7;
b) AS CÉLULAS Milhões delas habitam nosso corpo. Elas são supridas com vida
através do sangue. O Sangue de Jesus nos dá vida abundante.
c) TEMPERATURA DO CORPO A temperatura do corpo não depende dos fatores
externos. Devido a Aliança de Sangue a nossa vida não depende das circunstâncias
externas. Nele (Jesus) somos supridos plenamente.
d) ADRENALINA O sangue transporta adrenalina e outros hormônios para partes do
corpo, com a finalidade de auxiliar-nos a responder de forma rápida e eficiente nas
emergências. Você se transforma em um super-homem . 2Co.12:9

1º. Um princípio estabelecido por Deus: A vida do corpo está


no sangue - Gn. 9: 3,4; Lv.17.11
2º. É o sangue que faz expiação (pagamento, resgate) - Hb.9.22b
3º. Uma aliança envolvia um elevado nível de compromisso.
As partes derramavam sangue, fazendo conhecido que
estavam colocando a própria vida naquela aliança.

⇒ A proibição na Bíblia de se comer Sangue


A.T. à Porque a vida da carne está no sangue; pelo que vo-lo tenho dado sobre o altar,
para fazer expiação (pagamento com a vida por uma outra vida perdida) pelas vossas almas;
porquanto é o sangue que faz expiação, em virtude da vida. Pois, quanto à vida de toda a carne, o seu
sangue é uma e a mesma coisa com a sua vida; por isso eu disse aos filhos de Israel: Não comereis o
sangue de nenhuma carne, porque a vida de toda a carne é o seu [sangue]; qualquer que o comer será
extirpado. -Gn. 9:3-4; Lv.17.11-14;
N.T à ..mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da prostituição,
do que é sufocado e do sangue. At.15.20,29 .

NOTA: Há um princípio que deve ser seguido para o estabelecimento de uma verdade: pela
declaração de 2 ou 3 testemunhas. Uma testemunha é considerada como um versículo. Então, 2 ou 3
versos que confirmam a mesma verdade estabelecem um princípio.
Mt.18:16 Mas, se não te ouvir, leva ainda contigo um ou dois, para que, pela boca de duas ou três
testemunhas, toda palavra seja confirmada.
Dt.19:15 Uma só testemunha não se levantará contra alguém por qualquer iniqüidade ou por
qualquer pecado, seja qual for que cometer; pelo depoimento de duas ou três testemunhas, se
estabelecerá o fato

9 A Voz, Cheiro e a Visão do Sangue


a) O sangue tem uma voz, mas somente se for sangue de alguém que mantenha com
Deus um relacionamento de aliança. Quando outras pessoas foram assassinadas a Bíblia
não diz que Deus ouviu o clamor do seu sangue.
Abel era um filho de aliança.
"A VOZ DO SANGUE de teu irmão clama da terra a mim." (Gn.4.10).
A voz do sangue de Abel clamava: Culpado! Vingança!
Na cruz Jesus derramando seu sangue na terra, bradou: Está feito . Quando
confessamos Jesus como Senhor, o seu sangue derramado e agora diante do Pai também
clama por nós: Justificado! Por isso é que nenhuma condenação há mais sobre aqueles
que estão ligados na Aliança do Sangue de Cristo. Rm. 8:1

⇒ O Que A Voz do Sangue de Jesus Fala sobre VOCÊ? - Rm.8.16,17 O Espírito


testifica com nosso espírito de que somos filhos de Deus e também herdeiros
juntamente com Cristo.
Entre muitas promessas, você tem:

þ Você foi declarado JUSTO pela corte celestial; Rm.5.1; 2 Co. 5.21
2Co.5:21 Aquele que não conheceu pecado, Deus o fez pecado por nós; para que
Nele fossemos feitos JUSTIÇA DE DEUS.
O sangue de Jesus Cristo grita, "Você está justificado".
Justificado é um termo teológico que muitos não entendem.
Significa o mesmo que "absolvido, declarado inocente, não culpado". Todos
entendemos isso.
Quando você vai a um tribunal, um júri ouve toda a evidência do caso que está sendo
julgado. Eles estudam e pesam então a evidência e apresentam um veredito ao júri. O
veredicto dirá inocente ou culpado.
Foi isso que aconteceu no Calvário. Ali, um grande julgamento da raça humana foi
levado a efeito. Nossa posição era favorável porque Deus, o Juiz, era nosso Pai, e o
Advogado era o nosso Salvador, o Senhor Jesus Cristo. O júri apresentou o veredicto
para todos os que aceitaram Jesus em seu coração: inocente!
Fomos absolvidos. Não por não sermos culpados, mas porque Alguém pagou pela
nossa culpa. Jesus morreu em nosso lugar. Você não paga duas vezes a mesma conta!

þ Você foi REMIDO; Ef.1:7


Efésios 1.7 diz: "No qual temos a redenção, pelo Seu sangue, a
remissão(PERDÃO) dos pecados, segundo a riqueza da Sua graça.
O sangue de Jesus grita, "Vocês estão redimidos."'
Quando queremos nos aproximar de Deus, o diabo muitas vezes atira suas acusações
contra nós e nos lembra do nosso passado. Mas o sangue de Jesus fala, "Remidos!
Remidos! Remidos!" O sangue de Jesus grita, "Você foi remido!" A pergunta é: do
que fomos remidos?
Leia em Deuteronômio 28 e você encontrará a lista de maldicões - coisas terríveis -
que afligem e atormentam a raça humana por causa do pecado. Mas o sangue de Jesus
diz que você tem direitos e estes direitos trazem as bençãos.
O sangue de Jesus Cristo, aspergido no Supremo Tribunal do céu, dá-lhe o direito de
livrar-se das misérias, pobreza, dor, doença e outros males que o pecado trouxe ao
mundo. Você tem a vitória sobre essas maldições em o Nome de Jesus, em quem temos
a redenção através do Seu sangue.

þ Você tem VITÓRIA sobre as obras do diabo e seus demônios; Rm.8.37; Lc.10.19
Apocalipse 12.11 diz: "Eles, pois, o venceram por causa do sangue do Cordeiro e
por causa da palavra do testemunho que deram, e, mesmo em face da morte, não
amaram a própria vida."
O sangue de Jesus diz: "Você venceu!"
Depois de tornar-se participante da aliança, Apocalipse 12.11 tem um novo
significado. O versículo ensina como manter a vitória sobre o diabo. Você o vence
mediante três coisas:
Primeiro, pelo sangue do Cordeiro . Quando o diabo o ataca, diga com a sua boca
a palavra de Deus a ele: "Diabo, quero que veja isto. Esta é a Aliança de Sangue eterna
que Jesus firmou por mim. A justiça de Cristo me foi imputada. Todo o poder e as
bênçãos de Deus são meus. Ordeno que você olhe para esse sangue, Satanás. Você já
está derrotado."
Segundo, pela palavra do seu testemunho . Você pode dizer ousadamente:
"Satanás, atrevo-me a firmar meus pés nas promessas de Deus. Está escrito. Elas são
experimentadas e provadas. Pertenço à aliança e Deus não quebrará a Sua Palavra
comigo."
Terceiro, eles não amaram a própria vida . Esses cristãos fizeram um
compromisso irrestrito com Deus por meio de Jesus. Tudo o que Deus tinha era deles e
tudo o que eles tinham era dEle. Eram homens e mulheres em aliança. Estavam
dispostos a sacrificar até a própria vida, se necessário, para viver para Jesus e falar a
outros sobre o Seu estilo de vida.
Você não vence Satanás pela sua habilidade natural. Você não o derrota com as suas
boas obras. Você não o vence mediante a sua agilidade mental. Você vence Satanás
pelo sangue na Nova Aliança em Jesus Cristo.
Basta apresentar esse sangue a Satanás e dizer: "Veja o sangue, diabo. Aquele que
derramou este sangue esmagou a sua cabeça e tomou o seu poder. Ele é o meu Senhor.

þ Você possui PAZ COMPLETA


Colossenses 1.20 diz: "Havendo feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele
reconciliasse consigo mesmo todas as coisas...
O sangue de Jesus fala do que você tem, e ele diz: "Você tem paz
A coisa que os homens e mulheres desejam mais que tudo é paz. Você pode ter todo
o ouro e prata do mundo, mas se não tiver paz, não passa de um miserável.
Sabe por que as pessoas bebem? Por que se viciam em drogas? Por que vivem
imoralmente? Estão tentando encontrar a paz. Mas a paz não se encontra numa garrafa
de bebida. Nem nas drogas. Nem no sexo ilícito. Ela não é encontrada na vida
desregrada. A paz está no sangue do Senhor Jesus Cristo.
Temos paz com Deus, porque Ele fez a paz. Jesus não trouxe paz. Ele fez a paz. Ele
a fez, removendo aquilo que causava guerra entre Deus e o homem - a rebelião do
homem no pecado. Ele tirou o pecado do mundo.
O sangue de Jesus não diz que Deus vai perdoar você. Ele diz que Deus já tomou a
iniciativa e perdoou você.
O dom da paz com Deus através do sangue de Jesus é um dom concedido por Deus
ao homem, e está na soleira da porta do mundo, pronto para ser apanhado.

þ Você agora é PROPRIEDADE DE DEUS


1Pe.1:9 diz: "Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de
propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos
chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; "
O sangue de Jesus diz, "Você está santificado". Em algumas denominações, as
pessoas estão sempre procurando "ser santificadas". Graças a Deus, eu sei que fui
santificado pelo sangue de Jesus.
"Santificado" é também um termo teológico compacto que a maioria de nós não
compreende. Mas, em termos simples, ele significa que você foi separado para uso de
Deus. Você é propriedade de Deus.
A Palavra diz que você pertence a Deus: "Ou acaso não sabeis que o vosso corpo é o
templo do Espírito Santo que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós
mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso
corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus." (I Co.6.19,20)
Quando o diabo tenta derrotar você, o sangue de Jesus clama, "Afaste-se. Essa é uma
propriedade de Deus!" Quando você entrega o coração para Jesus Cristo e entra na Nova
Aliança, você pertence a Deus. Você é separado como propriedade de Deus pelo sangue
de Jesus. Você é santificado pelo Seu sangue.

þ Você é habitação do ESPÍRITO SANTO; I Co. 6.19


Na antiga aliança os homens precisavam de um lugar físico que era o Tabernáculo e
mais tarde o Templo em Jerusalém para buscarem ao Senhor e ter comunhão com Ele.
Era ao lugar da presença do Senhor. O lugar sagrado da Adoração (Jo.4:20). O Espírito
de Deus ainda não era residente no coração do homem. A presença do Espírito Santo era
temporária. Ele se manifestava na vida dos profetas, reis, sacerdotes e juízes de Israel
em determinados tempos e propósitos e depois se ausentava. Por meio do sangue de
Jesus na Nova Aliança, um novo e mais tremendo plano foi executado. Agora não
haveria um templo fixo, mas um templo móvel: o espírito do homem recriado em Deus
(2Co.5:17) seria agora a habitação do próprio Deus pelo Seu Espírito. Não sabeis vós
que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? ( 1Co.3:16)

Continuando...
b) O Sangue tem um cheiro. Quando Noé sacrificou após sair da arca, Deus sentiu o
cheiro do sangue.
Levantou Noé um altar ao SENHOR e, tomando de animais limpos e de aves limpas,
ofereceu holocaustos sobre o altar. E o Senhor ASPIROU O SUAVE
CHEIRO.. (Gn.8:20,21).
Quando andamos debaixo do poder da Aliança de Sangue de Jesus, nossa vida é um bom
perfume daquele com quem Deus tem aliança. (2Co. 2:15)

c) Deus vê o sangue de aliança. Quando o Senhor deu ordens a Moisés para que
colocasse sangue nos umbrais das casas dos israelitas era para fazer separação entre os
que estavam e os que não estavam debaixo da cobertura do sangue. Quando Deus viu o
sangue, o anjo da morte passou pelas casas dos hebreus mas nas casas egípcias o anjo
entrou e matou todos os primogênitos, pois ali não havia sangue.
Tomarão do sangue e o porão em ambas as ombreiras e na verga da porta, nas casas
em que o comerem; O sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes; quando
eu VIR O SANGUE, passarei por vós, e não haverá entre vós praga destruidora,
quando eu ferir a terra do Egito. (Ex.12:7,13)

10 - As Alianças No Antigo Testamento.

Por necessidade de objetividade, vamos abordar com mais detalhes as principais alianças no AT
Abraão e Davi. Faremos assim, em primeiro lugar, porque este material é apenas para introduzir e
estimular seu aprofundamento como estudante da Palavra, no estudo da Aliança de Sangue. Em
segundo lugar, em boas livrarias você poderá adquirir obras mais extensas e detalhadas sobre cada
uma das alianças redentivas do AT.

10.1 Aliança de Sangue Edênica (Édem não redentiva)

Esta aliança foi feita antes da entrada do pecado no mundo. Antes de criar o homem,
Deus criou tudo aquilo que seria necessário a este homem para manter a sua vida. E disse
Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os
peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo
réptil que se move sobre a terra (Gn.1:26). Deus então ordena ao homem que a sujeitasse e
guardasse (Gn.1:28; 2:15). Para isso Deus põe ao seu lado Eva que se tornaria sua auxiliadora
igual. Para criá-la foi necessário o corte da carne e o derramamento de sangue para
produzir a companheira de Adão.
Quando o primeiro Adão (1Co.15:45) derramou o seu sangue, foi formada a mulher; quando
o último Adão Jesus foi ferido em seu lado derramando sangue, foi formada a sua noiva,
a Igreja. Glória a Deus!

Observe a presença dos 3 elementos principais da Aliança Edênica presentes:


O Selo ou
A Aliança As Palavras ou Termos O Sangue
Testemunho

1- Promessas da Obediência
P Imagem de Deus - Gn.1.26
Aliança P Multiplicação - Gn.1.28
Edênica P Domínio Gn. 1.28 O Sacrifício A Arvore da Vida
(ÉDEN) Gn. 2.18-25 Gn. 3.24
Promessasda Desobediência
PSe tocar ou comer
(desobedecer), morre!
Gn. 2.17

10.2 Aliança de Sangue Adâmica Adão (Redentiva)

A primeira das Alianças redentivas é a Aliança Adâmica que revela o plano de Deus
para Redenção e julgamento do pecado. Quando Adão e Eva percebem que estavam nus, aí já
se revelava o aguilhão do pecado. Agora a morte (afastamento da comunhão com Deus) havia
entrado no mundo pela desobediência do homem. Deus havia dado sua autoridade para o
homem e o homem deu-a a satanás. Somente outro homem, da mesma espécie e natureza, sem
pecado, poderia restituir a autoridade perdida por causa do pecado. Deus decreta isto em
Gn.3:15 E porei inimizade entre ti e a mulher e entre a tua semente e a sua semente; esta te
ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar. Deus confirmou esta Aliança com Adão
mediante derramamento de Sangue, e os selou com peles de animais. Desde esta aliança até
chegar a nova aliança, o pecado sempre era coberto, jamais tirado. Por esta razão é que outras
alianças se seguiram revelando o caráter falho do homem até chegar a manifestação de Jesus.
Agora a justiça de Deus se manifesta afastando o homem do jardim do Édem, pois se ele
alí permanecesse poderia tomar da arvore da vida, e, morto em pecado, viveria eternamente
separado de Deus. Imagine o coração de Deus sofrendo vendo sua criação sendo afastada
Dele, pois já não havia comunhão completa.
Adão e Eva perceberam a revelação da morte do animal para lhes dar cobertura e
permanência de vida. Certamente eles passaram esta revelação aos seus filhos Abel e Caim,
pois em Gn.4:3,4 diz: Aconteceu que no fim de uns tempos trouxe Caim do fruto da terra
uma oferta ao SENHOR. Abel, por sua vez, trouxe das primícias do seu rebanho e da
gordura deste. Agradou-se o SENHOR de Abel e de sua oferta;
Que oferta ou sacrifício seria este? Note que Deus se agradou da oferta de Abel pois esta
foi trazida através das primícias do seu rebanho com derramamento de sangue. Este ato
profetizava e prefigurava o sacrifício de Cristo como as primícias de Deus 1Co.15:23
Cada um, porém, por sua própria ordem: Cristo, as primícias; depois, os que são de Cristo,
na sua vinda.
A palavra nos revela que já naqueles primórdios tempos os homens andavam com Deus.
Como assim andavam com Deus se estavam afastados Dele? Observe estes relatos:
Gn.5:22 Andou Enoque com Deus e já não era, porque Deus o tomou para si.
Gn.6:9 Eis a história de Noé. Noé era homem justo e íntegro entre os seus
contemporâneos; Noé andava com Deus.
Qual o sentido de andar com Deus? Compreendo que este andar não poderia ser outro do
que andar em aliança e este envolvia andar em adoração a Deus que é andar sacrificando e
derramando sangue, naqueles dias. Esta era a forma mais primitiva de Adoração. É por isso
que Jesus declarou: Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores
adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus
adoradores . (Jo 4:23). Note que Jesus declara uma nova identidade destes adoradores:
adorar em espírito e em verdade. O homem seria recriado pela Sua aliança de sangue com o
Pai e o nível de adoração mais elevada: do espírito do homem recriado para o Pai.
Veja o quadro e conheça os 3 elementos principais da Aliança Adâmica presentes:
O Selo ou
A Aliança As Palavras ou Termos O Sangue
Testemunho

1- Promessas da Obediência
P Uma semente viria da mulher
Gn. 3.15
Aliança
Adâmica Um animal inocente As capas (peles)
2- Promessas da Desobediência
(ADÃO) morre Gn. 3.21 Gn. 3.21
P Serpente e diabo Gn. 3.14
PJulgamento do homem e da
mulher Gn. 3.16,19
P Maldição da Terra Gn.3.17,18
P Expulsão do Éden Gn.3 .24,25

10.3 Aliança Abraâmica Abraão

Abraão foi o homem que Deus procurava na terra. Um homem que simplesmente
respondeu com FÉ ao Seu chamado, CRENDO apesar de todas as circunstâncias visíveis
serem contrárias.

"Abraão, esperando contra a esperança, creu, para vir a ser pai de muitas nações,
segundo lhe fora dito: Assim será a tua descendência. E, sem enfraquecer na fé, embora
levasse em conta o seu próprio corpo amortecido, sendo já de cem anos, e a idade avançada
de Sara, não duvidou, por incredulidade, da promessa de Deus; mas, pela fé, se fortaleceu,
dando glória a Deus, estando plenamente convicto de que ele era poderoso para cumprir o
que prometera. Pelo que isso lhe foi também imputado para justiça. (Rm.4.18-22)

Por tudo isso, Deus o chamou de "amigo" (Tg.2:23) e pode fazer um pacto com ele. Esta
pacto trouxe, para o tempo e o espaço, mais uma etapa da "Eterna Aliança", pois Deus age na
terra por meio de homens. A aliança feita antes da fundação do mundo, cujo âmago era a
obra do Filho, tinha que ser feita com o homem para ser trazida para a história da humanidade
e Abraão foi este homem. Representando a humanidade, Abraão fez aliança de sangue com
Deus. Aliança de sangue significa que tudo que pertence a uma das partes, pertence à outra e
vice-versa.

Abraão não negou seu filho em sacrifício a Deus; e Deus não negaria o Seu filho em
sacrifício pela humanidade. Isaque foi substituido por um carneiro (que apontava para a obra
de Cristo), mas Jesus foi o Substituto do homem para receber o castigo pelo pecado. Ele é o
Cordeiro que tira o pecado do mundo! Aleluia!

O relato a seguir traz um dos eventos mais tremendos da revelação de Aliança:

Gn 15: 9,17 - "Respondeu-lhe: Toma-me uma novilha de três anos, uma cabra de três anos,
uma rola e um pombinho. Ele, pois, lhe trouxe todos estes animais, partiu-os pelo meio, e pôs
cada parte deles em frente da outra; mas as aves não partiu. E as aves de rapina desciam
sobre os cadáveres; Abrão, porém, as enxotava. Ora, ao pôr do sol, caiu um profundo sono
sobre Abrão; e eis que lhe sobrevieram grande pavor e densas trevas. Então disse o Senhor a
Abrão: Sabe com certeza que a tua descendência será peregrina em terra alheia, e será
reduzida à escravidão, e será afligida por quatrocentos anos; sabe também que eu julgarei a
nação à qual ela tem de servir e depois sairá com muitos bens. Tu, porém, irás em paz para
teus pais; em boa velhice será sepultado. Na quarta geração, porém, voltarão para cá.
porque a medida da iniquidade dos amorreus não está ainda cheia. Quando o sol já estava
posto, e era escuro, eis um fogo fumegante e uma tocha de fogo, que passaram por entre
aquelas metades."

As duas partes concordavam com os termos da aliança, matavam um animal, cortava-o


no meio, colocava-o no chão com um espaço entre as duas metades. As duas pessoas,então,
repetiam os termos do pacto, e, de mãos dadas, passavam pelo meio das partes do animal.

O animal morto significava duas coisas:

1) se uma das partes quebrasse o pacto ou qualquer de seus termos, o seu sangue
seria derramado como o daquele animal.

2) o animal era substituto das pessoas que faziam o pacto, isto é, elas se
consideravam mortas e por isso não poderiam mudar aquele concerto. Era algo
imutável.

10.3.1 Andar em Aliança de Sangue é andar em Verdade - (Gn.18:17)


Abraão era agora amigo íntimo de Deus. O senhor então lhe dá a evidência do que é
andar em Aliança .Quando estava para destruir Sodoma e Gomorra Ele disse: Disse o
SENHOR:
Ocultarei a Abraão o que estou para fazer, (Gn.18:17)
Deus sempre cumprirá a sua parte da Aliança. Tudo diante Dele é revelado.

10.3.1 - Dê o seu melhor para Deus (Gn.22)

Andar em aliança envolve uma entrega completa. Deus prometeu a Abraão que Sara
teria um filho. Uma nação inteira descenderia dele. Esta promessa era uma impossibilidade
segundo o modo natural. Abraão tinha quase cem anos e Sara noventa. Apesar das
circunstâncias. Abraão creu em Deus.

Quando o menino chegou a adolescência, Deus disse: Vou falar com meu amigo de
aliança de sangue e vou ver o quanto ele me ama. Deus então disse: Abraão, Eu lhe dei
riqueza e proteção. Tudo o que você precisa; agora vou pedir-lhe algo seu melhor: ISAQUE!
Gn.22:2
Abraão nem piscou.
Quando a Aliança de Sangue está em vigor na sua vida e Deus ordena que você faça
algo, você não hesita, você obedece. Foi assim que Abraão fez. Veja:

Ao terceiro dia, erguendo Abraão os olhos, viu o lugar de longe. Então, disse a seus
servos: Esperai aqui, com o jumento; eu e o rapaz iremos até lá e, havendo adorado,
voltaremos para junto de vós. Tomou Abraão a lenha do holocausto e a colocou sobre Isaque,
seu filho; ele, porém, levava nas mãos o fogo e o cutelo. Assim, caminhavam ambos
juntos.Quando Isaque disse a Abraão, seu pai: Meu pai! Respondeu Abraão: Eis-me aqui, meu
filho! Perguntou-lhe Isaque: Eis o fogo e a lenha, mas onde está o cordeiro para o holocausto?
Respondeu Abraão: Deus proverá para si, meu filho, o cordeiro para o holocausto; e seguiam
ambos juntos. (Gn.22)

Os olhos de Deus estão vendo cada movimento de seu amigo Abraão!


Enquanto Abraão subia por um lado do monte Moriá, mas algo está acontecendo do outro: um
animal está sendo movido longe dos olhos deste homem de Fé.

Veja o quadro e conheça os 3 elementos principais da Aliança Abraâmica presentes:


O Selo ou
A Aliança As Palavras ou Têrmos O Sangue
Testemunho
Aliança Na carne. A
Circuncisão Gn.
Abraãmica 1- Promessas da Obediência Circuncisão
17.23-27
(ABRAÃO) P Bênçãos pessoais Gn. Gn.17.9-14
12.2
P Bênção messiânica Gn.
22.17-18
P Terra da promessa Gn.
12.1
P Vitória sobre inimigos
Gn. 22.17
P Linhagem real G. 17.6
P Relacionamento com Deus
Gn. 17.7

2 Promessas da
Desobediência
P Maldição sobre os que
amaldiçoarem Gn.12.3
P Peregrinar sobre a Terra
Gn 17.13

10.4 A Aliança Mosaica - Moisés

Após Abraão, Jocó foi conduzido por José para o Egito e por mais de 400 anos o povo se
multiplicou muitíssimo, conforme a promessa ao patriarca Abraão. Mas o povo hebreu
cresceu e afastou-se da Aliança e como resultado veio a escravidão.
Quando nos afastamos dos deveres da Aliança, ficamos reféns das nossas próprias loucuras.
Se guardamos a Palavra da Aliança vamos ter o cuidado do Pai, caso contrário, sofreremos
as conseqüências.
Ap.3:10 Porque guardaste a palavra da minha perseverança,(da Aliança) também eu te
guardarei da hora da provação que há de vir sobre o mundo inteiro, para experimentar os
que habitam sobre a terra.

Rm.11:22 Considerai, pois, a bondade e a severidade de Deus: para com os que caíram,
severidade; mas, para contigo, a bondade de Deus, se nela permaneceres; doutra sorte,
também tu serás cortado.

⇒ É extremamente importante considerar que esta aliança é voltada para dar ao povo um
padrão divino de justiça. Deus queria que eles tivessem uma definição clara do pecado e suas
conseqüências.
Rm. 3:20 visto que ninguém será justificado diante dele por obras da lei, em razão de que
pela lei vem o pleno conhecimento do pecado
Rm. 7:7 Que diremos, pois? É a lei pecado? De modo nenhum! Mas eu não teria conhecido
o pecado, senão por intermédio da lei; pois não teria eu conhecido a cobiça, se a lei não
dissera: Não cobiçarás.

⇒ Resumindo, andar na Lei (antiga aliança) é andar na revelação do Pecado; enquanto que
andar em Cristo (nova aliança) é andar na revelação da Graça.
As palavras da Aliança Mosaica se tornaram na Lei que se dividida em três partes:
- Lei Moral à Os 10 Mandamentos
- Lei Civil à Governava as condições de vida e as relações sociais
- Lei Cerimonial à Envolvia todas as práticas do serviço do Tabernáculo.

⇒ Cl.2:16-19 - Todos aqui ministravam em sombras das coisas que haviam de vir.
⇒ A maior revelação desta aliança está neste ponto, quando Deus declara:
Ex. 25:8 E me farão um santuário, para que eu possa habitar no meio deles.
Aqui, certamente, Deus falava a respeito de Cristo habitando entre os homens e finalmente os
homens como habitação do Espírito Santo.

O Selo ou
A Aliança As Palavras ou Têrmos O Sangue
Testemunho
1- Promessas da Obediência
P Alcance para a Nação
Ex. 23.25-33
Aliança
Sacrifícios no O sábado
Mosaica
2 Promessas da Tabernáculo Ex.31.12-17
(MOISÉS)
Desobediência
P Relacionamento entre o
povo Ex. 22.22-24

10.5 Aliança Palestínica (Povo Hebreu)

Esta aliança teve como foco a terra prometida. Ela estabeleceu as condições a serem
obedecidas para que o povo recebesse de Deus a terra a ser conquistada. Esta é uma aliança
específica para a descendência de Abraão, e não se aplica à semente espiritual de Abraão, nós.

O Selo ou
A Aliança As Palavras ou Têrmos O Sangue
Testemunho

1- Promessas da Obediência
Aliança
P Dt. 28.1-14
Palestínica Sacrifício de animais O descanso sabático
(POVO - Dt.27.5-7 Lv.25
2 Promessas da
HEBREU)
Desobediência
P Dt. 28.15-68

10.6 Aliança Davídica (Davi)

Deus havia prometido que Israel seria um reino de sacerdotes (Is.61:6). Ele, Deus seria o seu
rei, mas os Israelitas não aceitaram. Preferiram ter um rei como as nações ao redor. Tomaram
como melhor o que seus olhos viam e não o que Deus lhes oferecia.
Apesar de rejeitarem a Deus (1Sm.8:7), querendo um rei, Deus permitiu que Saul reinasse
sobre eles. Após Saul que se afastou da unção por causa da impaciência, Deus escolheu um
homem segundo o seu coração: Davi um simples pastor de ovelhas.

Deus dá ordens a Samuel para ungir a Davi como rei e que oferecesse sacrifício, derramando
dessa forma o sangue dessa aliança (1Sm.16:2-13).

⇒ Deus achou a Davi como alguém disponível (At.13.22) Achei Davi, filho de Jessé,
homem segundo o meu coração, que fará toda a minha vontade .

É importante, aqui, ressaltar que Deus já vinha observando as atitudes de Davi.


⇒ Era alguém comprometido e zeloso. Davi, pois, no dia seguinte, se levantou de
madrugada, deixou as ovelhas com um guarda, carregou-se e partiu, como Jessé lhe
ordenara; (1Sm.17:20)
⇒ Davi sabia a revelação do que é estar em Aliança de Sangue. Quem é, pois, esse
incircunciso filisteu, para afrontar os exércitos do Deus vive ?(1Sm.17:26)
Davi sabia que andar sem aliança era derrota certa. Ele conhecia os termos da Aliança.
Esta foi uma aliança revelada em estágios:

1 Davi nasce na sua humildade e torna-se referencial de realeza, anunciando o Rei dos
reis que viria;
2 Davi unificou a nação, expulsando todos os povos que não estavam em
relacionamento de aliança de sangue com seu Deus.
3 Quando Davi teve sucesso, ele trouxe a Arca da Aliança para Jerusalém para aquele
que é conhecido como o Tabernáculo de Davi.
Cumpridas estas coisas, voltarei e reedificarei o tabernáculo caído de Davi; e,
levantando -o de suas ruínas, restaurá-lo-ei. (At.15.16)

Este Tabernáculo é bem diferente do Tabernáculo de Moisés, pois não havia qualquer
divisão,ou seja, havia um livre acesso. Todo aquele que desejava adorar subia ao
Tabernáculo de Davi. Diferentemente do Tabernáculo de Moisés onde havia restrições
de acesso, o Tabernáculo de Davi era uma tenda onde havia somente um átrio e ali
estava a Arca da Aliança. Isto era uma manifestação natural do que seria estabelecido
adiante, onde o acesso ao Senhor seria livre, sem impedimento. Leia:
Tendo, pois, irmãos, intrepidez para entrar no Santo dos Santos, pelo sangue de Jesus,
pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou pelo véu, isto é, pela sua carne, e tendo
grande sacerdote sobre a casa de Deus, aproximemo-nos, com sincero coração, em
plena certeza de fé, tendo o coração purificado de má consciência e lavado o corpo com
água pura. Guardemos firme a confissão da esperança, sem vacilar, pois quem fez a
promessa é fiel. (Hb.10:19-23)

O Selo ou
A Aliança As Palavras ou Têrmos O Sangue
Testemunho

1- Promessas da Obediência
P Uma pátria II Sm. 7.10
P Vitória sobre inimigos II
Sm. 7.11
P Um reino eterno II Sm.
7.11-16
Aliança P Semente messiânica II Animais
Sol, Lua
Davídica Sm. 7.11-16 II Sm. 6.17
Sl. 89.34-37
(DAVI) P O Templo erguido II
Sm.7.13
2 Promessas da
Desobediência
P Reis da linhagem violaram
a aliança e trouxeram
julgamento II Cr. 36

10.7 A Nova Aliança em Cristo Jesus


É de vital importância compreender que em todas as épocas passadas, Deus sempre buscou um
homem na Terra para fazer aliança de sangue com ele. Em cada um daqueles com quem Deus fez a
Aliança _ Adão, Noé, Abraão, Moisés, Davi, etc _, seus descendentes eram incluídos pelo poder da
aliança realizada com os patriarcas. Isto significava que eles, os descendentes, também se tornavam
participantes das promessas de bênçãos decorrentes da obediência e das maldições como resultado da
desobediência.

E na Aliança de Sangue que Deus estabeleceu na Terra por meio de Jesus, como entender essa
maior e mais perfeita Aliança (Hb.8.6)?
Bem, vamos caminhar com bastante cuidado para entender a revelação deste último Adão como
o apóstolo Paulo se refere sobre Jesus em Rom.15.45 e perceber que aquele homem que Deus buscava
na Terra para fazer Aliança de Sangue, para sempre, este foi o homem Jesus.

Quando dizemos que temos uma aliança com Deus, na realidade queremos dizer que somos
participantes como co-herdeiros por meio de Jesus. Se Deus houvesse feito uma aliança diretamente
conosco ela seria tão imperfeita como fora com os patriarcas do passado: eles quebravam as alianças
por causa do pecado da desobediência. Deus fez aliança na Terra com o homem Jesus. Lembre-se Jesus
É O MEDIADOR da Nova Aliança de Deus com o Homem na Terra!
e a Jesus, o mediador de um novo pacto, e ao sangue da aspersão, que fala
melhor do que o de Abel. (Hb.12.24)

Só existe uma forma pela qual podemos declarar que a Nova Aliança é efetiva e representa um
vinculo legal.

Observe agora atentamente Hebreus 9:16-18: "Porque onde há testamento é necessário que
intervenha a morte do testador pois um testamento só é confirmado no caso de morte; visto que de
maneira nenhuma tem força de lei enquanto vive o testador. Pelo que nem a primeira aliança foi
sancionada sem sangue". Foi pela obediência que ele se tomou o sacrifício perfeito e o Autor da
salvação eterna. Foi sua obediência até a morte que fez com que seu sangue fosse aceito como o único
sacrifício possível, que iria redimir os pecados do homem e reaproximá-lo de Deus.
"Porque, como pela desobediência de um só homem, muitos se tornaram
pecadores, assim também pela obediência de um só [Jesus], muitos se tornaram justos "
(Romanos, 5:19).

Com sua morte, o corpo ferido e o derramamento de sangue, a Nova Aliança se efetivou. Jesus
se tornou mediador da Nova Aliança. "Por isso mesmo ele é o Mediador da nova aliança a fim de que,
intervindo a morte para remissão das transgressões que havia sob a primeira aliança, recebam a
promessa da eterna herança aqueles que têm sido chamados" (Hebreus, 9:15).
Só existe urna forma de entrarmos numa relação de aliança de sangue com Deus: por meio de
Jesus Cristo, o mediador da Nova Aliança. É por seu intermédio que recebemos a promessa de nossa
herança eterna.
No cenáculo Jesus ofereceu a seus discípulos o pão sem levedura e a taça de vinho. Ele não
estava simplesmente criando outra cerimônia religiosa a ser seguida pela Igreja, mas oferecendo vida a
eles. O pão sem levedura e a taça de vinho simbolizavam sua própria pessoa, que era e é a Fonte de
Vida.

10.7.1 - O Cordeiro de Deus

Certo dia João Batista estava pregando, quando se aproximou dele um homem alto, forte, de uma
beleza indescritível e andar majestoso (lembre-se: o cordeiro do sacrifício era o mais perfeito do
rebanho). Quando João Batista viu Jesus, apontou para Ele e disse:
"Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo." (Jo. 12.9).
Na ocasião em que Deus efetuou a Antiga Aliança, Ele pediu a Abraão que Lhe oferecesse um
sacrifício. Deus estava agora pronto para fazer a Nova Aliança, e precisava novamente de um sacrifício,
um cordeiro.

A Antiga Aliança foi selada com o sangue de Abraão e do animal sacrificado. A Nova Aliança é
selada com "o precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de Cristo." (1
Pedro 1.19).
A primeira aliança era imperfeita. Ela não removia pecados; apenas os ocultava. Ela não dava nova
vida, mas só uma promessa a respeito dela. A Antiga Aliança era uma nota promissória que Cristo
pagou na cruz do Calvário.
O Senhor disse que Ele faria uma Nova Aliança com Israel,
Não segundo a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os
conduzir até fora da terra do Egito; pois eles não continuaram na minha aliança, e eu
não atentei para eles, diz o Senhor .
"Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel (e com os gentios, você e eu
inclusive) depois daqueles dias, diz o Senhor. Nas suas mentes imprimirei as minhas leis,
também sobre os seus corações as inscreverei; e eu serei o seu Deus, e eles serão o meu
povo.
"E não ensinará jamais cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao Senhor; porque
todos me conhecerão, desde o menor deles até ao maior.
"Pois, para com as suas iniqüidades usarei de misericórdia, e dos seus pecados jamais
me lembrarei." (Hb.8.9-1 2).

10.7.2 - Jesus Cumpriu a Antiga Aliança

Deus falou dessas novas promessas e novo acordo como substitutos do antigo. A Antiga Aliança
estava obsoleta, invalidada, pois era constantemente quebrada pelo pecado do homem e tinha que ser
revalidada todo ano. Jesus cumpriu a Antiga Aliança. Ele disse:
"Eis aqui estou para fazer, ó Deus, a tua vontade. Remover o primeiro para estabelecer o
segundo." (Hebreus 10.9).

Jesus cumpriu todas as exigências da antiga aliança e ao fazê-lo terminou a sua existência
iniciando uma nova aliança. Esta Nova Aliança já não seria imperfeita, pois todo sumo-sacerdote na
Terra estava contaminado pelo pecado que ele mesmo intermediava para abolir. Jesus como o mais
perfeito sumo-sacerdote na Terra ofereceu sacrifício de derramamento de seu próprio sangue, e este
sangue estava limpo de qualquer contaminação de pecado.
O apóstolo Paulo explica o cumprimento da Antiga Aliança através de Jesus, deste modo:
"Quando, porém, veio Cristo como sumo sacerdote dos bens já realizados, mediante o
maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, quer dizer, não desta criação, não
por meio de sangue de bodes e de bezerros, mas pelo seu próprio sangue, entrou no Santo
dos Santos uma vez por todas, tendo obtido eterna redenção.
"Portanto, se o sangue de bode e de touros, e a cinza de uma novilha, aspergida sobre os
contaminados, os santifica quanto a purificação da carne, muito mais o sangue de Cristo
que, pelo Espírito eterno, a Si mesmo se ofereceu sem mácula a Deus, purificará a nossa
consciência de obras mortas para servirmos ao Deus vivo!
"Por isso mesmo, Ele é o Mediador da Nova Aliança (testamento) a fim de que, intervindo
a morte para remissão das transgressões que havia sob a primeira aliança, recebam a
promessa da eterna herança aqueles que têm sido chamados." (Hebreus 9.11-15).

Paulo continua escrevendo:

"Dizendo: Este é o sangue da aliança, a qual Deus prescreveu para vós outros.
Igualmente também aspergiu com sangue o tabernáculo e todos os utensílios do serviço
sagrado. Com efeito, quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e
sem derramamento de sangue não há remissão." (Hb.9.20-22).
Cristo entrou no céu para ficar diante de Deus como nosso Amigo. Ele não precisou oferecer a Si
mesmo repetidas vezes como faziam os sumo sacerdotes aqui na terra, quando ofereciam sangue animal
todos os anos. Cristo morreu uma vez por todas, aniquilando para sempre o poder do pecado e
morrendo por nós.
Jesus era o Cordeiro de Deus e através dEle Deus fez uma aliança eterna com a raça humana.
Pense nisso. Pendurado na cruz, suspenso entre o céu e a terra, Jesus tomou sobre Si todos os pecados
do mundo, todas as doenças, todos os males, todo o sofrimento, todas as tristezas. Ele experimentou a
maldição e o horror de todas essas coisas terríveis por nós.
Quando Jesus morreu, Ele reuniu todos os pecados desde Adão e Eva até o último homem e
mulher que viverão nesta terra. Cada transgressão, cada maldição, cada ato de adultério, cada coisa
perversa que o homem pode fazer desde os dias de Adão e Eva até o fim da raça humana. Jesus viu
tudo e levou tudo em conta. Ele tomou tudo sobre Si por você e por mim.
A segunda carta aos Coríntios 5.1 9, diz que Deus estava em Cristo, reconciliando Consigo o
mundo, não imputando mais aos homens os seus pecados mas apagando-os.
Cada pecado que o homem possa cometer já foi perdoado, apagado, destruído! Eles estão
cancelados com o sangue de Cristo. As boas notícias não são que Deus vai perdoar você algum dia no
futuro. Mas sim, que Ele já perdoou você. Basta agora se aproximar de Cristo e receber esse perdão. As
boas noticias não são que Deus vai reconciliar-nos, mas que Ele já nos reconciliou consigo mesmo.
Esta é a maravilhosa mensagem que Deus nos deu através da Aliança de Sangue.
Quando eles feriram o lado de Jesus, como se fosse um novilho, e o sangue esguichou, o próprio
Deus estava firmando uma aliança eterna com a raça humana.
Ele tomou novamente a iniciativa, como o fez quando firmou a aliança com Abraão. Não esperou
por nós. "Agora, disse Ele, reconciliei Comigo o mundo. Fiz a aliança. Derramei o Meu sangue. Fiz a
Minha parte."

10.7.3 - O Estabelecimento Da Aliança Com Cristo Na Ceia


Jesus veio para mostrar-nos como Deus Pai é e para apresentar-nos o Seu amor. João 3.1 6 diz:
"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele
crê não pereça, mas tenha a vida eterna."
Disse Jesus: "Como o Pai me amou, também eu vos amei; permanecei no meu amor." (Jo. 15.9).
Não existe maior amor do que aquele que Jesus Cristo demonstrou por você e por mim na cruz do
Calvário quando Ele firmou a Nova Aliança.
Jesus amou-nos a tal ponto, que estava disposto a derramar o Seu sangue vital para salvar-nos. A
Ceia do Senhor é uma aliança de amor, uma festa de amor em que confirmamos nosso amor por Deus
Pai, por Jesus, e uns pelos outros.
Quando participamos da mesa do Senhor, estamos dizendo:
Jesus eu Te amo. Da mesma forma que o Pai fez a primeira aliança com Abraão, Tu fizeste uma
Nova Aliança por mim no Teu próprio sangue. Pai, eu Te amo, porque tornaste isso possível"
O pão representa o corpo quebrado do Cordeiro de Deus, Jesus Cristo. O fruto da videira
representa o sacrifício de sangue que fluiu pelo corte da aliança, o Deus TODO-PODEROSO vindo
para salvar-nos através de Seu Filho Jesus. Quando você toma esses elementos, esta dizendo: "Pai,
aceito livremente a circuncisão do meu coração e minha relação de aliança Contigo. Tudo o que tens é
meu, e tudo o que tenho é Teu."

Como o Senhor deve entristecer-se quando participamos da Santa Comunhão sem compreender o
que estamos fazendo. Esta é a razão de I Coríntios 11.29 dizer que comemos e bebemos
"indignamente". Em vista de participarmos do cálice e do pão sem entender o sentido do que estamos
fazendo, a Bíblia diz que muitos dentre nós estão fracos e doentes, e muitos morreram cedo, sem
discernir o corpo do Senhor. Só os que foram circuncidados no coração e que entendem o que Jesus fez
por nós mediante a Aliança de Sangue, é que devem participar do sacramento da Santa Comunhão.
Quando Jesus participou da refeição da Páscoa com Seus discípulos, Ele disse:
Tenho desejado ansiosamente comer convosco esta páscoa, antes do meu
sofrimento. Pois vos digo que nunca mais a comerei, até que ela se cumpra no reino de
Deus. E, tomando um cálice, havendo dado graças, disse: Recebei e reparti entre vós; pois
vos digo que de agora em diante não mais beberei do fruto da videira, até que venha o
reino de Deus. E, tomando um pão, tendo dado graças, o partiu e lhes deu, dizendo: Isto é
o meu corpo oferecido por vós; fazei isto em memória de mim. Semelhantemente, depois de
cear, tomou o cálice, dizendo: Este é o cálice da nova aliança no meu sangue derramado
em favor ele vós." (Lucas 22.15-20).
Jesus disse a Seus discípulos que desejara ansiosamente comer com eles a refeição da Páscoa. A
seguir, levantou o Seu cálice e disse: Este fruto da videira representa o sangue que correrá do corte em
Meu corpo, que terá lugar em breve. Ele representa o sangue da Nova Aliança que estou firmando por
vocês .

Jesus tomou então um pão, deu graças, o partiu e deu a eles, dizendo: "Este é o Meu corpo que
lhes dou."

A antiga Aliança de Sangue foi o fundamento sobre o qual se estabeleceu a Nova Aliança.
Quando Jesus disse: "Este é o cálice da nova aliança no meu sangue, derramado em favor de vós", os
discípulos sabiam exatamente o que isso significava. Sabiam que ao tomar os elementos da Comunhão
com Jesus naquela noite, estavam entrando na aliança mais forte e mais sagrada que existia. E
justamente isto que devemos compreender quando tomamos a Comunhão.
10.7.4 - Uma Aliança de Amor

A Comunhão também enfatiza a nossa relação de aliança com todo o povo de Deus. Quando você
toma a comunhão, não está apenas em uma relação amorosa de aliança com Deus, mas também numa
relação de amor com todos os seus irmãos e irmãs em Cristo que participam dela com você.
Jesus disse: "Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei,
que também vos ameis uns aos outros. Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos (povo da
minha aliança), se tiverdes amor uns aos outros." (João 13.34,35).
O amor é o tema principal da Aliança de Sangue.

"Tomai, comei isto é o meu corpo".


Que momento maravilhoso para o plano e propósito de Deus!
Ali, no cenáculo, ele se preparava para doar sua vida, derramar seu sangue, entregando-se a si
mesmo como sacrifício, para remissão dos pecados do mundo. Ali Jesus celebrou com seus discípulos a
ceia da aliança, que marcou o fim da Antiga Aliança.
Chegara a hora por Deus determinada desde a fundação do mundo!
Chegara o dia em que ele entraria numa de aliança de sangue com a humanidade, selada com o
sangue de seu Filho unigênito!
O dia em que o único e perfeito sacrifício seria oferecido no altar do Deus Todo-Poderoso
finalmente acontecera!
As ofertas sacrificiais de cordeiros, a aspersão de sangue sobre o povo e o altar, da Antiga
Aliança, não seriam mais necessárias. Já se haviam passado mil e quatrocentos anos, desde o
estabelecimento do pacto no monte Sinai. Todos os sacrifícios de sangue, feitos desde então,
convergiam para esse dia - quando Jesus Cristo, o Cordeiro sem defeito ou mácula, seria oferecido em
sacrifício, de uma vez por todas, a fim de libertar o homem do domínio de Satanás e da servidão do
pecado.
Chegara o dia da libertação, um dia de liberdade para todos.
A Antiga Aliança cumprira seu propósito e revelara ao homem a enormidade do pecado e a
escravidão e jugo por ele impostos.
O homem necessitava de redenção! O sangue de touros e bodes fora insuficiente para libertá-lo
do pecado. Chegara o momento designado por Deus, para libertá-lo do pecado e trazê-lo a uma nova
aliança de sangue com ele.
Em Jerusalém ressoavam cânticos de grande alegria e louvor. Centenas de milhares de pessoas se
alegravam e vinham celebrar na cidade santa a páscoa, o evento que significava a milagrosa libertação
do povo de Israel das mãos dos egípcios. Depois da chegada à Terra Prometida Deus recomendara a
Moisés e aos filhos de Israel que observassem anualmente a festa da páscoa
Durante essa festa cada família deveria sacrificar um cordeiro sem defeito". Na véspera os
cordeiros eram mortos no templo, e o sangue deles era oferecido a Deus no altar. Sua carne era assada e
comida durante a ceia familiar. Quantas pessoas estavam em Jerusalém e sequer sabiam que tudo aquilo
já não era mais necessário. Bem perto dali, um momento que se tornaria lembrança eterna diante de
Deus e dos homens estava acontecendo.

O Selo ou
A Aliança As Palavras ou Têrmos O Sangue
Testemunho

1- Promessas da Obediência
P Salvação, Perdão,
Justificação, Novo Nascimento,
Garantia, Santificação, Espírito Santo
Adoção, Glorificação, Cura, Derramado por Ef. 1.13,14
Nova Aliança
Milagres, Libertação, Jesus O Sangue I Jo. 5.8
(JESUS)
Ressurreição, Vida Eterna Hb. 12.22-24 A Água(A Palavra)
I Jo. 5.8
2 Promessas da
Desobediência
P Rejeição = Morte eterna
NOSSA PARTE NA ALIANÇA DE SANGUE:
1- Reconheça o que o sangue tem feito por você. Isto é Adoração.
2- Dê o seu melhor para Deus.
3- Ande em Obediência.
4- Decida viver no fruto do Espírito.

Somos um povo de Aliança! É necessário mais do que nunca, decidirmos viver com um
caráter que de fato revele nossa ligação a Deus, por meio de Cristo.
Viva em Aliança!
Desfrute da Aliança e viva a fantástica realidade em SER Filho de Deus!

Paz perfeita, amado(a)!


Renan Santiago.

OBRAS CONSULTADAS - BIBLIOGRAFIA.

1 Desvendando o Mistério da Aliança de Sangue


John Osteen. Missão Horizontes. 1995

2 Libere o Poder da Aliança de Sangue


Marilyn Hickey. Adhonep.2001

3 O Nome de Jesus
Kenneth E. Hagin. Graça Editorial

4 O Porque do Hímem
Shelia Cooley. Graça Editorial. 2002

5 Comei da Minha Carne, Bebei do meu Sangue


Ana Méndez Ferrel. Jehová Shammah Publicações. 2005

6 O Sangue
Benny Hinn. Editora Betânia. 1994

Interesses relacionados