Você está na página 1de 2

,'1.

! .ti

'I' ;.

....J
.'-~"-,

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO


PROCESSO TC 3.609/05

Inexigibilidade de Licitação - Irregularidade e


aplicação de multa - Recurso de Apelação -
Conhecimento e não provimento.

ACÓRDÃO APL TC N° 3 q t /08

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos do Processo TC


N° 3.609/05, referente ao Recurso de Apelação interposto pelo Município de
Campina Grande, através do seu procurador, senhor George Suetônio R. Júnior,
objetivando a reforma do Acórdão AC1 TC 1469/2007, que: (a) julgou irregular a
Inexigibilidade de Licitação nO 12/2005, que teve como objeto a contratação de
profissional para a prestação de serviços técnicos especializados de assessoria e
consultoria em irrigação e drenagem, promovida pela prefeitura daquele
Município; (b) aplicou multa pessoal no valor de R$ 1.500,00 ao Senhor
Veneziano Vital do Rego Segundo Neto, Prefeito Municipal de Campina Grande,
assinando-lhe o prazo de 60 (sessenta) dias para o seu recolhimento, e; (c)
recomendou ao gestor que não mais repetisse as falhas verificadas nos autos em
oportunidades futuras.

CONSIDERANDO que a douta Auditoria, após analisar as razões do


recurso e a documentação apresentada pelo recorrente, entendeu ser pertinente
a responsabilização do Prefeito, porquanto ter sido ele próprio a autoridade que
homologou e ratificou o respectivo procedimento licitatório, bem como a
manutenção da multa aplicada ao Gestor.

CONSIDERANDO que o Ministério Público Especial junto a esta


Corte de Contas pugnou, preliminarmente, pelo não conhecimento do recurso;

CONSIDERNADO que o Relator entende ser legítimo e tempestivo o


recurso interposto.

CONSIDERANDO que, na opiruao do Relator, os documentos


apresentados pelo recorrente não modificam o entendimento inicial formado por
esta Corte.

CONSIDERANDO o Relatório da Auditoria, o Voto do Relator, o


pronunciamento da Procuradoria, e o mais que dos autos consta;
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
PROCESSO TC 3.609/05

ACORDAM os membros integrantes do TRIBUNAL DE CONTAS


DO ESTADO DA PARAíBA, em sessão realizada nesta data, por unanimidade de
votos, com o impedimento declarado do Conselheiro Fabio Túlio Filgueiras
Nogueira, em CONHECER DO RECURSO e, no mérito, NEGAR-LHE
PROVIMENTO, mantendo-se na íntegra a decisão recorrida, consubstanciada no
Acórdão AC1-TC 1469/2007, prolatado pela 1a Câmara Deliberativa desta Corte.

Presente ao julgamento a Exma. Senhora Procuradora Geral.

Publique-se, registre-se, cumpra-se.

TC - PLENÁRIO MINISTRO JOÃO AGRIPINO

João Pessoa, 04 de ~ de 2008.

~NI1!~l~ ALVES VIANA


e heiro Presidente ;f
l
~-//(' ~1)
~SÉ MARQUES MARIZ
Conselheiro Relator

L c, ~ ~~
t ANA TERESA NOBREGA t
Procuradora-Geral