P. 1
Apostila Setor Público Mar 2009

Apostila Setor Público Mar 2009

|Views: 14.598|Likes:
Publicado porfegnus

More info:

Published by: fegnus on Nov 18, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/30/2014

pdf

text

original

As funções do Governo decorrem, de forma ampla, de seu poder político e, de
forma específca, de seu poder de intervir na economia.

Funções do Governo decorrentes do poder político

Embora o poder estatal seja uno, indivisível e indelegável, desdobra-se em
três funções básicas, pautadas na repartição de poderes:

a função legislativa estabelece regras gerais e abstratas, denomina-

das leis;

a função executiva ou administrativa é aquela em que o Estado exerce
atos concretos voltados para a realização dos fns estatais e a satisfação
das necessidades coletivas; e

a função jurisdicional, típica do Poder Judiciário, atua mediante a solu-
ção de confitos de interesses.

Essa divisão das funções estatais visa impedir a concentração de poderes
em um único soberano ou magistrado, de forma a preservar os cidadãos de
abusos dos governantes.

Funções do Governo relacionadas à economia

Para o melhor entendimento das funções específcas do Governo relaciona-
das à forma e a intensidade de sua intervenção na economia, são apresenta-
dos, previamente, conceitos referentes aos bens e serviços públicos.

Os bens e serviços públicos são aqueles cujo consumo ou uso é indivisível e
não-concorrente. Assim, o consumo desses bens ou serviços por um indivíduo
ou grupo não prejudica seu consumo pelos demais integrantes da sociedade.
Dessa forma, todos se benefciam da produção de bens e serviços públicos,
tais como ruas, iluminação pública, justiça e segurança pública.

programa certificação interna em conhecimentoS

14

Universidade Corporativa BB

É importante destacar que nem sempre o Estado é o responsável pela pro-
dução ou prestação de bens e serviços públicos. É comum, por exemplo,
que serviços de iluminação pública e telefonia sejam fornecidos por empresas
privadas. A denominação serviço público está relacionada ao atendimento de
uma parcela expressiva da população. Por esse motivo, o Estado é corres-
ponsável pela provisão do serviço, zelando para que a população seja ade-
quadamente servida em termos da oferta, preço e qualidade.

Além dos bens e serviços públicos, existem os bens e os serviços semipúbli-
cos ou meritórios, assim chamados em razão da importância ou do caráter
de mérito associado à sua produção. Esses bens e serviços, como saúde e
educação, apesar de poderem ser prestados pela iniciativa privada, não são
fornecidos de maneira compatível com as necessidades da sociedade. Com
o objetivo de oferecer quantidades superiores àquelas produzidas exclusiva-
mente pelo setor privado - o que se justifca pela geração de altos benefícios
sociais - esses bens e serviços são também prestados pelo poder público.

O fornecimento de bens e serviços públicos está diretamente ligado a duas
das funções do Governo relacionadas à forma e à intensidade de sua inter-
venção na economia, quais sejam, as funções alocativa e distributiva. Além
dessas, há uma terceira função que diz respeito à intervenção do Governo na
economia: a função estabilizadora.

Função alocativa - em razão de os benefícios gerados pelos bens e serviços
públicos estarem à disposição de todos e da resistência dos indivíduos e or-
ganizações em pagar por eles voluntariamente, é necessária a intervenção do
Governo para que a sua oferta seja mantida em níveis adequados.

Assim, o Governo deve determinar o tipo e a quantidade de bens e serviços
públicos a serem oferecidos e o valor das contribuições de cada consumidor.
Como exemplo, podem ser citados os serviços de segurança pública pagos
com os recursos provenientes de tributos.

Além disso, insufciências do setor privado em mobilizar recursos para pro-
jetos de grande porte, com longo prazo de maturação, são frequentemente
compensadas pela intervenção direta do setor público na produção de bens e
serviços privados.

Setor público

15

Universidade Corporativa BB

Função distributiva - em uma economia de mercado, a distribuição da renda
pelos diferentes habitantes do país está condicionada à disponibilidade relati-
va dos fatores de produção — terra, capital e trabalho — e aos seus respecti-
vos níveis de produtividade.

Dessa forma, pode ser que os critérios puramente econômicos ou de mercado
na utilização dos fatores de produção não correspondam a uma distribuição
de renda socialmente aceitável. Nesse caso, o Governo intervém visando à
correção das desigualdades.

Para efetuar esses ajustes, o Governo utiliza os seguintes instrumentos: as
transferências, os tributos e os subsídios.

Por meio das transferências, o Governo pode realizar a redistribuição dire-
ta, tributando em maior medida os indivíduos de maior renda e subsidiando
os de menor renda. Por meio dos tributos cobrados de determinados seg-
mentos da sociedade, o Governo pode fnanciar programas voltados para
as classes mais baixas. Em relação aos subsídios, o Governo pode impor
alíquotas mais altas para produtos supérfuos e alíquotas mais baixas para
produtos da cesta básica.

Com a utilização desses instrumentos, o Governo pode executar a função
distributiva a partir das receitas como, por exemplo, fxando alíquotas de acor-
do com os rendimentos; e a partir das despesas, direcionando o gasto para
determinada parcela da população.

Função estabilizadora - a função estabilizadora decorre da incapacidade de
o mercado, por si só, desenvolver ações centralizadas que levem a um alto
nível de emprego, à estabilidade dos preços e à manutenção de uma taxa
adequada de crescimento econômico.

Para exercer a função estabilizadora, o Governo utiliza-se das políticas mo-
netária e fscal, visando proteger a economia de futuações bruscas, garantir
um alto nível de emprego, manter a estabilidade dos preços e obter uma taxa
adequada de crescimento econômico.

A.política fscal envolve todos os instrumentos que o Governo dispõe para a
arrecadação de tributos e o controle das despesas.

programa certificação interna em conhecimentoS

16

Universidade Corporativa BB

A utilização da política fscal pode ser exemplifcada pelo aumento do gasto
público em consumo e investimentos ou pela redução das alíquotas dos im-
postos, que eleva a renda líquida do setor privado. Essas ações, aplicadas de
forma conjunta ou isoladamente, tendem a aumentar a demanda da socieda-
de por bens e serviços, tendo por consequência um nível maior de emprego
e renda na economia.

A.política monetária refere-se a um conjunto de medidas aplicadas por meio
de instrumentos de efeito direto ou induzido, com o propósito de controlar a
liquidez global do sistema econômico de um país.

Os principais instrumentos da política monetária, no Brasil, são:

recolhimento compulsório – consiste na custódia, pelo Banco Central,
de parcela dos depósitos à vista recebidos pelos bancos comerciais.
Este instrumento atua diretamente sobre o nível de reservas bancárias,
reduzindo ou aumentando o efeito multiplicador e a liquidez da economia;

assistência fnanceira de liquidez ou redesconto – nesse caso, o
Banco Central empresta dinheiro aos bancos comerciais, sob determina-
do prazo e taxa de juros. Quando o prazo é reduzido, a taxa de juros do
empréstimo aumenta e a taxa de juros da economia também aumenta,
causando diminuição da liquidez. Aumentando-se o prazo do emprésti-
mo, aumenta-se a liquidez; e

compra e venda de títulos públicos – ao vender títulos públicos, o Ban-
co Central retira moeda da economia. Quando compra títulos, aumenta a
circulação de moeda e, consequentemente, eleva a liquidez da economia.

Além desses instrumentos, no Brasil, a fxação da taxa de juros de curto pra-
zo (taxa Selic) pelo Comitê de Política Monetária (Copom), também contribui
para elevar ou diminuir a liquidez da economia, uma vez que infuencia na
maior ou menor utilização do crédito para consumo e investimentos das famí-
lias e das empresas.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->