Você está na página 1de 1

A Organização de um Terreiro de Umbanda Traçada

Parte Espiritual

As principais autoridades umbandistas são os pais-de-santo ou mães-de-santo ou madrinhas, que


incorporam as entidades, zelam pela manutenção da doutrina e presidem as sessões realizadas no
terreiro (o templo). Abaixo deles estão os pais e mães pequenos, filhos ou filhas-de-santo, que
também são médiuns. Há ainda os auxiliares de culto, que ajudam a organizar o terreiro e
assessoram os pais-de-santo e médiuns de incorporação durante as sessões. Os auxiliares mais
conhecidos são :

Cambonos : São os médiuns que cuidam do orixá, servindo suas bebidas, comidas, o cigarro ou
charuto, suas vestes, escrevendo para ele, enfim auxiliando em todo o trabalho. O cambono é, sem
dúvida alguma, o médium mais difícil de doutrinar (aprender), por que ele deve conhecer como é
cada orixá , saber o que cada orixá come, o que bebe, saber servir enfim é uma arte.

Ogan : Os ogans são os responsáveis pela "puxada" dos pontos do terreiro. Eles devem ser
detentores da sabedoria e reconhecer qual ponto deve ser puxado para qual entidade. Para os ogans
a parte que deve ser mais difícil é não saber o que mas sim o quando. Um ogan deve no mínimo
conhecer 7 pontos de cada entidade e de cada momento (pontos de abertura, saudações, pontos de
bater cabeça, etc).

Tabaqueiros : Os tabaqueiros são os responsáveis pela curimba junto com o Ogan, ou seja, pelo
toque das atabaques. Um toque diferente pode comprometer qualquer trabalho e ainda ser
responsável pelo cruzamento da linha com o candomblé. É muito importante o entrosamento com o
Ogan, uma vez que dependem dele para saber o ponto que será puxado e assim poder dar o toque.
Os tabaqueiros também devem saber quando, como e porque de cada toque, repique, etc. São
também os tabaqueiros que devem cuidar das atabaques, pois só eles sabem quando ou não deve
ser passado o azeite de dendê, se não houver nenhum tabaqueiro que saiba cuidar então cabe ao
chefe do terreiro (pai/mãe de santo ou entidade espiritual) passar essa incumbência a um médium.

Parte Burocrática

Aqui temos como um terreiro é organizado segundo a sociedade. Em primeiro lugar vem o
presidente, vice-presidente, secretários, tesoureiros, fiscais, auxiliares e sócios.
O presidente, vice-presidente não necessariamente devem estar ao par dos rituais de umbanda,
mas devem estar cientes sobre os deveres de um terreiro junto a sociedade e ao governo. Os fiscais
e auxiliares estão no terreiro para ajudar e auxiliar a entrada e saída das pessoas, informando sobre
onde ficar, se pode fumar, o local da cantina (se existir) , etc.
Todas as atribuições de cargos estão contempladas em respectivos estatutos. Além disso, há
terreiros que os sócios (membros) contribuem com mensalidades para o bom funcionamento destes.

Os terreiros tem suas obrigações quanto ao governo municipal e federal, pagando taxas e impostos
normalmente. Além disso devem ser associados a uma federação espírita existente em sua cidade
ou região. As federações, confederações e associações brindam os centros filiados com assistência
jurídica (por exemplo quando há infração sobre liberdade de culto), ou em ocasiões de uma
festa(homenagem a orixá) é de responsabilidade da federação organizar para que todos os terreiros
filiados possam participar.