P. 1
Apostila de Direito Penal, Penha

Apostila de Direito Penal, Penha

5.0

|Views: 60.188|Likes:
Publicado porMaycon Carvalho
estude direito
estude direito

More info:

Published by: Maycon Carvalho on Dec 26, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/27/2015

pdf

text

original

Dolo direto (ou determinado) - É aquele em que o agente quer o
resultado.

Dolo indireto (ou indeterminado) - É aquele em que a vontade do
agente não é exatamente definida e, divide-se em:

Dolo alternativo - é aquele em que o objeto da ação se divide
entre dois ou mais resultados, como, por exemplo, matar ou ferir.

Dolo eventual - é aquele em que o agente não deseja
diretamente o resultado, mas assume o risco de produzi-lo –
(CP, art. 18, inciso I, Segunda parte). São exemplos de dolo
eventual: o médico que, para fim científico, experimenta certa
substância química que pode matar o paciente; o indivíduo “A”,
sabendo-se portador de doença venérea, mantém relações
sexuais com “B”.

69

Dolo de dano - É aquele em que o agente quer ou assume o risco
de causar dano efetivo. Exemplo: artigos 121, 155, do Código
Penal.

Dolo de perigo - É aquele em que a conduta do agente se dirige
para a criação de um perigo. O próprio perigo constitui o
resultado previsto na lei, como no caso do crime de perigo de
contágio venéreo (art. 130).

Dolo genérico - É o dolo comum, em que o agente quer o
resultado ou assume o risco de produzi-lo.

Dolo específico - É o que se refere a um fim especial visado pelo
agente, como o fim libidinoso (art. 219), ou o fim de lucro (art. 141,
parágrafo único).

Dolo geral - É aquele em que o resultado visado pelo agente
acaba ocorrendo não de modo previsto, mas em decorrência de
outros atos particados na mesma linha de conduta.

Assim, age com dolo geral aquele que, pensando já ter matado a
vítima a tiros, joga-na ao mar, para ocultar o cadáver, ocasião em
que realmente ocorre a morte, por afogamento.

Dolo de ímpeto - É a ação executada de imediato, exatamente ao
contrário da premeditação, onde há uma atitude calculista
anterior, mais ou menos prolongada.

70

11 - Crime Culposo - Inciso II

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->