Você está na página 1de 1

AnaTerra

ÉricoVeríssimo

AnaTerraeraumamoçaquemoravacomsuafamíliaemumsítiomuitolongeda

cidadeetinhaumavidasofrida,eaúnicacoisaqueAnaesuafamíliafaziamera

trabalhar.EmboraAnatinhaodesejodeabraçarebeijaralgumhomem.Oprincípiode

seudesejoveiocomachegadadoíndioPedroMissioneiro,equelentamentefoi

crescendonasuacondiçãodemacho:umacaramoçaetrigueira,demaçãssalientes.

Ana,quandooviasentiaumacoisaquenãopodiaexplicar:ummal-estarsemnome,

misturadeacanhamento,nojoefascinação.Emsuasingeleza,atraía-sepeloestranho,

confirmando-secomoaquelamulherdesejávelqueenxergaranofundodaságuas.

Entregar-seàqueledesconhecidofoiumpassotãonaturalcomoosucederdas

estaçõesnaquelesermos.Antes,arriscouumjogodeliciosodeavançoserecuos,

sabendoque,quisesseounãoquisesse,agindoafavoroucontraaleipaterna,seria

daquelehomem.E,numatarde,considerou-sepronta,eodesejopalpitavaemtodas

assuaartérias;encaminhou-separaabarracadoíndio,oreinodePedroMissioneiro.

EláaconteceualgoqueAnaqueria.Osdiasseguintesforamdemedo,pânico

misturadoàvergonhaedepoisdisso,logosoubequeestavagrávida,eoissotornou-

seumespaçodelágrimas.Carregouosegredooquantopôde,masumdia,nãose

contendomais,reveloutudoàmãe.DonaHenriquetanemtevetempodeconsolá-la:e

opaideclaroujásaberdetudoefoicomoseumtrovãocortasseoscéus.Nadamais

poderiaserfeito:cumprindoumcódigoancestral,eleconvocouosdoisfilhos,eesses

mataramPedroMissioneiro.Sabiaquesuavidanaquelacasadalipordianteseriaum

inferno.Deuminstanteparaoutrotornou-seinvisívelaosolhosdoPai,transfigurando-

senumaentidadepecadora.Simbolicamenteexpulsadesuacasa,procuroufazer-se

pequena,paraquesuapequenezdiminuísseadordaculpa;tratava-se,porém,de

umaculpamaisaceitadoqueentendida.LogoaconteceuonascimentodofilhodeAna

Terrae,DonaHenriquetaassistiu-a,cortandoocordãoumbilicaldomeninoPedro.

Mesmoassim,ospaiseirmãosnãotomaramconhecimentodonovoserquehabitaria

orancho.Contratodaaspossibilidades,Pedrinhocresceu,eavidaseguiuseurumo.

Osirmãoscasaram-se,e,paraAna,cadadiaeraarepetiçãododiaanterior.Depois

disso,suamãemorreu,denónastripas,masestamortenãoabaloumuitoàAna.

Entãovieramvárioscastelhanos,assassinando,incendiando,violando.Anamandoua

esposadeseuirmãoeasduascriançasiremseescondernomato,efingindosera

únicamulherdacasa,imola-sevoluntariamenteàsanhadosbandidos.Foiestuprada

váriasvezes,eaoacordardeseudesfalecimento,encontrouumquadrodehorrores:o

pai,oirmãoAntônio,osescravos,todosestavammortosnomeiodacasajádestruída.

Anaentendianaquelemomentoqueestavalibertadesuamanchaoriginal,epela

formamaisbárbaraepurificadora.Nadalheforapoupadoemsofrimento,epelo

sofrimentoreconciliava-secomavida.Numaexaltaçãopróximaaumaferozalegria,

aceitouoconvitedeumforasteiroparairformaronúcleoinicialdeumanovavida,e

umalongaviagemalevouparaumplanalto.Láelaconstruiuumacasa,morandocom

seufilho,quelogotevequeirparaumaguerracontraoscastelhanos.Voltandoda

guerravivo,casou-secomumamoça,teveumfilhoelogotevequevoltarparaa

guerra,comocompromissodevoltarvivo,poisagoraeletinhaumamulhereumfilho

paracuidar.