P. 1
Geografia - Pré-Vestibular Impacto - Região Nordeste - Exercícios

Geografia - Pré-Vestibular Impacto - Região Nordeste - Exercícios

4.57

|Views: 23.287|Likes:
Publicado porGeografia Qui

More info:

Published by: Geografia Qui on Jun 26, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/09/2014

pdf

text

original

4

CONTEÚDO

PROFº: BOUTH

06
A Certeza de Vencer

Exercício de Revisão 01
KL 140308

Fale conosco www.portalimpacto.com.br

01. (Mackenzie/2006) Comparando-se as duas tabelas, concluir-se que:

pessoas e abrir espaço para a dinamização da economia do semi-árido”.
(MAGALHÃES, P.C. A transposição das águas do rio São Francisco. In: Hidrologia. Ciência Hoje. 2005. Vol. 37. nº.217).

a) Gradativamente o INCRA (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) vem realizando uma ampla reforma agrária no país, minimizando a diferença entre o número de pequenas e o de grandes propriedades rurais. b) A concentração de terras persiste; portanto, os assentamentos rurais não significam que no Brasil está sendo implantada a reforma agrária ideal. c) Vem ocorrendo uma relativa democratização na estrutura fundiária no país. d) A política de assentamento rural corresponde a uma ampla reforma agrária, pois o aumento significativo desses assentamentos vem se verificando nos últimos anos. e) Vem ocorrendo uma transformação no meio rural, onde se observa a desconcentração das terras. 02. (UFPA) A partir do século XVI, com a ocupação européia, o espaço geográfico brasileiro passou por intensas transformações. No processo histórico de ocupação e organização regional, destaca-se: a) A mineração no Brasil durante o período colonial, considerada a atividade responsável pelo início da ocupação na Amazônia. b) A cafeicultura que se expandiu pela região Sul do país, a partir do século XVI, foi fator decisivo na ocupação da parte setentrional da região. c) As culturas do arroz e da soja proporcionaram o início do povoamento do Centro-Oeste. d) As primeiras formas de organização do espaço, após a chegada dos colonizadores, resultaram da exploração do açúcar em terras no Nordeste. e) Ao contrário das demais regiões do país, a colonização européia no Sudeste, se fez à base das pequenas propriedades. 03. (CEFET_PA/2006) “O projeto de transposição das águas do rio São Francisco vem reforçar a infra-estrutura hídrica de combate à seca no semiárido nordestino. A captação de água envolve uma modesta vazão que não representa nenhum perigo para o Velho Chico, mas poderá beneficiar milhões de

A respeito da geografia do rio São Francisco é correto afirmar. a) O rio São Francisco nasce na serra da Canastra (MG), percorrendo um total de 2.760 km até desaguar no litoral da Bahia junto ao Oceano Atlântico. b) Ao longo do vale do rio São Francisco, podemos encontrar importantes barragens como a de Três Marias, Sobradinho, Itaparica, Paulo Afonso e Xingu. c) O clima semi-árido ao longo de toda a bacia hidrográfica do rio São Francisco é caracterizado por poucas chuvas e elevada evaporação. d) A transposição das águas do rio São Francisco visa atender regiões semi-áridas dos Estados do Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte. e) Desde a época colonial vem sendo construídos açudes no semi-árido que beneficiam principalmente a população mais pobre. 04. (UEPB/2005) A polêmica em torno da transposição das águas do São Francisco tem colocado este rio em evidência nas discussões. Porém, ao tratarmos desta questão em sala de aula, independente de qual seja nosso posicionamento, é nosso papel como educadores esclarecer que, em cinco séculos de exploração inconseqüente. I - A redenção da população ribeirinha pobre só ocorreu com a implantação dos perímetros irrigados, que possibilitou ao camponês produzir frutas tropicais para exportação. II - O rio perdeu suas matas ciliares resultando na intermitência de alguns de seus afluentes e no assoreamento de seu leito. III - As cheias passaram e ser controladas pelas barragens ao longo do seu curso, que, se por um lado mantém uma vazão regular durante todo o ano, por outro lado elimina o processo de fertilização natural das suas várzeas, perdeu força em sua desembocadura no mar, além de dificultar a reprodução dos peixes pela piracema. IV - A qualidade das águas do rio tem sido comprometida tanto pela emissão de detritos urbano quanto dos resíduos químicos provenientes da agricultura que se pratica não só nas suas margens, mas em toda sua bacia hidrográfica. Estão corretas apenas as proposições: a) I, II e III d) I e II b) II, III e IV e) II e IV c) III e IV 05. (PUC_PR/2006) A respeito da bacia do rio São Francisco, cujo objeto de estudo tem sido motivo de amplos debates no cenário político e econômico nacional, é correto afirmar que: I. Sua área está inteiramente compreendida na região Nordeste do país. II. O rio São Francisco, cujas nascentes se situam no interior do Parque Nacional da Serra da Canastra, em Minas Gerais, e cuja foz está localizada no litoral nordestino, entre os estados de Sergipe e Alagoas, é o mais extenso rio totalmente brasileiro.

FAÇO IMPACTO - A CERTEZA DE VENCER!!!

VESTIBULAR – 2009

Fale conosco www.portalimpacto.com.br

III. O projeto de transposição das águas do rio São Francisco,
no intuito de diminuir o problema da seca na região da Caatinga, não é a única forma de aproveitamento desse rio para o desenvolvimento da região, uma vez que tanto a navegação como a hidreletricidade também tem dado a sua contribuição. IV. Nos tempos coloniais, o curso do rio São Francisco significou o eixo de ligação entre as principais áreas produtoras de açúcar, no nordeste, e a região aurífera de Minas Gerais, além de permitir que em suas margens se estabelecesse uma importante área criatória de gado. V. A afirmativa “descer o rio São Francisco, seguindo de sua nascente à sua foz, é subir o mapa do Brasil” se refere à direção seguida pelo rio, na maior parte de seu percurso: de sul para norte. As afirmativas corretas são: a) I, II, III e V. b) I e IV. c) II, III e V. d) I, II e IV. e) II, III, IV e V. 06) (UFPA) É uma área de transição dentro do território nordestino, misturando-se uma vegetação exuberante com plantas xerófilas. Seus primeiros povoadores foram criadores de gado. Durante muito tempo destacou-se enquanto área produtora de cereais da região Nordeste, hoje a pecuária volta a ocupar grande parte das terras, levando a derrubada das matas remanescentes para o plantio de pastagens. As características acima identificam uma sub-região do Nordeste brasileiro denominada: a) Nordeste ocidental. b) Agreste. c) Sertão. d) Zona da Mata. e) Meio Norte. 07. (Unama) A complexidade do espaço nordestino se manifesta tanto em relação aos elementos da natureza, quanto à organização do espaço pelas atividades econômicas, a exemplo da indústria. Sobre a presença desta atividade na região Nordeste, constata-se que. a) Os pólos petroquímicos definiram a dinâmica econômica das principais cidades no interior da região, a exemplo de Juazeiro e Petrolina. b) Apesar das inovações tecnológicas de setores industriais importantes, ainda predomina a produção industrial tradicional, a exemplo da indústria têxtil no pólo industrial de Camaçari, na Bahia. c) O mecanismo dos subsídios, implementado através da SUDENE, foi um dos responsáveis por atrair empresas para a região e por redefinir o papel da região na Divisão Territorial do Trabalho no contexto brasileiro, a partir da década de sessenta. d) Das regiões brasileiras, o Nordeste é a que apresenta uma melhor distribuição das indústrias no contexto regional, evitando, com isso, a concentração da mão-de-obra em determinados centros urbanos, a exemplo do que acontece com as demais regiões. e) A implantação de grandes indústrias, hoje, na região nordestina, está mais relacionada com a existência de mãode-obra barata e qualificada do que propriamente com a competitividade estimulada por incentivos locais.

08. (Unama) A "questão nordestina" há muito tempo é discutida em todo o país, e sempre gira em torno de um assunto; A SECA. Sobre o mesmo é importante ressaltar que: a) Muito mais que a seca e o clima, a preocupação maior deve ser com a estrutura fundiária. Na região dominam as pequenas propriedades rurais. b) As áreas drenadas pelos rios intermitentes não apresentam problemas de seca, possuindo, junto às suas margens, a agricultura de vazante. c) Na realidade, a seca não é um problema sem solução. O que há é o monopólio da terra, que está em poder dos latifundiários. d) O grande problema enfrentado pelas populações sertanejas é o total isolamento, em virtude da precária rede de transportes da região. e) As chuvas ácidas, que ocorrem periodicamente na região, dificultam as tentativas de solucionar o problema. 09. (UEPA) "Se fosse um país independente, o nordeste (brasileiro) estaria hoje na rabeira da lista dos países mais pobres do mundo”. (Ver. Veja, nº44, 30/06/96. pag.61) A afirmação acima resume a realidade nordestina, sobre a qual se pode afirmar: a) O pouco desenvolvimento apresentado pelo nordeste brasileiro é causado pela característica morfoclimática da região, que impede a produção de gêneros alimentícios em 2/3 de sua área. b) A superação da produção canavieira nordestina pela sulista é um fator de agravamento da pobreza nordestina, principalmente nas sub-regiões do meio-norte e zona da mata c) A mortalidade infantil e o alto índice de analfabetismo são fatores que evidenciam a pobreza regional, os quais refletem a realidade específica da sub-região do sertão nordestino. d) O inchaço urbano e a concentração fundiária estão no cerne dos problemas nordestinos, que, ao longo dos anos, vêm expulsando a população da região e lhe negando o direito à cidadania. e) O grau de pobreza nordestina deve-se a sua pouca participação na economia nacional, desde o período colonial brasileiro. 10. (Unama) A Região Nordeste apresenta aspectos bem diferenciados no seu espaço geográfico, como... a) Agreste, zona localizada entre a Zona da Mata e o meionorte que é uma área de transição com elevada densidade demográfica e grande urbanização. b) A Zona da Mata que apresenta devastação florestal, entretanto o intenso reflorestamento impede a degradação da floresta original. c) O sertão, área pobre, seca, tem baixas densidades demográficas, mas com intensa mecanização na agricultura que é sua principal atividade. d) A faixa litorânea, área mais importante da região, onde estão os principais centros urbanos, aglomerados industriais e zonas portuárias. e) Meio-norte que engloba Maranhão e Piauí, área de latifúndios, pastagens naturais e intensa atividade agrícola.

FAÇO IMPACTO – A CERTEZA DE VENCER!!!

VESTIBULAR – 2009

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->