Você está na página 1de 18

APOSTILA DE

COMUNICAÇÃO E
EXPRESSÃO
2º BIMESTRE LETIVO DE 2010

DSEED ENGENHARIA TREINAMENTOS


Profa. Alexandra G. Rodrigues
ACENTUAÇÃO GRÁFICA – DE ACORDO COM AS NOVAS REGRAS
Tipo de palavra Exemplos Observações
Quando acentuar
ou sílaba (como eram) (como ficaram)
Proparoxítonas Sempre simpática, lúcido, Continua tudo igual ao que era antes da nova
sólido, cômodo ortografia.
Observe:
Pode-se usar acento agudo ou circunflexo de acordo
com a pronúncia: acadêmico, fenômeno (Brasil).
Paroxítonas Se terminadas em: fácil, táxi, tênis, Continua tudo igual.
R, X, N, L, I, IS, hífen, próton, Observe:
UM, UNS, US, PS, álbum(ns), vírus, 1) Terminadas em ENS não levam acento: hifens,
Ã, ÃS, ÃO, ÃOS; caráter, látex, polens.
ditongo oral, bíceps, ímã, 2) Usa-se acento agudo ou circunflexo se houver
seguido ou não de órfãs, bênção, variação de pronúncia: sêmen, fêmur (Brasil)
S órfãos, cárie, 3) Não ponha acento nos prefixos paroxítonos que
árduos, pólen, terminam em N nem nos que terminam em I: inter-
éden. helênico, super-homem, anti-herói, semi-internato.
Oxítonas Se terminadas vatapá, Continua tudo igual.
em: A, AS, E, ES, igarapé, avô, Observe:
O, OS, EM, ENS avós, refém, 1. terminadas em I, IS, U, US não levam acento: tatu,
parabéns Morumbi, abacaxi.
2. Usa-se indiferentemente agudo ou circunflexo se
houver variação de pronúncia: bebê, purê (Brasil);
bebé, puré (Portugal).
Monossílabos terminados em A, vá, pás, pé, mês, Continua tudo igual.
tônicos (são AS, E, pó, pôs Atente para os acentos nos verbos com formas
oxítonas ES, O,OS oxítonas: adorá-lo, debatê-lo, etc.
também)
Í e Ú em Í e Ú levam acento saída, saúde, 1. Se o i e u forem seguidos de s, a regra se mantém:
palavras se estiverem miúdo, aí, Araújo, balaústre, egoísmo, baús, jacuís.
oxítonas e sozinhos na Esaú, Luís, Itaú, 2. Não se acentuam i e u se depois vier 'nh': rainha,
paroxítonas sílaba (hiato) baús, Piauí tainha, moinho.
3. Esta regra é nova: nas paroxítonas, o i e u não
serão mais acentuados se vierem depois de um
ditongo: baiuca, bocaiuva, feiura, maoista, sainha
(saia pequena), cheinho (cheio).
4. Mas, se, nas oxítonas, mesmo com ditongo, o i e u
estiverem no final, haverá acento: tuiuiú, Piauí, teiú.
Ditongos EI, OI, idéia, colméia, Esta regra desapareceu (para palavras
abertos em bóia paroxítonas). Escreve-se agora: ideia, colmeia,
palavras celuloide, boia.
paroxítonas Observe: há casos em que a palavra se enquadrará
em outra regra de acentuação. Por exemplo:
contêiner, Méier, destróier serão acentuados porque
terminam em R.

Ditongos ÉIS, ÉU(S), ÓI(S) papéis, herói, Continua tudo igual (mas, cuidado: somente para
abertos em heróis, troféu, palavras oxítonas com uma ou mais sílabas).
palavras céu, mói (moer)
oxítonas

Verbos arguir e arguir e redarguir Esta regra desapareceu.


redarguir (agora usavam acento Os verbos arguir e redarguir perderam o acento
sem trema) agudo em algumas agudo em várias formas (rizotônicas):
pessoas do eu arguo (fale: ar-gú-o, mas não acentue); ele argui
indicativo, do (fale: ar-gúi), mas não acentue.
subjuntivo e do
imperativo
afirmativo.
Verbos aguar Esta regra sofreu alteração. Observe:.
terminados em enxaguar, Quando o verbo admitir duas pronúncias diferentes,
guar, quar e averiguar, usando a ou i tônicos, aí acentuamos estas vogais: eu
quir apaziguar, águo, eles águam e enxáguam a roupa (a tônico); eu
delinquir, obliquar delínquo, eles delínquem (í tônico).
usavam acento tu apazíguas as brigas; apazíguem os grevistas.
agudo em algumas Se a tônica, na pronúncia, cair sobre o u, ele não será
pessoas do acentuado: Eu averiguo (diga averi-gú-o, mas não
indicativo, do acentue) o caso; eu aguo a planta (diga a-gú-o, mas
subjuntivo e do não acentue).
imperativo
afirmativo.
ôo, êem vôo, zôo, enjôo, Esta regra desapareceu.
vêem, lêem, dôo, Agora se escreve: zoo, perdôo, veem, magoo, vôo,
lêem, vêem, doo.
Verbos ter e vir na terceira pessoa eles têm, Continua tudo igual.
do plural do eles vêm (verbo Ele vem aqui; eles vêm aqui.
presente do vir) Eles têm sede; ela tem sede.
indicativo
Derivados de ter na terceira pessoa ele obtém, Continua tudo igual.
e vir (obter, do singular leva detém, mantém;
manter, intervir) acento agudo; eles obtêm,
na terceira pessoa detêm, mantêm
do plural do
presente levam
circunflexo
Esta regra desapareceu, exceto para os verbos:
PODER (diferença entre passado e presente.
Ele não pôde ir ontem, mas pode ir hoje.
PÔR (diferença com a preposição por):
Vamos por um caminho novo, então vamos pôr
Acento casacos;
diferencial TER e VIR e seus compostos (ver acima).
Observe:
1) Perdem o acento as palavras compostas com o
verbo PARAR:
Para-raios, para-choque.
2) FÔRMA (de bolo): O acento será opcional; se
possível, deve-se evitá-lo: Eis aqui a forma para
pudim, cuja forma de pagamento é parcelada.
Trema
Desapareceu o trema sobre o U em todas as palavras do português: Linguiça, averiguei, delinquente, tranquilo,
linguístico.
Exceto as de língua estrangeira: Günter, Gisele Bündchen, müleriano

SÍLABA
É O FONEMA(SOM) OU GRUPO DE d) Separam-se as vogais dos hiatos.
FONEMAS EMITIDOS NUMA SO Exemplos: ca-a-tin-ga, fi-el, sa-ú-de
EXPIRAÇÃO.
e) Separam-se as letras dos dígrafos rr, ss,
sc, sç xc. Exemplos: car-ro, pas-sa-re-la,
A palavra amor está dividida em grupos de
des-cer, nas-ço, ex-ce-len-te
fonemas pronunciados separadamente: a -
mor. A cada um desses grupos
pronunciados numa só emissão de voz dá- f) Separam-se os encontros
se o nome de sílaba. Em nossa língua, o
núcleo da sílaba é sempre uma vogal: Não consonantais das sílabas internas,
existe sílaba sem vogal e nunca há mais do excetuando-se aqueles em que a
que uma vogal em cada sílaba. Dessa segunda consoante é l ou r.
forma, para sabermos o número de sílabas Exemplos: ap-to, bis-ne-to, con-
de uma palavra, devemos perceber vic-ção, a-brir, a-pli-car
quantas vogais tem essa palavra. Atenção:
As letras i e u (mais raramente com as
letras e e o) podem representar
semivogais. ENCONTROS VOCÁLICOS

Classificação das Palavras quanto ao Os encontros vocálicos podem ser ditongo,


Número de Sílabas hiato ou tritongo.

1) Monossílabas: possuem apenas uma Ditongo: é o encontro de uma vogal com


sílaba. uma semivogal (i ou u) na mesma sílaba.
Exemplos: mãe, flor, lá, meu
De acordo com a posição e a sonoridade
2) Dissílabas: possuem duas sílabas. dos fonemas, o ditongo pode ser:
Exemplos: ca-fé, i-ra, a-í, trans-por
a) crescente – a semivogal figura antes da
3) Trissílabas: possuem três sílabas. vogal: sé-rie, gló-ria, sé-rio
Exemplos: ci-ne-ma, pró-xi-mo, pers-pi-
caz, O-da-ir
b) decrescente – a semivogal figura
depois da vogal: lei-te, au-to, boi
4) Polissílabas: possuem quatro ou mais
sílabas. Exemplos: a-ve-ni-da, li-te-ra-tu-
c) oral – a corrente de ar escapa apenas
ra, a-mi-ga-vel-men-te, o-tor-ri-no-la-rin-go-
pela cavidade bucal: rei, má-gua; ou-ro
lo-gis-ta
d) nasal – a corrente de ar se divide pela
cavidade bucal e pelas fossas nasais: mui-
to, mãe, dis-põe, a-mam = [ã-mãu]
Divisão Silábica
e)aberto - Se a vogal tônica do ditongo é
Na divisão silábica das palavras, cumpre aberta, o ditongo é aberto. Assim,
observar as seguintes normas:
exemplos de ditongos abertos: (pai),
(anéis), (dói)
a) Não se separam os ditongos e tritongos.
Exemplos: foi-ce, a-ve-ri-guou
f) fechados: (rei), (moita), (pio), (cuida),
(põe), (quando) -uã.
b) Não se separam os dígrafos ch, lh, nh,
gu, qu. Exemplos: cha-ve, ba-ra-lho, ba-
Hiato: é o encontro de duas vogais
nha, fre-guês, quei-xa
pertencentes a sílabas diferentes. São,
pois, pronunciadas em duas emissões de
c) Não se separam os encontros
consonantais que iniciam sílaba. voz.
Exemplos: psi-có-lo-go, re-fres-co
Exemplos: sa-ú-de; a-in-da; co-or-de-nar;
fa-ís-ca; ra-i-nha; ju-iz; ca-ir.
Tritongo: é o encontro de semivogal, vogal Classificação das Palavras quanto à
e semivogal acolhidas numa mesma sílaba. Posição da Sílaba Tônica

O tritongo pode ser: De acordo com a posição da sílaba tônica,


os vocábulos da língua portuguesa que
1. Oral: iguais, averigüei, averiguou, contêm duas ou mais sílabas são
delinqüiu, sequóia, Uruguai. classificados em:

2. Nasal: quão, saguão, saguões, Oxítonos: são aqueles cuja sílaba tônica é
enxágüem, deságuam. a última.
Exemplos: avó, urubu, parabéns
Observações
a é sempre vogal e se estiver Paroxítonos: são aqueles cuja sílaba
acompanhada de outra(s) "vogal" na tônica é a penúltima.
mesma sílaba, esta será semivogal. Exemplos: dócil, suavemente, banana
i e u geralmente funcionam como
semivogais, mas e e o podem também Proparoxítonos: são aqueles cuja sílaba
desempenhar este papel. tônica é a antepenúltima.
am / em, em fim de palavra, correspondem Exemplos: máximo, parábola, íntimo
aos ditongos ão / eim nasalisados
Saiba que:
Falsos ditongos
Quando átonos(som fraco) finais, os • São palavras oxítonas, entre
encontros (ia, ie, io, oa e ua) são outras: cateter, mister, Nobel,
normalmente ditongos crescentes, mas novel, ruim, sutil, transistor,
também podem ser hiatos. Se esses ureter.
grupos não forem finais nem átonos, só • São palavras paroxítonas, entre
podem ser hiatos. (his-tó-ria ou ri-a, geo- outras: avaro, aziago, boêmia,
gra-fi-a, di-e-ta, di-á-li-se, pi-ru-á - caracteres, cartomancia,
marcadas as sílabas tônicas). celtibero, circuito, decano,
filantropo, fluido, fortuito,
gratuito, Hungria, ibero,
Acento Tônico impudico, inaudito, intuito,
maquinaria, meteorito,
Na emissão de uma palavra de duas ou misantropo, necropsia (alguns
mais sílabas, percebe-se que há uma dicionários admitem também
sílaba de maior intensidade sonora do que necrópsia), Normandia, pegada,
as demais. policromo, pudico, quiromancia,
rubrica, subido(a).
calor - a sílaba lor é a de maior • São palavras proparoxítonas,
intensidade. entre outras: aerólito, bávaro,
bímano, crisântemo, ímprobo,
ínterim, lêvedo, ômega, pântano,
faceiro - a sílaba cei é a de maior trânsfuga.
intensidade.
• As seguintes palavras, entre
sólido - a sílaba só é a de maior
outras, admitem dupla tonicidade:
intensidade.
acróbata/acrobata,
hieróglifo/hieroglifo,
Classificação da Sílaba quanto a Oceânia/Oceania,
Intensidade ortoépia/ortoepia, projétil/projetil,
réptil/reptil, zângão/zangão.
Tônica: é a sílaba pronunciada
com maior intensidade.

Átona: é a sílaba pronunciada


com menor intensidade.
Os monossílabos têm a seguinte
classificação: Acento Grave (`): indica as
diversas possibilidades de crase
Monossílabo átono: não tem acentuação. da preposição "a" com artigos e
pronomes.
Ex.: a, de, mas, o. Exemplos:

Monossílabo tônico: é o que tem à, às, àquele


acentuação própria. Ex.: há, más, ó, dê,
mar, mel, paz. Acento Circunflexo (^): indica
que as letras e e o representam
vogais tônicas, com timbre
fechado. Pode surgir sobre a
Acentuação Gráfica letra a, que representa a vogal
tônica, normalmente diante de
Acento Prosódico e Acento Gráfico m, n ou nh.
Exemplos:
Todas as palavras de duas ou mais
sílabas possuem uma sílaba tônica, mês, bêbado, vovô,
sobre a qual recai o acento prosódico, tâmara, sândalo,
isto é, o acento da fala. Veja: cânhamo

Til (~): indica que as letras a e o


es - per - te - za representam vogais nasais.
Exemplos:
ca - pí - tu - lo
balão, põe
tra - zer

e - xis - ti - rá Separação Silábica

Dessas quatro palavras, note que A divisão silábica deve ser feita a partir da
apenas duas receberam o acento soletração, ou seja, dando o som total das
gráfico. Logo, conclui-se que:
letras que formam cada sílaba, cada uma
Acento Prosódico é aquele que de uma vez.
aparece em todas as palavras que
possuem duas ou mais sílabas. Já o
acento gráfico se caracteriza por Usa-se o hífen para marcar a separação
marcar a sílaba tônica de algumas silábica.
palavras. É o acento da escrita. Na
língua portuguesa, os acentos gráficos
empregados são: Normas para a divisão silábica:

Acento Agudo (´ ): utiliza-se Não se separam os ditongos e tritongos:


sobre as letras a, i, u e sobre o Como ditongo é o encontro de uma vogal
e da sequência -em, indicando
que essas letras representam as com uma semivogal na mesma sílaba, e
vogais das sílabas tônicas. tritongo, o encontro de uma vogal com
Exemplos: Pará, ambíguo,
saúde, vintém duas semivogais também na mesma
sílaba, é evidente que eles não se separam
Sobre as letras e e o, indica que silabicamente. Por exemplo:
representam as vogais tônicas
com timbre aberto.
Exemplos:

pé, herói
Ex. Au-las / au = ditongo decrescente oral. Vô-o
Guar-da / ua = ditongo crescente oral. Du-un-vi-ra-to
A-güei / uei = tritongo oral.
Ligados a palavras iniciadas por vogal:
Separam-se as vogais dos hiatos: Como A consoante do prefixo ligar-se-á à vogal
hiato é o encontro de duas vogais em da palavra.
sílabas diferentes, obviamente as vogais se
separam silabicamente. Cuidado, porém, Ex. Su-ben-ten-di-do
com a sinérese ee e uu, conforme Tran-sal-pi-no
estudamos em encontros vocálicos. Por Hi-pe-ra-mi-go
exemplo: Su-bal-ter-no

Ex. Pi-a-da / ia = hiato


Ca-ir / ai = hiato EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO
Ci-ú-me / iú = hiato
Com-pre-en-der ou com-preen-der 1. Por serem proparoxítonos, deveriam
(sinérese) estar acentuados os vocábulos da opção:

a) esfrega, ibero, decano


Não se separam os dígrafos ch, lh, nh, b) aziago, pegada, avaro
qu, gu: c) leucocito, alcoolatra, interim
d) inaudito, batavo, erudito
Ex. Cho-ca-lho / ch, lh = dígrafos e) rubrica, maquinaria, pudico
inseparáveis.
Qui-nhão / qu, nh = dígrafos inseparáveis. 2. Num dos itens abaixo, a acentuação
gráfica não está devidamente justificada.
Gui-sa-do / gu = dígrafo inseparável. Assinale este item

Separam-se os dígrafos rr, ss, sc, sç, xc a) círculo: vocábulo proparoxítono


e xs: b) além: vocábulo oxítono terminado em -m
c) órgão: vocábulo paroxítono terminado
Ex. Ex-ces-so / xc, ss = dígrafos em til
separáveis. d) dócil: vocábulo paroxítono terminado em
-l
Flo-res-cer / sc = dígrafo separável. e) pôde: acento diferencial
Car-ro-ça / rr = dígrafo separável.
Des-ço / sç = dígrafo separável. 3. Indique a alternativa cuja sequência
de vocábulos apresenta, na mesma
ordem, o seguinte: ditongo, hiato, hiato,
Separam-se as vogais idênticas e os ditongo.
grupos consonantais cc e cç: Lembre-se
de que há autores que classificam ee e uu a) jamais / Deus / luar / daí
b) joias / fluir / jesuíta / fogaréu
como sinérese, ou seja, aceitam como c) ódio / saguão / leal / poeira
hiato ou como ditongo essas vogais d) quais / fugiu / caiu / história
idênticas.
4. Por que a forma verbal "há" leva
acento ortográfico?
Ex. Ca-a-tin-ga
Re-es-tru-tu-rar a) É um monossílabo átono.
b) É forma verbal.
Ni-i-lis-mo
c) É palavra sem valor semântico.
d) É monossílabo tônico terminado em "a". 11-Assinale a divisão silábica errada:
e) A vogal "a" possui timbre aberto. a- su-bli-me;
b- sub-li-mi-nar-men-te;
5. Indique o item em que a separação c- su-bo-fi-ci-al;
silábica está correta. d- sub-li-nhar;
e- sub-u-ma-no.
a) impossível: im - po - ssí - vel
b) galinha: ga - lin - ha
c) dia: di - a 12-Assinale o item em que a separação
d) transação: trans - a - ção das sílabas é incorreta:
e) cooperar: coo - pe - rar a – ab-rup-to / ca-bi-a / boi-a-da b- cai-a /
ca-í-a / bo-i-ão;
6. A alternativa em que a palavra está c- su-bo-fi-ci-al / su-pe-rá-ci-do / su-pe-ra-li-
separada em sílabas corretamente é: men-ta-do;
d- joi-a / su-bes-ta-ção / trans-por-te / tran-
a) a - li - en - í - ge - na sa-ri-a-no;
b) ca -ra - cte -rís - ti - cas e- obs-tru-ir / fas-cí-nio / tran-sa-tlân-ti-co.
c) es - pe - cia - is
d) psi - có - lo - go
e) zoo - ló - gi - co 13- Assinale o item em que a divisão
silábica está errada:
7-Assinale o item em que a divisão silábica a- tran-sa-tlân-ti-co / de-sin-fe-tar; d- ab-di-
é incorreta: ca-ção / a-bla-ti-vo;
a- gra-tui-to; b- subs-ta-be-le-cer / de-su-ma-no; e- fri-is-
b- ad-vo-ga-do; si-mo / ma-ci-is-si-mo.
c- tran-si-tó-rio; c- cis-an-di-no / sub-es-ti-mar;
d- psi-co-lo-gi-a
e- in-ter-stí-cio. 14- Assinale a série em que os encontros
de consoante mais L ou R não se separam
8-Assinale o item em que a separação na divisão silábica:
silábica é incorreta: a- sublinear, subliteratura, subdelegado,
a- psi-có-ti-co; sublinhar;
b- per-mis-si-vi-da-de; b- ablativo, abluir, abrumar, adrede;
c- as-sem-ble-ia; c- sublocar, submerso, sublunar,
d- ob-ten-ção; subdesenvolvimento;
e- fa-mí-lia. d- abrupto, ablegar, adlegar, sublenhoso;
e- sublacustre, sublevar,
9-Assinale o item em que todos os sublinhar,sublinha.
vocábulos têm as sílabas corretamente
separadas: 15- Existe erro de divisão silábica no item:
a- al-dei-a, caa-tin-ga , tran-si-ção; a- mei-a / pa-ra-noi-a / ba-lai-o;
b- pro-sse-gui-a, cus-tó-dia, trans-ver-sal; b- oc-ci-pi-tal / ex-ces-so / pneu-má-ti-co;
c- a-bsur-do, pra-ia, in-cons-ci-ên-cia; c- subs-tân-cia / pers-pec-ti-va / fesds-pa-
d- o-ccip-tal, gra-tui-to, ab-di-car; to;
e- mis-té-rio, ap-ti-dão, sus-ce-tí-vel. d- su-bli-nhar / su-blin-gual / a-brup-to;
e- tran-sa-tlân-ti-co / trans-cen-der / tran-
10-Assinale o item em que todas as sílabas so-ce-â-ni-co.
estão corretamente separadas:
a- a-p-ti-dão;
b- so-li-tá-ri-o;
c- col-mé-ia; 16- A única alternativa correta quanto à
d- ar-mis-tí-cio; divisão silábica é:
e- trans-a-tlân-ti-co. a- ma-qui-na-ri-a / for-tui-to;
b- tun-gs-tê-nio / ri-tmo; .
c- an-do-rin-ha / sub-o-fi-ci-al; 20. (CARLOS CHAGAS) - Por favor, ..........
d- bo-ê-mi-a / ab-scis-sa; com esse .......... pois precisamos de ..........
e- coe-são / si-len-cio-so .

a) para, ruído, tranqüilidade d) pára,


ruido, tranqüilidade
17 - (ETF-SP) Assinalar a alternativa
correta quanto à acentuação: b) para, ruido, tranquilidade e) pára,
ruído, tranqüilidade
a) Para por o sotão em ordem foram
necessárias duas pessoas. c) para, ruído, tranquilidade

b) Aqueles índios se alimentam de


raizes e andam nús pela floresta.

c) Já faz três mêses que saí da


presidência da emprêsa.
GABARITO

d) O elevador só pára se o botão for 1- e


acionado. 2- c
3- e
e) O remedio que combate esse virus já 4- d
foi descoberto? 5- e
6- b
7- c
8- b
9- d
18- . (TRE-MG) Ambas as palavras contêm 10- a
exemplo de hiato em:

a) árduo / mãe d) pavio / moer

b) área / chapéu e) luar / anzóis

c) diário / quota

19. (TRE-MT) Segue a mesma regra de


acentuação de país a palavra:

a) saúde

d) grêmios

b) aliás

e) heróis

c) táxi
EMPREGO DA CRASE Depois nos dirigimos àquelas mulheres
da Associação.
Crase é a fusão (ou contração) de duas
vogais idênticas numa só. Em linguagem Nunca me reportei àquilo que você disse.
escrita, a crase é representada pelo acento
grave. 3. Na indicação de horas:
Exemplo: João se levanta às sete horas.
Devemos atrasar o relógio à zero hora.
Vamos à cidade logo depois do almoço.Eles chegaram à meia-noite.
a + a
| | 4. Antes de nomes que apresentam a
prep. art. palavra moda (ou maneira) implícita:
Adoro bife à milanesa.
Observe que o verbo ir requer a Eles querem vitela à parmegiana.
preposição a e o substantivo cidade pede o Ele vestiu-se à Fidel Castro.
artigo a. Ele cortou o cabelo à Nero.

Ocorrência da crase 5. Em locuções adverbiais constituídas de


substantivo feminino plural:
1. Preposição a + artigos a, as: Pedrinho costuma ir ao cinema às
Fui à feira ontem. escondidas.
Paulo dedica-se às artes marciais. Às vezes preferimos viajar de carro.
Eles partiram às pressas e não deixaram
OBSERVAÇÕES o novo endereço.
a) Quando o nome não admitir artigo, não
poderá haver crase: 6. Em locuções prepositivas e conjuntivas
Vou a Campinas amanhã. constituídas de substantivo feminino:
Estamos viajando em direção a Roma. Eles vivem à custa do Estado.
Estamos todos à mercê dos bandidos.
No entanto, se houver um modificador do Fica sempre mais frio à proporção que
nome, haverá crase: nos aproximamos do Sul.
Vou à Campinas das andorinhas. Sentimos medo à medida que crescia o
Estamos viajando em direção à Roma movimento de soldados na praça.
das Sete Colinas.

b) Ocorre a crase somente se os nomes Principais casos em que não ocorre a


femininos puderem ser substituídos por crase
nomes masculinos, que admitam ao antes
deles: 1. diante de substantivo masculino:
Vou à praia. Compramos a TV a prazo.
Vou ao campo. Ele leva tudo a ferro e fogo.
Por favor, façam o exercício a lápis.
As crianças foram à praça.
As crianças foram ao largo. 2. diante de verbo no infinitivo:
A pobre criança ficou a chorar o dia todo.
Portanto, não haverá crase em: Quando os convidados começaram a
Ela escreveu a redação à tinta. (exceção) chegar, tudo já estava pronto.
(Ela escreveu a redação a lápis.)
3. diante de nome de cidade:
Compramos a TV à vista. (exceção) Vou a Curitiba visitar uma amiga.
(Compramos a TV a prazo.) Eles chegaram a Londres ontem.

2. Preposição a + pronomes 4. diante de pronome que não admite artigo


demonstrativos aquele(s), aquela(s), aquilo: (pessoal, de tratamento, demonstrativo,
Maria referiu-se àquele cavalheiro de indefinido e relativo):
terno cinza. Ele se dirigiu a ela com rudeza.
Direi a Vossa Majestade quais são os 11. diante da palavra Dona:
nossos planos. O mensageiro entregou a encomenda a
Onde você pensa que vai a esta hora da Dona Sebastiana.
noite? Foi só um susto. O macaco nada fez a
Devolva o livro a qualquer pessoa da Dona Maria Helena.
biblioteca.
Todos os dias agradeço a Deus, a quem 12. diante da palavra terra, como sinônimo
tudo devo. de terra firme:
O capitão informou que estamos quase
5. diante do artigo indefinido uma: chegando a terra.
O policial dirigiu-se a uma senhora Depois de dois meses de mar aberto,
vestida de vermelho. regressamos finalmente a terra.
O garoto entregou o envelope a uma
funcionária da recepção. Ocorrência facultativa da crase

6. em expressões que apresentam 1. antes de nome próprio feminino:


substantivos repetidos: Entreguei o cheque à Paula. OU
Ela ficou cara a cara com o assassino. Entreguei o cheque a Paula.
Eles examinaram tudo de ponta a ponta. Paulo dedicou uma canção à Teresinha.
OU Paulo dedicou uma canção a
7. diante de palavras no plural, precedidas Teresinha.
apenas de preposição:
Nunca me junto a pessoas que falam NOTA
demais. A crase não ocorre quando o falante não
Eles costumam ir a reuniões do Partido usa artigo antes do nome próprio feminino.
Verde.

8. diante de numerais cardinais: 2. antes do pronome possessivo feminino:


Após as enchentes, o número de vítimas Ele fez uma crítica séria à sua mãe. OU
chega a trezentos. Ele fez uma crítica séria a sua mãe.
Daqui a duas semanas estarei em férias. Convidei-o a vir à minha casa. OU
Convidei-o a vir a minha casa.
9. diante de nomes célebres e nomes de
santos: NOTA
O artigo reporta-se a Carlota Joaquina de A crase não ocorre quando o falante não
maneira bastante desrespeitosa. usa artigo antes do pronome possessivo.
Ela fez uma promessa a Santa Cecília.
3. depois da preposição até:
10. diante da palavra casa, quando esta
Vou caminhar até à praia. OU Vou
não apresenta adjunto adnominal:
caminhar até a praia.
Estava frio. Fernando havia voltado a
Eles trabalharam até às três horas. OU
casa para apanhar um agasalho.
Eles trabalharam até as três horas.
Antes de chegar a casa, o malandro
Eu vou acompanhá-la até à porta do
limpou a mancha de batom do rosto.
elevador. OU Eu vou acompanhá-la até a
porta do elevador.

NOTA
NOTA
A preposição até pode vir ou não seguida da
Quando a palavra casa apresentar
preposição a. Quando o autor dispensar a
modificador, haverá crase:
preposição a, não haverá crase.
Vou à casa de Pedro.
Locuções com e sem crase

a álcool à minha disposição à sorrelfa


à altura (de) à minha espera à sorte
à americana à minuta a sós
à argentina à moda (de) às portas de
à baiana à moderna às pressas
à baila a montante às quais
à baioneta calada à morte às que (=àquelas que)
à bala à mostra às quartas-feiras
a bandeiras a nado às quatro (horas)
despregadas à navalha às quintas-feiras
à base de à noite às quinze (horas)
à beça à noitinha às segundas-feiras
à beira (de) à nossa disposição às seis (horas)
à beira-mar à nossa espera às sete horas
à beira-rio ante as às sextas-feiras
a bel-prazer à ocidental às sete (horas)
a boa distância de a óleo às soltas
à boca pequena a olho nu às suas ordens
à bomba à ordem às tantas
a bordo à oriental às terças-feiras
a bordoadas a ouro às tontas
a braçadas à paisana às três (horas)
à brasileira a pão e água às turras
à bruta a par à sua disposição
à busca (de) à parte à sua escolha
a cabeçadas a partir de à sua espera
à cabeceira (de) a passarinho à sua maneira
à caça (de) a passos largos à sua moda
a cacetadas a pauladas à sua saúde
a calhar à paulista às últimas
a cântaros a pé à superfície (de)
a caráter a pedidos às vésperas (de)
à carga a pequena distância às vezes
a cargo de a pilha às vinte (horas)
à cata (de) a pino às vistas de
a cavalo à ponta de espada às voltas com
a cerca de à ponta de faca à tarde
a certa distância a pontapés à tardinha
à chave a ponto de a termo
a chibatadas a porretadas à testa (de)
a chicotadas à porta à tinta
a começar de a portas fechadas a tiracolo
à conta (de) à portuguesa a tiro
a contar de a postos à toa
à cunha a pouca distância à-toa
a curto prazo à praia a toda
à custa (de) a prazo a toda a brida
a dedo à pressa a toda força
à deriva à prestação a toda hora
a desoras a prestações à tona (de)
a diesel à primeira vista a toque de caixa
à direita a princípio à traição
à disparada à procura (de) a três por dois
à disposição à proporção que à tripa forra
a distância a propósito a trote
a duras penas à prova à última hora
a elas(s), a ele(s) à prova d'água à uma (hora)
a eletricidade à prova de fogo à unha
à entrada (de) a público à vaca-fria
a escâncaras a punhaladas a valer
à escolha (de) à pururuca à valentona
à escovinha a quatro mãos a vapor
à escuta à que (=àquela que) a vela
a esmo àquela altura a velas pandas
à espada àquela hora à venda
à espera (de) àquelas horas avião a jato
à espora àquele dia à Virgem
à espreita (de) àqueles dias à vista (de)
à esquerda àquele tempo à vista desarmada
a esse(s), a essa(s) àqueloutro(s) à vista disso
a este(s), a esta(s) àqueloutra(s) à volta (de)
a estibordo à queima-roupa à vontade
à evidência a querosene à-vontade
à exaustão à raiz de à vossa disposição
à exceção de à razão (de) a zero
a expensas de à ré à zero hora
à faca à rédea curta bater à porta
a facadas a respeito de beber à saúde de
à falta de à retaguarda cara a cara
à fantasia à revelia (de) cheirar a perfume
à farta a rigor cheirar a rosas
à feição (de) a rir condenado à morte
a ferro à risca dar à estampa
a ferro e fogo à roda (de) dar à luz
à flor da pele a rodo dar a mão à palmatória
à flor de à saciedade dar tratos à bola
à fome à saída dar vazão à
à força (de) às apalpadelas de alto a baixo
à francesa às armas ! de cabo a rabo
à frente (de) à saúde de de fora a fora
à fresca às ave-marias de mais a mais
a frio às avessas de mal a pior
a fundo às bandeiras de parte a parte
a galope despregadas de ponta a ponta
a gás às barbas de descer à sepultura
a gasolina às boas de sol a sol
à gaúcha às cambalhotas de uma ponta à outra
a gosto às carradas dia a dia
à grande às carreiras em que pese a
a grande distância às catorze (horas) exceção à regra
a granel às cegas face a face
à guisa de às centenas falar à razão
à imitação de às cinco (horas) faltar à aula
à inglesa às claras fazer as vezes de
a instâncias de às costas folha a folha
à italiana às de vila-diogo frente a frente
à janela às dez (horas) gota a gota
a jato às dezenas graças às
a joelhadas às direitas hora a hora
a juros a distância ir à bancarrota
a jusante à distância de ir à forra
a lápis às doze horas ir às compras
à larga às duas (horas) ir às do cabo
a lenha às dúzias ir às nuvens
à livre escolha a seco ir às urnas
a longa distância a seguir jogar às feras
a longo prazo à semelhança de lado a lado
a lufadas às encobertas mandar às favas
à Luís XV a sério mãos à obra
a lume a serviço marcha à ré
à luz às escâncaras meio a meio
à Machado de Assis às escondidas nem tanto ao mar, nem tanto à
a mais às escuras terra
a mando de às esquerdas palmo a palmo
à maneira de a sete chaves para a frente
à mão às expensas de passar à frente
à mão armada às falas passo a passo
à mão direita às favas perante as
à mão esquerda às gargalhadas pôr à mostra
à máquina às lágrimas pôr à prova
à margem (de) às léguas pôr as mãos à cabeça
à marinheira às mancheias pôr fim à vida
a marteladas às margens de quanto às
à matroca às marteladas recorrer à polícia
à medida que às mil maravilhas reduzir à expressão mais simples
a medo às moscas reduzir a zero
a meia altura às nove (horas) sair à rua
a meia distância às nuvens saltar à vista
à meia-noite à sobremesa terra a terra
a meio pau à socapa tirar à sorte
a menos às ocultas todas as vezes
à mercê (de) às oito (horas) uma à outra
à mesa à solta umas às outras
à mesma hora à sombra (de) valer a pena
a meu ver a sono solto voltar à carga
à mexicana às onze (horas) voltar à cena
à milanesa às ordens (de) voltar às boas
à mineira a socos
à míngua (de)

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 5) Não gosto de molho a bolonhesa.

6) As tantas da madrugada ouviu-se


barulho no portão.
Coloque a crase, quando necessário:
7) Ele costuma comprar a prazo, ela a
1) Eu me refiro aquele filme de ontem. vista.

2) Vamos visitar aquela praça. 8) As vezes, sigo sem rumo, quando estou
muito triste, e me ponho a chorar.
3) Só obedeço aquelas leis justas.
9) As seis horas começaram a trabalhar.
4) Ele gostava de móveis a colonial.
10) O carro dobrou a esquerda e logo 16) Chegamos a tempo de transmitir as
depois a direita. ordens.

11) Uns vieram a pé, outros a cavalo. 17) Viajou as custas do governo.

12) A fornalha é elétrica ou a gás? 18) Dirigiu-se a Bahia e a Goiás.

13) Ela se dedica a música, ele a poesia. 19) O artigo se refere a Mato Grosso do Sul
e não a Minhas Gerais.
14) Oferecemos flores as aniversariantes.
20) Fomos a casa de Patrícia, participar
15) Falamos as pessoas presentes. das festividades.

EMPREGO DO HIFEN – NOVA


ORTOGRAFIA

1. Usa-se o hífen nas palavras compostas


que não apresentam elementos de
ligação. Exemplos: guarda-chuva, arco-
íris, boa-fé, segunda-feira, mesa-redonda,
vaga-lume, joão-ninguém, porta-malas,
porta-bandeira, pão-duro, bate-boca.
*Exceções: Não se usa o hífen em certas
palavras que perderam a noção de
composição, como
girassol, madressilva, mandachuva,
pontapé, paraquedas, paraquedista,
paraquedismo.
2. Usa-se o hífen em compostos que têm
palavras iguais ou quase iguais, sem
elementos de ligação. Exemplos: reco-
reco, blá-blá-blá, zum-zum, tico-tico,
tique-taque, cri-cri, glu-glu, rom-rom,
pingue-pongue, zigue-zague, esconde-
esconde, pega-pega, corre-corre.
3. Não se usa o hífen em compostos que
apresentam elementos de ligação.
Exemplos: pé de moleque, pé de vento,
pai de todos, dia a dia, fim de semana, cor super-homem
de vinho, ponto e vírgula, camisa de força, ultra-humano
cara de pau, olho de sogra. 2. Usa-se o hífen se o prefixo terminar
Incluem-se nesse caso os compostos de com a mesma letra com que se inicia a
base oracional. Exemplos: maria vai com outra palavra. Exemplos:
as outras, leva e traz, diz que diz que, micro-ondas
deus me livre, deus nos acuda, cor de anti-inflacionário
burro quando foge, bicho de sete cabeças, sub-bibliotecário
faz de conta. inter-regional
* Exceções: água-de-colônia, arco-da- 3. Não se usa o hífen se o prefixo terminar
velha, cor-de-rosa, mais-que-perfeito, pé- com letra diferente daquela com que se
de-meia, ao deus-dará, à queima-roupa. inicia a outra palavra. Exemplos:
4. Usa-se o hífen nos compostos entre autoescola
cujos elementos há o emprego do antiaéreo
apóstrofo. Exemplos: gota-d'água, pé- intermunicipal
d'água. supersônico
5. Usa-se o hífen nas palavras compostas superinteressante
derivadas de topônimos (nomes próprios agroindustrial
de lugares), com ou sem elementos de aeroespacial
ligação. Exemplos: semicírculo
Belo Horizonte - belo-horizontino * Se o prefixo terminar por vogal e a
Porto Alegre - porto-alegrense outra palavra começar por r ou s,
Mato Grosso do Sul - mato-grossense- dobram-se essas letras. Exemplos:
do-sul minissaia
Rio Grande do Norte - rio-grandense- antirracismo
do-norte ultrassom
à チ frica do Sul - sul-africano semirreta
6. Usa-se o hífen nos compostos que Casos particulares
designam espécies animais e botânicas 1. Com os prefixos sub e sob, usa-se o
(nomes de plantas, flores, frutos, raízes, hífen também diante de palavra iniciada
sementes), tenham ou não elementos de por r. Exemplos:
ligação. Exemplos: bem-te-vi, peixe- sub-região
espada, peixe-do-paraíso, mico-leão- sub-reitor
dourado, andorinha-da-serra, lebre-da- sub-regional
patagônia, erva-doce, ervilha-de-cheiro, sob-roda
pimenta-do-reino, peroba-do-campo, 2. Com os prefixos circum e pan, usa-se
cravo-da-índia. o hífen diante de palavra iniciada por m, n
Obs.: não se usa o hífen, quando os e vogal. Exemplos:
compostos que designam espécies circum-murado
botânicas e zoológicas são empregados circum-navegação
fora de seu sentido original. Observe a pan-americano
diferença de sentido entre os pares: 3. Usa-se o hífen com os prefixos ex, sem,
a) bico-de-papagaio (espécie de planta além, aquém, recém, pós, pré, pró, vice.
ornamental) - bico de papagaio Exemplos:
(deformação nas vértebras). além-mar
b) olho-de-boi (espécie de peixe) - olho além-túmulo
de boi (espécie de selo postal).Uso do aquém-mar
hífen com prefixos ex-aluno
As observações a seguir referem-se ao ex-diretor
uso do hífen em palavras formadas por ex-hospedeiro
prefixos (anti, super, ultra, sub etc.) ou ex-prefeito
por elementos que podem funcionar como ex-presidente
prefixos (aero, agro, auto, eletro, geo, pós-graduação
hidro, macro, micro, mini, multi, neo etc.). pré-história
Casos gerais pré-vestibular
1. Usa-se o hífen diante de palavra pró-europeu
iniciada por h. Exemplos: recém-casado
anti-higiênico recém-nascido
anti-histórico sem-terra
macro-história vice-rei
mini-hotel 4. O prefixo co junta-se com o segundo
proto-história elemento, mesmo quando este se inicia
sobre-humano por o ou h. Neste último caso, corta-se o
h. Se a palavra seguinte começar com r O diretor foi receber os ex-
ou s, dobram-se essas letras. Exemplos: -alunos.
coobrigação
coedição
coeducar
cofundador
EXERCÍCIOS.
coabitação
coerdeiro
corréu
corresponsável
cosseno
5. Com os prefixos pre e re, não se usa o
hífen, mesmo diante de palavras
começadas por e. Exemplos:
preexistente
preelaborar
reescrever
reedição SINAIS DE PONTUAÇÃO
6. Na formação de palavras com ab, ob e
ad, usa-se o hífen diante de palavra
começada por b, d ou r. Exemplos: Para que servem os sinais de
ad-digital pontuação? No geral, para
ad-renal representarem pausas na fala, nos casos
ob-rogar do ponto, vírgula e ponto-e-vírgula ou
ab-rogar entonações, nos casos do ponto de
Outros casos do uso do hífen exclamação e de interrogação, por
1. Não se usa o hífen na formação de exemplo.
palavras com não e quase. Exemplos:
Além de pausa na fala e entonação na
(acordo de) não agressão
voz, os sinais de pontuação reproduzem,
(isto é um) quase delito
na escrita, nossas emoções, intenções e
2. Com mal*, usa-se o hífen quando a anseios.
palavra seguinte começar por vogal, h ou
l. Exemplos: Vejamos aqui alguns empregos:
mal-entendido
mal-estar 1. Vírgula (,)
mal-humorado
mal-limpo É usada para:
* Quando mal significa doença, usa-se o
hífen se não houver elemento de ligação. a) separar termos que possuem mesma
Exemplo: mal-francês. Se houver função sintática na oração: O menino
elemento de ligação, escreve-se sem o berrou, chorou, esperneou e, enfim,
hífen. Exemplos: mal de lázaro, mal de dormiu.
sete dias.
3. Usa-se o hífen com sufixos de origem Nesta oração, a vírgula separa os verbos.
tupi-guarani que representam formas
adjetivas, como açu, guaçu, mirim. b) isolar o vocativo: Então, minha cara,
Exemplos: não há mais o que se dizer!
capim-açu
amoré-guaçu c) isolar o aposto: O João, ex-integrante da
anajá-mirim comissão, veio assistir a reunião.
4. Usa-se o hífen para ligar duas ou mais
d) isolar termos antecipados, como:
palavras que ocasionalmente se
complemento ou adjunto:
combinam, formando não propriamente
vocábulos, mas encadeamentos 1. Uma vontade indescritível de beber
vocabulares. Exemplos: água, eu senti quando olhei para aquele
ponte Rio-Niterói copo suado! (antecipação de
eixo Rio-São Paulo complemento verbal)
5. Para clareza gráfica, se no final da linha
a partição de uma palavra ou combinação 2. Nada se fez, naquele momento, para
de palavras coincidir com o hífen, ele deve que pudéssemos sair! (antecipação de
ser repetido na linha seguinte. Exemplos: adjunto adverbial)
Na cidade, conta-
-se que ele foi viajar. e) separar expressões explicativas,
conjunções e conectivos: isto é, ou seja, b) expressões estrangeiras, neologismos,
por exemplo, além disso, pois, porém, gírias: Nada pode com a propaganda de
mas, no entanto, assim, etc. “outdoor”.

f) separar os nomes dos locais de datas: 6. Reticências


Brasília, 30 de janeiro de 2009.
São usadas para indicar supressão de um
g) isolar orações adjetivas explicativas: O trecho, interrupção ou dar idéia de
filme, que você indicou para mim, é muito continuidade ao que se estava falando:
mais do que esperava.
a) (...) Onde está ela, Amor, a nossa casa,
2. Ponto final (.) O bem que neste mundo mais invejo?
O brando ninho aonde o nosso beijo
É usado ao final de frases para indicar Será mais puro e doce que uma asa? (...)
uma pausa total:
b) E então, veio um sentimento de alegria,
a) Não quero dizer nada. paz, felicidade...
b) Eu amo minha família. c) Eu gostei da nova casa, mas do
quintal...
E em abreviaturas: Sr., a. C., Ltda., vv.,
num., adj., obs. . 7.Parênteses

3.Ponto-e-vírgula São usados quando se quer explicar


melhor algo que foi dito ou para fazer
É usado para: simples indicações.

a) separar itens enumerados: Ele comeu, e almoçou, e dormiu, e depois


A Matemática se divide em: saiu. (o e aparece repetido e, por isso,
- geometria; usa-se vírgulas).
- álgebra;
- trigonometria;
- financeira. EXERCÍCIOS
b) separar um período que já se encontra
dividido por vírgulas: Ele não disse nada,
apenas olhou ao longe, sentou por cima
da grama; queria ficar sozinho com seu
cão.

4. Dois-pontos

É usado quando:

a) se vai fazer uma citação ou introduzir


uma fala:

Ele respondeu: não, muito obrigado!

b) se quer indicar uma enumeração:

Quero lhe dizer algumas coisas: não


converse com pessoas estranhas, não
brigue com seus colegas, não responda à
professora.

5. Aspas

São usadas para indicar:

a) citação de alguém: “A ordem para


fechar a prisão de Guantánamo mostra um
início firme. Ainda na edição, os 25 anos
do MST e o bloqueio de 2 bilhões de
dólares do Oportunity no exterior” (Carta
Capital on-line, 30/01/09)