P. 1
15-Conceito_de_lei_e_norma_juridica (1)

15-Conceito_de_lei_e_norma_juridica (1)

|Views: 201|Likes:
Publicado porIris Cenatti

More info:

Published by: Iris Cenatti on Oct 06, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/06/2011

pdf

text

original

DISCIPLINA: INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO

Curso: Direito

Criado em 01/09/99 Versão 10-15-IED, de 01/09/2003.

Prof. Renato Murilo Madalozzo, MSc

Conceito de lei e norma jurídica 2 .

escolher. Não ser baixo com os grandes. nem trocar a ordem pela anarquia.Introdução ao Estudo do Direito O presente trabalho se constitui em um resumo do livro de ANDRÉ FRANCO MONTORO. A lei obriga ou liga a pessoa a uma certa maneira de agir. Legalidade e liberdade são as tábuas da vocação do advogado. como o melhor preceito para dirigir a atividade 1 Etimologia: 1. nem pleitear iniqüidades ou imoralidades. Origem de uma palavra. Não desertar da Justiça. Não fazer da banca balcão. Tomás: vem do verbo “ligare”. “Ligare” S. a síntese de todos os mandamentos. A lei é norma escrita. para ele. Servir aos opulentos com altivez e aos indigentes com caridade (Ruy Barbosa). que não são escritas. A lei é uma norma escolhida pelo legislador. Não transfugir da legalidade para a violência. nem arrogante com os miseráveis. nem cortejá-la. nem recusar o conselho. Página 3 de 15 Conceito de lei e norma jurídica . Não lhe faltar com a fidelidade.1 Três origens do vocábulo “lei” “Legere” Isidoro de Servilha: Verbo latino que significa “ler”. que significa “ligar”. Até o presente capítulo estudamos o direito como ciência (“epistemologia jurídica”) e o direito como justo (“axiologia jurídica”). “Eligere” Cícero: significa eleger. Não colaborar em perseguições e atentados. Não servir sem independência e justiça. intitulado “Introdução ao Estudo do Direito”. “vincular”. “obrigar”. ou da ciência mercatura. 2. A partir deste capítulo estudaremos o direito como norma (teoria da norma jurídica) 1 Etimologia1 e diversidade de significações do vocábulo “lei” 1. Não antepor os poderosos aos desvalidos. em oposição às normas costumeiras. Parte da gramática que trata da origem das palavras. que se lê. Nelas se encerra.

As três etimologias vinculam o conceito de lei ao comportamento humano 1. constatáveis e indicativas de uma certa da natureza.Introdução ao Estudo do Direito humana. ética ou moral. humanas ou morais Descritivas. Página 4 de 15 Conceito de lei e norma jurídica .   Lei do inquilinato. que se aplica no campo da liberdade. São as leis físicas ou naturais. Destina-se a regular o agir do homem. Segundo QUESNAY as duas modalidades são espécies de uma categoria mais ampla denominada de “LEIS DA NATUREZA”. abuso da liberdade. Refere-se a fórmulas gerais descritivas. Fórmula: havendo tal causa. Lei de defesa do consumidor. LATO: lei humana. seguirá tal efeito. Leis da biologia São normas que regulam o uso e o ordem que se verifica em qualquer setor Vigoram num mundo sem liberdade. Lei cósmica. éticas. Sentidos da palavra “lei”: LATÍSSIMO: sentido universal.    Leis da química. Aplica-se a todos os setores da natureza.2 Leis normativas e leis descritivas Normativas. Leis físicas. indicativas ou causais Ligado ao comportamento humano.

Lei considerada INTERNAMENTE: característica ou propriedade que lhe é intrínseca. Ex.: lei da gravidade) até às leis morais e de direito. a “lei” da divisão do trabalho. constituída pelas normas de conduta. Lei considerada EXTERNAMENTE: é a formulação ou o enunciado destas características. da “lei”. Estamos considerando a essência da “lei”. As leis jurídicas também são “relações necessárias que decorrem da natureza das coisas”.Introdução ao Estudo do Direito ESTRITO: lei jurídica. o objeto de cada ciência consiste em Página 5 de 15 Conceito de lei e norma jurídica . “lei de Newton”. as “leis” da hereditariedade. desde as leis físicas (ex.1 Lei: sentido latíssimo Aplica-se a todos os setores da natureza.: “lei de Lavoisier”. Neste sentido. imposta pela autoridade social. 2 Lei universal ou cósmica 2. Consideramos a lei intrinsecamente quando falamos em: a “lei” da vida. A esse sentido aplica-se a definição de MONTESQUIEU: “Leis são relações necessárias que decorrem da natureza das coisas”.

Introdução ao Estudo do Direito penetrar os segredos da natureza. Página 6 de 15 Conceito de lei e norma jurídica . minerais) revelam a existência de uma ordem na constituição íntima de cada ser e. onde surge uma característica diferente. leis de sua natureza: a pedra cai. em seus diferentes setores.  Comportamento não livre da matéria ou não as leis correspondentes à sua inconsciente.2 Leis físicas e leis humanas Leis físicas Leis humanas  São leis que se referem ao mundo  Aquelas que dizem respeito ao físico e material. animais. para descobrir e fixar as suas leis.3 Pensamento ordenador Inteligência ordenadora. sujeito a um campo da atividade humana. cidadão Leis causais: toda ação corresponde a Leis de fim (finalidade): desejo do 2.  Os seres do mundo físico realizam representada pela consciência e a de forma inconsciente e automática as liberdade. a  Através árvore cresce. Fins naturais ou Ordenação cósmica. Esta ordem é chamada de: Idéia diretriz. Todo o universo. o homem conhece e executa existência.2. 2. uma reação.1 Leis cósmicas ou ordenação universal Todos os elementos que nos cercam (plantas. ao mesmo tempo. 2. uma ordem do universo no seu conjunto. de sua inteligência e vontade. determinismo rigoroso. relacionamento e progresso. desde o ínfimo até o máximo dos seres.  Leis causais.  Comportamento voluntário. desde a primeira causa até o último fim.

da economia e do Estado (Não interessa os fins primeiro ou a origem das coisas). o dever de não mentir. por isso. da sociedade. éticas ou morais dizem o que “deve ser” e não o que “é”. nem pelo povo. São regras que dirigem o comportamento humano. valores humanos e justiça são considerados elementos estranhos ao Página 7 de 15 Conceito de lei e norma jurídica .: respeito à dignidade das pessoas. Concepções positivistas desconsideram a validade das normas de ordem ética no campo da ciência e do comportamento dos homens. ser revogada pelo Senado. outra coisa não é senão o efeito de um Pensamento (Deus). ética ou moral As leis humanas. Cícero assim a define: “Há uma lei verdadeira. conforme à natureza. Ou aceitamos o acaso Ou reconhecemos que há uma causa originária 3 A lei humana. e o homem não a pode violar sem negar a si mesmo e à sua natureza e receber o maior castigo”. Ética. Para o positivista só é direito aquilo que o poder dominante determina. São imperativas ou normativas e não simplesmente enunciativas. inscrita em todos os corações. não pode. Estabelecem deveres e direito de ordem moral. norma racional. Ex. tem Deus por autor.Introdução ao Estudo do Direito tudo quanto existe ou pode existir.

Pensavam com isso construir uma ciência pura do direito e garantir a segurança da sociedade.1 Espécies de normas que dirigem o comportamento humano na vida coletiva  NORMAS MORAIS: fundadas na consciência. o costume jurídico a jurisprudência. extrajurídicos. opondo-se ao direito não escrito Lei jurídica em sentido amplo = abrange a lei escrita.  NORMAS RELIGIOSAS: fundadas na fé. merecem um destaque especial. Página 8 de 15 Conceito de lei e norma jurídica . As leis jurídicas.1. 4. Objeto da Norma Jurídica: “É uma regra de conduta social e o seu objetivo é o de regular a atividade dos homens em suas relações sociais”. etc. 4 A lei Jurídica 4. por apresentarem características que o diferenciam das demais. Lei jurídica em sentido restrito = lei escrita. no entanto.1 Norma jurídica Existem várias normas que regem o comportamento do homem em sociedade.Introdução ao Estudo do Direito direito.

1.1.  NORMAS JURÍDICAS: campo do direito.1. morda.2. 4.2 Conteúdo: visando a justiça O Direito não encontra seu conteúdo próprio e específico senão na noção de “justo”. podendo ser potencial. não apenas os preceitos elementares de não prejudicar a outrem (“neminem laedere”) e dar a cada um o que é seu (“suum cuique tribuere”). 4. É uma tentativa no sentido da realização da JUSTIÇA.Introdução ao Estudo do Direito  USOS E COSTUMES SOCIAIS: fundadas em hábitos de convivência. Essa coerção não precisa ser efetiva. recreação. etc. com a finalidade de assegurar a manutenção e o progresso da sociedade humana (FRANÇOIS GENY).1. Ou seja. Tendo em vista a realização da Justiça . 4.3 Definição de lei jurídica Página 9 de 15 Norma de conduta do homem com seus semelhantes. mas também o pensamento mais profundo de um equilíbrio a estabelecer entre os interesses em conflito. sua imposição pode ir até o emprego da força para sua execução. que implica. noção primária.2. Conceito de lei e norma jurídica Garantida pela eventual aplicação da força social.2 Características que distingue as NJ’s das demais Coercibilidad e Conteúdo 4. esporte.1 Com coerção potencial São normas protegidas pela eventual aplicação da força coercitiva do poder social.

como também para o costume jurídico. Imperativo = Que ordena. negam o caráter imperativo das normas jurídicas de conduta. mas juízos hipotéticos. se alguém comete furto (hipótese). Página 10 de 15 Conceito de lei e norma jurídica . as decisões normativas da justiça ou administração. ou exprime uma ordem. A norma é uma coisa.1. como tais. Segundo KELSEN. autoritário. 4.4 A Norma Jurídica e sua formulação lógica Para ANDRÉ FRANCO MOTORO a “formulação mental ou lógica” da norma não se confunde com a própria norma. que tem existência real e objetiva. a formulação é outra e serve para estudar a norma. comandos. em conseqüência ele é passível de prisão. inspirados em Kelsen. as normas não são ordens.Introdução ao Estudo do Direito Este conceito aplica-se não só para a lei escrita. Ou seja. 4.3.1 Negação da imperatividade da norma jurídica Alguns autores positivistas.1. Portanto:  As normas jurídicas são mandamentos e. imperativos.

pela mesma ordem jurídica estabelecida. ANDRÉ FRANCO MOTORO considera as normas sob três aspectos:  A NORMA EM SI MESMA: como imperativo social.  DESCRIÇÃO CIENTÍFICA: formulação ou descrição feita pelo estudioso ou por aqueles que lidam com o direito. 121 do Código Penal: “Matar alguém. deve-se efetivar-se um ato de coação. Estas proposições são juízos hipotéticos.1 Doutrina de KELSEN Para KELSEN. Ex. Ou seja: Página 11 de 15 Conceito de lei e norma jurídica  NP NP = Não p .  FORMULAÇÃO DESTA NORMA: formulação desta norma feita pelo legislador. mediante palavras.: a norma que proíbe (imperativo) o homicídio. Ex. sob determinados pressupostos (suporte fático) fixados pela ordem jurídica.: Art.4.Introdução ao Estudo do Direito  As proposições jurídicas são enunciados com as quais a Ciência do Direito descreve esses comandos.1. Pena de reclusão de 6 a 20 anos”. proposições e enunciados. 4. vigente no Brasil desde os tempos coloniais.

'posição em torno'. 'posição interior'. deve ser multado (perinorma3). Endonorma = a norma considerada internamente. Para KELSEN a proposição jurídica é um juízo hipotético ou condicional. ou se X não votar. Ex.1.4. afirmando que além da norma sancionadora (NP → S) existe outra que estabelece a prestação (endonorma 2 – F → P). 4. FP ou NP  S F = Fato P = Prestação NP = Não prestação S = Sanção Em outras palavras: 2 Endo = 'movimento para dentro'. a proposição jurídica liga entre si dois elementos: (1) dados determinados pressupostos (antecedente). Página 12 de 15 Conceito de lei e norma jurídica . sempre na forma estabelecida na ordem jurídica (conseqüente).2 Doutrina de CÓSSIO A formulação de CÓSSIO é mais ampla.Introdução ao Estudo do Direito Estruturalmente. X deve votar (endonorma). na doutrina de KELSEN.: se X é eleitor. 3 Peri = 'movimento em torno'. (2) deve efetuar-se um ato de coerção.

devem ser efetivadas conseqüências negativas ou se a prestação é cumprida. ou  Dada a não prestação. tem direito a receber um recibo. como é o caso da pessoa que paga uma dívida (endonorma). publicado na Revista Tributária e de Finanças Públicas.Introdução ao Estudo do Direito  Dado o fato X. mas cada um dos alunos deverá entregar suas respostas ao final da aula. 1. deve ser a sanção (perinorma) Crítica: se for cumprida a endonorma (F→ P) tem conseqüente. Se P não é  Se H é  deve ser P Se P é Ou Devem conseqüênci ser asnegativa s Devem conseqüênci ser as positiva s  5 Trabalho em grupo Resposta as perguntas abaixo com base no texto que será fornecido pelo professor.1. devem ser efetivadas conseqüências positivas. As perguntas serão respondidas em grupo. Qual a função da norma jurídica? Página 13 de 15 Conceito de lei e norma jurídica . deve ser a prestação (P). volume 40. intitulado “As teorias do direito e o conceito de norma jurídica”.3 Doutrina proposta Se ocorrer a hipótese (H). deve ser a prestação (endonorma). páginas 23 a 30.4. 4. de Neiva Flávia de Oliveira. Se a prestação não é cumprida.

O que a autora quer dizer quando faz esta afirmação? 12................................ O que a autora quis dizer quando afirmou que o “direito tem que ser pratico” ? 3....... Qual o pensamento dos desconstrutivistas? 6 Sumário 1 ETIMOLOGIA E DIVERSIDADE DE SIGNIFICAÇÕES DO VOCÁBULO “LEI”.......................................... O que a teoria kelseniana entende por “conduta justa”? 10.. Qual a crítica que Leonel Severo Rocha faz ap pensamento de Tércio Sampaio Ferraz Júnior? 17.....1 LEI: SENTIDO LATÍSSIMO. O que busca o caráter zetético do direito? 14............................... O que são juízos hipotéticos e a-ideologias? 9................................................. Como se viabiliza o convívio social na visão de Paulo Nader? 5................. O que significa zetética? 13.................. O que é democracia para Leonel Severo Rocha? 19............ Maria Helena Diniz percebe o direito como um processo comunicacional.............................. Fale sobre a metodologia sistêmica de Leonel Severo Rocha? 18......3 1. Como Kelsen harmoniza “direito” e “força”? 7.................................................... Qual a diferença entre zetética e dogmática? 15................. O que é uma norma jurídica válida? 11.3 1...................1 Leis cósmicas ou ordenação universal............................6 Página 14 de 15 Conceito de lei e norma jurídica ............4 2 LEI UNIVERSAL OU CÓSMICA...................2.................................................. Qual a proposta teórica de Tércio Sampaio Ferraz Júnior para o direito? 16.................... Qual a diferença entre normas jurídicas e regras de direito? 8............3 PENSAMENTO ORDENADOR.............5 2.....Introdução ao Estudo do Direito 2............................................. Qual a visão de André Franco Montoro com relação à função do direito? 6..................................2 LEIS FÍSICAS E LEIS HUMANAS................5 2.............. O que é ação comunicativa na visão de Habermas? 20....6 2..............................2 LEIS NORMATIVAS E LEIS DESCRITIVAS.1 TRÊS ORIGENS DO VOCÁBULO “LEI”.... O que são padrões de conduta social? 4............6 2......

........................................ ÉTICA OU MORAL.........................................................................................................................................................1 Espécies de normas que dirigem o comportamento humano na vida coletiva.....................9 4..........................................................................9 4..1.................14 Página 15 de 15 Conceito de lei e norma jurídica .....................1..........Introdução ao Estudo do Direito 3 A LEI HUMANA.............4 A Norma Jurídica e sua formulação lógica............................................................................2 Características que distingue as NJ’s das demais...........................................1..................3 Definição de lei jurídica........8 4..........................1.........................................8 4.....7 4 A LEI JURÍDICA......8 4......................................................................13 6 SUMÁRIO.....10 5 TRABALHO EM GRUPO.........................................................1 NORMA JURÍDICA..........

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->