Você está na página 1de 31

AR COMPRIMIDO:

ESPECIFICAÇÕES E MÉTODOS DE MONITORAMENTO

Novembro, 2006

Carolina Andrade

COMPRESSORES

COMPRESSORES
COMPRESSORES
COMPRESSORES
COMPRESSORES

Qualidade do ar comprimido

Depende dos detalhes de construção de cada tipo de compressor

Qualidade do ar atmosférico captado para a compressão

• Qualidade do ar atmosférico captado para a compressão SSEENNAAI-RI-RJJ DDIRIREETTORORIAIA DDEE
• Qualidade do ar atmosférico captado para a compressão SSEENNAAI-RI-RJJ DDIRIREETTORORIAIA DDEE
• Qualidade do ar atmosférico captado para a compressão SSEENNAAI-RI-RJJ DDIRIREETTORORIAIA DDEE

SSEENNAAI-RI-RJJ DDIRIREETTORORIAIA DDEE TTEECCNNOLOGIAOLOGIA CCAARROLINOLINAA AANNDDRRAADDEE

Ar Comprimido com maior ou menor nível de contaminação

ESPECIFICAÇÕES

PARÂMETRO

BRASIL

NBR 12188

 

ESTADOS

UNIDOS

ALEMANHA

EN12021

INGLATERRA

BS4275

NOVA

ZELÂNDIA

NFPA

DIN 3188

NZS 5813

Odor

 

-

 

Sem odor

Sem odor

-

-

Monóxido de

         

Carbono

5

ppm

 

10 ppm

15 ppm

5 ppm

10 ppm

Diòxido de

500 ppm

 

500 ppm

500 ppm

500 ppm

900 ppm

Carbono

Dióxido de

         

Enxofre

1 ppm

 

5 ppm

-

-

-

NO x

2 ppm

2.5 ppm

-

-

-

Ponto de Orvalho

- 45 o C, medida a atmosfera ambiente

+4 o C (+39 o F)

-11 o C

-11 o C

-40 o C

Óleos e partículas sólidas

0.1 mg/m 3

5 mg/m 3

0,3 mg/m 3

0.5 mg/m 3

1 mg/m 3

NFPA 99C, Gas and Vacuum Systems, 2002

Métodos para determinação de contaminantes

Ponto de orvalho: ISO 8573.3

Valores totais para óleo:

ISO 8573.2 e ISO 8573.5

Determinação de microrganismos: ISO 8573.7

Parâmetros físico-químicos EUA

Parâmetros

Limites

Compressor I

Compressor II

Compressor III

Dióxido de Carbono

500 ppm

500 ppm

Não detectável,

Não detectável, <1

<1

Monóxido de Carbono

10

ppm

1

ppm

Não detectável,

1

   

<1

Hidrocarbonetos totais (metano)

25

ppm

4

ppm

4 ppm

4 ppm

Particulados

1 mg/m 3

 

0.08

0.05

0.04

Água condensada

 

0

Não detectável

Não detectável

Não detectável

Ponto de orvalho

+4 °C

+2 °C

-40 °C

-10 °C

Odor

Sem odor

Não detectável

Não detectável

Não detectável

NO x

2.5 ppm

Não detectável,

Não detectável,

Não detectável,

<0.5

<0.5

<0.5

BBrorowwn,n, 20022002

Parâmetros fisico-químicos BRASIL

Compressor

Parâmetro

I

II

O

2

21.30%

20.90%

Conteúdo de hidrocarbonetos totais

2.7 ppm

2.1

ppm

CO

< 0.3 ppm

< 0.3 ppm

CO 2

256 ppm

388 ppm

NO x

< 0.1 ppm

0.1

ppm

Odor

Ausente

Ausente

Ponto de orvalho

ND

-25 °C (~900 ppm de água)

UMIDADE

UMIDADE Excesso de condensado na rede de distribuição saindo pelo posto de consumo de ar SSEENNAAI-RI-RJJ
UMIDADE Excesso de condensado na rede de distribuição saindo pelo posto de consumo de ar SSEENNAAI-RI-RJJ
UMIDADE Excesso de condensado na rede de distribuição saindo pelo posto de consumo de ar SSEENNAAI-RI-RJJ

Excesso de condensado na rede de distribuição saindo pelo posto de consumo de ar

SSEENNAAI-RI-RJJ DDIRIREETTOORRIIAA DDEE TTEECCNNOLOGIAOLOGIA CCAARROLINOLINAA AANNDDRRAADDEE

UMIDADE Danos aos equipamentos

Acelera corrosão dos circuitos internos Danifica diafragmas de borracha

danifica

Associada

e

eletro-válvulas Excesso => danifica circuitos eletrônicos (curtos-circuitos e muitas vezes a necessidade de troca total)

de

grafite

ao

dos

cilindros

sistemas

pneumáticos

SSEENNAAI-RI-RJJ DDIRIREETTOORRIIAA DDEE TTEECCNNOLOGIAOLOGIA CCAARROLINOLINAA AANNDDRRAADDEE

FluxômetroFluxômetro
FluxômetroFluxômetro
FiFillttrosros
FiFillttrosros

Condições de baixa pureza e alta umidade da rede de ar comprimido

Biofilme associado ao pó de grafite

SSEENNAAI-RI-RJJ DDIRIREETTOORRIIAA DDEE TTEECCNNOLOGIAOLOGIA CCAARROLINOLINAA AANNDDRRAADDEE

UMIDADE

Contaminante do ar comprimido

Causa

equipamentos Permite formação de bi o fi l m es nas partes internas do pulmão de armazenamento e no interior das redes de distribuição

dos

danos

aos

componentes

internos

Bactérias Aço
Bactérias
Aço
AR COMPRIMIDO  Ar comprimido industrial: limpeza e acionamento de equipamentos (compressor convencional)  Ar

AR COMPRIMIDO

Ar comprimido industrial: limpeza e acionamento de equipamentos (compressor convencional)

Ar comprimido medicinal: utilizado para fins terapêuticos. Isento de óleo e de água, desodorizado em filtros especiais e gerado por compressor com selo d’água, de membrana ou de pistão com lubrificação a seco.

Ar comprimido sintético: obtido a partir da mistura de oxigênio (21%) e nitrogênio líquido (79%), utilizado para fins terapêuticos, com especificações de pureza compatíveis para uso medicinal.

SSEENNAAI-RI-RJJ DDIRIREETTORORIAIA DDEE TTEECCNNOLOGIAOLOGIA CCAARROLINOLINAA AANNDDRRAADDEE

FonFontte:e: RDRDCC 5500/0/033

Ubiqüidade dos microrganismos

Ubiqüidade dos microrganismos Microrganismos em gases  Todos os tipos de microrganismos  Células vegetativas 
Ubiqüidade dos microrganismos Microrganismos em gases  Todos os tipos de microrganismos  Células vegetativas 
Ubiqüidade dos microrganismos Microrganismos em gases  Todos os tipos de microrganismos  Células vegetativas 
Ubiqüidade dos microrganismos Microrganismos em gases  Todos os tipos de microrganismos  Células vegetativas 
Ubiqüidade dos microrganismos Microrganismos em gases  Todos os tipos de microrganismos  Células vegetativas 

Microrganismos em gases

Todos os tipos de microrganismos

Células vegetativas

Esporos de bactérias anaeróbicas e aeróbicas

Esporos de fungos

“Número de MO em gases deve ser muito baixo"

Microrganismos: Crescimento

Águaem gases: ausente Nutrientes em gases: ausentes(?) Temperatura

Microrganismos: Crescimento Água ➙ em gases: ausente Nutrientes ➙ em gases: ausentes(?) Temperatura

Microrganismos: Sobrevivência

Células vegetativas Água Temperatura moderada

Esporos bacterianos Sem água Vários anos > 10.000 anos

bacterianos Sem água Vários anos > 10.000 anos SSEENNAAI-RI-RJJ DDIRIREETTOORRIIAA DDEE

SSEENNAAI-RI-RJJ DDIRIREETTOORRIIAA DDEE TTEECCNNOLOGIAOLOGIA CCAARROLINOLINAA AANNDDRRAADDEE

Tolerância à pressão

Exposição a 1013-6080 bar

(25 o C, 10 min)

 Exposição a 1013-6080 bar (25 o C, 10 min) Bactérias Gram- positivas (6060 bar) Staphylococcus

Bactérias Gram- positivas (6060 bar) Staphylococcus aureus Streptococcus faecalis Micrococcus sp.

Bactérias Gram- negativas (3040 bar) Campylobacter jejuni Escherichia coli Pseudomonas aeruginosa Salmonella typhimurium Yersinia enterocolitica

Leveduras (4053 bar) Candida utilis Saccharomyces cerevisiae

Esporos (não inativados mesmo a 6080 bar) Bacillus cereus, Clostridium sporogenes

Tolerância à pressão

Pressão de trabalho no compressor é de 7- 8 bar

pressão Pressão de trabalho no compressor é de 7- 8 bar É pouco provável que somente

É pouco provável que somente o efeito da pressão possa inativar os microrganismos

SSEENNAAI-RI-RJJ DDIRIREETTOORRIIAA DDEE TTEECCNNOLOGIAOLOGIA CCAARROLINOLINAA AANNDDRRAADDEE

Tolerância ao cisalhamento

Cisalhamento no compressor: devido a trocas na pressão causadas pelas trocas de volume

Cisalhamento nas válvulas: correlacionado com a geometria interna das válvulas e com as condições de operação

É pouco provável que a pressão dos compressores possa inativar os microrganismos por cisalhamento

SSEENNAAI-RI-RJJ DDIRIREETTOORRIIAA DDEE TTEECCNNOLOGIAOLOGIA CCAARROLINOLINAA AANNDDRRAADDEE

Métodos para Análises de Ar Comprimido

Métodos para coletar amostras de gas:

filtração borbulhamento através de um líquido impactação em superfície (mais comum)

SSEENNAAI-RI-RJJ DDIRIREETTOORRIIAA DDEE TTEECCNNOLOGIAOLOGIA CCAARROLINOLINAA AANNDDRRAADDEE

Métodos para coleta de amostras

Amostragem úmida - borbulhamento (Método Nycomed):

1m 3 gas em água peptonada Contagem de viáveis (placa)

1m 3 gas em água peptonada Contagem de viáveis (placa) SSEENNAAI-RI-RJJ DDIRIREETTORORIAIA DDEE
1m 3 gas em água peptonada Contagem de viáveis (placa) SSEENNAAI-RI-RJJ DDIRIREETTORORIAIA DDEE

SSEENNAAI-RI-RJJ DDIRIREETTORORIAIA DDEE TTEECCNNOLOGIAOLOGIA CCAARROLINOLINAA AANNDDRRAADDEE

Amostragem seca - filtração (Método Camnea):

1m 3 gas através de um filtro Contagem total (fluorescência) Contagem de viáveis (placa) Endotoxinas

Camnea): 1m 3 gas através de um filtro Contagem total (fluorescência) Contagem de viáveis (placa) Endotoxinas

LIMITES DE DETECÇÃO

Método Camnea:

Contagem de viáveis: 50-150 UFC/m 3 Carga biológica total: 5300 cel/ m 3 Endotoxina: 0,09 EU/ m 3

Método Nycomed:

Contagem de viáveis: 2 UFC/m 3

SSEENNAAI-RI-RJJ DDIRIREETTOORRIIAA DDEE TTEECCNNOLOGIAOLOGIA CCAARROLINOLINAA AANNDDRRAADDEE

EIGA – Associação Européia de Gases Industriais

Métodos para determinar a contaminação microbiológica em vários gases

Diferentes

possível modo de prevenção Ar comprimido; dióxido de carbono; óxido nitroso; oxigênio; nitrogênio

e

fontes

de

contaminação

SSEENNAAI-RI-RJJ DDIRIREETTOORRIIAA DDEE TTEECCNNOLOGIAOLOGIA CCAARROLINOLINAA AANNDDRRAADDEE

Estudo de Biocontaminação

Cilindros de CO 2 para laparoscopia

Método utilizado: Camnea

Amostragem através de um filtro de todo o conteúdo do cilindro

Carga biológica total

Contagem de viáveis

Endotoxinas

2.2*10 7 /m 3 Não encontrado < 0.1 UI/mL

Fonte: EIGA – Associação Européia de Gases Industriais

Biocontaminantes em amostras de ar comprimido

Resultados

Compressor lubrificado com água

Compressor lubrificado com óleo

Compressor isento de óleo e água

Carga BiológicaTotal Células/m 3

5200

5200

16.000-31.000

Número total de viáveis UFC/m 3

-

-

150-400

Endotoxinas EU/m 3

?

?

-

Comentários

Recém instalado

Óleo pode servir como nutriente para microrganismos

Amostras coletadas após 100 m de tubulação

Fonte: EIGA – Associação Européia de Gases Industriais

Biocontaminantes em amostras de água

Resultados

Antes do compressor lubrificado com água

Após compressor lubrificado com água

Carga BiológicaTotal Células/m 3

340.000

470.000

Número total de viáveis UFC/m 3

35

12

Endotoxinas EU/m 3

> 3 e < 30

> 0,24

e < 3

Comentários

Água deinoisada

Água deionisada

Fonte: EIGA – Associação Européia de Gases Industriais

AMOSTRAGEM

MICROBIOLÓGICA

AMOSTRAGEM MICROBIOLÓGICA  P P r r ess ess ã ã o o d d e

PPrressessããoo ddee aammoostrstraaggeemm aa77 bbaarr FFlluuxxoo dede ~~11 mm 33 //mminin CâmCâmararaa dede amamoosstrtraagegemm aautocutoclalavváávveell CalibCalibrrããoo dodo ffluxluxoo SeSemm nnececeessssidaidaddee ddee rereddutorutor ddee prepressssããoo CoCommpoposiçãosição:: AAççoo 331616 LL

Biocontaminantes

Local

Bactérias

Fungos

Compressor

Staphylococcus sp. Staphylococcus scuri Micrococcus luteus Bacillus coagulans Bacillus mycoides Bastonetes Gram Negativos

Aspergillus niger

Rede I

Bacillus mycoides Micrococcus luteus

ND

CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS

CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico
CONTAMINAÇÃO COM MICRORGANISMOS Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico

Procedimentos e medidas de prevenção e controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis

controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da
controle para produtos de grau farmacêutico não estéreis classifica o ar medicinal como um produto da

classifica o ar medicinal como um produto da categoria 2

SSEENNAAI-RI-RJJ DDIRIREETTOORRIIAA DDEE TTEECCNNOLOGIAOLOGIA CCAARROLINOLINAA AANNDDRRAADDEE

PRODUTO CATEGORIA 2 PhEur.

Um produto da categoria 2 é um produto não estéril com os seguintes limites:

< 100 ufc/m 3 gas

livre de microrganismos patogênicos (> 50 ufc/m 3 gas)

< 0,5 EU/m 3 gas

COMENTÁRIOS GERAIS

Ar comprimido não é um produto estéril

Um método para determinação do número de microrganismos deve ser utilizado

mesmo em

Contaminação

quantidades residuais pode resultar em danos

óleo

com

em lotes ou produtos

Contaminações

podem

elevados

descontaminações

devido

a

resultar

em

custos

e

paralisações

SSENENAAI-RI-RJJ DDIRIREETTORORIAIA DDEE TTECECNNOOLLOOGIAGIA CCAARROLINOLINAA AANNDDRRAADDEExx