Você está na página 1de 8

Foto: MSV adventure 2012

RECREIO NAS FÉRIAS OFICINA DE CORDAS

2012

Foto: MSV adventure 2012 RECREIO NAS FÉRIAS OFICINA DE CORDAS 2012
Foto: MSV adventure 2012 RECREIO NAS FÉRIAS OFICINA DE CORDAS 2012
Foto: MSV adventure 2012 RECREIO NAS FÉRIAS OFICINA DE CORDAS 2012

Fotos: MSV adventure

No primeiro contato, foram realizadas uma rápida apresentação dos oficineiros e da proposta da oficina. Este momento é para que se possa exercitar o olhar e a escuta do que está sendo colocado de frente uns para com os outros e sem hierarquias.

OFICINA DE CORDAS Recreio nas Férias 2012

A MSV Adventure, parceira da Braddock ( fabrica calçados de aventura), esteve durante o período das férias de julho de 2012 no SESC Pompeia de- senvolvendo o projeto Recreio nas Férias, uma idealização da Secretaria Municipal de Educa- ção de São Paulo em parceria com o SESC SP.

O projeto Recreio tem por objetivo atender as crianças e adolescentes da rede mu- nicipal, ONGS e entidades variadas durante o período de férias, com oficinas e atividades lúdicas.

PLANEJAMENTO Desenvolvido pelo Empresário Esportivo Cleber Oliveira

Desenvolvido pelo Empresário Esportivo Cleber Oliveira Sugere-se iniciar as atividades com uma Roda Inicial, em que

Sugere-se iniciar as atividades com uma Roda Inicial, em que

o educador conta tudo o que

está planejado para aquele dia

e explica rapidamente o porque de eles estarem realizando

tais atividades. Este pode ser um momento também utilizado para dar recados ou conversar sobre algo que havia ficado pendente no encontro anterior.

É importante que os educandos

estejam realmente em roda,

para poderem exercitar o olhar e a escuta do que está sendo colocado de frente
para poderem exercitar o olhar e a escuta do que está sendo colocado de frente

para poderem exercitar o olhar

e a escuta do que está sendo

colocado de frente uns para com os outros e sem hierar-

quias.

Após este momento de roda,

é realizado um Aquecimento.

A ideia para este momento do

encontro é aquecer a turma para o tema que será tratado ao longo da atividade. Após esta rápida atividade de

aquecimento, realiza-se a Ati- vidade Central do dia, que visa trabalhar mais profundamente os conteúdos e objetivos traça- dos no planejamento.

Esta atividade central pode ser dividida em pequenas ativida- des que se complementem, ou pode ainda, ser uma grande atividade que dure mais de um encontro.

Para encerrar o encontro, rea- lizamos a Roda Final que visa avaliar as atividades e discutir o que apareceu ao longo do encontro. Este é um momento muito importante e também deve ser realizado no formato de um círculo pelos mesmos motivos acima citados. O edu- cador deve estimular que os educandos se coloquem e deve valorizar a fala de cada um deles; deve estimular que

Fotos: MSV adventure

Fotos: MSV adventure eles reflitam sobre o que acon - teceu durante a atividade e emitam
Fotos: MSV adventure eles reflitam sobre o que acon - teceu durante a atividade e emitam

eles reflitam sobre o que acon- teceu durante a atividade e emitam uma opinião. Também é o momento de conversar sobre os possíveis conflitos que apareceram. É importante que os conflitos sejam discu- tidos com todo o grupo, e não somente com os teoricamente envolvidos. O trabalho proposto valoriza o grupo e as experi- ências grupais em detrimento ao trabalho individual. Isto é,

devem ser valorizadas mais as atividades em grupo, do que as individuais. Por este motivo, um desentendimento ou problema entre dois educandos, será, pri- meiramente, mediado entre os envolvidos diretamente e, após esta mediação, o assunto deve ser falado com todo o grupo. Isso porque, todo o grupo sente e participa, mesmo que indire- tamente, de acontecimentos como este.

OBJETIVO GERAL: Ressig- nificar o uso de materiais para utilização em brincadeiras

OBJETIVO ESPECÍFICO:

Ensinar os principais nós de escalada – nó 8 duplo e cos- turado e nó direito. Usando os nós aprendidos, aproveitar os materiais para construir brinca- deiras

ESTRATÉGIA: Roda Inicial

Após a roda inicial, as crianças passaram a aprender alguns tipos de nós, como o nó direito, o oito, o oito costurado. A seguir, utilizando um nó de unir cordas, as crianças fizeram uma atividade lúdica com cabo de guerra. Também reco- nheceram os tipos de nós usado para fazer uma falsa baiana e andar sobre ela, com isto puderam desenvolver a coordenação motora e a valorização do grupo.

(3min.): Contamos tudo que irá acontecer na atividade. E os tipos de nós que iremos fazer, perguntar para os participantes de conhecem algum tipo de nó e para que usamos os mes- mos. Deixar que eles falem al- gumas coisas. Falar os nomes dos nós que iremos ensinar (8 duplo, 8 costurado e nó direito) Para ensinar os nós, os partici- pantes deverão estar em roda e utilizaremos os cordins (cordas

de menor espessura) para o melhor manuseio dos mesmos. Lembrando que os participan- tes não levam nenhum material embora. Os Materiais devem ser muito bem cuidados e guar- dados. Aquecimento (10min): Usando as cordas (de maior espessura) uni-las com o Nó Direito e brin- car de cabo de guerra. Usando o bom senso dividir os partici- pantes. Dependendo da quan-

tidade, dividir em no máximo 3 grupos.

Atividade Central (30min.):

Coloca-los novamente em roda para ensinar o nó 8 duplo e costurado.

Após aprenderem os nós mon- tar, junto com os participantes, uma falsa baiana. Pedir a ajuda dos participantes para colocar os colchões, arrumar as cordas

As crianças e adolescentes se reunem para as atividades lúdicas como o cabo de guerra e a falsa baiana. É neste processo da brincadeira que todos percebem que sua participação está rela- cionado a organização, a confraternização a a sociabilidade.

e possivelmente ajudar na con- fecção dos nós de ancoragem.

Após o termino da atividade, pedir ajuda para guardar todos os materiais.

Roda Final: (3min.) Avaliar rapidamente a atividade, como foi, o que aprenderam e como podem usar isso em suas residências ou no local onde moram.

l

Empresário Esportivo da Aventura Educativa: Cleber Oliveira O Centro de Qualificação Profissional Aventura Edu-
Empresário Esportivo
da Aventura Educativa:
Cleber Oliveira
O
Centro de Qualificação
Profissional Aventura Edu-
cativa alia-se a empresas,
ONG’S e instituições educa-
cionais, com o objetivo de
assessorar a implantação e a
execução de projetos ligados
a Esportes e Atividades de
Aventura, além da qualificar
e/ou formar profissionais da
área da Educação Física,
Atividades recreativas e
educacionais.
crática, visando promover a
inclusão econômica e social
das novas gerações sendo
elas portadoras ou não de
necessidades
especiais.
Desta forma buscamos
parcerias a fim de fortalecer
a nossa forma de pensar e
de atuar, estabelecendo um
processo permanente de
aprendizagem.
O
desafio do Centro de Qua-
lificação Profissional Aven-
tura Educativa é investir no
desenvolvimento humano, ou
seja, contribuir para aproxi-
mar o crescimento da equi-
dade social, aumentando as
oportunidades de educação,
trabalho e participação demo-
Esse processo vem nos con-
duzindo a um entendimento
mais profundo da sociedade
brasileira e do importante
papel da educação no de-
senvolvimento humano, o
que permite estabelecer es-
tratégias que melhor sirvam
ao cumprimento de nossa
missão.
Fotos: MSV adventure
http://www.facebook.com/AventuraEducativa
Empresa Especializada em monta- gem de circuitos de aven- tura: Arvorismo, Tirolesa, Parede de Escalada,
Empresa Especializada em monta- gem de circuitos de aven- tura: Arvorismo, Tirolesa, Parede de Escalada,
Empresa Especializada em monta- gem de circuitos de aven- tura: Arvorismo, Tirolesa, Parede de Escalada,
Empresa
Especializada em monta-
gem de circuitos de aven-
tura: Arvorismo, Tirolesa,
Parede de Escalada, Plata-
formas de Rapel, Pontes
e muito mais.
Equipe composta por
profissionais de: en-
genharia, arquitetura
Buscar a valorização
do Homem e Natureza,
Empresário Esportivo
da MSV Adventure:
Marcos Barros Lobato
provocando a Integração
de ambos.
Conduzir os negócios de
forma rentável para susten-
tar nosso crescimento
contínuo.
Visão
(CREA:5061529343),
Ser uma empresa referen-
marcenaria, serralheria
entre outros.
Missão
• Entender e atender as ne-
cessidades de nossos clien-
tes oferecendo soluções
mais rápidas e eficazes.
cial no ramo de aventura
em questão de segurança,
atendimento, infra-estrutura,
logística, qualidade, e credi-
bilidade, alcançando assim,
reconhecimento nacional e
internacional.
http://www.msvadventure.com.br

Fotos: MSV adventure 2012

Fotos: MSV adventure 2012
Fotos: MSV adventure 2012
Fotos: MSV adventure 2012
Fotos: MSV adventure 2012