Você está na página 1de 4

Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP

Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas – EFLCH


Departamento de História
Campus Guarulhos

UC: Estágio Supervisionado III – 7º termo – 1º semestre de 2019


Professora responsável: Profa. Dra. Elaine Lourenço – elourenco13@unifesp.br

Programa de curso

Ementa: Objetiva trabalhar com os projetos de interação dos licenciandos nas escolas. Montagem do
projeto de interação na unidade escolar; a inserção do projeto de interação na especificidade do
currículo de determinada cultura escolar; execução do projeto na unidade escolar; análise da
atuação; compartilhamento dos resultados entre a universidade e escola. A problematização das
aulas de história, por meio de discussões teóricas e oficinas, servirá como subsídio para a prática
do estágio na unidade escolar.

Metodologia: A primeira parte do curso privilegia as discussões na universidade, entre


licenciandos e a professora da disciplina. Neste momento os discentes construirão, por meio de
oficinas, os projetos que irão desenvolver nas escolas. Ainda nesta sequência haverá idas às
escolas para discussão do projeto com os docentes que acompanharão a regência. A segunda
parte é o desenvolvimento das experiências de regência. O último momento é o da socialização
das experiências e redação do relatório final com as reflexões dos discentes sobre as práticas em
sala de aula.

PARTE I – A ESCOLA E A AULA DE HISTÓRIA: PREPARAÇÃO PARA A REGÊNCIA

1ª aula – 202/02 – Apresentação do curso, das leituras e do programa

2ª aula – 27/02 – Desafios da educação contemporânea


Textos para leitura: SACRISTÁN, J. Gimeno. A educação obrigatória: uma escolaridade igual para
sujeitos diferentes em uma escola comum. In: _______. A educação obrigatória –
seu sentido educativo e social. Porto Alegre: Artmed Editora, 2001.
CAIMI, Flávia Eloísa e NICOLA, Bárbara. Os jovens, a aprendizagem histórica
e os novos suportes da informação. OPSIS, Catalão, v.15, n. 1, p. 60-69, 2015.
Disponível https://www.revistas.ufg.br/Opsis/article/view/34719/20035
Oficina – os jovens e a aprendizagem de História

3ª aula – 13/03 –Visita às escolas para contato com professores


4ª aula – 20/03 – A aprendizagem em História
Texto para leitura: BITTENCOURT, Circe. Aprendizagens em História. In: Ensino de história:
fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2004.
1ª parte – Debate do texto
2ª parte – Oficina - Reelaboração dos projetos construídos em Estágio II

5ª aula – 27/03 – O tempo e o ensino de História


Texto para leitura: BLANCH, Joan Pagès e FERNANDEZ, Antoni Santisteban. La enseñanza y el
aprendizaje del tempo histórico em la educación primaria. Cadernos Cedes.
Campinas, v. 30, n. 82, set-dez 2010. p. 281-309. Disponível em:
http://www.scielo.br/pdf/ccedes/v30n82/02.pdf
1ª parte – Debate do texto
2ª parte – Oficina de atividade sobre o tempo

6ª aula – 03/04 – A aula como texto


Textos para leitura:
MATTOS, Ilmar Rohloff. "Mas não somente assim!" Leitores, autores, aulas
como texto e o ensino-aprendizagem de História. Tempo. Niterói/RJ. v.11, n.
21, 2006. p. 5-16. Disponível em:
http://www.scielo.br/pdf/tem/v11n21/v11n21a02.pdf
ARAUJO, Valdei Lopes de. A aula como desafio à experiência da história. In:
GONÇALVES, Márcia de Almeida; ROCHA, Helenice; REZNIK, Luís e
MONTEIRO, Ana Maria (orgs.). Qual o valor da história hoje? Rio de Janeiro:
Editora FGV, 2012.

1ª parte – Debate dos textos


2ª parte – Oficina para construção do projeto de regência

7ª aula – 10/04 – Experiências de atividades didáticas no ensino de História I- Seminários

Itens para apresentação: Cerca de 20 minutos


- Tema
- Princípios da metodologia
- Caracterização da escola e das turmas
- Etapas da atividade
- Proposta de avaliação da atividade

Propostas para seminários – Documentos escritos

Texto base para todos seminários:


BITTENCOURT, Circe. Usos didáticos de documentos. In: Ensino de história: fundamentos e métodos.
São Paulo: Cortez, 2004.p. 327 a 350.

Seminário I – Imprensa impressa


Texto complementar: FONSECA, Selva Guimarães. A Imprensa periódica. In: Didática e Prática de
Ensino de História. Campinas/SP, Papirus, 2003. p. 213-216.

Seminário II – Literatura
Texto complementar: FONSECA, Selva Guimarães. Obras de ficção: Literatura . In: Didática e Prática
de Ensino de História. Campinas/SP, Papirus, 2003. p. 165-172.
Seminário III – Documentos canônicos
Texto complementar: FONSECA, Selva Guimarães. Documentos . In: Didática e Prática de Ensino de
História. Campinas/SP, Papirus, 2003. p. 217-223.

Seminário IV – Jogos no ensino de História (I)


Textos de referência: MEINERZ, Carla Beatriz. Jogar com a História na sala de aula. In:
GIACOMONI, Marcello Paniz e PEREIRA, Nilton Mullet (orgs.). Jogos e
ensino de história. Porto Alegre: Evangraf, 2013.
GIACOMONI, Marcello Paniz. Construindo jogos para o Ensino de História.
In: GIACOMONI, Marcello Paniz e PEREIRA, Nilton Mullet (orgs.). Jogos e
ensino de história. Porto Alegre: Evangraf, 2013.

8ª aula – 17/04 – Experiências de atividades didáticas no ensino de História II – Seminários

Texto base para todos seminários:


BITTENCOURT, Circe. Documentos não escritos em sala de aula. In: Ensino de história: fundamentos e
métodos. São Paulo: Cortez, 2004.p. 353 a 407.

Seminário V – Museus
Texto complementar: FONSECA, Selva Guimarães. Museus. In: Didática e Prática de Ensino de
História. Campinas/SP, Papirus, 2003. p. 224-231.

Seminário VI – Imagens: fotografia


Texto complementar: MAUAD, Ana Maria. Ver e conhecer: o uso de imagens na produção do saber
histórico escolar. In: ROCHA, Helenice, MAGALHÃES, Marcelo e GONTIJO,
Rebeca (Orgs.). A escrita da história escolar – Memória e historiografia. Rio de
Janeiro: Editora FGV, 2009.

Seminário VII – Cinema


Texto complementar: VESENTINI, Carlos Alberto. História e Ensino: o tema do sistema de fábrica
visto através de filmes. In: BITTENCOURT, Circe (Org.) O saber histórico na
sala de aula. 7 ed. São Paulo: Contexto, 2002.

Seminário VIII – Canções


Texto complementar: FONSECA, Selva Guimarães. Canções. In: Didática e Prática de Ensino de
História. Campinas/SP, Papirus, 2003. p. 187-212.

9ª aula – 24/04 – Orientações e discussões sobre os projetos

PARTE II – A REGÊNCIA DE CLASSE

10ª aula – 08/05 – Desenvolvimento do projeto de regência na unidade escolar

Entrega dos projetos de regência

11ª aula – 15/05 - Desenvolvimento do projeto de regência na unidade escolar

12ª aula – 22/05 - Desenvolvimento do projeto de regência na unidade escolar

13ª aula – 29/05 - Desenvolvimento do projeto de regência na unidade escolar


14ª aula – 05/06 - Desenvolvimento do projeto de regência na unidade escolar

Observação: Durante o período da regência na escola os alunos deverão agendar ao menos uma
reunião com a professora supervisora do estágio na Unifesp. Fica a critério do aluno fazer este
encontro no começo, no meio ou no fim do processo de regência. O agendamento pode ser feito
pelo email da docente.

PARTE III – AVALIAÇÃO DO ESTÁGIO

15ª aula – 12/06 – O desafio do estágio em Ensino de História


Texto para leitura: CAIMI, Flavia Heloisa. Por que os alunos (não) aprendem História? Reflexões
sobre ensino, aprendizagem e formação de professores de História. Tempo. Rio
de Janeiro, v. 11, n. 21, 2006. Disponível em:
http://www.scielo.br/pdf/tem/v11n21/v11n21a03.pdf

Entrega dos relatórios finais de estágio

16ª aula – 19/06 –Devolução dos projetos e discussão das experiências de estágio

Entrega das fichas de estágio

LEITURAS COMPLEMENTARES

CAIMI, Flávia Eloisa. História escolar e memória coletiva: como se ensina? Como se aprende? In:
ROCHA, Helenice; MAGALHÃES, Marcelo e GONTIJO, Rebeca (Orgs.). A escrita da história escolar –
memória e historiografia. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2009.

CAIMI, Flávia Eloísa. Geração Homo Zappiens na escola: os novos suportes de informação e a
aprendizagem histórica. In: MAGALHÃES, Marcelo et al. Usos do passado, memória e mídia.Rio de
Janeiro: Editora FGV, 2014.

CIAMPI, Helenice e outros. Reflexões sobre a Prática Diária no Ensino de História. Revista Brasileira
de História. São Paulo, v. 9, n. 19, set/89 fev/90, p. 143-180. Disponível em:
http://www.anpuh.org/revistabrasileira/view?ID_REVISTA_BRASILEIRA=22

SILVA, Marcos Antônio da e FONSECA, Selva Guimarães. Ensino de História hoje: errâncias,
conquistas e perdas. Revista Brasileira de História. 2010, vol.30, no.60, p.13-33. Disponível em:
http://www.scielo.br/pdf/rbh/v30n60/a02v3060.pdf

SIMAN, Lana Mara de Castro. A temporalidade histórica como categoria central do pensamento
histórico: desafios para o ensino e a aprendizagem. In: ZAMBONI, Ernesta e SABONGI, Vera Lúcia
(orgs). Quanto tempo o tempo tem! Campinas: Alínea Editora, 2003. p. 109-143.

AVALIAÇÃO

Os alunos serão avaliados ao longo do curso por sua participação nas aulas e por meio dos
relatórios produzidos. O primeiro relatório, do projeto de regência, poderá ser feito em grupo, se
houver mais de um aluno estagiando com o mesmo professor. O segundo relatório, que reflete
sobre a experiência da regência, será individual.