Problemas Resolvidos de Física

Prof. Anderson Coser Gaudio – Depto. Física – UFES

HALLIDAY, RESNICK, WALKER, FUNDAMENTOS DE FÍSICA, 8.ED., LTC, RIO DE JANEIRO, 2008. FÍSICA 1 CAPÍTULO 3 – VETORES

16. Na soma A + B = C, o vetor A tem um módulo de 12,0 m e um ângulo de 40,0o no sentido antihorário em relação ao semi-eixo x positivo, e o vetor C tem um módulo de 15,0 m e um ângulo de 20,0o no sentido anti-horário em relação ao semi-eixo x negativo. Determine (a) o módulo de B e (b) o ângulo de B em relação ao semi-eixo x positivo. (Pág. 59) Solução. Considere o esquema abaixo, que mostra os vetores A e C:
y Ay A

Cx
C

A

Ax

x

C

Cy

(a) O módulo de B é calculado por meio da seguinte relação:
B
2 Bx 2 By

(1)

Portanto, precisamos agora calcular Bx e By para, em seguida, substituí-los em (1). Esse cálculo pode ser feito por meio das duas equações escalares contidas na equação vetorial A + B = C. A primeira delas é: Ax Bx Cx
A cos Bx
Bx
A

Bx
A

C cos C cos

C C

A cos

12,0 m cos 40,0

15,0 m cos 20,0

23, 2879

m

A segunda equação escalar é: Ay By C y
A sen
A

By
A

C sen

C

By

A sen

C sen

C

By

12,0 m sen 40,0

15,0 m sen 20,0

12,8437

m

Substituindo-se os valores de Bx e By em (1), teremos:

B

23, 2879

m

2

12,8437

m

2

26,5949

m

B 26,6 m
(b) O ângulo que B faz em relação ao semi-eixo x positivo é dado por:
________________________________________________________________________________________________________ a Halliday, Resnick, Walker - Fund.de Física 1 - 8 Ed. - LTC - 2009. Cap. 03 – Vetores

1

Em primeiro lugar vamos determinar o módulo de C: C 2 2 Cx Cy 3. Walker .8437 23.de Física 1 . 02 4.0j Agora precisamos efetuar a operação mencionada no enunciado para obter B: B A D B D C B 5.2009.0 i + 4. Se B é somado a C = 3. teremos: D 5.0 10 3.0. 0 j 3. 2 Os vetores B.8776 Embora a calculadora forneça como resultado para B o valor 28. Qual é o módulo de B? (Pág. 0i 4.LTC . Como D aponta no sentido +y e possui módulo 5. podemos ver na figura abaixo que devemos acrescentar 180o a esse resultado para obter a resposta correta.1622 3. 59) Solução. B y A x C 28. Física – UFES 1 B tan 1 By Bx tan 12.0j 2 Bx 2 By 2 2 Portanto.Problemas Resolvidos de Física Prof. 02 25 5. 0 j B 3.0 1.9o B Logo: B 180 209 28. 0 Vamos chamar de D o vetor soma de B e C. o módulo de B vale: B B 3. 2879 m m 28. 03 – Vetores 2 . Resnick.0 j.Fund. C e D podem ser vistos no esquema abaixo: ________________________________________________________________________________________________________ a Halliday.9o. com um módulo igual ao de C.8776 208.0i 1. Anderson Coser Gaudio – Depto. o resultado é um vetor no sentido do semi-eixo y positivo.8 Ed. Cap. .8776 B 25.

3-33 Problema 32 (Pág. .8 Ed. Quais são as componentes (c) a’x e (b) a’y neste novo sistema de coordenadas? Fig. Cap. Resnick.LTC . um vetor a com um módulo de 17. Anderson Coser Gaudio – Depto.2009. 03 – Vetores 3 . Walker .5062 m ax (b) ay ay 9.Fund.51 m a sen 17.0 9.0 m cos 56.1 m ' As componentes a x e a 'y no sistema rotacionado são dadas pelas seguintes relações (tente deduzir essas relações): ' ax ax cos a y cos ' ' a y sen ax sen ' ' a 'y Logo: ________________________________________________________________________________________________________ a Halliday.de Física 1 . 60) Solução. Quais são as componentes (a) ax e (b) ay do vetor? Um segundo sistema de coordenadas está inclinado de um ângulo ’ = 18o em relação ao primeiro.0 m faz um ângulo = 56.0 m sen 56.0 14.Problemas Resolvidos de Física Prof.0936 m ax 14. As componentes de a no sistema de coordenadas xy são: (a) ax ax a cos 17. Física – UFES y 5 D 4 3 2 1 3 B 2 1 0 1 1 2 3 4 5 x C b 32. Na Fig. 3-33.0o no sentido antihorário com o semi-eixo x positivo.

00 m. Walker . Determine (a) a componente x e (b) a componente y de a.0o.6602 m (g) e (h) Para calcular p e q devemos resolver o sistema de duas equações escalares embutidas na equação vetorial c = p a + q b.0 (e) cx c cos 90 10. Cap.3961 m (d) a'y ' ax ay cos 10 m ' ax sen ' 14. 03 – Vetores 4 .2009.00 m e c = 10. teremos: cx pax qbx ________________________________________________________________________________________________________ a Halliday.Problemas Resolvidos de Física Prof.46 m b sen 2.0936 m sen 18 13.de Física 1 . Da primeira equação. teremos: ax (b) (c) ay 3. 4641 m bx 3. Física – UFES (c) ' ax ' ax ax cos 13m ' ay sen ' 9.8 Ed.5062 m sen 18 10.0 cx 5. 00 m Vetor B: bx b cos 4.00 m 0.00 m sen 30. (a) Como A está sobre o eixo x. = 30. 4662 m 43.0 m cos 120. que são cx = p ax + q bx e cy = p ay + q by.0 3. Resnick. . 3-35 Problema 43 (Pág. Os três vetores na Fig.0 m sen 120. (e) a componente x e (f) a componente y de c.00 m c sen 8. 60) Solução.0 m.0936 m cos 18 9. b = 4.Fund.5062 m cos 18 14. Se c = p a + q b. quais são os valores de (g) p e (h) q? Fig. (c) a componente x e (d) a componente y de b.66 m (f) cy cy 90 10.LTC . Anderson Coser Gaudio – Depto.0 8. 00 m (d) by by 4. 3-35 têm módulos a = 3.00 m cos 30.

Considere o seguinte esquema vetorial da situação. Resnick. 6666 p 6. 6666 3.3301 q 4. 0 km i 90. O navegante. 03 – Vetores 5 . 0 km i 50. 6602 m 3. 00 m 3.8 Ed. contudo. (a) Que distância e (b) em que sentido deve navegar para chegar ao ponto desejado? (Pág. teremos: c y bx cxby 8. 00 m 2.de Física 1 .67 cx pax bx 5. em que r0 é a posição almejada pelo velejador.33 51. termina 50.Problemas Resolvidos de Física Prof.0 km a leste do ponto de partida.LTC . temos a seguinte relação vetorial: r0 r1 r r r0 r1 90.2009. 00 m 2. 4641 m p a y bx axby 0. 00 m Agora podemos obter q a partir de (1): q 4. 00 m (2) Resolvendo a equação acima para p.0 km ao norte.Fund. 90. 0 km j 50. 4641 m 6. Cap. . 00 m 3. 00 m 6. 61) Solução. Anderson Coser Gaudio – Depto. Walker . r1 é a posição alcançada pelo barco e r é o deslocamento que o barco deve sofrer para alcançar seu objetivo inicial. 0 km j O módulo de r é: ________________________________________________________________________________________________________ a Halliday. Lago Erie y r 90 km r0 x r1 ’ 50 km (a) De acordo com o esquema acima. 4641 m 3. Física – UFES q cx pa x bx (1) Da segunda. Um barco a vela parte do lado americano do lago Erie para um ponto no lado canadense. teremos: c y pa y q by Igualando-se (1) e (2): cx pax c y pa y bx by 5.

(a) r r d1 d2 d3 4. (d) Qual é a componente de d1 que é perpendicular a d2 e está no plano de d1 e d2? (Sugestão: Para resolver o item (c). Cap. 0k 4.2009.Problemas Resolvidos de Física Prof.LTC .0k ________________________________________________________________________________________________________ a Halliday.9453 180 60. 03 – Vetores . (a) Determine r = d1 d2 + d3. Resnick. 0 j 3.0 i + 2. .0 k 6 r 9.0 2.0 i + 5.0i 6.de Física 1 . considere a Eq. Anderson Coser Gaudio – Depto.0 j 6. d2 = 1. 61) Solução.0 j 6. 0 km Logo: 2 ' 2 60. 3-20 e a Fig.0 k. Walker .9563 km r 103 km (b) A direção de r é dada pelo ângulo 2: ry 90. 0i 2. 0 km ' tan 1 tan 1 2 rx 50.0 1.0 k e d3 = 4.0 i + 3. 0i 5.0 4.0 3.0j 7.) a b ab cos (3-20) Fig.9453 119. 0k r 4.0 j + 2.0 2. considere a Eq. para resolver o item (d). 3-20.Fund. São dados três deslocamentos em metros: d1 = 4. 0k 1.0 km 2 102.0 3. Física – UFES r rx2 ry2 50.0 k.0 j + 3.0 i 5. (c) Determine a componente de d1 em relação a d2. (b) Determine o ângulo entre r e o semi-eixo z positivo.0 km 2 90. 0 j 6. 3-20 c ab sen (3-27) (Pág.8 Ed. 0i 3. 0 j 2. 3-27.0546 2 119 54.

Cap. 0 (1) r k Cálculo de r: 7.0 2 3. 0i 2. . 0k 4. 0i 6. 0 10 18 12 m 2 (2) Agora precisamos calcular d1 d2 e o módulo de d2. é d1 cos produto escalar dos dois vetores: d1 d2 d1d2 cos 12 12.7416 m Substituindo-se os valores de d1 d2 e d2 em (2).LTC . Anderson Coser Gaudio – Depto. 03 – Vetores 7 .de Física 1 . Resnick. Esse termo aparece no d1 cos Ou seja: 12 d1 d2 d2 d12 d1 d 2 d2 4.5433 122.5433 cos 123 0. 0 rz 12. O produto escalar vale: d1 d 2 O módulo de d2 vale: d2 2 2 d2 d2 x y 2 d2 z 1.0 r rx2 ry2 rz2 9. Cálculo de r.Fund.0 2 2. 0 j 7. que chamaremos d12.9089 rz (c) A componente de d1 em relação a d2. k: cos r k 9. Esse termo aparece no módulo do produto vetorial dos dois vetores: d1 d 2 d1d 2 sen 12 d12 d 2 ________________________________________________________________________________________________________ a Halliday. teremos: d12 d12 12 m2 3. 0 j 6. 7416 3. 2 m m 3.k e r.0 2 3. 0i 5. Walker .8 Ed. é d1 sen 12.0 2 7. teremos: cos rz 7.8840 Substituindo-se esses valores em (1).Problemas Resolvidos de Física Prof. 2071 m (d) A componente de d1 que é perpendicular a d2 e está no plano de d1 e d2. 0k 1. 0k k 0 0 7. 0 j 3.0 2 r 12. que chamaremos d12 .8840 1 0.2009. Física – UFES (b) O ângulo entre r e o eixo z pode ser obtido por meio do produto escalar entre r e o vetor unitário k: r k r k cos rz rz r 1 cos rz r k r Agora precisamos calcular r.0 2 6.

Fund. Walker . 0i 2. 0i 5. 0k 27i 6. os vetores a. 0 j 6. 03 – Vetores 8 . 0k 1. que costuma ser chamada de “rosa dos ventos”: Considere o seguinte gráfico que mostra os três deslocamentos sucessivos sofridos pela bola: y 315 o b a c 225 o x De acordo com o enunciado. Cap. A primeira tacada lança a bola a 3. 61) Solução. sudoeste (SW) e noroeste (NW). As direções associadas aos termos nordeste (NE).5614 3. podem ser conferidas na figura abaixo.2009. teremos: d12 d12 d1 d 2 d2 8.66 m para o norte. 0 j 13k (3) Agora só precisamos calcular |d1×d2|. 2 m 30. 0 j 3. 7416 m2 m 8.LTC .0 2 13 2 30. Determine (a) o módulo e (b) a direção do deslocamento necessário para colocar a bola no buraco na primeira tacada. (Pág. .de Física 1 .5614 m2 Substituindo-se os valores de |d1×d2| e d2 em (3).1678 m 58. O produto vetorial vale: d1 d 2 O módulo de d1×d2 é: d1 d2 27 2 6.Problemas Resolvidos de Física Prof.83 m para o sudeste e a terceira 0. Anderson Coser Gaudio – Depto. Resnick. Um jogador de golfe precisa de três tacadas para colocar a bola no buraco. Física – UFES d12 d1 d 2 d2 4. a segunda 1.91 m para o sudoeste. sudeste (SE).8 Ed. b e c são definidos por: ________________________________________________________________________________________________________ a Halliday.

7225 m 0. parte da origem de um sistema de coordenadas xyz. 66 m j 1. . (a) Em termos de vetores unitários.83 m cos 315 i 1.de Física 1 . Walker . Considere o seguinte gráfico que mostra os deslocamentos sofridos pela placa: ________________________________________________________________________________________________________ a Halliday.Problemas Resolvidos de Física Prof.83 m sen 315 j 0. Física – UFES a 3.83 m cos 315 i 1.6505 m 2 1. Anderson Coser Gaudio – Depto. que vai parar na base da torre. 6505 m 69. com sua placa de protesto. Cap.91 m cos 225 i d 0. 66 m j b 1. qual é o deslocamento da placa do início ao fim? (b) O manifestante deixa cair a placa. 03 – Vetores 9 .8412 m d 1.91 m sen 225 j A tacada única d capaz de lançar a bola diretamente no buraco corresponde à soma vetorial a + b +c: d a b c d 3. caminha mais 20 m e sobe até o alto de uma torre de 25 m de altura. do início até este novo fim? (Pág.84 m (b) O ângulo que d faz em relação ao semi-eixo x positivo é dado por: d tan 69 1 dy dx tan 1 1.3102 d O vetor d pode ser visto no esquema abaixo: y b a c d 69o x 69. 6505 m i 1.83 m sen 315 j c 0.91 m sen 225 j m j (a) O módulo de d vale: d 2 2 dx dy 0. 7225 0. Um manifestante. Ele se desloca 40 m no sentido negativo do eixo x.7225 m 2 1.LTC . com o plano xy na horizontal.2009.Fund.91 m cos 225 i 0. 62) Solução. faz uma curva de 90o à esquerda. Resnick. Qual á o módulo do deslocamento total.8 Ed.

c d b a x y (b) Quando a placa cai no chão. sofre um deslocamento igual a c.LTC .0 j.8 Ed.Problemas Resolvidos de Física Prof. Se B é subtraído de A. Vamos somar as duas equações mencionadas no enunciado para eliminar B e obter A. ________________________________________________________________________________________________________ a Halliday. Se B é somado a A. Qual é o módulo de A? (Pág. o resultado é 4. 03 – Vetores 10 .7213 m e 45 m O esquema vetorial para essa situação será: z c c b e a x y 71.0 i + 1. seu novo deslocamento total e vale: e a b c c a b e 40 m i 20 m j O módulo de e vale: e 40 m 2 20 m 2 44. 62) Solução. Anderson Coser Gaudio – Depto.de Física 1 . Cap.0 i + 7.Fund. o resultado é 6.2009. Resnick. Walker . Logo. Física – UFES z c d b a x y (a) O deslocamento total d é dado por: d a b c d 40 m i z 20 m j 25 m k O vetor d pode ser visto na figura abaixo. .0 j.

0j Ou: A 1.de Física 1 . Anderson Coser Gaudio – Depto. 02 4.0i 1. 03 – Vetores 11 .0i 7.Fund.0j O resultado da soma é: 2A 2. .1231 A 4.8 Ed. Walker .0j A B 4. Física – UFES B A 6.0i 8.0i 4. 02 17 4.Problemas Resolvidos de Física Prof.LTC .1 ________________________________________________________________________________________________________ a Halliday.0j O módulo de A vale: A 2 Ax 2 Ay 1. Cap.2009. Resnick.

90 m j O módulo do deslocamento vale: r x2 y2 2. a distância do míssil é 3. a 40.800 m. que é dado por: r xi yj Analisando-se o esquema acima.Física 2 . a roda girou de meia revolução. LTC. HALLIDAY. 25. veja a Fig. podemos concluir que x é corresponde a meia volta da circunferência da roda ( R) e y é igual a 2R. KRANE. Física – UFES RESNICK. Anderson Coser Gaudio – Depto.Problemas Resolvidos de Física Prof. Uma estação de radar detecta um míssil que se aproxima do leste. 2237 m r 2. 4 m i 1.LTC ..90 m j m i 0. P é um ponto pintado no aro da roda. Halliday.0o acima do horizonte. O míssil é seguido por 123o no plano leste-oeste. Ache o deslocamento ________________________________________________________________________________________________________ a Resnick. Krane . P é o ponto de contato entre a roda e o chão. 3 – Vetores 12 . RIO DE JANEIRO. 1996. FÍSICA. No instante t1.ED. 46) Solução. Qual é o deslocamento de P nesse intervalo de tempo? (Pág.4 Ed. 4. Cap.1996. Logo. . Considere o esquema a seguir: P r y y x P x O deslocamento do ponto P corresponde ao vetor r.200 m. 2 m 24. Uma roda com raio de 45 cm rola sem deslizar ao longo de uma superfície horizontal. o vetor deslocamento vale: r r Ri 2 Rj 1. No instante t2 posterior. 4137 0. FÍSICA 1 CAPÍTULO 3 – VETORES 16. Ao primeiro contacto. e a distância no contacto final era de 7. 27. como mostra a Fig.

9921 m r 10 km ________________________________________________________________________________________________________ a Resnick. Anderson Coser Gaudio – Depto.5360 m j r0 sen j 33 m j O módulo do deslocamento é: r rx 2 ry 2 10.4 Ed. Cap.LTC .Física 2 . 46) Solução.216. (Pág.1996. .216. Krane . Considere o seguinte esquema da situação: r r0 r y x A posição inicial do míssil é dada por: r0 r0 x i r0 y j r0 r0 cos i r0 sen j A posição final do míssil é dada por: r rx i ry j r r cos i r sen j O vetor deslocamento do míssil é dado por: r xi yj r r r r cos 10. Halliday. 3 – Vetores 13 .Problemas Resolvidos de Física Prof. Física – UFES do míssil durante o período de contacto com o radar.9370 10 km i r0 cos m i i r sen 33.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful