Você está na página 1de 1

17 de

Abril de 1%6

Modo Que ...


Uma Via Sacra de teatro
e cres. Pedro Jos deixou a '- Pea - '. A Via Sacra" profisso ingrata de "PaAutor - Henri Ghon Traduo - Dom Mar deiro" e resulveu ser eletricista - atravs de sua cos Barbosa responsabilidade funcionou Grupo - Teatro Expeo servio de luz. rimental de Arte Ghon quz e escreveu -/ Direo - Ant6nio Meuma "Via Sacra"Ae teatro deiros. clsseo e~~~~uma pRa - CONSIDERAOES de teatro popuar ...
08S
. ~ "'"'

clssico

INTERPRETA(} ".' O Teatro Experimental . de Arte lEVOU cena na Quem viu o ator AntRdi0 Difusora de Caru, no Medeiros na pea "O - aru o original do francs A uta da Compadecida" e Henri Ghon "A Via Sa- ver seu desempenho na era", sem contudo obter o "Via Sacra" observa que apio necessrio do povo o citado ator dramtico, ceTuaruense uns atri Nos personagens que cri, buindo &0 fator de que 8S eu e deu vida humana, cerimniu litrgics da serviu para comprovaSemana Santa atrap~l~a. m J com fatos e argumentos; por completo o movlmen Cletscn Neves procurou to. de bilheteira. Na nossa viver o 20 homem, fez o opinio o que faltou ao possvel e dentro do pos TEA foi antes demais svel procurou acertar ' n a da' publicidade bem precisa ser menos arro equacionada. Aqulss que gants e desempenhsr com .a tiverem.8 oportunidade de mais naturBlidade; AraJy assistir pea li penetra- Marroccs que tentc u viram no mago de sua ver a 18 mulhH deve a. ? me n s a g em, observa- tentar para opr incips] obti rsm que a mesma dh-i jetivo da arte t2atrsl: cri I dida em quatorie esta- ar a vida de uma alma l es - algumas delas cha humana e tfa[jsmiti-Ia sob mam ateno do pbl- forma artstica .;;.,.se preo ' co, .tsis comoz, _ cupoubastante com a. ~8. 3a. EsteoJesus cal mulher ,e esqueceu de dar. ~ pela primeira Vfz debaixo personalidade ao personada cruz gem que ficou s bre sua 6a. Estao - Vernica responsabilidade; Maria da enxuga a face de Jesus Penha que tentou viver e .( lIa. Estao :- Jesus viveu a 29. mtllher Com -I prf'Rado ~a Eruz perfeio e scim& de-tudo _ .[ 12a, Estao - Jesus com ~Uita simplicidade. depos- PersOOlflcOU ~eu pers onaf descido da cruz e de ,r--. fado ROS ,braos SUa gem com urna fc.rmecon. 1\ me. . ., ereta -. .uma !Ttista na 14. Esta~io - na Res verd~delra acepao a p~ surreio de Jesus, lavra; lr~p~an Barrocas . . . . come crOnIsta nos f z es O g~arda.roup8 ftlnc~~ quee'r as f-Ihas cernetnou sobre 8 rEsponse\uh das pelo Corj-l, d~od. '>.i, dadE: do Arar Marroos- grande pers0hal;idade 80 ., no nosso modo de oJ5se~. poema de Gheri, ' var achamos que havenia maior objetiVidade se no A TRES lhe UVesse tanta variao f A ,. M d .

<,

I
.

v\issionarJo

IOCESANA

... . ' d

ntnjo e erros _ Cletson Neves.-Arar)'

Marrocos nhe.

e MarIa

da Pe-