Você está na página 1de 2

1.

Em qual concepção a Antropologia estava fundamentada no


século XIX? Explique em que consiste esta visão, como se
realizava o estudo antropológico e quais conseqüências essa
perspectiva trouxe para a visão de um mundo europeu.

Na concepção evolucionista. Esta visão concordava com o paradigma


científico da época em que considerava todos os homens como integrantes
da mesma espécie animal. Buscava-se a origem da espécie, para justificar
suas diferenças a partir de ritmos desiguais do movimento. O estudo
antropológico era realizado através de coleta de informações e materiais de
vários povos do mundo, quase sempre trazidos por missionários, viajantes
ou mercadores e as interpretações feitas à distância dos vários
agrupamentos humanos. Essa perspectiva levou a uma visão etnocêntrica,
colocando a Europa como referência de civilização e os demais povos não
haviam atingido o estado de civilização característico da sociedade
européia do século XIX.

2. Quais mudanças ocorreram no século XX, no fazer


antropológico? Quais os novos pressupostos para a disciplina?

A Antropologia passou por uma revolução conceitual e metodológica,


passou-se a praticar pesquisa de campo. O pressuposto seria de que só se
entenderia a dinâmica de uma cultura se houvesse forte integração entre o
pesquisador e seu objeto de estudo. À coleta de dados, foi incorporada a
reflexão, pois cada sociedade era considerada autônoma. Agora, o
pesquisador, busca compreender a sociedade, relacionar os fatos entre si,
estudar os mínimos detalhes, decifrar os fenômenos sociais da perspectiva
dos próprios membros da sociedade. Surgiram novos referenciais teóricos,
onde considera - se que os homens são diferentes entre si, e não superiores
ou inferiores. A crítica contra a postura etnocêntrica e colonialista da
Antropologia, adoção de novos referenciais teóricos, surgimento de nova
concepção de homem.

3. Como a Antropologia entende o estudo da sociedade?

Não é somente um estudo comparativo de culturas, busca-se entender o


sentido de determinada manifestação cultural numa dada sociedade, a partir
daí, relacionar com certos aspectos da nossa própria sociedade. Buscar
analisar o homem dentro de seu contexto social. Passou a priorizar, na sua
forma de olhar o homem, os seus comportamentos e sua atuação específica
nos grupos, ao invés de trabalhar com enfoques mais abstratos, como
sociedades, idéias ou regras sociais.
4. Qual relação existe entre o observador e o objeto na
Antropologia? Onde fica a subjetividade?

O observador não é testemunha objetiva apenas observando objetos, mas


um sujeito observando outros e a importância do papel interpretativo do
pesquisador em relação aos dados é de grande relevância. A subjetividade
está no reconhecimento do lugar e do papel ocupados pelo observador,
observar com humanidade para o objeto de pesquisa, sem preconceitos e
respeitando as diferenças.

5. Qual relação podemos realizar entre Enfermagem e/ou


profissional de Enfermagem e a Antropologia?

A antropologia mostra as diferentes formações sociais assim como sua


origem, desse modo nos ensina a nos abster de preconceitos. É importante
que conheçamos a evolução do homem no contexto social, seu
comportamento e analisemos sua conduta no decorrer da história. O
profissional de Enfermagem lida com diversos segmentos sociais e
reconhecendo que cada indivíduo é ímpar, deve valorizar a ética social e
respeitar o outro, estreitando laços com quem se correlaciona, estimulando
a comunicação e eliminando a iniciativa de pré-julgamentos.