Você está na página 1de 2

ES/3 PARECER CIETÍFICO-PEDAGÓGICO

PEDAGÓGICO
JOÃO DE BARROS
CORROIOS
Decreto-Lei Nº6/2001 de 18 de Janeiro

PLAIFICAÇÃO AUAL DE CIÊCIAS ATURAIS | Aditamento


9º ano de escolaridade | 3º Ciclo do Ensino Básico
Objecto de integração no Projecto Curricular de Turma
Define estratégias de concretização e desenvolvimento do currículo nacional visando adequá-lo
adequá ao contexto da turma.

Prof. Renato Costa | Outubro 2009 | Ano Lectivo de 2009/2010

A modelação do Currículo Nacional de Ciências Naturais do 3º Ciclo do Ensino Básico, descrito nas competências
essenciais e em particular nas competências específicas desta disciplina e ainda nas devidas orientações
curriculares, para a sua máxima rentabilização pedagógica face à turma B do 9º ano de escolaridade é baseada num
quadro de elementos que o professor responsável considera pouco satisfatório para um parecer valorizado.
No entanto, servem os resultados da aplicação do teste diagnóstico (fig. 1 e 2) conjuntamente com as primeiras 8
aulas (45 min) leccionadas para determinar séries de dificuldades primárias detectadas e delinear o par de
estratégias pedagógicas correctivas (tab. I), sob pena de não se revelarem como as mais ajustadas dado que o
primeiro mês de período lectivo não foi sequer completo.

Figura 1 (nota: a aluna Judite Cruz não realizou o momento de avaliação)


avali

Figura 2

Parecer Científico-Pedagógico – Planificação Anual de Ciências Naturais.


Naturais Página 1 de 2
Tabela I: relação do parecer científico-pedagógico da turma B do 9º ano de escolaridade a constar do Projecto Curricular de Turma.

PRINCIPAIS DIFICULDADES DETECTADAS POR ESTRATÉGICAS CIENTÍFICO-PEDAGÓGICAS


COMPETÊNCIA CORRECTIVAS
Elaborar relatórios de visitas de estudo (diário de bordo) com o
registo integral das etapas sucedidas ao longo da actividade e do
desenvolvimento temático vivido no que concerne ao teor
Mobilizar e utilizar saberes científicos – exploração conceptual e científico abordado, através de anotações descritivas,
processual de aspectos bioquímicos: estudos de casos interpretativas e sempre que possível conclusivas;
experimentais e interpretação de resultados;
Planificar e desenvolver a médio prazo actividades experimentais
Mobilizar e utilizar saberes científicos com significativas e meios resolutivos de situações-problema, consagrando a
implicações sócio-culturais através do questionamento da diversidade de alternativas que convergem numa validade
realidade envolvente (senso-comum) numa perspectiva de científica do produto, os métodos dedutivo-indutivo da espiral da
entidades pensantes activas individuais e comunitárias a favor do praxis científica e o universo científico e pedagógico que reproduz
global bem-estar; a dupla ruptura epistemológica do paradigma da pós-
modernidade;
Resolver problemas de carácter interventivo individual e
comunitário relacionados com medidas de acção para a promoção Conceber trabalhos de projecto com a previsão possível das
da saúde; etapas que encerram instrumentos do género, desde a definição
do problema à apresentação à comunidade por mais do que um
Desenvolver de forma sustentável as etapas interpretativa e formato comunicacional, salvaguardando a participação individual
conclusiva dos resultados numa conjuntura de metodologia e colectiva com recurso às novas tecnologias de informação e
científica; comunicação;
Expressar de forma substantiva e epistemológica conhecimento Exigir em todas as experiências educativas supracitadas um
de factos e conceito sobre Saúde, em particular pela limitação da respeito intransigente pela reprodução fidedigna da linguagem
aquisição de competências científicas de base apropriadas para a científica, testando sistematicamente a capacidade de síntese, o
extrapolação destes saberes. discurso argumentativo e o cenário parlamentar de debate sobre
os conteúdos, suportados no correcto desenvolvimento das
competências do domínio da Língua Portuguesa nas vertentes
escrita e oral.

FIM

Parecer Científico-Pedagógico – Planificação Anual de Ciências Naturais. Página 2 de 2