O CÉREBRO PSICOLOGIA

O cérebro

O cérebro é o órgão principal do sistema nervoso central. Ocupa-se do
processamento e coordenação das informações mais complexas e detalhadas. Porém,
todo o sistema nervoso é constituído por sistemas interligados por onde transitam os
impulsos nervosos, ou seja, a comunicação nervosa. Essa comunicação nervosa é
transmitida de um neurónio para o neurónio seguinte (das telodentrites de um
neurónio para as dendrites do neurónio seguinte formando cadeias nervosas).
Este órgão é bastante complexo. Está dividido em dois hemisférios, direito e
esquerdo. O primeiro é responsável por organizar a perceção dos objetos, o
pensamento sintético e holístico, enquanto o segundo pelo pensamento analítico,
linear e verbal. Além desta divisão em dois hemisférios, está divido por áreas e/ou
lobos (occipital, parietal, temporal e frontal) e a área pré-frontal.
Às áreas pré-frontais ou córtex pré-frontal cabe a noção de identidade,
constância da personalidade, bem com a aceitação de padrões éticos, imprescindíveis
para controlar os comportamentos essenciais à vida em sociedade.
Sem esta área (considerada a mais recente a nível evolutivo) não seríamos
seres humanos. De facto, as áreas pré-frontais desempenham um papel fundamental
em algumas das competências e características fundamentais dos seres humanos,
responsáveis por sermos quem somos. Estabelecem relações com as mais diversas
áreas do nosso cérebro, unificando as suas atividades e controlando as atividades
intelectuais, como a previsão, reflexão, atenção, imaginação, planificação, deliberação
e decisão.
Afirma-se que o cérebro humano, além de ter áreas especializadas, funciona de
modo sistémico, ou seja, as suas estruturas cooperam entre si, atuando de forma
integrada. Funciona como um todo e não de forma estanque e compartimentada.
Trata-se de uma unidade funcional constituída por partes cujas interações concorrem
para a manutenção do equilíbrio funcional como um sistema ou unidade.

Biblioteca – Escola Secundária Dr. Jorge Augusto Correia

Página 1

O CÉREBRO PSICOLOGIA
Segundo o trabalho de um neurocientista, António Damásio, o cérebro obedece
a dois princípios básicos essenciais para o seu bom funcionamento: integração e
especialização.
Outra característica do cérebro humano é a sua grande plasticidade. A
plasticidade cerebral consiste na capacidade que o cérebro tem de reorganizar redes
neuronais ao longo do tempo em função da necessidade e dos estímulos do meio
envolvente. Esta oferece-nos uma vasta gama de possibilidades de aprendizagem e de
percursos de maturação.
O cérebro humano, como já o dissemos, é bastante complexo. A
complexidade das redes neuronais depende da lentificação do nosso desenvolvimento.
Estas duas características, complexidade e plasticidade, devem-se ao facto de o
cérebro se estruturar a par dos estímulos exteriores. É também devido a esta
plasticidade, à lentificação e à complexidade que cada um de nós é um ser singularindividuação.
Estes três
conceitos omplexidade,
lentificação e
individuação - são
correlativos. Daí a fase
de imaturidade em
todos os seres humanos,
havendo a necessidade

Imagem 1
Retirada de:
http://www.psicosmica.com/2015/02/carl-jung-obstaculos-ao-crescimento.html

de um longo período de
infância. É pela ação do cérebro que conseguimos adquirir novas e mais complexas
aprendizagens, devido à grande plasticidade que possuímos. Nestas características
residem, potencialmente, a nossa capacidade criativa, a nossa autonomia e a nossa
enorme singularidade.
Filipa Guerreiro, 12.º A1
Disciplina de Psicologia,
orientada pela professora Edite Azevedo.

Biblioteca – Escola Secundária Dr. Jorge Augusto Correia

Página 2

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful