Você está na página 1de 9

Concurso de Escrevente do TJ-SP 2017

Resumo de Direito Administrativo


Lei nº 10.261/68
Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado de São Paulo

Direito de Petição

1. assegurado a qualquer pessoa


2. não depende de pagamento
3. objetivo: contra ilegalidade ou para defender direitos
4. a Administração jamais poderá se recusar a protocolar o pedido, sob
pena de responsabilidade do agente

FORMAS DE PETIÇÃO = (4R)

1. Requerimento
2. Representação
3. Reconsideração
4. Recurso

PRAZO DE INTERPOSIÇÃO = 30 dias (regra geral)

Deveres do Funcionário

1. ser ASSÍDUO e pontual


2. cumprir as ordens, REPRESENTANDO quando forem ilegais
3. ZELO e PRESTEZA no trabalho
4. SIGILO sobre os assuntos da repartição
5. REPRESENTAR aos superiores sobre irregularidades
6. tratar as pessoas com URBANIDADE
7. RESIDIR no local onde exerça o cargo ou onde autorizado
8. manter atualizada a DECLARAÇÃO DE FAMÍLIA
9. zelar pela ECONOMIA DO MATERIAL do Estado e CONSERVAÇÃO do
que for entregue à sua guarda ou utilização
10. apresentar-se com TRAJES ADEQUADOS em serviço
11. atender com PREFERÊNCIA às requisições feitas pelas autoridades
12. SOLIDARIEDADE com os companheiros de trabalho
13. manter-se ATUALIZADO com relação às leis e regulamentos
14. DIGNIFICAR a vida pública

Proibições ao funcionário

1. RETIRAR documento SEM PERMISSÃO


2. entreter-se, durante o trabalho, em ATIVIDADES ESTRANHAS
3. FALTAR ao serviço SEM JUSTIFICATIVA
4. tratar de INTERESSES PARTICULARES na repartição
5. promover APREÇO E DESAPREÇO na repartição
6. exercer COMÉRCIO entre os companheiros, lista de donativos etc.
7. empregar MATERIAL do serviço público em SERVIÇO PARTICULAR
8. fazer CONTRATOS com o GOVERNO, por sí, ou como representante
9. atuar como GERENTE ou ADMINISTRADOR de empresas BANCÁRIAS
ou de SOCIEDADES que mantenham RELAÇÃO com o GOVERNO
(permitido somente como acionista, quotista ou comanditário).
10. requerer PRIVILÉGIOS
11. exercer, mesmo fora do trabalho, FUNÇÃO em EMPRESA que tenha
relação com o Governo
12. REPRESENTAR ESTADO ESTRANGEIRO sem autorização do
Presidente da República
13. incitar GREVES ou praticar atos de SABOTAGEM
14. praticar USURA (agiotagem)
15. constituir-se como PROCURADOR de partes ou servir como
INTERMEDIÁRIO,EXCETO se se tratar de CÔNJUGE ou PARENTE
ATÉ 2º GRAU
16. receber ESTIPÊNDIO (salário, contribuição) de FORNECEDORES ou
ENTIDADES FISCALIZADAS
17. lograr PROVEITO valendo-se da qualidade de funcionário
18. fundar SINDICATO ou dele fazer parte
19. trabalhar sob as ORDENS imediatas de PARENTES até SEGUNDO
GRAU (exceto FUNÇÃO DE CONFIANÇA, no máximo DOIS
auxiliares).

Responsabilidade do funcionário

1. pela SONEGAÇÃO de valores e objetos confiados à sua guarda ou por


NÃO PRESTAR CONTAS
2. pelos DANOS e PREJUÍZOS que sofrerem os bens sob sua guarda
3. pela INEXATIDÃO das AVERBAÇÕES nas notas de despacho e outros
DOCUMENTOS DA RECEITA
4. adquirir MATERIAIS EM DESACORDO com as normas regulamentares,
pode-se proceder ao DESCONTO do seu vencimento
5. INDENIZAÇÃO À FAZENDA - o funcionário deverá repor de UMA SÓ
VEZ, em virtude de OMISSÃO EM EFETUAR O RECOLHIMENTO NO
PRAZO
6. cometer o desempenho do cargo à PESSOAS ESTRANHAS à
repartição

RESPONSABILIDADE ADMINISTRATIVA - é INDEPENDENTE (não exime o


funcionário) da CIVIL e da CRIMINAL.

ERRO DE CÁLCULO CONTRA A FAZENDA ESTADUAL - será aplicada a


pena de REPREENSÃO e, na incidência, a de SUSPENSÃO
REINTEGRAÇÃO DO SERVIDOR - No caso de ser ABSOLVIDO pela Justiça,
será reintegrado, com TODOS OS DIREITOS E VANTAGENS DEVIDAS,
mediante simples COMPROVAÇÃO DO TRÂNSITO EM JULGADO.

PROCESSO SOBRESTADO ( cuja contagem do prazo é interrompida) -


somente para AGUARDAR DECISÃO JUDICIAL POR DESPACHO
MOTIVADO DA AUTORIDADE.

Das Penalidades e sua Aplicação

REPREENSÃO

 sempre POR ESCRITO


 nos casos de INDISCIPLINA ou NÃO CUMPRIMENTO DO DEVER

SUSPENSÃO

 no caso de FALTA GRAVE ou REINCIDÊNCIA


 limite máximo de 90 DIAS
 o funcionário PERDERÁ todas as VANTAGENS E DIREITOS
 poderá ser convertida em MULTA, na base de 50% POR DIA DE
VENCIMENTO do funcionário (nesse caso o funcionário PERMANECE
EM SERVIÇO)

MULTA - nos casos previstos em lei ou regulamento.

DEMISSÃO - nos casos de:

1. ABANDONO de cargo (não comparecimento por + de 30 dias


consecutivos)
2. PROCEDIMENTO irregular GRAVE
3. INEFICIÊNCIA no serviço (somente após NÃO haver possibilidade de
READAPTAÇÃO)
4. APLICAÇÃO INDEVIDA de DINHEIRO público
5. INASSIDUIDADE (ausência injustificada por mais de 45 dias durante 01
ano)

DEMISSÃO A BEM DO SERVIÇO PÚBLICO - nos casos de:

1. incontinência pública ESCANDALOSA e vício de JOGOS proibidos


2. CRIME contra a ADMINISTRAÇÃO pública, a FÉ pública e à FAZENDA
Estadual, ou previsto nas leis relativas à SEGURANÇA e a DEFESA
NACIONAL
3. REVELAR SEGREDOS de que tenha conhecimento em razão do cargo,
DESDE QUE o faça DOLOSAMENTE e com PREJUÍZO para o Estado
ou particular
4. INSUBORDINAÇÃO GRAVE
5. OFENSAS FÍSICAS contra funcionários ou particulares, SALVO EM
LEGÍTIMA DEFESA
6. LESAR o patrimônio ou os COFRES públicos
7. receber ou solicitar PROPINAS, comissões, presentes ou vantagens de
qq. espécie, AINDA QUE FORA DA FUNÇÃO
8. pedir por EMPRÉSTIMO, dinheiro ou valor A PESSOAS que tratem de
interesses ou o tenham NA REPARTIÇÃO
9. exercer ADVOCACIA ADMINISTRATIVA
10. apresentar DECLARAÇÃO FALSA em matéria de SALÁRIO-FAMÍLIA,
ALÉM DA RESPONSABILIDADE CIVIL E CRIMINAL que couber
11. praticar CRIME HEDIONDO, TORTURA, TRÁFICO de drogas e
TERRORISMO
12. praticar CRIME contra o SISTEMA FINANCEIRO, lavagem ou
OCULTAÇÃO DE BENS
13. ato de IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

Obs: A demissão e a demissão a bem do serviço público não permitem ao servidor nova
investidura em cargo pelo prazo de 05 e 10 anos, respectivamente.

CASSAÇÃO DE APOSENTADORIA OU DISPONIBILIDADE

 se ficar PROVADO que o inativo praticou, quando em atividade, FALTA


GRAVE com pena de DEMISSÃO ou DEMISSÃO A BEM do serviço
público
 aceitou ILEGALmente CARGO ou função pública
 aceitou REPRESENTAÇÃO de estado ESTRANGEIRO sem
AUTORIZAÇÃO DO PRESIDENTE da República
 praticou USURA em qualquer das formas

COMPETÊNCIA PARA APLICAÇÃO DAS PENALIDADES

 GOVERNADOR, SECRETÁRIO de Estado, PROCURADOR-GERAL do


Estado e SUPERINTENDENTE de Autarquia = todas
 CHEFES DE GABINETE = até a de suspensão
 COORDENADORES = suspensão até 60 dias
 DIRETORES de Departamentos = suspensão até 30 dias

EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE

 DEMISSÃO, DEMISSÃO A BEM e CASSAÇÃO = 5 anos


 REPREENSÃO, SUSPENSÃO e MULTA = 2 anos

DA PRESCRIÇÃO

1. Início = a partir da FALTA cometida OU do dia em que tenha CESSADO


A CONTINUAÇÃO ou permanência, nas faltas continuadas ou
permanentes
2. Sindicância ou Processo Administrativo = INTERROMPEM a
prescrição
3. Lapso Prescricional = na hipótese de DESCLASSIFICAÇÃO DA
INFRAÇÃO, MITIGAÇÃO ou ATENUAÇÃO
4. Interrompimento da Prescrição = enquanto SOBRESTADO o
PROCESSO aguardando decisão judicial ou INSUBSISTENTE o
VÍNCULO FUNCIONAL que venha a ser restabelecido
5. Extinção da Punibilidade pela Prescrição = a autoridade determinará
o REGISTRO dos fatos no ASSENTAMENTO individual do servidor.

ATO COM PRAZO DETERMINADO - O funcionário que, SEM JUSTA CAUSA,


deixar de atender a qq. exigência com prazo certo, terá SUSPENSO o
pagamento de seu VENCIMENTO ou remuneração ATÉ QUE SATISFAÇA a
exigência.

Das Providências Preliminares

CONCLUSÃO = 30 dias

Obs: Após a conclusão da apuração preliminar, a autoridade deverá opnar


pelo arquivamento ou instauração de sindicância ou processo
administrativo.

PROVIDÊNCIAS APÓS A INSTAURAÇÃO DE SINDICÂNCIA OU PROCESSO

 afastamento preventivo, sem prejuízo de vencimentos, até 180 dias,


prorrogáveis uma vez
 designação para atividades burocráticas
 recolhimento da carteira funcional, distintivo, armas e algemas
 proibição do porte de armas
 comparecimento obrigatório, para tomar ciência dos fatos

Obs: O Chefe de Gabinete poderá, a qq. momento, por despacho


fundamentado, fazer cessar ou alterar as medidas previstas neste artigo.

AFASTAMENTO CONTA COMO EXERCÍCIO - O período de afastamento


preventivo computa-se como de efetivo exercício, não sendo descontado da
pena de suspensão eventualmente aplicada.

Do Procedimento Disciplinar

SINDICÂNCIA

 quando a falta determine as penas de repreensão, suspensão e multa


 a autoridade sindicante e cada acusado poderão arrolar até três
testemunhas
 a sindicância deverá ser concluída em 60 dias
 com o relatório, a sindicância será enviada para a autoridade
competente para decisão

PROCESSO ADMINISTRATIVO
 quando a falta determine as penas de demissão, demissão a bem do
serviço público ou cassação de aposentadoria
 Impedimento - não poderá ser encarregado da apuração nem atuar
como secretário, amigo ou inimigo íntimo, parente até o 3º grau,
cônjuge ou companheiro ou qq. integrante do núcleo familiar do
denunciante ou do acusado
 Instauração = 8 dias do recto. da determinação.
 Conclusão = 90 dias da citação do acusado
 O presidente e cada acusado poderão arrolar até 5 (cinco)
testemunhas

ORDEM DOS ATOS NO PROCESSO ADM

1. Designação da audiência de interrogatório, citação do acusado e


notificação do denunciante
2. Oitiva do denunciante (sendo acompanhado pelo advogado do
acusado)
3. Audiência de Instrução (oitiva das testemunhas)
4. Produção de provas (deve ser requerida até 3 dias após o
interrogatório)
5. Vista dos autos à defesa (Alegações Finais dentro de 7 dias). Se as
alegações não forem apresentadas no prazo, será nomeado advogado
dativo, dando-se novo prazo para apresentação.
6. Relatório (no prazo de 10 dias após as alegações finais)
7. Decisão (proferida dentro de 20 dias após o processo subir para o juiz)

Obs: As decisões serão sempre publicadas no Diário Oficial do Estado, dentro de 08


(oito) dias, bem como averbadas no registro funcional do servidor.

FORMAS DE CITAÇÃO DO ACUSADO

1. pessoalmente, no mínimo 02 (dois) dias antes do interrogatório


2. por intermédio do superior hierárquico
3. diretamente, onde possa ser encontrado
4. por edital (publicando uma vez no Diário Oficial no mínimo 10 dias
antes do interrogatório)

REVELIA

 será decretada se o acusado não comparecer ao interrogatório,


prosseguindo-se os demais atos do processo.
 Ao acusado revel será nomeado advogado dativo.

INTIMAÇÃO DO ADVOGADO - por publicação no Diário Oficial.

Obs: O juiz nomeará um advogado para o acusado em duas hipóteses:


1º) se este não tiver condições de pagar um
2º) se for considerado revel
Obs2: Mesmo assim, o acusado tem o direito de contratar um advogado a qualquer tempo
para prosseguir na sua defesa.

COMPETÊNCIA PARA REALIZAR E PRESIDIR - Os procedimentos


disciplinares serão realizados pela Procuradoria Geral do Estado e
presididos por Procurador do Estado confirmado na carreira.

COMPETÊNCIA PARA DETERMINAR A INSTAURAÇÃO (SINDICÂNCIA E


PROCESSO ADM) - Governador, Secretário de Estado, Procurador-Geral do
Estado, Superintendente de Autarquia, Chefe de Gabinete, Coordenador e
Diretor de Departamento.

DAS TESTEMUNHAS

 Se for servidor público, seu comparecimento poderá ser solicitado ao


superior imediato
 IMPEDIMENTO (em relação ao acusado e ao denunciante) - se for
ascendente, descendente, cônjuge, irmão, sogro e cunhado, pai,
mãe ou filho adotivo.

Obs: As pessoas citadas acima só deixarão de ser impedidas de depor se não for
possível obter-se por outro modo a prova do fato.

 Se o servidor se recusar a depor, sem justa causa, poderá ter


suspenso o recebimento de seu vencimento ou remuneração até que
satisfaça a exigência
 São proibidas de depor que, em razão de sua função, devam guardar
segredo
 A testemunha que morar em outra comarca será ouvida por
precatória
 A testemunha que não for localizada poderá ser substituída

RETIRADA DOS AUTOS DO CARTÓRIO - permitida ao advogado, mediante


recibo, durante o prazo para manifestação de seu representando.

Obs: Os autos não poderão ser retirados do cartório quando se tratar de prazo comum,
segredo de justiça ou quando existirem documentos originais de difícil restauração, ou
se ocorrer circunstância relevante que justifique a permanência dos autos na repartição.

PUBLICIDADE - É proibido fornecer à imprensa ou outros meios de


divulgação, notas sobre os atos processuais salvo no interesse da
Administração, a juízo do Secretário de Estado ou do Procurador Geral.

Do Processo por Abandono de Cargo e Inassiduidade

FUNCIONÁRIO PEDE EXONERAÇÃO

 se for antes da instauração, o processo não é instaurado.


 se for antes do interrogatório, o processo é extinto.

Dos Recursos

PRAZO PARA RECORRER = 30 dias, contados da publicação da decisão ou


da intimação pessoal do servidor.

ANÁLISE DO RECURSO = 10 dias ( o juiz poderá manter sua decisão ou


reforma-la)

RECONSIDERAÇÃO

 somente se a decisão for tomada pelo Governador de Estado em única


instância
 não pode ser renovado
 o prazo para dar entrada é de 30 dias

Obs: Os recursos de que trata esta lei não tem efeito suspensivo. Os que forem providos,
retroagirão seus efeitos à data do ato.

Da Revisão

APLICAÇÃO - A revisão do processo é permitida quando:

1. não caber mais recurso


2. surgirem fatos ou circunstâncias ainda não apreciados, que possam
justificar redução ou anulação da pena

Observações:

 a simples alegação da injustiça na decisão não constitui fundamento


do pedido de revisão
 Não será admitida reiteração do pedido pelo mesmo fundamento
 Os pedidos formulados em desacordo com este artigo serão
indeferidos
 O ônus da prova cabe ao requerente
 A pena imposta não será agravada pela revisão

REQUERENTE - pode ser o interessado, seu curador, cônjuge,


companheiro, ascendente, descendente, irmão, sempre por intermédio de
advogado.

ANÁLISE DA REVISÃO - será feita por Procurador do Estado que não tenha
atuado no processo.
EFEITOS DA REVISÃO

 alteração da classificação da infração


 absolvição
 modificação da pena
 anulação do processo

Disposições Finais

DOS PRAZOS

 serão todos contados por dias corridos


 na contagem, não se computa o dia inicial e conta-se o dia de
vencimento
 se o vencimento cair no sábado, domingo, feriado ou facultativo,
prorroga-se para o primeiro dia útil seguinte.