Você está na página 1de 20

PUB

Quinta-feira • 08 de março de 2018 •


950•1

08 março 2018
Ano 15
quinta-feira
 0.70 iva incluído
Diretor: Luís Baptista-Martins
semanário

Fim das portagens


é uma miragem
Governo descarta acabar com a cobrança na A23 e A25, o que levou a Plataforma de Entendimento para
a Reposição das SCUT a agendar uma manifestação à porta da residência oficial do primeiro-ministro,
em Lisboa, e duas marchas lentas Pág.5

Mulheres de fibra
As mulheres conseguiram o seu lugar na sociedade e hoje
desempenham funções outrora associadas aos homens. A propósito
do Dia Internacional da Mulher, celebrado hoje, O INTERIOR falou com
quatro mulheres que assumem cargos de chefia ou trabalham em locais
onde os homens continuam em maioria Pág.6

FERROVIA COVILHÃ PS GUARDA MÚSICA


Guarda e Covilhã CHCB vai ter Segunda volta ULS tem mais de Guardense Isaura
novamente Cardiologia de à vista nas 34 milhões de vai à Eurovisão
ligadas por Intervenção eleições da euros de dívida A canção “O Jardim”, composta
comboio em 2019 para a região Federação A Unidade Local de Saúde da por Isaura e interpretada por
Guarda tem a maior dívida Cláudia Pascoal, foi a vencedora
Modernização do último troço Ministério da Saúde já deu luz verde Alexandre Lote, José Luís Cabral e
vencida (mais de 28 milhões de do Festival da Canção e o tema
da Linha da Beira Baixa, de 46 à criação da unidade no Centro Pedro Fonseca vão a votos amanhã,
euros) na região e o valor mais vai representar Portugal no
quilómetros, vai avançar final- Hospitalar da Cova da Beira para mas o sucessor de António Saraiva
elevado (cerca de 21 milhões Festival Eurovisão, que decor-
mente e as obras devem arrancar socorrer doentes coronários agu- precisa de 51 por cento dos votos
de euros) de pagamentos em rerá de 8 a 12 de maio no Altice
ainda esta semana _________ 7 dos na Beira Interior __________ 9 para vencer à primeira_________ 4
atraso _______________________ 9 Arena de Lisboa____________ 15

PUB
2• • Quinta-feira • 08 de março de 2018

CARA
ENTREVISTA
navalha

A P E R F I L
CARA

«A escrita é
Carlos Galinho Pires
Casas do Côro Idade: 30 anos

Em mês de celebração, pelos 18 anos, Profissão: engenheiro informático

uma forma
da

as Casas do Côro foram distinguidas pelo


Publituris como melhor Alojamento em Es- Naturalidade: Guarda
paço Rural de Portugal. A distinção é mais
fio

uma para juntar à coleção e faz com que Currículo: mestre em Engenharia Infor-
este projeto turístico em Marialva (Mêda) mática e Computação pela Faculdade de

de aliviar a
se torne, cada vez mais, uma referência no Engenharia da Universidade do Porto;
no

panorama nacional e até internacional. engenheiro de software na Critical Manu-


facturing; iniciou a atividade profissional
no Centro para o Desenvolvimento da

alma»
Linguagem da Microsoft (MLDC), onde
ganhou dois prémios de inovação tecno-
lógica e participou em diversos projetos

Câmara da Covilhã DR
nacionais e internacionais de investiga-
ção, relacionados com o desenvolvimento
A indústria da Lã fez sucesso na Bolsa de novas interfaces para auxiliar idosos,
de Turismo de Lisboa (BTL). O município da invisuais e pessoas com mobilidade
Covilhã apresentou-se no certame com um reduzida; estudou piano e saxofone no
carocha revestido de tecidos e mantas e com Conservatório de Música da Guarda e na
artesãos a trabalhar a lã ao vivo e destacou- Escola de Jazz do Porto, tendo participa-
se entre as centenas de expositores. Com do em iniciativas musicais apoiadas pelo
um toque de originalidade e com um stand município da Guarda.
inspirado na obra de Ferreira de Castro “A
Lã e a Neve”, a Covilhã deu a conhecer ao Livro preferido: “Terra – A Herança dos
mundo o que de melhor tem para oferecer a Deuses”, de Alcides Ferreira
quem a visita. Não se sabe o impacto direto
que a presença na BTL tem para a cidade, Filme preferido: “Matrix”
mas garantidamente despertou a curiosidade
de quem por lá passou. Hobbies: Escrever, ver filmes e séries,
jogar videojogos, praticar ciclismo e ler.

umas com as outras. E tudo, até o mais


ínfimo pormenor, pode ser o início de
uma grande história. Por exemplo, a J. K.
Rowling, autora do Harry Potter, que vi-
veu no Porto, baseou-se na cidade e nas
suas gentes para as suas histórias, de tal
ULS da Guarda maneira que os trajes dos estudantes de
feitiçaria de Hogwarts são semelhantes
A ULS da Guarda – que agrega os hos- aos trajes académicos. Daí que tudo e
pitais Sousa Martins e Nª Sra. da Assunção mais alguma coisa serve de inspiração:
(Seia) – é a terceira da ARS do Centro com uma conversa, um acontecimento, uma
a dívida total a fornecedores externos mais notícia, uma pessoa, etc. E felizmente
elevada (mais de 34 milhões de euros), há imensa inspiração por aí! Por outro
sendo apenas ultrapassada pelo Centro lado, e como qualquer autor, gosto de
Hospitalar e Universitário de Coimbra e transmitir os meus pontos de vista, os
pelo Centro Hospitalar do Baixo Vouga. Os quais também servem de inspiração
valores, relativos a janeiro de 2018, colo- para certas histórias, e a ficção, é talvez
cam a ULS guardense no pior lugar a nível a forma mais prazerosa de o fazer.
regional, sendo mesmo a que apresenta a
maior dívida vencida (mais de 28 milhões P - O que leva um engenheiro
de euros) e o valor mais elevado – cerca informático a dedicar-se à escrita?
de 21 milhões de euros – em pagamentos P - De que trata este livro “De R - Há milhentas coisas que me R - Sempre tive ideias e histórias
em atraso. Conto a Romance”? passam pela cabeça, desde questões dentro de mim e há relativamente
R - O livro é uma coletânea de 10 con- mais filosóficas, como as crenças, a pouco tempo descobri que através da
tos, todos eles diferentes entre si, tanto vida, o amor, a moralidade, a política, escrita consigo livrar-me dessas “as-
na forma como no género. Usei o mesmo passando pelas teorias da conspiração sombrações”, não que sejam negativas,
princípio da escrita criativa: escrever, até aos assuntos mais científicos e tec- mas sinto que se não passar para o
tendo em conta certas restrições, certos nológicos, como a nossa relação com a papel essas ideias fico com os pensa-
Pedro Marques desafios. Pretendi, portanto, escrever
várias histórias, divididas em capítulos
tecnologia no passado, no presente e
no futuro. Daí que a única forma que
mentos encalhados. Assim, posso dizer,
que a escrita é uma forma de aliviar a
Acabou a esperança. As portagens vie- de tamanho reduzido, e explorando encontrei em falar sobre tudo com alma. Além disso, como sou muito casei-
ram para ficar na A23 e A25, contribuindo diferentes formas. Por exemplo: recorri harmonia foi distribuir os assuntos ro, para além de um ótimo passatempo
para o empobrecimento e desertificação mais ao discurso direto numas histórias por diversos géneros. A minha “praia” de secretária, é também uma forma de
da região. O epitáfio foi escrito pelo mi- e ao indireto noutras; nalgumas usei é a ficção científica, mas só consigo praticar ginástica mental e descansar o
nistro Pedro Marques na segunda-feira, narradores na primeira pessoa e noutras abordar certos tópicos se “navegar por cérebro de assuntos do trabalho.
para quem a alternativa é «melhorar as narradores na terceira pessoa. Por outro outros mares”.
condições de circulação das empresas e lado, quis também experimentar escrever P - E qual é a sua relação com a
de fixação das empresas nas regiões do em diferentes géneros. O título nasce do P - Qual a sua inspiração? Guarda neste momento?
interior». Como? Ainda não se sabe porque facto das histórias serem contos, que nal- R - A minha inspiração é a vida. R - Visito a Guarda frequentemente,
o Governo está a estudar o assunto… guns casos, pela complexidade do enredo, Uma das coisas que mais gosto de fazer é o meu refúgio dos grandes centros
são quase romances. é observar as pessoas. Numa sala de es- urbanos – resido no Porto. É onde
pera, numa paragem de autocarro, num recarrego baterias ao visitar a família,
P - Porquê fazer um livro com evento, em qualquer lado, reparo na respirar ar puro, e praticar BTT pelos
vários géneros literários? forma como as pessoas se comportam trilhos da região.
Quinta-feira • 08 de março de 2018 • •3

editorial Luís Baptista-Martins


baptista-martins@ointerior.pt

“As traseiras do Litoral”


1
Esta semana houve mais um ato para assinalar o arranque das
obras de modernização do troço ferroviário Guarda-Covilhã,
na Linha da Beira Baixa. Desta vez foi na estação da Covilhã e,
além do ministro do Planeamento e das Infraestruturas, contou com
a presença da Comissária Europeia dos Transportes e Mobilidade
(a Europa financia a obra em 85%). E, assim, e de forma definitiva
(esperemos), a “Concordância das Beiras” vai voltar a entrar nos
carris em 2019 (depois de 18 meses de obras) reaparecendo a
ligação ferroviária Guarda-Entroncamento – e que será muito mais
do que uma simples ligação, será uma nova aposta no transporte
ferroviário e a recuperação de uma linha de grande interesse social
e cultural, de dinamização económica e a renovação do fecho do
circuito que permite, quando a Linha da Beira Alta seja interrompida
(como ocorreu esta semana), a existência de uma alternativa para
a ligação do país à Europa, por Vilar Formoso.
Depois de nove anos encerrada a Linha da Beira Baixa não irá
ser, per si, um agente de desenvolvimento do território, mas pode
contribuir para a sua mutação ou, como afirmou na cerimónia o
ministro Pedro Marques, o «interior do país não pode mais ser
encarado como as traseiras do Litoral, mas sim como o centro do
mercado e do acesso a um mercado de 60 milhões de habitantes».
Não queremos ser as traseiras do Litoral, nem podemos aceitar ficar
a ver passar os comboios, queremos que os comboios sejam uma
alavanca para a metamorfose tantas vezes reclamada de desenvol-
vimento e coesão territorial.

Este jardim não me


2
Entretanto, e no seguimento do lançamento da requalificação
do troço ferroviário Guarda-Covilhã, foram apresentados (na
opinião
Fidélia Pissarra parece jardim nenhum Covilhã) um conjunto de dados sobre o impacto da introdução
de portagens nas autoestradas A23 e A25. O Fórum pela reposição
das “scuts” nas referidas infraestruturas pretendeu renovar o debate,
Sentada numa cadeira de esplanada, daquelas flores coloridas e macias, não é bem a mesma coisa com argumentos e informação qualificada, visando demonstrar que
em que convém pagar para sentar, fui observando o que cair de bruços em cima de uma daquelas lenhosas, os custos de contexto, para pessoas e empresas, com as portagens
transformado “jardim grande”, de acordo com uma lista, precocemente secas e envelhecidas. Por isso, quanto a passaram a ser infinitamente mais altos promovendo o agravamento
inventada por mim, para definir o perfil de funcionalidade mim, o ideal será esquecer o livre-trânsito e dar antes das assimetrias para quem vive e trabalha na região. O ministro
de um jardim. No topo da lista coloco o acervo de flores. um gelado à criançada como recordação das idas ao Pedro Marques, no seguimento do que o governo tem dito, reiterou
É que não lembra a ninguém pôr-se a imaginar jardins jardim faz de conta. que as portagens vão continuar e que não haverá nenhum regime
sem flores! Muitas e variadas. Depois, um jardim deve Esta nova geração de jardins começa a intrigar- de exceção para os utentes da A23 e A25. Ou seja, as empresas
convidar ao convívio entre as gerações que, cada vez me. Desponta de forma idêntica em todo o lado, ao vão continuar a ter um custo superior para transportarem os seus
mais, parece só aí se cruzarem de forma pacífica e de- ponto de não percebermos a que sítios pertencem e, produtos; as pessoas terão de pagar para se movimentarem, para
mocrática. Convém, por isso, que tenha bancos que não se não fosse a localização do GPS no telemóvel, nem se deslocarem dentro da região ou para se deslocarem para fora do
nos gelem as nádegas no inverno e não no-las assem legendar as fotos de família se conseguia. Não que daí território. O quilómetro de autoestrada na A25 é mais caro do que
no verão. Os bancos de jardim querem-se confortáveis e venha mal ao mundo, apenas se fica sem motivação na A5 (entre Cascais e Lisboa) e a maioria dos utilizadores tem de
que não nos espicacem as artroses, nem rachem cabeças para visitar sítios despersonalizados. Acham que fazer percursos longos e caros entre a origem e o destino.
nos tropeções das brincadeiras infantis. Para descanso alguém visitaria a livraria Lello se, algures na década Podemos ouvir falar de muitas medidas e de muitas decisões
de avós conversadores, outra coisa que dá sempre jeito de setenta do século passado, a tivessem “moderni- supostamente em prol da correção das assimetrias, podemos ouvir
são os dispositivos de segurança passiva, como barreiras zado”? Também acho que não. Por lembrar da Lello, falar de descentralização e de desconcentração de serviços, mas, à hora
impeditivas de acidentes desencadeados por bolas que ocorreu-me, agora mesmo, que se calhar um museu da verdade, nenhuma medida é implementada para mudar o curso da
vão parar à estrada. A não ser que seja um jardim de faz de jardins era capaz de ser uma óptima ideia de ne- história: os investimentos estruturais fazem-se no litoral e só ocorrem
de conta e não se pretenda que sirva para mais do que gócio. Construía-se uma maquete a partir dos postais no interior quando são de interesse nacional (como é o caso da reno-
isso. Pode acontecer! ilustrados de antigamente, arranjava-se uma quinta e vação da Linha da Beira Baixa) – a medida anunciada para o corte de
Nesse caso, as flores podem emigrar para as replicava-se a coisa em tamanho natural. Sempre se vagas nas universidades de Lisboa e Porto vai andar para trás porque
rotundas, os avós e netos para o quintal lá de casa e reciclavam os icónicos bancos de jardim, feitos com no interior ninguém a defendeu e os lisboetas já levantaram a voz para
as bolas e jogos de “mamã dá licença” para os recintos ferro forjado e ripas de madeira pintadas de vermelho, dizerem que não abdicam de nada no seu centralismo e não querem
criados para o efeito. Até porque, já se vê, as bolas e em vez de terem tido como destino o lixo. perder 5% dos alunos, que porventura são provenientes do interior…
jogos de pais e mães nunca conviveram muito bem Continuando na senda empreendedora, já imagi- Viver no interior é isto, é conviver com todos os constrangi-
com tubos e tubinhos de rega a pregar rasteiras, mais naram poder passar no jardim faz de conta que é um mentos da interioridade, e é ter de pagar caro quando precisamos
a torto que a direito, nos socalcos dos canteiros. jardim e comprar umas aromáticas lá para casa? E se de ir ao litoral, por isso, faz sentido voltar a sair à rua, faz sentido
Também convirá não esquecer que o encontro dos houvesse por ali quem, de forma criativa, nos ensinas- protestar, faz sentido dizer basta!
joelhos com uma relva, fofinha e verde, povoada de se as propriedades de cada uma delas? Pensem nisso.

PUB
4• • Quinta-feira • 08 de março de 2018 EmFoco

Candidatos à Federação Segunda volta


em perspetiva

unânimes na necessidade
Há 1.666 militantes em
condições de votar nas elei-
ções para a Federação do PS
da Guarda, cujo novo pre-

de mudanças no PS
sidente pode não ser eleito
amanhã à noite.
É que o sucessor de An-
tónio Saraiva vai ter que con-

da Guarda
seguir 51 por cento dos votos
para ganhar, o que se antevê
difícil num cenário com três
candidaturas. Perspetiva-se
LM por isso uma segunda volta,
Luis Martins
marcada para 22 de março,
com os dois candidatos mais
votados. A única certeza nes-
Os três candidatos te momento é que Alexandre
à presidência da Lote concorre com listas
Federação do PS da de delegados ao congresso
Guarda “prestaram federativo em todas as 14
provas” na passada secções concelhias, conse-
sexta-feira num debate guindo para a sua moção
organizado pela JS. estratégica uma ampla base
Alexandre Lote, José de apoio de 348 militantes.
Luís Cabral e Pedro José Luís Cabral apresenta
Fonseca disseram listas em onze concelhos
ao que vêm e o que (Aguiar da Beira, Celorico
querem para o partido da Beira, Figueira de Castelo
no distrito. As eleições Rodrigo, Fornos de Algodres,
realizam-se amanhã. Gouveia, Manteigas, Pinhel,
Sabugal, Seia, Trancoso e Vila
Realizada no auditório da Nova de Foz-Côa), propondo
Associação Comercial da Guar- 152 candidatos a delegados.
da, a sessão destinou-se a «tirar O celoricense não conseguiu
dúvidas», como disse Fábio apoiantes para a sua moção
Pinto, presidente da Federação na Guarda, Almeida e Mêda.
da JS e moderador da iniciativa, Por sua vez, Pedro Fonseca
e a conversa foi serena, cordial tem listas de delegados em
Pedro Fonseca, José Luís Cabral e Alexandre Lote responderam a questões sorteadas entre os militantes da JS e do PS
e elucidativa. Da assistência nove concelhias (Almeida,
foram sorteadas seis questões Currículos à parte, os candidatos essas pessoas e ter um partido anos», avisou. Por seu lado, Figueira de Castelo Rodrigo,
(de militantes da JS e do PS) e falaram sobre investimento, a unido». Para José Luís Cabral, Pedro Fonseca admitiu que Gouveia, Guarda, Manteigas,
nas respostas Alexandre Lote e união do partido, a juventude, unir é «dar voz aos militantes «adora» a política e concorre Mêda, Pinhel, Seia e Tranco-
José Luís Cabral aproveitaram a sua motivação para concorrer e ouvi-los», sendo que «quem porque «precisamos de um so), registando 145 subscri-
a oportunidade para marcar a ao cargo e agricultura. for eleito não se pode fechar PS forte no distrito, que seja ções de filiados. Mas as listas
diferença relativamente a Pedro Os militantes presentes nos gabinetes». «É altura do PS respeitado no PS nacional e carecem da ratificação da
Fonseca, um socialista recente. manifestaram-se particular- começar a jogar na união para junto do Governo». E, para isso, Comissão Organizadora do
O primeiro sacou dos galões e mente preocupados com o tema evitar erros como os que acon- é preciso que os socialistas da Congresso (COC), presidida
«da competência» para lembrar da coesão do partido e quiseram teceram em cinco concelhias», Guarda «se deem ao respeito», por Rita Cunha Mendes. A
que os socialistas ganharam em saber quais as propostas dos criticou, aludindo à não realiza- referiu, garantindo que, se for reunião magna dos socialis-
Fornos de Algodres em 2013, candidatos após as eleições. ção de eleições nas secções da eleito, não assumirá «outro tas da Guarda está agendada
onde nunca tinham sido poder, Pedro Fonseca foi o primeiro Mêda, Pinhel, Sabugal, Gouveia cargo político» além de verea- para 24 de março, em Figuei-
com «trabalho» e «resistência» a responder para dizer que e Almeida. dor na Câmara da Guarda. ra de Castelo Rodrigo.
quando liderava a JS local. «Sei nestas eleições «estamos todos Sobre as motivações que os No final da sessão os três Estas eleições permi-
o que é estar na oposição numa no mesmo barco e só vamos levaram a candidatar-se, Ale- candidatos tiveram tempo para tiram também atualizar o
concelhia pequena e o que é decidir quem vai ficar ao leme». xandre Lote respondeu que con- uma última declaração, sendo ficheiro dos militantes ins-
estar no poder», afirmou Ale- Escolhido o vencedor, «temos corre para «ouvir e defender» que Pedro Fonseca disse esperar critos e a surpresa é que a
xandre Lote. todos de remar para o mesmo os militantes e «aproximar» contribuir para haver um PS concelhia da Guarda conta
Por sua vez, José Luís Ca- lado», acrescentou, declarando a Federação das concelhias. «forte e ativo, com militantes agora 460 filiados – em con-
bral invocou os seus 25 anos que, se perder, será «o primeiro «Oiço muito mais do que falo», envolvidos na atividade política dições de votar na sexta-feira
de militância, a presidência da a pegar no remo». O guardense justificou o candidato, para do partido». Alexandre Lote pro- –, mais 120 do que na recen-
concelhia de Celorico da Beira falou também na necessidade quem «as pessoas exigem uma meteu «trabalho, competência, te eleição para a comissão
e as funções de vice-presidente de «uma reaproximação» aos Federação interventiva, exigente transparência e diálogo» e um política local. A seção da
e presidente daquela autarquia militantes que se afastaram. e reivindicativa». O fornense as- partido «moderno para inter- sede do distrito volta assim
nos últimos três mandatos. sumiu também que não quer ser vir de forma mais assertiva na a ser a maior da Federação,
«Ao longo destes anos adquiri Unir para liderar deputado «nem ser nomeado comunidade». Finalmente José ultrapassando Celorico da
experiência que quero por ao para o que quer que seja» e que, Luís Cabral destacou que quer Beira, que tem 258 militantes
serviço do PS e contribuir para Já Alexandre Lote conside- se for eleito continuará, a ser «revitalizar o PS, estando mais com quotas pagas. Seia é a
uma nova etapa da Federação», rou que «quem ganha tem que «orgulhosamente» vereador na próximo do militante e das con- terceira com mais inscritos
disse o candidato. Já o passado cuidar de quem perde», sendo Câmara de Fornos de Algodres. celhias», e reiterou que vai criar (183) e Vila Nova de Foz Côa a
de Pedro Fonseca no partido, que os derrotados também de- José Luís Cabral considerou um gabinete de apoio para as au- quarta (140). Seguem-se, por
ao qual aderiu em setembro de vem «respeitar quem ganha». que está agora motivado na tarquias e os eleitos. A promessa ordem decrescente, Figueira
2016, resume-se à eleição para O fornense acrescentou que expetativa de contribuir para mais arriscada da noite foi pro- de Castelo Rodrigo (98), For-
vereador na Câmara da Guarda quer uma Federação «mui- «uma nova etapa e organização» ferida por Alexandre Lote, que nos de Algodres (96), Mêda
nas últimas autárquicas. Contu- to próxima» dos militantes e da Federação. «Quero tamponar sugeriu a criação do Ministério (76), Gouveia (75), Trancoso
do, o candidato ressalvou que simpatizantes, que devem ser tudo aquilo que está mal, e todos da Coesão Territorial, que deve (60), Aguiar da Beira (57),
está empenhado em contribuir «valorizados». Nesse sentido, sabemos o que está mal. Temos ficar instalado na Guarda, tal Manteigas (48), Sabugal (41),
para a renovação do PS, pois compromete-se a realizar um que por o PS como deve ser, como uma Secretaria de Estado Almeida (40) e Pinhel (34).
«sem renovação não há futuro». encontro anual para «envolver mas se calhar não chegam dois do Desenvolvimento Rural.
EmFoco Quinta-feira • 08 de março de 2018 • •5

Governo admite que


EMPRESAS
Dom Digital integra
grupo Globaz

não haverá abolição


A Dom Digital passou a integrar o gru-
po Globaz SA, comercialmente conhecido
pela marca LOBA.
A empresa tecnológica guardense

das portagens
adianta que com esta integração passa
a «disponibilizar uma oferta global e
integrada de soluções para promoção,
comunicação, relacionamento e interação
da marca com os clientes». A Dom Digital
AR
passou assim de 15 para 70 pessoas ao
serviço da empresa (15 na Guarda e 55
do grupo Globaz) e a aposta é crescer
ainda mais. «Estamos já em processo de
contratação de pessoas para a área da
engenharia», adiantou António Matias Gil,
fundador e administrador da Dom Digital,
reforçando que «estamos muito satisfeitos
e entusiasmados». Segundo o empresário,
«apesar de sermos uma empresa forte e
sólida na região», a concentração nesta
área em Portugal exige um crescimento,
por forma «a sermos mais competitivos»
no mercado. «Esta integração no grupo
Globaz é boa para nós, mas também para os
nossos clientes, que ficam com uma gama
de produtos e serviços mais diferenciada,
e para a Guarda, pois permite a criação de
emprego», destacou António Matias Gil.

DESENVOLVIMENTO
Movimento pelo Interior
Dia 6 de abril vai realizar-se na N18 uma marcha lenta contra as portagens organiza conferência na
Ana Eugénia Inácio vez disso o Governo procura «melhorar o utilizador), do qual resultou a decisão Covilhã
as condições de circulação das empresas de realizar uma manifestação à porta da Depois de Bragança, o Movimento
e de fixação das empresas nas regiões do residência oficial do primeiro-ministro, pelo Interior realiza na terça-feira (14h30),
Apesar das reivindicações interior». em Lisboa, e duas marchas lentas. Para já na Covilhã, a sua segunda conferência. A
de autarcas e empresários, Esta foi a resposta de Pedro Marques apenas um dos protestos tem data defini- sessão decorre a partir das 14h30 na Uni-
as portagens na A23 e A25 ao apelo do presidente da Câmara da Co- da. Será a 6 de abril, na Estrada Nacional versidade da Beira Interior.
vão continuar. Em protesto, a vilhã sobre a «necessidade de políticas de 18, nos percursos Covilhã-Lardosa e Cas- Os oradores convidados são António
Plataforma de Entendimento diferenciação positiva nos mais variados telo Branco-Lardosa. A segunda marcha Fidalgo (reitor da UBI), João Logrado (pre-
para a Reposição das SCUT domínios», nomeadamente «benefícios vai realizar-se entre Trancoso-Celorico sidente do Conselho de Administração da
vai manifestar-se à porta fiscais mais acentuados e a isenção das da Beira-Guarda e Covilhã-Belmonte- Olano Portugal) e José Reis (professor da
da residência oficial do portagens na A23 e A25», disse Vítor Guarda, em data ainda a definir. Ficou Faculdade de Economia da Universidade
primeiro-ministro. Pereira na sessão. Apesar da redução de também decidido que a Plataforma vai de Coimbra e ex-secretário de Estado do
15 por cento introduzida há dois anos, ainda estar presente na Assembleia da Ensino Superior). A conferência será mode-
A cerimónia de arranque das obras o autarca consideraou que essa medida República quando forem discutidos os rada pelo jornalista Manuel Carvalho. O Mo-
na Linha da Beira Baixa não trouxe ape- deve ser «mais acentuada, progressiva projetos de resolução para a abolição de vimento destina-se a definir um conjunto
nas boa notícias à região. Do ministro e paulatina» até se atingir o limite da portagens, apresentados pelo PCP e pelo de medidas de políticas públicas que, num
das Infraestruturas  chegou também a isenção. Mas para o Governo o caminho é Bloco de Esquerda, e realizará outras prazo de 12 anos, possibilitem «a reversão
confirmação de que a abolição das por- outro e passa por «favorecer a fixação de ações que que considerar convenientes. da situação que hoje se vive nos territórios
tagens «não está em cima da mesa». Em empresas nestas regiões relativamente à Há muito que a plataforma avisava que do Interior». Miguel Cadilhe, Jorge Coelho
questão da mobilidade e da mobilidade a luta ia endurecer e este «é um primeiro e Pedro Lourtie são, respetivamente, os
coordenadores para as políticas de Ordena-
É preciso «desencravar em auto-estrada». Uma questão que Pe-
dro Marques disse estar a ser estudada.
passo para um trabalho mais amplo»,
afirmou Luís Veiga, do Movimento de mento do Território, Fiscal e da Educação.
os territórios No dia seguinte, decorreu na Covilhã
um fórum regional contra as portagens
Empresários pela Subsistência do Interior.
Ainda no fórum foram apresentados GUARDA
Além da abolição das portagens nas antigas SCUT A23 e A25, organizado
pela Plataforma de Entendimento para
os impactos negativos que as portagens
têm no dia-a-dia das empresas e dos
Portugal em destaque na
na A23 e A25, Vítor Pereira lem-
brou o governante da necessidade a Reposição das SCUT (sem custos para cidadãos. Feira Ibérica de Turismo
A quinta edição da Feira Ibérica de
de «desencravar os territórios», e
para isso apostar no IC6 (Coimbra- União Europeia quer sistema uniforme de cobrança Turismo (FIT) vai decorrer de 28 de abril
a 1 de maio na Guarda e terá Portugal como
Covilhã, através da Serra da Estrela), Atualmente não existe uma regra das por onde passarem» país convidado.
IC7 (Oliveira do Hospital-Fornos de europeia relativamente à questão da Confrontada com a insatisfação re- Já a cidade espanhola de Salamanca
Algodres), do IC 31 (Alcains-Termas cobrança das portagens, mas a União gional relativamente ao pagamento das será o destino convidado, estando também
de Monfortinho-Espanha), do IC37 Europeia está a discutir uma sistema uni- antigas Scut, Violeta Bulc afirmou que programados dias temáticos dedicados à
(Viseu-Seia), «porque a eles deve es- forme para todos os estados membros. cada estado membro «é livre para decidir cidade de Béjar (28 de abril), à região da
tar ligada uma rede capilar que una Segundo explicou a Comissária Europeia se implementa o sistema de cobrança», Extremadura (29 de abril) e a Castilla Y
estas vilas e aldeias mais distantes dos Transportes, Violeta Bulc, a posposta mas caso avancem com a cobrança de León (1 de maio). A FIT, que reúne opera-
destas vias estruturantes». Confron- consiste num sistema digital que possa portagens, terão de «cumprir com a dores da área de Portugal e Espanha, tem
tado com estas declarações, Pedro ser aplicado em toda a área europeia nova regulamentação comunitária». A a decorrer o período de inscrições até 28
Marques disse apenas que «estamos dos transportes e que possa ser usado comissária recordou ainda que «o futuro de março. O certame tem previstos cerca
também a desenvolver um conjunto em todos os estados membros. Assim, se da manutenção e o investimento nestas de 9 mil metros quadrados de área coberta,
de projetos relativamente à ligação este sistema entrar em vigor, «os carros estruturas precisam de um novo forma sendo que até ao momento as inscrições
a Oliveira do Hospital», sem adiantar podem circular em toda a união europeia de financiamento, e certamente vai ser já recebidas permitem a ocupação do 90
mais pormenores. e vão ser taxados de acordo com as estra- encontrado um caminho» por cento do espaço, adiantou a autarquia.
6• • Quinta-feira • 08 de março de 2018

De políticas a motoristas,
mulheres que vingaram
no “mundo” dos homens
Sara Guterres
O Comando Territorial da Duas militares da GNR com 20 anos de
Guarda tem neste momento
As mulheres conseguiram o seu lugar na sociedade
23 mulheres e 608 homens. casa que nunca sentiram discriminação
e hoje desempenham funções outrora associadas SG
Apesar do género feminino
aos homens - por exemplo, Cidália Valbom e Ângela
estar em minoria, isso não é
Guerra são presidentes da Assembleia Municipal da
motivo para discriminação.
Guarda e Pinhel, respetivamente. A propósito do Dia
Que o diga Isabel Fernandes,
Internacional da Mulher, celebrado hoje, O INTERIOR
que desempenha funções no
falou com quatro mulheres que assumem cargos
Serviço de Proteção da Natu-
de chefia ou trabalham em locais onde os homens
reza e do Ambiente (SEPNA),
continuam em maioria.
DR
mais concretamente no Núcleo
de Análise e Coordenação
Técnica Ambiental (NACTA),
e Elisabete Sanches, cuja es-
pecialidade é Administração
Militar e exerce funções na
secção de recursos logísticos e
financeiros. Com 20 e 22 anos
de carreira, respetivamente,
antes de chegarem à GNR am- optado pela GNR. E o que é que admiração por parte da socie-
bas passaram pela tropa que uma mulher pode fazer diferen- dade. Isabel Fernandes lembra
dizem ter sido a sua escola: «A te? «Temos outra sensibilidade até uma «situação engraçada»
nossa ligação com esta área co- e encaramos as coisas de outra que viveu quando estagiou em
meçou na tropa e isso fez com forma. Acho que em qualquer S. Pedro do Sul: «Fomos fazer
Alexandra Alonso foi a primeira motorista que a adaptação aqui também situação conseguimos dar mais uma patrulha a uma aldeia e um
fosse mais fácil», afirma a sar- a volta ao contexto, somos mais senhor, já com alguma idade,
efetiva na corporação da Mêda gento ajudante Elisabete San- ponderadas», considera Isabel virou-se para o colega que es-
Há quem diga que mulher dia em que chovia torrencial- ches, de 46 anos e natural do Fernandes. A sargento ajudante tava comigo e procurou-lhe se
ao volante é sinal de perigo cons- mente. O doente era um senhor Sabugal, que recorda o tempo concorda e diz mesmo que os os homens já usavam brincos»,
tante, mas Alexandra Alonso é a de cadeira de rodas que tinha que da recruta como o mais difícil homens, «na nossa presença, conta a rir. O que não é pera
prova de que conduzir bem não ser transportado numa maca e ia «em termos psicológicos». são mais ponderados e têm doce é conciliar a vida profis-
é só coisa de homens. Entrou para uma clínica privada, que eu O gosto pela área surgiu outro tipo de cuidado na lingua- sional com a pessoal. Casada e
para os Bombeiros Voluntários nem sequer sabia onde ficava», com o tempo, mas nenhuma gem ou na postura». Ainda as- com uma filha de 15 anos, Isa-
da Mêda há cerca de três anos e, recorda Alexandra Alonso, di- das militares sonhava seguir sim, as militares garantem que bel Fernandes admite que «não
no final da época de Equipas de zendo que no final da viagem foi este caminho. Com 43 anos e «sempre fizemos o mesmo» que era fácil» quando andava nas
Combate a Incêndios (ECIN) do recompensador, pois o paciente natural de Manteigas, Isabel eles: «Conseguimos desempe- patrulhas: «Cheguei a deixar a
ano passado, foi convidada a ficar agradeceu-lhe «por tudo». Atu- Fernandes admite que pres- nhar bem a nossa função. Não minha filha às seis da manhã na
como motorista. almente já nem a “falta” de força cindiu de uma possível carreira acho que por sermos mulheres escola e ir buscá-la às 20h30»,
Na altura a trabalhar numa é um obstáculo, pois a motorista como enfermeira em prol da somos mais fracas», defende lembra. Já Elisabete Fernandes
empresa agrícola, Alexandra confessa que foi arranjando «mé- farda: «Quando estava na tropa Elisabete Sanches. não tem esse problema, pois é
Alonso ficou «um bocadinho re- todos e estratégias» para compen- concorri à Escola de Enferma- Quando entraram para a solteira e não tem filhos, mas
ticente», mas acabou por aceitar sar, nomeadamente «apoiar um gem e entrei», lembra a militar, GNR não era habitual verem-se confessa que tenta «sempre
o desafio. Mas num “mundo de bocadinho mais com o joelho ou que não se arrepende de ter mulheres e sentiram alguma estar perto da família».
homens” não terá sido discrimi- puxar a maca de outra maneira».
nada por ser mulher? «Não, pelo
contrário», responde a motorista,
que diz sentir-se bem no meio
Teresa Cabral, a mulher que virou presidente de Junta… pela segunda vez
DR
dos colegas. «Quase todas as Será uma candidatura au- problemas», sublinha Teresa
corporações já vão tendo mu- tárquica liderada por uma mu- Cabral, que admite ter alguma
lheres, mas é um número pouco lher sinónimo de derrota ante- dificuldade em conciliar a vida
significativo», lamenta a jovem cipada? Eleita com 48,26 por profissional com a familiar.
de 24 anos, que foi a primeira cento dos votos, Teresa Cabral «Com esforço tudo se conse-
motorista efetiva na corporação é a prova que ser mulher não gue. A parte mais sacrificada
da Mêda. «O que me surpreendeu impede a entrada na política e é sempre a família», lamenta a
bastante é que tenho ouvido que assume, pela segunda vez, as autarca, asseverando que gerir
preferem andar comigo porque rédeas da Junta de Freguesia de uma Junta «dá muito trabalho».
a condução é mais cuidadosa e Meios (Guarda). Ainda assim, o amor pela terra
segura», revela a bombeira, cuja Durante a campanha nun- faz com que Teresa Cabral sinta
principal dificuldade é a falta de ca sentiu antipatia por parte «a obrigação» de lutar pelo seu
força, principalmente «quando dos cidadãos e afirma que, desenvolvimento: «As nossas
se trata de transportes de pessoas para os habitantes daquela receitas são muito limitadas,
com pouca mobilidade». freguesia, «a competência é preciso uma gestão rigorosa
Nunca esqueceu o seu pri- está em primeiro». Mas será e controlada para fazer face às
meiro dia de trabalho e descreve- este o único fator decisivo? despesas correntes e conseguir
o como marcante: «Telefonaram- «As mulheres têm mais sensi- ao mesmo tempo amealhar
me um dia antes para marcar o bilidade e perseverança para algum dinheiro» para realizar
serviço. Foi para Coimbra, num lidar com a população e os seus obra, afirma a autarca.
Quinta-feira • 08 de março de 2018 • •7

Trabalhos à vista no
TRANCOSO
Documentário no
Reações
Dia da Mulher PS da Guarda diz
Trancoso assinala o Dia In-
ternacional da Mulher com a
exibição do documentário “Mu-
troço Covilhã-Guarda que obra tem a
«marca» do atual

da Linha da Beira Baixa


lher real de Trancoso”, esta noite Governo
(20h45), no Cinema Municipal A concelhia do PS da
Jacinto Ramos. Guarda considera que as
O filme reúne testemunhos AEI obras de modernização do
de mulheres que no concelho se troço Guarda-Covilhã da Li-
atreveram a sonhar e viver além nha da Beira Baixa têm «o
do género. Após a projeção haverá timbre do Governo do PS».
no Convento de São Francisco Em comunicado, Agosti-
uma criação dramatúrgica pro- nho Gonçalves sublinha que
tagonizada pelos jovens do grupo «na luta contra a interio-
de teatro amador ComTaTo, dos ridade e o isolamento este
estudantes da Escola Profissional é o verdadeiro Movimento
de Trancoso e dos alunos da Uni- que o interior exige: o Mo-
versidade Sénior de Trancoso, no vimento de pessoas e bens,
Convento São Francisco. potenciado por uma maior
mobilidade com a criação
Colóquio e exposição de itinerários alternativos,
a redução do tempo de per-
para celebrar Dia curso, o aumento dos níveis
Internacional da de conforto e das condições
de segurança». Para o líder
Mulher em Pinhel da concelhia, a obra tem «a
Para comemorar o Dia Inter- marca do Governo do PS no
nacional da Mulher, o município desenvolvimento do interior
de Pinhel realiza hoje (14 horas) Violeta Bluc e Pedro Marques colocaram simbolicamente o primeiro carril da nova via na segunda-feira e na defesa de uma maior
um colóquio sobre o tema “A mu- coesão territorial». Os socia-
lher enquanto agente de mudança Ana Eugénia Inácio de ligação entre a Linha da Beira Guarda, vão ser reabilitadas seis listas destacam algumas das
da sociedade portuguesa”. Alta e a Linha da Beira Baixa. pontes ferroviárias, cujos pilares intervenções previstas, como
A iniciativa decorre no au- Como a Comissária Europeia se mantêm, sendo apenas coloca- a concordância das Beiras
ditório da Câmara e conta com a A modernização do dos Transportes e Mobilidade, dos novos tabuleiros. Haverá tam- «através da criação de uma
participação de Ana Abrunhosa último troço da Linha Violeta Bluc, presente na cerimó- bém obras em quatro apeadeiros nova ligação entre as linhas
(presidente da CCDR), Maria da Beira Baixa, de 46 nia, lembrou «o relógio está já em e na estação de Belmonte para da Beira Baixa e da Beira
Luís Albuquerque (ex-ministra quilómetros entre a contagem decrescente». O prazo que possam circular comboios de Alta» e a construção de uma
das Finanças), Adelina Martins Covilhã e a Guarda, vai para concluir a obra é de 18 meses mercadorias com 750 metros de nova ponte sobre o rio Diz.
(diretora regional de Agricultura finalmente deixar de e, se nada falhar, a modernização comprimento.
e Pescas do Centro) e Ana Capelas ser uma miragem e as da linha será inaugurada ainda «Este investimento permite
(empresária). Por sua vez, Ângela obras devem arrancar antes do fim de 2019. Integrado finalmente que a ligação entre PSD considera
Guerra (deputada na Assembleia ainda esta semana. no plano “Ferrovia 2020, o inves- a Covilhã e a Guarda volte a
que a Guarda «já
da República e presidente da timento é de 77 milhões de euros, funcionar e em condições muito
Assembleia Municipal de Pinhel) Depois de um primeiro anún- 52 milhões dos quais respeitantes melhores do que as que exis- merecia este bom
e Mónica Ferro (representante cio em julho de 2017, na Covilhã, à obra física, e permitirá reabrir tiam no passado» sublinhou o avanço»
regional do Fundo das Nações a modernização do troço entre um troço que estava fechado ministro do Planeamento e das
O PSD da Guarda consi-
Unidas no Apoio à População) as duas cidades motivou duas desde 2009. Segundo António Infraestruturas, que também
dera o arranque das obras
vão intervir através de vídeo- cerimónias públicas, ambas na Laranjo, presidente da Infraes- esteve na Covilhã. Pedro Marques
de modernização do último
depoimento. O dia termina com Guarda, uma em dezembro de truturas de Portugal (IP), esta disse acreditar que no final dos
troço da Linha da Beira Bai-
a inauguração (18 horas) da ex- 2016 e outra em novembro de intervenção contempla a eletrifi- trabalhos o interior do país sairá
xa é «um passo relevante»,
posição de fotografia “Mulheres 2017, mas só à terceira foi de cação de 56 quilómetros de via e a beneficiado, pois a obra vem
mas recorda que «não era a
com Alma”, que estará patente no vez. Na passada segunda-feira, modernização de 46 quilómetros, «fomentar a coesão territorial e
primeira vez que o que está
castelo de Pinhel. decorreu na estação ferroviária uma vez que os restantes dez já aproxima esta região», mas não
para ser deixa de o ser».
da Covilhã o ato de consignação tinham sido intervencionados em só. A ligação das linhas da Beira
Em comunicado, o líder
da empreitada e lançamento dos 2009. Será feita ainda a automa- Baixa e da Beira Alta na Guarda
Disparidade no trabalhos, que incluem a constru- tização de 18 passagens de nível aproxima também as Beiras de
da Distrital, Carlos Peixoto, ad-
mite que «não há razões para
ganho médio ção da Concordância das Beiras, e suprimida uma no concelho da Espanha, «algo muito importante
para a competitividade das em-
duvidar que, desta vez, será
mensal por sexo mesmo de vez», sublinhando
continua a ser Linha da Beira Alta terá de esperar presas desta região do interior,
nas suas exportações para o país
que o distrito da Guarda e
a região «já mereciam este
vizinho e para a Europa», afirmou
realidade A modernização da Linha da Beira Alta e os incidentes que
o governante.
bom avanço, que deve deixar
Dos 15 municípios das Beiras e aconteceram nos últimos dias, que obrigaram o corte temporário todos satisfeitos». Contudo,
Já Violeta Bluc reconheceu
Serra da Estrela, Belmonte apresen- da circulação de comboios, estão também entre as preocupação o dirigente social-democrata
a importância da ferrovia na
tava em 2015 a maior disparidade do Governo. Mas, segundo o ministro do Planeamento e das In- recorda que «há apenas quinze
região e lembrou os governantes
no ganho mensal por sexo (13 por fraestruturas, a intervenção não será para já. dias uma análise publicada na
portugueses que esta aposta vai
cento), segundo dados avançados «Temos de ter estas obras da Linha da Beira Baixa muito imprensa tenha dado conta
ao encontro das ambições nos
pelo Instituto Nacional de Estatís- avançadas ou mesmo concluídas para que possamos ter mais de que o “Ferrovia 2020” só
corredores europeus e por isso
tica (INE) no anuário estatístico da comboios a circular por aqui e para que possamos ter mais perí- tem 15 por cento das obras
pediu que «não desperdicem esta
região Centro de 2016. odos de obras na Beira Alta», justificou Pedro Marques. O gover- prometidas no terreno». E
oportunidade», financiada em 80
Seguiam-se os municípios de nante acrescentou, no entanto, que havia trabalhos a decorrer acrescenta que falta agora o
por cento pelos fundos comunitá-
Celorico da Beira, Guarda e Seia, naquele troço, já identificado devido ao perigo de deslizamento Governo «transformar a Guar-
rios. Para Vítor Pereira, autarca
com uma disparidade de 10,1 por de terras, e sublinhou que «estamos a trabalhar na linha da Beira da num dos mais estratégicos
da Covilhã, trata-se de uma obra
cento, 9,4 e 9,1, respetivamente. Alta e vamos poder trabalhar mais para que os comboios possam eixos ferroviários do país,
«há muitos anos esperada, não
No lado oposto, com uma diferen- passar». Além da eliminação das passagens de nível, a empreitada fazendo emergir no seu seio
apenas nestes nove anos em que
ça percentual mais baixa, estavam prevê a construção de uma nova concordância entre a Linha do uma plataforma de duas mo-
esteve parada». O edil admitiu
os municípios do Sabugal (4,8 Norte e a Linha da Beira Alta, na Pampilhosa, para evitar que as dernas e competitivas linhas
que a empreitada traz «alguma
por cento), Figueira de Castelo composições com destino a Vilar Formoso tenham que fazer um ferroviárias, a da Beira Baixa
esperança» e é «um importante
Rodrigo (4,7) e Manteigas (4,6). desvio de alguns quilómetros para sul, como agora acontece. e a da Beira Alta».
sinal para o interior português».
8• • Quinta-feira • 08 de março de 2018

MÚSICA

“O Jardim” de Isaura ganha Festival da Canção DR


A canção “O Jardim”, compos- declarações ao “Público”, Isaura “Serendipity”, em 2015. No ano
ta por Isaura e interpretada por Santos dizia que, «como esperava, seguinte editou o single “8” e em
Cláudia Pascoal, foi a vencedora havia várias canções que pode- 2016 surgiu “I need ya”, ao mes-
do Festival da Canção e o tema vai riam ter ganho», mostrando-se mo tempo que atuava ao vivo em
representar Portugal no Festival «agradecida» por ir à Eurovisão. salas ou festivais. Isaura começou
Eurovisão, que decorrerá de 8 Repetir a vitória de 2017 não será a tocar em bares com um amigo
a 12 de maio no Altice Arena de fácil, mas não impossível: «Aquilo quando tinha 16/17 anos. Mas
Lisboa. que o Salvador e a Luísa fizeram, o despertar para a música veio
“O Jardim” teve os mesmos naquele momento tão bonito, é muito antes e desenvolveu-se a
votos que “Para Sorrir Eu Não difícil de repetir, mas vamos dar o partir do gosto pela guitarra, que
Preciso de Nada”, que Júlio Re- nosso melhor e agora temos dois aprendeu a tocar aos 11 anos. A
sende compôs e cuja letra Camila meses para nos prepararmos e canção que levou ao Festival da
Ferraro escreveu para a voz de melhorar, no sentido de termos a Canção foi composta a pensar
Catarina Miranda, mas valeu-lhe a melhor representação possível», na avó, que morreu há cerca de
votação do público. A luta entre as garantiu a cantora e compositora. um ano. Licenciada em Biologia
duas músicas foi renhida com “O Nascida na Guarda e criada Celular e Molecular, Isaura é mes-
Jardim” a conquistar 12 pontos do em S. Paio (Gouveia), Isaura co- tre em Comunicação e trabalha
público (que em caso de empate meçou a dar nas vistas em 2010 como jornalista de Ciência, mas
prevalecia) e dez do júri, enquan- com a participação na “Operação no seu «mundo ideal» escrevia,
to “Para Sorrir Eu Não Preciso de Triunfo”, e depois notabilizou-se compunha e produzia canções
Nada” obteve 12 do júri e dez do com o single “Useless”, acaban- «todos os dias», disse em 2014 a
público. Depois da vitória e em do por lançar o primeiro EP, O INTERIOR.

GUARDA COVILHÃ
Festival de tunas Oppidana no sábado
O “Oppidana” – Festival ro, de Medicina da Universida-
Município “brilhou” na BTL DR
de Tunas na Cidade da Guarda de de Coimbra, Templária do A Covilhã esteve no centro
acontece no sábado no TMG Instituto Politécnico de Tomar das atenções na última Bolsa
numa organização da Tuna e Médica da Universidade da de Turismo de Lisboa (BTL)
Académica da Guarda- Copi- Beira Interior. O grupo anfi- com um stand apelativo e
tuna d’Oppidana. trião atuará extra concurso. O inovador em que o principal
Este ano participam no festival começa pelas 16 horas chamariz foi um carocha re-
concurso, a partir das 21h30, com uma serenata no café- vestido de tecidos e mantas,
as tunas Universitária de Avei- concerto do TMG. além da presença de artesãos
a trabalhar a lã ao vivo.
O espaço foi idealizado ins-
Empresas pirando-se na obra de Ferreira

Matos & Prata apresentou


de Castro “A Lã e a Neve” e deu
protagonismo a arte da lã atra-
vés da mestria do New Hand

o BMW X2 LM
Lab, do criador Miguel Gigante
e da designer Ana Gonçalo. Pelo
meio divulgou a gastronomia,
a música e as novas unida-
des hoteleiras da Covilhã, bem
como novas rotas turísticas na
natureza e outras experiências associada a uma identidade que «promover de forma assertiva as
diferenciadoras. «Esta presen- liga o passado à modernidade», potencialidades do concelho que
ça veio reforçar ainda mais a afirmou Vítor Pereira, para é já uma das potências turísticas
visibilidade da marca Covilhã quem o município conseguiu do interior do país».

GUARDA
Dois detidos por recetação e posse de armas proibidas DR
A PSP deteve dois homens,
O X2 foi o centro das aten- série «muito bom». O respon- de 78 e 58 anos, e constituiu
ções no sábado no concessio- sável acrescentou que o X2 é arguidos outros dois indivíduos
nário BMW Matos & Prata, na «uma grande oportunidade para no âmbito de um inquérito por
Guarda. quem quer um carro com carac- recetação e posse de arma proi-
O novo SUV da marca ale- terísticas de luxo e ao mesmo bida que originou várias buscas
mã é a aposta para o segmento tempo com uma facilidade de domiciliárias e não domiciliárias
familiar e situa-se entre o uti- manuseamento que, em todas nos concelhos da Guarda e Sabu-
litário e o todo-o-terreno. «É as circunstâncias do dia-a-dia, gal na semana passada.
uma viatura com linhas atuais permite uma utilização sem Segundo o Comando Dis-
e características que o mercado preocupações graças à eficiência trital da Guarda, a operação foi
procura. Vem colmatar uma do Xdrive, a tração às quatro levada a cabo por elementos
falha que tínhamos porque não rodas». da Esquadra de Investigação
havia nada entre o X1 e o X3, Neste lançamento a BMW Criminal que apreenderam
mais potente», disse Paulo Al- aposta numa versão de 190 diversas máquinas de trabalho
meida. Entre as características cavalos e 2.000 cc de cilindrada (berbequins, rebarbadoras, la de calibre 12 mm, um objeto notas, uma placa de 50 gramas
destacadas pelo chefe de vendas que custa cerca de 72 mil euros tico-tico, máquinas de soldar) construído com a finalidade em ouro e várias pulseiras
da Matos & Prata estão o «muito com todos os extras. Este ano se- que se suspeitam serem furta- de agressão, um carregador de malha grossa em prata».
espaço interior e na bagageira, rão lançados mais modelos com das. Foram ainda apreendidos de pistola 6.35 mm e duas Os quatro suspeitos foram
uma condução muito versátil e motorizações de 1.800 e 1.600 um revolver modificado, uma pressões de ar. A PSP adianta ouvidos no Ministério Público
linhas desportivas», bem como cc. O X2 estará no mercado com caçadeira, vários cartuchos de que nas buscas foram também da Guarda para aplicação de
um nível de equipamento de preços a partir dos 55 mil euros. calibre 12 mm, 4 cartuchos-ba- confiscados «11.500 euros em medidas de coação.
Quinta-feira • 08 de março de 2018 • •9

Dívida da ULS da SAÚDE


CHCB vai ter unidade de Cardiologia
de Intervenção para a região
Guarda supera os O Ministério da Saúde
já deu luz verde à criação da
unidade de Cardiologia de
mado para a Beira Interior
uma unidade de Cardiologia
de Intervenção. A confirmação

34 milhões de euros
Intervenção do Centro Hos- foi recebida com satisfação
pitalar da Cova da Beira, na pelo presidente do Conselho
Covilhã. A decisão foi revelada de Administração do CHCB.
AR por Adalberto Campos Fernan- João Casteleiro acredita que a
des no Parlamento na passada nova unidade possa começar a
quinta-feira em resposta a um funcionar «dentro de meses».
conjunto de preocupações O local onde vai funcionar já
levantadas sobre a saúde no está definido, faltando realizar
distrito de Castelo Branco. algumas obras de adaptação
«A senhora secretária de para receber o equipamento
Estado Adjunta e da Saúde já necessário.
oficiou nesse sentido, é uma «Vamos constituir as equi-
matéria que está autorizada pas que já tínhamos previsto.
e decidida. Naturalmente que Há uma equipa em Coimbra,
acompanhamos a reflexão já formada, que está disposta
que foi feita sobre a pronti- a vir aqui dar apoio à nossa re-
dão do socorro aos doentes gião, preparará os nossos pro-
coronários agudos na região fissionais para fazerem o que
do interior Centro e faz todo eles já estão a fazer», referiu
o sentido que, nos pontos de o responsável. João Casteleiro
rede que já existem, a Cova da adiantou que a unidade vai
Beira também tenha essa fun- permitir que as pessoas que
cionalidade», disse o ministro sofram um enfarte «cheguem
na comissão parlamentar de a tempo a um hospital onde
A nível regional a ULS da Guarda é a mais endividada Saúde. A Sociedade Portuguesa possam ser tratadas em tempo
Sara Guterres milhões de euros – em pagamen- refere a responsável. de Cardiologia já tinha recla- real e útil».
tos em atraso. Já face ao período Para racionalizar os custos, o
homólogo (janeiro de 2017) hou- CA delineou uma estratégia «que MÉDICOS
A Unidade Local de ve um aumento de cerca de sete passa pela implementação da
Saúde (ULS) da Guarda milhões de euros da dívida total, contratualização interna hospi- 28 vagas para especialidades no CHCB
totaliza 34.349.622,45 que atingiu, em novembro de talar, pelo aumento da internali-
e na ULS Guarda
euros em dívida total a 2017, o valor mais elevado: mais zação de meios complementares
fornecedores externos, de 39 milhões de euros. No mês de diagnóstico e pela criação de O Ministério da Saúde (2), Cardiologia (1), Cirurgia
a terceira mais elevada seguinte a ULS conseguiu baixar economias de escala ao nível da vai abrir 28 vagas para espe- (1), Endocrinologia e Nutrição
da ARS Centro. a dívida total para cerca de 33 mi- contratação de bens», adianta cialidades médicas no Centro (1), Estomatologia (1), Gas-
lhões, mas o valor voltou a subir Sandra Gil, acrescentando que Hospitalar da Cova da Beira trenterologia (1), Hematologia
Das 13 entidades da Ad- em janeiro de 2018. De acordo também a «promoção de uma (CHCB) e na Unidade Local de Clínica (1), Imunoalergologia
ministração Regional de Saúde com Sandra Gil, vogal do Conselho política de utilização racional e Saúde (ULS) da Guarda para (1), Medicina física e de reabili-
(ARS) do Centro, a Unidade Local de Administração (CA), a ULS da eficaz do medicamento» é outro o concurso dos cerca de 700 tação (1), Medicina Interna (1),
de Saúde (ULS) da Guarda – que Guarda recebe por número de objetivo a cumprir. Paralela- médicos recém-especialistas Nefrologia (1), Neurologia (1),
agrega os hospitais Sousa Martins utentes residentes, «sendo que mente, pretende-se aumentar as que concluíram o internato Oftalmologia (1), Ortopedia
e Nª Sra. da Assunção (Seia) – é a a redução demográfica registada receitas extra contrato-programa, há vários meses, segundo um (1), Otorrinolaringologia (1),
terceira com a dívida total a for- nos últimos anos, aliada ao enve- «captando fundos comunitários diploma publicado a 28 de Patologia Clínica (1), Pneu-
necedores externos mais elevada lhecimento populacional, criou para financiamento de projetos fevereiro. Em todo o país há mologia (1), Psiquiatria (2),
(mais de 34 milhões de euros), uma pressão crescente sobre estratégicos ao nível dos sistemas 503 vagas. Radiologia (1), Reumatologia
sendo apenas ultrapassada pelo os custos» com a assistência a de informação, ampliando o leque Segundo o despacho pu- (1) e Urologia (1). A ULS da
Centro Hospitalar e Universitário doentes. O acesso à inovação de clientes do Laboratório de Saúde blicado em “Diário da Repúbli- Guarda dispõe de 14 vagas em
de Coimbra e pelo Centro Hospi- terapêutica na área do medica- Pública, promovendo a cobrança ca”, trata-se de abrir concurso Anestesiologia (1), Cardiologia
talar do Baixo Vouga. Os valores, mento também contribuiu para das dívidas em atraso à ULSG e para contratar os médicos (1), Cirurgia (2), Doenças in-
de janeiro de 2018, constam no «um aumento significativo» dos realizando protocolos com outras «que se encontram atualmente feciosas (1), Gastrenterologia
portal de transparência do Ser- custos com produtos farmacêu- entidades do SNS no âmbito da sem uma relação jurídica por (1), Ginecologia/ Obstetrícia
viço Nacional de Saúde (SNS) e ticos e houve, no início de 2017, gestão partilhada de recursos». tempo indeterminado». Por (1), Hematologia Clínica (1),
colocam a ULS guardense no pior «o reforço do número de traba- Já o Centro Hospitalar Cova cá, o CHCB tem o maior nú- Medicina Interna (2), Oftalmo-
lugar a nível regional. lhadores» contratados. «Acresce da Beira (CHCB), que agrega os mero de vagas da região. São logia (1), Ortopedia (1), Patolo-
Na região, é mesmo a que ainda que a inauguração do novo hospitais Pêro da Covilhã e do 24 lugares em Anestesiologia gia Clínica (1) e Pediatria (1).
apresenta a maior dívida vencida edifício do Hospital Sousa Martins Fundão, tem uma dívida total
(mais de 28 milhões de euros) e o acarretou custos adicionais de muito inferior à da ULS da Guar- VILAR FORMOSO
valor mais elevado – cerca de 21 manutenção e funcionamento», da: 20.957.993 euros. Os valores
mais baixos foram registados no GNR apreendeu mais 1.980 maços
Dívida total dos hospitais à indústria primeiro trimestre de 2017, mas a de tabaco
partir daí a dívida total foi subindo
farmacêutica superior a 900 milhões de euros e só desceu em dezembro último,
A GNR de Vilar Formoso ram apreendidas três malas
apreendeu mais 1.980 maços com 1.980 maços de tabaco,
atingindo os cerca de 19 milhões
A Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica (API- de tabaco sem estampilha fis- o que corresponde a 39.600
de euros. Quanto à dívida vencida,
FARMA) revelou que, em dezembro de 2017, a dívida total dos cal no passado 28 de fevereiro. mil cigarros, com um valor
o CHCB totaliza 16.791.864 euros
hospitais públicos ao setor totalizava 906,1 milhões de euros. De acordo com informação estimado de 9.300 euros»,
e, nos pagamentos em atraso, o
Segundo apurou O INTERIOR, a ULS da Guarda terá uma dívi- do Comando Territorial da revelou a GNR. Este ano, o Co-
valor ultrapassa os 13 milhões
da total de 7,5 milhões de euros para com a indústria farmacêutica Guarda, a mercadoria foi des- mando Territorial da Guarda
de euros. Com uma dívida menos
e o CHCB uma total de 6,8 milhões de euros. A 13 de novembro de coberta durante uma operação já apreendeu 11.290 maços de
pesada está a ULS de Castelo
2017, o ministro da Saúde anunciou na Assembleia da República de fiscalização de trânsito, tabaco, que correspondem a
Branco, que contabiliza um total
um reforço de 1.400 milhões de euros para os hospitais com vista quando os militares do desta- 225.800 cigarros, no decorrer
de 6.223.664,5 euros. Na dívida
ao pagamento de dívidas. A primeira das três tranches deste camento local inspecionaram de operações de fiscalização de
vencida o valor situa-se nos três
reforço, no valor de 400 milhões de euros, já foi disponibilizada um autocarro proveniente trânsito na zona da fronteira
milhões de euros e não há paga-
e usada pelos hospitais para o respetivo pagamento. do centro da Europa. «Fo- luso-espanhola.
mentos em atraso.
10 • • Quinta-feira • 08 de março de 2018

PUB

XV
Edição

2,3,4 - 10 e 11 de Março 2018


TRANCOSO
ORGANIZAÇÃO

WWW.AENEBEIRA.PT
WWW.CM-TRANCOSO.PT

PUB
Quinta-feira • 08 de março de 2018 • • 11

FIGUEIRA DE CASTELO SABUGAL


RODRIGO Município candidata projeto de prevenção da floresta
Alunos fazem A Câmara do Sabugal candidatou a dios. Segundo a autarquia, prevê-se a previsto superior a 600 mil euros». A
instalação de faixas de gestão de com- realização «de mais de mil hectares de primeira fase abrange as freguesias
experiências na bustível previstas no Plano Municipal silvicultura preventiva, a criação e ma- classificadas com risco muito elevado

Semana Internacional de Defesa da Floresta Contra Incên- nutenção de faixas, num investimento de incêndio.

do Cérebro
PUB

A Plataforma de Ciência Aberta, em


Barca d’Alva (Figueira de Castelo Rodri-
go), vai assinalar a Semana Internacional
do Cérebro, entre a segunda-feira e a pró-
xima sexta-feira, com vários workshops
dedicados à inteligência artificial e cons-
trução de robôs na sede do Agrupamento
de Escolas de Figueira de Castelo Rodrigo.
O objetivo é fazer a comunidade
escolar refletir sobre o funcionamento
do comportamento animal «enquanto
constrói, observa e manipula robôs
que se assemelham a criaturas vivas».
No dia 17 o Pavilhão dos Desportos
transformar-se-á num laboratório de
robótica, cibernética e neurociências,
aberto ao público em geral, onde os par-
ticipantes serão desafiados a construir
robôs e a configurar as ligações do seu
cérebro, para de seguida observarem o
comportamento resultante. A iniciativa
será desenvolvida em colaboração com
uma empresa de tecnologia sediada em
Londres, a NeuroGEARS, que trabalho nas
áreas das neurociências, jogos, interação
e robótica. A Semana do Cérebro é finan-
ciada pela organização privada filantró-
pica americana Dana Foundation e pela
Federação das Sociedades Europeias de
Neurociências (FENS).
PUB

Concessionário
Matos & Prata, S.A.
Morada, 15A
Rua Vila de Manteigas,
Código-Postal 1
Localidade
6300-617 Guarda
Tel.: 21 111 11 11
Tel.: 271 208 608
12 • • Quinta-feira • 08 de março de 2018

AMBIENTE TRANCOSO

ENERAREA com apoios Primeiro fim-de-semana da Feira


para mercado energético do Fumeiro com balanço «positivo»
da biomassa
LM

A ENERAREA – Agência curto” e que solucione os pro-


Regional de Energia e Am- blemas atuais, nomeadamente, a
biente do Interior viu aprova- destruturação da oferta, o mini-
da a candidatura do projeto fúndio da propriedade florestal,
Promobiomasse, que envolve os métodos de exploração em
parceiros espanhóis e france- alguns casos desajustados, a fal-
ses, num montante superior a ta de informação ao público em
1,4 milhões de euros. geral, e a procura insuficiente»,
O objetivo é impulsionar o refere a ENERAREA em comuni-
mercado energético da biomas- cado. Os restantes parceiros no
sa florestal nos territórios envol- projeto são a empresa Navarra
vidos através da criação de uma de Suelo Y Vivienda, SA, a Agen-
cadeia de valor do proprietário cia Extremeña de la Energia, o
da floresta até ao consumidor Centre Tecnológic Forestal de
final. O que passará pelo desen- Catalunya e a Loreki, todos de
volvimento de «um modelo de Espanha; bem como a Commu-
gestão da oferta e procura que nauté de Communes du Plateau
aplique o conceito de “circuito de Lannemezan (França).

VILA NOVA DE FOZ CÔA


Desfile etnográfico encerra Festa
da Amendoeira em Flor DR
Nem a forte chuva que caiu uma boa afluência de público». região e todos eles certificados.
ao longo de todo o fim-de- Mas foi sobretudo nas tardes Do vale do Douro à Serra da
semana afastou os visitantes do de sábado e domingo que «o Estrela, há queijo, pão, enchidos,
Pavilhão Multiusos de Trancoso, negócio correu bastante bem» vinhos, azeites, doçaria regional,
que voltou a ser o palco da Feira para os expositores, sublinha o mel e artesanato, «todos eles
do Fumeiro, dos Sabores e do Ar- responsável, destacando ainda com referência de qualidade e
tesanato do Nordeste da Beira. a visita de «um público com um de cumprimento das normas de
O certame soma já 15 edi- poder de compra mais elevado, produção», garante o dirigente
ções e, como vem sendo habitual, oriundo de Braga, Coimbra e da AENEBEIRA.
decorre em dois fins-de-semana. Porto». A XVª Feira do Fumeiro, Para sábado está agendada
O primeiro já passou e o balan- dos Sabores e do Artesanato do uma sessão de esclarecimento
ço é «francamente positivo». Nordeste da Beira prossegue destinada aos agricultores sobre
Segundo Tomás Martins, presi- no sábado e domingo e no re- a iniciativa “Portugal Sou Eu” e
dente da AENEBEIRA, coorgani- cinto estão 90 expositores de o projeto de internacionalização
zadora da feira com o município, produtos regionais assentes dos vinhos da Confederação dos
entre sexta e domingo «houve nos recursos endógenos desta Agricultores de Portugal (CAP).
Domingo é dia do tradicio- principais ruas da cidade. Os
nal desfile etnográfico em Vila participantes partem da ro- MICOLOGIA
Nova de Foz Côa, um aconteci-
mento que vai fechar a 37ª Festa
da Amendoeira em Flor e dos
tunda junto às escolas, seguem
pelas Avenidas Cidade Nova e
Gago Coutinho, Rua de S. Miguel,
Nova espécie tóxica divulgada
Patrimónios Mundiais.
Com início agendado para
Tablado e Praça do Município.
Continua pelo Castelo, Praça
em seminário no Paúl DR

as 14 horas, o cortejo organi- do Município, Rua do Açougue, Há um cogumelo, muito


zado pela autarquia mobiliza Largo do Bombeiros, Avenida Dr. semelhante ao popularmente
todas as freguesias, associa- Artur de Aguilar, Avenida Gago conhecido por frade ou tortulho,
ções e coletividades locais que Coutinho e termina novamente cuja toxicidade pode ser poten-
são desafiadas a representar na rotunda onde começou. Há cialmente mortal que será dado
motivos etnográficos ou temas prémios para os melhores car- a conhecer no Seminário de
relacionados com a cultura ros alegóricos, com o primeiro Micologia a realizar sábado (10
popular, história, tradições, classificado a receber 1.000 horas), no auditório da secção
usos e costumes, património euros (mais uma taça), o segun- de bombeiros do Paul (Covilhã).
construído, património cultural, do tem direito a 800 euros e o Na sessão será apresentado
paisagístico, ou outras mani- terceiro 600 euros, mais taças. um trabalho de investigação que
festações culturais de carácter A organização distinguirá tam- conclui pela toxicidade desta
erudito ou popular do concelho. bém a qualidade da participação espécie muito semelhante ao
Normalmente, participam mais atribuindo 400 euros a uma Macrolepiota procera (frade, ro-
de quatro dezenas de carros avaliação de “muito bom”, 300 que, gasalho, marifusa, tortulho,
alegóricos/etnográficos que euros para “bom” e 200 euros etc.), o Macrolepiota venenata,
enchem de cor e animação as para “regular”. que é responsável pela maioria temunhos de vítimas sobrevi- de que é fácil a sua identificação,
das intoxicações de outono que ventes, bem como de práticas em particular pelas característi-
ocorrem aquando a apanha des- úteis para evitar confusões na cas do chapéu e pela existência
FUNDÃO te cogumelo, o mais conhecido e apanha e algumas recomenda- de um anel, concluindo daí, de
Alardo doa água a IPSS do concelho consumido em Portugal, segun- ções a seguir por pacientes e forma precipitada, não haver
do o especialista em micologia
do Fundão Gravito Henriques. Além da
profissionais de saúde em caso
de intoxicação. «Por razões de
possibilidades de confusão
com outros cogumelos», alerta
A empresa Águas do Alar- balagens de água, que serão caracterização pormenorizada desconhecimento e de receio, a o especialista, que lembra que
do, sediada em Castelo Novo, distribuídas pelas IPSS do e comparativa da espécie mortal apanha e o consumo restringe- esta espécie foi recentemente
doou à autarquia do Fundão concelho, anunciou a autarquia com o Macrolepiota procera, se muitas vezes apenas a esta identificada e ainda está pouco
cerca de 40 mil euros em em- em comunicado. serão divulgados relatos e tes- espécie, baseados num princípio estudada.
Quinta-feira • 08 de março de 2018 • • 13

BELMONTE TMG
César Prata e Sara Vidal reinterpretam
cantos da Quaresma
Mazgani traz Leonard Cohen à Guarda DR
mio Nobel. Este disco é então
César Prata e Sara Vidal “Cantos da Quaresma”, editado sobre escrever canções, contar
cantam músicas tradicionais pela Sons Vadios, que reúne 12 histórias, efabular sentimen-
da Quaresma no sábado (21 canções deste período, como tos, medos, opressões, desejos
horas) em Belmonte. as encomendações das almas, e profissões de fé, adianta a
O duo apresenta na Igreja os martírios, as loas e alvíssa- produção. Mas também sobre
de Santiago temas exclusi- ras. Os temas foram recolhidos o amigo Peixe (Ornatos Viole-
vamente vocais com novas em várias regiões do país. ta), com quem trabalhou neste
interpretações e arranjos que César Prata, além da voz, toca quinto álbum de originais. Em
incorporam diversos instru- guitarra, “kalimba”, sanfona, 2005, ainda antes da edição do
mentos, como a sanfona, o “hangdrum”, ponteiro, adufe e seu primeiro trabalho (“Songs
adufe, a harpa celta, a guitarra percussões, e Sara Vidal toca of a New Heart”, 2007), Mazga-
e hangdrum, entre outros. O harpa celta e adufe, além de ni foi considerado pela revista
concerto resulta do álbum cantar também. francesa “Les Inrockuptibles”
como um dos vinte melhores
UBI novos artistas europeus. Um
dos temas desse disco de es-
Jornadas Ibéricas “Transgredir treia, “Somewhere Beneath this
Tordesilhas” Sky”, ganhou o terceiro prémio
O Departamento de Le- dad de Extremadura, Universi- do International Songwriting
tras da Faculdade de Artes e dade de Vigo, Universidad de Leonard Cohen vem ao TMG 2017, este álbum é uma home- Competition de Nashville, cujo
Letras da UBI promove, hoje e Educación Nacional a Distancia amanhã através do cantautor nagem ao cantor canadiano, júri era constituído por Tom
amanhã, a primeira edição das (Madrid), UBI, Instituto Politéc- Mazgani, que lhe dedicou o seu falecido em 2016, mas também Waits e Robert Smith. Shahryar
Jornadas Ibéricas “Transgredir nico de Educação de Superior último trabalho “The Poet’s Dea- a Bob Dylan, outro herói de Mazgani nasceu no Irão em 1975
Tordesilhas”. de Coimbra, Universidade de th” e que o músico luso-iraniano Mazgani cujos poemas e escrita e veio para Portugal aos quatro
As várias comunicações Évora e Universidade Federal está a apresentar em digressão. receberam o selo de “Literatura” anos com a família, em fuga da
incidem sobre aspetos linguís- da Bahia (Brasil). A sessão tem Editado em setembro de com a atribuição de um pré- Revolução Islâmica de 1979.
ticos e culturais, contando com início marcado para as 9h30 de
a participação de investigado- hoje no auditório da biblioteca MÚSICA

Grandfather’s House n’A Moagem


res e professores das Universi- central da UBI.

POESIA Os Grandfather’s House são (baterista). Em setembro de “Blitz” a considera-lo mesmo


Elisabete Piecho declama Natália Correia os próximos convidados do ciclo 2017, o grupo editou o seu tercei- o segundo melhor português.
“Sons à Sexta” e sobem amanhã ro álbum, “Diving”, que resultou Atualmente, os Grandfather’s
na BMEL
DR

(22h30) ao palco d’A Moagem, de uma residência artística no House já contam mais de 250
Esta noite há poesia na no Fundão. espaço gnration (Braga) e contou concertos dados por todo o país e
Biblioteca Municipal Eduardo Surgida em Braga em 2012, com as participações de Adolfo no estrangeiro. Uma vez por mês,
Lourenço (BMEL), na Guarda, a banda de música eletrónica co- Luxúria Canibal (voz), Nuno Gon- os “Sons à Sexta” apresentam as
a propósito do ciclo dedicado meçou por ser a “one-man band” çalves (teclados) e Mário Afonso bandas mais tocadas e em desta-
a Natália Correia do guitarrista Tiago Sampaio, a (saxofone). No início deste ano que no atual panorama musical
A partir das 21h30, a atriz quem se juntou depois a irmã, o disco foi considerado por inú- português numa organização da
Elisabete Piecho vai declamar Rita Sampaio (sintetizadores e meros media um dos melhores autarquia do Fundão com o apoio
alguns poemas da obra “An- voz) e mais tarde João Costeira álbuns do ano 2017, com a revista da rádio Antena 3.
tologia de poesia portuguesa sentado o livro “Arte de falar e
erótica e satírica”. A escolha arte de estar calado: Augusto
dos textos reflete o gosto pes- de Castro - jornalismo e di-
TEATRO
soal da diseuse, cujo fito é
partilhar com pequenas audi-
plomacia” da guardense Clara
Isabel Serrano. A obra será Teatrubi e ASTA regressam ao palco DR
ências momentos de humor e apresentada pelo ex-jornalista O Teatrubi e ASTA estreiam
momentos de sensualidade. No Mário Matos e Lemos, natural na quarta-feira a sua nova produ-
sábado (16 horas) será apre- de Gonçalo (Guarda). ção, “A-Norma-Is”, no Teatro Mu-
nicipal da Covilhã. O espetáculo
repete nos dias 15 e 16, marcando
JAZZ a abertura do 22º Ciclo de Teatro
Quatro concertos em Seia Universitário da Beira Interior,
O Seia Jazz & Blues entra na Regueiro, acompanhado do seu que decorre de 14 a 24 de março.
reta final. Esta noite, a Big Band grupo Swingtet, que apresenta A peça está a ser preparada
da EPSE, sob a direção de Helder o seu mais recente disco “Bird desde outubro de 2017 com os
Abreu, atua no Cineteatro da Lives!”. Já no sábado será a vez atores/alunos da Universidade
Casa da Cultura, seguindo-se o do blues dos portugueses The da Beira Interior. O elenco é
concerto do saxofonista e flau- Greyhound James Band. Nesse constituído por sete intérpretes
tista espanhol José Nine. dia, entre as 15 e as 21 horas, o oriundos de Portugal, Angola,
Amanhã (22 horas) o palco jazz vai andar pelas ruas de Seia São Tomé e Príncipe e Brasil (ABC
é do guitarrista espanhol David com os Xaral’s Dixie. Wachilala, Ageu Serrote, Daniela
Matos, Edmilson Gomes, Helena “Lembranças de uma Tesoura”, xico e Costa Rica. A participação
Ribeiro, Nina Schneider e Sara do artista plástico galego Moncho costarriquenha conta no seu elen-
TRANCOSO Cruz). A criação e direção artística Barazeiro, e as influências de Bob co com Leynar Gomez, ator que
Moita Flores encerra Semana da Leitura é de Rui Pires. “A-Norma-Is” foi Wilson e Jan Fabre. participou na série “Narcos”, da
Termina amanhã no Cen- ção de trabalhos e uma feira do criado através de improvisações, O festival de teatro universi- Netflix, onde interpretava o papel
tro Cultural de Trancoso a livro. Amanhã à noite (21 ho- tendo por base a obra de Jean tário mais antigo do país, que se de Limón, um dos homens de Pa-
Semana da Leitura, iniciativa ras), o escritor Francisco Moita Paul Sartre “A náusea”, seguindo realiza ininterruptamente há 22 blo Escobar. O ciclo é organizado
organizada pela autarquia Flores apresenta o romance a linha estética e metodológica anos na Covilhã, acontece este pelo TeatrUBI - Grupo de Teatro
local no âmbito do programa “Mataram Sidónio”. O autor de alguns dos maiores criadores ano numa versão mais reduzida da Universidade da Beira Interior
do Plano Nacional de Leitura. tem uma vasta obra publicada e pensadores do teatro pós- devido à falta de apoios. Pelo pal- e pela ASTA com um orçamento
O programa integra ativi- e tem-se notabilizado também dramático, como Edward Gordon co do Teatro Municipal vão passar de 31.250 euros. A organização
dades de animação de leitura, como dramaturgo para televi- Craig, Antonin Artaud e Peter criações de grupos universitários é apoiada pela UBI, IPDJ, Câmara
apresentação de livros, exposi- são, cinema e teatro. Brook. Para o processo criativo e duas companhias profissionais da Covilhã e várias pequenas e
foi também importante a obra de Portugal, Espanha, Itália, Mé- microempresas da cidade.
14 • • Quinta-feira • 08 de março de 2018 Publicidade

PUB

Prof. Doutor
PUB
MÉDICO
Diogo Cabrita
Cirurgião geral L. Taborda Barata
tratamento de varizes
e suas complicações, Imunoalergologista
pequenas cirurgias,
hérnias, hidrocelos,
vesícula Litiásica.
Asma e Doenças Alérgicas
Marcações : (Clínica
Cembi) Rua Comendador Campos Melo, nº 29 – 1º Esq, Covilhã;
Tel: 275334876
Telef.: 271213445
Cliniform, Rua Mouzinho da Silveira nº 15 R/C, Guarda;
Protocolo com a Médis Tel: 271211905

António Gil Advogado


Tel. / Fax 271 238 344
Contacte-nos! R. Dr. Lopo de Carvalho, 30-2º • 6300-700 Guarda
Tel: 271212153
Tlm: 964246413 antonio.gil-5388C@adv.oa.pt

Dr. José João Dr. Luís Teixeira


Garcia Pires Médico especialista em ortopedia
Especialista pelos Hospitais da Universidade de Coimbra e traumatologia pelos hospitais da
Universidade de Coimbra.
ORTOPEDIA Patologia da coluna vertebral.
Assistente da Faculdade de Medicina.
Consultas: CLIFIG – Clínica Fisiátrica da Guarda
Rua Pedro Álvares Cabral, Edíficio Gulbenkian Consultas na Egiclínica Guarda
Telef.: 271 231 397 Telefone: 271211416

PROF. CELSO PEREIRA Dra Assunção Vaz Patto J. Alexandre Marques


Imuno-Alergologia
(Doenças Alérgicas) NEUROLOGISTA ORTOPEDISTA
Ass Graduado HU Coimbra / Médico Especialista pelo H.U.Coimbra
Fac Medicina UC Consultas de Neurologia
Exames: Electromiografia 271 211 368
Covilhã: Clínica Médica Serra da Estrela e Potenciais Evocados
Galerias de S. Silvestre - Piso 3 Telf: 960023455 968 731 860
Guarda: Clínica de Fisioterapia da Guarda CLIFIG - Rua Pedro Álvares Cabral -
GUARDA - Rua Batalha Reis, 2B, 1º
Av. Rainha D. Amélia, nº 6 - 271238581/96 Edifício Gulbenkian, s/n
6300-745 Guarda ( Edifício da Farmácia da Sé )
Coimbra: 239802700; 968574777 e 918731560

ADVOGADOS
PUB

Diretor e Editor: Luís Baptista-Martins


Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda
Redação: Luis Martins (Chefe de Redacção) e Ana Eugénia Inácio.
Conselho Editorial: António Ferreira, Nuno Amaral Jerónimo, Cláudia Quelhas, João Canavilhas, José Carlos Alexandre,
António Ferreira, Paula Camilo
Diogo Cabrita e Maurício Vieira.
Colunistas e Colaboradores: Albino Bárbara, Américo Brito, António Ferreira, António Costa, António Godinho, & Associados
Cláudia Quelhas, Cláudia Teixeira, David Santiago, Diogo Cabrita, Fernando Pereira, Frederico Lucas, Hélder Sequeira, Sociedade de Advogados, RL
Honorato Robalo, Joaquim Igreja, João Canavilhas, Joaquim Nércio, Jorge Noutel, José Carlos Lopes, José Pires
Manso, Júlio Salvador, Marcos Farias Ferreira, Miguel Sousa Tavares e Norberto Gonçalves. Desporto: António
Pacheco, António Silva, Arlindo Marques, Daniel Soares, José Ambrósio, José Luís Costa e Miguel Machado. Cartoon: Telefone: 271 213 346 • Fax: 271 082 765
Maurício Vieira. Paginação: Jorge Coragem Projeto Gráfico: Maurício Vieira. Departamento Comercial: Joana
Santos Impressão: FIG-Indústrias Gráficas, S.A. • Rua Adriano Lucas – 3020-265 Coimbra • Telefone 239 499 e_mails:
922 • Fax 239 499 981 • e-mail: fig@fig.pt Sede, Redação e Publicidade: Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • antonio.ferreira.adv@gmail.com • paula.m.camilo@gmail.com
6300-825 Guarda N.I.P.C. – P-504847422. Nº de registo no ICS: 123436 Depósito Legal:146398/00 Tiragem desta

Rua Alves Roçadas, nº 27 A, 1º CM2


edição: 7.200 exemplares Periodicidade: Semanário Edição Internet: O Interior Propriedade: JORINTERIOR
- Jornal • O Interior, Ldª. Detentores de mais de 10% do capital da empresa: José Luís Carrilho Agostinho de

(ao lado da loja MANGO)


Almeida e Luís Baptista-Martins.
Estatuto Editorial: http://www.ointerior.pt/jornal/fichatecnica.asp

6300-663 Guarda
Guarda - Redacção/Publicidade: 271212153 www.ointerior.pt
publicidade@ointerior.pt

CLASSIFICADOS
Imobiliário Vende-se/Arrenda-se/Diversos Emprego Diversos
LOJA COMERCIAL na Guarda, VENDE-SE Casa c/ terreno, água SENHORA desempregada, soz- EXPLICAÇÕES Bio/Geo, ensino CAVALHEIRO com 72 anos pro- EXECUTAM-SE trabalhos de con-
arrenda-se com 105 m2, junto ao e árvores de fruto. Mizarela. Bons inha, séria e competente, procura personalizado - 1 ou 2 alunos (max). cura senhora com idade inferior. strução civil, pinturas, aplicação
mercado municipal. BOM PREÇO. acessos. Tlm. 965199646 trabalho, nem que seja umas horas Prof. com 20 anos de experiência. Assunto sério. Preferência por de pladur, azulejos/mosaicos, en-
Tel: 967871449, 271238382 de limpeza. Tlm. 968339121 Guarda-Gare. T. 914617113 senhora com boa apresentação e tre outros. Contacto: 960136446
CERDEIRA - 5,69 ha - Cultura - honesta, como eu sou. De Guarda
Férias. Praia da Oura - Albu- Lameiro - Pastagem • Sta Cruz. JOVEM procura trabalho para umas OFERECE-SE Senhora desem- até Covilhã. Tenho casa mobilada, SENHORA procura cavalheiro,
feira. T2. A 200 metros da praia. Vendo. Tlm. 964278087 horas de limpeza, passar a ferro, pregada cuida de senhora idosa carro e ordenado acima da média, dos 50 aos 50 anos. Assunto
Telef.289367024 restauração, etc. Telem.: 964166861 e trabalhos domésticos. Zona da entre outras coisas. Ainda ligado sério. Tlm.: 965210062
Guarda ou Covilhã. Tlm. 911996779 à vida profissional em Esculturas.
PRECISA-SE Colaborador(a) Contacto: 932263293
com formação em Design de In- CAVALHEIRO solteiro, reformado,
teriores / Relações Públicas, para sem filhos, deseja encontrar compa- BANDA Mega Star - Grandes
empresa sedeada na Guarda. nheira dos 50 aos 55 anos. Escrever Músicas - João Marques Almeida.
Marcação entrevista: 966907501 para Luís Duarte Rato, Travessa das Tlm. 914889442/919546447 (24h)
Moitinhas nº8, 6200-684 Teixoso
Quinta-feira • 08 de março de 2018 • • 15

Benfica B derrota Sp. Covilhã


e agudiza crise do Sp. Covilhã
Serranos não ganham há seis jogos na IIª Liga e pela primeira esta época perderam os três últimos encontros
Filipe Pinto - Foto Académica
O Benfica B surpreendeu o Ficha de Jogo
Sp. Covilhã em casa no domingo Árbitro: Rui Oliveira (AF Porto)
ao vencer por um claro 3-1 na Árbitros assistentes: Paulo Vieira,
27ª jornada da IIª Liga. Com este João Bessa Silva
resultado os serranos caíram E. Santos Pinto,
para o 13º lugar e estão em crise,
Covilhã
pois não ganham há seis jogos,
tendo perdido os últimos três Sp. Covilhã.................. 1
encontros. Igor Rodrigues, João Dias, Zarabi,
As duas equipas estavam em Joel, Paulo Henrique, Makouta (Vitó,
igualdade pontual na classifica- 84’), Gilberto, Renato Reis, Moses
(Hudson, 85’), Amadú Turé, Adul Seidi
ção, com 35 pontos, e protago-
(Onyeka, 69’)
nizaram uma primeira metade Treinador: José Augusto
disputada e equilibrada, mas
com um futebol pouco vistoso, Benfica B.................... 3
faltando acutilância na frente. Fábio Duarte, Alex Pinto, Kalaica,
Numa tarde de chuva intensa, os Lystcov, Pedro Amaral, Florentino
Luís, Gedson, Keaton Parks (Me-
locais abriram o marcador aos
saque, 89’), Heri, Willock (Mendes,
7’, quando Renato Reis bateu um 78’), Zé Gomes (Chrien, 68’)
canto e o central Joel Vital, no Treinador: Hélder Cristóvão
coração da área, saltou mais alto
do que os adversários e cabeceou Golos: Joel Vital (7’), Zé Gomes (15’),
Encarnados foram mais eficazes e determinados no Santos Pinto Lystcov (81’) e Gedson (83’)
para o golo. Aos 15’ os encarnados
empataram, também na sequên- Seidi, servido por Renato Reis, 47’ Renato Reis, em velocidade Reis, sozinho frente a Fábio Ação disciplinar: Cartão amarelo para
cia de um canto. Igor Rodrigues viu Florêncio Luís fazer o corte no pela direita, viu Fábio Duarte Duarte, foi perdulário e rematou Florentino Luís (40’), Willock (58’),
travou a primeira investida, mas limite. Antes do intervalo, Renato defender para canto. Aos 66’ foi por cima. Como quem não marca Seidi (65’), Pedro Amaral (72’), Ged-
após uma jogada de insistência, a Reis, numa iniciativa individual, Seidi a fazer a bola rasar o poste sofre, pouco depois o Benfica son (78’), Amadú Turé (80’), Keaton
Parks (87’)
bola sobrou para Zé Gomes que, obrigou Fábio Duarte a aplicar-se. depois de sofrer um desvio. B sentenciou o jogo em dois
sem oposição, rematou rasteiro. Após o reatamento, o Co- Aos 74’, os serranos deixaram minutos. Aos 81’, Chrien serviu foi Gedson a aproveitar um mau
Pouco depois foi Lystcov, no vilhã surgiu mais mais agressivo escapar uma ocasião soberana Lystcov, cujo cabeceamento fez alívio de Joel para marcar num
seguimento de um livre, que ca- e a criar várias vezes perigo para se colocarem novamente a bola passar por baixo de Igor remate em arco, perante a pas-
beceou ao lado. Na outra baliza junto da área do Benfica. Aos em vantagem porque Renato Rodrigues e dois minutos depois sividade da defesa do Covilhã.

FUTSAL PUB

Casal de Cinza ganha


Taça Distrital DR

O GDR Casal de Cinza ven- com lances de bom nível para


ceu no sábado a Taça Distrital cada lado e grandes exibições
de Futsal da Guarda frente à dos guarda-redes, para gáudio
ACD Soito na final disputada no do muito público presente. O
pavilhão municipal do Sabugal. primeiro troféu da época de
O jogo opôs os atuais pri- futsal foi para o Casal de Cinza,
meiro e o segundo classificados que conta 24 pontos no Distrital
do campeonato da AF Guarda. A e está a dois do Soito. A competi-
formação do concelho da Guarda ção foi organizada pela Associa-
derrotou a ACD Soito, que lidera ção de Futebol da Guarda com
o Distrital, no desempate por o apoio da Câmara do Sabugal.
grandes penalidades (9 penáltis Para este sábado (18h30), em
contra 8) após a igualdade a Almeida, está agendada a final
uma bola registada no final do feminina da modalidade, entre
tempo regulamentar. O encontro o Guarda 2000 e o Vila Franca
foi muito disputado até ao final, das Naves.
16 • • Quinta-feira • 08 de março de 2018 Publicidade

VIDENTE
PATINAGEM ARTÍSTICA

NDS estreia
Com longos anos de experiência
modalidade com
Rua
RuadodoCampo,
Campo,55––1º1ºDto
Dto--6300-672
6300-672Guarda
Guarda Lic.
Lic.Nº
Nº2890
2890––AMI
AMI
Telefone: 271211730 -- 964126775
Telefone:271211730 967543140 www.predialdaguarda.pt
www.predialdaguarda.pt Trata inveja, mau olhado, espiritual, estudos, negócios,
VENDE
ID:1173B Garagem Guarda Óptima localização, bons acessos ………... 8.000€
ID:1140 Casa em Pedra P/reconstruir, c/logradouro e anexos……….. ..27.500€
empresas, amor, problemas familiares, saúde, etc.
Sempre pronto a dar resposta aos seus problemas. 14 patinadoras
ID:1211 T3 Guarda Óptima localização, cozinha, sala,3 quartos, 1wc.. 29.000€
Saiba tudo sobre o seu futuro e o porquê que tudo DR

ID:0861 Casa Rustica Moradia p/restaurar, a cinco minutos, quintal…..55.000€ corre mal em sua vida?
ID:0596 T4 Guarda Cozinha mobilada, lareira na sala, arrecadação… ..60.000€
Não hesite, fale com quem sabe. Tenha FÉ:
ID:1197 T3 Guarda C/ lugar de garagem, sótão, lareira na cozinha…...69.000€
ID:1181 V3 Guarda Fracção de moradia, garagem p/2carros, quintal….69.900€ 271238451 ou 969012923
ID:0577 V3Guarda C/3,em fase de acabamentos,quintal.Oportunidade 75.000€
ID:0829 T3 Duplex Cozinha c/lareira,3quartos,2wc´s,lugar de garagem 85.000€
ID:1206 T3 Centro Cozinha equipada, sótão e lugar de garagem……. ..94.500€
ID:0122 T3 Centro Coz.mobilada, aquec.central,2 wc´s, garagem….. ...99.000€
ID:1186 T3 Guarda Oportunidade. Condomínio fechado, garagem... 125.000€
ID:1115CMoradia GuardaC/2frações,independentes,garagem,quintal .135.000€
ID:0956 B V4 Guarda C/4 quartos, sótão habitável, garagem, quintal...179.900€
ID:0837 V4 Guarda C/2 pisos independentes, garagem, quintal……. ..210.000€
ARRENDA
ID:0972C Escritório Guarda Centro Com 30m² e óptimas vistas………….150€
ID:1039 Escritório Com grande área e boa exposição solar……………. ....200€
ID:1081B T3 Guarda Cozinha c/lareira,3 quartos,1wc´s,arrecadação….…..200€
ID:1212 T2 Guarda Cozinha mobilada, 2 quartos, sala,1wc, arrecadação. .225€
ID:0017 Fração de Moradia Mobilada e equipada, c/salamandra na sala...250€ O Núcleo Desportivo e Social (NDS) está a dinamizar
ID:0326 T2 Guarda Cozinha mobilada, 2 quartos, sala 1wc, sótão…...…...250€ a prática da patinagem artística na Guarda, sob a orien-
ID:1212D T3 Centro Coz.mobilada, marquise na sala,3 quartos,1 wc…. .…250€ tação da treinadora Ana Cristina Santos, e já inscreveu
ID:1043C T3 Guarda Coz. c /lareira,despensa,2wc´s,3 quartos, garagem...250€ 14 atletas na Federação Portuguesa de Patinagem.
ID:1042 T3 Guarda Próximo do Forninho,3 quartos, roupeiros,2wc´s…......330€
ID:0200 V3 Guarda C/aquec. central, totalmente remodelada e mobilada. .450€
Executam-se trabalhos Os treinos tiveram início em setembro e a moda-
lidade arrancou oficialmente no mês passado com a
Predial da Guarda, VENDE, ARRENDA E ADMINISTRA IMÓVEIS de construção civil e participação de onze patinadoras no IVº Festival de
desde 1998 – IMOBILIÁRIA DE CONFIANÇA - Patinagem Artística organizada pela Academia de Pa-
remodelações, pinturas, tinagem da Covilhã. O(a)s interessado(a)s, a partir dos
PUB
4 anos, em praticar devem contactar o NDS na sede
aplicação de pladur, azulejos/ ou através do email patinagem@nds.pt ou e telefone
271 230 624. As inscrições são limitadas e o treino
mosaicos, entre outros. semanal decorre no pavilhão desportivo de Casal de
Cinza, das 20 às 21h30. Entretanto, três patinadoras
Filipe Pinto
Fotojornalista
Contacto: 960136446 do Unidos do Tortosendo (Covilhã) realizaram no
fim-de-semana, em Castro Verde, os segundos testes
nacionais da presente época da Federação. Laura Mes-
quita, Lana Fazendeiro e Filipa Jardim, todas cadetes,
BANDARRA prestaram provas no nível 5 (cuja aprovação é obri-
Cooperativa Agrícola do Concelho de Trancoso, Crl
Escadas do Quebra Costas, Nº 2 • 6200-170 COVILHÃ gatória para os Nacionais de cadetes e juvenis), mas
Telef. 275 336 805 • Telem. 919 487 978 • Telem. 964 196 950 não conseguiram aprovação. A última oportunidade
E-mail: filipepintofoto@sapo.pt • fotoacademica@hotmail.com
CONVOCATÓRIA está agora nos próximos Testes Nacionais, de 19 e 20
de maio, na Covilhã.
Nos termos do n.º 2 do art.º 23.º e art.º 25.º dos Estatutos, convoco os
Cooperadores da Bandarra Cooperativa Agrícola do Concelho de Trancoso,
Crl para uma Assembleia Geral Ordinária, a realizar no dia 25 de Março de
FIGUEIRA DE CASTELO RODRIGO
2018, pelas treze horas e trinta minutos, na sede social da mesma, com a
seguinte de Ordem de Trabalhos: Grande prémio e milha
CONVOCATÓRIA 1. Apreciar, Votar e Aprovar o Relatório, Balanço e Contas do ano de 2017
2. Qualquer outro assunto que os Cooperantes julguem de interesse para urbana “Amendoeiras em
esta Cooperativa.
Assembleia Geral Ordinária
OBSERVAÇÕES:
Flor” no domingo
Nos termos da alínea b) do ponto 2 do Artigo 29º dos Estatutos, convoco 1 - Nos termos do n.o 1 e 2 do artigo n.o 26.0, se à hora marcada não estiver O 20º Grande Prémio de Atletismo e Milha Jovem
os associados para a Assembleia Geral Ordinária, a realizar no dia 23 de presente a maioria dos Cooperadores, a Assembleia Geral realizar-se-á uma Urbana “Amendoeiras em Flor” realiza-se em Figueira
março de 2018, pelas 20:00 horas, no edifício do CAO - Centro de Atividades hora depois, com qualquer número de presenças. de Castelo Rodrigo no domingo.
Ocupacionais (antiga Escola Primária), sito na Rua do Ribeiro em Vale de
Estrela, com a seguinte Ordem de Trabalhos: Há provas para todos os escalões etários a partir
Trancoso, 1 de Março de 2018
1- Apresentação, discussão e votação do relatório e contas de gerência das 10h30, sendo que o grande prémio, na distância
do ano 2017; O Presidente da Assembleia Geral de 6.500 metros, está reservado a atletas seniores,
2- Informações gerais sobre a associação. juniores e veteranos. A competição faz parte do pro-
grama da Festa da Amendoeira em Flor e é organizada
Vale de Estrela, 06 de março de 2018.
pela autarquia figueirense, com a colaboração do nú-
(Sr. Coronel Vítor Manuel Almeida Rodrigues Silva)
O Presidente da Assembleia Geral cleo local do Sporting Clube de Portugal, Associação
(Carlos Alberto Cunha Pires) de Atletismo da Guarda e bombeiros de Figueira de
O Interior, nº 950 de 05/03/2018 O Interior, nº 950 de 05/03/2018 Castelo Rodrigo.

Cupão de Anúncios Classificados


Envie o seu anúncio classificado para Jornal O Interior, Apartado 98, 6301-909 Guarda
Condições gerais dos classificados
Localização Identificação
do anúncio
1. Preencha o cupão com texto em maiúsculas,
deixando um espaço entre cada palavra. Nome: __________________________________________________________________
Grátis

2. O preço é acrescido de IVA à taxa legal em vigor. Imobiliário


*

3. É obrigatório o envio do número de contribuinte (NIF).


4. A identificação é um campo de preenchimento
Vende-se Aluga-se Morada: ________________________________________________________________
obrigatório. A falta de elementos pode implicar a não Trespassa-se Diversos
publicação do anúncio.
5. A “O Interior” reserva-se o direito de rejeitar a
Emprego Código Postal: ________ - _____ Localidade: ___________________________
Euros
2,50

publicidade que não esteja de acordo com a sua Oferece-se Precisa-se


orientação editorial.
6. A recepção de anúncios para cada edição Veículos Contribuinte nº: _________________ Contacto: ______________________
termina 72 horas antes da data da publicação. Vende-se Procura-se
7. Não se aceitam cópias, faxes ou emails deste cupão. Assinatura ________________________________ Data ___/___/______
Euros
4,00

Diversos
* Grátis até à 2ª publicação, a partir
da qual acresce um custo de 2 euros. Para esclarecimentos pode contactar-nos através do TELEFONE 271212153 ou para ointerior@ointerior.pt

Modo de Pagamento: O recibo ser-lhe-á enviado posteriormente


Transferência Bancária (forma mais rápida e vantajosa) Transferência Avulsa Transfira o valor em questão para o NIB indicado e junte
Autorização de pagamento: Exmos Senhores, por crédito na conta abaixo indicada, queiram proceder,
até nova comunicação aos pagamentos das subscrições que vos forem apresentadas pelo Jornal O Interior. IBAN: PT50 001000002256785000177 a este cupão o talão comprovativo da transferência.

Banco _____________ Balcão _____________ NIB _________________________ Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________
Nome do Titular _______________________________________________________ Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Numerário
Quinta-feira • 08 de março de 2018 • • 17

TAÇA HONRA AF GUARDA ANDEBOL


Figueirense, Sp. Mêda, Gouveia e Celoricense Guarda Unida perde na Marinha Grande
nas meias-finais DR
Depois de uma estreia
vitoriosa, os juvenis do Guarda
na classificação da zona 2. O
grupo é liderado pela Acade-
Unida Desportiva perderam na mia de Andebol de São Pedro
segunda jornada da segunda do Sul, em igualdade pontual
fase do Nacional de andebol com o SIR 1º de Maio. Este sá-
da IIª Divisão. bado, o Guarda Unida recebe o
No sábado, os guardenses NDA Pombal, sexto classificado
foram derrotados pelo SIR 1º em igualdade pontual com a
de Maio por 46-30 na Mari- formação da cidade mais alta.
nha Grande e desceram uma O jogo decorre no Pavilhão de
posição, para o quinto lugar, S. Miguel, a partir das 15 horas.

MONTANHA
“12 kms Manteigas-Penhas Douradas”
no domingo
O Figueirense, Sp. Mêda, os serranos a levarem a melhor no domingo. Na 19ª jornada da A mais antiga corrida de quilómetros, numa organização
Gouveia e Celoricense (na foto) sobre os aguiarenses (4-3). Nas Iª Divisão jogam o Vilanovenses- montanha do país acontece no do Centro Cultural e Desportivo
vão jogar as meias-finais da Taça restantes partidas, o Figueirense Trancoso, Figueirense-Sp. Mêda, domingo entre Manteigas e as dos Trabalhadores da Câmara
de Honra da AF Guarda, cuja final derrotou o São Romão por 3-0 e Vila Cortês Mondego-Manteigas, Penhas Douradas, na Serra da Municipal de Manteigas, em
está agendada para 12 de maio o Sp. Mêda venceu o Manteigas Sp. Sabugal-Estrela Almeida, Estrela. colaboração com a autarquia. A
em Manteigas. por 4-1. Por último, o Celoricense, Aguiar Beira-Gouveia, São Ro- Como sempre, o percurso corrida dos 12 quilómetros faz
No domingo, o fator casa foi único “sobrevivente” da IIª Divisão mão-Soito e Vila Franca Naves- da 36ª edição dos “12 kms Man- parte do Circuito Nacional de
decisivo nos quartos-de-final, Distrital, ganhou ao Sp. Sabugal por Guarda Unida Desportiva. Na IIª teigas-Penhas Douradas” será Montanha e os dez primeiros
com exceção do jogo entre o 3-0. O sorteio para as meias-finais, Divisão disputa-se a 11ª jornada predominantemente em subida classificados terão direito a
Gouveia e o Aguiar da Beira, agendadas para 25 de abril, de- com as partidas Sp. Celoricense- e por asfalto até aos 1.500 me- prémios monetários e troféus.
que terminou com um empate terminou os jogos Figueirense-Sp. Pala, Foz Côa-ADC Castelos, Sp. tros de altitude onde está insta- Pelo quarto ano consecutivo, a
a zero. O vencedor saiu da sorte Mêda e Gouveia-Celoricense. Os Vilar Formoso-Casal de Cinza e lada a meta. A partida será dada iniciativa vai também contribuir
das grandes penalidades, com campeonatos distritais regressam Paços da Serra-Freixo de Numão. junto aos Paços do Concelho da para a Associação Portuguesa de
vila serrana. A jornada inclui Apoio à Vítima (APAV) com um
uma caminhada e uma prova ou euro por cada inscrito nas três
ATLETISMO passeio de BTT, ambas de sete modalidades.
Sara Carvalho e Adílio Gonçalves sagram-se campeões
distritais de Estrada DESPORTO ADAPTADO
Sara Carvalho e Adílio Gon-
DR
nda o Grande Prémio Jovem Francisco Serra de bronze no Mundial INAS DR
çalves, ambos da ACR Senhora Alva, tendo ganho Margarida
do Desterro (São Romão), são Oliveira (Eirense) e Rayan Qua-
os novos campeões distritais de nakhar (Núcleo Sportinguista
Estrada da AE Guarda. Leões da Fronteira, Vilar For-
Os títulos foram conquis- moso) em benjamins; Gabriela
tados no domingo em Penalva Santos (Leões da Floresta) e
do Alva (Oliveira do Hospital), Alexandre Lucas (individual)
por ocasião da quarta edição em infantis e Bianca Augusto
da Corrida do Alva, que tam- (Eirense) e João Albano (So-
bém contou para a atribuição bral Ceira) em iniciados. Nos
do título distrital de Coimbra. juvenis os melhores foram
Em femininos, Sara Carvalho Flávia Marques (Senhora Des-
concluiu os 15 quilómetros terro) e André Ferreira (Sobral O covilhanense Francisco de pista ANDDI (Associação
da prova em 56m22s, menos Ceira) e Joana Matos (Leões da Serra conseguiu uma medalha Nacional Desporto para Desen-
35 segundos que a colega de Fronteira) e Gelson Furtado de bronze nos 3.000 metros volvimento Intelectual), reali-
equipa Margarida Dionísio. O (Eirense) nos juniores. Em marcha do 10º Campeonato do zado em meados de fevereiro
pódio ficou completo com Ana veteranos, Teresa Bernardo Mundo de Atletismo em Pista na Póvoa de Varzim. Na altura,
Petinga (Casaense-EAC), que (Leões da Fronteira) e Marco Coberta INAS, para atletas com Francisco Serra estabeleceu
cortou a meta a mais de quatro Marques (Senhora Desterro) deficiência intelectual, que de- a melhor marca nacional em
minutos da dupla da Senhora do são os novos campeões dis- correu no último fim-de-semana pista ao ar livre na distância
Desterro. Nos homens a vitória tritais. A prova foi organizada em Val-de-Redil (França). e nesta categoria com o tem-
sobre Adílio Gonçalves, cujo
foi para Nelson Oliveira, da pelo Clube Atlético de Oliveira O atleta do CCD Leões da po de 7m21s22’. No Mundial
segundo lugar lhe valeu o título
equipa do distrito de Coimbra do Hospital e do Maratona Floresta tinha sido convocado indoor Portugal conquistou
distrital da Guarda. Na terceira
Casaense-EAC, que cortou a Clube de Vila Chã (Seia), com para a seleção nacional após 15 medalhas, das quais três
posição ficou Adilson Spencer
meta com o tempo de 47m04 e o apoio das respetivas asso- vencer os 1.500 metros mar- de ouro, nove de prata e três
(CCR Praia de Mira) em 47m39s.
uma vantagem de 30 segundos ciações distritais de atletismo. cha do Campeonato de Inverno de bronze.
A competição incluiu ai-

Cupão de Assinatura
Identificação: NACIONAL (Anual (25e)............ .
Nome: ____________________________________________________________________________________________________________________________
ESTRANGEIRO (Anual (30e).....

Morada: ________________________________________________________________________________ Código Postal: _________ - ______ Localidade: _____________________________________________

NIF: ________________________ Telefone/Telemóvel: __________________________________________________ Email: ________________________________________________________________

Modo de Pagamento:
Transferência Avulsa Enviar para: Apartado 98, 6301-909 Guarda
IBAN: PT50 001000002256785000177
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Assinatura __________________________________________________ Data _____/_____/________
Transfira o valor da Assinatura para o NIB indicado e junte a este cupão o talão comprovativo da transferência.
O Jornal O Interior compromete-se a adoptar as medidas de segurança necessárias para garantir a salvaguarda dos dados
Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________ pessoais / empresas dos assinantes contra a sua eventual utilização abusiva ou contra o acesso não autorizado.
O contrato de assinatura renovar-se-á por iguais e sucessivos períodos de tempo (seis/12 meses), até que qualquer das partes
Numerário denuncie a desistência por meio de comunicação escrita com antecedência mínima de 30 (trinta) dias.
18 • • Quinta-feira • 08 de março de 2018

Iberismos e desafios
Jorge Noutel *
crónicaPOLÍTICA
opinião
João Mendes Rosa * da Ibericidade
Historicamente, o Iberismo não pode ser visto – e o mes- Neste corolário, é hoje tempo de encarar sem preconceitos

O dejá vu mo acontece hoje em dia, aliás – como património ideológico


exclusivo de um determinado sector político. Se é certo que
a ubérrima “Geração de 70” reivindicou com propriedade o
o todo ibérico até porque como escreve Eduardo Lourenço, «o
iberismo não precisa de ser uma ideologia; ibéricos somos nós
(…). Somos ibéricos por geografia e porque pertencemos a
Finalmente foi encontrada uma solução para o Hotel Iberismo como parte inalienável do seu agregado espiritual uma civilização que a romanidade instaurou». Cultivar a “Ibe-
Turismo da Guarda. Uma solução que, contudo, não passa (não esqueçamos que Antero de Quental, que já se havia ricidade” – um termo tão caro a Natália Correia – é promover
de mais uma parceria público-privada (PPP). Como um dia pronunciado sobre a temática – abriu as ribombantes “Confe- uma dualidade imanente a uma cultura siamesa resultante do
alguém afirmou e adiante melhor se perceberá, «a história rências do Casino” com a célebre “Causa da decadência dos «movimento centrípeto de Espanha e centrífugo atlantista de
repete-se, a primeira vez como tragédia, a segunda como povos peninsulares”; e que a “História da Civilização Ibérica”, Portugal». E se assumimos o iberismo e o anti-iberismo como
farsa». E tudo isto perante o silêncio geral de quem se de Oliveira Martins (1879), ainda hoje assume foros matri- parte do processo histórico, melhor entenderemos a nossa
deveria pronunciar! ciais do dito “Iberismo Cultural” repartido com Menéndez autonomia comprometida com a unidade. A autora de “Todos
O concessionário desta solução é o agrupamento de Pelayo) o certo é que a geração não menos revolucionária somos hispanos” (1988) conclui que aquilo que a História
empresas Manuel Rodrigues Gouveia (MRG). A recupe- que a precedeu – a de Garrett, Herculano e Mouzinho (o «caprichosamente pariu foi uma Hispânia espanhola e uma
ração do edifício vai ser realizada no âmbito do Programa primeiro não descartava em “Balança da Europa” (1830) Hispânia portuguesa». Espanha ficou assim castrada atlantica-
REVIVE, o qual visa a recuperação e valorização de patri- um modelo federativo negociado) – se abalançou depois em mente e Portugal castrado mediterraneamente. Urge, pois, ser
mónio cultural e histórico, bem como a sua transformação reavivar os brios pátrios para digladiar os sectores políticos fautores dessa Hispânia nova, como a pensou Unamuno – que
num ativo económico do país. O património é nacional, mais conservadores que idealizavam uma união ibérica com amou Portugal da mesma forma que amou a cidade da Guarda,
mas já se percebeu que quem no fim vai lucrar é o privado, base num eventual conúbio entre D. Pedro V e D. Isabel de ou seja, nos seus mistérios e brumas, nas suas contradições
com a ajuda dos contribuintes, num negócio para 50 anos. Espanha. Do outro lado da fronteira, governantes como Juan e descontinuidades – no fundo uma Ibericidade «espiritual» e
A renda que o privado vai pagar por tal concessão será de Prim y Prats (vulto da Primeira Guerra Carlista (1833-1840) assente na «vontade» comum, ainda que tal desígnio faça parte
63.000 euros anuais, qualquer coisa como 5.250 euros assassinado em 1870) e Francesc Pi i Margall (primeiro pre- de um caminho desafiante e escarpado, mas que é imperioso
mensais. Uma renda muito inferior à de muitos imóveis sidente da I República Espanhola,1873), bem como vários percorrer desde já.
do ramo da hotelaria de pequena dimensão espalhados componentes da intelectualidade do tempo – entre eles Pedro
por esse país! Asensio e Juan de La Rosa González – foram promotores * Escritor
A empresa concessionária está associada a diversos apaixonados do iberismo. Entre nós o ícone venerável do
escândalos e polémicas que, no mínimo, deveriam suscitar pensamento iberista, Santo Antero – como lhe chamou para N.R.: Natural da Guarda (1968), João Mendes Rosa inicia
nos guardenses muitas preocupações e dúvidas sobre todo o sempre Eça – veria não tarde esvair-se-lhe de todo nesta edição uma colaboração mensal com O INTERIOR. É
este negócio. É que, em tempos, a Câmara de Oeiras o sonho da pátria peninsular, artificiosamente estribada no licenciado em História e Artes Visuais, mestre em Arqueologia
pagou a esta concessionária 37 milhões de euros a título modelo do federalismo proudhoniano… Mutatis mutandis, e doutorando em Pré-história, Historia Antiga e Arqueologia na
de indemnização pela dissolução da Oeiras Primus, uma aquando da proclamação da República em Portugal, em 1910, Universidade de Salamanca, em cuja Faculdade de Geografia
sociedade criada em 2009 com a autarquia, exatamente os protagonistas do novel regime mostraram-se hostis a e História é investigador desde 2005. É autor de mais de uma
no âmbito de uma parceria público-privada… qualquer propósito iberista (Magalhães Lima chamou-o «un trintena de livros e fundou o Museu Arqueológico do Fundão, o
O jornal “i” revelou recentemente que Fernando grand ennemi») e foram curiosamente os tradicionalistas, Centro Museológico António Guterres (Domus Mundi), o Centro
Rodrigues Gouveia, o administrador da MRG, se tornou como Fidelino de Figueiredo e António Sardinha (mormente de Interpretação da Arte Rupestre do Zêzere, a Casa-Museu D.
sócio de Isaltino Morais numa empresa cinco dias depois este último), a invocar a «unidade hispânica» e a «aliança João de Oliveira Matos, entre outros. Como arqueólogo dirigiu
da aprovação dessa indemnização, votada favoravelmente peninsular», com o beneplácito de Ramiro de Maeztu que lhe as escavações das termas romanas do Ervedal (Castelo Novo,
pelo famoso político! A indemnização estava ligada a uma enalteceu o «patriotismo hispânico». Em suma: o Iberismo Fundão) entre 2007 e 2016, sendo diretor do Museu do Fundão
das PPP com a MRG para a construção de duas escolas não foi apanágio de nenhum quadrante de pensamento em por igual período. Tem sido curador de artes plásticas e realizou
básicas e dois centros geriátricos no concelho de Oeiras. exclusivo; no fundo – e quando muito – serviu interesses exposições individuais de pintura de norte a sul do país. É, desde
As empreitadas seriam concretizadas pelas Oeiras Primus, ideológicos. 2016, diretor do Museu da Guarda.
mas, após vários problemas, a autarquia recorreu ao Tri-
bunal Administrativo de Sintra para dissolver o contrato
assinado com a sociedade e promover a reversão das
construções edificadas nos terrenos que tinha cedido para
a concretização da referida PPP. agoradigoEU Reflexão no Dia
O município de Oeiras alegava que a MRG teria que

Internacional da Mulher
pagar 39 milhões de euros pelos direitos de superfície dos opinião
terrenos aonde se concretizaram as obras e pelo incum-
Albino Bárbara
primento da garantia de financiamento das mesmas. No
entanto, numa reviravolta surpreendente, o executivo aca- Se é verdade que a metade mais pobre da população verdadeira parceria entre Estados, resolvendo processos de
bou por aprovar, ao lado de Isaltino Morais, o pagamento mundial possui a mesma riqueza que as 85 pessoas mais exclusão e desigualdade social, valorizando as experiências
dos tais 37 milhões de euros à MRG como «compensação ricas do mundo, a conclusão só pode ser esta: a igualdade reconhecidamente válidas, apostando entre etnias e povos,
pelos custos da construção» das quatro infraestruturas possível só existirá quando o direito ao trabalho não for uma condenando todas as formas de humilhação e sujeição de
contratualizadas, com juros de mora a cavalo. A indem- concessão exclusiva do capital, pois enquanto este precisar um ser por outro.
nização foi assim a base de um acordo para liquidar dois de mão-de-obra aplicará sempre o princípio de pagar o A agenda deve incluir obrigatoriamente a discussão da
processos judiciais entre o município e a MRG. mínimo para ganhar o máximo. crise financeira mundial, a justiça climática e, naturalmente,
Recorde-se a propósito que a Polícia Judiciária já Os donos e senhores de tudo isto escolhem temas, a reflexão do dia que hoje comemoramos, o Dia Internacional
investigou a referida construtora MRG, bem como casos como as ameaças ao crescimento económico, o terrorismo, da Mulher, pois, como todos bem sabemos, a Mulher con-
de alegadas obras fictícias em diversos municípios. As as alterações climáticas, afirmando, cinicamente que querem tinua a ser o elo menor e o alvo de todos os movimentos
autoridades suspeitavam de um esquema fraudulento com reduzir a pobreza sem mexerem nas estruturas do poder machistas. A começar desde logo pelo papel desigual que
empreitadas realizadas ao abrigo de parcerias público- estabelecido, assumindo a contradição do papel do Estado lhe é atribuído por todas as religiões. O Dia Internacional da
privadas que terão lesado o Estado «em vários milhões (antes achavam que deveria ser cada vez menor, agora Mulher deve ser o momento de pensar que em todo o mundo
de euros», nomeadamente em relação com a inexecução pensam que tem de ser muito importante e interventivo). a justiça e a igualdade imperem entre todos os seres. A hora
no Sabugal do projeto Côa Camping, em Gouveia com a A alta finança e a elite mundial querem um novo reorde- é de rutura com as práticas dos cúmplices do pensamento
conceção, requalificação, conservação e comercialização namento onde tudo permaneça mais ou menos como está, instituído. Os velhos e manhosos políticos já perceberam
do mercado municipal e zona adjacente, e em Trancoso continuando a aplicar-se o princípio dos ricos e pobres e, após que a crise é de mentalidade e que o “seu” capitalismo está
com a parceria público-privada para a construção de seis a crise, a indústria e o comércio continuem na senda da eterna em desuso e decadência.
equipamentos, dos quais apenas uma parte terá sido exploração do homem pelo homem. A burguesia não tem uma É por toda esta cadeia de razões que manda a inteligência
consumada. solução sustentável a não ser a defesa do seu próprio umbigo. mudar o sistema, aceitando, de imediato, a rutura com as
Agora, pelos vistos, calhou a vez à Guarda. A MRG A intervenção política tem de pautar-se pela reformu- práticas correntes nesse papel fundamental da criação de
reaparece na ribalta à custa daquilo que se afigura como lação de novas propostas, opondo-se ao neoliberalismo, ao novos conceitos, novos preceitos, novas apostas e novos
mais um negócio que tem tudo para se perder no tempo. populismo saloio e ao domínio do mundo pelos mesmos desafios, deixando de privilegiar apenas os interesses dos
Álvaro Amaro, entretanto, esfrega as mãos de contente. de sempre onde ganham destaque as multinacionais, os grandes e poderosos, criando assim mecanismos de inves-
Talvez porque tenha sido o primeiro a perceber que já cartéis da droga, a indústria das armas, do medicamento e timento, na perspetiva da nova fronteira com o objetivo de
não estará por cá quando e se este dossier der para o do petróleo. E afirmar que a globalização em vez ter, apenas um novo e muito melhor horizonte, respeitando a pessoa,
torto. É que se há coisas que nunca mudam, há outras e tão só, a selvática concretização do lucro, terá de ter em preservando o clima, dando um futuro sustentável a toda
que ainda mudam menos. Ou, tratando-se de qualquer conta o sistema solidário que respeite os direitos humanos, a humanidade para que não continuemos a dar razão ao
coisa que envolva o animal político que é Álvaro Amaro, acabando de uma vez por todas com essa visão redutora da Alberto Pimenta no seu eterno lamento, nesse célebre e
vice-versa… economia, estimulando a reflexão, articulando espaços de atualizadíssimo “Discurso do Filho da Puta”.
Quinta-feira • 08 de março de 2018 • • 19

opinião

A noite do Baile
opinião Joana Dente* Meninos: muito sinceramente aconselho-vos a usar
José Carlos Lopes fato. Talvez seja a primeira vez que o farão e, como tal,
A noite é especial mas não se sentem completamente à-vontade com esta ideia,

Elefantes em lojas não será a última – apostem


tudo sem deixarem de ser
mas verão que isso passa mal percebam como ficam
elegantes. Um fato não tem de ser algo dispendioso,
vocês mesmos! há muitas lojas que têm opções em conta e é só uma
de porcelana Meninas: sabem que
questão de procurar. Notem que as cores escuras são
definitivamente as ideais, sendo o preto perfeito. Para ca-
Saí de casa para ir à Estrela fantasticamente rematada com podem optar por um ves- misa, sugiro branco, e, como toque final, uma gravata ou
ver a neve com o meu veículo uma paragem no posto de vigia tido de gala ou que podem conjugar peças que, mesmo um papillon para os mais destemidos. Os sapatos
todo-o-terreno utilizando, para da Azinha, que, do alto dos seus embora sejam mais versáteis, se podem adaptar não devem destoar e o melhor que têm a fazer é usá-los
isso, os caminhos florestais. 1.250 metros, constitui uma va- muito bem à ocasião. O importante é que escolham algumas vezes antes (nem que seja em casa) de modo
O ponto de acesso habitual é randa com vista deslumbrante um look com o qual se sintam confortáveis e que que possam dançar toda a noite sem dores nos pés. Já
no Alto de Famalicão. Subi e para o maciço central pintado não vos faça perder a identidade.
depois desci para o Sameiro de branco e para o vale do Relativamente à cor, não me meto;
para aceder ao Poço do Infer- Zêzere lá em baixo. Era hora atualmente, vale tudo, e vocês
no, via Verdelhos. Estava um de beber o café quente, que também sabem que as cores
dia belíssimo de sol, típico de cinco horas antes tinha des- mais consensuais são o preto, o
olho de tempestade, a qual me pejado na garrafa térmica que bordô e o azul-escuro. Os vestidos
deu tréguas suficientes para levei comigo. Fez-me lembrar compridos serão seguramente
regressar a casa. A fraga do o anúncio da Nestlé dos anos os que melhor combinam com o
Inferno apresentava um caudal 90: um carro, um indivíduo, um evento e, sem dúvida, a noite é
substancial, resultado desta café quente e a banda sonora de perfeita para quem gosta de lan-
semana de água patrocinada Jimmy Cliff. Tudo perfeito. tejoulas, missangas e pedrarias!
pela tempestade Emma. Anda No entanto, uma imagem Os sapatos devem ser de salto
tudo muito mais feliz: pasto- que me assaltou ali e durante alto (ou pelo menos médio), pois,
res, agricultores, empresários, o trajeto foram as marcas pro- concordem ou não, sapatos altos
autarcas, munícipes. A água é fundas, erosivas, danificantes, são mais elegantes e os que me-
o bem mais precioso e ainda lesivas dos caminhos de terra, lhor se adequam à circunstância.
bem que cai abundantemente que indivíduos sem consciên- A maquilhagem não tem de ser
e continuará a cair durante cia cívica insistem em deixar muito carregada, aliás, não fujam
esta semana. Tiradas as fotos com os seus veículos de duas demasiado ao que fazem no dia-a-dia, e se não sabemos que as sapatilhas vão ser a escolha com mais
obrigatórias neste geossítio, e quatro rodas. A descrição costumam sequer maquilhar-se nem equacionem adeptos, por isso só se pede que lhes limpem o rasto!
continuei a subida por terra até relativamente detalhada da algo dramático que vos faça olhar ao espelho e não
ao cotovelo que antecede a nave minha jornada prende-se com se reconhecerem. O mesmo vale para o cabelo, pen- A ocasião passará a correr, tenham à mão o
de Santo António. Até aqui a a necessidade de alertar para teados simples são uma aposta segura. Na pochete telemóvel para capturarem sorrisos – vão ser incon-
única vivalma que encontrei foi o facto de que o privilégio de levem um pó e o batom de eleição para retocarem a táveis. Se entretanto alguém precisar da minha ajuda,
o meu amigo Pedro no Poço do fazer livremente 100 km em es- maquilhagem sempre que for necessário. A minha já sabem: @pitangaboss.
Inferno. Foi ver se conseguia tradas de terra em pleno Parque última dica: pensos rápidos – se vocês tiverem a Divirtam-se!
obter mais umas fotos fantás- Natural (a nível individual, não sorte de não precisar deles, algo me diz que vão
ticas com que nos costuma coletivo) pode estar a acabar, emprestá-los a alguém. * Jurista / Makeup Artist / Fashion Stylist
presentear no Facebook. como já acabou há muito, em
Entrado na estrada que muitos países da Europa, como
liga ao ponto mais alto da resultado da irresponsabilidade mitocôndrias e quasares
Estrela logo me arrependi, de alguns. Indivíduos batizados opinião
pois a habitual procissão para por muitos de “Patroleiros”, António Costa
ver a neve, para a qual estava armados de pneus cardados e antoniomanuelcosta@gmail.com
também a contribuir, já se motores vitaminados, em veí-
vislumbrava ao longo da bela
estrada serpenteante que recor-
culos altamente modificados,
juntamente com os motociclos O julgamento do macaco
ta a serra. Muitos pára-arranca todo-o-terreno, têm um efeito
Nos dias que correm a polémica em torno do o relato bíblico e provou-o apresentando no jul-
depois cheguei ao cruzamento a devastador nos caminhos agrí-
ensino do Criacionismo versus Teoria de Darwin gamento oito especialistas na teoria da evolução.
1.950m que me salvou do caos colas e florestais com ou sem
tem ganho novas dimensões com alguns estados Além disso, o advogado acusou um juiz de estar
tendo empreendido de imediato brita compactada, acelerando a
dos Estados Unidos da América (EUA) e países a beneficiar um culto, o que infringia o princípio
a descida para o Sabugueiro. sua degradação, prejudicando
como a Turquia, que proibiram o ensino das ideias constitucional de laicismo. Já Bryan propôs uma
Estava quase livre dos trenós e a deslocação de muitos e obri-
de Darwin nas escolas. Contudo, esta polémica já interpretação literal da Bíblia e da lei e argumentou
sacos de plástico que poluem gando a intervenções onerosas
vem de longa data, quando, em 1925, um professor que o ensino da teoria da evolução era moralmente
este local. Contei dezenas de e antecipadas. A somar a isto
de uma escola pública americana foi condenado por prejudicial para os estudantes. A pérola do julga-
autocarros que, com a língua há ainda as saídas criminosas
ensinar a teoria da evolução de Darwin. A história mento foi a intervenção do advogado de defesa
de fora, lenta e pacientemente dos trilhos que degradam a
conta-se rapidamente. que declarou que a Bíblia devia cingir-se ao âmbito
subiam e aguardavam para vegetação interferindo com a
Por volta de 1925, havia no estado do Ten- do que é moral e não invadir o terreno da ciência.
descarregar a preciosa carga biodiversidade.
nessee uma lei que proibia o ensino de teorias Scopes foi considerado culpado e foi-lhe
humana e seus respetivos gar- Estes indivíduos que nor-
que contrariassem o relato bíblico da Criação. O aplicada uma multa de 100 dólares. Ao conhecer o
rafões de tinto e salgadinhos. malmente atuam em bandos,
professor John Scopes atreveu-se a dar uma aula veredicto, o professor pediu a palavra pela primeira
A GNR, campioníssima, lidava movidos a álcool e muita testos-
sobre Darwin numa escola de Dayton. Esta ousadia vez durante o julgamento: «Dr. juiz, sinto que sou
como podia com todo aquele terona, entram em competições
de liberdade académica custou-lhe um julgamento culpado por ter violado um estatuto injusto. Conti-
aparato automotivo. ocas como quem compara o
muito mediático e que os norte-americanos segui- nuarei no futuro – como fiz desde sempre – a opor-
A poucos quilómetros do tamanho dos órgãos genitais e
ram pela rádio em direto. O que se passou foi que me a esta lei de todas as formas possíveis. Qualquer
Sabugueiro saí do asfalto e fazem asneiras, até em passeios
o professor mostrou na aula um livro que incluía outra atitude iria contra o meu ideal de liberdade
finalmente entrei em terra e autorizados, nas barbas das
as ideias desenvolvidas por Darwin na “Origem das académica, o de ensinar a verdade tal como está
regressei à paz. É uma dor de autoridades, contribuído assim
Espécies” e alguns alunos denunciaram-no. Um estabelecido na Constituição, com liberdade pessoal
alma ver toda a devastação para que, mais cedo ou mais
julgamento de apenas dez dias confrontou, pelo e religiosa. Sinto que a sentença é injusta».
que os fogos de 15 de outubro tarde, este enorme privilégio
lado da defesa, Clarence Darrow, um advogado Mas a sentença de Scopes ficou sem efeito por
causaram também neste Parque passe a ser proibido. Têm,
famoso, com William Jennings Bryan, do lado da um tecnicismo legal. O professor continuou a dar
Natural. Dali ao vale do Rossim assim, atitudes de “elefante em
acusação. Este último era um exímio advogado e aulas de geologia até se reformar. A lei de Butler, que
foi relativamente rápido e a loja de porcelana”, de chegar e
foi três vezes candidato a presidente dos EUA pelo deu origem a todo o conflito e que proibia ignorar a
volta começou a fechar com o partir tudo, as quais vão custar
Partido Democrata. participação de Deus no ensino da origem da vida,
regresso via Covão da Ponte, a todos.
Darrow argumentou que a teoria não contradiz permaneceu vigente até 1970.
opinião
20 • • Quinta-feira • 08 de março de 2018

rua da corredoura, 80 - R/C Dto - C 6300-825 Guarda


bilhete postal
Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt • publicidade@ointerior.pt • ointerior@ointerior.pt

BEIRAS E SERRA DA ESTRELA Penacano dcabrita@iol.pt


Diogo Cabrita
Adiada tomada de posse de Carlos Camelo
A tomada de posse da nova melo, «houve um conjunto de porque decorrerá uma conferên- Penacano é “água del cano” engarrafada em plásticos do Luso
presidência da Comunidade Inter- ações a decorrer nesse dia», caso cia do Movimento pelo Interior na ou de Penacova. Serve-se bem com o pão da véspera e a broa rija.
municipal (CIM) das Beiras e Serra do fórum sobre as portagens na Covilhã», acrescentou o autarca A refeição fora de prazo é um ato rebelde e a luta por reutilizar as
da Estrela estava prevista para a Covilhã, que impossibilitaram que de Seia, que admite que a tomada garrafas de plástico com água de cidade é uma prática altamente
passada terça-feira, mas foi adiada. a cerimónia se realizasse. No dia de posse possa ocorrer, ainda sem revolucionária. Não comprar água industrializada é uma luta que
Segundo Carlos Filipe Ca- 13 também «não há possibilidade certezas, no dia 20. agradaria aos primeiros revolucionários. Contra as empresas que
mandam na água. Mas não vimos a esse propósito.
A água da torneira vem com a ciência da saúde pública e
JSD GUARDA acarreta benefícios inegáveis para a população. Não brota de
Fernando Melo preside à Distrital ULS recebe estudantes fontanários, nem jorra de aquíferos talvez tratados ou mal ava-
Fernando Melo é o novo
DR
americanos liados. Se mandar os seus filhos à fonte pode estar a “manda-los
à merda” porque há por aí fontes onde a infestação da água por
presidente da Distrital da Guar- A Unidade Local de Saúde (ULS)
pocilgas e outros produtores é altamente provável. Se beber “água
da da JSD. O dirigente sucede no da Guarda vai receber estudantes
del cano” está no domínio da entrega doseada de cálcio, de flúor,
cargo a Ricardo Morgado e foi americanos no âmbito de um pro-
de iodo, carregando produtos que melhoram as nossas vidas
eleito no passado 24 de fever- grama formalizado com o Saint
e nos protegem de doenças. O uso de água canalizada acabou
eiro no congresso realizado em Mary’s Institute for Educational Ex-
com o bócio endémico, reduziu a números ínfimos a cárie dentária
Vila Nova de Tazem (Gouveia). cellence, com sede em Washington.
das crianças, melhorou a entrada de cálcio nas populações. Com
David Caetano Saraiva A ULS refere em comunicado
uma garrafinha de Penacano ou Lusocano está a oferecer radioso
(Trancoso), Élio Pereira (Pin- que é «a primeira instituição do
futuro aos seus meninos. Não vou com isto dizer mal das águas de
hel), Tiago Saraiva Gomes interior do país a receber estudan-
Luso e Penacova até porque essas duas terras lindas têm uma água
(Guarda) e André Assunção tes universitários estrangeiros de
maravilhosa – sem sabor, sem cheiro e sem cor – água, portanto.
(Mêda) são os vice-presidentes medicina, de saúde e graduados
Instigaria até que visitassem mais estas zonas onde há espaços ver-
da comissão política, enquanto recentes, para a realização de
Fernando Melo tem 29 anos e des lindos, que lá pernoitassem e usufruíssem da oferta hoteleira e
Luís Soares (Manteigas) é o programas observacionais hospi-
foi secretário-geral de Ricardo de restauração. Sobre água tenho de aqui esclarecer que é melhor a
secretário-geral. Neste mandato talares», no âmbito do programa
Morgado no mandato anterior. água do lavatório que muita água que graça solta por aí. As fábricas
o líder da JSD pretende refor- designado Atlantis, que já está
É licenciado em Ciências do e empresas que produzem milhões de garrafas de água claro que
çar a presença da juventude presente em onze países. A Guar-
Desporto pela Universidade de são vistoriadas e fiscalizam seu produto. É um produto de qualidade
social-democrata no distrito da da receberá até três programas
Trás-os-Montes e Alto Douro, e por vezes mais caro que a gasolina. Fundamental é perceber que
Guarda «através de uma política observacionais da Atlantis, com
em Vila Real, e especializou-se a ciência da saúde pública se concentrou nesta dádiva dos Estados
de proximidade com o en- duração de quatro semanas, no
em Atividade Física Adaptada às populações que é a torneira a deitar maravilhas. Não abusem da
foque na temática do emprego». período de 3 de maio a 3 de agosto,
pela FADEUP. sorte e não se esqueçam de a poupar.
Natural de Fornos de Algodres, cada um com 10 alunos.

PUB PUB

14 A 29 DE ABRIL
EXPOSIÇÃO DO CLUBE
MOTARD DA GUARDA

19 DE ABRIL
PRÉ INSCRIÇÕES
GINÁSIO CITYGYM

21 DE ABRIL
BOOTCAMP
AULA DE GRUPO COM A REALIZAÇÃO
DE ATIVIDADES INSPIRADAS
EM TREINO MILITAR
16H00

10 DE MARÇO DIA 25 DE ABRIL


NOITE DE FADO DEMONSTRAÇÕES DE TREINO
20H00
PISO 2 - RESTAURAÇÃO
EM CIRCUITO

17 E 18 DE MARÇO 28 DE ABRIL
ATELIER DO DIA DO PAI EVENTO DE INAUGURAÇÃO
DO GINÁSIO CITYGYM
19 DE MARÇO A 6 DE ABRIL EVENTO ABERTO AO PÚBLICO
COM A PRESENÇA DE DJ E COCKTAIL
EXPOSIÇÃO EM STENCIL DE BOAS VINDAS
31 DE MARÇO
ATELIER DE PÁSCOA

APOIOS: