Você está na página 1de 18

______________________________________________________Obriga€•o de Igbạ Ori

CAP€TULO I

Encontrando Identidades

Desde os tempos mais antigos, a inveja, o olho grande, a atua€•o de esp‚ritos ob-
cessores, vƒm atormentando a vida das pessoas e com isso a necessidade da inter-
cess•o das religi„es para amenizar a situa€•o e at… solucionar grandes problemas
onde o sobrenatural tem grande influƒncia.

Neste cap‚tulo, iremos falar do jogo de b†zios e dos ẹbọ, abrangendo desde os tra-
balhos feitos para tirar as negatividades do iniciado at… os primeiros preparativos
antecedentes ‰ obriga€•o de inicia€•o.

Primeiro o pai-de-santo joga para o futuro filho-de-santo da casa e nesse jogo ele
tirarŠ todas as d†vidas a respeito das obriga€„es e marcarŠ os ẹbọ necessŠrios para
que a purifica€•o do corpo como tamb…m do esp‚rito.

Feito isto, o Ebomi encarregado da obrigaۥo, designa sua Ekeji para preparar os
ẹbọ necessŠrios e marca um dia e horŠrio adequado para que seja passado os ele-
mentos no iniciado a fim de que se proceda o processo de limpeza.

Terminado de passar os elementos no iniciado, um filho-de-santo da casa que jŠ


seja feito, leva o futuro filho da casa para que o futuro filho tome os banhos de ervas
para que se complete o ciclo de limpeza.

Logo ap‹s, o pai-de-santo da casa coloca os Ikan (1) nos bra€os e na cintura do inici-
ado para que o mesmo possa ficar protegido de aproxima€•o de poss‚veis Egun.

Da‚ por diante, o iniciado cumprirŠ os preceitos, devendo o mesmo depois de des-
cansar, transitar normalmente no interior da ro€a (casa-de-santo) at… o momento do
seu recolhimento.

Ap‹s todos estes feitos, o futuro filho-de-santo da casa serŠ levado no dia determi-
nado pelo pai-de-santo da casa, para o local da obriga€•o denominado de runkọ (2),
podendo tamb…m, ser recolhido em um dos quartos-de-santo, de preferƒncia o de
Yemọjạ(3), orişạ denominada dona dos ori(4), onde jŠ deverŠ estar cuidadosamente
limpo e arrumado para dar in‚cio a obriga€•o.

___________________________________________________________________

(1) Ikan: Tran€a feita de palha-da-costa, que s•o enroladas entorno dos bra€os e cintura.
(2) Runkọ: Local destinado ‰s obriga€„es dos filhos-de-santo.

6
______________________________________________________Obriga€•o de Igbạ Ori
(3) Yemọjạ: Deusa das Šguas salgadas, m•e de todos orişạ, exceto OşumarŽ e ObaluayŽ, filhos
do orişạ Nana.
(4) Ori: Nome destinado ‰ cabe€a do filho-de-santo.

CAPÍTULO II

Nesta fase da obrigaۥo, falaremos dos preparativos do Igba Ori, desde sua lava-
gem at… a arruma€•o dos mesmos.

Estando o runkọ devidamente arrumado, com uma Eni(5), dois len€‹is, um ọjạ(6),
tudo branco, bem como as frutas sem nenhum ferimento e um espumante(7), a-
kasạ(8), ebo(9), azeite doce(10) e mel ou melado de a€†car(11), observando o orişạ
dono da obriga€•o e do ori do iniciado, que ser•o usadas na obriga€•o. Falaremos
agora da lavagem do Igbạ Ori.

Primeiramente ser•o preparados os seguintes elementos: 1-Omi(Šgua), 2-uma bu-


cha feita de Palha-da-costa, 3-Sab•o-da-Costa, 4-•gua de akasạ extra‚do do milho
branco cozido, 5-Afotin(Šgua adocicada com mel de abelhas, cravo da •ndia e canela
em casca, podendo tamb…m ser ado€ada com rapadura de cana de acuar para
quem … do Orişạ Ọşọsi), 6-Ew… Ẹrọ(Šgua feita com ervas, que … tamb…m dita como
“Šgua das folhas de encantamentos”).

Depois destes preparativos, o iniciado se posiciona de joelhos em uma eni, p„e suas
m•os por baixo da bacia onde est•o os elementos do Igbạ Ori e o pai-de-santo co-
me€a a lavagem.

A lou€a do Igbạ Ori … composta de dois pratos pequenos, uma tigela e uma quarti-
nha de lou€a brancos, quatro Kauri(12) para n•o feitos e oito para os feitos, uma
chave de cobre ou metal dourado, menos para os Orişạ Oşala e Yemọjạ que deve
ser de metal prateado, pe€as de ouro, prata, chumbo e pedras preciosas ou semi-
preciosas.

As cantigas para a lavagem do Igbạ Ori s•o as seguintes obedecendo a seguinte


ordem:

Cantiga do Omi

Yagba t’omi gba mi


Omi o...
Yagba t’omi gba mi
Resposta..........................................Omi o...

OBS: O pai-de-santo faz espuma na bucha de palha e lava toda a lou€a do Igbạ Ori
e depois enx•gua.
___________________________________________________________
(5) Eni: esteira feita de palha usada para deitar os filhos-de-santo.
(6) Ọjạ: tira de tecido de algod•o, usado para cobrir o ori do iniciado.
(7) Espumante: bebida usada para temperar os assentamentos, que pode ser Chuva-de-prata etc.
(8) Akasạ: Comida de Oşala feita de massa de milho branco.
(9) Milho branco cozido.
(10) Azeite Doce: Azeite de Oliva.

7
______________________________________________________Obriga€•o de Igbạ Ori
(11) Melado de a۠car: mel feito de a۠car.
(12) Kauri: B†zios que na •frica antiga representava a moeda do pa‚s que podem ser Eyọ ou Erọ.

Cantiga da ƒgua de Akasạ

Ş’oşo iya gba omi ma o


Ş’oşo iya gba omi ma...
Resposta: a mesma

OBS: O pai-de-santo banha a lou€a com a Šgua de akasạ.

Cantiga do Afotin

Afotin aşẹ awe


Afotin aşẹ awe
Iya gba omi mọ odo bi awe
Afotin aşẹ awe

OBS: O pai-de-santo banha o Igba Ori com a Šgua adocicada

Cantiga do „w… Ẹrọ

—w… t’igi lƒ bi Igbo gba nmọ o


—w… t’igi lƒ bi, Žw… ni aşẹ...
—w… t’igi lƒ bi Igbo gba nmọ o
—w… t’igi lƒ bi, Žw… apara...

OBS: O pai-de-santo banha o Igba com —w… Ẹrọ.

Ap‹s feito isto, o pai-de-santo p„e suas m•os por baixo das do
iniciado que estŠ segurando o Igba Ori e num gesto de embalar, se canta a seguinte
cantiga:

Cantiga para entregar o igba Ori

Ẹmi mọ o
Ẹmi mọ şe
Ẹmi la gba ş’oşo ke mi baba
Ẹmi mọ o
Ẹmi mọ şe
Ẹmi la gba ş’oşo ke mi baba o

No fim de lavar o Igba Ori, o pai-de-santo diz as seguintes pa-


lavras:
Oro mọ re bọ jude
Ala nbo, ala nbo.
8
______________________________________________________Obriga€•o de Igbạ Ori
Aşẹ, aşẹ, aşẹ.

Tradu‡ˆo

Que esta obriga€•o traga paz, sossego, tranq˜ilidade, caminhos


abertos, que vocƒ seja um bom filho, que nunca roube, mate, seja fiel ao aşẹ, que
vocƒ recomece sua vida agora na religi•o com ƒxito em tudo que vocƒ fizer na vida.

Aşẹ, aşẹ, aşẹ.

Levar a pessoa juntamente com os assentamentos at… a es-


teira (Eni).

Depois que terminar esta fase, o futuro filho-de-santo se desloca


para o runkọ, onde irŠ onde irŠ ser dada a obriga€•o.

Cantiga.

Oju gba ọpa ni bi ti


Oju gba ọpa ni bi ti
Aşẹ bi ri ọpa ni bi ti
Oju gba ọpa ni bi ti

Ao cegar ni runkọ, o iniciado entrega os assentamentos para a


Ẹkẹdi da casa ou a uma pessoa responsŠvel que o colocarŠ na cabeceira da Eni
para que depois o mesmo possa ser arrumado para a obrigaۥo.
A seguir, a Ẹkẹdi manda que o iniciado repouse o p… esquerdo
sobre a eni e depois bata com for€a no ch•o, repetindo trƒs vezes o mesmo ato, pe-
dindo para que nada de ruim aconte€a em sua obriga€•o. Depois, ele farŠ o mesmo
ato com o … direito s‹ que na hora de bater com o p… no ch•o, ele apenas repousa o
mesmo, repetindo tamb…m trƒs vezes, pedindo que o seu Orişạ o proteja na obriga-
€•o lhe dando todo o seu aşẹ para que tudo transcorra na mais perfeita paz, aten-
tando para a terceira vez que, no lugar de voltar para o ch•o ele entra na eni e fica
sentado aguardando a entrada do pai-de-santo para dar in‚cio ‰ obriga€•o propria-
mente dita.
Quando estiver todo pronto para a obrigaۥo, o pai-de-santo ou
seu auxiliar irŠ ent•o esfriar a porta do runkọ dizendo o seguinte:

Dentro do runkọ: Omi tun tun.

Na porta do runkọ: Ọna tun tun

No meio dos dois: Pẹlẹ t’ọmọ

Nesse momento, o pai-de-santo pega a quartinha de lou€a do


Igbạ Ori, e molha a cabe€a do iniciado e depois a repousa sobre a mesma, para
que sejam ofertados os elementos a serem usados na obrigaۥo.

9
______________________________________________________Obriga€•o de Igbạ Ori
Depois, o pai-de-santo puxa a cantiga de oferecimento das co-
midas e temperos que ser•o usados na obriga€•o.

A cantiga … a seguinte:
Kọlọ bọ şẹ
Nuwa bọ şẹ, kọlọ bọ
Awo ori o, kobo ori ọdara

OBS: o pai-de-santo, cruza o iniciado com todos os elementos e arreia em uma toa-
lha de murinho branco onde estŠ arrumado o Igbạ Ori e, ao terminar, come€arŠ a
obrigaۥo.

Primeiro passo: O akasa.


O pai-de-santo pega um dos akasa da mesa tira o cume do
mesmo e faz um c‚rculo em forma de um vulc•o no centro do ori do iniciado e com o
resto, cruza-o nos locais de curas e com o que sobrar, corta com a m•o em quatro
peda€os iguais e coloca dentro do igbạ.

Segundo passo: Sauda‡ˆo dos aşẹ

Ago mojuba aiye


Ago mojuba orun
Ago mojuba ariwa
Ago mojuba gusu
Ago mojuba ila orun
Ago mojuba iwo orun
Ago mojuba ile aşẹ
Ago mojuba Orişa Gbogbo
Ago mojuba ( ) Orişa que vai receber as obriga-
€„es.

Depois o pai-de-santo pega o obi(13), entre as m•os e diz o se-


guinte:
Obi ago mojuba aşẹ
Awa ni dide (sa†de, paz, felicidade, etc.)

Exemplo: Obi ago mojuba aşẹ


(dizer o nome da pessoa) ọmọ (dizer o nome do Orişa)
Awa ni dide (sa†de, paz, felicidade, etc.)

___________________________________________________________

(13) Obi ou n‹z-de-cola: fruto originŠrio da •frica, usado nas obriga€„es como forma
de falar com os Orişa, e elemento essencial em qualquer ato religioso da •frica e
nos pa‚ses que tenham o culto aos Orişa.

Em seguida vem a descolagem dos gumos do obi e tira uma


lasquinha do fundo da noz e diz o seguinte:

Obi do fu (joga um pedacinho para a esquerda)


10
______________________________________________________Obriga€•o de Igbạ Ori
Obi do jo (joga um pedacinho ara a direita)
Obi şe tun (joga pedacinho para trŠs)
Obi Merin (joga um pedacinho para frente)

OBS: mandar o novi€o soprar 03 vezes no obi depois de aberto.

Logo depois, bater a m•o com Šgua 03 vezes no obi e dizer:


Obi nlọ...
Apa nie

Feito isso, o pai-de-santo ent•o vai rezar o obi e ap‹s jogŠ-lo.

Terceiro passo: Reza do obi.

Ala lọpọ mọ fi wa o
Ala ọsi mọ fi wa e
Lọpọ lọmọ nlọ wa re ke bạ
O meji Ketu
Otun obi rere, lọmọ nle
Omi obi eledạ lọmọ (nome do Orişa)

Dando alafiạ, o iniciado faz gestos como se fosse trazendo o aşẹ


para si. Depois, o pai-de-santo pede para o novi€o tire um peda€o do obi e mastigue
engolindo somente o sumo deixando o baga€o que serŠ colocado no centro do ori
do novi€o.
N•o dando alafiạ, pega-se o obi, coloca-o e, um akasa cobre
com mel (menos ọmọ de Ọşọsi) e manda colocŠ-lo no Ilẹ, pega-se um outro e faz o
mesmo ritual.
Depois um ebomi que auxilia o pai-de-santo, pega um dos gu-
mos do obi e tira lasquinhas e distribui entre as pessoas que participam da obriga-
ۥo.

Quarto passo: O Ẹjạ(peixe)

Para fazer o Ẹjạ(14), prossegue-se da seguinte forma:

1™) Com um ọbẹ(faca), com ponta, o auxiliar do pai-de-santo tira


cuidadosamente os olhos do peixe e entrega-os ao ebomi encar-

___________________________________________________________
(14) Ẹjạ: palavra Yorubana que significa “Peixe”. O peixe da obriga€•o pode ser:
Guaiuba ou Cioba.

regado da obriga€•o que os coloca em um outro akasạ de tamanho maior, onde se


montarŠ simbolicamente a forma de um peixe.

2™) Com uma tesoura, corta-se as barbatanas do dorso e das


laterais e o pai-de-santo coloca-os no akasạ.

11
______________________________________________________Obriga€•o de Igbạ Ori
3™) Novamente com a tesoura, corta-se ent•o o rabo do Ẹjạ que
deve estar perfeito e coloca-o no akasa formando assim o rabo do peixe.

4™) Depois com um outro ọbẹ, o auxiliar corta dois pedacinhos do


dorso de cada lado, onde um de cada lado vai para o ori do novi€o e os outros dois
ir•o para o akasa, sempre um de cada lado.

Cantiga do Ẹjạ (peixe)

Ẹjạ mọ ba, Ẹjạ mọ bọ ẹrin


Ẹjạ mọ ba,
Ẹjạ mọ bọ ẹrin...

Quinto passo: As frutas

Pega-se um ọbẹ, e tira dois pedacinhos de cada fruta e pica-os


como se fosse fazer uma salada de frutas e ado€a com mel para quem n•o … de Ọş-
ọsi, no casa deste santo se ado€a com a€†car ou melado.

Depois de feita a salada, o pai-de-santo vai das ao iniciado com


sua m•o, a primeira alimenta€•o do novi€o, deixando um pouco para que se fa€a
com uma folha de bananeira um akasa para colocar no ori do novi€o.

OBS: lembrar para n•o deixar o ori do iniciado descoberto.

Cantiga para cortar as frutas.

Kọlọ bọ şẹ
Nuwa bọ şẹ, Kọlọ bọ
Awo ori o, kobo ori odara...

Sexta parte: O Igbin (caracol)

Para fazer o sacrif‚cio do Igbim(15) serŠ preciso que o mesmo


fique dentro de uma bacia com Šgua, para que o mesmo saia de sua casa (concha),
quando isso ocorre, o pai-de-santo pega um peda€o de murinho branco o qual serŠ
usado para o sacrif‚cio do Igbin, e o arranca de dentro da concha e leva para o aşẹ,
o akasa do Oni’lẹ, depois para o ori do novi€o e o Igbạ, deixando o ẹjẹ do mesmo
escorrer sobre os locais jŠ citados. Nesse ‚nterim, reserva-se um pouco do ẹjẹ para
que o novi€o o beba.
Vale salientar que dentro do Igbạ Ori, deve ter um pouco de Š-
gua de akasa para que o ẹjẹ do animal n•o cristalize. Feito isso, o paninho que foi

12
______________________________________________________Obriga€•o de Igbạ Ori
utilizado para o sacrif‚cio … pregado na parede do quanto-de-santo onde estŠ sendo
executada a obrigaۥo.

Cantiga do Igbin.

Baba Igbin, Igbin ta ni rere


Baba Igbin, Igbin ta ni rere...

S…timo passo: Os temperos.

Ap‹s tudo isto ter terminado, iremos agora temperada os assen-


tamentos na seguinte seq˜ƒncia:

Oyn (Mel): Cantiga.

Batalạ Bata o
Oyn o waşẹ poro 2 vezes
Ẹ di aju a lọ jạ
Batalạ..... } a resposta … a mesma

OBS: O pai-de-santo canta a cantiga toda uma vez e depois os filhos-de-santo res-
pondem somente Batalạ, enquanto o Ebami ou Ogan tempera tudo desde os assen-
tamentos o po€o do aşẹ do quarto-de-santo ou runkọ, o akasa de Oni’lẹ e todos os
fundamentos.

___________________________________________________________

(15) Igbin ou Caracol: popularmente conhecido na culinŠria francesa como Escargot,


… um dos animais de maior per‚odo de vida. Animal preferido do Orişạ Oşalạ, … ele-
mento fundamental em qualquer obriga€•o, com exce€•o do Orişạ O Oşun. Que tem
avers•o a este animal.

Epo: (dendŒ, mas no caso em quest•o serŠ o ezeite


branco “Oliva”)

Cantiga

E lạ rawa lạ wẹrin epo } 2 vezes


Dun dun mama ni sạ ọbẹ
E lạ rawa lạ wẹrin epo
Ẹ di aju a lọ jạ
Epo...

Iyọ: (sal) Cantiga.


13
______________________________________________________Obriga€•o de Igbạ Ori

E lạ rawa lạ wẹrin Iyo } 2 vezes


Dun dun mama ni sạ ọbẹ
E lạ rawa lạ wẹrin Iyo
Ẹ di aju a lọ jạ
Iyo...

Oti: (Chuva de prata ou pingo de prata)


Em outros casos usa-se outros tipos de oti para temperar os aşẹ.

E lạ rawa lạ wẹrin oti } 2 vezes


Dun dun mama ni sạ ọbẹ
E lạ rawa lạ wẹrin oti
Ẹ di aju a lọ jạ
Oti...

Jeun: (Comidas secas e Ebo)

E lạ rawa lạ wẹrin jeun } 2 vezes


Dun dun mama ni sạ ọbẹ
E lạ rawa lạ wẹrin jeun
Ẹ di aju a lọ jạ
Jeun...

Omi: (Žgua) - Cantiga

Tẹtẹ r’omi abado ni pa o } 2 vezes

Cantigas de ori:

Orika fe ja orio, orika fe ja


Orika fe ja la nbo orumila, babala toloşe
Ago nikere kere
Ago nikere kere e erun janjan...

Ori o
Ori şe
Awa da mi wa la pere o
Ori sewa lese Orişa...

Ori bo aprere
Ori bo mobo ti ji...

Ori o
Ori apere
14
______________________________________________________Obriga€•o de Igbạ Ori
Lefibo dide lese Orişa
Apere o ori o ori apere
Lefibo dide lese Orişa...

Ori lọman bọ işe


Ori lọman...

Yemọja mi şeke mi o
Yemọja mi şeke mi o
Ori o Yemọja mi şeke mi o

Ori mi o şerere fu mi
Ori mi o şerere fu mi
Ori o ka nişa nu oka
Ori ejo nişa nu ejo
Afonmo o pe nişa um ope
Ori mi o şerere fu mi...

Ogege olo gege


Ogege ori nbo
Oromi aşe owo iye iye...

Oni dodo oni moin moin


Oni dodo oni moin moin
Igba tikota lobe bakale
Uwa uwo janila fiaji

Omo ba olokoIile
Omo gbemi dele omo gbemi dele, o iye
Omo ba oloko Ile...

Depois de todo o feito, o novi€o deverŠ comer das frutas e do


peixe que foram ofertados ‰ sua cabe€a, devendo o mesmo dizer ”Ajeun meu pai
ou minha mˆe”, para que depois possa comer.

O per‚odo da obriga serŠ de trƒs dias, devendo o novi€o ficar


durante este per‚odo incomunicŠvel com pessoas alheias ao aşẹ (pessoas da fam‚-
lia, estranhos, etc.).

Existir•o pessoas que acompanhar•o todo o per‚odo em que o


novi€o esteja de obriga€•o, a fim de que os mesmos mantenham o

Egbe ou Ile, sempre limpo, defumado e descarregado de mŠs energias que possam
perturbar o equil‚brio e harmonia da comunidade.

Nesse per‚odo o iniciado aprenderŠ as cantigas de fundamentos


(cantigas de runkọ e cantigas do şire) a fim de que o mesmo se enquadre no r‚timo
da comunidade de Candombl….

Contudo, o iniciado farŠ suas refei€„es no runkọ e, os restos


ser•o depositados em um recipiente pr… estabelecido, a fim de que sejam levados
juntamente com o Urupi da obrigaۥo.
15
______________________________________________________Obriga€•o de Igbạ Ori

FASE III

Quando chegar o dia em que o iniciado serŠ levantado, que serŠ


logo ao primeiro raio de sol, o pai-de-santo se dirigirŠ ao runkọ onde estŠ deitado o
iniciado e com sua comitiva levantarŠ as comidas e o novi€o observarŠ a Ẹkẹdi fa-
zer o primeiro ọsẹ de seu Igbạ Ori.

Ates de levantar o Urupi, deve-se primeiro levantar o iniciado


que estŠ de obriga€•o.

Cantiga para levantar o iniciado.

Dide s’ore oride dide o


Dide s’ore muito aşẹ dide o

OBS: e assim vai-se trocando a palavra aşẹ, por coisas boas.


16
______________________________________________________Obriga€•o de Igbạ Ori
Exemplo: Paz
Sa†de
Prosperidade
Dinheiro, etc.

Cantiga para levar o Urupi da obrigação.

Ọfẹ ire, Ọfẹ ire, Ọfẹ ire Ọfẹ


Mojubạ ọlọrẹ Ọfẹ
Mojubạ ọlọrẹ Ọfẹ

Neste momento, o iniciado dŠ Akunlẹ (feminino) ou Idubalẹ


(masculino) e uma pessoa da casa designada para ajudar a levar o Urupi da obriga-
€•o que estŠ em uma bacia coberta com um ạlạ branco, toca trƒs vezes no solo e o
suspende.

Depois de suspensa, os ajudantes faz as reverƒncias aos aşẹ do


runkọ, sempre respondendo a cantiga acima, bem como apresentar•o aos quartos-
de-santo do Egbe (ile), ao som dos atabaques e do adjạ at… a porta de sa‚da da ca-
sa, onde de lŠ serŠ levado para ser colocado no leito de um rio ou lagoa.

Enquanto os elementos levantados v•o ser entregues nas Š-


guas, o iniciado observa os movimentos que est•o sendo executados e, depois de
conclu‚do, o novi€o levarŠ at… o quarto de Yemọjạ, para os n•o feitos e para os
quartos de seus Orişạ correspondentes se feitos, para colocŠ-lo no p… do santo.

A partir deste momento, o novi€o, tomarŠ seu banho de ervas e


irŠ fazer as reverƒncias dos aşẹ da casa, terminando dando reverƒncias ‰queles que
participaram de sua obriga€•o, come€ando pelo pai-de-santo, aos Ebomi, aos Ogan
e por †ltimos aos seus irm•os-de-santo, que trocar•o de reverƒncias.

Aşẹ,
Aşẹ,
Aşẹ.

17
______________________________________________________Obriga€•o de Igbạ Ori

ANEXO I

COMO PREPARAR OS AŞẸ.

O IGBIN.

1™) Colocar o Igbin em Šgua fervente e retirar todo o limbo dele;


2™) Feito isto, frita o Igbin em Azeite de Oliva;
3™) Depois disto, lavar a concha do Igbin bem lavado;
4™) Enrolar o Igbin em algod•o e depois o coloca dentro da concha;
5™) Colocar o Igbin em um prato branco.

O ẸJẠ.

1™) Tratar o Ẹjạ (peixe) tirando todas as v‚sceras de dentro e lave-o;


2™) Na pr‹pria bacia, colocar um pouco de Šgua para que possa pr…-cozer,
juntamente com o azeite de oliva, cebola, camar•o e sal a gosto;
3™) Depois que fritar o Ẹjạ, faz-se uma farofa do que restou do tempero e co-
loca dentro da bacia forrada com folhas de —w… Lara (folha da mamona);
4™) Depois … s‹ levar para arriar.

OBS: Quando chegar no runkọ para arriar, o Ebomi encarregado abre o ọjạ e
da mesma forma que foi feito o akasa das frutas com a folha da bananeira, … feito
desta vez com o Ẹjạ e um pouco de farofa que … colocado no ori do novi€o e depois
enrola o Ọjạ novamente.
18
______________________________________________________Obriga€•o de Igbạ Ori

Em contrapartida, serŠ feita uma mistura do peixe e farofa e …


dado na boca do iniciado para que o mesmo coma serŠ a segunda vez que o inicia-
do serŠ alimentado pelo pai-de-santo.

ANEXO II

Material necessƒrio para a obriga‡ˆo.

 02 pacotes de massa para fazer Akasa


 01 Uni (esteira)
 03 Obi
 Cinco (05) qualidades dce frutas n•o c‚trica: duas (02) unidades de cada.
 Uma (01) tigela de lou€a branca.
 Uma (01) quartinha de lou€a branca (se for masculino sem al€a, se for fe-
minino com al€as).
 Dois (02) pratos de sobremesa de lou€a branca.
 Quatro (04) Kauri (b†zios) para n•o feitos e oito (08) para os feitos.
 Um (01) Ẹjạ (peixe) pequeno “Guaiuba” ou “Cioba” intacto.
 Dois (02) len€‹is brancos.
 Um (01) Ojạ branco sem emendas medindo 2,50m X 0,25cm.
 Uma (01) toalha de murinho branco com bico de 1,00m X 0,70cm.
 Uma (01) chave de cor dourada, exceto para Yemojạ e Oşalạ que deve
ser de metal branco e de cobre para os Orişạ Yansan e Şango.
 Seis (06) pedras preciosas ou semipreciosas, excluindo o ‘nix.
 Ouro.
 Prata.
 Chumbo.
 Cobre.
 Azeite de oliva (Epo funfun) 500ml
 Azeite de dendƒ (01lt)
 Mel ou melado de a€†car, dependendo do orişạ.
 Um (01) Espumante (Chuva de prata ou pingo de prata).
 Uma (01) lata de pƒssegos em calda.
 Um (02) Igbin (caracol) (Escargot vivo).
 Dois (02) kg de Farinha.
 Um (01) kg de Cebola.
 Um (01) kg de Camar•o.
 200g de Cravo da •ndiia
 Duas (02) rapaduras de cana (preta)

19
______________________________________________________Obriga€•o de Igbạ Ori
Qualidades de frutas.

 Duas (02) maçãs verdes, mas podem ser vermelhas.


 Dois (02) cachos de uva, sendo uma verde e outro moscatel.
 Duas (02) palmas de banana que podem ser: banana ouro ou maçã, ou
em último caso prata.
 Dois (02) mamões Havaí ou papaia pequenos.

 Dois (02) abacates, etc...

OBS: estas frutas podem ser substituídas por outras desde que não sejam cí-
tricas.

20
______________________________________________________Obriga€•o de Igbạ Ori

REZA DE EBÓ

1º) Pano Branco:

Comidas: feijão preto, feijão branco, feijão fradinho, milho branco, milho verme-
lho, pipoca, verduras (salsa), 6 Ekurus de arroz (4 para o yao e 2 para quem ira o
ebó), 10 Akassá brancos (8 para o yao e 2 para quem ira o ebó), 11 ovos. (9 para o
yao e 2 para quem ira o ebó)

CANTIGA:

Ibalele leio Ibalele


Ibalele leio Ibalele
Agamadê um agambelê Ibalele
Agamadê um agambelê Ibalele leiô.

2º) Pano Vermelho:

Comidas: 6 Akarajé (4 para o yao e 2 para quem ira o ebó), 6 Abará (4 para o
yao e 2 para quem ira o ebó), 6 Bolos de farinha (4 para o yao e 2 para quem ira o
ebó).

CANTIGA:

Xô, xô, xô ecuru


É Iansan nibó ecuru
Xô, xô, xô ecuru
É Oyá nibó ecuru

3º) Pano Preto:

Comidas: 3 peixes (sardinhas), 1 bife, padê branco, padê amarelo, 9 velas, 4 mo-
edas.

CANTIGA:

Qué matim alabeê


Qué matim alabequebó
Qué mabó
Qué matim alabaê

4º) Bicho:

Sara yé yé bocunum
21
______________________________________________________Obriga€•o de Igbạ Ori
Sara yé yé bocunum

MATERIAL PARA O EBÓ

1 Kg de:

Feijão preto
Feijão Branco
Feijão Fradinho
Milho Branco
Milho Vermelho
Milho Alho
Arroz (sem ser parborizado)
16 ovos brancos
02 pacotes me massa de aKassá (branco)
03 sardinhas
01 bife de carne bovina
02 Kg de Farinha
09 Velas brancas
04 Moedas
01 Bicho de pena branco (macho e de granja)
02 Litros de Dendê
04 Velas de 7 dias branca

VERDURAS:

250g de Chuchu
250g de Batata Inglesa
250g de Cenoura
250g de Beterraba
01 Repolho pequeno
01 molho de Salsa
1 kg de Quiabo

TECIDOS:

1 metro de murim Branco


1 metro de murim Vermelho
1 metro de murim Pretoa

22
______________________________________________________Obriga€•o de Igbạ Ori

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Espero ter atendido aos anseios dos adeptos de nossa religião


. Com efeito, é importante salientar que tudo o que se faz no
Candomblé, deve ter uma conotação lógica, onde se tenta explicar os mistérios entre
o Orun e o Ayè.
A obra que ora se trata, é apenas o início de muitas outras Obri-
gações que existe no contexto Afro-brasileiro.
O importante de tudo isso é, que nunca se sabe tudo, pois sem-
pre somos surpreendidos com novos conhecimentos, que com toda certeza, enri-
quecerá nosso aprendizado na arte de saber o significado dos mistérios que nos
cercam.
Olorun iluminou a terra para que ela fosse fértil e dela germinas-
sem bons frutos. Resta-nos por fim, cultivá-la para que o ciclo da criação não pade-
ça.

Fábio

23

Interesses relacionados