Você está na página 1de 1

Satanás ofereceu reinos a Jesus, segundo o Novo Testamento. Ele, Satanás, tem algum Reino?

A tentação de Jesus se encontra registrada nos evangelhos de Mateus, Lucas e Marcos. Em Mateus
se encontra no capítulo 4, dos versículos 1 a 11. Satanás, cumprindo os propósitos soberanos de
Deus - foi Deus quem o levou até lá (Mateus 4.1), o tentou com a “concupiscência da carne” (vv. 2-
3), a concupiscência dos olhos (vv. 8-9) e a “soberba da vida”. Especificamente, quando Satanás
tentou Jesus lhe oferecendo “os reinos do mundo e a glória deles”, ele o estava tentando com a
“soberba da vida”, que podemos traduzir como um desejo de estar em uma posição de autoridade,
acima de todos, levando o soberbo a ostentar o que tem para impressionar outros, atraindo toda a
glória para si. Exemplos bíblicos daqueles que caíram neste pecado temos: Nabucodonosor (Daniel
4.28-37); Herodes Agripa (Atos 12.19-23); Saul (1 Samuel 9.26; 10.1; 15.2,3,9; 15.23); e o próprio
diabo (Daniel 14.12-15; Ezequiel 28.12-17). Na tentação, Satanás ofereceu todos os reinos do
mundo para Jesus, mas será que Satanás tem poder sobre alguma coisa?

Aprendemos nas Escrituras que Deus é soberano, ou seja, Ele exerce todo o poder e toda
autoridade suprema (Salmo 103.19). Ele governa sobre toda a matéria inanimada (Gênesis 1.3,9;
6.17; 7.11-12; Salmos 147.15-18); sobre todas as criaturas irracionais (Gênesis 2.19; 6.19-20;
Êxodo 8.1,16,20; 9.1; 10.1; 1 Reis 17.2-4); governa sobre os homens (Provérbios 16.1, 9; 19.21;
21.1; Atos 17.28; Jó 23.13); sobre anjos bons (1 Crônicas 21.15, 27; Atos 12.11) e sobre anjos maus
(Juízes 9.23; 1 Reis 22.23; 1 Samuel 16.4; Mateus 4.11).

Assim, Deus também tem o controle supremo sobre todo os reinos do mundo. Esta foi a lição
aprendida por Nabucodonosor: “a fim de que conheçam os viventes que o Altíssimo tem domínio
sobre o reino dos homens; e o dá a quem quer e até ao mais humilde dos homens constitui sobre
eles” (Daniel 4.17). Deus é quem concede autoridade para que o homem governe sobre
determinando estado ou nação. Ninguém pode governar se Deus não conceder esta autoridade e
pelo tempo que Ele permite (João 19.11; Romanos 13.1). Toda autoridade procede de Deus, até
mesmo a de Satanás. Quando ele ofereceu a Jesus os reinos do mundo, ele estava oferecendo algo
sobre o qual ele tinha uma certa autoridade e domínio. Se Deus é o único soberano, certamente
Satanás não teria esta autoridade se Deus não a tivesse dado. Quando Satanás ofereceu a Jesus
os reinos da terra, Jesus entendia que Satanás tinha o domínio sobre estes, uma vez que ele
mesmo disse que Satanás era o príncipe do sistema mundano (João 12.31; 14.30; 16.11). O mundo,
por permissão de Deus, encontra-se sob o domínio do diabo (1 João 5.19).

Concluindo, mesmo que Satanás governe este mundo caído, Deus ainda é soberano, e tudo
acontecerá sob a permissão dEle para um propósito específico, como no exemplo de Jó, quando
Deus permitiu que Satanás tocasse na vida dele em algumas áreas, restringindo a ação dele em
outras. Deus governa sobre tudo, inclusive sobre todos os reinos do mundo, entretanto, um dia todo
este sistema será destruído e outro reino será construído, e este será eterno e não terá mais fim
(Daniel 2.44), sendo governando exclusivamente pelo Senhor Jesus.