Você está na página 1de 68

INTRODUÇÃO

A Plantadeira SUPER TATU modelo PST² é especialmente projetada para efetuar


o plantio de precisão no sistema Direto ou Convencional, de vários tipos de cultura,
tais como: Milho, Soja, Feijão, Arroz, Amendoim, Algodão com Linter e Deslintado,
etc...
O dimensionamento correto de todos os seus componentes, a qualidade do
material empregado, a versatilidade nas regulagens e operações, bem como os
aspectos de segurança, são fatores que levam ao Agricultor a certeza da sua
utilização, com maior eficiência e vida útil prolongada.
A distribuição de sementes é feita através de discos horizontais perfurados ou
rasgados, com a regulagem do número de sementes obtida pelo recâmbio de
engrenagens.
A distribuição do adubo é feita pelo exclusivo sistema de condutoras helicoidais
(Sem Fim), cujos movimentos trituram as pedras menores do adubo, garantindo uma
distribuição individual e contínua em todas as "bocas" de saída.
O controle de profundidade, através dos pneus de borrachas flexíveis; garante
maior uniformidade na profundidade de plantio, favorecendo a emergência das
plantas por igual.
Este Manual contém as informações necessárias para o melhor desempenho da
plantadeira. O Operador deve ler com atenção todo o Manual antes de colocar a
plantadeira em funcionamento.
Para obter qualquer esclarecimento, ou na eventualidade de problemas
técnicos, consulte o Revendedor, que aliado ao Departamento de Assistência Técnica
da própria fábrica, garantem o pleno funcionamento da sua plantadeira SUPER
TATU modelo PST².

1
ÍNDICE
AO PROPRIETÁRIO ............................................................................................................................... 3
AO OPERADOR ............................................................................................................................. 4 e 5
ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ....................................................................................................... 6 a 8
COMPONENTES ................................................................................................................................... 9
VERSÕES DE LINHAS E COMPACTADORES ............................................................................. 10 a 15
MONTAGEM ............................................................................................................................... 16 a 18
Montagem das Mangueiras ................................................................................................... 16
Montagem do Cabeçalho ..................................................................................................... 16
Montagem dos Marcadores de Linhas ................................................................................. 17
Montagem das Rodas de Profundidade e Compactadores ........................................... 18
REGULAGENS E OPERAÇÕES ................................................................................................... 19 a 55
Engate ao Trator ....................................................................................................................... 19
Nivelamento da Plantadeira .................................................................................................. 19
Reajuste das Correntes dos Marcadores de Linhas ............................................................ 20
Espaçamento entre Linhas ..................................................................................................... 21
Posição das Linhas de Sementes no Chassi ......................................................................... 21
Posição das Linhas de Adubo no Chassi ..................................................................... 22 e 23
Procedimentos para Troca de Espaçamentos ........................................................... 24 a 28
Colocação da Plantadeira em Posição de Transporte ..................................................... 29
Procedimentos antes do Plantio ............................................................................................ 29
Velocidade Ideal ...................................................................................................................... 30
Stand Correto ............................................................................................................................ 30
Uso de Grafite .................................................................................................................. 30 e 31
Relação de Discos de Sementes que seguem Standard na Plantadeira .............. 31 e 32
Distribuição e Dosagem de Semente .......................................................................... 33 a 40
Distribuição e Dosagem de Adubo .............................................................................. 41 a 43
Teste Prático de Distribuição de Semente e Adubo .................................................. 44 e 45
Cálculo Auxiliar para Distribuição de Adubo ....................................................................... 45
Abertura dos Sulcos e Posição do Adubo no Solo .............................................................. 46
Profundidade do Adubo ......................................................................................................... 4 7
Abertura do Sulco para as Sementes ................................................................................... 47
Profundidade das Sementes .................................................................................................. 48
Disco de Corte Oscilante (Plantio Direto Sobre Palha) ...................................................... 49
Cobertura e Compactação.......................................................................................... 49 e 50
Controle Auxiliar de Profundidade ........................................................................................ 51
Instruções para Arremates ...................................................................................................... 51
Regulagem das Molas dos Rodeiros ..................................................................................... 52
Marcadores de Linha ...................................................................................................... 53 e 54
Ângulo de Trabalho.................................................................................................................. 54
OPERAÇÕES - Pontos Importantes ......................................................................................... 55
OPCIONAIS ................................................................................................................................. 56 a 60
Sulcador para Milho ................................................................................................................. 56
Discos Distribuidores de Sementes ......................................................................................... 56
Conjunto para Plantio de Amendoim ................................................................................... 57
Conjunto Distribuidor de Algodão em Linter ........................................................................ 57
Plataforma Dianteira ................................................................................................................ 58
Marcador de Linha com Acionamento Hidráulico ............................................................. 59
Cabeçalho Duplo ................................................................................................................ .... 60
MANUTENÇÃO ........................................................................................................................... 61 a 67
Lubrificação ..................................................................................................................... 61 a 63
Manutenção do Distribuidor de Adubo................................................................................ 64
Limpeza dos Depósitos de Sementes .................................................................................... 65
Manutenção dos Discos Duplos Desencontrados .............................................................. 65
Como Efetuar a Troca dos Pneus ........................................................................................... 66
Manutenção da Plantadeira ................................................................................................. 67

2
AO PROPRIETÁRIO
A aquisição de qualquer produto Super Tatu confere ao primeiro comprador os
seguintes direitos:
- Certificado de garantia;
- Manual de Instruções e a
- Entrega Técnica, prestada pela Revenda.
- Cabe ao proprietário no entanto verificar as condições do produto no ato do
recebimento e ter conhecimento dos termos de garantia.
- Atenção especial deve ser dada às Recomendações de Segurança e aos
cuidados de operação e manutenção do produto.
- As instruções aqui contidas indicam o melhor uso e permitem obter o máximo
rendimento, aumentando a vida útil deste produto.
- Este manual deve ser encaminhado aos Srs. Operadores e pessoal de
Manutenção.

Importante: - APENAS PESSOAS QUE POSSUEM O COMPLETO CONHECIMENTO DO


TRATOR E DOS IMPLEMENTOS DEVEM EFETUAR O TRANSPORTE E A
OPERAÇÃO DOS MESMOS.
- A MARCHESAN NÃO SE RESPONSABILIZA POR QUAISQUER DANOS
CAUSADOS POR ACIDENTES ORIUNDOS NO TRANSPORTE, NA
UTILIZAÇÃO OU NO ARMAZENAMENTO INCORRETOS OU INDEVIDOS
DOS SEUS PRODUTOS, SEJA POR NEGLIGÊNCIA E/OU INEXPERIÊNCIA
DE QUALQUER PESSOA.
- A MARCHESAN NÃO SE RESPONSABILIZA POR DANOS PROVOCADOS
EM SITUAÇÕES IMPREVISÍVEIS OU ALHEIAS AO USO NORMAL DOS
EQUIPAMENTOS

Informações Gerais

- As indicações de LADO DIREITO E LADO ESQUERDO são feitas observando a


plantadeira por trás.
- Para solicitar peças ou os serviços de Assistência Técnica é necessário fornecer
os dados constantes da plaqueta de identificação, a qual se localiza no chassi da
máquina. (Fig. 01).

MARCHESAN IMPL. E MÁQ.


AGRÍCOLAS TATU S/A
Av. Marchesan, 1979 - MATÃO - SP - BRASIL
Fone: (016) 282-8282 - Fax: (016) 282-3607
CGC: 52.311.289/0001-63
Inscr. Est. 441.000.151.114
IND. BRASILEIRA

Fig. 01
MODELO DATA

SÉRIE/Nº PESO

Nota: ALTERAÇÕES E MODIFICAÇÕES NO PRODUTO SEM A AUTORIZAÇÃO EXPRESSA


DA MARCHESAN S/A, BEM COMO O USO DE PEÇAS DE REPOSIÇÃO NÃO
ORIGINAIS, IMPLICAM EM PERDA DE GARANTIA.

3
AO OPERADOR

Trabalhe com Segurança

- OS ASPECTOS DE SEGURANÇA DEVEM SER ATENTAMENTE OBSERVADOS


PARA EVITAR ACIDENTES.
- ESTE SÍMBOLO É UM A L E R T A UTILIZADO PARA PREVENÇÃO CONTRA
ACIDENTES. AS INSTRUÇÕES ACOMPANHADAS DESTE SÍMBOLO REFEREM-
SE À SEGURANÇA DO OPERADOR OU DE TERCEIROS, DEVENDO SEREM
LIDAS E ATENTAMENTE OBSERVADAS.

A Plantadeira SUPER TATU modelo PST² é de fácil operação, exigindo no entanto


os cuidados básicos e indispensáveis ao seu manuseio.
- Tenha sempre em mente que SEGURANÇA exige ATENÇÃO CONSTANTE,
OBSERVAÇÃO E PRUDÊNCIA; durante o plantio, transporte, manutenção e
armazenamento da plantadeira.

Observar com atenção os seguintes pontos:


- Durante o trabalho ou transporte é permitido somente a permanência do
Operador no trator e do auxiliar no assento da plantadeira.
- Não permita que crianças brinquem próximo ou sobre a plantadeira,
estando a mesma em operação, transporte ou armazenada.
- Utilize equipamentos de proteção individual.
- Utilize roupas e calçados adequados. Evite roupas largas que podem se
enroscar nas partes móveis.
- Tenha o completo conhecimento do terreno antes de iniciar o plantio.
Faça a demarcação de locais perigosos ou de obstáculos.
- Utilize velocidade adequada com as condições do terreno ou dos
caminhos a percorrer.
- Nunca opere sem os dispositivos de proteção da máquina.
- Tenha cuidado ao efetuar o engate na barra de tração.
- Ao erguer ou abaixar a plantadeira observe se não há pessoas ou animais
próximos ou sob a máquina. Tenha cuidado especial com os movimentos
dos marcadores de linha.
- Nunca tente alterar as regulagens, limpar ou lubrificar a máquina em
movimento.
- Mantenha as plataformas de acesso à máquina limpas e livres de óleo,
graxa, etc...
- Abaixe a máquina até o solo e alivie a pressão antes de desconectar
qualquer tubulação.
- Pare sempre o motor antes de deixar o assento do trator.
- Tracione a plantadeira somente com trator de potência adequada.
- Verifique com atenção a largura de transporte em locais estreitos.
- Não transite em rodovias ou estradas pavimentadas.
- Toda vez que desengatar a plantadeira, na lavoura ou galpão, faça-o
em local plano e firme, utilizando os descansos. Certifique-se que a mesma
esteja devidamente apoiada.
- Veja instruções gerais de segurança na contra capa deste Manual.

4
AO OPERADOR

Transporte sobre Caminhão/Carreta

O transporte por longa distância deve ser feito sobre caminhão, carreta,
etc..., seguindo estas instruções de segurança:

- Use rampas adequadas para carregar ou descarregar a máquina. Não


efetue carregamento em barrancos, pois pode ocorrer acidentes graves.
- Em caso de levantamento com guincho utilize os pontos adequados para
içamento.
- Utilize os descansos da plantadeira para apoiá-la corretamente.
- O cabeçalho da plantadeira deve ser erguido e travado na posição
vertical ou deve ser retirado e amarrado à carga.
- Fixe as tampas dos depósitos de sementes com fita colante para que não
se soltem; podendo perdê-las ou causar acidentes.
- Calçe adequadamente as rodas da plantadeira.
- Utilize amarras (cabos, correntes, cordas, etc...), em quantidade suficiente
para imobilizar a plantadeira durante o transporte.
- Verifique as condições da carga após os primeiros 8 a 10 quilômetros de
viagem, depois, a cada 80 a 100 quilômetros verifique se as amarras não
estão afrouxando. Verifique a carga com mais frequência em estradas
esburacadas.
- Esteja sempre atento. Tenha cuidado com a altura de transporte,
especialmente sob rede elétrica, viadutos, etc...
- Verifique sempre a legislação vigente sobre os limites de altura e largura
da carga. Se necessário utilize bandeiras, luzes e refletores para alertar
outros motoristas.

5
ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

MODELO PST² 8
Número de Linhas 4 5 6 7 8
Espaçamento Mínimo (mm) 800 600 500 450 400*
Espaçamento Máximo (mm) 950 700 550 450 400*
Largura Útil de Plantio (mm) 2900
Profundidade de Plantio (mm) 0 a 100
Capacidade dos Depósitos
725
de Adubo (kg)
Capacidade dos Depósitos
40 Cada
de Semente (kg)
Peso (kg) Total Aproximado** 2094 2292 2490 2688 2886
Diâmetro dos Discos Duplos
Ø 15"
Desencontrados
Pneus 650-16 - 10 Lonas (70 Lbs/pol²)
Potência (cv) Requerida no
70 a 90
Motor do Trator
* Espaçamento nos Rodeiros = 450 mm
** Pesos com sistema de Plantio Direto D 56A

MODELO PST² 9
Número de Linhas 4 5 6 7 8 9
Espaçamento Mínimo (mm) 800 700 600 500 450 400*
Espaçamento Máximo (mm) 1100 800 650 550 450 400*
Largura Útil de Plantio (mm) 3400
Profundidade de Plantio (mm) 0 a 100
Capacidade dos Depósitos
855
de Adubo (kg)
Capacidade dos Depósitos
40 Cada
de Semente (kg)
Peso (kg) Total Aproximado** 2208 2406 2604 2802 3000 3198
Diâmetro dos Discos Duplos
Ø 15"
Desencontrados
Pneus 650-16 - 10 Lonas (70 Lbs/pol²)
Potência (cv) Requerida no
80 a 90
Motor do Trator
* Espaçamento nos Rodeiros = 450 mm
** Pesos com sistema de Plantio Direto D 56A

6
ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

MODELO PST² 10
Número de Linhas 5 6 7 8 9 10
Espaçamento Mínimo (mm) 750 650 550 500 450 400*
Espaçamento Máximo (mm) 900 700 600 500 450 400*
Largura Útil de Plantio (mm) 3700
Profundidade de Plantio (mm) 0 a 100
Capacidade dos Depósitos
925
de Adubo (kg)
Capacidade dos Depósitos
40 Cada
de Semente (kg)
Peso (kg) Total Aproximado** 2640 2838 3036 3234 3432 3630
Diâmetro dos Discos Duplos
Ø 15"
Desencontrados
Pneus 6.50-16 - 10 Lonas (70 Lbs/pol²)
Potência (cv) Requerida no
90 a 100
Motor do Trator
* Espaçamento nos Rodeiros = 450 mm
** Pesos com sistema de Plantio Direto D 56A, com Rodeiro Duplo (Opcional)

MODELO PST² 12
Número de Linhas 6 7 8 9 10 11 12
Espaçamento Mínimo (mm) 800 700 600 550 500 450 400*
Espaçamento Máximo (mm) 900 750 650 550 500 450 400*
Largura Útil de Plantio (mm) 4700
Profundidade de Plantio (mm) 0 a 100
Capacidade dos Depósitos
1175
de Adubo (kg)
Capacidade dos Depósitos
40 Cada
de Semente (kg)
Peso (kg) Total Aproximado** 3122 3320 3518 3716 3914 4112 4310
Diâmetro dos Discos Duplos
Ø 15"
Desencontrados
Pneus 6.50-16 - 10 Lonas (70 Lbs/pol²)
Potência (cv) Requerida no
100 (acima)
Motor do Trator
* Espaçamento nos Rodeiros = 450 mm
** Pesos com sistema de Plantio Direto D 56A

7
ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
A
B
C

E
D F

Fig. 02

J
K

I
H
G

A B C D E F G H I J K
PST²

8/8 5160 3500 3200 2900 X XX 4600 2660 2230 1750 1100
9/9 5500 4040 3750 3400 X XX 4600 2660 2230 1750 1100
10/10 5900 4300 4050 3700 X XX 4600 2660 2230 1750 1100
12/12 6900 5300 5000 4700 X XX 4600 2660 2230 1750 1100
X - A distância {E} foi citada nas páginas anteriores.
XX - A distância {F} é calculada em função da bitola do trator e do número de
linhas utilizadas. (Instruções nas páginas 53 e 54).
Dimensões em milímetros.

8
COMPONENTES
01 - Engate ao Trator 09 - Rodas de Profundidade
02 - Mangueiras 10 - Pneus Compactadores
03 - Cabeçalho 11 - Depósitos de Sementes
04 - Descansos 12 - Corrimão
05 - Chassi 13 - Assento
06 - Transmissão 14 - Depósitos de Adubo
07 - Disco de Corte 15 - Marcadores de Linha
08 - Discos Duplos

Fig. 03

15
14
13

12
11
10

02

09
08 06

03
05 01
04
07

9
VERSÕES DE LINHAS E COMPACTADORES

Sistema Convencional

Plantio Convencional C 41

Linha de Semente com Disco Duplo Ø 13" x 13", Rodas de Profundidade, Pneu
Compactador Côncavo ou em "V" e Linha de Adubo com Disco Duplo Ø 15" x 15".
(Fig. 04).
Posição do Adubo: Lateral e Abaixo das Sementes.

Obs.: MANTER O ADUBO SEPARADO (ABAIXO) 4 A 6 CM DAS SEMENTES, PARA NÃO


COMPROMETER A GERMINAÇÃO.

Espaçamento Mínimo entre Linhas: 450 mm nos rodeiros e 400 mm nas demais.

Fig. 04

10
VERSÕES DE LINHAS E COMPACTADORES

Sistema Convencional

Plantio Convencional C 53

Linha de Semente Desencontrada com Disco Duplo Ø 13" x 13", Rodas de


Profundidade, Pneu Compactador Côncavo ou em "V" e Linha de Adubo com Disco
Duplo Ø 15" x 15". (Fig. 05).
Posição do Adubo:Na mesma Linha e Abaixo das Sementes.

Obs.: MANTER O ADUBO SEPARADO (ABAIXO) 4 A 6 CM DAS SEMENTES, PARA NÃO


COMPROMETER A GERMINAÇÃO.

Espaçamento Mínimo entre Linhas: 450 mm nos rodeiros e 400 mm nas demais.

Fig. 05

11
VERSÕES DE LINHAS E COMPACTADORES

Sistema Direto (Plantio sobre Palha)

Plantio Direto D 44

Linha de Semente com Disco Duplo Desencontrado Ø 15" x 15", Disco de Corte
Oscilante Ø 16" ou 18" Liso ou Estriado, Rodas de Profundidade, Pneu Compactador
em "V" ou Côncavo e Linha de Adubo com Disco Duplo Desencontrado Ø 15" x 15".
(Fig. 06).

Nota: HASTE ESCARIFICADORA PARA O ADUBO (AVULSA).

Posição do Adubo: Na mesma linha e Abaixo das sementes.

Obs.: MANTER O ADUBO SEPARADO (ABAIXO) 4 A 6 CM DAS SEMENTES, PARA NÃO


COMPROMETER A GERMINAÇÃO.

Espaçamento Mínimo entre Linhas: 450 mm nos rodeiros e 400 mm nas demais.

Fig. 06

12
VERSÕES DE LINHAS E COMPACTADORES

Sistema Direto (Plantio sobre Palha)

Plantio Direto D 46A

Linha de Semente com Disco Duplo Desencontrado Ø 15" x 15", Disco de Corte
Oscilante Ø 16" ou 18" Liso ou Estriado, Rodas de Profundidade, Pneu Compactador
em "V" ou Côncavo e Linha de Adubo com Disco Duplo Desencontrado Ø 15" x 15".
(Fig. 07).

Nota: HASTE ESCARIFICADORA PARA O ADUBO (AVULSA).

Posição do Adubo: Na mesma linha e Abaixo das sementes.

Obs.: MANTER O ADUBO SEPARADO (ABAIXO) 4 A 6 CM DAS SEMENTES, PARA NÃO


COMPROMETER A GERMINAÇÃO.

Espaçamento Mínimo entre Linhas: 450 mm nos rodeiros e 400 mm nas demais.

Fig. 07

13
VERSÕES DE LINHAS E COMPACTADORES

Sistema Direto (Plantio sobre Palha)

Plantio Direto D 54

Linha de Semente Desencontrada com Disco Duplo Desencontrado Ø 15" x 15",


Disco de Corte Oscilante Ø 16" ou 18" Liso ou Estriado, Rodas de Profundidade, Pneu
Compactador em "V" ou Côncavo e Linha de Adubo com Disco Duplo Desencontrado
Ø 15" x 15". (Fig. 08).

Nota: HASTE ESCARIFICADORA PARA O ADUBO (AVULSA).

Posição do Adubo: Na mesma linha e Abaixo das sementes.

Obs.: MANTER O ADUBO SEPARADO (ABAIXO) 4 A 6 CM DAS SEMENTES, PARA NÃO


COMPROMETER A GERMINAÇÃO.

Espaçamento Mínimo entre Linhas: 450 mm nos rodeiros e 400 mm nas demais.

Fig. 08

14
VERSÕES DE LINHAS E COMPACTADORES

Sistema Direto (Plantio sobre Palha)

Plantio Direto D 56A

Linha de Semente Desencontrada com Disco Duplo Desencontrado Ø 15" x 15",


Disco de Corte Oscilante Ø 16" ou 18" Liso ou Estriado, Rodas de Profundidade, Pneu
Compactador em "V" ou Côncavo e Linha de Adubo com Disco Duplo Desencontrado
Ø 15" x 15". (Fig. 09).

Nota: HASTE ESCARIFICADORA PARA O ADUBO (AVULSA).

Posição do Adubo: Na mesma linha e Abaixo das sementes.

Obs.: MANTER O ADUBO SEPARADO (ABAIXO) 4 A 6 CM DAS SEMENTES, PARA NÃO


COMPROMETER A GERMINAÇÃO.

Espaçamento Mínimo entre Linhas: 450 mm nos rodeiros e 400 mm nas demais.

Fig. 09

15
MONTAGEM
Para facilitar o transporte as plantadeiras modelo PST² saem de fábrica semi-
montadas, restando apenas a colocação de alguns componentes conforme
orientações a seguir:

Montagem das Mangueiras

Acople os "machos" dos engates


rápido (A) nas mangueiras (B), com
aperto suficiente para evitar
vazamentos.
Fixe as mangueiras (B) no cilindro
hidráulico (C). Observe porém se os
terminais estão limpos e evite que os
B
mesmos toquem o solo. (Fig. 10) A
C
Obs.: SE NECESSÁRIO, USE VEDA-
ROSCA PARA ACOPLAR AS
MANGUEIRAS E OS MACHOS Fig. 10
DOS ENGATES RÁPIDO.

Montagem do Cabeçalho (Fig. 11)

Acople o cabeçalho (A) na plantadeira, através do pino com rosca (B), arruela
lisa, porca castelo e contrapino.
Na sequência, fixe o braço extensor (C) no cabeçalho e no chassi, através dos
pinos (D) e pinos de trava. O suporte das mangueiras (E) é fixado através de arruela
de pressão e porca (F).
Nota: PASSE AS MANGUEIRAS PELO INTERIOR DO SUPORTE.

Fig. 11
C
D

A
B F

16
MONTAGEM
Montagem dos Marcadores de Linhas (Fig. 12)

Acople o eixo quadrado (A) no suporte (B), através das abraçadeiras (C).
Monte o fixador (D) no eixo quadrado (A) através da placa (E), seguido do disco
marcador (F).

Obs.: - OS MARCADORES DE LINHA POSSUEM ACIONAMENTO SINCRONIZADO COM


OS MOVIMENTOS DE SUBIDA E DESCIDA DA PLANTADEIRA.
- DEVE-SE TOMAR CUIDADOS ESPECIAIS QUANTO A PRESENÇA DE PESSOAS OU
ANIMAIS NA ÁREA DE AÇÃO DOS DISCOS MARCADORES.
- VER INSTRUÇÕES PARA REAJUSTAR AS CORRENTES DOS MARCADORES DE LINHA
NA PÁG. 20.

A C

D
E

Fig. 12

17
MONTAGEM

Montagem das Rodas de Profundidade e Compactadores (Fig. 13)

Monte as rodas de profundidade juntamente com os compactadores (A), nas


linhas de semente; através dos parafusos (B), arruelas de pressão e porcas.

Obs.: OS PARAFUSOS SEGUEM NO MESMO LOCAL DE FIXAÇÃO.

Fig. 13

18
REGULAGENS E OPERAÇÕES
Preparo do Trator

Se necessário, utilize contrapesos na dianteira e nas rodas traseiras do trator.

Engate ao Trator
Acople o cabeçalho na barra de
tração do trator, colocando o pino (A)
e cupilha. (Fig. 14).
Se necessário utilize o braço
extensor da plantadeira para facilitar o
engate.
Observe que a barra de tração
não deve trabalhar solta.
Recomendamos retirar a
extremidade móvel da barra de tração
do trator ("Boca de Lobo"). A
Acople os "machos" dos engates
rápido da plantadeira na saída Fig. 14
hidráulica do trator.
Obs.: NUNCA ACIONE O CILINDRO HIDRÁULICO SEM ANTES VERIFICAR SE O CABO
DE AÇO E AS CORRENTES DOS MARCADORES ESTÃO LIVRES.

Nivelamento da Plantadeira (Fig. 15)

- Através do braço extensor (A) faça o nivelamento da máquina.

Fig. 15

19
REGULAGENS E OPERAÇÕES
Reajuste das Correntes dos Marcadores de Linhas. (Figs. 16)

Os marcadores de linhas saem ajustados de fábrica e portanto prontos para o


trabalho. Porém, se for necessário reajustá-los, proceda da seguinte forma:
- Solte as extremidades das correntes deixando os marcadores apoiados no
solo.
- Com a plantadeira corretamente acoplada ao trator (barra de tração e
engates rápido), acione o cilindro erguendo totalmente a máquina.
- Posicione as travas (A) de modo que suas garras fiquem a 2 cm (Dois
centímetros) do pino de trava (B).
- Com a corrente levemente esticada (sem estar torcida ou enroscada e sem
alterar a medida acima), marque o elo da corrente e trave-o na plaqueta (C) com
o fixador (D).
- Repita a mesma operação no outro marcador.

Figs. 16 2 cm
A

D DETALHE

20
REGULAGENS E OPERAÇÕES

Espaçamento entre Linhas

A PST² sai de fábrica com espaçamento mínimo conforme o número de linhas


solicitado, tendo flexibilidade para outros espaçamentos; ou seja, para plantio de
culturas que necessitam de maior largura entre as linhas.
Posição das Linhas de Sementes no Chassi
Número de Linhas Par:
Marca-se o centro do chassi e mede-se meio espaçamento para a direita e
meio para a esquerda, fixando nestes pontos as duas primeiras linhas ; destas partem
as demais com um espaçamento para cada lado. (Fig 17).

Fig. 17

Número de Linhas Ímpar:


Fixa-se uma linha no centro do chassi, partindo da mesma para as demais, com
espaçamento desejado. (Fig. 18).

Fig. 18

21
REGULAGENS E OPERAÇÕES
Posição das Linhas de Adubo no Chassi (Figs. 19)

- Sistema Convencional C 41 ou C 53
Observe que as linhas de adubo possuem bocais direito e esquerdo, para melhor
montagem junto aos rodeiros e laterais da máquina.

Obs.: QUANDO A PST² SAI MONTADA DE FÁBRICA COM NÚMERO DE LINHAS ÍMPAR,
A LINHA DE ADUBO CENTRAL SEGUE COM BOCAL DIREITO.

Figs. 19

22
REGULAGENS E OPERAÇÕES

- Sistema Direto (Plantio Sobre


Palha) D 44, D 46A, D54 ou D 56A.
LINHA
Neste caso, da máquina
montada com discos duplos DE
desencontrados, observe que na ADUBO
mesma linha quando o conjunto do
adubo for direito o da semente é
esquerdo; e vice-versa. (Fig. 20).

Fig. 20

Obs.: O POSICIONAMENTO DOS


BOCAIS DO ADUBO É IGUAL
LINHA
AO DESCRITO NO SISTEMA DE
CONVENCIONAL, FIGS. 19. SEMENTE

No caso da máquina montada com disco de corte oscilante e haste


escarificadora, observe que os conjuntos são direito e esquerdo para melhor
montagem junto aos rodeiros e laterais da máquina. (Figs. 21).
Obs.: OBSERVE QUE PARA NÚMERO DE LINHAS ÍMPAR, A HASTE ESCARIFICADORA
CENTRAL SEGUE COM BOCAL DIREITO.

Figs. 21

23
REGULAGENS E OPERAÇÕES
Procedimentos para Troca de Espaçamentos

Faça a troca de espaçamento em local limpo, plano e firme.

- Abaixe os descansos (A). (Fig. 22).

Fig. 22

- Coloque as escoras (B) nas extremidades da cantoneira traseira. (Fig. 23).

Fig. 23

- Acione o cilindro hidráulico abaixando as linhas.

Atenção: VERIFIQUE SE A PLANTADEIRA ESTÁ BEM APOIADA PARA EVITAR ACIDENTES.

24
REGULAGENS E OPERAÇÕES
Procedimentos para Troca de Espaçamentos

Alivie a pressão do cilindro e a seguir :


1º) Afrouxe as porcas (A) das linhas de semente e adubo permitindo deslocá-las
no chassi. (Fig. 24).
Nota: AS INSTRUÇÕES SEGUINTES (2.º, 3.º E 4º FIGS. 27 A 29); SÃO NECESSÁRIAS
APENAS QUANDO RETIRAR OU COLOCAR ALGUMA LINHA NA MÁQUINA.

Fig. 24

2º) Retire o contrapino


interno (B) do eixo sextavado que
aciona as linhas. (Fig. 25).

Fig. 25

3º) Retire a capa da corrente


e solte a mola do esticador (C),
juntamente com a corrente (D).
C A seguir, puxe a engrenagem
movida da semente (E)
juntamente com o eixo
sextavado. (Fig. 26).
D

E Fig. 26

25
REGULAGENS E OPERAÇÕES

Procedimentos para Troca de Espaçamentos

4º) Solte os mangotes do adubo (F)


através das presilhas (G). (Fig. 27).

G
Fig. 27
F

5º) Afrouxe os parafusos (H e I) que prendem os suportes fixadores dos varões de


adubo e semente, permitindo o deslocamento dos mesmos nas cantoneiras.
(Figs. 28 e 29).

Fig. 28

I
Fig. 29

Obs.: OS PARAFUSOS (I) QUE PRENDEM OS ESPAÇADORES EM «L» SÃO ESPECIAIS


PARA ESTA APLICAÇÃO; E SOMENTE DEVEM SER SUBSTITUÍDOS POR ORIGINAIS.

26
REGULAGENS E OPERAÇÕES

Procedimentos para Troca de Espaçamentos

J 6º) Solte as barras estabilizadoras


K (J), retirando os parafusos (K),
juntamente com as porcas e arruelas
de pressão. (Fig. 30).
As barras estabilizadoras
mantém o espaçamento uniforme
entre as linhas de semente. As barras
mais longas são para espaçamentos
de 800 a 1000 mm.
7º) Retire ou afaste as linhas que
se encontram na lateral dos pneus,
dando assim maior espaço de
trabalho.

Fig. 30

8º) Solte os parafusos (L) que fixam os suportes dos rodeiros. (Fig. 31).
9º) Afrouxe os parafusos (M) que fixam as catracas, apenas o suficiente para
deslocá-las.
10º) Solte os parafusos (N) que prendem os suportes dos descansos (O). (Fig. 32).
A seguir desloque estes conjuntos simultaneamente para a posição desejada,
conforme o espaçamento escolhido.

O
Fig. 31

M
N

L
Fig. 32

27
REGULAGENS E OPERAÇÕES

Procedimentos para Troca de Espaçamentos

Importante:

FAÇA O REAPERTO DE TODOS OS CONJUNTOS, DANDO ATENÇÃO ESPECIAL AOS


SEGUINTES PONTOS:
- O REAPERTO DAS PORCAS QUE FIXAM AS LINHAS DE SEMENTE NO CHASSI DEVE
SER FEITO GRADATIVAMENTE, EVITANDO APERTAR TOTALMENTE CADA PORCA DE
UMA VEZ. (FIG. 24).
- O MESMO É VÁLIDO ENTRE UMA LINHA E OUTRA; OU SEJA, NÃO APERTE TOTALMENTE
UMA LINHA DE UMA VEZ MAS SIM GRADATIVAMENTE.
- INTERCALANDO ESTAS OPERAÇÕES DE APERTO DAS PORCAS DE UMA LINHA E
PASSANDO PARA OUTRA, DEVE-SE FAZER GIRAR O EIXO SEXTAVADO, PARA MANTER
O ALINHAMENTO CORRETO E EVITAR TRAVAMENTO. (FIG. 25)
- VERIFIQUE O ALINHAMENTO DAS CORRENTES (CATRACAS/RODEIROS)

11º) Para fechar a saída de adubo coloque as calhas (P), sobre as Roscas Sem
Fim que não serão utilizadas. (Fig. 33).

Fig. 33

28
REGULAGENS E OPERAÇÕES
Colocação da Plantadeira em Posição de Transporte

A
- Levante totalmente as linhas
acionando o cilindro hidráulico.
Suspenda os descansos (A),
conforme a Fig. 34.

Fig. 34

Procedimentos antes do Plantio

- Antes de iniciar o plantio faça uma inspeção geral na máquina, reapertando


todos os parafusos e porcas, verificando também as condições de todos os pinos e
contrapinos, para evitar danos futuros. Repita esta operação após o primeiro dia de
trabalho.

Nota: - RECOMENDA-SE ABASTECER A PLANTADEIRA SOMENTE NO LOCAL DE


TRABALHO.
- NÃO TRANSITE COM EXCESSO DE CARGA SOBRE A PLANTADEIRA.

- Confira a calibragem dos pneus, devendo manter a mesma pressão


para ambos (70 lbs/pol²).
- Verifique também se não há qualquer objeto no interior dos depósitos, que
possam danificar os conjuntos distribuidores.
- Lubrifique adequadamente todos os pontos graxeiros. (Veja instruções de
lubrificação nas páginas 61, 62 e 63).

29
REGULAGENS E OPERAÇÕES

Velocidade Ideal

A Plantadeira Adubadeira modelo PST² opera com maior eficiência na faixa de


5 a 7 Km/h.
Atenção: É NECESSÁRIO MANTER A VELOCIDADE CONSTANTE EM TODO O PLANTIO.

Stand Correto

Considere sempre que o número de plantas na colheita é menor que o número


de sementes distribuidas, devido a fatores como: índice de germinação, pragas,
doenças, etc...
Aconselhamos portanto distribuir um pouco a mais de sementes, em relação ao
número de plantas por hectare que se deseja obter na colheita.
A Tabela que segue mostra o número de sementes de Milho que deve cair em
10 metros em cada linha, considerando diferentes espaçamentos e diferentes
quantidades de sementes por hectare.
TABELA AUXILIAR PARA MILHO

Nº de Sementes ESPAÇAMENTOS
por Hectare 75 cm 80 cm 85 cm 90 cm 95 cm
45.000 34 36 38 40 43
50.000 38 40 42 45 47
55.000 41 44 47 49 52
60.000 45 48 51 54 57
65.000 49 52 55 58 62
70.000 53 56 59 63 66

Exemplo: Para plantar 60.000 sementes de Milho no espaçamento de 90 cm,


deve cair em média 54 sementes por 10 metros lineares, em cada linha.

Uso de Grafite

O grafite em pó deve ser misturado às sementes para facilitar sua vazão e


descarga, melhorando sensivelmente a distribuição. Protege as sementes contra
danos mecânicos, reduzindo o índice de quebra e aumenta a vida útil do mecanismo
distribuidor.
QUANTIDADE DE GRAFITE POR KG DE SEMENTE

Sementes Tratadas com Inseticida


Plantadeiras com Sistema de
Redondas Redondas
Distribuição Tipo: Chatas
Pequenas Grandes
Discos Horizontais 04 gramas 02 gramas 04 gramas

30
REGULAGENS E OPERAÇÕES
Recomendações:
- O grafite não deve ser misturado antes do tratamento das sementes.
- O grafite não deve ser misturado ao inseticida para aplicação nas sementes.
- Para sementes não tratadas, use apenas a metade do grafite citada na tabela
anterior.
- Despeje as sementes nas caixas das plantadeiras e jogue sobre elas a
quantidade recomendada.
- Com o uso de grafite em sementes tratadas, deve-se limpar o mecanismo
distribuidor pelo menos uma vez ao dia.

Relação de Discos de Sementes que seguem Standard na Plantadeira

01 - Disco para Milho de 4,5 mm de espessura com 28 furos Ø 13,5 mm.


01 - Disco para Milho de 4,5 mm de espessura c/ 28 furos oblongos 15 x 10 mm.

Atenção: A QUANTIDADE DE DISCOS DE MILHO QUE SEGUE PARA CADA MÁQUINA É


CORRESPONDENTE AO NÚMERO DE LINHAS E ESPAÇAMENTO POSSÍVEL..
01 - Disco para Soja de 5,5 mm de espessura com 90 furos Ø 9 mm.
01 - Disco para Soja de 5,5 mm de espessura com 100 furos Ø 7 mm.
01 - Assento do Disco de 3,0 mm.
01 - Assento do Disco de 4,0 mm.
Obs.: - O ESPAÇO RESERVADO PARA A COLOCAÇÃO DO DISCO COM O ASSENTO
NA PLANTADEIRA É DE 8,5 MM. NO ENTANTO:
SE USAR UM DISCO DE 4,5 MM DE ESPESSURA O ASSENTO DEVE SER DE 4,0 MM;
OU
UM DISCO DE 5,5 MM DE ESPESSURA COM ASSENTO DE 3,0 MM; OU
UM DISCO DE 8,5 MM DE ESPESSURA SEM ASSENTO. (VER FIGURA ABAIXO).

Discos de 4,5 mm, (Assento de 4mm)


Discos de 5,5 mm, (Assento de 3mm)
Fig. 35
Disco de 8,5 mm, (Sem Assento)

- RELAÇÃO DE DISCOS DE SEMENTES OPCIONAIS VER PÁGINA 56.

31
REGULAGENS E OPERAÇÕES

- ATENÇÃO ESPECIAL DEVE SER DADA TAMBÉM AO BALANCIM COM A


ROLDANA DENTADA DA SEMENTE, BEM COMO O BOM FUNCIONAMENTO DE
TODA CAIXA DOSADORA. VEJA AS INSTRUÇÕES ABAIXO:
O BALANCIM COM A ROLDANA DE 5 DENTES SEGUE MONTADA COM A
MÁQUINA E PODE SER UTILIZADA EM TODOS OS DISCOS COM UMA FILEIRA DE
RASGOS OU FUROS, EX. MILHO FURO REDONDO, SOJA, ALGODÃO
DESLINTADO, FEIJÀO, ETC...
O DISCO DE MILHO COM FUROS OBLONGOS NECESSITA TROCAR A ROLDANA,
UTILIZANDO A DE 4 DENTES QUE SEGUE AVULSA.

Fig. 35A

- PARA O PLANTIO DE SORGO, ONDE OS FUROS DOS DISCOS VARIAM ENTRE 4 A


6 MM DE DIAMETRO, É NECESSÁRIO QUE AS ROLDANAS SEJAM ESPECIAIS PARA
QUE ENTREM NOS FUROS E EXECUTEM SUA FUNÇÃO.

Fig. 35B

- PARA OS DISCOS DE SOJA DE FILEIRA DUPLA DE FUROS, É NECESSÁRIO UTILIZAR


O BALANCIM DUPLO (COM DUAS ROLDANAS).

Fig. 35C

32
REGULAGENS E OPERAÇÕES
Distribuição e Dosagem de Semente (Fig. 36)

O número de furos ou rasgos dos discos, tamanho dos furos ou rasgos, bem como
a espessura variam de acordo com o tamanho do grão e a quantidade desejada.
Altera-se a quantidade de semente por metro linear através da troca de
engrenagens Motora {A} e Movida {B} na lateral da máquina.

B
Fig. 36

Importante: VEJA NAS PÁGINAS SEGUINTES AS DIFERENTES QUANTIDADES DE SEMENTE


DISTRIBUIDA PARA DIVERSAS CULTURAS, CONFORME A TROCA DE
ENGRENAGENS MOTORA E MOVIDA.
OBSERVE QUE A TABELA PARA OS DISCOS DE MILHO REFERE-SE A 10 (DEZ)
METROS LINEARES.
A CORRETA ADEQUAÇÃO DOS DISCOS À SEMENTE UTILIZADA É DE
FUNDAMENTAL IMPORTÂNCIA.
O USO DE GRAFITE EM PÓ AUXILIA A DISTRIBUIÇÃO REDUZINDO O ÍNDICE
DE QUEBRA E AUMENTANDO A VIDA ÚTIL DO MECANISMO DISTRIBUIDOR.
NUNCA MISTURAR SEMENTES DE PENEIRAS DIFERENTES.

33
REGULAGENS E OPERAÇÕES

MOTORA MOVIDA Nº DE SEMENTES EM


MILHO - Discos Standard
{A} {B} 10 METROS LINEARES

Cód. 0502020519 - Disco de 12 11 35


4,5 mm de espessura com 28 12 10 38
furos de Ø 13,5 mm, para 14 11 40
peneiras chatas/curtas. 12 09 42
14 10 44
Cód. 0502020518 - Disco de 16 11 46
4,5 mm de espessura com 28 12 08 48
rasgos de 10 x 15 mm, para 14 09 50
peneiras longas. 16 10 51
18 11 52
Obs.: - USAR ASSENTO DE 12 07 54
4,0 MM DE 14 08 56
ESPESSURA. 18 10 57
16 08 64
- NA TABELA É
18 08 71
CONSIDERADO
16 07 73
UMA (01) SEMENTE
14 06 74
POR FURO OU
18 07 82
RASGO PARA
16 06 85
AMBOS.
18 06 95

MOTORA MOVIDA Nº DE SEMENTES EM


{A} {B} 10 METROS LINEARES
MILHO - Discos Opcionais 12 11 30
12 10 33
Cód. 0502020351 - Disco de 14 11 35
4,5 mm de espessura com 24 12 09 36
furos de Ø11 mm. 14 10 38
16 11 39
Cód. 0502020366 - Disco de 12 08 41
4,5 mm de espessura com 24 14 09 42
furos de Ø 9,5 mm. 16 10 44
18 11 45
12 07 47
Obs.: - USAR ASSENTO DE
4,0 MM DE 14 08 48
ESPESSURA. 18 10 49
16 08 54
- NA TABELA É 18 08 61
CONSIDERADO 16 07 62
UMA (01) SEMENTE 14 06 63
POR FURO PARA 18 07 70
AMBOS. 16 06 73
18 06 82

34
REGULAGENS E OPERAÇÕES
MOTORA MOVIDA Nº DE SEMENTES POR
SOJA - Disco Standard {A} {B} METRO LINEAR
12 11 11
Cód. 0502020565 - Disco de 12 10 12
5,5 mm de espessura com 90 14 11 13
furos de Ø 9 mm. 12 09 14
14 10 14
Obs.: - USAR ASSENTO DE 16 11 15
3,0 MM DE 12 08 15
ESPESSURA. 14 09 16
- NA TABELA É 16 10 16
CONSIDERADO 18 11 17
UMA (01) SEMENTE 12 07 17
POR FURO. 14 08 18
18 10 18
- RECOMENDAMOS
16 08 20
O USO DESTE
18 08 23
DISCO ATÉ O
16 07 23
RECÂMBIO 14 X 06.
14 06 24
18 07 26
16 06 27
18 06 31

MOTORA MOVIDA Nº DE SEMENTES POR


{A} {B} METRO LINEAR
SOJA - Disco Standard 12 11 12
12 10 14
Cód. 0502020564 - Disco de 14 11 14
5,5 mm de espessura com 100 12 09 15
furos de Ø 7,0 mm.
14 10 16
16 11 16
Obs.: - USAR ASSENTO DE 12 08 17
3,0 MM DE 14 09 18
ESPESSURA. 16 10 18
- NA TABELA É 18 11 19
CONSIDERADO 12 07 19
UMA (01) SEMENTE 14 08 20
POR FURO. 18 10 20
16 08 23
- RECOMENDAMOS
O USO DESTE 18 08 25
DISCO ATÉ O 16 07 26
RECÂMBIO 14 X 06. 14 06 26
18 07 29
16 06 30
18 06 34

35
REGULAGENS E OPERAÇÕES

MOTORA MOVIDA Nº DE SEMENTES POR


SOJA - Disco Opcional {A} {B} METRO LINEAR
12 11 10
Cód. 0502020407 - Disco de 12 10 11
5,5 mm de espessura com 40 14 11 12
rasgos de 9 x 14 mm. 12 09 12
14 10 13
Obs.: - USAR ASSENTO DE 16 11 13
3,0 MM DE 12 08 14
ESPESSURA. 14 09 14
16 10 15
- NA TABELA É
18 11 15
CONSIDERADO
12 07 16
DUAS (02)
14 08 16
SEMENTES POR
18 10 16
RASGO.
16 08 18
18 08 20
16 07 21
14 06 21
18 07 23
16 06 24
18 06 27

MOTORA MOVIDA Nº DE SEMENTES POR


{A} {B} METRO LINEAR
12 11 15
SOJA - Disco Opcional
12 10 16
14 11 17
Cód. 0502020329 - Disco de
8,5 mm de espessura com 40 12 09 18
rasgos de 9 x 14 mm. 14 10 19
16 11 20
12 08 20
Obs.: - USAR ASSENTO DE 14 09 21
3,0 MM DE 16 10 22
ESPESSURA.
18 11 22
- NA TABELA É 12 07 23
CONSIDERADO 14 08 24
TRÊS (03) SEMENTES 18 10 25
POR FURO. 16 08 27
- RECOMENDAMOS 18 08 31
O USO DESTE 16 07 31
DISCO ATÉ O 14 06 32
RECÂMBIO 14 X 06. 18 07 35
16 06 36
18 06 41

36
REGULAGENS E OPERAÇÕES

MOTORA MOVIDA Nº DE SEMENTES POR


{A} {B} METRO LINEAR
SOJA - Disco Opcional 12 11 21
12 10 23
Cód. 0502020328 - Disco de 14 11 24
8,5 mm de espessura com 34 12 09 26
rasgos de 10 x 16,5 mm. 14 10 27
16 11 28
12 08 29
Obs.: - NA TABELA É
14 09 30
CONSIDERADO
16 10 31
CINCO (05)
SEMENTES POR 18 11 32
RASGO. 12 07 33
14 08 34
- RECOMENDAMOS 18 10 35
O USO DESTE 16 08 39
DISCO ATÉ O 18 08 43
RECÂMBIO 14 X 06. 16 07 44
14 06 45
18 07 50
16 06 52
18 06 58

MOTORA MOVIDA Nº DE SEMENTES POR


{A} {B} METRO LINEAR
12 11 5
FEIJÃO - Disco Opcional 12 10 5
14 11 6
Cód. 0502020407 - Disco de 12 09 6
5,5 mm de espessura com 40 14 10 6
rasgos de 9 x 14 mm. 16 11 7
12 08 7
14 09 7
Obs.: - USAR ASSENTO DE
16 10 7
3,0 MM DE
ESPESSURA. 18 11 7
12 07 8
- NA TABELA É 14 08 8
CONSIDERADO 18 10 8
UMA (01) SEMENTE 16 08 9
POR RASGO. 18 08 10
16 07 10
14 06 11
18 07 12
16 06 12
18 06 14

37
REGULAGENS E OPERAÇÕES

Nº DE SEMENTES POR
MOTORA MOVIDA METRO LINEAR
{A} {B} 1 SEMENTE 2 SEMENTES
FEIJÃO - Disco Opcional POR RASGO POR RASGO
12 11 4 8
Cód. 0502020333 - Disco de 12 10 5 9
5,5 mm de espessura com 34 14 11 5 10
rasgos de 10 x 16,5 mm. 12 09 5 10
14 10 5 11
16 11 6 11
Obs.: - USAR ASSENTO DE 12 08 6 12
3,0 MM DE 14 09 6 12
ESPESSURA. 16 10 6 12
- NA TABELA É 18 11 6 13
CONSIDERADO 12 07 7 13
UMA (01) E DUAS 14 08 7 14
(2) SEMENTES POR 18 10 7 14
RASGO. 16 08 8 15
18 08 9 17
16 07 9 18
14 06 9 18
18 07 10 20
16 06 10 21
18 06 12 23

Nº DE SEMENTES POR
MOTORA MOVIDA METRO LINEAR
{A} {B} 2 SEMENTES 3 SEMENTES
FEIJÃO - Disco Opcional POR RASGO POR RASGO
12 11 9 14
Cód. 0502020408 - Disco de 12 10 10 16
5,5 mm de espessura com 38 14 11 11 16
rasgos de 9 x 19,5 mm. 12 09 11 17
14 10 12 18
16 11 12 19
Obs.: - USAR ASSENTO DE
12 08 13 19
3,0 MM DE
14 09 13 20
ESPESSURA.
16 10 14 21
- NA TABELA É 18 11 14 21
CONSIDERADO 12 07 15 22
DUAS (02) E TRÊS (3) 14 08 15 23
SEMENTES POR 18 10 16 23
RASGO. 16 08 17 26
- RECOMENDAMOS 18 08 19 29
O USO DESTE 16 07 20 30
DISCO ATÉ O 14 06 21 30
RECÂMBIO 14 X 06. 18 07 22 33
16 06 23 35
18 06 26 39

38
REGULAGENS E OPERAÇÕES

MOTORA MOVIDA Nº DE SEMENTES POR


FEIJÃO e ALGODÃO {A} {B} METRO LINEAR
DESLINTADO 12 11 5
Disco Opcional
12 10 5
14 11 6
Cód. 0502020419 - Disco de
12 09 6
4,5 mm de espessura com
14 10 6
40 rasgos de 7 x12 mm.
16 11 7
12 08 7
Obs.: - USAR ASSENTO DE 14 09 7
4,0 MM DE 16 10 7
ESPESSURA.
18 11 7
- NA TABELA É 12 07 8
CONSIDERADO 14 08 8
UMA (01) SEMENTE 18 10 8
POR RASGO. 16 08 9
18 08 10
16 07 10
14 06 11
18 07 12
16 06 12
18 06 14

MOTORA MOVIDA Nº DE SEMENTES POR


{A} {B} METRO LINEAR
FEIJÃO e ALGODÃO
12 11 8
DESLINTADO
12 10 9
Disco Opcional
14 11 9
12 09 10
Cód. 0502020585 - Disco de
4,5 mm de espessura com 14 10 10
64 rasgos de 6 x 11 mm. 16 11 11
12 08 11
14 09 11
Obs.: - USAR ASSENTO DE 16 10 12
4,0 MM DE 18 11 12
ESPESSURA. 12 07 12
- NA TABELA É 14 08 13
CONSIDERADO 18 10 13
UMA (01) SEMENTE 16 08 15
POR RASGO. 18 08 16
16 07 17
14 06 17
18 07 19
16 06 19
18 06 22

39
REGULAGENS E OPERAÇÕES

MOTORA MOVIDA Nº DE SEMENTES POR


{A} {B} METRO LINEAR
SORGO - Disco Opcional 12 11 10
12 10 11
Cód. 0502020353 - Disco de 14 11 11
5,5 mm de espessura com 40 12 09 12
furos Ø 6 mm. 14 10 13
16 11 13
Obs.: - USAR ASSENTO DE 12 08 14
3,0 MM DE 14 09 14
ESPESSURA. 16 10 14
18 11 15
- NA TABELA É
12 07 15
CONSIDERADO
14 08 16
DUAS (02)
SEMENTES POR 18 10 16
RASGO. 16 08 18
18 08 20
16 07 21
14 06 21
18 07 23
16 06 24
18 06 27

MOTORA MOVIDA Nº DE SEMENTES EM


GIRASSOL - Discos Opcionais {A} {B} 10 METROS LINEARES
12 11 35
Para o plantio de Girassol:
12 10 38
14 11 40
Cód. 0502020560 - Disco de
12 09 42
3,0 mm de espessura com 28
14 10 44
rasgos de 4,5 x 12 mm.
16 11 46
Cód. 0502020554 - Disco de 12 08 48
4,5 mm de espessura com 28 14 09 50
rasgos 6 x 13 mm. 16 10 51
18 11 52
Obs.: - USAR ASSENTO DE 12 07 54
5,5 E 4,0 MM DE 14 08 56
E S P E S S U R A 18 10 57
RESPECTIVAMENTE. 16 08 64
18 08 71
- NA TABELA É 16 07 73
CONSIDERADO 14 06 74
UMA (01) SEMENTE 18 07 82
POR RASGO PARA
16 06 85
AMBOS.
18 06 95

40
REGULAGENS E OPERAÇÕES
Distribuição e Dosagem de Adubo (Fig. 37)

A distribuição de adubo é feita através de condutoras helicoidais (sem fim),


sendo que as diferentes dosagens são obtidas pela troca de engrenagens
Motora {C} e Movida {D}.

Fig. 37

Nas Tabelas da página 43 encontram-se as quantidades de adubo para vários


espaçamentos, em função do Passo das Condutoras Sem Fim (Passo 2" 'Standard'
ou Passo de 1" 'Opcional') e Engrenagens utilizadas.

41
REGULAGENS E OPERAÇÕES

Atenção:
- A TABELA (A) DA PÁGINA 43, INDICA AS QUANTIDADES OBTIDAS COM AS
CONDUTORAS SEM FIM DE 2" (STANDARD). ESTA CONDUTORA TRANSPORTA
APROXIMADAMENTE 35 GRAMAS DE ADUBO COMERCIAL GRANULADO POR
VOLTA.
- A TABELA (B) DA PÁGINA 43, INDICA AS QUANTIDADES OBTIDAS COM AS
CONDUTORAS SEM FIM DE 1" (OPCIONAL). ESTA CONDUTORA TRANSPORTA
APROXIMADAMENTE 17 GRAMAS DE ADUBO COMERCIAL GRANULADO POR
VOLTA. OBSERVE A FIG. ABAIXO.

Fig. 38

Condutora Condutora
Sem Fim Sem Fim
Passo de 2" Passo de 1"

Nota: AO UTILIZAR AS ENGRENAGENS B


MENORES (EXEMPLO: 10 X 6, 10 A
X 8, ETC...) É NECESSÁRIO
ALTERAR A POSIÇÃO DOS
ESTICADORES DAS CORRENTES.
PARA TANTO SOLTE AS PORCAS
(A) E GIRE O EIXO DE
ARTICULAÇÃO (B), PERMITINDO
MELHOR AJUSTE DA TENSÃO
DAS CORRENTES. (FIG. 39).

C
Fig. 39

PINO FUSÍVEL DO DISTRIBUIDOR


DE ADUBO. (Fig. 40).
Para proteção do sistema de
adubo e transmissão da
plantadeira, a engrenagem
movida possui pino fusível (C).
Sempre que necessário substitua
Fig. 40 por ORIGINAL.

42
43
REGULAGENS E OPERAÇÕES

IMPORTANTE

Os dados das Tabelas anteriores (Semente e Adubo) podem variar por vários
fatores. Pedimos portanto observar com atenção o item seguinte:

Teste Prático de Distribuição de Semente e Adubo

A maneira mais indicada para aferir a quantidade de semente e adubo a ser


distribuida, é no próprio terreno onde irá fazer o plantio, da seguinte maneira:
- Utilize sempre que possível o mesmo trator e Operador que efetuarão o plantio.
- Mantenha a mesma calibragem nos pneus da plantadeira, (70 lbs/pol²), iguais
para ambos.
- Marque a distância para teste. Exemplo da Tabela de adubo, 50 metros lineares.
- Abasteça os depósitos da plantadeira pelo menos até a metade, e percorra
alguns metros para encher os distribuidores, antes de entrar na área demarcada.
- Coloque os recipientes nas saídas de adubo. (Use de preferência sacos
plásticos). Nos condutores de sementes use estopa para vedar as saídas.
- Desloque o trator no espaço demarcado, utilizando a mesma velocidade que
irá trabalhar em todo o plantio.
Velocidades Recomendadas:
5 a 6 km/h para o plantio de Milho/Girassol.
6 km/h para o plantio de Feijão/Sorgo/Algodão Deslintado em Ácido.
7 km/h para o plantio de Soja.
- Agora basta pesar o adubo contido nos recipientes e comparar com a 2ª linha
das Tabelas da página anterior (Gramas em 50 metros por linha).
- Retire a estopa dos condutores de semente, recolhendo-as para contagem.
Desta forma pode-se verificar também se está ocorrendo danos nas mesmas.
- Se necessário, refaça o teste alterando as regulagens.
- Após conseguir as quantidades desejadas e ainda no terreno preparado,
desloque o trator na mesma velocidade; porém deixando o adubo e a semente
chegar até o solo, para melhor verificar a uniformidade da distribuição. Ver regulagem
da profundidade nas páginas 47 e 48.

44
REGULAGENS E OPERAÇÕES

Atenção:
- A VARIAÇÃO DA VELOCIDADE DE TRABALHO AFETA A DISTRIBUIÇÃO UNIFORME
DAS SEMENTES.
- TODA VEZ QUE TROCAR O LOTE DA SEMENTE OU O FABRICANTE DO ADUBO, É
NECESSÁRIO AFERIR NOVAMENTE.
- É IMPORTANTE VERIFICAR NOVAMENTE TODAS AS REGULAGENS APÓS O PRIMEIRO
DIA DE PLANTIO.

Cálculo Auxiliar para Distribuição de Adubo

Para distribuir outras quantidades de adubo em espaçamento e áreas diferentes


das apresentadas nas Tabelas, sugerimos um cálculo rápido, onde todos os dados
utilizados podem ser substituidos por outros de seu interesse, bastando utilizar a fórmula
abaixo, que contém os seguintes elementos:

a = Área a ser adubada (m²).


b = Espaçamento entre linhas da cultura (m).
c = Quantidade de adubo a ser distribuida na área (Kg).
d = Espaço a percorrer para o teste de caída (m).
x = Quantas gramas deve cair em "d" ?

bxc
Fórmula: x = x d
a

Exemplo:

a = 10.000 m² 0,90 x 250


x= x 50
10.000
b = 0,90 m

c = 250 Kg x = 0,0225 x 50

d = 50 m
x = 1,125 Kg ou

x=?
x = 1125 gramas em 50 metros em cada linha.

Em seguida regule a máquina para distribuir a quantidade encontrada, ou a


que mais se aproxima; no espaço pré-determinado para o teste.

45
REGULAGENS E OPERAÇÕES

Abertura dos Sulcos e Posição do Adubo no Solo

- ADUBAÇÃO NA MESMA LINHA E ABAIXO DA SEMENTE


(Tanto para o Sistema Convencional como para Direto sobre Palha)

A abertura do sulco para colocação do adubo pode ser feita através de discos
duplos paralelos, discos duplos desencontrados ou hastes escarificadoras.

Discos Duplos Paralelos ou


Desencontrados.
Estes discos possuem
A
limpadores internos (A) que são
flexíveis e ajustáveis, para
remover a terra que se acumula
na parte interna dos mesmos.
Fig. 41.

Fig. 41

Haste Escarificadora (Fig. 42).


Quando adubando com hastes
escarificadoras, observe que as
mesmas possuem duas posições de
trabalho, variando de acordo com o
solo e profundidade desejada.

Fig. 42

Nota: A POSIÇÃO DO ADUBO EM RELAÇÃO A SEMENTE DEVE SER ATENTAMENTE


OBSERVADA. O IDEAL É QUE SE MANTENHA SEMPRE AO DOBRO DA
PROFUNDIDADE DAS SEMENTES.

46
REGULAGENS E OPERAÇÕES
Profundidade do Adubo(Fig. 43)

As buchas (A) na parte inferior regulam a profundidade, conforme se altera a


pressão de trabalho das molas.

Fig. 43

Abertura do Sulco para as Sementes

Os sulcos para sementes são abertos através de discos duplos paralelos ou


desencontrados; que também possuem limpadores (A) flexíveis e ajustáveis, para
remover a terra que se acumula na parte interna dos mesmos. Ver Fig. 41 na
página 46.

47
REGULAGENS E OPERAÇÕES

Profundidade das Sementes (Figs. 44)

O controle da profundidade das sementes é feito individualmente através das


rodas de profundidade (A), que possuem regulagens nos braços (B), através dos
parafusos (C).

B
C

Figs. 44

Ajuste o curso de articulação das linhas


de sementes através das buchas (D) dos D
varões.
A pressão de trabalho sobre o solo é
ajustada pelas buchas (E) da parte inferior dos
varões.
E

48
REGULAGENS E OPERAÇÕES

Disco de Corte Oscilante (Plantio Direto Sobre Palha)

Os discos de corte lisos ou estriados Ø de 16 ou 18" possuem movimentos de


oscilação, com pressão de trabalho facilmente ajustada através de molas (A) e
porcas (B).
A altura dos discos em relação ao solo é ajustado pelo parafuso (C). (Fig. 45).

B
Fig. 45
A

Cobertura e Compactação (Fig. 46)

Os pneus compactadores côncavo firmam o solo sobre a semente.

Fig. 46

49
REGULAGENS E OPERAÇÕES
Os pneus compactadores em "V" pressionam o solo lateralmente e podem
trabalhar em duas posições conforme as Figuras abaixo. Para isto, retire os parafusos
(A) e gire-os completamente. Cada produtor deverá julgar a melhor posição para a
sua propriedade, dependendo do tipo de solo, palhada, topografia e cultura
instalada.

A Fig. 47

Obs.: AMBOS COMPACTADORES (CÔNCAVO OU EM "V") PODEM FAZER UMA BOA


COBERTURA TANTO NO CONVENCIONAL COMO NO DIRETO, DEPENDENDO DE
CADA ÁREA.
NA REGULAGEM DOS COMPACTADORES É IMPORTANTE CONSIDERAR O TIPO
DE SOLO, TIPO DE SEMENTE E PROFUNDIDADE DE PLANTIO, PARA NÃO AFETAR
A LIVRE EMERGÊNCIA DAS PLANTAS.

Faça a regulagem B
adequada da articulação e da
pressão de compactação através
dos furos existente no varão (A),
com as buchas (B e C). Fig. 48. C

Fig. 48

50
REGULAGENS E OPERAÇÕES

Controle Auxiliar de Profundidade (Fig. 49)


B

Em solos leves e soltos


(Arenosos) pode ser necessário
utilizar a regulagem da haste do
cilindro, para auxiliar no controle
de profundidade.
A regulagem é feita pela
trava (B) limitando o curso dos
rodeiros.

Fig. 49

Instruções para Arremates (Fig. 50)

As catracas ligam e desligam automaticamente a distribuição de semente e


adubo, ou podem ser desligadas manualmente para efetuar os arremates, usando
apenas a metade da máquina. Para isto basta acionar o cabo (A) e travar as catracas.

Fig. 50

Obs.: NÃO É NECESSÁRIO PARAR O TRATOR PARA ESTA OPERAÇÃO.

51
REGULAGENS E OPERAÇÕES

Regulagem das Molas dos Rodeiros (Fig. 51)

Os rodeiros da máquina possuem livre articulação para acompanhar o terreno.


A pressão dos rodeiros sobre o solo é ajustada através das molas (A), porcas e
contraporcas.

Fig. 51

Nota: - UTILIZE SEMPRE A MESMA CALIBRAGEM NOS DOIS PNEUS.


- NUNCA PLANTE COM PNEUS DE DESENHOS OU LARGURAS DIFERENTES.
- SE NECESSÁRIO, COLOQUE 3/4 DE ÁGUA NOS PNEUS E MANTENHA A MESMA
CALIBRAGEM.

52
REGULAGENS E OPERAÇÕES
Marcadores de Linha

A utilização dos marcadores de linha é muito importante, pois através deles é


que se conseguirá um plantio com espaçamento uniforme, o que mais tarde facilitará
os tratos culturais e a colheita. (Figs. 52 e 53).
Para regulagem dos discos marcadores basta afrouxar as porcas (A) das
abraçadeiras que fixam os eixos quadrados, e deslocar todo o conjunto; ou
simplesmente afrouxar as porcas (B) dos fixadores e deslocar somente os discos
marcadores, até a distância desejada. Esta distância deve ser obtida da seguinte
maneira:

Obs.: PARA ESTA REGULAGEM PRÁTICA É NECESSÁRIO MANTER AS BITOLAS DIANTEIRA


E TRASEIRA IGUAIS; OU SEJA, CENTRO A CENTRO DOS PNEUS DIANTEIROS COM
A MESMA MEDIDA DOS PNEUS TRASEIROS.

- Caminhe alguns metros com a plantadeira em solo preparado.


- Meça a distância (D) entre o centro do rastro do trator e o centro da primeira
linha de semente (linha da extremidade da máquina).
- Soma-se a medida encontrada com a medida do espaçamento entre linhas
(E) que esteja utilizando na máquina.
- O resultado é a distância (F) que deverá ficar entre o disco do marcador de
linha e o centro da primeira linha de semente (linha da extremidade da máquina).
Exemplo:
D - Centro do rastro do trator até ao centro da primeira linha de semente = 600
mm.
E - Espaçamento entre linha da cultura = 900 mm.
F - Distância a ser encontrada (?).
Então D + E = F
600 + 900 = 1500 mm.
F = 1500 mm.
Esta é a distância entre o centro da primeira linha de semente e o disco marcador,
abaixado no solo.

53
REGULAGENS E OPERAÇÕES

ATENÇÃO

ANTES DE ACIONAR A PLANTADEIRA OBSERVE SE NÃO HÁ


PESSOAS OU ANIMAIS NA ÁREA DE AÇÃO DOS MARCADORES
DE LINHA OU SOB A MESMA
Fig. 52

Ângulo de Trabalho

Os discos
marcadores (G) possuem
regulagem de ângulo,
para facilitar seu trabalho
de abertura do solo
(demarcação), para isto
basta afrouxar a porca
(H) e ajustá-lo conforme
necessário.

D F

Fig. 53

E B

54
REGULAGENS E OPERAÇÕES

OPERAÇÕES - Pontos Importantes

- Reaperte porcas e parafusos após o primeiro dia de plantio. Verifique as


condições dos pinos e contrapinos.
- Observe com atenção os intervalos de lubrificação.
- A calibragem correta dos pneus (iguais para ambos) é importante para manter
a uniformidade do plantio.
- Ao abastecer a plantadeira observe se a mesma está devidamente acoplada
ao trator. Verifique também se não há qualquer objeto no interior dos depósitos, que
possam danificar os conjuntos distribuidores.
- Use sempre sementes e adubo livres de impurezas.
- Limpe os depósitos de sementes duas vezes ao dia e observe o bom
funcionamento do sistema distribuidor de adubo.
- Mantenha a máquina nivelada.
- Verifique periodicamente as regulagens estabelecidas no início do plantio.
- Dê atenção especial à posição do adubo em relação a semente.
- Verifique com atenção a profundidade das sementes e a pressão de
compactação.
- É importante manter a velocidade constante em todo o plantio.
- A barra de tração do trator deve permanecer fixa.
- Use corretamente os marcadores de linhas para evitar futuros desperdícios.
- Nunca efetue manobras ou dê marcha-a-ré com as linhas abaixadas no solo.
- Para efetuar qualquer verificação na máquina, deve-se abaixá-la até o solo e
desligar o motor do trator.
- Conforme citado anteriormente a plantadeira modelo PST² possui várias
regulagens; porém, somente as condições locais poderão determinar o melhor ajuste
das mesmas.
- Para regulagem e verificação da parte cortante da máquina deve-se desligar
as catracas para evitar desperdícios.

55
OPCIONAIS
Sulcador para Milho
Para o plantio de milho ou demais
culturas que necessitam de sulco para B
melhor desenvolvimento do sistema
radicular, faz-se uso do sulcador (A) que
é acoplado na dianteira das linhas de
semente, usando as abraçadeiras
D
longas (B), arruelas de pressão e porcas.
O sulcador possui dispositivo para
desarme da enxada, através do
parafuso (C), facilitando passar por A
obstáculos como pedras, raízes, etc...
C

Obs.: O RETORNO DO DESARME É


FEITO MANUALMENTE.
A regulagem da profundidade do
sulcador é feita pelo parafuso (D) que Fig. 54
permite subir ou descer todo o
conjunto. (Fig. 54).

Discos Distribuidores de Sementes


Opcionalmente a MARCHESAN fornece discos furados, rasgados ou cegos, para
diversas culturas, conforme relação abaixo:

P/ MILHO ............................................... 24 Furos Ø 11 mm 4,5 mm - 0502020351


P/ MILHO ............................................... 24 Furos Ø 9,5 mm 4,5 mm - 0502020366
P/ SOJA/FEIJÃO ................................... 40 Rasgos 9 x 14 mm 5,5 mm - 0502020407
P/ SOJA ................................................. 40 Rasgos 9 x 14 mm 8,5 mm - 0502020329
P/ SOJA ................................................. 34 Rasgos 10 x 16,5 mm 8,5 mm - 0502020328
P/ FEIJÃO .............................................. 34 Rasgos 10 x 16,5 mm 5,5 mm - 0502020333
P/ FEIJÃO .............................................. 38 Rasgos 9 x 19,5 mm 5,5 mm - 0502020408
P/ FEIJÃO/ALG. DESLINTADO .............. 40 Rasgos 7 x 12 mm 4,5 mm - 0502020419
P/ FEIJÃO/ALG. DESLINTADO .............. 64 Rasgos 7 x 12 mm 4,5 mm - 0502020585
P/ SORGO ............................................. 40 Furos Ø 6 mm 5,5 mm - 0502020353
P/ ARROZ .............................................. 40 Rasgos 6 x 11 mm 5,5 mm - 0502020346
P/ GIRASSOL ......................................... 28 Rasgos 4,5 x 12 mm 3,0 mm - 0502020560
P/ GIRASSOL ......................................... 28 Rasgos 6 x 13 mm 4,5 mm - 0502020554
CEGO .................................................... Ø 190 mm 8,5 mm - 0502020340
CEGO .................................................... Ø 190 mm 5,5 mm - 0502020367
CEGO .................................................... Ø 190 mm 4,5 mm - 0502020327

Fig. 55

56
OPCIONAIS
Conjunto para Plantio de Amendoim
Versátil e com regulagens
que permite o plantio dos mais
variados tamanhos de grãos. Fig. 56
Neste sistema a semente cai por
gravidade.
Segue com o conjunto as
chapas dosadoras (A e B) que
permitem distribuir maior ou menor
quantidade de semente. (Fig 56).
Chapa Dosadora (A):
Maior quantidade.
A
Chapa Dosadora (B):
Menor quantidade.

Conjunto Distribuidor de Algodão em Linter


Eficiente sistema de
distribuição, movido por
Fig. 57 engrenagens que giram o disco
dentado, distribuindo as sementes.
A fixação deste conjunto (A)
é feita substituindo o distribuidor
B normal e também as bases direita
A e esquerda (B e C), como ilustra a
Fig. 57.
A dosagem da semente é
obtida através da chapa
dosadora (D), conforme detalhe
abaixo.

C D

DETALHE

57
OPCIONAIS
Plataforma Dianteira (Figs. 58)

O abastecimento dos depósitos de adubo pode ser feito pela dianteira da


máquina, com o uso das plataformas (A) fornecidas opcionalmente, sendo fixadas
ao chassi através de braçadeiras, arruelas de pressão e porcas.

Importante: EFETUE A MONTAGEM DOS SUPORTES (B) NAS EXTREMIDADES DO CHASSI,


DE MODO QUE A PLATAFORMA SEJA FIXADA PELO 1º OU 2º FURO DAS
LATERAIS DA MESMA.

D
A

C
DETALHE

E
B

Figs. 58

Obs.: QUANDO EQUIPAR A PST² COM A PLATAFORMA DIANTEIRA, É NECESSÁRIO


INVERTER A POSIÇÃO DE ABERTURA DAS TAMPAS DOS DEPÓSITOS DE ADUBO;
PARA ISTO, SOLTE OS PARAFUSOS (C), OS VARÕES COM MOLAS (D), PASSANDO-
AS PARA A TRASEIRA DO DEPÓSITO.
MONTAR OS CORRIMÃOS DIANTEIRO (E).
A PLATAFORMA DIANTEIRA DEVE SER UTILIZADA APENAS PARA ABASTECIMENTO
E COM A MÁQUINA PARADA. NÃO PERMANEÇA NA PLATAFORMA DIANTEIRA
DURANTE O SERVIÇO OU TRANSPORTE.

58
OPCIONAIS
Marcadores de Linha com Acionamento Hidráulico (Fig. 59)

Opcionalmente a PST² pode ser fornecida com marcadores de linha acionados


por cilindros hidráulicos, conforme ilustra parcialmente o desenho ao lado.

Fig. 59

59
OPCIONAIS

Cabeçalho Duplo (Fig. 60)

Para o plantio em áreas extensas e topografia plana (chapadas), faz-se uso do


Cabeçalho Duplo, para unir duas máquinas que são acopladas em apenas um trator.
Salientamos que para isto, as duas máquinas devem ser do mesmo modelo; ou
seja, duas PST² 8, duas PST² 9, duas PST² 10 ou duas PST² 12.

Obs.: O MANUAL DE INSTRUÇÕES DO CABEÇALHO DUPLO É FORNECIDO


SEPARADAMENTE.

Fig. 60

60
MANUTENÇÃO
Lubrificação

Para reduzir o desgaste provocado pelo atrito entre as partes móveis da máquina,
é necessário executar uma correta lubrificação, conforme indicamos a seguir.
- Certifique-se da qualidade do lubrificante, quanto a sua eficiência e pureza,
evitando o uso de produtos contaminados por água, terra, etc...
- Utilize graxa de média consistência.
- Retire a coroa de graxa velha em torno das articulações.
- Limpe a graxeira com um pano antes de introduzir o lubrificante e substitua as
defeituosas.
- Introduza uma quantidade suficiente de graxa nova.
Atenção: OBSERVE ATENTAMENTE OS INTERVALOS DE LUBRIFICAÇÃO, NOS DIFERENTES
PONTOS DA PLANTADEIRA.

Lubrificar a cada 10 Horas de Serviço (Figs. 61)

Figs. 61

61
MANUTENÇÃO

Lubrificar a cada 10 Horas de Serviço (Figs. 61)

Figs. 61

62
MANUTENÇÃO

Lubrificar a cada 30 Horas de Serviço (Figs. 62)

Figs. 62

Lubrificar a cada 50 Horas de Serviço (Figs. 63)

Figs. 63

63
MANUTENÇÃO
Manutenção do Distribuidor de Adubo (Fig. 64)

Para a correta manutenção do sistema distribuidor de adubo, ou para efetuar


qualquer tipo de reparo na parte interna do mesmo, faça da seguinte maneira:
- Solte os parafusos (A) dos arrastadores laterais dos mesmos, liberando o eixo
quadrado.
- Retire os parafusos (B) que fixam o distribuidor no fundo do depósito de adubo.
- Retire o contrapino (C), deixando o eixo quadrado (D) totalmente livre,
desmonte-o por inteiro; e substitua as peças que se fizer necessário.
- Não esqueça! Lubrifique diariamente os distribuidores, conforme citado no item
lubrificação, evitando assim problemas futuros.

Fig. 64

A D

64
MANUTENÇÃO
Limpeza dos Depósitos de Sementes (Fig. 65)

Diariamente é necessário efetuar


uma limpeza geral no sistema de
semente, para isto basta retirar o disco
e observar o funcionamento da caixa
dosadora. Desta forma estará
assegurando a melhor distribuição das
sementes.

Obs.: QUANDO USAR GRAFITE COM


SEMENTES TRATADAS/
INOCULADAS, É NECESSÁRIO
LIMPAR O SISTEMA DUAS VEZES
AO DIA.

Fig. 65

Manutenção dos Discos Duplos Desencontrados (Fig. 66)

Periodicamente é necessário efetuar a manutenção nos discos duplos


desencontrados da plantadeira, seguindo as instruções abaixo:

- Período para manutenção:


Aproximadamente a cada 500
hectares plantados.
- Retire a calota (A), bastando
A
soltar os parafusos de fixação.
- Lave o cubo com óleo diesel ou
querosene para retirar a graxa velha.
- Verifique se existe folgas nos
rolamentos, se necessário ajuste-os
através da porca castelo (B).
- Coloque graxa nova na parte
B
interna dos cubos junto aos
rolamentos; bem como no reservatório
das calotas.
- Monte as calotas novamente,
com aperto nos parafusos. Fig. 66

65
MANUTENÇÃO

Como Efetuar a Troca dos Pneus (Fig. 67)

Caso os pneus da plantadeira necessitem de reparos, proceda da seguinte forma:


- Apóie a máquina na cantoneira traseira através da escora (Fig. 23 - Pág. 24); e
use também os descansos (A) (Fig. 22).
- Recolha totalmente o cilindro hidráulico liberando o pneu do solo.
- Não é preciso soltar todo o conjunto de catraca, basta retirar a corrente (B), a
porca castelo (C) e a trava (D).

Obs.: VERIFIQUE SE A MÁQUINA ESTÁ APOIADA CORRETAMENTE. EVITE ACIDENTES.

D
C

Fig. 67

66
MANUTENÇÃO

Manutenção da Plantadeira

- Retire as correntes de transmissão das laterais da máquina (Semente e Adubo),


devendo mantê-las banhadas em óleo até o próximo plantio.
- Retire os condutores de adubo (mangotes), devendo lavá-los imediatamente,
apenas com água e sabão neutro.
- Lave toda a máquina, principalmente os depósitos de adubo, também apenas
com água.
- Verifique se todas as partes móveis da plantadeira não apresentam desgastes.
Se houver necessidade, efetue a reposição das peças. Deixando a máquina em
ordem para o próximo plantio.
Obs.: USE SOMENTE PEÇAS ORIGINAIS SUPER TATU.

- Retoque a pintura faltante da máquina, especialmente dos depósitos de adubo.


- Pulverize a máquina inteira com óleo de mamona, nunca use óleo queimado.
- Após efetuar todos os reparos e cuidados de manutenção, armazene a
plantadeira em local apropriado; ou seja, coberto e seco.
- Articule o cabeçalho, travando-o através do extensor.
- Mantenha a plantadeira devidamente apoiada e evite o contato dos discos
diretamente com o solo.
Importante
A MARCHESAN S/A RESERVA O DIREITO DE APERFEIÇOAR E / OU ALTERAR AS
CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DE SEUS PRODUTOS, SEM A OBRIGAÇÃO DE ASSIM
PROCEDER COM OS JÁ COMERCIALIZADOS E SEM CONHECIMENTO PRÉVIO DA
REVENDA OU DO CONSUMIDOR.

SETOR DE PUBLICAÇÕES TÉCNICAS


Elaboração: José A. Ribeiro
Ilustrações: Cristiano / Gaspari
Diagramação: Valson
Março de 1999
Cód.: 0501090499
Revisão: 05

MARCHESAN IMPLEMENTOS E MÁQUINAS AGRÍCOLAS "TATU" S.A.


Av. Marchesan, 1979 - Cx. Postal, 131 - CEP 15990-000 - MATÃO - SP - BRASIL - Fone: (016) 282-8282
Fax: (016) 282-3316 (Vendas: 282-3607) - (Peças: 282-5239) - (Exportação: 282-1003)
e.mail:tatu@marchesan.com.br http://www.marchesan.com.br

67
ANOTAÇÕES

68