Você está na página 1de 60

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ – UFPR 

SETOR DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES – SCHLA 
COORDENAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE  
LICENCIATURA EM CIÊNCIAS SOCIAIS 

COORDENAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS / UFPR 

DEZEMBRO DE 2010 
 
 
2

COMISSÃO DA REFORMA CURRICULAR 

Representação Docente 
Prof. Dr. Alexandro Dantas Trindade (Coordenador do Curso) 
Profa. Dra. Liliana Mendonça Porto (Chefe do Depto. de Antropologia) 
Prof. Dr. Ricardo Costa de Oliveira (Chefe do Depto. de Ciências Sociais) 
Prof. Dr. Paulo Renato Guérios (DEAN) 
Profa. Dra. Ciméa Barbato Bevilaqua (DEAN) 
Profa. Dra. Rosângela Digiovanni (DEAN) 
Prof. Dr. Emerson Urizzi Cervi (DECISO) 
Profa. Dra. Marlene Tamanini (DECISO) 
Profa. Dra. Benilde Motim (DECISO) 
 
Representação Discente 
Célia Gouveia (Titular) 
Flavia Regina Marchiori (Titular) 
Ricardo Zortea Vieira (Suplente) 
Gustavo Godoy (Suplente) 
3

SUMÁRIO

1. APRESENTAÇÃO  4 
2. AS BASES LEGAIS DO CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS   6 
3. DIAGNÓSTICO E AVALIAÇÃO DO CURRÍCULO ATUAL  8 
4. O PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS  14 
4.1. OBJETIVOS E JUSTIFICATIVA DO CURRÍCULO PROPOSTO  14 
4.2. PERFIL DO PROFISSIONAL   16 
5. CONTEÚDOS E ESTRUTURAS CURRICULARES DO CURSO DE LICENCIATURA EM C. SOCIAIS  20 
6. ORIENTAÇÃO ACADÊMICA  29 
6.1. ORIENTAÇÃO ACADÊMICA (VISÃO GERAL)  29 
6.1.A. PET – PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL  30 
6.1.B. PROJETO LICENCIAR  30 
6.1.C. PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA  31 
6.2. PROJETO DE ORIENTAÇÃO ACADÊMICA DO CURSO DE LICENCIATURA EM C. SOCIAIS  32 
7. ESTÁGIO E ATIVIDADES FORMATIVAS COMPLEMENTARES  36 
7.1. FORMATO DO ESTÁGIO  36 
7.2. CARACTERÍSTICA DAS ATIVIDADES FORMATIVAS COMPLEMENTARES  39 
8. RECURSOS MATERIAIS E HUMANOS DO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS SOCIAIS  42 
8.1. INFRA‐ESTRUTURA ATUAL (ESPAÇO FÍSICO)  42 
8.1.A. CONDIÇÕES DE ACESSO (PORT. NECESSIDADES ESPECIAIS)  44 
8.2. INFRA‐ESTRUTURA ATUAL (EQUIPAMENTOS)  44 
8.3. INFRA‐ESTRUTURA NECESSÁRIA (ESPAÇO FÍSICO)  45 
8.4. RECURSOS HUMANOS ATUAIS (CORPO DOCENTE)  46 
8.5. RECURSOS HUMANOS NECESSÁRIOS (CORPO DOCENTE)  47 
9. FORMAS DE AVALIAÇÃO DO PROCESSO DE ENSINO‐APRENDIZAGEM  48 
10. PROPOSTA DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DO CURRÍCULO  50 
11. PLANO DE ADAPTAÇÃO CURRICULAR  51 
ANEXO I – EMENTAS DAS DISCIPLINAS (FICHA 1)   
ANEXO II – DOCUMENTAÇÃO   
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  4
1. Apresentação 

1. APRESENTAÇÃO 

A Coordenação do Curso de Ciências Sociais da Universidade Federal do


Paraná, através dos departamentos de Antropologia (DEAN) e de Ciências Sociais
(DECISO), bem como dos departamentos de História (DEHIS), Estatística (DEST),
Economia (DE) e dos departamentos do Setor de Educação (DEPLAE, DTPEN e
DTFE), vêm apresentar o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências
Sociais, concebidos em função de um processo de Reforma Curricular.
Resultado de uma ampla discussão promovida no âmbito das várias instâncias
acadêmicas, departamentais e colegiadas do Curso e da Universidade, e
sistematizado por uma Comissão instituída em decisão de Colegiado de Curso em
novembro de 2008, tal processo de reforma contou com a participação da
Coordenação do Curso, das chefias dos departamentos (DECISO e DEAN), dos
professores representantes das áreas de concentração (Sociologia, Ciência Política e
Antropologia), dos professores representantes do Setor de Educação da UFPR e seus
departamentos (DEPLAE, DTPEN e DTFE), do apoio da PROGRAD / UFPR e da
representação discente, que paralelamente realizou fóruns e debates entre os
1
estudantes do curso.
As reuniões da Comissão da Reforma ocorreram semanalmente, entre
fevereiro e dezembro de 2009, e retomadas de forma pontual ao longo de 2010.
Paralelamente, os professores das três áreas de concentração participaram
ativamente do processo, criando suas novas disciplinas obrigatórias e optativas e
reescrevendo, de forma sistemática e articulada, suas ementas (Ficha 1 – Vide Anexo
I).
Além disso, contou-se com o apoio de um conjunto de alunos do Programa de
Pós-Graduação em Sociologia o qual, em virtude de sua entrada no REUNI, foi
contemplado com bolsas de pós-graduação. Esses estudantes ficaram encarregados
de obter informações sobre as grades curriculares e respectivos projetos pedagógicos
dos cursos de Ciências Sociais de outras universidades (como UFSC, USP, UFBA,
UFRJ, UFMG, UFRGS, UNB, UEL, UNESP e UNICAMP). Os diversos desenhos de
estruturas curriculares serviram de base para o avanço das discussões.
O curso de Ciências Sociais da UFPR foi criado em fevereiro de 1938, no
âmbito da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras do Paraná (FFCL), e reconhecido
pelo Governo Federal em 1940, através do Decreto 5.756, de 04/06/1940. Foi mantido
pela União Brasileira de Educação e Ensino (UBEE), órgão gerenciado pelos Irmãos

1
As atas das reuniões de Colegiado e dos Departamentos encontram-se anexadas a este documento.
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  5
1. Apresentação 

Maristas, e por intelectuais católicos ligados ao Círculo de Estudos Bandeirantes, até


1946, quando a Faculdade passou a integrar a restaurada Universidade do Paraná,
2
federalizada em 1950.
Trata-se, portanto, de um dos mais antigos cursos de Ciências Sociais do
Brasil, e o mais antigo do Paraná. Contudo, desde sua origem até meados dos anos
80, manteve-se distante de uma matriz curricular que se orientasse pela consolidação
e profissionalização das áreas de concentração tais como sociologia, antropologia e
ciência política. De fato, como veremos, a divisão mais aproximada disto e refletida de
forma equilibrada na estrutura curricular só acontece em 1994 (Resolução 17/94 –
CEP), cujo desenho, ressalvadas algumas alterações em 2002, permanece até hoje.
A divisão apresentada a seguir procurou respeitar as normas de formatação de
Projetos Pedagógicos constantes da Resolução CNE/CES 17/2002 e Resoluções Nºs.
30/90, 53/01 e 95/06 – CEPE / UFPR. Além desta Apresentação, na qual se expôs a
estratégia de trabalho desenvolvida pela comunidade acadêmica para o processo de
reforma curricular, segue-se a apresentação das Bases Legais do Curso de Ciências
Sociais, a Avaliação do Currículo Atual, o Projeto Pedagógico do Curso (justificativa do
currículo proposto, perfil do profissional da licenciatura), os Conteúdos Curriculares e
as Estruturas da Licenciatura (com seus respectivos objetivos e justificativas,
habilidades e competências dos egressos, disciplinas obrigatórias e sua periodização,
e as disciplinas optativas), o Quadro de Integralização Curricular com a seqüência
aconselhada, o Formato dos Estágios, das Atividades Formativas Complementares, o
Quadro dos recursos materiais e humanos do curso, o Plano de Adaptação Curricular
e a Proposta de Acompanhamento e Avaliação do Currículo.

2
WESTPHALEN, Cecília M. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras do Paraná: 50 anos. Curitiba,
SBPH-PR, 1988; BEGA, Maria T. S. “Gênese das Ciências Sociais no Paraná”, in. OLIVEIRA, M. (org.)
As Ciências Sociais no Paraná. Curitiba: Protexto, 2006.; SZWAKO, J. Da Faculdade à Academia:
mecanismos de reprodução e estruturação burocrática do Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes da
UFPR (1974-1986). Dissertação de Mestrado em Sociologia, Programa de Pós-Graduação em Sociologia
da UFPR, 2005.
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  6
2. As Bases Legais 

2. AS BASES LEGAIS DO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS SOCIAIS  

O Projeto Pedagógico e a Estrutura Curricular do Curso de Licenciatura em


Ciências Sociais, de que são objeto a atual reforma curricular, foram concebidos em
conformidade com os seguintes documentos, agrupados por assunto:
a) Regulamentação profissional: Lei Nº 6888, de 10 de dezembro de 1980
(que dispõe sobre o exercício da profissão de Sociólogo e dá outras providências),
regulamentada pelo Decreto Nº 89.531, de 5 de abril de 1984;
b) Diretrizes curriculares: Parecer CNE/CES 491/2001, de 3 de abril de 2001
(que trata das diretrizes curriculares nacionais dos cursos de Ciências Sociais),
retificado pelo Parecer CNE/CES 1363/2001, de 12 de dezembro de 2001 e pela
Resolução CNE/CES 17/2002, de 13 de março de 2002 (os quais dispõem sobre a
orientação e formulação do projeto pedagógico de curso);
c) Licenciatura: O conjunto de documentos que normatizam os cursos de
Licenciatura, produzidos pelo Conselho Nacional de Educação – CNE em função da
regulamentação da Lei 9.394/06 (LDB), são os seguintes: Decreto Nº 3276, de 6 de
dezembro de 1999 (que dispõe sobre a formação em nível superior de professores
para atuar na educação básica, e dá outras providências); Parecer CNE/CP 9/2001, de
8 de maio de 2001 (que trata das diretrizes curriculares nacionais para a formação de
professores da Educação básica, em nível superior, curso de licenciatura, de
graduação plena); Parecer CNE/CP 27/2001, de 2 de outubro de 2001 (que dá nova
redação ao item 3.6, alínea c., do Parecer CNE/CP 9/2001, que dispõe sobre as
Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação
Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena); Parecer
CNE/CP 28/2001, de 2 de outubro de 2001 (que dá nova redação ao Parecer CNE/CP
21/2001, que estabelece a duração e a carga horária dos cursos de formação de
professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de
graduação plena); Resolução CNE/CP 1/2002, de 18 de fevereiro de 2002 (que institui
as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de professores da Educação
Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena); Resolução
CNE/CP 2/2002, de 19 de fevereiro de 2002 (que institui a duração e a carga horária
dos cursos de licenciatura, de graduação plena, de formação de professores da
Educação Básica em nível superior); Parecer CNE/CP 4/2005 (que aprecia a
Indicação CNE/CP 3/2005, referente às Diretrizes Curriculares Nacionais para a
formação de professores fixadas pela Resolução CNE/CP 1/2002); Parecer CNE/CP
5/2006, de 4 de abril de 2006 (que aprecia a Indicação CNE/CP 2/2002 sobre
Diretrizes Curriculares Nacionais para cursos de formação de professores para a
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  7
2. As Bases Legais 

Educação Básica); Parecer CNE/CP 9/2007, de 5 de dezembro de 2007 (que trata da


reorganização da carga horária mínima dos cursos de Formação de Professores, em
nível superior, para a Educação Básica e Educação Profissional no nível da Educação
Básica – aguardando homologação);
d) Estágios: Lei Nº 11.788, de 25 de setembro de 2008 (que dispõe sobre o
estágio de estudantes; altera a redação do art. 428 da CLT, aprovada pelo Decreto-Lei
nº 5.425, de 1º de maio de 1943, e a Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1977, e
8.859, de 23 de março de 1994, o parágrafo único do art. 82 da Lei nº 9.394, de 20 de
dezembro de 1996, e o art. 6º da Medida Provisória nº 2.164-41, de 24 de agosto de
2001; e dá outras providências);
e) Resoluções internas da UFPR: Regimento Geral da Universidade Federal
do Paraná; Resolução Nº 30/90 – CEPE (que estabelece normas básicas para a
implantação, reformulação ou ajuste curricular dos cursos de graduação, bem como
para aprovação de elencos de disciplinas dos departamentos, e alterada pelas
resoluções Nº 53/01, Nº 95/06 e 05/10 – CEPE); Resolução Nº 67/02 – CEPE (que fixa
o currículo pleno do curso de Ciências Sociais, do Setor de Ciências Humanas, Letras
e Artes); Resolução Nº 67/04 – CEPE (que aprova ajuste curricular do Curso de
Ciências Sociais, do Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes, aplicável à
Resolução 67/02 – CEPE); Resolução Nº 19/90 – CEPE (que dispõe sobre os estágios
na UFPR); Resolução Nº 46/10 – CEPE (que dispõe sobre os estágios na UFPR e
altera a Resolução Nº 19/90 – CEPE); Resolução Nº 70/04 – CEPE (que dispõe sobre
as Atividades Formativas na flexibilização dos currículos dos cursos de graduação e
ensino profissionalizante da UFPR); Resolução Nº 05/10 – CEPE (que altera o art. 2º
da Resolução 30/90 – CEPE); Resolução Nº 06/10 – CEPE (que altera a seção I da
Resolução 37/97 – CEPE que aprova normas básicas de controle e registro da
atividade acadêmica dos cursos de graduação da UFPR).
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  8
3. Diagnóstico e Avaliação do Currículo Atual 

3. DIAGNÓSTICO E AVALIAÇÃO DO CURRÍCULO ATUAL 

As discussões que balizaram o esforço conjunto em torno da reforma curricular,


bem como da escrita deste Projeto Pedagógico, são fruto da constatação, por parte da
comunidade acadêmica, de uma série de fatores que nos têm chamado a atenção.
Em linhas gerais, pode-se afirmar que a atual estrutura curricular do curso não
vem atendendo de forma satisfatória a formação acadêmica dos seus alunos, bem
como a inserção profissional dos seus egressos no campo das ciências sociais.
Ademais, este currículo, cujo desenho remete às discussões feitas em 1994, já não
contempla em sua plenitude o amplo esforço de criação de linhas de pesquisa, grupos
de estudo e desenvolvimento de temáticas que o corpo docente elaborou, ao longo
destes 15 anos, nos Programas de Pós-graduação dos respectivos departamentos
responsáveis pelo curso.
Por outro lado, no que concerne à licenciatura, a grande questão norteadora
das discussões em torno da reforma curricular foi quanto ao cumprimento da atual
legislação que determina a criação de um perfil próprio para a Licenciatura, ao mesmo
tempo articulando-a aos conteúdos específicos do conjunto de disciplinas das Ciências
Sociais. Nesse sentido, esse projeto pedagógico trata especificamente do curso de
Licenciatura em Ciências Sociais, criado enquanto unidade acadêmica e
desmembrado da modalidade Bacharelado com Licenciatura, até então vigente.
Doravante, haverá dois cursos separados (Curso de Bacharelado em Ciências Sociais
e Curso de Licenciatura em Ciências Sociais), ambos funcionando no período
matutino, com entrada única no vestibular a partir de 2012, e com disponibilidade de
vagas à proporção de 40 vagas para o Bacharelado e 40 vagas para a Licenciatura.
Alguns dados quantitativos servem como ilustração deste processo de
esgotamento das potencialidades do curso de graduação em Ciências Sociais, e em
particular da atual modalidade Bacharelado com Licenciatura. O mais preocupante
destes dados é a relativamente alta taxa de evasão do curso, sobretudo quando
comparada com a dos demais cursos do Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes
da UFPR. Segundo dados deste Setor, com base no censo de 2006 auditado pelo
MEC, o curso de Ciências Sociais apresenta um percentual de 38% de concluintes,
contra a média de 70% de conclusão da UFPR. A posição do curso no Setor de
Humanas, de acordo com os dados fornecidos para 2006, estava em 9º lugar no
ranking de concluintes, de um total de 12 cursos avaliados (em primeiro lugar estava o
curso de Comunicação Social, que teve 95,5 % de concluintes, seguido de Letras
(88%), Turismo (83,7%), Psicologia (78%), História (75%), Letras – Inglês noturno
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  9
3. Diagnóstico e Avaliação do Currículo Atual 

(65%), Letras – noturno (64%), Artes (53%), Ciências Sociais (38%), Música (35%),
Filosofia (29%) e Filosofia – noturno (16%).
Diante destes números, a Coordenação do Curso propôs uma pesquisa, feita
em conjunto com o Grupo de Educação Tutorial (PET) de Ciências Sociais e com a
presença de vários professores dos dois departamentos, iniciada em março de 2008 e
em andamento em 2009, com o objetivo de avaliar as causas da evasão e obter dados
a respeito do perfil sócio-econômico dos alunos do curso. Uma parte do levantamento
tomou como base os dados fornecidos pelo Sistema SIE / UFPR, para o período de
2000 a 2007. A aplicação de um questionário sócio-econômico para todos os alunos,
durante a Semana do Calouro, foi outro instrumento utilizado e que deverá ser
instituído em todos os anos pela Coordenação do Curso.
Analisando-se os dados atualmente disponíveis, constata-se que, ao longo do
período de 2000 a 2007, apenas 26,6% dos alunos de Ciências Sociais concluíram o
curso, enquanto 50,6% se enquadrava na categoria “não concluiu”, ou seja, para cada
aluno formado no curso no período, dois outros o abandonaram sem tê-lo concluído.
Dos demais casos, 14,4% não chegaram a se matricular efetivamente, e o restante
(8,3%), refere-se a casos ainda a serem devidamente interpretados (tais como alunos
que não seguiram a periodização normal, por exemplo).
Segundo os dados da Coordenação de Curso, pode-se ver abaixo (Tabela 1) a
evolução no número de formandos nas modalidades de Bacharelado, Licenciatura
(esta última somente até 2005) e Bacharelado com Licenciatura, entre 2004 e 2009.
Percebe-se também que, no conjunto do período, o percentual de alunos com
habilitação em Licenciatura, e Bacharelado com Licenciatura, aproxima-se da metade
dos alunos concluintes, mantendo-se um relativo equilíbrio.
 
Tabela 1 – Evolução do número de formandos nas modalidades  
Bacharelado e Licenciatura entre 2004 e 2009 
Ano  Bacharelado  Licenciatura Bach. +  Total  Percentual 
Licen.  formados 

2004  16  9  10  35  44% 


2005  18  2  22  42  53% 
2006  10    3  13  16% 
2007  22    18  40  50% 
2008  15    21  36  45% 
2009(*)  19    7  26  33% 
Total  100  11  81  192   
%  52%  6%  42%     
 (*) Em 2009, consta apenas a formatura do primeiro semestre. 
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  10
3. Diagnóstico e Avaliação do Currículo Atual 

Se, por um lado, os dados da evasão revelam-se preocupantes, por outro, e


não menos importante, está a evolução do numero de inscritos no Curso. Segundo o
Ofício Circular 095/2009, do Núcleo de Concursos da UFPR, entre 2007 e 2009 houve
uma redução na procura pelo curso de Ciências Sociais: em 2007, inscreveram-se 404
candidatos para as 80 vagas disponíveis, perfazendo uma relação candidato-vaga da
ordem de 5,05. Em 2008, foram 322 os inscritos no curso, numa relação candidato-
vaga de 4,03. Já em 2009, o número de inscritos foi de 270, numa relação candidato-
vaga de 3,38. Ou seja, entre 2007 e 2009, houve uma redução na procura pelo curso
em mais de 40%. Este fenômeno, diga-se de passagem, torna-se tão ou mais
instigante quando confrontado com a potencial abertura de vagas para o ensino de
sociologia na Educação Básica que o recente Decreto Nº 11.684, de 13 de junho de
2008, e demais resoluções normativas dos Conselhos Nacional e Estadual de
Educação, criaram, incluindo Sociologia e Filosofia como disciplinas obrigatórias no
currículo da Educação Básica, com previsão de atendimento a todas as séries do
ensino médio até 2012.
Se somados os dados da evasão aos da decrescente procura pelo curso, por
mais que se admita serem suas causas as mais variadas possíveis, impossibilitando
uma leitura unidimensional do fenômeno, acreditamos que a atual estrutura curricular
do curso possa estar contribuindo, seja para o abandono no meio do curso, seja pela
pouca visibilidade e atração exercida nos vestibulandos.
Finalmente, os dados de um questionário sócio-econômico, elaborado pela
Coordenação do Curso e apresentado a calouros e veteranos em 2009, revelaram um
fator preocupante, e que foi levado em conta para a montagem de uma nova grade
curricular: a grande porcentagem de alunos que trabalham. Do total de 198 alunos que
responderam ao questionário, 94 deles (48,2%), responderam SIM, sendo que destes,
34% com carteira assinada, 17% sem carteira e 8% por conta própria (os demais não
explicitaram o tipo de vínculo de trabalho). Trata-se, portanto, de um conjunto
significativo de alunos.
Nesse sentido, a proposta curricular do Curso de Licenciatura em Ciências
Sociais visa contemplar a possibilidade do estudante cursar um rol de disciplinas que
lhe dêem condições de articular uma sólida formação em ciências sociais à prática
docente. Além das disciplinas obrigatórias do Núcleo Comum do curso (comuns,
portanto, tanto ao curso de Bacharelado quanto ao de Licenciatura), o currículo prevê
a continuidade de disciplinas das três áreas de concentração, (linhas de formação
específicas, no caso do curso de bacharelado) (antropologia, sociologia e ciência
política) até o oitavo semestre, além de, no mínimo, três disciplinas optativas, para sua
integralização.
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  11
3. Diagnóstico e Avaliação do Currículo Atual 

Foi no sentido de oferecer, portanto, uma formação mais equilibrada de


disciplinas aos alunos, novas perspectivas de atuação acadêmica e profissional aos
egressos e, fundamentalmente, uma formação que preveja a atuação no campo de
trabalho aberto pela obrigatoriedade da disciplina de Sociologia no Ensino Básico, os
principais fatores que motivaram a participação dos professores em torno de um novo
desenho e estrutura curricular do curso de Licenciatura em Ciências Sociais.

3.1. EVOLUÇÃO DA GRADE CURRICULAR DO CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS 
Ao longo da década de 1980, o Curso de Ciências Sociais passou por diversos
ajustes curriculares (Resoluções 91/80, 40/86, 07/88, 25/89, 28/89, 28/90 e 80/92 –
CEP), mantendo, contudo, uma grade curricular que só se alteraria substancialmente
em 1994 (Resolução 17/94 – CEP), quando de uma reforma curricular que, salvo
alguns ajustes, se mantêm até os dias atuais (Resoluções 67/02 e 67/04 – CEPE).
Ou seja, em linhas gerais, o Curso de Ciências Sociais tem uma estrutura
curricular que se mantém praticamente inalterada há quinze anos.
Até a Reforma de 1994, o curso contava praticamente com duas grandes áreas
de concentração (Antropologia e Sociologia), sendo apenas três o número de
disciplinas de Ciência Política ofertadas obrigatoriamente. Isso era devido,
fundamentalmente, ao caráter pouco especializado do curso, bem como pela ausência
de professores da área de concentração em ciência política, fato que mudou
significativamente com a entrada de um conjunto de professores a partir do inicio da
década de 1990. O Projeto Pedagógico do Curso de 1994 – o qual, segundo o texto,
remontava a discussões iniciadas em 1989 e intensificadas em 1992 –, apontava o
surgimento da área de Ciência Política, “praticamente inexistente até então, e
portanto, de um novo grupo de pesquisa, ao lado da Sociologia e da Antropologia”,
como indicativos da necessidade de se contemplar, de forma equitativa, a distribuição
de disciplinas entre as três áreas básicas de conhecimento. Além do mais, criticava a
“extrema rigidez, decorrente do excesso de pré-requisitos, que dificulta[vam] muito a
manutenção da periodização pelos alunos”, bem como o “pouco espaço reservado
para disciplinas optativas livres, o que impe[diria] o aprofundamento do conhecimento
em áreas específicas”. Já em relação ao conteúdo do currículo vigente até então,
afirmava que “as ciências sociais sofreram nas últimas duas décadas transformação
considerável nos seus métodos, objetos e abordagens. Ao lado disso, o mercado de
trabalho passou a exigir sociólogos, antropólogos e politólogos com uma sólida
formação geral aliada à rápida capacidade de especialização”. Por fim, vislumbrava a
necessidade de se incorporar as “novas propostas de trabalho e linhas de pesquisa
que vêm sendo desenvolvidas e que despontam nos Departamentos responsáveis
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  12
3. Diagnóstico e Avaliação do Currículo Atual 

pelo curso” e, consequentemente, a “atualização dos conteúdos curriculares, através


da inclusão de questões e temas que vêm sendo objeto de reflexão da Antropologia,
Sociologia e Ciência Política”. Nesse sentido, o currículo proposto previa: 1)
flexibilidade curricular; 2) interdisciplinaridade e 3) instituição de áreas de
especialização.
Segue abaixo (Quadro 1) uma comparação entre as disciplinas do currículo da
década de 80 (Resolução 91/80 – CEP), o proposto em 1994 (Resolução 17/94 –
CEP) e o currículo vigente (Resolução 67/02 – CEPE), apenas no que tange ao
Bacharelado, uma vez que a discussão sobre a Licenciatura será exposta mais
adiante.

Quadro 1 – Comparativo do elenco de disciplinas obrigatórias para o Bacharelado em Ciências Sociais 
Resolução 91/80 – CEP  Resolução 17/94 – CEP  Resolução 67/02 – CEPE (vigente) 
Estudo dos Problemas Brasileiros I     
Estudo dos Problemas Brasileiros II     
Condicionamento físico     
Iniciação esportiva     
Desporto de livre escolha  Educação física   
 
Introdução a antropologia cultural  Antropologia I – introdução a antropologia  Antropologia I: Introdução à Antropologia 
Teorias Antropológicas I  Antropologia II – teorias antropológicas I  Antropologia II: Teorias Antropológicas I 
Teorias Antropológicas II  Antropologia III – teorias antropológicas II  Antropologia III: Teorias Antropológicas II 
Antropologia Cultural  Antropologia IV – teorias antropológicas III  Antropologia IV: Teorias Antropológicas III 
Metodologia da pesquisa antropológica  Antropologia V – antropologia brasileira  Antropologia V:  Antropologia Brasileira 
Antropologia brasileira     
Antropologia economia     
Minorias étnicas     
 
Política I  Política I – conceitos fundamentais de ciência  Política I: Introdução à Teoria Política 
política 
Política II  Política II – teoria política moderna  Política II: Fundamentos da Teoria Política 
Contemporânea 
Política II  Política III – teoria do Estado I  Política III: Teoria Política Contemporânea 
  Política IV – teoria do Estado II  Política IV: Instituições Políticas 
  Política V – teoria dos partidos e sistemas  Política V: Comportamento Político 
partidários 
 
Sociologia geral III  Sociologia I – introdução a sociologia  Sociologia I: Introdução à Sociologia 
Teorias sociologias I  Sociologia II – teoria sociológica I  Sociologia II: Teoria Sociológica I 
Teorias sociológicas II  Sociologia III – teoria sociológica II  Sociologia III: Teoria Sociológica II 
Sociologia urbana  Sociologia IV – teoria sociológica contemporânea  Sociologia IV: Teorias Sociológicas Contemporâneas 

Sociologia rural  Sociologia V – sociologia brasileira  Sociologia V: Teoria Sociológica Contemporânea 
Sociologia brasileira     
Sociologia latino‐americana     
 
Métodos e técnicas de pesquisa em ciências  Métodos e técnicas de pesquisa em antropologia,  Métodos e técnicas de pesquisa em antropologia, 
sociais I  ou  ou 
Métodos e técnicas de pesquisa em ciências  Métodos e técnicas de pesquisa em ciência  Métodos e técnicas de pesquisa em ciência 
sociais II  política, ou  política, ou 
  Métodos e técnicas de pesquisa em sociologia  Métodos e técnicas de pesquisa em sociologia 
  Epistemologia das ciências sociais   
     
  Orientação Monográfica I – Sociologia ou  Estágio Supervisionado em Antropologia, ou 
  Orientação Monográfica II – Política ou  Estágio Supervisionado em C. Política, ou 
  Orientação Monográfica III – Antropologia  Estágio Supervisionado em Sociologia 
  Estágio de Pesquisa em Sociologia ou  Orientação Monográfica – Antropologia ou 
  Estágio de Pesquisa em Política ou  Orientação Monográfica – C. Política ou 
  Estágio de Pesquisa em Antropologia  Orientação Monográfica – Sociologia. 
  Orientação Monográfica II ‐ Sociologia ou   
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  13
3. Diagnóstico e Avaliação do Currículo Atual 

  Orientação Monográfica II ‐ Política ou   
  Orientação Monográfica II – Antropologia   
     
     
Disciplinas ofertadas por outros Departamentos 
Introdução a economia I  Introdução a Economia  História do Pensamento Econômico  
Introdução a economia II     
Economia internacional I     
Economia brasileira I     
 
Estatística I  Estatística I  Estatística I 
Estatística experimental     
 
Elementos de geografia humana  Geografia humana e econômica do Brasil   
 
Historia econômica I  Historia contemporânea I  História Contemporânea IV 
Historia econômica II  Historia do Brasil IV   
Historia contemporânea III     
 
Filosofia do método cientifico     
Filosofia social     
Complementares obrigatórias para o bacharelado 
285 horas de Disciplinas optativas ofertadas  720 horas de Disciplinas Optativas ofertadas pelo  960 horas de Disciplinas Optativas ofertadas pelo 
pelo SCHLA  SCHLA  SCHLA e/ou deptos de outros setores, sendo 720 
horas de Disciplinas ofertadas pelo DECISO e DEAN 
Antropologia urbana     
Antropologia política     
Sociologia do Trabalho     
Sociologia do Planejamento     
Filosofia da História     
Economia brasileira II     
Economia da América Latina     
Carga horária total do bacharelado 
2.505 horas  2.250 horas  2.280 horas 

Como se pode observar, o atual currículo, comparado à estrutura vigente em


1980, avançou muito no que diz respeito às áreas de concentração do curso,
estabelecendo um equilíbrio na oferta de disciplinas obrigatórias e permitindo ao aluno
a escolha de um rol de optativas que complementavam sua formação específica.
Como reflexo do esforço pela maior visibilidade das áreas de concentração,
desapareceram do currículo as várias disciplinas dos Departamentos de Filosofia,
História e Economia que compunham a estrutura anterior (720 h/a em 1994 contra
apenas 180 h/a em 2002).
Entretanto, um aspecto negativo do atual currículo diz respeito à reduzida
carga horária de atividades práticas, necessárias para a plena incorporação, tanto da
prática de pesquisa (seja pesquisa de campo propriamente dita ou mesmo atividades
extra-classe), como, sobretudo, da prática docente. Tais atividades práticas, a nosso
ver, constituem elementos indispensáveis a formação docente, fundada no
compromisso com a integração entre ensino e pesquisa.
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  14
4. O Projeto Pedagógico do Curso 

4. O PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS SOCIAIS 

Um currículo é sempre uma construção histórica. Mais do que uma ordenação


dedicada a atender imposições legais, um currículo é sempre uma resposta a certas
expectativas institucionais, políticas e intelectuais que refletem, de certa forma, a
instituição que o pratica. Partindo da avaliação do atual currículo, e percebendo o
quanto certas dinâmicas do passado foram decisivas para sua concretização,
voltamos nossa reflexão para uma proposta curricular que pudesse contemplar, de
forma mais nítida, o processo de consolidação dos grupos de pesquisa, dos
programas de pós-graduação, das práticas investigativas, enfim, do conjunto do
trabalho acadêmico que o corpo docente foi capaz de construir ao longo destes
últimos quinze anos. Permitir que este conjunto de atividades possa ser incorporado
na trajetória do estudante de Licenciatura em Ciências Sociais, tornando a pesquisa
parte integrante de sua formação docente, constitui o principal desafio deste projeto
pedagógico.

4.1. OBJETIVOS E JUSTIFICATIVA DO CURRÍCULO PROPOSTO 
Para a integralização do curso de Licenciatura em Ciências Sociais da
Universidade Federal do Paraná, o aluno será apresentado a um conjunto de
disciplinas comuns às três grandes áreas de concentração em Ciências Sociais, a
saber, Antropologia, Sociologia e Ciência Política.
O objetivo é proporcionar uma sólida formação acadêmica, uma consciência
crítica da realidade social, a capacidade de refletir sobre os problemas presentes no
cotidiano da sociedade brasileira e, particularmente, a capacidade de traduzir esse
conhecimento em propostas coerentes de docência junto ao Ensino de Sociologia do
nível básico. Nesse sentido, embora a atual legislação preveja a obrigatoriedade do
ensino de sociologia, consideramos que tal ensino não se limita exclusivamente a essa
respectiva área de formação. Ao contrário, se levarmos em conta documentos como
os Parâmetros Curriculares Nacionais para o ensino de Sociologia (PCN´s), veremos o
quanto as áreas de antropologia e ciência política são elementos integrantes da
formação em licenciatura como condição para o exercício da docência em sociologia.
Nesse sentido, o Curso procura oferecer ao aluno perspectivas que dêem
suporte à trajetória docente, fornecendo um elenco de disciplinas teóricas, práticas e
de estágio docente visando o atendimento do Ensino de Sociologia. Em relação a este
último aspecto, tem-se em vista a Resolução CNE/CEB Nº 1, de 15 de maio de 2009
(que dispõe sobre a implementação da Filosofia e da Sociologia no currículo do Ensino
Médio a partir da edição da Lei nº 11.684/2008, que alterou a Lei nº 9.394/1996, de
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  15
4. O Projeto Pedagógico do Curso 

Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB). Esta resolução prevê, dentre outras
questões, a inclusão obrigatória dos componentes curriculares de Filosofia e
Sociologia em, pelo menos, um dos anos do Ensino Médio a partir de 2009, e o
prosseguimento desta inclusão ano a ano em todas as séries até 2011.
Podemos resumir o sentido desta Reforma Curricular através dos seguintes
tópicos:
a) instituição de um Núcleo Comum de Ciências Sociais nos três primeiros
semestres, articulando melhor as três áreas de formação;
b) reformulação e redistribuição das disciplinas de Licenciatura em Ciências
Sociais, adequando-se à legislação vigente e permitindo ao aluno uma reflexão que
articule sua formação específica ao exercício da atividade docente;
c) desmembramento das atuais modalidades, a saber: Bacharelado em
Ciências Sociais e Bacharelado com Licenciatura em Ciências Sociais, existentes no
atual Curso de Ciências Sociais da UFPR, em dois cursos distintos, a saber: Curso de
Bacharelado em Ciências Sociais e Curso de Licenciatura em Ciências Sociais;
d) reformulação e criação de disciplinas obrigatórias e optativas, bem como
suas respectivas ementas;
e) melhor articulação entre a Graduação e a Pós-Graduação (considerando a
existência do Programa de Pós-Graduação em Sociologia – Mestrado e Doutorado –,
o Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social – Mestrado e o recém
instituído Programa de Pós-Graduação em Ciência Política – Mestrado, os três
vinculados aos departamentos que compõem o curso de Ciências Sociais da UFPR);
f) introdução de atividades práticas nas disciplinas obrigatórias do curso,
modificando a percentagem entre carga horária teórica e carga horária prática.

O Curso de Licenciatura em Ciências Sociais da UFPR procura atender à Lei


de Diretrizes e Bases da Educação (Lei 9.394/96), que estabelece para o Ensino
Superior, como um todo, a finalidade de:
 estimular a criação cultural e o desenvolvimento do espírito científico e do pensamento
reflexivo;
 formar diplomados nas diferentes áreas de conhecimento, aptos para a inserção em
setores profissionais e para a participação no desenvolvimento da sociedade brasileira,
e colaborar na sua formação contínua;
 incentivar o trabalho de pesquisa e investigação científica, visando o desenvolvimento
da ciência e da tecnologia e da criação e difusão da cultura, e, desse modo,
desenvolver o entendimento do homem e do meio em que vive;
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  16
4. O Projeto Pedagógico do Curso 

 promover a divulgação de conhecimentos culturais, científicos e técnicos que


constituem patrimônio da humanidade e comunicar o saber através do ensino, de
publicações ou de outras formas de comunicação;
 suscitar o desejo permanente de aperfeiçoamento cultural e profissional e possibilitar a
correspondente concretização, integrando os conhecimentos que vão sendo adquiridos
numa estrutura intelectual sistematizadora do conhecimento de cada geração;
 estimular o conhecimento dos problemas do mundo presente, em particular os
nacionais e regionais, prestar serviços especializados à comunidade e estabelecer com
esta uma relação de reciprocidade;
 promover a extensão, aberta à participação da população, visando à difusão das
conquistas e benefícios resultantes da criação cultural e da pesquisa científica e
tecnológica geradas na instituição.

Além destes pressupostos, o Projeto Pedagógico proposto procurará atender


ao Parecer CNE/CES Nº 329/2004 (que trata da carga horária mínima dos cursos de
Graduação), que, dentre outros aspectos, estabelece a necessidade de:
 assegurar, às instituições de ensino superior, ampla liberdade na composição da carga
horária a ser cumprida para a integralização dos currículos, assim como na
especificação das unidades de estudos a serem ministradas;
 evitar o prolongamento desnecessário da duração dos cursos de graduação;
 incentivar uma sólida formação geral, necessária para que o futuro graduado possa vir
a superar os desafios de renovadas condições de exercício profissional e de produção
do conhecimento, permitindo variados tipos de formação e habilitações diferenciadas
em um mesmo programa;
 estimular práticas de estudo independente, visando uma progressiva autonomia
profissional e intelectual do aluno;
 encorajar o reconhecimento de habilidades, competências e conhecimentos adquiridos
fora do ambiente escolar, inclusive os que se refiram à experiência profissional julgada
relevante para a área de formação considerada;
 fortalecer a articulação da teoria com a prática, valorizando a pesquisa individual e
coletiva, assim como os estágios e a participação em atividades de extensão;

4.2. PERFIL DO PROFISSIONAL  
No que se refere ao perfil do profissional formado em Ciências Sociais, o curso
pretende oferecer ao egresso uma trajetória formativa de acordo com o que dispõe o
Decreto Nº 89.531, de 5 de abril de 1984 (que regulamenta a Lei n.º 6.888, de 10 de
dezembro de 1980, que dispõe sobre o exercício da profissão de sociólogo e dá outras
providências). Segundo este documento, o egresso deve ser capaz de:
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  17
4. O Projeto Pedagógico do Curso 

 elaborar, supervisionar, orientar, coordenar, planejar, programar, implantar, controlar,


dirigir, executar, analisar ou avaliar estudos, trabalhos, pesquisas, planos, programas e
projetos atinentes à realidade social;
 ensinar Sociologia Geral ou Especial, nos estabelecimentos de ensino, desde que
cumpridas as exigências legais;
 assessorar e prestar consultoria a empresas, órgãos da administração pública direta ou
indireta, entidades e associações, relativamente à realidade social;
 participar da elaboração, supervisão, orientação, coordenação, planejamento,
programação, implantação, direção, controle, execução, análise ou avaliação de
qualquer estudo, trabalho, pesquisa, plano, programa ou projeto global, regional ou
setorial, atinente à realidade social e política.

Além deste documento, o Parecer CNE/CES 492/2001, ao estabelecer as


Diretrizes Curriculares para os cursos de Graduação em Ciências Sociais, procurou
sintetizar o perfil dos formandos em três grandes perspectivas, a saber:
 professor de ensino fundamental, de ensino médio e de ensino superior.
 pesquisador seja na área acadêmica ou não acadêmica.
 profissional que atue em planejamento, consultoria, formação e assessoria junto a
empresas públicas, privadas, organizações não governamentais, governamentais,
partidos políticos, movimentos sociais e atividades similares.

Se a legislação acima, versando sobre a formação mais ampla do cientista


social, tangencia aspectos referentes ao ensino, há todo um conjunto de leis,
pareceres e resoluções que dizem respeito especificamente à formação do licenciando
em Ciências Sociais. Neste sentido, o Curso de Licenciatura em Ciências Sociais
confere ao seu egresso uma licença (isto é, uma autorização, permissão ou
concessão dada por uma autoridade pública competente para o exercício de uma
atividade profissional, em conformidade com a legislação), que lhe dá acesso ao
magistério do Ensino Básico. A legislação que regulamenta a formação em nível
superior de professores licenciados é bastante extensa. Sem pretender citar à
exaustão esta ampla soma de documentos, podemos mencionar, como um dos
primeiros documentos relativos à regulamentação da Lei nº 9394/96 (LDB), o Decreto
Nº 3276, de 6/12/1999, segundo o qual os cursos de formação de professores para a
educação básica deverão ser organizados de modo a atender, dentre outros, os
seguintes requisitos:
 formação básica comum, com concepção curricular integrada, de modo a assegurar as
especificidades do trabalho do professor na formação para atuação multidisciplinar e
em campos específicos do conhecimento;
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  18
4. O Projeto Pedagógico do Curso 

 articulação entre os cursos de formação inicial e os diferentes programas e processos


de formação continuada;

O perfil do formando respeita as determinações do Parecer CNE/CP 9/2001,


que indica diversas atividades como inerentes à atividade docente, dentre as quais se
destacam:
 orientar e mediar o ensino para a aprendizagem dos alunos;
 comprometer-se com o sucesso da aprendizagem dos alunos;
 assumir e saber lidar com a diversidade existente entre os alunos;
 incentivar atividades de enriquecimento cultural;
 desenvolver práticas investigativas;
 elaborar e executar projetos para desenvolver conteúdos curriculares;
 utilizar novas metodologias, estratégias e materiais de apoio;
 desenvolver hábitos de colaboração e trabalho em equipe.

Além disso, o mesmo parecer estabelece:


“Com relação aos alunos dos ensinos fundamental e médio, é preciso estimulá-los a
valorizar o conhecimento, os bens culturais, o trabalho e a ter acesso a eles
autonomamente; a selecionar o que é relevante, investigar, questionar e pesquisar; a
construir hipóteses, compreender, raciocinar logicamente; a comparar, estabelecer
relações, inferir e generalizar; a adquirir confiança na própria capacidade de pensar e
encontrar soluções.
É também necessário que o aluno aprenda a relativizar, confrontar e respeitar diferentes
pontos de vista, discutir divergências, exercitar o pensamento crítico e reflexivo,
comprometer-se, assumir responsabilidades.
Além disso, é importante que aprendam a ler criticamente diferentes tipos de texto, utilizar
diferentes recursos tecnológicos, expressar-se e comunicar-se em várias linguagens,
opinar, enfrentar desafios, criar, agir de forma autônoma e que aprendam a diferenciar o
espaço público do espaço privado, ser solidários, cooperativos, conviver com a
diversidade, repudiar qualquer tipo de discriminação e injustiça.
Do mesmo modo precisam ser consideradas as especificidades dos alunos das diversas
modalidades de ensino, especialmente da Educação Indígena, da Educação de Jovens e
Adultos, bem como dos alunos com necessidades educacionais especiais.”

Por fim, este parecer foi explícito ao reiterar o papel da LDB de 1996 como o
documento que assegurou à Licenciatura uma “terminalidade e integralidade própria
em relação ao Bacharelado, constituindo-se em um projeto específico”, o que, dentre
outros aspectos, exige a “definição de currículos próprios da Licenciatura que não se
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  19
4. O Projeto Pedagógico do Curso 

confundam com o Bacharelado, ou com a antiga formação de professores que ficou


caracterizada como modelo ‘3+1’”.
Além deste Parecer, o Curso de Licenciatura em Ciências Sociais da UFPR
garante ao formando o cumprimento das demais normatizações estabelecidas pelo
Conselho Nacional de Educação (Parecer CNE/CP 27/2001; Parecer CNE/CP
28/2001; Resolução CNE/CP 1/2002; Resolução CNE/CP 2/2002), bem como pelos
regimentos internos da UFPR.
Segue abaixo um quadro comparativo (Quadro 2) com os dados do curso,
atual e a partir da reformulação curricular:

Quadro 2 – Curso de Licenciatura em Ciências Sociais da UFPR  
(segundo a Resolução vigente e a proposta em função da Reforma Curricular) 
  Curso Atual  Reforma Curricular 
(Resolução CEPE 67/02)  (Resolução CEPE __/__ ) 
Denominação  Graduação em Ciências Sociais  Licenciatura em Ciências Sociais 
Modalidades  I – Bacharelado e    
II – Bacharelado com Licenciatura 
Regime de Matrícula  Semestral  Semestral 
Turno  Matutino  Matutino 
Número de Vagas no  80 (oitenta) vagas anuais  80 (oitenta) vagas anuais, assim 
Vestibular  distribuídas: 40 vagas para o 
bacharelado 4 40 vagas para a 
licenciatura 
Carga Horária Total  2820  3140 
(duas mil, oitocentas e vinte)  (três mil, cento e quarenta horas) 
Integralização Curricular  9 (nove) períodos semestrais  9 (nove) períodos semestrais 
Mínima  
Integralização Curricular  14 (quatorze) períodos semestrais  13 (treze) períodos semestrais 
Máxima  
Diploma a ser expedido  Título de:  Título de: 
a) Bacharel em Ciências Sociais  Licenciado em Ciências Sociais 
b) Bacharel e Licenciado em Ciências   
Sociais 
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  20
5. Conteúdos e Estrutura Curricular 

5. CONTEÚDOS E ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS 
SOCIAIS 

Para o conjunto das atividades do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais,


estão previstas, além da carga horária das disciplinas do Núcleo Comum (três
primeiros períodos) e das disciplinas obrigatórias de cada área de conhecimento entre
o quarto e o oitavo períodos, um conjunto de disciplinas ofertadas pelos
departamentos do Setor de Educação da UFPR (DTPEN, DEPLAE e DTFE),
totalizando 2800 horas (três mil horas). Além disso, prevê-se a incorporação de 200
horas de Atividades Formativas Complementares, totalizando finalmente, 3140 horas-
aula.
A respeito da Carga Horária do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais, a
atual reforma curricular contempla o que estabelece a legislação vigente, sobretudo a
expressa através da Resolução CNE/CP 2/2002 (que institui a duração e a carga
horária dos cursos de licenciatura, de graduação plena, de formação de professores
da Educação Básica em nível superior). Esta resolução prevê que:
Art. 1º A carga horária dos cursos de Formação de Professores da Educação Básica, em
nível superior, em curso de licenciatura, de graduação plena, será efetivada mediante a
integralização de, no mínimo, 2800 (duas mil e oitocentas) horas, nas quais a articulação
teoria-prática garanta, nos termos dos seus projetos pedagógicos, as seguintes dimensões
dos componentes comuns:
I - 400 (quatrocentas) horas de prática como componente curricular, vivenciadas ao longo
do curso;
II - 400 (quatrocentas) horas de estágio curricular supervisionado a partir do início da
segunda metade do curso;
III - 1800 (mil e oitocentas) horas de aulas para os conteúdos curriculares de natureza
científico-cultural;
IV - 200 (duzentas) horas para outras formas de atividades acadêmico-científico-culturais.
Parágrafo único. Os alunos que exerçam atividade docente regular na educação básica
poderão ter redução da carga horária do estágio curricular supervisionado até o máximo de
200 (duzentas) horas.

Tal Resolução levou em conta o Parecer CNE/CP 28/2001, (que dá nova


redação ao Parecer CNE/CP 21/2001, que estabelece a duração e a cara horária dos
cursos de Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de
licenciatura, de graduação plena). Segundo afirmam seus relatores, a Lei 9.394/96
(LDB) propôs um novo paradigma para a formação de docentes e sua valorização.
Assim, entre 1931 e 1996 houve diversas concepções, formatos e modos de se fazer
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  21
5. Conteúdos e Estrutura Curricular 

as licenciaturas, incidindo fosse na duração dos cursos, fosse em suas cargas


horárias.
A partir de 1931, com a Reforma Francisco Campos, e mediante o Estatuto das
Universidades Brasileiras, previa-se a criação de uma Faculdade de Educação,
Ciências e Letras que, dentre outras finalidades, visava a qualificação de indivíduos
aptos para o exercício do magistério através de um currículo seriado. Em 1937, com a
organização da Universidade do Brasil, da qual constaria uma Faculdade Nacional de
Educação com um curso de educação, estabeleceu-se uma seção especial: o curso
de didática de 1 ano e que, quando cursado por bacharéis, daria o título de licenciado.
Esta teria sido a gênese do esquema conhecido como “3+1”.
A partir da LDB de 1961 (Lei 4.024/61), o Conselho Federal de Educação
(CFE) foi autorizado a fixar o currículo mínimo e a carga horária das matérias de
formação pedagógica acrescidas aos que quisessem ir além do bacharelado, duração
essa que deveria ser de, no mínimo, 1/8 do tempo dos respectivos cursos e que,
naquele momento, estavam previstos em 8 semestres letivos e seriados. Em 1965, o
CFE substitui o cálculo de anos de duração pela ênfase em horas-aula como critério
de duração dos cursos superiores. Posteriormente, a Reforma Universitária (Lei
5.540/68) fragmentou as Faculdades de Filosofia, Ciências e Letras e propôs a criação
de uma unidade voltada para a formação de professores para o ensino secundário,
bem como de especialistas de educação: a Faculdade de Educação, obtendo,
contudo, pouco êxito na implantação desta alteração naquele contexto. No tocante à
mudança de cálculo em torno de anos de duração para o de horas-aula, o Parecer
CFE 895/71 estabeleceu a diferenciação entre as chamadas Licenciatura Curta e
Licenciatura Plena, propondo para a primeira uma duração entre 1200 e 1500 horas e
para as segundas entre 2200 e 2500 horas de duração.
Com o advento da LDB de 1996, e através do conjunto de pareceres e
resoluções do Conselho Nacional de Educação que a normatizaram, em especial o
Parecer CNE/CP 28/2001, procurou-se estabelecer um padrão de qualidade tendo
como base uma “formação holística que ating[isse] todas as atividades teóricas e
praticas articulando-as em torno de eixos que redefin[issem] e altera[ssem] o processo
formativo das legislações passadas”. Nesse sentido, o novo paradigma da Licenciatura
visava deslegitimar a antiga concepção baseada no esquema “3+1”, entendendo que a
“relação teoria e prática deve perpassar todas estas atividades as quais devem estar
articuladas entre si tendo como objetivo fundamental formar o docente em nível
superior”. Quanto a isso o Parecer argumenta que:
(...) a prática como componente curricular é, pois, uma prática que produz algo no
âmbito do ensino. Sendo a prática um trabalho consciente cujas diretrizes se nutrem do
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  22
5. Conteúdos e Estrutura Curricular 

Parecer 9/2001 ela terá que ser uma atividade tão flexível quanto outros pontos de apoio
do processo formativo, a fim de dar conta dos múltiplos modos de ser da atividade
acadêmico científica. Assim, ela deve ser planejada quando da elaboração do projeto
pedagógico e seu acontecer deve se dar desde o início da duração do processo formativo
e se estender ao longo de todo o seu processo. Em articulação intrínseca com o estágio
supervisionado e com as atividades de trabalho acadêmico, ela concorre conjuntamente
para a formação da identidade do professor como educador.

Ao lado da prática como componente curricular, integra esta nova


concepção de Licenciatura o estágio curricular supervisionado de ensino,
entendido, segundo o Parecer, como o “tempo de aprendizagem que, através de um
período de permanência, alguém se demora em algum lugar ou oficio para aprender a
prática do mesmo e depois poder exercer uma profissão ou ofício. Assim, o estágio
curricular supervisionado supõe uma relação pedagógica entre alguém que já é um
profissional reconhecido em um ambiente institucional de trabalho e um aluno
estagiário. Por isso é que este momento se chama estágio curricular supervisionado”
(grifos do Parecer).
Por fim, o Parecer aponta ainda a necessidade do currículo da licenciatura
contemplar atividades tais como “seminários, apresentações, exposições, participação
em eventos científicos, estudos de caso, visitas, ações de caráter científico, técnico,
cultural e comunitário, produções coletivas, monitorias, resolução de situações-
problema, projetos de ensino, ensino dirigido, aprendizado de novas tecnologias de
comunicação e ensino, relatórios de pesquisa”, dentre outras. Tais atividades foram
concebidas como de natureza “acadêmico-científico-culturais”, permitindo, juntamente
com a vivência de atividades práticas e de estágio, assegurar um alto teor de
“excelência formativa” ao futuro licenciado.
Ademais, conforme aponta a Resolução CNE/CP 2/2002, vista acima, em seu
parágrafo único, faculta-se aos alunos que exerçam atividade docente regular na
educação básica, a possibilidade de redução da carga horária do estágio curricular
supervisionado até o máximo de 200 horas.
Portanto, é a partir desta ênfase num novo “paradigma” para a formação de
professores para a Educação Básica que temos uma estrutura curricular que deve
contemplar 400 horas de prática como componente curricular, “vivenciadas ao longo
do curso”; 400 horas de estágio curricular supervisionado, “a partir do início da
segunda metade do curso”; 1800 horas de aulas para os “conteúdos curriculares de
natureza científico-cultural”, que no caso do curso de Ciências Sociais compreendem
tanto as disciplinas ofertadas pelo Setor de Educação como as disciplinas obrigatórias
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  23
5. Conteúdos e Estrutura Curricular 

e optativas das áreas de concentração do curso; 200 horas para outras atividades
acadêmico-científico-culturais, que no caso, são interpretadas como sendo as
Atividades Formativas Complementares (AFC), as quais foram contempladas no
presente Projeto Pedagógico.
A estrutura curricular do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais terá a
seguinte composição:
Carga Horária 
Disciplinas  Teórica  Prática  Estágio  AFC  Total 
Núcleo Comum  840 60 0 0  900
Formação Profissional Específica  990 330       1320
Disciplinas ofertadas pelo setor de Educação  225 90       315
Estágio Supervisionado        405    405
Atividades Formativas Complementares           200  200
Total Geral  2055 480 405 200  3140

Como o Curso prevê uma divisão entre Núcleo Comum e Formação


Profissional Específica, as disciplinas específicas de licenciatura serão ofertadas de
forma sistemática a partir do 4º período. No entanto, é preciso esclarecer que, já no
Núcleo Comum, há uma disciplina denominada Laboratório de Ensino e Pesquisa
em Ciências Sociais, com carga horária de 60 horas aulas (30 horas práticas e 30
horas teóricas) que procura oferecer ao aluno, independente de sua inclinação ao
bacharelado ou à licenciatura, uma visão abrangente sobre o sentido de ambas as
formações. Além disso, dado o considerável aumento da carga horária do curso de
Licenciatura, conforme estabelecem as resoluções já mencionadas, a duração do
curso será de 9 semestres, ou quatro anos e meio.
Segue abaixo (Quadro 3) a indicação das disciplinas do Curso de Licenciatura
em Ciências Sociais, com suas respectivas cargas horárias e créditos, a sequência
ideal por período, e o quadro das disciplinas optativas.
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  24
5. Conteúdos e Estrutura Curricular 

Quadro 3 – Periodização recomendada do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais  
Código  Disciplina    C. H. Semanal   
      C.H.  AT  AP  EST  TOT   
1º Semestre 
HC635  Sociologia e modernidade – paradigma marxista  60  4  0  0  4   
HC315  Introdução à Política  60  4  0  0  4   
HS099  Antropologia e Dinâmicas da Cultura  60  4  0  0  4   
HH208  História Contemporânea IV  60  4  0  0  4   
SE056  História do Pensamento Econômico   60  4  0  0  4   
Núcleo Comum 

TOTAL 300  20  0  0  20   

2º Semestre 
HC636  Sociologia e modernidade – paradigma weberiano  60  4  0  0  4   
HC316  Fundamentos da Teoria Política  60  4  0  0  4   
HS100  Antropologia e Arqueologia  60  4  0  0  4   
HH 068  Historiografia Brasileira  60  4  0  0  4   
HCS004  Pensamento Social Brasileiro  60  4  0  0  4   
TOTAL 300  20  0  0  20   
3º Semestre 
HC314  Sociologia e modernidade – paradigma durkheimiano  60  4  0  0  4   
HC317  Política Brasileira  60  4  0  0  4   
HS101  Antropologia e Práticas Etnográficas   60  2  2  0  4   
HCS005  Laboratório de Ensino e Pesquisa em Ciências Sociais  60  2  2  0  4   
CE 003  Estatística II  60  4  0  0  4   
TOTAL 300  16  4  0  20   
4º Semestre 
ET 083  Comunicação em Língua Brasileira de Sinais – Libras  60  2  2  0  4   
HC330  Métodos Quantitativos em Ciência Política  90  4  2  0  6   
HS105  Antropologia Social Britânica: perspectivas clássicas e contemporâneas  60  4  0  0  4   
HC324  Atores, identidades e sujeitos nas sociedades contemporâneas   60  4  0  0  4   
  Optativa  60  4  0  0  4   
TOTAL 330  18  4  0  22   
5º Semestre 
ET 053  Psicologia da Educação  60  4  0  0  4   
HC332  Métodos Qualitativos em Ciência Política  90  4  2  0  6   
HC331  Instituições Políticas  60  4  0  0  4   
HS103  Antropologia na França: perspectivas clássicas e contemporâneas  60  4  0  0  4   
HC325  Trabalho e Desigualdade Social  60  4  0  0  4   
Formação Profissional Específica 

TOTAL 330  20  2  0  22   


6º Semestre 
EM200  Didática  60  2  2  0  4   
HC333  Comportamento e Cultura Política  60  4  0  0  4   
HS104  Antropologia Cultural Norte‐Americana: perspectivas clássicas e contemporâneas  60  4  0  0  4   
HC319  Políticas Públicas e Controle Social  60  4  0  0  4   
  Optativa  60  4  0  0  4   
TOTAL 300  18  2  0  20   
7º Semestre 
EM 334  Metodologia do Ensino em Ciências Sociais  60  4  0  0  4   
EP 073  Política e Planejamento da Educação Brasileira  60  2  2  0  4   
HC336  Seminários de Pesquisa (Ciência Política)  90  4  2  0  6   
HS178  Diversidade Cultural Brasileira (Antropologia)  60  2  2  0  4   
HC326  Sociedade, Espaço e Natureza  60  4  0  0  4   
TOTAL 330  16  6  0  22   
8º Semestre 
EM178  Prática de Ensino de Ciências Sociais I  90  0  0  6  6   
EP 074  Organização do Trabalho Pedagógico na Escola  60  0  0  4  4   
HS102  Laboratório Etnográfico I (Antropologia)  60  0  4  0  4   
HC320  Corpo, Sexualidade e Saúde  60  4  0  0  4   
  Optativa  60  4  0  0  4   
TOTAL 330  9  4  9  22   
9º Semestre 
HC634  Seminários Integrados I (Sociologia)  120  0  2  6  8   
HC635  Seminários Integrados II (Antropologia e Arqueologia)  120  0  2  6  8   
EM179  Prática de Ensino de Ciências Sociais II  90  0  0  6  6   
HCS006  TCC em Licenciatura   90  0  6  0  6   
TOTAL 420  0  10  18  28   
TOTAL GERAL EM HORAS/AULA 2940  2055  480  405  2940  
 
 
 
 
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  25
5. Conteúdos e Estrutura Curricular 

Quadro 4 – Disciplinas Optativas do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais 
Código  Disciplina  Carga Horária     
    AT  AP  EST  Total  CR  Pré‐Req 
Disciplinas de Antropologia e Arqueologia 
HS106  Arqueologia I: pré‐história geral  60      60 4   
HS107  Arqueologia II: pré‐história brasileira  60     60 4   
HS108  Métodos de Pesquisa em Antropologia I   60     60 4   
HS109  Outras Antropologias: Diferentes Contextos   60     60 4   
HS110  Métodos de Pesquisa em Antropologia II  60     60 4   
HS111  Laboratório Etnográfico II  60     60 4   
HS114  Antropologia da Família  60      60  4   
HS115  Antropologia e Gênero  60      60  4   
HS116  Antropologia e Sexualidade  60      60  4   
HS117  Antropologia da Saúde  60      60  4   
HS118  Pessoa e Corporalidade  60      60  4   
HS119  Antropologia das Emoções  60      60  4   
HS120  Antropologia e Memória  60      60  4   
HS121  Antropologia Urbana  60      60  4   
HS122  Antropologia Rural   60      60  4   
HS123  Antropologia e Mundo Rural Brasileiro  60      60  4   
HS124  Rituais e Simbolismo   60      60  4   
HS125  Antropologia da Religião   60      60  4   
HS126  Religião, Magia e Ciência  60      60  4   
HS127  Cultura Popular  60      60  4   
HS128  Estudos sobre Folclore e Cultura Popular no Brasil  60      60  4   
HS129  Estudos sobre Religião e Magia no Brasil  60      60  4   
HS130  Antropologia e História   60      60  4   
HS131  Antropologia e Literatura   60      60  4   
HS132  Antropologia e Economia   60      60  4   
HS133  Antropologia da Política   60      60  4   
HS134  Antropologia do Estado  60      60  4   
HS135  Antropologia do Direito  60      60  4   
HS136  Antropologia do Trabalho  60      60  4   
HS137  Organização Social e Parentesco   60      60  4   
HS138  Etnologia Indígena  60      60  4   
HS139  Sociocosmologias Indígenas  60      60  4   
HS140  Estudos Antropológicos em Xamanismo  60      60  4   
HS141  Antropologia e Meio Ambiente   60      60  4   
HS142  Antropologia das Minorias   60      60  4   
HS143  Dinâmicas culturais em sociedades complexas  60      60  4   
HS144  Estudos Afro‐brasileiros  60      60  4   
HS145  Antropologia Simbólica  60      60  4   
HS146  Antropologia da Arte  60      60  4   
HS147  Antropologia dos Objetos  60      60  4   
HS148  Antropologia das Formas Expressivas  60      60  4   
HS149  Antropologia e Patrimônio  60      60  4   
HS150  Antropologia Visual  30  30    60  3   
HS151  Práticas de Imagem em Antropologia – Fotografia  30  30    60  3   
HS152  Práticas de Imagem em Antropologia: vídeo e cinema  30  30    60  3   
HS153  Estudos em Antropologia Social Britânica  60      60  4   
HS154  Estudos em Antropologia Cultural Norte‐Americana  60      60  4   
HS155  Estudos em Antropologia na França  60      60  4   
HS156  Antropologia Latino‐Americana  60      60  4   
HS157  Arqueologia no Paraná  60      60  4   
HS158  Teorias da Arqueologia: tempo, transformação e reprodução  60      60  4   
HS159  Arqueologia Histórica  60      60  4   
HS160  Metodologia da Pesquisa Arqueológica  60      60  4   
HS161  Paisagem, Temporalidade e Cultura Material  60      60  4   
HS162  Prática de Laboratório em Arqueologia    60    60  2   
HS163  Prática de Campo em Arqueologia    60    60  2   
HS164  Análise de material lítico  30  30    60  3   
HS165  Análise de Material Cerâmico  30  30    60  3   
HS166  Análise de material histórico  30  30    60  3   
HS167  Leituras etnográficas I  60      60  4   
HS168  Leituras etnográficas II  60      60  4   
HS169  Tópicos Especiais sobre Pensamento Social Brasileiro  60      60  4   
HS170  Tópicos Especiais em Cultura Imaterial  60      60  4   
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  26
5. Conteúdos e Estrutura Curricular 

HS171  Tópicos Especiais em Museologia   60      60  4   


HS063  Tópicos Especiais em Antropologia I   60      60  4   
HS064  Tópicos Especiais em Antropologia II   60      60  4   
HS065  Tópicos Especiais em Antropologia III  60      60  4   
HS066  Tópicos Especiais em Antropologia IV  60      60  4   
HS067  Tópicos Especiais em Antropologia V  60      60  4   
HS068  Tópicos Especiais em Antropologia VI  60      60  4   
HS069  Tópicos Especiais em Antropologia VII  60      60  4   
HS070  Tópicos Especiais em Antropologia VIII  60      60  4   
HS071  Tópicos Especiais em Antropologia IX  60      60  4   
HS072  Tópicos Especiais em Antropologia X   60      60  4   
HS083  Tópicos Especiais em Antropologia XI  60      60  4   
HS172  Tópicos Especiais em Antropologia XII  60      60  4   
HS096  Tópicos Especiais em Antropologia XIII  60      60  4   
HS173  Tópicos Especiais em Antropologia XIV  60      60  4   
HS174  Tópicos Especiais em Antropologia XV  60      60  4   
HS175  Tópicos Especiais em Arqueologia I  60      60  4   
HS176  Tópicos Especiais em Arqueologia II  60      60  4   
HS177  Tópicos Especiais em Arqueologia III  60      60  4   
 
Disciplinas de Sociologia 
HC318  Sociologia e Modernidade no Brasil  60           
HC321  Cultura, Comunicação e Sociedade  60           
HC322  Métodos e Técnicas de Pesquisa em Sociologia I  60  60    120  6   
HC323  Métodos e Técnicas de Pesquisa em Sociologia II  60  60    120  6   
HC338  Sociologia e modernidade na América Latina: Questões  60      60  4   
contemporâneas  I  
HC339  Sociologia e modernidade na América Latina: Questões  60      60  4   
contemporâneas  II 
HC340  Sociedade, instituições e poder no Paraná I  60      60  4   
HC341  Sociedade, instituições e poder no Paraná II  60      60  4   
HC342  Interpretações do Brasil  60      60  4   
HC343  Ensino da sociologia no Brasil  60      60  4   
HC344  Sociologia e controle social  60      60  4   
HC345  Estudos sociológicos de políticas públicas  60      60  4   
HC346  Sociologia da violência  60      60  4   
HC348  Sociologia dos Direitos Humanos  60      60  4   
HC349  Políticas Públicas e Instituições Culturais  60      60  4   
HC350  Sociologia da família  60      60  4   
HC351  Sociologia da sexualidade  60      60  4   
HC347  Sociologia da juventude   60      60  4   
HC352  Sociologia das práticas corporais e esportivas  60      60  4   
HC353  Sociologia da saúde  60      60  4   
HC354  Sociologia da medicina  60      60  4   
HC355  Sociologia da cultura  60      60  4   
HC356  Sociologia da imagem  60      60  4   
HC357  Sociologia da fotografia  60      60  4   
HC358  Sociologia da comunicação  60      60  4   
HC359  Sociologia e imaginário  60      60  4   
HC360  Sociologia da música  60      60  4   
HC361  Sociologia da arte  60      60  4   
HC362  Sociologia do esporte  60      60  4   
HC363  Sociologia da educação  60      60  4   
HC364  Sociologia rural  60      60  4   
HC365  Sociologia urbana I  60      60  4   
HC366  Sociologia urbana II  60      60  4   
HC367  Meio ambiente e sociedade  60      60  4   
HC368  Sociologia do trabalho  60      60  4   
HC369  Organização de trabalhadores e sindicalismo  60      60  4   
HC370  Sociologia da imigração  60      60  4   
HC371  Sociologia demográfica  60      60  4   
HC372  Feminismo, teoria queer e pós‐colonialidade  60      60  4   
HC373  Movimentos sociais e novos atores  60      60  4   
HC374  Sociologia das relações de gênero  60      60  4   
HC375  Questão étnico‐racial e estratificação social no Brasil  60      60  4   
HC376  Epistemologia e Teoria Social  60      60  4   
HC377  Sociologia histórica  60      60  4   
HC378  Sociologia e representações sociais  60      60  4   
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  27
5. Conteúdos e Estrutura Curricular 

HC379  Sociologia do conhecimento  60      60  4   


HC380  Métodos quantitativos em Sociologia  60      60  4   
HC381  Métodos qualitativos em Sociologia  60      60  4   
HC382  A Sociologia Sistêmica   60      60  4   
HC383  O Interacionismo Simbólico   60      60  4   
HC140  Tópicos Especiais em Sociologia I             
HC141  Tópicos Especiais em Sociologia II  60      60  4   
HC142  Tópicos Especiais em Sociologia III  60      60  4   
HC143  Tópicos Especiais em Sociologia IV  60      60  4   
HC144  Tópicos Especiais em Sociologia V  60      60  4   
HC145  Tópicos Especiais em Sociologia VI  60      60  4   
HC146  Tópicos Especiais em Sociologia VII  60      60  4   
HC147  Tópicos Especiais em Sociologia VIII  60      60  4   
HC148  Tópicos Especiais em Sociologia IX  60      60  4   
HC149  Tópicos Especiais em Sociologia X  60      60  4   
HC258  Tópicos Especiais em Sociologia XI  60      60  4   
HC384  Tópicos Especiais em Sociologia XII  60      60  4   
HC385  Tópicos Especiais em Sociologia XIII  60      60  4   
HC386  Tópicos Especiais em Sociologia XIV  60      60  4   
HC387  Tópicos Especiais em Sociologia XV  60      60  4   
HC388  Tópicos Especiais em Sociologia XVI  60      60  4   
HC389  Tópicos Especiais em Sociologia XVII  60      60  4   
HC390  Tópicos Especiais em Sociologia XVIII  60      60  4   
HC391  Tópicos Especiais em Sociologia XIX  60      60  4   
 
Disciplinas de Ciência Política 
HC329  Relações Internacionais  60      60  4   
HC334  Métodos de Pesquisa Cientifica em Ciência Política  60  30    90  5   
HC335  Análise de Conjuntura  60      60  4   
HC392  Estado e classes sociais no capitalismo contemporâneo  60      60  4   
HC393  Estado e Economia no Capitalismo Contemporâneo  60      60  4   
HC394  Regimes Políticos Contemporâneos  60      60  4   
HC395  Estado e Mercado na América Latina  60      60  4   
HC396  Análise de Política Regional  60      60  4   
HC397  Distribuição Espacial do Voto  60      60  4   
HC398  Análises sobre Opinião Pública  60      60  4   
HC399  Ciências Sociais, História e Comparação  60      60  4   
HC600  Estado e Direito no Capitalismo  60      60  4   
HC601  Formação do Estado Burguês  60      60  4   
HC602  Instituições Políticas Brasileiras  60      60  4   
HC603  Teoria Política Liberal  60      60  4   
HC604  Política Brasileira I  60      60  4   
HC605  Política Brasileira II  60      60  4   
HC606  Política Brasileira III  60      60  4   
HC607  Política Brasileira IV  60      60  4   
HC609  Política Brasileira V  60      60  4   
HC610  Política Internacional  60      60  4   
HC611  Teoria das Relações Internacionais  60      60  4   
HC612  Política Externa Brasileira  60      60  4   
HC613  Integração Regional  60      60  4   
HC614  Organizações internacionais  60      60  4   
HC615  Políticas Governamentais Comparadas  60      60  4   
HC616  Política Comparada  60      60  4   
HC617  Ideologias políticas brasileiras  60      60  4   
HC618  Teoria Política Contemporânea  60      60  4   
HC619  Teoria Contemporânea da Democracia  60      60  4   
HC620  Teoria da Ideologia  60      60  4   
HC621  Teoria da organização sindical  60      60  4   
HC622  Teoria das Elites e da Classe Política  60      60  4   
HC623  Teoria Política Marxista  60      60  4   
HC624  Teoria Sistêmica da Política  60      60  4   
HC625  Teoria da Escolha Racional  60      60  4   
HC626  Realidade sócio‐econômica e política  60      60  4   
HC627  Análise de processos decisórios I  60      60  4   
HC628  Análise de processos decisórios II  60      60  4   
HC629  Representação Política e Novas Tecnologias I  60      60  4   
HC630  Representação Política e Novas Tecnologias II  60      60  4   
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  28
5. Conteúdos e Estrutura Curricular 

HC631  Mídia e Democracia  60      60  4   


HC637  Política de Comunicação e das tecnologias de informação  60      60  4   
HC172  Tópicos Especiais em Ciência Política I  60      60  4   
HC173  Tópicos Especiais em Ciência Política II  60      60  4   
HC174  Tópicos Especiais em Ciência Política III  60      60  4   
HC175  Tópicos Especiais em Ciência Política IV  60      60  4   
HC176  Tópicos Especiais em Ciência Política V  60      60  4   
HC177  Tópicos Especiais em Ciência Política VI  60      60  4   
HC178  Tópicos Especiais em Ciência Política VII  60      60  4   
HC632  Tópicos Especiais em Metodologia I  60      60  4   
HC633  Tópicos Especiais em Metodologia II  60      60  4   
HC634  Tópicos Especiais em Metodologia III  60      60  4   
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  29
6. Orientação Acadêmica 

6. 1. ORIENTAÇÃO ACADÊMICA (VISÃO GERAL) 

Tratando-se de elaboração de pesquisas de caráter teórico e/ou empírico, bem


como da orientação para a docência, o Curso de Licenciatura em Ciências Sociais
prevê a orientação sob supervisão direta e individual, sob a responsabilidade de
docentes das áreas de concentração do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais,
representados pelos seus departamentos (DECISO e DEAN).
Considerando que a orientação monográfica não deve ser exclusiva ao
bacharelado, mas extensiva também à licenciatura, a integralização curricular do
Curso de Licenciatura em Ciências Sociais da UFPR prevê a obrigatoriedade de um
Trabalho de Conclusão de Curso (antiga Monografia), com um caráter diferenciado do
previsto para o bacharelado.
É preciso esclarecer que a indissociabilidade entre ensino e pesquisa sempre
foi uma meta do conjunto dos professores ligados ao Curso de Licenciatura em
Ciências Sociais, pelo menos desde a última grande reformulação curricular. Tanto
que no currículo vigente até então (Resolução 67/02 – CEPE), a modalidade
Licenciatura com Bacharelado previa a obrigatoriedade da monografia de bacharelado
como pré-requisito para a formação em licenciatura.
Na medida em que essas duas modalidades se transformam doravante em
dois cursos distintos, a comissão da reforma curricular entendeu a imprescindibilidade
de um TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) específico para o curso de
Licenciatura. Este TCC poderá se diferenciar em alguns aspectos do TCC para o
bacharelado, no sentido de permitir que o estudante articule conhecimentos das áreas
ou linhas de formação específicos do curso em sua formação à docência.
Além da orientação acadêmica propriamente dita, a qual discutiremos mais
adiante, há uma série de atividades, instâncias acadêmicas e projetos em
desenvolvimento, de responsabilidade seja da Coordenação do Curso, seja dos
Departamentos e Programas de Pós-Graduação, bem como empreendida pela
comunidade docente, que podem ser caracterizadas como elementos responsáveis
pela orientação acadêmica do estudante.
Apresentamos aqui três programas institucionais que, direta e indiretamente,
visam fortalecer a formação dos nossos licenciandos. Trata-se do PET, do LICENCIAR
e do PIBID, sendo que todos eles atuam em sintonia e de forma articulada no que diz
respeito à formação para a docência.
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  30
6. Orientação Acadêmica 

6.1. A. PET – PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL


O PET (Programa de Educação Tutorial) de Ciências Sociais está diretamente
vinculado à Coordenação do Curso. Fazem parte das atribuições do PET de Ciências
Sociais da UFPR, dentre outras, o compromisso com a formação acadêmica de
qualidade, ética e cidadã; a indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão; a
preparação dos alunos para atuar no seu futuro campo profissional e a melhoria do
curso de graduação ao qual o grupo está vinculado. Visa também a participação dos
integrantes do grupo em atividades que visem à interação entre bolsistas e não
bolsistas e com o curso de graduação ao qual está vinculado, de modo a viabilizar o
efeito multiplicador do PET sobre a comunidade acadêmica e a interação do grupo
com o projeto pedagógico do curso; o desenvolvimento de competências básicas
pelos integrantes do grupo no uso da linguagem escrita e oral, em idioma estrangeiro
e na área de tecnologias de informação e comunicação e, finalmente, o caráter multi e
interdisciplinar das atividades.
As atividades promovidas pelo PET de Ciências Sócias têm sido organizadas
pelos estudantes de graduação sob orientação e coordenação do professor-tutor,
dentre as quais se destacam os Ciclos de Debates temáticos (Literatura e Cinema,
Elaboração de Projetos e Prática Profissional, os Diálogos Temáticos com os PET´s
de História, Filosofia e Direito, Itinerários de Profissionais em Ciências Sociais,
Exercícios de Leitura, etc.), as pesquisas individuais dos alunos, e projetos coletivos,
como o que teve como foco a pesquisa sobre o perfil sócio-econômico e
desempenho acadêmico dos alunos do Curso de Ciências Sociais da UFPR, em
parceria com a Coordenação do Curso, e que foi incorporado nas discussões da
Comissão da Reforma Curricular.

6.1. B. PROJETO LICENCIAR


Em 2007 teve início, no âmbito do curso de Ciências Sociais, o Programa
Licenciar, regulamentado pela Resolução 05/2007 – CEPE, e que contou com 4
edições até o presente momento. Em todas as suas edições, apoiou-se na
indissociabilidade entre as atividades de ensino, pesquisa e extensão, no âmbito do
curso de Ciências Sociais e fora dele. Buscou-se o aprimorando da formação teórico-
prática dos licenciandos, proporcionando-lhes novas experiências relacionadas à
prática docente e ao conhecimento do ambiente escolar. O programa pretende ainda
criar oportunidades de atualização dos conhecimentos aos recém-formados que atuam
ou pretendem atuar como professores de Sociologia no Ensino Médio, além de
promover formas de intercâmbio entre esses, os estudantes do curso de Ciências
Sociais e outros profissionais que atuam na escola. O Licenciar visa oferecer subsídios
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  31
6. Orientação Acadêmica 

à prática pedagógica da Sociologia, diversificando essas experiências, bem como


construir metodologias para o ensino de Ciências Sociais no Ensino Médio, produzindo
materiais didáticos alternativos e complementares que apóiem as atividades do
professor em sala de aula e, simultaneamente, preparando melhor nossos estudantes.
Para a edição de 2010, pretende-se dar continuidade à pesquisa-ação que realiza um
diagnóstico dos temas, bibliografias e metodologias da Sociologia no Ensino Médio,
visando uma melhor integração entre os diversos níveis de ensino e a aproximação
entre a universidade e as escolas. Deste compartilhamento de experiências, mediante
processo dialógico, prevê-se a produção de novos conhecimentos, metodologias e
práticas, melhorando a qualidade do ensino.
Especificamente, o programa Licenciar de Ciências Sociais busca contemplar,
na atual etapa, os seguintes pontos: 1) Estudar a legislação vigente, sobre o ensino
das Ciências Sociais, visando adequação da formação e ampliação do diálogo com o
contexto do ensino; 2) Propor e construir novas metodologias e conteúdos para o
ensino de Ciências Sociais, visando aprimorar a prática da docência no Ensino Médio;
3) Produzir textos, desenvolver e sugerir materiais didáticos alternativos e
complementares, para apoiar as atividades do professor de Sociologia, em sala de
aula; 4) Promover seminários temáticos, eventos de extensão, oficinas de textos e de
orientações/discussão de conteúdos da Sociologia, que servirão de laboratório para o
de ensino das Ciências Sociais, bem como divulgar os resultados do projeto em CD
e/ou publicações em outros meios; 5) Desenvolver pesquisa-ação que permita integrar
os diferentes níveis de ensino no aprimoramento das Ciências Sociais e na construção
compartilhada do conhecimento a partir do contato com a realidade escolar e suas
questões, viabilizando o intercâmbio entre os membros do projeto e o público alvo.

6.1.C. PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA


A mais recente iniciativa em prol da melhoria das condições de ensino e
aprendizado no âmbito da Licenciatura é o PIBID, implementado pela Coordenação de
Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Institucionalmente vinculado
à Pró-reitoria de Graduação da UFPR, o PIBID/UFPR contempla atualmente 10 cursos
de licenciatura das mais diversas áreas do conhecimento, dispõe de 196 bolsas para
alunos de graduação e cerca de 24 bolsas para professores da rede pública
(modalidade de supervisor). Relacionadas ainda ao PIBID/UFPR estão algumas
escolas públicas de Curitiba, região metropolitana, litoral do Paraná e localizadas em
áreas remanescentes de quilombos, selecionadas a partir de dois critérios distintos:
escolas que apresentassem baixo rendimento escolar (IDEB abaixo da média
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  32
6. Orientação Acadêmica 

nacional) e escolas que tivessem experiências bem-sucedidas de ensino e


aprendizagem.
Nesse sentido, o subprojeto PIBID de Sociologia tem como objetivo geral
aprimorar a formação dos alunos do curso de Ciências Sociais, no âmbito da
Licenciatura, oferecendo também aos recém formados e professores de Sociologia no
Ensino Médio, a possibilidade de atualização dos conhecimentos teóricos e das
metodologias de ensino das Ciências Sociais. Os objetivos específicos são os
seguintes: 1) Estudar as novas diretrizes curriculares e os parâmetros presentes na
legislação vigente, sobre o ensino das Ciências Sociais, visando adequação da
formação e ampliação do diálogo com o contexto do ensino; 2) Propor e construir
novas metodologias e conteúdos para o ensino de Ciências Sociais, visando aprimorar
a prática da docência no Ensino Médio; 3) Produzir textos, desenvolver e sugerir
materiais didáticos alternativos e complementares, para apoiar as atividades do
professor de Sociologia, em sala de aula; 4) Promover seminários temáticos, cursos
de extensão, oficina de textos e orientações que servirão de laboratório para o de
ensino das Ciências Sociais, bem como divulgar os resultados do projeto em CD e
publicações em encontros e outros meios de comunicação. 5) Propiciar a reflexão no
sentido de analisar os conteúdos que fazem parte da formação dos estudantes do
curso e que permitem proporcionar a eles as condições, tanto teóricas quanto práticas,
para o exercício da docência, nas Ciências Sociais.
 
6.2. PROJETO DE ORIENTAÇÃO ACADÊMICA DO CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS 
Apresentação
O Projeto de Orientação Acadêmica do Curso de Licenciatura em Ciências
Sociais segue as normas vigentes na UFPR, em especial a Resolução CEPE 37/97,
que estabelece, em seu capítulo XIV, Artigo 127, o seguinte: “As coordenações de
cursos deverão apresentar aos respectivos colegiados projeto de orientação
acadêmica que contemple a forma de acompanhamento da vida acadêmica de seus
alunos”.
Justificativa
O projeto de Orientação Acadêmica é um instrumento importante para a
melhoria da qualidade de ensino, ao fornecer subsídios que asseguram ao corpo
docente o compromisso com o processo de ensino-aprendizagem.
Objetivo Geral
O Projeto de Orientação Acadêmica visa auxiliar na integração do aluno
ingressante à dinâmica da instituição e às características da vida universitária. Prevê-
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  33
6. Orientação Acadêmica 

se que, ao oferecer ao aluno orientação no encaminhamento de suas atividades


acadêmicas e também, na medida do possível, colaborar para a busca de soluções de
quaisquer questões que possam afetar o seu desempenho acadêmico, a orientação
acadêmica reflita também no seu desenvolvimento profissional.
A orientação acadêmica, particularmente tendo em vista a formação para a
docência, visa também promover a melhoria do desempenho acadêmico do aluno
através de um processo de acompanhamento e orientação exercido por professores
selecionados, denominados orientadores acadêmicos.

Objetivos Específicos
1. Proporcionar melhor integração do aluno iniciante ao curso e ao ambiente
universitário;
2. Conscientizar o aluno da importância das disciplinas básicas para sua formação e
para compreensão dos conteúdos das disciplinas profissionalizantes;
3. Orientar o aluno na escolha de disciplinas e na maneira de estudá-las;
4. Detectar eventuais deficiências do aluno e procurar corrigi-las;
5. Acompanhar o desempenho do aluno em todas as disciplinas cursadas durante o
período da orientação acadêmica;
6. Colaborar para a melhoria de desempenho no processo de aprendizado, visando à
redução dos índices de reprovação e de evasão.

Disposições Gerais
Tratando-se de elaboração de pesquisas de caráter teórico e/ou empírico no
curso de Licenciatura em Ciências Sociais, com a obrigatoriedade de apresentação
final do Trabalho de Conclusão de Curso, a orientação será direta e individual, sob a
responsabilidade de um docente de uma das áreas de concentração do curso
(Antropologia e Arqueologia, Sociologia ou Ciência Política).
A relação entre o número de alunos por professor orientador dependerá das
possibilidades deste em assumir as orientações, razão pela qual não se prevê um
número a priori.

Atribuições do Professor Orientador


1. Familiarizar o aluno sobre as características e peculiaridades do curso;
2. Auxiliar na seleção das disciplinas a serem cursadas em cada semestre,
principalmente nas matérias optativas, conforme o interesse acadêmico no campo
de atuação profissional desejado, organizando conteúdos e atividades;
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  34
6. Orientação Acadêmica 

3. Informar sobre a coordenação geral de estágios, bem como a Resolução que


normatiza os procedimentos necessários para a realização de estágios
obrigatórios ou não, na área de interesse do aluno e a importância da realização
do mesmo na formação profissional.
4. Alertar os orientandos sobre a importância do melhor aproveitamento escolar nas
disciplinas cursadas, informando que as escolhas de turmas, horários, bem como a
seleção de bolsistas e estagiários, são feitas tendo por base o IRA- Índice de
Rendimento Acadêmico;
5. Informar o funcionamento da estrutura da Instituição (Conselhos, Pró-Reitorias,
Coordenações, Departamentos, Bibliotecas, entre outros);
6. Acompanhar o desempenho acadêmico do aluno;
7. Conhecer a Resolução que fixa o currículo do curso, o Projeto Pedagógico do
curso e as Resoluções que estiverem em vigor e que normatizam todo o percurso
do aluno na instituição, desde seu ingresso até sua colação.

Atribuições do Aluno
1. Comparecer aos encontros marcados em comum acordo com o orientador
acadêmico;
2. Procurar o professor orientador acadêmico em caso de dúvidas e sempre que
necessário;
3. Solicitar, mediante justificativa formal, a substituição do professor orientador
acadêmico e aguardar determinação formal do Colegiado de Curso;
4. Solicitar formalmente, à Coordenação do Curso, a liberação da orientação
acadêmica;
5. Conhecer a Resolução que fixa o currículo do curso, o Projeto Pedagógico do
curso e as Resoluções que estiverem em vigor;
6. Fornecer os elementos necessários ao professor orientador acadêmico para o
preenchimento do relatório de orientação acadêmica.

Atribuições do Colegiado do Curso


1. Acompanhar, orientar e verificar se os trabalhos de orientação acadêmica estão
sendo cumpridos;
2. Aprovar a relação dos professores orientadores acadêmicos e substituições que se
fizerem necessárias;
3. Deliberar sobre solicitações de alunos ou professores;
4. Analisar os dados obtidos através da orientação acadêmica para promover
melhoria na qualidade do curso;
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  35
6. Orientação Acadêmica 

5. Fornecer subsídios aos professores orientadores para melhorar o desempenho da


orientação acadêmica.

Atividades de Orientação Acadêmica


1. Organizar atividades para incentivar a participação em palestras, visitas, grupos de
estudos, estágios não obrigatórios, sempre que possível dentro da grade horária,
não causando prejuízo ao desempenho das atividades do aluno (especialmente do
primeiro ano);
2. Conhecer o currículo integralmente e planejar a vida acadêmica;
3. Levantar dados relevantes quanto aos índices de aproveitamento escolar e propor
discussões;
4. Avaliar o desempenho dos alunos durante o percurso acadêmico.
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  36
7. Estágios e Atividades Formativas Complementares 

7. ESTÁGIO E ATIVIDADES FORMATIVAS COMPLEMENTARES 

7.1. FORMATO DO ESTÁGIO 
O Curso de Licenciatura em Ciências Sociais da UFPR prevê a obrigatoriedade
do estágio curricular supervisionado, tornando opcional ao aluno o estágio como
prática profissional.
De acordo com o Art. 2º, da Resolução Nº 46/10 – CEPE, os cursos de
graduação da UFPR deverão oferecer, como parte de suas estruturas curriculares,
“ao menos um estágio supervisionado, de caráter obrigatório, com duração mínima de
um período letivo, com carga horária determinada pelo colegiado do curso”.
Entretanto, a mesma Resolução, em seu § 2º, prevê que o colegiado de curso possa
apresentar justificativa para o não cumprimento do disposto acima. Por sua vez, o
Parecer CNE/CES 224/2004, considera que, uma vez que as diretrizes curriculares
para os cursos de Ciências Sociais não contemplam expressamente o caráter de
obrigatoriedade do estágio para o bacharelado, o parecer se manifesta “no sentido de
que deve ficar a critério de cada instituição a sua inclusão no respectivo projeto
pedagógico do curso de Ciências Sociais, bacharelado”, registrando, contudo, a
obrigatoriedade do estágio para a licenciatura.
Tendo como base os documentos acima, e diante da especificidade das
Ciências Sociais, cuja formação acadêmica não contempla, necessariamente, a
passagem do aluno por um estágio profissional, é que o Curso de Licenciatura em
Ciências Sociais da UFPR se manifesta no sentido de manter apenas o Estágio
profissional não obrigatório. Assim, a Comissão da Reforma Curricular tem iniciado
um debate sobre a viabilidade de se incorporar no currículo, de forma opcional, esta
modalidade de estágio.
Por outro lado, o Curso de Licenciatura em Ciências Sociais da UFPR institui o
estágio curricular supervisionado, voltado para a prática do ensino de Ciências
Sociais e/ou de Sociologia na Educação Básica, como parte integrante do Currículo do
Curso.
No tocante ao Estágio não obrigatório, o Curso de Ciências Sociais atenderá
ao disposto em Ofício Circular 005/CGE/PROGRAD, documento que ressalta a
necessidade de regulamentação do estágio, seu cadastramento junto a Comissão
Geral de Estágio / PROGRAD, e a formalização dos convênios como parte do
processo de regulamentação (em respeito à Portaria nº 847 / 2001).
A Coordenação do Curso de Ciências Sociais, através de Colegiado de Curso,
regulamentará a Comissão Orientadora de Estágio, e designará um professor
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  37
7. Estágios e Atividades Formativas Complementares 

supervisor, que assinará o Termo de Compromisso, juntamente com o Coordenador


do Curso. Caberá ao professor supervisor, conforme Resolução 46/10 – CEPE, cobrar
relatórios semestrais do(s) aluno(s) em atividade de estágio não obrigatório, relatórios
estes que estarão disponíveis para eventuais auditorias do Ministério Público do
Trabalho. Segue abaixo um projeto de regulamentação do Estagio.

I - DA CONCEPÇÃO DE ESTÁGIO
O estágio visa oportunizar situações de aprendizagem em campo para a preparação
profissional do aluno, atendendo ao critério de compatibilidade com a natureza e os objetivos
do Curso de Ciências Sociais, considerando a natureza dos estágios conforme Resolução
46/10 – CEPE e Instrução Normativa nº 01/92-CEP, 01/93-CEP e 02/93-CEP.

II- DA ORGANIZAÇÃO

ESTAGIO NÃO OBRIGATÓRIO

a) Da inscrição

1. Poderão inscrever-se em estágio alunos regularmente matriculados no Curso de


Ciências Sociais - UFPR a partir do segundo período letivo.
2. O aluno deverá apresentar plano de estágio, de acordo com modelos específicos da
CGE.
3. O aluno deverá apresentar documento complementar em que justifique a escolha do
campo de estágio em função da natureza do Curso de Ciências Sociais.

b) Da carga horária
1. O número de horas previsto no plano de estágio deverá ser compatível com a grade
horária do curso, evitando prejuízo à integralização do mesmo.
2. É vedada atividade de estágio prevista em horário de disciplinas em que o aluno
estiver matriculado.
3. Em período letivo, o número máximo de horas de estágio por semana não pode
exceder a 20 (vinte) horas.

c) Da duração do estágio
1. A solicitação de estágio deverá ser para um período máximo de um ano, podendo
ser renovado mediante solicitação e aprovação da COE.

ESTAGIO CURRICULAR (prática docente)

a) Da inscrição
1. Poderão inscrever-se em estágio alunos regularmente matriculados no Curso de
Ciências Sociais – UFPR que tenham sido aprovados em pelo menos 80% (oitenta por cento)
das disciplinas obrigatórias do Curso.
2. O aluno deverá apresentar plano de estágio, de acordo com modelos específicos da
CGE.
3. O aluno deverá apresentar documento complementar em que justifique a escolha do
campo de estágio em função da natureza do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais.
4. É vedada a realização de estágios simultâneos.

b) Da carga horária
1. O número de horas previsto no plano de estágio deverá ser compatível com a carga
horária das disciplinas de Licenciatura em Ciências Sociais.
2. É vedada atividade de estágio prevista em horário de outras disciplinas em que o
aluno estiver matriculado.
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  38
7. Estágios e Atividades Formativas Complementares 

A responsabilidade da organização didática das disciplinas de Estágio cabe aos docentes


responsáveis.

III - DO ATO DE INSCRIÇÃO


1. O ato de inscrição se dará na Coordenação do Curso de Licenciatura em Ciências
Sociais, mediante apresentação de documentação completa indicada no item II (a). Caso a
COE julgue necessário, poderá solicitar documentação adicional.

IV - DA CONCESSÃO DO ESTÁGIO
1. A Coordenação do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais encaminhará as
inscrições para estágio à COE, que fará análise e emitirá parecer.
2. Verificar-se-á as condições dos campos de estágio, conforme a exigência dos Arts.
4º e 5º da Resolução 46/10 – CEPE.
3. É vedado início de Estágio sem o parecer da COE.

V - DOS DEVERES DO ALUNO ESTAGIÁRIO


1. Respeitar as disposições expressas na Instrução Normativa Nº 02/93-CEP,
Resolução Nº 46/10 - CEPE e as expressas neste Documento.
2. Apresentar relatórios parciais e final, por escrito, nos prazos estabelecidos no plano
de estágio.
3. O aluno deverá anexar ao relatório final documento comprobatório de
aproveitamento nas disciplinas relacionadas com o estágio, nas quais estava matriculado, no
ato de sua inscrição no estágio.

VI - DA COMISSÃO ORIENTADORA DE ESTÁGIO (COE):


Compete à COE do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais:
1. Analisar a documentação apresentada pelo aluno pretendente ao Estágio;
2. Analisar a pertinência da solicitação do estágio frente à natureza do Curso de
Licenciatura em Ciências Sociais;
3. Compatibilizar as ações dos supervisores do campo de estágio e da UFPR;
4. Emitir e encaminhar os pareceres à Coordenação do Curso de Licenciatura em
Ciências Sociais;
5. Acompanhar as partes envolvidas no estágio quanto à observância das normas
estipuladas.

VII - DA SUPERVISÃO DO ESTÁGIO


1. A Supervisão do estágio se dará nas modalidades semidireta e indireta, conforme o
art. 8º da Resolução Nº 46/10 - CEPE.
2. O professor orientador deverá apresentar à COE plano de estágio, de acordo com o
modelo elaborado pela COE, em que conste a modalidade a ser executada com o respectivo
procedimento para sua efetivação e a especificidade das ações pretendidas, conforme art. 8º
da Resolução Nº 46/10 – CEPE.
3. O professor orientador deverá apresentar relatório parcial (conforme relatório anual
de convênios da PROPLAN) e final (conforme ficha nº 02 da Instrução Normativa Nº 01/92-
CEP).

VIII - DA AVALIAÇÃO DO ALUNO ESTAGIÁRIO


1. A avaliação será processual devendo ocorrer sistemática e continuamente.
2. Serão agentes avaliadores o supervisor do campo de estágio e o professor
orientador do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais.
3. São procedimentos de avaliação os definidos na Resolução Nº 46/10 – CEPE para
cada tipo de supervisão.
4. Compete ao supervisor do campo de estágio e ao professor orientador a elaboração
de parecer conclusivo sobre o aproveitamento do aluno estagiário.
5. A avaliação final se dará através de parecer da COE, a qual será homologada pelo
Colegiado do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais.
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  39
7. Estágios e Atividades Formativas Complementares 

IX - DA INTERRUPÇÃO DO ESTÁGIO
1. Terá seu estágio não reconhecido o aluno que não atender ao expresso neste
documento, em qualquer de seus itens.
2. O professor orientador de estágio do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais ou o
supervisor do campo de estágio, desde que constatada negligência no desempenho das
atividades previstas no plano de estágio, haja falta injustificada, ou outra questão considerada
relevante, deve solicitar interrupção de Estágio à COE, através de documento escrito com as
devidas justificativas.

X - DA ADMINISTRAÇÃO
1. A organização administrativa será responsabilidade do Colegiado do Curso de
Licenciatura em Ciências Sociais, contando com ações diretivas dos departamentos
envolvidos, em nível de setor, e contando com o apoio da Coordenação Geral do Estágios, em
nível institucional.
As ações que competem à COE do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais deverão
atender as diretrizes elencadas no art. 17 da Resolução Nº 46/10 – CEPE.
Considerando o art. 16 da mesma resolução, as atividades dos membros da COE
devem constar tanto dos planos departamentais como dos planos individuais dos professores,
sem que configure dispensa das atividades regulares de ensino dos Departamentos que
compõe o curso de Licenciatura em Ciências Sociais, no caso DECISO e DEAN. A COE será
composta por professores de ambos os departamentos do Curso de Licenciatura em Ciências
Sociais, do Departamento de Teoria e Prática de Ensino, responsáveis pelas disciplinas
especificas do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais, com mandato de um ano, e
escolhidos pelo Colegiado do Curso.

XI - DISPOSIÇÕES TRANSITÓRIAS
1. Os alunos que iniciaram o estágio antes da homologação desta Disposição Geral
serão atendidos por disposições transitórias a serem estabelecidas pela COE.

XII - DISPOSIÇÕES GERAIS


1. Os casos omissos serão resolvidos pelo Colegiado do Curso de Licenciatura em
Ciências Sociais.
2. Os estágios curriculares seguem as disposições específicas, e o aluno deve estar
matriculado na disciplina como estabelece a Resolução Nº 37/97 – CEPE.

7.2. CARACTERÍSTICAS DAS ATIVIDADES FORMATIVAS COMPLEMENTARES  
Para a integralização curricular do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais,
prevê-se ainda que o aluno cumpra um conjunto de atividades de natureza
“acadêmico-científico-cultural”, assim definidas pelo Parecer CNE/CP 28/2001 e
Resolução CNE/CP 2/2002, bem como pela Resolução CEPE 70/04, e que serão
doravante denominadas Atividades Formativas Complementares (AFC).
Do conjunto de Atividades Formativas Complementares realizadas pelo aluno
ao longo do curso, e comprovadas através de documentos a serem especificados pelo
Colegiado de Curso, serão computados, para fins de integralização, o máximo de 200
horas.
De acordo com a Resolução CEPE 70/04, as atividades formativas visam:
complementar o eixo fundamental do currículo, objetivando sua flexibilização;
enriquecer a formação acadêmico-profissional do aluno; contemplar a articulação entre
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  40
7. Estágios e Atividades Formativas Complementares 

ensino, pesquisa e extensão, assegurando seu caráter interdisciplinar. Segundo o


documento podem ser constituídas, “dentre outras aprovadas pelos Colegiados de
Cursos”, as seguintes atividades:
I - disciplinas eletivas;
II - estágios não obrigatórios;
III - atividades de monitoria;
IV - atividades de pesquisa;
V - atividades de extensão;
VI - atividades em educação a distância (EAD);
VII - atividades de representação acadêmica;
VIII - atividades culturais;
IX - participação em seminários, jornadas, congressos, eventos, simpósios,
cursos e atividades afins;
X - participação no Programa Especial de Treinamento (PET);
XI - participação em projetos ligados à licenciatura;
XII - participação em Oficinas Didáticas;
XIII - participação em programas de voluntariado;
XIV- participação em programas e projetos institucionais; e
XV – participação em Empresa Júnior reconhecida formalmente como tal pela
UFPR.
Ainda segundo a Resolução, caberá a uma Comissão Permanente de
Acompanhamento de Atividades Formativas – cujos membros deverão ser indicados
pelo Colegiado de Curso com mandato de dois anos – a validação destas atividades,
cujo registro no Histórico Escolar do aluno ficará a cargo do Núcleo de Assuntos
Acadêmicos (NAA). Por fim, o documento estabelece que as AFC´s deverão estar em
consonância com as diretrizes curriculares de cada curso, em função da
especificidade das áreas.
Considerando a especificidade do curso de Licenciatura em Ciências Sociais, o
Colegiado de Curso entende que as AFC´s possam ser definidas a partir de ao menos
cinco eixos, a saber: a) Pesquisa (Iniciação Científica, mediante bolsa ou de forma
voluntária; participação no PET; apresentação de trabalhos em eventos; publicações,
presença em bancas de monografia de graduação e dissertações e teses); b)
Extensão (participação em eventos de extensão; organização de eventos; participação
em projetos de extensão; participação e/ou organização de cursos de extensão); c)
Estágio (monitoria, estágio não obrigatório, estágio voluntário, recebimento de bolsa
permanência, bolsa do programa Licenciar e/ou PIBID; atividade docente regular ou
em cursos pontuais); d) Atividades culturais (produção áudio-visual, produção artístico-
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  41
7. Estágios e Atividades Formativas Complementares 

cultural, oferta e/ou matrícula em cursos com emissão de certificado) e e) Produção de


Material Didático (exceto os produzidos nas disciplinas de “Seminários Integrados”;
concebidos a partir da participação no projeto Licenciar e/ou PIBID).
Visando garantir uma gama diversificada de atuação, serão válidas, para fins
de integralização curricular, atividades que estejam contempladas em ao menos 2
(dois) dos cinco eixos acima.
Segue abaixo (Quadro 5) as diversas modalidades de Atividades Formativas
Complementares, bem como sua carga horária respectiva. Caso o aluno realize
atividades que não constem da relação abaixo, deverá solicitar ao Colegiado um
parecer para validação.

Quadro 5 – Modalidades das Atividades Formativas Complementares 
Eixos  Atividades Formativas  Comprovação Necessária  Limite 
Complementares  Validável 
Pesquisa  Iniciação Científica  Apresentação de documento comprobatório  120h 
(bolsista ou voluntário) 
Participação no PET  Declaração do professor responsável pelo  120h 
programa 
Apresentação de Trabalhos em Eventos  Apresentação de documento comprobatório  90h 
Publicações (impressas ou on‐line, cujo veículo  Cópia da Publicação  120h 
possua ISSN/ISBN) 
Presença em bancas de monografia de  Certificado, a ser emitido pelas coordenações  1h (por 
graduação, dissertações e teses  (Graduação e programas de pós‐graduação)  evento) 
Extensão  Participação em eventos de extensão  Apresentação de documento comprobatório  80h 
Participação em projetos de extensão  Apresentação de documento comprobatório  80h 
Representação Estudantil  Apresentação de documento comprobatório  60h 
Assessoria a movimentos sociais  Apresentação de documento comprobatório  60h 

Estágio  Monitoria  Declaração do professor responsável pela  120h 


Disciplina 
Estágio não obrigatório  Apresentação de documento comprobatório  80h 
Recebimento de bolsa permanência  Apresentação de documento comprobatório  60h 
Recebimento de bolsa do Programa Licenciar  Apresentação de documento comprobatório  60h 
e/ou PIBID 
Atividade docente regular ou em cursos pontuais  Apresentação de documento comprobatório  80h 
Atividades  Produção áudio‐visual  Cópia do material áudio‐visual e/ou exibição  60h 
culturais  pública nas dependências da UFPR 
Produção artístico‐cultural  Exibição pública nas dependências da UFPR  60h 
Oferta e/ou matrícula em cursos com emissão  Apresentação de documento comprobatório  30h 
de certificado 
Produção  Elaboração e publicação de material didático,  Cópia da Publicação  120h 
de  exceto os produzidos nas disciplinas de 
Material  “Seminários Integrados”, e/ou concebidos via 
Didático  participação no Programa Licenciar 
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  42
8. Recursos Materiais e Humanos 

8. RECURSOS MATERIAIS E HUMANOS DO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS SOCIAIS 

8.1. INFRA‐ESTRUTURA ATUAL – ESPAÇO FÍSICO 
O Curso de Licenciatura em Ciências Sociais se constitui a partir da oferta de
disciplinas de cinco departamentos: o Departamento de Ciências Sociais (DECISO); o
Departamento de Antropologia (DEAN); o Departamento de Planejamento e
Administração Escolar (DEPLAE); o Departamento de Fundamentos da Educação
(DTFE) e o Departamento de Teoria e Prática de Ensino (DTPEN). O DECISO e o
DEAN estão situados nas dependências do Setor de Ciências Humanas, Letras e
Artes (SCHLA). Este Setor ocupa parte do campus Central (Reitoria) da UFPR, e
dispõe de um total de 8.760 m2 (sendo 6.960 no D. Pedro I e 1.800 no D. Pedro II). Já
o DEPLAE, o DTFE e o DTPEN estão situados nas dependências do Setor de
Educação, igualmente parte do campus da Reitoria da UFPR.
A) DECISO (Departamento de Ciências Sociais)
Situado à Rua General Carneiro, 460 – Curitiba / PR, Edifício Dom Pedro I
(Campus da Reitoria), o Departamento de Ciências Sociais dispõe, para seu
funcionamento mínimo, de uma área total de aproximadamente 900 m2,
correspondente à metade do 9º e algumas salas do 7º andar. No 9º andar, são 10
gabinetes de professores, com cerca de 15m2 cada, 2 salas de 20m2 cada que
abrigam, respectivamente, o NUSP (Núcleo de Sociologia e Política) e o Núcleo de
Pesquisa em Comunicação Política e Opinião Pública, 5 salas de cerca de 20m2 cada,
de secretarias (Coordenação do Curso, Departamento, Coordenação da Pós-
Graduação em Sociologia, Coordenação da Pós-Graduação em Ciência Política e
Especialização em Sociologia e Política e Comunicação e Política), 1 sala de reuniões
com cerca de 50 m2, 1 sala que abriga o PET de Ciências Sociais, de
aproximadamente 20m2, e 1 sala destinada ao Centro Acadêmico de Ciências Sociais
(CACS), de cerca de 10m2. Possui ainda 2 banheiros, masculino e feminino, de
aproximadamente 20m2, e uma área de circulação de aproximadamente 100 m2. No 7º
andar, o Departamento dispõe de outras 2 salas de cerca de 15m2. Destas, uma
abriga grupos de pesquisa da área de Ciência Política, e a outra abrigará o Laboratório
de Informática, Ensino e Pesquisa do Curso de Ciências Sociais, de uso compartilhado
entre alunos de graduação e de pós-graduação. Há ainda outros núcleos e grupos de
pesquisa, que desenvolvem suas atividades nos gabinetes de professores, tais como o
Grupo de Estudos Trabalho e Sociedade, o Grupo de Estudos Rurais do Paraná, o
Grupo Interdisciplinar Meio Ambiente e Desenvolvimento e o Grupo de Estudos da
Violência, o Núcleo de Estudos de Gênero. Finalmente, o DECISO dispõe de outras
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  43
8. Recursos Materiais e Humanos 

duas salas nas quais funcionam o Centro de Cultura e Imagem da América Latina
(CECIAL), alojado no 2º andar do Edifício Dom Pedro II, com cerca de 25m2.
Das salas de aula, o DECISO compartilha o Anfiteatro do 9º andar, com cerca
de 150m2, com o Departamento de Letras e Lingüística (DELEM). As demais salas de
aula são compartilhadas com o Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes (SCHLA),
no Edifício Dom Pedro II, num total de 8 salas à disposição do curso de Ciências
Sociais.

B) DEAN (Departamento de Antropologia)


Situado à Rua General Carneiro, 460, Curitiba / PR, Edifício Dom Pedro I
(Campus da Reitoria), o Departamento de Antropologia dispõe, para seu
funcionamento mínimo, de uma área total de aproximadamente 450 m²,
correspondente à ala de menores dimensões do 6º andar e duas salas no 2º andar do
Edifício Dom Pedro II, destinadas a reuniões e seminários de Núcleos de Pesquisa e
aos alunos do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social. No 6º andar do
Edifício Dom Pedro I estão localizados 13 gabinetes individuais de professores, com
cerca de 6m² cada, três salas com cerca de 25 m² (uma sala para reuniões, uma sala
compartilhada pelas secretarias do DEAN e PPGAS e uma sala de aulas destinada à
pós-graduação), um banheiro de uso misto e uma área de circulação de
aproximadamente 80 m². Contígua às dependências do DEAN se encontra uma sala
de aulas com cerca de 75m2, cujo uso é compartilhado com outras unidades do
SCHLA. As demais salas de aula utilizadas pelo DEAN são também compartilhadas,
tanto no Edifício Dom Pedro I (Anfiteatro do 9º andar, com cerca de 150 m²) como no
Edifício Dom Pedro II.
O DEAN conta ainda com dois laboratórios de ensino e pesquisa:
a) o Centro de Estudos e Pesquisas Arqueológicas (CEPA),
administrativamente ligado à direção do SCHLA, que ocupa uma área aproximada de
600 m² no 12º andar do Edifício Dom Pedro I. Embora amplas e bem equipadas, as
instalações do CEPA não dispõem de espaço adequado para as atividades de ensino
de graduação previstas na atual proposta de reforma curricular do curso de Ciências
Sociais.
b) o Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE), administrativamente ligado à
Pró-Reitoria de Extensão e Cultura, cuja reserva técnica está localizada no Campus
Juvevê, ocupando uma área de cerca de 250m². A despeito de sua importância para o
desenvolvimento de atividades de ensino e pesquisa, as instalações do MAE também
não oferecem condições adequadas para receber alunos de graduação.
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  44
8. Recursos Materiais e Humanos 

8.1.A. CONDIÇÕES DE ACESSO (PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS)  
Conforme o Decreto 5296 / 2004, que regulamenta dispositivos anteriores no
que concerne à promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou
com mobilidade reduzida, o conjunto arquitetônico do Campus Reitoria (Edifícios Dom
Pedro I e Dom Pedro II) possui rampas de acesso, elevadores com indicações em
braile, e banheiros reservados a portadores de necessidades especiais.
 
8.2. INFRA‐ESTRUTURA ATUAL – EQUIPAMENTOS  
Segue abaixo a relação de equipamentos dos departamentos que compõem o
curso de graduação em Ciências Sociais (quadro 6).
Quadro 6 – Infra‐estrutura física atual (Curso e Departamentos) 
CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS 
Dependências   Equipamentos  Quant. 
Coordenação do Curso de Ciências Sociais  Computador  2 
(sala compartilhada)  Impressora  1 
Projetor Multimídia  2 
Aparelho FAX  1 
Notebook  1 
Programa Ensino Tutorial (PET Ciências Sociais)  Computador  4 
(1 sala)  Impressora  1 
DEAN 
Dependências     Equipamentos  Quant. 
Secretaria  do  Departamento  e  Coordenação  Programa  Pós‐Graduação  em  Computador  2 
Antropologia (sala compartilhada)  Impressora  2 
Aparelho FAX  1 
Notebook  2 
Sala de reuniões (compartilhada)  Computador  3 
Impressora  3 
Núcleos  de  pesquisa  –  Núcleo  de  Estudos  Ameríndios  (NEA),  Núcleo  de  Computador   1 
Antropologia  da  Política,  do  Estado  e  da  Economia  (NAPER),  Núcleo  de  Notebook  3 
Estudos de Arte, Ritual e Performance (NUARP) – 1 sala compartilhada  Máquina fotográfica filme  5 
Sala de alunos do PPGAS  Computador   2 
Impressora   1 
Sala de aulas do PPGAS  Televisor com vídeo VHS  1 
Equipamentos  de  uso  comum  em  sala  de  aula  e  atividades  de  pesquisa  –  Máquina fotográfica digital  3 
DEAN/PPGAS (almoxarifado)  Gravador   4 
Projetor multimídia  1 
Notebook  1 
Retroprojetor  3 
Projetor de slides  2 
Televisor com vídeo VHS e DVD  1 
Gabinetes de professores (13 gabinetes)  Computador  8 
Impressoras   3 
DECISO 
Dependências   Equipamentos  Quant. 
Secretaria do Departamento    Computador  2 
(sala compartilhada)  Impressora  2 
Projetor Multimídia  1 
Aparelho FAX  1 
Notebook  1 
Coordenação Programa Pós‐Graduação em Sociologia  Computador  2 
(1 sala)  Impressora  1 
Projetor Multimídia  1 
Aparelho FAX  1 
Notebook  1 
Coordenação Programa Mestrado em Ciência Política  Computador  1 
(1 sala)  Impressora  1 
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  45
8. Recursos Materiais e Humanos 

Projetor Multimídia  1 
Aparelho FAX  1 
Notebook  1 
Coordenação Cursos de Especialização (Sociologia Política / Comunicação e  Computador  2 
Política)  Impressora  2 
(1 sala)  Projetor Multimídia  2 
Aparelho FAX  1 
Notebook  1 
Centro de Cultura e Imagem da América Latina (CECIAL)  Computador  2 
(1 sala)  Impressora  1 
Projetor Multimídia  2 
Aparelho FAX  1 
Notebook  1 
Núcleo de Pesquisa em Comunicação Política & Opinião Pública  Computador  2 
(1 sala)  Impressora  2 
Gabinetes de professores  Computador  12 
(10 salas)  Impressora  3 

8.3. INFRA‐ESTRUTURA NECESSÁRIA – ESPAÇO FÍSICO E EQUIPAMENTOS 
O número de salas de aulas existentes tanto no 9º andar como as
compartilhadas pelo Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes, é claramente
insuficiente para o funcionamento do curso, sobretudo se quisermos, como esta
proposta de Reforma Curricular aponta, diminuirmos a taxa de evasão do curso e,
eventualmente, expandir a oferta de vagas. Neste caso, embora seja uma
necessidade, a oferta de vagas no período noturno, dentro das atuais condições
físicas existentes e do quadro docente, do qual falaremos a seguir, se mostra inviável.
No tocante aos gabinetes de professores, os atuais de que dispomos atendem
precariamente aos objetivos de garantir plena alocação de todos os professores
existentes, mesmo quando compartilhados, como é o caso presente. Nesse sentido,
os dois departamentos fizeram uma projeção de espaço físico e de equipamentos
necessários para o pleno funcionamento do curso, tal como exposto abaixo (quadro
7):
Quadro 7 – Infra‐Estrutura Necessária 
ESPAÇO FÍSICO NECESSÁRIO 
CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS SOCIAIS 
Salas de Aula (60 alunos)  13 (manhã) / 2 (tarde) / 5 (noite) (*) 
Salas de Aula (50 alunos)  3 (manhã) / 1 (tarde) / 3 (noite) (*) 
Salas de Aula (40 alunos)   12 (manhã) / 3 (tarde) / 4 (noite) (*) 
Salas de Aula (30 alunos)  2 (manhã) / 2 (tarde) / 3 (noite) (*) 
Salas de Aula (20 alunos)  2 (manhã) / 2 (tarde) / 3 (noite) (*) 
Sala de Vídeo Conferencia (50 lugares)  1 (manhã) / 1 (tarde) / 1 (noite) 
Auditório (300 lugares)  1  
Auditório (150 lugares)  1 
Auditório (100 lugares)  2 
Laboratório de informática   1 sala (40 alunos) 
40 computadores 
40 mesas  
40 cadeiras 
Salas de estudo  2 salas 
Espaço para o Centro Acadêmico de Ciências Sociais  1 sala 
Espaço  para  as  atividades  do  Programa  Especial  de  1 sala 
Treinamento – PET 
Secretaria do Curso   1 sala independente 
Internet  Acesso Wireless a todas as dependências do campus da 
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  46
8. Recursos Materiais e Humanos 

Reitoria 
Departamento de Antropologia (DEAN) 
Laboratórios de Etnografia   2  laboratórios  para  20  alunos  (com  equipamentos  de 
informática e audiovisuais, mesa grande de trabalho e espaço 
para  armazenamento  de  material  de  pesquisa  e  demais 
equipamentos necessários) 
Laboratório de Arqueologia  1 laboratório para 20 alunos (com bancadas e banquetas, pia, 
estantes  para  armazenamento  de  material  conforme 
requisitos  técnicos  da  área,  equipamentos  de  laboratório  – 
lupas  binoculares,  paquímetros,  material  de  consumo,  etc.  –, 
arquivo) 
Laboratórios de informática  2 salas para 15 alunos cada  
30 computadores 
30 mesas 
30 cadeiras 
Sala de defesa (monografias, dissertações e teses)  1 sala 
Salas para projetos de pesquisa e extensão  3 salas 
Sala  para  secretaria  do  Departamento  (separação  da  pós‐ 1 sala 
graduação) 
2
Gabinetes de professores  200 m  de área para gabinetes 
Departamento de Ciências Sociais (DECISO) 
Laboratório de Sociologia  01 laboratório para 20 alunos com mesa grande de trabalho e 
espaço para armazenamento de material de pesquisa cf. 
requisitos técnicos da área 
Laboratório de Ciências Políticas  01 laboratório para 20 alunos com mesa grande de trabalho e 
espaço  para  armazenamento  de  material  de  pesquisa  cf. 
requisitos técnicos da área 
Laboratórios de informática  5 salas (20 alunos cada) – DECISO (graduação e pós) 
Sala de defesa (monografia, dissertações e teses)  1 sala 
Salas para projetos de pesquisa e extensão  5 salas 
Sala  para  secretaria  do  Departamento  (separação  da  1 sala 
Coordenação do Curso de Ciências Sociais) 
Gabinetes de professores  400 m2 de área para gabinetes 

8.4. RECURSOS HUMANOS ATUAIS (CORPO DOCENTE) 
O corpo docente responsável pela implementação do curso é extremamente
qualificado, composto em sua quase totalidade por doutores, sendo que alguns
contam ainda com pós-doutorado. Outro ponto de destaque é a virtual integralidade de
professores em Regime de Dedicação Exclusiva (DE / 40 horas), demonstrando o
compromisso com a docência, pesquisa e extensão. Dizemos virtual na medida em
que os atuais professores em regime de 40 horas tendem a obter a Dedicação
Exclusiva em breve. O conjunto de professores que compõe o Curso de Ciências
Sociais está apresentado no quadro a seguir:
Quadro 8 – Corpo Docente 
Área de Antropologia e Arqueologia 
    Nome  Titulação  Classe  Cargo atual  Reg. Trab. 
Andréa C. M. de Oliveira Castro  Mestrado  Assistente I  Prof. Assistente I  DE / 40 h 
Ciméa Barbato Bevilaqua  Doutorado  Adjunto III  Chefia departamento  DE / 40 h 
Edilene Coffaci de Lima  Doutorado  Adjunto II  Prof. Adjunto II  DE / 40 h 
Laura Pérez Gil  Doutorado  Adjunto I  Prof. Adjunto I  DE / 40 h 
Liliana de Mendonça Porto  Doutorado  Adjunto II  Prof. Adjunto II  DE / 40 h 
Lorenzo Gustavo Macagno  Doutorado  Adjunto I  Coord. Programa Pós‐Graduação  DE / 40 h 
Luis Claudio Pereira Symanski  Doutorado  Adjunto I  Prof. Adjunto I  DE / 40 h 
Marcos Silva da Silveira  Doutorado  Adjunto I  Prof. Adjunto I  DE / 40 h 
Maria Inês Smiljanic Borges  Doutorado  Adjunto III  Prof. Adjunto III  DE / 40 h 
Miguel Alfredo Carid Naveira  Doutorado  Adjunto I  Prof. Adjunto I  DE / 40 h 
Paulo Renato Guerios  Doutorado  Adjunto I  Prof. Adjunto I  DE / 40 h 
Ricardo Cid Fernandes  Doutorado  Adjunto I  Prof. Adjunto I  DE / 40 h 
Rosângela Digiovanni  Doutorado  Adjunto III  Prof. Adjunto III  DE / 40 h 
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  47
8. Recursos Materiais e Humanos 

Sandra Jacqueline Stoll  Doutorado  Adjunto IV  Prof. Adjunto IV  DE / 40 h 


Selma Baptista  Doutorado  Adjunto IV  Prof.Adjunto IV  DE / 40 h 
Simone Frigo  Mestrado  Substituta  Prof. Substituta   20 h 
Departamento de Ciências Sociais (DECISO) 
Área de Sociologia 
Alexandro Dantas Trindade  Doutorado  Adjunto I  Coordenador do Curso  DE / 40 h 
Alfio Brandenburg  Doutorado  Associado II  Prof. Adjunto II  DE / 40 h 
Ana Luisa Fayet Sallas  Doutorado  Associado I  Prof.Adjunto I  DE / 40 h 
Ângelo José da Silva  Doutorado  Adjunto IV  Prof. Adjunto IV  DE / 40 h 
Benilde Maria Lenzi Motin  Doutorado  Associado I  Prof. Associado I  DE / 40 h 
Dimas Floriani  Doutorado  Titular  Prof. Titular  DE / 40 h 
José Miguel Rasia  Doutorado  Titular  Coord. Programa Pós‐Graduação  DE / 40 h 
José Luiz Fernandes C. Filho  Doutorado  Adjunto I  Prof. Adjunto I  DE / 40 h 
Marcio S. Batista S. Oliveira  Doutorado  Associado III  Prof. Associado III  DE / 40 h 
Maria Tarcisa Silva Bega  Doutorado  Adjunto III  Diretora Setor C. Humanas, Letras e  DE / 40 h 
Artes (SCHLA / UFPR) 
Marlene Tamanini  Doutorado  Adjunto II  Prof. Adjunto II  DE / 40 h 
Meryl Adelman  Doutorado   Adjunto III  Prof. Adjunto III  DE / 40 h 
Osvaldo Heller da Silva  Doutorado  Adjunto IV  Prof. Adjunto IV  DE / 40 h 
Pedro Rodolfo Bodê de Moraes  Doutorado  Adjunto II  Prof. Adjunto II  DE / 40 h 
Ricardo Costa de Oliveira  Doutorado  Adjunto IV  Chefia Departamento  DE / 40 h 
Simone Meucci  Doutorado  Adjunto I  Prof. Adjunto I  DE / 40 h 
Joaquim Jorge Monteiro Morais  Mestrado  Substituto  Prof. Substituto  20 h 
Departamento de Ciências Sociais (DECISO) 
Área de Ciência Política 
Adriano Nervo Codato  Doutorado  Adjunto I  Prof. Adjunto I  DE / 40 h 
Alexsandro Eugênio Pereira  Doutorado  Adjunto I  Prof. Adjunto I  DE / 40 h 
Emerson Urizzi Cervi  Doutorado  Adjunto I  Prof. Adjunto I  40 h 
Luciana Fernandes Veiga  Doutorado  Adjunto I  Prof. Adjunto I  DE / 40 h 
Nelson Rosário de Souza  Doutorado  Adjunto IV  Prof. Adjunto IV  DE / 40 h 
Paulo Roberto Neves Costa  Doutorado  Adjunto III  Prof. Adjunto III  DE / 40 h 
Renato Monseff Perissinotto  Doutorado  Adjunto IV  Coord. Programa Pós‐Graduação   DE / 40 h 
Sergio Soares Braga  Doutorado  Adjunto I  Prof. Adjunto I  DE / 40 h 
Departamento de Teoria e Prática de Ensino (DTPEN) 
Licenciatura em Ciências Sociais 
Wanirley Pedroso Guelfi  Mestrado  Assistente  Prof. Assistente  DE / 40 h 
 
8.5. RECURSOS HUMANOS NECESSÁRIOS (CORPO DOCENTE) 
Segundo avaliação da Comissão de Reforma Curricular, para o pleno
funcionamento do curso de Licenciatura em Ciências Sociais com a grade proposta, o
corpo docente efetivo deveria ser composto por um total de 56 professores, frente aos
atuais 38. Ou seja, estima-se que a contratação de 18 professores, ao longo dos
próximos anos, possa contemplar as necessidades de expansão do curso.
Por outro lado, temos a necessidade urgente de contratação de professores
dedicados às disciplinas mais especificamente relacionadas ao ensino de Ciências
Sociais. O Setor de Educação, através do Departamento de Teoria e Prática de Ensino
(DTPEN), dispõe de apenas 1 (hum) professor, quando deveríamos ter ao menos 3
professores disponíveis, em razão do aumento considerável de carga horária prática e
de estágio que o novo currículo estabelece, de acordo com a resolução vigente do
Conselho Nacional de Educação.
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  48
9. Formas de Avaliação 

9. FORMAS DE AVALIAÇÃO DO PROCESSO DE ENSINO‐APRENDIZAGEM 
(PRINCÍPIOS GERAIS) 

Entende-se que a avaliação seja um processo em que o professor priorize o


desenvolvimento do aluno quanto ao domínio teórico, temático e metodológico da
disciplina. Nesse sentido, ela focará as transformações e o desenvolvimento na
abordagem e análise feitos pelo aluno, de modo a transcender o aspecto meramente
quantitativo, ou a simples aferição do acúmulo de informações.
A avaliação pretende valorizar as modificações na abordagem e reflexão do
aluno, empreendendo avaliações que permitam perceber em que medida o
conhecimento proposto pela disciplina resultou na transformaçãos de percepção,
análise e compreensão do aluno, tanto sobre os conteúdos curriculares da disciplina,
quanto à própria realidade social.
A avaliação prioriza ainda as relações e sínteses feitos pelo aluno, levando-se
em conta seu grau de domínio de temas, objetos e aspectos teórico-metodológicos
abordados em sala de aula e em atividades práticas (tais como pesquisa de campo,
entrevistas, pesquisas em bibliotecas, arquivos, museus, visitas monitoradas, etc.).
Espera-se do aluno a capacidade de relacionar os conhecimentos adquiridos
no conjunto das disciplinas cursadas antes e no momento em que ocorre a avaliação,
daí sua formulação em termos de um processo contínuo, diversificado e distribuído ao
longo de todo o semestre.
Além de avaliações formais, como provas e trabalhos finais, prevê-se o
desenvolvimento de exercícios tais como fichamentos, resenhas, seminários,
participação e discussão em sala de aula, produção de textos-síntese das unidades
programáticas realizadas ao longo do semestre letivo.
Na medida do possível, e conforme a disponibilidade do corpo docente, prevê-
se a realização de grupos de estudos focados em temas, perspectivas teóricas e
epistemológicas, objetos, etc., que possam enriquecer o debate e contribuir para uma
formação que estimule a crítica e reflexão constantes. A finalidade de tais atividades
está em permitir ao aluno formas de domínio de conhecimento e de expressão que
possam ser úteis em seminários expositivos, aprimorando práticas docentes.
De forma geral, prevê-se que tais exercícios desempenham uma dupla função:
de um lado, possibilitam ao aluno a construção, individual e coletiva de uma visão e
avaliação das questões suscitadas pela disciplina; por outro, permitem ao professor
acompanhar o desenvolvimento do aluno. Nesse sentido, espera-se que o processo
de avaliação constitua uma discussão contínua e conjunta de exercícios realizados
durante a disciplina, transformando-a num ato compartilhado entre alunos e professor,
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  49
9. Formas de Avaliação 

retirando-lhe o caráter arbitrário na medida em que dá ao aluno o acesso à


compreensão dos parâmetros de avaliação do professor.
Pensando o aluno como agente do seu próprio aprendizado, as avaliações
devem considerar a postura do aluno diante da disciplina, o que se traduz em seu
interesse pela disciplina como um todo, em uma participação informada e crítica nas
discussões em sala e exercícios, bem como na busca de informações para além do
conteúdo programático.
Reitera-se, finalmente, a necessidade de que a avaliação final sobre um aluno
expresse seu desenvolvimento ao longo da disciplina, ou seja, que o professor tenha e
valorize uma visão global do desenvolvimento do aluno, do seu desenvolvimento
dentro do esperado e dos objetivos da disciplina. Deve-se, portanto, evitar, como
sugerido nos itens anteriores, avaliações únicas, visto serem ineficazes quanto o
objetivo é conhecer o aprendizado realizado pelo aluno, seu percurso em relação às
temáticas e questões próprias de cada disciplina.
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  50
10. Proposta de Avaliação do Currículo 

10. PROPOSTA DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DO CURRÍCULO 

O Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais deverá


ser avaliado de forma contínua e sistemática. Espera-se com isso que se possa
realizar os ajustes, sempre esperáveis e necessários. Para tal se faz necessário
constituir uma comissão permanente de implementação, acompanhamento e
avaliação do Projeto Político Pedagógico, o que estará em consonância com os
propósitos mais amplos da avaliação institucional. O curso deverá, assim, elaborar o
seu instrumento de avaliação, assim como o documento de registro e divulgação dos
resultados obtidos. A Comissão de Implementação, Acompanhamento e Avaliação do
PPC será composta por representantes docentes e discentes. Em relação à
representação docente, será integrada pelo coordenador do curso de Licenciatura em
Ciências Sociais, pelas chefias dos dois departamentos do curso (DEAN e DECISO),
por mais três professores e seus respectivos suplentes, na razão de um representante
por área de concentração, e por representantes do Setor de Educação, num total de 9
professores efetivos e seus suplentes. Em relação à representação discente, será
composta de 3 alunos e seus respectivos suplentes.
A Comissão de Implementação, Acompanhamento e Avaliação do Curso de
Licenciatura em Ciências Sociais será instituída em reunião de Colegiado do Curso
convocada exclusivamente para tal finalidade, respeitando as delegações tiradas
previamente em reuniões departamentais e assembléia estudantil, a partir de ampla
divulgação e mobilização da comunidade acadêmica.
A avaliação será semestral, ao final de cada período letivo, e seus resultados
serão apresentados em relatório e discutidos nas reuniões departamentais, em
colegiado de curso e em assembléias estudantis.
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  51
11. Plano de Adaptação Curricular 

11. PLANO DE ADAPTAÇÃO CURRICULAR 

Quadro 9 – Plano de Adaptação Curricular do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais 

Cód.  Resolução CEPE 67/02  C.H.  Cód.  Resolução CEPE nº   /2009  C.H.


Disciplinas Obrigatórias (núcleo comum) 
HS081  Antropologia I: Introdução à Antropologia  60 HS099  Antropologia e Dinâmicas da Cultura   60 
  Sem equivalência    HS100  Antropologia e Arqueologia  60 
  Sem equivalência    HS101  Antropologia e Práticas Etnográficas  60 
HC308  Sociologia II: Teoria Sociológica II  60  HC635  Sociologia e Modernidade – Paradigma Marxista  60 
HC309  Sociologia III: Teoria Sociológica III  60  HC636  Sociologia e Modernidade – Paradigma Weberiano  60 
HC307  Sociologia I: Introdução à Sociologia  60  HC314  Sociologia e Modernidade – Paradigma Durkheimiano  60 
HC191  Política I: Introdução à Teoria Política  60  HC315  Introdução à Política  60 
HC192  Política II: Fundamentos da Teoria Política  60  HC316  Fundamentos da Teoria Política  60 
Contemporânea 
HC193  Política III: Teoria Política Contemporânea  60  HC317  Política Brasileira  60 
  Sem equivalência    HCS004  Pensamento Social Brasileiro  60 
  Sem equivalência   HCS005  Laboratório de Ensino e Pesquisa em C. Sociais  60 
HH208  História Contemporânea IV  60  HH208  História Contemporânea IV  60 
  Sem equivalência   HH068  Historiografia Brasileira  60 
SE056  História do Pensamento Econômico  60  SE056  História do Pensamento Econômico   
CE002  Estatística I  60  CE003  Estatística II  60 
Disciplinas Obrigatórias (Formação Profissional Específica) 
HS082  Antropologia II: Teorias Antropológicas I  60 HS105  Antropologia Social Britânica: perspectivas clássicas e  60 
contemporâneas 
HS045  Antropologia III: Teorias Antropológicas II  60 HS103  Antropologia na França: perspectivas clássicas e  60 
contemporâneas 
HS046  Antropologia IV: Teorias Antropológicas III  60 HS104  Antropologia Cultural Norte‐Americana: perspectivas  60 
clássicas e contemporâneas  
  Sem equivalência     HS178  Diversidade Cultual Brasileira  60 
HS097  Técnicas de Pesquisa em Antropologia  60  HS102  Laboratório Etnográfico I  60 
HC196  Sociologia IV: Teorias Sociológicas  60  HC324  Atores, identidades e sujeitos nas sociedades  60 
Contemporâneas I   contemporâneas 
  Sem equivalência    HC325  Trabalho e Desigualdade Social  60 
  Sem equivalência    HC319  Políticas públicas e Controle Social  60 
  Sem equivalência    HC326  Sociedade, Espaço e Natureza  60 
  Sem equivalência    HC320  Corpo, Sexualidade e Saúde  60 
  Sem equivalência     HC330  Métodos Quantitativos em Ciência Política   90 
  Sem equivalência     HC332  Métodos Qualitativos em Ciência Política   90 
HC194  Política IV: Instituições Políticas  60  HC331  Instituições Políticas  60 
HC195  Política V: Comportamento Político  60  HC333  Comportamento e Cultura Política  60 
  Sem equivalência     HC336  Seminários de Pesquisa (Ciência Política)  90 
HCS 001  Seminários Integrados I  60  HC634  Seminários Integrados I(Sociologia)  120 
HCS 002  Seminários Integrados II  60  HC635  Seminários Integrados II(Antropologia e Arqueologia)  120 
HCS 003  Seminários Integrados III  60    Sem equivalência    
  Sem equivalência     HCS  TCC em Licenciatura  90 
Disciplinas Obrigatórias (Disciplinas ofertadas pelo Setor de Educação) 
  Sem equivalência     ET083  Comunicação em Língua Brasileira de Sinais ‐ Libras  60 
ET 014  Psicologia da Educação IV  60  ET053  Psicologia da Educação   60 
EM 001  Didática I  60  EM200  Didática  60 
EM 334  Metodologia do Ensino em Ciências Sociais  60  EM334  Metodologia do Ensino em Ciências Sociais  60 
EP 054  Estrutura e Funcionamento do Ensino  60  EP073  Política e Planejamento da Educação Brasileira  60 
Fundamental e Médio  
EM 095  Prática de Ensino e Estágio Supervisionado em  60  EM178  Prática de Ensino de Ciências Sociais I  90 
Ciências Sociais I 
  Sem equivalência     EP074  Organização do Trabalho Pedagógico na Escola  60 
EM 096   Prática de Ensino e Estágio Supervisionado em  60  EM179  Prática de Ensino de Ciências Sociais II  90 
Ciência Sociais II 
Disciplinas Optativas  
  Sem equivalência   HS106  Arqueologia I: pré‐história geral  60 
  Sem equivalência   HS107  Arqueologia II: pré‐história brasileira  60 
HS076  Métodos e Técnicas de Pesquisa em  60 HS108  Métodos de Pesquisa em Antropologia I   60 
Antropologia 
HS047  Antropologia V: Antropologia Brasileira  60 HS109  Outras Antropologias: Diferentes contextos e novas  60 
perspectivas 
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  52
11. Plano de Adaptação Curricular 

  Sem equivalência    HS110  Métodos de Pesquisa em Antropologia II  60 


  Sem equivalência    HS111  Laboratório Etnográfico II  60 
HS079  Estágio Supervisionado em Antropologia  60    Sem equivalência   
HS080  Orientação Monográfica – Antropologia  60    Sem equivalência   
HC268  Sociologia Brasileira  60  HC318  Sociologia e Modernidade no Brasil  60 
  Sem equivalência    HC321  Cultura, Comunicação e Sociedade  60 
  Sem equivalência    HC322  Métodos e Técnicas de Pesquisa em Sociologia I  120 
  Sem equivalência    HC323  Métodos e Técnicas de Pesquisa em Sociologia II  120 
HC197  Sociologia V: Teoria Sociológica  60    Sem equivalência   
Contemporânea 
HC107  Métodos e Técnicas de Pesquisa em  60    Sem equivalência   
Sociologia 
HC198  Estágio Supervisionado em Sociologia ou  60    Sem equivalência   
HC200  Orientação Monográfica ‐ Sociologia   60    Sem equivalência   
HC303  Relações Internacionais  60  HC329  Relações Internacionais  60 
  Sem equivalência     HC334  Métodos de Pesquisa Cientifica em Ciência Política  90 
  Sem equivalência     HC335  Análise de Conjuntura  60 
HS039  Antropologia da Família  60  HS114  Antropologia da Família  60 
  Sem equivalência    HS115  Antropologia e Gênero  60 
  Sem equivalência    HS116  Antropologia e Sexualidade  60 
HS040  Antropologia do Corpo e da Saúde  60  HS117  Antropologia da Saúde  60 
HS093  Indivíduo, Cultura e Sociedade  60  HS118  Pessoa e Corporalidade  60 
  Sem equivalência    HS119  Antropologia das Emoções  60 
  Sem equivalência    HS120  Antropologia e Memória  60 
HS048  Antropologia Urbana  60  HS121  Antropologia Urbana  60 
HS052  Antropologia Rural  60  HS122  Antropologia Rural  60 
  Sem equivalência    HS123  Antropologia e Mundo Rural Brasileiro  60 
HS050  Rituais e Simbolismo  60  HS124  Rituais e Simbolismo  60 
HS059  Antropologia da Religião  60  HS125  Antropologia da Religião  60 
  Sem equivalência    HS126  Religião, Magia e Ciência  60 
  Sem equivalência    HS127  Cultura Popular  60 
  Sem equivalência    HS128  Estudos sobre Folclore e Cultura Popular no Brasil  60 
  Sem equivalência    HS129  Estudos sobre Religião e Magia no Brasil  60 
HS051  Antropologia e História  60  HS130  Antropologia e História  60 
HS061  Antropologia e Literatura  60  HS131  Antropologia e Literatura  60 
HS086  Antropologia e Economia  60  HS132  Antropologia e Economia  60 
HS088  Antropologia da Política  60  HS133  Antropologia da Política  60 
  Sem equivalência    HS134  Antropologia do Estado  60 
HS089  Antropologia Jurídica  60  HS135  Antropologia do Direito  60 
  Sem equivalência    HS136  Antropologia do Trabalho  60 
HS055  Organização Social e Parentesco  60  HS137  Organização Social e Parentesco  60 
HS056  Etnologia Indígena  60  HS138  Etnologia Indígena  60 
  Sem equivalência    HS139  Sociocosmologias indígenas  60 
  Sem equivalência    HS140  Estudos Antropológicos em Xamanismo  60 
HS058  Antropologia e Meio Ambiente  60  HS141  Antropologia e Meio Ambiente  60 
HS057  Antropologia das Minorias  60  HS142  Antropologia das Minorias  60 
HS084  Antropologia das Sociedades Complexas  60  HS143  Dinâmicas Culturais em Sociedades Complexas  60 
HS092  Estudos Afro‐Brasileiros  60  HS144  Estudos Afro‐Brasileiros  60 
HS095  Simbolismo e Cultura  60  HS145  Antropologia Simbólica  60 
  Sem equivalência    HS146  Antropologia da Arte  60 
  Sem equivalência    HS147  Antropologia dos Objetos  60 
  Sem equivalência    HS148  Antropologia das Formas Expressivas  60 
HS087  Antropologia e Patrimônio  60  HS149  Antropologia e Patrimônio  60 
  Sem equivalência    HS150  Antropologia Visual  60 
  Sem equivalência    HS151  Práticas de Imagem em Antropologia ‐ Fotografia  60 
  Sem equivalência    HS152  Práticas de Imagem em Antropologia – Vídeo e  60 
Cinema 
HS090  Antropologia Social  60  HS153  Estudos em Antropologia Social Britânica  60 
  Sem equivalência    HS154  Estudos em Antropologia Cultural Norte‐Americana  60 
  Sem equivalência    HS155  Estudos em Antropologia na França  60 
  Sem equivalência    HS156  Antropologia Latino‐Americana  60 
HS085  Arqueologia do Paraná  60  HS157  Arqueologia no Paraná  60 
  Sem equivalência    HS158  Teorias da Arqueologia: tempo, transformação e  60 
reprodução 
  Sem equivalência    HS159  Arqueologia Histórica  60 
  Sem equivalência    HS160  Metodologia da Pesquisa Arqueológica  60 
  Sem equivalência    HS161  Paisagem, Temporalidade e Cultura Material  60 
  Sem equivalência    HS162  Prática de Laboratório em Arqueologia  60 
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  53
11. Plano de Adaptação Curricular 

  Sem equivalência    HS163  Prática de Campo em Arqueologia  60 


  Sem equivalência    HS164  Análise de Material Lítico  60 
  Sem equivalência    HS165  Análise de Material Cerâmico  60 
  Sem equivalência    HS166  Análise de Material Histórico  60 
  Sem equivalência    HS167  Leituras Etnográficas I  60 
  Sem equivalência    HS168  Leituras Etnográficas II  60 
HS094  Pensamento Social Brasileiro  60  HS169  Tópicos Especiais sobre Pensamento Social Brasileiro  60 
  Sem equivalência    HS170  Tópicos Especiais em Cultura Imaterial  60 
HS042  Tópicos Especiais em Museologia  60  HS171  Tópicos Especiais em Museologia  60 
HS063  Tópicos Especiais em Antropologia I  60  HS063  Tópicos Especiais em Antropologia I  60 
  Sem equivalência    HS064  Tópicos Especiais em Antropologia II  60 
  Sem equivalência    HS065  Tópicos Especiais em Antropologia III  60 
HS064  Tópicos Especiais em Antropologia II  60  HS066  Tópicos Especiais em Antropologia IV  60 
HS065  Tópicos Especiais em Antropologia III  60  HS067  Tópicos Especiais em Antropologia V  60 
HS066  Tópicos Especiais em Antropologia IV  60  HS068  Tópicos Especiais em Antropologia VI  60 
HS067  Tópicos Especiais em Antropologia V  60  HS069  Tópicos Especiais em Antropologia VII  60 
HS068  Tópicos Especiais em Antropologia VI  60  HS070  Tópicos Especiais em Antropologia VIII  60 
HS070  Tópicos Especiais em Antropologia VIII  60  HS071  Tópicos Especiais em Antropologia IX  60 
HS071  Tópicos Especiais em Antropologia IX  60  HS072  Tópicos Especiais em Antropologia X  60 
HS072  Tópicos Especiais em Antropologia X  60  HS083  Tópicos Especiais em Antropologia XI  60 
HS083  Tópicos Especiais em Antropologia XI  60  HS172  Tópicos Especiais em Antropologia XII  60 
  Sem equivalência     HS096  Tópicos Especiais em Antropologia XIII  60 
  Sem equivalência    HS173  Tópicos Especiais em Antropologia XIV  60 
  Sem equivalência    HS174  Tópicos Especiais em Antropologia XV  60 
  Sem equivalência    HS175  Tópicos Especiais em Arqueologia I  60 
HS041  Tópicos Especiais em Arqueologia  60  HS176  Tópicos Especiais em Arqueologia II   60 
  Sem equivalência    HS177  Tópicos Especiais em Arqueologia III  60 
HS091  Antropologias Periféricas  60    Sem equivalência    
HC131  Sociologia Latino Americana Contemporânea I  60  HC338  Sociologia e Modernidade na América Latina:  60 
Questões contemporâneas I 
HC132  Sociologia Latino Americana Contemporânea  60  HC339  Sociologia e Modernidade na América Latina:  60 
II  Questões contemporâneas II 
  Sem equivalência   HC340  Sociedade, Instituições e Poder no Paraná I  60 
  Sem equivalência   HC341  Sociedade, Instituições e Poder no Paraná II  60 
  Sem equivalência   HC342  Interpretações do Brasil  60 
  Sem equivalência   HC343  Ensino da Sociologia no Brasil  60 
  Sem equivalência   HC344  Sociologia e Controle Social  60 
HC259  Estudos Sociológicos de Políticas Públicas  60  HC345  Estudos sociológicos de políticas públicas  60 
HC274  Sociologia da Violência  60  HC346  Sociologia da violência  60 
  Sem equivalência   HC347  Sociologia da Juventude  60 
  Sem equivalência     HC348  Sociologia dos Direitos Humanos  60 
  Sem equivalência    HC349  Políticas Públicas e Instituições Culturais  60 
HC271  Sociologia da Família  60  HC350  Sociologia da família  60 
HC273  Sociologia da Sexualidade  60  HC351  Sociologia da sexualidade  60 
  Sem equivalência   HC352  Sociologia das Práticas Corporais e Esportivas  60 
HC272  Sociologia da Medicina e da Saúde  60  HC353  Sociologia da saúde   60 
HC272  Sociologia da Medicina e da Saúde  60  HC354  Sociologia da medicina   60 
HC120  Sociologia da Cultura  60  HC355  Sociologia da cultura  60 
  Sem equivalência   HC356  Sociologia da Imagem  60 
  Sem equivalência   HC357  Sociologia da Fotografia  60 
HC251  Sociologia da Comunicação  60  HC358  Sociologia da comunicação  60 
HC277  Sociologia e imaginário  60  HC359  Sociologia e Imaginário  60 
  Sem equivalência   HC360  Sociologia da Música  60 
HC255  Sociologia da Arte  60  HC361  Sociologia da arte   60 
  Sem equivalência   HC362  Sociologia do Esporte  60 
HC306  Educação e Sociedade  60  HC363  Sociologia da educação  60 
HC257  Sociologia rural  60  HC364  Sociologia rural  60 
HC133  Sociologia Urbana   60  HC365  Sociologia urbana I   60 
  Sem equivalência   HC366  Sociologia Urbana II  60 
HC253  Sociologia e Ecologia  60  HC367  Meio ambiente e sociedade  60 
HC252  Sociologia do Trabalho  60  HC368  Sociologia do trabalho  60 
HC115  Sindicalismo e Movimento Operário  60  HC369  Organização de trabalhadores e sindicalismo  60 
  Sem equivalência   HC370  Sociologia da Imigração  60 
HC124  Sociologia Demográfica   60  HC371  Sociologia demográfica  60 
  Sem equivalência   HC372  Feminismo, Teoria queer e pós‐colonialidade  60 
HC114  Movimento Sociais   60  HC373  Movimentos sociais e novos atores  60 
  Sem equivalência   HC374  Questão étnico‐racial e estratificação social no Brasil  60 
HC265  Relações de Gênero  60  HC375  Sociologia das Relações de Gênero  60 
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  54
11. Plano de Adaptação Curricular 

HC106  Epistemologia das Ciências Sociais  60  HC376  Epistemologia e Teoria Social  60 


  Sem equivalência   HC377  Sociologia Histórica  60 
HC254  Sociologia e Representação  60  HC378  Sociologia e Representações Sociais  60 
HC125  Sociologia do Conhecimento  60  HC379  Sociologia do Conhecimento  60 
HC260  Métodos e Técnicas de Pesquisa em  60  HC380  Métodos quantitativos em Sociologia  60 
Sociologia II 
HC261  Métodos e Técnicas de Pesquisa em  60  HC381  Métodos qualitativos em Sociologia  60 
Sociologia III 
  Sem equivalência   HC382  A Sociologia Sistêmica  60 
  Sem equivalência   HC383  O Interacionismo Simbólico  60 
  Sem equivalência    HC140  Tópicos Especiais em Sociologia I  60 
  Sem equivalência    HC141  Tópicos Especiais em Sociologia II  60 
  Sem equivalência    HC142  Tópicos Especiais em Sociologia III  60 
  Sem equivalência    HC143  Tópicos Especiais em Sociologia IV  60 
  Sem equivalência    HC144  Tópicos Especiais em Sociologia V  60 
  Sem equivalência    HC145  Tópicos Especiais em Sociologia VI  60 
  Sem equivalência    HC146  Tópicos Especiais em Sociologia VII  60 
  Sem equivalência    HC147  Tópicos Especiais em Sociologia VIII  60 
  Sem equivalência    HC148  Tópicos Especiais em Sociologia IX  60 
  Sem equivalência    HC149  Tópicos Especiais em Sociologia X  60 
  Sem equivalência    HC258  Tópicos Especiais em Sociologia XI  60 
  Sem equivalência    HC384  Tópicos Especiais em Sociologia XII  60 
  Sem equivalência    HC385  Tópicos Especiais em Sociologia XIII  60 
  Sem equivalência    HC386  Tópicos Especiais em Sociologia XIV  60 
  Sem equivalência    HC387  Tópicos Especiais em Sociologia XV  60 
  Sem equivalência    HC388  Tópicos Especiais em Sociologia XVI  60 
  Sem equivalência    HC389  Tópicos Especiais em Sociologia XVII  60 
  Sem equivalência    HC390  Tópicos Especiais em Sociologia XVIII  60 
  Sem equivalência    HC391  Tópicos Especiais em Sociologia XIX  60 
HC140  Tópicos Especiais em Sociologia I  60    Sem equivalência    
HC141  Tópicos Especiais em Sociologia II  60    Sem equivalência    
HC142  Tópicos Especiais em Sociologia III  60    Sem equivalência   
HC143  Tópicos Especiais em Sociologia IV  60    Sem equivalência    
HC144  Tópicos Especiais em Sociologia V  60    Sem equivalência   
HC145  Tópicos Especiais em Sociologia VI  60    Sem equivalência   
HC146  Tópicos Especiais em Sociologia VII  60    Sem equivalência   
HC147  Tópicos Especiais em Sociologia VIII  60    Sem equivalência   
HC148  Tópicos Especiais em Sociologia IX  60    Sem equivalência   
HC149  Tópicos Especiais em Sociologia X  60    Sem equivalência   
HC256  Sociologia da Religião  60    Sem equivalência    
HC258  Tópicos Especiais em Sociologia XI  60    Sem equivalência    
HC262  Mídia e Violência  60    Sem equivalência   
HC263  Oficina de Estudo e Pesquisa em Sociologia I  60    Sem equivalência   
HC264  Oficina de Estudo e Pesquisa em Sociologia II  60    Sem equivalência   
HC266  Seminários de Pesquisa em Sociologia I  60    Sem equivalência    
HC267  Seminários de Pesquisa em Sociologia II  60    Sem equivalência   
HC269  Sociologia da Burocracia e das Organizações  60    Sem equivalência   
HC275  Sociologia do Consumo  60    Sem equivalência    
HC276  Sociologia do Desenvolvimento  60    Sem equivalência    
HC278  Sociologia e Literatura  60    Sem equivalência    
HC279  Teoria Sociológica Contemporânea III  60    Sem equivalência    
HC280  Teoria Sociológica Contemporânea IV  60    Sem equivalência   
HC305  Sociologia e Psicanálise  60    Sem equivalência   
HC134  Teoria Crítica da Sociedade  60    Sem equivalência    
HC138  Sociologia do Planejamento  60    Sem equivalência    
HC253  Sociologia e Ecologia  60    Sem equivalência    
HC270  Sociologia da Ciência e do Conhecimento  60    Sem equivalência   
HC295  Estado e Classes Sociais no Capitalismo  60  HC392  Estado e Classes Sociais no Capitalismo  60 
Contemporâneo  Contemporâneo 
HC153  Estado no Capitalismo Contemporâneo  60  HC393  Estado e Economia no Capitalismo Contemporâneo  60 
HC167  Regimes políticos Contemporâneos  60  HC394  Regimes Políticos Contemporâneos   60 
HC154  Estado na América Latina  60  HC395  Estado e Mercado na América Latina  60 
HC160  Política e Região  60  HC396  Analise de Política Regional  60 
  Sem equivalência    HC397  Distribuição Espacial do Voto  60 
  Sem equivalência     HC398  Análises sobre Opinião Pública  60 
  Sem equivalência    HC399  Ciências Sociais, História e Comparação  60 
  Sem equivalência    HC600  Estado e Direito no Capitalismo  60 
  Sem equivalência     HC601  Formação do Estado Burguês   60 
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR  55
11. Plano de Adaptação Curricular 

HC156  Instituições Políticas Brasileiras  60  HC602  Instituições Políticas Brasileiras  60 


HC159  Pensamento Político Liberal  60  HC603  Teoria Política Liberal  60 
HC161  Política Brasileira I  60  HC604  Política Brasileira I  60 
HC162  Política Brasileira II  60  HC605  Política Brasileira II  60 
HC163  Política Brasileira III  60  HC606  Política Brasileira III  60 
HC164  Política Brasileira IV  60  HC607  Política Brasileira IV  60 
HC299  Política Brasileira V  60  HC609  Política Brasileira V  60 
HC165  Política Internacional   60  HC610  Política Internacional  60 
  Sem equivalência    HC611  Teoria das Relações Internacionais  60
  Sem equivalência    HC612  Política Externa Brasileira  60
  Sem equivalência    HC613  Integração Regional  60
HC298  Organizações Internacionais  60  HC614  Organizações Internacionais  60 
HC166  Políticas Governamentais Comparadas  60  HC615  Políticas Governamentais Comparadas  60 
  Sem equivalência    HC616  Política Comparada  60
HC157  Pensamento Político Brasileiro  60  HC617  Ideologias Políticas Brasileiras  60 
  Sem equivalência    HC618  Teoria Política Contemporânea   60
HC304  Teoria Contemporânea da Democracia  60  HC619  Teoria Contemporânea da Democracia  60 
HC168  Teoria da Ideologia  60  HC620  Teoria da Ideologia  60 
HC169  Teoria da Organização Sindical  60  HC621  Teoria da Organização Sindical  60 
HC170  Teoria das Elites  60  HC622  Teoria das Elites e da Classe Política   60 
  Sem equivalência    HC623  Teoria Política Marxista  60
  Sem equivalência    HC624  Teoria Sistêmica da Política   60
  Sem equivalência    HC625  Teoria da Escolha Racional   60
  Sem equivalência    HC626  Realidade Sócio‐Econômica e Política  60
  Sem equivalência    HC627  Análise dos Processos Decisórios I  60
  Sem equivalência    HC628  Análise dos Processos Decisórios II  60
  Sem equivalência    HC629  Representação Política e Novas Tecnologias I  60
  Sem equivalência    HC630  Representação Política e Novas Tecnologias II  60
  Sem equivalência    HC631  Mídia e Democracia  60
  Sem equivalência    HC637  Política de Comunicação e das Tecnologias de  60
Informação 
HC172  Tópicos Especiais e Ciência Política I  60  HC172  Tópicos Especiais e Ciência Política I  60 
HC173  Tópicos Especiais e Ciência Política II  60  HC173  Tópicos Especiais e Ciência Política II  60 
HC174  Tópicos Especiais e Ciência Política III  60  HC174  Tópicos Especiais e Ciência Política III  60 
HC175  Tópicos Especiais e Ciência Política IV  60  HC175  Tópicos Especiais e Ciência Política IV  60 
HC176  Tópicos Especiais e Ciência Política V  60  HC176  Tópicos Especiais e Ciência Política V  60 
HC177  Tópicos Especiais e Ciência Política VI  60  HC177  Tópicos Especiais e Ciência Política VI  60 
HC178  Tópicos Especiais e Ciência Política VII  60  HC178  Tópicos Especiais e Ciência Política VII  60 
  Sem equivalência    HC632  Tópicos Especiais em Metodologia I  60
  Sem equivalência    HC633  Tópicos Especiais em Metodologia II  60
  Sem equivalência    HC634  Tópicos Especiais em Metodologia III  60
HC179  Tópicos Especiais e Ciência Política VIII  60    Sem equivalência   
HC180  Tópicos Especiais e Ciência Política IX  60    Sem equivalência   
HC181  Tópicos Especiais e Ciência Política X  60    Sem equivalência   
HC281  Tópicos Especiais e Ciência Política XII  60    Sem equivalência   
HC282  Tópicos Especiais e Ciência Política XIII  60    Sem equivalência   
HC283  Tópicos Especiais e Ciência Política XIV  60    Sem equivalência   
HC284  Tópicos Especiais e Ciência Política XV  60    Sem equivalência   
HC285  Tópicos Especiais e Ciência Política XVI  60    Sem equivalência   
HC286  Tópicos Especiais e Ciência Política XVII  60    Sem equivalência   
HC287  Tópicos Especiais e Ciência Política XVIII  60    Sem equivalência   
HC288  Tópicos Especiais e Ciência Política XIX  60    Sem equivalência   
HC289  Tópicos Especiais e Ciência Política XX  60    Sem equivalência   
HC290  Tópicos Especiais e Ciência Política XXI  60    Sem equivalência   
HC291  Política e Cidadania  60    Sem equivalência   
HC292  Cidade e Governabilidade  60    Sem equivalência   
HC293  Comunicação Política  60    Sem equivalência   
HC294  Cultura e Política  60    Sem equivalência   
HC296  Formação do Estado Moderno  60    Sem equivalência   
HC297  Instituições Políticas e Direito Constitucional  60    Sem equivalência   
HC300  Política Paranaense I  60    Sem equivalência   
HC301  Políticas Paranaense II  60    Sem equivalência   
HC302  Processos Emergentes na Política  60    Sem equivalência   
Internacional 
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR

ANEXO I 
 
 
EMENTAS DAS DISCIPLINAS 
FICHA Nº 1 (PERMANENTE) 
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR

 
 

FORMAÇÃO GERAL 
DISCIPLINAS DO NÚCLEO COMUM 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS 
 
FICHAS 1 
 
 
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR

FORMAÇÃO PROFISSIONAL ESPECÍFICA 
DISCIPLINAS DO CURSO DE 
LICENCIATURA EM CIÊNCIAS SOCIAIS 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS 
 
FICHAS 1 
 
 
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR

 
FORMAÇÃO PROFISSIONAL ESPECÍFICA 
DISCIPLINAS DO CURSO DE 
LICENCIATURA EM CIÊNCIAS SOCIAIS 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
DISCIPLINAS OPTATIVAS 
 
FICHAS 1 
 
 
Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais / UFPR

ANEXO II 
 
 
DOCUMENTAÇÃO