Você está na página 1de 4

CAPACITOR DE PLACAS PARALELAS

Alana Indah Boaventura, Anderson Souza, Thiago Dieminger Albring

Universidade Federal do Pampa – UNIPAMPA


Engenharia Mecânica
CEP 97546-550, Alegrete – RS
Brasil
e-mail: alanaboaventura@hotmail.com, andbahia_10@hotmail.com, thiagodalbring@hotmail.com

Resumo – Os experimentos expostos neste artigo têm


como finalidade a análise do comportamento de um
capacitor de placas paralelas. Observando
principalmente, os parâmetros que são diretamente
relacionados com a variação da capacitância, tais
como: o meio dielétrico, as distâncias entre suas placas
paralelas e a área. Os resultados práticos obtidos se
relacionam coerentemente com as expectativas teóricas. Fig. 1. Garrafa de Leyden, desenho com suas partes.

Palavra-Chave – Capacitor, capacitância, meio Com a garrafa de Leyden era possível produzir fortes
dielétrico, placas paralelas. faíscas elétricas que poderiam ser armazenadas,
propiciando assim o melhor entendimento das
PARALLEL PLATE CAPACITOR propriedades da eletrostática.

Abstract – The experiments presented in this article are Antigamente os capacitores eram conhecidos
aimed at analysis of the behavior of a parallel plate como condensadores, o termo foi usado pela primeira vez
capacitor. Observing mainly, the parameters that are por Alessandro Volta em 1782, e até hoje ainda pode ser
directly related to capacitance change, such as the usado. Tal denominação é possivel devido a capacidade
dielectric medium, the distances between parallel plates deste equipamento armazenar uma maior densidade de
and their area. The practical results obtained relate carga elétrica do que em um condutor normalmente
coherently with theoretical expectations. isolado [3].

Keywords – Capacitor, capacitance, dielectric medium, Dentre outras propriedades, a capacitância é


parallel plate. aquela que melhor caracteriza um capacitor, pois é a que
determina a quantidade de carga que esse capacitor pode
I. Introdução armazenar, sendo obtida através da razão entre a
quantidade de carga armazenada pela diferença de
O capacitor é um dispositivo de circuito elétrico que
potencial existente entre as placas [1].
tem a finalidade de armazenar cargas elétricas na forma de
campo eletrostático e posteriormente fornecê-las com
(1)
muita rapidez [1].

Em 1745, foi inventado por Pedro Van Musschenbtoek


em Leyden (Holanda), um dispositivo com caracteristicas
Onde:
de um capacitor de alta tensão para uso comum na
eletrostática, esse dispositivo foi chamado de “Garrafa de - capacitância.
Leyden”. Tal capacitor consiste em um pote cilíndrico de
material altamente isolante, com uma folha metálica fixada - carga elétrica.
por for fora e outra fixada por dentro. Um terminal
atravessando a tampa do pote faz contato com a folha - diferença de potencial.
interior, e um anel metálico faz contato com a folha Com isso é possível perceber que a capacitância
exterior, constituindo assim os dois terminais do capacitor. depende da carga armazenada além da diferença de
Conforme a Figura1 [2]. potencial entre as placas, considerando também que entre
as placas eletrizadas existe um campo elétrico Ao aproximar o carro móvel ao disco, de acordo com
aproximadamente uniforme, dado por [1]: a Figura 2, a capacitância aumenta a medida que a
distância diminui, isso mostra que a capacitância é
(2) inversamente proporcional a distância entre as placas,
conforme a Tabela 1 e Figura 3. Nota-se que a capacitância
obtida teve uma variação significativa a partir da distância
Onde: de 5mm devido também aos fatores externos que
influenciaram na capacitância residual.
E – campo elétrico.

- módulo da densidade superficial de cargas de cada


placa.

– permissividade do dielétrico.

Como:

(3)
Fig. 2. Capacitor de placas paralelas.
Se obtém:
Tab. 1 Medição, Capacitância, Distância e 1/distância.
(4)
Med. Cr – C C (nF) d (mm) 1/d
(nF) (mm)
Sendo (E) um campo elétrico uniforme, podemos
1 -0,018 0,007 50 0,020
expressar a DDP (diferença de potencial) entre as placas 2 -0,017 0,008 45 0,022
como sendo: 3 -0,016 0,009 40 0,025
4 -0,016 0,009 35 0,029
(5) 5 -0,015 0,01 30 0,033
6 -0,015 0,01 25 0,040
E assim define-se que a capacitância de um capacitor de 7 -0,014 0,011 20 0,050
placas paralelas, que constituem dois eletrodos também 8 -0,013 0,012 15 0,067
planos idênticos de área (A) e separados por uma distância 9 -0,012 0,013 10 0,100
(d) constante é aproximadamente igual a [1]: 10 -0,008 0,017 5 0,200
11 -0,003 0,022 3 0,333
(6) 12 0,002 0,027 2 0,500
13 0,012 0,037 1 1,000
Onde:

– área das placas.


Capacitância X Distância
– distância entre as placas.
0,06
Capacitância (nF)

0,04 (C- Cr) x


Distância
II. Metodologia de implementação 0,02
Capacitância
0 X Distância

Após ligar o capacímetro e retirar a base metálica do 50 40 30 20 10 3 1


-0,02
disco com o carro móvel, foi medido a capacitância Distância (mm)
residual onde apresentou o valor de 0,025 , encontrada
devido à presença de fatores externos citados ao longo Fig. 3. Gráfico Capacitância X Distância.
deste artigo que influenciam diretamente nas medições e
Observando os dados fornecidos pela tabela e
resultados do estudo .
consequentemente comparando o gráfico da Capacitância
X Distância, podemos confirmar os fundamentos teóricos
os quais afirmam, que conforme maior for à distância entre Tab. 2. Capacitância e espessura da folha.
as placas, menor será a capacitância [4]. Essa
proporcionalidade é possível ser notada na curva Nº de Capacitância Espessura
folhas (nF) da folha (mm)
encontrada no gráfico acima.
1 0,369 0,14
3 0,194 0,42
6 0,152 0,84
9 0,113 1,26
Capacitância X 1/ Distância 12 0,096 1,68
0,04
Capacitância (nF)

Com os dados da Tabela 4 pode-se montar o gráfico da


0,02 Capacitânc Figura 5.
ia X 1/
0
Distância
0,020

0,333
0,025
0,033
0,050
0,100

1,000

-0,02 (C - Cr) / Capacitância X Num. Folhas


(1/Distânci
a) 0,4
-0,04

Capacitânccia (nF)
1/ distância (mm) 0,3
0,2
Fig. 4. Capacitância X 1/distância. 0,1 Capacitância X
Num. Folhas
0
1 3 6 9 12
Medindo o diâmetro das placas foi possível calcular as Número de Folhas
áreas das mesmas obtendo o seguinte valor:
7853,9815 que foi utilizado para calcular a
capacitância considerando a distância de 0,001m entre as Fig. 5 Gráfico Capacitância X Nº de Folhas.
placas obtendo o seguinte valor: 0,694x . Com
Observando se a equivalência do calculo da
isso foi traçado um comparativo entre o valor da
capacitância igual a:
capacitância encontrada com o intervalo de dados da tabela
no qual este deveria estar inserido, observando então, que
há uma discrepância muito grande, de aproximadamente
seis vezes menor do que era esperado, isso se deve pela Montou-se o gráfico da Figura 6.
necessidade de uma maior precisão do capacímetro
utilizado no experimento, o qual não possuía sensibilidade
suficiente para indicar uma mudança tão minúscula e Capacitância X Espessura da
discreta no valor da capacitância na distância de 0,001m Folha
entre as placas. Além disso, é importante considerar
0,4
Capacitância (nF)

também a influência de fatores externos que interferem nos


resultados finais do estudo tais como: o ensaio ser 0,2
Capacitância X
realizado num laboratório que não é hermeticamente Espessura da
fechado e não possui isolação eletrostática especial, efeitos 0
Folha
da umidade no local e número elevado de pessoas no 0,14 0,42 0,84 1,26 1,68
laboratório. Espessura da Folha (mm)

Após o experimento utilizando o dielétrico ar, esse foi


substituído pelo dielétrico de folhas de papel (jornal). Para Fig. 6. Gráfico C X x.
medir a espessura das folhas um paquímetro com precisão
Com os valores extraídos da Figura 6 pode se
de 0,01 mm.
determinar valores para na Tabela 3.
Coletando os dados para uma folha, a espessura(d) é
igual 0,14 mm com capacitância de 0,369 . Com as
medições subsequentes pode-se montar a Tabela 2.
Tab. 3. Cálculo de .

Ԑ= Cx/A C (nF) x (mm) A (mm)


6,57756E-06 0,369 0,14 7853,9815
1,03744E-05 0,194 0,42 7853,9815
1,62567E-05 0,152 0,84 7853,9815
1,81284E-05 0,113 1,26 7853,9815
2,05348E-05 0,096 1,68 7853,98150

O valor de deveria aparecer como uma constante, mas


varia proporcionalmente a x e sua inconstância é devida a
medição da capacitância imprecisa justificada no item II.
A.

III. Conclusão

Em caráter definitivo é importante ressaltar que através


dos experimentos realizados com o dispositivo proposto,
foi possível conhecer os princípios físicos básicos e os
parâmetros envolvidos em sua construção e seu
funcionamento. Além de estabelecer relações entre
grandezas como: distância, área e permissividade
eletrostática, pertinentes a esse dispositivo, que é muito
importante para a indústria e se faz presente em todos os
aparelhos eletrônicos devido a sua principal característica
de carregamento e descarregamento elétrico de maneira
rápida e eficaz que viabiliza a funcionalidade de muitos
equipamentos na indústria eletrônica.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

[1] Halliday, Resnick, Jearl Walker,


FUNDAMENTOS DE FÍSICA, LTC, 2009, Rio
de Janeiro, vol. 3, 8ª edição.
[2] A Garrafa de Leyden<
http://www.coe.ufrj.br/~acmq/leydenpt.html>.
Acessado em 27/07/13 as 22:00.
[3] Capacitor <
http://pt.wikipedia.org/wiki/Capacitor>. Acessado
em 27/07/13 as 22:17.
[4] Tipler, P.A, FISICA PARA CIÊNTISTAS E
ENGENHEIROS, LTC, 2009, Rio de Janeiro,
vol.2, 6ª edição.