Você está na página 1de 5

1.

O método do disco
UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO
CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP
FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS
CURSO DE ENGENHARIA CIVIL
DISCIPLINA: CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL I

Volumes de Sólidos de Revolução

Prof.: Rogério Dias Dalla Riva

Volumes de Sólidos de Revolução 1. O método do disco

1.O método do disco


2.O método da arruela Para deduzir uma fórmula que nos permita
achar o volume de um sólido de revolução,
3.Aplicação consideremos uma função contínua f, não-negativa
no intervalo [a, b]. Suponhamos a área da região
aproximada por n retângulos, todos com mesma
largura Dx, conforme a figura a seguir.

1. O método do disco 1. O método do disco

Conforme a figura a seguir, obtém-se um


sólido de revolução fazendo-se uma região plana
revolver em torno de uma reta. A reta é chamada
eixo de revolução.

n→∞

1
1. O método do disco 1. O método do disco

Fazendo os retângulos revolverem em torno Inicialmente fazemos um esboço da região


do eixo x, obtemos n discos circulares, cada um delimitada pelo gráfico de f e pelo eixo x.
dos quais tem volume dado por Conforme a figura a seguir, tracemos um retângulo
representativo cuja altura é f (x) e cuja largura é ∆x.
π f ( xi )2  ⋅ ∆x
O volume do sólido formado pela revolução
da região em torno do eixo x é aproximadamente
igual à soma dos volumes dos n discos. Além disso,
tomando o limite quando n tende para o infinito,
podemos ver que o volume exato é dado por uma
integral definida. Este resultado é chamado o
Método do Disco.

1. O método do disco 1. O método do disco

O Método do Disco

O volume do sólido formado pela revolução, em torno


do eixo x, da região delimitada pelo gráfico de f e pelo
eixo x (a ≤ x ≤ b), é

= π ∫ [f ( x )] dx
b 2
Volume
a

Raio = f ( x ) = − x + x
2

1. O método do disco 1. O método do disco

Volume = π ∫ [f ( x )] dx
1 2
Exemplo 1: Determine o volume do sólido formado Método do Disco
0
pela revolução, em torno do eixo x, da região
delimitada pelo gráfico de f (x) = -x2 + x e pelo eixo x.
( )
1 2
= π ∫ − x 2 + x dx Substituir f (x)
0

( )
1
= π ∫ x 4 − 2 x 3 + x 2 dx Desenvolvendo o integrando
0

1
 x5 x4 x3 
=π  − +  Determinando a antiderivada
5 2 3 0

π
= ≈ 0,105 unidades cúbicas Aplicando o Teorema Fundamental
30

2
1. O método do disco 2. O método da arruela

OBS: No Exemplo 1, todo o problema foi resolvido Se a região revolve em torno do eixo x,
sem apelar para o esboço tridimensional mostrado podemos determinar o volume do sólido resultante
na figura anterior, à direita. Em geral, para aplicando o Método do Disco a f e g e subtraindo
estabelecer a integral para o cálculo do volume de os resultados.
um sólido de revolução, é mais útil um esboço
gráfico da região plana do que do próprio sólido,
= π ∫ [f ( x )] dx − π ∫ [ g ( x )] dx
porque o raio se torna mais visível na região plana. b 2 b 2
Volume
a a

Escrevendo esta expressão como uma única


integral, obtemos o Método da Arruela.

2. O método da arruela 2. O método da arruela

Podemos ampliar o Método do Disco para


calcular o volume de um sólido de revolução que O Método da Arruela
apresente um buraco. Consideremos uma região
delimitada pelos gráficos de f e g, conforme a Sejam f e g contínuas e não-negativas no intervalo
figura a seguir (lado esquerdo). fechado [a, b]. Se g (x) ≤ f (x) para todo x no intervalo,
então o volume do sólido gerado pela revolução, em
torno do eixo x, da região delimitada pelos gráficos de
f e g (a ≤ x ≤ b), é

= π ∫ [f ( x )] dx − π ∫ [ g ( x )] dx
b 2 b 2
Volume
a a

f (x) é o raio exterior e g (x) é o raio interior.

2. O método da arruela 2. O método da arruela

Note que, na figura anterior (à direita), o


sólido de revolução tem um buraco. Além disso, o
raio do buraco é g (x), o raio interior.

3
2. O método da arruela 2. O método da arruela

Exemplo 2: Calcule o volume do sólido gerado pela Tomando f (x) como raio exterior e g (x) como
revolução, em torno do eixo x, da região delimitada raio interior, podemos determinar o volume do
pelos gráficos de sólido como a seguir.

∫ ([f ( x )] − [ g ( x )] ) dx
4
Volume = π
2 2
f ( x ) = 25 − x 2 e g( x ) = 3 −4
Método das Arruelas
conforme a figura a seguir.
4 
( ) 2
2
=π∫  25 − x 2 − ( 3 )  dx
−4
 
Substituir f (x) e g (x)

2. O método da arruela 2. O método da arruela

(16 − x ) dx
4
=π∫ 2 Simplificar
−4

4
 x3 
= π 16 x −  Determinar a antiderivada

 3  −4

256π
= ≈ 268,08 polegadas cúbicas
3

2. O método da arruela 3. Aplicação

Determinemos primeiro os pontos de Exemplo 3: De acordo com o regulamento, uma


interseção de f e g igualando f (x) e g (x) e resol- bola de rugby pode ter como modelo um sólido
vendo em relação a x. formado pela revolução, em torno do eixo x, do
gráfico de
f (x ) = g( x) Igualar f (x) e g (x)

f ( x ) = −0,0944 x 2 + 3,4, − 5,5 ≤ x ≤ 5,5


25 − x 2 = 3 Substituir f (x) e g (x)

conforme a figura a seguir. Utilize este modelo


25 − x 2 = 9 Elevar ambos os membros ao quadrado
para determinar o volume de uma bola de rugby.
(No modelo, x e y são dados em polegadas.)
x 2 = 16
x = ±4 Resolver em relação a x

4
3. Aplicação 3. Aplicação

Como a região é girada ao redor do eixo y,


faz sentido fatiar o sólido perpendicularmente ao
eixo y e, portanto, integrar em relação a y.

OBS: Obtém-se um sólido em forma de uma bola de rugby (futebol


americano) pela revolução de um segmento de parábola em torno do eixo x.

3. Aplicação 3. Aplicação

Para determinar o volume do sólido de revolução, Se fatiarmos a uma altura y, obteremos um


aplique o Método do Disco. disco circular com raio x, onde x = y1/3.

f (y) = 3
y
[f ( x )]
5
=π∫
2
Volume dx Método do Disco
−5

∫ [ f ( y )]
b
Volume = π
2
dy
( −0,0944 x )
5 2
=π∫ 2
+ 3,4 dx Substituir f (x) a
−5

≈ 232 polegadas cúbicas

3. Aplicação 3. Aplicação

Exemplo 4: Determine o volume do sólido obtido Como o sólido está entre y = 0 e y = 8, seu
pela rotação da região limitada por y = x3, y = 8 e volume é
x = 0 ao redor do eixo y. 8 2
Volume = π ∫  3 y ) dy
0
8 2 8
Volume = π ∫  y 1/3  dy = π ∫ y 2/3 dy
0 0
8
 3 5/3  3 5/3 8
Volume = π  y  = π  y 
5 0 5 0

3 96π
Volume = π [ 32 − 0 ]0 =
8

5 5