Você está na página 1de 4

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI

4 º Período de Engenharia Civil – 1º semestre de 2015 –


MECÂNICA DOS FLUIDOS - Prof. Emmanuel Teixeira

1º Lista de Exercícios – Propriedades físicas dos fluidos, Lei de Newton da Viscosidade e Estática dos fluidos

1) A distribuição de velocidade para o escoamento laminar desenvolvido entre placas paralelas é dada por:

v   2 y 2 
 1    
vmáx   h  
Onde h é a distância entre as duas placas; a origem é colocada na linha mediana entre as placas. Considere um
escoamento de água a 15°C, com vmax = 0,30 m/s e h = 0,50 mm. Calcule a tensão de cisalhamento na placa
superior. (R: - 2,74 N/m2)

2) A distribuição de velocidade para o escoamento laminar entre placas paralelas é dada por:

v   2 y 2 
 1    
vmáx   h  
Onde h é a distância entre as duas placas; a origem é colocada na linha mediana entre as placas. Considere um
escoamento de água a 15°C, com vmax = 0,05 m/s e h = 5 mm. Calcule a força cisalhante sobre uma seção de 0,3
m2 da placa inferior. (R: 0,012 N)

3) Uma esquiadora de estilo livre no gelo, pesando 112 lbf, desliza num esqui à velocidade v = 20,5 pé/s. O seu peso
é suportado por uma fina película de água derretida do gelo pela pressão da lâmina do esqui. Suponha que a
lâmina tem comprimento L = 11,5 pol e largura w = 0,125 pol, e que a película de água tem espessura h =
0,0000575 pol. Estime a desaceleração da esquiadora que resulta do cisalhamento viscoso na película de água,
desprezando efeitos de extremidades do esqui. (μ = 1,75.10-3 Ns/m2) (R: - 0,457 pé/s2)

4) Um cubo pesando 10 lbf e tendo a dimensão de 10 pol em cada aresta é puxado para cima sobre uma superfície
inclinada na qual há uma película de óleo (μ = 3,7.10-2 Ns/m2). Se a velocidade do cubo é de 5 pé/s e a película de
óleo tem 0,001 pol de espessura, determine a força requerida para puxá-lo. Suponha que a distribuição de
velocidade na película de óleo é linear. A superfície está inclinada de 15 graus em relação à horizontal. (R: 33,6
lbf)

5) Na figura, vê-se uma placa plana de área 1 m² que desliza sobre um plano inclinado de 30° com a horizontal. A
placa tem peso de 200 N e entre a placa e o plano existe uma película de óleo lubrificante de viscosidade dinâmica
igual à 10- 2 Ns/ m2 e espessura de 1 mm. A parte superior da placa está presa a uma corda que passa por roldanas,
sem atrito e na outra extremidade está preso um pistão cilíndrico de peso 80 N. O pistão, de diâmetro 10 cm, corre
dentro de um cilindro de diâmetro interno igual a 10,2 cm e a folga anular entre os dois é preenchida com um óleo
lubrificante de viscosidade dinâmica igual a 0,3 Ns/m². Determine a velocidade de descida da placa, supondo
diagrama linear de velocidades nos dois lubrificantes. (R: 0,5 m/s)

1
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI
4 º Período de Engenharia Civil – 1º semestre de 2015 –
MECÂNICA DOS FLUIDOS - Prof. Emmanuel Teixeira

6) Sabendo que 20 pol3 de mel pesam 127 lbf, calcule (g = 10 m/s2):


a) A massa específica do mel (R: 172 662,99 kg/m3)
b) Sua densidade relativa (R: 172,6)
c) Seu peso específico (R: 1 726 629,9 N/m3)

7) Uma caixa d'água de 1,2m x 0,5m e altura de 1 m pesa vazia 540 kgf que pressão ela exerce sobre o solo:
a) vazia (R: 9000 Pa)
b) cheia (R: 19000 Pa)

8) Calcular o valor da pressão atmosférica num local onde o barômetro marca 760 mm de mercúrio. Expressar o
valor em kgf/m2 e em mca. (metro de coluna d'água ou altura da coluna d'água equivalente). (Dado: densidade do
mercúrio dr = 13,596). (R: 10332,96 kgf/m2 e 10,3 mca)

9) Qual a pressão absoluta e relativa a 10 m de profundidade em água do mar (d = 1,024), sendo a leitura do
barômetro de mercúrio (d = 13,6) igual a 758 mm? (R: 20 548,8 kgf/m2 e 102 400 Pa)

10) Duas canalizações estão dando escoamento água sob pressão (condutos forçados). Deseja-se determinar a
diferença de pressão entre duas seções A e B das duas canalizações, empregando-se o manômetro diferencial de
mercúrio. Sabe-se que os centros das duas seções apresentam uma diferença de nível de 8,70 m e que a deflexão
do mercúrio é de 0,88 m. (R: 2388 kgf/m2)

11) Calcular a força P que deve ser aplicado no êmbolo menor da prensa hidráulica da figura, para equilibrar a carga
de 4.400 kgf colocada no êmbolo maior. Os cilindros estão cheios, de um óleo com densidade 0,75 e as seções dos
êmbolos são, respectivamente, 40 e 4000 cm2. (R: 42,8 N)

2
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI
4 º Período de Engenharia Civil – 1º semestre de 2015 –
MECÂNICA DOS FLUIDOS - Prof. Emmanuel Teixeira

12) A pressão da água numa torneira fechada (A) é de 0,28 Kgf/cm2. Se a diferença de nível entre (A) e o fundo da
caixa é de 2m, calcular:
a) a altura da água (H) na caixa. (R: 0,8 m)
b) a pressão no ponto (B), situado 3 m abaixo de (A). (R: 0,58 kgf/cm2)

13) Um manômetro diferencial de mercúrio (peso específico13 600 kgf/m3)é utilizado como indicador do nível de
uma caixa d'água, conforme ilustra a figura abaixo. Qual o nível da água na caixa (hl) sabendo-se que h2 = 15 m e
h3 = 1,3m. (R: 1,38 m)

14) Calcular a diferença das pressões a montante e jusante do diafragma, de acordo com a indicação do manômetro
diferencial do esquema abaixo. Líquido em escoamento (H2O) líquido manométrico (mercúrio). (R: 7,56 mca)

3
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI
4 º Período de Engenharia Civil – 1º semestre de 2015 –
MECÂNICA DOS FLUIDOS - Prof. Emmanuel Teixeira

15) A figura abaixo apresenta esquematicamente um manômetro diferencial. Pede-se a diferença de pressões entre os
pontos A e B em Pascal, conhecendo-se os seguintes dados de densidades e alturas:
dl = d5 = 1 d2 = 13,6 d3 = 0,8 d4 = 1,2 z1 = 1.0 m z2 = 2.0 m z3 = 2.5 m z4 = 5.0 m z5 = 6.0 m (R: 362 kPa)

16) Determinar a altura de mercúrio (h) para cada um dos níveis do lençol da figura abaixo:
a) N1 (R: 6,35 cm)
b) N2 (R: 1,59 cm)
c) N3 (R: 0 cm)