Você está na página 1de 2

Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Programa de Pós-Graduação em Física


FIS2003 - Mecânica Estatística I(2018.2)
Prof. João Medeiros
Lista 2

1 Mostre que o elemento de volume


3N
Y
dw = (dqi dpi )
i=1

do espaço de fase permanece invariante sob uma transformação canônica das


coordenadas generalizadas (q, p) para qualquer outro conjunto de coordena-
das generalizadas (Q, P ).
2 (a) Verifique explicitamente a invariância do elemento de volume dw do
espaço de fases de uma única partícula sob a transformação canônica das
coordenadas cartesianas (x, y, z, px , py , pz ) para o sistema de coordenadas es-
féricas (r, θ, φ, pr , pθ , pφ ).
(b) O resultado anterior parece contradizer a noção intuitiva de “pesos
iguais para ângulos sólidos iguais”, porque o fator sin θ não é visível na ex-
pressão para dw. Mostre que se se fizermos a média de qualquer quantidade
física, cuja dependência de pθ e pφ vem somente através da cinética energia
da partícula, então como resultado da integração sobre essas variáveis nós
realmente recuperamos o fator sin θ para aparecer com (dθdφ).
3 Considere uma partícula de energia E movendo-se em um potencial uni-
dimensional V (q) tal que

dV
m~  [m(E − V )]3/2
dq
Mostre que os valores permitidos para o momento p da partícula são tais que
I  
1
pdq = n + h
2

4 Desprezando toda a complexidade do espaço de fases clássico, considere


um sistema de N partículas distinguíveis, muito fracamente interagentes, que
podem ser encontradas em dois estados, como energia nula ou  > 0, respec-
tivamente. Data a energia total U desse sistema, obtenha uma expressão
para o número de estados microscópicos correspondentes.

1
5 Um gás de partículas termalizado é subitamente confinado em uma mar-
madilha uni-dimensional. O estado inicial correspondente é descrito pro uma
função densidade ρ(q, p, t = 0) = δ(q)f (p), onde
 p
f (p) = exp −p2 /(2mkB T ) / 2πmkB T

(a) Partindo de equação de Liouville, obtenha ρ(q, p, t) e esquematize-a no


plano (q, p).
(b) Obtenha expressões para os valores médios hq 2 i e hp2 i para t > 0.
(c) Suponha que sejam colocadas paredes rígidas em q = ±Q. Descreva
ρ(q, p, t  τ ), onde τ é um tempo de relaxação apropriadamente longo.
6 (a) Usando o ensemble microcanônico, calcule a entropia para um sistema
de N partículas idênticas, mas distinguíveis, cada uma tendo dois níveis de
energia, ±.
(b) Determine energia E(T, N ) e a energia livre de Helmholtz F (T, N ) como
uma função da temperatura e de .
(c) Explore os limites T → 0 e T → ∞ da energia e da entropia.